21.09.2023 Views

BALCONISTA S/A - Edição 36

Tudo sobre a Vida e Paixão de um Balconista de Autopeças – Erivan da Silva Sousa da Mello Autopeças Descubra a história inspiradora de Erivan da Silva Sousa e mergulhe no universo complexo das autopeças. Explore como a paixão, conhecimento e empatia são essenciais nesse setor. Aumento de 22,2% no Setor de Reposição de Autopeças em 2023 – análises e tendências Saiba mais sobre o cenário da reposição de autopeças no Brasil e os principais destaques do primeiro semestre de 2023. Paixão por Carros Antigos – A História de Gustavo Bauer e Seu Vínculo Emocional com Veículos Clássicos Explore as memórias e histórias de Gustavo Bauer, um amante de carros antigos, e como suas raízes familiares influenciaram no seu amor por carros antigos. Lubrificantes para Motores Diesel vs. Gasolina, Álcool e GNV – Mitos e Verdades Investigue a lenda dos lubrificantes para motores diesel e descubra se eles são realmente mais eficientes do que seus equivalentes para outros tipos de motores. Desvendando o Trocador de Calor Entenda o papel fundamental do trocador de calor nos sistemas hidráulicos dos veículos Explorando o Mundo das Baterias Automotivas Acompanhe a série “Descomplica” enquanto mergulhamos nos principais aspectos das baterias automotivas. Tudo isso e muito mais.

Tudo sobre a Vida e Paixão de um Balconista de Autopeças – Erivan da Silva Sousa da Mello Autopeças
Descubra a história inspiradora de Erivan da Silva Sousa e mergulhe no universo complexo das autopeças. Explore como a paixão, conhecimento e empatia são essenciais nesse setor.
Aumento de 22,2% no Setor de Reposição de Autopeças em 2023 – análises e tendências
Saiba mais sobre o cenário da reposição de autopeças no Brasil e os principais destaques do primeiro semestre de 2023.
Paixão por Carros Antigos – A História de Gustavo Bauer e Seu Vínculo Emocional com Veículos Clássicos
Explore as memórias e histórias de Gustavo Bauer, um amante de carros antigos, e como suas raízes familiares influenciaram no seu amor por carros antigos.
Lubrificantes para Motores Diesel vs. Gasolina, Álcool e GNV – Mitos e Verdades
Investigue a lenda dos lubrificantes para motores diesel e descubra se eles são realmente mais eficientes do que seus equivalentes para outros tipos de motores.
Desvendando o Trocador de Calor
Entenda o papel fundamental do trocador de calor nos sistemas hidráulicos dos veículos
Explorando o Mundo das Baterias Automotivas
Acompanhe a série “Descomplica” enquanto mergulhamos nos principais aspectos das baterias automotivas.
Tudo isso e muito mais.

SHOW MORE
SHOW LESS

Create successful ePaper yourself

Turn your PDF publications into a flip-book with our unique Google optimized e-Paper software.

UM PROJETO DE:<br />

NA CORRIDA DO BALCÃO<br />

Para o bom profissional, não basta entender e ajudar seus clientes no balcão da autopeças, mas também de criar<br />

vínculos e ver o retorno dessa dedicação todos os dias<br />

PLACA PRETA<br />

Na garagem com Chevrolet<br />

Opala 1974 e um Escort XR3<br />

POR DENTRO DO MERCADO<br />

Reposição avança no Brasil e<br />

registra aumento de 22%<br />

FATOS E BOATOS<br />

Lubrificante para veículos diesel<br />

em carros a gasolina?<br />

1


DIRETOR DE PLANEJAMENTO:<br />

FABIO LOMBARDI<br />

DIRETOR DE CRIAÇÃO:<br />

GABRIEL CRUZ<br />

34 10<br />

Na corrida<br />

do balcão<br />

e na vida<br />

Além de entender<br />

e ajudar seus<br />

clientes no balcão<br />

da autopeças,<br />

Erivan também é um<br />

esportista<br />

PLACA<br />

PRETA<br />

Na garagem com<br />

um Chevrolet<br />

Opala 1974 e um<br />

Escort XR3<br />

CONSULTOR EDITORIAL:<br />

CLAUDIO MILAN<br />

DIRETOR DE ARTE:<br />

RAFAEL MONZILLO<br />

EDITOR-CHEFE:<br />

RAFAEL MICHESKI<br />

JORNALISTAS:<br />

RAFAEL MICHESKI<br />

FOTOGRAFIA:<br />

GUSTAVO RIBEIRO<br />

EQUIPE DE ARTE:<br />

FERNANDO CARVALHO<br />

EQUIPE DE ATENDIMENTO:<br />

THIAGO NOGUEIRA<br />

EQUIPE SK:<br />

CEO:<br />

GERSON PRADO<br />

06<br />

WIKIPEÇAS<br />

FATOS<br />

Trocador de calor: ele não é<br />

o radiador mas funciona de<br />

maneira semelhante<br />

30 46<br />

TV<br />

MOBILITY<br />

Descomplicamos as<br />

baterias automotivas<br />

POR DENTRO DO<br />

MERCADO<br />

Reposição avança no Brasil<br />

e registra aumento de 22%<br />

52<br />

E<br />

BOATOS<br />

É possível usar lubrificante para carros<br />

a diesel em veículos a gasolina?<br />

GERENTE DE MARKETING:<br />

FLAVIA KOBAYASHI<br />

2<br />

3


4<br />

5


WIKIPEÇAS<br />

Ele não é o radiador, mas tem função semelhante: ajuda a<br />

equalizar a temperatura de sistemas hidráulicos do veículo.<br />

Seja para controle de temperatura do<br />

óleo do motor ou do óleo do câmbio,<br />

o trocador de calor tem a função de<br />

transferência de temperatura, utilizando<br />

como recurso uma peça onde circula o<br />

fluído de arrefecimento. O componente<br />

ajuda a regular a temperatura do óleo<br />

e garante que ele permaneça dentro<br />

de uma faixa adequada de operação.<br />

Isso é fundamental para o bom<br />

funcionamento do motor ou do câmbio<br />

dependendo da forma que é aplicado,<br />

protegendo contra danos causados pelo<br />

superaquecimento ou resfriamento<br />

insuficiente do óleo.<br />

rocador de calor<br />

Os trocadores de calor são compostos de<br />

metal e fabricados com passagens ocas onde<br />

circulam o fluído de arrefecimento e o óleo<br />

como indicamos a seguir:<br />

• Canais de Óleo: são passagens por onde<br />

o óleo da transmissão ou do motor flui. Eles<br />

são projetados para direcionar o óleo através<br />

do trocador de calor de maneira eficiente,<br />

permitindo que ele seja resfriado.<br />

• Aletas: a superfície das aletas maximizam<br />

a área de contato entre o óleo e o meio de<br />

resfriamento (ar ou líquido de arrefecimento).<br />

Isso aumenta a eficiência da transferência de<br />

calor, permitindo que o calor seja dissipado<br />

com mais facilidade.<br />

• Conexões: As conexões de entrada e saída<br />

permitem que o óleo entre e saia do trocador<br />

de calor. Geralmente, essas conexões são<br />

feitas por meio de mangueiras ou tubos, que<br />

transportam o óleo para o trocador de calor e<br />

o retornam ao cárter após o resfriamento.<br />

• Mangueiras ou Tubos de Resfriamento:<br />

Se o tipo de trocador de calor utilizar fluido de<br />

arrefecimento, serão necessárias mangueiras<br />

ou tubos adicionais para transportar o líquido<br />

até o trocador de calor e de volta ao sistema<br />

de arrefecimento.<br />

• Material de Construção: O trocador de<br />

calor é tipicamente construído a partir de<br />

materiais condutores de calor, como alumínio<br />

ou ligas de cobre. Esses materiais facilitam a<br />

transferência eficiente de calor entre o óleo<br />

da transmissão e o meio de resfriamento.<br />

Em alguns casos, especialmente em sistemas de<br />

transmissão automática mais complexos, pode haver<br />

uma ventoinha associada ao trocador de calor. Essa<br />

ventoinha ajuda a direcionar o fluxo de ar sobre as<br />

aletas, aumentando a eficiência da dissipação térmica.<br />

Em alguns sistemas mais avançados, há uma válvula<br />

solenoide de controle de temperatura para regular<br />

o fluxo de ar ou líquido de arrefecimento através do<br />

trocador de calor, mantendo a temperatura do óleo<br />

dentro de uma faixa específica.<br />

Principais<br />

defeitos<br />

Geralmente os trocadores de<br />

calor são componentes robustos<br />

e duráveis, mas, como qualquer<br />

peça mecânica, estão sujeitos a<br />

desgaste e falhas ao longo do<br />

tempo.<br />

Por conta do regime de trabalho<br />

dos câmbios e motores atuais,<br />

o sistema mais utilizado pelo<br />

trocador de calor é o refrigerado<br />

a líquido de arrefecimento em<br />

vez da utilização de ar. Por<br />

conta disso, o trocador de calor<br />

é construído geralmente com<br />

ligas metálicas em contato<br />

diretamente com esse líquido.<br />

Alguns dos principais defeitos<br />

que podem ocorrer no trocador<br />

de calor incluem principalmente<br />

defeitos por corrosão dentre<br />

outros que mostramos a seguir:<br />

6 7


PUBLIEDITORIAL<br />

• Vazamentos: Vazamentos são um problema comum<br />

em trocadores de calor do óleo. Eles podem ocorrer<br />

devido ao desgaste das juntas, corrosão ou danos<br />

físicos na estrutura do trocador.<br />

Vazamentos reduzem a eficiência do trocador, causam<br />

perda ou contaminação do óleo e do líquido de<br />

arrefecimento e podem levar ao superaquecimento.<br />

• Acúmulo de sujeira e detritos: Ao longo do tempo,<br />

o trocador de calor pode acumular sujeira, sedimentos<br />

e até resíduos de óleo carbonizado. Essa sujeira pode<br />

obstruir as passagens de óleo e reduzir a capacidade<br />

do trocador de transferir calor adequadamente.<br />

• Bloqueio ou obstrução: Além do acúmulo de<br />

sujeira, no caso do trocador de calor que utiliza ar para<br />

resfriamento, pode ser obstruído por outros elementos,<br />

como incetos, folhas, barro, dentre outros detritos,<br />

que podem restringir o fluxo de ar. Isso também leva a<br />

problemas de resfriamento e possíveis danos ao motor.<br />

• Dano físico: O trocador de calor pode sofrer impactos,<br />

colisões ou vibrações excessivas. Qualquer dano à<br />

estrutura pode causar vazamentos ou comprometer<br />

sua capacidade de transferência de calor.<br />

• Corrosão: O trocador de calor está em contato<br />

direto com o líquido de arrefecimento do motor, que<br />

geralmente contém aditivos anticorrosão, porém,<br />

a utilização de aditivos fora da especificação do<br />

fabricante, ou não utilizar nenhum aditivo, pode levar<br />

a vazamentos internos por corrosão.<br />

• Problemas internos: Algumas vezes, as aletas<br />

internas do trocador de calor podem se dobrar, entortar<br />

ou se deteriorar com o tempo, reduzindo a eficiência<br />

da transferência de calor.<br />

• Falha das conexões: As conexões de mangueira e<br />

tubos que conectam o trocador de calor ao sistema de<br />

arrefecimento e ao circuito de óleo podem desenvolver<br />

vazamentos ou problemas de vedação, prejudicando o<br />

funcionamento adequado do trocador.<br />

COFAP AMPLIA SUA LINHA<br />

DE AMORTECEDORES SPA<br />

A tradicional marca de amortecedores Cofap,<br />

expande seu catálogo da linha SPA, destinada a<br />

veículos com mais de 10 anos. Sete novos códigos<br />

foram adicionados, visando atender a uma frota<br />

com mais de 1 milhão de automóveis. Essa família<br />

de amortecedores proporciona uma ótima relação<br />

custo-benefício.<br />

Agora, o catálogo da linha SPA possui mais de 60<br />

códigos para 30 aplicações, englobando mais de<br />

3 milhões de veículos, representando 7% da frota<br />

circulante.<br />

Confira os códigos e aplicações de amortecedores<br />

recém-lançados:<br />

• SGB27471 - Ford Fiesta Hatch Sedan 2003/2014<br />

(Traseiro)<br />

• SGB27472 - Ford Ecosport 2003/2012 (Traseiro)<br />

• SGB48125 - Fiat Grand Siena 2012/... (Traseiro)<br />

• SGB48273 - Renault Kangoo 1999/2018 (Traseiro)<br />

• SGP30110 - Renault Clio 1.6 (Direito)<br />

• SGP30178 - Peugeot 206 1999/2010 (Dianteiro<br />

Direito)<br />

• SGP30179 - Peugeot 206 1999/2010 (Dianteiro<br />

Esquerdo)<br />

Outros 21 códigos para outras montadoras como<br />

Chevrolet, Fiat, Honda, Iveco, Mitsubishi, Peugeot,<br />

Renault e Volkswagen, estão com o lançamento<br />

previsto ainda para este ano.<br />

Os amortecedores Cofap são desenvolvidos e<br />

produzidos há cerca de 70 anos para o mercado<br />

brasileiro e de exportação. São mais de 1.800<br />

códigos de amortecedores e uma presença<br />

dominante no mercado, a Cofap é líder no segmento<br />

para as linhas leve, pesada e moto.<br />

Mais informações sobre os amortecedores e outros<br />

produtos da marca Cofap podem ser encontradas<br />

no catálogo eletrônico disponível para celulares<br />

iOS e Android e no site www.mmcofap.com.br.<br />

Outro canal é o serviço de atendimento<br />

ao consumidor: 0800-0194054.<br />

A vida útil média de um trocador de calor pode variar<br />

consideravelmente, dependendo de vários fatores,<br />

como a qualidade da peça, as condições de operação<br />

do veículo, os hábitos de manutenção e o ambiente<br />

em que o veículo é utilizado. Em geral, um trocador<br />

de calor de boa qualidade e bem mantido pode durar<br />

muitos anos e milhares de quilômetros.<br />

Portanto além de utilizar sempre o aditivo correto<br />

e peças de reposição de primeira linha, para evitar<br />

problemas é essencial realizar a manutenção adequada<br />

do veículo, incluindo a troca regular do óleo e do líquido<br />

de arrefecimento, bem como a limpeza e inspeção do<br />

trocador de calor em intervalos recomendados pelo<br />

fabricante.<br />

8<br />

9


PLACA<br />

PRETA<br />

A PAIXÃO PELOS CLÁSSICOS AUTOMOTIVOS<br />

QUE MOLDA O DIA A DIA<br />

Desde os tempos de infância, Gustavo Bauer – 34 anos –<br />

morador de Santo André - SP, nutria um amor especial por<br />

veículos antigos. Esse interesse foi cultivado por memórias<br />

familiares, como a lembrança do primeiro hotwheels, um Bel<br />

Air 57 que possui até hoje, além das viagens de Kombi realizadas<br />

com seu avô.<br />

O vínculo emocional com carros antigos tornou-se ainda mais<br />

forte quando ele ouvia as histórias de aventuras vividas por<br />

seus pais a bordo de um Fusca verde com furo no assoalho.<br />

“<br />

meu avô levava a gente pra feira do bairro<br />

na Kombi 1966 dele, meu pai tinha um<br />

Fusca verde que tinha um furo no assoalho<br />

e eu gostava de colocar madeira no buraco e<br />

ver raspando no asfalto, além das histórias<br />

que os meus pais contavam, das viagens que<br />

faziam de carro<br />

“<br />

No centro desse amor automotivo está um Chevrolet Opala<br />

Cupê 2.5 De Luxo 1974 e um Escort XR3 1.6 1984, que refletem<br />

não apenas a preferência estética de Gustavo, mas<br />

também uma profunda conexão com a história de sua família.<br />

O Opala, em particular, carrega consigo gerações de significado,<br />

passando pelas mãos de seu avô, mãe e pai.<br />

Fotos: arquivo pessoal<br />

10<br />

11


“Meu avô tinha um Opala 1970, minha<br />

mãe aprendeu a dirigir nele,<br />

meus pais casaram usando ele e viajavam<br />

com frequência para Aparecida<br />

do Norte e outros lugares. Depois<br />

meu pai começou a ter os seus próprios<br />

Opalas. Um deles foi um 1974<br />

cupê preto, com rodas ‘palito’, teto<br />

solar de lona, grade e spoiler dianteiro<br />

Envemo. Por conta disso, o primeiro<br />

carro que comprei foi um Opala<br />

cupê 75 amarelo”, relata Gustavo.<br />

Esse legado familiar, que viu o Opala<br />

desempenhar papéis cruciais em casamentos<br />

e viagens, motivou Gustavo a<br />

adquirir seu próprio Opala.<br />

Por meio dos anos, a coleção de Gustavo<br />

cresceu, incluindo uma variedade de carros<br />

clássicos, como uma Kombi 1966, Opala Cupê<br />

1975, um Fusca 1968, Puma GTE 1974, Fiat<br />

147 Pickup 1984 e até mesmo um Lada Niva<br />

1993. Entretanto, foram o Opala 1974 e o<br />

Escort XR3 1984 que criaram uma maior conexão<br />

e fazem parte atualmente de sua jornada<br />

automotiva.<br />

A experiência de aquisição de diversos<br />

modelos, em especial o Puma GTE 1974<br />

que estava em péssimo estado de conservação,<br />

ajudaram muito a chegar nos atuais<br />

protagonistas da garagem de Gustavo.<br />

uso diário e precisei vender. Com isso, cogitei<br />

pegar outro carro antigo para ser usado no<br />

dia a dia e comprei o Escort, que passou por<br />

uma restauração mecânica e faltava fazer o<br />

interno e externo, montei o carro em menos<br />

de 3 meses, graças a experiencia com o Puma<br />

GTE e uso até hoje o Escort. Já o “Tubarão”<br />

foi vendido no ano passado, com o propósito<br />

de voltar ao meu sonho antigo de ter outro<br />

Opala”, relata.<br />

“Eu tinha um Puma GTE 74, esse carro<br />

foi comprado totalmente destruído<br />

e a ideia, era pegar um projeto assim<br />

para passar mais tempo com meus<br />

pais, já que a maioria das coisas eram<br />

feitas na casa deles e muitas com a<br />

ajuda dos dois. Aconteceu a pandemia<br />

e a minha demanda de trabalho<br />

caiu muito, na época eu tinha um Nissan<br />

March 1.6, que era meu carro de<br />

12<br />

13


14<br />

15


ESCORT XR3 E OPALA<br />

CUPÊ 1974<br />

Cada veículo que Gustavo adquiriu, trazia consigo<br />

um passado repleto de histórias curiosas<br />

e transformações.<br />

O Escort xr3 1984, foi entregue a seu primeiro<br />

proprietário com um kit turbo Larus ainda na<br />

A RECOMPENSA<br />

DOS ANTIGOS<br />

concessionária Paulivel “o dono usou o carro<br />

Os desafios de cuidar dos clássicos são<br />

durante 3 anos, mas retirou o turbo duran-<br />

presentes, como a constante vigilância de<br />

te esse tempo por conta do alto consumo.<br />

onde estacionar e a necessidade de pre-<br />

O segundo proprietário conseguiu esse xr3<br />

em troca de um terreno (que hoje ele disse<br />

que compraria uma frota de xr3). Esse<br />

segundo dono ficou com o carro até 2018”,<br />

comenta Gustavo.<br />

O turbo, apesar de ter sido retirado devido ao<br />

alto consumo, deixou sua marca no painel e<br />

“<br />

ele tinha rodas aro 18, que<br />

deixava o carro extremamente<br />

alto e um escapamento muito<br />

curto, basicamente um cano<br />

ligado no coletor e saindo<br />

atrás da roda dianteira,<br />

caução contra danos e furtos. No entanto,<br />

essa responsabilidade é recompensada pelas<br />

experiências únicase as emoções que<br />

esses carros proporcionam.<br />

“A sensação sempre foi confusa, porque<br />

nunca comprei um carro antigo em perfeito<br />

estado (risos). O primeiro carro que<br />

O Opala e o Escort também refletem a personalidade<br />

e a criatividade de Gustavo. As modificações<br />

cuidadosamente escolhidas e reversíveis, como a<br />

nas adaptações no bloco do veículo. A história<br />

se estende até 2018, nas mãos de Aguinaldo,<br />

o segundo dono, com o objetivo de restaurá-lo.<br />

parecia um trator diesel<br />

comprei foi o Opala, ele chegou no guincho,<br />

estava ruim até de manobrar com motor<br />

fumando e carburação toda entupida.<br />

customização do volante do Escort, adicionam um<br />

toque pessoal sem comprometer a essência dos<br />

veículos. A atenção aos detalhes é evidente, des-<br />

Contudo, o projeto foi interrompido pelo dese-<br />

O puma foi uma sensação divertida, por-<br />

de a restauração da parte interna do Escort<br />

jo de ajudar seu filho a adquirir seu primeiro<br />

que nunca tinha dirigido o modelo e a<br />

até a criação de um emblema personalizado<br />

carro. Essa jornada, repleta de reviravoltas e<br />

primeira vez, foi retirando o carro da<br />

para o Opala.<br />

escolhas, reflete a história do próprio carro e<br />

oficina mecânica logo após retificar o<br />

das vidas que se cruzaram com ele ao longo<br />

motor, ele ainda não tinha bancos e usei<br />

“O XR3 foi restaurado na parte interna,<br />

dos anos.<br />

a capa de proteção embolada no lugar.<br />

usando tecidos no padrão original, refa-<br />

No meio do caminho eu senti uma tre-<br />

zendo o painel, colocando lâmpadas de<br />

Por outro lado, o Opala Cupê 2.5 1974 pos-<br />

pidação e quando olhei a roda traseira<br />

LED na iluminação dos manômetros e na<br />

sui uma trajetória interessante, embora sem<br />

estava quase caindo.<br />

parte externa trocamos as portas que ti-<br />

tantos registros como o Escort. Este veículo,<br />

Com o Escort foi um sentimento de simpli-<br />

nham amassados e podres e foi feito um<br />

foi localizado no litoral de São Paulo, na ci-<br />

cidade e recomeço, porque daria para se<br />

banho de tinta, o carro tinha a pintura<br />

dade de São Vicente, seu ex-proprietário era<br />

divertir com um carro que custou ¼ do car-<br />

parcialmente original e era muito bom de<br />

lutador de jiu-jitsu e tinha um plano criativo e<br />

ro que precisei vender por conta da pan-<br />

estrutura. O Opala não houve restaura-<br />

de certa forma, ousado. O carro originalmente<br />

demia. E o atual Opala 74, eu tinha a feli-<br />

ção, ele já tinha sido muito bem pintado,<br />

vinho, foi pintado de preto e no interior, per-<br />

cidade e vergonha ao mesmo tempo, pelo<br />

feito toda a elétrica, suspensão e motor.<br />

sonalizado com costuras o banco que lembra-<br />

barulho de trator, pela altura que o carro<br />

Mas houve uma conversão de customiza-<br />

vam a faixa preta, detalhes em branco e ver-<br />

estava, além do volante ter soltado na mi-<br />

do (all black) para original (com modifica-<br />

melho que imitavam o fim da faixa alusiva ao<br />

nha mão umas duas vezes”, relata.<br />

ções de época)”, destaca.<br />

esporte, e um emblema customizado cobrindo<br />

o nome “De Luxo” original na lateral.<br />

“<br />

16<br />

17


Dedicado a fazer com que esse carro<br />

e pequenas (Polyglas), diferente de<br />

seja verdadeiramente único, ele buscou<br />

todas as opções atuais do mercado.<br />

criar uma experiência de direção que<br />

Não tive nenhum problema de des-<br />

refletisse sua personalidade. “Eu tam-<br />

gaste do pneu (o lixamente é bem<br />

bém customizei o volante, que era<br />

superficial) e já viajei com o carro<br />

um Lotse Boxer e agora tem um botão<br />

sem problemas, mas faço uso do car-<br />

central estilo o antigo Walrod com um<br />

ro de forma segura, ando sem pressa.<br />

botão de buzina do volante Fittipaldi,<br />

Também tem a grade modelo Envemo<br />

instalei alguns acabamentos de Che-<br />

igual ao do Opala que meu pai teve,<br />

vrolet Chevelle, como descansa braço<br />

projeto que desenvolvi na garagem<br />

e puxadores de porta, pinos de porta<br />

de casa com base em umas 3 fotos.<br />

da Moon, rodas Magnum 500, nivelei<br />

Foi feito em aluminio e o emblema<br />

o porta-malas para facilitar o uso e<br />

central foi customizado para parecer<br />

aproveitei para criar duas gavetas e<br />

o brasão que saiu no capô do Opa-<br />

esconder ferramentas”.<br />

la 70, porém com o “E” ao invés da<br />

gravatinha. Enfim, a lista é grande<br />

Gustavo reimaginou cada detalhe do<br />

nesse carro e a tendência é crescer<br />

PERSONALIZADOS<br />

“PERO NO MUCHO”<br />

Opala. A escolha de adicionar rodas<br />

Magnum 500 e a grade dianteira modelo<br />

Envemo contribui para a estética de<br />

mais”.<br />

A personalização de carros não é ape-<br />

A personalização de veículos é uma forma<br />

de expressão que permite que os proprietários<br />

transformem seus carros em extensões<br />

de sua própria identidade. Ao explorar<br />

o mundo dos carros antigos de Gustavo<br />

Bauer, descobrimos como a personalização<br />

Eu gosto de modificações reversíveis<br />

em carros mais originais, assim você tem<br />

mais facilidade de alternar ou até mesmo<br />

facilitar na hora de vender, então<br />

recriei um volante do Escort RS, usando<br />

como base um Volante Rosseti modelo<br />

época que ele busca.<br />

“Fiz a maluquice de lixar a lateral dos<br />

pneus e colar letras brancas customizadas.<br />

Eu queria seguir o padrão da<br />

decada de 70, com letras espaçadas<br />

nas sobre a estética, mas também sobre<br />

a criação de uma conexão emocional<br />

com o veículo. Cada modificação é<br />

cuidadosamente considerada para preservar<br />

a integridade do veículo e ao<br />

mesmo tempo dar seu toque pessoal.<br />

desempenha um papel essencial na criação<br />

Puma e o botão central igual ao do RS,<br />

de uma ligação entre ele e seus veículos.<br />

feito em casa, na impressora 3D”. E ssas<br />

modificações refletem a busca de Gusta-<br />

Gustavo compartilhou suas abordagens<br />

vo por equilibrar tradição e modernidade,<br />

distintas para modificar seus carros anti-<br />

mantendo o caráter original do veículo.<br />

gos, respeitando as características originais<br />

de cada veículo. Seu Escort XR3 1984<br />

O Opala Cupê 2.5 1974, por outro lado, re-<br />

foi submetido a modificações cuidadosa-<br />

vela um lado mais ousado da personaliza-<br />

mente selecionadas para aprimorar a ex-<br />

ção de Gustavo, mas também respeitando<br />

periência de uso.<br />

a época do carro “O Opala já é um caso<br />

diferente, eu não pretendo vender esse<br />

“No XR3 o plano era deixar o mais ori-<br />

carro e estou buscando deixar do meu<br />

ginal possível, com apenas algumas<br />

jeito, mesmo seguindo na maior parte<br />

melhorias de uso, como luzes de LED no<br />

do tempo o princípio de fazer customi-<br />

painel e um equalizador de época.<br />

zações reversíveis”.<br />

18<br />

19


PUBLIEDITORIAL<br />

MANN-FILTER RELANÇA TECNOLOGIA<br />

E INOVAÇÃO DO MULTI-FILTRO<br />

O AMARELINHO<br />

VOLT U!<br />

A MANN+HUMMEL é uma das maiores fabricantes<br />

mundiais de filtros automotivos e detentora da marca<br />

MANN-FILTER. A empresa possui a mais completa e<br />

eficiente linha de filtros e elementos filtrantes do ar,<br />

óleo, combustível e de cabine para veículos pesados<br />

e de passeio. Com elevado padrão de qualidade e<br />

tecnologia, a fabricante se destaca por suas inovações,<br />

como o MULTI-FILTRO, elemento filtrante do óleo capaz<br />

de atender a mais de 200 modelos de veículos leves,<br />

com apenas cinco modelos de produtos.<br />

Com a evolução da indústria automobilística, muitos<br />

veículos foram lançados no mercado com um filtro<br />

diferente para cada aplicação. Neste caso, a MANN-<br />

FILTER, buscou criar filtros que agrupassem as<br />

melhores características dos produtos existentes,<br />

reduzindo a complexidade na aplicação e o estoque<br />

na cadeia de distribuição. Assim nasceu o MULTI-<br />

FILTRO, produzido de acordo com as exigências das<br />

montadoras, prolongando a vida útil e o rendimento<br />

do motor.<br />

Já consagrado no mercado, o MULTI-FILTRO traz<br />

vantagens para o revendedor, que pode reduzir<br />

seu estoque em até 50%. Para o aplicador, oferece<br />

agilidade e facilidade na aplicação, já que com um só<br />

produto, atende até 40 modelos de veículos.<br />

Grande sucesso no mercado, o MULTI-FILTRO, filtro do<br />

óleo produzido exclusivamente pela MANN+HUMMEL<br />

para veículos leves, desde o seu lançamento, já<br />

vendeu milhões de peças em todo o Brasil e América<br />

Latina e agora retorna às prateleiras nas cores verde<br />

e amarela.<br />

Novos meios de contato<br />

Para atender com as exigências do mercado de<br />

autopeças, onde qualidade, preço e esclarecimento das<br />

dúvidas técnicas são levados em consideração na hora da<br />

escolha dos filtros automotivos para veículos de passeio,<br />

a MANN-FILTER, marca do grupo MANN+HUMMEL líder<br />

em sistemas de filtragem, ampliou os meios de contato<br />

com a fábrica para o esclarecimento de dúvidas técnicas<br />

de seus clientes e colocou à disposição de seus usuários<br />

mais um formato de catálogo amigável para consultas de<br />

seus produtos e aplicações.<br />

As plataformas de atendimento vão desde ligações<br />

por meio do telefone 0800 701 6266, mensagens<br />

pelo Whatsapp (19) 9 9203-5382, e-mail : sac@mannhummel.com,<br />

formulários do website: www.mann-filter.<br />

com.br e agora também foi disponibilizado um novo APP<br />

e catálogo online para facilitar o acesso e a busca por<br />

aplicações mais comuns no mercado de autopeças, que<br />

pode ser encontrado em catexp.com.br.<br />

Os MULTI-FILTROS da MANN-FILTER proporcionam mais de 200 aplicações com uma linha<br />

de apenas 5 filtros! Com tecnologia de papel exclusiva e construção de acordo com as<br />

rigorosas especificações técnicas dos produtos MANN-FILTER. Um produto de qualidade<br />

100% comprovada, aprovada e original que aumenta a vida útil e o rendimento do motor.<br />

/MannFilterBrasil<br />

@mannfilterbrasil<br />

MANN-FILTER Brasil<br />

compremann.com.br<br />

(19) 99203-5382<br />

“Nossa busca é permanente por soluções que<br />

agreguem mais valor para nossos parceiros fabricantes<br />

de automóveis (linha original), vendedores (linha<br />

de reposição) e consumidores, reduzindo custos e<br />

gerando maior rentabilidade”, explica Raul Cavalaro,<br />

Diretor de Vendas Reposição e Marketing.<br />

Além das formas de contato tradicionais, as mídias<br />

sociais têm se destacado como ponto de encontro entre<br />

aplicadores, balconistas e vendedores de autopeças<br />

para encontrar fonte de informação confiável sobre as<br />

novidades e lançamento de produtos.<br />

As mídias mais acessadas são:<br />

Facebook: facebook.com/MannFilterBrasil<br />

Instagram: instagram.com/mannfilterbrasil<br />

Youtube: youtube.com/@mann-filterbrasil2027<br />

Nesses canais é possível saber em primeira mão sobre<br />

lançamentos e informações técnicas dos produtos.<br />

20<br />

21


CARRO É PARA USAR<br />

zando ele, já fiz uma pequena viagem<br />

para o litoral, vou pra acade-<br />

Comparando-os aos veículos moder-<br />

mia, mercado, reunião e tudo que<br />

nos, Gustavo destaca a experiência<br />

der pra colocar ele no rolê, eu ten-<br />

sensorial e visual que os carros anti-<br />

to colocar, porque é uma dose de<br />

gos oferecem. Cada modelo tem suas<br />

diversão pra um dia comum”.<br />

próprias características, “o Escort foi<br />

usado na rotina diária, viajava, trabalhava,<br />

ia no mercado, shopping,<br />

visitar amigos, etc.<br />

Eu trabalho com artes visuais e as<br />

vezes preciso carregar escadas e<br />

tintas e por conta disso, talvez precise<br />

voltar a ter um carro moderno,<br />

para não desgastar todo o trabalho<br />

que foi feito nesse carro.<br />

Meus pais têm total liberdade de<br />

sair com eles pra onde quiserem<br />

ir e se acontecer algo, vai ficar na<br />

história, porque uma das motivações<br />

de voltar a ter um Opala foram<br />

eles. Estou com o carro faz uns 6<br />

meses e sempre mexendo e atuali-<br />

ANTIGO VS<br />

MODERNO,<br />

A EXPERIÊNCIA<br />

QUE FAZ<br />

DIFERENÇA<br />

Gustavo revela de forma pessoal, qual<br />

a sensação de direção de um carro<br />

antigo, comparado a um moderno<br />

“acho que diz muito sobre a<br />

personalidade. Carros antigos tem<br />

características únicas, cada um<br />

deles tem o seu diferencial, eu acho<br />

linda aquela frente do XR3 cheia<br />

de faróis auxiliares, inclusive com<br />

esguichos. O Opala Cupê, tem o<br />

lance de abaixar todos os vidros e<br />

não ter coluna “B”, fazendo aquele<br />

vão enorme dentro do carro,<br />

além da experiência totalmente<br />

diferente de dirigir um cambio na<br />

coluna com o ‘banco sofá’”.<br />

No entanto, a sensação dada pela<br />

direção de um carro antigo vai além do<br />

âmbito visual, sendo a parte sensorial<br />

a mais relevante. “São detalhes<br />

sensoriais e visuais que os carros<br />

atuais (de entrada/intermediario)<br />

em sua grande maioria não<br />

A preferência por carros antigos ou modernos<br />

não é uma competição entre superioridade e inferioridade,<br />

mas uma apreciação pelas diferentes<br />

experiências que cada categoria oferece.<br />

Enquanto a indústria automotiva avança com<br />

inovações tecnológicas e prioridades contemporâneas,<br />

os carros antigos permanecem como<br />

verdadeiras obras.<br />

conseguem entregar. As vezes<br />

tentam, simulando ronco de motor<br />

mais forte ou enchendo de faixas<br />

esportivas, mas a prioridade do<br />

carro moderno é ser eficiente,<br />

seguro e barato. Não acho isso<br />

ruim, é o mercado e a tecnologia<br />

evoluindo, que é o ideal pra maioria<br />

da população, mas são experiências<br />

diferentes”, relata Gustavo.<br />

22<br />

23


PUBLIEDITORIAL<br />

MAIS DO QUE APENAS<br />

TER UM ANTIGO,<br />

A EXPERIÊNCIA<br />

É COMPLETA<br />

LOJA ONLINE OFICIAL DA FORD OFERECE<br />

UMA AMPLA GAMA DE PRODUTOS<br />

MOTORCRAFT E OMNICRAFT<br />

A influência dos carros antigos sobre a vida<br />

do protagonista se desdobra em diferentes<br />

capítulos “entre os meus 15 e 23 anos eu<br />

fui muito influenciado pelo universo dos<br />

carros antigos, filmes, rockabilly, etc.<br />

Depois eu dei uma distanciada, queria<br />

focar na carreira, em viajar e o carro foi<br />

virando meio de transporte”.<br />

A essência acumulada das paixões automotivas<br />

e artísticas molda essa nova<br />

perspectiva, transformando as aspirações<br />

antigas em algo autêntico, “Fiz uma exposição<br />

com uma série de quadros relacionados<br />

a esse processo, chamada<br />

Garagismo (exposta na Unnart) e comecei<br />

a lançar algumas camisetas com<br />

ilustrações no perfil. Naquela época<br />

Há mais de 50 anos, a Motorcraft ® oferece uma<br />

ampla variedade de peças originais para os veículos<br />

Ford, seguindo os rigorosos padrões homologados<br />

pela engenharia da montadora. O portfólio é<br />

formado por 20 linhas de produto de alta demanda,<br />

como:<br />

Lubrificantes; aditivos; amortecedores; pastilhas<br />

e discos de freio; velas e cabos de ignição;<br />

embreagens; baterias, entre outros.<br />

Quer saber mais sobre ambas as marcas? Basta se<br />

cadastrar no site Reparador Ford para ter acesso a<br />

promoções, informações e vídeos técnicos sobre os<br />

veículos Ford.<br />

Para adquirir as peças, acesse agora a loja oficial da<br />

Ford no Mercado Livre e confira todas as condições<br />

especiais para você.<br />

Motorcraft® é uma marca registrada da Ford Motor Company.<br />

No entanto, o ano de 2018 marcou um retor-<br />

dos meus 15 anos, eu era doido pra fa-<br />

Omnicraft é uma marca comercial da Ford Motor Company<br />

no a esse universo, quando a decisão de res-<br />

zer uma marca de roupa, mas não tinha<br />

A Ford atua também com a Omnicraft , que possui<br />

taurar um carro do zero - o Puma GTE - reacendeu<br />

a paixão “lá pra 2018 eu voltei com<br />

essa ideia de restaurar um carro do zero<br />

(Puma GTE) e então tudo foi influenciado.<br />

nenhuma personalidade ou contexto<br />

diferente”.<br />

Essa mudança de foco também desenhou<br />

a mesma variedade de peças, nível de qualidade e<br />

desempenho da Motorcraft ®, com a versatilidade<br />

de componentes aplicáveis a veículos de outras<br />

montadoras.<br />

O perfil de Instagram que era apenas um<br />

uma ponte entre suas paixões automoti-<br />

diário sobre a restauração do Puma, virou<br />

vas e sua carreira profissional, criando<br />

de conteudos mais densos sobre oassun-<br />

um elo entre seu gosto criado no passa-<br />

to e comecei a trazer essa vivência pro<br />

do por automóveis clássicos e a expres-<br />

meu trabalho”, descreve Gustavo.<br />

são artística.<br />

24<br />

25


26 27


O AMORTECEDOR<br />

PERFEITO<br />

PARA O SEU CARRO<br />

A M O R T E C E D O R P O W E R G Á S .<br />

C O N F O R T O , Q U A L I D A D E E<br />

S E G U R A N Ç A P A R A V O C Ê<br />

E S E U V E Í C U L O !<br />

AMORTECEDOR<br />

AMORTECEDOR<br />

O FUTURO É CERTO<br />

AMORTECEDOR<br />

Através do toque do volante, do ronco do<br />

motor e do cheiro do passado dentro de um<br />

carro antigo, cada momento vivido nesse<br />

universo automotivo se consolida como um<br />

fragmento na memória, onde Gustavo enfatiza<br />

sua experiência “Na minha visão<br />

pessoal, carro antigo é pra se divertir,<br />

aprender, desmontar, criar, arrumar,<br />

montar, compartilhar histórias e vivenciar<br />

as coisas de um jeito mais marcante.<br />

Você com certeza vai lembrar mais<br />

fácil o dia que levou um parente ou amigo<br />

pra dar uma volta nesse carro”.<br />

Olhando para o futuro, Gustavo planeja<br />

manter seu Opala como parte de sua família,<br />

alimentando novas histórias e memórias<br />

“o Opala vai ser meu carro definitivo,<br />

quero curtir esse carro viajando<br />

pelo Brasil (ou quem sabe por terras<br />

hermanas), minha família e também,<br />

quero que meus pais curtam e andem<br />

com esse carro, continuem criando histórias<br />

sobre Opala”.<br />

Já o Escort, por outro lado, está destinado<br />

a encontrar um novo proprietário,<br />

enquanto Gustavo mantém seu foco na<br />

jornada única que seu Opala proporciona<br />

“o XR3 deve ser vendido, justamente<br />

porque quero dedicar meu tempo com<br />

antigos concentrado somente no Opala<br />

e dar espaço pra um carro moderno<br />

para usar com mais desapego e de forma<br />

funcional.<br />

Ainda não tenho ideia de qual vai ser,<br />

esse é um universo que não acompanho<br />

muito (risos).<br />

AMORTECEDOR<br />

AMORTECEDOR<br />

AMORTECEDOR<br />

Mais de 4 mil<br />

itens em toda<br />

linha PERFECT<br />

para veículos<br />

NACIONAIS e<br />

IMPORTADOS.<br />

Perfect automotive @perfect_automotive Perfect automotive<br />

28<br />

29


DESCOMPLICAMOS - BATERIAS<br />

AUTOMOTIVAS<br />

Leve<br />

Pesada Agrícola<br />

A SKF é excelência em autopeças<br />

A série Descomplica visa buscar explicações com<br />

profissionais do setor automotivo e especialistas,<br />

sobre assuntos relacionados ao dia a dia de oficinas e<br />

auto peças. Neste episódio, abordamos os principais<br />

Hábitos como utilizar dispositivos enquanto o carro<br />

está desligado ou acionar alarmes com o motor<br />

desligado podem prejudicar a bateria. Recomendase<br />

desligar rádio, ar-condicionado bem como outros<br />

Dispomos de um portfólio completo com<br />

mais de 5.000 soluções para reposição<br />

automotiva.<br />

Conheça nossas soluções e novidades:<br />

aspectos das baterias automotivas.<br />

dispositivos elétricos do veículo antes de desligar o<br />

motor, preservando a vida útil da bateria.<br />

Rolamentos e Cubos de Roda<br />

As baterias automotivas são construídas com placas<br />

Em climas frios, problemas de ignição, podem afetar<br />

de chumbo e têm composição química porosa, sendo<br />

a saúde da bateria, tornando-as mais suscetíveis<br />

o negativo responsável por fornecer amperagem.<br />

Fatores como a adição de dispositivos como som<br />

e alarme, bem como o mau funcionamento do<br />

alternador, podem afetar negativamente a bateria e<br />

reduzir sua vida útil.<br />

a problemas. A manutenção da partida a frio é<br />

especialmente relevante em carros flex ou a etanol,<br />

evitando danos à bateria durante o inverno.<br />

A indústria também se preocupa com a reciclagem e<br />

C<br />

M<br />

Y<br />

CM<br />

Rolamento de Esferas<br />

Produtos para Motores<br />

Rolamento Linha Leve<br />

1ª Geração<br />

Cubo de Roda<br />

2ª Geração<br />

Cubo de Roda<br />

3ª Geração<br />

Rolamento Linha Pesada<br />

reutilização das baterias, aproveitando suas carcaças<br />

MY<br />

Falando em vida útil, nas baterias ela pode variar,<br />

sendo influenciada pelo clima e dispositivos. Em<br />

para produção de novos componentes. Em suma, as<br />

baterias automotivas são componentes complexos,<br />

CY<br />

CMY<br />

Kit de Corrente<br />

Sincronizadora (VKML)<br />

Kits de Correia Sincronizadora<br />

(VKMC e VKMA)<br />

Bombas d'água<br />

Linha Leve (VKPC)<br />

Tensionadores<br />

e Polias (VKM)<br />

Bombas de Óleo<br />

(VKPO)<br />

média, as baterias automotivas duram de 2 a 3 anos.<br />

cuja escolha correta, manutenção adequada e<br />

K<br />

Produtos de Suspensão e Direção<br />

A escolha correta da bateria é fundamental, seguindo<br />

utilização consciente são fundamentais para um bom<br />

as especificações do fabricante do veículo ou do<br />

funcionamento do veículo. Confira todos os detalhes<br />

catálogo da marca da bateria.<br />

no vídeo abaixo publicado em nosso canal!<br />

Coifa Unika<br />

de Direção (VKJP)<br />

Bieletas (VKDS)<br />

Pivô de Suspensão (VKDS)<br />

Articulação Axial (VKY)<br />

Terminal de Direção (VKY)<br />

Produtos para Embreagem<br />

Produtos para Sistema de Transmissão<br />

Duas Rodas<br />

Atuadores e Componentes<br />

Hidráulicos de Embreagem (VKCH)<br />

Kit de Coifas para Juntas<br />

Homocinéticas (VKJP)<br />

Junta<br />

Homocinética (VKJA)<br />

Rolamento de Roda e Caixa<br />

de Direção de Moto (VKWY)<br />

Ferramentas<br />

Expansor Pneumático para<br />

Montagem da Coifa (VKN 402 A)<br />

Alicate para Aperto e Corte<br />

de Abraçadeiras (VKN 400 A)<br />

Alicate para Aperto e Ajuste<br />

da Abraçadeira (VKN 401 A)<br />

(11) 99269-6623 0800 014 1152<br />

www.skf.com.br<br />

Conheça toda a<br />

linha de produtos<br />

no Catálogo SKF<br />

30<br />

31


PUBLIEDITORIAL<br />

FREUDENBERG SEALING TECHNOLOGIES COMEMORA<br />

O LANÇAMENTO DO PRIMEIRO RETENTOR DO MUNDO<br />

CRIADO HÁ MAIS DE 90 ANOS<br />

A Freudenberg Sealing Technologies, integrante do<br />

Grupo Freudenberg, é pioneira no desenvolvimento<br />

e produção do primeiro retentor Simmerring, no<br />

mundo. Criado em 1929, o produto começou a<br />

ser fabricado nas instalações da companhia na<br />

Alemanha, e conta com a mesma qualidade do<br />

equipamento original e atende a todas as normas<br />

ambientais.<br />

Atualmente, mais de 90 anos depois da invenção do<br />

retentor pela Freudenberg Sealing Technologies, a<br />

Corteco, marca pertencente ao Grupo Freudenberg<br />

há mais de 25 anos, disponibiliza mais de 6.500<br />

retentores em seu portfólio para inúmeras<br />

aplicações no mercado de reposição, incluindo<br />

veículos das linhas leve e pesada, além de<br />

motocicletas. “Desde a sua criação, o retentor<br />

já passou por diversas transformações com o<br />

emprego de alta tecnologia, aprimorando o seu<br />

funcionamento e durabilidade”, comenta Alexandre<br />

Morselli, gerente de Produto da Corteco.<br />

A peça de vedação tem como função reter óleo e<br />

demais fluidos do sistema do motor, protegendoo<br />

contra contaminações que possam impactar no<br />

funcionamento do mesmo.<br />

Para obter mais informações sobre a empresa e<br />

seus produtos, entre no site www.corteco.com.br,<br />

faça contato pelo Whatsapp por meio do número<br />

(11) 95033-8809, ou acompanhe os perfis nas redes<br />

sociais: Facebook e Instagram (@cortecobrasil).<br />

Sobre a Corteco<br />

A Corteco é um dos principais fornecedores de<br />

componentes para o Aftermarket Automotivo,<br />

possui fábricas e centros de distribuição em<br />

mais de 15 países diferentes e fornece mais de<br />

26.000 produtos com qualidade OEM. Oficinas<br />

independentes confiam nas peças de reposição<br />

Corteco e, portanto, se beneficiam da qualidade<br />

original da Freudenberg. Mais informações em<br />

www.corteco.com.br.<br />

Sobre o Grupo Freudenberg<br />

A Freudenberg é um grupo de tecnologia global<br />

que fortalece seus clientes e a sociedade de forma<br />

duradoura por meio de inovações orientadas para<br />

o futuro. Junto com os seus parceiros, clientes<br />

e institutos de pesquisa, o Grupo Freudenberg<br />

desenvolve tecnologias de ponta e excelentes<br />

produtos e serviços para mais de 40 mercados e<br />

para milhares de aplicações: selos de vedação,<br />

componentes de controle de vibração, baterias<br />

e células de combustível, não tecidos técnicos,<br />

filtros, tecnologias e produtos de limpeza, produtos<br />

químicos especiais e produtos médicos.<br />

32<br />

33


NA CORRIDA<br />

DO BALCÃO<br />

E NA VIDA<br />

O tempo atrás do balcão não é só a oportunidade de<br />

entender e ajudar a necessidade de um cliente, mas também<br />

de criar vínculos e ver o retorno dessa dedicação todos os<br />

dias. Essa é a história de Erivan da Silva.<br />

A indústria de autopeças é um universo complexo, onde a habilidade<br />

de um balconista vai além de oferecer produtos; é uma<br />

jornada marcada por paixão, conhecimento e interações profundas<br />

com clientes. Conhecer a trajetória de um profissional<br />

desse setor, como no caso de Erivan da Silva Sousa, da Mello<br />

Autopeças é compreender a importância desse profissional e a<br />

dedicação necessária para atender às necessidades do universo<br />

automotivo com eficiência e empatia.<br />

A jornada de Erivan na indústria de autopeças começou como<br />

uma semente plantada na infância, quando suas experiências<br />

o levaram a observar e se envolver nas aulas de mecânica “Eu<br />

comecei na indústria de autopeças quando eu era criança,<br />

frequentando a creche enquanto minha mãe participava de<br />

aulas de pintura. Embora não pudesse participar das aulas<br />

de mecânica devido à minha idade, eu assistia escondido e<br />

o professor me convidou para auxiliá-lo. Foi assim que tudo<br />

começou.”<br />

34<br />

35


“<br />

“Quando presto atendimento,<br />

me dedico ao máximo. Muitos<br />

clientes se tornam amigos ao<br />

Ao longo dos anos, suas experiências o<br />

longo do tempo”<br />

“<br />

levaram a várias oportunidades no setor<br />

automotivo. Ele recorda: “Depois de<br />

trabalhar em uma oficina de funilaria<br />

e pintura aos 9 anos, gradualmente<br />

me envolvi com a parte mecânica.<br />

Comprava peças para os mecânicos e,<br />

eventualmente, fui convidado a trabalhar<br />

em uma loja de autopeças. Minha<br />

jornada continuou, passando por diferentes<br />

lojas, cada uma contribuindo<br />

para o meu crescimento. Hoje, estou<br />

há 13 anos na Mello Autopeças.”<br />

A empatia que ele demonstra ao entender as<br />

frustrações e preocupações dos clientes é um<br />

testemunho da importância de se colocar no<br />

lugar do outro.<br />

Embora gratificante, o papel do profissional<br />

no balcão de autopeças não está isento de desafios.<br />

A crescente tendência de compras online<br />

trouxe uma nova complexidade ao setor<br />

conforme ele menciona: “Compras online são<br />

um desafio crescente. Os clientes frequen-<br />

com informações às vezes desatualizadas é um<br />

obstáculo constante.<br />

Não só desafios do mercado, mas os desafios<br />

no dia a dia do balcão também estão presentes<br />

na vida de Erivan, como quando um cliente<br />

indeciso aparece “Quando um cliente não<br />

tem certeza da peça que precisa, sempre<br />

o aconselho a consultar um mecânico para<br />

ter certeza”.<br />

Como balconista de autopeças, Erivan<br />

desempenha um papel crucial. Ele não<br />

apenas conhece as prateleiras e estoques<br />

como a palma da sua mão, mas<br />

também entende a importância de compreender<br />

as necessidades únicas de<br />

cada cliente. Seja um mecânico profissional<br />

em busca de uma peça específica<br />

ou um proprietário de carro que se preocupa<br />

com a manutenção de seu veículo.<br />

Ele compartilha:<br />

Erivan utiliza recursos variados para se<br />

manter atualizado, essa dedicação é um<br />

reflexo do compromisso em oferecer informações<br />

precisas e produtos de qualidade<br />

aos clientes, como ele enfatiza: “A<br />

atualização é constante. Utilizo ferramentas<br />

como cursos online, conversas<br />

com mecânicos e minha rede de amigos<br />

em concessionárias. Pesquiso em<br />

sites e sempre acompanho as novida-<br />

temente comparam com informações online,<br />

e há vários fatores, como garantia, que precisam<br />

ser considerados.” Lidar com a falta de<br />

suporte técnico nessas plataformas e competir<br />

Sugerir que procurem um mecânico para avaliar<br />

as necessidades de suas peças demonstra a<br />

responsabilidade e a prioridade em oferecer a<br />

melhor solução.<br />

“<br />

Vejo o balconista como alguém<br />

crucial, pois preciso entender<br />

as necessidades dos clientes,<br />

que muitas vezes consideram<br />

seus carros parte da família,<br />

especialmente os clássicos.<br />

“<br />

des do mercado.”<br />

O impacto positivo que o trabalho de um<br />

profissional comprometido em ajudar os<br />

clientes a encontrar as peças necessárias,<br />

e com frequência, essa conexão,<br />

muitas vezes, se estende além do balcão<br />

como comenta Erivan.<br />

<strong>36</strong><br />

37


PUBLIEDITORIAL<br />

ORBIFLEX PU-55 - COLA PARABRISAS:<br />

INOVAÇÃO NA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA<br />

A Orbi Química tem o prazer de apresentar um<br />

de seus mais recentes produtos: o Orbiflex PU-<br />

55 - Cola Parabrisas. Muito utilizado na indústria<br />

de reparo e substituição de parabrisas, oferece<br />

uma combinação excepcional de desempenho e<br />

confiabilidade.<br />

Resultado de muita pesquisa e desenvolvimento, o<br />

Orbiflex Cola Parabrisas é um produto de extrema<br />

segurança pensado nos proprietários de veículos.<br />

Possui propriedades notáveis, que o torna uma<br />

escolha superior para uma variedade de aplicações.<br />

Confira as principais características do Orbiflex<br />

PU-55 Cola Parabrisas:<br />

Durabilidade avançada: O Orbiflex PU-55 oferece<br />

uma aderência excepcional entre o para-brisas e<br />

a estrutura do veículo, garantindo resistência a<br />

impactos e condições adversas.<br />

Facilidade de uso: Sua fórmula simplificada<br />

permite uma aplicação eficiente, economizando<br />

tempo para técnicos e proprietários de veículos.<br />

Secagem rápida: Com um tempo de secagem mais<br />

rápido em comparação com colas convencionais,<br />

o PU-55 minimiza os atrasos no reparo e na<br />

substituição.<br />

Versatilidade: O PU-55 é compatível com uma<br />

grande variedade de modelos de veículos,<br />

tornando-o ideal para oficinas e profissionais do<br />

setor.<br />

Resistência às condições climáticas: O PU-55<br />

mantém um desempenho consistente mesmo<br />

quando exposto às condições climáticas adversas,<br />

como variações abruptas de temperatura e chuvas,<br />

por exemplo.<br />

O PU-55 Cola Parabrisas reflete o compromisso<br />

contínuo da Orbi Química em elevar os padrões da<br />

indústria automotiva, proporcionando soluções de<br />

alta qualidade e confiabilidade. Para obter mais<br />

informações sobre o PU-55 Cola Parabrisas e outros<br />

produtos líderes da Orbi, visite nosso site em www.<br />

orbiquimica.com.br ou entre em contato com nosso<br />

departamento de vendas em vendas@orbiquimica.<br />

com.br.<br />

A Orbi Química é uma empresa de produtos químicos de<br />

alta performance, dedicada a fornecer soluções inovadoras<br />

e de alta qualidade para o setor. Com uma história rica em<br />

inovação e excelência, a Orbi Química é a escolha preferida<br />

de profissionais e entusiastas do automóvel no país todo.<br />

38<br />

39


“<br />

coloque-se<br />

no lugar do<br />

cliente, ouça<br />

atentamente e<br />

compartilhe o<br />

conhecimento.<br />

Aprender e<br />

ensinar são<br />

chaves para<br />

crescer e fazer a<br />

diferença na vida<br />

dos outros<br />

“<br />

Além do compromisso com a qualidade, Erivan<br />

também respeita as condições financeiras de<br />

cada cliente, permitindo que eles tomem a<br />

melhor decisão após confirmar a necessidade<br />

da peça “sempre dou opções aos meus clientes.<br />

Oferecemos peças originais e paralelas,<br />

permitindo que escolham conforme suas necessidades<br />

e condições financeiras”, relata.<br />

A empatia faz toda a diferença no bom atendimento<br />

e isso, Erivan compartilha todos os<br />

dias, por exemplo, quando os clientes precisam<br />

encontrar alternativas no caso das peças<br />

necessárias não estarem disponíveis, “nessas<br />

situações, fornecer códigos e fotos ajuda<br />

muito. Tento ajudar ao máximo, mesmo<br />

quando não tenho a peça em estoque”, relata.<br />

Essa empatia é um traço valorizado, pelos<br />

clientes “tento me dedicar muito ao meu<br />

trabalho, alguns clientes desejariam que<br />

eu visitasse suas oficinas”, completa.<br />

O equilíbrio entre atender às demandas dos<br />

clientes e lidar com a pressão do tempo é<br />

alcançado através da honestidade: “Sempre<br />

falo a verdade para meus clientes. A verdade<br />

é a melhor maneira de resolver problemas”.<br />

Falando em clientes, há uma variedade enorme,<br />

tanto dos profissionais como também<br />

proprietários que buscam ser atendidos de<br />

forma exemplar, como revela: “trabalho mais<br />

com mecânicos e proprietários de veículos.<br />

É um prazer atender aos proprietários de<br />

carros clássicos, pois eles têm uma conexão<br />

especial com seus veículos”.<br />

Nem só de flores vive o dia a dia da autopeças,<br />

muitas vezes é necessário ter jogo<br />

de cintura e a experiência vale muito em relação<br />

a devoluções e trocas de peças, como<br />

ele comenta: “lido com essas situações com<br />

tranquilidade. A garantia é complexa, e devoluções<br />

são aceitas desde que a peça não<br />

esteja danificada”.<br />

40<br />

41


Claro que nem só de trabalho vive o<br />

nal e como profissional, deixa uma dica<br />

homem, fora do balcão, ele se dedica<br />

para os iniciantes no ramo: “coloque-se<br />

Mesmo o profissional mais experiente na área de<br />

autopeças, é preciso manter-se atualizado, buscando<br />

recursos para tal, como destaca Erivan:<br />

a várias atividades para recarregar as<br />

energias, como corrida, musculação e<br />

até artes marciais, Erivan já participou<br />

de duas maratonas completas e 18 meia<br />

no lugar do cliente, ouça atentamente<br />

e compartilhe o conhecimento. Aprender<br />

e ensinar são chaves para crescer e<br />

fazer a diferença na vida dos outros”.<br />

“<br />

Uso todas as ferramentas<br />

disponíveis, desde<br />

redes sociais até catá-<br />

maratonas, colecionando diversas medalhas.<br />

Isso ilustra o equilíbrio necessário<br />

para enfrentar as pressões do trabalho.<br />

Ao olhar para o futuro, ele aspira ao empreendedorismo,<br />

planejando abrir seu<br />

Empatia, conhecimento, atualização<br />

constante e a busca por soluções são os<br />

pilares de um bom profissional como Erivan<br />

e milhares de colegas que estão por<br />

trás dos balcões do Brasil, deixando uma<br />

logos eletrônicos, para<br />

melhorar meu trabalho.<br />

próprio negócio. Isso reflete a busca<br />

constante por crescimento e a determinação<br />

em oferecer um serviço excepcio-<br />

marca positiva em cada cliente que cruza<br />

seu caminho.<br />

A tecnologia e digitalização<br />

são benéficas,<br />

mas precisamos acompanhar<br />

para não sermos<br />

pegos desprevenidos.<br />

“<br />

42<br />

43


PUBLIEDITORIAL<br />

SCHAEFFLER COMEÇA A MONTAR O KIT<br />

DE DISTRIBUIÇÃO INA EM BUENOS AIRES,<br />

INCLUINDO A VERSÃO COM BOMBA D’ÁGUA<br />

SOLUÇÕES PARA HOJE<br />

E PARA O FUTURO<br />

A Schaeffler, detentora das marcas LuK, INA e<br />

FAG e fornecedora líder global para os setores<br />

automotivo e industrial, começou a montar Kits<br />

de Distribuição da sua marca INA para o mercado<br />

argentino. A expansão da cobertura no país é feita<br />

por meio do Centro de Distribuição (CD) em Buenos<br />

Aires, que ganhou uma área dedicada à produção<br />

de kits. A empresa também anuncia o lançamento<br />

de Kits com Bomba d’água, que é uma solução de<br />

manutenção ideal para veículos leves e comerciais.<br />

“Ao fornecer para clientes locais e regionais, a<br />

Schaeffler visa aumentar significativamente o<br />

desempenho de entrega e estar entre os melhores<br />

no mercado de reposição automotiva nesta<br />

categoria”, disse Alejandro Sorrentini, Gerente<br />

da Divisão Aftermarket Automotivo da Schaeffler<br />

Argentina, é por isso que o investimento feito pela<br />

empresa na Argentina é tão importante.<br />

“Estamos ampliando nossa cobertura. A montagem<br />

local dos kits representa um avanço importante<br />

na disponibilidade de soluções projetadas<br />

especificamente para a reparação automotiva<br />

na Argentina”, aponta Rubens Campos, Vice-<br />

Presidente Sênior de Aftermarket Automotivo da<br />

Distribuidores Autorizados<br />

Além da imensa gama de kits de distribuição já<br />

oferecidos pela marca INA no mercado, os kits agora<br />

montados na Argentina, serão também comercializados<br />

por meio dos distribuidores autorizados diretamente<br />

aos varejistas de autopeças. Para veículos da linha<br />

leve, a solução consiste em correia dentada, tensor,<br />

polia de desvio e acessórios como parafusos, arruelas<br />

e porcas, também pode conter a bomba d’água.<br />

De acordo com os especialistas da Schaeffler, o reparo<br />

do sistema de distribuição é direcionado pela avaliação<br />

técnica e substituição dos componentes importantes<br />

do sistema, portanto, a troca do kit completo garante<br />

melhor qualidade e eficiência. A substituição completa<br />

também permite uma manutenção mais eficiente e<br />

sustentável do sistema de distribuição.<br />

A Schaeffler também está lançando os Kits com bomba<br />

d’água para veículos da linha leve e de comerciais<br />

leves. A solução Schaeffler possibilita facilidade e<br />

garantia ao reparador em adquirir, tudo em uma mesma<br />

compra, componentes projetados para trabalharem em<br />

sincronia<br />

A Schaeffler, focada no negócio dos seus clientes e atenta ao futuro<br />

da mobilidade, concentra seus esforços no desenvolvimento de<br />

soluções de manutenção para transmissões, motores e chassis.<br />

Seja para reparar a atual frota de veículos ou atender as inovações<br />

do mercado com motores híbridos e veículos elétricos, conte sempre<br />

com os produtos LuK, INA e FAG para uma reparação de qualidade.<br />

Faça revisões no seu<br />

veículo regularmente<br />

Schaeffler América do Sul.<br />

0800 011 10 29 | 15 99798.6385<br />

sac.br@schaeffler.com<br />

www.schaeffler.com.br<br />

/SchaefflerBrasil<br />

/Company/Schaeffler<br />

repxpert.com.br<br />

44<br />

45


OR DENTRO<br />

REPOSIÇÃO DE<br />

AUTOPEÇAS<br />

NO BRASIL<br />

APESAR DE FLUTUAÇÕES MÊS A MÊS, O SETOR<br />

DE REPOSIÇÃO REGISTROU UM AUMENTO DE 22,2%<br />

NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2023.<br />

O mercado de reposição de autopeças no Brasil está em constante movimento e adaptação e revelou um<br />

panorama interessante no primeiro semestre de 2023. As vendas da indústria de autopeças apresentaram um<br />

notável aumento de 23,7% em relação ao mesmo período do ano anterior. No entanto, é importante ressaltar<br />

que no mês em análise, houve uma ligeira retração de 1,6% em comparação ao mês anterior, embora o aumento<br />

de 13,4% em relação ao mesmo mês do ano passado.<br />

Quando segmentamos essas vendas entre linha leve e pesada, observamos que as empresas fornecedoras<br />

para veículos leves registraram uma leve queda de 0,8% em relação ao ano anterior. Já no caso de veículos<br />

pesados, a retração foi um pouco mais significativa, alcançando 3,9%.<br />

No entanto, o cenário semestral revela um crescimento expressivo, com um aumento de 26,9% para veículos<br />

leves e 15,2% para pesados em comparação ao período anterior.<br />

DO MERCADO<br />

46<br />

47


O faturamento nominal da indústria de autopeças também oferece insights interessantes. Em maio, o faturamento registrou um<br />

crescimento de 16,5% em comparação ao mês anterior, impulsionado, em parte, pela expectativa com a proposta do governo de<br />

mecanismo de desconto para veículos novos. O setor da reposição manteve a melhor performance, apresentando um crescimento<br />

de 25,0% no acumulado até maio.<br />

Fica claro que o mercado de reposição de autopeças no Brasil exibe uma dinâmica influenciada por diversos fatores, desde<br />

expectativas governamentais até flutuações nas exportações e importações com variações de câmbio além de outros fatores<br />

internos e externos. O setor de reposição continua a mostrar resiliência, apesar das oscilações, e permanece como um pilar central<br />

no cenário nacional.<br />

DESEMPENHO DO SETOR DE REPOSIÇÃO DE<br />

AUTOPEÇAS E O ENVELHECIMENTO DA FROTA<br />

O panorama do envelhecimento da frota de veículos no Brasil revela um cenário a ser observado em relação ao desempenho do<br />

mercado de autopeças, especialmente quando comparado ao mercado de autopeças para montadoras e exportação.<br />

Legenda: desempenho do setor de autopeças em 2023 segue em alta quando comparado ao mesmo<br />

período de 2022, porém flutuações no mercado são constantes.<br />

Nos últimos anos, o mercado automotivo brasileiro tem enfrentado desafios econômicos, que permeiam toda a sociedade, como<br />

a redução do poder de compra das famílias e alta da inflação. Esses fatores têm contribuído para um crescimento modesto na<br />

frota circulante, que sobretudo nos últimos três anos, se manteve abaixo de 1,0%. Além disso, a crise causada pela pandemia da<br />

COVID-19 impactou ainda mais a dinâmica desse mercado.<br />

No entanto, o mês de junho trouxe um cenário diferente, com uma retração de 9,7% no faturamento nominal em relação ao<br />

mês anterior. Essa diminuição das vendas foi mais acentuada nas vendas para montadoras com queda de 11,7%, enquanto as<br />

exportações retraíram 6,2% em junho e o mercado de reposição nacional recuou 2,6%.<br />

Apesar dessas flutuações, o segmento de reposição manteve sua resiliência, registrando um crescimento de 22,2% no primeiro<br />

semestre de 2023 frente ao mesmo período no ano anterior.<br />

A balança comercial de autopeças trouxe à tona um contexto de exportações e importações. No primeiro semestre de 2023,<br />

as exportações cresceram 19,1% em comparação ao mesmo período do ano anterior, alcançando US$ 4,5 bilhões. No entanto,<br />

em junho, houve uma performance negativa de -0,8% em relação ao mesmo mês do ano anterior. As importações, por sua vez,<br />

totalizaram US$ 9,6 bilhões no acumulado do ano, apresentando uma leve queda em relação ao ano anterior.<br />

48<br />

49


Apesar desse cenário, é interessante notar que a frota brasileira ainda cresceu 0,6% em comparação com o ano anterior,<br />

atingindo 46,9 milhões de unidades em circulação, incluindo automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. A frota de<br />

motocicletas, em particular, teve um aumento mais expressivo de 1,3%, totalizando mais de 13,0 milhões de unidades em vias<br />

públicas. Isso pode ser explicado, em parte, pela motocicleta ser considerada uma opção mais econômica e também o impacto<br />

menor com a crise de fornecimento de componentes durante a pandemia.<br />

A correlação entre o envelhecimento da frota e o desempenho do mercado de reposição de autopeças pode ser notado<br />

analisando o desempenho dos últimos tempos. Com veículos mais antigos em circulação, a demanda por peças de reposição<br />

tende a aumentar, impulsionando o mercado de autopeças, uma vez que veículos mais antigos requerem manutenção mais<br />

frequente e substituição de componentes.<br />

Além disso, o envelhecimento da frota também impacta a variedade de veículos em circulação, com uma parte considerável<br />

da frota possuindo mais de 10 anos de uso. Portanto, é natural afirmar que o melhor desempenho do mercado de reposição<br />

de autopeças está naturalmente relacionado envelhecimento da frota de veículos no Brasil em comparação com o mercado<br />

de autopeças para montadoras e exportação.<br />

A demanda por peças de reposição e componentes para manutenção e reparo de veículos mais antigos contribui para<br />

a vitalidade desse mercado, mesmo em meio aos desafios econômicos e à variação na taxa de crescimento da frota circulante.<br />

50<br />

51


LUBRIFICANTE PARA CARROS A<br />

DIESEL EM VEÍCULOS A GASOLINA<br />

FATOS E BOATOS<br />

Motores de veículos dependem essencialmente<br />

de lubrificação e refrigeração<br />

constantes para operarem<br />

de maneira eficiente e duradoura,<br />

independentemente do tipo de combustível<br />

que utilizam. No entanto, a<br />

escolha do óleo lubrificante correto<br />

é de importância crítica para garantir<br />

que o motor funcione sem problemas<br />

ao longo do tempo.<br />

Nesse contexto, a prática de utilizar<br />

óleo lubrificante desenvolvido para<br />

motores a diesel em veículos movidos<br />

a gasolina ou etanol emerge<br />

como uma preocupação substancial,<br />

suscitando questionamentos sobre<br />

suas implicações para o desempenho<br />

e a longevidade do motor.<br />

Há uma lenda de que<br />

lubrificantes para motores<br />

diesel são mais eficientes<br />

pois precisam de uma carga<br />

maior de aditivos.<br />

Apesar de algumas semelhanças<br />

na composição básica, será<br />

possível fazer esse uso<br />

do lubrificante?<br />

Entrevistamos Roger Valeri Daleffe, especialista em Lubrificantes da ICONIC Lubrificantes, para entender<br />

vantagens e desvantagens neste processo. Daleffe destaca que, embora os motores a diesel e a gasolina/<br />

etanol compartilhem a necessidade fundamental de lubrificação, suas características operacionais divergentes<br />

F A T O S<br />

resultam em necessidades diferentes quando se trata de óleo lubrificante e aditivos. Ele ressalta quatro principais<br />

diferenças que moldam essa diferença:<br />

4. Requisitos de Desempenho: Motores a diesel e a<br />

gasolina/etanol possuem características de desempenho e<br />

projeto distintos, impactando as necessidades de lubrificação.<br />

Daleffe enfatiza a importância de seguir as recomendações do<br />

fabricante, pois óleos lubrificantes específicos são formulados<br />

para atender essas necessidades específicas.<br />

O especialista alerta que o uso de óleo lubrificante de motores<br />

a diesel em motores a gasolina/etanol resulta em lubrificação<br />

inadequada, aumentando o desgaste, a temperatura e a<br />

formação de depósitos. Em casos extremos, essa prática pode<br />

levar a quebra do motor por falha de lubrificação.<br />

Dessa forma, é crucial seguir as diretrizes do fabricante e<br />

utilizar o lubrificante específico recomendado para cada<br />

tipo de motor. Somente dessa forma pode-se assegurar o<br />

desempenho otimizado, a vida útil prolongada do motor e a<br />

eficiência do veículo como um todo.<br />

Ao abordar perguntas específicas sobre a compatibilidade,<br />

Daleffe esclarece que óleos com classificação API para<br />

motores a diesel não são adequados para motores a gasolina/<br />

etanol. Além disso, embora os óleos para motores a diesel<br />

contenham aditivos detergentes em maior quantidade, sua<br />

eficácia em motores a gasolina pode ser limitada devido às<br />

diferentes características de operação e combustíveis.<br />

Ele também destaca que óleos lubrificantes com classificações<br />

API que atendem tanto a motores diesel como a gasolina/<br />

etanol existem, mas a recomendação do fabricante e a<br />

observação da viscosidade são cruciais.<br />

Daleffe adverte sobre os perigos de usar óleo com classificação<br />

API diferente da indicada no manual do veículo. Embora<br />

a API seja retrocompatível (como utilizar SN em um carro<br />

com recomendação SJ), utilizar uma classificação inferior à<br />

recomendada pode resultar em desgaste acelerado, depósitos,<br />

aumento do consumo de combustível, redução do desempenho<br />

e até danos graves ao motor. Portanto, ele enfatiza que seguir<br />

as orientações do fabricante é imperativo para garantir o<br />

funcionamento correto do motor e evitar problemas futuros.<br />

Concluindo, a escolha do óleo lubrificante adequado é uma<br />

questão crítica para o desempenho e a durabilidade dos<br />

motores. Utilizar óleo lubrificante para motores a diesel em<br />

motores a gasolina/etanol a princípio parece uma boa ideia,<br />

porém apresenta riscos significativos devido às diferenças<br />

operacionais e de requisitos entre esses motores.<br />

É fundamental seguir as recomendações do fabricante e<br />

optar pelo óleo lubrificante específico para cada tipo de<br />

motor, garantindo assim o funcionamento otimizado e a<br />

longevidade do veículo. No balcão das autopeças, todos<br />

os dias alguém pode aparecer com uma ideia teoricamente<br />

inovadora, porém o olhar clínico e técnico do balconista é<br />

essencial nesta hora, pois ele pode orientar e advertir seu<br />

cliente de que o risco não compensa.<br />

1. Viscosidade: Motores a diesel são tipicamente<br />

submetidos a temperaturas mais elevadas e cargas mais<br />

pesadas de trabalho e requerem óleos com viscosidade<br />

mais alta. Utilizar óleo lubrificante com essa viscosidade<br />

em motores a gasolina/etanol pode acarretar em<br />

ineficiência e desgaste excessivo, principalmente em<br />

motores modernos.<br />

2. Composição Química: Óleos lubrificantes para<br />

motores a diesel frequentemente contêm aditivos<br />

específicos para lidar com subprodutos da combustão do<br />

diesel, como fuligem e particulas. Esses aditivos podem<br />

ser inadequados para motores a gasolina/etanol, que<br />

produzem resíduos com composição química diferente<br />

durante a combustão.<br />

3. Requisitos de Emissões: Requisitos divergentes<br />

de emissões gasosas e material particulado entre<br />

motores a diesel e gasolina/etanol podem afetar a<br />

formulação dos óleos lubrificantes. O uso inadequado<br />

pode acelerar a degradação dos sistemas de póstratamento<br />

de gases de escapamento (por exemplo<br />

o catalisador) em veículos leves a gasolina/etanol,<br />

levando a custos elevados de reparo.<br />

52<br />

53


PUBLIEDITORIAL<br />

TECFIL ANUNCIA PAPEL SUSTENTÁVEL<br />

INÉDITO NO MUNDO PARA FILTROS<br />

AUTOMOTIVOS<br />

Produzido com materiais recicláveis e<br />

biodegradáveis, em substituição às longas cadeias<br />

de polímeros sintéticos, novo papel possui<br />

desempenho superior em comparação ao produto<br />

atual e uma pegada sustentável, em linha com<br />

necessidade global de redução de CO2.<br />

A Tecfil, maior fabricante de filtros automotivos da<br />

América Latina, e a Ahlstrom, uma das líderes<br />

mundiais em soluções de fibras sustentáveis e<br />

inovadoras, anunciam um papel sustentávelinédito<br />

no mundo para filtros automotivos. Oproduto,<br />

desenvolvido pela Ahlstrom em seu centro de<br />

tecnologia no Brasil, após anos de pesquisa sobre a<br />

substituição de materiais sintéticos por materiais<br />

recicláveis e/ou biodegradáveis, passa a ser usado<br />

pela Tecfil, que teve participação ativa nos testes<br />

e validação do papel nos filtros.<br />

A tecnologia será inicialmente utilizada nos<br />

filtros de óleo da Tecfil, que atendem a mais de<br />

4.000 modelos de veículos leves, pesados e<br />

motocicletas, e, posteriormente, nos filtros de<br />

ar. O diferencial tecnológico do material está em<br />

seu apelo ecológico. Seu indicador proposto pela<br />

pegada ecológica da Comissão Europeia que avalia<br />

o impacto ambiental geral de um produto é 16%<br />

menor, com destaque para a redução de 18% na<br />

emissão de CO2.<br />

Sobre a Tecfil<br />

Maior fabricante de filtros automotivos da América<br />

Latina e uma empresa 100% brasileira,<br />

a Tecfil conta com duas unidades fabris e dois<br />

centros de distribuição. Acesse www.tecfil.com.br<br />

e confira mais informações e também o catálogo<br />

eletrônico.<br />

“Essa inovação torna a Tecfil a primeira empresa<br />

no mundo a adotar um papel sustentável como<br />

meio filtrante, que proporciona ainda ganhos<br />

de performance. Nossa expectative é levar ao<br />

mercado uma nova linha de filtros com desempenho<br />

superior, e foco ainda maior na sustentabilidade<br />

e na proteção do meio ambiente”, conta Wagner<br />

Vieira, Diretor Comercial da Tecfil.<br />

Sobre a Ahlstrom<br />

Ahlstrom é líder global na combinação de fibras em<br />

materiais especializados sustentáveis.<br />

Leia mais em www.ahlstrom.com<br />

54<br />

55


COM APOIO DE:<br />

56

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!