Views
5 years ago

INDúsTRIa bRasIlEIRa DE CIMENTO: basE PaRa a ... - CNI

INDúsTRIa bRasIlEIRa DE CIMENTO: basE PaRa a ... - CNI

56 Figura 45. Consumo

56 Figura 45. Consumo Per CaPita de Cimento ENCONTRO Da INDúsTRIa PaRa a sUsTENTabIlIDaDE Fonte: sNIC. a constatação dessa demanda levou as empresas atuantes no brasil a anunciarem importantes investimentos no aumento da capacidade instalada, com uma estimativa de expansão para 111 milhões de toneladas em 2016 (fonte: sNIC). O grande desafio do setor, a curto e médio prazo, é produzir cimento para atender à demanda com sustentabilidade e buscando sempre a melhoria da eficiência energética e a redução das emissões. 6.2 Coprocessamento: aumento da substituição energética a utilização de resíduos em fornos de cimento tem crescido consideravelmente a partir dos anos 2000. Entretanto, ao se comparar o atual nível de substituição no brasil com outros países, verifica-se que existe ainda um grande potencial para o incremento no aproveitamento energético dos resíduos. Como pode ser verificado no gráfico abaixo, o índice de substituição energética chega a 83% na Holanda e a 53% na alemanha (2007), enquanto no brasil encontra-se em torno de 13% (2010). Em alguns países, os fornos de cimento têm sido utilizados como parte integrante da infraestrutura da gestão de resíduos, oferecendo opção segura de destinação. Como a lei da Política Nacional de Resíduos sólidos estabelece que os resíduos somente poderão ser dispostos em aterros após terem sido esgotadas todas as possibilidades de reaproveitamento, a utilização de resíduos como combustível alternativo em fornos de cimento (coprocessamento), com menor fator de emissão de CO 2 que os combustíveis tradicionais, apresenta-se como uma solução ambientalmente adequada para a recuperação energética desses resíduos.

Figura 46. índiCe de substituição térmiCa Fonte: Relatório de sustentabilidade – associação Canadense de Cimento – 2010. Dados de 2007. 6.3 Coprocessamento resíduos sólidos urbanos tratados O aproveitamento energético da fração orgânica dos resíduos sólidos urbanos em fornos de cimento, prática difundida na Europa e ainda embrionária no brasil, deverá ser adotada pelo setor, consolidando a técnica como uma das ferramentas para a gestão ambiental desses resíduos. Na alemanha, houve um aumento significativo na utilização de resíduos sólidos urbanos tratados como consequência da proibição da disposição em aterros de resíduos não processados. Figura 47. índiCe de substituição térmiCa na alemanha Fonte: VDZ, 2010. INDúsTRIa bRasIlEIRa DE CIMENTO: basE PaRa a CONsTRUçãO DO DEsENVOlVIMENTO 57

Construção: Base do Desenvolvimento e da ... - Justmeans
47 A BASE INDUSTRIAL DE DEFESA BRASILEIRA José Carlos ...
4º seminário da indústria brasileira da construção - TECLIM
Informativo SCS - Ministério do Desenvolvimento, Indústria e ...
a sustentabilidade do semiárido brasileiro - Clube de Engenharia ...
REUNIÃO BRACELPA / MMA - Sociedade Brasileira de Silvicultura
Brasileiros se preparam para conquistar o mercado asiático, o ... - IEL
Cooperativas brasileiras investem em tecnologia e em novos ...
estudos da competitividade do turismo brasileiro - Ministério do ...
revista brasileira de inteligência nº 07 (pdf) - Abin
o panorama brasileiro - Universidade Federal da Bahia
Aviação e Mercado - Revista - 8
Rede Brasileira de Avaliação de Tecnologias em Saúde ...
normas brasileiras de contabilidade - Tesouro Nacional - Ministério ...
Revista - Associação Brasileira de Águas Subterrâneas
normas brasileiras de contabilidade - Tesouro Nacional - Ministério ...
Situação da Infância Brasileira 2006 - CPEP-Fisio
Cenário e Desafios da Indústria Brasileira de Cimento Prof ... - CBCS
Políticas Públicas de Inovação no Brasil: a Agenda da Indústria - CNI
sUsteNtabilidade Na iNdústria da alimeNtação: Uma visão de - CNI