dimensão a mahle em nova - Mahle Powertrain Ltd

mahle.powertrain.com

dimensão a mahle em nova - Mahle Powertrain Ltd

n e w s

A F T E R M A R K E T

J O R N A L P A R A O S D I S T R I B U I D O R E S , L O J I S T A S , A P L I -

C A D O R E S E R E P A R A D O R E S D O S E T O R D E A U T O P E Ç A S

www.mahle.com.br

Cada nova edição do MAHLE Aftermarket news representa

um novo desafio ao nosso grupo editorial. Afinal, nosso objetivo

é passar informação e entretenimento de qualidade. E isso

exige o estabelecimento de prioridades, seleção de tópicos,

pesquisa, discussão, consulta com especialistas e com os

respectivos departamentos, falar com as pessoas envolvidas

em cada assunto... e nesse processo também aprendemos

coisas novas todo o tempo. Escolhemos como tema de capa

a recente Automechanika de Frankfurt, por sua importância no

cenário automotivo mundial. Na página 4, nossos especialistas

em componentes de motores detalham o projeto dos pistões

FERROTHERM ® , que são usados principalmente nos veículos

comerciais. E nossos experts em filtros também deram uma

boa analisada em um filtro comercial de combustível pouco

usual. No campo do motorsport, apresentamos um tipo especial

de veículo comercial: o JCB DIESELMAX, que quebrou

um recorde mundial fascinante, usando componentes MAHLE.

Nossas matérias locais trazem visitas, aniversários, alerta contra

pirataria e outros eventos realizados junto a nossos clientes.

Esperamos que vocês aproveitem bem a leitura deste número.

3/2008

MAHLE EM NOVA

DIMENSÃO

UMA EXPERIÊNCIA AO VIVO NA AUtomechanika

Mais na página 3

Í n d i c e

2 Editorial

Edvaldo R. S. de Souza, Gerente

Nacional de Vendas

6 MAHLE MUNDO

Dupla Mista: filtragem inventiva

em veículos comerciais

10 PRODUTO

Pirataria é crime: todo

cuidado é pouco

14 EVENTOS

Várias ações locais

do Aftermarket

3 MAHLE MUNDO

MAHLE participa da

Automechanika 2008

8 MOTORSPORT

O diesel mais rápido

do mundo

12 Eventos

26ª edição da prova

500 km de Interlagos

15 EVENTOS

Parceiros comemoram

aniversário

4 MAHLE MUNDO

Cabeça Quente: pistão

FERROTHERM ® (articulado)

9 EVENTOS

Inaugurado novo Centro

Tecnológico MAHLE Brasil

13 Eventos

Carro 100%: campanha de

manutenção preventiva

16 EVENTOS

Alaya – Bozo d’Água é campeã

do pré-mundial de rafting


editorial

Edvaldo R. S. de Souza,

Gerente Nacional de

Vendas

A cerimônia oficial de inauguração do novo Centro Tecnológico do Grupo

MAHLE no Brasil, em Jundiaí, com a presença do Prof. Dr. Heinz K. Junker,

Presidente Mundial do Grupo MAHLE e de profissionais de várias partes do

mundo, além de clientes, fornecedores e autoridades, está detalhada em matéria

da página 9.

As páginas 10 e 11 tratam de um tema da maior relevância para nosso mercado

atualmente: a falsificação de peças. Esse tipo de ação é crime e deve

ser tratado como tal, com os rigores da lei. Mesmo marcas mundialmente

conhecidas não estão livres desse perigo. Para ajudar a combater esse mal,

apresentamos alguns exemplos de falsificações que encontramos no mercado,

envolvendo nossos produtos.

Como participamos ativamente do GMA – Grupo de Manutenção Automotiva,

também estamos engajados nas campanhas Carro 100% e Caminhão 100%,

iniciativas inéditas coordenadas pelo grupo, de caráter institucional e educativo,

para conscientizar o motorista a cuidar preventivamente de seu veículo.

Veja detalhes na página 13.

Prezado Leitor,

A capa da presente edição traz como destaque a Automechanika de

Frankfurt, que está comemorando este ano seu vigésimo aniversário

e sua consolidação como a feira comercial internacional líder da indústria

automotiva. O crescimento do Aftermarket mundial MAHLE

foi constatado no estande do grupo, ampliado para aproximadamente

400 m 2 para bem receber nossos clientes, cujo número vem se ampliando

com a expansão ocasionada pelas novas aquisições do Grupo.

Na seção internacional, muita tecnologia. O pistão Ferrotherm ® (articulado),

uma síntese engenhosa de aço e alumínio, com a cabeça em aço forjado

de alta resistência à temperatura e saia em alumínio, é uma solução desenvolvida

pela MAHLE diante da demanda por motores cada vez mais potentes.

Na área de filtros, não deixem de ver a matéria denominada Dupla Mista, que

aborda uma inventiva filtragem para veículos comerciais. Também falamos

sobre nossa satisfação em fornecer o bloco, o cabeçote e a placa-base dos

motores em série para um tipo singular de veículo, o JCB DIESELMAX, também

chamado de “o Diesel mais rápido do mundo”.

No mais, trazemos notícias sobre a realização de eventos no período, como

os 500 Km de Interlagos, a composição da nova diretoria da ARESC (Associação

das Retíficas do Estado de Santa Catarina), aniversários, visitas e mais

uma vitória da Equipe Alaya-Bozo, patrocinada pela MAHLE, campeã do prémundial

de rafting.

Todos esses assuntos estão detalhados nas páginas seguintes e esperamos

que proporcionem uma interessante leitura a todos!

Cordialmente,

Edvaldo R. S. de Souza

A F T E R M A R K E T

n e w s


MAHLE MUNDO

automechanika

A MAHLE em nova

dimensão

Duas marcas, novas embalagens, novos sites e um programa

de produtos ampliado especialmente para aplicações

em veículos comerciais: esses são apenas alguns dos destaques

conferidos pelos visitantes Do estande da MAHLE,

na Automechanika deste ano, em Frankfurt – em uma área

ainda maior e muito bem localizada.

A MAHLE cresceu: o portfólio de marcas mudou e novos centros de produção permitem

mais flexibilidade e disponibilidade de nossos produtos de aftermarket. Por

exemplo: a MAHLE Mopisan – o novo membro da família MAHLE, especializada em

produção de pequenos lotes – tem sua própria área especial de exibição.

Naturalmente, também queremos informá-los de nosso completo programa de

produtos – por exemplo, sobre a adaptação do programa de filtros, orientados ao

mercado, ou sobre a ampliação do programa de componentes de motores para

veículos comerciais e as melhorias resultantes na cobertura de mercado, especialmente

para o segmento de veículos norte-americanos. O crescimento do aftermarket

MAHLE também está refletido em nosso estande deste ano, maior e

bem localizado (central), em uma área de cerca de 400 m 2 – no centro da Ala 5.0,

estande B 46.

A Automechanika Frankfurt, que teve sua estréia em 1971, festejou este ano seu

20º aniversário e é considerada a feira comercial internacional líder da indústria

automotiva. De 16 a 21 de setembro, cerca de 4.600 exibidores apresentaram

muito conhecimento e informações interessantes sobre o automóvel e seus componentes.

Tudo isso em uma área total de 300.000 m 2 – e que ocupou praticamente

todo o terreno da Feira de Frankfurt. Com mais de 160.000 visitantes de

todo o mundo, a Automechanika é respeitada internacionalmente.

Os efeitos da mudança do clima sobre o mercado automotivo foi o tema principal

deste ano. Os visitantes usufruíram de uma troca viva de informações sobre a

importância desses acontecimentos no mercado de componentes e as medidas

recomendadas pelo setor. Um serviço especial do organizador foi disponibilizado

no guia “Green Directory” para o visitante, com indicações de produtos que se

destacam por sua eficiência energética e material, ou em inovações no controle

das emissões.

Uma feira que definitivamente mereceu as visitas recebidas. Muitos contatos interessantes

foram estabelecidos no estande da MAHLE Aftermarket, inclusive com

nossos novos clientes, conquistados com a expansão do Grupo!

Estande da MAHLE na Automechanika 2008, em Frankfurt.

Colaboradores da MAHLE na Automechanika 2008, em Frankfurt.

A F T E R M A R K E T

n e w s


MAHLE MUNDO

CABEÇA

QUENtE

PIstãO fERROthERM ® (ARtICULAdO) – UMA síNtEsE ENgENhOsA dE AçO E ALUMíNIO

Existe uma tendência clara na indústria automotiva e de motores: a demanda por motores cada vez mais potentes. Especialmente a injeção

diesel tem se tornado o foco da atenção dos projetistas de motores. Um enorme potencial foi criado nesse campo durante os últimos anos:

graças à injeção de alta pressão, combinada com o controle eletrônico do processo de combustão, foram geradas as condições para um

desempenho significativamente melhor dos motores diesel.

A F T E R M A R K E T

n e w s

4


MAHLE MUNDO

É inevitável que a potência específica do motor, quando elevada, aumente

ao mesmo tempo as cargas térmicas e mecânicas dos pistões. Isso representa

uma tendência que deve ser levada em consideração, especialmente

no desenvolvimento e projeto de pistões – dado que esses são os componentes

mais solicitados dentro de um motor a combustão interna. Com

temperaturas acima de 360ºC, nas câmaras de combustão dos pistões e

com pressões de combustão acima de 170 bar, os pistões fabricados em

ligas de alumínio chegam a seus limites de durabilidade.

Conseqüentemente, novas idéias para o projeto e o uso de novos materiais

se fizeram necessários. A solução de desenvolvimento da MAHLE: um pistão

com a cabeça em aço forjado de alta resistência à temperatura, aliado a uma

saia em alumínio – nasceu assim o pistão FERROTHERM ® (articulado).

principalmente no setor de veículos comerciais. Muitos motores da Scania,

Volvo, Detroit Diesel e Caterpillar usam pistões FERROTHERM ® (articulado)

da MAHLE como equipamento original. Muitos dos fabricantes

líderes confiam em seu engenhoso princípio: atualmente estão sendo desenvolvidos

motores com pistões em duas partes pela Mercedes-Benz e

um grande fabricante russo.

...e fazem sucesso no aftermarket

O programa MAHLE do mercado de reposição inclui pistões FERRO-

THERM ® (articulado) em seu atual catálogo de componentes de motor.

Trabalho duro bem guiado

Um projeto baseado claramente no trabalho em comum: a saia em alumínio

tem somente a função de guiar o pistão dentro do cilindro, enquanto

a cabeça do pistão faz o trabalho duro e a vedação. O aço forjado da

cabeça permite temperaturas operacionais e pressões significativamente

mais elevadas entre o cubo e o pino do pistão. Também a resistência ao

desgaste e a vida útil dos canaletes dos anéis, situados na parte superior

do pistão, beneficiam-se da alta resistência do aço forjado.

Folga da zona de fogo

Uma importante vantagem adicional do aço, quando comparado às ligas

de alumínio e silício, reside em seu coeficiente de dilatação térmica significativamente

menor, o que permite tolerâncias menores entre o pistão e

o cilindro na zona de fogo. Isso, por sua vez, oferece grandes vantagens

com respeito à vedação e à redução do blow-by, enquanto a folga muito

pequena entre o pistão e o cilindro permite melhor suporte dos anéis de

pistão durante seu trabalho. A pequena folga no topo também apresenta

um efeito positivo sobre os valores das emissões de descarga – pois folgas

menores resultam em menos volume e, portanto, em uma combustão

otimizada e limpa.

O truque do agitador

O aço, porém, também tem suas desvantagens: sua condutividade térmica

é pior que a do alumínio. Será, portanto, necessário garantir um nível

baixo de temperatura, com a otimização do arrefecimento do pistão. A

solução: chapas de aço mola formando um canal de resfriamento. Devido

ao grande diâmetro e ao movimento de subida e descida do pistão, aparece

um assim chamado “efeito agitador”, que resfria suficientemente o

topo do pistão.

Uma olhada no catálogo MAHLE Original de componentes de motor: a cabeça de aço do

pistão FERROTHERM ® (articulado) em duas partes pode ser reconhecida pela combinação

de letras “KB”, a saia em alumínio tem a designação “L”.

Importante: montagem correta

Os pistões FERROTHERM ® (articulado) são fornecidos desmontados,

com a parte superior e a saia cuidadosamente embaladas em uma caixa.

Quando a parte superior, a saia e o pino de conexão são montados, devese

cuidar para que seja feita a correta orientação: a montagem da parte

superior e da saia somente pode ser feita em uma direção.

Dois parceiros desiguais –

uma cooperação de sucesso

Como combinar dois materiais tão diferentes como aço e alumínio em uma

unidade funcional? Conforme pode ser visto na figura, a parte superior do

pistão e a saia estão conectadas pelo pino. As pressões de ignição e de

combustão têm efeito sobre a cabeça de aço – e a força resultante é diretamente

transmitida da cabeça à biela, via pino. Uma bucha não-ferrosa

é inserida no furo do pino, como parceiro de trabalho ideal para o pino

de pistão. Em projetos mais novos, o furo do pino recebe um tratamento

superficial, o que melhora ainda mais o relacionamento entre o pistão

e o pino. Deixa-se uma folga entre a seção superior de aço e a saia de

alumínio. Essa separação espacial funciona como um desengate térmico.

As temperaturas da saia acabam assim sendo significativamente menores

que num pistão feito todo ele em alumínio. Graças ao baixo nível da

temperatura na saia do pistão e ao desengate (articulado) da distribuição

da potência, o projeto da saia pode ser otimizado quanto à sua função de

guia. E deve ser notado: o funcionamento suave e calmo do motor, apesar

da dura combustão do diesel – além de maior potência e maior torque.

O pistão FERROTHERM ® (articulado): consolidado

como equipamento original...

O pistão FERROTHERM ® (articulado) está no mercado há aproximadamente

20 anos – mas continua a ser um projeto moderno de pistão, usado

Corte de um pistão FERROTHERM ® (articulado) com cabeça de aço.

A F T E R M A R K E T

n e w s


MAHLE MUNDO

Dupla

mista

Filtragem inventiva em veículos comerciais

A F T E R M A R K E T

n e w s


MAHLE MUNDO

O que uma escavadora Liebherr da série A/R, um caminhão MACK 20.225 e

um ônibus O550 Integro da Mercedes-Benz têm em comum? Um certo filtro

“spin-on” blindado: o KC 102. O que esse filtro tem de tão especial, entre as

incríveis 736 aplicações listadas no catálogo MAHLE? E por que ele é usado

com tanta freqüência em combinação com os veículos KC 102/1 MAN?

Genuíno trabalho em grupo: um fornece o aquecimento

– e o outro se encarrega da água

Os dois filtros dividem entre si a tarefa da filtragem em veículos comerciais.

Um dos filtros é equipado com um elemento de aquecimento, que previne

a temida separação da parafina do óleo diesel. O elemento requer, porém,

espaço. Os projetistas decidiram por isso delegar a separação e a drenagem

da água – ao KC 102, que é fornecido sem elemento de aquecimento. Ambos

os filtros “spin-on” blindados trabalham portanto em paralelo, lado-a-lado

em uma carcaça de aparafusar. Comparado com uma montagem em série,

isso oferece duas vantagens – primeiro, uma leve redução na resistência ao

fluxo..... e, segundo e mais importante: mesmo que um filtro falhe completamente,

o motor continua a ser servido pelo segundo filtro.

O elemento de aquecimento de baixo:

vista do aquecedor de combustível com elemento PTC.

Também serve para bio

Ambos os filtros são resistentes ao chamado biodiesel ou, para ser mais exato:

FAME (RME), de acordo com EN144214. FAME significa “fatty acid methyl

ester” (ester ácido graxo de metila) – que é um composto de ácidos graxos e

álcool metílico.

À prova de vazamento por dentro e por fora

Para melhorar a vedação entre o lado limpo e o sujo, o KC 102 tem um anel

de vedação externo e um adicional interno, que está localizado diretamente

na rosca entre a carcaça rosqueada e a placa extrema do filtro.

Perfeito trabalho em equipe: o KC 102/1 e o KC 102 trabalham em conjunto, como KKC

109/1 – em uma carcaça de aparafusar. A pequena diferença: o KC 102/1 (esquerda) não

tem plug de drenagem de água. De resto, os filtros têm o mesmo projeto.

Inteligente: o aquecimento PTC no KC 102/1

O problema da separação da parafina a temperaturas abaixo de zero grau

centígrado é bem conhecido, pois cristais de parafina se formam dentro do

óleo diesel – o combustível se converte em um gel e flocula. Os floculados

são levados ao filtro de combustível, onde eles entopem sua superfície e bloqueiam

o filtro. O combustível não pode mais fluir até a bomba de injeção, o

abastecimento ao motor é interrompido... e ele pára.

De fato, hoje em dia, na Europa, existem óleos diesel para uso no inverno, que

resistem ao frio; por exemplo, o diesel de inverno disponível na Alemanha permanece

líquido até cerca de -23ºC graças a aditivos especiais. Para garantir, porém,

a operação dos veículos a temperaturas extremamente baixas, estão sendo usados

mais e mais filtros de combustível com elementos de aquecimento. Elementos

PTC de aquecimento representam a solução segura e moderna para o aquecimento

do combustível. A sigla PTC significa “Positive Temperature Coefficient”

(Coeficiente Positivo de Temperatura). Ela se caracteriza por uma resistência elétrica

do elemento de aquecimento, que aumenta com a temperatura. Dado que

a corrente diminui de forma desproporcional quando um limite predeterminado

de temperatura é alcançado, não existe o perigo de sobreaquecimento. Isso faz

com que unidades de aquecimento com PTC sejam especialmente seguras.

A combinação: anéis de vedação externo e interno para uma ótima vedação entre o lado

limpo e o lado sujo.

Separação da água

Para proteger os bicos de injeção de danos provocados pela água (tais

como cavitação), os filtros estão equipados não apenas com separadores

de água do lado sujo, como têm uma capacidade de captação de água

de 80 cm 3 – o que representa uma reserva suficientemente grande até a

próxima drenagem da água.

Troca e serviço

A dupla de filtros KC 102/1 e KC 102 é usada em muitos veículos MAN.

Adicionalmente, o KC 102 é usado em outros veículos comerciais, tais

como os caminhões pesados da ERF, tratores Fendt, escavadoras e carregadoras

sobre pneus Liebherr, assim como em ônibus e caminhões

Mercedes-Benz. A fim de garantir o trabalho perfeito do filtro, uma troca

regular a intervalos especificados é recomendada pelos fabricantes dos

veículos e motores.

A F T E R M A R K E T

n e w s


motorsport

Recorde mundial nas planícies de sal de Bonneville, a oeste de ROCKY Mountains.

JCB, de Rocester, na Inglaterra, fabrica retroescavadeiras, operadoras

telescópicas, carregadeiras sobre rodas, tratores rápidos, empilhadeiras

para todo terreno, caminhões basculantes articulados,

mini e microescavadeiras – em resumo, equipamento de construção

e agrícola de alto padrão. Recentemente, JCB também produziu recordes

mundiais de velocidade. Com tecnologia diesel, para ser mais

exato, com dois motores diesel JCB 444 modificados, de sua linha

de produtos, colocados num tipo singular de veículo: o JCB DIESEL-

MAX, também chamado de “O Diesel mais rápido do mundo”.

Em 2006, os engenheiros da JCB começaram

um ambicioso projeto, muito diferente de

qualquer tipo de maquinário agrícola ou de

construção. A base: dois motores diesel de

produção em série, regulados para produzir

em conjunto 1.103 kW ou 1.500 hp de potência.

Acrescente a eles a idéia do uso de

um veículo de competição de alta velocidade,

com freio pára-quedas, no formato de dragster

– e estará feito o desafio sobre o recorde

mundial de velocidade existente de 378 km/h,

para veículos movidos a motor diesel.

As regras para os concorrentes ao recorde: o

piloto dirige o carro cruzando a assim chamada milha-voadora, na qual a distância

de uma milha deve ser percorrida duas vezes no intervalo de uma hora

– e o valor médio da velocidade das duas passagens torna-se o recorde....ou

talvez não.

A primeira barreira a ser transposta pelo grupo foi a da construção da casca

do veículo, que pudesse fazer frente aos esforços aerodinâmicos nessas velocidades

extremas. Ela foi desenhada e testada somente com o auxílio do computador

– e isso por duas razões. Primeiro, a pressão do vento na velocidade

desejada começava a ter efeitos significativos sobre o veículo, especialmente

nas áreas de contato entre as rodas e o solo, que nesse caso é constituído pelo

sal das planícies extremamente planas de Bonneville, em Utah (EUA), o fundo

de um lago que secou a cerca de 14.000 anos atrás. Essas altas velocidades

não podem ser simuladas em qualquer túnel de vento. A segunda razão reside

no tamanho do veículo – ele tem 9 metros de comprimento e, portanto, é simplesmente

grande demais para um túnel de vento. E um modelo selado teria

distorcido os resultados medidos.

Depois disso tudo, tinha de ser juntado um quadro de chassis espacial e um

cockpit do piloto, feitos de fibra de carbono, com um motor na frente e outro

atrás dele. A vantagem dessa solução de projeto reside na ótima distribuição

do peso no veículo, com excelente visibilidade geral e com posições de motor

que oferecem provavelmente as melhores

chances para a prevenção de acidentes. Isso

resultou em um espécime singular, em forma

de charuto, com contornos extremamente

aerodinâmicos, com uma unidade de controle

sem manobrabilidade, sem asas, mas

com dois motores modificados que podem

produzir cerca de cinco vezes sua potência

normal.

Finalmente chegou a hora da corrida. Às 9h37

realizou-se a primeira rodada. No cockpit estava

Andy Green, um ex-piloto da Royal Air

Force. O JCB DIESELMAX atingiu a velocidade

média de 588,7 km/h, apesar do fato da

potência do motor ter sido automaticamente reduzida, em virtude de um sobreaquecimento

do sistema de refrigeração. Na segunda rodada, Andy Green

acelerou o veículo através da milha voadora até uma velocidade média de

540,3 km/h – e isso apesar de aplicar o freio acidentalmente ainda antes do

fim do trecho. O velho recorde de 378 km/h foi quebrado e reinstituído pelo

novo de 563,4 km/h.

Esse sucesso demonstra o impressionante potencial dos novos motores diesel

JCB 444 – que constituem a versão em série do motor de 4 cilindros com 4,4

l e 200 hp (147 kW). Também a MAHLE Powertrain está orgulhosa com esse

recorde mundial: o bloco, o cabeçote e a placa-base dos motores em série são

usinados na planta de Wellinborough, Inglaterra – volume de 35.000 a 40.000

por ano.

O Diesel mais rápido

do mundo

A F T E R M A R K E T

n e w s


EVENtOS

INAUGUrADO NOVO CENtrO tECNOLÓGICO

MAHLE BrASIL

A cerimônia oficial de inauguração do novo Centro Tecnológico do Grupo

MAHLE contou com a presença do Prof. Dr. Heinz K. Junker, Presidente Mundial

do Grupo MAHLE, e de profissionais do Grupo de várias partes do mundo,

além de clientes, fornecedores e autoridades locais.

Claus Hoppen, Diretor Presidente da MAHLE Metal Leve S.A, conduziu as

apresentações do evento. O Prof. Dr. Heinz K. Junker também fez um pronunciamento

sobre a importância dos centros tecnológicos no Grupo. Segundo

ele, “este novo Centro Tecnológico nos dá a possibilidade de incrementar a

gama de serviços à crescente indústria automotiva na América do Sul. Acima

de tudo, podemos oferecer um máximo de confiabilidade aos projetos dos

clientes devido à excelência dos mecanismos de controle de acesso e sistemas

de segurança”.

Com dimensão globalizada, o novo Centro Tecnológico do Brasil é responsável

pelo desenvolvimento mundial de tecnologia para anéis e responde regionalmente

por produtos como bronzinas e camisas, sistemas de trem de válvulas,

eixos de comando, sinterizados e sistemas de filtração. No Centro Tecnológico

são desenvolvidas soluções integradas para os desafios tecnológicos dos

clientes por meio de laboratórios que permitem testar e desenvolver projetos

para todas as linhas de produto da MAHLE (PL1, PL2, PL3, PL4 e PL5).

Segundo Ricardo Simões de Abreu, Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento,

“quando pensamos no Centro Tecnológico definimos como visão fundamental

ser referência no mundo automotivo. Nossa missão está baseada em desenvolver

tecnologias para nossos clientes, no tempo certo, com pessoas competentes,

motivadas e comprometidas a atingir alto desempenho. Para isso,

desejamos que o centro seja um local atrativo, tanto para os clientes externos

como para o público interno, onde todos se sintam confortáveis, à vontade, em

um espaço destinado ao aprendizado, ao desenvolvimento e para gerar essa

onda de inovações tão necessária nos negócios da MAHLE. Minha expectativa

é de que realmente esse local seja visto e tratado como um ponto de encontro,

aberto a todos para o fomento da criatividade e incentivo ao conhecimento,

com cursos e discussões de idéias. E quando falamos de idéias, vamos além

dos assuntos técnicos e das pesquisas, falamos de valores, de formas de trabalhar,

de conduta, dessa forma de ser MAHLE, em um sentido mais amplo.

Valores como comprometimento com resultados, relacionamento construtivo,

qualidade de vida, crescimento sustentável, empreendedorismo, ética e responsabilidade

social. Esta será uma casa de portas abertas, para agregar pessoas

– clientes, pesquisadores, colaboradores, fornecedores e interessados

em aprender e trabalhar em conjunto.

Além disso, em termos globais, também teremos a oportunidade de realizar

esse intercâmbio de idéias com os demais centros de pesquisa da MAHLE e

seus especialistas, em outros países, estendendo ainda mais esse círculo de

desenvolvimento”.

O evento ainda contou com a apresentação da Orquestra Filarmônica de Piracicaba

da Escola de Música Maestro Ernst Mahle, com regência do próprio

maestro.

Localização estratégica

Localizado entre duas importantes rodovias de São Paulo (Complexo Anhangüera

e Bandeirantes), na área de proteção ambiental da Serra do Japi, o Centro

Tecnológico conta com uma área construída de 16.800 m 2 . Essa estrutura

está integrada em uma reserva florestal, ocupando 25.000 m 2 de uma área de

125.000 m 2 . A MAHLE irá preservar outra área de igual tamanho, sendo que

apenas 10% da área total serão utilizados.

Os desníveis entre os anéis garantem qualidade nas atividades e proporcionam

bem-estar, preservação do solo e contato com a natureza. A topografia e o

local auxiliam na utilização de recursos como: energia elétrica (ar condicionado,

iluminação) e água (após o uso, é tratada em nossas instalações de despejos

industriais e sanitários e reutilizada para fins industriais, limpezas diversas, espelhos

d’água e em descargas sanitárias).

Ricardo Simões de Abreu (Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento), Axel Erhard Brod (Diretor

Vice-Presidente), Prof. Dr. Heinz K. Junker (Presidente Mundial do Grupo MAHLE) e

Claus Hoppen (Diretor Presidente da MAHLE Metal Leve S.A.).

Apresentação da Orquestra Filarmônica de Piracicaba da Escola de Música Maestro

Ernst Mahle, regida pelo próprio maestro.

A F T E R M A R K E T

n e w s

9


prODUtO

pIrAtArIA É CrIME!

tODO

CUIDADO É pOUCO

A falsificação é crime e deve ser tratada de forma punitiva, com os rigores

da lei. Há muito tempo, em todo o mundo e nos mais variados

setores, vem crescendo esse tipo de ação. A indústria de autopeças,

particularmente, vem sendo uma das vítimas favoritas desse mercado

ilegal, sendo afetada por roubo de marca e produto.

REsPONsAbILIdAdE PENAL

Em nosso setor, todos os que fabricam, distribuem, comercializam ou

aplicam peça falsificada incidem em crime. Todos são responsáveis pelos

danos causados e podem responder pelo crime, seja qual for sua

esfera de atuação. Tanto as lojas como as oficinas e aplicadores estão

expostos aos perigos dos produtos falsificados. Se esses componentes

falharem, o responsável pela execução do serviço pode ter de arcar com

todos os custos incorridos. Às vezes a falsificação é facilmente reconhecida.

Em outros casos, é feita de maneira mais eficiente, dificultando, em

um primeiro momento, sua identificação – algumas embalagens só podem

ser diferenciadas das originais com uma análise minuciosa e especializada.Mesmo

marcas mundialmente conhecidas, como as do Grupo

MAHLE, não estão livres do perigo da pirataria. Para ajudar a combater

esse mal, apresentamos alguns exemplos de falsificações que encontramos

no mercado, envolvendo nossos produtos.

MAHLE: contém número SAC, simbologia de reciclagem e texto normal, sem negrito.

Falsificação: não apresenta número SAC nem simbologia de reciclagem. Texto em negrito.

EMbALAgENs

ANEL dE sEgMENtO fALsIfICAdO – AJ0700845-050004t0

O holograma MAHLE acoplado é

visualizado em três dimensões.

O holograma falsificado é impresso e não

pode ser visualizado em 3 dimensões.

Embalagem

MAHLE.

Embalagem

falsificada.

Tonalidade interna da caixa MAHLE.

ANéIs 1ª CANALEtA

Tonalidade interna da caixa falsificada.

Vista frontal: embalagens apresentam diferenças na tonalidade, padrão e tamanho de

fonte. A embalagem original é a da esquerda.

Gravação C TOP e chanfro.

Não possui gravação e chanfro.

A F T E R M A R K E T

n e w s

10


prODUtO

ANéIs 2ª CANALEtA

Layout do texto da MAHLE Metal Leve S.A.

Rebaixo dimensionalmente maior (MAHLE).

Rebaixo dimensionalmente menor (falso).

Gravação C TOP.

Não apresenta gravação C TOP.

ANéIs 3ª CANALEtA – MOLA

Layout do texto em embalagem falsificada.

Perfil do espaçador tipo 98, com tratamento

oxi-black (preto).

Perfil do espaçador tipo ES80, com coloração

amarelada.

EMbALAgENs

bRONzINA dE MANCAL fALsIfICAdA – bC0590710-10061020

Holograma acoplado na etiqueta

padrão MAHLE Metal Leve S.A.

Holograma colado na etiqueta fora dos

padrões MAHLE Metal Leve S.A.

Embalagem MAHLE.

Tonalidade interna da caixa MAHLE.

Tonalidade interna da caixa falsificada.

Embalagem falsificada.

A caixa falsificada é mais alta que a caixa MAHLE.

bRONzINAs

Vista frontal: as embalagens apresentam diferenças na tonalidade, padrão e tamanho de

fonte. Exemplo de falsificação difícil de ser visualizada. Original à esquerda.

O comprimento da

caixa falsificada é menor

do que o da caixa

MAHLE.

Gravação em bronzina MAHLE.

Gravação em bronzina falsificada.

A F T E R M A R K E T

n e w s

11


EVENTOS

5oo KM

INTERLAGOS 2008

A 26ª edição dos “500 Km de Interlagos”, uma das mais tradicionais provas

do Brasil, aconteceu no Autódromo Internacional José Carlos Pace (Interlagos),

em São Paulo (SP). O conhecido evento de longa duração ocorre dois

anos após a última etapa, pois em 2007 as obras em Interlagos impediram

sua realização.

Além do retorno da prova ao calendário automobilístico, a edição deste ano

foi marcada pela comemoração de um momento histórico: 50 anos da realização

da primeira prova. Desde que a corrida começou a ser disputada, conta

com dois pilotos recordistas de vitórias: Celso Lara Barberis (1957, 1959

e 1961) e Luis Pereira Bueno (1966, 1970 e 1971). Entre as estrelas que já

disputaram a prova, além dos recordistas, figuram pilotos como Emerson

Fittipaldi, Wilson Fittipaldi, Ingo Hoffmann, Fritz D’Orey, José Carlos Pace e

Chico Landi. O evento teve o patrocínio do Grupo Comolatti, com suas marcas

Sama, Laguna e Abouchar.

A MAHLE Metal Leve S.A. esteve presente como convidada do Grupo Comolatti.

Além da corrida principal, o evento também contou com a “Prova dos

Carros Antigos” e com o “Festival de Regularidade Comolatti”. A corrida reuniu

diversos fornecedores e parceiros do Grupo Comolatti em uma grande festa.

A participação na pista ocorreu sem restrição quanto ao tipo de veículo.

Vitória da Porsche

O Porsche RSR, guiado pela dupla Max Wilson e Marcel Visconde, ganhou

a 26ª edição dos 500 Km de Interlagos. No entanto, o triunfo não foi fácil,

os problemas do carro alemão tornaram a corrida bem movimentada. As

dificuldades começaram logo na largada, quando o Porsche RSR, o pole

position, perdeu três posições na primeira volta por causa de um problema

no acelerador. Max levou o carro aos boxes e o time precisou de duas voltas

para corrigir o defeito.

trocando pneus quando tudo aconteceu, por lá ficou, já que a saída só foi

autorizada na relargada.

Para completar, o time ainda teve um problema no turbo e, na tentativa de solucionar,

perdeu uma volta. Seu principal adversário, o Spyder 2.0, sucumbiu

à chuva e ficou para trás. A dupla Lucas Molo/José Castilho aproveitou para

crescer, assumiu a liderança e começou a abrir certa vantagem. Menos em

relação ao Porsche RSR, que vinha se aproximando.

A ultrapassagem aconteceu na 84ª volta. Daí em diante, Max Wilson/Marcel Visconde

não foram mais incomodados e conseguiram finalmente impor na corrida

a superioridade demonstrada ao longo do fim de semana. Ganharam com quase

uma volta de diferença em relação à dupla Lucas Molo/José Castilho.

“No início da prova, sabíamos que seriam muitas voltas percorridas e que

dava para recuperar as duas voltas perdidas com o defeito no acelerador. E

foi até mais interessante, porque em função disso tivemos trabalho, foi uma

corrida legal, serviu para testar o carro”, diz Wilson, por meio da assessoria

de imprensa do evento.

A vitória na categoria II ficou com Fábio Sotto Mayor/Henry Visconde. Na

classe III, Edemar Stedile/Fernando Stedile chegaram na frente. E pela categoria

IV o primeiro lugar ficou com Algacir Sermann/Augusto Baldo. Já na

Corrida de Carros Antigos, que abriu a programação, ganhou Ricardo Malanga,

com um Puma.

Enquanto o Porsche RSR descontava a diferença, a briga pela liderança parecia

restrita ao Eclipse de Eduardo Souza Ramos/Leandro Almeida e o Spyder

2.0 de Edemar Stedile/Fernando Stedile. Max Wilson/Marcel Visconde brigavam

com a Ferrari 650 GT2 de Lucas Molo/José Castilho pela 3ª posição. Foi

quando apareceu mais um problema. Marcel perdeu o controle na Junção,

escapou da pista e viu a diferença subir para 30 segundos.

A competição só começou a mudar na 77ª volta, quando a corrida virou por

causa de uma chuva rápida e forte que caiu sobre o circuito. Uma rodada na

reta dos boxes provocou a bandeira vermelha na passagem seguinte, mas

como a dupla Eduardo Souza Ramos/Leandro Almeida estava nos boxes

Fontes: release Comolatti e site www.globoesporte.globo.com/Esportes/Notícias/

A F T E R M A R K E T

n e w s

12


EVENtOS

CARRO 100%

CAMPANhA

PARA MANUtENçãO PREVENtIVA

A cadeia de reposição automotiva, com o apoio de órgãos públicos (Denatran

– Departamento Nacional de Trânsito e CET – Companhia de Engenharia e

Tráfego) e do SENAI-SP – Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, lança

o “Carro 100%”, campanha inédita para conscientizar o motorista a cuidar preventivamente

de seu veículo. Sob a coordenação do GMA – Grupo de Manutenção

Automotiva, o “Carro 100%” é a primeira iniciativa do setor para esse fim.

O projeto contempla material de divulgação (anúncios em rádio e em revistas

especializadas), treinamento nas áreas de gestão e capacitação para profissionais

de lojas e oficinas de reparação, além de visar preparação de certificação

de qualidade das empresas. Todos os elos da cadeia de negócio (fabricantes

de autopeças, distribuidores, varejistas e oficinas de reparação) estão

unidos para garantir o sucesso do projeto.

A marca “Carro 100%”, com o slogan “Quem

tem chega bem”, tem caráter institucional e

educativo: quem faz manutenção preventiva

chega bem. A idéia é sensibilizar o motorista

sobre os cuidados com o veículo e os benefícios

subseqüentes: segurança no trânsito, economia

de combustível, redução dos custos com

reparos emergenciais, redução de emissões de

poluentes e valorização do preço de revenda.

Para a linha pesada, foi desenvolvida a marca

“Caminhão 100%”. A assinatura da campanha é

feita pelo IQA – Instituto da Qualidade Automotiva.

Segundo Antônio Carlos Bento, coordenador do GMA, “o ‘Carro 100%’ é uma

bandeira institucional da reposição em prol da segurança do ocupante e da

proteção ao meio ambiente. Falhas mecânicas em geral provocam acidentes,

infelizmente com muita freqüência, além de piorarem, ainda mais, o trânsito

nas grandes cidades. A experiência e dados disponíveis confirmam essa afirmativa

de que um veículo bem mantido polui muitíssimo menos, garantindo

a melhoria da qualidade do ar. O ‘Carro 100%’ nos motiva muito. Estamos

seguros de poder dar uma contribuição positiva e socialmente responsável.

É um projeto simples, porém edificado em uma base sólida de dados e informações

que poderão ajudar o motorista (para quem desenvolvemos esse

trabalho) a compreender a importância da manutenção preventiva”.

A campanha “Carro 100%” teve início em junho, com duração até fevereiro de

2009, quando será reformulada. A exemplo de outros países (Estados Unidos,

México e Portugal, entre outros) que adotaram essa iniciativa, serão divulgados

anúncios na mídia e em pontos de venda e de aplicação de São Paulo, Rio de

Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba e Recife. Além disso, o GMA também

iniciará treinamentos de gestão e capacitação profissional, para aperfeiçoar a

qualidade dos serviços prestados pelo setor da reposição automotiva.

Segurança, economia e ecologia – o mote da campanha “Carro 100%” está

baseado nesses três pilares. Meio ambiente também é outro tema da campanha,

alertando a importância das revisões periódicas para que os níveis de

emissões do veículo estejam dentro dos limites determinados. Panes elétricas

e falhas mecânicas são responsáveis pela retirada de mais de 470 veículos,

em média, das vias públicas da capital paulista devido à falta de manutenção

preventiva.

Pesquisa da GIPA identificou que a oficina de

confiança é uma instituição respeitada e reconhecida

pelo consumidor, com a preferência de

80% dos motoristas para fazer revisão no veículo.

Do total de 28 milhões de veículos (dados

do Sindipeças), 57% já ultrapassaram os 100.000

km rodados. A média anual de quilometragem, em

torno de 13.000km, tem permanecido estável nos

últimos anos – 53% dos carros com mais de cinco

anos de uso já rodaram mais de 50.000km e 25% já

ultrapassaram os 100.000km.

Na foto acima, da esquerda para a direita: Antonio Fiola

(Sindirepa-SP), Alfredo Peres (Denatran), Paulo Butori

(Sindipeças), Roberto Scaringella (CET), Frederico dos Ramos (Andap), Francisco

De La Torre (Sincopeças-SP) e Ali Al Hage (IQA).

sAIbA MAIs sObRE O gMA

O GMA – Grupo de Manutenção Automotiva, criado em 1995 como GPE

– Grupo de Planejamento Estratégico, é formado por entidades como: Sindipeças

– Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores;

Andap – Associação Nacional dos Distribuidores de Autopeças;

Sincopeças-SP – Sindicato do Comércio Varejista de Peças e Acessórios

para Veículos no Estado de São Paulo; Sindirepa-SP – Sindicato da Indústria

de Reparação de Veículos e Acessórios do Estado de São Paulo. A MAHLE

Metal Leve S.A. faz parte e contribui com o GMA, que é um fórum permanente

de discussão, com o objetivo de identificar as ameaças e as oportunidades

que interferem no desenvolvimento do setor da reposição automotiva.

Mais informações: www.carro100.com.br

A F T E R M A R K E T

n e w s

1


EVENtOS

1 POLIPEçAs

A MAHLE Metal Leve S.A. continua seu programa de visitas às

fábricas.

1

Enviado pela Polipeças, filial de Uberaba (MG), um grupo de 44

visitantes teve a oportunidade de conhecer de perto as instalações

de nossas unidades produtivas.

2

3

4

Jz AUtOPEçAs

Os 44 integrantes da caravana convidada pela JZ Autopeças,

vindos de Jaboticabal (SP), também fizeram uma visita às nossas

instalações.

dMb AUtOPEçAs

Um outro grupo, composto de 43 pessoas, convidadas da

DMB Autopeças, localizada em Niterói (RJ), também viajou

para visitar nossas fábricas.

dIstRIbUIdORA AUtOMOtIVA – LAgUNA

A Distribuidora Automotiva – Laguna – Filial de Ribeirão Preto

enviou uma caravana de representantes, composta por 38

convidados, que visitaram nossas fábricas.

A MAHLE Metal Leve S.A. agradece a todos os visitantes e espera

que outros clientes também participem dessa iniciativa.

2

5

Essas visitas proporcionam aos participantes desses grupos

a oportunidade de conhecer melhor nossos produtos e a forma

de funcionamento de nossas fábricas.

NOVA dIREtORIA dA AREsC

A Associação das Retíficas do Estado de Santa Catarina (ARESC),

da qual a MAHLE é a mais nova patrocinadora, empossou sua

nova diretoria 2008/2009, aprovada por unanimidade, que será

composta pelos associados: Presidente: Luiz Carlos Serafin;

Vice-Presidente: Itamar Frederico Koepp; Tesoureiro: Paulo César

Serafin; 2º Tesoureiro: Geraldo Moreira; Secretário: Udo Palpitz;

2º Secretário: Ivo Rückert; Conselho Fiscal: Raimundo Scarduelli,

Nereu Martinelli Filho e José Irlandi Felippi.

3

Após a cerimônia de posse, o Presidente Luiz Carlos Serafin afirmou

que pretende dar continuidade aos trabalhos iniciados pela

diretoria anterior e que se esforçará para garantir a representatividade

da associação no setor.

A ARESC, criada no ano de 1980, é uma instituição sem fins lucrativos

e teve sua primeira sede e foro na cidade de Blumenau,

tendo como primeiro presidente o Sr. Bernnard Van de Meene.

4

5

A F T E R M A R K E T

n e w s

14


EVENtOS

Aniversários

dIsAUtO – 20 ANOs

Nosso cliente Disauto fez aniversário de 20 anos de atuação no setor.

Com três instalações em Santa Catarina, é um de nossos expressivos

clientes e pioneiro na comercialização de nossos filtros.

Na foto, João Gomes recebe a placa comemorativa de Fabio Krasilchik

(Inspetor de Vendas) e de Josemar Ribas (Supervisor de Vendas).

PACAEMbU – 45 ANOs

O aniversário de 45 anos da Pacaembu foi comemorado com

um jantar em São Paulo, no Restaurante Fasano, onde foi entregue

pela MAHLE Metal Leve S.A. uma placa alusiva à data.

Na foto estão: Paulo Salles (Inspetor de Vendas), Ana Paula Cassorla

Malusardi (Pacaembu), Susana G. Ribeiro (Supervisora de

Vendas), Luiz Cassorla (Pacaembu), Edvaldo R. S. de Souza

(Gerente Nacional de Vendas), Sandra Cristini Cassorla de Camargo

(Pacaembu) e Eduardo Felipe Sá de Camargo.

ROdAP – 20 ANOs

A Rodap também completou 20 anos de existência. Pedro

Pires (proprietário da empresa) recebeu a placa comemorativa

da MAHLE Metal Leve S.A.

Na foto, da esquerda para a direita: Paulo Sales, Pedro

Pires, Susana G. Ribeiro e José Carlos M. Brito.

CARLtON – 35 ANOs

José Jaime Reis Carlton, sócio proprietário da empresa, recebeu

uma placa comemorativa da MAHLE Metal Leve S.A. em

homenagem aos 35 anos de atividades da Carlton.

Na foto, da esquerda para direita: Emilson Sabatini (Inspetor de

Vendas), Edvaldo R. S. de Souza (Gerente Nacional de Vendas),

José Jaime Reis Carlton, Francesco Nardi (Supervisor de Vendas)

e Humberto Canobre (Supervisor de Promoção).

PELLEgRINO RJ – 30 ANOs

A entrega da placa pela comemoração do 30º aniversário da Filial

Pellegrino Rio de Janeiro foi feita pela equipe da regional local.

Robson Rezende (Supervisor de Vendas), Paulo Rapp (Inspetor de

Vendas ) e Leila Moreira (Promotora de Vendas) fizeram a homenagem

e Juracy Pinheiro (Gerente da Filial Pellegrino Rio de Janeiro)

representou a empresa no evento.

A F T E R M A R K E T

n e w s

1


EVENtOS

EQUIpE ALAYA-BOZO D’áGUA É

CAMPEã

DO prÉ-MUNDIAL DE rAFtING

Este ano, a equipe brotense Alaya – Bozo d’Água, patrocinada pela MAHLE,

partiu para um temporada de competições na Europa. O aproveitamento foi

máximo, com vitória em todas as provas realizadas. Primeiro foi o Campeonato

Pré-Mundial na Eslováquia. Em um rio artificial, com milhares de espectadores

e cronometragem feita por fotocélulas, para evitar dúvidas nas largadas e

chegadas, a equipe Alaya-Bozo d’Água faturou o título concorrendo com 40

equipes européias. A Eslováquia, dona da casa, ficou em segundo lugar e o

Japão, em terceiro.

A etapa seguinte do Pré-Mundial aconteceu na Bósnia, nos rios Verbas e Tora,

de cor azul turquesa, com paredes calcárias formando “canyons” belíssimos.

Foi nessa paisagem que a equipe Alaya-Bozo d’Água venceu as três provas

(Sprint, Slalom e Descenso), ficando com o primeiro lugar novamente.

A lista de títulos obtidos nessa modalidade, o Rafting, é invejável. Os treinos, no

Rio Jacaré Pepira, em Brotas (SP), são rigorosos. “Mesmo nos dias mais frios

do ano estamos lá, treinando”, diz Fábio Lourenção, um dos atletas da equipe.

“Muitas vezes, só depois de um dia cheio de descidas com os turistas é que

podemos treinar. Mas não desanimamos, o Rafting é nossa vida!” continua ele,

que, além de atleta, é também condutor de Rafting em Brotas, a capital brasileira

do turismo de aventura.

“Fomos tratados com tapete vermelho na Bósnia e sempre atuamos, na água

e fora dela, com a dignidade e a responsabilidade do nosso título”, comenta

Jean-Claude Razel, o manager da equipe. “As pessoas daqui querem mostrar

um outro lado da Bósnia e não apenas os resquícios de uma guerra que há 11

anos atingiu o país”, continua Jean-Claude, elogiando a receptividade que a

equipe teve na Bósnia.

O sonho continua. Em 2009, na Bósnia novamente, a equipe Alaya-Bozo

d’Água defenderá o título mundial obtido na Coréia em 2007, levando

mais uma vez a competência e a alegria do rafting do Brasil para o podium.

A MAHLE fica na torcida por mais um título!

Lucas Paulino da Silva Core

Fábio Ramos Lourenção

Antônio José Salvatti

Rafael Ribeiro da Cruz

Sergio Pietro

Pedro Oliva (câmera e fotos)

Atletas da Equipe Alaya-Bozo d’Água 2008

Paulo Sergio Bertato Silveira

André Brandão

Samuel Barbosa de Almeida

Rafael Andrade

Jean-Claude Razel (Manager)

Títulos Local Ano

Campeã Pré-Mundial Bósnia 2008

Campeã Euro Cup Eslováquia 2008

Campeã Paulista São Paulo 2008

Campeã Zambezi Challenge Zimbábue 2007

Campeã Mundial de Rafting Coréia do Sul 2007

Campeã Mundial de Sprint Coréia do Sul 2007

Campeã Pan-americana Costa Rica 2006

Penta Campeã Brasileira de Rafting

Brasil

2003/2004/

2006/2007/2008

Campeã Européia de Sprint 2003

Campeã Mundial de Sprint 2003

Medalha de Bronze Mundial República Tcheca 2003

Campeã Extreme Rafting Challenge 2003

Campeã Brasileira de R4 Brasil 2004

Site oficial da equipe: www.alaya.com.br

EXpEDIENtE

MAHLE Aftermarket news 3/2008

MAHLE Aftermarket news é uma publicação externa do

departamento de Marketing e comunicação corporativa

da MAHLe Metal Leve S.A.

Correspondência: Rodovia Limeira Mogi-Mirim, km 103

ceP: 13480-970 - Limeira - SP - Brasil

monica.massacani@br.mahle.com

www.mahle.com.br

Comitê Editorial: edvaldo R. S. de Souza, Roberto Hojo, Maria

cristina Zanco Andrade, Mônica Andréia Magalhães Massacani,

A F T E R M A R K E T

n e w s

1

Robson Rezende, Susana G. Ribeiro, Franco nardi, Josemar Ribas

e Sidney Oliveira

Coordenação: departamento de Marketing e comunicação

corporativa

redação: Luciana Kobayashi e Otavio Mazza de Andrade

Jornalista responsável: Sonia Rezende – MTb 17.401 – SP

Criação e produção: Studiocasecom

Tels.: (11) 3034-5217 e 3812-2760 – São Paulo – SP

www.studiocasecom.com.br

More magazines by this user
Similar magazines