26.08.2022 Views

Boletim Municipal: 2º semestre 2021

Boletim Municipal: 2º semestre 2021

Boletim Municipal: 2º semestre 2021

SHOW MORE
SHOW LESS

You also want an ePaper? Increase the reach of your titles

YUMPU automatically turns print PDFs into web optimized ePapers that Google loves.

Editorial

PROENÇA EM REVISTA

Este segundo semestre do ano ficou marcado pelos surtos pandémicos que tivemos em duas estruturas residenciais

do concelho, infelizmente com vítimas a lamentar entre os seus utentes, terminando o ano com um

total de 11 óbitos e 615 casos positivos acumulados no nosso concelho. Mas se, por um lado, o vírus veio

condicionar-nos nos nossos afetos e em liberdades que faziam parte do nosso modo de vida, veio também

mostrar-nos, por outro, novas dimensões da palavra solidariedade que ficaram bem visíveis durante estas

ocorrências, tanto da parte dos profissionais destas instituições, que foram inexcedíveis, como daquelas que

integram a Comissão Municipal Restrita de Proteção Civil. Realizámos reuniões diárias de acompanhamento da

evolução da pandemia de COVID-19 ao longo da maior parte deste ano, para a cada momento decidir sobre

as medidas mais adequadas a serem implementadas localmente e prestar informação ao público. Tal como no

final do ano passado, terminamos igualmente 2021 a desejar o regresso a uma normalidade que já nos escapa

desde março de 2020.

Apesar de todas as condicionantes, é-nos pedida capacidade de adaptação às circunstâncias, continuando a

realizar a atividade municipal adaptada às medidas que o Governo decretou. Foram vários os eventos públicos

que tiveram lugar, no âmbito da cultura e do desporto, da ciência e da ação social, que promoveram o que o

nosso território tem de melhor e que acolheram expressões artísticas ou palestrantes de outras zonas do país.

Saímos todos mais ricos destas iniciativas.

Também ao nível da proteção da floresta foram dados passos importantes: assinei os contratos programa que formalizam as quatro Áreas Integradas

de Gestão da Paisagem, vamos avançar com o projeto do Condomínio da Aldeia em seis novas localidades, a autarquia irá apoiar a constituição de

uma segunda Equipa de Intervenção Permanente, assinei o protocolo com a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil para sediar no Instituto

de S. Tiago a Base Permanente da Força Especial de Proteção Civil de Castelo Branco e o BUPi tem um novo espaço de atendimento no Parque

Urbano, só para referir algumas das medidas adotadas e que vão ter impactos na floresta que queremos criar no nosso território.

Concluímos algumas das obras que estavam em curso e outras continuam a alterar os locais onde estão a ser realizadas, caso do Parque Empresarial

de Proença-a-Nova e da Área de Acolhimento Empresarial de Vale Porco: é criando condições de atratividade de novas empresas que

também podemos, por essa via, fixar população. Não sendo o único indicador, o facto de estarmos a recuperar a emissão de alvarás para níveis

de antes da pandemia revela que o concelho continua a receber construção nova. Continuamos também a prestar apoio a privados no âmbito

do Regulamento Municipal do Programa de Incentivos à Reabilitação Urbana, tendo atribuído um valor superior a 15.000,00 euros durante este

ano. É também assim que ajudamos a recuperar os núcleos das aldeias onde existem Áreas de Reabilitação Urbana.

Destaco ainda a atividade do Centro Ciência Viva da Floresta e o início da construção do espaço que será destinado à atividade do projeto BioAromas

liis, bem como a apresentação da marca É Capaz, ao abrigo da qual se comercializam as plantas aromáticas e medicinais por eles produzidas.

Esta resposta social deve orgulhar-nos a todos, em especial pelo impacto que o projeto está a ter nas vidas dos jovens e adultos apoiados

e nas suas famílias. É também assim que cumprimos o nosso propósito de servidores públicos.

Este semestre ficou precisamente marcado pela realização das eleições autárquicas no mês de setembro, tendo a equipa que lidero sido reeleita

para implementar a estratégia que defendemos para o nosso concelho nos próximos quatro anos. É, pois, com renovado compromisso que escrevo

estas palavras enquanto presidente de todos os proencenses, os do meu partido e os da oposição, os que residem neste território e os que

estão noutras paragens e que continuam a ter Proença-a-Nova nas suas raízes e no seu coração. No meu discurso de tomada de posse lancei

um desafio individual: que cada um de vós se questione sobre o seu papel enquanto indivíduo no coletivo, seja no meio em que vive, no local em

que trabalha ou na comunidade de origem. Porquê? Porque este papel de intervenção e de assunção de responsabilidades individuais é de particular

importância. O desafio do associativismo, de nos agregarmos em comunidades para lutar, para reivindicar, mas também para trabalhar na

procura do desenvolvimento comum assume papel prioritário. É assim que temos comunidades vivas e ativas, fundamentais para uma verdadeira

democracia participativa. Contem comigo para concretizar este desígnio.

Um abraço amigo,

João Lobo, Presidente da Câmara de Proença-a-Nova

Boletim Informativo

3

Município de Proença-a-Nova


Destaque


Destaque

PROENÇA EM REVISTA

Prioridades para os próximos quatro anos

elencadas por João Lobo na tomada de posse

Os deputados da Assembleia Municipal e os vereadores da

Câmara Municipal de Proença-a-Nova para o exercício no

mandato 2021-2025 tomaram posse na sessão de instalação

realizada no dia 15 de outubro nos Paços do Concelho. No seu

discurso de tomada de posse, João Lobo, presidente socialista

reeleito, elencou aquelas que vão ser as cinco áreas prioritárias

para os próximos quatro anos, sempre com um denominador

comum: as pessoas. “Em territórios de baixa densidade toma

maior relevância a luta contínua para fixar pessoas, é este o

grande desafio para os próximos vinte, trinta anos. Poderei

mesmo afirmar que todos os outros processos entroncam

nesta condição: é o desafio”. João Lobo incentivou à cooperação

entre municípios, para lá da natural competição, que será

fundamental em programas como o Plano de Revitalização do

Pinhal Interior, o Plano de Recuperação e Resiliência ou o próximo

quadro de financiamento europeu 20/30: “estamos preparados

mais que nunca para os realizar, Câmara Municipal, Assembleia

municipal e obviamente os colaboradores do Município que são

fundamentais e decisivos para a realização diária das múltiplas

tarefas que temos”.

João Paulo Catarino, reeleito como presidente da Assembleia

Municipal, alertou para o mandato diferente que agora se inicia:

“É um mandato em que estamos a sair de uma pandemia, estamos

a entrar numa época de profundas incertezas, mas acima de

tudo a pandemia deixou-nos uma crise e temos um conjunto de

instrumentos financeiros ao dispor da sociedade e em particular

dos Municípios que é importante serem muito bem aproveitados

e isso dependerá das Câmaras Municipais, dos seus executivos,

Boletim Informativo

6

porque é uma oportunidade única nos próximos quatro anos”.

Relativamente à lista de ordenação que saiu das eleições de 26

de setembro, houve apenas uma alteração: o número dois da lista

do PS à Assembleia Municipal, António Gil Dias, renunciou assumindo-se

com responsável político pelo lapso administrativo que

levou à não aceitação da lista do PS à União de Freguesias de Proença-a-Nova

e Peral e que, nas palavras do presidente de Câmara

reeleito, “privou os fregueses do exercício nobre do ato de eleição”.

Na Assembleia Municipal, João Paulo Catarino voltou a ser eleito

presidente deste órgão, secretariado por Paula Sequeira e Catarina

Lourenço. O Executivo Municipal é composto por João Lobo, João

Manso, Carlos Gonçalves, Catarina Dias e Ricardo Pequito Tavares.

Município de Proença-a-Nova


Destaque

PROENÇA EM REVISTA

Áreas prioritárias:

+ Empresas + Emprego

•Segunda fase de expansão do Parque Empresarial de Proença-a-Nova;

•Continuação de programa de reconversão de licenciados

para a área de informática, em parceria com empresas de

base tecnológica;

•Programa municipal de incentivos e facilidades no apoio ao

investimento empresarial e à criação líquida de emprego;

•Criação e dinamização de organização cooperativa na produção,

promoção e comercialização de azeite e produtos

frutícolas de base biológica;

•Cluster digital;

•Promoção de espaços de co-working (para empresas e

freelancers).

+ Educação + Ação social + Saúde:

•Continuar o programa integrado e inovador de combate

ao insucesso escolar;

•Continuar e reforçar a Universidade Sénior e Ginástica

Sénior;

•Desenvolver o programa Mais Ciência, em conjunto com

o Centro Ciência Viva da Floresta e o programa BioAromas

liis - Laboratório de Inovação e Integração Social;

•Qualificação e reconversão profissional;

•Aumentar o horário de acolhimento dos alunos no préescolar

e 1º Ciclo;

•Espaço de orientação para jovens licenciados, em ar-

ticulação com o Centro Qualifica da ETP Pinhal Interior,

Agrupamento de Escolas e empresas;

•Criação de equipamentos de residências ativas «social

village» em articulação com as IPSS do concelho;

•Realização, em parceria, de Unidade Residencial de Idosos

com valência de Cuidados de Saúde;

•Novas competências para a Unidade Móvel de Saúde.

+ Património + Cultura + Turismo

•Dinamização do Campo Arqueológico Internacional de

Proença-a-Nova;

•Criação do Programa Proença-a-Nima, um circuito de

animação cultural pelas diversas localidades do concelho

e Praias Fluviais;

•Construção da Casa da Memória e das Artes do concelho

de Proença-a-Nova e escola-oficina para valorização

de património e uma aposta nos artistas e artesãos locais;

•Construção de Parque Temático e novo conteúdo associado

ao Centro Ciência Viva da Floresta;

•Implementação de programas de turismo rural e turismo

slow - Agri Travel & Slow Travel - com roteiros

pedestres, de bicicleta e rotas culturais e etnográficas;

•Criação do Trail Runnig Park Proença-a-Nova.

Boletim Informativo

7

Município de Proença-a-Nova


Destaque

PROENÇA EM REVISTA

Resultados das Eleições Autárquicas

+ Ordenamento + Floresta

•Condomínio da Aldeia;

•AIGPs – Áreas Integradas de Gestão da Paisagem;

•Aproveitamento dos recursos hídricos de forma a potenciar

a aposta na valorização do património, mas também

mitigar o efeito das alterações climáticas;

•Dar continuidade à abertura, conservação e manutenção

de caminhos florestais.

+ Infraestruturas + Habitação + Potencial Energético

•Criação de sistema de transporte flexível, com transporte

a pedido;

•Incrementar o uso nas áreas urbanas de rede ciclável, com

construção de pistas dedicadas;

•Continuar o incentivo à requalificação de imóveis por parte

dos privados para dinamização do mercado de arrendamento

– «Proença Reabilita»;

•Desenvolver o projeto «Proença Habita» com condições

privilegiadas para atração de jovens e implementação do

programa com a estratégia local de habitação;

•Mobilidade Verde: apoio municipal e incentivo à utilização

da bicicleta;

•Novas redes de saneamento básico;

•Utilização de inteligência artificial para otimização do uso

da água no espaço público;

•Alargamento das Áreas de Regeneração Urbana;

•Criação de parques de energia fotovoltaica.

Boletim Informativo

8

O PS, com 64,57% dos votos, foi o partido mais votado nas

eleições de 26 de setembro, elegendo quatro deputados

para o Executivo da Câmara Municipal. A coligação PPD/PSD.

CDS-PP foi o segundo partido mais votado, com 27,26 %

dos votos e elegeu um deputado. Na Assembleia Municipal,

o PS, com 61,84% dos votos, elegeu dez deputados e a coligação

cinco (alcançando 28,61% dos votos).

Nas freguesias, Jorge Cardoso, pela coligação PPD/PSD.CDS-

PP, foi eleito na União de Freguesias de Proença-a-Nova e

Peral com 27,26% dos votos (por decisão do Tribunal a lista

do PS não foi considerada válida); António Coelho, pelo PS, foi

reconduzido na União de Freguesias de Sobreira Formosa e

Alvito da Beira com 67,64% dos votos; Nuno Gonçalves, pelo

PS, lidera a Junta de Freguesia de Montes da Senhora, com

52,21% dos votos; e na Junta de Freguesia de S. Pedro do

Esteval Paulo Cardoso, do PS, foi reconduzido no cargo com

76,05% dos votos.

João Lobo com novos cargos

O presidente da

autarquia foi eleito

presidente da Comunidade

Intermunicipal

da Beira

Baixa e presidente

do Conselho de

Administração do

Centro de Serviços

do Ambiente,

em processos

eleitorais realizados

nos dias 26 e

27 de outubro, respetivamente. Adicionalmente, é também

presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil; vogal do

Conselho Permanente do Conselho Geral da Região Centro –

CCDRC-C; membro do conselho consultivo da Comarca de

Castelo Branco; vogal da Associação Pinhal Maior; presidente

do Conselho Diretivo da Associação Intermunicipal de Gestão

do Centro Intermunicipal de Recolha de Animais Errantes e

presidente da Associação Natureza e Tejo.

Município de Proença-a-Nova


Cultura

Boletim Informativo

9

Município de Proença-a-Nova


Cultura

PROENÇA EM REVISTA

10 anos de Campo Arqueológico

Uma nova ferramenta de trabalho

No ano em que se assinala o 10º aniversário do Campo Arqueológico,

os trabalhos foram realizados de 4 a 31 de julho

em três locais distintos: Bateria das Baterias (Catraia), Capela

Velha do Peral e sepultura megalítica da Moita da Galinha. Para

além da investigação arqueológica, a população foi convidada

a visitar os sítios arqueológicos no âmbito da atividade “Arqueólogo

por um dia”, que contou com quatro participantes.

Livro ABC das Localidades já está à venda

O livro do ABC Localidades, editado pelo Município, já se

encontra à venda na marca Proença-a-Nova Origem e pode

ser adquirido na loja online da marca, bem como na loja do

CCVFloresta, no Posto de Turismo ou na loja O Sítio Certo

no Mercado de Benfica, em Lisboa, pelo valor de 10,00€.

Também estará disponível quer para venda, quer para requisitar,

na Biblioteca Municipal. A rubrica ABC das Localidades

surgiu em 2013 integrada na Agenda Cultural do Município,

onde a cada mês se destacava uma aldeia do concelho,

contando a sua história através das memórias dos locais e,

como o próprio nome indica, seguia a ordem alfabética.

Boletim Informativo

10

“Proença-a-Nova: Arqueologia e Património Construído” é a

mais recente publicação sobre o concelho, promovida pelo

Município e pela Associação de Estudos do Alto Tejo, com

o apoio à edição por parte da Direção Regional de Cultura

do Centro. Na apresentação, a 24 de julho, o presidente da

Câmara Municipal destacou a importância de se promover

o conhecimento sobre aqueles que, “muito antes de nós,

ocuparam estes territórios”. João Lobo aponta o valor diferenciador

do trabalho que tem sido desenvolvido ao longo

de décadas, vertido agora nesta obra que está sempre por

completar, fruto dos estudos que vão continuar a ser desenvolvidos.

O coordenador do livro é o arqueólogo Francisco Henriques

que começou a percorrer o concelho há mais de 50 anos:

“Este livro pode tornar-se num instrumento de consulta, de

planeamento territorial e de definição de estratégias relativas

ao património construído do concelho”. A pintura rupestre

que faz capa do livro foi a mais recente descoberta,

antecipando a cronologia da ocupação do território para o

paleolítico com os últimos caçadores recolectores que aqui

habitaram. O livro está disponível para requisição na Biblioteca

e nos seus polos e pode ser adquirido junto da Associação

de Estudos do Alto Tejo.

Município de Proença-a-Nova


Cultura

Município integra Roteiro do Turismo Militar

PROENÇA EM REVISTA

Novo mural inaugurado nas Cimadas

A linha defensiva das Talhadas – Moradal, que inclui vários

fortes e baterias, constitui um dos principais pontos de interesse

de turismo militar em Proença-a-Nova e um dos

motivos por que o Município decidiu aderir ao Roteiro do

Turismo Militar, uma iniciativa da Associação de Turismo

Militar Português que congrega rotas associadas a acontecimentos

e períodos da história militar nacional. Construído

em 1762 e reforçado em 1801, o Forte das Batarias,

em Catraia Cimeira, é um dos locais onde se pode observar

mais de perto a importância desta linha na defesa do reino

durante as guerras contra Espanha e França, em dois momentos

que foram revelados nas escavações arqueológicas

que têm sido feitas e que culminaram na musealização deste

espaço. Ao longo de 14,5 Km entre Sobreira Formosa e

a Ponte do Alvito, o percurso pedestre PR4 – Pela Linha da

Defesa convida à descoberta desta organização defensiva.

Gonçalo Fernandes lança segundo disco

“Minha Terra, minhas saudades” é o nome do segundo disco

de Gonçalo Fernandes, músico de 27 anos de idade,

natural de Proença-a-Nova, a residir e trabalhar na Suíça.

“Toco em cidades como Friburgo, Genebra, Lausanne ou

Payerne, um pouco por toda a Suíça, de forma geral. Também

vou atuar a França ou mesmo em Portugal, quando

surgem algumas datas”, refere o músico que lançou o seu

novo trabalho em agosto.

Boletim Informativo

11

A mais recente obra dos pintores

Silvia Matyhs e Cavalheiro

Cardoso foi inaugurada

dia 29 de agosto: o mural foi

desenhado no muro da eira das

Cimadas, aldeia que acolheu os

dois pintores há vários anos.

Segundo Silvia Mathys, “o nosso

principal objetivo era trazer

a memória de todos estes momentos

e ser fiel aos nossos

costumes. Para a concretização,

foi essencial a ajuda dos Cimadenses, em especial de Virgílio

Moreira, que nos forneceu registos fotográficos e relatos

desse tempo. Este mural trouxe-nos também um bom desafio

à nossa criatividade, porque queríamos que esta obra marcasse

a tradição da malha do pão e de todas estas tradições”.

A artista agradeceu ao presidente da União de Freguesias de

Proença-a-Nova e Peral, Pedro Lopes, e ainda ao presidente

da Câmara Municipal, João Lobo, pelo acompanhamento ao

longo da execução do projeto. Pedro Lopes apontou como

objetivo desta obra recuperar a importância deste local,

“para que se propiciem bons momentos de convívio novamente”.

Com este mural, “começamos a criar um verdadeiro

roteiro que é importante tanto para os que nos visitam

como também para a autoestima daqueles que vivem nestas

localidades”, referiu João Lobo.

Município de Proença-a-Nova


Cultura

PROENÇA EM REVISTA

Guardiã da Água é estrela da CIMBB

Aldeia Djembe Camp na Aldeia Ruiva

A Guardiã da Água - obra de arte pública da autoria de Yola

Vale, revestimento da fonte luminosa da rotunda junto à

Fonte das Três Bicas, em Proença-a-Nova - é uma das Sete

Estrelas da Arte Contemporânea e do Património Histórico

Edificado da Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa. Os

alunos do Curso Técnico de Informação e Animação Turística

do Centro de Emprego e Formação Profissional de Castelo

Branco selecionaram 22 propostas dos seis concelhos

que integram a CIMBB e promoveram a votação pública que

selecionou as sete estrelas, tendo o prémio sido entregue a

9 de setembro.

A Aldeia Djembe Camp decorreu no Parque de Campismo da

Aldeia Ruiva entre os dias 7 e 11 de setembro, trazendo novamente

os ritmos africanos para a praia fluvial. Segundo André

Soares, um dos membros da organização, “o objetivo deste

campo é não só a realização de formações, como também a

criação de laços entre os amantes da cultura africana que estão

espalhados pela Europa. Aqui podemos aprender uns com

os outros sobre dança, Balafon ou Corá, que são instrumentos

utilizados nas nossas aulas de dança e percussão. Para os participantes

estrangeiros não é só a questão do encontro, são verdadeiras

férias: sentem que podem usufruir do que esta terra

tem, conhecerem a sua gastronomia e tradições”.

Homenagem ao Maestro Carlos Gama

Boletim Informativo

12

O Município e o Grupo Coral juntaram-se para homenagear

o Maestro Carlos Gama pelas quase quatro décadas como

diretor artístico daquele que é considerado o maior embaixador

cultural do concelho, numa cerimónia realizada a 23

Município de Proença-a-Nova


Cultura

de outubro: “O Município reconhece publicamente o Maestro

Carlos Gama pelo papel de relevante importância na

qualidade que já realizam os 37 anos de ligação ao Grupo

Coral de Proença-a-Nova”, lê-se no diploma que acompanhou

o brasão do concelho, entregues pelo presidente da

Câmara Municipal, João Lobo, e pelo vice-presidente, João

Manso.

Vários marcos da história do Grupo Coral foram recordados

durante a apresentação do livro “40 anos a (en)Cantar”,

tendo contribuído com as suas histórias Daniel Catarino,

Francisco Grácio e Cândida Santos, com moderação de Isabel

Gaspar, quatro dos mais de 200 coralistas que passaram

pelo grupo desde a sua fundação, em 1977. O grupo

Coral interpretou várias músicas, entre as quais o hino de

Proença-a-Nova com letra de Acúrcio Castanheira e música

de Carlos Gama. No início da cerimónia, Ana Sofia Ventura

(voz) e Rita Pires (piano) – ambas ligadas ao Grupo Coral –

interpretaram músicas típicas da Beira Baixa.

PROENÇA EM REVISTA

Tigelada presente em livro de Hélio Loureiro

O chefe Hélio Loureiro apresentou a tigelada, doce típico

do concelho, no seu novo livro de receitas “Cozinhar à Portuguesa

com o Chefe Hélio Loureiro”, nas bancas desde 4

de novembro. O compêndio apresenta receitas tradicionais

portuguesas, num método simples e prático, utilizando robots

de cozinha, e desmistificando a ideia de que é complicado

e moroso concretizar algumas destas receitas, como a

tigelada. A ligação do chefe Hélio Loureiro com o concelho

não é recente, tendo apadrinhado a participação da tigelada

de Proença-a-Nova no concurso para as 7 Maravilhas Doces

de Portugal, realizado em 2019.

Resina é o tema do próximo Prémio Literário

Festival de Arte Urbana dá vida a muro

O muro exterior da Escola Básica e Secundária Pedro da

Fonseca, na Rua Ezequiel Lopes Ribeiro, ganhou novas cores

no âmbito do Festival de Arte Urbana, uma iniciativa promovida

pela Associação “Sapiência e Paciência” no âmbito

do projeto aprovado pelo orçamento participativo 2020.

O festival, que terminou a 23 de outubro, trouxe até ao

concelho quatro artistas dos grupos ‘Pandemónio Studio’ -

Kruella D’ Enfer e Jaqueline Arashida - e ‘Los Pepes’ - Meggie

Prata e Francisco Leal.

Boletim Informativo

13

No dia 4 de novembro, o presidente da Câmara Municipal,

João Lobo, divulgou o tema da quarta edição do Prémio Literário

Pedro da Fonseca: “este concurso literário vai versar

o tema da resina, envolvendo uma atividade que tanto deu

a este concelho relativamente ao ouro verde que é o pinhal

e que traduziu em riqueza para as famílias e as suas comunidades”,

referiu no anúncio oficial, realizado no dia em que se

assinalaram 422 anos da morte de Pedro da Fonseca, ilustre

proencense que é patrono desta iniciativa.

Município de Proença-a-Nova


Cultura

Gastronomia e literatura de mãos dadas

O livro com os textos premiados na

III edição do Prémio Literário Pedro

da Fonseca, promovido pelo Município,

foi apresentado a 14 de novembro,

na Casa das Associações,

com a presença de Elsa Ligeiro, editora

da Alma Azul e responsável pela

edição, que moderou a conversa,

Pedro Batista – com o pseudónimo

Xavier Zarco, vencedor na categoria

de poesia, Hélio Loureiro, gastrónomo

convidado para integrar o júri, e

ainda o vice-presidente da Câmara

Municipal, João Manso. Inês Cardoso,

diretora do Jornal de Notícias e

elemento do júri, e Nuno Sobral, que

recebeu a menção honrosa, deram

os seus contributos via online.

Subordinados ao tema “O Palato: Gastronomia Tradicional do

Concelho de Proença-a-Nova”, os textos vencedores refletiram

alguns dos sabores mais característicos deste território.

“Devo dizer que gostei particularmente da temática deste

ano porque, como diz o conto vencedor, há muitos paralelismos

entre a criação na cozinha e a criação noutras vertentes,

como na leitura e na criação da palavra: é muito a paixão e a

procura dos ingredientes, do trabalho apurado, de levar cada

frase até ao ponto certo de cozedura, por assim dizer, que

permite chegar a algum resultado”, referiu Inês Cardoso, júri

desde a primeira edição deste concurso literário, que agradeceu

ao Município o “papel que tem tido na promoção da

criação literária, na promoção do livro, da palavra, da leitura”.

A gastronomia como forma de unir as pessoas, em que a

mesa é um ato de partilha, foi abordada por Hélio Loureiro,

também ele escritor publicado. “Há três palavras que me

surgem quando se fala de gastronomia e literatura: comer,

memória e amor. Comer semanticamente quer dizer estar

na companhia de e não há nenhuma língua no mundo que

use uma palavra igual, que reflita esta vontade da partilha,

de estarmos à mesa com alguém (…) Nós não comemos só

hidratos de carbono, proteína e vitaminas, mas alimentamonos

de memórias e são elas que nos fazem escrever estas

Boletim Informativo

14

PROENÇA EM REVISTA

histórias (…) Em relação ao amor, quando pensamos numa

avó, numa mulher ou homem de família que cozinha a tarde

toda, isto não é um serviço, isto é uma forma de amar, de me

entregar aos outros por completo”.

Xavier Zarco é já um autor conhecido e publicado, principalmente

poesia. “A vida sem poesia, sinceramente, não tem

grande piada, é exatamente como a vida sem um bom repasto

ou sem um bom vinho, sem podermos conversar, por

exemplo”, referiu na apresentação. Com mais de 30 participações

em concursos literários, tem já um longo currículo

de prémios, a que se junta agora o Prémio Literário Pedro da

Fonseca. Nuno Sobral é autor de “Um repasto póstumo”, distinguido

com a menção honrosa, um texto que se divide em

duas partes, uma delas escrita há mais tempo. “Quando vi o

anúncio, achei que o tema era bastante sugestivo e lembreime

que podia completar aquele texto que tinha feito com

algumas particularidades inerentes ao tema do concurso”.

João Manso, vice-presidente da Câmara Municipal, recordou o

tema do próximo Prémio Literário Pedro da Fonseca: “A Resina”.

Aconselhou quem queira participar no concurso a ver o documentário

“Vida de Resineiro”, filmado na aldeia de Corgas. “Há

aqui uma certa dinâmica de cultura que nós queremos que permaneça

e que fique imortalizada nalguns dos textos que possam

surgir, como ficaram nesta parte da nossa gastronomia”.

Município de Proença-a-Nova


Parceiros estrangeiros do projeto Fôlego

em Proença-a-Nova

O Município é parceiro oficial do FÔLEGO,

projeto que tem como eixo prioritário de

atuação a relação de proximidade com as comunidades locais

dos cinco municípios que integram a Pinhal Maior e dois parceiros

estrangeiros, estreitando e promovendo a mobilidade de artistas

e públicos entre todos. Contando com a colaboração de artistas

com comprovada experiência em trabalho com a comunidade e

processos de arte participativa, irá desenvolver múltiplas ações

tendo como tema central o combate às alterações climáticas.

Depois da conferência de imprensa, a 25 de novembro, a comitiva

de parceiros da Islândia e Noruega e dos municípios locais visitou

a Torre de Vigia da Serra das Talhadas e a aldeia da Figueira,

onde confecionou e provou a tradicional tigelada.

Prémio Literário em Coimbra

A Alma Azul, pela mão

da sua editora Elsa Ligeiro,

promoveu a 29

de novembro a apresentação

da III edição do

Prémio Literário Pedro

da Fonseca na Galeria

Santa Clara, em Coimbra,

numa iniciativa que contou com as presenças de Xavier Zarco,

vencedor do Prémio (em poesia), Catarina Alves, ilustradora das

três edições do Prémio, e Nuno Marçal (bibliotecário). Maria José

Pessoa deu voz ao texto “Agosto não se fez em lume brando”, de

Valentina Silva Ferreira, vencedora do prémio na categoria de prosa.

Biblioteca com novas atividades

A Biblioteca de Proença-a-Nova continua a dinamizar as atividades

Café com Letras, com Manuela Martins, e o Cantinho

das Artes, com Rosa Fernandes, como forma de dar mais

motivos para uma visita regular a um espaço que se quer com

vida. Também os polos de Sobreira Formosa (quinta-feira),

Montes da Senhora (quarta-feira) e Atalaias (sexta-feira)

receberam - em outubro, novembro e dezembro - diversas

atividades lúdicas, onde se incluem ações de sensibilização

sobre o stress, iguarias com castanhas, atelier de estimulação

cognitiva e enfeites de natal, construção de espanta espíritos,

de um minijardim de suculentas ou de suportes para vasos

com trapilhos, entre outros exemplos.

Dia Mundial das Bibliotecas

Para comemorar a efeméride, que se assinala a 1 de julho, foi

realizada uma visita guiada à Biblioteca de Proença-a-Nova

e ao polo de Sobreira Formosa junto do público escolar. Nos

polos de Montes da Senhora e das Atalaias foram exibidos os

filmes “Alladin” e “O Filme da treta”, respetivamente.

Leitura presencial de jornais

A Biblioteca Municipal voltou a ter jornais e periódicos impressos

disponíveis para leitura a 20 de setembro, depois de

ter sido suspensa a exposição destes artigos no período mais

intenso da pandemia. A plataforma online PressReader, utilizada

como alternativa durante estes últimos meses, continuará

a funcionar nos mesmos moldes, continuando disponível

para quem pretender fazer a subscrição deste serviço.


Ateliers de verão

Cultura

PROENÇA EM REVISTA

Espaço Viagem no Tempo

Aprender a fazer gomas caseiras, tintas puff, plasticina comestível

ou fantoches com meias; assistir a sessões de cinema

ou brincar na biblioteca; reciclar uma t-shirt; ou visitar

os Bombeiros: estas foram algumas das atividades desenvolvidas

pelas crianças dos seis aos 12 anos que participaram

nos ateliers de verão (Grandes Férias com Arte, Ciência e

Desporto) que são realizados em parceria com a Biblioteca

Municipal, o Grupo de Desporto e o CCVFloresta.

Hora do Conto

“Não há dragões nesta História” de Lou Carter; “Não abras este

livro” de Andy Lee; “Luca: o hipopótamo que não queria deixar as

fraldas” de Clementina Almeida; e Os óculos do Pai Natal de Alice

Cardoso: estes foram as histórias que animaram a Hora do Conto

neste segundo semestre do ano. Esta atividade da biblioteca

destina-se aos alunos do ensino pré-escolar do concelho.

Vários utensílios agrícolas

integraram o Espaço Viagem

no Tempo que esteve

na Biblioteca Municipal de

julho a outubro. Ainda que

alguns possam ter utilidade

atualmente, há outros

que foram ultrapassados

por maquinaria ligeira para uma maior rapidez no trabalho

agrícola. “Muito se progrediu desde o tempo em que tiveram

a sua época áurea. Hoje aqui estão para nos lembrarem que

o degrau que ocuparam na sua época também foi necessário

para chegar onde estamos hoje”, refere Virgílio Dias Moreira,

dono do espólio. No Polo da Sobreira Formosa, o Espaço

Viagem no Tempo apresentou, em novembro, a exposição

PandiArte com trabalhos realizados por munícipes durante o

período pandémico.

Decoração reciclável

Recorrendo a materiais

recicláveis, o espaço de

entrada da Biblioteca tem

uma nova decoração que

utiliza os novos objetos

como montra das novidades

bibliotecárias que são

adaptadas a cada altura

festiva, assinalando épocas

como o Carnaval, o inverno ou a época natalícia.

Newton Gostava de Ler

Cinema à sexta

19 filmes foram exibidos em 2021 no auditório municipal,

todos eles no segundo semestre do ano considerando a evolução

da pandemia e as condições permitidas dentro de espaços

fechados. Foram vendidos 839 bilhetes, registandose

menos espetadores do que no ano anterior, também de

pandemia: nesse ano foram projetados 21 filmes, com uma

média de 41 espetadores por sessão.

Boletim Informativo

16

Aliar momentos de dinamização

de leitura à experimentação

através da realização de

atividades de cariz científico /

experimental nas bibliotecas é

o principal objetivo do projeto

“Newton gostava de ler”. “Gelado

científico” foi a atividade

que as crianças do pré-escolar

desenvolveram na Biblioteca

de Proença-a-Nova.

Município de Proença-a-Nova


Festival de Teatro

Cultura

PROENÇA EM REVISTA

Depois da paragem forçada devido à pandemia, os espetáculos

do segundo sábado de cada mês no âmbito do Festival de

Teatro regressaram no mês de setembro, tendo o auditório

municipal recebido as seguintes peças:

Mar de Ilusões

Companhia de Teatro de Montes da Senhora - 11 de dezembro

Trincheira Central

Grupo de Teatro Renascer - 11 de setembro

Espetáculos

Cumprindo-se as recomendações da Direção-Geral de Saúde,

os espetáculos regressaram a várias salas, promovendo a

cultura em diversos formatos:

Os restos de uma viagem para além do fim

JUV-Setas – Juventude de Sanguedo - 9 de outubro

Ópera encantada com Ana Sofia Ventura, Margarida Hipólito

e Raquel Mendes (Sopranos), Jacinta Albergaria (Mezzo Soprano),

Vítor Sousa (Tenor), Luís Rendas Pereira (Barítono) e Pedro

Lopes (piano), Largo da Devesa – Sobreira formosa, 3 de julho

Comédia - A Nossa Vida

Mário Faísca - 13 de novembro

Boletim Informativo

17

Sunset com DJ Gonçalo, DJ Salito e DJ Nuno e MC Telma,

Praia Fluvial do Malhadal, 17 de julho

Município de Proença-a-Nova


Cultura

PROENÇA EM REVISTA

Minutos Mágicos com Mário Daniel, espetáculo de magia,

Paços do Concelho, 7 de agosto

Noite de Fados com Ana Paula Gonçalves (voz), Custódio

Castelo (guitarra portuguesa) e Miguel Carvalhinho (na guitarra

clássica), Corgas, 23 de outubro

Big Gang Orquestra, Parque Urbano de Proença-a-Nova,

4 de setembro

Concerto de Fado com João Chora (guitarra de fado e

voz) e Ricardo Silva (guitarra portuguesa e voz), Vale de

Água, 24 de outubro

Pianíssimo com Helder Bruno, Figueira, 16 de outubro

Boletim Informativo

18

Velhos são os trapos com os AtrapalhArte, Auditório Municipal,

27 de outubro

Município de Proença-a-Nova


Cultura

PROENÇA EM REVISTA

Exposições

Galeria Municipal

Arame Ensemble com Ana Sofia Ventura (voz), Rui Marques

(beiroíto), Miguel Carvalhinho (viola beiroa), Fernando Deghi

(viola brasileira), João Paulo Leitão (beirão). Edifício dos Fortes e

Baterias, Sobreira Formosa, 6 de novembro

Arkádia, exposição de pintura

Silvia Vale (setembro, outubro

e novembro)

Arkádia refere-se a uma lenda

que serviu de inspiração

a muitos artistas. “É um país

imaginário, uma utopia, onde

não há aflições. Vivemos

constantemente nesta dualidade

entre o bem e o mal,

na Arkádia isso não acontecia,

pois ela apenas existia na cabeça

de cada um, é o símbolo mais puro do carpe diem”, explicou

a pintora.

David Antunes e ‘The Midnight Band’, Auditório Municipal,

10 de dezembro

Bem-Vinda Sejas, Amália (novembro, dezembro e janeiro)

Projeto produzido pela ‘Fundação Amália Rodrigues’ que pretende

homenagear uma das mais importantes figuras da cultura

portuguesa do último século.

Auditório Municipal

Fado com Raquel Maria (voz), Sebastião Pereira (guitarra) e

João Carlos Oliveira (viola), Galeria Municipal, 19 de dezembro

Boletim Informativo

19

Personalidades (julho, agosto e setembro)

Exposição de Desenho de Helena Manso Lopes a carvão e

lápis de cor, maioritariamente retratos de personalidade nacionais

e internacionais que se destacaram nas mais variadas

áreas: política, música, desporto ou pintura.

Município de Proença-a-Nova


Cultura

PROENÇA EM REVISTA

Presépios de Natal (dezembro)

As associações do concelho foram desafiadas a construir um

presépio e a serem criativas nos materiais utilizados: os presépios

rececionados ficaram expostos no mês de dezembro e

em votação na página do Facebook do Município, tendo o da

Associação das Moitas recebido mais gostos.

Associação Desportiva Cultural e Recreativa de Moitas

Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Atalaias

Cantinho das Artes (setembro, outubro e novembro)

Composta pelos trabalhos realizados pelos 15 participantes

do atelier “Cantinho das Artes”, dinamizado por Rosa Fernandes.

Os objetos em exibição variam entre três técnicas

distintas e incluem garrafas de sisal, presépios no interior

de frascos de vidro, trabalhos em EVA, papel reciclado e em

macramé.

Associação Cultural, Recreativa e Social da Maljoga

APM - Associação do Pergulho e Murteira

Associação Cultural e Recreativa Amigos das Giesteiras

Posto de Turismo

Associação para o Desenvolvimento de Sobral Fernando

Boletim Informativo

20

Ho Ho Ho (dezembro e janeiro)

Com instalações temporárias na Rua do Rossio, o Posto de Turismo

acolheu a exposição Ho Ho Ho, composta por centenas de bonecos

que, em comum, têm a figura de um velho de barbas brancas a

quem se popularizou pedir presentes para a época de Natal.

Município de Proença-a-Nova


Desporto


Desporto

PROENÇA EM REVISTA

Passeio Noturno de Bicicleta

A vila de Proença-a-Nova foi palco do Passeio Noturno de

Bicicleta, organizado pelo Município, iniciativa que envolveu

40 participantes, entre crianças e adultos, que percorreram

distâncias distintas: os mais novos cerca de sete quilómetros

e os mais velhos o triplo.

Carrinhos de Rolamentos e Trikes

finais por 65-32. Já a formação gaiense chegou ao encontro

da decisão fruto do triunfo perante a APD Sintra (55-37).

Paralelamente aos jogos das meias finais e final, o Torneio

incluiu ainda a vertente da formação, com a presença de oito

equipas, uma das quais de Espanha.

Eco Race em Proença-a-Nova

Proença-a-Nova acolheu, a 4 de julho, a 8ª prova de Carrinhos

Rolamentos e Trikes do Campeonato Nacional destas modalidades.

A competição decorreu na já conhecida descida entre o

Malhadal e a Folga, considerando as exigências técnicas desta

acentuada via que acabou por ser palco de alguns despistes.

No final foram entregues prémios em trikes e carrinhos de rolamentos,

neste caso em tradicional, Classe A e alterado.

Torneio Internacional

A festa do Basquetebol decorreu no fim de semana de 2 e 3

de julho, com a Associação Basquetebol Albicastrense a organizar,

no Pavilhão Municipal, a final da Taça de Portugal BCR

(Basquetebol Cadeira de Rodas), conquistada pela equipa da

APD Braga. Os minhotos ultrapassaram o BC Gaia por irrefutáveis

67-34, depois de baterem a APD Leiria nas meias-

Boletim Informativo

22

A dupla Eduardo Carpinteiro Albino e João Fernandes, em Renault

Zoe ZE50, foi a mais rápida a percorrer os 186,70 quilómetros

da 2ª etapa do Campeonato Nacional de Novas Energias,

disputada no concelho nos dias 24 e 25 de julho. Com a

presença de 20 equipas, esta prova reforça o crescente papel

que as competições automobilísticas com veículos 100% elétricos

vêm a assumir nacional e internacionalmente. Disputada

na modalidade de regularidade, e para além da sua componente

Município de Proença-a-Nova


Claire Bannwarth vence PT281+

A francesa Claire Bannwarth precisou

de 38h52m para percorrer 281 quilómetros

entre o Castelo de Belmonte

e a Praia Fluvial da Aldeia Ruiva, em

Proença-a-Nova, onde terminou o

percurso da PT281+, uma ultramaratona

que contou com a presença de

72 atletas que aceitaram o desafio de

percorrer esta distância em menos de

66 horas. Com a vitória, Claire Bannwarth faz história e tornase

na primeira mulher a vencer a geral na PT281+ e uma ultramaratona

em Portugal. Em masculinos, a vitória foi repartida

entre Bruno Maia e Bruno Bondoso.

Descida de Rio com lotação esgotada

Desporto

desportiva, esta prova serviu também como elemento de promoção

da região interior do país. O facto de ter sido realizada

no concelho assume uma importância acrescida uma vez que o

município é produtor de energias não poluentes, tendo uma produção

excedentária em energias eólicas e fotovoltaicas em relação

às necessidades de consumo elétrico do próprio concelho.

PROENÇA EM REVISTA

(dois por dia). Para além de promover a canoagem no Rio

Ocreza e na Ribeira da Pracana, esta iniciativa destaca ainda

a gastronomia típica desta zona do concelho, numa colaboração

com a Associação Cultural, Recreativa e Desportiva do

Padrão que apresenta sempre o tradicional peixe do rio na

ementa.

Basquetebol mobiliza 160 jovens

Durantes os meses de julho e agosto, Proença-a-Nova acolheu

mais de 160 jovens basquetebolistas federados, com idades

entre os 11 e os 17 anos, em vários campos de férias, numa

parceria entre o Município, a ABA – Associação Basquetebol

Albicastrense e o All Star Camp. De acordo com Marco Galego,

um dos treinadores da ABA e diretor do Campus Internacional,

“em Proença-a-Nova encontrámos o que não tínhamos nos sítios

onde temos feito este campus até agora: conseguimos ter

quartos individuais para os miúdos, até para desta forma deixarmos

os pais mais tranquilos”. Já os organizadores do All Star

Camp destacam a qualidade das infraestruturas que encontraram

no Pavilhão Municipal – “das melhores a nível nacional

daquelas onde já tivemos”, de acordo com Fernando Brás – e

o facto de estarem perto de tudo: dormida nas instalações do

Seminário, refeições na cantina da Escola e atividades no circuito

de manutenção e piscina municipal.

Nos dias 24 e 31 de julho realizou-se a descida de rio, com

as inscrições a lotarem nos quatro percursos disponibilizados

Boletim Informativo

23

Município de Proença-a-Nova


Desporto

PROENÇA EM REVISTA

Programa de animação de verão

Para além da oferta criada pelas praias fluviais de Aldeia

Ruiva, Fróia e Malhadal, pelas zonas balneares de Alvito da

Beira e Cerejeira e pelas piscinas públicas de Pedra do Altar,

Proença-a-Nova (piscina coberta) e São Pedro do Esteval,

o Município dinamizou o habitual programa de animação

de verão com diversas iniciativas desportivas e culturais.

O Grupo de Desporto realizou, nos meses de julho e agosto,

as aulas gratuitas de hidroginástica nas piscinas, com a

participação, em média, de 15 pessoas por sessão. Também

o Parque Urbano recebeu a aula de ginástica ao ar livre,

uma vez por semana, com a presença de oito pessoas,

em média.

Definir prioridades é segredo

Gonçalo Tavares,

jovem de 17

anos de idade

natural de Proe

n ç a - a - N o v a ,

alcançou o mais

alto patamar

do ciclismo internacional

ao

representar as

cores da seleção

nacional portuguesa

nos Europeus

e Mundiais de juniores, consumando honrosas prestações.

Em julho, o atleta já havia conquistado o primeiro

lugar na prova de ciclismo espanhola Bizkaiko Itzulia, no

País Basco, em Espanha, para o escalão júnior. Apesar do

sucesso em cima da bicicleta, não deixou de se focar nos

estudos. Exemplo de como conciliar o sucesso desportivo

com o sucesso escolar, frequenta o 1 ano em Ciências e

Tecnologias, considera-se “não de excelência, mas um bom

aluno”, tendo já delineados planos para o futuro, embora

reticente quanto à possibilidade em conseguir conciliar os

estudos no Ensino Superior com o desporto que o apaixona.

O ciclismo é talvez das modalidades mais exigentes no

que concerne a horas dispensadas, o que não parece ser

problema: “tento gerir bem e arranjar forma de juntar a

escola e o desporto, tenho de abdicar de algumas coisas,

mas faz parte”.

Boletim Informativo

24

Proença Championship Tour

Eduardo Oliveira, do Vilarregense Futebol Clube, sagrou-se

campeão do Proença Championship Tour 2021 com 6920

pontos, depois da realização dos seis torneios que compõem

o campeonato. Eduardo Oliveira venceu três dos torneios,

tendo Gonçalo Farinha (Escola de Ténis de Proença-a-Nova e

segundo classificado da geral), José Catarino (Escola de Ténis

de Proença-a-Nova e terceiro classificado da geral) e Vasco

Nunes vencido os restantes opens. O Campeonato, que

contou com a presença de 28 atletas no total, foi composto

pelos Opens Óptica Jacinto (15 de maio), Intermarché (5 de

junho), Tascá (17 de julho), Ténis Bar (7 de agosto), Fisiart

(11 de setembro) e Almeida & Filhos (2 de outubro).

X Cãominhada

De forma a assinalar o Dia Mundial do Animal, a 4 de outubro,

o Grupo de Desporto organiza a Cãominhada há já dez anos:

esta é uma forma de incentivar à prática do exercício físico na

companhia dos melhores amigos de quatro patas.

Município de Proença-a-Nova


Desporto

PROENÇA EM REVISTA

Campo de Tiro com equipamentos renovados

O Campo de Tiro Nave à Metade, situado entre a Pedra do

Altar e o Vale da Mua, recebeu cinco novas máquinas de lançamento

de pratos, elevando as condições de treino para

os praticantes que seguem a modalidade. O espaço oferece

equipamentos diferenciadores na região, promovendo visitas

de pessoas de vários pontos do país, nomeadamente de

Portalegre, Crato, Guarda, Covilhã e Fundão, entre outros, de

acordo com Davide Rodrigues, campeão do mundo na disciplina

de trap 5, da modalidade de tiro aos pratos e responsável

pela organização do Campo.

Campeonato nacional de equipas de veteranos

entanto, os objetivos da iniciativa: promover este desporto e

as condições ímpares para a sua prática. Foi ainda promovida

a recém-inaugurada Via Ferrata das Talhadas, muito próxima

das Portas do Almourão.

Protocolo com a FPF

A Escola de Ténis de Proença-a-Nova/Zonameeting participou

no campeonato nacional de equipas de veteranos de ténis, competição

realizada de 29 de outubro a 1 de novembro, em Lisboa,

com uma equipa constituída pelos atletas António Sequeira, Duarte

Ramalho, João Nabais, Jorge Mendes e Manuel Costa.

A participação nesta competição, “foi uma excelente oportunidade

para competir com jogadores com diferentes estilos

de jogo, competir em equipa e num tipo de piso no qual os

jogadores habitualmente não treinam”.

Encontro de Escalada mobiliza 30 participantes

Chegaram a estar inscritos 80 participantes no XIV Encontro

de Escalada das Portas do Almourão, em Sobral Fernando,

mas as previsões meteorológicas de chuva e vento forte

acabaram por afastar alguns atletas. O Encontro acabou por

realizar-se com 30 escaladores, a maioria dos quais já conhecedores

das zonas de escalada do concelho, mantendo-se, no

Boletim Informativo

25

O Município integra o projeto “A prática desportiva no 1º ciclo:

uma abordagem a partir do Futebol e Futsal”, que pretende

fomentar a prática desportiva entre crianças numa fase inicial

das suas vidas, tendo reunido a colaboração da Federação Portuguesa

de Futebol (FPF), da Associação de Futebol de Castelo

Branco, das Câmaras Municipais de Proença-a-Nova, Vila Velha

de Ródão e Vila de Rei e dos respetivos Agrupamentos de

Escolas. No dia 3 de dezembro, foi assinado o protocolo com

a presença do vice-presidente da Federação Portuguesa de

Futebol, Humberto Coelho, o presidente da Associação de Futebol

de Castelo Branco, Manuel Candeias, o diretor do Agrupamento

de Escolas de Proença-a-Nova, João Paulo Cunha, e

o presidente da Câmara Municipal, João Lobo.

Município de Proença-a-Nova


Seleções nacionais sub-21 de futsal

Passeios Pedestres

Os passeios pedestres retomaram a sua regularidade neste

segundo semestre, tendo-se realizado os seguintes percursos:

As Seleções Nacionais de futsal sub-21 masculina e feminina realizaram

estágio conjunto no Pavilhão Municipal, entre os dias 26

e 29 de dezembro. O selecionador Nacional A, Jorge Braz, esteve

em Proença-a-Nova para orientar as sessões de treino do plantel

masculino, em conjunto com Emídio Rodrigues, selecionador deste

escalão. Jorge Braz, coordenador técnico de todas as seleções,

refere que este cargo faz com que tenha de “estar em todos os

momentos destas seleções, sendo fundamental esta articulação e

esta ligação horizontal entre toda a equipa técnica nacional, tanto

masculino e feminino, para que haja progressão vertical entre sub-

15 masculinos e sub-17 femininos até às seleções principais”.

Atividades regulares

19 de setembro: 175º passeio pedestre, Trilho da Aldeia

Ruiva – Malhadal (5,2 km | 50 caminheiros)

17 de outubro: 176º

passeio pedestre, Perdidos

na Serra das Talhadas

(9 km | 54 caminheiros)

O Grupo de Desporto dinamiza aulas de expressão física-motora

nas AECs – Atividades de Enriquecimento Curricular do 1º Ciclo

de Proença-a-Nova e Sobreira Formosa, para além de aulas de

motricidade infantil a todas as turmas de pré-escolar incluindo

a escola privada Carochinha (Sobreira Formosa). Promove ainda

aulas de ginástica sénior em 20 turmas do concelho e aulas de

natação nas classes de bebés, adaptação ao meio aquático, nível

introdutório, elementar e avançado, adultos; hidrosénior e hidroginástica

/ power e hidrorecuperação; aquafit base e natação

com necessidades educativas especiais. Aos jovens e adultos do

projeto BioAromas LIIS dão aulas na piscina e no pavilhão municipal.

Nos lares de Peral, Montinho, Sobreira Formosa e Montes

da Senhora há aulas de gerontomotricidade e na Universidade

Sénior de Walking Footbal e ténis.

21 de novembro: 177º passeio pedestre, Rota do Vento –

Vale de Água (9 km | 60 caminheiros)

19 de dezembro:

178º passeio pedestre,

NaTal Rota Gourmet

– Atalaias (9 km |

101 caminheiros)


Ação Social


Ação Social

Comemoração do Dia dos Avós

Alguns avós e netos dos concelhos de Proença-a-Nova, Belmonte,

Castelo Branco, Covilhã, Idanha-a-Nova, Oleiros, Penamacor,

Sertã e Vila Velha de Ródão gravaram mensagens

sobre o que significa ocupar essa posição – tanto de avô/avó

como de neto/neta no âmbito de uma iniciativa do Núcleo

Distrital de Castelo Branco da Rede Europeia Anti Pobreza. O

vídeo que resultou da recolha ficou disponível no Facebook

do Município, que aderiu a esta iniciativa através do projeto

CLDS4G que desenvolveu outra atividade: em conjunto com

os ATLs do concelho, as crianças pintaram um avental e um

postal comemorativo.

Voluntariado jovem nas florestas

PROENÇA EM REVISTA

de setembro, a UMS realizou um total de 29 saídas. Quanto

às estatísticas, dos 263 atendimentos realizados, 39%

correspondem a pessoas de fora do concelho e 63 pessoas

foram atendidas pela primeira vez. Como curiosidade, foram

atendidos mais homens do que mulheres.

Dinamizada pelo quinto ano consecutivo, esta iniciativa tem

como objetivo realizar rastreios que permitam ao utente receber

indicações sobre o seu estado geral de saúde, incluindo

sensibilização sobre COVID-19 – cuidados a ter e vacinação

– e sobre o sol, numa parceria com a Associação Portuguesa

de Cancro Cutâneo. De acordo com o técnico de diagnóstico

e terapêutica da UMS, Carlos Dias, o excesso de peso continua

a ser o principal problema detetado, o que traz consigo

outras complicações de saúde, como colesterol elevado, hipertensão

ou diabetes.

CLDS 4G promove sessões de cinema

Nove jovens participaram em ações de vigilância móvel e fixa

no âmbito da iniciativa do Instituto Português do Desporto e

da Juventude intitulada “Voluntariado Jovem para a Natureza

e Florestas”.

UMS nos espaços balneares

O Projeto Enraizar CLDS 4G, em parceria com o Município,

dinamizou a iniciativa “Cinema na Aldeia”, cofinanciada pelo

POISE, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo

Social Europeu, com a projeção de um filme à escolha nas

localidades aderentes nos meses de julho, agosto e setembro.

Sobral Fernando, Carregais e Carregal, Penafalcão, Cunqueiros,

Pergulho e Murteira, Padrão, Dáspera, Montes da

Senhora, Chão do Galego; Catraia, Rabacinas, Vale de Água,

Maljoga, Atalaias, Cimadas, Giesteiras e Póvoa foram as aldeias

que aderiram a esta iniciativa.

263 utilizadores dos espaços balneares do concelho usufruíram

dos rastreios gratuitos disponibilizados pela Unidade Móvel

de Saúde (UMS) durante a época balnear. Entre os dias 1

de julho e 2 de setembro, a UMS Entre os dias 1 de julho e 2

Boletim Informativo

28

Workshop Coaching e Mentoria

A Associação de Pais e Encarregados de Educação, o Agrupamento

de Escolas e o Município organizaram, a 24 de setembro,

um workshop de Coaching e Mentoria destinado a toda

a comunidade Escolar. Com o tema “Porque alguns têm êxito

e outros não?”, a iniciativa - realizada no âmbito do “Plano

Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar 2.0”,

Município de Proença-a-Nova


Ação Social

cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia,

através do FSE (Fundo Social Europeu) - decorreu no

Auditório Municipal e teve como orador Abel Pereira, especialista

em Coaching e Mentoria.

Apoio psicológico para crianças

Depois de ver aprovada a candidatura RAP – Respostas de

Apoio Psicológico para crianças e jovens vítimas de violência

doméstica da Beira Baixa, a Amato Lusitano – Associação

de Desenvolvimento, organização sem fins lucrativos, reuniu

com os parceiros do concelho, onde deu a conhecer a equipa

técnica do projeto, assim como as estratégias de atuação. A

Associação estará na Casa das Associações uma vez por mês,

na segunda quinta-feira do mês, entre as 10h e as 12h30,

para atendimento psicológico e psicoterapêutico a crianças e

jovens expostas à violência interparental.

Bolsas de estudo no Ensino Superior

28 alunos do Agrupamento de Escolas de Proença-a-Nova entraram

no Ensino Superior no ano letivo 2021/2022, de acordo

com os dados das colocações da primeira fase, conhecidos a

26 de setembro. Destes 28 alunos, nove foram admitidos em

Castelo Branco, oito em Lisboa, cinco em Coimbra, cinco entre

Guarda e Covilhã e um em Aveiro. O Município atribui bolsas de

estudo aos alunos pertencentes a agregados familiares com menores

recursos, de forma a que a educação não seja limitada por

fatores económicos. De acordo com o regulamento, as candidaturas

decorrem todos os anos de 1 a 31 de outubro, devendo

o formulário ser entregue no Balcão Único. Estas bolsas estão

disponíveis para qualquer residente no concelho que frequente

um Estabelecimento de Ensino Superior, reconhecido como tal

pelo Ministério da Educação, que confira o grau de licenciatura,

mestrados e em cursos técnicos superiores profissionais. Estão

disponíveis 20 bolsas no valor de 75€ mensais, pelo período

máximo de 10 meses, podendo o Município determinar a atribuição

de bolsas adicionais no valor de 50€ mensais.

Boletim Informativo

29

PROENÇA EM REVISTA

UMS recolhe resíduos de medicamentos

A Unidade Móvel de Saúde da Câmara Municipal tem à disposição

o serviço de recolha de resíduos decorrentes da utilização de

medicamentos, nomeadamente medicamentos fora de prazo ou

que já não são utilizados, embalagens vazias, folhetos, ampolas,

bisnagas, frascos ou medicamentos e produtos de uso veterinário.

Carlos Dias, técnico de Diagnóstico e Terapêutica da UMS,

refere que estes materiais “não devem ir para o lixo comum,

porque se tiverem esse destino acabam em aterros, danificando

outros detritos com as substâncias que possuem”.

Intercâmbio com alunos de Cinfães

Alunos da Escola Secundária de Cinfães, do curso de Turismo,

estiveram nos dias 6, 7 e 8 de outubro em Proença-a-

Nova para realizar um intercâmbio com os alunos do curso de

Animação Sociocultural da Escola Básica e Secundária Pedro

da Fonseca com o objetivo de ficarem a conhecer um pouco

do património do concelho, no âmbito do programa da EDP

“Partilha Energia”. Através de um roteiro definido pelos alunos

locais, realizou-se um conjunto de atividades que divulgaram

a região e as suas potencialidades.

Universidade Sénior reabre

A Universidade Sénior de Proença-a-Nova iniciou dia 28 de

outubro as atividades do ano letivo 2021/2022, depois de

prolongada pausa devido à pandemia da Covid-19. Alunos

e professores voltaram a encontrar-se no Auditório Municipal,

na sessão de abertura, que contou com a presença do

reitor da USPN, António Manuel Silva, e do presidente da Câmara

Municipal. João Lobo considera que iniciativas como a

Município de Proença-a-Nova


Ação Social

PROENÇA EM REVISTA

dos Paços do Concelho, no Centro de Saúde, na Escola Básica

e na Escola B/S Pedro da Fonseca, no edifício da União de Freguesias

de Proença-a-Nova e Peral, na Biblioteca Municipal, na

GNR, na Livraria Paroquial, no Posto de Turismo e no Cortiço, em

Proença-a-Nova; e no edifício da União de Freguesias de Sobreira

Formosa e Alvito da Beira, no polo da Biblioteca Municipal

e na Extensão de Saúde e Escola Primária, em Sobreira Formosa.

Universidade Sénior são importantes para aumentar o fluxo

populacional no concelho. “É preciso que estes territórios saibam

acolher estas pessoas, que eventualmente entram em

período de reforma e têm cá as suas raízes e afetos e condições

de continuar a ser estimulados, sendo sem dúvida um

fator de atratividade”. António Manuel Silva agradeceu a presença

de todos os alunos e dos professores que voluntariamente

colaboram para a Universidade e também à autarquia,

“por garantir o funcionamento das nossas sessões, do ponto

de vista financeiro e logístico. Estamos no recomeço e temos

17 disciplinas. Isto só mostra que, apesar da maldade que o

vírus nos fez, temos estaleca para aguentar e deve deixar

todas as pessoas satisfeitas”. Do Auditório seguiu-se para a

Serra das Talhadas, com visita à Torre de Vigia, da autoria do

arquiteto Álvaro Siza Vieira, onde o professor António Manuel

Silva orientou um passeio cronológico pelos principais marcos

históricos daquela região.

Crianças apresentam Estendais dos Direitos

Os alunos do pré-escolar e 1º ciclo foram incentivados a realizar

um desenho alusivo aos Direitos da Criança em t-shirts de

cartão que foram expostas, em forma de estendal, na entrada

Boletim Informativo

30

“Só evitamos o envelhecimento

morrendo jovens”

O aumento da esperança de vida e a consequente longevidade

das pessoas, com um cenário futuro em que facilmente se chegará

aos 120 anos, está a colocar um conjunto de desafios a que se

terá que dar resposta, pois “só evitamos o envelhecimento morrendo

jovens”. Esta reflexão foi trazida pelo Padre Lino Maia, presidente

da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade,

na conferência inaugural do Congresso Internacional de Animação

Sociocultural, Geriatria, Gerontologia e os Novos Paradigmas do

Envelhecimento que decorreu em Proença-a-Nova nos dias 25,

26 e 27 de novembro. “O grande desafio que se põe é envelhecer

com dignidade e sabemos que o aumento da esperança de

vida não tem sido acompanhado pela da qualidade de vida dos

mais velhos que estão entre nós. De acordo com dados do INE de

2017 mantém-se o agravamento do envelhecimento demográfico

em Portugal que só tenderá a estabilizar daqui a cerca de 40

Município de Proença-a-Nova


Ação Social

anos: o número de idosos passará dos atuais dois milhões e cem

mil para dois milhões e 800 mil”, referiu.

Apesar de tudo o que tem sido feito a este nível, existem lacunas

na preparação para a longevidade, especialmente ao nível do

estado de saúde dos idosos (mais vulneráveis ao surgimento de

doenças crónicas) e à sua participação na vida social (com uma

tendência para diminuir). “Para responder aos desafios da longevidade

é necessário adaptar os instrumentos à população, respondendo

às suas necessidades de acordo com as suas características

e contexto onde a pessoa idosa se encontra inserida”, afirmou

Lino Maia. No desenvolvimento de cuidados sociais e de saúde de

qualidade – onde se inclui o bem-estar físico, mental, emocional

e social – deverão ser privilegiados os cuidados domiciliários que

permitam a permanência da pessoa idosa no seu contexto de vida

e familiar e só depois cuidados residenciais. Com uma figura como

o ‘cuidador informal’ regulamentada, será também necessário

pensar no cuidado destes cuidadores, para aliviar a sua carga.

Para João Lobo, presidente da Câmara Municipal, é fundamental

aliar à temática dos cuidados à pessoa idosa a questão da tecnologia

e da inteligência artificial, que pode potenciar a que os idosos

permaneçam por mais tempo no seu contexto, sem perderem os

afetos e a relação presencial. Atualmente, muitas vezes a institucionalização

em estruturas residenciais permanentes não tem em

conta os diferentes níveis de autonomia dos idosos, misturandose

pessoas com e sem demências, por exemplo. Nesse sentido,

o percurso a realizar será sempre o de valorizar o idoso e todo

o seu potencial de conhecimento. A prestação de cuidados de

saúde diferenciados pode ser uma aposta de futuro em territórios

apelidados de baixa densidade, pois são “os que estão mais bem

preparados para acolher aqueles que tenham condições de viver

fisicamente e cognitivamente com qualidade”.

Organizado pela Associação Intervenção, o Município e o CLDS-

4G “Enraizar” - cofinanciado pelo POISE, Portugal 2020 e União

Europeia, através do Fundo Social Europeu -, o Congresso contou

com a presença de mais de 30 oradores: algumas das intervenções

estão disponíveis no canal YouTube do Município.

Boletim Informativo

31

PROENÇA EM REVISTA

CPCJ promove parentalidade positiva

O Município associou-se à iniciativa do Calendário do Advento,

inserido no Projeto Adélia, durante o mês de dezembro, através

da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ). Este

projeto tem como principal objetivo o apoio à ‘Parentalidade

Positiva’ e à capacitação parental, constituindo-se como uma

estratégia preventiva para a promoção e proteção dos direitos

da criança e do jovem, em consonância com a Convenção dos

Direitos da Criança. Ao longo do mês de dezembro foram disponibilizadas

dicas de como ter um ambiente mais positivo e

agradável em família. Inspirado nesta época natalícia, um dos

lemas da instituição é “o melhor presente é estar presente”.

Direitos do consumidor

“Emagreça a fatura da água”, “A saúde a que tem direito”,

“Consumir energia com eficiência “e “SOS Consumidor Sénior”

foram os temas que marcaram as ações de informação

que decorreram em diversas aldeias do concelho na segunda

semana de dezembro. A iniciativa foi organizada pelo “Projeto

Enraizar” CLDS 4G em parceria com o Município, com o objetivo

de informar a população sobre assuntos relacionados

com a postura a ter enquanto consumidor.

300 mil euros para mobilidade verde

A Santa Casa da Misericórdia de Proença-a-Nova é uma das

12 IPSS do distrito de Castelo Branco a ser contemplada com

um apoio de 25.000,00 € para aquisição de viatura 100%

elétrica, na sequência de candidatura realizada no âmbito da

Mobilidade Verde Social, programa do Ministério do Trabalho,

Solidariedade e Segurança Social enquadrado no Plano

de Recuperação e Resiliência. A cerimónia de assinatura dos

protocolos, realizada no dia 15 de dezembro em Castelo

Branco, contou com a presença de responsáveis das instituições

particulares de solidariedade social beneficiárias, de

representantes dos municípios onde as mesmas se localizam

e da ministra Ana Mendes Godinho.

Município de Proença-a-Nova


Elevador portátil na piscina

Ação Social

O Município adquiriu um elevador

portátil de utilização aquática

acessível a piscinas interiores

para pessoas com dificuldades

de locomoção, integrando uma

lista de produtos de apoio para

pessoas com deficiência ou incapacidade.

Desta forma, é

possível a qualquer pessoa com

este tipo de limitações usufruir

da Piscina Municipal. O elevador disponível permite transportar

pessoas diretamente do balneário para o interior da

piscina, tem uma carga máxima tolerável de 136 kg e alcança

uma profundidade de cerca de 1,26 metros.

UMS mais presente nas aldeias

As restrições que o país viveu nos primeiros meses de 2021,

causadas pela pandemia de COVID 19, levaram a que a Unidade

Móvel de Saúde integrasse a Rede de Solidariedade

do Município entre janeiro e maio, com a visita regular às

aldeias do concelho e a entrega de medicamentos e outros

bens de primeira necessidade. Foram também realizadas

ações de sensibilização sobre os cuidados a ter devido à

pandemia e vacinação nas aldeias de Vergão e Fórneas e no

Centro de Dia de Montes da Senhora.

Os rastreios que caracterizam a ação desta unidade móvel

só foram retomados em meados de maio, com o balanço

do ano a registar 1226 atendimentos, número consideravelmente

inferior aos 3.000 atendimentos realizados em

2019, antes do cenário pandémico. Adicionalmente, tendo

em conta a necessidade de preparação e desinfeção da

UMS, o número diário de atendimentos também teve de

ser reduzido. Nas estatísticas, destaque ainda para os 111

utentes que foram rastreados por este serviço pela primeira

vez, alguns dos quais durante a visita que a UMS realizou

aos espaços balneares do concelho durante os meses de

verão.

Da ação direta da UMS, o técnico de diagnóstico e terapêutica,

Carlos Dias, teve de encaminhar dois utentes para os

serviços de urgência e 16 utentes para o acompanhamento

familiar com o médico de família devido aos valores registados

nos rastreios. Prestou ainda apoio em realização de testes

COVID, bem como tratamento de pequenos ferimentos.

Boletim Informativo

32

PROENÇA EM REVISTA

Divisão de Educação, Ação Social, Cultura,

Desporto e Juventude

Para além do investimento direto em eventos e equipamentos,

o Município estabelece um conjunto de parcerias para

o desenvolvimento de atividades regulares ou pontuais em

sectores como a cultura, o desporto ou a ação social. Em

2021, foram firmados contratos programa com diversas associações,

do concelho e não só, num valor superior a 415

mil euros.

No âmbito da Ação Social foram apoiadas a Associação Humanitária

dos Bombeiros Voluntários de Proença-a-Nova

(175.856,35 €); a Fundação Álvaro de Carvalho - protocolo

para realização de operações às cataratas (4.400,00 €) e a

Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento

de Escolas Públicas do Concelho – para funcionamento

da componente de apoio à família (3.000,00 €); e foram

apoiadas 12 associações que realizaram convívios/festas nas

suas aldeias: Montes da Senhora, Casanova, Catraia Cimeira,

Póvoa, Amoreira, Sobral Fernando, Cunqueiros, Chão do Galego,

Galisteu, Casais, Montinho e Vale Porco; Atalaias, Vergão

(4.200,00€ no total).

Na vertente da cultura, os apoios foram entregues à Associação

Cultural, Recreativa e Desportiva de Atalaias - para o

apoio ao Polo da Biblioteca (9.000,00 €); à Associação de

Estudos do Alto Tejo - protocolo de colaboração para realização

do X Campo Arqueológico (40.335,00 €); ao Grupo

Coral de Proença-a-Nova (4.000,00 €) e à Academia de

Produtores Culturais - Candidatura Fôlego / EEA Grantes

(5.000,00 €)

Na área desportiva, o contrato programa de desenvolvimento

desportivo programado para a época 2021/2022

com a Associação Desportiva e Cultural de Proença-a-

Nova envolveu a transferência de 113.109,70 €; a Casa

do Benfica em Proença-a-Nova recebeu 8.000,00 € para

o desenvolvimento de vários projetos e o contrato programa

de desenvolvimento desportivo do Núcleo Juventude

do Concelho de Proença-a-Nova ascendeu a 6.000,00€.

A Associação Basquetebol Albicastrense recebeu 7.500,00

€ para a realização do II Torneio Internacional de Proençaa-Nova

e Final Four da Taça Nacional de BCR; o Classic Club

Automóvel recebeu um apoio de 20.000,00€ para realizar

a Eco Race de Proença-a-Nova; e o - Interior Convida-Associação

de Promoção e Desenvolvimento do Turismo Desporto

e Lazer recebeu 15.000,00 € para a realização da 7.ª

Edição da prova desportiva Ultramaratona PT 281.

Município de Proença-a-Nova


Ambiente


Estratégia de gestão de biorresíduos

Ambiente

O Município já tem uma estratégia definida para a gestão de

biorresíduos, apresentada a 14 de julho numa sessão online,

e que será implementada no concelho ao longo dos próximos

dez anos. No âmbito de uma candidatura ao Fundo Ambiental,

foi elaborado o “Estudo Municipal para o Desenvolvimento

de um Sistema de Recolha de Biorresíduos” que permitiu

identificar as melhores soluções a implementar no concelho,

com vista a assegurar que os biorresíduos são separados e

reciclados na origem ou recolhidos seletivamente com a máxima

eficiência pelo sistema “em baixa” e devidamente encaminhados

para tratamento nas infraestruturas do sistema

“em alta”.

As soluções propostas foram a compostagem doméstica, a

compostagem comunitária, a recolha seletiva de proximidade

e a recolha seletiva porta a porta. Para o setor doméstico,

pretende-se a recolha de proximidade nas sedes das Uniões

de Freguesia de Proença-a-Nova e Peral e de Sobreira Formosa

e Alvito da Beira e compostagem doméstica/comunitária

em alojamentos localizados em locais estratégicos. No

setor não doméstico a solução contempla a recolha porta-aporta

no caso de cafés, restaurantes, hotéis e outros produtores

como IPSS, mercado, escolas, bombeiros, entre outros.

Áreas Integradas de Gestão da Paisagem

Os 47 contratos programa que formalizam a criação das

primeiras Áreas Integradas de Gestão da Paisagem (AIGP),

onde se incluem as de Corgas, Fórneas, Penafalcão e de Alvito

da Beira, foram assinados a 19 de julho com a Direção-Geral

do Território, o Fundo Ambiental e o ICNF, numa

cerimónia que decorreu em Pampilhosa da Serra com a presença

do Primeiro-Ministro, António Costa, não é financiar

a recuperação da área ardida: “vamos financiar a transformação

da área ardida para que não volte a arder. Trata-se de

não termos manchas contínuas de resinosas, de eucaliptos

e pinheiros, que são importantes, mas cuja concentração

impede a floresta de ser uma riqueza para todos, sendo

uma ameaça permanente, pelo risco de incêndio florestal»,

acrescentou.

No caso de Proença-a-Nova, os contratos-programa, assinados

por João Lobo, referem-se a quatro AIGPs que vão

Boletim Informativo

34

PROENÇA EM REVISTA

ser constituídas em áreas que foram consumidas pelos incêndios

de 2020. “Sendo para e dos proprietários, é esperada

uma vontade de transformar em que, em articulação

com eles, as equipas que estão diretamente envolvidas e eu

próprio, tudo faremos para que se traduza num novo paradigma

gerador de riqueza para a nossa floresta”.

Ficam constituídas a AIGP de Corgas (com 1.385,39 hectares,

abrangendo os aglomerados populacionais de Corgas,

Fatelo e Malhadal); a AIGP de Fórneas (com 1.972,09

hectares, abrangendo Fórneas, uma parte do aglomerado

do Esfrega, Herdade, Dáspera e Mó); a AIGP de Penafalcão

(com 1.703,85 hectares, em Pedreira, Casanova, Fróia,

Portoleiros, Ribeiro de Gomes, Oliveiras, Penafalcão, Pedras

Brancas, uma parte de Cunqueiros e uma parte de Alvito da

Beira); e a AIGP de Alvito da Beira (com 2.096,14 hectares

em Alvito da Beira, uma parte do aglomerado do Esfrega,

Sobrainho dos Gaios, Travesso e uma parte de Cunqueiros).

Segunda Equipa de Intervenção Permanente

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de

Proença-a-Nova terá uma segunda Equipa de Intervenção

Permanente (EIP): a 16 de agosto foi aprovada, em Reunião

de Câmara, a minuta do protocolo acordado entre a Autoridade

Nacional de Emergência e Proteção Civil, a Associação

Humanitária dos Bombeiros Voluntários e a Câmara

Municipal. A nova EIP complementará o trabalho realizado

até ao momento pela, até então, única equipa de intervenção

permanente do concelho. Esta equipa terá o objetivo

de melhorar a eficiência da proteção civil e as condições de

Município de Proença-a-Nova


Ambiente

PROENÇA EM REVISTA

prevenção e socorro às populações em caso de incêndios,

inundações, desabamentos, abalroamentos e todos os acidentes

ou catástrofes, garantindo prontidão no serviço à

população e defesa dos seus bens.

Base Permanente da Força Especial

de Proteção Civil

O edifício do antigo Instituto de S. Tiago acolhe a Base

Permanente da Força Especial de Proteção Civil de Castelo

Branco, tendo os presidentes da Câmara Municipal e da

Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil assinado,

no dia 16 de setembro, o protocolo de cooperação

que define os termos da cedência do espaço. João Lobo,

presidente da autarquia, recordou os cerca de 30 anos

em que aquele edifício esteve ao serviço do concelho e

Boletim Informativo

35

da educação, tendo encerrado por falta de alunos. “Hoje

é com gosto que acolhemos e sediamos aqui a Brigada da

Força Especial de Proteção Civil de Castelo Branco, que

traduz uma valência para o próprio concelho de Proençaa-Nova

e para toda a região”.

O presente protocolo estará em vigor até ao momento em

que começarem as obras de adaptação do edifício com

o objetivo de o dotar de condições para acolher idosos e

cuidados de saúde, no âmbito de candidatura formalizada

ao Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos

Sociais — 3.ª Geração (PARES 3.0) denominada “S. Tiago

- Estrutura Residencial para Pessoas Idosas e Lar Residencial”.

João Lobo referiu ainda os contactos que estão a ser

realizados com a Secretária de Estado da Proteção Civil

para a ampliação do Centro de Meios Aéreos da Moita,

onde a Força Especial de Proteção Civil (FEPC) estava anteriormente

sediada, revelando-se o espaço insuficiente

para acolher todos os operacionais em condições dignas.

O presidente da Autoridade Nacional de Emergência e

Proteção Civil, Brigadeiro-General José Manuel Duarte da

Costa, considera fundamental o caminho conjunto que é

feito com os municípios: “não há proteção civil que sobreviva

e subsista sem o apoio autárquico”, referiu. “Este

passo que estamos a dar acaba por melhorar em muito

as condições de vida daquilo que é a FEPC, mas melhora

sobretudo as condições de resposta operacional em prol

da sociedade e em prol de todos os elementos que vivem

nestas regiões porque estamos a dar mais segurança aos

portugueses”.

Município de Proença-a-Nova


Ambiente

PROENÇA EM REVISTA

Combate à vespa asiática

Seis novos Condomínios de Aldeia no concelho

O combate à proliferação da vespa asiática deve ser uma responsabilidade

não só dos apicultores e dos agricultores – os

mais diretamente afetados pela presença desta invasora -,

mas também de todas as pessoas de uma forma geral, até

porque se as abelhas morrerem, é a própria vida que está em

causa. Andrea Chasqueira, técnica da Associação dos Apicultores

do Litoral Centro - FNAP, que dinamizou uma sessão de

esclarecimento sobre este tema no dia 30 de outubro, no CCV

Floresta, incentivou precisamente à união de todas as pessoas

nesta fase do ciclo de vida da vespa asiática com a colocação

de armadilhas um pouco por todo o lado. “É uma questão de

saúde pública”, alerta, pois sem abelhas não há polinização.

“Nesta altura do ano, e para apanharmos essas fundadoras,

devemos colocar armadilhas perto das colónias ou junto das

heras e das cameleiras, pois têm muito néctar”, acrescenta a

técnica da Associação. Estas vespas procuram hidratos de carbono,

daí que as armadilhas devam ter essencialmente açúcares.

De entre todos os iscos disponíveis, o mais eficaz para esta

fase é o que junta água, açúcar e fermento, sendo necessária

a renovação periódica do produto para uma maior eficácia. Por

cada fundadora capturada nesta altura, impede-se a formação

de um ninho - que pode ter de dois a três mil elementos -

que começa a ser criado em março, com as primeiras posturas.

Sempre que um ninho for detetado, devem ser contactados os

serviços da proteção civil municipal.

No balanço do ano, foram destruídos 139 ninhos de vespa asiática,

três vezes mais do que os destruídos em 2020, sinal

da expansão desta espécie invasora no concelho e na região.

A perspetiva é de que este número continue a aumentar nos

próximos anos, de acordo com a experiência obtida nas zonas

mais a norte do país, onde surgiram os primeiros ninhos de

vespa asiática ou velutina.

Boletim Informativo

36

Vale de Água, Galisteu Fundeiro, Corgas, Malhadal, Sobrainho

dos Gaios e Giesteiras: são estas as seis localidades que

integram o projeto do Condomínio de Aldeia, iniciativa da

Direção-Geral do Território, apoiada pelo Fundo Ambiental,

que tem como objetivo “dar apoio e resiliência às aldeias localizadas

em territórios vulneráveis de floresta”. À semelhança

do que já aconteceu na aldeia de Fórneas, também nestas localidades

serão reconvertidas as áreas florestais em agrícolas

localizadas na faixa dos cem metros de proteção em redor do

aglomerado populacional, com a movimentação de terras e

oferta de árvores.

As restantes aldeias do concelho podem solicitar apoio semelhante

através do Regulamento Municipal de Apoio à Reconversão

de Áreas Florestais em Áreas Agrícolas nas Faixas

de Gestão de Combustível em redor dos Aglomerados Populacionais.

No caso das candidaturas agora aprovadas, os respetivos

contratos foram assinados entre o Fundo Ambiental, o Município

(Vale de Água e Galisteu) e as Uniões de Freguesia de

Proença-a-Nova e Peral (Corgas e Malhadal) e de Sobreira

Formosa e Alvito da Beira (Sobrainho dos Gaios e Giesteiras)

no dia 9 de novembro, em Arouca.

Sistema de deteção precoce de incêndios

A Serra das Corgas dispõe de um novo equipamento para videovigilância

e deteção precoce de incêndios florestais que

foi instalado no âmbito de uma parceria entre o Município,

a empresa FutureCompta e a Associação Humanitária dos

Bombeiros Voluntários. O sistema Bee2FireDetection, que

inclui três câmaras (imagem ótica, imagem térmica e video-

Município de Proença-a-Nova


Ambiente

PROENÇA EM REVISTA

sos de tratamento das águas residuais, não sejam enviados

diretamente para os esgotos, preservando o ambiente e os

recursos hídricos. A cerimónia que celebrou esta parceria foi

realizada na Escola de Hotelaria e Turismo de Portalegre, a 19

de novembro, Dia Mundial do Saneamento.

Novo Espaço BUPi no Parque Urbano

O Município integra o projeto-piloto “Não vá ao engano, lixo

não é no cano”, juntamente com os municípios de Portalegre,

Fornos de Algodres e Borba. A iniciativa, concebida pela

Águas do Vale do Tejo, pretende sensibilizar a população de

modo a que resíduos indevidos, que dificultam os procesvigilância),

permite a deteção automática de incêndios e um

conjunto de outras funcionalidades que podem ser determinantes

no momento do combate ou do rescaldo das ocorrências.

“Não é apenas videovigilância, é também um apoio

à decisão, recorrendo a inteligência artificial e de machine

learning”, sintetizou João Matos, da FutureCompta, na apresentação

do sistema que foi feita ao presidente da Câmara

Municipal, a técnicos do Município, ao presidente da Associação

Humanitária dos Bombeiros e ao comandante do corpo

de bombeiros.

Instalado numa torre com 30 metros de altura, o sistema Bee2FireDetection

possibilita uma vista ampla sobre o concelho

e concelhos vizinhos. A construção da torre foi da responsabilidade

do Município enquanto que as câmaras e todo o

sistema Bee2FireDetection foi disponibilizado pela Future-

Compta.

“Não vá ao engano, lixo não é no cano”

Boletim Informativo

37

O novo Espaço BUPi de Proença-a-Nova,

a funcionar no

antigo Espaço Internet, no

Parque Urbano Comendador

João Martins, abriu ao público

dia 22 de novembro com

duas valências distintas: por

um lado, atendimento presencial

com agendamento

prévio; e por outro o onBUPi, dois postos de atendimento

digital assistido disponibilizados para utilização livre por qualquer

cidadão que deseje aprender a efetuar de forma autónoma

o seu processo de georreferenciação, diretamente na

Plataforma BUPi. Esta aposta do Município surge na sequência

da aprovação de candidatura ao aviso “Capacitação dos

Serviços da Administração Pública” que pretende dar novo

impulso a este Sistema de Informação Cadastral Simplificado.

A gratuitidade da georreferenciação irá estar disponível no

concelho até 23 de agosto de 2023. Para as propriedades

que nunca tenham sido registadas numa Conservatória, ou

cujo registo não esteja atualizado, o processo de registo é

também gratuito.

O Espaço BUPi está aberto ao público às segundas e sextas-

Município de Proença-a-Nova


Ambiente

feiras das 9h30 às 16h00, às terças e quartas-feiras das

9h30 às 12h30, mantendo-se o atendimento na Conservatória

do Registo Civil, Predial e Comercial de Proença-a-Nova

às quintas-feiras. Para realizar o agendamento, é necessária

marcação prévia na Conservatória pelo telefone 274 670

230 (de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 16h00). Prevêse

que o Espaço BUPi tenha igualmente uma vertente itinerante,

com visita às Juntas e Uniões de Freguesia, em datas a

agendar, e com informação junto da Bibliomóvel – Biblioteca

Itinerante de Proença-a-Nova.

Espécies invasoras ameaçam terrenos

De acordo com o disposto no Dec. Lei nº 92/2019, de 10 de

julho, no seu capítulo III, Secção I, artigo 16º - Interdição de espécies

invasoras (detenção, cultivo, criação, comércio ou troca),

o Município adverte para a não aquisição de espécies invasoras e

para a eliminação das que existem no seu território, em especial

as Cortaderia selloana (Plumas ou Erva das Pampas) e a Hakea

sericea, a fim de não contribuir para a sua disseminação e consequente

dificuldade de controlo ou de eliminação destas.

Renovada frota de veículos pesados

O Município investiu mais de 310 mil euros na aquisição de

três veículos pesados no âmbito da renovação da sua frota.

Boletim Informativo

38

PROENÇA EM REVISTA

O investimento mais significativo foi a aquisição de um veículo

para recolha de resíduos urbanos, com capacidade de 16

metros cúbicos e sistema de lavagem integrado de alta pressão

– que permite a lavagem dos contentores no local -, que

representou um investimento de 226.110,90 €. Com duas

rotas de recolha de resíduos no concelho, este é o segundo

dos quatros pesados que realizam este trabalho a dispor desta

funcionalidade. Adicionalmente, o Município dispõe ainda

de uma carrinha mais pequena para recolha de resíduos nas

localidades com núcleos residenciais de ruas mais estreitas.

Também foi adquirido um pesado de 19 toneladas e um trator

industrial: o primeiro está a ser utilizado no transporte

de materiais para apoio às equipas exteriores do Município,

nomeadamente terras, alcatrão ou britas; o segundo

é utilizado no transporte de máquinas para onde quer que

sejam necessárias, trabalho especialmente urgente durante

a ocorrência de incêndios florestais já que permite o transporte

da máquina de rastos de imediato.

Negligência foi causa de oito incêndios

Em 2021 arderam quase dois hectares de área florestal

(1,8754 hectares), resultado das nove ocorrências registadas

ao longo de todo o ano. Oito destas ocorrências foram

resultado de negligência e uma delas intencional. Na

época estival, aquela em que se registaram mais ocorrências,

em parceria com a Associação de Produtores Florestais,

Juntas de Freguesia e Comunidade Intermunicipal da

Beira Baixa o concelho contou com sete viaturas apetrechadas

com KIT de 1.ª intervenção em locais estratégicos

de estacionamento para garantir uma vigilância e 1.ª intervenção

apropriada.

No âmbito do trabalho desenvolvido pelo Gabinete de Proteção

Civil e Florestas durante 2021, e no que a melhoramentos

florestais diz respeito, foram beneficiados 410

quilómetros de caminhos florestais, realizou-se a manutenção/reparação

de 11 pontos de água; foi feita intervenção

em 80 hectares da rede primária do concelho,

205,55 hectares de rede secundária em redor das estradas

e 149,05 hectares na rede secundária junto a linhas

elétricas. Foi ainda elaborado e aprovado o Plano Operacional

para o ano de 2021.

Município de Proença-a-Nova


Obras

e Urbanismo

Boletim Informativo

39

Município de Proença-a-Nova


Obras Concluídas

Obras e Urbanismo

Via Ferrata da Serra das Talhadas pronta a ser explorada

PROENÇA EM REVISTA

Espaço “Atelier da Aldeia” na Figueira

A Via Ferrata das Talhadas, a mais extensa de Portugal com cerca

de 2190 metros na totalidade, está pronta a ser utilizada, depois

de finalizadas as últimas sinalizações e sectores. Inicia-se na Torre

de Vigia, obra do arquiteto Álvaro Siza Vieira, pressupondo uma

caminhada de 20 minutos, cerca de 800 metros, até ao local

onde se encontra o primeiro sector, terminando no mesmo local.

De travessia, circular, esta ferrata é composta por 11 sectores,

com uma ponte himalaia de 15 metros e uma ponte suspensa de

40 metros. Entre sectores existem trilhos assinalados, que devem

ser respeitados, para segurança de todos e pela preservação

do espaço natural. Esta atividade não está isenta de perigos,

havendo uma série de cuidados a ter no momento de travessia

da Via Ferrata, que caso não sejam tidos em conta podem inclusive

ocorrer acidentes graves ou até fatais. O Município e a

entidade instaladora advertem que a utilização do equipamento

é da exclusiva responsabilidade de cada utilizador, bem como os

danos que causarem a terceiros, sendo obrigatória a utilização de

equipamento de proteção individual.

Boletim Informativo

40

A iniciativa “A Identidade do Pão” inaugurou o Atelier da Aldeia,

na Figueira, que resulta da requalificação de um edifício devoluto,

integrada no plano estratégico da Área de Reabilitação

Urbana do concelho de Proença-a-Nova. Este novo espaço

está dividido em duas áreas, uma das quais com forno a lenha,

que permite desenvolver diversas iniciativas, como aquela que

se realizou no dia 11 de setembro. Com a dinamização de Ana

Mena e Rita Souto, o atelier “Identidade do Pão” permitiu recuperar

uma das tradições com mais peso na aldeia, já que o

forno comunitário era precisamente o coração da Figueira.

Para além desta iniciativa, o Atelier da Aldeia irá receber atividades

de distintas áreas – da gastronomia ao artesanato –,

com objetivo de preservar costumes e saberes e dinamizar a

aldeia e a sua visitação a serem desenvolvidas, por exemplo,

pela Soul - Speaking Out Loud, projeto da responsabilidade

de Joana Pereira, habitante da aldeia do xisto da Figueira, que

ganhou o primeiro prémio na categoria “Tourism Up” com

uma aplicação em formato de jogo dedicado a conhecer o

território e os seus pontos de interesse. O programa de apoio

a empreendedores na área do turismo é da responsabilidade

da Territórios Criativos, em parceria com o Turismo de Portugal,

que teve apoio do Município.

A juntar-se ao Atelier da Aldeia, também foram disponibilizadas

casas de banho públicas, fruto da mesma requalificação,

dando resposta a uma das lacunas da Figueira que, fazendo

parte da rede das Aldeias do Xisto, é um dos pontos de visita

obrigatórios no concelho.

Município de Proença-a-Nova


Obras e Urbanismo

PROENÇA EM REVISTA

Inaugurada requalificação no Vale de Água

As obras de requalificação do largo da Capela do Vale

de Água foram inauguradas no dia 24 de outubro pelo

presidente da Câmara Municipal, João Lobo, tendo a

placa sido ainda descerrada pelo vice-presidente João

Manso, pelo presidente da União de Freguesias de Proença-a-Nova

e Peral, Jorge Cardoso, pelo padre Virgílio

Martins e pela representante do Clube Pinheiro Bravo,

Sónia Martins. Nos discursos que se seguiram, foi

destacado o Dia Mundial das Missões, que se assinala

precisamente a 24 de outubro, e como se pode e deve

ser missionário na sua própria comunidade. “Só não o

fazemos se não quisermos”, referiu João Lobo. “A condição

de termos essa missão, a missão de ser bons cidadãos,

de olharmos para a comunidade de forma una,

está só nas nossas mãos. Esta requalificação que fizemos

aqui traduz exatamente esse espírito, naquilo que

foi requalificar um espaço que, nos tempos de hoje, já

não respondia à necessidade de outrora”.

Com projeto desenvolvido pelos técnicos da Câmara e executado

pelos colaboradores do Município, as obras incluíram a

demolição do antigo palco e bar de suporte às festas locais, a

relocalização do Parque Infantil para o largo da capela, a relocalização

da fonte da aldeia e do bebedouro dos animais para o

largo e ainda o alcatroamento do espaço entre a antiga escola

e o largo. Em curso está a requalificação da Capela, faltando

executar a pintura exterior, pagar a instalação elétrica e, no futuro,

mudar o telhado do edifício. “Nesse espírito de comunhão

havemos de arranjar forma de a Capela não estar dissonante

com o resto do largo”, comprometeu-se João Lobo. O padre

Virgílio Martins incentivou à união de todos no esforço em curso.

“Acima de tudo, se a gente se unir e continuar a trabalhar

em conjunto, chegamos longe”, afirmou. Destacando a importância

do associativismo, referiu ser também esta uma missão

que sofre com o problema do despovoamento. “O problema

do associativismo é que não temos pessoas”. Nesse sentido, é

importante valorizar o que é feito para o bem comum e para,

“com zelo e brio, termos as coisas bem arranjadas”.

Boletim Informativo

41

Município de Proença-a-Nova


Obras e Urbanismo

PROENÇA EM REVISTA

Largo do Patacão terminado

Passeios renovados

Quem pretender estacionar no Largo

do Patacão, em Montes da Senhora,

já o pode fazer nos espaços próprios

que foram criados durante a requalificação

deste espaço, tendo sido cumprido

o objetivo geral da valorização deste local, onde se localiza

o edifício de Junta de Freguesia e uma das fontes públicas da

localidade. Com uma área de 1.444 m2 e um investimento superior

a 37 mil euros, com esta requalificação foram ainda reformulados

os acessos, plantadas novas espécies ornamentais e

enquadrado o fontanário. Foi também construída uma rampa de

acesso ao edifício da Junta, tornando-o acessível a quem tenha

a mobilidade condicionada.

Sala de apoio

Vários passeios foram recuperados na vila de Proença-a-Nova,

promovendo condições renovadas para a circulação de peões: as

obras decorreram nos passeios junto à rotunda no início da variante

sul da vila, no Bairro do Heliporto e ainda junto à Rua Baptista

Dinis, no Bairro da Atamolha.

Birdwatching em Padrão

Já está concluída a sala que foi construída junto à sede da Associação

de Caçadores de São Pedro do Esteval e que agora serve

de apoio à atividade desenvolvida por esta coletividade. Realizada

pelo Município, esta sala foi construída ao lado da cozinha, podendo

ainda ser utilizada em outros momentos festivos.

Boletim Informativo

42

Resultado de uma candidatura da A.C.R.D.P. - Associação Cultural

Recreativa e Desportiva do Padrão ao Orçamento Participativo

do Município, em que foi aprovada a aquisição de Posto

de Observação de Aves sobre o Rio Ocreza em Padrão, no valor

de 7.000,00 €, este equipamento já está colocado numa das

encostas sobre este curso de água. Com acesso junto à antiga

escola primária desta localidade e atual sede da Associação,

o espaço envolvente ao posto de observação de aves vai ser

complementado com arranjo urbanístico, numa parceria com a

Junta de Freguesia de São Pedro do Esteval.

Município de Proença-a-Nova


Obras e Urbanismo

PROENÇA EM REVISTA

Obras em Curso

Mais de três milhões e meio de euros recuperam áreas empresariais

O Município encontra-se a renovar duas áreas para acolhimento

de empresas, num investimento superior a três milhões e meio

de euros: as obras encontram-se a decorrer no Parque Empresarial

de Proença-a-Nova (PEPA), na sua segunda fase de expansão

num investimento que totaliza 1.674.467,92€; e na

antiga Serração Daniel Lourenço, para criação da futura Área de

Acolhimento Empresarial de Vale Porco, trabalhos com um valor

superior a um milhão e 850 mil euros. Em ambos os parques, o

investimento é financiado em 85% pelo FEDER no âmbito do

Programa Operacional Regional do Centro – Centro 2020. “De

acordo com a estratégia para promover a fixação de pessoas e

criar valor, as empresas são o fator fundamental para esse objetivo

e é dessa forma que realizamos condições para concorrermos

para ter um concelho mais próspero”, considera João Lobo,

presidente da Câmara Municipal.

No caso do PEPA, com um prazo de execução de 18 meses,

o projeto de infraestruturas inclui obras que irão permitir dotar

o Parque Empresarial de condições para acolher novos investimentos:

serão definidos 35 novos lotes, que complementam

o atual edificado do parque. Para servir os novos lotes, serão

Boletim Informativo

43

criadas diversas infraestruturas, desde logo as viárias - com uma

rede de estradas a implementar numa área de orografia difícil,

associada a três bacias hidrográficas de pequena dimensão -, de

abastecimento de água, de drenagem de águas residuais pluviais

e domésticas; infraestruturas elétricas e de iluminação – terão

que ser colocados três postos de transformação, redes de distribuição

e de alimentação de energia de média e de baixa tensão

-, e infraestruturas de telecomunicações para dotar o PEPA de

acesso às redes públicas dos operadores de telecomunicações e

dos serviços que estes disponibilizam.

Quanto à obra no Vale Porco, alguns dos edifícios à face da Estrada

Nacional 241 já foram demolidos, estando igualmente a ser

lançadas as fundações do novo edificado que permitirão acolher

empresas de vários sectores de atividade nos cerca de 11 mil

metros quadrados de área total. Para além de espaços indoor de

diversas dimensões, haverá ainda uma área para trabalho partilhado

(cowork), dando resposta a inúmeras solicitações que têm

sido feitas nesse sentido. Prevê-se a conclusão das obras em

2022, altura em que passará a estar disponível para as empresas

que pretendam investir no concelho.

Município de Proença-a-Nova


Edifício com novas funcionalidades

Obras e Urbanismo

A ampliação do edifício da Junta de Freguesia de São Pedro

do Esteval já começou, sendo já visíveis as paredes exteriores

das novas salas que acolherão o polo da Biblioteca Municipal e

uma instalação sanitária destinada a utentes com mobilidade

condicionada. No rés do chão funcionará ainda a Extensão de

Saúde e, no primeiro piso, os serviços da Junta de Freguesia.

PROENÇA EM REVISTA

O objetivo será reabilitar o edifício já existente, onde atualmente

se preparam as equipas, que se reconverterá em balneários

para árbitros, um ginásio e uma área técnica, entre

outras funções de apoio ao clube. Serão construídos quatro

novos balneários, assegurando as adequadas condições de

salubridade, garantidas pelas condições de ventilação e pela

altura interior disponível. Ainda no âmbito deste projeto, para

dar resposta ao maior número de jovens, foi já construído um

novo campo de treinos, que permite aos dirigentes organizar

de forma mais flexível os seus horários. Foram também colocadas

luzes LED em volta do campo, de modo a iluminar toda

a superfície de forma mais abrangente.

Rede de abastecimento de água

Campo Senhora das Neves terá instalações

reabilitadas e ampliadas

Já arrancaram as obras de reabilitação e ampliação das instalações

de apoio do Campo de Futebol Senhora das Neves. A

requalificação do espaço parte de uma candidatura apresentada

ao programa de Reabilitação de Instalações Desportivas

do IPDJ (Instituto Português do Desporto e da Juventude), à

qual a Associação Desportiva e Cultural de Proença-a-Nova

(ADCPN) se candidatou, com a ajuda e apoio próximo da Câmara

Municipal, no momento em que foi necessário preparar

a candidatura e assegurar a parte do autofinanciamento, que

garante a execução total do projeto.

Boletim Informativo

44

As ruas da aldeia de Padrão continuam a ser abertas no âmbito de

intervenção na rede de abastecimento de água para garantir mais

eficiência neste serviço, com substituição de tubagens. Depois de

Casalinho da Ribeira e das Fórneas, e estando concluídos os trabalhos

em Padrão, as próximas intervenções estão previstas para as

aldeias de Cor da Cabra e Sobrainho dos Gaios.

Arranjo de pontes

Todas as pontes do concelho vão ser alvo de arranjos e de pinturas

ao longo do tempo, numa colaboração realizada entre Município e

Juntas e Uniões de Freguesia, garantindo as condições de segurança

para este tipo de estruturas. Até ao momento foram intervencionadas

as pontes de Figueira, Fróia, Penafalcão e a ponte na EM529-2,

na estrada que liga a Relva da Louça à Martim Soares (EN241-1).

Município de Proença-a-Nova


Obras e Urbanismo

PROENÇA EM REVISTA

Pelas nossas aldeias

Para além de obras por administração direta, como a que foi realizada

na Sarzedinha, junto ao parque infantil e parque de merendas, de

requalificação e arranjo urbanístico, o Município apoia as associações

do concelho nas obras que realizam nas suas aldeias. Desta forma,

em 2021 foram pagos os seguintes apoios: à Fábrica da Igreja Paroquial

da Freguesia de Alvito da Beira €15.000,00 para a recuperação

da capela de Sobrainho dos Gaios e €1.647,95 para substituição

de portas na Capela da Herdade; à Fábrica da Igreja Paroquial de

Proença-a-Nova foi atribuído o valor de €4.000,00 para obras de

beneficiação nas capelas do Malhadal e das Cimadas; e a Associação

Cultural, Recreativa e Desportiva do Vale da Mua foi apoiada em €

4.100,00 para realização de melhoramentos na sua sede.

Neste segundo semestre do ano foram aprovados os seguintes

apoios: €3.500,00 à Associação Recreativa e Cultural de Cunqueiros

para limpeza dos leitos da ribeira no perímetro urbano

daquela localidade; €3.750,00 à Associação Cultural Recreativa e

Desportiva de Casais, Montinho e Vale de Porco para obras de beneficiação

da sua sede; €5.500,00 à Associação Cultural e Recreativa

dos Amigos da Giesteiras para obras de beneficiação da sua

sede e aquisição de computador; €5.500,00 à Fábrica da Igreja

Paroquial da Freguesia de Montes da Senhora para pintura interior

e exterior da Igreja Matriz; de €2.500,00 à Associação para o

Desenvolvimento do Sobral Fernando para apoio à realização de

obras de restauro da sua sede e do imóvel “Casa da Misericórdia”;

€1.500,00 ao Centro Social Cultural e Recreativo da Freguesia de

Montes da Senhora para realização de obras nas suas instalações.

Boletim Informativo

45

Urbanismo

2021 marca nova subida nos alvarás de construção

emitidos pela autarquia

O Município igualou em 2021 o número de alvarás de construção

emitidos em 2019, recuperando da ligeira quebra

registada em 2020 – o primeiro ano de pandemia, estabilizando

nos 36 alvarás emitidos. Apesar de 2021 também ter

sido um ano afetado pela crise pública de saúde, o mercado

voltou a dar mostras de estabilidade, em linha com o que vem

a registar-se desde 2016 de um “crescimento continuado e

sustentado”. Para João Lobo, presidente da Câmara Municipal,

este é um importante indicador que reflete a estratégia

municipal de atração de novas empresas e de criação de

emprego: “à escala de um concelho como Proença-a-Nova,

com pouco mais de sete mil habitantes, regressar à tendência

de subida relativamente à emissão de alvarás - que estamos

a registar desde 2016 – traduz efetivamente o bom caminho

que estamos a trilhar com uma estratégia que demora o

seu tempo a dar frutos, sem esquecer que continuamos em

contexto de pandemia há já dois anos. Estamos atualmente a

investir quase quatro milhões de euros na reabilitação de áreas

empresariais para que possamos continuar neste caminho

de atração de mão de obra, num esforço partilhado com as

empresas que optam por investir no concelho e por aquelas

que aqui nasceram e continuam a prosperar”.

Incentivos à Reabilitação Urbana

Os munícipes com habitações localizadas nas Áreas de

Reabilitação Urbana de Cunqueiros, Figueira, Montes da

Senhora, Oliveiras, Proença-a-Nova, São Pedro do Esteval

e Sobreira Formosa podem solicitar apoio para recuperação

de fachadas, substituição de vãos, portas, janelas

ou cobertura, pinturas exteriores ou obras de reabilitação

geral, num apoio que pode ser, no máximo, de 2.500,00€

por pedido. Em 2021, foram pagos 15.292,40€ a nove

munícipes que apresentaram candidatura no âmbito do

Regulamento do Programa de Incentivos à Reabilitação

Urbana do Município.

Município de Proença-a-Nova


Obras e Urbanismo

PROENÇA EM REVISTA

Projetos em Desenvolvimento

Bairro da Atamolha com trabalhos de requalificação

O presente projeto diz respeito a trabalhos de requalificação no

Bairro da Atamolha, que se encontra organizado em várias áreas habitacionais,

estando prevista a realização de arranjos exteriores, garantindo

uma área residencial aprazível, a recuperação dos passeios

calcetados existentes, com substituição de árvores, e a criação de

um espaço lúdico infantil. O loteamento onde será realizada a intervenção

é onde os utilizadores de veículos automóveis realizam manobras,

um espaço em estado bruto que desfigura a imagem limpa

e moderna que se pretende. Propõe-se, desta forma, a criação de

um espaço lúdico e um novo desenho para o espaço de manobra.

A construção do parque lúdico requer novas escadas e um passeio

que façam a ligação entre a cota do passeio do loteamento e a cota

do passeio da Variante. Esta ligação será pavimentada com calçada

em betão e ao longo das escadas serão colocados guarda-corpos

em aço. Para a sustentação das terras serão construídos muros em

betão e, numa cota mais baixa, muros revestidos com pedra de xisto,

onde será colocado um jardim com diversos elementos vegetais.

Boletim Informativo

46

Município de Proença-a-Nova


Obras e Urbanismo

PROENÇA EM REVISTA

Escadinhas do Quebra Costas e Beco do Espírito Santo

com intervenções projetadas

Beco do Espírito Santo

Escadinhas do Quebra Costas

Demolição do reservatório de água e enchimento com terras; limpeza

e recuperação da calçada de granito das escadas; limpeza,

regularização do terreno e posterior pavimentação com calçada

de granito; recuperação de muros em pedra; construção e pintura

de muros: são estes os trabalhos previstos para as Escadinhas do

Quebra-Costas, em Proença-a-Nova, no âmbito do projeto de

requalificação deste espaço em várias componentes: mobilidade,

infraestruturas e ambiente. Através de uma valorização física

e ambiental das áreas em causa, pretende-se contribuir para

a recuperação deste património, melhorando e dinamizando uma

zona importante do centro urbano de Proença-a-Nova.

Numa outra parte da vila, no Beco do Espírito Santo (na ligação

entre a Capela do Espírito Santo, no Largo da Devesa, e a Rua dos

Montes Claros, passando pela Travessa do Roberto) o projeto de

requalificação inclui a pavimentação e recuperação de muros, com

limpeza, regularização do terreno, criação de passeio e posterior

pavimentação com calçada de granito; construção de floreiras;

recuperação de muros em pedra e pintura de muros de alvenaria.

Beco do Espírito Santo

Beco do Espírito Santo

Escadinhas do Quebra Costas

Escadinhas do Quebra Costas


Obras e Urbanismo

PROENÇA EM REVISTA

Novas intervenções em Chão do Galego

Junto à subida para a Serra das Talhadas, o Parque de Caravanismo

do Chão do Galego presta apoio aos visitantes que se encontram

no concelho. Adaptado numa parte do recinto de festas desta localidade,

a presente intervenção tem como objetivo reorganizar o

espaço interior do edifício aí existente e transformar a fachada do

mesmo, criando uma relação com a Torre de Vigia. Atualmente o

edifício está organizado por uma área de serviço de balcão, uma sala

e uma cozinha, bem como instalações sanitárias, intervencionadas

recentemente, que servem o parque de Caravanismo. Propõe-se

que a cozinha se torne independente do espaço dedicado ao Bar

e se torne num espaço de copa/preparação de alimentos para o

parque. Será criada uma nova cozinha de apoio e será reduzida a

dimensão do espaço de serviço de balcão. Também em Chão do

Galego, mas na antiga Escola Primária – construída durante o Plano

do Centenário – será alvo de obras complementares, que incluem a

repavimentação e a recuperação da cobertura.

Boletim Informativo

48

Município de Proença-a-Nova


Economia

e Desenvolvimento


Economia e Desenvolvimento

PROENÇA EM REVISTA

Requalificação da Aldeia Ruiva impulsiona Parque de Campismo

As obras de requalificação que foram realizadas na Praia Fluvial

da Aldeia Ruiva, inauguradas na abertura da época balnear

- a 26 de junho, favoreceram a taxa de ocupação do Parque

de Campismo, gerido pelo Município. O destaque vai para a

abertura do Parque de Caravanismo, com possibilidade de estacionamento

e pernoita, uma novidade que foi procurada por

63 caravanas e autocaravanas, mobilizando 187 pessoas nos

meses de julho, agosto e setembro. Quanto às restantes valências

do Parque, e da análise dos meses de julho, agosto e

setembro desde 2013 a 2021, excetuando 2020 pois esteve

encerrado por motivo de obras, foi batido o recorde de ocupação,

representando um aumento de 15% em relação ao segundo

melhor ano do período analisado: 2019. Em 2021, 201

tendas passaram pelo Parque de Campismo, mobilizando 482

pessoas, enquanto que em 2019 foram 168 reservas e 418

utilizadores. No caso dos bungalows, houve um decréscimo

de 8% na taxa de ocupação, quando comparado com 2016, o

melhor ano do período analisado. Se em 2021 as 85 reservas

Boletim Informativo

50

realizadas envolveram 337 pessoas para o concelho e para a

Praia Fluvial, em 2016 as 86 reservas representam 368 utilizadores.

Recorde-se que os bungalows foram ainda utilizados

entre os dias 7 e 12 de setembro pela residência artística da

Aldeia Djembé Camp.

As obras realizadas em 2020 e 2021 permitiram reordenar o

espaço ocupado pelas tendas, com a construção de arruamento

para melhor servir os utilizadores e foi ainda substituída toda

a parte elétrica do Parque de Campismo. Por forma a torná-lo

mais versátil na gestão das reservas dos bungalows, campismo

e estacionamento de caravanas, o Município irá dotar o parque

de um sistema autónomo de controlo de acessos, que permitirá

que as reservas sejam feitas através de um portal web,

no qual será gerado automaticamente um PIN, que permitirá

ao utilizador entrar sem a necessidade de um colaborador da

autarquia estar presente. Serão também implementados sistemas

de vídeo vigilância e alarme que garantam uma maior

segurança aos utentes.

Município de Proença-a-Nova


Mercado do Cá se Faz

Economia e Desenvolvimento

PROENÇA EM REVISTA

Marca Proença-a-Nova Origem

com promoção reforçada no centro da vila

No último sábado de cada mês, o Mercado Municipal de Proença-a-Nova

abre as suas portas durante a manhã para que

os produtores e artesãos do concelho tenham mais um ponto

de venda. O Mercado do Cá se Faz é, assim, uma forma

de promover a produção local e o empreendedorismo dos

pequenos empresários, contribuindo para a valorização dos

recursos endógenos em que se baseiam a maior parte dos

seus produtos. Neste segundo semestre, o Mercado abriu

nos sábados de 31 de julho, 28 de agosto, 25 de setembro,

30 de outubro e 27 de novembro.

Boletim Informativo

51

Os produtos da marca Proença-a-Nova Origem têm um

novo espaço de promoção: podem agora ser encontrados no

edifício localizado no cruzamento da Rua do Rossio com a

Rua de Santa Cruz, onde funcionou o banco Millennium BCP,

numa zona central da vila de Proença-a-Nova. Em destaque

estão os cabazes de Natal Cortiçada, Estevais, Origem e Tradição,

uma opção de presente, sendo igualmente uma forma

de potenciar a compra aos produtores locais que se encontram

representados na marca.

Para João Lobo, presidente da Câmara Municipal, a aposta

neste novo espaço tem a dupla função de dinamizar a marca

Proença-a-Nova Origem e ainda de adicionar novo fator de

atração à principal rua da vila. “Esta é mais uma forma de

reforçar a promoção conjunta dos produtores locais do concelho

considerando que, de forma isolada, a maior parte não

consegue ter escala para chegar a novos públicos e a novos

espaços. Aproveitamos assim o frenesim desta época e esperamos

que mais pessoas adquiram os cabazes ou mesmo

os produtos de forma independente pois há muitos deles que

fazem parte da mesa de Natal”.

Para realizar o atendimento, o Posto de Turismo passa a funcionar

temporariamente neste espaço no horário de segunda

a sexta-feira entre as 9h00 e as 18h30, aos sábados entre

as 9h30 e as 15h00 e aos domingos e feriados entre as

9h30 e as 13h30, mantendo os mesmos serviços.

Município de Proença-a-Nova


Cabazes de Natal

Economia e Desenvolvimento

Este ano foram preparados o Cabaz “Cortiçada”, composto

por oito produtos: vinho, farinheira, chouriço mouro, mel

multiflora 0.5Kg, seis filhós, broas de mel, azeite e Infusões; o

Cabaz “Estevais” contém licor, doce ou compota, biscoitos,

queijo de mistura curado e 500 ml de azeite virgem; o Cabaz

“Origem” inclui vinho tinto, vinho branco, farinheira, chouriço

mouro, frasco de mel 1000 gramas, queijo de mistura

curado, bolo finto e azeite virgem extra 500 ml. Está igualmente

disponível o Cabaz “Tradição”, que é composto por

quatro produtos: tigelada, plangaio, maranho e vinho.

Todos estes cabazes são personalizáveis, oferecendo a hipótese

ao consumidor, no momento da compra, de escolher os

produtos da sua preferência dentro das opções propostas,

além daqueles que estão pré-definidos. Mais informações

em www.proencanovaorigem.pt.

Orçamento para 2022 aprovado

A primeira Assembleia Municipal desde que os novos órgãos

tomaram posse decorreu dia 23 de dezembro, no Auditório

Boletim Informativo

52

PROENÇA EM REVISTA

Municipal. João Paulo Catarino, reeleito presidente da Assembleia

Municipal, presidiu a sessão, que contou ainda com

todos os elementos que constituem a Assembleia. Durante

a sessão foi deliberado, entre outros assuntos que marcaram

a “Ordem do Dia”, que fossem aprovados o ‘Orçamento

e Grandes Opções do Plano 2022’, a fixação de ‘Participação

Variável do Imposto sobre o Rendimento Singular’ (IRS) e a

fixação de taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI).

Concurso «Comprar é Ganhar» atribui

4.475,00 € em prémios

A iniciativa «Comprar é Ganhar”, que decorreu durante o mês

de dezembro em 39 estabelecimentos aderentes, permitiu

atribuir 4.475,00 € em prémios ao consumidor final. Foram

entregues 467 de 560 cupões com prémio monetário de 5,00

€, 194 de 280 cupões com 10,00 € e dois de quatro cupões

com o prémio máximo: 100,00€. Por entregar ficaram assim

181 cupões com 1.525,00 € em prémios: recorde-se que

a dotação completa deste concurso, que tem como objetivo

incentivar ao consumo no comércio local e tradicional, é de

6.000,00 €. Adicionalmente, nos cupões sem prémio monetário,

havia ainda a possibilidade de ganhar um brinde do Município

e entradas gratuitas no CCV da Floresta que podem ser

utilizadas ao longo de 2022, mediante marcação prévia.

De acordo com o regulamento, o consumidor que receba um

cupão premiado tem de utilizar o valor recebido em compras

no mesmo estabelecimento. O Município irá agora devolver

aos estabelecimentos aderentes o respetivo valor, representando

um investimento direto da autarquia no comércio local e

tradicional. Os minimercados Pucariças, Vale da Mua e Ribeiro

foram os que atribuíram mais prémios do conjunto dos estabelecimentos

aderentes. A Textilar e o Vale da Mua atribuíram

os cupões de 100,00 €.

Aplicação de produtos fitofarmacêuticos

O Gabinete de Apoio ao Agricultor e Empresário apoiou a

realização de formação inicial de Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos

para obtenção do cartão de Aplicador de

Produtos Fitofarmacêuticos de 10 a 21 de dezembro. Para

os residentes do concelho, o Município pagou 50% do valor

do curso.

Município de Proença-a-Nova


Medronheiro precisa de fileira forte e coesa para criar cadeia de valor

O medronheiro e o medronho necessitam de uma fileira forte

e estruturada, que inclua todos os intervenientes da cadeia

de valor, para que possa definitivamente afirmar-se no

contexto regional e nacional como uma aposta de futuro em

que vale a pena investir pois há retorno para os envolvidos.

Esta foi uma das notas dominantes da iniciativa “Conversas

à Volta do Medronho”, que se realizou no dia 19 de dezembro,

integrada na programação do Mercado dos Sabores de

Natal, e que contou com a presença de João Lobo, presidente

da Câmara Municipal – que moderou o debate, Hélio

Loureiro, gastrónomo, Carlos Fonseca, do ForestWISE – Laboratório

Colaborativo para Gestão Integrada da Floresta e

do Fogo, Rui Lopes, nutricionista, investigador e empresário,

e João Dias, engenheiro agrónomo.

Apesar do seu enorme valor e potencial, o medronho é ainda

pouco conhecido da generalidade dos portugueses que

o associam maioritariamente à aguardante. “Sou um apreciador

de medronho há muitos anos e há uma dificuldade

enorme de o encontrar em fresco nas grandes superfícies,

nos supermercados e nas frutarias, e as pessoas desconhecem

por completo o seu sabor enquanto fruto, além de

que gostavam de o ter, mas não sabem onde o encontrar.

Devíamos ter em conta, para o futuro, esta importância

gastronómica”, salientou Hélio Loureiro. Sendo um produto

Boletim Informativo

53

facilmente encontrado na Beira Interior, o conhecido chef

junta ainda uma outra vertente à sua promoção: a turística,

tendo em conta “a vontade de as pessoas conhecerem

Portugal também pela cozinha. As pessoas viajam muito

para conhecer produtos novos, pelo que este espaço para

o medronho será importante”.

Do ponto de vista ambiental, Carlos Fonseca apontou a

polivalência do medronheiro, espécie arbustiva autóctone,

nativa – “muito nossa” e muito resiliente: “após a passagem

do incêndio, o medronheiro é das primeiras espécies

a regenerar”. Existem experiências muito bem-sucedidas

de plantações com medronheiro e sobreiro, estando os

benefícios mútuos entre as duas espécies a ser estudados

na Escola Superior Agrária de Coimbra. “Não conseguiremos

diferenciar o uso deste fruto se não houver, de

facto, conhecimento associado e, contrariamente àquilo

que possamos pensar, há muitas instituições a desenvolverem

investigação científica aplicada ao medronho e ao

medronheiro”. Na sua perspetiva, esta fileira atravessa um

momento crucial que pode posicionar o país como “o grande

produtor de medronho a nível mundial”, sendo preciso

continuar a dar passos decisivos, como o que foi dado há

alguns anos de criar as primeiras plantações ordenadas,

num processo dinamizado pelo Pinhal Interior.

Município de Proença-a-Nova


Economia e Desenvolvimento

PROENÇA EM REVISTA

Boletim Informativo

54

Para isso é necessário apostar na notoriedade do produto,

que pode ser utilizado para a produção de aguardente,

pode ser consumido em fresco, pode ser utilizado como

planta ornamental ou em outros usos que começam agora

a despontar, como o pão de medronho desenvolvido por

Rui Lopes. “É dos frutos que estudei, das bagas vermelhas,

aquele que tem a maior concentração e disponibilidade de

compostos bioativos. Quando decidi fazer pão de medronho

tinha o objetivo de garantir pelo menos 5% de atividade

antioxidante no pão. Hoje estamos com 19,38%.”,

refere, o que só foi possível alcançar com investigação e

investimento. Para que o pão de medronho possa estar

disponível em mais pontos de venda para além de Leiria,

Rui Lopes precisava de mais de 30 toneladas de fruto e só

conseguiu menos de um terço, o que o leva a incentivar

a que mais pessoas invistam na sua plantação. “Estamos

perante um fruto que encontramos facilmente em todo o

país e que pode trazer um bom retorno financeiro para as

economias caseiras”.

Para João Dias, está na hora de criar uma cadeia de valor

do medronheiro e do medronho, à semelhança do que

já foi feito com outras espécies em Portugal, nomeadamente

a pera e a maça. Na sua perspetiva, quando se

aborda este tema é preciso considerar a mitigação das

alterações climáticas, que se fazem sentir particularmente

no concelho, e a sustentabilidade: a de longo prazo, relacionada

com os mosaicos florestais e uma floresta mais

biodiversa, e a direta, “a que faz com que as pessoas se

fixem no nosso território”. Para isso, é necessário retirar

rentabilidade da produção, com a criação direta de emprego.

Considerando outros produtos endógenos, como

os cogumelos, o mel, a cereja ou o limão, o medronho “é

o que nos pode dar frutos mais rápido”. Garantir retorno

financeiro é fundamental para motivar as pessoas a investirem

neste produto.

“Onde nós não produzimos riqueza, as pessoas abandonam

o território”, referiu, por sua vez, João Lobo. Para o

autarca esta pode ser uma aposta de futuro, incluindo nos

terrenos que estão a ser intervencionados nas faixas de

proteção dos aglomerados populacionais. Face à falta de

mão de obra para a colheita do medronho, ainda um processo

manual, é necessário criar condições para a fixação

de trabalhadores, numa primeira fase de forma sazonal,

recorrendo à imigração sempre que o mercado interno não

der resposta. Pela urgência de dar músculo a esta fileira,

João Lobo irá agendar no início do ano uma reunião com

interlocutores relacionados com este produto, incluindo a

Cooperativa do Medronho, no sentido de se criar nova dinâmica

para o medronheiro com impactos positivos neste

território.

Município de Proença-a-Nova


Centro Ciência

Viva da Floresta


Centro Ciência Viva da Floresta

PROENÇA EM REVISTA

Ampliação do CCVFloresta

marca 14º aniversário

O edifício do CCVFloresta vai ser ampliado em mais duas salas

que serão totalmente reservadas para o projeto BioAromas

Liis – Laboratório de Integração e Inovação Social. A colocação

da primeira pedra da obra foi feita no dia do 14º aniversário

deste equipamento, comemorado a 21 de julho, pelo presidente

da Câmara Municipal. Dando continuidade ao modelo

do projeto BioAromas do Agrupamento de Escolas, o BioAromas

Liis acompanha jovens/adultos com mais de 18 anos

que não tinham uma resposta social de acompanhamento e

inclusão. Desta forma, os atuais oito jovens/adultos abrangidos

pelo projeto realizam um conjunto de atividades que permitem

desenvolver as suas competências sociais, cognitivas e instrumentais

para a vida diária. No CCVFloresta dedicam-se ainda à

produção de plantas aromáticas, já com um jardim de aromáticas

bem preenchido, e em dia de aniversário foi apresentada

a marca “É Capaz” que será incluída nos produtos do projeto a

comercializar na loja do CCVFloresta e em eventos específicos.

Quando estiver concluída a obra de ampliação do Centro, num

investimento de 130 mil euros, os jovens/adultos terão uma

Boletim Informativo

56

sala reservada para as atividades diárias e outra para a secagem

e embalamento de plantas.

Este “movimento de inclusão através da Ciência” foi destacado

pelo presidente da Câmara, João Lobo, como uma das muitas

valências do CCVFloresta ao longo destes 14 anos, tendo

registado quase 200 mil visitantes. Salientou ainda o trabalho

em rede, com parceiros como o IPCB, a quem agradeceu

o apoio dado até ao momento e “relativamente a projetos que

se avizinham”. Também a equipa do CCVFloresta foi apontada

como uma das chaves para o sucesso: “o trabalho em equipa

é, de facto, o que é diferenciador em relação ao sucesso que

queremos alcançar e a equipa que temos dignifica este Centro.

Deixo o meu reconhecimento pela forma diferenciada com que

Município de Proença-a-Nova


Centro Ciência Viva da Floresta

PROENÇA EM REVISTA

do Alto, Os Segredos do Vale de Almourão, Árvores Monumentais

de Proença-a-Nova, Ch’Arcas de Noé ou O Que Contam as

Estrelas foram algumas das atividades desenvolvidas dentro de

portas. Fora do concelho, o CCVFloresta visitou Penha Garcia,

Oleiros, a Praia de Quiaios e a Figueira da Foz.

têm trabalhado”. Também a diretora executiva do CCVFloresta,

Edite Fernandes, reforçou o papel da equipa e, para além

do projeto BioAromas Liis, apresentou a exposição “Em Redor

do Mel”, desenvolvida internamente, que aborda a importância

das abelhas.

Noite Europeia dos Investigadores

Ciência Viva no Verão

O CCV Floresta dinamizou onze atividades no âmbito do programa

“Ciência Viva no Verão em Rede”, entre 15 de julho e 15

de setembro, abrangendo as mais variadas áreas das ciências da

natureza, tais como a geologia, biologia ou astronomia. A pandemia

da COVID-19 não afetou a participação, considerando que

a maior parte das atividades é realizada ao ar livre, tendo registado

130 participantes. Descobrir as Árvores do CCV Floresta,

O Ouro das Portas de Almourão, Da Buraca da Moura à Cruz

Boletim Informativo

57

Aproximar cientistas e investigadores do público em geral, num

convívio informal, lúdico e educativo, é o objetivo da Noite Europeia

dos Investigadores que decorreu a 24 de setembro. O

CCVFloresta associou-se a este evento com o café de ciência

intitulado “Rochas e Minerais: necessidade ou dispensável”,

cujo orador foi António Mateus (Universidade de Lisboa, Faculdade

de Ciências e Instituto Dom Luiz); a transmissão de

vídeos subordinados ao tema “Plantas aromáticas, alimentação,

sustentabilidade e ambiente” em que os investigadores

Fernanda Delgado (Instituto Politécnico de Castelo Branco +

CBPBI + CERNAS) e Rui Lopes (ciTechCare – Center for Inovative

Care and Health Technology / Instituto Politécnico de

Leiria) deram a conhecer o seu trabalho de investigação. Foram

ainda dinamizadas várias atividades build-up.

Município de Proença-a-Nova


Centro Ciência Viva da Floresta

PROENÇA EM REVISTA

Newton Gostava de Ler

A primeira sessão formativa do projeto “Newton Gostava de

Ler” realizou-se no dia 29 de setembro no CCVFloresta: esta

iniciativa tem como objetivo aliar momentos de dinamização

de leitura à experimentação através da realização de atividades

de cariz científico / experimental nas bibliotecas. Pretende-se

que os alunos de todos os níveis de ensino sejam motivados

para a leitura e simultaneamente a ter curiosidade científica.

Procura-se através do conto de uma ou mais histórias partirse

para a parte científica, com atividades práticas de ciência.

Marca “É Capaz” vende produtos

Boletim Informativo

58

A cerimónia de celebração do primeiro ano do projeto BioAromas

Liis – Laboratório de Integração e Inovação Social decorreu

no CCVFloresta a 1 de outubro. O aniversário ficou marcado

pelo lançamento oficial da marca “É Capaz”, identitária dos

produtos resultantes do trabalho dos jovens/adultos que integram

esta iniciativa. “Acima de tudo este processo demonstra

que eles são capazes. Hoje faz um ano que estes jovens/adultos

entraram nesta iniciativa e agora que as plantas já fizeram

o seu ciclo temos aqui os produtos à venda, porque também é

esse o objetivo. Estão disponíveis na loja do CCVFloresta e no

site Proença-a-Nova Origem, e ainda para aqueles que são de

Lisboa, na loja no Mercado de Benfica “O Sítio Certo”, referiu

Edite Fernandes, diretora do CCVFloresta.

João Manso, vice-presidente da Câmara Municipal, referiu

que “conseguimos um nome que é capaz de ser um sucesso,

fruto da imaginação da equipa do CCVFloresta. Todos juntos

têm feito um trabalho notável, sempre bem orientados. Vieram

testemunhar que é um projeto saudável e com pernas

para andar. Desejo-vos muitos mais anos de volta deste projeto

e que a partir destes produtos apareçam outros”. O padre

Virgílio Martins, representante do Seminário do Preciosíssimo

Sangue, referiu que “nunca tinha estado nesta horta, tinha só

a dimensão do outro lado, a dimensão dos afetos, família e relação.

Desse ponto de vista, tenho-vos a dizer que estão de

parabéns, porque quando não estão lá a fazer aquele ambiente,

nós sentimos falta. Tem sido muito bonito. Vocês têm estado

empenhados e verem agora o fruto do vosso trabalho é excecional:

vós sois úteis, é o que vocês nos estão a dizer”.

Cem anos da descoberta da insulina

A diabetes afetava, em dezembro de 2020, 835 utentes do

Centro de Saúde de Proença-a-Nova, cerca de 25% dos 3314

casos identificados na área do Agrupamento do Centro de Saúde

do Pinhal Interior Sul, que inclui ainda os concelhos de Oleiros,

Sertã e Vila de Rei. Os dados foram divulgados por Joana

Leme, coordenadora da Unidade Funcional de Diabetes deste

Município de Proença-a-Nova


Centro Ciência Viva da Floresta

PROENÇA EM REVISTA

Agrupamento, durante a segunda edição da Rota das Plantas

Aromáticas e Medicinais na História da Medicina, realizada a 16

de outubro no CCVFloresta, que assinalou os cem anos da descoberta

da insulina. A diabetes mellitus afeta cerca 463 milhões

de indivíduos em todo o mundo, sendo que a taxa de prevalência

em Portugal é das mais altas da Europa.

Ana Mafalda Reis, professora auxiliar convidada do Instituto de

Ciências Biomédicas da Universidade do Porto (ICBAS), referiu

os principais marcos que levaram à descoberta da insulina em

1921 por vários investigadores. No entanto, o seu custo elevado

não possibilitava que fosse utilizada por todos os doentes

nesses primeiros anos. “A insulina é agora comparticipada

a 100 por cento. Isto são dados adquiridos, mas a história vale

para que possamos refletir sobre o trajeto para chegar onde

estamos e pelas conquistas que, entretanto, adquirimos”, referiu

Ana Mafalda Reis.

Na mesa redonda dedicada à caracterização da diabetes e ao

seu impacto na sociedade como fator de risco, moderada por

Mariana Monteiro, professora associada com agregação do

ICBAS, foram elencados pelos alunos de medicina Ana Lucas,

Beatriz Martins, Leonor Campelo, Mafalda Ferreira e Pedro

Menchaca os principais sintomas provocados por esta doença

e alguns dos fatores de risco da diabetes tipo 2, associada

às rápidas mudanças culturais e sociais, ao envelhecimento da

população, às alterações alimentares ou à redução da atividade

física, entre outros. A importância do exercício físico no controlo

desta e de outras doenças foi focada por Nuno Alves, do

Grupo de Desporto do Município.

Fernanda Delgado, da Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico

de Castelo Branco, falou sobre o papel das plantas

medicinais no controlo da diabetes. “Sendo a diabetes tipo 2

Boletim Informativo

59

resultado de um estilo de vida stressante e de uma alimentação

nutritivamente mal gerida, a utilização de medicamentos

à base de plantas ou das próprias plantas, através dos seus

elevados níveis de compostos bioativos que induzem à atividade

antioxidade das enzimas do nosso organismo, melhoram os

níveis gerais de autorregulação dos órgãos. Esta regulação dos

antioxidantes das células dos diferentes órgãos é uma forma

preventiva e de estímulo à homeostase do organismo”, referiu.

11ª Oficina do BioAromas e BioAromas liis

Os produtos locais e da época

estiveram uma vez mais

em destaque na 11ª Oficina

do projeto Escola BioAromas,

a que se juntou pela primeira

vez o BioAromas liis – Laboratório

de Integração e

Inovação Social, evento que

decorreu no Dia Internacional

da Alimentação, a 16 de

outubro, no CCV Floresta.

Dedicado à temática das plantas aromáticas e medicinais (PAM)

na alimentação sustentável e consciente, falou-se ainda do impacto

da alimentação em determinadas doenças, em especial

a diabetes, já que através dos alimentos que se consomem é

possível controlar a glicemia, colesterol, triglicéridos e pressão

arterial. Deve haver paralelamente uma redução da ingestão de

gordura e sal e o aumento da ingestão de fibra.

O chef, nutricionista e colaborador do CitechCare do Instituto

Politécnico de Leiria Rui Lopes –, que dinamizou a Oficina, re-

Município de Proença-a-Nova


Centro Ciência Viva da Floresta

PROENÇA EM REVISTA

forçou a utilização das PAM na alimentação já que permitem

reduzir o uso de sal sem prejuízo do sabor. Para esta oficina

criou cinco sugestões em que se destaca a utilização de frutas

e legumes locais e da época – como a salada de almeirão, o

marmelo, o medronho ou os cogumelos -, de produtos com

muita tradição no território – como as papas de carolo, o queijo

de mistura ou o feijão frade -, ou ainda inovações – como o

pão de medronho, da sua autoria. Em todas as propostas foram

utilizadas plantas aromáticas e medicinais.

rísticas das espécies existentes na região; a valorização da importância

da Micologia e do potencial ecológico dos cogumelos

que proliferam neste território e a adoção de boas práticas na

sua colheita e consumo, ajudando a manter a integridade do

ecossistema. O programa, que contou com a presença de 32

participantes, incluiu ainda um almoço micológico.

Laboratório de Vinhos

Passeio Micológico de Outono

No dia 4 de dezembro realizou-se o já habitual passeio micológico

de Outono, orientado por José Luís Gravito Henriques.

Este passeio tem como objetivos a identificação das caracte-

Boletim Informativo

60

O CCVFloresta tem verificado uma maior procura do serviço

do laboratório de análise de vinhos e mostos que presta apoio

durante as várias fases do processo de elaboração do vinho.

Durante o semestre foram analisadas quase três mil amostras.

Catarina Antunes, responsável pelo laboratório, refere os

serviços prestados: “fazemos o acompanhamento desde o

controlo de maturação das uvas, controlo de mostos frescos e

consequentes análises para garantir uma melhor conservação

do vinho”. Com o laboratório em funcionamento desde 2012,

Catarina Antunes refere sentir que as pessoas estão muito

mais recetivas. “No início do projeto disse ao enólogo que dá

apoio técnico ao laboratório que achava que a população não

fosse aceitar ajuda, por haver hábitos vincados de elaboração

do vinho, mas, pelo contrário, mesmo as pessoas mais idosas

começaram a procurar o nosso apoio nesta área”, frisa.

Município de Proença-a-Nova


Centro Ciência Viva da Floresta

PROENÇA EM REVISTA

Escola Ciência Viva

Cosmética natural

A Escola Ciência Viva é um projeto educativo da Ciência Viva,

a Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica, a

funcionar no CCVFloresta desde o ano letivo de 2018/2019.

Durante este semestre participaram neste projeto educativo

56 alunos do 1º ciclo do Agrupamento de Escolas de Proença-a-Nova.

#CIENCIAVIVAEMCASA

Desde o início da pandemia o CCVFloresta suspendeu as atividades

“Ciência à la Carte”, mas tem vindo a divulgar mensalmente,

na agenda cultural do Município, atividades que

podem ser executadas com materiais que todos temos em

casa. No segundo semestre as atividades sugeridas foram:

como fazer gelado instantâneo de limão, como fazer portalápis

ecológico, como fazer bolo de mel na caneca, oficina de

sustentabilidade “penso, logo reutilizo” e decoração de natal -

rena. Estas atividades também se encontram disponíveis em

www.ccvfloresta.com/ciencia-viva-em-casa.

Cafés de Ciência

Esta oficina, dinamizada por Verónica Paiva (BioVó), permitiu

aos onze participantes aprender a produzir os próprios produtos

cosméticos com ingredientes naturais e adaptados a

cada tipo e estado de pele. No final, levaram para casa um

creme, um bálsamo e um óleo corporal, personalizado por

cada um.

Mostras e feiras de ciência

O CCVFloresta este presente na comemoração do Dia da Alimentação

na Escola Pedro da Fonseca, no dia 19 de outubro,

em parceria com o Eco-Escolas; e no “Mercado dos Sabores

de Natal”, nos dias 18 e 19 de dezembro, organizado pelo

Município de Proença-a-Nova.

38 pessoas estiveram no Auditório Mariano Gago, no CCVFloresta,

a 30 de outubro para o Café de Ciência sobre “Vespa

Asiática”, com Andrea Chasqueira, da Associação dos Apicultores

do Litoral Centro (ler notícia no separador Ambiente).

CCV visita a escola

Se as escolas não podem visitar o CCVFloresta, então o

CCVFloresta vai às escolas: neste semestre foram 146 os

alunos que participaram nas atividades.


Centro Ciência Viva da Floresta

PROENÇA EM REVISTA

Grandes férias

Exposições temporárias

O CCV Floresta, em colaboração com o Município, deu continuidade

a mais um programa de ocupação de tempos livres

para crianças dos 6 aos 12 anos. As Grandes Férias com Arte,

Ciência e Desporto tiveram início em julho e estenderam-se

pelo mês de setembro. Durante este semestre foram 83

as crianças inscritas.

Rochas e Minerais do Norte de Portugal, de Mafalda Paiva,

esteve patente no CCVFloresta entre 22 de abril e 30 de

setembro: esta exposição itinerante foi criada em 2016 pelos

Parceiros da Região Norte do Roteiro das Minas e Pontos de

Interesse Mineiro e Geológico de Portugal, sob a iniciativa do

Município de Vila Pouca de Aguiar. Apresenta rochas e minerais

da região Norte de Portugal, dando a conhecer um pouco da

Geodiversidade, da história geológica e do passado mineiro.

As Formas do Cobre, uma exposição fotográfica que apresentou

a diversidade do mundo mineral – com recurso a formas

inovadoras de ver formas da natureza que condicionam formas

da sociedade -, esteve patente nos meses de outubro, novembro

e dezembro.

Pinheiros de Natal

À semelhança dos anos anteriores, durante o mês de dezembro,

o CCVFloresta distribuiu gratuitamente pinheiros de

Natal, da espécie Pinus pinaster, selecionados a partir de desbastes.

Também no Dia da Floresta Autóctone, a 23 de novembro,

os visitantes do Centro receberam um medronheiro

para assinalar a data.

Boletim Informativo

62

O Ciclo do Mel esteve disponível neste semestre a todos os visitantes

deste espaço. São sete os produtos produzidos pelas abelhas,

o mais conhecido é o mel, mas até nem é aquele que é mais

importante, por exemplo, a polinização é muito mais importante.

História da apicultura e da abelha, os sete produtos resultantes

desta prática, a cresta - como é que se faz a extração do mel, as

zonas de mel DOP e como é que está a apicultura na atualidade,

seja a nível mundial, em Portugal e no Pinhal Interior Sul: estes são

os temas abordados nesta exposição de exterior, de acesso livre,

e que futuramente ficará disponível para empréstimo para outros

Centros Ciência Viva da rede ou outros espaços.

Município de Proença-a-Nova


Factos

e Eventos


Beira Baixa Cultural 2.0

Factos e Eventos

Cofinanciado pelo Programa Regional CENTRO 2020, Portugal

2020 e União Europeia através do FEDER, este projeto preconiza

um plano de programação cultural em rede, mobilizado pelos

municípios de Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Oleiros, Penamacor,

Proença-a-Nova e Vila Velha de Ródão, sob coordenação da

Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa. O objetivo geral é o

desenvolvimento de uma estratégia integrada de promoção turística

de modo a posicionar a Beira Baixa como um destino de

excelência e autenticidade para o segmento do turismo históricocultural,

de âmbito nacional e internacional, suportado pelo rico

património material e imaterial existente. Neste semestre, estes

foram os eventos que se realizaram no concelho:

PROENÇA EM REVISTA

(Re)Encontro de Comunidades, Vale de Água, 24 de outubro:

o Teatro à Faca visitou as memórias associadas à Escola Primária,

à Capela e à Fonte, as histórias relacionadas com a tradição de

oferecer um galo branco à Nossa Senhora da Piedade nos casos

de promessas atendidas que envolvessem gaguez, os namoros na

fonte ou a saída dos filhos da terra para outros pontos do país e do

mundo, envolvendo as comunidades de Vale de Água, Serimógão

e Pernadas.

Invasões Francesas na Beira Baixa, Auditório Municipal, 10 de

julho: a história da passagem do exército invasor serviu de mote a

esta peça que teve como atores e atrizes elementos voluntários

da comunidade que ensaiaram durante várias semanas.

O Aristóteles Português, Largo Pedro da Fonseca, 14 de novembro:

dinamizado pelo Teatro à Faca, três atores recordaram

alguns dos principais marcos da vida deste padre jesuíta que nasceu

em Proença-a-Nova em 1528. O facto de apadrinhar o Prémio

Literário também não foi esquecido, recordando-se os temas

abordados neste concurso.

A Identidade do Pão, Figueira, 11 de setembro: com a dinamização

de Ana Mena e Rita Souto, este atelier permitiu recuperar

uma das tradições com mais peso nesta aldeia do xisto, já que o

forno comunitário era precisamente o seu coração.

Boletim Informativo

64

Da água se fez lenda, Paços do Concelho, 5 de dezembro: a

segunda produção conjunta envolveu os municípios de Proençaa-Nova,

Oleiros e Vila Velha de Ródão, com o grupo a realizar três

apresentações deste espetáculo centrado na água e nas tradições

e lendas a ela associadas.

Município de Proença-a-Nova


Factos e Eventos

PROENÇA EM REVISTA

Proença-a-Nova no Olhá SIC

Althea, CCVFloresta, 8 de dezembro: os AtrapalhArte incidiram

nas dinâmicas associadas às plantas aromáticas e medicinais e ao

projeto BioAromas – Liis, apresentando o ciclo de produção, da

sementeira à secagem, do embalamento à sua comercialização,

tudo envolvido com muita criatividade e a participação especial

destes jovens e adultos.

Tradições de Natal, Mercado

Municipal, 18 de dezembro:

a véspera de Natal,

as filhós feitas à lareira, o

encontro das famílias neste

momento foram temas

abordados pelo Teatro à

Faca nesta peça que fala

sobre memória e afetos.

Mete Bicas, Mercado Municipal, 19 de dezembro: os AtrapalhArte

recuperaram tradições associadas à resina e à resinagem,

uma atividade com bastante importância na região até à década

de 80 do século XX. A extração de resina escreveu vidas com maços,

descascadeiras, pulverizadores e mete bicas, vidas retratadas

nesta rota.

Boletim Informativo

65

Divulgar os festivais gastronómicos do peixe do rio e da tigelada

foi o motivo da participação de Proença-a-Nova no programa

Olhá SIC no dia 19 de julho, contando com as presenças de

Nuno Sabino, da Associação Cultural, Recreativa e Desportiva

do Padrão, que fez as sopas do peixe do rio; com Manuela Simões,

que ensinou a receita da tigelada, e Otília da Mata que

apresentou os produtos da marca Caseirão, incluindo o mel, um

dos ingredientes da tigelada. Na ocasião foram ainda expostos

outros produtos da marca Proença-a-Nova Origem.

Transportes públicos em pausa escolar

Durante a pausa escolar, a carreira interurbana mantém as viagens

regulares às aldeias todas as quintas-feiras, apresentando-se

como uma alternativa aos munícipes que precisam de se deslocar

à sede do concelho. Estão programados seis percursos diferentes:

a partir de Vale Canhestro (com saída às 07h25 e chegada às

13h33), Pedras Brancas (saída às 8h25 e chegada às 15h14),

Cimadas (saída às 7h50 e chegada às 13h20), Fórneas (saída às

7h30 e chegada às 14h15), Carregais (saída às 9h30 e chegada

às 15h24) e Redonda (com saída às 7h45 e chegada às 14h56),

com passagem pelas localidades mais próximas.

Estes horários estão ainda ativos durante outras pausas escolares,

nomeadamente nas férias de Natal e da Páscoa, e resultam

de um protocolo estabelecido entre o Município e a Rodoviária

da Beira Interior, S.A, para garantir este serviço junto

dos alunos (em época de aulas – com horários todos os dias da

semana) e da população em geral. Em 2021, o Município atribuiu

a esta empresa uma compensação financeira superior a

70 mil euros para garantir a continuidade dos serviços, apesar

da reduzida afluência de utilizadores.

Município de Proença-a-Nova


Animação de verão

As tradicionais festas de verão ainda não regressaram às aldeias

do concelho, tendo em conta o cenário pandémico. Para

dar “um ar de festa” durante os fins de semana em que costumava

decorrer a festividade, o Município disponibilizou música

nas localidades que o solicitaram. Adicionalmente, na atividade

“Uma tarde bem passada”, grupos de música popular, do concelho

e da região, animaram os locais onde existem espaços

abertos ao público – privados ou geridos por associações. Os

espaços balneares receberam dez Sunset Cortiçada com o DJ

Miguel Domingos, contribuindo para a animação das praias fluviais,

zonas balneares e piscinas públicas.


Factos e Eventos

PROENÇA EM REVISTA

Em meu nome pessoal, e em nome da Câmara Municipal de

Proença-a-Nova, apresento sentidas condolências à família

do ex-Presidente da República, Dr. Jorge Sampaio. É com

consternação que recebemos a notícia do seu falecimento:

pela sua atividade política e intervenção na sociedade merece

o nosso reconhecimento e admiração; deixará incontornavelmente

um legado assente nos valores que todos queremos

realizar em todo o tempo.

João Lobo,

Presidente da Câmara

Certificado de Qualidade

O Balcão Único, a Distribuição de Águas, a Higiene Pública

(limpeza de espaços públicos, desinfestação e recolha de resíduos),

as Obras Particulares, os Recursos Humanos, as Tecnologias

e Sistemas de Informação, o Aprovisionamento e as

Infraestruturas são os serviços da Câmara Municipal que têm

agora certificação de qualidade, segundo a ISO 9001:2015,

comprovada pela AENOR Portugal, parte integrante da Asso-

Boletim Informativo

67

ciação Espanhola de Normalização e Certificação (AENOR).

O certificado de qualidade foi entregue dia 13 de setembro,

perante responsáveis e respetivos colaboradores dos processos

e executivo municipal. João Lobo, presidente da Câmara

Municipal, refere que “esta certificação traduzir-se-á em automatismos

que levam a instituição a ser mais rápida, célere

e eficiente na resposta que dá à comunidade”.

Município de Proença-a-Nova


Transporte para secções de voto

Factos e Eventos

O Município disponibilizou transporte público entre as aldeias

do concelho e as respetivas secções de voto, de modo a permitir

que os eleitores sem transporte próprio possam também

exercer o seu direito de voto, no âmbito das eleições

autárquicas 2021, que se realizaram a 26 de setembro, à semelhança

do realizado em todos os atos eleitorais.

PROENÇA EM REVISTA

Bloggers espanhóis partilham experiência

Festivais gastronómicos nos restaurantes

‘Viaje con Pablo’ é o nome do blog do casal espanhol que

visitou Proença-a-Nova de 24 a 26 de setembro, nomeadamente

a Serra das Talhadas – Torre de Vigia, o Forte das

Batarias, CCV Floresta, aldeia do xisto da Figueira, Murais

da Maljoga, Proença-a-Nova, Roteiro das Artes e ainda os

espaços balneares existentes no concelho. Pablo Montes y

Estefanía Casillas partilharam vários momentos no Instagram,

onde contam com mais de 7.000 seguidores que os

acompanham nas suas aventuras. Além das redes sociais,

partilham também as suas experiências através do blog, explorando

de forma mais detalhada todos os locais que conhecem

(https://viajeconpablo.com/que-ver-en-proencaa-nova-guia-viaje).

Festival do Peixe do Rio (17, 18, 24 e 25 de julho em sete

restaurantes), Festival da Tigelada (de 14 a 29 de agosto em

18 restaurantes) e Festival dos Sabores Caprinos (de 11 a

26 de setembro em 15 restaurantes): estes foram os três

festivais que, devido à pandemia, foram realizados nos restaurantes

aderentes, permitindo promover estes produtos

tradicionais, com um balanço positivo. Em todos os festivais,

os clientes tiveram a oportunidade de ganhar prémios: ao

consumirem a refeição do festival, receberam um cupão que

podia ter prémios, desde vales de 15€ (a utilizar no mesmo

restaurante), à oferta de uma sobremesa ou do café: a autarquia

devolveu o valor dos cupões entregues aos restaurantes,

num apoio direto a este sector, para além de outras ofertas,

por exemplo de caçoulos de barro ou carne de cabra/cabrito.

A empresa Rica Granja disponibilizou 9000 ovos aos restaurantes

que participaram no Festival da Tigelada.

Boletim Informativo

68

Município de Proença-a-Nova


Factos e Eventos

PROENÇA EM REVISTA

teriormente as fotografias dos edifícios iluminados integraram

uma imagem em mosaico do território que foi divulgada

pela Direção-Geral de Saúde.

Voar na Beira Baixa é novo produto turístico

Protocolo entre Institutos Politécnicos

O CCV da Floresta recebeu, dia 25 de outubro, a cerimónia

de assinatura do protocolo entre os institutos politécnicos de

Castelo Branco, Tomar e Guarda, na presença do Secretário

de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João

Sobrinho Teixeira, formando uma rede politécnica unida pela

A23, num projeto no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência,

focado na Proteção de Pessoas e Bens, mas também

nas competências digitais. As formações destinam-se aos

jovens de cursos técnicos profissionais e alunos em licenciaturas

e pós-graduações, de modo a aumentar a qualificação

de várias faixas etárias.

Dia Mundial da Diabetes

O edifício dos Paços do Concelho iluminou-se de azul na noite

de 13 para 14 de novembro para assinalar o Dia Mundial

da Diabetes, uma iniciativa da Unidade Local de Saúde de

Castelo Banco que envolveu os municípios da sua área. Pos-

Boletim Informativo

69

Os céus de Proença-a-Nova amanheceram mais coloridos no

dia 4 de novembro, com 14 balões de ar quente a descolarem

do Campo Nossa Senhora das Neves e a moverem-se

ao sabor do vento para sul. A iniciativa “Voar na Beira Baixa”,

promovida pela Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa

com a empresa Wind Passenger, tem como objetivo criar um

novo produto turístico para os concelhos que integram esta

comunidade: Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Oleiros, Penamacor,

Proença-a-Nova e Vila Velha de Ródão. “A ideia é

tentar fazer a ligação aos hotéis, aos restaurantes e às outras

atividades que existem, de forma a que todos aproveitem os

possíveis novos clientes que vamos trazer para a zona”, sintetiza

Guido Santos, da Wind Passenger. A partir de março

de 2022, quando começa a época dos voos de balão, haverá

nova oferta para quem quiser conhecer a Beira Baixa a partir

de outra perspetiva, estando sempre condicionada às condições

meteorológicas do dia.

Mais informações em www.voarnabeirabaixa.com.

Município de Proença-a-Nova


Factos e Eventos

PROENÇA EM REVISTA

Mercado dos Sabores de Natal

O Mercado dos Sabores de Natal, que decorreu a 18 e 19 de

dezembro no Mercado Municipal, terminou com saldo positivo

quanto ao número de produtos vendidos e com feedback bastante

satisfatório no que concerne à afluência de pessoas que vieram

visitar os mais de 20 expositores que preencheram e decoraram

os seus espaços. Durante dois dias, o Mercado Municipal foi a

montra de produtos de artesanato, gastronomia e muita animação,

em que a filhó e outros bolos tradicionais foram os mais procurados

pelos visitantes. Para além de arruadas, a presença do Pai

Natal e outros eventos de animação, do programa fez ainda parte

a exibição de um vídeo com o percurso pedonal pelo património

do século XIV-XVI, conduzido pelo projeto Resina.pt - rede para a

divulgação e ativação cultural.

COVID-19

Surtos em lares marcam

segundo semestre do ano

Ao iniciar o segundo semestre do ano, o concelho não registava,

a 1 de julho, nenhum caso positivo de COVID-19,

contabilizando-se 212 pessoas recuperadas e três óbitos.

A 14 de julho, voltaram a ser comunicados casos de infeção,

havendo seis casos positivos e seis pessoas em vigilância.

Com o processo de vacinação em curso, a pior situação foi

vivenciada nas primeiras semanas de agosto, com a identificação

de um surto na Santa Casa da Misericórdia de

Proença-a-Nova que, no pico máximo, infetou 130 utentes

e 26 funcionários, havendo a lamentar seis óbitos. Na

comunidade registavam-se na altura 12 casos e 157 pessoas

em vigilância. O presidente João Lobo reconheceu o

empenho de todas as instituições na resolução deste surto

“e, de forma particular, os funcionários da Santa Casa da

Misericórdia de Proença-a-Nova”. Para permitir a despistagem

de novos casos, o Município disponibilizou um posto

de autotestagem no antigo Espaço Internet, no Parque

Urbano Comendador João Martins, entre os dias 12 a 20

de agosto, onde qualquer pessoa – mediante marcação

prévia – podia realizar o autoteste. Os eventos previstos

foram cancelados, tanto os promovidos pelo Município

como por outras entidades, de forma a minimizar situações

que favorecessem o ajuntamento de pessoas. O

surto acabaria por ser oficialmente debelado no início de

setembro. Um mês e meio depois foi o Proença Lar que

registou no surto que envolveu, no total, 48 utentes e 12

funcionários, havendo a lamentar dois óbitos.

Na última atualização das autoridades de saúde do ano, a

31 de dezembro, o concelho contabilizava 113 casos de

pessoas infetadas com Covid-19, havendo ainda um outro

caso positivo que, não sendo residente, se encontrava a

fazer o isolamento no concelho, e 110 pessoas em vigilância.

Desde o início da pandemia, Proença-a-Nova registava

nessa data 615 casos positivos acumulados, entre os

quais 491 recuperados e 11 óbitos.


Proença

na Imprensa


Televisão

Proença na imprensa

PROENÇA EM REVISTA

SIC – Olhá SIC, 19 de julho

Promoção dos festivais do Peixe do Rio e da Tigelada com apresentação

das receitas e divulgação dos produtos da Marca Origem

RTP1 – Portugal em Direto, 13 de agosto

Obras de requalificação da Praia Fluvial da Aldeia Ruiva

RTP1 – Portugal em Direto, 21 de julho

14º Aniversário do Centro Ciência Viva da Floresta

RTP1 – Jornal da Tarde, 26 de agosto

Divulgação da oferta turística do concelho

na rubrica Volta de Verão

Turismo Militar Português, 21 de julho

A Associação de Turismo Militar Português visitou o concelho

para dar a conhecer o que de melhor existe no território

a este nível.

Boletim Informativo

72

RTP1 – Portugal em Direto, 28 de agosto

Divulgação do Roteiro de Turismo Militar do concelho no Forte

das Batarias, na Catraia

Município de Proença-a-Nova


Proença na imprensa

PROENÇA EM REVISTA

TVI – Jornal da Uma, 13 de setembro

Um ano depois do incêndio que lavrou no concelho,

com reportagem nas Fórneas

TVI – GTI, 2 de outubro

O programa que promove o conhecimento e o interesse pelas

novas tecnologias e pela cultura automóvel, apresentado

por Rui Pelejão, Luís Guilherme e Bernardo Gonzalez, esteve a

testar as estradas de Proença-a-Nova

RTP – Portugal em Direto, 21 de setembro

Requalificação da Serra das Talhadas com visita à Torre

de Vigia, da autoria do arquiteto Siza Vieira

Beira Baixa TV, 19 de dezembro

Foram vários os momentos transmitidos em direto durante o

Mercado dos Sabores de Natal

Rádio

RTP – Radar XS, 29 de setembro

Visita ao Centro Ciência Viva da Floresta para explorar

tudo o que existe neste espaço para miúdos e graúdos

Boletim Informativo

73

M80, programa Zona Verde, com Ana Carreira

Edite Fernandes fez a visita guiada ao Centro, apresentando os

principais pontos de interesse existentes no CCVFloresta.

Município de Proença-a-Nova


JORNAIS & REVISTAS

Proença na imprensa

PROENÇA EM REVISTA

National Geographic,

As Vilas e Aldeias Mais Belas de Portugal (Figueira e Sobral Fernando)

ArqueoZine,

1 de agosto

Jornal do Fundão – Suplemento Agosto

Gazeta Rural, 15 de agosto

Revista Smart Cities, 24 de Agosto

Agroportal,

11 de novembro

Reconquista,

31 de dezembro

Boletim Informativo

74

Município de Proença-a-Nova


Assembleia e Reuniões de Câmara

PROENÇA EM REVISTA

Sessões e deliberações da Assembleia Municipal

10 de setembro

1. Ratificado, por maioria, a proposta de atribuição de

subsídio à União de Freguesias de Proença-a-Nova e Peral,

relacionado com aquisição de um novo espaço, mais

amplo, para as instalações da Junta.

2. A Assembleia Municipal tomou conhecimento dos

compromissos plurianuais autorizados no âmbito da delegação

de competências.

23 de dezembro

1. Aprovado, por unanimidade, o Regimento da Assembleia

Municipal.

2. Eleição dos representantes da Assembleia Municipal

para integrarem:

a) Congresso Nacional da Associação Nacional de Municípios

Portugueses: efetivo - Paulo Cardoso; suplente

- Nuno Fernandes;

b) Conselho Cinegético e da Conservação da Fauna

Municipal: efetivo - Paulo Cardoso; suplente - Nuno

Fernandes;

c) Comissão Municipal de Gestão Integrada de Fogos

Rurais: António Coelho e Nuno Fernandes;

d) Conselho Municipal de Educação: efetivo - Paulo

Cardoso; suplente - Nuno Fernandes;

e) Conselho da Comunidade do Agrupamento de Centros

de Saúde do Pinhal Interior Sul: efetivo - Nuno

Fernandes; suplente - António Coelho;

f) Assembleia Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal

da Beira Baixa: efetivos - André Dias e Vítor

Bairrada; suplente - José Branco;

3. Aprovada, por maioria, a proposta da Câmara Municipal

de fixar no Município a taxa de participação de IRS

em 5%.

4. Aprovada, por unanimidade, a proposta para aprovação

da fixação de taxa de IMI - Imposto Municipal sobre Imóveis

de acordo com os pressupostos apresentados pela

Câmara.

5. Aprovado, por maioria, o Orçamento e Grandes Opções

do Plano para 2022 e Mapa de Pessoal.

6. Aprovado, por unanimidade, no âmbito dos Acordos de

Transferência de Recursos do Município de Proença-a-

Nova para as Freguesias: a) as propostas apresentadas de

acordos de transferências de recursos para as Freguesias

do Município, em conformidade com os considerandos e

termos neles fixados, nos montantes indicados; b) manter

no âmbito de intervenção do Município as competências

previstas nas alíneas c) a m) do n.º 1 do artigo 2.º do

Decreto-Lei n.º 57/2019 de 30 de abril.

Montantes globais a transferir para: União de Freguesias

de Proença-a-Nova e Peral - € 17.664,00; União

de Freguesias de Sobreira Formosa e Alvito da Bei-

ra - € 12.288,00; Freguesia de Montes da Senhora

- € 4.608,00; e Freguesia de S. Pedro do Esteval - €

4.608,00;

7. Aprovada, por unanimidade, a avaliação de Ativos-

Conduta de Rede de Abastecimento de Água e Saneamento

de Águas Residuais no Município

8. Deliberado, por maioria, manter a psicóloga Ana Rita

Simão como presidente da Comissão de Proteção de

Crianças e Jovens de Proença-a-Nova, após o termo do

anterior mandato.

9. Deliberado, por unanimidade, conceder autorização

prévia genérica favorável à assunção de compromisso

plurianual para fornecimento de eletricidade.

10. Deliberado, por unanimidade, conceder autorização

prévia genérica favorável à assunção de compromisso

plurianual para a Casa da Cultura e da Memória de Proença-a-Nova.

Ordem de trabalhos, deliberações em minuta e atas das

sessões da Assembleia Municipal disponíveis em https://

www.cm-proencanova.pt/Municipio/sessoes/121.

Reuniões e deliberações da Câmara Municipal

5 de julho

1. Deliberado, por unanimidade, emitir parecer favorável

e certidão de compropriedade, requerida por João Barros,

relativa ao prédio rústico inscrito sob o artigo matricial

n.º 20999, na União das Freguesias de Proença-a-Nova

e Peral, na proporção de ½ para cada um dos compartes:

Stephanie Meredith e Phillip Meredith.

2. Deliberado, por unanimidade, proceder à redução para

menos 50% do consumo de água - presente requerimento

de José Martins no qual solicita a redução do valor da

fatura devido a rotura ocorrida na habitação – sendo os

outros 50% pagos ao preço do 1º escalão, sendo também

paga a média do consumo normal quanto aos resíduos

sólidos e ao saneamento, resultando num apoio ao consumidor

de €528,87.

3. Deliberado, por unanimidade, atribuir um apoio financeiro

de €1.500,00 a Ana Ribeiro no âmbito do Regulamento

de Incentivo à Criação de Emprego e aprovar a

minuta do contrato de concessão do incentivo.

4. Autorizada, por unanimidade, a utilização da cozinha

partilhada a Medronho & Canela, Unipessoal, Lda. para

inovação e desenvolvimento de novos produtos alimentares,

desde que o requente utilize os seus próprios equipamentos

necessários à atividade a desenvolver.

5. Deliberado, por unanimidade, atribuir à Associação de

Municípios e Tejo o valor de €25.000.00, relativos ao pagamento

da quota do ano corrente.

6. Deliberado, por unanimidade, reforçar o apoio em

€225,00 à Associação Magnalingue para degustação

do kit de sabores tradicionais, mantendo €43,00 para

o seguro e €36,64 para a disponibilização do autocarro,

para realização do passeio pedestre “Pela Linha de Defesa

-Trilho Napoleão Bonaparte”, em aditamento à deliberação

tomada em reunião de 03/05/2021.

7. Deliberado, por unanimidade, emitir as declarações que

foram pedidas por Manuel Cardoso, Ricardo Martins, Caprilleque

& Vimel, Lda. e Fernando Delgado, que atestam

a conformidade das suas pretensões com os instrumentos

de gestão territorial, em vigor para cada um dos locais,

a fim de instruírem o processo de alteração da carta

da REN, no âmbito do Regime Excecional de Regularização

das Atividades Económicas.

8. Aprovado, por unanimidade, o pedido de legalização da

obra de um pavilhão industrial do tipo 3 – carpintaria -,

no Malhadal, pedido efetuado por Jorge da Mata.

19 de julho

1. Deliberado, por unanimidade, proceder ao pagamento

de € 250,00 à Associação para o Desenvolvimento

Ocupacional - Jovens Seguros relativo à quota de 2021.

2. Aprovada, por unanimidade, a minuta da Adenda ao Protocolo

a celebrar com a Rodoviária da Beira Interior, S.A.

3. Deliberado, por unanimidade, ceder alojamento no

Parque de Campismo da Aldeia Ruiva sem a cobrança da

respetiva taxa ao Lar de Acolhimento de Infância e Juventude

do Colégio D. Dinis de Leiria.

4. Aprovado, por unanimidade, o pedido de legalização de

um edifício de dois pisos, destinado a habitação e serviços,

em Sobreira Formosa, presente requerimento de

Manuel Cardoso.

2 de agosto

1. Deliberado, por unanimidade, emitir parecer favorável

e certidão de compropriedade, requerida por Manuel

Cardoso, relativa ao prédio rústico inscrito sob o artigo

matriarcal nº33968, na União das Freguesias de Sobreira

Formosa e Alvito da Beira, na proporção de 1/2 para cada

um dos compartes: Manuel Cardoso e Maria do Carmo

Martins.

2. Deliberado, por unanimidade, emitir parecer favorável

e certidão de compropriedade, requerida por Joaquim

Pereira, relativa ao prédio rústico inscrito sob o artigo

matricial nº27193, na União das Freguesias de Proençaa-Nova

e Peral, na proporção de 45% para o comparte

Joaquim Pereira e 55% para o comparte Pinho e Eucalipto

Madeiras, Lda.

3. Deliberado, por unanimidade, emitir parecer favorável

e certidão de compropriedade, requerida por Joaquim Pe-

Boletim Informativo

75

Município de Proença-a-Nova


Assembleia e Reuniões de Câmara

PROENÇA EM REVISTA

reira, relativo ao prédio rústico inscrito sob o artigo matriarcal

nº27169, na União das Freguesias de Proençaa-Nova

e Peral, na proporção de 10% para o comparte

Joaquim Ferreira e 90% para o comparte Pinho e Eucalipto

Madeiras, Lda.

4. Deliberado, por unanimidade, atribuir à Associação

Interior Convida o apoio financeiro de €15.000,00, mediante

celebração de Protocolo e posterior apresentação

de evidências, bem como o apoio material de €1.880,00,

sendo €1.060,00 para alojamento no parque de campismo

de Aldeia Ruiva e €820,00 para transporte de atletas

para a realização da 7ª edição da PT281+ Ultramarathon.

5. Deliberado, por unanimidade, proceder à compensação

da dívida da empresa Linhambiente, S.A. com o Município,

face às benfeitorias efetuadas nos lotes ocupados

por aquela empresa, ficando saldada a dívida para com

o Município.

6. Aprovado, por unanimidade, o Guia de Participação -

Festivais Gastronómicos 2021, atribuindo um valor máximo

de prémios de € 9.596,00.

16 de agosto

1. Deliberado, por unanimidade, emitir parecer favorável

e certidão de compropriedade, requerida por Maria Teresa

Gonçalves, relativa ao prédio rústico inscrito sob o artigo

matricial nº 28912, na União das Freguesias de Sobreira

Formosa e Alvito da Beira, na proporção de ½ para

cada um dos compartes: Pedro Simões e Tânia Ferreira.

2. Aprovado, por unanimidade, o pagamento de

€2.492,00 à Médio Tejo 21 – Agência Regional de Energia

e Ambiente Médio Tejo 21 relativo à quota de 2021.

3. Aprovado, por unanimidade, o pagamento €350,00

à Inovcluster- Associação de Cluster Agroindustrial do

Centro relativo à quota de 2021.

4. Aprovada, por unanimidade, a cedência de sala com

20m2 no edifício de Incubação de Empresas do PEPA à

empresa 2BForest, Lda. conforme Regulamento do Parque

Empresarial de Proença-a-Nova.

5. Deliberado, por unanimidade, e em conformidade com

o Regulamento do Programa de Incentivos à Reabilitação

Urbana, atribuir o apoio de €2.500,00 a Regina Dias para

recuperação de fachadas e vãos de habitação em Proença-a-a-Nova.

6. Deliberado, por unanimidade, atribuir o apoio financeiro

de €112.445,75 à Associação Humanitária dos Bombeiros

Voluntários de Proença-a-Nova e aprovar a minuta do

Protocolo a celebrar com aquela associação e a Autoridade

Nacional de Emergência e Proteção Civil para constituição

de uma nova Equipa de Intervenção Permanente.

7. Aprovado, por unanimidade, o Protocolo de Colaboração

a celebrar com a Autoridade Nacional de Emergência

e Proteção Civil relativo à cedência do Instituto de S. Tiago

para a instalação da Base Permanente da Força Especial

de Proteção Civil de Castelo Branco.

8. Deliberado, por unanimidade, atribuir à Academia de

Produtores Culturais o apoio de €10.000,00, mediante

a celebração de Contrato-Programa, no âmbito da candidatura

FÔLEGO - EEA GRAANTS.

6 de setembro

1. Deliberado, por unanimidade, emitir parecer favorável

nos termos exarados na informação presente na reunião ao

enquadramento de quatro prédios rústicos com os artigos

matriciais 4653, 4955, 9586 e 9601, na Freguesia de S.

Pedro do Esteval, no Plano Diretor Municipal e no Plano

Municipal de Defesa da Floresta contra Incêndios, para arborização/rearborização,

solicitado por José Martins.

2. Deliberado, por unanimidade, proceder à abertura do

concurso para atribuição de 20 bolsas de estudo, no valor

global de €15.000,00 para o ano letivo 2021/2022.

3. Deliberado, por unanimidade, fixar o valor mensal da

comparticipação familiar no ensino pré-escolar para o

ano letivo 2021/2022 de €30,00 para o almoço e de

€30,00 para as atividades de apoio à família.

4. Deliberado, por unanimidade, e em conformidade com

o Regulamento do Programa de Incentivos à Reabilitação

Urbana, atribuir o apoio de €2.500,00 a Maria de Rosário

Ramos, para substituição da cobertura de habitação em

Figueira.

5. Deliberado, por unanimidade, e em conformidade com

o Regulamento do Programa de Incentivos à Reabilitação

Urbana, atribuir €2.500,00 a Mateus Brandão para reparação

de cobertura, substituição de vãos e pintura de

fachadas em habitação em Sobreira Formosa.

6. Aprovada, por unanimidade, a legalização de exploração

pecuária tipo 3, no âmbito do Regime Extraordinário

de Regularização de Atividades Económicas, em Vale Porco,

pedido efetuado por Fernando Tavares.

7. Aprovada, por unanimidade, a legalização de exploração

pecuária tipo 3, no âmbito do Regime Extraordinário

de Regularização de Atividades Económicas, em Póvoa,

pedido efetuado por Abílio Barata.

8. Deliberado, por unanimidade, reduzir em 90% o valor

da garantia bancária nº 0672.005999, no valor de

€37.460,29, emitida pela Caixa Geral de Depósitos, para

boa execução das obras de urbanização do Loteamento

n.º 1/2016 - 1.ª fase, sito em S. Bartolomeu, Proença-a-

Nova, pedido efetuado por Américo Correia.

9. Deliberado, por unanimidade, atribuir o apoio financeiro

de €3.500,00 à Associação Recreativa e Cultural de

Cunqueiros e celebrar um contrato programa para limpeza

dos leitos da ribeira no perímetro urbano daquela

localidade.

10. Deliberado, por unanimidade, atribuir o apoio financeiro

de €3.750,00 à Associação Cultural Recreativa e

Desportiva de Casais, Montinho e Vale de Porco e celebrar

um contrato programa para obras de beneficiação

da sua sede.

11. Deliberado, por unanimidade, atribuir o apoio financeiro

de €5.500,00 à Associação Cultural e Recreativa

dos Amigos da Giesteiras e celebrar um contrato programa

para obras de beneficiação da sua sede e aquisição

de computador.

12. Deliberado, por unanimidade, atribuir um apoio financeiro

de €8.000,00 à Casa do Benfica em Proençaa-Nova

com renovação do contrato programa anteriormente

celebrado.

13. Deliberado, por unanimidade, atribuir o apoio financeiro

de €5.500,00 à Fábrica da Igreja Paroquial da

Freguesia de Montes da Senhora e celebrar um contrato

programa, para pintura interior e exterior da Igreja Matriz.

14. Deliberado, por unanimidade, atribuir o apoio financeiro

de €4.000,00 ao Grupo Coral de Proença-a-Nova

e celebrar um contrato de programa para o desenvolvimento

das actividades previstas no plano de atividades.

20 de setembro

1. Deliberado, por unanimidade, emitir parecer favorável

e certidão de compropriedade, requerida por Simão

Martins, relativa ao prédio rústico inscrito sob o artigo

matricial n.º 36880, na União das Freguesias de Proençaa-Nova

e Peral, na proporção de 1/2 para cada um dos

compartes: Roberto Lourenço e Ana Marques.

2. Aprovado, por unanimidade, divulgar através da comunicação

social e da respetiva página na internet o Relatório

de Ponderação da Discussão Pública da Unidade

de Execução na Variante Sul Padre António Sousa, em

Proença-a-Nova, e a Versão Final da proposta de delimitação

desta Unidade. Remeter o conteúdo da proposta à

Assembleia Municipal para conhecimento.

3. Deliberado, por unanimidade, autorizar a abertura de

procedimento concursal comum para recrutamento de

trabalhador para a categoria de fiscal, da carreira especial

de fiscalização, com vista à constituição de relação

jurídica de emprego público em regime de contrato de

trabalho em funções públicas por tempo indeterminado

para o preenchimento de um posto de trabalho, previsto

e não ocupado no Mapa de Pessoal desta Câmara, para

exercer funções na Divisão de Obras, Planeamento Urbano,

Ambiente e Cadastro - Unidade de Obras e Serviços

Municipais.

4. Aprovada, por unanimidade, a gratuitidade do transporte

escolar em todos os níveis de ensino no ano letivo

2021/2022.

5 a 7. Deliberado, por unanimidade, atribuir, no âmbito do

apoio aos danos provocados pelos incêndios ocorridos em

2020, os seguintes apoios: a Acácio Mendes - €500,00

(cedência de materiais) | a Manuel Esteves - €500,00

(cedência de materiais) | e a Silvina Pereira €500,00 (cedência

de materiais).

8. Deliberado, por unanimidade, atribuir o apoio financeiro

de €6.600,00 ao Núcleo de Juventude do Concelho

Boletim Informativo

76

Município de Proença-a-Nova


Assembleia e Reuniões de Câmara

PROENÇA EM REVISTA

de Proença-a-Nova para apoio à realização do projeto

desportivo programado para a época 2021/2022, bem

como a cedência do pavilhão desportivo e de transportes

até ao valor de €20.700,00, e celebrar com esta associação

um Contrato-Programa.

9. Deliberado, por unanimidade, atribuir o apoio financeiro

de €177.549,95 à Associação Desportiva e Cultural de

Proença-a-Nova para apoio à realização do projeto desportivo

programado para a época 2021/2022 e apoio

material relativo ao encargo com telefone e eletricidade

até ao valor de €10.000,00, e celebrar com esta associação

um Contrato Programa.

10. Deliberado, por unanimidade, atribuir o apoio financeiro

de €16.500,00 ao Clube de Caçadores do Concelho

de Proença-a-Nova, para apoio à realização da atividade

cinegética e aquisição de equipamento, e celebrar com

esta associação um Contrato-Programa.

11. Deliberado, por unanimidade, atribuir o apoio financeiro

de €3.444,00 à Associação de Futebol de Castelo

Branco para apoio à transmissão de jogos das provas oficiais

e celebrar com esta associação um Protocolo.

12. Deliberado, por unanimidade, ratificar o Protocolo

de Colaboração celebrado com a Autoridade Nacional de

Emergência e Proteção Civil a 16/09/2021.

20 de outubro

1. Deliberado, por unanimidade, realizar duas reuniões

mensais, na primeira e terceira segunda-feira de cada

mês, sendo a primeira de caráter privado e a segunda

pública, pelas 10h00, e quando coincidentes com feriado

realizar-se-ão no dia útil seguinte.

2. Deliberado, por unanimidade, delegar no Presidente e

autorizar a sua subdelegação nos Vereadores as competências

atribuídas por lei à Câmara Municipal, conforme

informação disponibilizada.

3. Deliberado, por unanimidade, emitir parecer favorável

e certidão de compropriedade, requerida por Eugénio

Cascalheira, relativa ao prédio rústico inscrito sob o

artigo matricial n.º 59286, na União das Freguesias de

Proença-a-Nova e Peral, na proporção de ½ para cada

um dos compartes: Eugénio Cascalheira e Lucília Farinha.

4. Deliberado, por unanimidade, emitir parecer favorável

e certidão de compropriedade, requerida por ESTAR IN -

Estúdio de Arquitetura e Gestão, Lda., relativa ao prédio

rústico inscrito sob o artigo matricial n.º 33562, na União

das Freguesias de Proença-a-Nova e Peral, na proporção

de 2/3 para o comparte Elsa Vilanova e 1/3 para o comparte

Luís Feliciano.

5. Aprovada, por unanimidade, a legalização de exploração

pecuária tipo 3, no âmbito do Regime Extraordinário

de Regularização de Atividades Económicas, em Moita do

Santo, pedido efetuado por Diamantino Cristóvão.

6. Deliberado, por unanimidade, atribuir o apoio financeiro

de €1.353,00 a Maria Deonilde Serafim, através da cele-

bração de um Contrato-Programa, presente pedido para

obras de beneficiação de habitação em Eiras.

7. Deliberado, por unanimidade, atribuir o apoio financeiro

de €6.331,87 a Ana Fernandes, através da celebração de

um Contrato-Programa, presente pedido para obras de

beneficiação de habitação em Chão do Galego.

8. Deliberado, por unanimidade, não atualizar a renda do

Lote P10 do PEPA e mantê-la em €0,25/m2 durante

mais um ano, atendendo aos postos de trabalho criados e

ao atraso no desenvolvimento de novos projetos devido à

epidemia Covid 19, presente ofício da Proentia, Lda.

9. Deliberado, por unanimidade, e no âmbito da promoção

de medidas de combate à exclusão social e ao

abandono escolar e de igualdade de oportunidades no

acesso e sucesso escolar, comparticipar no ano letivo de

2021/2022 no custo do material escolar dos alunos inseridos

nos escalões A e B do abono de família, mediante

a apresentação da fatura comprovativa do material escolar

adquirido, acompanhada do respetivo requerimento,

até ao montante de €16,00 por cada aluno do escalão A

e €8,00 a cada aluno do escalão B, sendo o encargo das

visitas de estudo de €20,00 para os alunos do escalão A

e €10,00 para os alunos do escalão B.

10. Deliberado, por unanimidade, reduzir o valor faturado

devido a rotura de água, presente requerimento de António

Alves, resultando num apoio ao consumidor no valor

de €725,68.

11. Deliberado, por unanimidade, reduzir o valor faturado

devido a rotura de água, presente requerimento de António

Pereira, resultando num apoio ao consumidor no valor

de €354,37.

12. Deliberado, por unanimidade, reduzir o valor faturado

devido a rotura de água, presente requerimento de Bruno

Rodrigues, resultando num apoio ao consumidor no valor

de €577,26.

13. Aprovado, por unanimidade, o projeto do Regimento

da Câmara Municipal de Proença-a-Nova.

2 de novembro

1. Deliberado, por unanimidade, emitir parecer favorável,

nos termos exarados na informação presente na reunião,

solicitado pelo ICNF à Câmara Municipal no âmbito de um

pedido de autorização prévia para ações de (re)arborização,

inerente ao processo de Maria Graciosa Dias, nos

artigos matriciais n.º 4653, 4955, 9586 e 9601, na Freguesia

de São Pedro do Esteval.

2. Deliberado, por unanimidade, emitir parecer favorável

- nos termos exarados na informação presente na reunião

- ao enquadramento dos prédios rústicos com os artigos

matriciais 47848, 47849, 48721 e 51404, na União de

Freguesias de Proença-a-Nova e Peral, no Plano Diretor

Municipal e no Plano Municipal de Defesa da Floresta

contra Incêndios, solicitado por Marcolino Nel.

3. Deliberado, por unanimidade, atribuir o apoio financeiro

de €1.000,00 ao Instituto Politécnico de Castelo Branco,

para apoio à realização do 2.º Congresso Internacional da

Unidade de Investigação Disciplinar – Comunidades Envelhecidas

Funcionais.

4. Deliberado, por unanimidade, atribuir o apoio financeiro

de €13.200,00 à Fundação Álvaro de Carvalho para realização

de cirurgias às cataratas.

5. Deliberado, por unanimidade, atribuir o apoio financeiro

de €2.500,00 à Associação para o Desenvolvimento

do Sobral Fernando e celebrar com esta associação um

Contrato Programa para apoio à realização de obras de

restauro da sua sede e do imóvel “Casa da Misericórdia”.

6. Deliberado, por unanimidade, aprovar a legalização de

habitação unifamiliar e anexo, sem obras de adaptação,

em Catraia Cimeira, e a utilização pretendida, presente

pedido de José Cordeiro.

7. Deliberado, por unanimidade, aprovar a legalização de habitação,

sem obras de adaptação, e a utilização pretendida,

em Vale Clérigo, presente pedido de Maria Graciosa Dias.

15 de novembro

1. Deliberado, por unanimidade, proceder à redução para

menos 50% do consumo da água, presente requerimento

de Maria da Conceição Cardoso no qual solicita a redução

do valor da fatura devido a rotura ocorrida na sua casa de

habitação – sendo os outros 50% pagos ao preço do 1º

escalão, sendo também paga a média do consumo normal

quanto aos resíduos sólidos e ao saneamento, resultando

num apoio ao consumidor de €132,85.

2. Deliberado, por unanimidade, disponibilizar os professores

do Grupo de Desporto para lecionarem ginástica

sénior, atividades físico-motoras e hidroginástica, durante

o corrente ano letivo, presentes os pedidos efetuados por

instituições do concelho, nomeadamente Santas Casas

da Misericórdia de Proença-a-Nova e Sobreira Formosa,

Proençalar, Centro Ciência Viva da Floresta, Centro Social

Cultural e Recreativo de Montes da Senhora e Centro de

Dia do Peral, e isentar as instituições requerentes do pagamento

dos encargos inerentes.

3. Deliberado, por unanimidade, atribuir o apoio financeiro

de €1.500,00 ao Centro Social Cultural e Recreativo da

Freguesia de Montes da Senhora para realização de obras

nas suas instalações e celebrar um Contrato Programa.

4. Deliberado, por unanimidade, atribuir à União Humanitária

dos Doentes com Cancro o apoio de €250,00 para

prosseguimento do apoio que aquela Associação tem vindo

a prestar aos doentes oncológicos.

5. Deliberado, por unanimidade, não isentar o pagamento

do custo do passe escolar aos requerentes Célia Ribeiro,

Susana Tavares e Carla Silva para comparticipação de

50% do custo do passe escolar dos seus educandos que,

por não existir no concelho o curso que frequentam, têm

que se deslocar para outros concelhos, assim como a outros

que possam, eventualmente, surgir.

Boletim Informativo

77

Município de Proença-a-Nova


Assembleia e Reuniões de Câmara

PROENÇA EM REVISTA

6. Deliberado, por unanimidade, e em conformidade com

o Regulamento do Programa de Incentivos à Reabilitação

Urbana, atribuir o apoio de €1.919,50 a Paulo Franco

para substituição da cobertura de habitação em Figueira.

7. Deliberado, por unanimidade, e em conformidade com

o Regulamento do Programa de Incentivos à Reabilitação

Urbana, atribuir o apoio de €2.500,00 a José Fernandes

para pintura de fachada e reparação da cobertura de edifício

destinado a habitação em Proença-a-Nova.

8. Deliberado, por unanimidade, e em conformidade com

o Regulamento do Programa de Incentivos à Reabilitação

Urbana, atribuir o apoio de €1.450,00 a Maria de Fátima

Martins para limpeza e reparação da cobertura de habitação

em Proença-a-Nova.

9. Deliberado, por unanimidade, declarar compatível com

uso industrial o alvará de utilização n.º 14/1991, destinado

ao uso de comércio, presente requerimento de

Joaquim Torcato para incluir a atividade de fabrico e venda

de bolos comemorativos e fabrico e venda de bolos e

salgados ao público.

10. Aprovada, por unanimidade, a legalização das obras

de construção de um pavilhão industrial e a utilização para

indústria pretendida, presente pedido efetuado por Sobreira

Alumínios, Lda de legalização de ampliação de pavilhão

industrial, sem obras de adaptação, no Loteamento

Industrial de Sobreira Formosa.

6 de dezembro

1. Deliberado, por unanimidade, emitir parecer favorável e

certidão de compropriedade, requerida por Dimas Boieiro

– Cabeça de Casal da Herança de, relativa ao prédio rústico

inscrito sob o artigo matricial n.º 3, na Freguesia de

Montes da Senhora, na proporção de 50% para cada um

dos compartes: Vanessa Marques e Pedro Ribeiro.

2. Deliberado, por unanimidade, emitir parecer favorável,

nos termos exarados na informação presente na reunião,

solicitado pelo ICNF, no âmbito do Regime Jurídico Aplicável

às Ações de Arborização e Rearborização - Autorização

prévia a conceder à Rede Elétrica Nacional para ações

de rearborização debaixo da linha de muito alta tensão

no concelho.

3. Deliberado, por unanimidade, proceder à redução para

menos 50% do consumo da água, presente requerimento

de José Santos no qual solicita a redução do valor da

fatura devido a rotura ocorrida na sua casa de habitação

– sendo os outros 50% pagos ao preço do 1º escalão,

sendo também paga a média do consumo normal quanto

aos resíduos sólidos e ao saneamento, resultando num

apoio ao consumidor de €311,02.

4. Deliberado por unanimidade, atribuir o apoio financeiro

de €74.000,00 ao Seminário dos Missionários do

Preciosíssimo Sangue para apoio ao desenvolvimento de

atividades relacionadas com o Projeto Escola BioAromas.

5. Aprovada, por unanimidade, a transferência financei-

ra de €64.769,83 para a Comunidade Intermunicipal da

Beira Baixa relacionados com contrapartidas financeiras

de ações financiadas e não financiadas.

6. Aprovados, por maioria, os documentos que compõem

o Orçamento Municipal para 2022, nomeadamente o Orçamento,

as Grandes Opções do Plano - Plano Plurianual

de Investimentos e Atividades Mais Relevantes, as Normas

de Execução Orçamental, a Proposta de Atualização

de Taxas e Preços, Entidades Participadas e seu Orçamento

e Plano Anual de Atividades e o Mapa de Pessoal.

Submeta-se à deliberação da Assembleia Municipal.

7. Aprovada, por unanimidade, a proposta da fixação de

taxa de IMI - Imposto Municipal sobre Imóveis respeitantes

ao ano 2021 e a liquidar em 2022, na qual se propõe:

- A fixação de uma taxa de 0,3% para os prédios urbanos;

- A redução fixa de €20,00 para os agregados familiares

com um dependente a cargo, €40,00 para os agregados

familiares com dois dependentes a cargo e €70,00 para os

agregados familiares com 3 ou mais dependentes a cargo;

- Nos termos e para os efeitos do artigo 112.º do diploma:

a) A redução de 20% da taxa de IMI aplicável para prédios

arrendados para habitação localizados na Área de Reabilitação

Urbana, com reconhecimento da redução de forma

automática, após verificação dos respetivos requisitos

pelos serviços competentes para o efeito.

b) A majoração de 30% da taxa de IMI aplicável a prédios

ou parte de prédios urbanos degradados para os

quais a Câmara Municipal tenha determinado a execução

de obras de conservação necessárias à correção de más

condições de segurança ou de salubridade, ou melhoria

do arranjo estético, enquanto não forem concluídas as

obras intimadas por motivos alheios ao Município;

c) A majoração até ao dobro a taxa aplicável aos prédios

rústicos com áreas florestais que se encontrem em situação

de abandono, no interior dos aglomerados populacionais

e numa faixa de largura não inferior a 100 metros

em redor dos referidos aglomerados, não podendo de a

aplicação desta majoração resultar uma coleta de imposto

inferior a €20 por cada prédio abrangido;

d) A redução de 30% da taxa de IMI aplicável a prédios

urbanos classificados de interesse público, de valor municipal

ou património cultural, nos termos da legislação em

vigor, sob proposta da comissão técnica municipal, desde

que estes prédios não se encontrem abrangidos pela alínea

n) do n.º 1 do art.º 44º do Estatuto dos Benefícios

Fiscais,

- A elevação para o triplo da taxa de IMI aplicável para os

prédios urbanos localizados na ARU de Proença-a-Nova

que se encontrem devolutos/degradados nos termos do

Decreto-Lei n.º 159/2006 de 8 de agosto, e/ou para os

prédios em ruínas;

- A redução de 10 % da taxa de IMI aplicável, por cinco

anos, aos prédios urbanos com eficiência energética,

entendendo-se que esta se verifica quando:

a) Tenha sido atribuída ao prédio uma classe energética

igual ou superior a A;

b) Em resultado da execução de obras de construção,

reconstrução, alteração, ampliação e conservação de edifícios,

a classe energética atribuída ao prédio é superior,

em pelo menos duas classes, à classe energética anteriormente

certificada;

c) O prédio aproveite águas residuais tratadas ou águas

pluviais, nos termos a definir por portaria dos membros

do Governo responsáveis pelas áreas das finanças e do

ambiente.

- Nos termos e para os efeitos do n.º 19 do artigo 71.º

conjugado com o artigo 45.º ambos do Estatuto dos Benefícios

Fiscais (EBF):

Aos imóveis que preencham os requisitos a que se refere

o n.º 1 do artigo 45.º, propõe-se que sejam aplicadas as

seguintes isenções:

a) Isenção do imposto municipal sobre imóveis por um

período de três anos a contar do ano, inclusive da conclusão

das obras de reabilitação, podendo ser renovado,

a requerimento do proprietário, por mais cinco anos nos

casos de imóveis afetos a arrendamento para habitação

permanente ou a habitação própria e permanente;

b) Isenção do imposto municipal sobre as transmissões

onerosas de imóveis nas aquisições de imóveis destinados

a intervenções de reabilitação, desde que o adquirente

inicie as respetivas obras no prazo máximo de três anos

a contar da data de aquisição;

c) Isenção do imposto municipal sobre as transmissões

onerosas de imóveis na primeira transmissão, subsequente

à intervenção de reabilitação, a afetar a arrendamento

para habitação permanente, ou quando localizado em

área de reabilitação urbana, também a habitação própria

e permanente;

d) Redução a metade das taxas devidas pela avaliação do

estado de conservação a que se refere a alínea b) do n.º 1.

Submeta-se à deliberação da Assembleia Municipal.

8. Aprovado, por unanimidade, que a participação variável

do Imposto sobre o Rendimento Singular (IRS) seja de 5%.

Submeta-se à deliberação da Assembleia Municipal.

9. Aprovados, por maioria, os acordos de transferência

de recursos do Município para as Juntas de Freguesia e

a respetiva minuta. Submeta-se à deliberação da Assembleia

Municipal.

10. Aprovado, por unanimidade:

- A Tabela de Custas a cobrar nos processos de contraordenação

(encargos difusos), a qual tem por referência

o valor da Unidade de Conta (UC) que atualmente é de

€102,00, sendo o valor das custas atualizado em conformidade

com a evolução da UC. Graduação do valor mínimo

da coima: Até €250,00, 1/5 da UC ou seja €20,40;

de €250,01 a €2.500,00€, ½ da UC ou seja €51,00; a

partir de €2.500,01, 1/1 da UC, ou seja €102,00.

- Que na decisão final administrativa dos processos de

contraordenação sobre a qual seja determinada a aplicação

Boletim Informativo

78

Município de Proença-a-Nova


Assembleia e Reuniões de Câmara

PROENÇA EM REVISTA

de uma coima, uma sanção acessória, uma admoestação

seja fixado além do valor da coima, o valor a cobrar a título

de custas, nos termos do n.º 3 do artigo 94.º do RGCO;

- Que na decisão de admoestação o valor a ter em consideração

para efeitos de custa corresponda ao limite

mínimo da moldura contraordenacional abstratamente

aplicável em caso de negligência;

- Que das despesas expressamente enumeradas no n.º 3

do artigo 92.º e n.º 2 do artigo 94.º do RGCO conste em

cada processo de contraordenação a respetiva prova da

despesa realizada (notas de despesas e/ou fatura-recibo);

- Que o valor das custas seja cobrado nas decisões finais

dos processos de contraordenação iniciados a partir do

dia 01 de janeiro de 2022.

11. Aprovada, por unanimidade, a legalização de arrecadação

de alfaias agrícolas em Pucariço, solicitada por

António Fernandes, e a utilização pretendida.

12. Aprovada, por unanimidade, a legalização de habitação

e a utilização pretendida em Maljoga, sem obras de

adaptação, pedido efetuado por Francisco Alves.

13. Ratificado, por unanimidade, o despacho de nomeação

dos representantes da Câmara Municipal na Conferência

Decisória - Regularização da instalação industrial

– Lusocoalho - Indústria e Comercio Enzimas, Lda.

20 de dezembro

1. Deliberado, por unanimidade, proceder à redução para

menos 50% do consumo de água – presente requerimento

de Rui Mendes no qual solicita a redução do valor

da fatura devido a rotura ocorrida na habitação – sendo

os outros 50% pagos ao preço do 1º escalão, sendo

também paga a média do consumo normal quanto aos

resíduos sólidos e ao saneamento, resultando num apoio

ao consumidor de €277,41.

2. Deliberado, por unanimidade, proceder à realização de

adenda ao Contrato Programa em vigor com o Clube de

Caçadores de Proença-a-Nova, atribuindo-lhe o apoio

financeiro de mais €8.000,00 para aquisição de equipamento

de suporte ao funcionamento do equipamento já

adquirido.

3. Deliberado, por unanimidade, atribuir o apoio financeiro

de €1.000,00 à Amato Lusitano - Associação de

Desenvolvimento, através da Estrutura de Atendimento

a Vítimas de Violência Doméstica, para desenvolvimento

de uma campanha de sensibilização, no sentido de alertar

para a existência das várias formas de exercer violência.

4. Deliberado, por unanimidade, atribuir à Liga Portuguesa

Contra o Cancro o apoio de €250,00 para desenvolvimento

de iniciativas de apoio ao doente, familiares e cuidadores,

de promoção da saúde e prevenção do cancro e

de apoio à formação e investigação em oncologia.

5. Deliberado, por unanimidade, atribuir o apoio de

€2.878,00 à Associação Humanitária dos Bombeiros

Voluntários de Cernache do Bonjardim pelo trabalho de-

senvolvido pela equipa de mergulhadores na montagem

e desmontagem do parque aquático da Praia Fluvial do

Malhadal.

6. Aprovada, por unanimidade, a minuta do protocolo a

celebrar com a Rodoviária da Beira Interior, S.A. tendente

à execução da rede de transportes concelhia – transporte

público e escolar - no período compreendido entre 16 de

setembro de 2021 e 8 de setembro de 2022, o qual implica

o pagamento de €145.405,02 acrescido do IVA devido.

7. Deliberado, por unanimidade, atribuir o apoio financeiro

de €2.500,00 à Associação de Futebol de Castelo Branco

e celebrar um Protocolo para realização do torneio “Interassociações

Sub 17 - Futsal Masculino, bem como a

receção das Seleções Nacionais Sub 21 de Futsal (Feminina

e Masculina).

8. Aprovado, por unanimidade, o inventário e respetiva

avaliação dos bens que constituem os Ativos das Condutas

de Rede de Abastecimento de Água e Saneamento

de Águas Residuais no Município, que no total se traduzem

em 447.227 ml de condutas, no valor global de

€7.471.654,17. Submeta-se à deliberação da Assembleia

Municipal.

9. Aprovado, por unanimidade, submeter a candidatura

de pedido de financiamento relativo ao projeto CENTRO-

02-0853-FEDER-000008 - Pré-qualificação da operação

de Acolhimento Empresarial do Concelho de Proença-a-Nova

no âmbito da Linha BEI PT 2020.

10. Deliberado, por unanimidade, e em conformidade

com o Regulamento do Programa de Incentivos à Reabilitação

Urbana, atribuir o apoio de €2.500,00 a Francisco

Vaz Marques para recuperação e impermeabilização da

cobertura e pintura de fachadas de habitação em Proença-a-Nova.

11. Aprovado, por unanimidade, o projeto de execução da

Casa da Cultura e da Memória de Proença-a-Nova.

12. Ratificado, por unanimidade, o contrato de arrendamento

para fins não habitacionais celebrado com Jorge

Xavier, para ocupação de espaço para divulgação e dinamização

dos produtos da marca “Proença-a-Nova Origem”.

13. Deliberado, por unanimidade, indemnizar o proprietário

Nuno Farinha no valor de €2.500,00, pela ocupação

de 250m2 do artigo matricial n.º 39759 da União de

Freguesias de Proença-a-Nova e Peral por ocupação de

parte de terreno com a mudança de caminho necessária

na execução da empreitada de construção do Campo de

Desportos de Areia em Aldeia Ruiva.

As reuniões do executivo camarário realizam-se à primeira

e à terceira segunda-feira do mês às 10h00. A primeira

reunião mensal é privada, enquanto que a segunda está

aberta à participação dos munícipes ou de quaisquer outros

interessados. Caso a data coincida com feriado, a mesma

realizar-se-á no dia útil seguinte. Ordem de trabalhos e deliberações

das reuniões de Câmara disponíveis em https://

www.cm-proencanova.pt/Municipio/reunioes/124.

Boletim Informativo

79

Município de Proença-a-Nova


Notas

Boletim Informativo

80

Município de Proença-a-Nova


Boletim Informativo

81

Município de Proença-a-Nova

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!