Especial Meleiro 2018

Wesllen26

1


2


Apicultura: a cultura que originou

o nome da cidade

3

É preciso gostar de lidar com abelhas, um tanto perigoso, porém uma cultura

interessante, sendo que as abelhas contribuem com um produto tão delicioso

que é o mel

Apicultores também são lembrados em desfi les no município, afi nal foi dali

que originou o nome da cidade

Ernani Ângelo Topano tem 48 anos

e mora em Meleiro desde a década de

70. Há muitos anos lidando com apicultura

ele conta o quanto gosta do que faz.

Segundo ele a apicultura foi a con nuidade

do trabalho de seu pai, que sempre

gostou de lidar com isso. Além da apicultura

ele também produz suco de uva natural,

e vinho.

“ A apicultura significa muito pra mim,

pois além de ser algo que meu pai gostava

de fazer. Precisa gostar de lidar com

abelha, acho muito interessante as abelhas,

pois contribuem com um produto

tão delicioso que é o mel, ( própolis, pólen

e a geléia real). Acho importante dar

con nuidade a um trabalho muito bem

feito pelo meu pai ( antes da chegada

das abelhas africanas) o apiário era bem

próximo de casa, uns 50 metros onde

possuía umas 70 colméias. Depois destes

as colméias foram levadas para longe de

casa” relata o apicultor.

Segundo ele hoje a produção de mel

varia de acordo com o tempo, florada e

a chuva. Ele explica ainda como funciona

o cul vo. “Armam- se caixas até captar

enxames, quando entra o enxame é levado

até o apiário. Quando elas ficam com

bastante abelhas, ou seja ficam forte é

colocado a sobre caixa, onde alas vão fabricar

o mel para a extração” completa.

Ele conta ainda que o nome da cidade

está relacionado a extração do Mel.

Além disso, em homenagem ao nome e a

essa cultura foi construída uma escultura

de um apicultor, que segundo Ernani,

seria seu pai (Santo Topano), tendo em

vista que foi um dos primeiros apicultores

do município.


4


Depois de perder tudo jovem agricultor não desiste e vai

receber a certificação de propriedade 100% orgânica

5

Erick Sartor é morador da comunidade

de Poço Verde, Meleiro. Trabalhava no comércio

largou o emprego para se dedicar

a agricultura, mais precisamente orgânica.

Em 2017 o agricultor de 36 anos montou

duas estufas para fazer o culvo de

tomate protegido, porém em menos de

um ano, devido a um vendaval o jovem

agricultor perdeu tudo. Graças a sua persistência,

seu gosto e vontade de viver

na agricultura ele reconstruiu e hoje está

prestes a receber a cerficação de propriedade

100% orgânica, e até março de

2019 a expectava é de que ele receba

o selo. O agricultor teve sua propriedade

avaliada durante dois anos para que enfim

ela pudesse ser aprovada e pudesse

receber a cerficação, e ele espera ansioso

por esse momento.

“O selo é uma confirmação para as pessoas

que agricultura que praco é limpa,

que eu produzo pensando nas pessoas,-

tendo uma visão no futuro. Como por

exemplo o que vamos deixar o nosso

mundo para os jovens de amanhã? Por

isso resolvi fazer o que eu gosto de verdade,

demorei um tempo pra descobrir a vocação

mas depois que descobri não penso

mais em outra coisa” conta.

O rapaz trabalha com a produção orgânica

de pytaia, tomate em estufa e abacaxi.

São 3 culturas agrícolas que renovaram

a esperança do jovem agricultor. “ Eu já

faço todo o trabalho para que os produtos

sejam totalmente orgânicos, mas essa

cerficação é a minha garana, é uma

prova que a gente tem o produto limpo”-

completa.

Darlan Rodrigo Marchesi é o coordenador

estadual projeto olericultura da

Epagri, ele conta que no caso do tomate

orgânico que é a principal cultura, a caixa

de 20 kg chega a ser vendida a R$ 80,00

enquanto o convencional fica em torno

de R$ 30,00.

É essa valorização que Erick espera ao

se dedicar e se esforçar tanto para conseguir

a cerficação

Ainda segundo ele, em sua propriedade

são culvados 600 pés de Pytaia 630

pés de tomate plantados, 10 mil pés de

abacaxi, e está vindo mais 480 mudas de

tomate culvado.

Conforme Darlan, o culvo protegido

é uma técnica que tem se difundido em

todo estado e tem se adaptado a cada

condição regional. o abrigo tem dimensões

e tamanhos específicos para suportar

inclusive alguns intempéries

Segundo Erick são várias as vantagens

do culvo protegido porém é um alto invesmento.

Mas um invesmento que vale a pena

pois consegue produzir quando não há

produção. “Por exemplo: estou produzindo

um tomate que atravessou o inverno e

se fosse a campo eu não conseguiria produzir

, outro beneficio é a introdução de

animais, nesse caso um galinheiro móvel,

para controle de insetos, controle de ervas

espontâneas e a ciclagem de nutrientes,

movimentado uma vez por dia. Com

certeza está valendo a pena, é o que eu

quero, é o que estou buscando e vai dar

certo, acho que estou no caminho” finaliza.

A caixa de tomate de 20 kg chega a ser vendida a R$ 80,00 enquanto o

convencional fi ca em torno de R$ 30,00

Erick levou dois anos até conseguir a certifi cação

São várias as vantagens do cultivo protegido

porém é um alto investimento

O jovem cultiva em sua propriedade as culturas de

Pitaya, abacaxi e tomate protegido


6

Um projeto inovador que deu certo

Lançado recentemente não como EPI, porém a linha infantil tem feito

sucesso nas vendas

Produção chega a 80 mil botas por mês

A empresa INNOVARE PROTECTION - IN-

NPRO nasceu a parr de um projeto devido

a demanda de clientes. “Nós já trabalhamos

com EPI a mais ou menos uns 10 anos,

e os nossos clientes acabavam pedindo

botas de PVC, e nós acabamos não encontrando

parceiro que vesse o nível de atendimento

igual ao nosso , isso aí movou

para que a gente desenvolvesse esse projeto

criando a INNPRO Innovare proteção, e

desenvolvemos esse produto pro mercado

nacional, e fomos tão felizardos que apesar

de ter atuação no mercado nacional a

gente também exporta pra alguns países do

Mercosul, então é um projeto bem bacana

que está dando muito certo graças a Deus”

Explica o proprietário e Presidente da CDL

de Meleiro Márcio Fermo.

Segundo ele, hoje a empresa tem uma

capacidade de produzir aproximadamente

80 mil pares de botas por mês. “ Essa quan-

dade é devido a demanda do mercado

estar um pouco restrito, ainda não conseguimos

vender toda essa capacidade, então

estamos em busca de novos parceiros, novos

clientes, pra que a gente consiga colocar

todo esse volume no mercado e voltar a

invesr ainda mais no ano de 2019 e 2020”

Relata Marcio.

De acordo com o proprietário, eles par-

ciparam da Agroponte em parceria com

um de seus clientes (Sulve) onde fizeram

o lançamento da linha infanl, que é um

produto que foge do seguimento de EPI e

é mais voltado para segmento da moda. “

hoje estamos contando com esse novo produto

no nosso por"ólio que está sendo um

sucesso de vendas graças a Deus. Eu quero

dizer que Meleiro e minha cidade natal,

nasci aqui nessa terra, tenho o prazer e o

orgulho muito grande de ter colocado nosso

negócio aqui na nossa cidade pra gerar

emprego e renda ao nosso povo, dizer que

Meleiro precisa de novos invesmentos no

sendo de desenvolver a economia tanto

ela na parte agropecuária ou agronegócio,

somos muito forte hoje com o culvo do

arroz, como na parte industrial. Mas temos

poucas empresas hoje com a vocação de industrialização,

então temos que buscar novos

invesmentos, e buscar apoio também

do poder municipal, estadual e federal para

que possamos estar criando novos negócios

como esse que está sendo um grande

sucesso na cidade. Então quero desejar a

Meleiro que tenha bons anos pela frente,

dizer que a gente tem muito orgulho de

fazer parte dessa história desse município

que é construído por um povo trabalhador

e batalhador!” conclui o empresário.

Localizada as margens da Rodovia que

liga Meleiro a Araranguá, a empresa adquiriu

a pouco tempo uma maquina para fabricar

botas infans, onde já está entrando

forte no mercado.


Festival de dança já é tradição em Meleiro

7

Dos mais variados estilos, as danças animam o público que se faz presente

Crianças, adolescentes e jovens das escolas e instituições do município se

apresentam no festival

O evento que acontece anualmente

no município de Meleiro

já é tradição e reúne em torno de

2 mil pessoas a cada ano. São em

torno de 10 a 11 apresentações

envolvendo escolas e endades

do município, sempre pensando

em valorizar a cultura presente

nos mais variados eslos de dança.

De acordo com Rosângela, que

é secretária de Educação em Meleiro,

o evento está em sua 27ª

edição e começou como uma

disputa regional. “Nas primeiras

edições eram em eslos de compeções

na qual envolvia todos

os municípios da Amesc, com jurados

e troféu para 1º e 2º lugar.

E ai o município que ficava em

primeiro seria o anfitrião que receberia

o evento no ano seguinte.

Porém essa forma de compeção

acabou se perdendo, mas a tradição

do fesval não, e acontece até

hoje e é um sucesso” completa.

Além disso, segundo ela cada

ano uma atração diferente é trazida

por outros grupos. E o mais

Várias atrações são realizadas no tradicional festival de

danças

bacana é que o evento é para todas

as idades pois envolve desde

a criança até os jovens e adultos.

Geralmente o evento é realizado

no mês de setembro no Ginásio

do município e todos que parcipam

ganham troféu de parcipação.

Em torno de 2 mil pessoas prestigiam o evento anualmente


8

Em estilo Neoclássico loja faz

parte da história da família e

do município de Meleiro

Em eslo Neoclássico, o prédio construído

em 1928 e que até hoje está de pé preserva

uma idendade dos anos 20 época na qual

foi construído. Hoje comandado pela quarta

geração da família a construção serve como

uma loja familiar, conhecida como Loja João

Pelegrini, que é até hoje um dos mais angos

comércios da cidade. Localizado na Rua Sete de

Setembro a loja chama atenção pela sua beleza

e imponência. Recentemente o local passou

por uma reforma, mas manteve a estrutura da

década de 20. As portas todas de madeira de

Lei permanecem em ómo estado de conservação.

“Esta casa simboliza a nossa história, angamente

aqui era uma fábrica de banha que

ficava atrás, onde por aqui passavam muitos

tropeiros e trocavam suas mercadorias. Compramos

essa casa da Família Napoli em 1932 e

até hoje ela pertence a família Pelegrini na qual

temos orgulho de preservar” completa o empresário

Jean Pelegrini, neto de João Pelegrini.

A estrutura hoje é ulizada como loja de

aviamentos, roupas, cama, mesa e banho e é

muito conhecida na cidade e chama a atenção

por quem passa por ali.


Meleiro segue em constante desenvolvimento

9

Por ser a cidade de Meleiro o corredor de ligação

entre o litoral praiano e o planalto serrano

catarinense, antes mesmo que se fixassem

as primeiras famílias por aqui já trafegavam

tropeiros com suas mulas, os quais transportavam

mercadorias e faziam trocas com a população

da velha Campinas, hoje Araranguá.

Meleiro em Números

Origem do nome Meleiro










!"#


$%


&


!'("


)"



&


*+


&


+,


-./,





Benefi ciamento de arroz 55.447.133,23

Abate de aves 31.306.952,97

Transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças, intermunicipal, interestadual e internacional 9.651.134,46

Comércio varejista de produtos alimentícios em geral ou especializado em produtos alimentícios não especifi cados anteriormente 7.510.777,89

Distribuição de energia elétrica 6.268.661,09

Comércio atacadista de combustíveis realizado por transportador retalhista (TRR) 5.253.267,00

Comércio atacadista de fumo em folha não benefi ciado 3.101.574,72

Comércio varejista de laticínios e frios 2.337.673,86

Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - supermercados 2.223.486,57

Comércio varejista de móveis 1.913.363,86

Comércio varejista de outros produtos não especifi cados anteriormente 1.544.026,05

Comércio atacadista de produtos da extração mineral, exceto combustíveis 1.433.652,12

Telefonia móvel celular 1.413.662,42

Comércio varejista de materiais de construção em geral 1.409.566,76

Armazéns gerais - emissão de warrant 1.318.756,38

Serviços de telefonia fi xa comutada - STFC 1.190.161,16

Processamento industrial do fumo 918.560,77

Comércio varejista de combustíveis para veículos automotores 902.648,87

Comércio atacadista de cereais e leguminosas benefi ciados 879.291,72

Comércio a varejo de peças e acessórios novos para veículos automotores 836.854,58

Fabricação de equipamentos e acessórios para segurança pessoal e profi ssional 836.450,31

Comércio atacadista de bebidas com atividade de fracionamento e acondicionamento associada 808.994,69

Comércio atacadista de fumo benefi ciado 804.748,62

Fabricação de artefatos de tanoaria e de embalagens de madeira 751.722,12

Fabricação de laticínios 741.116,60

Comércio varejista de produtos farmacêuticos, sem manipulação de fórmulas 730.673,31

Fabricação de produtos químicos orgânicos não especifi cados anteriormente 682.276,81

Comércio varejista especializado de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo 665.773,78

Comércio atacadista de mercadorias em geral, com predominância de insumos agropecuários 559.535,78

Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - minimercados, mercearias e armazéns 533.853,18

Comércio varejista de ferragens e ferramentas 517.907,08

Depósitos de mercadorias para terceiros, exceto armazéns gerais e guarda-móveis 510.275,88

Comércio varejista de bebidas 509.568,91

Comércio atacadista de máquinas, aparelhos e equipamentos para uso agropecuário; partes e peças 506.692,14

Comércio atacadista de defensivos agrícolas, adubos, fertilizantes e corretivos do solo 407.399,50

Fabricação de artefatos de cerâmica e barro cozido para uso na construção, exceto azulejos e pisos 403.844,45

Comércio varejista de vidros 369.737,22

Comércio varejista de outros artigos de uso doméstico não especifi cados anteriormente 356.525,34

Fabricação de máquinas e equipamentos para a agricultura e pecuária, peças e acessórios, exceto para irrigação 338.122,13

Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios 316.957,38

Serviços de comunicação multimídia - SCM 315.653,57

Construção de edifícios 268.212,09

Operador de transporte multimodal - OTM 260.211,95

Comércio varejista de materiais de construção não especifi cados anteriormente 254.974,05

Comércio varejista de calçados 247.517,07

Cultivo de fumo 235.057,59

Fabricação de alimentos para animais 215.828,84

Fabricação de produtos de padaria e confeitaria com predominância de produção própria 196.488,19

Comercio varejista de artigos de armarinho 160.235,89

Comércio varejista de artigos de papelaria 159.014,63

Fabricação de produtos do arroz 158.840,00

Comércio varejista especializado de equipamentos e suprimentos de informática 155.266,76

Lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares 144.779,94

Confecção de peças do vestuário, exceto roupas íntimas e as confeccionadas sob medida 138.491,49

Restaurantes e similares 136.031,76

Produção de sementes certifi cadas, exceto de forrageiras para pasto 124.395,60

Fabricação de conservas de palmito 121.707,00

Comércio atacadista de cosméticos e produtos de perfumaria 110.808,73

Fabricação de esquadrias de madeira e de peças de madeira para instalações industriais e comerciais 103.093,18

Frigorífi co - abate de bovinos 97.856,14

Dizem que os primeiros colonizadores do

atual Município de Meleiro ambicionavam

extrair a madeira existente na região, então

inexplorada e pouco habitada. Numa subida,

que ficou conhecida como Morrinho da Igreja,

havia grande quan!dade de abelheiras.

Consequentemente, também era encontrado

com fartura o produto das abelhas (mel

e cera). Daí a razão de o município passar a

se denominar MELEIRO (o que negocia o mel,

comprando-o nos engenhos ou crestando-o

nas colméias para vender o retalho. Tirador

de mel). O aniversário do município que há

alguns anos na an!ga administração foi alterado

para o dia 27 de novembro, esse ano

terá uma nova alteração, o atual Prefeito Eder

Ma"os baixou um decreto declarando que o

dia da comemoração será realizada no dia 8

de dezembro.

Produção de relaminados, trefi lados e perfi lados de aço, exceto arames 91.696,00

Comércio atacadista de alimentos para animais 90.651,08

Casas de festas e eventos 86.080,96

Comércio varejista de artigos de colchoaria 77.330,41

Comércio a varejo de peças e acessórios para motocicletas e motonetas 76.716,58

Comércio atacadista de cereais e leguminosas benefi ciados, farinhas, amidos e féculas, com atividade de fracionamento e acondicionamento associada 74.736,00

Comércio varejista de bicicletas e triciclos; peças e acessórios 73.502,34

Fabricação de móveis com predominância de madeira 66.588,86

Comércio varejista de mercadorias em lojas de conveniência 59.123,66

Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - hipermercados 58.369,35

Fabricação de outros artefatos e produtos de concreto, cimento, fi brocimento, gesso e materiais semelhantes 52.843,26

Transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças, municipal 50.215,43

Bares e outros estabelecimentos especializados em servir bebidas 47.756,54

Produção de artefatos estampados de metal 41.104,08

Comércio a varejo de automóveis, camionetas e utilitários usados 34.645,92

Comércio varejista de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal 31.564,46

Fabricação de artefatos de material plástico para outros usos não especifi cados anteriormente 26.731,47

Comércio varejista de madeira e artefatos 26.028,49

Comércio a varejo de pneumáticos e câmaras-de-ar 25.579,20

Comércio varejista de tecidos 25.464,81

Comércio varejista de produtos farmacêuticos, com manipulação de fórmulas 24.402,02

Comércio varejista de artigos de óptica 23.013,60

Atividades de transporte de valores 22.129,96

Confecção de roupas íntimas 21.623,60

Organização logística do transporte de carga 18.426,44

Comércio varejista de carnes - açougues 18.341,00

Fabricação de esquadrias de metal 14.843,20

Aparelhamento de placas e execução de trabalhos em mármore, granito, ardósia e outras pedras 14.815,68

Fabricação de outros produtos do fumo, exceto cigarros, cigarrilhas e charutos 13.690,38

Fabricação de produtos de panifi cação Industrial 12.861,76

Telecomunicações por satélite 12.212,37

Atividades de condicionamento físico 11.165,72

Serrarias sem desdobramento de madeira 10.718,85

Comércio atacadista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios 10.446,42

Comércio varejista de plantas e fl ores naturais 10.224,51

Comércio varejista especializado de peças e acessórios para aparelhos eletroeletrônicos para uso doméstico, exceto informática e comunicação 10.051,66

Transporte rodoviário coletivo de passageiros, com itinerário fi xo, intermunicipal, exceto em região metropolitana 9.597,66

Comércio atacadista de produtos de higiene pessoal 9.272,38

Manutenção e reparação de máquinas e equipamentos para agricultura e pecuária 8.359,68

Impressão de material para uso publicitário 8.101,22

Operadoras de televisão por assinatura por satélite 7.631,04

Fabricação de produtos de carne 5.733,97

Comércio atacadista de chocolates, confeitos, balas, bombons e semelhantes 4.876,80

Aluguel de fi tas de vídeo, DVDs e similares 3.703,33

Comércio atacadista de frutas, verduras, raízes, tubérculos, hortaliças e legumes frescos 3.200,00

Impressão de livros, revistas e outras publicações periódicas 2.517,76

Agenciamento de cargas, exceto para o transporte marítimo 2.336,83

Serrarias com desdobramento de madeira 1.740,80

Comércio atacadista de outros produtos químicos e petroquímicos não especifi cados anteriormente 1.682,96

Atividades de pós-colheita 1.670,40

Fabricação de bijuterias e artefatos semelhantes 1.452,05

Agências de viagens 1.132,58

Portais, provedores de conteúdo e outros serviços de informação na internet 960,00

Transporte rodoviário de mudanças 944,00

Fundição de ferro e aço 736,00

Serviço móvel especializado - SME 726,52

Serviço de transporte de passageiros - locação de automóveis com motorista 128,00

Transporte rodoviário coletivo de passageiros, com itinerário fi xo, interestadual 115,87

Transporte aéreo de passageiros regular 21,29


10

O que Meleiro representa para

você? Gosta de morar em Meleiro?

Projeto Cegonha Amiga dá suporte as gestantes de Ermo

Mirle Bortoloo Pasini – Agricultora

Eu amo morar aqui, foi onde escolhi para formar minha

família há 34 anos. E também não troco meu lugar por

lugar nenhum. Sou apaixonada por meu município.

Lizângela Rosso Panchera – Comerciante

Há 10 anos vim morar em Meleiro, abri uma loja de

lingerie aqui na cidade. Escolhi Meleiro, porque além

de ser minha cidade natal, amo esta cidade. Agradeço

todos os dias por morar nesse pedacinho de céu, de

povo acolhedor, com belas paisagens... Ideal para pra!-

car esportes ao ar livre, caminhadas, corridas, pedalar.

Amo Meleiro.

José Bonfante – Agricultor

Gosto do Meleiro. Porque nasci aqui. Gente batalhadora

e honesta. Um lugar privilegiado por Deus.


Dona Clair e seu exemplo são mais de 30

anos de sua vida dedicados ao voluntariado

Moradora de Meleiro há 40 anos,

dona Clair presta serviço voluntário há

37 anos. Ela dedica boa parte de seu

tempo para ajudar o próximo. Seja na

igreja, no Lions, no hospital, Apae, Casa

de Repouso, ONG de animais ou prefeitura,

para dona Clair não importa, o que

ela gosta mesmo é de ser voluntária e

poder ajudar a quem precisa.

Sentada em sua máquina de costura,

hoje aposentada, ela con!nua dedicando

seu tempo fazendo reformas em

roupas usadas, costurando cobertores

para doar aos mais necessitados.

“Entreguei essa semana para a prefeitura,

27 kits de Bebê. No kit tem: 1

edredom, 1 travesseiro, 1 manta, 2 lençóis,

1 fronha, 5 fraldas e 2 cueiros. A

prefeitura dá o material e a mão de obra

eu dou voluntariamente” relata.

“Sempre digo para as pessoas, Faça! É tão bom”

Trabalhou fazendo limpeza no hospital, na residência de

um médico, e também no sindicato rural, e mesmo nessa

época sempre se dedicou ao voluntariado “Faço por amor,

mesmo trabalhando fora sempre !rei meu tempo pra ajudar

os outros, pra mim significa tudo. Se cada coisa que eu fiz eu

cobrasse eu seria uma pessoa hoje com muitos capitais mas

para mim não é isso que importa, porque quando morrer não

se leva nada, mas diante de Deus o que importa é tudo que

fiz de bom e eu vou con!nuar fazendo. Tenho quatro filhos,

formei um filho Padre e ano passado um neto Médico, então

para nossa família isso já é a recompensa de todo meu esforço

e dedicação ao próximo” conta a aposentada.

Sempre sorrindo e com um carinho encantador Dona Clair

é um exemplo de pessoa, que tem uma vitalidade invejável e

uma simpa!a impecável.

“Todo trabalho que eu faço, seja para as pessoas ou para

os animais, a minha recompensa é o amor, o carinho. Semana

passada mandei 15 cobertas que eu costurei para os cães de

rua, porque sou apaixonada por animais, juntei da rua esses

cachorrinhos que tenho aqui em casa. Então seja as pessoas

ou os animais o importante é ajudar” relata.

Dona Clair tem um can!nho especial em sua casa, um espaço

que serviria de lavanderia,

ela colocou as máquinas

de costura e onde passa a

maior parte do tempo quando

não está servindo ao voluntariado.

“Às vezes estou

meio aborrecida, pra baixo, ai

venho aqui pro meu can!nho

e pronto já começo a costurar

e tudo passa. Aprendi com

minha avó que era costureira”

comenta Dona Clair.

A querida senhora ainda finaliza

incen!vando as pessoas

a fazer o bem. “Ser voluntária

faz parte da minha vida e

sempre digo para as pessoas,

Faça! É tão bom” conclui.

11

Dona Clair em seu cantinho especial na sua casa,

um espaço que serviria de lavanderia, ela colocou

as máquinas de costura e é onde passa a maior

parte do tempo quando não está servindo ao

voluntariado


12

More magazines by this user
Similar magazines