REVISTA HÁBITOS DELETÉRIOS

evaniadavitoria

Hábitos ORAiS

Deletérios


1.

2

3

O QUE SÃO HÁBiTOS DELETÉRiOS?

índice

4

5


VOCÊ SABE O

QUE SÃO OS

hábitos orais

deletérios?

CALMA, VAMOS TiRAR

AS SUAS DÚViDAS!


Alguns exemplos

CHUPAR DEDO ROER UNHAS RESPiRAÇÃO ORAL


O HÁBiTO DE

CHUPAR O DEDO

É UM COMPORTAMENTO

iNSTiNTiVO E NATURAL

DO BEBÊ.

MAS O QUE iSSO

PODE AFETAR

EM CRiANÇAS

A PARTiR DOS 2 ANOS?


Por ser algo que traz prazer, o hábito oral é

difícil de ser deixado e por isso prolonga o tempo

do hábito, podendo alterar as estruturas orofacias,

como: lábios, língua, dentes, palato, entre outras.

Acarretando danos para as funções que necessitam

dessas estruturas, que são: a fala, a mastigação, a

sucção, a deglutição e a respiração.


Os principais hábitos orais que se tornam

deletérios pela repetição e prolongamento desse

hábito são:

Os hábitos de sucção não nutritiva – como a

sucção digital (chupar o dedo) e a chupeta;

Os hábitos de sucção nutritiva artificial – o uso

da mamadeira;

Os hábitos de morder – como onicofagia (roer a

unha), bruxismo e morder objetos;


· Os hábitos funcionais – como deglutição atípica,

alteração na fala e respiração oral. Sendo que os

hábitos funcionais, normalmente, são consequência

de um outro hábito oral anterior, como o uso da

chupeta.


Os hábitos orais estimulam contrações musculares

anormais, acarretando alterações durante a

sucção, deglutição e fonação. Ainda podem causar

alteração na musculatura labial, provocando

ausência de selamento labial, levando a criança a

estabelecer um padrão de lábios entreabertos ou

abertos, desenvolvendo o hábito de respiração oral.


Existem ao menos três teorias que buscam explicar a

etiologia dos hábitos de sucção não nutritiva.

A primeira descreve que a instalação desses hábitos está

relacionada à necessidade de sucção durante o período

de amamentação.

A segunda a atribui a distúrbios emocionais, a uma

regressão e fixação na fase oral do desenvolvimento, na

qual a sucção é um hábito normal.

A terceira teoria afirma que o hábito é a repetição de

um comportamento aprendido.


A sucção digital, juntamente à sucção da chupeta, são

os hábitos mais frequentemente encontrados, sendo

prevalentes nos primeiros anos de vida da criança com

uma diminuição de incidência com o passar da idade. O

dedo escolhido é preferencialmente o polegar. O dedo,

por fazer parte do corpo humano, tem calor, odor e

consistência próximos aos do mamilo materno, além

de estar sempre presente, o que torna a remoção do

hábito mais difícil.


Frequentemente, a superfície ventral do polegar

toca o palato e se apoia sobre os incisivos

inferiores, atuando como uma alavanca. Essa

pressão exercida pelo dedo sobre os dentes, os

lábios e o palato têm potencial para alterar a

direção e interferir no crescimento craniano.


Outras complicações que estão relacionadas à sucção

digital são problemas de pele até deformidades na

posição e função dos dedos, deformidades estas nem

sempre reversíveis sem intervenção cirúrgica.

Tanto a sucção de dedo quanto a chupeta (inclusive a

chamada “chupeta ortodôntica”) estão associadas a

alterações na arcada dentária, como mordida aberta e

mordida cruzada, alterações na posição da língua e

lábios, deglutição e respiração.


A deformidade será maior ou menor dependendo da

frequência (quantas vezes e quanto tempo a

criança suga por dia), intensidade (força usada

para sugar) e duração do hábito (quantos meses ou

anos de sucção).

A idade limite considerada por profissionais para

não haver comprometimento da forma das arcadas

dentárias é ao redor dos 4 anos de idade (isso

poderia ficar em destaque na cartilha).


Até esta idade, não se verificam grandes

deformidades buco-faciais. E se o hábito for

removido nessa época, na maior parte das vezes, o

crescimento ósseo se processa de maneira normal,

ocorrendo “autocorreção” da maloclusão.

A onicofagia é o hábito de morder (roer) ou comer

as próprias unhas. Apresenta-se em estados de

ansiedade e pode estar associado com episódios de

estresse ou alterações psiquiátricas.


Uma vez estabelecido, as condutas que o exacerbam

são fome, tédio e inatividade.. Esse hábito poderá

afetar os dentes e os tecidos da cavidade oral de

diversas formas – por exemplo, pela criação de

mordida cruzada ou a intrusão de elementos

dentais, com maior incidência nos incisivos

superiores. Também poderá ocasionar dor e

disfunção na articulação temporomandibular

(ATM), resultado da sobrecarga criada pelo hábito.


Para a remoção do hábito, a princípio, deve-se

procurar a conscientização, para que haja o desejo de

abandonar tal prática.

As alterações relatadas na literatura por conta da

sucção digital persistente após os 4 anos de idade são:

retrognatismo mandibular, prognatismo maxilar,

mordida aberta, musculatura labial superior

hipotônica, musculatura labial inferior hipertônica,

atresia do palato, interposição de língua, atresia do

arco superior, respiração bucal, calo ósseo na região

de polegar e assimetria anterior.


http://revodonto.bvsalud.org/scielo.php?scri

pt=sci_arttext&pid=S0034-72722016000200012

https://www.portalped.com.br/outrasespecialidades/odontopediatria/habitos-bucaisdeleterios-tipos-caracteristicas-e-tratamentos/

https://www.mamaeecia.com.br/habitos-oraisdeleterios-o-que-e-isso/

referências

More magazines by this user
Similar magazines