Gabriela Duarte - Ateliê Oral

atelieoral.com.br

Gabriela Duarte - Ateliê Oral

Ateliê Oral | 2010 | nº 10

A s e n s u A l i d A d e do

s o r r i s o se g u n d o A

odo n t o l o g i A estéticA

Ateliê Ki d s: Atendimento

d i f e r e n c i A d o co m gi b i

e cA r t e i r i n h A

And r é sc h i r i l ó re v e l A um

p o u c o do ho m e m po r tr á s

d A s câ m e r A s

Gabriela

Duarte

De volta às novelas Depois De

Dois anos DeDicaDos à filha

1


Conselho editorial: Marcelo Kyrillos, Marcelo Moreira e Mariana Capatto Jornalista responsável:

Ciça Lessa, Mtb 23.764 (edição e textos) Projeto gráfico e projeto editorial: Dona Juca Design

Coordenação editorial: Ciça Lessa (Palavra Certa Editorial) Revisão: Cida Silva Marketing:

Mariana Capatto Colaboradores: Marcos Proença, Carol Holzer Fotos: André Schiliró, Mario

Castello e Samantha Dalsoglio Créditos capa: André Schiliró (foto), Marcos Proença (make and

hair) e Carol Holzer (stylist) Tratamento de imagem: Vitor Pickersgill e Tiago Rocha Corpo clínico:

Marcelo Kyrillos, Marcelo Moreira, Luis Calichio, Victor Clavidjo, Elessandra Santana, Andrea Ottoni

Jehdian, Carina Nunes, Mario Zuolo (Endogroup), Cristina Carvalho (Endogroup), José Eduardo de

Mello Júnior (Endogroup), Glécio Vaz de Campos, Maria Cristina Chinen, Kecimiylla Koga, Marcos

Pitta, Gustavo Issac Giordani, Aluizio Galeano, Mário Groisman, Gabriela Schneider, Laura Pereira,

Juliana Romanelli, Wilson Aragão, Arnaldo Scarlati, Julio Cesar Joly e Robert Carvalho.

Mas o que faz a sensualidade do sorriso?

Editorial

Bela. Confiante. Segura de si. É visível: a autoimagem positiva está retratada, e a certeza da capacidade

de atrair, fixada neste clique. Mas o que há de tão sedutor e expressivo nesta mulher? Sim, a boca,

que exerce papel fundamental na sedução, na certeza que ela tem do seu poder. E sabe, mesmo

inconscientemente, que seus dentes são a única estrutura branca da face, como uma joia natural,

integrada ao corpo. É fundamental que essa joia, sim, tenha o tamanho adequado para aparecer – nem

grande nem pequena demais –, com a forma expressiva, a cor exata para passar a informação correta.

Qualquer coisa diferente pode estragar a mensagem subliminar que a mulher passa neste momento

único. Sim, não é o sorriso: é a visibilidade sugerida dos dentes que seduz – nem muito nem pouco.

Sim, são os lábios carnudos, também mais volumosos e proeminentes com o suporte que lhe dão os

dentes alinhados. Faça você um teste, folheando revistas e observando os anúncios de moda e beleza.

Com frequência, os retratos femininos são como este: trazem um rosto discretamente sorridente –

boca entreaberta, quase em repouso, os dentes superiores da frente aparecendo por entre os lábios.

Fotos muitas vezes fechadas no rosto, todas com uma inevitável marca de sensualidade... O que há

nessas mulheres vai mesmo além da beleza. Um sorriso mínimo, um pouquinho apenas de dente à

mostra. Nele reside um traço sedutor, resultado de um elemento essencial à Odontologia Estética: o

desenho formado pelo conjunto dos dentes.

Nesses retratos fica em evidência uma linha imaginária que passa pelas bordas: se paralela ao

contorno do lábio inferior, a harmonia do sorriso se traduz em juventude, poder de atração. É aí que

reside o poder transformador de uma intervenção precisa de Odontologia Estética, que promove uma

mudança ao mesmo tempo sutil e marcante, mexendo no desenho do sorriso. Modifica-se o dente,

mas também a imagem da mulher, que fica mais feminina, mais jovial.

Esse resultado que faz sorrir, feliz e segura, uma mulher – e é o que nós do Ateliê Oral buscamos ao

prestar atenção em detalhes como os que são abordados nesta edição.

Marcelo Kyrillos Marcelo Moreira

3


lo u n g E

Ela está de volta às

telinhas em Passione,

depois de ter dedicado

os últimos dois anos,

prioritariamente, a

Manuela, hoje com 3.

Aos 36 anos, se divide

com tranquilidade

entre a vida pessoal,

a carreira artística e o

trajeto São Paulo-Rio.

Dedicou um tempo para

dividir com a gente as

impressões iniciais

da nova personagem,

da novela e de si

mesma horas antes

de embarcar na ponte-

área para a festa de

lançamento da novela.

Gabriela Duarte Como

é a sua personagem em Passione?

G.D. – Jéssica é uma menina rica, privilegiada. Mas a origem do dinheiro e a

posição da família têm uma particularidade: o pai dela – personagem vivido por

Francisco Cuoco – fez dinheiro com a reciclagem de lixo. Ela cresceu mimada e

se casa com Berillo, interpretado por Bruno Gagliasso. Jéssica é completamente

apaixonada por ele! E a coisa mais importante é fazer aquele homem feliz... Só

que tem um porém – que não será segredo para o público da novela: a garota é

enganada pelo rapaz, que já é casado com outra mulher na Itália.

Você deu um tempo na carreira com o nascimento da Manuela?

G.D. – Não foi nada decidido. Fiz Sete Pecados com a Manuela bebê, no período em

que ela tinha 7, 8 meses, e ainda mamava. Estava na fase que dava para organizar

um esquema de levá-la junto comigo para o Rio de Janeiro. Mas eu acho que

as coisas na vida também acompanham a vontade da gente: eu desejei passar

um tempo maior com minha filha na primeira infância, neste período de tantos

aprendizados. Passa tão rápido! Então é muito bom que só agora tenha acontecido

de eu voltar para uma novela.

Recebeu o LifeStyle

E você vai continuar morando em São Paulo, mesmo gravando no Rio?

G.D. – Eu nasci em São Paulo, o trabalho do meu marido [o fotógrafo Jairo Goldflus] é

News para esta

na cidade. Gosto de estar aqui – me sinto focada nos meus objetivos de crescimento,

4 entrevista em casa,

sei os cursos que quero fazer, os profissionais com quem quero trabalhar. No Rio, eu com firmeza – acredito nas coisas que eu construí até agora, vejo que tenho uma 5

de jeans e camiseta

sou mais para fora, mais social. Lá moram meus amigos de escola, as pessoas com história. Acho que em muitos sentidos eu deixei a vida me levar, mas tive a sorte

branca, após levar

quem cresci. São duas coisas importantes, duas faces da minha vida. Se acontecer de ir para lugares muito bons.

a filha para tomar a

vacina contra a

gripe H1N1.

de irmos para o Rio, eu, o Jairo, a Manuela, também será bom – mas tem que ser um

plano que realmente inclua a família toda!

E a Manuela, durante a novela, fica em São Paulo ou vai com você para o Rio?

Como assim? Você talvez não tivesse sido atriz?

G.D. – (Risos) Não, ser atriz é algo absolutamente natural para mim, faço teatro

desde sempre. Se você me perguntar, como é comum nas entrevistas, se minha

G.D. – Desta vez, ela fica. Já tem a vidinha dela estruturada por aqui, escola, mãe influenciou na minha escolha, vou ter que dizer que não sei. Simplesmente

natação. E eu vou continuar indo e voltando – por enquanto está previsto de eu era natural o teatro e a arte em minha vida. Mas não foi uma escolha consciente:

gravar algo como duas vezes por semana. A personagem tem o tamanho ideal para nunca pensei se representaria um peso ser atriz e filha da Regina Duarte. Acho que,

esta época da minha vida.

por ser uma profissão ligada à arte, a escolha é talvez mais instintiva do que ser

advogado, como o pai, ou médico. Não foi uma opção da adolescência, da época do

vestibular: aconteceu muito antes, e naturalmente.

Como foi a experiência da maternidade?

G.D. – Fiquei impressionada com a descoberta da disponibilidade que a gente é

capaz de ter para um filho. É dia e noite. Você dorme diferente, sempre atenta a um

barulho, se levanta para ver se a coberta não caiu...

Você é superjovial, disposta... Como sente a passagem do tempo?

G.D. – Eu me cuido, faço ginástica, me sinto como sempre me senti. Mas a

passagem do tempo não é algo que me preocupe, faz parte. Aos 36 anos, não

me sinto mais uma menininha. Acho que eu não saltito mais na vida: hoje ando

Aos 36 anos, não

me sinto mais uma

menininha. Acho

que eu não saltito

mais na vida: hoje

ando com firmeza

– acredito nas coisas

que eu construí

até agora, vejo que

tenho uma história

Pergunta obrigatória do LifeStyle News: o que faz você sorrir?

G.D. – Acima de tudo, a Manuela. Além da felicidade que vem da relação entre mãe

e filha, ela é engraçada, com histórias hilárias, que misturam fantasia e realidade.

O texto do Silvio de Abreu (autor de Passione) também – dou risadas soltas quando

leio e espero que as pessoas se divirtam muito com a novela. E sorrio também

quando vou ao Ateliê Oral – é impressionante o amor, o cuidado e o profissionalismo

que toda a equipe tem pelo que faz.


St y l E

e x e r c í c i o pa r a

o esqueleto

A osteoporose pode ser evitada com um programa

específico para o ganho de massa óssea

De dez anos para cá, a expectativa de vida média do brasileiro saltou de 69

para 72 anos. Mulheres de elevado nível socioeconômico vão muito mais longe

ainda: 89 anos é a média. Pensar na qualidade de vida e na saúde em uma idade

avançada como essa implica se preocupar com doenças crônico-degenerativas –

aquelas que, quando as pessoas morriam cedo, nem chegavam a se manifestar.

As doenças crônico-degenerativas devem mesmo ser olhadas com muita seriedade:

afinal, a osteoporose é a terceira maior causa de morbidade e mortalidade. Uma

fratura óssea pode não matar por si só, mas leva a pessoa a ficar deitada, na cama,

sujeita a alguns tipos de doenças, como pneumonias. Resultado: em idades mais

avançadas, 25% das fraturas acabam induzindo ao quadro de óbito. No ranking

de doenças crônico-degenerativas, a osteoporose só perde para diabetes e

hipertensão. Os fatores de risco para a osteopenia – quadro inicial da doença –

e a osteoporose são o sedentarismo, uma dieta pobre em cálcio e/ou proteínas,

falta de vitamina D, tabagismo, alcoolismo, uso de drogas, injestão prolongada de

corticoides, laxativos, tranquilizantes, antidepressivos, anfetaminas, menopausa,

doenças crônicas dos rins, fígado ou pulmões, câncer, cirurgia ou doença de

estômago ou intestino, doenças da tireoide, doenças crônicas na infância ou na

adolescência, baixo peso ou anemia. Coisa demais....

Para driblar o problema, três estratégias conhecem bons resultados: praticar

exercícios físicos regularmente; investir em uma dieta com alimentos ricos em

cálcio (leite e derivados), verduras (brócolis e repolho), camarão, salmão e ostras,

ou tomar suplementos; fazer a reposição hormonal durante a menopausa.

Para dar suporte bem específico, a Levitas criou o Osteofit, programa de

acompanhamento para quem necessita de orientação específica para o ganho

de massa óssea. O treino é todo construído após a análise dos resultados

da densitometria óssea e dos exames laboratoriais. Exercício inteiramente

a serviço da saúde!

Patricia Vasconcellos Ferreira, coordenadora do Departamento de Atividade Física do Instituto Levitas.

Em t o d o s

o s s E n t i d o s

A imagem de uma mulher é marcada por inúmeros traços sutis – e o perfume é um deles,

envolvente, insinuante, sedutor. Na linha de perfumes de Tania Bulhões – exuberante

com seus 10 anos de contínuo crescimento – as fragrâncias nasceram da mistura entre

um conhecimento importado da França e a evocação das Minas Gerais, terra de Tania.

São clássicas e brasileiras a um só tempo, unindo raízes e padrão internacional.

A linha – que junta estética e bem-estar na sua concepção – gera agora

dois novos perfumes...

Flor de Pimenta

A união da provocante essência de pimenta com a suavidade da flor traz

energia e força a esse perfume que pode ser usado tanto por homens quanto

por mulheres. Em sua composição, misturam-se especiarias e florais.

Amor Perfeito

Cheiro marcante, de fragrância cítrica, fresca e verde. No Amor Perfeito,

os toques suaves e campestres da madeira se juntam ao exótico gengibre.

Onde encontrar: nas oito lojas exclusivas tania Bulhões perfumes.

Três em São Paulo (Rua Colômbia, 182, e nos shoppings Cidade Jardim e Morumbi),

ou nas filiais de Porto Alegre, Rio de Janeiro, Campinas, Brasília e Salvador.

Endereços e outras informações: www.taniabulhoesperfumes.com.br

St o r E

7


Zo o m

Paula Aliende,

31 anos, queria um

sorriso lindo.

Desejo realizado.

8 9

Como tantas e tantas pessoas, ela não

gostava dos próprios dentes: “Eram pequenos,

desgastados.” Como tantas e tantas pessoas,

Paula também tinha feito tratamentos dentários

anteriores: “Usei aparelho na adolescência, um

tratamento longo e acabei não indo até o final”.

Jornalista e atriz, há três anos, ela começou a trabalhar em frente às

câmeras da televisão – com a irmã gêmea interpretava as Pet Shop Girls

no programa de Marcos Mion, na Mtv. as duas então resolveram investir

nos detalhes, aprimorar a beleza, se cuidar...

paula basicamente cuidou do sorriso – os seis dentes da frente receberam

atenção especial, com a aplicação de facetas de porcelana que modificam o

desenho. “Um aspecto fundamental é que o tratamento todo aconteceu muito

rápido: entre a fase inicial de moldagem e a colocação das facetas, acho que

não foram nem três meses.”

início do tratamento

final do tratamento

Do início do tratamento até a finalização, há um período de testes:

uma simulação de resina é colocada nos dentes para que se possa

sentir o efeito e fazer as adaptações. Um verdadeiro test drive – tempo

também para assimilar as mudanças, ouvir os comentários dos

outros, de checar se fica algum incômodo na hora de falar e comer,

de verificar se o encaixe da mordida está correto. “fiquei muito feliz

com o resultado.”

hoje paula escancara o sorriso e fala à vontade nas reportagens que

faz no programa Auto+, exibido na Redetv aos domingos.

Um aspecto fundamental é que o tratamento todo aconteceu

muito rápido: entre a fase inicial de moldagem e a colocação

das facetas, acho que não foram nem três meses


tE c n o St y l E

Muito além dos dentes

Basta a boca entreaberta: já está lá o início de um sorriso... e tanta coisa

sendo dita. Sedução, autoconfiança, felicidade, abertura para o mundo.

A imagem reflete uma pessoa à vontade, tranquila, de bem com a vida,

disposta a se relacionar. Como a mensagem transmitida por um sorriso, um

simples sorriso, pode ser tão forte e significativa? Tão fundamental que é

capaz de mudar a vida, o jeito de alguém ser e de ser visto?

10

Apenas um sorriso, sim: a mulher é desejada. Conquista a simpatia

das pessoas, chama a atenção dos homens... Poderoso, mesmo fora do

campo estritamente pessoal, esse sorriso facilita o reconhecimento de

sua capacidade profissional. O rosto sério, rígido, os dentes encobertos,

e estão lá estampados o descontentamento e a insatisfação, tudo ao

contrário. Uma mulher que, insatisfeita com seus dentes, tenta encobrir

a boca provoca um efeito bastante grande na própria imagem... “Tantas

vezes temos presenciado como a mudança do sorriso traz, no conjunto,

uma marcante transformação, bem mais significativa do que se poderia, a

princípio, imaginar”, conta Marcelo Kyrillos. Com a beleza do sorriso, toma

corpo uma nova mulher. Sedução, autoconfiança, felicidade, abertura para

o mundo. Por isso: sorria!

11

Sorria! Você sabia?

Muito além da técnica, a Odontologia Estética vê o sorriso sob muitos aspectos...

• ... como um desenho, composto por linhas, proporções, relações de tamanho. O dentista busca a harmonia pela refeitura dos traçados,

pela modificação dos realces, a promoção das simetrias, a composição estética.

• ... como resultado do conjunto formado pelos seis dentes da frente: que seguem a proporção áurea, elemento fundamental do jogo de

dimensões e simetrias entre as coisas do universo.

• ... como marca do tempo. O processo de desgaste dos dentes se acentua por volta dos 40 anos. A curva transformada pela marca

do tempo é um indício forte de envelhecimento, um registro mais sutil do que as rugas ou os cabelos brancos – porém, igualmente

responsável pela percepção da idade. E, minimizá-la, com a intervenção estética nos dentes, rejuvenesce.

• ... como resultado da marca de cada dente. Se os da frente expressam a personalidade, o poder de sensualidade, da imagem que é

construída da pessoa, os dentes laterais têm conformação mais arredondada, suave, dão uma nota de doçura ou discrição. Os caninos, por

sua vez, carregam conotação de agressividade, da força do temperamento. Precisam combinar, claro, com a personalidade da pessoa.


Sm i lE

Ateliê Kids em ação

Desenvolver nas próprias crianças hábitos de cuidado e de higiene bucal é a melhor forma de prevenção.

Com atendimento diferenciado aos pequenos clientes, tudo fica mais fácil

dO Max é um dentinho de leite. Ele vive a saga comum à

boca de toda criança, atacada pelos Açucrins, os Mutans,

as bombas do Bafo, e protegida por Splashs e Escovas Galácticas.

Esta é a aventura contada no recém-lançado gibi

12 do Ateliê Kids, parte de uma estratégia de investir na edu- consulta à liberdade de mexer nos equipamentos antes do

13

cação e na informação das crianças como forma de torná-

-las desde cedo adeptas de bons hábitos bucais.

Produzido com a supervisão de Gabriela Schneider, responsável

pela odontopediatria da clínica, o gibi é escrito

em letras bastão, que facilitam a leitura por crianças recém-alfabetizadas,

e toma todo o cuidado que a produção

de livros infantis merece; é bem colorido e bem ilustrado.

“O período da pré-escola, aos 6 anos, coincide comumente

com o nascimento do primeiro molar permanente, que tem

tratamento, usentir o jato de ar na mão, o que parece importante

para ela ficar segura e dissipar aos poucos o medo

que o tratamento possa provocar na imaginação.

“Os cuidados com os dentes, contudo, começam já com os

bebês. O primeiro dentinho, por exemplo, deve ser limpo

com uma dedeira de silicone. Antes ainda da dentição, uma

gaze embebida em soro fisiológico retira excessos de leite

da boca”, lembra a especialista. No consultório, bebês e

crianças menores sentam na cadeira junto com as mães.

Abravus

uma anatomia mais propensa à retenção de resíduos ali- “Essa atenção e esse cuidado fazem toda a diferença na

mentares”, frisa Gabriela.

Se a escovação passa a registrar importância maior – devendo,

pouco a pouco, ser treinada e aprendida pela criança

(ainda que supervisionada por um adulto até uns 9 anos) –,

nada como garantir que os pequenos colaborem. Tudo no

tratamento no Ateliê Kids é adequado ao universo infantil:

da carteirinha que a criança é convidada a trazer a cada

incorporação dos bons hábitos bucais.” É o que atestam os

dentes mais saudáveis das crianças de hoje – desde, é claro,

que todo o cuidado se repita em cada uma delas!

Bafo

Super Dente

SpLashs

Açucrins

Ultra-Gabi

Escova

Galáctica Mutan


Sp E c i a l

Em poucas pa l av r a s

A beleza?

É fundamental

A mulher?

Adoro as mulheres

Uma mulher?

A minha

Uma sessão de fotos?

Uma que tenha muitos sorrisos

Um time?

Poderoso Timão

Um fotógrafo?

Eu

Um filme?

14

Esse é o homem por trás das câmeras.

A maior parte de sua agenda – lotadíssima!

– é ocupada por fotos para publicidade.

O trabalho é perfeito, um verdadeiro prazer,

também porque, com frequência, inclui

seu tema predileto: mulheres lindas. Gosto,

aliás, que ele exercita fotografando para

revistas, clicando para capas – que ele não

se preocupou em contabilizar, mas imagina

que já passem de 500.

O Poderoso Chefão

Algo que você queria ter?

Fins de semana livres

Uma paisagem?

O mar

Uma palavra?

Trabalho

O estúdio do Ateliê Oral foi montado sob a supervisão de André Schiriló. Afinal, a qua-

15

André Schriló é mais de imagens do que

lidade fotográfica é elemento fundamental na metodologia de trabalho, informações

palavras. Fizemos com ele então uma

para o planejamento do tratamento – o que justifica o investimento em equipamentos

entrevista estilo quiz: respostas quase

orientado por olhos e pela experiência que dominam o senso estético. Mas a parce-

automáticas que revelam o homem. O homem

ria entre o Ateliê e o André continua nos (belíssimos!) cliques que ele faz para esse

por trás das câmeras.

news – como os da Gabriela Duarte nesta edição.


at E l i ê Ki dS

ATELIÊ ORAL: A TÉCNICA E A ARTE DE APERFEIÇOAR SORRISOS

Odontologia Estética | Cirurgia Ortognática | Terapia Lympho-Énergie | Ortodontia | Periodontia |

Odontopediatria | Endodontia | Implantodontia | Prevenção e Manutenção | Disfunção Temporomandibular

Para mais informações sobre as especialidades do Ateliê Oral, acesse www.atelieoral.com.br ou pelo telefone 11 3040.8888

Se flúor é bom

para os dentes, por

que as pastas para

crianças pequenas

não contêm flúor?

A indicação de evitar cremes dentais com flúor

na escovação dos dentes de crianças pequenas

se deve ao fato da tendência de elas engolirem

tudo, pasta, espuma, água. “Só lá pelos 2, 3 anos

é que a criança começa a aprender a cuspir”,

explica Gabriela Schneider. “Algo que pode ser

estimulado ensinando-a a fazer uma conchinha

de água, pôr na boca, e lançar de volta na pia.” O

flúor, aliado importante na proteção dos dentes,

está presente em quantidades adequadas na

água tratada que bebemos. Ingerido em excesso,

contudo, é incorporado e pode até provocar

alguns processos de má-formação dentária.

More magazines by this user
Similar magazines