27.05.2024 Views

Empresas do Vale_118_Junho_Julho

You also want an ePaper? Increase the reach of your titles

YUMPU automatically turns print PDFs into web optimized ePapers that Google loves.

nº <strong>118</strong>- <strong>Junho</strong>/ <strong>Julho</strong>- 2024 - ano 21<br />

www.empresas<strong>do</strong>vale.com.br<br />

facebook.com/empresas.<strong>do</strong>vale<br />

&<br />

21<br />

<br />

ENTREVISTA EXCLUSIVA<br />

COM EMPRESÁRIO<br />

RICARDO SOUZA<br />

Desvenda os segre<strong>do</strong>s <strong>do</strong><br />

sucesso, compartilhan<strong>do</strong> sua<br />

vasta experiência e insights<br />

valiosos sobre a meto<strong>do</strong>logia Lean<br />

Six Sigma que é uma meto<strong>do</strong>logia<br />

que combina Lean Manufacturing<br />

e Six Sigma


02


Í<br />

ndice<br />

Outras matérias:<br />

VII Expotel - pág 36<br />

04<br />

A Trajetória de um Líder<br />

20<br />

Vitória - ES<br />

08<br />

Vila Velha - ES<br />

Expediente<br />

Diretor responsável:<br />

José Carlos Reis de Souza<br />

Departamento Jurídico:<br />

Dr. Luis Antonio Ravani<br />

Jornalista Responsável:<br />

Camões Filho - MTB 18411<br />

Editoração:<br />

Letícia Casoni Peres<br />

Diretora de Fotografia:<br />

Lourdes A. Antunes de Oliveira<br />

Jornalista :<br />

Simone Galib (colabola<strong>do</strong>ra)<br />

Tiragem: 5.000 exemplares<br />

Distribuição gratuita e dirigida<br />

Publicação Bimestral<br />

Contato<br />

Revista <strong>Empresas</strong> <strong>do</strong> <strong>Vale</strong><br />

CNPJ: 12.530.626/0001-99<br />

Rua <strong>do</strong> Correa, 255<br />

Bairro: Jardim Santa Cruz<br />

Cep: 12080-290<br />

Taubaté -SP<br />

www.empresas<strong>do</strong>vale.com.br<br />

www.facebook.com/empresas.<strong>do</strong>vale<br />

e-mail: tvempresas<strong>do</strong>vale@gmail.com<br />

Dpto. Comercial<br />

(12) 99787-6329<br />

Editorial<br />

José Carlos Reis de Souza<br />

Diretor Responsável<br />

Caro leitor!<br />

Nosso editorial começa com<br />

tristeza em nossos corações,<br />

pela tragédia que assolou o<br />

Esta<strong>do</strong> <strong>do</strong> Rio Grande Sul. Mas,<br />

em meio ao caos, a população<br />

gaucha demonstrou sua força e<br />

resiliência, se unin<strong>do</strong> para ajudar<br />

mutuamente e reconstruir suas<br />

vidas. A população de to<strong>do</strong> o<br />

país se mobilizou para ajudar<br />

as vítimas, com <strong>do</strong>ações de<br />

alimentos, roupas, medicamentos<br />

e dinheiro envia<strong>do</strong>s para o<br />

esta<strong>do</strong>, além de milhares de<br />

voluntários que se deslocaram<br />

para ajudar nos trabalhos de<br />

resgate e construção. Nosso<br />

trabalho continua, e nesta edição<br />

mostramos destinos turísticos de<br />

Vila Velha e Vitória-ES, VII Expotel<br />

e entrevista com o empresário<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza.<br />

Parceria:<br />

Apoio:<br />

As fotos de divulgação foram cedidas pelas<br />

empresas e/ou pessoas mencionadas nos textos.<br />

Não é permitida a reprodução sem autorização<br />

expressa <strong>do</strong>s autores, por escrito. Os textos,<br />

informações e anúncios publicitários são de inteira<br />

e exclusiva responsabilidade <strong>do</strong>s autores e empresas<br />

anunciantes.<br />

03


Ricar<strong>do</strong> Souza - Master Black Belt.<br />

A TRAJETÓRIA DE UM LÍDER<br />

especialista em elevar a produtividade e eficiência<br />

Por: José Carlos Reis de Souza<br />

04<br />

Nesta entrevista exclusiva, Ricar<strong>do</strong> Souza desvenda os segre<strong>do</strong>s <strong>do</strong> sucesso, compartilhan<strong>do</strong><br />

sua vasta experiência e insights valiosos sobre a meto<strong>do</strong>logia Lean Six Sigma que é uma<br />

meto<strong>do</strong>logia que combina Lean Manufacturing e Six Sigma, utilizada para implementar<br />

melhorias, reduzir variabilidade, aumentar a eficiência e qualidade <strong>do</strong>s processos de uma<br />

empresa. E existem as certificações que são divididas em faixas: White Belt: Introdução<br />

básica aos conceitos, Yellow Belt: Apoio em projetos e identificação de melhorias, Green Belt:<br />

Liderança de projetos menores e participação em projetos complexos, Black Belt: Gestão de<br />

projetos de grande escala e profun<strong>do</strong> conhecimento técnico e Master Black Belt: Liderança<br />

estratégica na implementação e treinamento da meto<strong>do</strong>logia. Cada nível reflete um maior<br />

grau de especialização em eficiência operacional e melhoria contínua. Saiba como ele alcançou<br />

ao status de especialista, enfrentan<strong>do</strong> desafios e absorven<strong>do</strong> lições valiosas que o elevaram a<br />

novos níveis de sucesso.


In this exclusive interview, Ricar<strong>do</strong> Souza reveals the secrets of success, sharing his vast<br />

experience and valuable insights into the Lean Six Sigma metho<strong>do</strong>logy, which is a metho<strong>do</strong>logy<br />

that combines Lean Manufacturing and Six Sigma, used to implement improvements, reduce<br />

variability, increase efficiency and quality of a company’s processes. And there are certifications<br />

that are divided into tracks: White Belt: Basic introduction to concepts, Yellow Belt: Support in<br />

projects and identification of improvements, Green Belt: Leadership of smaller projects and<br />

participation in complex projects, Black Belt: Management of large projects scale and deep<br />

technical knowledge and Master Black Belt: Strategic leadership in the implementation and<br />

training of the metho<strong>do</strong>logy. Each level reflects a greater degree of specialization in operational<br />

efficiency and continuous improvement. Learn how he rose to expert status, facing challenges<br />

and absorbing valuable lessons that elevated him to new levels of success.<br />

<strong>Empresas</strong> <strong>do</strong> <strong>Vale</strong>: Ricar<strong>do</strong> o que você faz<br />

atualmente?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: Atualmente, Sou Master Black Belt<br />

pela Icone Lean Consultant, sou avalia<strong>do</strong>r e orienta<strong>do</strong>r<br />

de Black Belts e Green Belts, Atuo como consultor de<br />

melhoria de qualidade e aumento produtividade em<br />

pequenas e medias empresas nos Esta<strong>do</strong>s Uni<strong>do</strong>s,<br />

fui recentemente convida<strong>do</strong> a fazer parte <strong>do</strong> “Board<br />

Advisory” de Birmingham Alabama no Esta<strong>do</strong>s Uni<strong>do</strong>s e<br />

tenho participação societária em três empresas no Brasil e<br />

Esta<strong>do</strong>s Uni<strong>do</strong>s.<br />

<strong>Vale</strong> Companies: Ricar<strong>do</strong>, what <strong>do</strong> you currently <strong>do</strong>?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: Currently, I am a Master Black Belt<br />

by Icone Lean Consultant, I am an evaluator and advisor<br />

for Black Belts and Green Belts, I work as a quality<br />

improvement and productivity increase consultant in<br />

small and medium-sized companies in the United States,<br />

I was recently invited to be part of the “Board Advisory”<br />

from Birmingham Alabama in the United States and I have<br />

equity interests in three companies in Brazil and the United<br />

States.<br />

<strong>Empresas</strong> <strong>do</strong> <strong>Vale</strong>: Quais instituições de ensino<br />

você frequentou e quais diplomas você obteve e o<br />

que você faz hoje?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: Eu estudei primeiramente numa<br />

faculdade de Campinas que fazia parte <strong>do</strong> instituto<br />

Anhanguera de ensino, chamada “FACIII”, logo após eu fiz<br />

MBA na FGV Fundação Getúlio Vargas uma das maiores e<br />

mais respeitadas instituição de ensino da América Latina,<br />

logo após decidi fazer uma extensão <strong>do</strong> MBA o qual<br />

é considera<strong>do</strong> como Mestra<strong>do</strong> nos Esta<strong>do</strong>s Uni<strong>do</strong>s na<br />

mesma área, na Universidade de Miami. Além disso, na<br />

Motorola University que foi aonde eu tive a oportunidade<br />

de estudar por muito tempo com mais de 20 treinamentos<br />

volta<strong>do</strong>s para a área. Atualmente sou <strong>do</strong>no de 2 empresas,<br />

uma no Brasil no ramo de café, e outra nos Esta<strong>do</strong>s Uni<strong>do</strong>s<br />

com foco no merca<strong>do</strong> imobiliário e tambem sou investi<strong>do</strong>r<br />

no merca<strong>do</strong> de acoes americanas, além de fazer o que<br />

realmente gosto, que é ajudar empresas a melhorarem<br />

seus negócios, aplican<strong>do</strong> minhas consultorias.<br />

<strong>Vale</strong> Companies: Which educational institutions did<br />

you attend and what degrees did you obtain and what<br />

<strong>do</strong> you <strong>do</strong> today?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: I initially studied at a college in<br />

Campinas that was part of the Anhanguera Institute of<br />

Education, called ‘FACIII.’ Afterward, I pursued an MBA at<br />

FGV Fundação Getúlio Vargas, one of the largest and most<br />

respected educational institutions in Latin America. I then<br />

decided to extend my MBA, which is considered a master’s<br />

degree in the United States, in the same field at the<br />

University of Miami. Additionally, at Motorola University,<br />

I had the opportunity to study for a long time, completing<br />

more than 20 training programs in the field.<br />

Currently, I own two companies, one in Brazil in the<br />

coffee sector and another in the United States focused on<br />

real estate. I’m also an investor in the U.S. stock market.<br />

Besides that, I <strong>do</strong> what I truly enjoy: helping companies<br />

improve their business by providing consulting services.<br />

<strong>Empresas</strong> <strong>do</strong> <strong>Vale</strong>: Como sua formação acadêmica<br />

contribuiu para o seu sucesso na área de Lean Six<br />

Sigma?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: Como engenheiro de produção<br />

industrial no início da minha carreira na Motorola atuei na<br />

área de melhoria contínua, redução de custos e melhorias<br />

de processos. A formação me aju<strong>do</strong>u muito, mas o que<br />

mais contribuiu, na minha opinião, foi trabalhar numa<br />

empresa onde se convivia com a meto<strong>do</strong>logia a to<strong>do</strong> o<br />

tempo, e praticar foi o que fez a grande diferença.<br />

<strong>Vale</strong> Companies: How did your academic background<br />

contribute to your success in the area of Lean Six Sigma?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: As an industrial production engineer<br />

at the beginning of my career at Motorola, I worked in<br />

the area of continuous improvement, cost reduction and<br />

process improvements. The training helped me a lot, but<br />

what contributed most, in my opinion, was working in a<br />

company where they used the metho<strong>do</strong>logy all the time,<br />

and practicing it was what made the big difference.<br />

<strong>Empresas</strong> <strong>do</strong> <strong>Vale</strong>: Quais habilidades e<br />

conhecimentos específicos você adquiriu durante sua<br />

formação que foram particularmente valiosos em sua<br />

carreira?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: No perío<strong>do</strong> de formação como<br />

engenheiro, a Motorola me prestigiou com treinamentos<br />

das meto<strong>do</strong>logias Lean Six Sigma e eu pude aplicar o<br />

conhecimento adquiri<strong>do</strong> na prática, o que para mim foi<br />

de grande valia porque a meto<strong>do</strong>logia foi criada pela


06<br />

Motorola.<br />

<strong>Vale</strong> Companies: What specific skills and knowledge<br />

did you acquire during your training that were particularly<br />

valuable in your career?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: During my training as an engineer,<br />

Motorola provided me with training in Lean Six Sigma<br />

metho<strong>do</strong>logies and I was able to apply the knowledge<br />

acquired in practice, which was of great value to me because<br />

the metho<strong>do</strong>logy was created by Motorola.<br />

<strong>Empresas</strong> <strong>do</strong> <strong>Vale</strong>: Como formar um profissional Lean<br />

Six Sigma?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: Para ser reconheci<strong>do</strong> como um profissional<br />

Lean Six Sigma ou demonstrar <strong>do</strong>mínio na área requer uma<br />

certificação. Esta certificação pode ser obtida através da<br />

American Society For Quality (Sociedade Americana de<br />

Qualidade), conhecida como ASQ, ou <strong>do</strong> Council for Six Sigma<br />

Certification, o CSSC. Ambas as organizações certifica<strong>do</strong>ras<br />

são internacionalmente reconhecidas e validadas. Assim,<br />

as diferenças de escopo entre elas são mínimas, pois<br />

ambas garantem que o profissional esteja qualifica<strong>do</strong> para<br />

desenvolver estratégias de melhoria contínua nos processos<br />

de uma empresa. Realizei recentemente a certificação Master<br />

Black Belt com Icone Lean Consulting empresa que possui<br />

credenciamento internacional pelo Council For Six Sigma<br />

Certification (CSSC) e é reconheci<strong>do</strong> globalmente.<br />

<strong>Vale</strong> Companies: How to train a Lean Six Sigma<br />

Professional?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: To be recognized as a Lean Six Sigma<br />

professional or demonstrate mastery in the area requires<br />

certification. This certification can be obtained through<br />

the American Society For Quality, known as ASQ, or the<br />

Council for Six Sigma Certification, the CSSC. Both certifying<br />

organizations are internationally recognized and validated.<br />

Therefore, the differences in scope between them are<br />

minimal, as both guarantee that the professional is qualified<br />

to develop strategies for continuous improvement in a<br />

company’s processes. I recently completed the Master Black<br />

Belt certification with Icone Lean Consulting, a company that<br />

has international accreditation by the Council For Six Sigma<br />

Certification (CSSC) and is recognized globally.<br />

<strong>Empresas</strong> <strong>do</strong> <strong>Vale</strong>: Você teve algum professor<br />

ou mentor particularmente influentes durante sua<br />

formação?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: Tive o privilégio de ter vários mentores; a<br />

maioria deles dentro da Motorola posso citar aqui três nomes,<br />

Paulo César Borges, que era o Master Black Belt na minha<br />

certificação de Black Belt, hoje ele atua como Head da Apple,<br />

Aureo Zanon que foi o meu mentor durante a certificação<br />

de Green Belt, que atualmente é um cientista de da<strong>do</strong>s da<br />

Havi (gerencia<strong>do</strong>ra <strong>do</strong> Mac Donalds worldwide) e Sandro<br />

Prazeres que se destaca como um <strong>do</strong>s diretores seniores de<br />

produtos na Motorola. Já externamente tenho que dar grande<br />

relevância ao Paulo Rogério Camargo, o atual CEO da Ícone<br />

Lean Consulting.<br />

<strong>Vale</strong> Companies: Did you have any particularly<br />

influential teachers or mentors during your training?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: I had the privilege of having several<br />

mentors; most of them within Motorola I can mention three<br />

names here, Paulo César Borges, who was my Master Black<br />

Belt in my Black Belt certification, today he works as Head of<br />

Apple, Aureo Zanon who was my mentor during my Green<br />

certification Belt, who is currently a data scientist at Havi<br />

(manager of Mac Donalds worldwide) and Sandro Prazeres<br />

who stands out as one of the senior product directors at<br />

Motorola. Externally, I have to give great importance to Paulo<br />

Rogério Camargo, the current CEO of Ícone Lean Consulting.<br />

<strong>Empresas</strong> <strong>do</strong> <strong>Vale</strong>: Você poderia me falar de algum<br />

projeto relevante realiza<strong>do</strong>?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: O meu primeiro projeto ainda com<br />

White belt em 2004, o projeto chama<strong>do</strong> Talk Test Elimination<br />

com resulta<strong>do</strong>s extraordinários com mais de 2 milhões em<br />

economia. Iniciei fazen<strong>do</strong> análise de da<strong>do</strong>s <strong>do</strong>s equipamentos<br />

que custava aproximadamente meio milhão de dólares<br />

cada. Por meio das análises, verifiquei que não havia falhas<br />

internamente, foi quan<strong>do</strong> fui fisicamente a to<strong>do</strong>s os turnos<br />

de trabalho, analisar na linha de produção. Conclusão, não<br />

precisava <strong>do</strong> teste e salvamos milhões de dólares com a<br />

economia destes equipamentos, realocan<strong>do</strong>. Mas tu<strong>do</strong><br />

começou com análise de da<strong>do</strong>s. Além de muitos projetos<br />

complexos para redução de variabilidade nos processos,<br />

aumento de produtividade, projetos de melhoria de qualidade,<br />

etc.<br />

<strong>Vale</strong> Companies: Could you tell me about any relevant<br />

projects carried out?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: My first project still with White belt in 2004,<br />

the project called Talk Test Elimination with extraordinary<br />

results with more than 10 million in savings. I started <strong>do</strong>ing<br />

data analysis on equipment that cost approximately half a<br />

million <strong>do</strong>llars each. Through analysis, I verified that there<br />

were no flaws internally. It was when I physically went to all<br />

work shifts to analyze the production line. Conclusion did not<br />

need the test and we saved millions of <strong>do</strong>llars by saving this<br />

equipment by relocating. But it all started with data analysis.<br />

In addition to many complex projects to reduce variability<br />

in processes, increase productivity, quality improvement<br />

projects, etc.<br />

<strong>Empresas</strong> <strong>do</strong> <strong>Vale</strong>: Como você se manteve atualiza<strong>do</strong><br />

sobre as últimas tendências e desenvolvimentos na área?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: Pelo fato de eu estar associa<strong>do</strong> algumas<br />

instituições de grande relevância na área, eu me mantenho<br />

atualiza<strong>do</strong>, len<strong>do</strong> artigos e analisan<strong>do</strong> tendências, como, por<br />

exemplo, a inteligência artificial e o Six Sigma, atualmente<br />

participo de bancas de avaliação de projetos Lean Six Sigma<br />

para a Ícone Lean Consulting como MBB convida<strong>do</strong>.<br />

<strong>Vale</strong> Companies: How have you stayed up to date on the<br />

latest trends and developments in the field?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: Because I am associated with some highly<br />

relevant institutions in the area, I keep myself up to date,<br />

reading articles and analyzing trends, such as, for example,<br />

artificial intelligence and Six Sigma. I currently participate<br />

in Lean Six Sigma project evaluation panels for Icone Lean<br />

Consultant as guest MBB.<br />

<strong>Empresas</strong> <strong>do</strong> <strong>Vale</strong>: De que forma você acredita<br />

que sua formação acadêmica o diferenciou de outros<br />

profissionais na área de Lean Six Sigma?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: A formação acadêmica é importante, mas<br />

o que faz a diferença entre os profissionais é a dedicação, o<br />

networking, e muito estu<strong>do</strong>, além disso, é um tema que eu<br />

gosto muito.<br />

<strong>Vale</strong> Companies: How <strong>do</strong> you believe that your academic<br />

training differentiated you from other professionals in the


area of Lean Six Sigma?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: Academic training is important, but what<br />

makes the difference between professionals is dedication,<br />

networking, and a lot of study. Furthermore, it is a topic that<br />

I really like.<br />

<strong>Empresas</strong> <strong>do</strong> <strong>Vale</strong>: Quais são algumas das suas<br />

conquistas profissionais mais notáveis que você<br />

considera como marcos em sua trajetória?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: Após a realização <strong>do</strong> meu primeiro projeto<br />

menciona<strong>do</strong> anteriormente, se tornou mais fácil a realização<br />

<strong>do</strong>s próximos. Contu<strong>do</strong>, foi um start para desenvolver vários<br />

outros projetos, sen<strong>do</strong> um deles com grande relevância,<br />

a criação de um “Lean Scorecard” no departamento de<br />

Connected Home da Motorola quan<strong>do</strong> eu atuava como<br />

coordena<strong>do</strong>r global. E no departamento de serviços Pós<br />

Vendas <strong>do</strong> Brasil, México e Europa, atuei como multiplica<strong>do</strong>r<br />

da meto<strong>do</strong>logia. Onde conseguimos provar várias correlações<br />

entre a satisfação <strong>do</strong> cliente e as ações tomadas dentro da<br />

empresa desde a concepção <strong>do</strong> produto até o atendimento<br />

ao cliente. Dai surgiu o projeto ENCANTADOS, em poucas<br />

palavras “Como encantar o cliente”.<br />

<strong>Vale</strong> Companies: What are some of your most notable<br />

professional achievements that you consider to be<br />

milestones in your career?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: After completing my first project mentioned<br />

above, it became easier to carry out the next ones. However,<br />

it was a start to develop several other projects, one of which<br />

was very relevant, the creation of a “Lean Scorecard” in the<br />

Connected Home department at Motorola when I worked as<br />

global coordinator. And in the After Sales services department<br />

in Brazil, Mexico and Europe, I worked as a metho<strong>do</strong>logy<br />

multiplier. Where we were able to prove several correlations<br />

between customer satisfaction and the actions taken within<br />

the company from product design to customer service. This<br />

gave rise to the ENCANTADOS project, in a few words “How to<br />

delight the customer”.<br />

<strong>Empresas</strong> <strong>do</strong> <strong>Vale</strong>: Porque os profissionais e<br />

empresas devem investir na Meto<strong>do</strong>logia Lean Six<br />

Sigma?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: Porque com a aplicação de ferramentas<br />

e técnicas comprovadas, o Lean Six Sigma permite que as<br />

empresas reduzam custos, aumentem a produtividade,<br />

melhorem a qualidade e, consequentemente, alcancem um<br />

novo nível de competitividade.<br />

<strong>Vale</strong> Companies: Why should professionals and<br />

companies invest in the Lean Six Sigma Metho<strong>do</strong>logy?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: Because with the application of proven<br />

tools and techniques, Lean Six Sigma allows companies to<br />

reduce costs, increase productivity, improve quality and,<br />

consequently, reach a new level of competitiveness.<br />

<strong>Empresas</strong> <strong>do</strong> <strong>Vale</strong>: Como você imagina a evolução <strong>do</strong><br />

futuro <strong>do</strong> Lean Six Sigma nos próximos 5 a 10 anos?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: Imagino um cenário onde o Lean Six<br />

Sigma será totalmente integra<strong>do</strong> a IA e se tornará ferramentas<br />

inseparáveis e complementares na gestão empresarial,<br />

um mun<strong>do</strong> onde empresas de todas as áreas de atuação<br />

reconheçam o potencial dessa meto<strong>do</strong>logia para alcançar<br />

competitividade, sustentabilidade, sucesso dura<strong>do</strong>uro<br />

com inovação. E, em minha opinião, as empresas que não<br />

implementarem essa cultura de análise de da<strong>do</strong>s com<br />

meto<strong>do</strong>logia e projetos, ficarão para trás de seus concorrentes.<br />

<strong>Vale</strong> Companies: How <strong>do</strong> you imagine the future of Lean<br />

Six Sigma evolving in the next 5 to 10 years?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: I imagine a scenario where Lean Six Sigma<br />

will be fully integrated with AI and will become inseparable<br />

and complementary tools in business management, a world<br />

where companies from all areas of activity recognize the<br />

potential of this metho<strong>do</strong>logy to achieve competitiveness,<br />

sustainability and lasting success with innovation. And, in my<br />

opinion, companies that <strong>do</strong> not implement this culture of data<br />

analysis with metho<strong>do</strong>logy and projects will fall behind their<br />

competitors.<br />

<strong>Empresas</strong> <strong>do</strong> <strong>Vale</strong>: Ricar<strong>do</strong> o que você faz atualmente?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: Hoje em dia, Sou Master Black Belt pela<br />

Icone Lean Consultant, sou revisor, avalia<strong>do</strong>r e orienta<strong>do</strong>r de<br />

Black Belts e Green Belts, Atuo como consultor de melhoria de<br />

qualidade e aumento produtividade em pequenas e medias<br />

empresas nos Esta<strong>do</strong>s Uni<strong>do</strong>s, fui recentemente convida<strong>do</strong><br />

a fazer parte <strong>do</strong> “Board Advisory” de Birmingham Alabama<br />

no Esta<strong>do</strong>s Uni<strong>do</strong>s e tenho participação societária em três<br />

empresas no Brasil e Esta<strong>do</strong>s Uni<strong>do</strong>s.<br />

<strong>Vale</strong> Companies: Ricar<strong>do</strong>, what <strong>do</strong> you currently <strong>do</strong>?<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: Currently, I am a Master Black Belt by Icone<br />

Lean Consultant, I am an reviewer, evaluator and advisor for<br />

Black Belts and Green Belts, I work as a quality improvement<br />

and productivity increase consultant in small and mediumsized<br />

companies in the United States, I was recently invited to<br />

be part of the “Board Advisory” from Birmingham Alabama in<br />

the United States and I have equity interests in three companies<br />

in Brazil and the United States.<br />

<strong>Empresas</strong> <strong>do</strong> <strong>Vale</strong>: Deixe Uma Mensagem Inspira<strong>do</strong>ra<br />

para o futuro:<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: O futuro, sem sombra de dúvidas, será <strong>do</strong>s<br />

inova<strong>do</strong>res; e Lean Six Sigma nessa era de da<strong>do</strong>s e Inteligência<br />

Artificial, redefine o que é possível dentro <strong>do</strong> mun<strong>do</strong> <strong>do</strong>s<br />

negócios. Converten<strong>do</strong> da<strong>do</strong>s em ações, e ajuda nas tomadas<br />

de decisões. Com isso as organizações não apenas otimizam<br />

suas operações, mas antecipam o futuro, desenvolven<strong>do</strong><br />

soluções, que melhor se adaptam às necessidades.<br />

O futuro está diante de nós, use os da<strong>do</strong>s e as meto<strong>do</strong>logias<br />

a seu favor. “IN GOD I TRUST, FOR THE OTHER THINGS, PLEASE<br />

GIVE ME DATA”.<br />

<strong>Vale</strong> Companies: Leave an Inspiring Message for the<br />

future:<br />

Ricar<strong>do</strong> Souza: The future, without a sha<strong>do</strong>w of a <strong>do</strong>ubt,<br />

will belong to innovators; and Lean Six Sigma in this era of data<br />

and Artificial Intelligence, redefines what is possible within<br />

the business world. Converting data into actions, and helps<br />

decision making. With this, organizations not only optimize<br />

their operations, but also anticipate the future, developing<br />

solutions that best adapt to their needs.<br />

The future is before us, use data and metho<strong>do</strong>logies to your<br />

advantage. “IN GOD I TRUST, FOR THE OTHER THINGS, PLEASE<br />

GIVE ME DATA”.


VILA VELHA<br />

ESPÍRITO SANTO<br />

Por: José Carlos Reis de Souza<br />

Foto aérea de Vila Velha-ES.<br />

Para conhecer Vila Velha e suas riquezas naturais e religiosas, opções não faltam.<br />

Fundada no dia 23/05/1535 pelo fidalgo português Vasco Fernandes Coutinho, é o<br />

berço da colonização capixaba, com um rico patrimônio histórico, cultural, tradições<br />

e costumes preserva<strong>do</strong>. Com 32 km de majestosas praias, oferece aos turistas,<br />

atividades de ecoturismo, turismo náutico, de aventura, rural e boa gastronomia a<br />

base de frutos-<strong>do</strong>-mar. Outras opções turísticas como: a Igreja <strong>do</strong> Rosário, marco da<br />

colonização portuguesa e a mais antiga <strong>do</strong> Brasil, o Convento da Penha, a Fábrica de<br />

Chocolate Garoto, a Igreja <strong>do</strong> Rosário, o Farol Santa Luzia, entre outros.<br />

08


CONVENTO DA PENHA<br />

Conhecer o Convento da Penha é voltar no tempo.<br />

Considera<strong>do</strong> um <strong>do</strong>s santuários de devoção mais<br />

antigos e uma das arquiteturas religiosas <strong>do</strong> perío<strong>do</strong><br />

colonial mais importante <strong>do</strong> Brasil. Está localiza<strong>do</strong> em<br />

um penhasco de 154 metros de altitude e 500 metros<br />

<strong>do</strong> mar, com vista privilegiada para as cidades de Vila<br />

Velha e Vitória. Compreende uma área de 632.226²,<br />

que alardeia no seu entorno, parte preservada da Mata<br />

Atlântica. No local está o Santuário de Nossa Senhora<br />

da Penha, funda<strong>do</strong> por Frei Pedro Palácios, que trouxe<br />

consigo o Painel de Nossa Senhora das Alegrias, em<br />

1558. A beleza arquitetônica <strong>do</strong> Convento incrusta<strong>do</strong><br />

na rocha <strong>do</strong> morro, com suas janelas voltadas para<br />

a barra de Vitória e Oceano Atlântico, enquanto de<br />

sua fachada se tem a bela vista panorâmica de Vila<br />

Velha. No seu interior, abriga séculos de história, de<br />

fé, esperança, devoção e coragem. É sem dúvida<br />

considera<strong>do</strong> o maior atrativo turístico e religioso <strong>do</strong><br />

Esta<strong>do</strong> <strong>do</strong> Espírito Santo. O local foi tomba<strong>do</strong> pelo<br />

Instituto <strong>do</strong> Patrimônio Histórico e Artístico Nacional<br />

(IPHAN).<br />

Opções para você chegar ao campinho:<br />

- Subir a pé pela Ladeira da Penitência, um percurso<br />

de subida de 500 metros de extensão, construí<strong>do</strong> to<strong>do</strong><br />

em pedras, com trabalho escravo, em torno de 1643. O<br />

caminho é bem irregular e to<strong>do</strong> cerca<strong>do</strong> pela mata. É<br />

um trajeto bem bonito, que convida à reflexão.<br />

- Subir de carro e estacionar o veículo no Campinho,<br />

como é chama<strong>do</strong> o espaço <strong>do</strong> estacionamento. Se<br />

você estiver de Uber, pode utilizar essa opção e depois<br />

subir a escadaria que leva ao edifício <strong>do</strong> Convento.<br />

- Na portaria <strong>do</strong> Convento da Penha, antes da<br />

subida no morro, existe um serviço de vans que leva<br />

até o Campinho, onde você poderá acessar as escadas<br />

para ir ao Convento.<br />

Endereço: Rua Vasco Coutinho / Bairro: Prainha - Vila<br />

Velha-ES<br />

Contato: (27) 3329-0420 / e-mail: secretaria@<br />

conventodapenha.org.br<br />

Convento da Penha.<br />

Convento da Penha.<br />

Entrada <strong>do</strong> Convento da Penha.<br />

Vista interna <strong>do</strong> Convento da Penha.<br />

Vista interna <strong>do</strong> Convento da Penha.


MUSEU DO CONVENTO -<br />

ATUALMENTE SALA DE<br />

EXPOSIÇÃO<br />

Entrada da Sala de Exposição.<br />

Conforme a história, o “Museu <strong>do</strong> Convento”<br />

começou como um setor de curiosidades, artigos<br />

históricos, roupas de Nossa Senhora, hábitos<br />

franciscanos antigos, imagens, livros, enfim, o<br />

acervo antigo da própria igreja que tinha perdi<strong>do</strong><br />

o uso ao longo <strong>do</strong>s séculos. Este espaço foi<br />

inaugura<strong>do</strong> em 1952 e foi inicialmente chama<strong>do</strong><br />

até mesmo de “Casa <strong>do</strong>s Romeiros”, instala<strong>do</strong> pelo<br />

então Guardião <strong>do</strong> Convento, Frei Alfre<strong>do</strong> W. Setaro.<br />

Em 1985, o espaço foi desativa<strong>do</strong> e os objetos,<br />

recolhi<strong>do</strong>s. O ambiente foi totalmente reformula<strong>do</strong><br />

e restaura<strong>do</strong> no ano de 2000, pelo guardião Frei<br />

Geral<strong>do</strong> Antônio Freiberger. Em 12/12/2000, é<br />

inaugura<strong>do</strong> no mesmo local o novo museu, com<br />

o nome “Sala de Exposição”. Situada na subida final<br />

<strong>do</strong> Convento da Penha, atualmente, um espaço<br />

multiúso e acolhe<strong>do</strong>r de exposições de arte e de<br />

pequenas reuniões e seminários Moderna, mas, ao<br />

mesmo tempo, conectada à milenar religiosidade<br />

e à paz <strong>do</strong> Convento, ela é um ponto de parada<br />

e descanso para o visitante que sobe o morro<br />

da Penha. Com 80 m² e preparada para receber<br />

exposições de cunho cultural, artístico, histórico<br />

e religioso, além de promover a exposição de<br />

peças de seu próprio acervo, a Sala de Exposições<br />

tem a missão de integrar o rico circuito cultural<br />

capixaba e agregar ainda mais valor para o<br />

visitante <strong>do</strong> Convento da Penha. To<strong>do</strong>s os objetos,<br />

resguarda<strong>do</strong>s por re<strong>do</strong>mas de vidro, possuem<br />

etiquetas e tombamento.<br />

Peças expostas.<br />

Situada na subida final <strong>do</strong><br />

Convento da Penha, atualmente,<br />

um espaço multiúso e acolhe<strong>do</strong>r de<br />

exposições de arte e de pequenas<br />

reuniões e seminários. Moderna,<br />

mas ao mesmo tempo conectada<br />

à milenar religiosidade e à paz <strong>do</strong><br />

Convento, ela é um ponto de parada<br />

e descanso para o visitante que sobe<br />

o morro da Penha.<br />

10<br />

Sala de Exposição.


CAPELA DO CONVENTO DA PENHA<br />

Em 1562 foi construí<strong>do</strong> uma Capela dedicada a São Francisco de Assis, no local hoje denomina<strong>do</strong> largo <strong>do</strong> Convento<br />

(Campinho), e em 1568, foi edificada, no cume <strong>do</strong> penhasco, a Capela que recebeu a imagem de Nossa Senhora da<br />

Penha, vinda de Portugal em 1569. O espaço interno da Capela é revesti<strong>do</strong>, parcialmente com madeira em cedro,<br />

entalhada com motivos fitomorfos (semelhante às das plantas) e a preciosa capela-mor, executada pelo escultor<br />

português José Fernandes Pereira, nos anos de 1874 a 1879, inclusive o assoalho com trabalho de marchetaria que no<br />

ano de 1980 foi reforma<strong>do</strong>. No altar mor da Igreja, remodela<strong>do</strong> em 1910, há mais de 200 peças de 19 tipos diferentes<br />

de mármore que a<strong>do</strong>rnam o retábulo e colunas. Possui cuida<strong>do</strong>sa talha de madeira <strong>do</strong>urada <strong>do</strong> escultor italiano Carlo<br />

Crepaz, a<strong>do</strong>tan<strong>do</strong> a caligrafia de ornamental <strong>do</strong> ecletismo pontuada por capitéis, coríntios, festões, guirlandas com<br />

elementos vegetalistas, medalhões, anjos e frontão, datan<strong>do</strong> <strong>do</strong> século XIX. No centro <strong>do</strong> retábulo, o nicho de Nossa<br />

Senhora, que abriga a Imagem da Virgem da Penha, de origem portuguesa, de 1569. A imagem é ladeada por anjos<br />

e querubins e honrada com as imagens <strong>do</strong>s maiores santos franciscanos: São Francisco de Assis e Santo Antônio de<br />

Lisboa e de Pádua.<br />

Altar-mor da Capela.


Sala <strong>do</strong>s milagres.<br />

Peças de ex-votos.<br />

SALA DOS MILAGRES<br />

Ao la<strong>do</strong> <strong>do</strong> museu está a Sala <strong>do</strong>s Milagres, que mostra parte da variada coleção de ex-votos, oferta<strong>do</strong>s à<br />

milagrosa Virgem da Penha. A devoção popular de “pagamento de promessa” pelos devotos é secular e, são<br />

muitíssimas as ofertas de ex-votos depositadas aos pés da imagem da Virgem da Penha. Além <strong>do</strong>s objetos de<br />

ex-votos compostos de muletas, peças em cera e gesso, vestimentas e fotografias, a sala <strong>do</strong>s milagres também<br />

abriga a imagem de Nossa Senhora da Penha, esculpida por Carlo Crepaz, em 1958, fac-símile da original que<br />

também é denominada imagem peregrina por visitar as paróquias e comunidades de to<strong>do</strong> o Esta<strong>do</strong>.<br />

Igreja Nossa Senhora <strong>do</strong> Rosário.<br />

Visão interna da Igreja Nossa Senhora <strong>do</strong> Rosário.<br />

IGREJA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO<br />

A Igreja Nossa Senhora <strong>do</strong> Rosário foi edificada na Vila <strong>do</strong> Espírito Santo, hoje, Vila Velha. Sua arquitetura<br />

tem forma retangular, apresenta nave, coro e capela-mor. Possui três janelas de cada la<strong>do</strong>, na parte superior<br />

das paredes, e é formada com forro de madeira em forma de abobada. A nave com três altares destaca-se<br />

uma pia batismal em mármore de lioz, e o forro de madeira em forma de prisma triparti<strong>do</strong>. Coberta com<br />

telhas de barro tipo canal, o telha<strong>do</strong> de duas águas apresenta beiral em beira-seveira. Seu piso em ladrilho é<br />

o testemunho das diversas alterações que a igreja sofreu ao longo da história.<br />

Endereço: Praça da Bandeira, Prainha - Vila Velha-ES<br />

12


Farol de Santa Luzia.<br />

FAROL DE SANTA LUZIA<br />

Um <strong>do</strong>s pontos turísticos procura<strong>do</strong>s é o Farol de Santa Luzia, construí<strong>do</strong> com ferro importa<strong>do</strong> de Glasgow,<br />

na Escócia, inaugura<strong>do</strong> em 1871, na Ponta de Santa Luzia, com a presença de D. Pero II. Sua torre possui 19 metros<br />

de altura e tem o formato octogonal e seu facho de luz alcança quase 30 km funcionan<strong>do</strong> interruptamente 24h<br />

por dia. O farol foi restaura<strong>do</strong> em 2021 e com vista privilegiada para a Baía de Vitória.<br />

Aberto: de terça-feira a <strong>do</strong>mingo, das 09:00h às 17:00h<br />

CASA DA MEMÓRIA VILA VELHA<br />

Canhão.<br />

Fachada da Casa da Memória Vila Velha.<br />

Exposição.<br />

<strong>Vale</strong> a pena visitar a Casa da Memória, construída no final <strong>do</strong> século XIX (1893), localizada em<br />

frente à Praça Tamandaré, sen<strong>do</strong> uma das últimas construções <strong>do</strong> século XIX. No local, existe um<br />

acervo permanente com imagens expostas que retratam a evolução <strong>do</strong> município ao longo <strong>do</strong>s<br />

últimos 100 anos, resgatan<strong>do</strong> a história. Tombada pelo Conselho Estadual de Cultura.<br />

Aberto: segunda-feira, das 12:00h às 17:00h e de terça-feira a <strong>do</strong>mingo e feria<strong>do</strong>, das 09:00h às<br />

177:00h.<br />

Agendamento para grupos: (27) 3388-4434


MUSEU ATELIÊ HOMERO<br />

MASSENA<br />

A antiga residência <strong>do</strong> pintor e escritor Homero<br />

Massena e Dona Edy Massena, sua esposa, que ali<br />

viveram até o ano de 1974, é uma construção típica de<br />

beira de praia das décadas de 1940 e 1950. No local,<br />

o visitante pode conhecer um pouco mais sobre o<br />

artista. O museu mostra o mo<strong>do</strong> como viveu o artista<br />

em sua época, a casa mantém o seu ambiente de<br />

trabalho, varanda, sala, ateliê, <strong>do</strong>is quartos, banheiro e<br />

cozinha. A preparação das telas era feita pelo próprio<br />

pintor, num cômo<strong>do</strong> <strong>do</strong>s fun<strong>do</strong>s da casa, que ainda<br />

hoje é conserva<strong>do</strong>. Documentos, livros, pincéis, fotos,<br />

recortes de jornais e revistas, correspondências, fitas<br />

gravadas, estu<strong>do</strong>s e outros <strong>do</strong>cumentos fazem parte<br />

<strong>do</strong> acervo <strong>do</strong> museu. Ele próprio gostava de pintar<br />

nas rachaduras, dan<strong>do</strong> um toque único e especial às<br />

paredes da casa. O museu foi tomba<strong>do</strong> na década de<br />

1980.<br />

Endereço: Av. Antônio Ferreira de Queirós, 281,<br />

Prainha - Vila Velha-ES<br />

Aberto: de terça-feira a sába<strong>do</strong>, das10: 00h às 16:00h<br />

- entrada gratuita<br />

Contato: (27) 3149-7503<br />

Museu Ateliê Homero Massena.<br />

“O museu mostra o mo<strong>do</strong> como viveu<br />

o artista em sua época, a casa mantém o<br />

seu ambiente de trabalho, varanda, sala,<br />

ateliê, <strong>do</strong>is quartos, banheiro e cozinha.<br />

A preparação das telas era feita pelo<br />

próprio pintor, num cômo<strong>do</strong> <strong>do</strong>s fun<strong>do</strong>s<br />

da casa, que ainda hoje é conserva<strong>do</strong>.”<br />

Escrivaninha.<br />

14<br />

Objetos de uso pessoal de Homero Massena.<br />

Banheiro.


Fachada da Fábrica de Chocolate Garoto<br />

Vista interna da loja Garoto.<br />

CHOCOLATE GAROTO<br />

O Chocolate Garoto, fundada em 16/08/1929, inicialmente com o nome de Balas H. Meyerfreund & Cia., no<br />

bairro Prainha, em Vila Velha-ES, pelo imigrante alemão Henrique Meyerfreund (1901-1973). As primeiras balas<br />

fabricadas na Prainha eram vendidas por meninos, em tabuleiros, nos pontos de bonde da cidade. Os confeitos<br />

fizeram sucesso, e os consumi<strong>do</strong>res passaram a procurar pelas balas <strong>do</strong>s “garotos”, o que levou a empresa a ser<br />

chamada de Garoto. A sede está atualmente está localizada no Bairro da Glória, onde está o parque industrial da<br />

Garoto, é um <strong>do</strong>s pontos turísticos mais visita<strong>do</strong>s <strong>do</strong> Espírito Santo.<br />

Aberto: de segunda-feira a sába<strong>do</strong>, das 09:00h às 17:00h<br />

Endereço: Praça Meyerfreund, n.º 1 / Bairro: Glória, Vila Velha-ES<br />

Contato: (27) 3320-1502<br />

“As primeiras balas fabricadas na Prainha eram vendidas por meninos, em tabuleiros,<br />

nos pontos de bonde da cidade. Os confeitos fizeram sucesso e os consumi<strong>do</strong>res passaram a<br />

procurar pelas balas <strong>do</strong>s “garotos”, o que levou a empresa a ser chamada de Garoto.”<br />

Vista interna da loja Garoto.<br />

A loja da Garoto, que fica junto ao prédio principal da fábrica.


Museu <strong>Vale</strong>.<br />

Aparelho de comunicação usada nas estações, para conceder a<br />

circulação.<br />

MUSEU VALE<br />

Inaugura<strong>do</strong> em 15/10/1998, o espaço <strong>do</strong> Museu <strong>Vale</strong> é destina<strong>do</strong> à preservação e difusão de uma história<br />

com mais de cem anos, a da construção da Estrada de Ferro Vitória a Minas. Com visão privilegiada para a<br />

Baía de Vitória, o Museu <strong>Vale</strong> ocupa o antigo prédio da Estação Ferroviária Pedro Nolasco. O acervo histórico é<br />

composto por reproduções fotográficas, ferramentas, objetos e outros elementos, desde o início da construção<br />

da ferrovia até os dias atuais. Destaca-se a Maria Fumaça, uma locomotiva a vapor n.º 185, modelo Mika<strong>do</strong>, com<br />

velocidade de 25 km/h, e puxará até 22 vagões carrega<strong>do</strong>s de minério de ferro, além de vagões destina<strong>do</strong>s a<br />

passageiros. Fabricada na Filadélfia/EUA pela Baldwin Locomotives Works, além da maquete ferroviária, com<br />

seus 34 m² de área construída.<br />

Endereço: Rua Vila Isabel, s/n.º / Bairro: São Torquato - Vila Velha-ES<br />

Aberto: de terça a sexta-feira, das 08:00h às 16h30, aos sába<strong>do</strong>s e <strong>do</strong>mingos das 10:00h às 17:30h.<br />

Locomotiva a vapor n.º 185, modelo Mika<strong>do</strong>.<br />

Lanchonete no interior <strong>do</strong> vagão da Maria Fumaça.<br />

16<br />

Aparelho de comunicação entre guarita <strong>do</strong> guarda-chaves e estações .<br />

Lanternas de sinalização.


Morro <strong>do</strong> Moreno.<br />

MORRO DO MORENO<br />

O Morro <strong>do</strong> Moreno é um <strong>do</strong>s cartões-postais de Vila Velha, está localiza<strong>do</strong> a 184 m de altitude e fica próximo<br />

ao centro da cidade. Se você chegar à cidade a partir da terceira ponte, ele estará ao seu la<strong>do</strong> esquer<strong>do</strong> e seu<br />

acesso se dá pela Praia da Costa. O Convento da Penha está localiza<strong>do</strong> no topo <strong>do</strong> morro ao la<strong>do</strong>. Você pode<br />

fazer uma trilha para conhecer o morro, sua vegetação e ter uma vista incrível. Muitas pessoas também sobem<br />

de bike e praticam esportes radicais como rapel e parapente.<br />

DEIXE A MARCA DE SUA EMPRESA FAZER PARTE DA<br />

REVISTA EMPRESAS DO VALE


Shows, Congressos e Feiras em<br />

É ISSO<br />

E MUITO<br />

MAIS.<br />

18<br />

São Paulo é referência na realização de eventos em centros de convenções<br />

e espaços especializa<strong>do</strong>s, como a Sala São Paulo, que possui uma das melhores<br />

acústicas <strong>do</strong> mun<strong>do</strong>. Seja na capital ou no interior, existem muitas opções<br />

para realizar eventos e oferecer a melhor experiência possível. Tem São Paulo<br />

para to<strong>do</strong>s os tipos e tamanhos de encontros. Consulte também os programas<br />

de Stopover e aproveite para conhecer os destinos paulistas.


São Paulo, sempre um espetáculo.<br />

Apoio Institucional<br />

visitesaopaulo.com


20


VITÓRIA<br />

(ES)<br />

Por: José Carlos Reis de Souza<br />

Vitória-ES é mar, lazer,<br />

natureza, ilha, negócios, eventos,<br />

gastronomia e muito mais.<br />

Localizada na região Su<strong>do</strong>este é<br />

uma das menores e mais antigas<br />

capitais <strong>do</strong> Brasil, tanto em área<br />

quanto em população, com<br />

365 mil habitantes, conforme o<br />

senso <strong>do</strong> IBGE/2022. Conta com<br />

uma extensa riqueza cultural<br />

que se formou a partir de uma<br />

gama de outras culturas como:<br />

européia, indígena, africana<br />

entre outras, que vai desde a<br />

produção de panelas de barro<br />

até pesca oceânica. A ilha possui<br />

105 km² de praias, parques e<br />

um rico patrimônio histórico<br />

concentra<strong>do</strong> no centro da cidade,<br />

com belas construções <strong>do</strong> perío<strong>do</strong><br />

colonial. Ao visitar Vitória, com<br />

certeza, to<strong>do</strong>s os aspectos irão<br />

impressioná-lo


Catedral Metropolitana de Vitória (ES).<br />

CATEDRAL METROPOLITANA<br />

Visão interna da Catedral Metropolitana de Vitória.<br />

Construída em estilo neogótico e vitrais valiosos<br />

no século XX, a Catedral Metropolitana de Vitória-ES, é<br />

símbolo da cidade. Em seu subsolo, tem uma capela onde<br />

estão enterra<strong>do</strong>s os bispos <strong>do</strong> Espírito Santo. A catedral<br />

ocupou o lugar onde, até 1918, havia uma igreja chamada<br />

Nossa Senhora da Vitória, que era a Mariz da cidade. Era<br />

uma igreja de estilo colonial, que começou a ser edificada<br />

em 1551, quan<strong>do</strong> Vitória ainda se chamava Vila Nova, no<br />

perío<strong>do</strong> <strong>do</strong> primeiro <strong>do</strong>natário da capitânia <strong>do</strong> Espírito<br />

Santo, Vasco Fernandes Coutinho. A catedral foi tombada<br />

pelo Conselho Estadual de Cultura, em maio de 1984.<br />

Endereço: Rua Dom Luís Scortegagna, s/n.º Centro,<br />

Vitória-ES<br />

Aberto: de segunda a sexta-feira, das 08:00h às 18:00h /<br />

sába<strong>do</strong>s, das 08:00h às 12:00h<br />

Visita guiada: de quarta-feira a <strong>do</strong>mingo, das 13:00h às<br />

18:00h<br />

22


IGREJA NOSSA SENHORA<br />

DO ROSÁRIO DOS PRETOS<br />

Visão interna da Igreja Nossa Senhora <strong>do</strong> Rosário <strong>do</strong>s Pretos, Vitória-<br />

ES.<br />

Localizada no Centro Histórico da cidade de<br />

Vitória–ES, a igreja Nossa Senhora <strong>do</strong> Rosário<br />

<strong>do</strong>s Pretos, edificada em 1765 em pedra e cal por<br />

mão de obra escrava, mantém as características<br />

originais da fachada colonial e o frontão<br />

barroco. Seu interior possui quatro altares,<br />

sen<strong>do</strong> o principal de 1911 e abriga a imagem da<br />

padroeira, uma nave, capela-mor e uma sacristia.<br />

Além de uma extensa escadaria, na época<br />

voltada para o mar, um cemitério foi construí<strong>do</strong><br />

ao la<strong>do</strong> da igreja, garantin<strong>do</strong> um enterro para os<br />

irmãos negros, já que os cemitérios públicos não<br />

aceitavam alforria<strong>do</strong>s ou escravos. Tombada em<br />

24/07/1946, como Patrimônio Histórico, pelo<br />

Instituto <strong>do</strong> Patrimônio.<br />

Endereço: Rua <strong>do</strong> Rosário, n.º 135 - Centro<br />

Histórico / Vitória-ES<br />

Aberto: terça-feira a <strong>do</strong>mingo, das 13:00h às<br />

17:00h / Contato: (27) 3235-7444<br />

Visitas monitoradas e gratuitas: de quarta a<br />

<strong>do</strong>mingo e feria<strong>do</strong>s, das 13:00h às 17:00h<br />

Lateral da Igreja Nossa Senhora <strong>do</strong> Rosário <strong>do</strong>s Pretos, Vitória-ES.<br />

Seu interior possui quatro<br />

altares, sen<strong>do</strong> o principal de 1911<br />

e abriga a imagem da padroeira,<br />

uma nave, capela-mor e uma<br />

sacristia. Além de uma extensa<br />

escadaria, na época voltada para<br />

o mar, um cemitério foi construí<strong>do</strong><br />

ao la<strong>do</strong> da igreja, garantin<strong>do</strong> um<br />

enterro para os irmãos negros,<br />

já que os cemitérios públicos<br />

não aceitavam alforria<strong>do</strong>s ou<br />

escravos.<br />

Fachada da Igreja Nossa Senhora <strong>do</strong> Rosário <strong>do</strong>s Pretos, Vitória-ES


Santuário-Basílica de Santo Antônio.<br />

SANTUÁRIO-BASÍLICA DE SANTO ANTÔNIO<br />

O visitante, ao entrar na Basílica de Santo Antônio, fica deslumbra<strong>do</strong> ao contemplar suas belas pinturas e as<br />

quatro semicúpulas. Sua arquitetura é em estilo barroco, inspirada na arquitetura italiana renascentista da Igreja<br />

Nossa Senhora da Consolação, em Todi, Itália Central. Os afrescos <strong>do</strong> pintor italiano Alberto Bogani retratam<br />

cenas da Bíblia como Anunciação, Santa Ceia, Crucificação e Pentecostes. Além <strong>do</strong>s afrescos, os vitrais e a grande<br />

cruz <strong>do</strong> “Cristo Moribun<strong>do</strong>” localizada no altar são <strong>do</strong> artista italiano Carlos Crépaz, que viveu em Vitória-ES. A<br />

Basílica de Santo Antônio comporta 2.089 pessoas, sen<strong>do</strong> 656 sentadas.<br />

Endereço: Rua Lo<strong>do</strong>vico Pavoni, s/n.º - Bairro Santo Antônio - Vitória-ES<br />

Aberto: de segunda a sába<strong>do</strong>, das 08:00h às 12:00h e das 14:00h às 17:00h<br />

Contato: (27) 3332-0373<br />

24<br />

Escultura sobre a pia batismal em foque - cruz e altar no fun<strong>do</strong>.


Visão interna <strong>do</strong> Santuário-Basílica de Santo Antônio e as cúpulas.


Convento Nossa Senhora <strong>do</strong> Monte <strong>do</strong> Carmo.<br />

Visão interna da Igreja Nossa Senhora <strong>do</strong> Monte <strong>do</strong> Carmo.<br />

IGREJA E CONVENTO DE NOSSA SENHORA DO MONTE DO CARMO<br />

O Convento de Nossa Senhora <strong>do</strong> Monte <strong>do</strong> Carmo é uma construção <strong>do</strong> século XVIII, fundada em 1682, pela<br />

ordem <strong>do</strong>s padres carmelitas, que chegaram ao Espírito Santo por volta de 1675, em estilo colonial. O conjunto<br />

era forma<strong>do</strong> pelo convento, pela Igreja de Nossa Senhora <strong>do</strong> Monte <strong>do</strong> Carmo e pela Capela da Ordem Terceira.<br />

Em 1872, o governo provincial assumiu a edificação e utilizou inclusive como Quartel Militar. Durante a década<br />

de 1910 a 1913, o convento passou por ampla reforma, ganhan<strong>do</strong> mais um andar, enquanto a igreja conventual<br />

recebeu uma roupagem eclética com influências neogóticas. A capela da Ordem Terceira, que ficava ao la<strong>do</strong> da<br />

igreja, foi destruída. Em 1984, a sua fachada foi tombada pelo Conselho Estadual da Cultura.<br />

Endereço: Ruas Coronel Monjardim e Coutinho Mascarenhas, Centro / Vitória-ES<br />

Palácio Anchieta.<br />

Visão de um <strong>do</strong>s espaços <strong>do</strong> Palácio Anchieta.<br />

PALÁCIO ANCHIETA<br />

26<br />

Construção jesuítica <strong>do</strong> século XVI, de frente para o mar, com vista para o Porto de Vitória, o prédio guarda<br />

o túmulo <strong>do</strong> Padre José de Anchieta e é uma das sedes de governo mais antigas <strong>do</strong> Brasil. Até 1759, o Palácio<br />

Anchieta abrigava o Colégio de São Tiago, conjunto que começou a ser ergui<strong>do</strong> em 1570, a partir da construção de<br />

uma nova sede para a Igreja de mesmo nome, que havia si<strong>do</strong> incendia<strong>do</strong>. Uma restauração completa <strong>do</strong> Palácio<br />

Anchieta foi concluída em 2009, quan<strong>do</strong> o Governo <strong>do</strong> Esta<strong>do</strong> entregou à população mais <strong>do</strong> que um patrimônio,<br />

uma parte importante de sua história e de sua identidade. Uma das mais antigas sedes de Governo <strong>do</strong> País, o<br />

Palácio está aberto à visitação pública.<br />

Endereço: Praça João Clímaco, s/n.º - Centro / Vitória-ES<br />

Aberto: de terça a sexta-feira, das 09:00h às 17:00h / sába<strong>do</strong> e <strong>do</strong>mingo, das 09:00 às 16:00 - Contato (27) 3636-<br />

1032


Pintura afro.<br />

Pintura afro.<br />

MUSEU CAPIXABA DO NEGRO (MUCANE)<br />

A data remete ao ano de 1993, quan<strong>do</strong> foi publica<strong>do</strong> o Decreto 3.527, em que o governo estadual,<br />

comanda<strong>do</strong> por Albuíno Azere<strong>do</strong>, um <strong>do</strong>s primeiros governa<strong>do</strong>res negros <strong>do</strong> Brasil, institui o “Museu<br />

Capixaba <strong>do</strong> Negro”. A constituição desse processo, porém, vem de antes, a partir <strong>do</strong> acúmulo e da<br />

luta <strong>do</strong> movimento negro no Brasil e no Espírito.<br />

O Museu Capixaba <strong>do</strong> Negro “Verônica da Pas” (Mucane), funda<strong>do</strong> em 1993, foi o primeiro museu <strong>do</strong> Brasil<br />

dedica<strong>do</strong> ao povo afrodescendente no Brasil, que conta a história e cultura afro-brasileira em Vitória-ES. Possui<br />

um acervo variável, de pinturas, esculturas e fotografias que valorizam a herança afro-brasileira. Além de<br />

auditório, biblioteca, palco, salas multiúso, área de eventos, museu e mezaninos.<br />

Endereço: Av. República, 121 - Centro Histórico - Vitória-ES<br />

Aberto: de terça a sexta-feira, das 12:00h às 19:00h horas. Contato: (27) 99873-4596<br />

Fachada <strong>do</strong> Museu Capixaba <strong>do</strong> Negro.<br />

Escultura afro.


MUSEU DE ARTE DO ESPÍRITO<br />

SANTO - DIONÍSIO DEL SANTO<br />

Exposição de artes.<br />

Localiza<strong>do</strong> no Centro de Vitória-ES, o Museu de<br />

Arte <strong>do</strong> Espírito Santo Dionísio Del Santo (MAES),<br />

inaugura<strong>do</strong> no dia 18/12/1998. Na ocasião, foi feita<br />

uma homenagem ao artista que nomeou a instituição,<br />

o capixaba Dionísio Del Santo. Em 1990, iniciou-se a<br />

reforma <strong>do</strong> edifício a partir <strong>do</strong> projeto das arquitetas<br />

Maria Cristina Coelho Duarte e Clemir Meneghel,<br />

com assessoria <strong>do</strong> crítico de arte Paulo Herkenhoff e<br />

da museóloga Margareth de Moraes. O museu é um<br />

espaço museológico volta<strong>do</strong> para a produção em Artes<br />

Visuais, estreitan<strong>do</strong> diálogo com artistas e agentes<br />

culturais <strong>do</strong> esta<strong>do</strong> e <strong>do</strong> país. O museu possui uma<br />

área expositiva com cinco salas e hall, distribuí<strong>do</strong>s em<br />

<strong>do</strong>is pisos, uma Biblioteca que tem aproximadamente<br />

3.000 títulos na área de artes plásticas, patrimônio e<br />

museologia, constan<strong>do</strong> de livros, revistas, catálogos,<br />

vídeos, DVDs e fotografias, além de um auditório com<br />

capacidade para 40 pessoas.<br />

Endereço: Avenida Jerônimo Monteiro, 631, Centro,<br />

Vitória-ES<br />

Aberto: de terça a sexta-feira, das 10:00h às 18:00h<br />

/ sába<strong>do</strong>s, <strong>do</strong>mingos e feria<strong>do</strong>s, das 10:00h às 16:00h /<br />

Contato: (27) 3132 8390<br />

Sala Permanente de exposição.<br />

28<br />

Exposição de artes.<br />

Fachada <strong>do</strong> Museu de Arte <strong>do</strong> Espírito Santo - Dionísio Del Santo.


Fachada <strong>do</strong> Galpão das Paneleiras.<br />

Paneleira trabalhan<strong>do</strong> uma peça de argila.<br />

GALPÃO DAS PANELEIRAS DE GOIABEIRA<br />

O processo de produção das panelas de barro emprega matérias-primas provenientes<br />

<strong>do</strong> meio natural: a argila é retirada de um barreiro no <strong>Vale</strong> <strong>do</strong> Mulembá, localiza<strong>do</strong><br />

na Ilha de Vitória e a casca de mangue-vermelho, com que é feito a tintura de tanino,<br />

é coletada diretamente <strong>do</strong> manguezal, à beira da quais goiabeiras se desenvolveram.<br />

A fabricação artesanal de panelas de barro em Goiabeiras Velhas, Vitória <strong>do</strong> Espírito Santo, é uma atividade<br />

eminentemente feminina, e constitui um saber repassa<strong>do</strong> de mãe para a filha por gerações sucessivas. E<br />

também o meio de vida de mais de 120 famílias, muitas das quais se utilizam da técnica cerâmica das tradições<br />

Tupi-Guarani e Uma, caracterizada pela modelagem manual, queima ao ar livre e aplicação de tintura de<br />

tanino. O processo de produção das panelas de barro emprega matérias-primas provenientes <strong>do</strong> meio<br />

natural: a argila é retirada de um barreiro no <strong>Vale</strong> <strong>do</strong> Mulembá, localiza<strong>do</strong> na Ilha de Vitória e a casca de<br />

mangue-vermelho, com que é feito a tintura de tanino, é coletada diretamente <strong>do</strong> manguezal, à beira da quais<br />

goiabeiras se desenvolveram. Essas panelas são o suporte físico indispensável para fazer e servir a moqueca<br />

capixaba, referência obrigatória da culinária e ícone da identidade cultural regional. No Galpão das Paneleiras,<br />

é possível ver de perto a fabricação artesanal das panelas de barro. O ofício das paneleiras de Goiabeiras<br />

constitui um saber passa<strong>do</strong> por gerações há mais de 400 anos.<br />

Endereço: Rua Leopol<strong>do</strong> Gomes Salles, n.º 55, bairro de Goiabeiras / Vitória-ES<br />

Aberto: de segunda a sába<strong>do</strong>, das 08:00h às 18:0h<br />

Contato: (27) 99899-1055 / (27) 3327-0519 / e-mail: paneleirascapixabas@gmail.com<br />

Entrada <strong>do</strong> Galpão das Paneleiras.<br />

Visão interna <strong>do</strong> Galpão das Paneleiras.


Teatro Carlos Gomes.<br />

TEATRO CARLOS GOMES<br />

Em 1924, o único teatro da cidade, o Melpômene, foi parcialmente destruí<strong>do</strong> por um incêndio e o<br />

governo aproveitou a oportunidade para alargar a Praça Costa Pereira e abrir a Rua Sete de Setembro.<br />

Por utilizar a área <strong>do</strong> teatro para ampliação da praça, a administração estadual assumiu o compromisso<br />

com o município de que seria ergui<strong>do</strong> um novo teatro.<br />

O Teatro Carlos Gomes é uma construção <strong>do</strong> século XX. Foi edifica<strong>do</strong> por iniciativa <strong>do</strong> arquiteto autodidata e<br />

construtor André Carloni, italiano de Bolonha, radica<strong>do</strong> no Espírito Santo desde 1890. No prédio, aproveitaram-se as<br />

colunas de ferro fundi<strong>do</strong> <strong>do</strong> antigo Teatro Melpomene, na sustentação <strong>do</strong>s balcões e galerias. A obra foi concluída<br />

em janeiro de 1927. A cúpula de estilo neo-renascentista italiano foi feita pelo artista plástico capixaba Homero<br />

Massena. O Teatro Carlos Gomes foi edifica<strong>do</strong> numa época em que a cidade de Vitória passava por importantes<br />

modificações urbanas, que visavam à transformação da cidade em uma capital “moderna”. Em 1929, com a crise <strong>do</strong><br />

café, o teatro foi arrenda<strong>do</strong> a uma firma particular e passou a funcionar também como cinema. Pouco tempo depois,<br />

foi vendi<strong>do</strong> ao Governo Estadual, que passou a administrá-lo. O Teatro Carlos Gomes foi restaura<strong>do</strong>, pois seu terreno<br />

sofreu instabilidade, já que foi construí<strong>do</strong> em área de aterro sobre o mar. Foi tomba<strong>do</strong> pelo Conselho Estadual de<br />

Cultura em 1983.<br />

Endereço: Praça Costa Pereira, Centro, Vitória-ES<br />

Contato: (27) 3132-8396 / (27) 3132- 8399<br />

30<br />

Visão da entrada <strong>do</strong> Teatro Carlos Gomes.<br />

Visão da parte interna <strong>do</strong> Teatro Carlos Gomes.


Tartaruga-cabeçuda.<br />

Tartaruga-de-pente.<br />

PROJETO TAMAR VITÓRIA-ES<br />

O Centro de Visitantes em Vitória-ES oferece aos visitantes, exposições sobre a<br />

conservação das tartarugas marinha <strong>do</strong> Brasil, biologia das espécies e espaços<br />

temáticos que evidenciam to<strong>do</strong> o ciclo de vida das tartarugas marinhas, além de três<br />

tanques com tartarugas marinhas em diferentes estágios de vida.<br />

Desde novembro de 2012, a Fundação Projeto Tamar e a Prefeitura Municipal de Vitória-ES, proporcionam<br />

atividades de educação e sensibilização ambiental com crianças e adultos. O Centro de Visitantes em<br />

Vitória-ES oferece aos visitantes, exposições sobre a conservação das tartarugas marinha <strong>do</strong> Brasil, biologia<br />

das espécies e espaços temáticos que evidenciam to<strong>do</strong> o ciclo de vida das tartarugas marinhas, além de<br />

três tanques com tartarugas marinhas em diferentes estágios de vida: de filhotes a adultos, abrangen<strong>do</strong><br />

quatro espécies: tartaruga-verde, tartaruga-de-pente, tartaruga-cabeçuda e tartaruga-oliva.<br />

Endereço: Av. Nossa Senhora <strong>do</strong>s Navegantes, 700 - Enseada <strong>do</strong> Suá - Vitória-ES<br />

Aberto: de quarta a <strong>do</strong>mingo e feria<strong>do</strong>s, das 10:00h às 17:00h<br />

Contato: (27) 3225-3787 e tamarvitoria@tamar.org.<br />

Tartaruga-verde.<br />

Tartaruga-oliva.


OS PARQUES DA CIDADE VITÓRIA-ES SÂO OPÇÕES DE LAZER<br />

PARA CRIANÇAS E ADULTOS<br />

O Centro Histórico de Vitória não abriga somente casarios seculares e monumentos<br />

importantes. Também há espaço para o lazer, como o centenário Parque Moscoso o<br />

mais antigo da cidade Vitória-ES, Além <strong>do</strong>s Parques: Gruta da Onça, Horto de Maruípe,<br />

Pedra da Cebola, Fonte Grande, entre outros, oferecem trilhas, mirantes, espaço para<br />

esporte e lazer onde mora<strong>do</strong>res e turistas podem passar momentos agradáveis sozinho,<br />

com amigos ou em família.<br />

PARQUE MOSCOSO<br />

Situa<strong>do</strong> no centro da cidade de Vitória-ES, o Parque Moscoso, é o mais antigo da cidade, ocupa 24 mil m²<br />

de área verde, que abriga centenas de aves da Mata Atlântica que visitam ou fazem ninhos: beija-flores, picapau-de-cabeça-amarela,<br />

entre outros. Inaugura<strong>do</strong> em 1912 em homenagem a Henrique Moscoso, presidente<br />

da Província <strong>do</strong> Espírito Santo entre os anos de 1888 e 1889. Possui ilhas, lagos com peixes, tartarugas, aves,<br />

bustos de personalidades históricas, chafarizes, pontes sobre lagos e bancos para descanso, constituin<strong>do</strong>senum<br />

ambiente de tranquilidade em meio à correria <strong>do</strong> centro da metrópole.<br />

Endereço: Av. Cleto Nunes, s/n.º - Centro, Vitória-ES<br />

Chafariz.<br />

Fonte.<br />

32<br />

Fonte.


Mirante <strong>do</strong> Parque da Fonte Grande.<br />

Passarela <strong>do</strong> Parque da Fonte Grande -ES.<br />

PARQUE DA FONTE GRANDE<br />

Quem visita o Parque da Fonte Grande, com seus 300 metros de altitude, localiza<strong>do</strong> no coração <strong>do</strong> Maciço<br />

Central de Vitória é um <strong>do</strong>s maiores remanescentes da Mata Atlântica protegida por lei em área urbana <strong>do</strong> país. O<br />

parque possui trilhas entre a Mata Atlântica e nascentes como: Campinho, Mangueiras, Cazuza, Bambuzal, Ganda<br />

e Dona Jandira. Além de bebe<strong>do</strong>uros, banheiros, estacionamento e Centro de Educação Ambiental, uma ótima<br />

infraestrutura para receber turistas e visitantes.<br />

Aberto: de terça-feira a <strong>do</strong>mingo, das 08:00h às 18:30h<br />

Jardim <strong>do</strong> Parque Pedra da Cebola.<br />

Pedra da Cebola.<br />

PARQUE PEDRA DA CEBOLA<br />

O Parque Pedra da Cebola com 100.005 m², com uma vegetação típica de restinga. Está localiza<strong>do</strong> no<br />

município de Vitória-ES, entre os bairros Jardim da Penha e Mata da Praia. No local funcionava uma pedreira,<br />

transformada em parque graças a uma ação da comunidade. O parque é ótimo para caminhadas e contato com<br />

a natureza, além de contar com espaço cultural, casa de meditação, jardim oriental e mirante sobre um paredão<br />

rochoso, utiliza<strong>do</strong> para alpinismo. Além de patos, pavões, tartarugas, galos, garças e gambá. <strong>Vale</strong> a pena visitar,<br />

inclusive com crianças.<br />

Endereço: Rua Ana Vieira Mafra, s/n.º - Mata da Praia, Vitória-ES.<br />

Aberto: de terça a <strong>do</strong>mingo, das 05:00h às 22:00h / Contato: (27) 3327-4353.


Parque Horto de Maruípe.<br />

Parque Horto de Maruípe.<br />

HORTO DE MARUÍPE<br />

Inaugura<strong>do</strong> em outubro de 1995, o Parque Municipal Horto de Maruípe, com 50 mil m², é uma das áreas<br />

verdes mais antigas da capital. Destaca-se pelo corre<strong>do</strong>r forma<strong>do</strong> por palmeiras-imperiais, água de uma<br />

nascente que desce das encostas, forman<strong>do</strong> lagos e um córrego cheio de curvas. O local possui quadra de<br />

futsal, futebol de areia, Academia Popular e uma Academia Popular da Pessoa i<strong>do</strong>sa, além de caminhadas.<br />

Outro detalhe, o local tem sinal de internet livre “vitória online”.<br />

Endereço: Av. Maruípe, n.º 1750 - Bairro da Penha / Vitória-ES<br />

Contato: (27) 3382-6593<br />

Aberto: segunda a <strong>do</strong>mingo, das 05:00h às 22:00h.<br />

As praias da cidade Vitória-ES vêm atrain<strong>do</strong> cada vez mais turistas e visitantes.<br />

Elas estão localizadas em uma única faixa de areia urbana, próximas umas das<br />

outras.<br />

PRAIA CURVA DA JUREMA<br />

Ao longo <strong>do</strong>s 800m de sua faixa de areia, a Praia<br />

da Curva da Jurema, localizada entre os bairros<br />

da Praia <strong>do</strong> Canto e Ilha <strong>do</strong> Boi, oferece opções<br />

gastronômicas variadas, desde o café da manhã<br />

ao jantar, em um <strong>do</strong>s diversos quiosques com<br />

áreas cobertas, que servem petiscos da culinária<br />

capixaba. É uma das praias mais frequentadas da<br />

capital.<br />

Praia Curva da Jurema.<br />

34


PRAIA DE CAMBURI<br />

A Praia de Camburi, localizada entre os bairros<br />

da cidade: Jardim da Penha, Mata da Praia e Jardim<br />

Camburi, é a única praia da capital que fica na<br />

área continental, com cerca de 6 km de extensão<br />

urbanizada e arborizada. No calçadão, tem pista<br />

específica para corrida, caminhadas, passeios de<br />

bicicletas, skate e patins. É considera<strong>do</strong> um <strong>do</strong>s<br />

melhores lugares para velejar, kitesurf e pesca<br />

oceânica. Além de sediar eventos esportivos,<br />

como torneios nacionais e internacionais de vôlei<br />

de praia, futebol de areia, campeonatos de vela,<br />

dentre outros. Outro detalhe são os quiosques que<br />

oferecem a gastronomia capixaba e bebidas.<br />

Praia de Camburi.<br />

Ilha <strong>do</strong> Frade.<br />

Ilha <strong>do</strong> Frade.<br />

ILHA DO FRADE<br />

Com uma área de 423.278 m², está ligada à Ilha de Vitória por uma ponte. É cercada de pedras e ocupada<br />

por mansões e residências luxuosas, com pequenas faixas de areia transformadas em praias. A Ilha <strong>do</strong> Frade é<br />

uma ilha residencial, que faz parte de um bairro nobre da capital. As praias não têm infraestrutura adequada,<br />

como barracas, bares ou restaurantes, apenas vende<strong>do</strong>res ambulantes. No perío<strong>do</strong> de alta temporada,<br />

aumenta o movimento de visitantes e turistas. No perío<strong>do</strong> de baixa temporada, o movimento é tranquilo e<br />

as praias ficam quase vazias. O turista, ao visitar a Ilha <strong>do</strong> Frade, vai poder conhecer as pequenas praias: das<br />

Tartarugas, das Araras, da Barreira, Prainha <strong>do</strong> Meio, Vita, Praia das Castanheiras e das Pedras.<br />

A Ilha <strong>do</strong> Frade é uma ilha residencial, que faz parte de um bairro nobre da<br />

capital. As praias não têm infraestrutura adequada, como barracas, bares ou<br />

restaurante, apenas vende<strong>do</strong>res ambulantes.


VII EXPOTEL – FEIRA INTERNACIONAL PARA HOTELARIA<br />

Durante os dias 24 e 25/04/2024, aconteceu no Centro de Convenções Frei Caneca,<br />

a VII Expotel - Feira Internacional para Hotelaria, organizada pelas empresas PROMA<br />

FEIRAS, IDT-CEMA e FHORESP, com participação no congresso e eventos paralelos:<br />

XV SEHGA (Sinergia Estratégica, Hotelaria, Governo, Academia e Turismo), FHORESP<br />

EXPERIENCE (III Encontro de Hotéis, Bares e Restaurante & Arena Gastronômica), e III<br />

BOGEC (Brazilian Opportunities Gaming, E-sports &, Cassinos). O evento recebeu mais<br />

de 3500 visitantes nacionais e internacionais, superan<strong>do</strong> a presença de 400 marcas<br />

privadas e governamentais como parceiras e expositoras, e trouxe conhecimento<br />

diferencia<strong>do</strong> estratégico para os setores de hotelaria, gastronomia, jogos e turismo.<br />

José Sevieri, Dirceu Piero, Dilson Fonseca, Vinicius Lummertz , Jarlon<br />

Nogueira e Bruno Omori.<br />

Equipe de Staf da EXPOTEL ao la<strong>do</strong> de Enio Andrade, Edson Pinto,<br />

Bruno Omori , Aline Omori e Manoel Costa.<br />

36<br />

Durante abertura da VII Expotel, Bruno Omori<br />

apresentou os números da hotelaria e turismos, na<br />

sequência a agenda <strong>do</strong>s congressos, Marcio França<br />

(Ministro <strong>do</strong> Empreende<strong>do</strong>rismo, da Microempresa e<br />

da Empresa de Pequeno Porte), apresentou o “Projeto<br />

Desenrola para Micro e Pequenas <strong>Empresas</strong>” que<br />

representa 75% <strong>do</strong> merca<strong>do</strong> hoteleiro e 95% <strong>do</strong> de<br />

gastronomia; Luciane Leite (Secretária Executiva de<br />

Turismo <strong>do</strong> Esta<strong>do</strong> de SP) apresentou os números <strong>do</strong><br />

Turismo Paulista e foi homenageada pela excelência<br />

de serviços em prol da hotelaria e turismo de SP; Helio<br />

Zanatta (deputa<strong>do</strong> estadual, membro da comissão<br />

de turismo da ALESP e ex-prefeito da Estância<br />

Turística), demonstrou a força <strong>do</strong> turismo com apoio<br />

da Assembleia Legislativa; Rodrigo Goulart (verea<strong>do</strong>r<br />

de São Paulo) que preside a Comissão de Turismo<br />

na Câmara Municipal de São Paulo, abor<strong>do</strong>u sobre a<br />

vitória com o PERSE e <strong>do</strong>s trabalhos da câmara em prol<br />

<strong>do</strong> turismo da capital; Edson Pinto (Diretor Executivo<br />

da FHORESP) apresentou o Fhoresp Experience e da<br />

transformação profissional da entidade que representa<br />

os 24 sindicatos patronais <strong>do</strong>s mais de 460.000 hotéis,<br />

bares e restaurantes <strong>do</strong> Esta<strong>do</strong> de São Paulo; Arman<strong>do</strong><br />

Melo (Secretário Executivo <strong>do</strong> CONTURESP, fez uma<br />

comparação da importância das feiras com a hotelaria<br />

citan<strong>do</strong> a cidade de São Paulo. O evento contou com<br />

a participação: Antonio Bispo (CEO da Invest Hotels),<br />

Luis Solorio (Global Consulting) e José Sevieri (CEO da<br />

PROMA). O congresso III BOGEC fora media<strong>do</strong> pelo<br />

Bruno Omori que defendeu a tese <strong>do</strong>s Jogos e Cassinos<br />

como política macroeconômica com entrada de USD<br />

70 bilhões de investimentos, milhões de empregos e<br />

com arrecadação de Bilhões de reais em impostos; os<br />

palestrantes/debate<strong>do</strong>res foram: Alain Baldacci (CEO<br />

<strong>do</strong> WETN WILD) que abor<strong>do</strong>u sobre o potencial <strong>do</strong>s<br />

jogos para potencializar com os parques, destinos<br />

e receitas turísticas em to<strong>do</strong> Brasil; Miriam Petrone<br />

(Presidente ABRAJET-SP), trouxe reflexões sobre como<br />

a comunicação é essencial na difusão de informações<br />

corretas sobre os benefícios econômicos para o Brasil;<br />

Gene Chayevsky (CEO da KLW Capital) diretor <strong>do</strong><br />

USA, apresentou números <strong>do</strong> merca<strong>do</strong> mundial e o<br />

potencial <strong>do</strong> merca<strong>do</strong> brasileiro para os cassinos e<br />

jogos e Adriana Oliveira (COO da BETSUL), apresentou<br />

o projeto BETSUL TURISMO em parceria com o IDT-<br />

CEMA para trazer novos pontos de vendas para<br />

hotéis, restaurantes, parques e o merca<strong>do</strong> turístico.<br />

No Congresso SEHGA e FHORESP EXPERIENCE, <strong>do</strong>is<br />

principais painéis foram <strong>do</strong>s CASES DE SUCESSO DE<br />

PROJETOS E PRODUTOS HOTELEIROS, como media<strong>do</strong>r,


Bruno Omori, posa junto à equipe da Secretaria de Turismo da Cidade<br />

de São Paulo.<br />

Equipe de Barretos, ao la<strong>do</strong> de Rita Minami, Bruno Omori, Ismael Lima<br />

e Vinicius Lummertz.<br />

Bruno Omori. Palestrantes: Vinicius Lummertz (CEO<br />

Wish), Dilson Fonseca (CEO Catussaba Resorts), Dirceu<br />

Pieiro (CEO Recanto da Paz Hotel Atibaia), Jarlon<br />

Nogueira (CEO Celeiro Imperial Hotel), onde foram<br />

apresenta<strong>do</strong>s cases de sucesso de projetos hoteleiros<br />

e turísticos, assim como reflexões <strong>do</strong> turismo como<br />

estratégico macro econômica e <strong>do</strong> associativismo<br />

como fator de fortalecimento <strong>do</strong> setor. Outro painel<br />

de grande impacto fora, o de INVESTIMENTOS PARA O<br />

MERCADO HOTELEIRO E TURÍSTICO, como media<strong>do</strong>r,<br />

Bruno Omori. Palestrantes: Eduar<strong>do</strong> Madeira (SETUR-SP),<br />

Antonio Bispo (Invest Hotels), Luis Garcia Solorio (Global<br />

Hotel Industry Consult), Mauricio Teva Jr. (Diretor da MT<br />

Bank), que apresentaram como podem ser capta<strong>do</strong>s<br />

investimentos para construção, retrofit e ampliação<br />

de produtos hoteleiros e turísticos, com cases de<br />

sucesso nacional e internacional. Os congressos SEHGA<br />

e FHORESP EXPERIENCIA, que também tiveram a<br />

coordenação de Enio Miranda da FHORESP, abordaram<br />

as temáticas: Inteligência Artificial no Impacto Ambiental<br />

– ESG; O Merca<strong>do</strong> e a Economia no Setor; Os Impactos<br />

das Mudanças Climáticas e a Segurança Alimentar<br />

no Setor da Hotelaria e Gastronomia; Capacitação<br />

e Treinamento para Hospitalidade e Gastronomia;<br />

Qualificação como estratégia para o sucesso <strong>do</strong>s<br />

negócios; Acessibilidade e Inclusão Social na Hotelaria<br />

e turismo, Segurança na Hotelaria; Marketing Digital e<br />

Segurança web; Merca<strong>do</strong> Pet Friendly na Hotelaria e<br />

Turismo; Quan<strong>do</strong> a Inteligência Artificial se encontra<br />

com a inteligência humana; O Futuro da hospedagem e<br />

<strong>do</strong> Food Service; “Não se Cale” e “Não é Não” ; Os novos<br />

protocolos na Hotelaria e Gastronomia; e a Equidade<br />

e consumo: o valor da diversidade na experiência <strong>do</strong><br />

cliente. A GASTRONOMIA SHOW coordenada pelo Prof.<br />

Celso Silva e Ricar<strong>do</strong> Francisco na arena gastronômica<br />

<strong>do</strong> FHORESP EXPERIENCE na EXPOTEL tiveram mais<br />

de 25 chefes de cozinha e mestres da coquetelaria<br />

que produziram pratos e coquetéis nacionais e<br />

internacionais, com apresentações e cocções ao vivo,<br />

palestra em ambiente de networking diferencia<strong>do</strong> a<br />

to<strong>do</strong>s os visitantes da feira.<br />

A próxima edição será dias 01 e 02 de abril de 2025,<br />

no Centro de Convenções Frei Caneca em São Paulo,<br />

maiores informações em www.expotel.com.br<br />

Bruno Omori, Luciane Leite (homenageada) e Jose Roberto Sevieri.<br />

Bruno Omori e José Sevieri.


Taubaté Shopping<br />

Contato: (12) 3629-2466<br />

Taubaté - Independência<br />

Contato: (12) 3681-3090<br />

Via Garden Shopping<br />

Contato: (12) 3681-3765<br />

38<br />

Mauá Plaza Shopping<br />

Contato: (11) 4546-4484<br />

Suzano<br />

Contato: (11) 4748-5468<br />

Mogi Shopping<br />

Contato: (11) 4796-1986


CENTRAL ANALÍTICA - TAUBATÉ<br />

Rua Dr. Urbano Figueira, 100<br />

Centro<br />

UNIDADE - TAUBATÉ<br />

Av. Independência, 650<br />

Independência<br />

UNIDADE - CAÇAPAVA<br />

Av. Coronel Manoel Inocêncio, 577<br />

Centro<br />

UNIDADE- GUARATINGUETÁ<br />

R: Visconde de Guaratinguetá, 227<br />

Centro<br />

UNIDADE BURITI SHOPPING<br />

Av. Juscelino Kubitschek de<br />

Oliveira, 351 - Centro<br />

UNIDADE- CAMPOS DO JORDÃO<br />

Av. Dr Januário Miraglia, 1536<br />

Salas 4 e 5 -Vila Abernésia<br />

(Centro Comercial AMC)<br />

UNIDADE - SÃO PAULO<br />

Rua Santo Alexandre, 236<br />

Vila Guilhermina<br />

UNIDADE VILA MARIA<br />

Av. Morvan Dias Figueire<strong>do</strong>,<br />

3177, Vila Maria (Galeria Carrefour)<br />

UNIDADE ARICANDUVA<br />

Av. Rio das Pedras, 555<br />

Aricanduva (Galeria Carrefour)<br />

UNIDADE - JACAREÍ<br />

Rua João Américo da Silva, 325<br />

Centro<br />

UNIDADE JACAREÍ SHOPPING<br />

Rua Olímpio Catão 500 - Luc 36<br />

UNIDADE - PINDAMINHANGABA<br />

Rua Dr. Frederico Macha<strong>do</strong>, 109-<br />

Centro<br />

UNIDADE SHOPPING PÁTIO PINDA<br />

R: Alcides Ramos Nogueira, 650 -<br />

Loja 63 Mombaça<br />

UNIDADE - SÃO JOSÉ DOS CAMPOS<br />

CDA - Centro de Diagnóstico<br />

Andrade<br />

Av. Dep. Benedito Matarazzo, 5701<br />

Parque Residencial Aquarius<br />

(Galeria Carrefour)<br />

UNIDADE JARDIM ESPLANADA<br />

Av. São João, 1644<br />

Jardim Esplanada<br />

UNIDADE SHOPPING ORIENTE<br />

Rua An<strong>do</strong>rra, 500<br />

Loja 110 e 112<br />

Jardim Paraíso<br />

UNIDADE - CARAGUATATUBA<br />

Av. Anchieta, 196<br />

Centro (salas: 12, 13 e 14) Centro<br />

UNIDADE SERRAMAR SHOPPING<br />

Av. José Herculano, 1086<br />

Santa Marina<br />

Preza<strong>do</strong> Cliente<br />

Exclusivamente na cidade de São<br />

José <strong>do</strong>s Campos nossas unidades<br />

de atendimento são identificadas<br />

pelo nome fantasia “CDA – CENTRO<br />

DIAGNÓSTICO ANDRADE”.<br />

SAC: (12) 2123 - 9200<br />

www.oswal<strong>do</strong>cruz.com.br<br />

laboswal<strong>do</strong>cruz<br />

laboswal<strong>do</strong>cruz

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!