Jornal do Rebouças - Edição 53 - Junho/2019

jornaldoreboucas

Jornal do Rebouças - Edição 53 - Junho/2019

2

Junho/2019

www.jornaldoreboucas.com.br

JUNHO

O mês que fecha o primeiro semestre

do ano traz comemorações

como o Dia Mundial do Meio Ambiente.

Em meio às festividades ligadas

às tradições religiosas das Festas

Juninas, o mês de junho também

celebra o Dia Mundial do Meio

Ambiente, o Dia Internacional do

Aperto de Mão e o Dia do Cinema

Brasileiro. Além deles, o mês enche-se

de romantismo e movimenta

o comércio para comemorar o Dia

dos Namorados no dia 12.

Também se comemora o Dia da

Marinha Brasileira, em 11 de junho,

e também, desde 1894, o Dia

Olímpico, no aniversário do Comitê

Olímpico Internacional.

Outras datas ainda são lembradas

em junho, como o Dia do Químico

e o Dia de São Pedro, nos dias 18

e 29.•

EXPEDIENTE

Jornal do Rebouças

Razão social: Alessandro Dionisio Pereira Santi

CNPJ: 20.860.658/0001-80

Diretor/Jornalista: Alessandro Santi

Diretoria Comercial: Sirlei Krasinski

F: 41 3333-2762 | 98512-6358

contato@jornaldoreboucas.com.br

www.jornaldoreboucas.com.br

SELO

FSC

As matérias assinadas bem como o conteúdo publicitário são de responsabilidade de seus autores.


Junho/2019

www.jornaldoreboucas.com.br

3

Renovação e Modernização no Rebouças

Antiga fábrica das

Ceras Canário será o

Campus Rebouças de

Inovação e Aceleração

Possibilidades para

o espaço que

abrigava a antiga

fábrica da Ambev

Obras de revitalização na

Avenida Getúlio Vargas

em fase

de finalização

Curitiba ganhará mais um coworking. Em parte do

terreno, onde antes se situava a fábrica das ceras

Canário e do sabão Guaíra, está sendo construído

um centro de inovação voltado para a elaboração

de iniciativas sustentáveis na construção e formação de profissionais

com a chancela do Green Building Council Brasil

(GBC Brasil).

O Campus Rebouças de Inovação e Aceleração (CRIA)

tem apoio da Agência Curitiba de Inovação, dentro do projeto

do Vale do Pinhão

“A ideia é trazer mais vida à região do Rebouças com um

novo espaço para startups na área de engenharia desenvolverem

e trazerem inovação para Curitiba”, disse o gestor técnico em

engenharia Carlos German responsável pelo projeto. Além

das áreas de trabalho, o CRIA deve ter, ainda, um espaço de

gastronomia e convivência.•

A

antiga fábrica da Ambev

tem um terreno de

35.000 m² e ocupa o

quarteirão entre a Avenida

Getúlio Vargas, Avenida Iguaçu, ruas João Negrão e

Rockfeller. Ainda está vazio aguardando a definição do que

o Governo fará.

No início havia um projeto para o espaço se tornar o

Centro de Artes e Cultura Rebouças, mas agora a informação

é de que será criado um novo centro administrativo de

planejamento e inteligência do estado “Cidade da Polícia”

abrigará a Polícia Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal,

Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal e Exército.

Em breve, mais informações sobre esse prédio que é

portador de uma série de valores culturais e históricos do

século XX.•

A

Avenida

Presidente

Getúlio Vargas está

com as obras entre a

Avenida Marechal Floriano

Peixoto e a Rua Conselheiro Laurindo, no Rebouças,

quase finalizadas.

São cerca de 650 metros revitalizados. O piso de asfalto

deu lugar ao pavimento de concreto, calçadas mais amplas e

acessíveis e uma lombada elevada, que exige atenção extra

e cuidado dos motoristas.

A iluminação também foi melhorada e os comerciantes

esperam que os clientes voltem a circular.

A obra é fruto de medida compensatória gerada pelo

impacto na região da construção do novo templo da Igreja

Universal do Reino de Deus.•

ESCREVA SUA

HISTÓRIA

APROVADA

98455-4145

3324-3888

www.dynamico.com.br

ALUNO BOM DE NOTA

TEM DESCONTO


4

Diz que é de Curitiba, mas não

tem rinite nem sinusite

Este é um dos milhares de “MEMES” da

internet que retratam a perspicácia e

a criatividade dos brasileiros. E será

que procede? Em grande medida sim,

já que Curitiba é conhecida, informalmente,

como a “capital da rinite”. Cabe ressaltar, inicialmente,

que o termo rinite ou rinosinusite

(inflamação no nariz e seios da face) engloba

muitas patologias e nem sempre são de fundo

alérgico exclusivo. Por exemplo, a grande

oscilação de temperatura no mesmo dia em

Curitiba, com uma amplitude térmica alta e

com instabilidade de tempo, às vezes seco,

às vezes úmido, gera respostas inflamatórias

na mucosa nasal, por si só, naqueles que

tem um tipo de rinite descrita como vasomotora.

Podem piorar ou se sobrepor à rinite

daqueles que respondem exageradamente

aos alérgenos ambientais – “os alérgicos” -

(poeira, pólenes, fâneros de animais, gramíneas,

fungos etc). De qualquer forma, estas

rinosinusites incomodam e debilitam o sono

e as atividades diárias por causa de crises

de obstrução nasal (entupimento), coriza,

espirros (algumas vezes o paciente espirra

mais 20 vezes seguidas) e coceira no nariz.

E essa coceira pode ser na garganta ou nos

olhos também.

Diversas condições, desde genéticas da

população e climáticas convergem para esta

alta incidência de rinite: somos uma cidade

razoavelmente grande e populosa e que

tem um nível de poluição ambiental proporcional

que piora os quadros relacionados à

saúde respiratória como um todo. Podemos

acrescentar que somos uma capital com baixa

incidência e exposição de luz solar predispondo

à proliferação e disseminação de

mofo e ácaros. Além de tudo isso, também

temos uma cobertura verde na cidade muito

bem espalhada e que, na primavera, auxilia

na dispersão de um outro alérgeno, o pólen.

E verdade seja dita, a prevalência das

doenças alérgicas (rinite alérgica e asma)

têm aumentado em nível global. E as pesquisas

científicas têm confirmado a hipótese

de que rinite e asma são a expressão de uma

única doença que acomete o trato respiratório

– “via aérea única”. Aproximadamente

80% dos asmáticos têm rinite alérgica e 40%

dos pacientes com rinite têm asma. Mais um

motivo para cuidarmos bem da rinite: evitar

a manifestação de uma asma.

A dica final é: procure seu médico especialista

para identificar em qual tipo de rinite

você se encaixa e para individualizar seu

tratamento, que vão desde sprays nasais até

vacinas (imunoterapia). Há como controlar

o problema e ganhar em qualidade de vida.

E evite a automedicação, sobretudo com os

vasoconstritores nasais, que podem ser muito

perigosos para sua saúde!

Junho/2019

www.jornaldoreboucas.com.br

Paraná divulga números da

gripe e reforça a prevenção

O

novo boletim da gripe divulgado

nesta quarta-feira (05) pela Secretaria

Estadual da Saúde confirma

33 novos casos da gripe Influenza

no Paraná. Desde o início do ano, o

Estado já confirmou 146 casos. São quadros

de gripe que se agravaram e foi necessária a

internação do paciente.

As mortes por gripe chegaram a 43 nesta

semana, distribuídos por 13 Regionais de

Saúde, sendo 38 por H1N1. O município de

Foz do Iguaçu concentra o maior número

de óbitos, com 9 casos. Do total de mortes,

29,3% estão relacionadas a pessoas com

mais de 60 anos.

As mortes foram registradas em 13 Regionais

de Saúde. 1ª Regional, Paranaguá, 3

mortes; 2ª, Metropolitana de Curitiba, 9; 4ª,

Irati, 1; 7ª, Pato Branco, 1; 9ª, Foz do Iguaçu,

10; 10ª, Cascavel, 6; 11ª, Campo Mourão, 3;

12ª, Umuarama, 1; 14ª, Paranavaí, 4; 15ª, Maringá,

1; 16ª, Apucarana, 1; 17ª, Londrina, 1 e

20ª, Toledo, 2.

VACINAÇÃO - A vacinação para os

grupos prioritários foi encerrada dia 31 de

maio. A cobertura vacinal desses grupos

ficou em 83,91%. O saldo de vacinas, aberto

à população em geral, era de cerca de 1

milhão de doses, deste total, até esta quarta-feira

(05), cerca de mais 376 mil doses

haviam sido aplicadas em todo o Paraná.

(*dados preliminares).

PREVENÇÃO - De acordo com o enfermeiro

coordenador da Divisão de Doenças

Transmissíveis da Secretaria da Saúde,

Renato Lopes, a maneira mais eficaz para

se proteger da gripe é a higiene das mãos.

“Lavar as mãos com frequência deve se tornar

um hábito. Esta é a melhor maneira de

se proteger não só da gripe, mas também de

outras doenças”, afirma.

As superfícies e objetos que entram

em contato frequente com as mãos, como

mesas, teclados, maçanetas e corrimãos, devem

ser limpos com álcool. Objetos de uso

pessoal, como copos e talheres, não devem

ser compartilhados. Também é necessário

evitar ambientes fechados e aglomeração

de pessoas.

Segundo Lopes, outra orientação importante

é cobrir a boca e o nariz com um

lenço descartável quando for tossir ou espirrar.

“Adotar hábitos saudáveis, como

alimentação balanceada e a ingestão de

líquidos também ajuda na manutenção da

imunidade”, acrescenta.

Os sintomas da gripe são febre alta, acima

de 38ºC, e com início repentino; tosse

persistente; inflamação na garganta, sensação

de cansaço, calafrios, dores musculares

intensas e principalmente dificuldade para

respirar. A partir do início desses sinais, o

quadro pode evoluir rapidamente para uma

pneumonia ou outras infecções.•


Revisar o carro antes de pegar a estrada é

fundamental para garantir a segurança

As férias de meio de ano estão chegando,

e muitas famílias já estão programando

a viagem. Para quem vai de carro,

é importante agendar uma revisão

preventiva do veículo. Além de evitar multas, a

revisão garante mais segurança na estrada (prevenindo

paradas não planejadas e acidentes), e

reduz os gastos com consertos emergenciais.

Cada marca e modelo tem um calendário

próprio de revisões, que consta no manual do

veículo. Mas certos itens são essenciais, mesmo

que o motorista não esteja percebendo algum

problema. Confira a seguir a lista básica de cuidados

com seu carro para uma viagem tranquila.

Iluminação: Cheque as lâmpadas para não

correr o risco de viajar sem farol ou sem setas

de sinalização. Na revisão, é aconselhável trocar

lâmpadas queimadas ou com defeito, limpar

eventuais sujeiras do vidro e regular os faróis.

Freios: Em geral, o fluido de freio deve ser

trocado uma vez ao ano. As pastilhas também

devem ser verificadas.

Suspensão: As molas e os amortecedores

da suspensão precisam estar em dia, e geralmente

devem ser checados uma vez por ano.

Vale ressaltar que devem ser trocados aos pares.

Óleo: Cheque o nível de óleo, e também as

condições dos filtros, que devem ser trocados se

necessário. O mesmo vale para velas e cabos de

ignição. Quando fizer troca de óleo, verifique o

sistema de condução.

Pneus: Calibre os pneus, inclusive o estepe,

Junho/2019

www.jornaldoreboucas.com.br

de acordo com o manual do carro (lembrando

que, com a família completa e a bagagem, o carro

fica mais pesado). Os pneus devem ser trocados

caso estejam gastos, e é importante fazer o rodízio

a cada 10 mil quilômetros – nestes casos,

faça o balanceamento e alinhamento das rodas.

Bateria: Um teste simples indica se a bateria

precisa ser trocada. Se sua bateria tiver mais

de três anos, não deixe de fazer o teste. A oficina

também deve conferir os cabos, que devem

estar limpos e sem corrosão, e todo o sistema

elétrico.

Para-brisa: Quando as palhetas do para-

-brisa se ressecam, comprometem a visibilidade

sob chuva e neblina. Por isso, é recomendado

trocá-las a cada seis meses ou sempre que houver

sinal de ressecamento. Além disso, verifique

o reservatório de água de limpeza do para-brisa

e adicione fluido antiembaçante.

Cintos de segurança: Tanto os cintos dianteiros

quanto os traseiros, assim como as fivelas,

devem estar em funcionamento perfeito – caso

contrário, é necessário trocá-los.

Equipamentos obrigatórios: Cheque se seu

carro está com todos os equipamentos em dia,

tais como macaco, chave de roda, triângulo de

sinalização, estepe.

Outros itens: A lista de revisão inclui, ainda,

itens como sistema de exaustão, sistema de direção

e embreagem. Veículos com câmbio automático

têm algumas particularidades. Verifique

no manual do carro o cronograma de revisão

para manter o carro em bom funcionamento.•

Curitiba tem melhor resultado

em geração de empregos em

5 anos

Curitiba encerrou o primeiro

quadrimestre do ano com a geração

de 10.457 vagas de emprego

com carteira assinada,

atrás apenas de São Paulo (34.944). Foi

o melhor resultado desde 2014 na capital

paranaense.

Os dados são do Caged do Ministério

da Economia. O saldo representa a

diferença entre admitidos e demitidos

no período.

A capital foi responsável por 30%

do total de empregos gerados no Paraná

no período, de 33.997. Os dados do Caged

também mostram que Curitiba foi a

única capital do país com saldo positivo

de vagas em todos os setores.

Serviço campeão

O setor de serviços foi o que mais

contratou no primeiro quadrimestre,

com saldo positivo de 7.552 vagas. A

construção civil ficou em segundo lugar,

com 1.107 vagas; o comércio gerou

949; a indústria de transformação, 648

vagas; e a agropecuária criou 140 novos

empregos.

Projetos de incentivo municipal a

empresas inovadoras – dentro do programa

Vale do Pinhão –, inauguração de

novos empreendimentos comerciais na

cidade e programas de capacitação de

mão de obra e de apoio ao empreendedorismo

são fatores que vem ajudando

a melhorar o meragcado de trabalho na

cidade.

De acordo com Cesario Ferreira

Filho, diretor de relações do trabalho

da Fundação de Ação Social (FAS), a

Prefeitura adotou medidas de desburocratização

para a emissão de alvarás de

funcionamento para empreendimentos

geradores de emprego.

“O município reestruturou os programas

de orientação e capacitação profissional,

que são ofertadas a população por

meio do Programa Liceus de Ofícios em

parcerias firmadas com entidades ligadas

a setores econômicos”, diz Ferreira.

Recuperação

A recuperação do mercado de

trabalho tem reflexo na oferta de vagas

no sistema do Sistema Nacional de

Emprego (SINE) no município. Houve

um crescimento de 54% nos números

do primeiro quadrimestre de 2019 em

comparação ao mesmo período em

2018. Foram ofertadas 3.142 vagas no

primeiro quadrimestre de 2019, contra

1.711 no mesmo período de 2018.•

5


6

De julho em diante,

Brasil começa a

decolar, diz Guedes

Depois do recuo da atividade econômica no

primeiro trimestre, o ministro da Economia,

Paulo Guedes, negou que tenham faltado ao

governo ações para estimular a economia e

disse que o crescimento deverá vir a partir do próximo

trimestre, com a aprovação da reforma da Previdência.

"O próximo trimestre já deve começar a ser positivo,

já deve ter alguma reforma. De julho em diante, o Brasil

começa a decolar", afirmou. O ministro disse que não

houve problema de comunicação por parte do governo

e frisou que não há reação econômica sem a reforma

da Previdência.

"O presidente Jair Bolsonaro mandou as duas principais

reformas Previdência e pacote anti-crime em menos

de quatro meses. Não faltaram ações do governo, estamos

trabalhando freneticamente. Não faltou comunicação do

governo, faltou aprovar reformas", concluiu.

Guedes acrescentou que é preciso começar pelas

"coisas mais importantes", por isso o foco na reforma e

não em outras medidas. "Voo de galinha já fizemos várias

vezes, faz uma liberação aqui, baixa artificialmente

os juros para reativar a economia. Foi assim que o último

governo caiu", alfinetou. "Não vamos fazer truques nem

mágicas, vamos fazer reformas sérias."

O ministro disse que a Previdência estanca a sangria

fiscal no Brasil e desanuvia o futuro para os investimentos,

que, acrescentou, estão em queda há 15

anos por falta de horizonte fiscal. A eleição do Bolsonaro

significa que o Brasil não ia virar Venezuela, mas

não garantiu ainda que o Brasil não vire a Argentina.

“Com reforma da Previdência, o Brasil não vira a Argentina",

afirmou. Ele admitiu, no entanto, que a reforma

não é suficiente e que são necessárias outras mudanças

além do sistema previdenciário.•

Junho/2019

www.jornaldoreboucas.com.br

Brasileiros já pagaram R$ 1,1

trilhão em impostos este ano

Já pagamos mais de R$ 1,1 trilhão em impostos desde o início de 2019.

O valor foi atingido na manhã deste domingo (9), segundo cálculo do

Impostômetro, da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

O valor corresponde ao total pago para a União, estados e municípios

na forma de impostos, taxas, multas e contribuições.

"O Brasil tem uma das cargas tributárias mais altas do mundo, equivalente

ou até superior à carga de nações desenvolvidas. Embora tenha

uma tributação de primeiro mundo, o Brasil não faz com que esse dinheiro

retorne à população por meio de serviços essenciais e políticas públicas de

qualidade”, comenta Marcel Solimeo, economista da ACSP.

Em 2018, o Impostômetro superou a marca de R$ 2,3 trilhões em

impostos pagos pelos brasileiros no ano.

• Estimativa do Tesouro aponta que carga tributária subiu para

33,5% do PIB em 2018, maior em 9 anos.

O Impostômetro

O impostômetro foi criado em 2005 e busca estimar o valor total

de impostos, taxas, contribuições e multas que a população brasileira

paga para a União, os estados e os municípios.

O total de impostos pagos pelos brasileiros também pode ser

acompanhado pela internet, na página do Impostômetro (www.impostometro.com.br).

Na ferramenta, criada em parceria com o Instituto

Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), é possível acompanhar

quanto o país, os estados e os municípios estão arrecadando com tributos

e também saber o que dá para os governos fazerem com todo o

dinheiro arrecadado.•

Sede da Prefeitura passa

a usar energia solar e

economia pode chegar a

R$ 180 mil por ano

A cobertura da sede da Prefeitura de Curitiba, o

Palácio 29 de Março, acaba de ganhar um reforço para

a geração de energia limpa com a instalação de painéis

fotovoltaicos. O sistema de eficiência energética do

prédio ainda inclui a substituição das lâmpadas atuais

por LED e o monitoramento. Estima-se que haverá

economia de R$ 180 mil por ano aos cofres públicos e

a redução em aproximadamente 50% do consumo de

energia do prédio localizado no Centro Cívico.

O sistema de geração elétrica a partir de fonte solar

recebe recursos provenientes do Programa de Eficiência

Energética da Copel Distribuição, regulamentado

pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel),

no valor de R$ 997.277,14.

Outras iniciativas

A instalação dos painéis faz parte do programa de

eficiência energética Curitiba Mais Energia, que ainda

contempla a construção de uma Central Geradora

Hidrelétrica no Parque Barigui, uma doação da Associação

Brasileira de Pequenas Centrais Hidrelétricas

(Abrapch).

Curitiba Mais Energia também inclui mais painéis

solares no antigo aterro do Caximba, projeto vencedor

de uma verba de apoio de US$ 1 milhão fornecida pelo

C40 Cities Finance Facility. A entidade internacional

facilita o acesso a financiamentos para projetos de mitigação

de mudanças climáticas em áreas urbanas.

O valor deve ser utilizado para estruturação do

projeto e busca de recursos internacionais para viabilização.

O anúncio foi feito em novembro de 2018, em

Berlim.•


Com programa de inovação, Curitiba é

finalista em prêmio internacional

O

case do Vale do Pinhão, movimento que faz parte do ecossistema de inovação

de Curitiba, é finalista do LATAM Smart City Awards 2019, prêmio internacional

que ocorre no México e celebra iniciativas inovadoras de governos,

empresas, centros de pesquisa e startups de países latino-americanos.

O Vale do Pinhão concorre na categoria Smart Latam, que reconhece planos estratégicos

que combinam projetos e iniciativas para implementação de cidades inteligentes.

A premiação será no dia 3 de julho, na cidade mexicana de Puebla.

Na edição de 2018 do prêmio, Curitiba já havia sido premiada com o aplicativo Saúde

Já, que ganhou na categoria Transformação Digital.

Concorrentes

O prêmio teve cerca de 70 projetos inscritos por governos, empresas, centros de

pesquisa e startups de países latino-americanos.

Na etapa final são três finalistas por categoria, num total de 12. Além da transformação

digital e da Smart Latam, o prêmio divulgará vencedores nas categorias desenvolvimento

urbano, sustentabilidade e mobilidade; e equidade e sociedade colaborativa.

Recuperação

Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba, ressalta que a Curitiba vem recuperando

sua capacidade de inovar e ser novamente referência nacional também na gestão

pública.

“O Vale do Pinhão é um projeto de todo ecossistema de inovação da cidade, que conecta

governo, universidades, empresas, startups e investidores, centros de pesquisa, movimentos

culturais em prol do desenvolvimento de soluções inteligentes”, explica.

Junho/2019

www.jornaldoreboucas.com.br

De Rock ao Piano à Tulipa Ruiz, Paiol tem shows

até o fim de junho

Sonoridades para agradar diferentes gostos musicais estão na programação do Teatro do Paiol,

que tem agenda lotada até 29 de junho.

O espaço cultural terá 16 apresentações de artistas locais e de outras regiões do Brasil. As

apresentações têm variedades musicais, que vão do rock tocado no piano a um concerto de música

irlandesa, passando ainda por uma apresentação do grupo paulistano As Bahias e a Cozinha

Mineira. Os preços dos shows variam de R$ 5 a R$ 40.

Programação do Teatro do Paiol

14/6 e 15/6: As Bahias e a Cozinha Mineira: Grupo musical brasileiro, formado na Universidade

de São Paulo em 2011, onde começou a se apresentar em festas universitárias. Possui fortes influências

de Gal Costa e do Clube da Esquina e tem como mote identificar as formas de expressão

das mulheres na música. Horário: 21h. Ingressos a R$ 40 e R$ 20

18/6: Baptiste Herbin quarteto e convidados: Horário: 20h. Ingressos a R$ 40 e R$ 20.

19/6: Sons do Sul - Diálogos com a Música Armorial: O Grupo Rosa Armorial traz uma seleção

de músicas que representam sotaques da parte meridional do País. O repertório mostra

manifestações culturais da região Sudeste, com influências ibéricas, do Paraná, com seu folclore

litorâneo, como também a rica sonoridade da divisa entre os estados do Rio Grande do Sul e de

Santa Catarina. Horário: 20h. Ingressos R$ 15 e R$ 7,50

21/6 e 22/6: Americando: Uma Viagem pela América do Sul: 0 coletivo formado por brasileiros,

chilenos e peruanos mostra uma mistura de diferentes estilos e ritmos de músicas latino-americanas

tradicionais. O show foi um dos contemplados pelo Programa de Apoio e Incentivo à Cultura

da Prefeitura (edital Paiol Musical). Horário: 20h. Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

7

Primeiro lugar

Os resultados dessas iniciativas já aparecem. No ano passado, Curitiba conquistou

o título de cidade mais inteligente e conectada do país, segundo o ranking Connected

Smart Cities 2018.

A capital paranaense ultrapassou São Paulo e ficou em primeiro lugar no levantamento

geral e também em três outras categorias (Por faixa populacional de mais de 500

mil habitantes, Região Sul e Governança).

Além disso, Curitiba é a sede brasileira do Smart City Expo, maior evento de cidades

inteligentes do mundo.

O fórum internacional, criado pela Fira Internacional, acontece anualmente em Barcelona

(Espanha) e, entre fevereiro e março de 2018, também ocorreu na capital paranaense.•

25/6: Paiol Digital: Entrada franca

26/6: Tempos de Thobias: Thobias de Santana lança KHAIRÓOS. Trabalho em que o músico reúne

quatro canções de sua autoria que traduzem, em voz e melodia,as reflexões e os pensamentos

desse novo artista, interessado em descobrir velhos caminhos. Horário: 20h. Ingressos: R$ 20

(inteira) e R$ 10 (meia).

28/6 e 29/6: Rogéria Holtz em Farrear Acústico: Com mais de 20 anos de carreira, a curitibana

Rogéria Holtz faz duas apresentações de seu mais recente trabalho, Farrear Acústico. O repertório

também relembra composições gravadas em seus outros discos e ainda músicas inéditas de

Cauê Menandro, da cantora com parceiros e também recentes criações de Carlos Careqa e Du

Gomide. Horário: 20h. Ingressos: R$ 10 e R$ 5.•


8

Combatendo a Corrupção

Nossa de Cada Dia

Brava gente brasileira, o presente artigo

pretende desenvolver no leitor a vontade

de combater a corrupção endêmica

que assola o país.

A corrupção, cultural e generalizada, traz

prejuízos incalculáveis na relação do homem

com Deus, do homem consigo mesmo, do homem

com as demais pessoas e do homem com

a natureza. O leitor, devidamente esclarecido,

pode se transformar em verdadeiro instrumento

de mudança, contribuindo para a formação

e manutenção de um círculo virtuoso

capaz de transformar a face do Brasil.

O QUE É CORRUPÇÃO (subst fem)

1. deterioração, decomposição física de algo;

putrefação. "corrupção dos alimentos"

2. modificação, adulteração das características

originais de algo. "corrupção de um texto"

(www.google.com.br).

Corrupção vem do latim corruptus, que

significa quebrado em pedaços. O verbo corromper

significa “tornar pútrido”. Pode ser definida

como o uso do poder ou autoridade para

conseguir obter vantagens e gastar dinheiro

público para interesse próprio, da família,

companheiros ou companheiras. A corrupção

é egoísta. A corrupção é crime.

Exemplos de práticas corruptas: favorecer

alguém prejudicando outros; aceitar e

solicitar recursos financeiros para obter um

determinado serviço público, retirada de multas

ou em licitações para favorecer determinada

empresa; desviar verbas públicas, dinheiro

destinado para um fim público e canalizado

para as pessoas responsáveis pela obra; até

mesmo desviar recursos do condomínio, de

merenda escolar...

A corrupção está presente, com maior

frequência, em países não democráticos e de

terceiro mundo.

Essa prática infelizmente pode estar presente

nas três esferas do poder. O uso do cargo

ou da posição para obter qualquer tipo de

vantagem é denominado, especificamente, de

tráfico de influência.

A sociedade corrupta sacrifica mais a camada

pobre da população, que depende dos

serviços públicos, porém fica difícil suprir todas

as necessidades sociais se os recursos são

divididos com a área natural de atendimento

público e com os traficantes de influência.

Uma situação um pouco embaraçosa, deixando

a vizinhança com cara de paisagem, se

dá quando se descobre que o corrupto mora

ao lado, inexplicavelmente com tamanha prosperidade

[...]. Não basta uma pessoa parecer

honesta. Ela tem que ser honesta.

Acredite que o Brasil tem jeito e pode

melhorar. Para que o país atraia mais investimentos

e tenha um destino melhor para as

próximas gerações, é inadiável que todos os

cidadãos e cidadãs contribuam no combate à

corrupção, começando em casa, mudando paradigmas,

transformando os maus usos e costumes

em hábitos saudáveis. Agora, o futuro

do Brasil está nas mãos do povo brasileiro.

Arrisca-se em afirmar que a raiz da cura

dos brasileiros esteja no Patriotismo, no Civismo

e no Nacionalismo, com base em Deus,

na Pátria e na Família e com foco no bem comum.•

Junho/2019

www.jornaldoreboucas.com.br

Estado vai retomar obras

paralisadas em outras gestões

O

Governo do Paraná instituiu um

grupo de trabalho para dar andamento

às obras de grande porte

que foram paralisadas em gestões

anteriores. Formado por representantes

de várias secretarias e órgãos do Estado

e coordenado pela Casa Civil, o grupo será

responsável por elaborar um plano de retomada

e programar a conclusão das obras.

No levantamento feito pelo governo

e entregue ao Tribunal de Contas do Estado

no primeiro trimestre deste ano foram

identificadas 43 obras paradas, todas com

valores superiores a R$ 1,5 milhão. Destas,

30 são de responsabilidade única do Estado

e 13 realizadas em parceria com municípios

e União.

Entre elas se destacam o Corredor Aeroporto-Rodoferroviária

e o corredor da

Marechal Floriano Peixoto, em São José dos

Pinhais, orçadas em mais de R$ 70 milhões,

que deveriam ter sido concluídas na Copa

do Mundo de 2014.

“A determinação do governador Carlos

Massa Ratinho Junior é que todas sejam concluídas”,

afirma o chefe da Casa Civil, Guto

Silva. O custo global das 43 obras listadas

é de R$ 281,2 milhões – 35,9% já foram desembolsados

pelo Governo do Estado.

“Já temos 27 obras com previsão de retomada

e agora o grupo que formamos vai se

concentrar em avaliar a questão orçamentária

e jurídica de cada uma e estabelecer um cronograma

de trabalho para a conclusão”, acrescenta.

Outra missão será ampliar o relatório

preliminar, que se concentrou apenas em

obras acima de R$ 1,5 milhão. “O governo

quer ter uma visão real de tudo que está parado,

conhecer a situação de cada um desses

projetos”, adianta o presidente do grupo

de trabalho, João Augusto Branco Cobra,

assessor especial da Casa Civil.

Segundo ele, o trabalho multidisciplinar

do grupo vai permitir que profissionais

e ferramentas das diversas secretarias e

órgãos do Estado possam suprir a necessidade

de outros, a fim de que as atividades

essenciais para a continuidade das obras sejam

realizadas de forma mais rápida e com

menor custo.•


Junho/2019

www.jornaldoreboucas.com.br

9


10

A Vida Por Um Fio

Quisera ser índio, de antes,

não de agora porque o agora

não é índio, mas ser índio,

não sei se livre, mas em liberdade,

parte do todo feito pelo Deus

Supremo. Faria parte dos rios, subiria

para respirar e mergulhar novamente;

a água limpa me mostraria o peixe da

minha fome; e a minha sede morreria

no rio de água limpa. Montaria no rio

vivo e ele me levaria serpenteando o

caminho só dele feito por ele. Eu viveria

do rio vivo!

A terra me chamaria para morar

com ela, ainda vivo. Dela retiraria a

morada, que me abrigaria da chuva e

do sol de Deus; nela a rede encontraria

para deitar sem contas, sem o amanhã,

deitaria apenas com o hoje. Levantaria

com o sol e com os pássaros e com o ar

limpo, e beberia da vida da terra. Nela

não moraria a fome, nem o frio, nem o

descaso. Eu viveria despido, também

de preconceitos, de preocupações, de

ilusões. Seria mais forte e mais sábio e

mais sincero e mais inocente. Saberia

o caminho do vento e quantas estrelas

existem no céu; quando plantar e

quando colher; quando perdoar. Amaria

mais o Todo que fizera o tudo, seria

mais simples. A vida viveria vivo cada

dia de toda a minha vida! Eu seria pelo

que sou.

Mas não o sou. Sou cidadão. Tenho

direitos, e deveres. E uma Constituição.

Não sei do rio, nem da terra que

me chama. Sei da máquina. Sem ela não

há vida, não há sardinha-em-lata, não

há lápis com ponta, não há café moído;

não há exportação, nem importação,

nem dólar. Não sei viver sem a máquina,

é ela que me acorda e me faz o café;

leva-me para o trabalho, faz-me trabalhar;

sem ela não vejo a terra de longe,

o rio de longe, a vida de longe. Ela me

aproxima do próximo bem longe, mas

me afasta do próximo bem próximo,

e aí não há mais calor... Faz-me curvar

a fronte, tira-me o horizonte e me enterra

no irreal. Mergulho em um rio de

bytes, oceano de info, e navego sem

direção, aporto em qualquer porto,

não importa. Onde agora o sol? Onde

agora o vento? Onde agora a vida? Perdida...

Preso à tela que revela o bem e o

mal, fito os olhos tão perto, tão longe!

Não há ao redor e me desprotejo. A

máquina me encaixota...

E por fim é ela que não me deixa

morrer, segura-me por um fio, ou dois,

já não me lembro... É, acho que podem

ser mais, mas agora já não faz tanta

diferença... a doença... a doença... há

doença...•

Junho/2019

www.jornaldoreboucas.com.br

A Copa do Mundo de Futebol Feminino chega à

oitava edição em 2019, com o evento em junho

e julho, na França.

É

a oitava vez que as seleções femininas se enfrentam no torneio, que só teve a primeira edição

em 1991, mais de 60 anos depois da primeira Copa masculina.

Depois de um período em que houve até proibição de mulheres jogarem futebol, os dados

hoje mostram que a popularidade do futebol feminino está crescendo.

No Brasil, as mulheres chegaram a ser proibidas de jogar. De 1941 até 1979, se elas fossem vistas

jogando futebol, poderiam ser levadas para a delegacia.

Em outros países, como a Inglaterra e a Alemanha, também houve proibições até a década de 70.

A partir de 7 de junho, 24 seleções participam do torneio. Até agora, a equipe dos Estados Unidos

venceu três edições; a da Alemanha, duas; e Japão e Noruega, uma vez cada.

O Brasil chegou à final da Copa do Mundo Feminina em 2007, mas perdeu para a Alemanha.

A audiência do futebol feminino tem aumentado na TV, assim como o número de espectadores

nos estádios.

Antes do início do torneio, mais de 800 mil ingressos já tinham sido vendidos para a Copa de 2019

– e as entradas para abertura, semifinais e final esgotaram em 48 horas.

Mas ainda há dificuldade: a premiação para as mulheres, embora tenha aumentado, ainda é muito

inferior à dos homens.

Em 2015, a seleção feminina vencedora recebeu US$ 2 milhões de dólares (o equivalente a R$

7,75 milhões). Neste ano, quem vencer a Copa na França vai receber o dobro do valor.

Na Copa de Futebol Masculina em 2018, a premiação foi de US$ 38 milhões (R$ 147,3 milhões).

Muitas vezes, o argumento é o de que o prêmio é diferente porque está ligado à receita gerada por

cada um dos eventos.

Mas a Fifa, a entidade que organiza o evento, diz que as receitas comerciais com a Copa do Mundo

Feminina não podem ser separadas de outros eventos porque os direitos normalmente são vendidos

como um pacote.

A Fifa também diz que está trabalhando para aumentar a participação feminina no futebol mundial.

Apesar das diversas questões de desigualdade, cada vez mais mulheres têm jogado futebol em

todo o mundo. E

Em 2017, mais de 1,3 milhão de jogadoras estavam registradas em clubes e federações na Europa.

A seleção brasileira entrará em campo em 2019, pela primeira vez, com um uniforme todo com

identidade própria, sem ser apenas uma cópia do uniforme da seleção masculina, como aconteceu nos

mundiais anteriores.

As brasileiras estão no grupo C e enfrentam, nessa primeira fase, a Jamaica, Austrália e Itália.•


Junho/2019

www.jornaldoreboucas.com.br

Desafios da longevidade

Fatores que melhoram (e muito) o bem-estar e a saúde da pessoa idosa

A

população idosa está aumentando no

mundo todo. E neste cenário cada vez

mais idosos e famílias se perguntam:

Como viver com longevidade e qualidade

de vida?

Para este questionamento é imprescindível

refletir: Quando você ouve os termos “terceira

idade”, “envelhecimento”, “idosos”... Que ideias e

palavras lhe vêm à mente? E quando você imagina

uma pessoa idosa, como é o perfil desta

pessoa?

Se você lembra de palavras e ideias que

remetam a pessoas em tempos de descanso, sedentarismo,

vendo TV em casa, diagnósticos e

sintomas... saiba que suas ideias e crenças sobre

esta fase da vida influenciam suas atitudes e o

seu futuro bem como o de seus entes queridos.

Há pouco tempo atrás a sociedade tinha

menos expectativa de vida e saúde. O idoso se

inclinava mais ao repouso e recolhimento social,

pois de fato haviam menos recursos médicos

e terapêuticos.

Enfrentamos tempos de mudanças. O idoso

contemporâneo compreende cada vez mais

a importância de uma vida ativa e zela para que

seu propósito pessoal e prazer de viver não

caiam à luz do esquecimento.

Sabe-se hoje através da neurociência que

fatores hereditários e a idade tem um papel determinante

muito menor no desenvolvimento

de doenças do que se imaginava há anos e décadas

atrás.

A atividade física regular, por exemplo desempenha

papel fundamental para um cérebro

saudável e longevidade cognitiva. Até mesmo

em casos de senilidade e Alzheimer há um grande

poder de reduzir o impacto e gravidade dos

sintomas. Melhora a concentração, memória,

estimula novos neurônios e conexões.

Isso sem falar nos benefícios dos neurotransmissores

que o organismo produz durante

os exercícios - responsáveis pela sensação de

relaxamento, bom humor, analgesia, alívio de

sintomas de depressão, ansiedade e stress.

O segredo da longevidade é viver novas experiências

e ter fluxo de movimento.

Muita gente ainda não sabe, mas já existem

excelentes opções para ajudar neste propósito!

Está em alta os chamados CENTRO-DIA (Day

Care) - locais que oferecem atividades terapêuticas,

convívio social, passeios e vivências

culturais. É uma modalidade de atendimento

que surgiu da necessidade de criar boas e novas

experiências para a terceira idade. A pessoa

escolhe quais horários gostaria de participar de

acordo com as atividades que mais lhe agradam.

Em pouco tempo de participação notam-se os

benefícios: Mais disposição, boas histórias pra

contar, socialização, melhora dos aspectos físicos

e cognitivos. Sem falar da troca de experiências

e incentivo do grupo. Centro Dia é um

potencializador de bem-estar da pessoa idosa.

Para usufruir os benefícios de uma vida

equilibrada o importante é agir com foco, disciplina

e começar agora! Vivenciar algo novo e

sentir-se bem faz surgir o desejo de continuar.

É a ação que puxa mais ação. Esperar pelo momento

ideal é uma armadilha que leva as pessoas

a um ciclo de cansaço, baixa imunidade,

memória deficiente e estados de humor patológicos.

Fica aqui o convite à ação. Experimentar

e colocar em prática traz resultados surpreendentes.

Quebra paradigmas. Mostra-nos a linda

capacidade de adaptação e resiliência que nosso

organismo possui. Não há tempo a perder

pois a vida é preciosa em todas as fases. Saúde!

Consumo de frutas e legumes não deve ser

abandonado no inverno

No inverno, gasta-se mais energia para manter a temperatura do corpo. Por

conta disso, é comum sentir mais vontade de consumir alimentos calóricos,

deixando de lado legumes e frutas. Mas, segundo a nutricionista Thaís Lamonica,

esse comportamento não é adequado, independente da relação de

cada um com a balança.

"Não podemos deixar de consumir hortaliças e frutas, pois elas são fontes de vitaminas

e minerais, que têm um papel muito importante no funcionamento do corpo e garantem

o equilíbrio interno para a produção de hormônios", explica a nutricionista. "Esses

alimentos também influenciam nos aspectos estéticos do corpo, pois promovem melhora

da pele, dos cabelos, das unhas, além de fornecer saúde para estruturas corporais importantes,

como ossos e olhos", completa Thaís.

Legumes e frutas também são ricos em fibras, que favorecem um bom funcionamento

intestinal e combatem os níveis altos do colesterol sanguíneo, além de ajudar

a evitar os excessos do inverno, já que aumentam a sensação de saciedade.

Para não deixar de consumir esses vegetais tão importantes para a saúde, a dica

é refogar ou cozinhar no vapor os legumes e verduras que normalmente são consumidos

frios. No caso das frutas, uma boa pedida é prepara-las cozidas e polvilhar com

canela em pó. "Mesmo que o cozimento reduza a quantidade de vitaminas e minerais,

ainda assim é melhor do que excluir esses alimentos do nosso dia a dia", explica.

A nutricionista recomenda também o preparo de vitaminas de frutas batidas

com leite e aveia, que resultam em bebidas saborosas.

Para curtir um inverno saudável e saboroso, confira uma lista preparada pela

nutricionista, com ingredientes que podem ser combinados para a preparação de

vitaminas:

- Frutas: Pêra, laranja, lima da pérsia, banana, maçã, goiaba, mexerica, pêssego,

caqui (1 unidade); mamão formosa, melão, abacaxi, melancia, manga (2 fatias); figo,

kiwi, maracujá, ameixa, carambola (2 unidades); morango (6 unidades); uva (1 cacho);

mamão papaia (½ unidade); cereja (10 unidades); amora, framboesa (1 copo); lichia

(12 unidades); abacate (2 colheres)

- Laticínio: Iogurte Desnatado (1 pote); Leite Desnatado (200 ml); Leite de Soja

(200 ml)

- Mix de Fibras: Amaranto + Farelo de Aveia + Germen de Trigo + Linhaça + Quinua

(em proporções iguais de 1 colher de sopa).•

11


12

Junho/2019

www.jornaldoreboucas.com.br


Junho/2019

www.jornaldoreboucas.com.br

13

Curitiba ganha mais um

Polo Gastronômico

Além deste, conheça os outros projetos feitos pelo vereador Bruno Pessuti no último semestre

A

rua mais conectada do Brasil, trecho entre

a Saldanha Marinho e a Carlos de Carvalho,

agora ganhará um polo gastronômico, se tornando

um ponto de referência em Curitiba.

O projeto de autoria do vereador Bruno Pessuti (PSD) para

criar o Polo Gastronômico da Alameda Prudente de Moares

foi aprovado com unanimidade durante as sessões plenárias.

De acordo com Bruno, a iniciativa fará a rua ganhar mais

segurança, harmonia estética, e promoção de festivais artísticos

e gastronômicos. Ele explica que está sendo criado um

ponto de referência na cidade, já que as pessoas recebem

mensagens dos estabelecimentos quando passam por ali e

a região já possui um fluxo gastronômico reconhecido pela

população curitibana e pela mídia.

Das seis leis municipais que já implantaram polos em

Curitiba, três são de autoria do vereador Pessuti. A primeira

delas formalizou a região especial da rua Itupava

(15.010/2016) e as outras que são de sua iniciativa são

os polos do Alto Juvevê (15.098/2017) e do Água Verde

(15.168/2018).

Aeroporto

O Aeroporto Internacional Afonso Pena ficou em quarto

no lugar no ranking dos 10 melhores do mundo de acordo

com o AirHelp Score 2019. Sua nota foi acima de 8 para

pontualidade dos voos, qualidade do serviço e qualidade do

varejo. Ano passado (2018) ele foi eleito o melhor do Brasil

na Pesquisa de Satisfação do Passageiro e de Desempenho

Aeroportuário.

Pensando nisso, não podemos deixar de falar sobre o

processo de concessão do aeroporto, que está em andamento,

para concedê-lo à iniciativa privada. O vereador Bruno

Pessuti (PSD) reivindicou ao Governo Federal para que, nesta

concessão seja exigido ao permissionário a construção de

uma terceira pista no aeroporto.

Segundo o vereador, a 3ª pista é fundamental para que

amplie a capacidade do atendimento de voos de longa distância

e para enviar cargas dentro da capacidade máxima de

peso da aeronave, algo que atualmente não acontece pela

altitude da pista não ser compatível com o tamanho dos

aviões. A medida ainda vai permitir com que o local receba

mais destes aviões de carga e voos internacionais, inclusive

vindos da Europa.

Audiência Pública sobre os

Aplicativos de Transporte

O plenário aprovou proposta do vereador para a realização

da audiência pública para o debate da regulamentação

dos aplicativos de transporte, que aconteceu no dia 29

de abril no auditório do Anexo II da Câmara Municipal de

Curitiba.

“Tivemos a oportunidade de expressar melhorias importantes

pra ampliar a segurança dos pais e mães de família que sustentam

suas famílias com esse trabalho digno”, apontou Pessuti.

Na audiência foram debatidos a legalidade, fiscalização do

transporte e também a segurança dos motoristas. Os drivers

tiveram a oportunidade de expressar suas preocupações e

também sugestões para maior segurança dos motoristas e

também melhorias para o trabalho.

Após a audiência já foram realizadas algumas propostas

com base no que foi discutido. Como um requerimento protocolado

pelo vereador Bruno, pedindo um aumento da área

de embarque e desembarque da Rodoferroviária de Curitiba;

de que o aplicativo informe a origem e o destino final ao

motorista; de que o aplicativo informe ao motorista a forma

de pagamento; e que o aplicativo possibilite um canal aberto

de comunicação direto a uma pessoa cadastrada pelo motorista,

para informações de emergência.

Mini Usina Hidrelétrica

São Lourenço

O Parque São Lourenço será o próximo a ter Usina Hidrelétrica,

tendo como modelo a criada no Parque Barigui.

O objetivo destas usinas é a diminuição de gastos públicos e

a criação de mecanismos de energias sustentáveis em Curitiba.

Em dezembro do ano passado, Bruno Pessuti (PSD) indicou

o valor de R$350 mil por meio de emenda parlamentar à

Lei Orçamentária Anual para o projeto de implantação desta

usina para geração de energia no Parque São Lourenço. A

implantação pretende ser finalizada até o fim deste ano.

Junho Vermelho

Você sabia que no inverno o número de doações de sangue

cai em até 50%? A campanha Junho Vermelho é realizada

anualmente em Curitiba desde ano passado, quando a

Lei que institui a data no Calendário Oficial no Município, de

autoria do vereador Bruno Pessuti (PSD), foi aprovada. Visando

a conscientização sobre a doação de sangue, a Lei foi

criada com o objetivo de orientar, valorizar e incentivar as

pessoas para a importância da causa. Em Curitiba você pode

agendar sua doação no Hemobanco. Seja consciente e doe!

por Alessandra Delgobo


14

Você sabe o

que é o Auxílio

Acidente?

Queridos leitores, nesta edição faremos uma

abordagem rápida acerca do Auxílio Acidente.

Você sabe o que é e quando pode ser

concedido?

Pois bem, o artigo 86 da Lei n° 8.213/91 discorre

sobre este direito e esclarece que se trata de um

benefício indenizatório, o qual é pago pelo INSS,

em razão do segurado ter ficado com sequelas após

um acidente, que pode ser de trabalho ou não.

A característica principal é que o segurado tem

que obrigatoriamente ter ficado com sequelas que

limitem sua capacidade para o trabalho. E mais,

como se trata de uma indenização, não impede que

o trabalhador segurado se reabilite para uma nova

função para o trabalho, sem que perca o benefício.

Ele pode ser reconhecido quando o beneficiário é

segurado; possui incapacidade ou redução da capacidade

para desempenho da atividade habitual

laboral; quando constatado uma doença ou lesão;

quando há a verificação do nexo causal entre a doença

ou lesão e a incapacidade, sendo que a causa

pode ser concorrente; nos casos de acidente de

trabalho, a verificação do nexo causal entre a atividade

exercida e/ou as condições de trabalho e a

doença ou lesão.

Quer saber se você tem direito? Procure um

advogado especialista!•

Prefeitura antecipa

a 1ª parcela do 13º

salário no dia 19 de

junho

Os servidores da Prefeitura de

Curitiba receberão a primeira parcela

do 13º salário no dia 19 de junho.

O valor representa 50% do salário.

Somados, os recursos resultarão na

movimentação de R$ 120,8 milhões

na economia local.

A antecipação beneficia todos

os servidores da ativa, servidores

aposentados e pensionistas da Prefeitura,

um total de 47,3 mil pessoas

aproximadamente.

A antecipação foi garantida graças

às medidas do Plano de Recuperação

de Curitiba, que equilibraram

as contas do Município.

Impacto positivo

A Associação Comercial do Paraná

comentou o impacto positivo na

economia da cidade.

“A entrada dos recursos da primeira

parcela do 13º salário dos funcionários

públicos municipais cria um efeito

em escala importante em prol da economia

e do comércio de Curitiba”, comentou

o presidente da ACP, Gláucio

Geara.

De acordo com levantamento do

Seproc/SCPC, atualmente 51% dos

consumidores curitibanos têm alguma

dívida e esta injeção de recursos

pode ajudar muitos a regularizar a

situação e voltar a consumir.•

Junho/2019

www.jornaldoreboucas.com.br

Novas regras de portabilidade dos planos de

saúde começam a valer

As novas regras de portabilidade de

carências dos planos de saúde coletivos empresariais

determinadas pela Agência Nacional

de Saúde Suplementar (ANS) começam

a valer a partir do mês de junho.

Agora, o cliente de um plano coletivo

empresarial poderá migrar para um plano

individual sem cumprir carência, e vice-versa,

desde que tenha a mesma faixa de preço

e respeite o prazo mínimo de permanência,

que não mudou.

É preciso ficar no mínimo dois anos no

plano de origem para pedir a primeira portabilidade

e no mínimo um ano para fazer novas

portabilidades. Mas, há duas exceções:

se o beneficiário tiver cumprido cobertura

parcial temporária, o prazo mínimo para a

primeira portabilidade será de 3 anos; e se

ele mudar para um plano com coberturas

não previstas no plano de origem, o prazo

mínimo será de 2 anos.

O que é portabilidade e carência?

A portabilidade é o direito de trocar de

plano de saúde por alguma insatisfação ou

inadequação do serviço, sem precisar cumprir

carência (tempo mínimo) no plano novo

e a carência é o período que deve ser aguardado

para o consumidor começar a usar o

plano contratado.

O que mudou?

• Planos coletivos

Como era: Pela norma em vigor até agora,

apenas beneficiários de planos individuais

ou familiares e coletivos por adesão poderiam

fazer a portabilidade.

Como fica: A norma amplia a portabilidade

dos planos coletivos empresariais. Os demitidos

e aposentados, que precisam cumprir

novos períodos de carência ao mudar de plano

de saúde, também são beneficiados.

• Fim da “janela” (período para exercer a troca)

Como era: O pedido de troca de plano devia

obedecer a uma carência de 120 dias (4

meses) contados após o 1º dia do mês de aniversário

do contrato.

Como fica: O beneficiário não precisa mais

cumprir o tempo mínimo para mudar de plano,

e poderá fazer isso a qualquer momento.

Compatibilidade entre planos

Como era: A regra exigia que as coberturas

entre o plano de origem e o plano de destino

fossem compatíveis.

Como fica: É possível mudar para planos

com tipos de cobertura maiores que o de

origem, sem precisar cumprir carência para

as coberturas já previstas no plano anterior.

Com a mudança, quem possui um plano

ambulatorial poderá fazer portabilidade

para um plano ambulatorial e hospitalar, por

exemplo.

Segundo dados levantados pelo Reclame

AQUI, nos últimos cinco meses, das mais

de 21,4 mil reclamações registradas sobre

planos de saúde 1.642 (7,66%) foram apenas

sobre portabilidade.

No mesmo período em 2018, foram

20.081 de queixas ao todo e 1.455 (7,25%)

sobre portabilidade. Ou seja, a categoria

obteve um aumento de 6,70% no total de

reclamações e 12,85% nas queixas sobre

portabilidade.•


Junho/2019

www.jornaldoreboucas.com.br

15


16

Junho/2019

www.jornaldoreboucas.com.br

More magazines by this user
Similar magazines