Views
1 year ago

Síntese TFG I 2017

SínteseTFGI2017/1 Título:Devolvendoocentroaopedestre:requalificaçãodaáreacentraldeLimeira(provisório) Aluna:VictóriaNevesScusel Orientador:Prof.Dr.EstevamVanaleOtero ArquiteturaUNIMEP Resumo O presente projeto de pesquisa de Trabalho Final de Graduação objetiva propor um projeto de reabilitação para a área central da cidade de Limeira, interior do estado de São Paulo. O trabalho propõe-se a estudar o processo de urbanização brasileiro, focando então na evolução da mancha urbana da cidade de estudo, a fim de entender a produção do tecido urbano da mesma e quais fatores levaram ao abandono e degradação de sua área central, sendo essa região de maior oferta de infraestrutura e empregos da cidade. Objetiva-se analisar e avaliar a situação atual do recorte de estudo, a partir da coleta de dados e visitas, a fim de entender a dinâmica local e assim ter possibilidadededesenvolverumprojetoderequalificaçãoparaaárea,podendo garantir então o direito à cidade e maior aproveitamento de sua infraestrutura. Objetivo Geral Propor projeto de reabilitação para a área central da cidade de Limeira; Objetivos específicos Criar uma cultura de pedestres; Preservar monumentos hitóricos; Repovoar o centro; Diminuir o fluxo de viagens dentro da cidade; O gráfico abaixo representa a quantidade de pessoas residentes no recorte de estudo, comprovandoaperdadepopulação da área em aproximadamente 12% no intervalo de 10 anos. Localização O projeto em questão será desenvolvido para a área central do município de Limeira, interior do Estado de São Paulo. Partindo da análise da evolução da produção do espaço urbano, é possível notar uma urbanização dispersa causada pelo abandono cada dia maior da área central da cidade. Área esta que conta com a melhor infraestrutura. O recorte de estudo foi selecionado levando em consideração a mancha urbana até o ano de 1938 e a divisão de setores censitários do IBGE, a fim de facilitar a compatibilização de dados da área central. O mapa abaixo demonstra os setores selecionados. Recorte da Área Central 10 16 15 09 24 01 03 02 04 27 28 29 32 31 Evolução Mancha Urbana Organização: Victória Scussel. 1815a1876 187a1937 1938a1950 1951a1960 1961a1970 1971a1980 1981a1990 1991a2000 2001a2006 2007a2016 0 .25 .5 1Km Humanizar a área central; 11 08 Demarcar área de ZEIS - Zonas Especiais de Interesse Social; Garantir novos usos para edifícios abandonados e degradados; Propor medidas que garantam a inclusão social; Sociedade civil participante. Fonte dados: IBGE. 2000 2010 Elaborado pela autora. 0 .25 .5 1Km Fonte primária: Google Earth. Organização: Victória Scussel. BIDOU-ZACHARIASEN, C. (Coord.) De Volta à Cidade: dos processos de gentrificação às políticas de “revitalização” dos centros urbanos. São Paulo: Annablume, 2006. CALDEIRA, T. Cidade de Muros. São Paulo: Edusp; Ed. 34, 2000. FERREIRA, J.S.W. (Coord.). Produzir Casas ou Construir Cidades? Desafios para um novo Brasil urbano. São Paulo: LABHAB; FUPAM, 2012. GEHL, J. Cidades Para Pessoas. São Paulo: Perspectiva, 2013. JACOBS, J. Morte e Vida de Grandes Cidades. São Paulo: Martins Fontes, 2003. MARICATO, E. Habitação e Cidade. São Paulo: Atual, 2009. QUEIROZ, A.N. Limeira: produção da cidade e do seu tecido urbano. 2007. 301p. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, São Paulo. 2001. REIS, N.G. Notas sobre urbanização dispersa e novas formas de tecido urbano. São Paulo: Via das Artes, 2006. SPECK, J. Cidade Caminhável. São Paulo: Perspectiva, 2016. VILLAÇA, F. Espaço Intra-urbano no Brasil. São Paulo: Nobel, 2001.

Síntese TFG I * 2016/1 Título: Flexibilidade na Arquitetura Habitacional Aluno: Vinícius Carvalho Orientador: Alessandra Natali Queiroz Arquitetura UNIMEP TEMA O conceito de flexibilidade na habitação compreendesse das possibilidades de reordenação do espaço durante toda sua vida útil, a qualquer momento e sem necessidade de reformas. Mecanismos de projeto como vedações de imóveis, internas ou externas, verticais ou horizontais relacionados aos conceitos modernos de planta livre e de estrutura independente, ou concepção de espaços multi-uso. PROBLEMÁTICA De um modo geral, habitações flexíveis nunca foram bem aceitas no Brasil, segundo Marcelo Tramontano (1993), alguns fatores como a industrialização tardia, falta de materiais, e de técnicas construtivas, ajudaram o Brasil a evitar esse conhecimento, enquanto, na Europa já era muito mais aceito devido pesquisas na área. Porém, hoje esse assunto precisa ser tratado com mais atenção por promotores, arquitetos e possíveis moradores, pois com a evolução dos modos de viver, a demanda de habitação aumenta, mas as famílias diminuem. Na ultima década o número de pessoas morando sozinhas aumentar ou em 30% no mundo, resultado de vários fatores sociais. MÉTODOS DE ESTUDO Foi feito um diagnóstico da área central de Piracicaba, com estudo de mapas, tabelas, e gráficos, com intuito de encontrar a área mais apropriada com grande potencial construtivo. A escolha da Área central se deu conta por ser o bairro da cidade com mais infra-estrutura, com serviços de transporte, trabalho, acessibilidade, serviços públicos e privados, que são fatores indispensáveis quando se trata de habitação. ESPAÇO O município de Piracicaba está localizado no interior paulista, 164 km a noroeste da capital. Pertencente a Região Administrativa de Campinas, é uma cidade de médio porte, com área de 1.378,069km² (2015) e uma população estimada de aproximadamente 356.440 habitantes (2016), segundo o IBGE. A área de intervenção está localizada na região central da cidade, (contorno em linhas vermelhas) entre as ruas Governador Pedro de Toledo, Treze de Maio, Santo Antônio, e Rua Prudente de Moraes. Com aproximadamente 4,350.00 m² de área livre. IMAGEM: Localizaçao da cidade no país e estado de SP, e área de intervenção no centro de Piracicaba. Fonte: Google Earth, abril. 2017 Organizado pelo autor PROPOSTA A proposta busca desenvolver um conjunto de habitação flexível, dedicado a demanda das novas formas de viver e formação das famílias atuais. Com flexibilidade para eventuais mudanças ao longo do tempo sem que necessário seja feito reformas. Promover a conexão com a cidade através áreas de convívio e lazer em um projeto que tenha uso público e privado juntos. BIBLIOGRAFIA TRAMONTANO, M. Espaços domésticos flexíveis. Notas sobre a produção da primeira geração de modernistas brasileiros. 1993. São Paulo: FAU-USP, 1993. 210mmX297mm. 15 p. Disponível em: http://www.nomads.usp.br/site/livraria/livraria.html Acessado em: fev. 2017 TRAMONTANO, M. Habitações, metrópoles e modos de vida. Por uma reflexão sobre o espaço doméstico contemporâneo. 3o. Prêmio Jovens Arquitetos, categoria "Ensaio Crítico". São Paulo: Instituto dos Arquitetos do Brasil / Museu da Casa Brasileira, 1997. 210mm x 297mm. 10 p. Ilustr. Disponível em: http://www.nomads.usp.br/site/livraria/livraria.html Acessado em: fev. 2017 JORGE, L. De Oliveira. Estratégias de flexibilidade na arquitetura residencial Multifamiliar / Liziane de Oliveira Jorge. – São Paulo, 2012. 511 p. : il. Disponível em: http://www.nomads.usp.br/site/livraria/livraria.html Acessado em: fev. 2017 Figura 1: Disponível em: http://www.archdaily.com.br/br/760003/family-box-em-pequim-sako-architects Acessado em: mar. 2017 Figura 2: Disponível em: http://www.archdaily.com.br/br/801021/video-construcao-do-projeto-de-micro-apartam entos-modulares-em-nova-iorque Acessado em: abril. 2017 Figura 3: Disponível em: http://narchitects.com/work/carmel-place/ Acessado em: abril. 2017 Figura 4: Disponível em: http://www.archdaily.com.br/br/801021/video-construcao-do-projeto-de-micro-apartam entos-modulares-em-nova-iorque Acessado em: abril. 2017 REFERÊNCIA Período Diurno Projeto: Carmel Place Escritório: Narchitects Local: Manhattan, NY Área construída: 3.251 m² Tipo de obra: Residencial Total de unidades: 55 variadas de 24 m² e 33 m² Materiais predominantes: Alumínio / Vidro IMAGEM 1: Processo de contrução modular. Fonte: Archdaily, abril. 2017 IMAGEM 2: Processo construtivo de encaixe dos módulos. Fonte: Archdaily, abril. 2017 IMAGEM 3: Perspectivas do edifício concluído. Fonte: Narchitects, abril. 2017 Período Noturno IMAGEM 4: Disposição das plantas no período diurno e noturno. Fonte: Archdaily, abril. 2017

KONTROLA NA TERENU MJERA 101 I 103 IPARD PROGRAMA
Strateška procjena utjecaja plana i programa na okoliš - zavod pgz ...
Izvješće o napretku i ostvarivanju Milenijskih ciljeva razvoja u ...
Strategjia e tik-së për periudhën 2012 - 2017 - Këshilli Gjyqësor i ...
Educació postural a Primària. Proposta d'una metodologia i ...
CÁC LOẠI THẺ PHỔ BIẾN HIỆN NAY TRÊN THẾ GIỚI - mk.com.vn
Pravilnik o standardima i normativima te načinu i postupku ...
Đački turizam i regulativa vezana za Ministarstvo nauke i prosvete
Podrška za hrabrost i ideje malih i srednjih preduzeća ... - ACIPS
5 tema znanost teorija i praksa sporta i sportskog treninga
UNICEF_SPIS_Bilten_2012 - Federalno ministarstvo rada i ...
Instrument pretpristupne pomoći (IPA) - Ministarstvo regionalnoga ...
AP GOB - Vlada Federacije Bosne i Hercegovine
Izmjene i dopune 2 - komunalna infrastruktura - Bjelovarsko ...
MINISTARSTVO, MORA, TURIZMA, PROMETA I RAZVITKA ... - Biznet
KABINETI etc. - Hrvatska akademija znanosti i umjetnosti
Pregled podnositelja i odobrenih programa promicanja ... - Zagreb.hr
INTERNA I PEDIJATRIJA SO NEGA ISPITNA PROGRAMA
ovdje - Agencija za mobilnost i programe EU
6. Prve izmjene i dopune Programa gradnje objekata i ... - Grad Poreč
Odluka o utvrđivanju uslova, kriterija i postupka za izbor i ...
Pravilnik o sadržaju i obliku svjedodžbi, diploma i potvrda te ...
Poziv za iskaz interesa.pdf - Ministarstvo regionalnoga razvoja i ...