Views
1 year ago

Revista da Mostra Científica 2016

Síntese dos trabalhos apresentados na IV Mostra Científica da Diretoria de Ensino Sul 3 da rede estadual de São Paulo.

NÚCLEO PEDAGÓGICO 3º

NÚCLEO PEDAGÓGICO 3º CAMPEONATO DE FOGUETES DA DIRETORIA DE ENSINO SUL 3: O CÉU É O LIMITE Realizado pelo terceiro ano seguido, o Campeonato de Foguetes da Diretoria de Ensino SUL 3 vem crescendo a cada ano, reunindo um número maior de participantes a cada ano. Assim como a Mostra Brasileira de Foguetes, este um evento nacional, nosso Campeonato estimula alunos e professores a aplicarem na prática conceitos científicos com o objetivo de construir foguetes usando garrafas PET e fazê-los voar a maior distância possível, impulsionados apenas por água e pressão. Pode parecer fácil, mas construir um foguete que consiga voar em linha reta exige muita pesquisa. Várias Escolas já vinham envolvendo seus alunos em eventos internos, outras reuniram alunos que se dedicaram a pesquisar a melhor combinação aerodinâmica e ainda o volume de água adequado para obter o melhor resultado. A construção da base de lançamento também foi um item que mereceu muita atenção, tanto pelo fato de ser preciso determinar o melhor ângulo de inclinação e assegurar que não houvesse perda de pressão, quanto pela necessidade em atender as regras de segurança estabelecidas pelo regulamento. Neste ano foram inscritas vinte escolas, com dezesseis participando dos lançamentos. Realizado no dia 26 de junho, o Campeonato ocorreu em um campo de futebol, próximo á Diretoria de Ensino. O local escolhido proveu toda a segurança necessária para os lançamentos, uma vez que os foguetes são lançados com uma pressão de sessenta libras, atingindo velocidades incríveis durante a fase inicial de seu voo. A área de lançamento também foi delimitada e sinalizada enquanto os alunos de cada equipe tinham de fazer uso de óculos de proteção e coletes, que identificavam quem podia estar na área de lançamento. Para agilizar os lançamentos, foram organizadas baterias, onde um conjunto de Escolas posicionavam seus foguetes e iam se preparando para o lançamento. Foguete na base de lançamento sendo pressurizado. Certamente a distancia percorrida era fator primordial para determinar a equipe vencedora porém, também influenciaram na classificação final itens como a Estética do foguete, isto é, sua aparência, valorizando a criatividade dos alunos em decorá-lo. Contar com uma base de lançamento funcional era outro fator considerado para compor a pontuação. Por fim, a segurança também _Página 6_ Ciências da Natureza

NÚCLEO PEDAGÓGICO_ foi considerada, sendo essencial que a base de lançamento contasse com uma trava, permitindo que o foguete fosse disparado pelo aluno a uma distancia segura. Determinar o volume de água adequado é fator essencial. CLASSIFICAÇÃO DO 3º CAMPEONATO DE FOGUETES Superados os desafios técnicos, a criatividade ganhou espaço. Uma vez que todos os cuidados com a segurança tivesse sido tomados e o foguete tivesse sido pressurizado com 60 libras, o lançamento era autorizado. Cada equipe teve direito a um único lançamento, sendo a distancia alcançada somada à pontuação obtida com a Estética, Funcionamento da Base e Segurança (totalizando um máximo de 40 pontos). A equipe que obteve o melhor desempenho, somando 136,93 pontos, com uma distancia de 98,93 metros, foi a da Escola Leonor Fernandes Costa Zacharias.Os estudantes e o Professor trabalharam muito durante o primeiro semestres para chegar ao projeto do foguete que usaram no Campeonato, combinando um design aerodinâmico simples com o correto volume de água. A cada lançamento os alunos observavam seus “concorrentes” e buscaram identificar as falhas e acertos. Muitas experiências foram trocadas, principalmente quanto à construção das bases. Houve ainda a demonstração de um foguete de lançamento vertical, que aciona um paraquedas ao atingir a máxima altitude, descendo suavemente. Uma vez que os lançamentos “oficiais” terminaram, enquanto se apurava a classificação final, muitos alunos permaneceram no campo realizando novos lançamentos, buscando analisar eventuais erros e pensar em melhorias para o próximo ano. ESCOLA PONTOS 1º EE Leonor Fernandes Costa Zacharias 136,93 2º EE Dr. Mario Lopes Leão 123,00 3º EE Paulino Nunes Esposo 115,75 4º EE Washington Alves Natel 109,00 5º EE Prof. José Geraldo de Lima 104,96 6º EE Dr Antonio Pereira Lima 102,60 7º EE Leda Guimarães Natal 96,56 8º EE Ilda Vieira Vilela 91,30 9º EE David Zeiger 91,10 10º EE Loteamento das Gaivotas III 85,50 11º EE Prof. Maria Juvenal Homem de Mello 78,30 12º EE Pres. Tancredo de Almeida Neves 66,70 13º EE Prof. Adrião Bernardes 60,50 14º EE Mademoiselle Perillier 35,65 15º EE Prof. Maria Luiza de A. Martins Roque 22,50 16º EE Condomínio Carioba / Recanto Marisa 21,75 Mais que uma competição, ou ainda, não importando quem venha a ser o campeão, esta competição estimula os alunos a estudarem ciências, buscando aprimorar seus foguetes para obterem melhores resultados. Desta maneira, de uma forma lúdica, o aprendizado em ciências acontece, bem como o gosto pelos estudos se desenvolve na medida em que os jovens são desafiados a buscarem mais conhecimento para superar o desafio de fazer seus foguetes voarem mais longe. Diferentes modelos de foguetes produzidos pelos alunos. Os vencedores do 3º Campeonato de Foguetes. Ciências da Natureza _Página 7_

avaliação participativa em mostras do ensino profissional