Parceria Relacionamento Destaque do Setor Entrevista - ABCIC

abcic.org.br

Parceria Relacionamento Destaque do Setor Entrevista - ABCIC

informativo nº3 • Dez 2008ParceriaAbcic e Ufscar criamPrograma de EducaçãoContinuada em Concreto Pré-MoldadoRelacionamentoAbcic participa de eventosde entidades afins nacionaise internacionaisDestaquedo SetorPrecon é a primeira empresaa conseguir o terceiro níveldo Selo de ExcelênciaEntrevistaMilton Moreira Filho,Diretor-Presidente daPremoldados Protenditde São José do RioPreto, comenta osdesafios do setor


EditorialCaros Leitores,Em nosso último informativo do ano, não poderiadeixar de citar as conquistas que a Abcic alcançouem 2008. Com a consolidação da diretoria executiva,demos um grande salto de qualidade, promovendomaior integração dos associados e ampliando nossaatuação. Esse ano foi marcado pela viagem de umacomissão formada por membros da associação àEuropa - que ajudou a reforçar nosso relacionamentocom importantes entidades internacionais comoa fib (federatión internationale du beton) e a BritishPrecast Association. Fizemos a segunda edição daIlha do Pré-Moldado durante a feira Concrete Show,além do seminário “Pré-Fabricando com Excelência”.Podemos dizer que o nosso setor ganhou umimportante referencial com o lançamento do livro“Pré-Moldado de Concreto Coletânea de Obras Brasileiras“.Reforçamos a campanha de divulgação doSelo de Excelência Abcic e aumentamos a oferta decursos, passando além do Básico e Formação deProfessores, para um programa de Extensão Universitária.Iniciamos um importante relacionamnto comPCI (Precast Concrete Institute) USA. Lembramosainda das importantes ações de comunicação e deinfra-estrutura. Nessa edição, trazemos o informativocom maior número de páginas, pois as ações sãomuitas e queremos que todos aqueles que trabalhame lutam pelo setor conheçam o trabalho que a Abcicrealiza. Temos acompanhado a situação da economiamundial e as vertentes que envolvem a crisefinanceira. Lembro de uma antiga citação, “na crise,trabalhe mais”, é isso que devemos fazer, no lugardas preocupações, temos que procurar soluções.As expectativas para o setor do pré-moldado sãomuito positivas e faremos de tudo para isso continuar.Gostaria de agradecer a confiança e comprometimentode nossos associados e parceiros quedurante o ano investiram tempo e recursos para quechegássemos até aqui.Que em 2009, as oportunidades,os desafios e realizaçõessejam ainda maiores para osetor, para nossas empresas epara todos nós,Carlos GennariDiretor Administrativo e FinanceiroExpedienteConselho Editorial:Paulo Sérgio Teixeira Cordeiro e Íria Lícia Oliva DoniakDiretor de Marketing:Rui Sérgio GuerraMaterial editado pela Emporium de IdéiasServiços Editoriais Ltda.Diretora Responsável: Rosangela Arias Diretor deOperações: Adilson Strutsel Editora Executiva:Silvana Cordier Direção de Arte: Rosy MacQueenDiagramação: Tânia Martins Fotógrafo: Rafael SatoJornalista Responsável: Tarcila Ferro(MTB 42.110) - tarcila@emporiumdeideias.comNotíciasMc Fórum InternacionalA MC-Bauchemie, empresa associada Abcic, realizouentre os dias 22 a 26 de setembro, o MC FórumInternacional, na cidade alemã de Bottrop, matriz daempresa. O evento reuniu técnicos e engenheirosdo Brasil, Portugal e Espanha. A Engenheira Iria LíciaOliva Doniak, convidada pela empresa, participourepresentando o setor. Além de visitas programadasa fábricas, concreteiras e obras, os presentes assistirama um curso sobre Concreto Auto Adensávelcom o Dr. Jürgen Krell. No laboratório da própriafábrica, especialistas da MC fizeram uma demonstraçãosobre ensaios e desempenho do concreto eainda acompanharam o grupo ao Institute of BuildingMaterials Research, Ibac, em Aachen, que éNo último dia 20, aconteceu em Brasília o 1º Encontrode Pré-fabricados de Concreto, uma iniciativa doGerente Regional Centro Oeste da ABCP e sua equipe,com apoio da Abcic. O evento foi composto pelapalestra da engenheira Iria Doniak, que abordou opapel da associação para o pré-fabricado no Brasil eressaltou o tema Sustentabilidade, do ponto de vistada pré-fabricação estabelecendo comparações com omodelo adotado pela British Precast Association e peloPCI. O engenheiro Eduardo Millen foi o segundo palestrantee enfatizou a aplicação de Lajes Alveolares. Paraencerrar, o arquiteto Alberto Alves de Faria, diretordo centro de Planejamento Oscar Niemeyer, fez umaapresentação brilhante ao mostrar uma viagem pelotempo enfocando os primeiros pré-moldados de concreto.Ele voltou ao ano de 1960 e mostrou os projetosdos mestres Oscar Niemeyer e João Filgueiras Lima(Lelé). O arquiteto também destacou as vantagensA Abcic foi uma das patrocinadoras do 11º ENECE,que teve como tema a Importância da Qualidadena Engenharia Estrutural - Qualidade do Projeto aoproduto Final. O evento foi realizado pela ABECE(Associação Brasileira de Engenharia e ConsultoriaEstrutural). Entre outras ações da Abcic está a apresentaçãodo Curso Básico de Pré-Fabricados de concreto,como um dos cusos Masterpec, em parceriacom o IBRACON (Instituto Brasileiro de Concreto).reconhecido mundialmente pela excelência em pesquisae desenvolvimento com ênfase em recuperaçãoestrutural, corrosão e compósitos.Abcic apóia o 1º Encontro de Pré-Fabricados deConcreto de Brasíliadesse sistema construtivo, tais como: possibilidadede maior planejamento, compatibilização de projetos,redução de prazos, obras sem desperdício e outras.Ele encerrou sua apresentação mostrando um documentáriocom as primeiras obras em pré-fabricados.O filme está disponível no site da associação: www.abcic.org.brAssociação intensifica relacionamento com entidadesligadas ao setorFotos DivulgaçãoFotos DivulgaçãoEmpresa conquista oterceiro nível do Selode Excelência AbcicÚltima etapa da certificação avalia aspectos relacionados com questões ambientais e medição de resultadosDurante o processo de avaliação, o Centro de Tecnologia de Edificações realizou auditorias na empresa, nas plantas de produção e nas obras.Há cinco anos, o Selo de Excelência Abcic temorientado o segmento do pré-moldado de concretode acordo com padrões de qualidade, desempenhoe tecnologia. Desde que foi criado, a certificaçãotem ajudado o mercado a se valorizar e tem incentivadoas empresas a conquistar melhoriasconstantes. Os benefícios são sentidos em ambosos lados, tanto para os fornecedores, que sãoavaliados de acordo com critérios que priorizam acapacidade técnica, cumprimento de prazos, segurança,gestão e outros itens, como para o contratante,que encontra mais credibilidade e segurançana hora de escolher um fabricante de estruturas.Dividido em três níveis, o programa é evolutivo ea superação de cada etapa comprova o avanço daqualidade do trabalho prestado. Recentemente, oCTE (Centro de Tecnologia de Edificações), órgãoresponsável pelo processo de certificação, avalioua Precon e validou com a Comissão de Credenciamento,concedendo o atestado de conclusão donível III, sendo a primeira empresa no país a chegara esse patamar.De acordo com o Diretor Técnico e Desenvolvimentoda Precon, Silvio Xavier, a empresa aderiu ao programaem 2004 e desde então, tem se preocupadoem cumprir todos os quesitos propostos. “Conquistamoso segundo nível em 2005 e naquela épocajá começamos a trabalhar em todos os itens quea próxima etapa exigia”, explica. A companhia reforçouações relacionadas a aspectos ambientais eo monitoramento quanto à medição de resultados.”Priorizamos atitudes que diminuíssem os resíduosdas obras e que melhorassem as condições detrabalho do colaborador. O mercado e os clientescobram esses aspectos”, comenta.Durante o processo de avaliação, o CTE realizouauditorias na empresa, nas plantas de produçãoe nas obras. Segundo o diretor, a passagem donível II para o terceiro foi tranqüila, pois todasas ações previstas já estavam implementadas.“O cumprimento de todos os itens exigidos peloSelo resultou em uma série de benefícios para onosso sistema de gestão, propiciando tomadasde decisões factuais”, define Silvio.“Conquistamos osegundo nível em 2005e naquela época jácomeçamos a trabalharos itens que a próximaetapa exigia”, destacaSilvio Xavier.Destaquedo SetorVantagensO selo de excelência é evolutivo e procura ao longodos níveis ressaltar importantes aspectos. Inicialmente,ele assegura o cumprimento das NormasTécnicas da ABNT aplicáveis e das práticas recomendadaspara o setor. Ao atingir o segundo nível,a empresa passa a garantir a qualidade (conceitode Garantia da Qualidade) e por fim, ao conquistaro nível III, significa que ela incorporou aspectoscomo abordagem de processos, segurança e meioambiente. “Todos os níveis colaboram para que osistema em pré-moldados de concreto seja sustentável,tanto ecológicamente correto, comosocialmente justo.Fornecer um produto durável é uma questão deconsciência com a sociedade e isso deve ser demonstradona prática, com os resultados comprovadospelo Controle de Qualidade”, explica a DiretoraExecutiva Íria Lícia Oliva Doniak. Aderindo aoprograma, a empresa se mostra comprometida como mercado, intensifica o relacionamento com os fornecedores,utiliza de maneira racional os recursosnaturais e diminui os impactos ambientais.Com a certificação, a empresa tem uma visãoampla sobre diversos aspectos, conseguindo detectare corrigir deficiências e analisar sua evolução. “Recomendamos adesão ao programa,em virtude dos expressivos ganhos técnicos egerenciais. Além do valor agregado a cada organização,o Selo cumpre um importante papelao melhorar o desempenho do segmento de préfabricadosde concreto no mercado da construção”,finaliza Silvio.Para saber se um fornecedor de pré-fabricado écertificado, basta solicitar o atestado e verificar onível, o escopo, a planta de produção e a validade.Informações:(11) 3763.2839 ou pelo site www.abcic.org.br3


CoberturaEstande da Abcic na Ilha do Pré-Moldado, montada naFeira Concrete Show.Abcic promove eventosque fortalecem o setorParticipação na Concrete Show, apresentação do seminário “Pré-Fabricando comExcelência” e lançamento do livro de obras marcam atuação decisiva da Associação.Durante os dias 27 a 29 de agosto, as principaisempresas do segmento da ConstruçãoIndustrializada de Concreto estiveram presentesna Ilha do Pré-Moldado, idealizada pela Abcic,durante o Concrete Show South America, maiorevento de tecnologia em concreto para construçãocivil na América Latina. Pelo segundo ano consecutivo,a Associação reuniu seus sócios produtorescolaboradores e criou um espaço diferenciado nafeira, um pavilhão de 400m² que contou com a participaçãode 17 expositores. Mas as ações da Abcicnão estiveram restritas apenas aos estandes, no dia28, o seminário Pré-Fabricando com Excelência concentrouconceituados profissionais e pesquisadoresda área que debateram assuntos técnicos, seguidode palestras que abrangeram temas diversificados.No mesmo dia, convidados, parceiros e associadosparticiparam do jantar de lançamento do livro Pré-Moldado de Concreto - Coletânea de Obras Brasileiras,celebrando a idealização de uma publicaçãoreferencial para o setor.Convidados assistem ao Seminário “Pré-fabricando com Excelência”Eduardo Barros Millen, Roberto José Falcão Bauer,Iria Lícia Oliva Doniak, Paulo Sérgio Cordeiro eMartin Paul Schwark durante o Seminário.Durante os três dias de evento estiveram presentes13.870 profissionais da área de construção, que visitarama feira realizada no Transamérica Expo CenterNorte. Nos estades da Ilha do Pré-Moldado, o públicoconheceu as novidades de cada empresa, teveacesso às novas tecnologias voltadas para a áreado pré-moldado e se informaram sobre as ações daAbcic. A ilha foi formada pelas companhias Ondalon,CSM, CPI Engenharia, Cassol, Munte, Rheotec,Coplas, Sotef, Stamp, IBPRE, Trejor, Leonardi, Protendit,Sudeste, Premodisa e Menegotti. Para o próximoano, a Associação já confirmou a presença nafeira e na Assembléia Geral do dia 12 de dezembro,apresentará aos associados o novo projeto da ilha einformará sobre a comercialização dos espaços.SeminárioIntegrando o ciclo de ações, mais de 200 pessoasacompanharam o seminário “Pré-Fabricando comExcelência”. O presidente da Abcic, Paulo SérgioTeixeira Cordeiro, abriu o evento enfocando os seteFotos: Rafael Satoanos da associação e as principais conquistas. “Nossoobjetivo sempre foi buscar o desenvolvimentotecnológico do setor, que tem apresentado crescimentomédio de 15% nos últimos anos”. A diretoraexecutiva, Íria Licia Oliva Doniak, destacou algunspontos da Abcic e enfatizou a importância de reunirprofissionais tão gabaritados em um mesmo evento,que contou com o patrocínio da Cassol, Weiller,Abcp e Premo e com o apoio do IAB - Instituto dosArquitetos do Brasil, IBRACON - Instituto Brasileirodo Concreto e ABNT CB - 18 - Comitê Brasileiro deCimento, Concreto e Agregados. O ponto alto foi amesa redonda sobre o “Módulo de Elasticidade, influênciasdiretas sobre a estrutura pré-moldada”. Amesa de debates foi coordenada pela Engenheira IriaLícia Oliva Doniak e composta pela Engenheira Inês Laranjeirada Silva Battagin, superintendente do ABNT/CB - 18, que explicou a normalização, fatores de influênciae interface com o pré-fabricado. A engenheirae professora universitária Lídia Domingues Shehataapresentou uma série de ensaios realizados em concretosproduzidos em diferentes cidades mostrandoas disparidades e os fatores que influenciam estesdesvios. O engenheiro Eduardo Barros Millen fez umpanorama sobre as influências do modo de elasticidade,enfatizando a necessidade de ensaiar o módulopara as idades de liberação e montagem dos elementospré-moldados além do usual aos 28 dias.Dando continuidade, o engenheiro Roberto José FalcãoBauer trouxe dados com relação aos impactossobre o produto final e exemplificou citando grandesobras como a construção da Rodovia dos Imigrantes eo metrô de São Paulo. Para encerrar, o professor MarceloFerreira enfatizou o comportamento de elementosem concreto pré-moldado, mostrando uma série deestudos de desempenho. Após o debate, a platéia fezperguntas e esclareceu dúvidas com os palestrantes.O Seminário contou ainda com a participação doengenheiro Martin Paul Schwark, que apresentouum panorama e as perspectivas sobre o mercadode construção civil e o engenheiro Jéferson LuizScopinho, que falou sobre formas metálicas flexíveis.As palestras na íntegra estão disponíveis nosite da associação: www.abcic.org.br.“Nosso objetivosempre foi buscaro desenvolvimentotecnológico do setor,que cresceu, em média,15% nos últimos anos”,comenta Paulo Sérgio,presidente da AbcicLançamento e homenagensO dia foi coroado com o jantar de lançamento do livroPré-Moldado de Concreto Coletânea de ObrasBrasileiras. Após meses de pesquisa buscando dadose fotos sobre as principais obras realizadas nos últimosanos, o livro foi apresentado para 200 convidados.Emocionado, o presidente da associação, PauloSérgio Teixeira, enfocou a importância da publicaçãoe ressaltou a conquista de mais esse ganho para osetor,agradecendo ao apoio da Associação Brasileirade Cimento Portland em mais esta iniciativa da Abcice a confiança dos patrocinadores: HOLCIM e GERDAU.Mas se o mercado do pré-moldado hoje atinge númerosexpressivos no país, boa parte de seu sucesso foidevido ao trabalho de muitos profissionais da área quededicaram suas vidas na divulgação, no ensinamento,em pesquisas e na busca por novas tecnologias paraesse modo construtivo. Foi uma noite de lançamento,mas também de homenagens a esses profissionais.“Quero dividir essa honra com todos que contribuempara o setor”, resumiu o empresário Adroaldo Cassolao receber a homenagem. O professor José ZamarionFerreira de Diniz, considerado um dos precursores nopaís sobre o assunto, falou sobre os seus 50 anos naárea e da satisfação em ver como o setor desenvolveuao longo do tempo. “É muito gratificante receberessa homenagem de colegas de profissão. Hoje tenhoa sensação de dever cumprido. Pude fazer algumacoisa, quem se formou em universidade pública temessa dívida com a sociedade”, disse Zamarion. Outrogrande profissional do setor, o Professor Augusto CarlosVasconcelos também enfatizou as conquistas dopré-moldado e declarou que a publicação do livro eraum presente para todos. O arquiteto Paulo Sophia, homenageadopor sua atuação junto ao setor, ressaltouos benefícios do sistema construtivo, enfocando economia,sustentabilidade e racionalização da obra. “Umpaís precisa entender de planejamento, espaço e organização”.Ao receber a homenagem, o Projetista deEstruturas, Eduardo Millen, contou que foi aluno dosprofessores Zamarion e Vasconcelos e que era umagrande alegria reencontrá-los juntos, numa ocasiãotão especial. O profissional acadêmico, Mounir KhalilEl Debs, também teve sua atuação lembrada e agradeceua todos e em especial ao professor Vasconcelos.“Nós somos o que recebemos dos outros”.Patrocinado pela Gerdau, o jantar teve apoio da revistaFCI - Fábrica de Concreto Internacional - que lançousua versão em português durante o Concrete Show.AEngenheira Iria ao apresentar o editor Holger Karutzaos presentes, enfatizou a importância da revista aomeio técnico e possibilidade de disseminar o conteúdoem todos os níveis da indústria com a edição emportuguês. O evento marcou o encontro de mestres ealunos, profissionais e colegas de trabalho, parceirose fornecedores que juntos fortalecem cada vez mais osetor do pré-moldado no país.ProfissionaishomenageadosÍria Lícia Doniak (Abcic) com os Professores José ZamarionFerreira de Diniz e Augusto Carlos VasconcelosAndré de Carvalho Pagliaro (Abcic) com Profissional acadêmico,Mounir Khalil El Debs e Marcelo Baldino (Gerdau).Edival Manuel da Silva (Gerdau) com o Projetista de EstruturasEduardo Millen e Carlos Gennari (Abcic).Luís André Tomazzoni (Abcic) com o arquiteto PauloSophia e Janduirtes Figueiredo (Gerdau).José Falcão (Gerdau) com o Empresário Adroaldo Cassole Paulo Sérgio Cordeiro (Abcic).Fotos: Rafael Sato4 5


CursosOpinião dos alunos sobre o módulo I do curso Concreto Pré-Moldado“O curso agregagrande valor pornos mostrar novastecnologias e porapresentar o sistemade pré-moldado comoum todo”. Thiago deAlmeida, Engenheiroda Munte.“Como atuo na áreade projetos, durante ocurso pude esclareceralgumas dúvidas equestionamentos sobrea parte de ligações”.Renata Bontempo,Engenheira da Premo.“Estamos próximos aoutros profissionais edo meio acadêmico,acompanhando aspesquisas e tendênciasde mercado”. GeorgeChão Neto, Engenheiroda Premodisa.Alunos do módulo 1 do curso Concreto Pré-MoldadoAula ministrada pelo professor Marcelo FerreiraIntegração entre os alunos durante o intervalo das aulas.Abcic e Ufscar criam Programa deEducação Continuada em Pré-MoldadoIniciativa pioneira no país tem como objetivo capacitar o profissional a projetarcomponentes, elementos e sistemas construtivos pré-fabricados.Atualização profissional, oportunidade de aumentara rede de relacionamentos e acompanharas tendências e os avanços do setor,essas são as respostas dadas por boa parte dos alunosdo curso de Concreto Pré-Moldado, oferecidopela Abcic. A oportunidade criada pela associaçãovem para cobrir uma lacuna deixada pelos cursosuniversitários que não possuem em sua grade curriculara matéria de pré-fabricado. Durante muitosanos, engenheiros e arquitetos aprenderam apenasna prática, as formas de utilização desse modoconstrutivo. Desde a criação da entidade em 2003,a possibilidade de oferecer cursos de extensão, quedisseminasse o pré-moldado no meio acadêmico eno mercado, sempre foi um dos objetivos da diretoria.Em 2008 o projeto foi consolidado.A estrutura do programa Abcic começou com o cursobásico, com carga horária de oito horas, direcionadoaos estudantes, profissionais e pesquisadoresque desejassem possuir uma visão sistêmica sobreo processo. Esse módulo foi ministrado em vários estadosbrasileiros e despertou o interesse dos alunosem prosseguir para novas etapas, que aprofundassemtemas como produção, projeto e montagem.Paralelamente, o professor Marcelo Ferreira, daUniversidade de São Carlos, juntamente com outrosprofessores desenvolvia um material didático paradisponibilizar aos professores universitários. “Concluímosque apenas disponibilizar as informações nãoseria suficiente, precisávamos orientar os acadêmicosquanto ao uso do material e atualizar os professoressobre o momento atual da pré-fabricação noBrasil e no mundo. Além de mostrar as normas técnicasem vigor e as práticas nacionais e internacionaisaplicáveis”, explica a engenheira Íria LiciaOliva Doniak. Para viabilizar a idéia, a Abcic fechouparceira com o Núcleo de Estudos e Tecnologia emPré-Moldados de Concreto (Netpre), da Ufscar. Oprograma se desenvolveu dando iníco também aoCurso de Formação para Professores, o de Aperfeiçoamento,de Formação de Multiplicadores e esseano foi lançado o de Educação Continuada emConcreto Pré-Moldado, que está em andamento.Ministrado aos sábados, na sede da ABCP (AssociaçãoBrasileira de Cimento Portland), em SãoPaulo, o Curso de Extensão Universitária despertouo interesse de profissionais de todo o país. Na salade aula, alunos de diferentes estados discutemsuas experiências e ampliam seus conhecimentossobre Concreto Pré-Moldado. “A demanda poresse sistema construtivo cresceu muito e é precisoestar atualizado com o mercado. Freqüentaresse programa é uma oportunidade única”, analisao engenheiro civil George Belloni Perez, da BedêConsultoria e Projetos, que viaja toda semana deBelo Horizonte. À distância também não foi o problemapara o engenheiro Marcelo Cechinel, da Protensul,que sai de Florianópolis sexta-feira à noitee chega em São Paulo na hora da aula. “A Ufscaré referência para nós, tenho a oportunidade de verna teoria aspectos que só tinha conhecimento pelaprática. Vale a pena todo o esforço”.O Curso de Extensão Universitária foi criado como objetivo de capacitar o profissional a especificare projetar componentes, elementos e sistemasconstrutivos pré-fabricados. Ele apresenta osconceitos fundamentais de projetos, da produçãoe da instalação dos sistemas, considerandoas vantagens, as condições limitantes, as característicase as diretrizes de projeto dos sistemasestruturais. Além de promover a atualização como mercado e as normas técnicas.Fotos: Rafael Sato“É um grande equívoco do engenheiro achar quenão precisa se atualizar”, comenta o diretor daAssociação Brasileira de Engenharia e ConsultoriaEstrutural (ABECE) e importante projetista de estruturaspré-fabricadas de concreto, João AlbertoConcrete PenUtility model registered by“Estou atualizando osconhecimento e a possibilidadede fazer umareciclagem é ótima.Além de reforçar a redede relacionamentos”.João Felipe Araújo Reis,Engenheiro da Leonardi.Novidades para 2009Até o dia 16 e janeiro, os interessados em participardos Módulos 3: Concreto Protentido e doMódulo 4: Gestão, podem se inscrever no siteda abcic: www.abcic.org.br ou pelo telefone:(11) 3763. 2839Após concluídos os módulos 1 e 2 (ConcretoPré-Moldado e Concreto Armado), no nível 3,os alunos ampliarão seus conhecimentos nodimensionamento de elementos protendidos(ênfase em flexão e cisalhamento).No módulo 4 serão abordados temas comogestão de processos, como planejamento, qualidadecom ênfase no Selo de Excelência Abcic,segurança e saúde ocupacional.6 7worldwide“A troca de experiênciasé de grandeimportância e o conteúdopreparado porprofessores da Ufscar écompleto”.Marcos Cortinhas,Engenheiro da Sudeste.Vendramini, um dos alunos do curso de atualização.Mesmo com toda a experiência e dirigindo uma importanteassociação, o diretor reconhece a importânciado programa para reforçar o setor e capacitar osprofissionais a atuarem na área. “Os professores sãomuito preparados e atualizados com as tendênciasdo mercado internacional e transmitem a experiênciapara nós. Estou aprendendo, relembrando e incentivooutros funcionários do meu escritório a participaremtambém”.O engenheiro destaca o papel da Abcic em promovera aproximação com o meio acadêmico e elogia ainiciativa da entidade. “Além de todo conhecimento,ocorre uma sinergia com os demais colegas de profissãoe temos uma visão do que os outros estão fazendoe o que os clientes estão buscando”, finaliza.“Para os profissionaisque ficam por muitotempo no ambiente fabril,encontram no curso umamaneira de saber asnovidades e os avançosdo setor no exterior”.Leandro Carvalho Feitosa,Engenheiro da Cassol.worldwideTrade journals for the concrete industrywww.cpi-worldwide.comwww.concretepenfactory.comFotos: Rafael Sato


EntrevistaA unidade construída em São José do RioPreto, no início da década de 80, foi projetadainicialmente para a produção de cerca de500 m 3 por mês. Hoje o volume chega a 3.000m3/mês. Acredita que a construção pré-fabricadaestá em franca expansão?O crescimento da fábrica de Rio Preto foi constante,nunca parou nestes 30 anos, porém nos últimos 5anos ocorreu uma aceleração no crescimento queacredito ser parte do aquecimento econômico e parteao pré-fabricado se adaptar muito bem as necessidadesdo mercado atual com qualidade, preço e velocidadeo que ajuda no seu crescimento. Podemos dizerque o pré-fabricado esta em franca expansão.Quais foram as principais conquistas para osetor na última década?Entendo como maior conquista do setor na última décadao fato da construção pré-fabricada se adaptarextremamente bem com as condições impostas pelamudança que ocorre no mundo, que são qualidade,prazos e preços. Imagine se fosse ao contrário.O senhor também foi o primeiro presidenteda Abcic. Como avalia o crescimento e desenvolvimentoda associação que em 2008completou sete anos?A Abcic amadureceu rápido, hoje se relaciona muitobem com os associados. Faz exatamente o papel deassociação com muito respeito e seriedade ajudandomuito o associado e o cliente do setor pré-fabricado.A engenharia de estruturas enfrenta entreseus maiores desafios buscar sistemas segurose economicamente viáveis, que aindapermitem a possibilidade de criação porparte do arquiteto. De que maneira o uso doConcreto Protendido atende essa exigênciade mercado?Atualmente, existem no país diversas empresascom capacidade para desenvolver soluções queatendam tais exigências e podemos nos orgulhardisto. Seguramente a tecnologia que mais se desenvolveudentro da construção civil nos últimoscinco anos foi o setor do pré-fabricado com o concretoprotendido, pois basta ter recursos vindos deuma economia aquecida que a resposta é rápida eas soluções virão conforme as necessidades.Como o senhor analisa a importância doSelo de Excelência Abcic? Ele tem auxiliadoa Protendit a melhorar cada vez maisseu padrão de qualidade?O selo é de essencial importância para o setor. Elegarante melhorias para o futuro, promove credibilidade,além de acelerar o ganho de qualidade dasempresas, enfim, é muito importante. Sentimosesses efeitos na Protendit.“A Abcic amadureceurápido, hoje serelaciona muito bemcom os associados. Fazexatamente o papel deassociação com muitorespeito e seriedade”Como foi o ano de 2008 para o setor? Há boasexpectativas para o próximo ano?Este ano foi a continuação de 2007, porém com umaquecimento um pouco maior. Foram dois anos seguidosde um bom mercado, não estávamos acostumadosa isto. Os resultados foram bons. Há boasperspectivas para 2009, possivelmente não seráaquecido como 2008 ou até mesmo 2007, mas bemmelhor que muitos outros anos passados, que nósjá esquecemos. Vamos desfrutar deste momentobom do mercado, lembrando que o pré-fabricadotem muito o que crescer e acredito que o país temrealmente boas perspectivas para o futuro.Milton Moreira FilhoDiretor - Presidente da Premoldados Protendit de São José do Rio Preto“Há boas perspectivas para o ano de 2009”, acredita o engenheiro civil Milton Moreira Filho, que há 33 anos trabalha na Protendit, primeira empresade concreto protendido do país. Tendo dedicado mais da metade de sua vida ao trabalho com o pré-moldado, o engenheiro considera que o sucessodesse modo construtivo está em sua capacidade de adaptação as constantes mudanças no mercado. Para ele, a tecnologia que mais se desenvolveudentro da construção civil nos últimos cinco anos foi a do pré-fabricado, com a possibilidade de crescer ainda mais.A Protendit é a primeira empresa de concretoprotendido do Brasil. Como o senhoranalisa o desenvolvimento da companhianesses 50 anos de atuação?Dos 50 anos de existência da Protendit participeide 33, três como estagiário e trinta como gerentee diretor. A primeira lição que aprendi foi trabalharcom o “pé no chão” não correndo riscosque comprometessem a empresa nem o cliente eescolhendo os momentos certos para dar um passoadiante. Com esta receita a Protendit superounestes cinqüenta anos todo tipo de crise e nuncadeixou de participar ativamente no mercado.8“Seguramente atecnologia que maisse desenvolveu dentroda construção civilnos últimos cinco anosfoi o setor do préfabricadocom o concretoprotendido”Com mais de 1000 obras realizadas emtodo o país, acredita que a empresaajudou a introduzir no país o conceito e atecnologia do concreto protendido?Começamos com vigas protendidas para pontes nadécada de 50, galpões tipo Shed na década de 60,depois peças especiais, dormentes protendidos epeças para o metrô e barragens na década de 70.Na década de 90 desenvolveu na fábrica de Rio Pretoos galpões leves com peças protendidas que hojesão os mais fabricados no país, enfim, a empresasempre pesquisou e desenvolveu tecnologia com oconcreto protendido ao longo da sua história.


ColunaPrêmioComissão de Pré-fabricados da Fibdiscute aspectos técnicos sobre lajesalveolares e ligaçõesAbcic é representada em importante evento internacional do setorMesa composta por membros da ABCP, Abcic, IAB, junto com o Arquiteto Sidonio Porto.Estudantes de Arquitetura com integrantes da Diretoria do IAB, ABCIC e ABCPdurante o lançamento do prêmio.5º Prêmio Nacional dePré-Fabricados de Concreto paraEstudantes de ArquiteturaO Professor Marcelo Ferreira apresentando o trabalho “Flexão eCisalhamento em Lajes Alveolares”Em outubro, o Professor da Ufscar Marcelo Ferreira e a engenheira ÍriaLícia Oliva Doniak, membros do comitê FIB de pré-fabricados participaramda segunda reunião anual da Comissão de Pré-fabricados da Fib (Fibcomission 6), realizado na cidade de Orlando. O evento foi marcado pela intençãodos países que representam a Europa e os Estados Unidos em avaliaremaspectos técnicos de temas como lajes alveolares e ligações. “Foi muito importanteparticiparmos dessa reunião, pois estamos conduzindo no Brasil a revisãoda norma de laje alveolar. Debatemos diversos assuntos e pudemos mostrarnossas experiências”, comenta Íria. Os membros da Fib Comission 6 tambémforam convidados para acompanharem a reunião do Comitê Técnico do PCI eparticiparam de visitas a fábricas e obras.Durante a Convenção do PCI, que teve início logo após aos encontros dos Comitês,o Professor Marcelo apresentou o trabalho, “Flexão e Cisalhamento em LajesAlveolares”, desenvolvido por meio do convênio Abcic e Netpre. “Mostramosos novos resultados dos ensaios e como eles estão revisando a norma delajes, de certa forma, nossas pesquisas podem auxiliar nessa tarefa”, explicaMarcelo. Segundo ele, a oportunidade foi muito gratificante, pois os outros paísesreconheceram a importância das pesquisas feitas por uma universidade pública10Marcelo Ferreira, James Toscas (Presidente do PCI), Íria Licia Oliva Doniak e Kris McIntosh (Diretoria de MembrosAssociados), durante o comitê.em parceira com uma associação do setor de pré-moldado.Os dois representantes do Brasil destacaram que na Convenção foi possível escolherum tema pertinente e estudá-lo de forma profunda, ocorrendo uma trocade informação e conhecimento entre os presentes. O evento também abordouassuntos relacionados a marketing e mercado, sustentabilidade, pesquisa edesenvolvimento, além de uma conferência específica sobre pontes.Atuação da AbcicUm dos pontos fundamentais durante a viagem foi o fortalecimento do relacionamentoda Abcic com as entidades internacionais e afins. De acordocom a engenheira, o PCI, por ser um instituto dedicado às estruturas de concretopré-fabricado, apresenta uma filosofia similar a da associação. “Temosa possibilidade de caminharmos em parceria e o presidente da entidade,James Toscas, nos deu abertura para isso e ajudou a ampliar o nosso sentidode missão e visão em relação ao setor que representamos”, define Íria.Para o presidente da Abcic, Paulo Sérgio Cordeiro, “com apenas sete anos,a Abcic já tem seu trabalho reconhecido fora do país e com certeza estamosno caminho certo”, conclui.No último dia 27, foi lançado no Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB),o prêmio nacional para alunos de arquitetura. Em sua quinta edição, oconcurso pretende premiar os melhores projetos elaborados pelos alunos,a partir da utilização de pré-fabricados de concreto. “Para o IAB esse concurso émuito importante por ser uma maneira de aproximar o jovem da entidade, paraque ele possa ser atuante nas discussões e na busca de melhorias para o setor”,comenta Rosana Ferrari, presidente do instituto. Patrocinado pela Abcic e apoiadopela ABCP, a premiação está aberta para todos os estudantes do 1º ao 5º ano, devidamentematriculado no primeiro semestre do ano letivo de 2009, em qualquerfaculdade de arquitetura do país. Os projetos podem ser apresentados individualmenteou por uma equipe formada por no máximo 5 alunos, da mesma instituiçãode ensino. Os trabalhos devem ser elaborados utilizando o sistema construtivo ouDATA HORÁRIO EVENTO LOCAL12/12 9 às 15 hs 15ª Assembléia Geral Extraordinária Abcic27/09/2008 a 30/04/2009 -Período de inscrição do Prêmio Nacional paraEstudantes de Arquitetura31/05/2009 a 31/08/2009 - Entrega dos trabalhos relativos ao PrêmioNovembro de 2009Dia a confirmar.elementos e componentes industrializados de concreto pré-fabricado, sendo obrigatóriaa execução da estrutura feita a partir desse modo construtivo. A comissãojulgadora será formada pelos arquitetos Ademar Cassol, Décio Tozzi, Mário SérgioPini, Sidonio Porto e Tito Livio Frascino. Os três melhores projetos serão contemplados.o primeiro colocado receberá R$ 6.000,00 , o segundo R$ 3.000,00 e oterceiro R$ 2.000,00.Inscrições e informações pelo site: www.iabsp.org.brou pelo e-mail: prefabricados 2009estudantes@iabsp.org.brprefabricados 2009 estudantes@iabsp.org.brTelefone: (11) 3259.6866Calendário do Prêmio:Confira na Agenda de Eventos Abcic (abaixo)- Resultado do prêmio Local a confirmar.AgendaMilenium Centro de Convenções:Rua Dr. Bacelar, n° 1043 - Vila Mariana.Inscrições: www.iabsp.org.br ou pelotel: (11) 3259-6866Secretaria IAB - R. Bento Freitas, 3064º andar - Centro / SP11

More magazines by this user
Similar magazines