05.06.2024 Views

JORNAL FOLHA SERTANEJA ON LINE N° 233-4 MAIO 2024

JORNAL FOLHA SERTANEJA ON LINE N° 233-4 MAIO 2024

JORNAL FOLHA SERTANEJA ON LINE N° 233-4 MAIO 2024

SHOW MORE
SHOW LESS

You also want an ePaper? Increase the reach of your titles

YUMPU automatically turns print PDFs into web optimized ePapers that Google loves.

O JORNAL DA REGIÃO DO SÃO FRANCISCO

Criado em 18/02/2004 • Fundador: Antônio Galdino

Edição 233/234 de Maio de 2024 • 03 de Junho de 2024

Até aqui nos ajudou o Senhor.

(I Sm 7:12)

Comando de Policiamento da Região Nordeste -

CPR-NE - comemora 1 ano de criação e homenageia

personalidades de Paulo Afonso e Região

O Comando de Policiamento da Região

Nordeste - CPR-NE – reuniu representantes

de instituições de Paulo Afonso

no final da tarde de 31 de maio/2024 em

frente à sua sede, no Bairro Chesf, para

comemorar o seu primeiro aniversário

de criação.

Ali estavam representantes das prefeituras

de Paulo Afonso e Glória, da Chesf,

da Câmara Municipal, das Delegacias Civis

de Paulo Afonso e Glória e de instituições

culturais, como a Academia de Letras

de Paulo Afonso que se fez presente

na pessoa da vice-presidente escritora

e poetisa Maria Socorro de Mendonça

Gomes – acadêmica fundadora da ALPA,

Cadeira Nº 10 e da também acadêmica

fundadora da ALPA, Cadeira 12, Jovelina

Maria Ramalho da Silva, também escritora

e poetisa.

O CPR-NE, sediado em Paulo Afonso, comemorou

o seu 1º aniversário de criação

e homenageou oficiais e soldados com

medalhas e diploma de 10, 20 e 30 anos

de serviços prestados à corporação

Páginas 6 e 7

Câmara de Paulo Afonso

não autoriza o uso de R$10,2 milhões

em obras pela Prefeitura

A Sessão Ordinária da Câmara Municipal

de Paulo Afonso realizada no

dia 20 de maio foi bem movimentada

porque estavam na pauta a discussão

e votação de projetos do Poder Executivo

Municipal que pediam a liberação

de recursos, no valor total de

R$10,2 milhões de reais para serem

empregados em obras realizadas pela

Prefeitura ou com o seu apoio, que

estão em andamento no município.

Por um longo tempo o governo municipal

sempre teve grande maioria de vereadores

ao seu lado e todos os projetos

eram facilmente aprovados, inclusive

um em que a Câmara autorizou o município

de Paulo Afonso a contrair um empréstimo

no valor de R$80 milhões junto

à Caixa Econômica Federal para serem

aplicados na realização de 35 obras,

como disse na tribuna a Vereadora Evinha

Oliveira, “entre elas a tão esperada

ciclovia que liga a Ilha de Paulo Afonso

ao Bairro Tancredo Neves, onde vários

ciclistas já sofreram acidentes.

Página 3

Presidente Lula pousa em Paulo Afonso

e é recepcionado por Marcondes Francisco,

prefeito em exercício

O presidente Lula (PT) e a primeira-

-dama, Janja, pousaram no aeroporto

de Paulo Afonso por volta das 15h

desta quinta-feira (9), onde foram recepcionados

pelo prefeito da cidade,

Marcondes Francisco (PP).

Na oportunidade, Marcondes entregou

ao Presidente produtos do artesanato

local, e falou do prazer em recebê-lo

em terras pauloafonsinas, mesmo que

de passagem. “Foi um rápido encontro,

mas tivemos a honra de estar presente

neste momento que o Presidente

Lula trocou de aeronave aqui em Paulo

Afonso para se dirigir para São José da

Tapera, em Alagoas”, falou o gestor.

Em solo pauloafonsino, Lula ficou apenas

alguns minutos e não teve contato

com seus apoiadores como antecipado

pelo pa4.com.br. Ele trocou de aeronave

e voou para Alagoas para anunciar

um investimento de R$ 565,9 milhões,

destinados à construção do trecho 5 do

Canal do Sertão.

Clerisvaldo – Pelé - toma posse como presidente do Clube Paulo Afonso na festa de aniversário dos 74 anos deste clube

Foi mesmo um grande reencontro de velhos conhecidos, amigos de muitos anos nesta festa de aniversário do Clube

Paulo Afonso, o CPA, que comemorava os seus 74 anos de criação, inaugurado que foi em maio do ano de 1950.

A nova diretoria do Clube, eleita em 28 de abril, quando 651 associados compareceram para votar e 339 deles escolheu a

Chapa 3 encabeçada por Pelé como presidente da Diretoria Executiva e 328 escolheram também os membros dessa Chapa 3,

encabeçada por Maria do Carmo, Carminha para presidir o Conselho Deliberativo deste Clube pioneiro de Paulo Afonso.

A festa bem animada mostrava o contentamento de todos que ali estavam, prestigiando o clube aniversariante e sobretudo

aplaudindo a nova diretoria que seguirá conduzindo as atividades sociais, culturais e desportivas desta instituição

referência regional pelas muitas histórias nessa caminhada de 74 anos.

Página 8


A2

Edição 233/234 • Maio 2024

03 de Junho de 2024

EDITORIAL

O rio São Francisco está morrendo...

Há anos, muitas décadas

que esta frase ecoa nos paredões

do cânion deste rio...

sem resposta.

Faz tempo que vozes se levantam

aqui, ali, acolá, mãos

se erguem em prece aos céus,

poetas dizem em versos doloridos

a dor que todos sentimos

ao ver o majestoso “Rio da

Unidade Nacional”, o “caminho

da civilização brasileira”

sendo abusado impunemente,

tendo suas matas ciliares

dizimadas pela ganância de

alguns e suas águas límpidas

e puras, nascidas no alto da

Serra da Canastra, apodrecidas

pela grande quantidade

de esgoto, lixo, agrotóxicos

e metais pesados que recebe

em todos os momentos há

dezenas, talvez centenas

de anos...

E os que podem fazer

alguma coisa, muita coisa,

para minorar esse sofrimento

não têm olhos para ver

esse quadro dantesco e seus

ouvidos estão moucos e não

podem ouvir os gritos de socorro

desse rio...

E o rio São Francisco está

morrendo...

Nos anos de 2006 e 2007

em uma pós-graduação em

Política e Estratégia, curso

organizado pela ADESG/

BA, em Paulo Afonso-BA,

foram feitos muitos estudos

E os gigantes continuam a partir

Nos últimos meses temos

presenciado, dolorosamente, a

despedida de grandes homens

que ajudaram a construir a cidade

de Paulo Afonso, em suas

respectivas áreas de atuação.

Homens virtuosos e dedicados

que vieram de outras terras e

no que seria a capital da energia,

no futuro, constituíram famílias,

arregaçaram as mangas

e fizeram acontecer, ajudando

a iluminar o Nordeste.

Estes valorosos guerreiros

tinham o escudo da ética e a

espada da justiça. E após uma

vida ilibada foram chamados

ao descanso, com o sentimento

de dever cumprido.

sobre o rio São Francisco,

tendo em vista a sua importância

estratégica para o

desenvolvimento de toda a

região Nordeste.

A partir da produção de

energia nas usinas hidro elétricasde

Paulo Afonso quando,

em 15 de janeiro de 1955

a “luz de Paulo Afonso” começou

a mudar a história do

Nordeste, o Brasil sentiu, de

fato, essa importância do rio

São Francisco.

De suas muitas águas

cresceu o Nordeste, nasceram

indústrias, criaram-se

muitos grandes polos de produção

de frutas, o turismo se

espalhou pelas suas águas,

que seriam o caminho que

uniria o Nordeste ao Sudeste

do Brasil como pensou o Imperador

D. Pedro II que, para

isso, mandou construir a Estrada

de Ferro Paulo Afonso,

também conhecida com Estrada

de Ferro Piranhas(AL)/

Jatobá(PE).

No Curso da ADESG em

Paulo Afonso reuniram-se

professores de geografia, de

história, turismólogos, especialistas

em turismo outros,

políticos e formaram uma

equipe chamada “Águas Inquietas”

para estudar o que

se falava e se fazia sobre o

Projeto de Transposição do

Rio São Francisco.

Me refiro a Donato Pereira,

Salvador Xavier e Jugurta

Nepomuceno, assim como

tantos outros que os antecederam

em cronologia mais

distante.

Mas, à medida que nos

despedimos dos gigantes que

ergueram os alicerces de nossa

comunidade, somos confrontados

com um dilema que

transcende o simples luto: será

que a geração contemporânea,

imersa em um mundo digital

de aplicativos aparentemente

triviais, compreende o verdadeiro

valor das conquistas daqueles

que agora partem para

além do horizonte?

O governo federal, ministros,

governadores buscando

benefícios para os seus

estados defendiam o projeto

com muita garra.

Cientistas, geógrafos renomados,

até religiosos procuravam

mostrar ao governo

e ao mundo que “antes da

transposição era urgente a

necessidade da revitalização

desse rio para depois acontecer

a transposição”. Venceu

a força do governo, que ainda

assim, prometeu que essa

revitalização aconteceria e,

para isso, anunciou que 14

dos seus ministérios estariam

envolvidos nesse projeto...

Passaram-se os anos, as

décadas... e o rio São Francisco

está morrendo...

E as pessoas se perguntam:

Porque as praias de

Glória e de Paulo Afonso

estão infestadas, das plantas

conhecidas como baronesas?

Sou morador de Paulo

Afonso há69 anos, nas margens

desse rio São Francisco,

cujas muitas águas, até

18 mil metros cúbicos por

segundo, despencavam do

alto dos 80 metros do paredão

de granito da Cachoeira

de Paulo Afonso que hoje,

como disse em 1980 o poeta

e historiador José Carlos

Feitosa, Carlinhos da Sala

dos Visitantes, in memoriam,

“A Cachoeira de Paulo

Afonso será, um dia, apenas

um retrato na parede.”

Tem sido tão grande a falta

de atenção, tão poucos os

cuidados para se manter o rio

São Francisco vivo que até

se criou o “Dia Nacional em

Defesa do Rio São Francisco”,

3 de junho de cada ano,

no início da chamada Semana

do Meio Ambiente...

E o rio São Francisco,

maltratado, abusado... está

morrendo...

Em 2002 o Ministério do

Meio Ambiente publicou uma

revista bilingue – português e

inglês - chamada Velho Chico

- Patrimônio mundial e nela

um texto de João Rafael Picardi

Neto. É o rio São Francisco

falando... E diz o rio:

“Tristezas? Tenho lá as

minhas. Tristeza de ver tanto

desmazelo e tamanha depredação

das nascentes... Tristeza

ao ver as águas dos meus

afluentes minguando. Lágrimas

de mim secando com

eles. Só de pensar, chego a

chorar.Desconfio até estar ficando

meio humano... Sou o

rio de todos, o rio dos Currais,

das Missões, gerador de energia,

da irrigação, da lavadeira,

do pescador, do artesão.O

rio que mata a fome e a sede

de milhões de brasileiros, em

cinco estados.”

Luciano Júnior

Esses heróis, cujas vidas

foram marcadas pela coragem

de enfrentar desafios

com a ética como escudo

e a justiça como lâmina,

legaram-nos não apenas um

patrimônio material, mas um

legado moral inestimável.

Enquanto suas histórias são

contadas e seus feitos são

celebrados, uma sombra de

incerteza paira sobre a capacidade

da próxima geração

em absorver e honrar esses

ensinamentos.

Em um mundo onde a

atenção é frequentemente

desviada por telas brilhantes

e entretenimento efêmero,

é crucial refletir sobre a

importância de preservar

os valores fundamentais

que esses líderes encarnaram.

O desafio reside

não apenas em lembrar-se

de suas realizações, mas

também em cultivar um

compromisso ativo com os

princípios que eles defenderam,

para que possamos

perpetuar suas memórias

e continuar a trilhar o caminho

da progressão, mesmo

diante das tentações da

era digital e, como diria

um velho amigo sertanejo,

em meio a uma geração de

sangue fino.

Desaprender

Ainda sobre o todo, e o tudo,

e todo mundo, e as partes, disse

um dia Galileu que a terra gira

em torno do sol, contrariando-

-nos a todos em nossa certeza

de ser a terra o centro do universo.

Condenamo-lo, herege, e

o exilamos, magnânimos, com

a pena do ostracismo em sua

prisão domiciliar. No dia 17 de

fevereiro de 1600, sem nenhuma

magnanimidade, com pior

sorte - mas em nome de Deus

e em benefício da humanidade,

Giordano Bruno foi queimado,

vivo, em cerimônia pública no

Mercado das Flores de Roma,

por defender a hipótese heliocêntrica

de Copérnico.

Repudiar uma nova ideia,

que se contrapõe à nossa verdade,

é um comportamento basilar,

e atávico. Persistir no erro,

entretanto, não é apenas um paradigma,

mas também um paradoxo,

porque reflete o absurdo

de nossa existência. Somos todos

animais, sim, mas enquanto

alguns de nós agem apenas por

instinto, outros também pensam.

Nestes, conhecidos como

sapiens, a área reptiliana original

do cérebro ainda coexiste

com o córtex, responsável pela

capacidade de reflexão, linguagem,

julgamento e percepção,

que nos facultam pensar antes

de agir. E aprender. Por que não

o fazemos?

Mais que um problema

científico, trata-se de um problema

comportamental. Errar

é humano, dizemos. Persistir

no erro também será? Somos

incompletos e imperfeitos, mas

evoluímos, e isso nos faz a

cada dia diferentes, capazes de

aprender, e desaprender, e mudar.

Porque o homem não é o

que é, mas o que não é...

Nesse jogo de palavras, às

vezes sem palavras, mas sempre

um jogo, caminhamos aqui

sobre as águas do mar incognoscível.

Onde está o nexo

com o todo, e o tudo, e todo

mundo, e as partes? As mentes

não se comunicam – mas um

dia inventamos a palavra, e daí

se tornou possível transmitir

o que pensamos. Por este artifício

as mentes se encontram,

copulam e procriam. Nascem as

ideias, o conceito, a crença, o crime,

a pena, a fogueira. Mas também

a dúvida, o verbo, a prosa,

o verso, a arte, o argumento. E a

poesia – um pouco de luz no mar

das certezas, onde as almas se

encontram sob o sol do meio dia.

Se você não me conhece, mas

me vê, dá-se o milagre: é este o

fim. O poema precisa de quem

faça, e de quem veja. Acende-se

o fogo com as duas mãos. Fuzil

e pedra. De que vale o fuzil sem

a luz dos olhos?

Antonio Carlos Secchin nos

adverte: “O poema sabe o que o

poeta ignora. Se eu já soubesse

Edson Mendes

o que o poema diria, não precisaria

escrevê-lo. Escrevo para

desaprender o que eu achava

que sabia sobre aquilo que me

vai sendo ensinado enquanto

escrevo”.

Paulo Gervais nos ilumina:

“O esforço de fazer a linguagem

capturar a experiência das

coisas e dos acontecimentos é

desde sempre da natureza humana:

como quem carimba a

própria mão na parede da gruta

pré-histórica ou esculpe num

pedaço de madeira a força misteriosa

do mundo, a palavra

tanto carrega em si o seu inventor

quanto a sua experiência.

Porque dizer a palavra é dizer

o mundo na medida do homem,

e a poesia melhor ainda o diz,

porque quer dizê-la com palavras

escolhidas, pedra desbastada

até o miolo precioso, a

joia rica, que se engasta num

cordão de outras palavras até

conseguir a melhor expressão.

Não se inventam as palavras;

elas são o nosso patrimônio.

Por isso, qualquer poema é

metade de quem faz e a outra

metade de todo mundo; assim

é possível que a nossa experiência,

individual, com nome e

autoria determinada, seja lida

pelo outro, capaz de lembrá-lo

que somos profunda e demasiadamente

humanos.”

E eu, que nada ensino, nem

advirto, nem ilumino, para

findar esta peroração, que já é

tempo, me junto a Borges e a

Tonho, e por osmose, sendo símile,

cumpro a síntese:

Borges disse que o gosto da

maçã não está na maçã, nem na

boca. Está no encontro da boca

com a maçã. É impossível existir

a Poesia, ou qualquer coisa,

sem a cópula. As partes são impossíveis

se não estiverem unidas

e reunidas, tecidas. Mesmo

as que se opõem, mesmo as que

se atraem, medidas, desmedidas.

A maçã não tem sabor, nem

a boca. Mas quando elas se encontram

nasce o sentimento, e a

percepção, e daí o usufruto e a

fruição – coisas mais importantes

do que escrever e contar.

Sem argamassa, nenhuma

obra se sustenta. Sem errar,

nada se aprende. Desaprender,

devemos lembrar, não é esquecer,

mas a outra metade da

fidúcia no processo de aprendizagem.

O que lembramos como

erro é, na construção do conhecimento,

a sua matéria prima:

pedra, e cal, e água, e barro. O

que esquecemos, por desdouro,

se repete – não mais como ventura,

agora uma tragédia.

Na esquina do Juá, que,

como todos sabem, fica lá perto

do fim do mundo, Tonho

me disse certa vez: “A segunda

melhor coisa do mundo é

aprender. A primeira é errar”.

01.05.2024

EXPEDIENTE

O JORNAL DA REGIÃO DO SÃO FRANCISCO

Rua da Concórdia, 555-B - Gal. Dutra - Chesf

Tel: (75) 9 9234.1740 - CEP: 48607-240

Paulo Afonso - Bahia

E-mail: professor.gal@gmail.com

Diretor

Antônio Galdino

Diagramação

Admilson Gomes

Colaboradores desta edição

Edson Mendes, Francisco Nery Jr, Luciano Júnior,

Luiz Brito e João de Sousa Lima

Donato Pereira de Souza Salvador Ferraz Xavier Jugurta Nepomuceno Agra

Os textos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal,

sendo da responsabilidade dos seus autores.


Edição 233/234 • Mao 2024

03 de Junho de 2024

A 3

Manhã de sábado no CETEPI-1

Direção, professores, pais e alunos

Francisco Nery Jr

Estavam todos lá. Lotaram

o auditório mancomunados

em processo de educação.

Primeiro no auditório

climatizado, o Teatro Vera

Gouveia. Depois em salas

também elas todas livres

do calor sufocante da nossa

região. Até no ginásio de

esportes digno dos nossos

jovens. É um bom começo.

Torcemos pelo término,

tipo uma acabativa após a

iniciativa. Queremos esperar

o follow up, que é o

desenrolar de atividades

e aplicações de princípios

pedagógicos fundamentais

para a decolagem do Brasil

rumo ao desenvolvimento.

É o que o Cetepi-1 começa

a fazer; começa a enxergar

e a implementar.

Foi o que fez a China e a

Coreia do Sul. Do subdesenvolvimento,

apostaram na

educação e, em pouco mais

de trinta anos, conseguiram

um espetacular salto qualitativo

para o desenvolvimento.

Algumas escolas do Rio

Grande do Norte apareceram

bem avaliadas. Verificou-se

que elas procuravam

manter os alunos o maior

espaço de tempo possível no

ambiente escolar. Recepção,

comprometimento, alimentação

na escola e - fundamental

- apoio dos pais.

Intrigante a desconfiança

que ainda persiste em

relação aos professores. Os

pais, efetivamente, deixam

os seus filhos na escola. A

maioria precisa deixar. Mas

ficam com um pé atrás, o

que não acontece com outras

profissões. Eles - e nós

- entram em prédios e não

desconfiam do trabalho dos

engenheiros. Entregam as

suas causas a advogados e

confiam no resultado. Vão

ao médico e tomam as suas

receitas. Confiam neles.

Poderiam confiar um pouco

mais nos mestres dos

seus filhos cuja abnegação,

salvo raríssimas exceções,

é incontestável. O professor

é, definitivamente, amigo

dos seus alunos. Pode

até não parecer, mas é. O

leitor não tem ideia da nossa

felicidade ao encontrar

ex-alunos vencedores na

vida. Um aluno vencedor,

mais uma porta a bater,

mais um amigo na praça,

mais uma certeza da obrigação

cumprida.

O bate-papo para que

fui convidado - estava

no foco um ex-aluno e eu

- se desenvolveu, já foi

dito, em um ambiente de

conforto e dignidade. É

o que merecemos e o que

queremos. As atividades

subsequentes da manhã

do sábado 25 de maio, da

mesma forma se desenvolveram

em ambientes

adequados.

Nessa trilha, recuperados

valores insubstituíveis

da nossa sociedade - valores,

digamos, congelados

ou fora de moda - repousa a

esperança de um Brasil que

sonhamos.

Câmara de Paulo Afonso não autoriza

o uso de R$10,2 milhões em obras pela Prefeitura

A Sessão Ordinária da Câmara

Municipal de Paulo Afonso realizada

no dia 20 de maio foi bem

movimentada porque estavam na

pauta a discussão e votação de

projetos do Poder Executivo Municipal

que pediam a liberação de

recursos, no valor total de R$10,2

milhões de reais para serem empregados

em obras realizadas pela

Prefeitura ou com o seu apoio, que

estão em andamento no município.

Por um longo tempo o governo

municipal sempre teve grande

maioria de vereadores ao seu lado

e todos os projetos eram facilmente

aprovados, inclusive um em

que a Câmara autorizou o município

de Paulo Afonso a contrair

um empréstimo no valor de R$80

milhões junto à Caixa Econômica

Federal para serem aplicados na

realização de 35 obras, como disse

na tribuna a Vereadora Evinha

Oliveira, “entre elas a tão esperada

ciclovia que liga a Ilha de Paulo

Afonso ao Bairro Tancredo Neves,

onde vários ciclistas já sofreram

acidentes e alguns perderam a vida

e essa obra nunca saiu do papel.

Das obras listadas quando aquela

autorização de empréstimo foi autorizada

por esta Casa, em 2019,

eu nem era vereadora ainda. E pelo

que apuramos, das 35 obras, apenas

7 ou 8 foram realizadas com

os 70 milhões já gastos desse empréstimo.”

Ao final do debate, o pedido de

autorização para uso de R$10,2

milhões de reais pela prefeitura,

esse valor, dividido em dois

projetos teve a seguinte votação

pela Câmara Municipal de Paulo

Afonso:

- O primeiro projeto, no valor

de R$6,9 milhões para o término

da construção da sede da Justiça

Federal em Paulo Afonso, que segundo

vereadores da bancada da

oposição, Jean Roubert, Evinha,

não fazia parte da lista apresentada

quando da autorização do empréstimo

de 80 milhões, em 2019, este

projeto foi rejeitado tendo recebido

7 votos contra e 5 votos a favor.

- O segundo projeto, no valor

de R$ 3,2 milhões, destinado a

conclusão e realização de 7 obras,

incluindo pavimentação, complementação

da reforma do Mercado

Público, continuidade da reforma

do Estádio Municipal Álvaro de

Carvalho, o antigo Ruberleno Oliveira

e construção de casas populares,

entre outras foi também rejeitado

pela Câmara tendo 8 votos

contra e 4 votos a favor.

A partir dessa votação levantaram-se

vários questionamentos

nas redes sociais sobre a atitude

dos vereadores. Um dos vereadores

que foi líder da bancada

da oposição até cerca de um mês

atrás e continua nesse bloco de

oposição, o vereador Marconi Daniel,

pré-candidato a prefeito de

Paulo Afonso surpreendeu o atual

líder da bancada de oposição, seu

substituto, Jean Robert que havia

orientado a bandada a votar contra

e Marconi Daniel votou a favor.

Na própria Câmara e em suas

redes sociais, Marconi Daniel disse

“voto no projeto que é melhor

para o povo de Paulo Afonso e não

para o jogo da politicagem”.

Em matéria publicada pelo site

www.pa4.com.br se explica sobre

o Projeto de Lei Nº 20/2024, o vereador

Marconi Daniel explicou a

sua posição na votação de 20 de

maio na Câmara:

“O Projeto de Lei nº 20 de 2024

autorizaria o Poder Executivo

proceder ao Orçamento Fiscal e

de Seguridade Social do Município,

para o exercício financeiro de

2024, concedendo abertura de crédito

adicional suplementar. Os recursos

para a obra seriam destinados

do restante de um empréstimo

de R$ 80 milhões que o município

contraiu com a Caixa Econômica

Federal em 2019.

Marconi foi favorável ao projeto

e declarou: “Diferente de

muitos políticos que priorizam

agendas partidárias, eu tenho me

concentrado todos os meus esforços

em identificar e resolver

questões que afetam diretamente

os cidadãos de Paulo Afonso”,

destacou Marconi.

Um popular estranhou a ausência

do Vereador Leco (PP), que é o

líder da bancada do prefeito na Câmara

e da Vereadora Leda (PSDB)

em uma sessão dessa importância.

Estiverem presentes treze vereadores

mas ao presidente da Câmara,

Zé de Abel (PSD), é facultado

o direito de votar apenas em

caso de empate.

Resultado da votação do Primeiro

Projeto – na Sessão da Câmara

de Paulo Afonso no dia 20 de

maio foi o seguinte:

Votaram contra: Evinha (Solidariedade),

Jean Roubert (PSD),

Paulo Tatu (PSDB), Bero do Jardim

Bahia (PSD), Gilmário Marinho

(PSD), Keko do Benone

(Avante), Pedro Macário (PSDB)

Votaram a favor: Jailson Oliveira

(PP), Zezinho do INSS (PP),

Marconi Daniel (PT), Bero do Jardim

Aeroporto (PRD), Valmir Rocha

(PCdoB)

Resultado da votação Segundo

projeto:

Votaram Contra: Jean Roubert

(PSD), Evinha (Solidariedade),

Pedro Macário (PSDB), Paulo

Tatu (PSDB), Gilmário Marinho

(PSD), Bero do Jardim Bahia

(PSD), Keko do Benone (Avante)

e Marconi Daniel (PT).

Votaram a favor: Jailson Oliveira

(PP), Valmir Rocha (PCdoB),

Zezinho do INSS (PP) e Bero do

Jardim Aeroporto (PRD).


A4

Edição 233/234 • Maio 2024

03 de Junho de 2024

APOSCHESF de Paulo Afonso fez homenagem às mães

e já se organiza para a Festa de São João, 17/06, no CPA

Mães da Aposchesf Paulo Afonso Solidariedade com

são homenageadas os do Rio Grande do Sul

É o que afirma o diretor regional

da Aposchesf da Regional Paulo

Afonso, Antonio Bartolomeu, conhecido

por todos como Professor

Bastos.

“No mês de maio, dia 15, aconteceu

na sede da Aposchesf de Paulo

Afonso a confraternização das mães.

Com muita comida, músicas e vários

sorteios de brindes e com a animação

do Professor Deon, as mulheres

aposentadas da Chesf e da Fachesf

e também as associadas ativas da

Chesf tiveram um dia bem especial.

Todas as mulheres, ao chegar na Aposchesf foram

recebidas com um chocolate e uma mensagem de carinho.

Tudo organizado pela secretária/mãe Marleide

e equipe da Aposchesf.

Em homenagem a todas as mães o diretor da Aposchesf/Paulo

Afonso – Antônio Bartolomeu apresentou

trechos do poema MÃE de Giuseppe Ghiaroni:

MÃE!

Nos teus braços eu me transfiguro.

Lembro que fui criança, que fui puro!

Sim! Tenho mãe! E essa aventura é tanta

que não compreendo o que significa!

O filho é pobre, a mãe é rica.

O filho é homem, mas a mãe é Santa.

Santa que eu fiz envelhecer sofrendo...

Mas que me beijas como agradecendo,

toda dor que por mim te foi causada.

Dos mundos onde andei nada te trouxe!

Mas tu me olhas num olhar tão doce.

Que nada tendo, não te falta nada.

Dia das mães! É dia da bondade.

Maior que todo mal da humanidade...

Purificada num amor fecundo.

Por mais que o homem seja um ser mesquinho.

Enquanto a mãe cantar junto a um bercinho.

Cantará a criança para o mundo.

(Do poema MÃE, de Giuseppe Ghiaroni)

Também no mês de maio, os

aposchesfianos se fizeram solidários

aos que sofrem com as grandes

chuvas e fizeram doações que

foram entregues pelo diretor da

Regional em um dos pontos de

coleta de da Polícia Militar de

Paulo Afonso.

E vem aí a Festa de São João

da Aposchesf Paulo Afonso

Agora, os associados da Aposchesf

já se preparam para matar a

saudade do São João do ano passado.

A festa do São João dos Aposentados

da Chesf e da Fachesf da Regional

Paulo Afonso já está agendada

com a diretoria do Clube Paulo

Afonso e será realizada no dia 17

DE JUNHO a partir das 19 horas,

também chamda de 7 da noite, no

Clube Paulo Afonso – CPA.

Se a festa do ano passado foi

muito boa, a que vem aí vai ser ainda

melhor. Para comemorar a vida

que segue, rever os amigos, numa

noite de muita animação e alegria...

Vai ter sorteio de balaios juninos e

de brindes. Mas, o principal mesmo,

de tudo isso, é o reencontro com os

amigos das antigas, botar a prosa em

dia, matar saudades dos velhos tempos

que não voltam mais...

A festa vai ser animada pela Banda

Ivan e Isac e vai ter também a

Bandinha de Pífanos Velho Chico.

Mas, ôpa!!! Antes de mandar

preparar a roupa da festa, lembre-se

de passar na Secretaria da APOS-

CHESF, até o dia 13 de junho, para

confirmar com D. Marleide a tua

participação e da família.

Isso é muito importante para

que a organização da festa possa

preparar tudo certinho para receber

a todos na maior alegria nessa

confraternização junina.

É o que também diz o diretor

regional da APOSCHESF, o Professor

Bastos.

Assim, não perca essa oportunidade

de reencontros e de alegria.

Pode se achegar!

Agende-se

Dia - 17 de junho de 2024

Hora - às 7 da noite

Onde? - no CPA, minha gente!!!

E Viva São João!!!

Prefeitura de Paulo Afonso:

na reforma administrativa,

sai Valdenor Teixeira,

entra Marcelle Amâncio,

na Secretaria da Fazenda

O prefeito em exercício,

Marcondes Francisco,

nomeou nesta quarta-

-feira (8), a nova secretária

da Fazenda, a Advogada

Marcelle Amâncio. Ela

substitui Valdenor Alves

Teixeira, que ocupou o

cargo por 28 anos, durante

várias gestões da administração

pública.

Marcelle foi assessora

Jurídica da Secretaria de

Educação de 2019 a 2024 e

se formou em Direito pela

Universidade Católica de

Pernambuco, em Recife,

no ano de 2009. É especialista

em Direito do Trabalho,

Processo do Trabalho

pela faculdade Baiana de

Direito, Direito Público e

Eleitoral e LLM Direito

Tributário pela FGV.

Secretária da Fazenda Marcelle Amâncio atende

convocação, comparece à Câmara de Vereadores

e presta esclarecimentos sobre as finanças do município

A secretária da Fazenda,

Marcelle Amâncio, compareceu

na segunda-feira 27

de maio, à Câmara municipal

de Paulo Afonso. Ela

atendeu ao requerimento de

convocação da Casa Legislativa

para dar explicações

sobre a situação financeira

do município.

Marcelle chegou à Câmara

acompanhada do Controlador

geral Marcelo Santana,

e no plenário apresentou aos

parlamentares dados econômicos

e balanços financeiros

da Prefeitura, esclarecendo

e respondendo às perguntas

dos vereadores sobre o atual

cenário econômico, bem

como está sendo executado

o cronograma de pagamentos

aos fornecedores e dívidas

do município.

“Gostaria de agradecer a

Casa pelo convite, entendo

como convite e não como

convocação, enquanto cidadã,

advogada e assumindo

agora esse novo desafio de

contribuir com a cidade que

nasci. Sempre estarei disposta

a prestar os devidos

esclarecimentos, deixei claro

que estou há apenas dez dias

úteis à frente da secretaria e

que faço uma gestão transparente

e apesar desse pouco

tempo na pasta respondi a

todos os questionamentos’’,

enfatizou Marcelle.

A reunião ordinária contou

com a presença dos vereadores

Leco, Evinha Oliveira,

Gilmário Marinho,

Jailson Oliveira, Keko do

Benone, Zezinho do INPS,

Marconi Daniel, Bero do

Jardim Aeroporto, Irmã

Leda, Jean, além do presidente

Zé de Abel.

(Ascom/PMPA)


Edição 233/234 • Mao 2024

03 de Junho de 2024

A 5

De Mulungu a Tancredo Neves - 54 ANOS

Antônio Galdino da Silva

Em 10 de maio de 2024 o Bairro

Presidente Tancredo Neves,

conhecido com BTN e suas ramificações

1, 2 e 3 e outros bairros a

ele agregados comemora 54 anos

de vida e, como toda história de

vida de comunidades, teve seus

momentos de dor, de aperreio, de

incertezas e de crescimento.

E, quando se comemora data

tão significativa, Jubileu de

Ouro, é importante que se conheça,

porque ele nasceu, qual o

motivo do seu nascimento e, para

isso precisamos fazer uma viagem

para o passado e voltar às

origens, aos primeiros anos que

levaram ao nascimento do Município

de Paulo Afonso, da cidade

de Paulo Afonso, a quem este populoso

bairro pertence.

No final dos anos de 1940

quando toda essa vasta área hoje

coberta por milhares de casas,

grandes escolas, colégios, hospital,

ruas asfaltadas, praças, igrejas

era apenas um enorme espaço vazio,

pedaço enorme da caatinga e

por aqui, nas terras do hoje BTN,

na vegetação catingueira, se podia

encontrar com facilidade muitos

pés do mulungu (Erythrina mulungu)

com suas lindas flores e

sementes vermelhas.

Por perto, existia a Baixa Funda

e a Baixa do Mulungu, hoje debaixo

das águas da barragem da Usina

Paulo Afonso 4, como lembrou seu

João Miguel, morador de Paulo

Afonso desde os primeiros tempos

da Chesf, em uma participação

em programa da Rádio Cultura de

Paulo Afonso. Para nascer a Usina

Paulo Afonso 4, todas essas áreas

foram inundadas.

Os estudos levaram à conclusão

que para se construir mais uma

grande hidrelétrica, a Usina Paulo

Afonso 4, era preciso se aproveitar

as muitas águas – um bilhão de metros

cúbicos – existentes no Lago

Moxotó e para isso era preciso abrir-

-se um canal com seis quilômetros

de extensão e 150 metros de largura

e se criar, no seu final outro grande

reservatório de águas, o Lago da

Usina PA-4.

Pé de Mulungu

O Mulungu nasceu por causa da construção do Canal de PA-4

Recordo-me que participei de

um evento muito marcante e até

inusitado que antecedeu o nascimento

do Bairro Mulungu, hoje

Tancredo Neves.

Ainda no ano de 1969 quando

eu era correspondente do Jornal

da Bahia, de Salvador, recebi um

convite do Prefeito Edison Teixeira

para ir, como jornalista a uma

reunião que seria realizada na residência

do então diretor técnico da

Chesf, Dr. Amaury Menezes que

morava na Ilha do Urubu.

Para se chegar até à sua residência,

na época, só era normalmente

possível pelo bondinho que passava

sobre as quedas do Croatá e ia até a

Ilha do Urubu. Nesse tempo, e durante

dezenas de anos ainda, as cachoeiras

estavam com muitas águas.

Ao chegar ao local do bondinho

para ir à residência do Diretor Técnico

da Chesf, ali já estavam além

do prefeito, todos os vereadores da

Câmara Municipal de Paulo Afonso.

Embarcamos bondinho, cerca

de 14 a 15 pessoas, dentro da capacidade

normal do equipamento,

conforme nos informaram.

Ligaram o bondinho e ele começou

a se movimentar no destino da

Ilha do Urubu. De repente, no meio

do caminho, muitas conversas animadas,

um estalo seco e um solavanco

assustou a todos. Depois de

uns balanços, o bondinho parou. À

distância se via, entre as brunas, o

nevoeiro formado pelo impacto das

águas das cachoeiras nas pedras,

uma movimentação de pessoas,

agitadas. E nós, no bondinho, sem

nenhuma comunicação. Não havia

celular. Entre os passageiros do

bondinho, via-se claramente um

esforço grande para se evitar o pânico.

Era por volta das 8 horas da

noite e presos em um teleférico em

cima das muitas águas das quedas

do Croatá estavam o prefeito, todos

os vereadores e o único representante

da imprensa escrita da cidade,

todos sem nenhuma comunicação

com o continente em volta.

Depois de cerca de uma hora

nesse clima, um novo solavanco e

sentimos que bondinho começava

a se mexer e a seguir para o lado da

Ilha do Urubu. Enfim, chegamos

e todos fomos muito bem recepcionados

pelo próprio diretor da

Chesf e seus assessores.

O motivo dessa reunião que, por

pouco não terminou em tragédia,

era justamente para que o diretor

da Chesf apresentasse ao prefeito,

aos vereadores e à imprensa, o

projeto de construção do Canal da

Usina PA-4, que levou ao deslocamento

de famílias que moravam

no local por onde ele passaria para

o local onde seria o Bairro Mulungu.

Nesse trajeto moravam pessoas

das comunidades Riacho do Grito,

Gangorra, Bairro da Lagoa e Bairro

do forno, e esses moradores viveram

momento de grande sufoco,

nos primeiros momentos quando

tratores da Chesf entraram na área

e só não derrubaram as casas simples

que existiam ali por causa da

intervenção do Padre Alcides Modesto

Coelho, como relata o historiador

João de Sousa Lima em seu

livro Paulo Afonso e a Vila Poty

– a História não contada (Editora

Fonte Viva – 2017).

Padre Alcides, ao centro

Paulo Afonso vivia, como todo

o Brasil, a época do governo militar

iniciado em março de 1964.

O município de Paulo Afonso

havia sido considerado como “área

de segurança nacional” em face da

existência das usinas hidrelétricas

da Chesf. Por esse motivo, deixou

de haver a eleição para prefeito no

ano de 1970 e o médico pediatra

chesfiano Edson Teixeira Barbosa

que havia sido eleito em 1966 e tomou

posse em 1º de fevereiro de

1967e cujo mandato deveria terminar

em 31 de dezembro de 1970,

foi mantido no cargo pelo governo

militar e foi em sua gestão que

nasceu o Bairro Mulungu.

Edson Teixeira Barbosa

O município de Paulo Afonso

completa em 28 de julho, 66 anos

de emancipação política. O Bairro

Tancredo Neves completou em 10

de maio, 54 anos de sua criação.

Quando o Bairro Mulungu tinha

4 anos, Edson Teixeira renunciou

ao seu mandato de prefeito e como

não havia o vice-prefeito, quem

assumiu a prefeitura foi o vereador

Abel Barbosa e Silva, que era

o presidente da Câmara, e ficou no

cargo até 16 de outubro de 1975,

quando o governador Roberto

Santos indicou o primeiro prefeito

nomeado pelo governo militar

para Paulo Afonso, o engenheiro

chesfiano de Salvador, José Rodrigues

de Figueiredo Barbosa que

ficou no cargo até 19 de março de

1979, quando também renunciou.

Abel Barbosa

O Bairro Mulungu tinha 9 anos

no ano de 1979, quando o município

de Paulo Afonso foi governado por

quatro prefeitos: José Rodrigues,

que renunciou em 19 de março;

Metódio Magalhães, que era o presidente

da Câmara ficou prefeito até

04 de abril, quando o vereador Frederico

Fausto Agostinho de Melo,

foi eleito presidente da Câmara e assumiu

a prefeitura, ficando no cargo

até 4 de agosto, quando Abel Barbosa

foi indicado pelo governador Antônio

Carlos Magalhães e assumiu

o cargo de prefeito, sendo o último

prefeito nomeado pelo governo militar,

terminando o seu mandato em

31 de dezembro de 1985 e passando

o cargo ao primeiro prefeito eleito

depois do governo militar, o jovem

José Ivaldo de Brito Ferreira.

Foi na gestão do Prefeito José

Ivaldo que o Bairro Mulungu passou

a se chamar Bairro Tancredo Neves

conforme a Lei Municipal Nº Lei

491/1986, de 3 de março de 1986,

que passou a valer na data de sua publicação,

4 de março de 1986.

O ex-prefeito José Ivaldo informou

que a mudança do nome

do bairro foi para atender a um

abaixo-assinado com 5 mil assinaturas

de moradores do então Bairro

Mulungu, pedindo a mudança e

por essa Lei Municipal o populoso

Bairro passou a se chamar Bairro

Presidente Tancredo Neves.

Ex-prefeito José Ivaldo

Do ex-prefeito Abel Barbosa,

de saudosa memória, ouvi muitas

histórias deste Bairro que, para ele,

sempre foi Mulungu. A luta para a

criação do Colégio Estadual do Mulungu

(CEM), foi uma delas. Hoje,

esse colégio tem o nome de Quitéria

Maria de Jesus (nome da mãe do

Chefe Abel), por iniciativa do Professor

João César Lopes Mascarenhas,

primeiro diretor do CEM, mesmo

contra a vontade de Abel Barbosa. O

Colégio Quitéria do Professor José

Maria, hoje, in memoriam.

O Bairro Mulungu dos anos de

1970 ao Bairro Tancredo Neves

de hoje, tem muitas histórias para

contar. De Abel Barbosa e do Antônio

Galdino de Souza, o Bala do

Palmeiras, um lutador pelo esporte

no bairro, também como forma

de ajudar os adolescentes a não se

perderem nas drogas.

Mulungu da minha tia por afinidade

Josefa Olívio, filha de D. Maria

Pinto, parteira experiente da minha

Bala do Palmeiras

Josefa Olivio

Zabelê, que foi a parteira quando eu

nasci e foi assim com milhares de

mulheres naqueles idos dos anos de

1940. Mulungu do vereador Antônio

Calado, eleito em 1982 de todos

os vereadores, o pioneiro, de saudosa

memória. Dos vereadores de hoje

desses muitos bairros BTN e seus

vizinhos, formando juntos uma comunidade

gigantesca e importante.

Dessas mulheres pioneiras e

sempre guerreiras, D. Rita Fagundes,

mãe do Padre Luiz Tibúrcio.

D. Noêmia, que continua com

suas ações sociais que viveram e

conhecem as primeiras histórias

desse grande bairro, maior que

muitas cidades de região, e ainda

hoje estão em evidência fazendo o

bem, ajudando os mais humildes

do Bairro. De muitos outros pioneiros

e seus descendentes e dos

novos, vereadores, empresários,

trabalhadores que transformaram

o Mulungu numa importante comunidade

do município de Paulo

Afonso com o poder de mudar a

história de uma eleição municipal.

Parabéns Bairro Tancredo Neves,

gigante de 54 anos de vida

intensa, promissor, de raízes históricas

e memórias de pessoas

pioneiras que precisam ser preservadas

e com uma população crescente

com o olhar para o futuro.

Obras consultadas:

De Forquilha a Paulo Afonso –

Histórias e Memórias de Pioneiros

Antônio Galdino da Silva

– Editora Fonte Viva, 2014

PAULO AFONSO E A VILA

POTY – a História não contada

João de Sousa Lima

Editora Fonte Viva, 2017

ABEL BARBOSA – o

inventor de Paulo Afonso

Antônio Galdino da Silva –

Editora Oxente, 2019

Professor José Maria

Prof. João Cézar Mascarenhas Dona Noêmia Dona Rita Fagundes


A6

Edição 233/234 • Maio 2024

03 de Junho de 2024

Comando de Policiamento da Região Nordeste -

CPR-NE - comemora 1 ano de criação e homenageia

personalidades de Paulo Afonso e Região

O Comando de Policiamento da

Região Nordeste - CPR-NE – reuniu

representantes de instituições de

Paulo Afonso no final da tarde de 31

de maio/2024 em frente à sua sede,

no Bairro Chesf, para comemorar o

seu primeiro aniversário de criação.

Ali estavam representantes das

prefeituras de Paulo Afonso e Glória,

da Chesf, da Câmara Municipal,

das Delegacias Civis de Paulo

Afonso e Glória e de instituições

culturais, como a Academia de Letras

de Paulo Afonso que se fez presente

na pessoa da vice-presidente

escritora e poetisa Maria Socorro de

Mendonça Gomes – acadêmica fundadora

da ALPA, Cadeira Nº 10 e

da também acadêmica fundadora da

ALPA, Cadeira 12, Jovelina Maria

Ramalho da Silva, também escritora

e poetisa.

O CPR-NE, sediado em Paulo

Afonso, comemorou o seu 1º aniversário

de criação e homenageou

oficiais e soldados com medalhas e

diploma de 10, 20 e 30 anos de serviços

prestados à corporação.

Civis receberam medalha e diploma

Amigo Ouro 18 do Comando

de Policiamento da Região Nordeste

pelo seu apoio dado a esta instituição

militar nesse seu primeiro

ano de funcionamento, baseado em

Paulo Afonso.

Entre os militares homenageados

pelo CPR-NE estavam oficiais

da Polícia Militar, do Exército Brasileiro

e dos Bombeiros Militares

como Maj PM Luiz Paulo Ribeiro

Neri dos Reis, TenCel EB Valdenor

Matias Ribeiro de Souza Júnior,

MAJ EB Thiago Amaral Mota

Braga, TenCel BM Diógenes Cruz

Neto, Cel BM Nelzito Coelho Oliveira

Filho e CEL PMSE Salvador

Braulio Sobrinho.

Entre os civis foram homenageados

pelo CPR-NE o Bispo Diocesano

de Paulo Afonso, D. Guido

Zendron. Da prefeitura de Paulo

Afonso, o prefeito em exercício,

Marcondes Francisco dos Santos,

o secretário de Turismo, Indústria e

Comércio, Dernival Oliveira Júnior,

o secretário de Infraestrutura Francisco

Alves Araújo e o secretário de

Saúde, Alexei Vinicius da Silva.

Foram também homenageados

Juiz Federal Dr. Reginaldo Coelho

Cavalcante, Presidente da OAB, Rodrigo

Coppieters Barbosa, Delegados

da Polícia Civil de Paulo Afonso,

Cícero Gomes, André Viana e empresários

do município, Leon Nikias

Gomes Pinto, Anibal Alves Nunes,

Alex Fabrício da Silva, Sebastião de

Souza Carvalho, Nicolson Araújo

Chaves, Edinho Nunes.

Também foi prestada uma homenagem

a todas as mães, sendo

oferecidos buquês de flores às

mulheres DeusângelaBarcelar,

Rosana Albuquerque, TenCel

PM Elianne Rebouças e Maj BM

Lutiane, representando todas as

mães.

Câmara homenageia CPR-NE, o Cel PM César Albuquerque e o RONDESP

levaria 5 ou 20 anos para ser feito.”

Muito emocionado, mas contido,

o Cel. César Albuquerque agradeceu

a algumas pessoas, estendendo

a sua gratidão a outras, como ao

prefeito Marcondes Francisco, de

Paulo Afonso, ao prefeito David

Cavalcanti, de Glória, aos vereadores

José Abel Souza, Marconi Daniel

e Gilmário Marinho, da Câmara

Municipal de Paulo Afonso.

gestão. Também fez referências elogiosas

ao Sargento PM Alessandro,

responsável pela comunicação nessa

unidade militar. Igualmente, ao Capitão

PM Esperidião, “de múltiplas

atividades e mestre de cerimônia de

eventos deste CPR-NE”. Fez elogios

ao Tenente Coronel PM Fernandes

e especial referência ao seu trabalho,

destacado também como grande

apoiador de sua gestão. Colocou-se

à disposição de todos e ao Tenente

Coronel PM Fernandes teve ainda

uma palavra especial de incentivo e

disse que “gostaria e atuaria no que

pudesse para vê-lo chegar ao posto

de Coronel”. Também fez muitos

elogios ao RONDESP e seu comandante,

Major PM Aguiar.

O Cel. César Albuquerque que se

despede do comando do CPR-NE,

teve ainda alguns momentos marcantes

no seu discurso de despedida

da tropa que elogiou muito. Um

desses momentos foi a homenagem

pública que fez à sua esposa, “Rosana,

30 anos de casados, 33 anos

juntos, a idade de Cristo”.

Vereadores da Câmara Municipal

de Paulo Afonso homenagearam o

Cel. PM César Albuquerque, com o

título de Cidadão de Paulo Afonso,

por iniciativa do vereador Marconi

Daniel e aprovado por unanimidade

pelos demais vereadores. Também a

instituição Comando de Policiamento

da Região Nordeste – CPR-NE e

o RONDESP foram homenageados

pela Câmara de Paulo Afonso com

Moções de Aplausos apresentadas

pelo Vereador Gilmário Marinho,

entregues pelos vereadores e também

pelo presidente da Câmara, Vereador

José Abel Souza nesta solenidade

comemorativa do 1º aniversário

destas instituições militares.

Em seu discurso, no encerramento

da solenidade, o Cel PM César

Albuquerque começou com a frase

“Deus está aqui!” e fez, mais de

uma vez, à frase “Energia que vem

do alto” para registrar os êxitos alcançados

por esse Comando de

Policiamento da Região Nordeste.,

também associado ao sucesso do

ex-presidente Juscelino Kubitschek

que tinha como slogan do seu governo

realizar o que seria possível

em 50 anos em apenas 5 anos de

muito trabalho.

O comandante disse que “este

CPR-NE fez muito, com a ajuda de

todos os senhores, do RONDESP,

da tropa e em um ano se fez o que se

Soldado PM Alencar

Em um momento de sua fala, o

comandante do CPR-NE decidiu

homenagear, de surpresa, alguns

militares deste Comando, a quem

fez elogios e pediu aplausos, destacando

qualidades desses militares e

ressaltando a importância do apoio

deles recebido para estar concluindo

esta sua missão de comandante do

CPR-NE com sucesso e destacou a

sua secretária, Soldado PM Alencar,

como grande colaboradora de sua

Sargento PM Alessandro

Tenente Cel. PM Fernandes

Sargento PM Alessandro

Capitão PM Esperidião


O novo comandante

do CPR-NE

No final de sua mensagem

de gratidão e de despedida do

comando do CPR-NE, o Cel

César Albuquerque, mesmo

informalmente, apresentou aos

presentes o novo comandante

do CPR-NE, Coronel PM Ricardo

José Marques Mattos,

seu colega de turma, cuja nomeação

já foi publicada no Diario

Oficial do Estado da Bahia

de 30 de maio de 2024, mas só

será empossado em Salvador,

na segunda-feira, 3 de junho. O

Cel Matos, agradeceu a oportunidade,

ressaltou o trabalho

exitoso do colega, Cel. César à

frente do CPR-NE e fez breve

saudação aos presentes.

E, o Cel. César Albuquerque

encerrou a solenidade pedindo a

todos, “respeitando a religião de

cada um, os que puderem vamos

fazer a oração do Pai Nosso”.

Edição 233/234 • Mao 2024

03 de Junho de 2024

A 7

O que é o CPR-NE - Comando

de Policiamento da Região Nordeste

O CPR-NE – Comando de Policiamento

da Região Nordeste

(CPR-NE) foi criado pela Lei

Estadual nº 14.567, publicada no

Diário Oficial do Estado de 17 de

maio de 2023, que alterou a estrutura

da PMBA. Tem como atual e

primeiro Comandante o Cel PM

Carlos César Albuquerque Pereira,

nomeado em 01 de junho de 2023.

Na luminosa manhã do primeiro

dia do mês de junho de 2023,

Paulo Afonso recebe UTI Neonatal

para o Hospital Nair Alves de Souza

Prefpauloafonso - Na terça-

-feira 28 de maio, a população

de Paulo Afonso celebrou mais

um avanço significativo na saúde

infantil com a entrega da UTI

Neonatal do Hospital Nair Alves

de Souza.

O momento contou com a

presença do prefeito em exercício

Marcondes Francisco, do

subsecretário de Saúde do Estado,

Paulo José Bastos Barbosa,

do secretário de Saúde, Alexei

Vinícius, além de convidados e

população.

Com oito leitos, sendo quatro

para a Unidade de Terapia Intensiva

(UTI) e quatro para a Unidade

de Cuidados Intermediários

(UCI), a unidade conta com uma

estrutura moderna, garantindo

que os bebês tenham acesso ao

suporte necessário para um bom

começo de vida.

A unidade é composta por equipamentos

que foram adquiridos

por meio do Governo do Estado. O

local dispõe de incubadoras aquecidas,

incubadoras de transportes,

monitores cardíacos, ventiladores

mecânicos, bomba de infusão,

Um David Contra dois Golias

Paulo Afonso - Bahia - A eleição

para a prefeitura de Paulo

Afonso já tem um cenário traçado,

com um único candidato que nunca

disputou um cargo majoritário:

o empresário e médico Juliano

Medeiros (REPUBLICANOS) -

foto. O seu problema não é a sua

imagem – que é positiva nas suas

ações; mas o fato de ser candidato

a prefeito por um partido pequeno,

sem militância e o poderio financeiro

das candidaturas adversárias.

Terá que fazer uma campanha diferente,

inteligente, atraente, e baseada,

principalmente, nas redes sociais,

como tem feito, já que terá pouco

tempo no horário eleitoral no rádio.

Mas, já é um avanço uma candidatura

alternativa que fuja do infantil cenário

do azul e do vermelho – como

se a prefeitura de fosse a disputa dos

bois Garantido e Caprichoso.

aparelho para ECG (eletrocardiograma),

aparelho para ultrassom,

aparelho de Raio X, ventilador

mecânico portátil, cardioversor,

berço aquecido, balança neonatal,

aspirador, poltronas para as

mães, berços de acrílicos, carro

de emergência, carro para medicamentos

e armários.

(Ascom/PMPA)

Por Luiz Brito

site www.bobcharles.com.br

Um ponto positivo a favor do

Dr. Juliano foi a coragem de fazer

o REPUBLICANOS ter um

candidato próprio, e não um mero

puxadinho, como é o caso de alguns

partidos grandes. O que estará

na disputa na eleição deste

ano é saber que candidato tem

projetos executáveis e que possa

melhorar a vida dos moradores

da idade do Bem e do Avanço,

com seus inúmeros problemas a

clamar por solução.

A saber se durante a campanha

o candidato Juliano Medeiros

apresentará alternativas para

tornar Paulo Afonso uma cidade

mais humana e desenvolvida.

Dr. Juliano Medeiros será um

David da aldeia contra dois Golias

(Galinho/Marcondes), montados

em máquinas partidárias e

em campanhas milionárias. Com

a última palavra, sua majestade

o eleitor.

os raios do sol desceram com uma

intensidade renovada sobre a Região

Nordeste do Estado da Bahia.

Este foi um dia de marco, gravado

na história, pois testemunhou

a nomeação e posse do primeiro

Comandante, o respeitado Coronel

PM César Albuquerque, à frente

do recém-criado Comando de Policiamento

da Região Nordeste.

Este novo comando, uma adição

significativa à já respeitável estrutura

da Polícia Militar da Bahia,

prometia uma era de segurança e

ordem renovadas para a vibrante

região. O brilho do sol refletia não

apenas a mudança de liderança,

mas também a promessa de um futuro

mais seguro e protegido para

todos os habitantes locais.

O CPR-NE iniciou suas atividades

nas instalações na Sede Administrativa

do 20º Batalhão de

Polícia Militar-Paulo Afonso com

27 (vinte e sete) policiais militares

em seu efetivo, onde permaneceu

até o dia 20 de dezembro, quando

inaugurou sua atual Sede na Avenida

Guararapes, nº 147, Bairro

Alves de Souza, Paulo Afonso,

possuindo atualmente 44 (quarenta

e quatro) policiais militares no

seu pecúlio.

As ações deste Comando de

Policiamento da Região Nordeste

do Estado da Bahia alcançam 44

municípios onde estão aquartelados

o 5º BPM, em Euclides da

Cunha/BA, o 16º BPM, em Serrinha/BA

o 20º Batalhão de Polícia

Militar, em Paulo Afonso, a 21ª

Cia. Independente em Cipó/BA e

o RONDESP.

Caio Leandro, pauloafonsino

de 14 anos, sonha ser jogador

de futebol na Europa

Aluno Montessori participa de seletiva em times europeus

Recentemente, o aluno Caio Leandro,

atleta Montessori, 14 anos,

9° ano do Ensino Fundamental

- anos finais, participou de uma

experiência no futebol europeu,

onde esteve acompanhado de sua

família,No Velho Mundo, ele treinou

nos times da Suíça e da Áustria

como Áustria Lustenau, LE RetailAcademy,

FC Schwarzenberg, FC

Egg, SC Rheindorf Alta CH SCRA.

Sobre esse jovem atleta pauloafonsino,

Francisco Sales publicou:

Considerado um dos maiores talentos

do futebol em Paulo Afonso,

Bahia, o jovem Caio Leandro, filho

do popular Messon, esteve entre

os dias 9 e 20 de maio de 2024

participando de treinos avaliativos

em clubes da Suíça e Áustria.

Com apenas 14 anos, Caio sempre

se destacou nas competições locais,

chamando a atenção do Scout

Ueverton, especialista em identificar

talentos no esporte. Esse convite

é fruto do seu brilho em campo e

da sua dedicação aos treinamentos.

Caio tem contado com o apoio

também da família.

Os pais do atleta, Merson e Karen,

externam a importância da

união da família em busca do sonho

do garoto, que hoje se tornou o

sonho da família. “Essa experiência

em outro país, com outra cultura,

ajudou a despertar em nosso

filho o equilíbrio entre o esporte

e os estudos”, completou Messon

Leandro, pai do atleta.

Caio conta que desde os dois

anos de idade joga futebol e futsal,

sendo que o futebol é a sua paixão.

O atleta sempre participa dos jogos

internos do Colégio Montessori e

de vários campeonatos em Paulo

Afonso e região, nos quais vem se

destacando gradativamente.

A direção do Colégio Montessori

também faz uma avaliação

muito positiva da atuação de seu

aluno Caio Leandro.

“Nós do Colégio Montessori

estamos muito felizes com essa

experiência do Caio na Europa

e vibramos muito com a família.

Aqui incentivamos os nossos

alunos às práticas esportivas,

pois acreditamos no papel transformador

do esporte na vida de

todos. O Caio tem um futuro promissor,

é um rapaz focado, ele

vai longe em busca do seu sonho.

Nós acreditamos nisso e depositamos

toda a nossa confiança”,

disse Fabiana Queiroz, Diretora

do Colégio Montessori.

Antônio Galdino

com Assessoria de Comunicação

do Colégio Montessori.


A8

Edição 233/234 • Maio 2024

03 de Junho de 2024

Clerisvaldo – Pelé - toma posse como presidente do Clube

Paulo Afonso na festa de aniversário dos 74 anos deste clube

Foi mesmo um grande reencontro

de velhos conhecidos,

amigos de muitos anos

nesta festa de aniversário do

Clube Paulo Afonso, o CPA,

que comemorava os seus 74

anos de criação, inaugurado

que foi em maio do ano de

1950.

Foi também o momento

de grande alegria e de assumir

responsabilidades e

compromissos de campanha

para a nova diretoria do

Clube, eleita em 28 de abril,

quando 651 associados

compareceram para votar e

339 deles escolheu a Chapa

3 encabeçada por Pelé como

presidente da Diretoria Executiva

e 328 escolheram

também os membros dessa

Chapa 3, encabeçada por

Maria do Carmo, Carminha

para presidir o Conselho

Deliberativo deste Clube

pioneiro de Paulo Afonso.

A festa bem animada

mostrava o contentamento

de todos que ali estavam,

prestigiando o clube

aniversariante e sobretudo

aplaudindo a nova diretoria

que seguirá conduzindo as

atividades sociais, culturais

e desportivas desta instituição

referência regional pelas

muitas histórias nessa caminhada

de 74 anos.

A animação da festa, realizada

no sábado, 25 de

maio e que entrou pela madrugada,

ficou por conta de

Haley e Gilberto e Banda.

Em um momento especial

da noite, o presidente Edmilson

passou a Pelé a responsabilidade

de conduzir

esse grande clube nos seus

próximos dois anos.

Em conversa por telefone

com Pelé, ele informou ao

site e jornal Folha Sertaneja

que “o CPA, que possui amplas

e modernas instalações e

já realiza uma série de atividades

vai manter as programações

já aceitas há tantos

anos pelos seus associados,

como as tradicionais serestas

das sextas-feiras, as atividades

na pérgola da piscina nos

finais de semana. “Mas vamos

também intensificar as

atividades desportivas, tanto

na quadra de esportes, o ginásio

de esportes Branchuzinho,

como nas quadras de

tênis e vamos interagir com

instituições da cidade para

desenvolver uma intensa e

marcante atividade cultural

com a apresentação de peças

teatrais, danças, lançamentos

de livros e outras que estaremos

estudando junto com a

diretoria”, disse o novo presidente

do CPA.

Pelé disse ainda que “temos

acompanhado atentamente

todas as sugestões

que nos chegam pelas redes

sociais e estamos abertos

para ouvir cada um dos

associados e decidir, junto

à diretoria, de que forma

poderemos atender a estas

muitas e importantes sugestões

apresentadas”.

Nas redes sociais, Pelé

tem sido só elogios à festa

que marcou os 74 anos deste

Clube e a solenidade da posse

da nova diretoria, onde

ele e todos os seus diretores

e membros do Conselho Deliberativo

foram muito abraçados

e aplaudidos.

E concluiu o novo presidente

do Clube Paulo Afonso

dizendo estar “muito feliz

porque os associados, ao

votarem na chapa por ele

apresentada, demonstraram

confiança na sua gestão e

de sua diretoria e que todos

estão comprometidos a fazer

o melhor para esse Clube” e

que também se sente muito

honrado em fazer parte de

uma galeria de presidentes

do CPA formada nesses 74

anos por nomes da maior

grandeza.

De fato, grandes nomes

da história da Chesf tiveram

o privilégio de conduzir os

destinos deste Clube Paulo

Afonso como, para lembrar

o começo dessa caminhada,

o seu primeiro presidente, o

Engenheiro Júlio Miguel de

Freitas, muito importante na

equipe do Engenheiro Marcondes

Ferraz nos primeiros

e muito difíceis trabalhos de

construção da primeira Usina

de Paulo Afonso.

A história registra que o

engenheiro Júlio de Freitas,

foi presidente do CPA de

1950 a 1953 e ao assumir

a presidência desse Clube

convidou a professora Antonieta

Morais, que foi a

primeira diretora do Ginásio

Paulo Afonso, depois CO-

LEPA, para ser a primeira

Diretora Social do CPA.

Antonieta e Júlio de Freitas

se apaixonaram e, como ela

era muito católica e assistia

regularmente as missas

na Igreja de São Francisco,

celebradas pelo Monsenhor

Magalhães que cuidava da

Paróquia de São João Batista,

de Jeremoabo, eles

decidiram casar nesta igreja.

O casamento foi realizado

pelo Monsenhor Magalhães

naquela igreja de Jeremoabo

em 10 de maio de 1952.

No final de 1952, Júlio

de Freitas decidiu deixar

a CHESF e em janeiro de

1953 o casal viajou para o

Rio de Janeiro, sendo substituído

na presidência do

CPA pelo colega engenheiro

Roberto Montenegro que ficou

nesse cargo até 1955.

Atuando entre o Rio de

Janeiro, São Paulo e Minas

Gerais, o engenheiro Júlio

de Freitas realizou grandes

obras. Ele faleceu em São

Paulo em 10 de outubro de

1981. Já a primeira diretora

Social do CPA e primeira

diretora do Ginásio Paulo

Afonso, Antonieta de Freitas,

sua esposa, faleceu também

em São Paulo em 22 de

agosto de 2021, aos 97 anos

e 7 meses.

Em sua história de muito

glamour, de carnavais memoráveis,

o CPA teve mais

de trinta diretorias, algumas

delas sendo reeleitas, tendo

entre estes seus dirigentes

pessoas ligadas diretamente

às primeiras diretorias da

Chesf como o Dr. Gadelha,

Múcio Lacerda, Dr. Montenegro,

Álvaro de Carvalho.

Mais recentemente o CPA

teve como presidentes, médicos,

políticos e até um ex-

-presidente da Chesf, João

Bosco de Almeida, que

presidiu a Hidrelétrica do

São Francisco de dezembro

de 2011 a outubro de 2013,

foipresidente deste clube no

biênio 1979/1980.

Esse Clube Paulo Afonso,

que completa 74 anos,

tem uma longa história

de vida intensa, de muitas

lutas de suas diretorias

ao longo dessas décadas e

essa história maravilhosa

precisa ser preservada, essas

memórias resgatadas e

essa talvez seja uma missão

da atual diretoria, eleita

em 28 de abril e empossada

nesse sábado, 25 de

maio de 2024.

O jornal Folha Sertaneja

e este site, pelo seu diretor,

formulam votos de uma profícua

gestão aos novos diretores

e conselheiros deste

Clube Paulo Afonso.

DIRETORIA EXECUTIVA

Presidente

Clerisvaldo (Pelé) – Chesf

Vice-presidente

Valmir Heleno - Chesf

Diretor Secretário

Alex Barros – Empresário

Diretor de Esportes

Emanoel Siqueira – Empresário Esportivo

Diretor Financeiro

Gustavo Costa – Adm. Financeiro Unirios

Diretor Social

Erivaldo Nascimento – Empresário

CONSELHO

DELIBERATIVO

Presidente – Maria do Carmo (Carminha) – Chesf

Vice-presidente – Maria Leonice (Leo) – Chesf

Membro – Zé Carlos – Empresário

Membro – Igor Pereira – Médico

Membro – Ferreira – Sargento Aposentado

16 anos do 15º Batalhão de Bombeiros Militar da Bahia

Com o lema “energia

preservando vidas” o 15º

Batalhão de Bombeiros

Militar tem por missão zelar

pela preservação da vida

e do patrimônio, atuando

de forma preventiva e operacional

nas atividades de

combate a incêndio, primeiros

socorros e busca e

salvamento.

Aos 21 dias do mês de

maio de 2008, o Governador

do Estado da Bahia,

através do Decreto nº

11.069 criou o 15º Grupamento

de Bombeiro Militar,

com um efetivo inicial

de 15 (quinze) militares,

todos recém transferidos da

Polícia Militar da Bahia.

Atualmente, com a alteração

na Lei de Organização

Básica do CBM-

BA, o 15º Grupamento de

Bombeiros Militar recebe

nova nomenclatura, passando

a se chamar 15º

Batalhão de Bombeiros

Militar e está sob o comando

do Tenente Coronel

Diógenes Cruz Neto,

que conta com um efetivo

de 135 (cento e trinta

e cinco) bombeiros militares

o quais se revezam

diuturnamente em escala

de prontidão, trazendo

maior segurança para a

cidade de Paulo Afonso e

região.


Edição 233/234 • Mao 2024

03 de Junho de 2024

A 9

Com IGC4, UniRios se posiciona entre

os melhores Centros Universitários do Brasil

Por Dep. de Comunicação/UniRios

O Ministério da Educação (MEC) divulgou no mês de abril os principais indicadores

de qualidade da educação superior do Brasil, entre eles o Conceito Preliminar de Curso

(CPC) e o Índice Geral de Cursos (IGC). Ambos os indicadores são calculados pelo

Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O UniRios obteve

nota 4, que vai na escala até 5. Em 2021, a nota da avaliação foi de 3.

O que é o IGC

Segundo a definição do Inep, o IGC é um indicador de qualidade que leva em conta

diversos itens para o cálculo, como: média dos CPCs (Conceito Preliminar de Curso,

que combina desempenho dos estudantes; valor agregado pelo curso; corpo docente;

e condições oferecidas para o desenvolvimento do processo formativo) do último

triênio; a média dos conceitos de avaliação dos programas de pós-graduação stricto

sensu atribuídos pela CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível

Superior) na última avaliação disponível; e a distribuição dos estudantes entre os diferentes

níveis de ensino, graduação ou pós-graduação stricto sensu.

UniRios entre os melhores do Brasil

Em relação ao IGC, o UniRios se posicionou entre os Centros

Universitários do Brasil com os melhores resultados

para esta organização acadêmica. Das aproximadamente

duas mil instituições de ensino superior (IES) avaliadas no

Brasil, 25% delas obtiveram o conceito 4, entre elas o Uni-

Rios. No País, dos 361 Centros Universitários avaliados, 115

obtiveram o conceito 4. Na Bahia, dos 15 Centros Universitários

avaliados, somente 06 obtiveram o conceito 4.

O resultado apresentou uma escalada do UniRios, que

aumentou o seu resultado em 23% ao compararmos com o

resultado de 2016, alcançando conceito de excelência, que

é atribuído às instituições que obtiveram as notas 4 e 5. A

avaliação colocou o UniRios no grupo das 20% melhores

IES particulares do país.

Com muita alegria, o UniRios alcançou pela primeira vez o

IGC 4, o que reflete o empenho de toda nossa comunidade

acadêmica rumo à excelência em seus serviços educacionais.

Seleção de Paulo Afonso vence

jogo e avança para segunda fase

da Copa 2 de Julho

A seleção de Paulo Afonso sub-

15 venceu o jogo que aconteceu no

domingo 19 de maio e avança para

a segunda fase da Copa 2 de Julho

de Futebol. A competição ocorreu

no Campo do Jardim Aeroporto e

contou com a presença do público.

O momento contou com a presença

do Diretor do Departamento

de Esportes, Neto Madeira e Jorge

Catimbó. “Parabenizamos os nossos

atletas por terem passado para

a segunda fase. Estamos confiantes

de que venceremos”, diz Neto.

O evento esportivo é promovido

pelo Governo do Estado, por meio

da superintendência dos Desportos

do Estado da Bahia (Sudesb) e

reuniu seleções de Paulo Afonso,

Jeremoabo e Novo Triunfo.

“Queria agradecer por mais

uma oportunidade para os adolescentes.

Já é a segunda vez que

meu filho participou da Copa.

Paulo Afonso, tem muitos jovens

com vários talentos na área do esporte”,

diz Alane Mabel, mãe de

atleta.

Cicloturismo Maria Bonita reuniu cerca

de 700 ciclistas em um percurso de 30 km

atletas. Para você ter uma ideia,

nós temos hoje aqui muitos atletas

vindo até de cidades vizinhas para

participar dessa grande trilha, onde

o pessoal irá passar por pontos turísticos

de nossa cidade e tudo isso

será registrado. Então, ficamos felizes

porque é um movimento que

está dando certo’’, destacou o prefeito

em exercício, Marcondes.

Aconteceu no domingo 25 de

maio, mais uma edição do Cicloturismo

Maria Bonita. O evento realizado

pela Secretaria de Cultura

e Esportes, por meio do Departamento

de Esportes teve como parceiros

a 1º Companhia de Infantaria,

ICMBio, UniRios e Embasa.

Com um percurso de 30 km, a

programação teve início as 7h partindo

do Monumento O Touro e a

Sucuri. Cerca de 700 ciclistas do

município e da região participaram

da programação além da participação

do prefeito em exercício Marcondes

Francisco e secretários.

No evento foi realizado café

da manhã para os participantes e

oferta de serviços de massagem,

fisioterapia, entrega de brindes e

medalhas, além de show musical

com a banda G2 no local.

“Mais uma vez o município

proporciona esse evento para os


A10

Edição 233/234 • Maio 2024

03 de Junho de 2024

A Univasf em Paulo Afonso – Curso de Medicina.

Para entender a caminhada...

A história da presença da Universidade

do Vale do São Francisco

em Paulo Afonso começou

nos primeiros anos deste Século

21 e está associada à transferência

do Hospital Nair Alves de Souza,

para outro mantenedor para que

a empresa hidrelétrica cumprisse

as decisões federais dos governos

dos presidentes Collor e Fernando

Henrique, desimobilizando

imóveis e atividades que não estivessem

voltadas diretamente para

a atividade fim da empresa que é

gerar, distribuir e comercializar

energia hidro elétrica, para o que

foi criada em outubro de 1945 e

instalada em março de 1948.

Para que isso se concretizasse

várias reuniões de que participaram

a Chesf, a Univasf, a

EBSERH e ainda o governo do

Estado da Bahia e a Prefeitura de

Paulo Afonso.

- No início de fevereiro de 2010

aconteceu uma grande reunião em

Paulo Afonso, no Memorial Chesf

de que participaram deputados federais,

deputados estaduais, prefeitos

e vereadores da região além

de representantes da Chesf e da

Univasf para discutir esse assunto.

- No dia 5 de junho de 2012,

o Ministro da Educação, Aloísio

Mercadante anunciou em Brasília

a aprovação da criação do Curso

de Medicina da Univasf para ser

instalado em Paulo Afonso e no dia

12 de junho o Município de Paulo

Afonso, passou a integrar o conjunto

de cidades nordestinas que

sediam o campus da UNIVASF,

com a implantação do curso de

medicina, com 40 vagas iniciais.

- Em 14 de março de 2013, na

véspera da Chesf completar 65

anos, o Diretor da Chesf, Pedro

Alcântara, representando a Hidrelétrica

do São Francisco, transferiu

uma área de 96mil m², no Bairro

Sol Torrado para que a Univasf

construísse ali o seu Campus em

Paulo Afonso.

- Como houve demora para o

início e conclusão das obras desse

Campus para receber os alunos do

Curso de Medicina, já criado desde

junho de 2012, a Chesf realizou

a reforma de vários pavilhões da

área do Centro de Treinamento da

Chesf em Paulo Afonso que passaram

a ser salas de aulas provisórias

e área administrativa da Univasf

em Paulo Afonso.

- Em 15 de setembro de 2014

foi realizada a aula inaugural do

Curso de Medicina da Univasf, em

cerimônia realizada no auditório

do Memorial CHESF.

Daí pra frente, enquanto continuavam

a acontecer reuniões –

paradas por um tempo – para se

discutir a transferência definitiva

do HNAS para a Univasf que,

como Hospital Universitário passaria

à gestão da EBSERH, o Curso

de Medicina de Paulo Afonso

continuou sendo desenvolvido

nas salas de aulas provisórias reformadas

pela Chesf no CFPPA,

para tal fim enquanto as obras de

construção do Campus da Univasf

no Bairro Sal Torrado iam sendo

realizadas.

- Em 20 de outubro de 2019,

o Instituto Nacional de Estudos

e Pesquisas Educacionais Anísio

Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério

da Educação (MEC) divulgou

que com uma excelente nota

4, numa escala que vai de 1 (menor

nota) a 5 (maior nota), o curso de

Medicina da Universidade Federal

do Vale do São Francisco (Univasf)

Campus de Paulo Afonso, foi

considerado o 2º melhor avaliado

pelo Exame Nacional de Desempenho

de Estudantes (Enade) em

2019 no estado da Bahia.

O resultado do Enade 2019 foi

divulgado no dia 20 de outubro

- Em 30 de abril de 2020 aconteceu

a esperada Colação de Grau,

de forma virtual, da primeira turma

de Medicina da Univasf de

Paulo Afonso.

- Em 16 de maio de 2022, ocorreu

início das atividades acadêmicas

no campus definitivo na

Univasf, em Paulo Afonso/BA. A

primeira turma do curso de Medicina

– campus Paulo Afonso/BA

ingressou no período 2014.2.

- Em 22 de março de 2024,

em reunião realizada na Justiça

Federal em Paulo Afonso, presidida

pelo Juiz Paulo Pirôpo

“após as colocações pelos entes

envolvidos,ficou estabelecido

no acordoque haverá a construção

de um novohospital pelo

Governo do Estado, substituindoo

HNAS, onde a gestão passaráa

ser da EBSERH na nova

unidade.”

- Em 24 de maio de 2024, o

Curso de Medicina da Univasf

em Paulo Afonso recebe Nota 5,

do MEC. “A comissão de avaliadores

do Instituto Nacional de

Estudos e Pesquisas Educacionais

Anísio Teixeira (Inep), vinculada

ao MEC, visitou a instituição entre

os dias 13 e 16 de maio para

uma análise criteriosa do curso.

O conceito 5 recebido pelo curso

de Medicina da Univasf Campus

Paulo Afonso comprova a excelência

do ensino oferecido e o

compromisso da instituição com

a formação de médicos qualificados

e preparados para os desafios

da profissão”.

Este é um motivo de grande

alegria para toda a UNIVASF e

em especial para todos de Paulo

Afonso que se consolida como

grande polo de educação superior,

tendo em seu território um Centro

Universitário (particular), o

UNIRIOS, com a oferta de vários

cursos, duas universidades federais

– a Univasf com o Curso de

Medicina e, anunciados antes outros

cursos, desta área, o Instituto

Federal de Educação – IFBA, com

o Curso de Engenharia Elétrica e a

Universidade do Estado da Bahia

– UNEB, também com a oferta de

vários cursos.

Parabéns à UNIVASF e a todos

os professores e alunos do Curso

de Medicina de Paulo Afonso.

Curso de Medicina da Univasf Campus Paulo Afonso

conquista conceito máximo no MEC!

É com imensa alegria que a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) comunica o reconhecimento

do curso de Medicina do Campus Paulo Afonso com conceito 5, a nota máxima na avaliação do Ministério

da Educação (MEC). A conquista é resultado do trabalho árduo e da dedicação de toda a comunidade

acadêmica, composta por docentes, técnicos-administrativos, estudantes e gestores.

Visita de avaliação e critérios rigorosos

A comissão de avaliadores do

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas

Educacionais Anísio Teixeira

(Inep), vinculada ao MEC, visitou a

instituição entre os dias 13 e 16 de

maio para uma análise criteriosa do

curso. Durante a visita, foram realizadas

diversas atividades, como:

- Reuniões com a administração

superior, os setores administrativos,

a coordenação do curso, o

corpo docente e o corpo discente;

- Inspeções nas instalações da

Univasf, incluindo laboratórios,

salas de aula, salas de professores

e outros espaços;

- Análise de documentos institucionais.

Celebração e agradecimento

O ex-coordenador do curso, o

médico patologista e professor

universitário federal Sydney Leão,

expressou sua imensa alegria com

a conquista:

“Obrigado meu Deus e a todos

que contribuíram para essa conquista

histórica muitíssimo significativa

para mim e para toda a

nossa comunidade acadêmica pauloafonsina!!

Esse é um dos dias

mais felizes de minha vida, como

médico patologista e professor

universitário Federal...Orgulho

máximo em ter sido coordenador

em 41% da história do nosso curso

(entre novembro/19 a outubro

2023- 48 meses dos 116 meses até

os dias atuais), contribuindo, de alguma

forma, em diversas conquistas

vinculadas a esse justo e histórico

Reconhecimento!! Vejo que

de alguma forma, todo o esforço

coletivo da nossa comunidade em

quase uma década valeu a pena...

Como sempre e acima de tudo, luta

incansável, fé inabalável!! Tudo é

possível àquele que crê... NOTA 5

CMED-PAV Univasf!! 24/05/24”

(do site www.pa4.com.br)


Edição 233/234 • Mao 2024

03 de Junho de 2024

A 11

Por que não se teve mais o CELEBRAI em Paulo Afonso?

Recentemente o Vereador

Keko do Benone cobrou em

suas redes sociais o retorno

do CELEBRAI, “ainda em

2024”.

Justificou o vereador que

“Celebrai faz parte do calendário

festivo do município e

é tão importante quanto os

outros eventos. Sendo, o terceiro

maior evento gospel do

Nordeste realizado pela Prefeitura

de Paulo Afonso”.

Diante disso, o vereador

protocolou uma indicação,

pedindo o retorno do evento

com toda estrutura necessária

para que seja realizado,

considerado um dos maiores

encontros evangélicos da região.

A ideia é fazer uma festa

entre evangélicos e católicos,

em que todos, estejam juntos

adorando a Deus.

O vereador destaca, que

além de proporcionar ao público

evangélico momentos

de lazer, confraternização e

comunhão com Deus, o Celebrai

também é uma fonte de

renda extra para as pessoas

que sobrevivem do comércio

informal. Na semana do

evento, cresce o movimento

do comércio e aumenta a

ocupação de hotéis e pousadas,

gerando arrecadação de

impostos para o município.

O evento, apesar de idealizado

pelo Pastor evangélico

Arilson, atrai público de

todas as religiões, pois é um

momento de louvar e ouvir a

palavra de Deus. Tornando-

-se um momento de oração e

amor a ser compartilhado na

cidade”, conclui o Vereador

Keko do Benone.

O editor do site entrou em

contato com o Vereador na

tarde de 7 de maio, que informou

que até o momento

não havia recebido nenhuma

resposta da Prefeitura sobre a

sua indicação que pede o retorno

do evento Celebrai.

Também procuramos conversar

com o Pastor Arilson

Maciel, o idealizador deste

grande evento que, sempre

foi realizado com todo o

apoio da Prefeitura que oferecia

toda a estrutura para que

ele acontecesse.

O fato é que este evento foi

criado em 2003, há 21 anos,

era apresentado inicialmente

em cima de um trio elétrico na

Avenida Getúlio Vargas mas

logo, com a presença de grandes

nomes da música evangélica,

chamada gospel, o Celebrai

tomou proporções gigantescas

e passou a exigir uma grande

estrutura e espaço maior para

acomodar multidões de 30, 40

mil pessoas de Paulo Afonso e

das cidades vizinhas dos Estados

da Bahia, Alagoas, Pernambuco

e Sergipe.

Assim, o Parque de Exposições

e o Centro de Cultura

Lindinalva Cabral, passaram a

receber esse público para ouvir

as mensagens de renomados

pastores e a música de grandes

intérpretes evangélicos.

No CELEBRAI, em Paulo

Afonso já estiveram nomes

como Irmão Lázaro, Fernanda

Brum, a Banda Jeová Nissi,

Mara Maravilha, Cassiane,

Cristina Mel, Aline Barros, Irmãos

Diante do Trono – Ana

Paula Valadão, André Valadão

e Mariana Valadão, Bruna

Karla e depois retornaram

em apresentações solo, André

Valadão e Mariana Valadão e

muitos outros nomes da música

evangélica nacional.

Ainda em 2016, o Jornal

Folha Sertaneja trouxe uma reportagem

questionando o esvaziamento

do apoio ao Celebrai

que, passou a ser realizado pela

Prefeitura em lugares menores,

como a Praça das Mangueiras

e no Estacionamento da Escola

Montessori e com atrações locais

e regionais.

A gestão municipal em um

tempo impôs a condição de

apoiar o evento mudando-lhe

o nome que passou a ser Fest

Gospel, na gestão do prefeito

Raimundo Caires, voltando a ser

Celebrai nas gestões seguintes.

O questionamento do Vereador

Keko do Benone faz

sentido sim,embora tenha demorado

para fazê-lo, considerando

que a gestão municipal

gasta milhões de reais com

osfestejos juninos, outros milhões

com a Copa Vela, com

o Moto Paulo Afonso e outros

grandes eventos.

As fotos a seguir mostram

as multidões que participavam

desses eventos, no

caso o Celebrai que, além do

mais, nunca trouxe qualquer

situação de violência, distúrbio

da ordem, ao contrário

do que acontece em outros

eventos.

Sobre o CELEBRAI, estive

presente em todos esses

eventos e, em vários deles,

como apoiador e apresentador

e cobertura jornalística

do site e do Jornal Folha

Sertaneja e defendo que esse

evento volte, na grandeza dos

seus primeiros tempos e que

a gestão municipal incentive,

promova e dê apoio a outros

eventos evangélicos.

Aproveito também para,

além de apresentar estas fotos

de momentos do Celebrai

em vários anos, também trazer

uma matéria publicada no

site www.bobcharles.com.bre

uma entrevista feita pelo radialista

Washington Luiz com

a cantora Aline Barros quando

de sua apresentação no Celebrai

em Paulo Afonso.

Recorde de público na noite de estréia do Celebrai

Superou todas as expectativas

de público, a abertura

do "Celebrai 2010",

evento gospel criado no

ano de 2003, cujo objetivo

ENTREVISTA

Washington Luís - Você

trabalha com o ministério

do louvor desce sua infância.

Qual tem sido o efeito

de seu trabalho, principalmente

entre os jovens?

Aline Barros - Alegra

muito o meu coração, ver

o que Deus tem feito nesse

tempo, não só através da

minha vida, mas através de

um povo que tem um comprometimento

com o Senhor.

Deus levanta quem Ele quer,

da comissão organizadora

liderada pelo Pastor Evangélico

Arilson Maciel, na

época. Um jovem recém

convertido ao cristianismo

no tempo dEle. Eu agradeço

muito a Deus por ter sido

escolhida para levar a essa

geração aquilo que Ele tem

ministrado em minha vida.

Tenho visto muitos jovens

serem impactados pela palavra,

pela música, por uma

história daquilo que tenho

feito, que tenho vivido e que

se torna um referencial para

milhares de pessoas. E isso é

uma responsabilidade muito

grande.

Washington Luís - Há

quem diga que a música

gospel, hoje está quebrando

tabus. Pessoas de todas as

religiões estão cantando músicas

de Régis Danese, Aline

Barros... Como você vê isso?

Aline Barros - É o máximo.

Eu acho que como

e membro Igreja Evangélica

Pentecostal do Brasil,era

oferecer uma alternativa de

festa diferente das que normalmente

acontecem com

frequência na cidade, dando

uma oportunidade para

o público evangélico, de

louvar a Deus e passar momentos

de comunhão com o

Espírito Santo.

Minutos antes do início

da grande festa, que recebeu

púbico recorde de aproximadamente

15 mil pessoas

de todas as idades e religiões,

o criador do Celebrai,

Pastor Arilson Maciel falou

à nossa reportagem e disse

que sua expectativa era de

igreja, nós temos que sair

das quatro paredes e levar

a mensagem aonde precisa

ser levada. É na escuridão

que a luz vai brilhar. As

oportunidades têm sido colocadas

diante de nós, e com

sabedoria nós temos falado

do amor de Deus, não só

de uma forma teórica, mas

de uma forma prática. Deus

tem aberto caminhos para

que possamos expandir o

seu Reino na terra. Que levante

outras pessoas e abra

as portas para que se possa

a cada dia, fazer com que o

nome desse Jesus poderoso

e maravilhoso seja levado a

milhares de corações.

Washington Luís - Um

dos maiores problemas do

país é o ingresso de jovens

no mundo das drogas. Você

acha que dá para mudar

esse quadro?

que naquela noite, vidas seriam

restauradas pelo poder

do Espírito Santo, e milagres

seriam operados.

Na abertura, que mais

uma vez não aconteceu no

horário previsto, comandada

pelo Presbítero Jecélio,

da Igreja Evangélica

Assembleia de Deus e pelo

assessor de comunicação da

Prefeitura, Antônio Galdino,

já era notória a ansiedade do

público para ver o desenrolar

da programação, que

só terminaria por volta de

00h30, com a apresentação

da Banda MRV.

O primeiro pregador desta

edição do "Celebrai" foi

Aline Barros - Com Jesus

tudo tem jeito. Há solução

para todos os problemas e

respostas para todas as coisas.

Temos visto jovens se

afundar nas drogas, famílias

destruídas e nós estamos na

contramão de tudo isso. Viemos

para fazer a diferença e

dizer a estes jovens e a estas

famílias, que embora estejam

afundados nas drogas e

embora suas casas estejam

completamente destruídas,

uma nova casa pode ser reconstruída

e refeita uma nova

história, porque há esperança

em Cristo Jesus. A igreja

tem a resposta para uma

sociedade perdida, violenta,

quebrada e sem vida. A resposta

está na boca da igreja.

A resposta é Jesus Cristo.

Washington Luís- Sua

agenda de shows é muito

cheia. Como você concilia

o Pastor Oséias Gomes da

cidade de Curitiba - PR, que

durante 45 minutos moveu

literalmente a quadra do

Centro de Cultura Lindinalva

Cabral, com seu sermão

totalmente baseado em textos

bíblicos.

Em seguida foi a vez da

Pastora e cantora gospel Aline

Barros emocionar

o público com seu

rico repertório que há

mais de duas décadas

se faz presente em

praticamente todas

as igrejas evangélicas

do Brasil.

Após o show, que

teve uma hora e meia

Paulo Afonso - 03/04/2010

www.bobcharles.com.br

de duração, Aline Barros

concedeu entrevista ao repórter

Washington Luís,

onde falou de seu dia a dia

como cantora, Pastora, dona

de casa e sobre sua expectativa

de mudança de comportamento

dos jovens brasileiros,

a partir de um encontro

com Deus.

vida pessoal com atividades

artísticas?

Aline Barros - Com muita

sabedoria vinda da parte

do Senhor. Hoje eu tenho

uma grande missão como

esposa, Pastora e como uma

pessoa que é um referencial

para a juventude e para

milhares de crianças. Deus

tem nos dado essa sabedoria

e temos obtido sucesso em

tudo o que nos propomos

a fazer. Glória a Deus por

isso. Eu continuo sempre

pedindo resposta ao Senhor

e assim Ele vai conduzindo

a nossa vida, nossa agenda,

nossa casa e nossos sonhos.

Washington Luís- O que

você achou da recepção em

Paulo Afonso?

Aline Barros - Maravilhosa.

Estou impactada. O

carinho de vocês é muito

grande e muito especial. Tenho

certeza que essa noite

vai ser um marco. O início

de uma nova história para

milhares de pessoas que estiveram

aqui.

Washington Luís - Qual

é o seu maior desafio?

Aline Barros - Não desanimar.

Eu acho que isso

é vencer o medo. O ser humano

enfrenta isso todos

os dias, por conta de muitas

coisas que nos cercam.

Mas a nossa grande arma

e a nossa espada é a palavra

de Deus, que alimenta

o nosso espírito e fortalece

a nossa vida, garantindo

conquista e vitória. Para

mim é um desafio estar

lembrando a cada dia, das

promessas de Deus, caminhando

em vitória, em

triunfo, sabendo que Deus

tem coisas ainda maiores

para nós nesse tempo.


A12

Edição 233/234 • Maio 2024

03 de Junho de 2024

Estante da Folha Sertaneja

Na caminhada, depois de

completar 20 anos de estrada,

o Jornal Folha Sertaneja

e o site www.folhasertaneja.

com.br, que sempre destinaram

grandes espaços para a

divulgação de escritores da

região, tendo criado inclusive

a Bienal do Livro de Paulo

Afonso há 10 anos atrás,

cria e oferece aos escritores

da região este espaço especial

para divulgar as suas

publicações.

E na abertura da ESTAN-

TE DA FOLHA SERTANE-

JA apresentamos três autores,

coincidentemente todos

membros da Academia de

Paulo Afonso, que lançaram

seus livros recentemente.

São os escritores Ivus

Leal, que lançou o seu mais

novo livro chamado RETA-

LHOS e Rabiscos que traz

crônicas, poesias e muitas

reflexões na velhice. O Professor,

escritor, poeta, Ivus

Leal completa 83 anos em 3

de julho.

Também o diretor deste

jornal, escritor, historiador,

Professor Antônio Galdino

da Silva, apresenta a sua

mais nova criação, seu oitavo

livro chamado Primeira Igreja

Batista de Paulo Afonso –

74 anos de História.

A Professora, Pedagoga e

Arqueóloga, Socorro Araújo,

que assina suas obras

como Marajana Araújo, que

já tem livros de poesias e de

histórias de personagens e

instituições de Paulo Afonso,

escritos em parceria com

o professor Edson Barreto,

apresenta o segundo volume

(de uma série prevista de

sete livros) do romance chamado

Conexão Mística II.

Professor Ivus Leal, chegando aos 84 anos, lança mais um livro:

RETALHOS e Rabiscos – pedaços de Vida e reflexões na velhice

O Professor Ivus Leal

costuma dizer que tem uma

grande história de amor com

Paulo Afonso. Cearense de

Fortaleza, onde nasceu em

3 de julho de 1940, cursou

História na Universidade

Católica de Petrópolis, do

Rio de Janeiro, onde lecionou

em vários colégios e

em 1968 chegou a Paulo

Afonso, contratado para dar

aulas de História no Colégio

Paulo Afonso – COLEPA –

unidade de ensino mantida

pela Chesf. Veio com a esposa,

Josefana, também professora.

Já nos últimos anos

de vida do COLEPA, Professor

Ivus foi diretor deste

Colégio por quase um ano

e também dirigiu o Colégio

de Itaparica, em Jatobá/PE,

outra instituição de ensino

mantida pela Chesf.

Aposentados da Chesf, o

casal, apaixonado por Paulo

Afonso, decidiu continuar

morando por aqui. Ao longo

de toda a sua vida Ivus

sempre gostou de escrever,

poesias, causos, crônicas de

viagem e de viajar. Manteve

por muitos anos, décadas,

um MotorHome e sempre

que tinha um tempo bom se

largava, com sua Fana por

esse Brasil a fora.

Um dia, Josefana se foi

para outros horizontes. Baque

grande para o sertanejo

já avançado nos anos. Mas

a vida segue seu rumo. A

Rua das Acácias, morada do

poeta foi, continua sendo o

seu refúgio, o seu porto seguro

e dali escreve até surpreendendo

a todos porque

o Dr. Parkinson chegou e

até tentou limitar essa sua

capacidade de criar textos,

poemas, reflexões. Mas não

conseguiu parar o jovem senhor

que invadiu os 80 anos

com a voracidade dos primeiros

tempos de escritor.

Ivus Leal sempre gostou

de escrever e já produziu

muitos Folhetos Poéticos

como: Desfrutando; Meninos,

Meninos; Eco da

Conservação; Sentimento

Brasil; Descrições e Arremates;

Pelo Sinal; Ousei

Fazer Versos ao ver Abelhas

e Colmeias.

Também já publicou vários

livros espalhando seus

contos, crônicas, causos e

poesias por esse Brasil, como

Temas, Dilemas, Cenas; Da

Terra e de Outros Sentimentos;

Bordejos Poéticos.

Anos atrás, o Jornal Folha

Sertaneja, onde escreveu regularmente

suas crônicas e

causos, que também escreveu

no Jornal Paulo Afonso

e em A Voz dos Municípios,

resolveu reunir parte destas

suas crônicas e causos,

suas muitas lembranças das

viagens de MotorHome que

fez pelo Brasil e publicou o

livro Pelas Estradas da Vida

(crônicas e causos).

Pouco tempo depois, o

irrequieto Ivus Leal reuniu

um monte de poesias dos

últimos tempos, muita emoção

guardada, sentimentos e

publicou Versos Bonitos de

Amor (poesia)

E agora, em março de

2024, contrariando o Dr. Parkinson,

concluiu e publicou

Retalhos e Rabiscos, onde

reúne o que ele chama de

“pedaços de Vida em retalhos

e reflexões na velhice”.

Convidou-me o bom Ivus

para prefaciar esse seu último

livro, por enquanto.

Grande honra para mim.

Imaginei também a capa

dessa sua produção literária

quando caminha para os

84 anos de vida intensa. E

juntei esses dois elementos,

a capacidade de produzir literatura

como um jovem e a

realidade da idade avançada.

E lembrei de alguns elementos.

Velhice lembra, poeticamente,

pôr-do-sol. Juventude,

lembra alegria,

flores, primavera... festa da

natureza. E lembrei que em

tantos anos de muitas andanças

com minha máquina

fotográfica, ainda antes do

celular, fotografei milhares

de caraibeiras em flor pelas

ruas, avenidas, lagos de

Paulo Afonso, inclusive caraibeiras

que ficam na Rua

das Acácias, a rua do poeta

e escritor octogenário Ivus

Leal. E também encontrei

nos meus arquivos fotos

do pôr-do-sol nas águas do

rio São Francisco, razão da

existência de Paulo Afonso

e em torres da Chesf, razão

do trabalho de milhares de

nordestinos como eu e Ivus

Leal. Juntei esses elementos

e nasceu a capa do seu

novo livro: RETALHOS e

Rabiscos.

O último livro do professor,

escritor, contador de

causos, poeta, Ivus Leal,

que completa 84 anos em 3

de julho, já está à venda ao

precinho de R$25,00. Ele

disse que quer apenas cobrir

os custos “se der”, de uma

tiragem bem pequena.

Sobre este livro RETA-

LHOS e Rabiscos, diz o seu

autor: “A leitura pode ser

feita como quiser. Comece

pelo meio, de trás pra frente.

Vá para os Rabiscos,

depois leia os Retalhos...

O Leitor lê como quiser",

diz Ivus.

Quando lhe disse que ia

fazer a divulgação desse e

de outros livros seus aqui

na ESTANTE DA FOLHA,

ele me mandou esse bilhetinho:

“Se alguém interessar

adquirir meu livro está à disposição

em minha residência

(Rua das Acácias, 215,

mesma rua do CPA) nestes

horários:- 10h. às 12h. –

14h. às 16h e à noite, das 20

às 22h. Está sendo vendido

a R$25,00 e pode ser pago

pelo Pix 75991334218”.

Este e também os livros

Pelas Estradas da Vida e

Versos Bonitos de Amor,

além de serem encontrados

diretamente com o autor,

estão à venda também,

ao preço de R$25,00 reais

cada, na SUPRAVE e no

JORNAL FOLHA SERTA-

NEJA (Rua da Concórdia,

555 – Bairro Chesf. WhatsApp-75-99234-1740).


Edição 233/234 • Mao 2024

03 de Junho de 2024

A 13

Professor Antônio Galdino apresenta seu oitavo livro:

Primeira Igreja Batista de Paulo Afonso – 74 anos de História

Na noite deste domingo,

14 de abril, às 20 horas, logo

após o culto, aconteceu o

lançamento do livro Primeira

Igreja Batista de Paulo

Afonso – 74 anos de História

nesta 1ª Igreja Batista,

localizada na Rua Pastor

Onésimo Nascimento (antiga

Travessa Imperial) esquina

com a Rua Riachuelo,

no Centro de Paulo Afonso.

Ali estavam, além do Pastor

da PIB/PA, Fernando Agra,

alguns colaboradores desse

intenso projeto de pesquisa,

membros da Igreja e convidados,

familiares e amigos

do autor.

O livro, o oitavo da autoria

do Professor Antônio

Galdino, é o resultado de

intenso e demorado trabalho

de pesquisa, entrevistas, recolhimento

de história oral

que durou mais de um ano,

com a participação de muitos

apoiadores, familiares

de membros pioneiros desta

Igreja, sem o que não se teria

como contar essa rica a

história e fazer o resgate das

memórias de pioneiros fundadores

e outros membros

da Igreja Batista de Paulo

Afonso, instalada como

Congregação Batista em 13

de dezembro de 1949.

Em 27 de janeiro de 1952,

esta Congregação Batista foi

organizada como Primeira

Igreja Batista, tendo completado

no início deste ano

de 2024, 74 anos de trabalho

desta denominação evangélica

neste município baiano.

Em 2011, este autor já

havia contado a história da

Igreja Presbiteriana de Paulo

Afonso que também foi

criada como Congregação

Presbiteriana em 6 de agosto

de 1949, embora só tenha

sido organizada como 1ª

Igreja Presbiteriana de Paulo

Afonso em abril de 1974.

O livro foi construído

com o apoio e acompanhamento

da direção da Igreja,

através do seu Pastor, Fernando

Agra e sua esposa,

Michele Agra, com formação

em História.

As maiores dificuldades

encontradas foram a pouca

existência de fotos e documentos

da época e o fato dos

seus membros pioneiros já

haverem falecido e seus descentes,

na sua maioria, passaram

a morar em outros estados

e até no em outros países.

O autor valeu-se do apoio

dos registros das atas da

Congregação e da Igreja e

do apoio de alguns membros

como Roseane Gusmão no

resgate de fotos históricas e

de alguns filhos de membros

pioneiros que escreveram

sobre seus pais ou deram depoimentos

valiosos para se

contar essa rica história do

evangelho em Paulo Afonso

e região.

Assim, recebemos de Eva

Costa fotos, textos e poesias

escritas por Euclides Batista

Filho (in memoriam), sobre

a Igreja e sobre seu pai, Euclides

Batista Gomes, textos

e fotos de Paurílio Barbosa,

filho do Sargento Pedro Barbosa.

Informações e fotos

de Regina, filha de José Rudival

e Euda, sobre os seus

avós Júlio Ferreira e D. Santana.

Texto e fotos do Pastor

Valderedo Siqueira sobre a

sua família, de muitos pastores,

filhos dos pioneiros Arcôncio

Clemente e D. Maria

José. Também resgatamos

informações importantes

dos filhos de D. Aretuza e

Manoel Ferreira (X-100) -

Antão, Edson, Edjair e Esonilson

- sobre o seu tempo,

meninos, pré-adolescentes,

nesta Primeira Igreja Batista

de Paulo Afonso. Rute,

falou sobre seu pai Natalício,

que foi evangelista na

Congregação de Jeremoabo

e Anselmo e Jailsa, lembraram

do seu pai/sogro Francisco

Paiva.

Eu não podia deixar de

lembrar que a nossa família

começou a vida evangélica

nesta Primeira Igreja e

ali meus pais João Galdino

e Severina ficaram por cerca

de 10 anos entre 1955 e

1965.

Outros pioneiros, desde o

tempo da Congregação Batista

foram os diáconos João

Nunes de Oliveira e João

Cartonilho. O primeiro, cedeu

sua casa para ali funcionar

a Congregação Batista,

instalada pelo Pastor Valdívio

Coelho, da Igreja Batista

Sião, de Salvador. João

Cartonilho teve uma vida

de intenso trabalho também

desde o tempo da Congregação

Batista e por vários anos

da Igreja. Desde a primeira

bancada da Igreja às ações

da Primeira Igreja na área

da Educação, ele esteve

presente.

O Pastor Onésimo Filho,

que era pré-adolescente,

como eu, Euclides Batista,

Paurílio Barbosa, Valter

Siqueira e outros nesta Primeira

Igreja, quando seu pai

Pastor Onésimo Nascimento

dirigiu esta igreja – entre

os anos de 1956 e 1961

- traz importante narrativa,

de registros feitos pelo seu

pai daqueles difíceis, tempos

de muitas perseguições

aos evangélicos no então

Distrito de Paulo Afonso.

O livro fala dos pastores

desta Igreja e também traz a

informação da mudança do

nome da Travessa Imperial,

onde está localizada a Igreja,

na esquina com a Rua Riachuelo

que, desde o ano de

2017, quando foi concluída

a reforma do templo, teve o

seu nome mudado para Rua

Pastor Onésimo Nascimento

por uma Projeto de Lei do

Vereador Jean Roubert, embora

até agora a Prefeitura

não tenha colocado as respectivas

placas com o nome

da nova rua, o que faz com

que Primeira Igreja Batista

continue utilizando o endereço:

Rua Riachuelo, 73.

O livro traz à memória alguns

cantores e bandas, grupos

corais, a lembrança das

poesias de Mário Barreto

França, declamadas pela enfermeira

Iraci, ainda na Igreja

e também lembra da conhecida

“Irmã Franca, mãe

de Iracy, que nasceu em 2 de

dezembro de 1917 e foi para

a morada celestial em 2008,

aos 91 anos de idade. Muitos

lembram dela, rigorosa

na disciplina e na ordem no

tempo. Crianças correndo

na igreja? Nem pensar! Os

pais eram logo chamados

para cuidar dos seus filhos

porque para ela, o templo é

lugar sagrado e não local de

correrias de crianças...

É um livro que relata momentos

da história de uma

instituição evangélica pioneira

de Paulo Afonso, originada

de países Europeus

e com mais de 400 anos de

história. Em Paulo Afonso,

74 anos.

Este oitavo livro do Professor

Antônio Galdino foi

cedido para a Primeira Igreja

Batista de Paulo Afonso

que custeou a sua impressão

e é responsável pela

sua venda justo para cobrir

esses custos.

Onde comprar este livro. Preço: R$ 35,00.

Este livro, que teve uma tiragem pequena, pode ser adquirido nos seguintes locais:

- Na própria Primeira Igreja Batista de Paulo Afonso, mas apenas nos dias de

culto, quintas, depois das 20 horas e aos domingos, pela manhã, na Escola Bíblica

Dominical e à noite, às 20 horas, após o culto que começa às 18 horas.

- Com o autor, no escritório do Jornal Folha Sertaneja – Rua da Concórdia, 555

– Chesf (ao lado do Escritório Central da Chesf em Paulo Afonso, no Antigo Centro

de Treinamento). Tel./WhatsApp – 75-99234-1740 (no horário das 10 às 16 horas, de

segunda a sexta-feira).

- na Livraria Luz para a Vida (Rua Castelo Branco, 421).

- na SUPRAVE.

Alertamos aos interessados que, como foi feita uma tiragem pequena é importante

procurar adquirir o seu exemplar rapidamente.


A14

Edição 233/234 • Maio 2024

03 de Junho de 2024

Marajana Araújo lança o livro CONEXÃO MÍSTICA II,

o segundo volume de uma série

Membro fundadora da

Academia de Letras de Paulo

Afonso, onde ocupa a Cadeira

Nº 5, Maria do Socorro

Araújo Nascimento, nascida

em Paulo Afonso-BA, filha

de operário pioneiro da

Chesf, no tempo da construção

de suas primeiras usinas

hidro elétricas, adotou o

nome artístico de Marajana

Araújo. É poetisa e escritora

e tem graduação em Letras,

Pedagogia e Arqueologia.

Ela sente orgulho de dizer

que a sua trajetória literária

foi moldada na sua participação

muito marcante em sua

vida, na Semana do Modernismo,

ao lado de Luiz José,

o criador desse movimento

cultural, Gorette Moreira,

Ednaldo Jr. Nadja Maria,

Sávio Mascarenhas e outros

jovens daquele tempo, evento

cultural que aconteceu

em Paulo Afonso durante 20

anos, nas décadas de 1980 e

1890, quando lançou o seu

primeiro livro, de poesias,

chamado Solidão.

Também naquele tempo,

em 1989, lançou, com o colega

professor Edson Barreto

um pequeno livro com a

história do Padre Lourenço

Tori, chamado A Vida... e

Vida de Padre Lourenço.

Este livro foi reeditado em

1990 e lançado em 3ª edição,

numa primorosa reedição

revista e ampliada em 2021

sobre a história de doação,

vida e morte desse Padre Italiano

em Paulo Afonso.

No ano de 2005, Socorro

Araújo foi uma das 15

pessoas fundadoras da Academia

de Letras de Paulo

Afonso – ALPA, onde ocupa

a Cadeira Nº 5. Ali, foi Secretária

Geral e atualmente

é a Assessora de Comunicação

e Relações públicas, nomeada

pelo presidente Isac

de Oliveira.

Além do seu primeiro livro,

lançado na Semana do

Modernismo, Socorro Araújo

já escreveu vários outros

livros de poesias como Janelas

da Alma e Terapia das

Palavras.

Novamente em parceria

com o poeta e escritor Edson

Barreto e apoio daDiocese

de Paulo Afonso escreveu

Diocese de Paulo Afonso –

Luzeiro de Fé e Esperança

no Sertão Baiano, lançado

em 14 de novembro de

2023, como registro dos 50

anos da criação da Diocese

criada em 14/9/1971. A pandemia

impediu que se comemorasse

antes, na data certa.

Atualmente trabalhando

como coordenadora de uma

unidade de ensino municipal

em Paulo Afonso, Marajana

Araújo informou ao site

que tem se dedicado muito

à produção de uma série de

livros, romances, (estão previstos

7 volumes) chamados

Conexão Mística, de que já

fez os dois primeiros volumes

e está trabalhando no

terceiro volume.

Socorro Araújo, ou Marajana

é Assessora de Comunicação

da Academia

de Letras de Paulo Afonso-

-ALPA-, nomeada pelo presidente

da atual diretoria,

Isac de Oliveira, eleita para

o biênio out/2023-out/2025.

Sobre essa nova produção

literária, diz Marajana Araújo:

A obra "Conexão Mística"

é um romance intrigante

e cativante. A narrativa gira

em torno dos mistérios e

complexidades das relações

humanas, explorando temas

como amor, perda e renascimento

de uma maneira única

e envolvente.

Apresenta a história de

Valquíria, uma personagem

profundamente marcada por

perdas e reencontros místicos.

Acompanhada por personagens

igualmente ricos

como Caio e Leonardo, a

trama desenrola-se em um

misto de realidade e elementos

sobrenaturais, criando

um enredo que prende o

leitor da primeira à última

página.

"Conexão Mística II" é

uma narrativa envolvente de

romance e aventura que captura

a essência da busca por

amor, superação e reencontro

com o próprio eu. A tese

principal desta obra gira em

torno da jornadaemocional

de Valquíria, uma mulher

que atravessa adversidades

para encontrar a verdadeira

felicidade e amor próprio.

A história apresenta Valquíria,

uma mulher forte e

determinada, e sua complexajornada

de autoconhecimento,

superação de traumas

passados e a busca pelo

amor verdadeiro.

Acompanhada por personagens

cativantes como

Caio, Mário e seus filhos,

Valquíria enfrenta desafios

que a levam a uma profunda

transformação pessoal. A

trama se desenrola em um

emocionante relato de amor,

perdas, redescobertas e a

força da família.

Estes personagens devem

aparecer em outros volumes

vivendo e proporcionando

novas emoções e descobertas

ou em feed-back de

ações que o leitor já acompanhou

em edições anteriores.

Mas, vai surpreender

sempre”. Assegura a escritora

Marajana Araújo.

Como

adquirir?

Na SUPRAVE

ou diretamente com a autora:

Contatos:

whatsApp: (75) 988148756

E-mail:

socorromarajana@gmail.com

Instagram

@socorromarajana

Preço: R$40,00

Com investimento de R$ 1,7 milhão, ampliação e requalificação

da Escola Guiomar Pereira garante expansão do Ensino de Tempo Integral

Com o objetivo de melhor

atender os alunos

e expandir o ensino de

tempo integral da Escola

Guiomar Pereira, foi

assinada na manhã desta

sexta-feira (17), a Ordem

de Serviço para o início da

obra na unidade. O prefeito

em exercício, Marcondes

Francisco, assinou o documento

que prevê R$ 1,7

milhão em investimento na

unidade escolar.

“É uma alegria muito

grande. Todas as salas serão

climatizadas e esses

1.400 alunos, assim como

os que são do ensino em

tempo integral com certeza

terão um espaço ainda melhor.

Essa unidade servirá

de modelo para as outras.

Seguimos com as reformas

em várias unidades escolares”,

diz o gestor.

Entre os serviços estão

previstos a implantação

de mais três novas salas,

brinquedoteca, um novo

refeitório, climatização e

uma reforma completa nas

instalações.

De acordo com o secretário

de Educação, Flávio Henrique,

é um momento de alegria.

“Vamos fazer algumas

novas estruturas de forma a

adequar o colégio para o projeto

escola em tempo integral

para que a gente possa oferecer

um serviço de primeira

qualidade para os alunos e

profissionais. O fardamento

chegou e o kit de saúde bucal

também e a partir de segunda

já começamos a distribuição

desses materiais nas unidades

escolares”, ressaltou.

O momento, também foi

apresentando os novos kits

escolares para os alunos da

educação especial que foram

adquiridos. Ao todo, são 66

kits, que serão distribuídos

nas escolas da rede. O material

é composto por diversos

brinquedos que contribuem

de forma diferente para estimular

o desenvolvimento

neurossensorial.

“Agradecemos a Prefeitura

e a Secretaria de Educação

por esse grande investimento.

Sabendo que esse investimento

irá ser duradouro,

porque fazer o melhor pela

educação é o que garante que

nossos alunos estejam em um

ambiente apropriado, agradável

e proporciona uma educação

de qualidade”, explicou a

Diretora da Escola Guiomar

Pereira, Jucicleide Lima.

A formação da mesa

ainda foi composta pela

representante do Conselho

Municipal de Educação,

Emanuelle, e o representante

do bairro, Gildvan.

Eles ressaltaram o olhar

da gestão pelo bairro e o

compromisso com a Educação.

Ainda estiveram

presentes secretários, professores,

diretores, alunos

e comunidade em geral.


Edição 233/234 • Mao 2024

03 de Junho de 2024

A 15

“Na Mala do Poeta”, 17 anos, 31 apresentações

A comunidade de Paulo Afonso

e até pessoas de cidades próximas

puderam assistir no início de maio,

no dia 3, na tradicional Praça do

Coreto da cidade de Paulo Afonso-

-BA, mais uma apresentação do

Projeto Na Mala do Poeta tem

poesia de todo jeito, uma boa mistura

de poesias, desde o anônimo,

desconhecido mesmo, poeta àquele

já conhecido do grande público

e com a amarração das histórias

contadas nos versos lidos ou declamados,

uma boa música.

Nesta edição, Jotalunas, o criador

desse projeto, subiu ao palco

pela 31ª vez em 17 anos de vida de

sua criação, nas salas de aulas da

Faculdades Sete de Setembro.

Criado pelo então universitário

do Curso de Letras da FASETE,

Jotalunas Rodrigues, no ano de

2007, o projeto cultural Na Mala

do Poeta tem poesia de todo jeito,

realizou no dia 3 de maio de

2024, na Praça do Coreto em Paulo

Afonso, a sua 31ª apresentação

nesses 17 anos de estrada.

Esse Projeto Cultural se apresenta

como uma oportunidade para

os poetas populares que criam seus

poemas, na simplicidade de suas

casas, muitos deles anônimos e

nunca tiveram como mostrar essa

sua arte, para que possam fazer

isso, ao lado de nomes destacados

das artes literárias e da música.

O título foi, sem dúvida, inspirado

na rotina dos vendedores de

cordel nas feiras livres do Nordeste.

Ali, ao abrir sua mala, o vendedor

dos folhetos de cordel apresenta

uma gama imensa de temas

escritos por poetas nordestinos. É

fato, “tem poesia de todo jeito”.

O formato do projeto é mantido

desde a sua primeira edição, uma

mistura boa de música e poesia. O

seu criador, Jotalunas, também poeta,

é o apresentador e os poetas do

lugar vão declamando ou lendo os

seus poemas que, após apresentados,

têm os textos colocados dentro

de uma mala. Sempre assim,

desde a primeira edição.

Associada à apresentação

de poesias na “praça, que é do

povo, como o céu do Condor”,

como dizia o poeta baiano Castro

Alves, Jotalunas sempre mistura

o simples, a poesia do povo,

das ruas, com boas atrações musicais

da cidade e convidados

muito especiais.

Tem sido assim, há 17 anos.

Uma grande atração cultural,

apresentada na Praça do Coreto e

em vários outros lugares em Paulo

Afonso onde muitos poetas da

cidade e da região declamam ou

lêem seus poemas sempre compartilhando

o palco com a presença

de grandes nomes da música e

da poesia nordestina como Flávio

Leandro, Maciel Melo, Josildo

Sá, Bia Leite, Ednardo Dali e Igor

Gnomo, Marcone Melo,Trio Zé

Madruga Ésio Siqueira, Silvinho

Xavier, Jessier Quirino, Caravana

Cultura do Recife, Marquinhos da

Serrinha, Chico Pedrosa, Durval

Brito, Jorge Henrique, Os Nonatos,

Bosco Humorista, João de

Sousa Lima, Roberto Ricardo, Jorge

Papapá, Carlos Vilela, Raimundo

Sodré, Oscar Silva, Rafael di

Oliveira, Guaxinim, os saudosos

Robson Soares e Aroldo do Hospital

e declamadores como Guduba,

Pipopeiro e Surubim, dentre dezenas

de muitos outros nomes de

uma lista imensa.

No encerramento da 4ª Bienal

do Livro de Paulo Afonso, em 31

de março de 2023, na Praça do Coreto,

em Paulo Afonso, aconteceu

uma apresentação musical inédita

até então, a presença de um trio

musical de alto nível: o cantor e

músico Oscar Silva ao lado do

violonista Rafael di Oliveira e do

violoncelista Aldair Tomé, músico

de Maceió, que acabara de ser

aprovado em um concurso musical

nos Estados Unidos.

Desde a sua criação, o projeto

ganhou asas e arribou por estas terras

sertanejas. Já foi apresentado na

vizinha cidade de Glória, em Juazeiro

da Bahia, em Rodelas, esteve

em São José do Egito, como parte

de programação cultural que se realizou

na terra dos cantadores e poetas

e também já foi apresentado em

Lauro de Freitas e no Pelourinho,

em Salvador, capital baiana.

Em Paulo Afonso, além das apresentações

na Praça do Coreto, foram

realizadas outras no Clube Paulo

Afonso, no Memorial Chesf, no encerramento

da I Bienal do Livro de

Paulo Afonso, promovida em 2014

pelo jornal Folha Sertaneja, no Luau

da Praça do Touro e Sucuri.

“Mas, o projeto vai bem mais

além que a apresentação das poesias

e músicas na Praça”, diz Jotalunas,

o seu criador e acrescenta:

“As apresentações em Paulo

Afonso resultaram na publicação

de três livros reunindo dezenas de

poetas da cidade publicados pela

Graf Tech, sob a responsabilidade

do escritor e parceiro Luiz Ruben,

nos anos de 2009, 2013 e 2017”.

O projeto Na Mala do Poeta também

já foi associado a oficinas culturais

como as realizadas em escolas

municipais de Paulo Afonso, Glória e

Rodelas, onde foram realizadas oficinas

de Cordel e de Xilogravura”.

Foi com esse objetivo que o

poetaJotalunas o criou e ao longo

desses 17 anos já aconteceram 31

apresentações do projeto em Paulo

Afonso e outras cidades.

Na noite de 3 de maio de 2024,

Na Mala do Poeta chegou à sua

31ª edição, desta vez com o apoio

da Lei Paulo Gustavo, através da

Secretaria de Cultura e Esportes de

Paulo Afonso e, mais uma vez na

Praça do Coreto de Paulo Afonso,

aconteceram as participações do

Poeta Rodrigo Inojosa e da Poetisa

Hérica Souza além dos muitos poetas

da cidade. A música ficou por

conta de Bia Leite e Guaxinim.

O Jornal Folha Sertaneja sempre

defendeu que esse evento fizesse

parte do calendário cultural

do município de Paulo Afonso,

custeado pela gestão municipal e

que ele também fosse estimulado

e patrocinado por deputados estaduais

e prefeitos da região para ser

levado a outros municípios. Também

pode ser apoiado pelo comércio,

clubes sociais e empresas outras

dos municípios dessa região.

Arraiá da Rua D abriu festejos juninos em Paulo Afonso

O início do período junino em Paulo

Afonso foi marcado pelo tradicional Arraiá

da Rua D, que aconteceu neste sábado

(25), reunindo atrações como Samyra

Show, Israel Peruano, Adeyse Alves, Luiz

Fernando e Kadú Monteiro. Um bom público

prestigiou o evento, que neste ano

foi realizado no Lindinalva Cabral.

A festa teve a parceria da Prefeitura

de Paulo Afonso, por meio da Secretarias

de Cultura e Esportes e Desenvolvimento

Social (Sedes), com a coordenação

do evento. Os ingressos foram

trocados por três quilos de alimentos

não perecíveis. Os donativos arrecadados

serão entregues às pessoas em vulnerabilidade

social.


A16

Edição 233/234 • Maio 2024

03 de Junho de 2024

Moradores do povoado Malhada Grande são beneficiados

com serviços do Projeto Prefeitura Presente

A gestão municipal realizou neste

sábado (25), o Projeto Prefeitura

Presente, que levou os serviços de

educação, saúde e assistência social.

A ação aconteceu no povoado

Malhada Grande e contou com a

presença de vários moradores.

“Muitas pessoas vieram para serem

atendidas com diversos serviços.

É muito importante levar esses

atendimentos para as comunidades

para descentralizar os serviços públicos

e disponibilizar mais acesso aos

moradores no direito à cidadania e

prevenção a saúde. O projeto chegará

em todos os povoados”, diz o prefeito

em exercício, Marcondes Francisco.

“É muito importante. Vim tomar

a vacina da gripe e fazer consulta.

Com o projeto aqui a gente já pode

fazer tudo de uma vez só, não precisamos

nós deslocar porque aqui

todos os serviços”, ressaltou a moradora

M Garra.

Na área da saúde, foram realizados

105 atendimentos médicos, 78

coletas sanguíneas, marcação de

32 exames de laboratório, marcação

de 32 consultas e exames em

especialidades;78 vacinas aplicadas,

20 testes rápidos para HIV, 20

testes rápidos para Sífilis, atividades

educativas para arboviroses e

serviço do SAMU 192.

“É uma felicidade estar trazendo

para perto da população esses

serviços. Profissionais de diversas

áreas estiveram juntos para garantir

esse atendimento, porque dessa

forma diminuímos a demanda da

população. A ação só vem a somar

para que a gente possa ter um atendimento

mais humanizado, mais

próximo e entendendo qual é a necessidade

da comunidade”, explicou

o secretário de Saúde, Alexei.

Durante o projeto os moradores

também foram atendidos com

os serviços de assistência social.

Foram 21 pessoas participando da

produção de chaveiros (Estação Juventude),

7 produções de bordados

(Inclusão Produtiva), 13 solicitações

de inclusão no Programa Paulo

Afonso Cidadania, 10 atendimentos

para solicitação de cestas básicas,

50 atendimentos do Programa Bolsa

Família, 6 visitas domiciliares,

orientações jurídicas, além do atendimento

do CREAS, distribuição de

material e conscientização da campanha

Unidos contra a Violência,

em alusão ao Maio Laranja.

“É importantíssimo, porque estamos

levando todos atendimentos

da pasta para otimizar o trabalho

e facilitar o acesso das pessoas. A

ação fortalece as políticas de assistência

social e faz com que a gente

conheça as necessidades dos moradores

para cada vez mais ofertar

um serviço de qualidade”, diz

a Secretária de Desenvolvimento

Social, Cintia Rosena.

No local, ainda foram ofertados

serviços de educação, com oficina

de leitura, dinâmicas e escuta

escolar. “Estamos intensificando

essa ação para que possamos

chegar cada vez mais perto da

comunidade. Durante o evento,

também anunciamos a melhoria

na estrutura da escola, para garantir

mais qualidade no ensino”, diz

o secretário de Educação, Flávio

Henrique.

Ainda estiveram presentes além

do prefeito em exercício, Marcondes

Francisco, os secretários municipais,

vereadores, além de moradores.

Nova etapa do Projeto Ver Melhor é realizada e mais

140 pessoas serão beneficiadas com óculos de grau

Mais 140 pauloafonsinos serão

contemplados com óculos de grau

novo em mais uma etapa do Projeto

Ver Melhor, realizado pela Secretaria

de Saúde. Nesta segunda-feira

(27), os beneficiados estiveram na

Secretaria para escolher a armação.

Durante o atendimento, Dona

Edvaneide Francisca, que foi uma

das contempladas pelo projeto, fez

questão de falar sobre o projeto

e agradeceu pelo atendimento da

equipe. “Fui muito bem atendida.

Não tenho o que reclamar desse

projeto, só tenho que agradecer. Os

óculos são bons e estou saindo bem

satisfeita”, enfatizou.

O Projeto existe desde 2019 e

tem o intuito de ofertar consulta e

óculos de grau de qualidade e gratuito

para as pessoas que precisam.

A ação contempla desde o atendimento

oftalmológico até a entrega

dos óculos.

“A ação acontecerá durante todo

o ano e para nós que fazendo parte

da equipe é uma felicidade proporcionar

isso para as pessoas que

precisam”, ressaltou a coordenadora,

Grazi Souza.

Secretaria de Agricultura

amplia rede de abastecimento

do povoado São José

A Secretaria de Agricultura e

Aquicultura segue com trabalho de

melhoria para o abastecimento de

água na área rural.

Nesta quinta-feira (23), o secretário

da pasta, Geraldo Carvalho,

esteve no povoado São José, juntamente

com a equipe para realizar a

ampliação da rede de abastecimento

para a comunidade.

O povoado será beneficiado com

mais duas caixas de dez mil litros,

com a tubulação de setenta e cinco,

que irá duplicar a oferta de água.

Seagri realiza manutenção

no poço artesiano do povoado Juá

O secretário de Agricultura e

Aquicultura, Geraldo Carvalho e

equipe da pasta estiveram no povoado

Juá, na última quinta (23) para

realizar a manutenção corretiva do

poço artesiano da comunidade.

A Secretaria adquiriu nova tubulação

e a equipe efetuou a substituição

dos tubos que já estavam no período

de ser realizada a troca. Para a

atividade, foi utilizada a perfuratriz

que pertence ao município.

“Realizamos a troca do encanamento

do poço que atende aos moradores.

Para esse serviço usamos

a perfuratriz da prefeitura. Já constatamos

que após a manutenção

conseguimos aumentar a vazão

desse poço e o uso dele está garantido

pelos próximos 20 anos’’,

destacou o secretário.

A ação faz parte do cronograma

de manutenções da rede de abastecimento

de água da área rural.


Edição 233/234 • Mao 2024

03 de Junho de 2024

A 17

Livro Os Caminhos da Educação, de Forquilha a Paulo Afonso,

do Professor Antônio Galdino indicado para a bibliografia da UNEB

-Obra de pesquisa sobre a história da Educação em Paulo Afonso -

A convite do Professor Doutor

Jacques Fernandes, o Professor

Antônio Galdino da Silva, escritor,

membro fundador da Academia

de Letras de Paulo Afonso

esteve na Universidade do Estado

da Bahia na segunda-feira, 3 de

junho para conversar com os estudantes

do 1º semestre do Curso

de Pedagogia.

O motivo da presença do professor

Antônio Galdino naquela

turma é que o seu livro Os Caminhos

da Educação, de Forquilha

a Paulo Afonso foi colocado entre

as obras de consulta dos estudantes

da UNEB, está na bibliografia

desta Universidade, sobre

esse tema – a história da educação

em Paulo Afonso.

Muito honrado e emocionado

o professor Galdino foi recepcionado

pelo Professor Jacques Fernandes

e também pela Professora

Gicelma e pelo diretor da UNEB,

Campus VIII, Professor Doutor

Vinícius Silva Santos, que fizeram

a apresentação do autor aos

alunos, muito receptivos.

O Professor Galdino convidou

para compartilhar dessa emoção

com ele a Professora, Pedagoga,

vice-presidente da ALPA, Socorro

Mendonça, de grande vivência

na área da Educação que

também interagiu com os alunos

deste Curso mantido pela UNEB

desde os seus primeiros tempos e

de também a Professora Socorro

Mendonça uma das alunas pioneiras

de Pedagogia.

O Professor Galdino falou sobre

a construção de sua obra, das

dificuldades que têm os escritores

de Paulo Afonso sem apoios para

as suas publicações.

Com dificuldade, como é comum

a todos os escritores de Paulo

Afonso, que não contam com

apoio financeiro para publicarem

suas obras, ainda assim, publiquei

oito livros e vejo nessa decisão da

UNEB de Paulo Afonso em colocar

um desses livros na bibliografia

recomenda para pesquisa para

os seus alunos, um grande estímulo,

um incentivo para continuar

escrevendo...

Até porque, aprendi com o Professor

Rubem Alves, in memoriam,

que publicou mais de cem

livros esta definição de escritor:

“Escrever é meu jeito de ficar

por aqui. Cada texto é uma

semente. Depois que eu for, elas

ficarão. Quem sabe se transformarão

em árvores! Torço para

que sejam ipês amarelos.”

“A UNEB mantém viva a primeira

chama da educação em

Paulo Afonso pois está instalada

em duas unidades escolares criadas

pela Chesf logo no início da

sua chegada a Paulo Afonso. Eu,

a professora Socorro estudamos

nas salas de aulas desta Escola

Engenheiro Adozindo Magalhães

de Oliveira, chamada de Escola

Adozindo, que foi a primeira

construída pela Chesf ainda logo

que a empresa hidrelétrica se instalou

em Paulo Afonso para construir

as suas usinas hidrelétricas.

Fez a Escola Adozindo mas logo,

em face do grande número de estudantes,

fez também a Escola

Murilo Braga onde hoje funciona

o Colégio Estadual Carlina e a

Escola Alves de Souza, onde hoje

está instalado um órgão do meio

ambiente do Estado da Bahia”.

“Onde hoje a UNEB tem instalado

os seus laboratórios, auditório,

foi inicialmente o Mercado

Público, construído pela Chesf e

a feira livre semanal que ali funcionaram

até o início dos anos

de 1960, quando a feira livre foi

transferida para a Rua da Frente

(Av. Getúlio Vargas). O Mercado

Público foi totalmente reformado

e se transformou na Escola Parque.

Quando a Chesf encerrou seu

processo de educação, a Escola

Parque foi cedida para abrigar a

UNEB que, mais à frente, conseguiu

também receber da Chesf

estas instalações da Escola Adozindo

para suas salas de aulas. A

UNEB assim dá continuidade ao

processo de educação nas instalações

que eu, a professora Socorro

e milhares de estudantes deixamos

nossos rastros por esses corredores

e estas salas de aulas...”

Quero dizer da minha grande

alegria por esse momento vivido

em uma das salas de aulas da Escola

Adozindo, hoje administrada

pela Universidade do Estado da

Bahia – UNEB.

Este livro Os Caminhos da

Educação em Paulo Afonso, apresenta

a história desde os primeiros

passos para se levar o ensino

às crianças deste lugar que

se chamava Forquilha, ainda em

1946, quando o governo federal

construía nesse povoado a Usina

Piloto que depois seria o suporte

para fornecer a energia necessária

para a construção da 1ª Usina de

Paulo Afonso, inaugurada em 15

de janeiro de 1955.

Onde hoje é o Clube Operário

de Paulo Afonso – o COPA – aquele

salão principal do COPA era um

grande depósito de material de

construção da Usina Piloto. Ali estavam

sacos de cimento, madeira,

ferragens, materiais diversos para

a obra, mas, no fundo do salão foi

improvisada a 1ª sala de aulas para

receber os alunos filhos dos operários

da obra desta Usina Piloto,

porque assim já exigia a Constituição

Federal de 1946 e, como

não havia professor na região, foi

também improvisado o primeiro

professor de Forquilha, um funcionário

administrativo chamado

Júlio Valentim. Foi o começo do

processo de ensino estabelecido

nesta região de caatinga sertaneja,

o povoado Forquilha que, até 28

de julho de 1958, fazia parte do

município de Glória, na Bahia.

Este livro que a UNEB adota

como fonte de pesquisa sobre a história

da Educação traz relatos importantes

sobre esse tema, desde a

preocupação da Chesf de oferecer

a melhor qualidade da educação

para os filhos dos seus empregados,

à luta dos moradores da chamada

Vila Poty, para estudar, uma vez

que as escolas criadas pela Chesf

atendiam apenas aos filhos dos

seus empregados. Lembramos das

muitas professoras e dos professor

das Escolas Reunidas da Chesf, do

Ginásio Paulo Afonso com quem

convivemos por muitos anos, mas

não podemos esquecer de falar do

trabalho pioneiro do Professor Gilberto

Oliveira e do Sr. João Cartonilho

para criarem e manterem,

com o apoio de doações de comerciantes

e da própria Chesf, a Escola

Evangélica Antônio Balbino, criada

em 1955, que foi o embrião que fez

nascer o Ginásio/Colégio Sete de

Setembro e o hoje grande Centro

Universitário UniRios.

Tenho como certeza e muito já

ouvi sobre isso, que a maior alegria

de um escritor é ver sua obra

reconhecida, aceita, até questionada

pelos leitores. Ver então um

livro ser recomendado por uma

Universidade para ser fonte de

pesquisa de pedagogos, professores,

educadores do amanhã é,

mesmo muita honra, motivo de

grande emoção.

Que cada um desses leitores absorva

aquilo que melhor lhe aprover

dessa leitura e que cada um,

como exige a caminhada de todos

até a sua formação, exercite o poder

da análise crítica, consciente e

apresente sugestões, propostas de

melhoria porque esse é o caminho

ideal para se buscar o aperfeiçoamento

das nossas imperfeições.

Muito obrigado aos alunos pelo

carinho da recepção, assim como

aos professores, direção, gestores

da Universidade do Estado da

Bahia, abraçando em nome de todos,

o Professor Doutor, escritor,

acadêmico da ALPA, neto de “cassaco

da Chesf”, de quem se orgulha

muito, Jacques Fernandes.

Muito obrigado a todos.

Professor Galdino.

Tribunal de Justiça do Estado da Bahia mantém validade do PSP

para contratação de Agentes de Combate às Endemias (ACE)

No dia 15 de abril, o município

de Paulo Afonso foi intimado

de uma decisão liminar proferida

pelo Juízo da Vara da Fazenda Pública

da Comarca de Paulo Afonso

que, ao atender pedido formulado

pela Defensoria Pública do Estado

da Bahia em uma ação civil

pública, determinou a suspensão

dos efeitos do Processo Seletivo

Simplificado regido pelo Edital

nº 001/2023. Na mesma decisão,

havia determinação para que a

Prefeitura realizasse novo PSP no

prazo de 90 dias.

Contra essa decisão o Município

interpôs recurso para o

Tribunal de Justiça do Estado da

Bahia, sendo ele protocolado no

dia 28 de maio, distribuído para

a Desembargadora Lisbete Maria

Teixeira Almeida Cézar Santos,

que ao analisar os argumentos

lançados pelo Procurador-Geral

do Município, entendeu que não

havia motivo para suspender os

efeitos do PSP.

Com essa decisão, permanecem

inalteradas todas as etapas

do Processo Seletivo Público, em

especial a nomeação e posse de

todos candidatos aprovados.

Ao comentar sobre a decisão,

o Procurador-Geral do Município

sintetizou: "além de reconhecer,

nesse momento, a legalidade

do PSP, essa decisão também

permitirá que a Prefeitura de

Paulo Afonso possa realizar o

cadastramento dos aprovados

junto ao Ministério da Saúde e,

como consequência, receber os

valores necessários para o pagamento

do valor referente ao

novo piso da categoria, não inferior

a doissalários mínimos”.

O prefeito em exercício,

Marcondes Francisco dos Santos,

também se manifestou. "A

decisão que havia suspendido

o PSP nos trouxe bastante preocupação,

considerando que

naquele momento os candidatos

já haviam sido nomeados e

empossados no cargo de Agente

de Combate as Endemias. Determinei

que a Procuradoria-

-Geral adotasse as providências

processuais necessárias para

manter a validade do Processo

Seletivo, com o intuito de afastar

qualquer prejuízo aos candidatos,

e sobretudo ao serviço

público essencial que é prestado

por tais servidores. Tão logo

o Governo Federal efetue os repasses,

daremos início ao pagamento

do novo piso salarial da

categoria”.


A18

Edição 233/234 • Maio 2024

03 de Junho de 2024

Faleceu o empresário Jugurta Nepomuceno Agra,

da Loja O Ferrageiro, aos 90 anos

Dia 12 de maio de 2024, recebemos,

com muita tristeza, a notícia

do falecimento do Sr. Jugurta

Nepomuceno Agra, alagoano de

Santana do Ipanema, empresário

estabelecido em Paulo Afonso

com a Loja O Ferrageiro, no início

dos anos de 1970, ainda na

gestão do Prefeito Edson Teixeira

Barbosa, há mais de 50 anos.

Ele estava com 90 anos e nos

últimos anos esteve em cuidados

médicos no Recife e em Paulo

Afonso. Nos últimos dias estava

internado no Hospital Núcleo

Vida onde faleceu no início da

noite deste domingo, 12 de maio

de 2024.

Ainda não temos informações

da família sobre o velório e o sepultamento

deste pioneiro do comércio

e da vida do município de

Paulo Afonso.

Sr. Jugurta sempre foi um grande

colaborador do desenvolvimento

de Paulo Afonso, atuando,

ao lado de sua esposa Olivetti, em

instituições sociais e clubes de

serviço como o Lions Clube de

Paulo Afonso onde foi homenageado

recentemente e Loja Maçônica

União do São Francisco. Sempre

muito querido de todos.

Em todo o tempo de atuação

do Bispo Dom Mário Zanetta na

Diocese de Paulo Afonso, as suas

ações sempre se fizeram presentes

embora ele quase sempre estivesse

anônimo. Era o seu jeito.

Convidado para ser o vice-

-prefeito de Anilton Bastos Pereira

ele aceitou porque via nesse

cargo mais uma oportunidade de

contribuir para o desenvolvimento

deste município que o acolheu

e à sua família no início dos anos

de 1970. Como vice-prefeito foi

eleito ao lado do Prefeito Anilton

Bastos nos seus dois últimos

mandatos consecutivos, de 2009 a

2012 e de 2013 a 2016.

Pelo seu falecimento, a Prefeitura

de Paulo Afonso, através do

Prefeito em exercício, Marcondes

Francisco dos Santos expediu

Nota de Pesar e decretou luto oficial

de três dias.

Antigo membro e grande colaborador

das ações do Lions Clube

de Paulo Afonso que lhe prestara

uma tocante homenagem durante

a realização do 1º Conselho Distrital

do LA-2, realizado nos dias

5 e 6 de agosto de 2022, no Memorial

Chesf de Paulo Afonso e do

qual ele foi o Patrono. Neste evento,

presidido pela governadora do

Distrito LA-2, na gestão da presidente

CaL Izabel e tendo como

coordenador geral o CL Ubirany,

ex-governador do LA-2, o Sr. Jugurta

Nepomuceno Agra recebeu o

título de Sócio Honorário do Lions

Clube de Paulo Afonso, pelos relevantes

serviços prestados à comunidade

carente desta cidade.

Também a Associação Comercial

de Paulo Afonso, a Câmara de

Dirigentes Lojistas do município,

o Sindicato Patronal do Comércio

de Paulo Afonso e o Jornal Folha

Sertaneja, de que a Loja O Ferrageiro,

através do Sr, Jugurta,foi

anunciante muitos anos, externaram

o seu profundo pesar pelo

falecimento deste grande cidadão

de Paulo Afonso que desde o dia

30 de outubro de 1988 foi homenageado

pela Câmara Municipal

de Paulo Afonso que lhe entregou

o título de Cidadão de Paulo

Afonso, aprovado pela unanimidade

dos vereadores deste Poder

Legislativo Municipal.

Apresentamos à família do

Sr. Jugurta, através do seu filho

Virgílio Agra, membro da

Academia de Letras de Paulo

Afonso o nosso mais profundo

pesar. Que toda a família e os

amigos sejam consolados pelo

Espírito Santo como nos afirma

o Salmos 34:18, “O Senhor está

perto dos que têm o coração

quebrantado e salva os que têm

o espírito abatido”.

Lindemar Teixeira, Agente de Trânsito

de Paulo Afonsofaleceu em 20 de maio

20 de maio - A comunidade de

Paulo Afonso e os familiares e amigos

receberam com muita tristeza a

notícia do falecimento de Lindemar

Teixeira de Lima, agente de trânsito

do município de Paulo Afonso,

Bahia, ocorrido na segunda-feira,

20 de maio. Lindemar, que vinha lutando

contra um câncer, nos deixou

após bravamente enfrentar a doença.

A Prefeitura de Paulo Afonso, o

Gerenciamento de Trânsito (GTRAN)

e a Associação dos Agentes de Trânsito

expressaram suas condolências

através de notas de pesar publicadas

em suas redes sociais. O GTRAN manifestou

sua dor com a seguinte mensagem:

“GTRAN em luto pela partida

do nosso companheiro Lindemar.

Que Deus conforte aos familiares e

amigos e o guarde num bom lugar”.

Também a Loja Maçônica Cachoeira

da Luz externou o seu pesar

pelo falecimento de Lindemar

em nota nas redes sociais: “É com

imenso pesar que a família maçônica

da Loja Maçônica Cachoeira

da Luz e sua Fraternidade Feminina

comunica o falecimento do

estimado irmão na noite de 20 de

maio/2024, Lindemar Teixeira. Que

o Supremo Arquiteto do Universo o

receba com as merecidas glórias no

Oriente Eterno.

O corpo de Lindemar Teixeira de

Lima foi velado Ginásio de Esportes.

O sepultamento foi realizado na terça-

-feira, 21 de maio, no cemitério municipal

do povoado Nambebé.

Nossos sentimentos à família,

amigos e colegas de trabalho neste

momento de profunda tristeza. Que

a memória de Lindemar Teixeira de

Lima seja sempre lembrada com

respeito e carinho.

E que todos sejam consolados pelo

Espírito Santo como nos asseguram

os ensinamentos cristãos: “O Senhor

está perto dos que têm o coração

quebrantado e salva os que têm o

espírito abatido”. Salmos 34:18.

Estudante do Colégio Carlina morre após mal súbito enquanto caminhava pelo centro de Paulo Afonso

Na tarde da quinta-feira,

16 de maio, a jovem estudante

de Administração do

Colégio Estadual Carlina

Barbosa de Deus, Barbara

Souza, sofreu um mal súbito

enquanto caminhava pela

Rua Marieta Ferraz, no centro

de Paulo Afonso, Bahia.

Segundo relatos de testemunhas,

Barbara estava

caminhando normalmente

quando repentinamente

desabou na calçada de

um imóvel. Populares

acionaram o Serviço de

Atendimento Móvel de

Urgência (SAMU) para

prestar socorro.

A equipe do SAMU, ao

chegar ao local iniciou as

tentativas de reanimação,

mas infelizmente não obteve

sucesso. A suspeita

inicial é de que Barbara tenha

sofrido um infarto fulminante,

sendo o seu corpo

foi removido para o Instituto

Médico Legal (IML)

A direção do Colégio Estadual

Carlina Barbosa de

Deus, onde Barbara estudava

o 1º ano do curso técnico

de Administração (Prosub),

manifestou profundo pesar

pela perda: “Que Deus conforte

a todos os familiares,

amigos e colegas. Barbara

era uma aluna dedicada e

será lembrada com muito

carinho por todos nós.”

A população de Paulo

Afonso lamenta a perda de

uma jovem vida e se solidariza

com a família enlutada.

(do site www.pa4.com.br).

Associados na dor dos

familiares e da direção,

professores, funcionários

e alunos do Carlina, como

ex-professor desse grande

Colégio, pedimos a Deus

o alento para a dor de todos

confiantes no Salmos

34:18, “O Senhor está

perto dos que têm o coração

quebrantado e salva

os que têm o espírito

abatido”.

(Professor Galdino)


Edição 233/234 • Mao 2024

03 de Junho de 2024

A 19

Dulce, do Roda Viva, morre aos 88 anos em Paulo Afonso

Dia 23 de maio, à noite, recebi

de João de Sousa Lima, escritor,

pelo WhatsApp, a notícia do falecimento

de Dulcinete Freitas, conhecida

como Dulce, do Roda Viva.

Ela chegou em Paulo Afonso

no começo das obras da Chesf

quando o povoado Forquilha vivia

a efervescência, o agito natural

de milhares de pessoas que

iam chegando à busca de trabalho

na hidrelétrica.

Nas noites, especialmente nos

finais de semana, essa efervescência

dos trabalhadores da Chesf se

transferia para a região da Feirinha

e do começo da cidade onde

funcionava a zona de meretrício

da cidade. Ali estavam meretrizes

cujos nomes foram associados à

própria história da povoação que

logo se tornou município de destaque

no cenário regional: Paulo

Afonso.

Na Zona, Cabaré, Chimba e

outros tantos nomes, eram famosas

Maria Cavalcante, Coca-cola

e, mais afastado do centro na

entrada do hoje Bairro Tancredo

Neves, próximo à atual Polícia

Rodoviária Federal estava o Roda

Viva, cabaré dirigido por Dulce

Freitas.

E Dulce resistiu às asperezas

da vida nada fácil destas mulheres

que usavam o seu corpo como

forma de sobrevivência nessa selva

de pedra em que se transformam

as cidades, especialmente

nos anos das décadas de 1950 e

seguintes de absoluto machismo.

Dulcinete, conhecida apenas

como Dulce, passado o fulgor da

juventude, acabado o negócio do

Roda Viva, saiu em campo vendendo

sapatos e fazendo amizades.

Aos mais próximos, em suas

conversas, ela dizia que a chegada

dos Motéis na cidade, tinha acabado

como o negócio dela e de

suas colegas de profissão. Dela

já falava o Dr. Manoel Barros de

Freitas que foi vereador, escritor,

juiz de Direito e com ela conversou

muitas vezes o escritor João

de Sousa Lima.

Dulce se tornou uma pessoa carismática,

querida de todos. Nos

comícios, campanhas políticas,

lá estava ela, abraçada com candidatos

a vereador, a prefeito, a

governador.

E tanto se achegou a estes que

foi incentivada a concorrer a uma

cadeira na Câmara Municipal de

Paulo Afonso. E não é que ela topou

o desafio?

E, narra João de Sousa Lima

em seu livro “Paulo Afonso e a

Vila Poty, a História não Contada”

(Editora Fonte Viva, 2017)

que Dulce tinha uma frase que

utilizava muito na campanha. Ao

pedir os votos da população mais

jovem, ela dizia: “Você não me

conhece, mas pergunte ao seu

pai, que ele me conhece...”

Quando apresentava os desfiles

cívicos na Avenida Apolônio

Sales, lembro da figura

de Dulce, sempre vestida com

roupas coloridas, passeando

na Avenida, à frente das escolas,

com seus cachorrinhos,

todos vestidos, nos desfiles da

Emancipação Política de Paulo

Afonso, sempre sorridente e recebendo

o carinho dos aplausos

da multidão.

Nos últimos anos, sozinha, sem

familiares, foi acolhida na Casa

de Repouso São Vicente de Paulo,

os Vicentinos, e ali viveu os últimos

anos de sua vida.

Em muitas redes sociais e nos

sites de notícias, a morte de Dulcinete

Freitas, ou apenas de Dulce

do Roda Viva, muitas mensagens

de pesar e lembranças dela que

permanece na história de Paulo

Afonso pelos registros de Manoel

Barros, de João de Sousa Lima,

do Jornal Folha Sertaneja.

“Dulce, a mais amada e amável meretriz...”

Por João de Sousa Lima

Agora que a morte levou Dulce

Freitas estive lembrando fatos que

marcaram nossa amizade, em um

capítulo biográfico sobre a Dulce

onde pontuei os prostíbulos que

ela andou e administrou, coloquei

por título: DULCE A MAIS AMA-

DA E AMÁVEL MERETRIZ...

Quando li o título pra ela, veio

de sua parte a sentença:

- EU ERA PUTA!

Rimos bastante diante do modo

exacerbado no tratamento que ela

mesmo se dava, forma cômica e

realista que as vezes achava que

era pra compensar as dores que a

vida havia lhe deixado como marcas

profundas.

Com o livro já impresso: PAU-

LO AFONSO E A VILA POTY: A

História não contada, que narrava

a história da Dulce, fui lançá-lo na

câmara a convite do presidente da

época.

Na câmara houve um rebuliço

diante do lançamento pois estavam

esperando na verdade a vinda

de um dos secretários da prefeitura

para uma sabatina quanto aos

gastos altos da repartição. Enquanto

aguardávamos, eu e meus

convidados, o desfecho dos vereadores,

uma discussão acirrada

tomou conta da casa do povo. Os

vereadores pediram uma votação e

cinco deles foram contra o lançamento:

Mário Galinho, Edilson do

Hospital, Pedro Macário, Antônio

Alexandre e Jean Roubert. A maioria

votou a favor do lançamento.

Dos 5 contrários ao lançamento, 4

resolveram abandonar seus postos

e diante de vaias saíram de suas

bancadas.

O Jean alegou que era contra o

lançamento em apoio ao partido

que defendia no momento, porém

falou que permaneceria no local

porque era meu amigo.

Alguns amigos queriam invadir

o recinto, incitaram uma agressão,

por outro lado minha filha mais velha

veio chorando e pedindo que eu

não revidasse a afronta dos vereadores

contrários ao lançamento, eu

prometi que não iria revidar nada.

O jornalista e amigo Antônio Galdino

pediu a palavra e com bastante

veemência fez um discurso inflamado

e duro contra a atitude dos

vereadores que não respeitaram o

público convidado e o escritor.

Nunca havia visto e ouvido Galdino

tão alterado em um discurso.

Na verdade, foi um puxão de orelha

homérico.

Por fim me convidaram para ir

ao púlpito e diante de uma plateia

eufórica, com alguns amigos

achando que eu revidaria de uma

forma mais agressiva por causa do

meu temperamento explosivo, eu

me mantive sereno, agradeci o convite,

disse que diante do momento

constrangedor pra mim, minha família

e meus amigos, eu não faria

mais o lançamento naquele local,

que deixaria o lançamento para

outro momento, embora iria falar

o que havia preparada para a ocasião,

e diante do material que havia

preparado em slides, fui mostrando

imagens de personagens retratadas

em meu livro e quando chegou na

foto de Dulce, lembrei que ela estava

presente e quando apontei pra

ela, aquela senhora se levantou,

fez pose, vestido florido de tecido

brilhante, anéis reluzentes, queijo

levemente acima dos ombros, olhar

fixo nos Vereadores que ficaram

para o lançamento, os presentes se

puseram de pé e a aplaudiram por

um longos minutos.

Finalizei meu discurso e fui

recolher meus livros, abraçar os

amigos e acalentar minha filha que

ainda estava nervosa.

No abraço coletivo com os amigos

senti falta de Dulce e a chamei,

quando ela se aproximou, diante

de todos, fez a fala mais justa, sábia

e verdadeira, e, ao mesmo tempo

engraçada e provida de razão

que o momento caberia:

- PELA PRIMEIRA VEZ UMA-

CÂMARA DE VEREADORES

APLAUDIRAM UMA PUTA E

VAIARAM OS VEREADORES!

Risos ecoaram, eu abracei a

velha meretriz, beijei sua face e saímos

todos...

Dias depois o lançamento

oficial da obra foi realizado no

Memorial Chesf. Muitos amigos

participaram, foi uma noite memorável

onde pude realmente lançar o

livro diante de pessoas educadas,

de amigos queridos e da família

amada.

Na plateia se encontrava o advogado

e amigo Dr Isac Oliveira.

Lateral a poltrona de Isac tinha

uma vaga, uma elegante senhora

pediu licença e se acomodou, diante

do olhar de Isac ela declarou:

- Eu estou nesse livro, aí conta

minha história!

Isac saiu procurando nas páginas

pra ver se encontrava quem era

aquela senhora ao seu lado.

Dulce se apresentou:

- Eu sou Dulce, a puta!

Olhos arregalados, Isac a cumprimentou.

Daí surgiu uma amizade.

... Então, essa era minha amiga

Dulcinete Freitas, a nossa querida

Dulce do Roda Viva, Dulce do

Chimba, do Mangaratiba, da Feirinha...

Dulce a Puta, Dulce a Meretriz,

a Vendedora de Sapatos, a Desbocada,

Dulce a Candidata a Vereadora

que diante da juventude

exclamava: Votem em mim, vocês

não me conhecem, mas seus pais

sabem quem eu sou!

Dulce a polêmica, Dulce que

em um momento difícil para quem

escreve essas linhas, se colocou de

pé e foi aplaudida, Dulce que teve

uma vida amarga e sabia ser doce

diante das vicissitudes.

Dulce minha amiga, minha saudosa

amiga, Dulce eterna em meu

coração....


A20

Edição 233/234 • Maio 2024

03 de Junho de 2024

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!