REVISTA PAUTA NOSSA - Outubro/2017 nº01

fabiolacangussu

Revista sobre cultura, nosso olhar sobre nosso entorno. Criada coletivamente, a pauta pertence a todos!

Outubro /2017 - Nº 01

MONTES CLAROS

POETA RECEBE TÍTULO

DE DOUTOR

HONORIS CAUSA

ITUMBIARA

108 ANOS

DE HISTÓRIA

ARAXÁ

MIA COUTO SERÁ

HOMENAGEADO EM

FEIRA LITERÁRIA


PROJETO COLETIVO

NASCE PARA UNIR

E DIVULGAR REGIÕES

EDITORIAL

Revista Pauta Nossa é um

Aprojeto coletivo, sem fins lucrativos

e sem organograma. Cada

participante é responsável pelo próprio

espaço, criando pauta e divulgando imagens.

Sim, temos uma regra principal:

Injuria, difamação e propagação do ódio são

expressamente proibidas. Queremos espalhar

coisas boas e esperamos ter pautas que

nos ajudem nesse caminhar.

Evitaremos temas políticos e religiosos,

mas queremos muito conhecer projetos sociais

que geram frutos e sua cidade.

Outro ponto definido nesse projeto é o

espaço de apoio cultural. Sim, o responsável

pela página pode ceder espaço para divulgação

de marcas. Ele é o único responsável por

isso, inclusive se houver moeda envolvida. O

valor total é entregue diretamente ao encarregado

pela pagina, não havendo repasse

para os organizadores gerais da Paula

Nossa.

Esperamos que você se junte a nós,

mostrando um pouco de sua cidade e de seu

estado.

3

Abraços,

Revista Pauta Nossa


ÍNDICE

06

09

13

14

18

24

27

33

34

37

ARTIGO

0 Sentido do Luto

FLIARÁ/2017

Fliaraxá Exalta a

Literatura Lusófina

DIREITO

Congresso Debate

Reforma Trabalhista

CAPA

Guerreiro da Poesia é

Doutor Honoris Causa

PONTO & VÍRGULA

Alessandra Marques

FESTA

Manhã de Domingo

ITUMBIARA

108 Ano do

«Caminho da Cachoeira»

EMBU DAS ARTE

A Velhice

CANADÁ

Literatura Brasileira

em Solo Canadense

QUIXERAMOMBIM

O Dia que Conheci O Ariano Suassuna e a Foto

Mais Bonita que não Tirei

EXPEDIENTE

CAPA – Foto retirada do convite de

solenidade de entrega de título de Doutor

Honoris Causa.

Revista Pauta Nossa não possui organograma.

Participantes da edição por ordem

alfabética

Alessandra Marques

Bruno Paulino

Fabíola Cangussu

Manoelidío Ramalho

Marco Antônio

Silvana Mameluque

Viviane Silva

* Angela Macário - Gota de água

Queremos saber um pouco

de sua cidade e região. Fale sobre

pontos turísticos, agenda cultural,

curiosidades... Envie sua página no e-

m a i l f a b i o l a c a n g u s-

su@yahoo.com.br

No assunto escreva PAUTA

NOSSA . Textos e fotos devem ser

encaminhadas até o dia 8 de

novembro, para ser incluída na

próxima edição.


Marco Antônio C. dos

Santos

Professor e Oficial de Justiça

ARTIGO

O SENTIDO DO LUTO

Primeiro pensar: O que é o outro para

mim?

Desde quando se recebe o dia, dizendo

aqui no ritual recorrente que marca o tempo,

vivemos e sentimos momentos e memórias e há

sempre pessoas como essência das duas coisas.

A ideia de que ninguém é uma ilha talvez

seja a mais importante obviedade e o mundo

fica tanto pior na medida e proporção que nos

afastamos dela.


Desdobramento

do primeiro pensar:

O que é o

outro para mim na

concepção de um

experimento

.

Leitor, convido-o a

pensar e sentir com introspecção

voluntariamente

induzida. Acompanhe cada

palavra como se pudéssemos

transpor a mecânica

fisiológica do corpo para

contemplar o intangível que

nos compõe... talvez alma,

talvez espírito, talvez

apenas o que se é de fato.

Primeiro, tentar

perceber com a densidade

de um pássaro que se

acolhe com as mãos em

concha, um vínculo de

amor por escolha aleatória.

Pode ter um nome ou

vários. Não importa agora o

anteparo opaco onde se

forma a imagem, mas as

minudências contidas na

energia emotiva de um

f e i x e d e a m o r p u r o .

Daquele que assume o

ritmo dos microeventos do

viver: o amor que leva

brilho aos olhos, sopro à

boca e ar aos pulmões. O

amor que quando se sente

se adere entrelaçadamente

com que se é.

Como é da nossa

natureza não comunicar

bem com abstrações,

imagine amores em movimento.

Imagine o amor do

filho que se entrega ao colo

e que te cativa pela doce e

incontestável confiança. O

ressonar, o leve tremor das

pálpebras, as mãos que

tateiam os braços do

acolhimento para impedir a

fuga daquele instante.

«Não importa agora o

anteparo opaco onde

se forma a imagem, mas

as minudências contidas na

energia emotiva

de um feixe de amor puro»

I m a g i n e o a m o r

conjugal daqueles que se

dorme junto e se encanta

pela simples presença.

Aquele modo de se ligar a

alguém que se sente

pontada por não se vê ao

acordar. Daí um aperto se

sustenta até que se dá

conta que haverá o retorno

de sempre. Saiu para

ganhar a vida, mas volta

logo para viver a vida

ganha.

Imagine o amor pelo

amigo das boas novas, da

compreensão, do sorriso e

da prosa. Aquele cuja

partida inspira uma prece

repentina e risível, quando

se vislumbra o valor, a

importância e a vontade

franca de incontáveis

reencontros.

Teríamos uma série

de amores a retratar, mas

imagino que resta cristalina

a impressão de volume e

densidade que se pretendeu

construir pela leitura.

Um fragmento minúsculo

trazido a luz dos olhos que

perseguiram o que fora

escrito. Confesso o enorme

esforço de emprestar a

cada palavra a semântica

transcendente do que é

sentido. Foi como brincar

de massinha...

«Aquele cuja partida

inspira uma prece repentina

e risível, quando se vislumbra

o valor, a importância e

a vontade franca de

incontáveis reencontros»

7


8

«Vi a mim mesmo

numa espécie de

catarse, longe da dor e

no meio de um

nada sensorial.»

Segundo pensar: O

vazio cortante por

não se ter.

Quando quem se

ama é arrebatado pela

morte, experimentamos

um morrer peculiar em

que não se perde a

existência, mas o conteúdo

dela.

Não vejo agora

como comunicar melhor,

não sendo pela retórica

do testemunho. Quando

criança, meu pai foi

arrebatado. Vi a mim

mesmo numa espécie de

catarse, longe da dor e no

meio de um nada sensor

i a l . N a d a m e s m o .

Pessoas próximas no

ritual de providências,

prantos doídos e condolências,

mas eu ali e ao

mesmo tempo longe. As

presenças forneciam o

calor de manjedoura,

mas não comunicavam,

apenas acomodavam e

recompunham continuam

e n te. A s s i m fi q u e i

horas.

Terceiro e último

pensar: O sentido

do luto

O vazio impactante

é refúgio diante da

perspectiva de uma dor

profunda e sem controle.

O luto é o processo pelo

qual este vazio se dissipa.

É o luto que nos

prepara para o mundo

sem alguém. Conviver

com todas as referências

acumuladas pelo transcurso

do afeto. O ser

amado é visto em coisas

bem diversas: numa

cadeira à mesa, numa

canção, num lampejo de

“déjà-vú” e em outras

inúmeras saudades.

«É o luto que nos

prepara para o mundo

sem alguém. Conviver com

todas as referências

acumuladas pelo

transcurso do afeto»

Para quem crê em

Deus, é possível ver no

luto o afago Dele. O luto é

doloroso, porém passageiro

e decrescente. Se

há amor, haverá luto. O

melhor é que se possa

sair do luto de mãos

dadas com a fé. As percepções

empíricas e

hermeticamente racionais

não conseguem nos

dispor, diante da perda,

uma felicidade viável.

Sem fé e sem amor, nem

a vida, nem o luto, farão

sentido.

*Marco Antonio

C. Santos,

além de ser oficial de justiça,

há anos dedica a arte de

ministrar aulas preparatórias

para concurso. Nos intervalos

dessas atividades, reserva

tempo para escrever crônicas

e tecer alguns comentários

sobre nossa cultura e política.


FLIARAXÁ/2017

FLIARAXÁ

EXALTA A

LITERATURA

LUSÓFONA

Mia Couto

será o grande homenageado da

edição 2017

Fliaraxá – Festival

de Literatura de Araxá

chega a sua VI edição, no

próximo mês de novembro,

com o tema Língua, Leitura

e Utopia e presta uma

grande homenagem ao

escritor Mia Couto.

Segundo os organizadores,

o principal objetivo

do evento é incentivar o

hábito da leitura, e para

isso, todas as atividades

desenvolvidas de 15 a 19

de novembro, incluído

palestras e oficinas, serão

gratuitas.

A n o v i d a d e d o

evento é a mudança do

local. O Tauá Grande Hotel

e Termas de Araxá será o

palco da literatura lusófona.

Outro destaque da

feira será a presença de

autores internacionais

como é o caso de Mia

Couto, Arsénio Vieira, José

Eduardo Agualusa, entre

outro.

9


A r a x á , c i d a d e

conhecida por saber acolher

o turista, se transformará

na capital da lusofonia.

A programação variada

pretende atender a todos

os amantes da literatura,

com oficinas atraentes,

lançamento de livros,

s a r a u s , c o n t a ç ã o d e

histórias, e Diálogo em

Espiral, uma nova forma

de debates, possibilitando

melhor interação entre

público e autor.

NOMES CONFIRMADOS PARA O EVENTO

10

*Arsénio Vieira,

*José Eduardo Agualusa,

*Gonçalo Tavares,

*José Luís Peixoto,

*Filinto Elísio,

Ondjaki

*Mia Couto, o autor homenageado.

* Bruna Lombardi

*Zuenir Ventura

* Leila Ferreira,

* Luiz Ruffato, Antonio Cicero,

* Gabriel Vilella,

* Mary del Piore

* Cristovão Tezza,

*Lúcia Riff,

* Marcia Tiburi

* Jose Luis

BRUNA LOMBARDI

Participa do debate sobre

Língua, Literatura e Utopia.


NOVEMBRO/2017

CAPITAL DA

LITERATURA LUSÓFONA

ARAXÁ

Araxá, turística e de

grande importância para

nossa história é um município

brasileiro do estado de

Minas Gerais, na mesorregião

do Triângulo Mineiro e

Alto Paranaíba. Sua população

é de 102 238 habitantes.

A mineração é a

maior fonte geradora da

economia de Araxá. A Vale

Fosfatados, produzindo

minérios fosfatados, ao

lado do nióbio que é explorado

pela empresa CBMM,

geram grande parte da

economia de Araxá. Temse

também grande contribuição

do turismo, que

possibilita em Araxá a

exploração de suas águas

medicinais, fabricação de

sabonetes e cremes para a

pele e possui um dos mais

ricos artesanatos da região.

Araxá fortaleceu-se

como polo turístico na

década de 1940, com a

inauguração do Complexo

Termal - Grande Hotel e

Balneário - ocorrida em

abril de 1944. O município

integra o circuito turístico da

Canastra.

* CANASTRA

Localizado

na confluência das

mesorregiões do

Triângulo Mineiro e

Alto Paranaíba e do

Oeste de Minas, o

circuito é constituído

por seis municíp

i o s : A r a x á ,

C a m p o s A l t o s ,

P e r d i z e s ,

Sacramento, São

Roque de Minas e

Tapira

FONTE: Site Prefeitura Municipal de Araxá

11


PALCO DA FLIARAXÁ/2017

GRANDE HOTEL

O Grande Hotel e Termas

de Araxá é um hotel da

cidade de Araxá, Minas

Gerais. Localizado no

Parque do Barreiro, sua

construção foi iniciada em

1938 e a inauguração

ocorreu em 1944, pelo

então presidente Getúlio

Vargas e pelo governador

m i n e i r o B e n e d i t o

Valadares.

Os jardins e todo o

projeto paisagístico foram

criados pelo famoso pintor

e paisagista Roberto Burle

Marx. O projeto do arquiteto

Luiz Signorelli tem estilo

arquitetônico semelhante

ao encontrado nas antigas

construções coloniais da

América espanhola, em

países como Colômbia e

Venezuela. Suas paredes

são revestidas com barro

avermelhado, simbolizando

simplicidade.

Termas de Araxá.

I n t e r n a m e n t e , o

Grande Hotel segue o estilo

neo-clássico, com colunas,

capitéis e arcos. O projeto

inclui restaurantes, bares,

um cinema e um cassino,

mas esse último teve as

atividades encerradas com

a proibição do jogo no Brasil

pelo presidente Eurico

Gaspar Dutra, em 1946.

O hotel está integrado

as Termas de Araxá por

uma galeria suspensa,

decorada com afrescos de

paisagens e de pontos

turísticos do estado.

O Hotel impressiona

também pelas dimensões,

considerando sua época de

construção. Do térreo ao

sótão da fachada principal

são 9 pisos e aproximadamente

27,34 metros de

altura.

FONTE: Codemig


CONGRESSO DEBATE

REFORMA

TRABALHISTA

DIREITO

Ascom Amat

Nos dias 20 e 21 de

outubro, AMAT - Associação

Mineira dos Advogados

Trabalhista, em parceira com

a OAB Pirapora, realiza o

Congresso de Direito e

Processo do Trabalho do

Norte de Minas, no Centro de

Convenção, em Pirapora.

M a r c o A n t ô n i o

Freitas, presidente da AMAT

informou que todos os temas

tratados no evento serão

sobre a reforma trabalhista e

que além de advogados, o

evento é aberto a servidores,

RH de empresas e também a

contadores, uma vez que o

objetivo do congresso é

esclarecer as dúvidas da

sociedade sobre as mudanças

das leis trabalhistas.

Quanto à escolha da

cidade para a realização do

congresso, o presidente

disse que além de Pirapora

ser uma cidade acolhedora,

há muitos profissionais

competentes e que contribuem

para a AMAT ser cada dia

mais atuante, assim, segundo

Marco Antônio, nada mais

justo do que prestigiar a

cidade.

INSCRIÇÕES:

13

cursosamat@gmail.com

e

pirapora@oab.org.br


GUERREIRO DA POESIA

É DOUTOR HONORIS CAUSA

CAPA

*Fabíola Cangussu

“Eu sou indisciplinado por natureza. Mas com

a poesia a coisa é diferente, ela exige muito

trabalho e concentração. De vez em quando,

passo noites e noites tentando lapidar um

verso. Isso exige uma doação sem tamanho,

mas cada um tem a sua disciplina, a minha é

meio indisciplinada” – Aroldo Pereira

A autodefinição de

Aroldo Pereira foi citada

t a n t o p e l o r e i t o r d a

Universidade Estadual de

Montes Claros, João dos

Reis Canela, quanto pelo

vice-reitor, Antônio Avilmar

Santos, durante solenidade

de entrega do título de

Doutor Honoris Causa ao

poeta, professor e militante

das causas sociais, Aroldo

Pereiro, no início do mês de

outubro, no auditório Mario

Ribeira da Silvério, no

campus-sede da instituição.


A maior honraria

concedida às pessoas que

contribuíram e contribuem

para o desenvolvimento de

um povo e segundo o

discurso do reitor da

Unimontes, a vida e ação

qualificam o poeta Aroldo

Pereira ao título de Doutor,

reconhecendo à indelével

representação da cidade

pelo artista.

- A s q u a l i d a d e s

intelectuais e artísticas

deste grande poeta podem

ser atestadas por toda a

sua trajetória e em âmbito

regional e nacional, expressadas

por sua singular

dedicação e amor à cultura,

refletidas em exitosas

realizações, como o explícito

a partir da idealização e

coordenação do Salão

Nacional de Poesia Psiu

Poético, cuja qualidade de

excelência lhe renderam

destaque aos quatro cantos

do nosso país – ressaltou o

reitor.

SIMPLICIDADE E PRINCÍPIO

O vice-reitor, Antônio

Avilmar, citando palavras de

José Ponciano, disse que

Aroldo não é só bom,

a g r a d á v e l n o c e n á r i o

lliterário e artístico porque é

poeta. É pelo fato de ser

honesto, simples, sem

vaidade, sem falsidade, fiel

aos seus princípios e a sua

ideologia política. Não

importa, Aroldo trata todo

mundo bem.

A v i l m a r u s o u a

poesia para elogiar o poeta

e foi pragmático ao afirmar

que o novo Doutor honrará

o t í t u l o r e c e b i d o d a

universidade.

Com a simplicidade

de sempre, Aroldo disse

receber a honraria com

t r a n q u i l i d a d e e p a r a

reforçar isso, ele cantou

uma estrofe, levando aos

a m i g o s p r e s e n t e s a

acompanhá-lo em uma só

voz “Tudo é questão de

manter a mente quieta, a

espinha ereta e o coração

tranquilo...”

15


«Reconhecimento imaterial

é o de maior importância»

O poeta agradeceu a

honraria e ressaltou que o

reconhecimento imaterial é

o de maior importância. Ele

também deixou claro que o

título recebido foi graças

aos trabalhos coletivos

desenvolvidos no decorrer

de sua vida, dedicada as

causas sociais, das conquistas

dos trabalhadores e

pela luta por direitos plenos

a todos, independente de

gênero, etnia ou classe

social.

Fundador do maior

salão de poesia do país, o

Psiu Poético, que neste mês

de outubro chega à marca

de 31 edições, Aroldo falou

sobre a alegria e as dificuldades

de manter vivo um

evento que tem como maior

estrela as palavras.

- Precisamos de

apoio, inclusive com passagens.

Quem puder nos

ajudar, ainda estamos

precisando. E mesmo com

tudo difícil, iremos continuar

fazendo – afirmou.

POETA CONTINUA NA LUTA

16

A p ó s f a z e r u m

pequeno resumo de sua

trajetória, Aroldo garantiu

que a luta por dignidade

das pessoas e por acesso a

arte está apenas começando

e que ele continua nesse

caminhar.

Psiu Poético/2017. O Doutor continua

sua trajetória de luta, espalhando

poesia e influenciando gerações


COBERTURA

Silvana Mameluque

17


PONTO & VIRGULA Alessandra Marques

alessandramarquesjornalista@gmail.com

coluna Ponto & Virgula, que já brilhou

Aem outro veículos, tem imensa alegria

de fazer parte da Pauta Nossa.

Aqui, daremos um giro pelo o que acontece

no em nossa cidade, estado e país, enfatizando

a nossa cultura, economia e é claro, a

pessoas que contribuem para um mundo

melhor.

Temos um encontro marcado!


Alessandra Marques

* G r a n d e H o t e l

Ronaldo Fraga– A dica

de hoje é para todos que

visitam a capital mineira,

Belo Horizonte, e é apaixonado

por arte e moda. Uma

construção de 1920, na rua

Ceará, bem no coração do

bairro Funcionários, abriga

um ambiente que exala

requinte, cultura e muito

personalidade. As melhores

marcas nacionais e internacionais

podem ser admiradas

e adquiridas, nas lojas

hospedadas no Grande

Hotel. E depois das compras,

temos a opção de

degustar um bom vinho

enquanto somos presenteados

por apresentações

culturais.

Iete David – Um dos talentos

montes-clarense que merece destaque,

por não só atender as noivas de nossa

cidade, mas por realizar sonhos de

pessoas de diversas partes do Brasil. A

delicadeza de perceber os anseios e

ajudar a realizar, conforme o orçamento,

faz com que Iete se destaque nesse

segmento.

19

*Outubro Rosa – Ponto & Vírgula se

junta as vozes para alertar sobre o risco do

Câncer de Mama. O melhor tratamento é a

prevenção. Descubra como se cuidar. Faça

o autoexame e procure os centros médicos

mais próximos de você. Saúde é vida!


Alessandra Marques

DOUTOR HONORIS CAUSA

Aroldo Pereira –

Este mês o poeta recebeu

a maior honra concedida

por uma universidade a

uma pessoa que fez e faz

algo relevante para o

desenvolvimento de uma

região. A vida do poeta é

dedicada a espalhar poesia.

Há 31 anos criou o

salão Psiu Poético, atraindo

autores de todas as

partes do Brasil e de

outros países. Entre as

atividades envolvidas no

evento, tem a presença

dos poetas nas escolas

públicas da cidade, despertando

jovens leitores e

a u t o r e s . S a l v e , s a l v e

Aroldo!

CONHEÇA

INHOTIM

20

Amo Minas e suas

peculiaridades. Nosso

amor pela arte já é uma

marca. Por isso convido

v o c ê a c o n h e c e r O

Instituto Inhotim, sede de

um dos mais importantes

a c e r v o s d e a r t e

contemporânea do Brasil e

c o n s i d e r a d o o m a i o r

centro de arte ao ar livre da

América Latina.

L o c a l i z a d o e m

B r u m a d i n h o ( M i n a s

Gerais), uma cidade com

3 0 m i l h a b i t a n t e s , a

apenas 60 km de Belo

Horizonte. Vale muito a

pena! Uma dica, reserve

mais de um dia para

aproveitar tudo o que

Inhotim tem a oferecer,

pois além de arte, o

cenário é deslumbrante.

Prepare para se

apaixonar!

HORÁRIO

Parque

Terça a sexta-feira: 9h30 às

16h30

Sábado, domingo e feriado:

9h30 às 17h30


Alessandra Marques

SUPER BRONZE

NO

OUTUBRO ROSA

‘ O bronzeamento

natural traz muitos benefícios

para a pele além de

estimular a absorção da

vitamina D, que fixa o cálcio

nos ossos. O bronzeamento

oferece Serotonina, que

espanta a depressão,

melhora a auto-estima,

diminui fungos e bactérias e

o que é melhor deixa aquela

marquinha perfeita, garantindo

um bronze saudável e

cheiroso. Em qualquer

estação do ano não seria

diferente... Segundo a

esteticista e personal

bronze, Ludmilla Gomes de

Oliveira mais conhecida

como Luddy Bronze, no

horário propicio sempre é

favorável o bronzeamento.

N e s t e m ê s d e

o u t u b r o a C a m p a n h a

Outubro Rosa também

esta sendo abraçada pela

Pele Dourada. Os biquínis

n a c o r r o s a q u e s ã o

c o n f e c c i o n a d a s p e l a

empresária estão fazendo

maior sucesso entre suas

clientes. Vale ressaltar que

a esteticista sempre esta

atenta a saúde e bem estar

de suas clientes.

Não perca tempo e

invista no seu visual!

D e s t a c a m o s

também na coluna de

outubro, o produtor de

beleza, o jovem barbeiro

d a c a p i t a l m i n e i r a ,

Washington Lisboa.

A p o s t a n d o n o

fascínio das barbearias

retrô, Lisboa tem uma

c a r t e l a d e c l i e n t e s

diferenciada e de bom

gosto. Para quem quiser

conhecer o seu trabalho

pode visitar a Barbearia

WASHINGTON LISBOA

C l i p , l o c a l i z a d a n a s

instalações do Grande

Hotel Ronaldo Fraga,

ambiente com um conceito

diferenciado, focado na

moda e na cultura. Lisboa

d e s t a c a a i n d a q u e o

homem contemporâneo

vem se cuidando mais e

isso é um ponto positivo

para o mercado de beleza

masculino.

Se ligue nessa onda

você também!

21


Alessandra Marques

PAUL NO BRASIL

Outubro também é

mês de receber no Brasil,

um dos maiores ídolos de

t o d o s o t e m p o , P a u l

McCarteney, com a turner

"One on one". O músico

tocará músicas do início da

c a r r e i r a c o m T h e

Q u a r r y m e n e T h e

Beatles, até sua produção

mais recente, em que fez

pacerias com nomes como

Kanye West e Rihanna.

Paul já esteve no país

antes e fez muitos beatlem

a n i a c o s v i a j a r p a r a

acompanhá-lo.

Portanto, felicidades

para quem tem a honra

de assistir “Sir” Paul, e que

ele possa retornar em

breve para os que não

tiveram a oportunidade.

Porto Alegre – no estádio Beira-Rio, em 13 de outubro

São Paulo – no estádio Allianz Parque, em 15 de outubro

Belo Horizonte – no estádio Mineirão, em 17 de outubro

Salvador – na arena Fonte Nova, em 20 de outubro

Vem com a Josy Casa da Beleza –

Este espaço foi criado em Montes Claros/MG, para

proporcionar as mulheres, bem estar físico e mental. Um

ambiente onde reúne estética, crilipólise, lounge bar, boutiques

de roupas e acessórios, Spa, estúdio de maquiagem, penteados

e micro pigmentação. Além disso, oferece nutricionista,

dermatologista e acompanhamento psicológico!

22

Josy Caribe

ALESSANDRA SOUZA

Ela realça a beleza das mulheres usando as mais modernas técnicas

de maquiagem. Acompanhado tendências modernas e produtos de

alta qualidade ela esta sendo umas das maquiadoras mais tops do

Norte de Minas. Quem deseja ser atendida com qualidade e

profissionalismo pode estar entrando em contato pelo fone

(38)988030226. - Atendimento personalizado e home car.


Alessandra Marques

Aniversariantes

A coluna viajou até Fortaleza-

CE, para parabenizar o escritor Jairo

Sarfati!. Dia 29/10, ele sopra velinha.

Receba o carinho da Ponto & Vírgula!

Quem também sopra velinhas

na segunda quinzena de outubro é a

jornalista Cláudia Dias. Nosso beijo

viaja até Três Lagoas, no Mato

Grosso do sul. Felicidades!

20 de outubro é dia de

minha amiga querida, Silvana

Mameluque. Pessoa linda que

merece o melhor que a vida

possa oferece!

23

Um brinde a Janaína da Mata! Essa

é cidadã do mundo. Nunca sabemos para

onde direcionar o beijo. Assim, no dia 25/10

enviamos boas vibrações, onde quer que

ela se encontre. Tim Tim!


MANHÃ DE DOMINGO

FESTA Alessandra Marques

Mariele & Roberto

a manhã linda de

Nd o m i n g o , n o

primeiro dia do

mês de outubro, a advogada

Mariele Ribeiro e o

dentista Roberto Caldeira

iniciaram uma nova família,

em cerimônia realizada

pelo padre Mazinho, na

capela Senhor do Bonfim,

principal cartão postal de

Montes Claros, Minas

Geraes.

Além do acolhimento

familiar, temos que

destacar os profissionais

que contribuíram para

deixar o dia aconchegante

como encontro de família, e

ao mesmo tempo, com o

glamour desejando nessas

ocasiões, tornando o dia de

Mariele e Roberto inesquecível.


A advogada Mellissa Mendes

merece aplausos pela organização do

evento. Mesmo não atuando mais nessa

área, assumiu a missão pelo laço de

amizade.

O buffet Lilia ficou responsável por

acolher e servir aos convidados com

cardápio variado de frios, salgados,

mesa de comida de boteco, almoço e

deliciosas sobremesas. Não esquecendo

bebidas geladas que atendeu as

exigências múltiplas dos presentes.

F l o r e s d o

campo, rosas e copos

de leite refletiram a

essência do casament

o d e M a r i e l e e

Roberto. Familiar sem

perder a elegância.

Fernando, da Chuva

de Prata, realizou um

projeto de decoração

com extremo carinho e

bom gosto.

25


Outro destaque, foi a cobertura fotográfica

feita pelo meu amigo Eudes Lúcio.

Profissional de primeira linha, que nos surpreende

pelo talento e criatividade. Alguns clicks

desse querido, você confere aqui!

26

E para o Casal Mariele e

Roberto, nós da Ponto & Vírgula

desejamos chuvas de bênçãos!


ITUMBIARA

108 ANOS DO «CAMINHO DA CACHOEIRA

Fotos: Arquivo pessoal

Viviane Silva

Itumbiara-GO

Apresento a vocês a

cidade de Itumbiara, localizada

no sul de Goiás, neste

mês, especificamente no

dia 12 de outubro, ela

completa 108 anos de

emancipação política.

Neste tempo ela se desenvolveu

e a cada ano vai se

t o r n a n d o u m a j o v e m

senhora encantadora.

Vamos conhecer um pouco

de sua história, que iniciou

no ano de 1824, época em

que foi instalado o porto de

Santa Rita do Paranaíba,

atendendo quem passava

pela estrada que ligava a

antiga capital de Goiás até

Uberaba em Minas Gerais.

M u i t o s d o s q u e

passavam pelo porto, com

a intenção de explorar

trouxeram suas famílias e o

local foi sendo povoado de

pessoas vindas principalmente

de Minas e São

Paulo. A migração foi se

expandindo e as famílias

acabaram por construir

uma capela que deram o

nome de “Santa Rita”. Em

agosto de 1924 foi criado o

Distrito e Freguesia de

Santa Rita do Paranaíba. A

criação do município se

deu em julho de 1909 e

somente no dia 12 de

outubro foi instalado o

município, por isso a

comemoração do aniversário

nessa data.

27


108 ANOS

Itumbiara

ao amanhecer

O NOME DA CIDADE

28

Em 1943 o prefeito

da época José Gomes de

Lima realizou uma consulta

pública com o propósito

de mudar o nome do

município e por meio das

ideias apresentadas, a

cidade passou a ser

denominar Itumbiara, que

em língua indígena signific

a “ C a m i n h o d a

Cachoeira”, por causa da

Cachoeira Dourada que

se localizava no município,

atualmente ela faz

parte do município de

mesmo nome, Cachoeira

Dourada que foi emancipado

de Itumbiara em

1982,deixando o nome

como legado.


108 ANOS

Os encantos dos Ipês

que colorem Itumbiara, deixando

a cidade mais acolhedora

BELEZA QUE INSPIRA TALENTOS

Itumbiara tem muito

a ser explorado, tem muito

a ser visto. É uma bonita

cidade, rica de recursos

naturais, banhada pelo Rio

Paranaíba que faz parte de

um dos cenários mais

bonitos do município,

palco de grandes eventos

e alvo de muitos elogios de

quem conhece o local

pela primeira vez, a Beira

Rio, é um atrativo à parte

da cidade. Na primavera,

ela se enfeita pela beleza

dos ipês, nas ruas e

avenidas é possível vê-los

de todas as cores e tamanhos.

E m I t u m b i a r a

revelamos alguns talentos

nacionais, temos o orgulho

de dizer que um dos camp

e õ e s b r a s i l e i r o s d e

voleibol é natural do município,

Dante Amaral, que

atualmente joga no time de

Taubaté, a dupla Jorge e

Matheus que é sucesso

internacional também é

itumbiarense.

29


A BELEZA TAMBÉM

RESIDE NAS NOITES DE ITUMBIARA

HISTÓRIA DA CIDADE

30

Em 16 de julho de

1909, foi criado o município

de Santa Rita do Paranaíba

através da Lei nº 349,

sancionada por Urbano

Coelho. Em 12 de outubro

do mesmo ano, foi instalado

o município. A inauguração

da Ponte Afonso Pena, em

15 de novembro de 1909,

no município, trouxe muito

êxito aos habitantes do

lugar, e assim ocorreu

novamente o grande crescimento

populacional da

região.

Em 31 de dezembro

de 1943, uma consulta

popular foi realizada no

município, na gestão do

prefeito José Gomes de

Lima. O objetivo desta

consulta era a suposta

alteração do nome do

município. Através da

consulta, o município de

Santa Rita do Paranaíba

p a s s o u a c h a m a r - s e

Itumbiara, que em língua

indígena significa "Caminho

da Cachoeira". A Cachoeira

Dourada, localizada no

município, foi o principal

fator da alteração do nome

da cidade - Atualmente a

Cachoeira Dourada localiza-se

no município de

Cachoeira Dourada, desde

que este foi emancipado de

Itumbiara em 1982.


Durante a Revolução

Constitucionalista de

1932, Itumbiara sediou o

violento confronto do

Exército brasileiro com as

forças rebeldes de São

Paulo. O movimento revoluc

i o n á r i o e r a f o r m a d o

principalmente por advogados,

professores, comerciários

e universitários, que

tinham como objetivo

principal a convocação

imediata de eleições gerais

p a r a o s c a r g o s d e

Presidente da República,

Deputados e Senadores e a

consequente elaboração

de uma nova constituição

para o Brasil. Embora

Getúlio Vargas tenha

sufocado os revolucionários

paulistas, as eleições

foram convocadas em

1933 e os brasileiros

passaram a viver num

Estado de Direito a partir

d a p r o m u l g a ç ã o d a

Constituição brasileira de

1934. A Ponte Affonso

Penna guarda ainda hoje,

através de perfurações à

bala, marcas desse episódio

da história brasileira.

Apesar da quantidade

de água existente na

cidade, a energia elétrica só

foi instalada em 1933.

Em 1952, o município

perdeu parte de seu

território com a emancipação

do distrito do Panamá.

E m 1 9 8 2 , n o v a m e n t e

Itumbiara perdeu parte de

seu território com a emancip

a ç ã o d o d i s t r i t o d e

C a c h o e i r a D o u r a d a .

Novamente, em 1993, o

município perdeu parte de

sua área territorial com a

criação do município de

Inaciolândia.

31


108 ANOS

Foto: Altemiro Olinto

Site - Vida de turista

32

A cidade recebeu, durante sua

história, as visitas do Presidente da

República Affonso Augusto Moreira Pena,

Juscelino Kubitschek de Oliveira, Emílio

Garrastazu Médici, Ernesto Geisel, João

Batista de Oliveira Figueiredo, Fernando

Affonso Collor de Mello, Fernando

Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da

Silva


A VELHICE

A velhice tomou conta de mim,

Quer dizer a idade,

Mas quem tem um belo jardim,

Vive cercado de felicidade

EMBU DAS ARTES

Tudo isso depende de educação

E da forma de for Criado,

Pra mais tarde, não ter decepção,

E não ser maltratado e desprezado,

Por isso temos que preparar p terreno

E semear uma boa semente,

Para Colher bons frutos, seja grande ou pequeno,

Para fortalecer o coração da gente.

Todo cuidado é pouco,

Olha pros lados e onde pisa,

Respeitar o sadio, o doente ou louco,

Indiferente da cor da camisa.

Olhar sempre pra frente

Agradecer sempre, a Deus,

Estender a mão, é o melhor argumento,

Seja para os meus e seus.

Manoelito Ramalho de Oliveira

Cidadão Embuence,

Comendador Poeta e escritor

Mané do Café

Embu das Artes- São Paulo

33


LITERATURA BRASILEIRA

EM SOLO CANADENSE

CANADÁ

No mês de setembro,

o Canadá recebeu o 1º

S a l ã o d o L i v r o

Canadá/Montreal, organizado

pela produtora cultural

Jô Ramos e contou com

a participação de mais de

duas dezenas de autores

lusófonos.

C o n h e c e n d o a

dificuldade enfrentada por

autores independentes e

as pequenas editoras, a

produtora cultural, sem

apoio de nenhum órgão

ligado a educação e cultura,

assumiu a missão de realizar

salões em diversas

partes do mundo, objetivando

abrir portas para a

literatura

- É um estímulo para

a preservação da nossa

literatura e de novos autores.

Sabemos que poucos

p o d e m p a r t i c i p a r d o s

circuitos fechados que

envolvem o setor. Poucos

têm acesso. Assim amplio


CANADÁ

o poder de ação para o

exterior. Poucos conseguem

apoio e ajuda institucional,

que preferem focar

nos nomes que se encontram

nas grandes editoras.

Ana Costa, autora do

livro “Volta se Houver

Motivos para Voltar”, disse

que esses eventos devem

ser apoiados por todos que

acreditam na cultura

nacional.

- Os salões de livros

têm importância fundamental

para a transmissão e

valorização da cultura

literária; promove a divulgação

e projeção do trabalho

do autor; e gera oportunidade

da relação interpessoal

entre autores e leitores –

Ana pontuou.

PRESENÇA NO SALÃO

M u i t o s a u t o r e s ,

m e s m o n ã o p o d e n d o

comparecer pessoalmente,

enviam seus livro para

exposição e venda nos

salões. Porém, Ana disse

que seria perfeito se todos

pudessem participar.

- Na ocasião, troquei

ideias com editor, compartilhei

experiências com

outros escritores e tive

contato mais próximo com

diferentes expressões

literárias. Falar sobre meu

livro e observar o interesse

de leitores e autores em

conhecer a obra, me

proporcionou prazer e

compreendeu a conclusão

Ana Costa realizou

sessão de autógrafo no

1º Salão do Livro Canadá. A obra

ganhou o

Prêmio Troféu Literatura/2017,

na categoria

Melhor Livro Biográfico

de mais uma fase da minha

trajetória literária, além de

me motivar a continuar a ler

e escrever – ressalta a

autora.

35


CANADÁ

AUTORES ENVIAM

LIVRO AO SALÃO

A escritora Fabíola

Cangussu teve seu livro

Reencontrando-se participando

dos Salões de

Portugal, Alemanha e

Canadá, contudo, não

e s t e v e p r e s e n t e e m

nenhum deles.

- Sou extremamente

grata a Jô Ramos por

dedicar-se a valorizar

nossa literatura. Mas

infelizmente, quem decide

trilhar a cultura pelos caminhos

alternativos, não

encontra apoio econômico.

É muito difícil bancar as

viagens internacionais. Não

é privilégio da literatura.

Vários atletas deixam de

participar de competições

por não contar com patrocinadores.

Mesmo não viajando,

a escritora comemora o

alcance de sua literatura,

graças aos eventos e

recomenda que demais

autores participem.

- Temos de nos unir.

Salões do Livro, encontro

de leitores e feiras alternativas

são oportunidades de

nos encontrarmos e assim,

fortalecer nossa literatura.

Em maio de 2018 acontece

o 1º Salão do Rio de

Janeiro, é importante

Ana Costa com o

livro de Fabíola, no Canadá

descobrir uma forma de

participarmos. A literatura

precisa de apoio e união –

conclui Fabíola.

36


O DIA QUE CONHECI ARIANO SUASSUNA

E A FOTO MAIS BONITA

QUE EU NÃO TIREI

*Bruno Paulino

QUIXERAMOBIM

Um dia eu conheci o Ariano Suassuna e conversei

com ele, não foi por muito tempo, mas valeu o

papo. Foi quando ele visitou Quixeramobim.

Fico pensando hoje que poderia ter tirado uma

foto para registrar aquele momento. Mas ele estava

tão emocionado por adentrar a casa em que nasceu

Antônio Conselheiro que respeitosamente hesitei.

Acho que fui também tomado por aquela emoção.

Suassuna lacrimejava em silêncio. Mas depois ele

comentou com todo mundo que ali o rodeava que o

livro ''Os Sertões'' era a sua infância. Que foi lendo

Euclides da Cunha que ele deparou-se pela primeira

vez num livro com a gente simples e a paisagem que

conhecia. E que aquela saga de Conselheiro - que

teve inicio ali naquela casa - era também a história

dele. Era a história de todo o sertão. Era um Brasil que

não se reconhecia. Impossível não se emocionar com

depoimento tão vivo.

Apaixonado pela saga do beato, Ariano dedicou-lhe

o Romance d'A Pedra do Reino e o Príncipe

do Sangue do Vai-e-Volta e andava pelo vários cantos

do país com a relíquia de um cartucho de bala que foi

encontrado nos arredores de Canudos e que um

morador lhe presenteou, o escritor exibia a cápsula

durante suas palestras e falava das medonhas disparidades

entre o Brasil Real e o Brasil Oficial.

Nem sei porque hoje dei para lembrar disso.

Mas enfim, acho que essa foi a foto mais bonita que eu

não tire.

37

*Sou autor dos livros “Lá nas

Marinheiras e outras crônicas”

(Imprece, 2012) e "A Menina da

C h u v a " ( P r e m i u s , 2 0 1 3 ) .

Ta m b é m s o u m e m b r o d a

Academia Quixadaense de

L e t r a s - R e s i d o e m

Quixeramombim-Ceará

More magazines by this user
Similar magazines