23.02.2024 Views

Empresas do Vale_116_Fevereiro_Março

You also want an ePaper? Increase the reach of your titles

YUMPU automatically turns print PDFs into web optimized ePapers that Google loves.

nº <strong>116</strong>- <strong>Fevereiro</strong>/ <strong>Março</strong>- 2024 - ano 21<br />

www.empresas<strong>do</strong>vale.com.br<br />

facebook.com/empresas.<strong>do</strong>vale<br />

&<br />

21<br />

<br />

SÃO SEBASTIÃO - SP


Prepare-se para ser o profissional que a indústria<br />

precisa com os cursos <strong>do</strong> Senai-SP na área de<br />

Tecnologia da Informação<br />

Conheça a oferta de cursos<br />

presenciais gratuitos:<br />

Implantação de Serviços em Nuvem -<br />

Google Cloud Engineer e Microsoft<br />

AZ-900<br />

Implantação de Serviços de<br />

Inteligência Artificial em Nuvem -<br />

Microsoft AI-900<br />

Implantação de Análise de Da<strong>do</strong>s em<br />

Nuvem - Microsoft DP-900<br />

CCNA V7: Introduction Io Network -<br />

CISCO<br />

Conheça, também a oferta de alguns<br />

cursos pagos, em diferentes níveis:<br />

Inspeção de Qualidade em Soldagem<br />

Inspetor de Qualidade<br />

Eletricista Automotivo<br />

de Veículos Leves<br />

Mecânico Auxiliar Automotivo<br />

de Veículos Leves<br />

Programação de Robôs Industriais<br />

Solda<strong>do</strong>r ao Arco Elétrico e Oxigás<br />

Java Fundamentals - ORACLE<br />

Acesse o QR Code e saiba mais!<br />

Informações sobre os cursos com inscrições abertas:<br />

Escola SENAI Félix Guisard<br />

Avenida Independência, 846 - Independência - Taubaté<br />

Tel.: (12) 3609-5701<br />

02


Í<br />

ndice<br />

Outras matérias:<br />

COMTUR - pág 19<br />

Sapão Bikeshop - pág 20<br />

CIESP - pág 22<br />

Cenários e projeções para o turismo<br />

e jogos em 2024 - pág 35<br />

04<br />

São Sebastião - SP<br />

Festiva Matsuda - pág 38<br />

36<br />

Formatura SENAI Taubaté<br />

24 Ushuaia<br />

Expediente<br />

Diretor responsável:<br />

José Carlos Reis de Souza<br />

Departamento Jurídico:<br />

Dr. Luis Antonio Ravani<br />

Jornalista Responsável:<br />

Camões Filho - MTB 18411<br />

Editoração:<br />

Letícia Casoni Peres<br />

Diretora de Fotografia:<br />

Lourdes A. Antunes de Oliveira<br />

Jornalista :<br />

Simone Galib (colabola<strong>do</strong>ra)<br />

Tiragem: 5.000 exemplares<br />

Distribuição gratuita e dirigida<br />

Publicação Bimestral<br />

Contato<br />

Revista <strong>Empresas</strong> <strong>do</strong> <strong>Vale</strong><br />

CNPJ: 12.530.626/0001-99<br />

Rua <strong>do</strong> Correa, 255<br />

Bairro: Jardim Santa Cruz<br />

Cep: 12080-290<br />

Taubaté -SP<br />

www.empresas<strong>do</strong>vale.com.br<br />

www.facebook.com/empresas.<strong>do</strong>vale<br />

e-mail: tvempresas<strong>do</strong>vale@gmail.com<br />

Dpto. Comercial<br />

(12) 99787-6329<br />

Editorial<br />

José Carlos Reis de Souza<br />

Diretor Responsável<br />

Caro leitor!<br />

O ano realmente começa<br />

após o feria<strong>do</strong> prolonga<strong>do</strong> de<br />

carnaval, onde a população<br />

está totalmente voltada para<br />

brincar e participar das centenas<br />

de blocos carnavalescos e<br />

participar das apresentações das<br />

escolas de samba. Mas, nosso<br />

compromisso não para. Nesta<br />

edição, estamos mostran<strong>do</strong> os<br />

destinos turísticos da cidade<br />

de São Sebastião e Ushuaia<br />

(AR), além das festivas <strong>do</strong> CIESP<br />

Taubaté e Matsuda Corretora de<br />

Seguros Ltda. Entre outras.<br />

Parceria:<br />

Apoio:<br />

As fotos de divulgação foram cedidas pelas<br />

empresas e/ou pessoas mencionadas nos textos.<br />

Não é permitida a reprodução sem autorização<br />

expressa <strong>do</strong>s autores, por escrito. Os textos,<br />

informações e anúncios publicitários são de inteira<br />

e exclusiva responsabilidade <strong>do</strong>s autores e empresas<br />

anunciantes.<br />

03


Visão aérea de São Sebastião - SP.<br />

CONHEÇA A ENCANTADORA<br />

SÃO SEBASTIÃO - SP<br />

Por: José Carlos Reis de Souza<br />

A cidade de São Sebastião, localizada a 209 km de São Paulo, litoral norte paulista, ligada<br />

apenas por balsas e embarcações, é um verdadeiro museu ao ar livre. Toda exuberante,<br />

misteriosa, com arquitetura <strong>do</strong> século XVII, preserva casarios construí<strong>do</strong>s de alvenaria<br />

de pedra assentada com pó de conchas, areia e óleo de baleia, muito comum no litoral,<br />

durante o perío<strong>do</strong> <strong>do</strong> Brasil Colonial, que constituem o aspecto <strong>do</strong> Centro Histórico, que<br />

chamam atenção pela sutileza <strong>do</strong>s detalhes.<br />

A cidade originou-se por concessões de sesmarias,<br />

entre 1580 e 1609. No início sua economia baseavase<br />

na cultura <strong>do</strong> arroz, cana-de-açúcar, mandiocas e<br />

cereais. No final <strong>do</strong> século XVIII, em plena expansão,<br />

chegou a possuir em torno de 25 engenhos liga<strong>do</strong>s<br />

a produção <strong>do</strong> açúcar e da cachaça, prosperan<strong>do</strong> no<br />

século seguinte, com a cultura <strong>do</strong> café. Foi elevada<br />

à categoria de cidade em 1875. . O tombamento<br />

incidiu sobre sete quadras, além de alguns imóveis<br />

isola<strong>do</strong>s, como a Capela de São Gonçalo, residências,<br />

Cadeia Pública, Igreja Matriz, casa térrea à Rua Antônio<br />

Cândi<strong>do</strong> e edifício <strong>do</strong> Grande Hotel. Atualmente a<br />

cidade abriga bares, restaurantes, hotéis, sorveterias,<br />

feiras de artesanatos e repartições públicas. A outra<br />

(moderna), localizada próximo ao mar, um <strong>do</strong>s<br />

principais pontos de encontro <strong>do</strong>s mora<strong>do</strong>res locais<br />

e turistas, vive a sua riqueza com os royalties <strong>do</strong><br />

pré-sal, permitin<strong>do</strong> a prefeitura realizar várias obras<br />

de melhoria da infraestrutura da ilha. O município<br />

com os seus sete quarteirões e vários edifícios, foram<br />

tomba<strong>do</strong>s isoladamente pelo Conselho de Defesa<br />

<strong>do</strong> Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e<br />

Turístico <strong>do</strong> Esta<strong>do</strong> de São Paulo - CONDEPHAAT,<br />

desde 1969. Entre as construções mais significativas<br />

<strong>do</strong> centro, estão: a Igreja Matriz, Casa Esperança,<br />

Casa de Câmara e Cadeia. Para quem gosta da<br />

arquitetura <strong>do</strong> Brasil Colônia, é só passear e apreciar<br />

as construções no Centro Histórico é voltar ao<br />

passa<strong>do</strong>.<br />

04


MUSEU DE ARTE SACRA - CAPELA<br />

DE SÃO GONÇALO<br />

A Capela de São Gonçalo,<br />

construída de pedra assentada<br />

sobre barro, durante o século XVII,<br />

está localizada no Centro Histórico<br />

<strong>do</strong> município de São Sebastião<br />

(SP), é um importante exemplar<br />

da arquitetura religiosa da época<br />

colonial. Com o aparecimento de<br />

imagens de barro <strong>do</strong> século XVII,<br />

durante as obras de restauro da<br />

Igreja Matriz (monumento <strong>do</strong> século<br />

XVII), enriqueceu ainda mais o<br />

acervo em exposição permanente.<br />

Foram responsáveis pela sua administração<br />

os carmelitas <strong>do</strong> Guaecá, quan<strong>do</strong> introduziram<br />

a devoção a Nossa Senhora <strong>do</strong> Carmo, os<br />

franciscanos, <strong>do</strong> Bairro de São Francisco, e a<br />

Paróquia de São Sebastião. Acredita-se que a<br />

capela seja fruto de ato de devoção de leigos.<br />

Em 1969, o Conselho de Defesa <strong>do</strong> Patrimônio<br />

Histórico, Artístico e Arqueológico <strong>do</strong> Esta<strong>do</strong> de<br />

São Paulo (CONDEPHAAT) tombou a Capela de São<br />

Gonçalo. Devi<strong>do</strong> ao mal esta<strong>do</strong> de conservação,<br />

em 1978 foram iniciadas as obras de restauração.<br />

Em 1980, o local passou a ser o “Museu de Arte<br />

Sacra de São Sebastião”. Apoiada pelas autoridades<br />

eclesiásticas e municipais, a Secretaria de Cultura<br />

<strong>do</strong> Esta<strong>do</strong>, por meio <strong>do</strong> CONDEPHAAT, montou o<br />

museu com acervo da Paróquia de São Sebastião.<br />

Após 10 anos, devi<strong>do</strong> à falta de manutenção, a<br />

capela e os equipamentos <strong>do</strong> Museu passassem<br />

por outras obras. Com a criação de uma estrutura<br />

municipal de Patrimônio Histórico Cultural, em<br />

1992, foi possível coordenar um trabalho de<br />

reestruturação <strong>do</strong> Museu com o apoio de técnicos<br />

<strong>do</strong> CONDEPHAAT e (Instituto de Patrimônio<br />

Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Em 1996<br />

foram realizadas obras, devolven<strong>do</strong> a integridade<br />

<strong>do</strong> monumento, sanan<strong>do</strong> problemas de fissuras,<br />

ataques de insetos xilófagos, recuperação da<br />

Porta <strong>do</strong> Passo. Além da <strong>do</strong>ação de novas peças.<br />

Em 2001, a Capela passa novamente por obras,<br />

complementada com restauro necessário ao<br />

prédio, como a pintura a cal, recuperação de<br />

batentes, instalação <strong>do</strong>s rufos, subcobertura,<br />

restauro <strong>do</strong> altar-mor e revisão <strong>do</strong>s equipamentos<br />

elétricos, adequan<strong>do</strong>-os a museografia.<br />

Endereço: Rua Sebastião Silvestre Neves, s/n° –<br />

Centro Histórico / São Sebastião (SP)<br />

Aberto de segunda a sexta-feira, das 08:00h às<br />

17:00h – Entrada Franca.<br />

Telefone: (12) 3892-4286.<br />

Museu de Arte Sacra - Capela São Gonçalo.<br />

Parte interna <strong>do</strong> Museu de Arte Sacra - Capela São Gonçalo.<br />

Parte interna <strong>do</strong> Museu de Arte Sacra - Capela São Gonçalo.


Igreja Matriz de São Sebastião (SP).<br />

IGREJA MATRIZ DE SÃO SEBASTIÃO<br />

Localizada no Centro Histórico <strong>do</strong> município, a Igreja Matriz é um importante símbolo da religiosidade<br />

no marco da história <strong>do</strong> povo caiçara, no desenvolvimento <strong>do</strong> município de São Sebastião (SP) Os primeiros<br />

registros são de 1603 a 1609, com a <strong>do</strong>ação das terras localizadas em frente à Ilha de São Sebastião<br />

(Ilhabela) aos sesmeiros. Foi cedi<strong>do</strong> um terreno ao santo padroeiro local para ser erguida uma capela.<br />

Ainda no século XVII, a igreja foi construída com pedra, cal de conchas e óleo de baleia, em estilo jesuítico<br />

com composições renascentistas, moderadas e regulares. O frontão reto, triangular, mostra a transição<br />

entre o Renascimento e o Barroco, e a capela-mor, mais estreita, é o modelo mais comum no Brasil colonial.<br />

Durante o trabalho de restauração para a recuperação <strong>do</strong>s madeiramentos estruturais, como as colunas da nave,<br />

telha<strong>do</strong>, elétrica, troca das esquadrias, restauro <strong>do</strong>s altares laterais e reconstituição <strong>do</strong> altar-mor da Igreja Matriz em<br />

2000, resgatou a história da construção <strong>do</strong> prédio. Foi encontrada a existência de ossadas enterradas no século XVIII<br />

debaixo <strong>do</strong> piso da igreja, pois era comum que pessoas fossem enterradas na igreja. Com as escavações, foram<br />

encontra<strong>do</strong>s sinais <strong>do</strong> piso construí<strong>do</strong> no século XIX e marcas na parede identifican<strong>do</strong> antigas janelas. Durante a<br />

reabertura de três janelas na capela-mor, que haviam si<strong>do</strong> fechadas em reforma anterior, provavelmente realizada<br />

na década de 1920, foram encontradas valiosas imagens sacras <strong>do</strong> século XVII. As peças são de terracota, pintadas,<br />

e representam o primeiro perío<strong>do</strong> da igreja, sen<strong>do</strong> as imagens de Santa Luzia, datada de 1652, Nossa Senhora com<br />

menino, Santo Antônio, um santo bispo, desconheci<strong>do</strong> e fragmentos de um Cristo crucifica<strong>do</strong> e uma imagem de São<br />

Sebastião. A imagem de Santa Luzia foi restaurada em 2006, mas as demais ficaram catalogadas e armazenadas. Essas<br />

imagens sacras encontram-se na Capela de São Gonçalo, onde funciona o Museu de Arte Sacra.<br />

Endereço: Praça Major João Fernandes - Centro / São Sebastião (SP)<br />

Contato: (12) 3892-1110 Igreja Matriz de São Sebastião (SP)<br />

06<br />

Altar da Igreja Matriz de São Sebastião (SP).<br />

Altar de Nossa Senhora <strong>do</strong> Perpétuo Socorro,<br />

na Igreja Matriz de São Sebastião (SP).<br />

Estátuas de São Geral<strong>do</strong>, São Sebastião<br />

e Senhor Morto, da Igreja Matriz de São<br />

Sebastião.


CASA DE CÂMARA E CADEIA<br />

Em 16 de março de 1636, São Sebastião, devi<strong>do</strong><br />

ao desenvolvimento de seu povoa<strong>do</strong>, ascende à Vila<br />

ganhan<strong>do</strong> autonomia político-administrativa, sen<strong>do</strong><br />

necessária a implantação de sua Casa de Câmara e Cadeia.<br />

Construída provavelmente nas primeiras décadas <strong>do</strong><br />

século XIX, de pedra assentada, cal de pó de conchas,<br />

areia e óleo de baleia, como a fachada simétrica, escadaria<br />

externa e telha<strong>do</strong>s de quatro águas, que guarda aspectos<br />

a esse tipo de prédio público da época. Transformou-se<br />

rapidamente no órgão mais importante. A eleição <strong>do</strong>s<br />

verea<strong>do</strong>res se fazia de forma indireta, onde os eleitores<br />

e candidatos deveriam ser escolhi<strong>do</strong>s entre os homens<br />

maiores de 21 anos, proprietários de terras e escravos,<br />

excluin<strong>do</strong>-se os oficiais, mecânicos, judeus, artesãos e<br />

comerciantes. Em 2006, por solicitação da Prefeitura<br />

Municipal de São Sebastião e Ordem <strong>do</strong>s Advoga<strong>do</strong>s <strong>do</strong><br />

Brasil (OAB), foi desativada após uma rebelião.<br />

Endereço: R. Expedicionários Brasileiros - Centro<br />

Histórico / São Sebastião (SP)<br />

Casa de Câmara e Cadeia.<br />

ESPAÇO CULTURAL CASA SEVERINO FERRAZ<br />

Oratório exposto.<br />

Visão interna.<br />

O espaço cultural é uma residência construída no final <strong>do</strong> século XVIII, tombada pelo Conselho de Defesa<br />

<strong>do</strong> Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (CONDEPHAAT). Recebeu o nome “Severino Ferraz”,<br />

por viver em mea<strong>do</strong>s <strong>do</strong> século XX. A família <strong>do</strong> senhor Severino Ferraz, figura proeminente na cidade, <strong>do</strong>no <strong>do</strong><br />

cartório. No decorrer <strong>do</strong>s anos, passou por algumas reformas, porém ainda se encontra com muitos elementos<br />

originais, proporcionan<strong>do</strong> a leitura da residência <strong>do</strong> século XVII. O local possui cinco salas de exposição totalmente<br />

climatizadas, que abrigam o acervo da exposição. Obras de Arte Sacra em barro tradicionais <strong>do</strong> século XVII, além<br />

da exposição sobre a Casa Severino Ferraz, sua história e os mo<strong>do</strong>s de vida da época em que a casa era habitada.<br />

Endereço: Rua Expedicionários Brasileiros, n.º 247 - Centro Histórico / São Sebastião (SP)<br />

Aberto: de quarta a sexta-feira, das 09:00h às 1800h / sába<strong>do</strong>s e <strong>do</strong>mingos, das 13:00h às 1700h. Contato: (12)<br />

3892-2815 / contato@fundaass.com.br<br />

Visão interna <strong>do</strong> Espaço Cultural Severino Ferraz.<br />

Fachada <strong>do</strong> Espaço Cultural Severino Ferraz.


CASA DAS ARTES<br />

A Casa das Artes foi inaugurada em 21/09/2004,<br />

e funciona em uma das casas mais antigas <strong>do</strong> Largo<br />

de São Francisco. Oferecer múltiplas atividades<br />

culturais para a sociedade, valorizan<strong>do</strong> e crian<strong>do</strong><br />

produções artísticas espontâneas, em quatro salas.<br />

O espaço é sede das aulas de oficinas culturais de<br />

pintura, desenho, teatro e fotografia.<br />

Endereço: Rua Expedicionários Brasileiros, n.º 08 –<br />

Centro Histórico / São Sebastião.<br />

Casa das Artes.<br />

Casa Caiçara.<br />

CASA CAIÇARA<br />

A Casa Caiçara, localizada no Complexo Turístico da Rua da Praia, Centro Histórico de São Sebastião,<br />

é um ponto turístico, onde caiçaras e munícipes possam relembrar os tempos antigos e que turistas<br />

conheçam um pedacinho da cultura local. O espaço recebe milhares de turistas durante o ano, vin<strong>do</strong>s de<br />

diversos Esta<strong>do</strong>s brasileiros e países como Argentina, Itália, Portugal e Austrália.<br />

A casa foi construída com matéria-prima encontrada na região, nos moles das casas caiçaras <strong>do</strong> século passa<strong>do</strong>.<br />

As paredes formadas de estacas fincadas perpendicularmente na terra, entrelaça<strong>do</strong> de ramos de árvores e rebocadas<br />

de barro por dentro e por fora. A técnica realizada com o barro joga<strong>do</strong> e aperta<strong>do</strong> sobre a trama, trabalho esse<br />

que se fazia apenas com as mãos, sem auxílio de qualquer ferramenta e a cobertura recebia o emprego de fibras<br />

de coqueiros. Os trabalhos de amassar o barro e barrear a casa eram acompanha<strong>do</strong>s por cânticos caiçaras que<br />

balizavam os movimentos. Os sopapos na parede acompanhavam o ritmo e facilitavam o processo, pois o trabalho<br />

tinha que ser sincroniza<strong>do</strong>. Com a instalação de olarias, as coberturas passaram a receber telhas capa e canal e as<br />

fibras vegetais permaneceram apenas nos ranchos de pesca, nos abrigos e em pontas de caça. A captação de barro<br />

e o corte de madeira baseavam-se em conhecimentos empíricos liga<strong>do</strong>s às fases da lua. As madeiras eram extraídas<br />

em noites frias de lua crescente para que se conservarem mais e só eram cortadas no início da lua nova e por fim,<br />

deixadas no local por um tempo para murcharem.<br />

08


Praça <strong>do</strong> Artesão.<br />

ARTESANATO<br />

O artesanato caiçara é diversifica<strong>do</strong> com trabalhos feitos com barro, bambu, taboa, caxeta<br />

e teci<strong>do</strong>s. Porém, a técnica artesanal mais reconhecida é a de modelagem indígena chamada<br />

“acordelamento”, utilizada no século passa<strong>do</strong> pela paneleira Adélia Barsotti, e valorizada<br />

até agora pelos artesãos da região. Esse trabalho atende às necessidades <strong>do</strong> cotidiano das<br />

comunidades. A artesã Adélia Barsotti da Ressurreição nasceu em 1917 na cidade de São<br />

Sebastião (SP) foi considerada a mestra na arte de produzir panela de barro <strong>do</strong> Bairro de São<br />

Francisco. Em 1901, chegou a ter 100 paneleiras. Em 1958, era apenas a Dona Adélia Barsotti da<br />

Ressurreição, Mas com apoio das ceramistas da região, conseguiu preservar às futuras gerações<br />

as técnicas antes usadas somente pelos índios. Dona Adélia Barsotti da Ressurreição faleceu em<br />

outubro de 2003, aos 86 anos.<br />

Artesanatos.


Casa da Música.<br />

CASA DA MÚSICA<br />

Localizada no Centro Histórico de São Sebastião, conta com um espaço destina<strong>do</strong> aos<br />

músicos <strong>do</strong> município, onde acontecem os ensaios e apresentações da Banda Municipal<br />

Maestro Manoel Ladislau de Mattos, <strong>do</strong> Coral Municipal Maestro Sinésio Pinheiro, além<br />

das aulas de oficinas culturais de metais.<br />

Endereço: Av. Dr. Altino Arantes, n.º 130 / Centro Histórico / São Sebastião (SP)<br />

Contato: (12) 3893-2366 / (12) 3892-2815 / contato@fundass.com.br.<br />

10<br />

Banda Municipal Maestro Manoel Ladislau de Mattos.


Peças da ceramista, Cida Ivanov.<br />

Praça <strong>do</strong> Artesão.<br />

PRAÇA DO ARTESÃO<br />

É um espaço com quiosques cedi<strong>do</strong>s pela Prefeitura de São Sebastião aos artistas locais, localiza<strong>do</strong> no<br />

Complexo Turístico da Rua da Praia, no Centro Histórico <strong>do</strong> município. O espaço conta com 52 quiosques de vendas<br />

de artesanatos, sen<strong>do</strong> to<strong>do</strong>s os artistas credencia<strong>do</strong>s na Subsecretaria <strong>do</strong> Trabalho Artesanal nas Comunidades<br />

(SUTACO). Os indígenas também têm um quiosque para exposição <strong>do</strong>s artesanatos confecciona<strong>do</strong>s por eles<br />

mesmos.<br />

Aberto: to<strong>do</strong>s os finais de semana, de sexta a <strong>do</strong>mingo, a partir das 17:00h. Durante os feria<strong>do</strong>s e época de<br />

temporada, os artesãos abrem os quiosques to<strong>do</strong>s os dias, no mesmo horário.<br />

Endereço: Av. Dr. Altino Arantes - Centro / São Sebastião (SP)<br />

CASA DO PATRIMÔNIO<br />

HISTÓRICO DE SÃO SEBASTIÃO<br />

O Arquivo Histórico, cria<strong>do</strong> em 1992<br />

com o objetivo de preservar elementos<br />

significativos para a memória de São<br />

Sebastião, preservar <strong>do</strong>cumentos<br />

de valor histórico, pesquisas sobre o<br />

desenvolvimento <strong>do</strong> município e exposições<br />

fotográficas que retratam a evolução<br />

histórica da cidade, recebe a nova sede.<br />

O espaço conta com duas salas climatizadas que<br />

Casa <strong>do</strong> Patrimônio Histórico de São Sebastião.<br />

abriga rico acervo <strong>do</strong> Arquivo Histórico, com mais<br />

de 8.500 registros fotográficos <strong>do</strong>s séculos XX e XXI, cerca de 55.000 imagens produzidas entre 1991 a 2004, pelo<br />

Departamento de Comunicação da prefeitura, 950 publicações no acervo bibliográfico, materiais de pesquisa de<br />

história e arquitetura <strong>do</strong>s séculos XVII, XVIII e XIX, e arquivos de processos <strong>do</strong> Tribunal de Justiça <strong>do</strong> Esta<strong>do</strong> <strong>do</strong>s séculos<br />

XVIII, XIX e XX. Conta também, com sala para equipe técnica, sala de tratamento de <strong>do</strong>cumentos, ala expositiva e<br />

computa<strong>do</strong>res para acesso gratuito à internet, com intuito de auxiliar em trabalhos de pesquisas e acesso futuro ao<br />

acervo de forma virtual.<br />

Endereço: Av. Dr. Altino Arantes, n.º 6 - Centro / São Sebastião (SP)<br />

Aberto: de segunda a sexta-feira, das 09:00h às 18:00h / sába<strong>do</strong>s: das 09:00h às 13:00h<br />

Contato: (12) 3892-1015 / (12 )3892-2815 / contato@fundass.com.br


Centro Cultural Adriana Vasques Fernandes - Casa Esperança.<br />

CENTRO CULTURAL ADRIANA VASQUES FERNANDES<br />

CASA ESPERANÇA<br />

Em 1950, o sobra<strong>do</strong> de arquitetura colonial, foi<br />

propriedade de imigrantes italianos que reservou o<br />

pavimento térreo para comércio e senzala, que se<br />

chamava “Esperança” e o pavimento superior serviu de<br />

residência da família. Contava com três salões, alcovas,<br />

sala da família, varanda, cozinha e serviços, onde ficavam<br />

os escravos. Atualmente, a propriedade pertence à<br />

família Vasques Fernandes, onde está loca<strong>do</strong> no térreo,<br />

o Centro Cultural Adriana Vasques Fernandes, que<br />

abriga uma galeria de arte e possui um acervo da família<br />

Vasques Fernandes, com pinturas, fotos, <strong>do</strong>cumentos e<br />

mobiliários, no pavimento superior à residência.<br />

12<br />

Sua arquitetura tem características <strong>do</strong> século XVIII,<br />

construí<strong>do</strong> em alvenaria de tijolo e pedra e cunhal<br />

nas quinas. O telha<strong>do</strong> foi construí<strong>do</strong> em quatro águas<br />

com beiral e cimalha. Na fachada principal, o primeiro<br />

pavimento possui seis portas que dão acesso à rua<br />

e o pavimento superior possui seis portas que dão<br />

acesso a um balcão com gradil em ferro trabalha<strong>do</strong>.<br />

To<strong>do</strong>s os vãos da fachada possuem vergas em arco na<br />

parte superior. Em 1838, passou por uma reforma que<br />

acrescentou o gradil de ferro <strong>do</strong> balcão, que antes era<br />

de madeira. A pintura no forro de gamela apresenta<br />

pinturas com paisagens como a chegada da família<br />

Real no Rio de Janeiro. Tomba<strong>do</strong> pelo Conselho de<br />

Defesa <strong>do</strong> Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico<br />

e Turístico (CONDEPHAAT) em 06/05/1975.<br />

Endereço: Avenida Dr. Altino Arantes, 144<br />

Visão interna <strong>do</strong> pavimento superior da Casa Esperança.


Fachada da Casa de Cultura de São Sebastião.<br />

CASA DA CULTURA<br />

A Casa da Cultura está localizada no prédio <strong>do</strong> Antigo Grupo Escolar “Henrique Botelho” e acolhe exposições de<br />

arte e cultura de renoma<strong>do</strong>s artistas e mestres em duas salas amplamente equipadas, oficinas culturais com aulas<br />

de ballet, jazz, danças urbanas, violão, tecla<strong>do</strong>, violino, violoncelo e capoeira, além <strong>do</strong> laboratório de informática e<br />

da sala descentralizada de dança <strong>do</strong> curso técnico realiza<strong>do</strong> em parceria com a ETEC.<br />

O telefone da Casa da Cultura: (12) 3892-4604<br />

Endereço: Av. Dr. Altino Arantes, 174, Centro Histórico<br />

Peças expostas.


A construção mais antiga da cidade de São Sebastião não está no Centro Histórico. Ela<br />

se encontra no Bairro São Francisco. Trata-se de um conjunto forma<strong>do</strong> pelo Convento<br />

Franciscano, a Igreja Nossa Senhora <strong>do</strong> Amparo e a antiga Capela da Ordem Terceira,<br />

que datam de 1664.<br />

Dentre as construções que sobreviveram aos séculos destaca-se, no Bairro de São Francisco, o Convento<br />

de Nossa Senhora <strong>do</strong> Amparo, localiza<strong>do</strong> numa magnífica posição, em meio a um panorama que encanta a<br />

vista de qualquer visitante. Construí<strong>do</strong> no século XVII, a pedi<strong>do</strong> <strong>do</strong>s mora<strong>do</strong>res que desejavam que erguesse<br />

ali um convento. Segun<strong>do</strong> o “Livro História <strong>do</strong> Convento”, a licença para a construção foi dada em 1658 e sua<br />

edificação começou em 1664, em taipa de pilão, pedra e alvenaria de tijolo, com ajuda <strong>do</strong>s escravos, e levou em<br />

torno de quatro anos para erguer um conjunto composto pela igreja e convento. O claustro retangular, com três<br />

arcos, descansa sobre grossas pilastras. Nas paredes <strong>do</strong> pavimento térreo, tem diversos nichos, que serviam de<br />

confessionários. No frontispício da igreja, já existia uma capela com uma pequena moradia (construção atribuída<br />

aos frades) e a torre que não fazem face com o convento, mas avança, para fora. No interior <strong>do</strong> convento é<br />

possível ver belas e conservadas imagens como: imagem de Bom Jesus, com mais de 300 anos, São José, São<br />

Judas, Sagra<strong>do</strong> Coração de Jesus, São Francisco e São Pedro com a chave, além de Santa Ana (mães de Maria),<br />

todas em madeira datadas de 1600. O local era ponto de parada <strong>do</strong>s jesuítas em suas viagens pelo litoral. Fazem<br />

parte <strong>do</strong> convento, a igreja, sacristia e o claustro. As paredes medem 1 metro de espessura, os batentes são<br />

de pedra e a torre possui cobertura abobadada. Em 1932 ocorreu a restauração <strong>do</strong> convento, que durou em<br />

torno de seis anos. Apesar de ter si<strong>do</strong> modifica<strong>do</strong> internamente, como a substituição <strong>do</strong>s altares primitivos, por<br />

outros de talha, em estilo neoclássico enverniza<strong>do</strong>s, sen<strong>do</strong> preservada a arquitetura original. Somente o azulejo<br />

português e o piso, não são originais da época. Em mea<strong>do</strong>s de 1668, aproximan<strong>do</strong>-se <strong>do</strong> seu acabamento, foi<br />

celebrada a primeira festa de Nossa Senhora <strong>do</strong> Amparo. Em 1976, uma reforma descaracterizou ainda mais a<br />

igreja, com a introdução de lajotas <strong>do</strong> tipo colonial no piso e azulejos nas paredes.<br />

Endereço: Rua Martins <strong>do</strong> Val, s/n.º - Praia de São Francisco / São Sebastião (SP)<br />

Contato: (12) 3862-4466<br />

Aberto: segunda a sexta-feira, das 09:00h às 17:00h / sába<strong>do</strong>, das 09:00h às 12:00h / <strong>do</strong>mingo: fecha<strong>do</strong><br />

Convento Franciscano de Nossa Senhora de Amparo.<br />

Visão interna da Capela Nossa Senhora <strong>do</strong> Amparo.<br />

Altar-mor da Capela Nossa Senhora <strong>do</strong> Amparo.<br />

14


Fachada <strong>do</strong> Museu <strong>do</strong> Bairro São Francisco.<br />

Peças da famosa paneleira Adélia Barsotti, expostas no Museu <strong>do</strong><br />

Bairro São Francisco.<br />

MUSEU DO BAIRRO SÃO FRANCISCO<br />

Localiza<strong>do</strong> na Região Central de São Sebastião, em frente ao Centro Cultural Batuíra,<br />

foi inaugura<strong>do</strong> em setembro/2018. É uma ótima opção de passeio cultural na cidade. O<br />

local é de responsabilidade da Fundação Educacional e Cultural de São Sebastião Deodato<br />

Sant’Anna (FUNDASS), com apoio <strong>do</strong> Departamento de Patrimônio Histórico de São<br />

Sebastião.<br />

O espaço cultural reúne memórias e saberes caiçaras, através de exposições como: Memória, Tradição e História,<br />

Congada, Cerâmica e Caixa Preta. As peças expostas contribuem para sua identidade cultural, além de valorizar e<br />

salvaguardar a cultura material e imaterial <strong>do</strong> Bairro de São Francisco, como potes de barro confecciona<strong>do</strong>s pela<br />

paneleira mais antiga <strong>do</strong> Bairro, Adélia Barsotti, entre outras, as cerâmicas tradicionais (fragmentos de cerâmicas<br />

encontradas no Sítio Arqueológico São Francisco), além de apresentação centenária da congada e seu vestiário,<br />

indumentário e instrumentos musicais.<br />

Endereço: Rua Martins <strong>do</strong> Val, n.º 81 - Bairro São Francisco / São Sebastião (SP)<br />

Aberto: segunda a sexta-feira, das 09:00h às 18:00h horas. Aos sába<strong>do</strong>s, das 14:00h às 18:00h. Contato: (12)<br />

3862-2117 / (12) 3892-2815 / contato@fundass.com.br<br />

Peças expostas no Museu <strong>do</strong> Bairro São Francisco.<br />

Peças expostas no Museu <strong>do</strong> Bairro São Francisco.


AS MARAVILHOSAS PRAIAS DE SÃO SEBASTIÃO<br />

Com uma extensa faixa litorânea, São Sebastião oferece opções para to<strong>do</strong>s os gostos,<br />

desde praias mais tranquilas e preservadas até praias badaladas e com infraestrutura<br />

completa. Uma das praias mais famosas de São Sebastião é a Praia de Maresias, conhecida<br />

internacionalmente por sediar o campeonato de surfe, que atrai surfistas e amantes <strong>do</strong><br />

mar o ano to<strong>do</strong>. Além das ondas perfeitas para a prática <strong>do</strong> surfe, conta com uma ótima<br />

estrutura com bares, restaurantes e pousadas. Outra praia bastante procurada é a Praia<br />

de Juquehy, com suas águas cristalinas e areias brancas, que encanta os visitantes com<br />

sua beleza natural. A praia oferece uma boa infraestrutura, com diversos quiosques e<br />

restaurantes a beira-mar. Para quem busca tranquilidade, a Praia de Barra <strong>do</strong> Uma é<br />

uma excelente opção. Com sua vegetação preservada e mar calmo. É ideal para quem<br />

deseja relaxar e desfrutar da natureza. A praia também é conhecida pela sua rica fauna<br />

marinha, sen<strong>do</strong> um ótimo local para a prática de mergulho. Outras praias que merecem<br />

destaque em São Sebastião são: as praias de Camburi, Boiçucanga e Paúba. Todas elas<br />

possuem características únicas e encanta<strong>do</strong>ras, proporcionan<strong>do</strong> momentos inesquecíveis<br />

aos visitantes. Além das praias, São Sebastião conta com um centro histórico charmoso,<br />

com construções antigas e roupas centenárias. O município também abriga Ilhabela,<br />

uma ilha paradisíaca com praias deslumbrantes e uma natureza exuberante.<br />

PRAIA DAS CIGARRAS<br />

Distante 09 km <strong>do</strong> centro de São Sebastião via BR-101,<br />

cercada pela Mata Atlântica, pode ser vista da ro<strong>do</strong>via<br />

SP-55. Uma das praias mais movimentada da Costa<br />

Norte, com águas calmas, areias grossas e soltas. Boa<br />

para a prática de caiaque, natação, vôlei, futebol de<br />

areia e caminhada.. Na orla da praia o turista desfruta<br />

das sombras das árvores e barracas que oferecem<br />

diversas opções de alimentação, além da segurança<br />

para toda a família, principalmente para as crianças.<br />

Praia das Cigarras.<br />

PRAIA DE CALHETAS<br />

Distante 18 km <strong>do</strong> centro de São Sebastião, a praia<br />

fica dentro de uma propriedade particular, o “Sítio<br />

Calhetas”. Pouco conhecida, o acesso à praia é feito a<br />

pé por uma caminhada a cerca de 10 minutos a partir<br />

da entrada, que fica na ro<strong>do</strong>via Rio-Santos. O lugar é<br />

uma península, que divide a praia em duas. No canto<br />

direito fica a melhor área para banho de mar, com<br />

areia clarinha, mas com ondas.<br />

16<br />

Praia das Cigarras.


PAÚBA<br />

Distante 24 km <strong>do</strong> centro de São Sebastião, a Praia<br />

<strong>do</strong> Paúba com faixa de areia branca e fofa, tem a sua<br />

natureza preservada cercada por montanhas, muito<br />

verde, e a tranquilidade típica de uma vila caiçara<br />

de pesca<strong>do</strong>res. Destino de surfistas, pois, suas ondas<br />

calmas são excelentes para a prática de Stand Up. O<br />

mar é calmo, porém com características de tombo, o<br />

que exige atenção com crianças. Além <strong>do</strong> banho de<br />

praia o turista pode aproveitar para dar um mergulho<br />

no rio localiza<strong>do</strong> no canto esquer<strong>do</strong>. O local possui<br />

algumas casas, pequenas pousadas, hotéis, camping,<br />

bares, restaurantes e merca<strong>do</strong>.<br />

Praia Paúba.<br />

PRAIA DE JUQUEHY<br />

A praia de areia clara e mar azul é ideal para banhos<br />

e práticas de esportes aquáticos como surf, stand up<br />

paddle, caiaque e mergulho. Além de trilhas em meio`à<br />

Mata Atlântica, como a Trilha <strong>do</strong> Camburi e Trilha <strong>do</strong><br />

Ribeirão. É um destino procura<strong>do</strong> por turistas devi<strong>do</strong> à<br />

sua beleza natural, e conta com uma boa infraestrutura<br />

de hospedagem, com hotéis, pousadas, casas para<br />

aluguel, restaurantes, bares e lojas, proporcionan<strong>do</strong><br />

opções de lazer e entretenimento aos visitantes. A<br />

praia é famosa por suas ondas, atrain<strong>do</strong> surfistas de<br />

diferentes partes <strong>do</strong> país. O local proporciona passeios<br />

de barco para conhecer as ilhas próximas, como: a Ilha<br />

Montão de Trigo, a Ilha das Couves e outras praias da<br />

região. Essas são apenas algumas sugestões <strong>do</strong> que<br />

fazer na Praia de Juquehy. Aproveite a sua visita para<br />

relaxar, se divertir e explorar tu<strong>do</strong> o que a região tem<br />

a oferecer.<br />

Praia Juquehy.<br />

PRAIA DA BALEIA<br />

Distante 42 km <strong>do</strong> centro histórico de São Sebastião, a<br />

Praia da Baleia é conhecida por ser reservada e menos<br />

movimentada, o que a torna ideal para quem busca<br />

um ambiente mais tranquilo e sossega<strong>do</strong>. Com uma<br />

extensa faixa de areia, ideal para caminhada, práticas<br />

esportivas e mergulho. A praia tem formações rochosas<br />

que a cercam, crian<strong>do</strong> um cenário único e encanta<strong>do</strong>r.<br />

Conta com diversos quiosques e restaurantes.<br />

Praia da Baleia.


PRAIA TOQUE-TOQUE GRANDE<br />

Praia Toque-Toque Grande.<br />

A Praia Toque-Toque Grande é tranquila e preservada.<br />

É um verdadeiro paraíso natural, com suas águas<br />

cristalinas, areia clara e vegetação exuberante. A<br />

ausência de grandes construções e a presença de<br />

uma pequena vila de pesca<strong>do</strong>res contribuem para<br />

o clima acolhe<strong>do</strong>r e charmoso <strong>do</strong> local. É possível<br />

praticar atividades como stand up paddle, caiaque e<br />

snorkeling. A gastronomia é um destaque da praia,<br />

com restaurantes que oferecem pratos deliciosos à<br />

base de frutos-<strong>do</strong>-mar frescos, uma oportunidade para<br />

saborear a culinária local e desfrutar de momentos<br />

especiais à beira-mar. Por ser uma das praias mais<br />

afastadas <strong>do</strong> Centro de São Sebastião, é recomenda<strong>do</strong><br />

a visita com antecedência, levan<strong>do</strong> em consideração a<br />

infraestrutura limitada.<br />

PRAIA DE GUAECÁ<br />

A Praia de Guaecá, de grande beleza natural<br />

e tranquilidade, está a apenas 10 km <strong>do</strong> centro<br />

histórico da cidade de São Sebastião. Com águas<br />

cristalinas e areia branca, ideal para caminhadas,<br />

práticas esportivas como stand up paddle, caiaque e<br />

mergulho, relaxar e aproveitar o mar. Conta com uma<br />

boa estrutura de quiosques e restaurantes, onde é<br />

possível saborear deliciosos pratos da culinária local.<br />

No entanto, é possível ressaltar que, como qualquer<br />

praia, é necessário tomar cuida<strong>do</strong> com as condições<br />

<strong>do</strong> mar e seguir as orientações <strong>do</strong>s salva-vidas.<br />

Praia Guaecá.<br />

CACHOEIRAS<br />

São Sebastião, localizada no litoral norte de São Paulo, conhecida pelas belas praias,<br />

abriga algumas cachoeiras encanta<strong>do</strong>ras para serem visitadas. Cada uma delas possui<br />

a sua própria beleza, proporcionan<strong>do</strong> momentos de relaxamento e contato com a<br />

natureza. <strong>Vale</strong> à pena explorar esses tesouros naturais durante sua visita à cidade.<br />

18


COMTUR, ACE E ASTUR DA CIDADE DE SOCORRO-SP TEM<br />

NOVA DIRETORIA PARA O BIÊNIO 2024/2025<br />

Por: José Carlos Reis de Souza<br />

A cerimônia de posse das novas presidências: Conselho Municipal de Turismo (COMTUR), Associação Comercial e<br />

Empresarial de Socorro (ACE) e Associação de Turismo da Estância de Socorro (ASTUR) para o biênio de 2024/2025<br />

realizada no dia 15/01 no auditório Benedito Gilmar Pinto da Prefeitura Municipal de Socorro-SP. Foi um momento<br />

importante para o turismo na Estância de Socorro-SP, no Circuito das Águas Paulista. Foram empossa<strong>do</strong>s (as) presidentes:<br />

Jaqueline Mariane Paula Franco (COMTUR), Ronal<strong>do</strong> Apareci<strong>do</strong> Silva (ASTUR) e Maria Isabel Lopes (ACE). O evento<br />

contou com a presença <strong>do</strong> prefeito de Socorro, Ricar<strong>do</strong> Lopes, o prefeito de Monte Alegre <strong>do</strong> Sul e presidente <strong>do</strong><br />

Consórcio <strong>do</strong> Circuito das Águas Paulista, Edson Rodrigo de Oliveira Cunha, entre outras autoridades regionais. Além<br />

de representantes <strong>do</strong> turismo, como o Secretário de Turismo de São Paulo, Roberto de Lucena, e empresários. Essas<br />

instituições desempenham um papel fundamental no desenvolvimento e promoção <strong>do</strong> turismo na região. A posse<br />

das novas presidências representa uma renovação de liderança e traz expectativas para o crescimento e fortalecimento<br />

<strong>do</strong> setor turístico local nos próximos anos. É um momento de união e trabalho conjunto para impulsionar o turismo e<br />

contribuir para o desenvolvimento econômico e social da Estância de Socorro.<br />

Jaqueline Franco, (presidente <strong>do</strong> COMTUR), Maria Isabel Lopes,<br />

(presidente da ACE), Roberto de Lucena (Secretário de Turismo <strong>do</strong><br />

Esta<strong>do</strong> de São Paulo) e Ronal<strong>do</strong> Silva, Presidente da ASTUR.<br />

Novos membros para o biênio 2024-2025, COMTUR, ACE e ASTUR.<br />

Ricar<strong>do</strong> Lopes, prefeito de Socorro, discursa na cerimônia de posse<br />

das novas diretorias da Comtur, Ace e Astur em Socorro-SP.<br />

Jaqueline Franco, Diretora Executiva da Rede <strong>do</strong>s Sonhos e atual<br />

presidente <strong>do</strong> COMTUR em seu discurso após a posse.<br />

Secretário de Turismo <strong>do</strong> Esta<strong>do</strong> de São Paulo, Roberto de Lucena,<br />

cumprimentan<strong>do</strong> a nova presidente <strong>do</strong> COMTUR Jaquelinen Franco.<br />

Público presente.


Fachada da loja.<br />

Produtos.<br />

SAPÃO BIKESHOP<br />

Uma empresa <strong>do</strong> comércio varejista, focada na área de vendas de bikes, triciclos, manutenção, peças<br />

e acessórios. Além <strong>do</strong> comércio <strong>do</strong> dia a dia, proporciona o “cicloturismo”, uma maneira muito saudável,<br />

econômica e ecológica de se fazer turismo, conhecen<strong>do</strong> outras culturas, costumes e gastronomia na<br />

área rural da região.<br />

Há mais de 30 anos atenden<strong>do</strong> amantes <strong>do</strong> ciclismo<br />

na cidade de Taubaté e região, a “Sapão Bikeshop”<br />

localizada à Av. Monte Castelo, n.º 136 - loja 03, bairro<br />

Jabuticabeira, uma empresa <strong>do</strong> comércio varejista,<br />

focada na área de vendas de bikes, triciclos, manutenção,<br />

peças e acessórios. Além <strong>do</strong> comércio <strong>do</strong> dia a dia,<br />

proporciona o “cicloturismo”, uma maneira muito<br />

saudável, econômica e ecológica de se fazer turismo,<br />

conhecen<strong>do</strong> outras culturas, costumes e gastronomia<br />

na área rural da região. Outra opção é fazer trilhas na<br />

região da Serra da Mantiqueira. Atualmente a bike é<br />

um meio de transporte, de competição esportiva, de<br />

lazer, uso comercial e até na medicina. É considerada<br />

máquina <strong>do</strong> bem, já que é movida pelo próprio<br />

usuário, não ocupa espaço, poupa tempo e, sobretu<strong>do</strong>,<br />

não polui o meio ambiente. Hoje em dia, devi<strong>do</strong> ao<br />

estresse <strong>do</strong> trabalho, pedalar, respirar ar puro e manter<br />

bom relacionamento social, é uma forma de poder<br />

relaxar e ter uma vida saudável. Os ciclos viajantes<br />

<strong>do</strong> “Sapão Bikeshop”, são pessoas que gostam de<br />

atividades ao ar livre, especialmente bikes, mas não são<br />

atletas. Para conhecer mais sobre produtos, serviços e<br />

cicloturismo, é só entra em contato através <strong>do</strong> e-mail<br />

sapaobikeshop@gmail.com, ou pelo WhatsApp: (12)<br />

99127-2721.<br />

20<br />

Diversos modelos de bikes.<br />

Acessórios.


Cicloturismo.<br />

CICLOTURISMO<br />

O “cicloturismo” é a experiência de viagem e uma<br />

forma de turismo, usan<strong>do</strong> a bicicleta como meio de<br />

transporte e integração com paisagens, gastronomia e<br />

cultura local de cada cidade visitada. É uma maneira<br />

saudável, econômica e ecológica de se fazer turismo.<br />

Trilha.<br />

TRILHAS<br />

O objetivo da trilha praticada com bikes é transpor<br />

percursos irregulares e obstáculos em estradas de<br />

terra, trilhas de fazenda, trilhas em montanha e até na<br />

cidade.<br />

HISTÓRIA DAS DUAS RODAS, MOVIDAS À PROPULSÃO HUMANA,<br />

REMONTA A MILHÕES DE ANOS<br />

Os primeiros registros de veículos de duas rodas datam de cerca de 3500 aC, no antigo Egito e na Mesopotâmia,<br />

onde foram encontradas representações de bicicletas em pinturas e esculturas. No entanto, foi apenas no século<br />

XIX que as bicicletas começaram a se popularizar. Em 1817, o barão alemão Karl Drais inventou uma “máquina<br />

de correr”, um veículo de duas rodas que era impulsiona<strong>do</strong> pelo movimento <strong>do</strong>s pés <strong>do</strong> ciclista no chão. Essa<br />

invenção foi o precursor da bicicleta moderna. Ao longo <strong>do</strong> século XIX, várias melhorias foram feitas nas bicicletas.<br />

Em 1861, o francês Pierre Michaux adicionou pedais à roda dianteira da bicicleta, crian<strong>do</strong> a primeira bicicleta de<br />

pedais. Em 1885, o inglês John Kemp Starley inventou uma bicicleta de segurança, com rodas de tamanho igual<br />

e sistema de transmissão por corrente, tornan<strong>do</strong>-a mais estável e segura. A partir daí, as bicicletas passaram por<br />

diversas evoluções. No final <strong>do</strong> século XIX e início <strong>do</strong> século XX, foram introduzi<strong>do</strong>s pneus com câmaras de ar,<br />

amortece<strong>do</strong>res dianteiros e traseiros, freios a tambor e outros avanços tecnológicos. A ergonomia das bicicletas<br />

também foi aprimorada, com a introdução de selins anatômicos e orientações inova<strong>do</strong>ras. Além de ser um meio de<br />

transporte, as bicicletas também se tornaram populares como esporte e lazer. Competições de ciclismo surgiram em<br />

to<strong>do</strong> o mun<strong>do</strong>, incluin<strong>do</strong> corridas de estrada, pista, mountain bike e BMX. As bicicletas também são extremamente<br />

utilizadas para atividades recreativas e como forma de exercício físico. Atualmente, as bicicletas estão evoluin<strong>do</strong>,<br />

com avanços em materiais, tecnologia e design. Elas são cada vez mais utilizadas como uma forma de transporte<br />

sustentável e como uma maneira de promover a saúde e o bem-estar. Em resumo, a história das bicicletas movidas<br />

à propulsão humana é marcada por uma série de inovações e evoluções ao longo <strong>do</strong>s anos. Elas passaram de meios<br />

simples de transporte para se tornarem veículos versáteis, esportivos e populares em to<strong>do</strong> o mun<strong>do</strong>.<br />

Mensageiros senta<strong>do</strong>s em frente às bicicletas. Perío<strong>do</strong> entre 1815 a<br />

1920 (crédito, Charles H. Currier)..<br />

Em 1817, o barão alemão, Karl Drais inventou a bicicleta impulsionada<br />

pelos movimentos <strong>do</strong>s pés <strong>do</strong> ciclista.


CIESP - TAUBATÉ<br />

FESTA DE CONFRATERNIZAÇÃO<br />

Por: José Carlos Reis de Souza<br />

A festa de confraternização <strong>do</strong> Centro das<br />

Indústrias <strong>do</strong> Esta<strong>do</strong> de São Paulo (CIESP) é um<br />

evento anual realiza<strong>do</strong> pelo CIESP - Regional Taubaté,<br />

que reúne empresários, representantes <strong>do</strong> setor<br />

industrial, autoridades e amigos. A festa comemorativa<br />

proporciona momentos de descontração e integração<br />

entre os participantes. É um evento importante para<br />

a promoção <strong>do</strong> desenvolvimento econômico e<br />

social da região de Taubaté. A festiva aconteceu nas<br />

dependências <strong>do</strong> Villa Limia - Espaço de Eventos &<br />

Ensaios Fotográficos, em Taubaté (SP).<br />

Agnes e Valdirene.<br />

Agnes, Lívia e Thaís.<br />

Altair, Claudio, Clóvis, Pedro e Elder.<br />

Altair, Elder, Torino, Claudio, Ulisses, Luciano<br />

e Albertino.<br />

Bete Novaes e Lourdes.<br />

Clovis, Claudio, Elder e José S. Araújo.<br />

Clóvis.<br />

Franco Paschetta e Bene presidente.<br />

Hamilton, Simone, Nádia, Prata e José Carlos.<br />

Hingrid e Flávio.<br />

Hingrid, Flávio, Sabrina e Luiz.<br />

Homero e Tereza.<br />

22


José Antonio, Ulisses Fucuda, Clóvis Yassuda,<br />

Roberta Borrego, Rodeley Miotto, Albertino,<br />

Bene, Franco Paschetta, Paulo Torino e Ana<br />

Paula.<br />

José Carlos e Waleska.<br />

José Carlos, Bete, Lourdes e Tatiana.<br />

Luciano De Biasi.<br />

Luiz Henrique, André Luiz e Fábio.<br />

Marcelo, Ana Beatriz e Ulisses Fucuda.<br />

Mário, Sonia, Simone, Alvaro, Giovana,<br />

Gabriela, Diego e Marilisa.<br />

Paula, Antonio, Torino, Fabiana, Bete, Sabrina<br />

e Márcio.<br />

Lourdes, Bene (presidente) e Tatiana.<br />

Peronide, Célia, Adriana e Wandra.<br />

Prata e José Carlos.<br />

Thais Rabelo.<br />

Faça sua Empresa aparecer. Anúncie aqui!


Porto de Ushuaia (capital da província de Tierra del Fuego - Argentina).<br />

24<br />

A San Martin (principal Rua de Ushuaia).


USHUAIA<br />

Por: José Carlos Reis de Souza<br />

Porto de Ushuaia.<br />

Ushuaia é a capital internacional<br />

<strong>do</strong> turismo antártico, adequada para<br />

receber grandes navios de expedição.<br />

Localizada na Argentina, na província<br />

da Terra <strong>do</strong> Fogo, Antártida e Ilhas <strong>do</strong><br />

Atlântico Sul. 95% <strong>do</strong> turismo antártico<br />

faz escala em Ushuaia antes de iniciar<br />

sua jornada para o sul. Considerada<br />

a cidade mais austral <strong>do</strong> mun<strong>do</strong>,<br />

conhecida por sua beleza natural<br />

deslumbrante, com montanhas,<br />

lagos glaciares e uma paisagem<br />

única. Oferecen<strong>do</strong> diversas opções de<br />

atividades ao ar livre, como trilhas,<br />

observação da vida selvagem, esqui,<br />

trekking e passeios para explorar<br />

a natureza exuberante da região.<br />

Ushuaia também é ponto de partida<br />

para expedições à Antártida, sen<strong>do</strong> um<br />

<strong>do</strong>s principais portos de embarque para<br />

cruzeiros que exploram o continente<br />

gela<strong>do</strong>. A cidade abriga o Museu<br />

Marítimo, Museu Antártico, Museu<br />

de Arte da Marinha, nos pavilhões<br />

<strong>do</strong> antigo Presídio de Ushuaia. Este<br />

lugar guarda a história de famosos<br />

naufrágios e canoístas nativos,<br />

expedições à Antártica e lendas sobre<br />

os presos <strong>do</strong> Presídio de Ushuaia,<br />

além da colonização da região. É um<br />

destino imperdível para os amantes da<br />

natureza e da exploração.


No antigo Presídio de Ushuaia, funda<strong>do</strong> em 1922, está o famoso complexo composto<br />

por quatro museus: Museu Marítimo, Museu <strong>do</strong> Presídio Ushuaia, Museu Antártico Dr. José<br />

Maria Sobral e Museu de Arte Marítima. Inaugura<strong>do</strong> em 1995, foi declara<strong>do</strong> Movimento<br />

Histórico Nacional da Argentina. Os acervos são cria<strong>do</strong>s por grupos de mora<strong>do</strong>res locais,<br />

fuzileiros navais, artistas, biólogos, entre outros amantes da preservação histórica da<br />

região.<br />

MUSEU MARÍTIMO USHUAIA<br />

Antiga embarcação utilizada.<br />

Barco baleeiro típico New Bedford, século XIX.<br />

O Museu Marítimo Ushuaia é um <strong>do</strong>s principais pontos turísticos da região. Está localiza<strong>do</strong> no antigo Presídio de<br />

Ushuaia. A primeira parte deste empreendimento foi a restauração <strong>do</strong> edifício e a inauguração <strong>do</strong> Museu Marítimo<br />

Ushuaia, em 03/03/1995, com mapas, cartas náuticas, Instrumentos de navegação, fotografias, reproduções de<br />

embarcações, (construídas pelo maquetista Carlos Casella, que mostra o desenvolvimento da construção naval<br />

durante os último cinco séculos), o cotidiano <strong>do</strong>s povos primitivos e artefatos que datam desde a passagem de<br />

Fernão de Magalhães em sua circum-navegação entre 1519 e 1522. Começou a funcionar em 03/03/1995, com<br />

um acervo particular, inicia<strong>do</strong> em 1985, com maquetes de navios, gravuras e mapas antigos que compõem a<br />

história regional. Hoje estão expostas coleções que ilustram a história marítima da região, a vida e os costumes <strong>do</strong><br />

povo Yagán, até as lendas <strong>do</strong>s garimpeiros e da vida nas fazendas patagônicas e <strong>do</strong>s pioneiros. O museu também<br />

possui uma exposição dedicada à fauna marinha da região, com esqueletos de baleias e outros animais marinhos.<br />

O visitante pode explorar as antigas celas <strong>do</strong> presídio, que foram convertidas em salas de exposição, e conhecer<br />

a importância <strong>do</strong> mar para a cidade de Ushuaia. O Museu Marítimo Ushuaia é uma parada obrigatória para os<br />

amantes da história e da cultura marítima. Além das exposições permanentes, o museu também realiza eventos<br />

e atividades educativas para visitantes.<br />

26<br />

Visão externa <strong>do</strong> Museu Marítimo Ushuaia.<br />

Esqueleto marinho.


Diversas peças.<br />

Povos primitivos.<br />

Lanchonete.<br />

Corre<strong>do</strong>r com suas celas.<br />

SCOTIA - Expedição Islas Orladasi, William Bruce (1902), Baleeiro<br />

norueguês.


MUSEU ANTÁRTICO USHUAIA<br />

DR. JOSÉ MARIA SOBRAL<br />

O Museu Antártico Ushuaia, localiza<strong>do</strong><br />

no Antigo Presídio de Ushuaia, foi<br />

batiza<strong>do</strong> de “Dr. José María Sobral” em<br />

homenagem ao primeiro marinheiro<br />

e cientista argentino que passou o<br />

inverno no sul <strong>do</strong> continente. Possui<br />

19 salas com o mais rico patrimônio<br />

de materiais históricos e biológicos<br />

antárticos preserva<strong>do</strong>s. Ferramentas<br />

utilizadas nas primeiras expedições<br />

polares, uma grande coleção de modelos<br />

de embarcações das expedições navais à<br />

Antártica de diferentes partes <strong>do</strong> mun<strong>do</strong>,<br />

fotografias e material bibliográfico de<br />

diversas expedições.<br />

A bor<strong>do</strong> da embargação Bélgica, rumo ao sul, sob o coman<strong>do</strong> de<br />

Adrien de Gerlache - Expedição Antártica Belga - 1897-1899<br />

Máscara de proteção contra o inveno.<br />

Entre as dezenas de reproduções estão: a cabana<br />

<strong>do</strong> Dr. Andersson, que se viu obriga<strong>do</strong> a passar o<br />

inverno em Hope Bay (Baía da Esperanza) em 1903<br />

com mais três pessoas, a expedição belga de Adrien<br />

de Gerlache (1898-1899), a história <strong>do</strong>s pioneiros<br />

antárticos, Gustavo Giró, Jorge E. Leal, que liderou a<br />

primeira expedição argentina ao Pólo Sul e Hernán<br />

Pujato, funda<strong>do</strong>r <strong>do</strong> Instituto Antártico Argentino<br />

em 1951, modelos de navios da Marinha Argentina<br />

e aeronaves que participaram da exploração<br />

<strong>do</strong> continente desde o início <strong>do</strong> século. Entre as<br />

dezenas de exemplos estão: Fram de Amundsen; A<br />

descoberta de Scott; Resistência <strong>do</strong> inglês Sir Ernest<br />

Shackleton, que liderou a Expedição Endurance<br />

(1914-1916); Adrien Victor Joseph de Gerlache, que<br />

liderou a Expedição Antártica Belga (1897-1899), De<br />

Gerlache; Le Français e o Pourquoi-Pas de Charcot;<br />

Antártida de Nordenskjöld; o Uruguai da Argentina<br />

(que resgatou Nordenskjöld em 1903 e também<br />

substituiu Bruce em 1904); o Bahia Paraíso, da<br />

Argentina (que virou na Antártida em 1989 e causou<br />

um extenso derramamento de combustível); e o<br />

quebra-gelo argentino Almirante Irízar (navio que<br />

regularmente traz suprimentos para Ushuaia).<br />

Endereço: Yaganes e Governa<strong>do</strong>r Paz, Base Naval<br />

de Ushuaia, Pavilhão 4 <strong>do</strong> antigo Presídio de Ushuaia<br />

- Argentina / contato: 54-2901-437481<br />

O navio Endurance esmaga<strong>do</strong> pelo gelo, antes de afundar em 1915 -<br />

Expedição Imperial Transatlântica.<br />

Abrigo Camp Ridle, onde Carsten Egeberg Borchgrevink (explora<strong>do</strong>r<br />

polar) passou a primeira invernada na Antártida.<br />

28


Museu de Arte Marinha Ushuaia.<br />

MUSEU DE ARTE MARINHA USHUAIA<br />

O Museu de Arte Marinha Ushuaia visa cumprir, em primeiro lugar, os objetivos<br />

específicos e particulares de cada Museu: expor, divulgar, educar, conservar e pesquisar<br />

as obras e artistas que compõem o seu acervo patrimonial, e em segun<strong>do</strong> lugar, o local<br />

tenta colaborar através deste espaço na divulgação da arte em Ushuaia, dan<strong>do</strong> especial<br />

atenção às criações de artistas locais.<br />

O Museu de Arte Marinha Ushuaia foi inaugura<strong>do</strong> em dezembro de 2006, o primeiro Museu de Arte da<br />

Província. No local estão expostas obras de artistas de 1880 como Larravide ou De Martino, artistas como Berni,<br />

Soldi, Spilimbergo, Quinquela Martín, March, Del Prete, Daneri, Lacámera, Sívori, Lynch, Vaz, Biggeri, Forte e<br />

outros. A coleção teve origem por volta de 1975, com a compra das duas primeiras obras: uma água-forte de<br />

Quinquela Martín e uma pintura a óleo de Osval<strong>do</strong> Imperiale. Desde então até o ano 2000, quan<strong>do</strong> a criação<br />

<strong>do</strong> Museu se tornou um objetivo, o acervo cresceu a partir de uma seleção de temas relaciona<strong>do</strong>s à etnografia<br />

náutica e marítima, incorporan<strong>do</strong> obras muito significativas da Arte Marinha Argentina, por meio de novas<br />

aquisições e <strong>do</strong>ações. A exposição é completada com uma coleção de fósseis e exemplares taxidermiza<strong>do</strong>s de<br />

aves. O Museu de Arte Marinha Ushuaia visa cumprir, em primeiro lugar, os objetivos específicos e particulares<br />

de cada Museu: expor, divulgar, educar, conservar e pesquisar as obras e artistas que compõem o seu acervo<br />

patrimonial, e em segun<strong>do</strong> lugar, o local tenta colaborar através deste espaço na divulgação da arte em Ushuaia,<br />

dan<strong>do</strong> especial atenção às criações de artistas locais.<br />

Sala Quinquela Imperiale. Pintura (1998 a 2003).


Área térrea <strong>do</strong> Museu Prisão Ushuaia.<br />

MUSEU PRISÃO USHUAIA<br />

O Museu Prisão Ushuaia está instala<strong>do</strong> no antigo Presídio Correcional de Ushuaia,<br />

localiza<strong>do</strong> na Argentina. Construí<strong>do</strong> no século XX pelos próprios presos, como o primeiro<br />

presídio da Terra <strong>do</strong> Fogo. Mas antes já havia uma edificação que recebia presos civis<br />

desde 1896, uma colônia penal, que era administrada pelo governo nacional e depois foi<br />

entregue ao poder judicial em 1897. O presídio funcionou até 1947. A capacidade interna<br />

era de 386 prisioneiros, sen<strong>do</strong> um prisioneiro por cela, mas a prisão chegou a manter mais<br />

de 600 prisioneiros ao mesmo tempo. Aos poucos, eles vieram de toda a parte, com um<br />

histórico de crimes graves, e muitos condena<strong>do</strong>s a uma pena longa ou perpétua. O local<br />

abriga móveis, moldes, algemas originais, carta, celas onde ficaram os mais importantes<br />

criminosos, relaciona<strong>do</strong>s à história <strong>do</strong>s reclusos.<br />

Ao passar pelas portas <strong>do</strong> histórico pavilhão, é voltar ao tempo. O visitante tem a oportunidade de percorrer os<br />

corre<strong>do</strong>res estreitos <strong>do</strong>s pavilhões, olhar para dentro das celas e imaginar como teria si<strong>do</strong> a vida <strong>do</strong>s reclusos na<br />

prisão. Vai surpreender-se com as pinturas e móveis feitos pelos presos, os moldes utiliza<strong>do</strong>s para a fabricação <strong>do</strong>s<br />

azulejos da prisão, as cartas que escreviam para suas famílias, as algemas originais que usavam quan<strong>do</strong> saíam para<br />

trabalhar e <strong>do</strong>s castigos ou trabalhos força<strong>do</strong>s, naquele canto distante da Terra. Os condena<strong>do</strong>s mais perigosos<br />

<strong>do</strong> país alcançaram grande notoriedade, como o múltiplo assassino: Mateo Banks, que foi chama<strong>do</strong> de “o místico”<br />

ou Cayetano Santos Godino, infelizmente conheci<strong>do</strong> como “o orelhu<strong>do</strong>” e o anarquista Simón Ra<strong>do</strong>witsky. Na<br />

época, foi imposta uma disciplina severa, os detentos bem-comporta<strong>do</strong>s trabalhavam fora <strong>do</strong> presídio, como<br />

derrubar árvores nas florestas que chegavam de trens vin<strong>do</strong>s <strong>do</strong> centro da cidade. Através das oficinas, os presos<br />

cobriram todas as necessidades da cidade nascente, construíram ruas, pontes e edifícios públicos. A primeira<br />

impressora, telefone, eletricidade, entre outros serviços, funcionaram na prisão. Outro detalhe, no antigo presídio,<br />

ainda há pedaços <strong>do</strong> farol construí<strong>do</strong> na Ilha de Los Esta<strong>do</strong>s, chama<strong>do</strong> de “Farol <strong>do</strong> Fim <strong>do</strong> Mun<strong>do</strong>”. Não deixe<br />

de visitar as celas, incluin<strong>do</strong> as da ala <strong>do</strong> presídio que não foi reformada e que passam uma imagem um tanto<br />

sombria de como poderia ser difícil viver preso no local.<br />

Aberto: de segunda a <strong>do</strong>mingo, das 10:00h às 20:00h - Aproveite as visitas guiadas.<br />

30


Prisioneiros trabalhan<strong>do</strong>.<br />

Locomotiva que conduzia prisioneiros para trabalhar.<br />

Cela com prisioneiro.<br />

Cela com prisioneiro.<br />

Primeiro andar <strong>do</strong> antigo Presídio Ushuaia.<br />

Área térrea <strong>do</strong> antigo Presídio Ushuaia.


Canoagem.<br />

Pesca.<br />

PARQUE NACIONAL TIERRA DEL FUEGO<br />

Localiza<strong>do</strong> a 11 km de Ushuaia, na divisa com o Chile, é considera<strong>do</strong> um <strong>do</strong>s<br />

lugares mais interessantes para acampar, pescar, fazer trilhas, canoagem e muitas<br />

outras atividades nas florestas andino-patagônicas <strong>do</strong> extremo sul.<br />

O Parque Nacional Tierra del Fuego é o único da República da Argentina, uma grande área protegida<br />

de terreno pitoresco, com muitas atividades emocionantes. Localiza<strong>do</strong> a 11 km de Ushuaia, na divisa com<br />

o Chile, é considera<strong>do</strong> um <strong>do</strong>s lugares mais interessantes para acampar, pescar, fazer trilhas, canoagem e<br />

muitas outras atividades nas florestas andino-patagônicas <strong>do</strong> extremo sul. Tornou-se um destino popular<br />

para viajantes ávi<strong>do</strong>s por vida selvagem, paisagem e cultura exótica local. O Parque Nacional Tierra del<br />

Fuego é uma parada necessária na viagem ao fim <strong>do</strong> mun<strong>do</strong>.<br />

Portal de entrada <strong>do</strong> Parque Nacional Tierra del Fuego.<br />

Parque Nacional Tierra del Fuego.<br />

32


LAGO ACIGAMI OU LAGO ROCA<br />

Lago Acigami ou Lago Roca.<br />

Lago Acigami ou Lago Roca.<br />

O Lago Acigami era chama<strong>do</strong> de Lago Roca em referência ao sobrenome de Julio Argentino Roca, presidente<br />

da Argentina de 1980 a 1986 e de 1998 a 1904. No entanto, em 2008, seu nome original foi restituí<strong>do</strong> pela<br />

Administração <strong>do</strong>s Parques Nacionais. Acigami significa “cesto ou saco” no idioma yámana, fala<strong>do</strong> pelos yaganes,<br />

ameríndios <strong>do</strong> extremo sul <strong>do</strong> país.<br />

Trem <strong>do</strong> Fim <strong>do</strong> Mun<strong>do</strong>.<br />

O TREM DO FIM DO MUNDO<br />

O visitante pode aproveitar sua estada em Ushuaia e fazer um passeio a bor<strong>do</strong> <strong>do</strong> famoso “Trem <strong>do</strong> Fim <strong>do</strong><br />

Mun<strong>do</strong>” e conhecer uma parte <strong>do</strong> Parque Nacional Tierra del Fuego, percorren<strong>do</strong> alguns quilômetros. Ao chegar<br />

na última estação localizada dentro <strong>do</strong> parque, os guias estarão esperan<strong>do</strong> por você para descobrir os recantos<br />

maravilhosos <strong>do</strong> lugar. O Parque Nacional é uma parada necessária na viagem ao fim <strong>do</strong> mun<strong>do</strong>.


Bahia de Lapataia.<br />

BAHIA DE LAPATAIA<br />

Situada dentro <strong>do</strong> Parque Nacional Tierra del Fuego, a Baía Lapataia se forma às margens <strong>do</strong> Canal<br />

Beagle, cercada pelo Bosque Magallánico. Por conta da umidade permanente, as árvores se tornam pontos<br />

de desenvolvimento de muitos organismos, como cogumelos e musgos. A barba-de-velho, uma espécie de<br />

bromélia sem raízes que vive presa em troncos e retira to<strong>do</strong>s os nutrientes necessários para sua sobrevivência<br />

da atmosfera, não suporta níveis eleva<strong>do</strong>s de poluição e serve de indica<strong>do</strong>r ambiental que mostra a qualidade<br />

<strong>do</strong> ar da área.<br />

Placa de identificação da Bahia Lapataia.<br />

Bahia Lapataia (Parque Nacional Tierra del Fuego).<br />

34


“CENÁRIOS E PROJEÇÕES<br />

PARA O TURISMO E JOGOS<br />

EM 2024”<br />

Por: Bruno Omori<br />

Presidente <strong>do</strong> IDT-CEMA<br />

O turismo no Brasil começa a ter políticas públicas para geração de divisas e empregos, com<br />

cases em to<strong>do</strong> país de legislações crian<strong>do</strong>, por exemplo, os distritos turísticos, com ampliação<br />

de municípios incorporan<strong>do</strong> planos diretores de turismo, inventários turísticos e pesquisas de<br />

demanda, que possibilitará um crescimento sustentável <strong>do</strong> nosso merca<strong>do</strong> nos próximos anos.<br />

Podemos afirmar com certeza de que o turismo<br />

está entre os principais segmentos de crescimento<br />

no Brasil e no mun<strong>do</strong>. Diversos estu<strong>do</strong>s globais<br />

comprovam que as novas gerações preferem viajar<br />

e viver novas experiências <strong>do</strong> que, por exemplo,<br />

comprar um carro nos seus sonhos de consumo.<br />

Mesmo as gerações como <strong>do</strong>s “Baby Boomers, X, Y”<br />

também colocam o turismo na cesta de prioridades<br />

para o aumento da qualidade de vida, e com o<br />

fenômeno consolida<strong>do</strong> das mídias sociais, to<strong>do</strong>s<br />

postam suas viagens, difundin<strong>do</strong> suas experiências<br />

e fortalecen<strong>do</strong> seu status social. O Brasil conforme<br />

a Organização Mundial <strong>do</strong> Turismo (OMT) é o<br />

primeiro <strong>do</strong> ranking mundial em potencial de<br />

recursos naturais para o Turismo, possuímos uma<br />

população/ merca<strong>do</strong> potencial turístico de mais<br />

de 203 milhões de habitantes (IBGE censo 2022)<br />

que hoje ainda não atinge 30% da sua totalidade,<br />

temos um povo receptivo, condições favoráveis<br />

de câmbio que fortalecem consumo no merca<strong>do</strong><br />

interno e o aumento das exportações, além de<br />

possuirmos produtos turísticos consolida<strong>do</strong>s em<br />

to<strong>do</strong>s os Esta<strong>do</strong>s. O turismo no Brasil começa a<br />

ter políticas públicas para geração de divisas e<br />

empregos, com cases em to<strong>do</strong> país de legislações<br />

crian<strong>do</strong>, por exemplo, os distritos turísticos, com<br />

ampliação de municípios incorporan<strong>do</strong> planos<br />

diretores de turismo, inventários turísticos e<br />

pesquisas de demanda, que possibilitará um<br />

crescimento sustentável <strong>do</strong> nosso merca<strong>do</strong> nos<br />

próximos anos. Os Projetos turísticos/imobiliários<br />

como de Multipropriedades tem proporciona<strong>do</strong><br />

o aumento da oferta e da qualidade estrutural<br />

de produtos hoteleiros e de entretenimento,<br />

especialmente em destinos de turismo de lazer com<br />

mais de 500 lançamentos previstos neste ano de<br />

2024, um exemplo será o Resort APM em Caieiras<br />

(SP) com 300 Uhs e Centro e Convenções para 1.200<br />

pessoas. A Cadeia produtiva <strong>do</strong> turismo chegará a<br />

uma oferta em 2024 de mais de 580.000 unidades<br />

habitacionais na hotelaria, 1,6 milhões de veículos<br />

para locação, 40.000 agências e opera<strong>do</strong>ras de<br />

turismo, 80 parques temáticos e naturais, mais de<br />

2,7 milhões de restaurantes e bares, mais de 3 mil<br />

centros de eventos, entre outros produtos turísticos<br />

(compilação de da<strong>do</strong>s das principais entidades de<br />

turismo). Desta forma, em 2024, podemos projetar<br />

que estes cenários em relação ao turismo <strong>do</strong> Brasil<br />

apontam para índices de crescimento de mais de<br />

7,5% no merca<strong>do</strong> de lazer em relação a 2023, e com<br />

a consolidação <strong>do</strong> retorno <strong>do</strong>s eventos e feiras o<br />

merca<strong>do</strong> de destinos corporativos tem projeções de<br />

crescimento de 5%. Final de 2023 fora sancionada<br />

pelo presidente a PL 3626/23 de Apostas Esportivas<br />

e Cassinos Online que o IDT-CEMA, faz a estimativa<br />

de que o faturamento deste merca<strong>do</strong> de Apostas<br />

Esportivas tem um potencial de atingir nos próximos<br />

3 anos quase R$ 100 bilhões de faturamento no<br />

Brasil geran<strong>do</strong> aproximadamente R$ 12 bilhões de<br />

impostos. Destes impostos arrecada<strong>do</strong>s, poderemos<br />

aumentar a competividade e divulgação turística,<br />

pois 28% serão destina<strong>do</strong>s para a área <strong>do</strong> turismo<br />

ao Ministério <strong>do</strong> Turismo. Neste ano, inclusive, já<br />

serão inicia<strong>do</strong>s projetos em empreendimentos<br />

hoteleiros, parques temáticos e restaurantes de<br />

integração das apostas esportivas e cassinos online,<br />

que criarão novos pontos de vendas e receitas com<br />

participação na remuneração ou em merchandising<br />

com projeção de poder atingir de 1% até 15% <strong>do</strong><br />

faturamento total <strong>do</strong> empreendimento. A próxima<br />

aprovação prevista para este ano, da Lei 442/91 <strong>do</strong>s<br />

Cassinos Integra<strong>do</strong>s, Resorts, Cassinos Turísticos<br />

e Bingos, prevemos a entrada de USD 70 bilhões<br />

em investimentos nacionais e internacionais, que<br />

ativarão diretamente o merca<strong>do</strong> imobiliário: de<br />

construção, mobiliário, decoração, tecnologia,<br />

indústrias; na sequência entrarão a qualificação <strong>do</strong>s<br />

profissionais com a academia e entidades de ensino;<br />

para então chegar à operação potencializan<strong>do</strong> o<br />

destino Brasil como seus 52 segmentos <strong>do</strong> turismo.


FORMATURA DOS ALUNOS QUE CONCLUIRAM OS CURSOS<br />

DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL E OS CURSOS TÉCNICOS<br />

NA ESCOLA E FACULDADE SENAI FÉLIX GUISARD - 2023<br />

Por: José Carlos Reis de Souza<br />

A formação <strong>do</strong>s alunos da Escola e Faculdade SENAI Félix Guisard de Taubaté, realizada nas dependências <strong>do</strong> SESI<br />

- Taubaté, no 2º semestre de 2023, foi um momento especial e emocionante para to<strong>do</strong>s os forman<strong>do</strong>s, suas famílias e<br />

professores. Durante a cerimônia, os alunos puderam celebrar suas conquistas e receber seus diplomas, simbolizan<strong>do</strong> a<br />

conclusão de mais uma etapa em suas vidas. A Escola e Faculdade SENAI Félix Guisard de Taubaté é conhecida por oferecer<br />

uma educação de qualidade, preparan<strong>do</strong> os alunos para o merca<strong>do</strong> de trabalho e contribuin<strong>do</strong> para o desenvolvimento<br />

da indústria na região.<br />

Verea<strong>do</strong>r Edson, entrega certifica<strong>do</strong><br />

homenagean<strong>do</strong> os 80 anos da Escola e<br />

Faculdade SENAI Félix Guisard, a Fernan<strong>do</strong><br />

Manuel Gonçalves.<br />

Pais <strong>do</strong> aluno Lucas Gabriel da Silva, sen<strong>do</strong><br />

homenagea<strong>do</strong>s na formatura pelo diretor<br />

da Escola e Faculdade SENAI Félix Guisard,<br />

Fernan<strong>do</strong> M. Gonçalves.<br />

Alunas Pietra e Manuela, premiadas como<br />

melhores alunas formandas, ao la<strong>do</strong> <strong>do</strong><br />

diretor da Escola e Faculdade SENAI Félix<br />

Guisard, Fernan<strong>do</strong> M. Gonçalves.<br />

Alunas Bianca e Mariana, homenagean<strong>do</strong> a<br />

professora Sônia.<br />

Flávio Máximo (mestre de cerimônia).<br />

Mayara Ribeiro, apresentan<strong>do</strong> os forman<strong>do</strong><br />

<strong>do</strong> Curso de Aprendizagem Industrial (CAI).<br />

Ora<strong>do</strong>ras, Maria Fernanda e Ana Júlia<br />

Aluna Manuela, com o prêmio Roberto<br />

Mange, ao la<strong>do</strong> de Flávio Máximo.<br />

Sabrina, Gabriela, Natalia, Vera, Francine,<br />

Hingrid, Mayara, Alessandra e Nathalia.<br />

36<br />

Fernan<strong>do</strong> M. Gonçalves, Alessandro Sales, Edson, Sônia e Capitão<br />

Souza.<br />

Visão geral <strong>do</strong>s forman<strong>do</strong>s e convida<strong>do</strong>s.


Taubaté Shopping<br />

Contato: (12) 3629-2466<br />

Mauá Plaza Shopping<br />

Contato: (11) 4546-4484<br />

Taubaté - Independência<br />

Contato: (12) 3681-3090<br />

Suzano<br />

Contato: (11) 4748-5468<br />

Via Garden Shopping<br />

Contato: (12) 3681-3765<br />

Mogi Shopping<br />

Contato: (11) 4796-1986


FESTIVA DA MATSUDA<br />

CORRETORA DE SEGUROS<br />

LTDA.<br />

A festiva da Matsuda Corretora de Seguros Ltda.<br />

Ocorrem to<strong>do</strong>s os anos como forma de reconhecimento<br />

e celebração. É a oportunidade de seus colabora<strong>do</strong>res<br />

se reunirem fora <strong>do</strong> ambiente de trabalho, interagirem<br />

e se divertirem juntos. A festiva é sempre uma forma de<br />

valorizar e motivar seus colabora<strong>do</strong>res. Durante o evento,<br />

foi realiza<strong>do</strong> um churrasco (carne, frango e linguiça),<br />

refrigerante e cerveja. Além da troca de presentes.<br />

Foto oficial da família Matsuda e colabora<strong>do</strong>res.<br />

Arthur e Luiz Fernandes.<br />

Arthur, Luiz Fernan<strong>do</strong>, Roberty e Enzo.<br />

Breno, Lívia e Isabela.<br />

Dener, Gabriel, Fernan<strong>do</strong>, Diego, Jander,<br />

Roberty, Ricar<strong>do</strong>.<br />

Dener.<br />

Gabriel<br />

Isabela e Leonar<strong>do</strong>.<br />

Jander, Leonar<strong>do</strong>, Luciane, Junko, Teruo,<br />

Ricar<strong>do</strong>, Isabela, Adriana.<br />

Junko.<br />

Leonar<strong>do</strong> Jander e Livia.<br />

Livia, Breno, Teruo, Isabela, Ricar<strong>do</strong> e<br />

Adriana.<br />

Ricar<strong>do</strong>.<br />

38


CENTRAL ANALÍTICA - TAUBATÉ<br />

Rua Dr. Urbano Figueira, 100<br />

Centro<br />

UNIDADE - TAUBATÉ<br />

Av. Independência, 650<br />

Independência<br />

UNIDADE - CAÇAPAVA<br />

Av. Coronel Manoel Inocêncio, 577<br />

Centro<br />

UNIDADE- GUARATINGUETÁ<br />

R: Visconde de Guaratinguetá, 227<br />

Centro<br />

UNIDADE BURITI SHOPPING<br />

Av. Juscelino Kubitschek de<br />

Oliveira, 351 - Centro<br />

UNIDADE- CAMPOS DO JORDÃO<br />

Av. Dr Januário Miraglia, 1536<br />

Salas 4 e 5 -Vila Abernésia<br />

(Centro Comercial AMC)<br />

UNIDADE - SÃO PAULO<br />

Rua Santo Alexandre, 236<br />

Vila Guilhermina<br />

UNIDADE VILA MARIA<br />

Av. Morvan Dias Figueire<strong>do</strong>,<br />

3177, Vila Maria (Galeria Carrefour)<br />

UNIDADE ARICANDUVA<br />

Av. Rio das Pedras, 555<br />

Aricanduva (Galeria Carrefour)<br />

UNIDADE - JACAREÍ<br />

Rua João Américo da Silva, 325<br />

Centro<br />

UNIDADE JACAREÍ SHOPPING<br />

Rua Olímpio Catão 500 - Luc 36<br />

UNIDADE - PINDAMINHANGABA<br />

Rua Dr. Frederico Macha<strong>do</strong>, 109-<br />

Centro<br />

UNIDADE SHOPPING PÁTIO PINDA<br />

R: Alcides Ramos Nogueira, 650 -<br />

Loja 63 Mombaça<br />

UNIDADE - SÃO JOSÉ DOS CAMPOS<br />

CDA - Centro de Diagnóstico<br />

Andrade<br />

Av. Dep. Benedito Matarazzo, 5701<br />

Parque Residencial Aquarius<br />

(Galeria Carrefour)<br />

UNIDADE JARDIM ESPLANADA<br />

Av. São João, 1644<br />

Jardim Esplanada<br />

UNIDADE SHOPPING ORIENTE<br />

Rua An<strong>do</strong>rra, 500<br />

Loja 110 e 112<br />

Jardim Paraíso<br />

UNIDADE - CARAGUATATUBA<br />

Av. Anchieta, 196<br />

Centro (salas: 12, 13 e 14) Centro<br />

UNIDADE SERRAMAR SHOPPING<br />

Av. José Herculano, 1086<br />

Santa Marina<br />

Preza<strong>do</strong> Cliente<br />

Exclusivamente na cidade de São<br />

José <strong>do</strong>s Campos nossas unidades<br />

de atendimento são identificadas<br />

pelo nome fantasia “CDA – CENTRO<br />

DIAGNÓSTICO ANDRADE”.<br />

SAC: (12) 2123 - 9200<br />

www.oswal<strong>do</strong>cruz.com.br<br />

laboswal<strong>do</strong>cruz<br />

laboswal<strong>do</strong>cruz

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!