Views
1 week ago

Estadão Expresso - Edição de 01.09.2017

Edição de 01 de Setembro de 2017 do jornal Estadão Expresso, periódico gratuito do Grupo Estado. São 170.000 exemplares distribuídos em 130 pontos de alto fluxo da Cidade de São Paulo.

6 São Paulo,

6 São Paulo, 2sexta-feira São Paulo, 1º sexta-feira de setembro 1º de setembro 2017 de 2017 DECORAÇÃO FINANÇAS PESSOAIS O futuro Apertado e com espaço começa agora Ao olhar pela primeira vez pa- considerado um estúdio. E, para GANHAR, POUPAR, GASTAR, DOAR ra este apartamento de 35 metros não perder espaço, Mariana não Predomínio do cinza quadrados no Panamby, em mediu esforços. Até a ilumina- eambientes sem São Paulo, duas coisas chamam ção foi presa nas paredes. divisórias sugerem a atenção: a não divisão dos espaços “Nós setorizamos bem e ficou ampliação do espaço e o predomínio do cinza. funcional. Toda a marcenaria foi Ambos são responsáveis pelo ar pensada para não pesar muito moderno e acolhedor do local. nos custos. A parede que vem mento, mas me surpreendi. Na Cofre de vidro Especialistas Elaborada pelae designer de interiores Mariane Cunha, a protimento. Em espaços pequenos, da cozinha só mudou de reves- hora de explicar, peço para pensarem nos ingredientes de um sia D’Aquino, além do esforço Na avaliação da educadora Cas- pais falam posta, finalizada comem as45 dias, foi é importante optar por soluções bolo: vocês pagarão pelos ingredientes um preço menor do que se define o processo de aprendi- da escola, é dentro de casa que crianças pensada sobre para receber o um casal capazes de ampliar.” jovem, que gostaria de contar Era importante, conta a designer de interiores, reunir tudo o aquele que venderão o bolo. É assim que eles entram em contato o que observou dos pais, por isso, zagem. “A criança tende a repetir valor com douma dinheiro cor preponderante em todos ambientes. que um apartamento maior tem. com a ‘magia’ da multiplicação eles devem ter muita atenção ao “Usamos vários tons de cinza, “Emboraele tivesse uma área toda Falar de dinheiro com a turma do dinheiro”, diz Lina. que dizem e fazem em relação ao e isso não pesou. O jogo de cores aberta, quisemos demarcar bem da pré-escola foi um desafio para dinheiro”, afirma. casou com os acessórios e funcionou bem. Sobre as paredes, tra- a demarcação da cozinha. Outro o dormitório. Na entrada, existe Lina Nascimento, professora de Conquistas Para conscientizar sobre finanças as filhas gêmeas Mariana e 25 crianças do jardim de infância na pequena cidade de Vila No primeiro ano do projeto de Lina, o dinheiro arrecadado na ven- Júlia, que têm 4 anos, o econobalhamos tons mais escuros em espaço, previsto em planta, virou do Bispo, umas no sul e de mais Portugal. claros em A outras. da de bolos multifuncional. em mercados É da um cidade home mista office Alexandre Cabral criou fim de manter Há uma os demarcação alunos de 3 sutil. a Ficou virou uma e uma viagem sala a refeições Lisboa. As rápidas.” um cofre. “Colocamos as moedas 6 anos motivados, agradável”, ela diz usou Mariane. uma crianças visitaram A varanda o Oceanário ao estilo gourmet e num recipiente de vidro. Mesmo linguagem lúdica. Por não ser compartimentado “dormiram” foi bastante com tubarões. aproveitada Depois, vieram e sem o local, usado ter ideia de valor, elas observam o volume aumentando. No início de (não cada há paredes ano letivo, que dividem outras para realizações, receber, também Lina, as crianças os cômodos), e seus o pais imóvel definem pode como ser voar acomoda de avião uma pela lavanderia. primeira Agora, quando querem algo, perguntam um sonho aser conquis- tado. O grupo todo deve pensar em formas de arrecadar dinheiro e poupá-lo para que esse sonho vez e brincar de reis e rainhas no Palácio de Queluz. A professora portuguesa faz parte de um novo movimento se o cofrinho já é capaz de comprar.” Professor de Finanças da Fecap, Joelson Sampaio acredita vire realidade. Lina distribui a de especialistas que tentam mostrar o universo das finanças para ciais. “Isso Bem cria uma noção de que medidas assim são essen- cada criança três cofrinhos que representam os alicerces da educação financeira: doação, poutudiosos, esses gestos valem a peponsabilidade, oescritório sabendo, prin- crianças pequenas. Segundo es- consciência montado, financeira e de respança e investimento. na, já que é na primeira infância cipalmente, doméstico que o dinheiro é “Achei que seria difícil de eles que elas estão mais propensas a fruto do trabalho reforça a e precisa ser entenderem o cofre do investi- absorver essas informações. administrado.” funcionalidade do apartamento FOTOS: ADRIANO ESCANHUEL Adisposição de alguns móveisfazcom que funcionem como divisórias entre setores do estúdio de 35 metros quadrados Estruturar uma relação saudável com o dinheiro é um modo de ajudar os pequenos a escapar do endividamento e do consumo exagerado no futuro. EmVeja dia de recomendações de Cássia visita, D'Aquino, basta educadora financeirabaixar especializada a em crianças. persiana para “esconder” os 1. QUANDO: aequipamentos partir dos 3 anos já é possível começar a darárea moedas com regularidade. de Essa serviço atitude ensina esperar. Os pais podem explicar, no calendário, em qual dia a criança vai receber. 2. SEMANADA: aos 6 anos, dá para começar a criar objetivos mais concretos, usando a semanada. Nessa idade, é mais fácil fazer planejamento semanal do que mensal. 3. QUANTO: a regra para calcular o valor da semanada é usar R$ 1 por idade por semana. Quem tem 7 anos recebe R$ 7. 4. MESADA: depois dos 11 anos, os pais podem começar a transferir algumas responsabilidades. Se o jovem tem celular, por exemplo, a conta pode ser paga com a mesada. 5. PODE/NÃO PODE: lanche, roupas, brinquedos, passeios. É imprescindível encaminhar os gastos e deixar claros os limites do que é permitido. 6. EVITE: atrelar semanada ou mesada a comportamento Avaranda ou desempenho escolar cria ganhou uma associação negativa entre dinheiro dupla e afeto e tensão em relação função: à escola. éusada 7. EXEMPLO: paranão receber adianta dar lições positivasecomo sobre dinheiro e fazer o inverso. lavanderia “De maneira geral, os filhos reproduzem o comportamento dos pais.” 8. TIOS E AVÓS: algum mimo faz parte, mas há limites. Se os avós insistem em dar dinheiro, os pais podem incentivá-los a abrir uma previdência privada em nome das crianças, por exemplo. 9. MOEDA, DINHEIRO, CARTÃO: trocar moedas por notas é um jeito

São Paulo, sexta-feira 1º de setembro de 2017 7 LIVROS QUE FALAM DE DINHEIRO PARA CRIANÇAS MENINO MALUQUINHO No almanaque Pra que dinheiro?, o Menino Maluquinho de Ziraldo ensina a administrar mesada e despesas e a poupar usando o cofrinho. O livro também traz curiosidades, como o dinheiro utilizado na antiguidade e o surgimento do salário. TURMA DA MÔNICA Em Descobrindo o valor das coisas, a Turma da Mônica aparece para ilustrar um guia financeiro para pais e professores ensinarem, de forma lúdica, a lidar com essas questões. EDUCAÇÃO FINANCEIRA PARA CRIANÇAS Escrito por Luiz Roberto Dante e Iraci Müller, visa a criação de uma atitude positiva das crianças em relação ao dinheiro. COMO CRIAR FILHOS FINANCEIRAMENTE INTELIGENTES Voltado aos pais, indica caminhos para que os pequenos saibam usar o dinheiro de maneira saudável. DINHEIRO,DINHEIRIM MOEDA NO COFRIM Por meio de versos, o porquinho Dimdim ensina várias lições para que as crianças aprendam a economizar. de aprender a manusear o dinheiro, guardar sem amassar etc.. Cartões pré-pagos não são indicados – eles incentivam a gastar e não ensinam a poupar. 10. GANHAR: ao aprender a solucionar problemas de forma ativa e saber que têm talentos com os quais podem trabalhar, os filhos entram em contato com o conceito de ganhar. Se aparece um vazamento de água, por exemplo, é interessante que a criança acompanhe o processo (encanador, conserto, resultado) e assim entenda como os adultos resolvem certas coisas. 11.POUPAR: o uso do dinheiro precisa ser organizado em torno de objetivos, benefícios futuros e prazeres. 12. COMO GASTAR: é preciso assimilar que a escolha traz consequências e que não dá para ter tudo. 13. O SIGNIFICADO DE DOAR: se os pais incentivam a criança a ensinar um irmão a fazer uma atividade, como amarrar tênis, estão ensinando a doar tempo em benefício dos outros e mostrando que dinheiro não é tudo na vida. É importante cultivar valores. MEU COFRINHO, MEU FUTURO Voltado para o planejamento, explora a educação financeira para os pequenos de 8 a 10 anos, apresentando conceitos econômicos de forma simples. CRISE FINANCEIRA NA FLORESTA Um grupo de bichinhos fala da importância do trabalho, de poupar e investir o dinheiro conquistado e dos riscos do consumo excessivo e do endividamento.

Estadão Expresso - Edição de 08.09.2017
Estadão Expresso - Edição de 18.08.2017
Estadão Expresso - Edição de 29.09.2017
Estadão Expresso - Edição de 22.09.2017
Estadão Expresso - Edição de 01.12.2017
Estadão Expresso - Edição de 21.07.2017
Estadão Expresso - Edição de 15.09.2017
Estadão Expresso - Edição de 06.10.2017
Estadão Expresso - Edição de 04.08.2017
Estadão Expresso - Edição de 25.08.2017
Estadão Expresso - Edição de 08.12.2017
Estadão Expresso - Edição de 28.07.2017
Estadão Expresso - Edição de 23.11.2017 - Especial Black Friday
Estadão Expresso - Edição de 06.04.2018
Estadão Expresso - Edição de 29.03.2018
Estadão Expresso - Edição de 13.04.2018
Estadão Expresso - Edição de 10.11.2017
Estadão Expresso - Edição de 03.11.2017
Estadão Expresso - Edição de 17.11.2017
Estadão Expresso - Edição de 20.10.2017
Estadão Expresso - Edição de 11.08.2017
Estadão Expresso - Edição de 13.10.2017
Estadão Expresso - Edição de 29.12.2017
Estadão Expresso - Edição de 15.12.2017
Estadão Expresso - Edição de 22.12.2017
Estadão Expresso - Edição de 14.07.2017
Estadão Expresso - Edição de 27.10.2017
Estadão Expresso - Edição de 23.03.2018
Jornal União - Edição de 04/05 a 10/Maio de 2016