Sagui Imperador

editora247
  • No tags were found...

Sagui-imperador (Saguinus imperator)

FOTO: VICTOR CASTANHO


Reino: Animalia

Filo: Chordata

Classe: Mammalia

Ordem: Primata

Família: Callitrichidae (Thomas, 1903)

Nome popular: Sagui-imperador, sagui-de-bigode ou bigodeiro

Nome científico: Saguinus imperator

Onde encontrar? Estrato médio da vegetação no noroeste do Brasil,

estados do Acre e Amazonas

O bigodeiro (Saguinus imperator) é uma espécie extremamente

peculiar de sagui, cuja área de ocorrência é extremamente diminuta,

presente apenas no sudoeste da Amazônia no interflúvio dos rios

Purus e Acre. Só pode ser encontrado, portanto, no Peru, Bolívia e

nos estados do Acre e Amazonas.

FOTO: VICTOR CASTANHO

2


Nesses locais, porém, o

bigodeiro é extremamente

abudante e comum devido à sua

alta tolerância a modificações e

perturbações no ambiente. São

tão tolerantes que nas árvores do

campus da Universidade Federal

do Acre – área totalmente

antropizada – várias famílias

podem ser observadas.

A dieta dessa espécie é

vasta e inclui desde fontes

vegetais, como frutas, flores,

néctar, até animais, como

anfíbios, lagartos, aranhas,

caracóis e outros insetos.

Portanto, esse sagui é o que

conhecemos como onívoro e, como não se especializou em apenas

uma coisa para se alimentar, é classificado como generalista.

´ÁREA DE OCORRÊNCIA DO BIGODEIRO (Saguinus imperator)

Os bigodeiros vivem

em grupos familiares

extensos, que variam de 4

a 15 indivíduos e podem

até estabelecer bandos

mistos com outras

espécies, como os saguisde-cara-suja

(Saguinus

fuscicollis). Ainda, segundo

dados divulgados pelo

biólogo Terborgh em 1983,

FOTO: VICTOR CASTANHO

apenas uma fêmea do

grupo de bigodeiros costuma se reproduzir e o território dos grupos

familiares costuma ser de até 30 hectares.

3


Apesar de serem resilientes, esses bichinhos estão sofrendo

profundamente com a pecuária, desmatamento, aumento da matriz

rodoviária, desconexão de hábitat e redução de hábitat. Com a

pavimentação da BR-364, novas áreas estão sendo desmatadas sem

nenhum cuidado e ignorando totalmente as normas de licenciamento

ambiental.

FOTO: VICTOR CASTANHO

4

More magazines by this user
Similar magazines