09.05.2015 Views

marcel menezes fortes - Movimento Brasil Competitivo

marcel menezes fortes - Movimento Brasil Competitivo

marcel menezes fortes - Movimento Brasil Competitivo

SHOW MORE
SHOW LESS

Create successful ePaper yourself

Turn your PDF publications into a flip-book with our unique Google optimized e-Paper software.

Marcel Menezes Fortes

II CONGRESSO BRASILEIRO DE ACREDITAÇÃO E

CERTIFICAÇÃO EM SERGIPE


1

Agradecimentos e reflexões iniciais

2

Normas e Sistema de Gestão Integrado

3

Modelo de Excelência na Gestão

4

Interfaces entre o SGI e os Critérios de

Excelência da FNQ

2


1 Agradecimentos e reflexões iniciais

3


Rede Nacional Brasileira de QPC

Gera Ação

FNQ

ES

Gespública

MG

TO

Fórum QPC

RO AP

GO RR

AC AM

ABNT

INMETRO

Certificadoras

Consultorias

Fundações

ABQP

UBQ

CIC

ONA

...

FÓRUM DE

COMPETITIVIDADE

MDIC

PROMINP

MME

Previdência

Privada

SC

Saneamento

Básico

RJ

RS

Transporte

Urbano

SP

PR

DF

BA

MBC

MS

SE

MT

PE

PB

CE

AL

PA

MA

PI

RN

Sebrae

SEBRAE

FIRJAN

FIESP

FIERGS

FINEP

SENAC

ONIP

...

REDE BRASIL

DE TECNOLOGIA

MCT

GRUPO

COOPERATIVO

DAS ESTATAIS

ORGANIZAÇÕES

PÚBLICAS

ORGANIZAÇÕES

PRIVADAS

TERCEIRO

SETOR

MERCADO

SOCIEDADE

LEGISLAÇÃO

4


Certificação de Sistemas de Gestão

A certificação dos Sistemas de de Gestão atesta a

conformidade do do modelo de de gestão de de fabricantes e

prestadores de de serviço em relação a requisitos

normativos.

Os sistemas clássicos na certificação de gestão são os

de gestão de qualidade, baseado nas normas NBR ISO

9001 e os sistemas de gestão ambiental, conforme as

normas NBR ISO 14001.

http://www.inmetro.gov.br/qualidade/certificacao.asp


Acreditação de Sistemas de Gestão

A acreditação é o atestado de terceira parte

relacionada a um organismo de avaliação da

conformidade, comunicando a demonstração

formal da sua competência para realizar

tarefas específicas de avaliação da

conformidade.

http://www.inmetro.gov.br/qualidade/certificacao.asp


Hierarquia da certificação

(IAF) Congregação dos órgãos acreditadores através do do

Acordo de de Reconhecimento Mútuo sobre a

equivalência de de seus Programas de de Credenciamento

de de Avaliação de de Conformidade

(INMETRO etc) Acreditadoras dos Órgãos de de Certificação

para assegurar que cumpram com as as diretrizes do do Acordo

(DNV,BVQI etc) Certificadoras dos Organismos

em gestão, produto, serviços, pessoa

(Organização Privada, Pública, Terceiro setor)

Organismos Certificados e em certificação


Acreditação de Sistemas de Gestão da Saúde

Tem o objetivo de promover

permanentemente a avaliação e a certificação

da qualidade dos serviços hospitalares. É um

mecanismo que estimula o aprimoramento

contínuo dos processos hospitalares, de

forma a garantir qualidade na assistência à

saúde dos cidadãos, nos hospitais do país.


O Caminho da Excelência

Nível de Maturidade

Estado da Arte

Prêmio de

Excelência

Sergipe

Prêmio

Nacional

da

Qualidade

Rumo a Excelência - Nível 2

Compromisso com a Excelência – Nível 1

MPE Brasil - Prêmio da Micro e Pequena Empresa

Tempo e Esforço

z


2

Normas e Sistema de Gestão Integrado

10


Perigos e riscos para segurança e saúde

Produtos nãointencionais

Insumos

Produtos

intencionais

Produtos nãointencionais

Aspectos e Impactos ambientais


Qualidade

ISO 9001:2008

Meio-ambiente

+ NBR 16001:04/

SA8000 + Critérios de

Excelência da FNQ,

etc. = Sistemas de

Gestão Integrada

Saúde Ocupacional

ISO 14001:2004 OHSAS 18001:2007

BS 8800

Segurança

OHSAS 18001:2007

BS 8800

+

ISO 19011:2002

(Diretrizes para

auditorias de

SGQ/SGA)


FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

A

Problemas ?

Planos

O que e

como fazer

P

Agir /MUDAR

Meios

C

Verificar o

que foi feito

Fazer

Medindo

Educar

e

Treinar

D


NBR ISO 9001:2008

C

L

I

E

N

T

E

Requisitos

GESTÃO DE

RECURSOS

ENTRADA

RESPONSABILIDADE

GERENCIAL

PRODUÇÃO DO

PRODUTO/

PRESTAÇÃO

DO SERVIÇO

MEDIÇÃO, ANÁLISE E

MELHORIA

SAÍDA

Produto

Serviço

Satisfação

C

L

I

E

N

T

E

135 deve/devem

9 procedimentos

documentados

19 registros


NBR ISO 14001:2004/OHSAS 18001:2007

Melhoria Contínua

Política

Análise crítica

A

C

P

D

Planejamento

Verificação e

ação corretiva

Implementação e

Operação


NBR 16001:2004

Melhoria Contínua

Medição, análise

e melhoria

A

C

P

D

Política

Planejamento

Requisitos de

documentação

Implementação e

Operação


Sistema de Gestão

Sistema

Conjunto de elementos

que estão inter-

relacionados ou em

interação

Gestão

Atividades

coordenadas para

dirigir e controlar

uma Organização

Sistema de Gestão

Estrutura organizacional, atividades de planejamento,

responsabilidades, práticas, procedimentos, processos e

recursos para desenvolver, implementar, atingir, analisar

criticamente, dirigir e controlar uma Organização


3

Modelo de Excelência na Gestão

18


Modelo de Excelência da Gestão ®


Fundamentos da Excelência

1. Pensamento sistêmico

2. Aprendizado organizacional

3. Cultura de inovação

4. Liderança e constância de propósitos

5. Orientação por processos e informações

6. Visão de futuro

7. Geração de valor

8. Valorização das pessoas

9. Conhecimento sobre o cliente e o mercado

10. Desenvolvimento de parcerias

11. Responsabilidade social


Fundamentos X Critérios rios de Excelência

CONHECIMENTO SOBRE O CLIENTE E O MERCADO


4

Interfaces entre o SGI e os Critérios de

Excelência da FNQ

22


Requisitos comuns

• Política

• Requisitos legais

• Objetivos e metas

• Recursos, funções,

responsabilidades e

autoridades

• Competência, Treinamento e

Conscientização

• Comunicação

• Controle de documentos

• Controle Operacional


Requisitos comuns

• Análise crítica pela

administração

• Monitoramento e

medição

• Não-conformidade,

ação corretiva e

preventiva

• Controle de registros

• Auditoria interna


Requisitos Específicos

• Aspectos e impactos

• Perigos e Riscos

• Preparação e resposta a

emergências

• Avaliação de atendimento a

requisitos legais


1.1.GOVERNANÇA CORPORATIVA

(NBR ISO 9001)

5.1 Comprometimento da Direção

5.5 Responsabilidade, autoridade e

comunicação

5.5.1 Responsabilidade e autoridade

5.5.2 Representante da direção

(NBR ISO 14001)

4.4.1 Recursos, Funções, responsabilidades e autoridades

(OHSAS 18001)

4.4.1 Estrutura e responsabilidade

(NBR 16001)

3.3.4 Recursos, regras, responsabilidade e autoridade


1.2. EXERCÍCIO DA LIDERANÇA

(NBR ISO 9001)

4.2 Requisitos de documentação

4.2.1 Generalidades

4.2.2 Manual da Qualidade

4.2.3 Controle de Documentos

4.2.4 Controle de Registros

5.3 Política da Qualidade

8.2.2 Auditoria Interna

8.3 Controle de Produto Não Conforme

8.5.1 Melhoria Contínua

8.5.2 Ação Corretiva

8.5.3 Ação preventiva


1.2. EXERCÍCIO DA LIDERANÇA

(NBR ISO 14001)

4.2 Política ambiental

4.4.4 Documentação

4.4.5 Controle de documentos

4.5.3 Não-conformidade, ação

corretiva e preventiva

4.5.4 Controle de Registros

4.5.5 Auditoria interna


1.2.EXERCÍCIO DA LIDERANÇA

(OHSAS 18001)

4.2 Política de SSO

4.4.3 Comunicação

4.4.4 Documentação

4.4.5 Controle de documentos

4.5.1 Monitoramento e medição do desempenho

4.5.2 acidentes, incidentes, não-conformidades e

ações corretivas e preventivas

4.5.4 Auditoria


1.2. EXERCÍCIO DA LIDERANÇA

(NBR 16001)

3.2 Política de responsabilidade social

3.5 Requisitos de documentação

3.5.2 Manual do sistema de gestão de

responsabilidade social

3.5.3 Controle de documentos

3.5.4 Controle de registros

3.6.3 Não conformidade e ações corretiva e

preventiva

3.6.4 Auditoria Interna


1.3. ANÁLISE DO DESEMPENHO DA ORGANIZAÇÃO

(NBR ISO 9001)

5.6 Análise Crítica pela Direção

5.6.2 Entradas para a Análise Crítica.

5.6.3 Saídas da Análise Crítica

8 Medição, Análise e Melhoria

(NBR ISO 14001)

4.5 Verificação

4.5.1 Monitoramento e medição

4.6 Análise crítica pela

administração


1.3. ANÁLISE DO DESEMPENHO DA ORGANIZAÇÃO

(OHSAS 18001)

4.6 Análise crítica pela

Administração

(NBR 16001)

3.6.5 Análise pela Alta

Administração


2.1. FORMULAÇÃO DAS ESTRATÉGIAS

(NBR ISO 9001)

5.4.1 Objetivos da qualidade

5.4.2 Planejamento do

Sistema de Gestão da

Qualidade

(NBR ISO 14001)

4.3.3 Objetivos, metas e programas

(OHSAS 18001)

4.3.3 Objetivos

4.3.4 Programas de Gestão de SSO

(NBR 16001)

3.3.1 Aspectos de responsabilidade social

3.3.2 Requisitos legais e outros

3.3.3 Objetivos, metas e programas


2.2. IMPLEMENTAÇÃO DAS ESTRATÉGIAS

(NBR ISO 9001)

5.4.1 Objetivos da qualidade

6 Gestão de recursos

6.1 Provisão de recursos

6.2 Recursos Humanos

8 Medição, Análise e Melhoria

(NBR ISO 14001)

4.4 Implementação e operação

4.4.1 Recursos, Funções, responsabilidades e

autoridades

4.5.1 Monitoramento e medição

4.4.6 Controle Operacional


2.2. IMPLEMENTAÇÃO DAS ESTRATÉGIAS

(OHSAS 18001)

4.4 Implementação e operação

4.4.1 Estrutura e responsabilidade

4.4.6 Controle Operacional

4.5.1 Monitoramento e medição

(NBR 16001)

3.3.4 Recursos, regras, responsabilidade e autoridade

3.4 Implementação e operação

3.4.3 Controle Operacional

3.6.1 Monitoramento e medição

3.6.2 Avaliação da conformidade


3.1. IMAGEM E CONHECIMENTO DE MERCADO

(NBR ISO 9001)

5.2 Foco no cliente

7.2 Processos relacionados a clientes

7.2.1 Determinação dos Requisitos

Relacionados ao Produto


3.2. RELACIONAMENTO COM CLIENTES

(NBR ISO 9001)

7.2 Processos relacionados a clientes

7.2.1 Determinação dos Requisitos

Relacionados ao Produto


4.1. RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

(NBR ISO 14001)

4.3 Planejamento

4.3.1 Aspectos ambientais

4.3.2 Requisitos legais e outros

4.4.3 Comunicação

4.4.7 Preparação e resposta a emergências

Toda a Norma

(NBR 16001)


4.2. DESENVOLVIMENTO SOCIAL

(NBR ISO 9001)

5.5 Responsabilidade,

Autoridade e Comunicação

5.5.1 Responsabilidade e

Autoridade

5.5.2 Representante da Direção

(NBR ISO 14001)

4.4.1 Recursos, Funções, Responsabilidades

e Autoridades

4.4.3 Comunicação


4.2- DESENVOLVIMENTO SOCIAL

(OHSAS 18001)

4.4.1 Estrutura e Responsabilidade

4.4.3 Consulta e Comunicação

(NBR 16001)

3.2.4 Recursos, regras, responsabilidades e autoridade

3.4.2 Comunicação


5.1. INFORMAÇÕES DA ORGANIZAÇÃO

(NBR ISO

9001)

4.2 Requisitos de documentação

4.2.2 Manual da Qualidade

4.2.3 Controle de Documentos

4.2.4 Controle de Registros

(NBR ISO 14001)

4.4.4 Documentação

4.4.5 Controle de documentos

4.5.4 Controle de Registros


5.1- INFORMAÇÕES DA ORGANIZAÇÃO

(OHSAS 18001)

4.4.3 Comunicação

4.4.5 Controle de documentos e dados

4.5.1 Monitoramento e medição

4.5.3 Registro e gestão de registros

(NBR 16001)

3.5.2 Manual do sistema de gestão da

responsabilidade social

3.5.3 Controle de documentos

3.5.4 Controle de registros


5.2- INFORMAÇÕES COMPARATIVAS

(NBR ISO 9001)

4.2.3 - Controle de Documentos

(NBR ISO 14001)

4.4.5 – Controle de Documentos

(OHSAS 18001)

4.4.5 – Controle de documentos e dados

(NBR 16001)

3.5.3 – Controle de documentos


NÃO TEM

5.3. ATIVOS INTANGÍVEIS


6.1. SISTEMAS DE TRABALHO

(NBR ISO 9001)

4 Sistema de Gestão da Qualidade

4.1 Requisitos gerais

5.5.2 Representante da Direção

6 Gestão de recursos

6.1 Provisão de Recursos

6.2 Recursos Humanos

6.2.2 Competência, Conscientização e Treinamento

6.4 Ambiente de trabalho

(NBR ISO 14001)

4.4 Implementação e operação

4.4.1 Recursos, Funções, Responsabilidades e

Autoridades

4.4.3 Comunicação


6.1. SISTEMAS DE TRABALHO

(OHSAS 18001)

4.4 Implementação e operação

4.4.1 Estrutura e responsabilidade

4.4.3 Consulta e comunicação

(NBR 16001)

3.3.4 Recursos, regras,

responsabilidade e autoridade

3.4 Implementação e operação

3.4.2 Comunicação


6.2. CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO

(NBR ISO 9001)

6.2.2 Competência, Conscientização

e Treinamento

(NBR ISO 14001)

4.4.2 Competência, Treinamento e Conscientização

(OHSAS 18001)

4.4.2 Treinamento, Conscientização e Competência

(NBR 16001)

3.4.1 Competência, Treinamento e Conscientização


6.3.QUALIDADE DE VIDA

(OHSAS 18001/NBR 14001)

4.3.1 Planejamento para identificação

de perigos e riscos, aspectos e impactos

4.3.2 Requisitos legais e outros

4.4.3 Comunicação

Toda a Norma

(NBR 16001)


7.3. PROCESSOS ECONÔMICO-FINANCEIROS

(NBR ISO 9001)

6 Gestão de recursos

6.1 Provisão de recursos


7.1. PROCESSOS PRINCIPAIS

DO NEGÓCIO E DOS PROCESSOS DE APOIO

(NBR ISO 9001)

6.3 Infra-estrutura

7 Realização do produto

7.1 Planejamento da Realização do Produto

7.2 Processos Relacionados a Clientes

7.2.2 Análise Crítica dos Requisitos Relacionados ao

Produto

7.2.3 Comunicação com o Cliente

7.3 Projeto e desenvolvimento

7.3.1 Planejamento do projeto e desenvolvimento

7.3.2 Entradas de projeto e desenvolvimento

7.3.3 Saídas de projeto e desenvolvimento

7.3.4 Análise crítica de projeto e desenvolvimento

7.3.5 Verificação de projeto e desenvolvimento.

7.3.6 Validação de projeto e desenvolvimento

7.3.7 Controle de alterações de projeto e desenvolvimento


7.1. PROCESSOS PRINCIPAIS

DO NEGÓCIO E DOS PROCESSOS DE APOIO

(NBR ISO 9001)

7.5 Produção e fornecimento de serviço

7.5.1 Controle de produção e fornecimento de serviço

7.5.2 Validação dos processos de produção e fornecimento

de serviço

7.5.3 – Identificação e rastreabilidade

7.5.4 Propriedade do cliente

7.5.5 Preservação do produto

7.6 Controle de dispositivos de medição e monitoramento

8.2.3 Medição e monitoramento de processos

8.2.4 Medição e monitoramento de produto

8.3 Controle de produto não conforme


7.1. PROCESSOS PRINCIPAIS

DO NEGÓCIO E DOS PROCESSOS DE APOIO

(NBR ISO 14001)

4.3.2 Requisitos legais e outros

4.4.6 Controle operacional

4.4.7 Preparação e resposta a emergência

(OHSAS 18001)

4.3.2 Requisitos legais e outros

4.4.6 Controle operacional

4.4.7 Preparação e resposta a emergência

(NBR 16001)

3.3.2 Requisitos legais e outros

3.4.3 Controle operacional

3.6.3 não conformidades e ações corretivas e

preventivas


7.2. PROCESSOS DE RELACIONAMENTO COM OS FORNECEDORES

(NBR ISO 9001)

7.4 Aquisição

7.4.1 Processo de aquisição

7.4.2 Informações de aquisição

7.4.3 Verificação do produto adquirido

(NBR ISO 14001/OHSAS 18001)

4.4.6 Controle operacional

4.4.6 Controle operacional

(NBR 16001)


DIGA O QUE FAZ

FAÇA O QUE DIZ

PROVE


Obrigado!

MARCEL MENEZES FORTES

• Engenheiro Sênior da Petrobras –

Desenvolvimento de Sistemas de Gestão

• Presidente do Conselho Superior do

Movimento Competitivo Sergipe

• Secretário rio Geral do Fórum F

Nacional de

Programas Estaduais e Setoriais de QPC

marcel@petrobras.com.br

É fundamental gostar de gente.

Autor da foto: Desconhecido

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!