Demonstrações Financeiras Consolidadas - Banco Itaú

ww13.itau.com.br

Demonstrações Financeiras Consolidadas - Banco Itaú

Demonstrações

Financeiras

Consolidadas

1º Trimestre de 2001

1


Relatório da Administração

Senhores Acionistas:

Apresentamos o Relatório da Administração e as

demonstrações contábeis do Banco Itaú S.A. e de suas

controladas, relativos ao primeiro trimestre de 2001, que

seguem os dispositivos estabelecidos pelo Banco Central do

Brasil (BACEN) e pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Eventos Relevantes

Nota de Pesar

É com enorme tristeza que registramos o falecimento, ocorrido

em 18/04/2001, do Dr. Eudoro Villela, vice-presidente do

Conselho de Administração do Banco e presidente do Conselho

de Administração da Itaúsa, a empresa holding do Grupo Itaú.

Ele teve atuação marcante, como presidente do Itaú entre

1961 e 1975, fundador da Duratex S.A. e atuante conselheiro

das maiores empresas do grupo.

Sua biografia revela uma obra impressionante no campo

empresarial e da medicina, tendo prestado relevantes serviços

à sociedade como pesquisador. Merece destaque sua passagem

pela Fundação Curie, onde trabalhou sob a orientação direta

da própria Madame Curie.

Reconhecendo o muito que lhe devemos, ressaltamos a imensa

perda que sua ausência representa para todos nós.

Alterações no Conselho de Administração

Na Assembléia Geral Ordinária e Extraordinária do Banco Itaú,

de 23/04/2001 foi prestada homenagem ao Dr. Eudoro Villela

cuja dedicação e trabalho pelo Banco foram ressaltados. Na

sala da Assembléia foi descerrado um retrato desse ilustre

membro do Conselho e decidido dar o seu nome para a quinta

torre do CEI - Centro Empresarial Itaúsa, que será ocupada

pelo Banco Itaú.

Foi eleito o Conselho de Administração, fortalecido com a

adição de novos membros, pessoas sem vínculo anterior com

a organização, de notória proeminência e reconhecido valor:

Pérsio Arida, PhD pelo Massachussets Institute of Technology

e ex-presidente do Banco Central do Brasil, e Roberto Teixeira

da Costa, economista, primeiro presidente da CVM.

Também passou a compor o Conselho o senhor José Vilarasau

Salat, presidente da Caja de Ahorros y Pensiones de Barcelona

("la Caixa"), organização que detém 3% de participação

acionária no Itaú.

A contribuição desses novos membros traduz a prioridade do

Banco em relação ao seu modelo de governança corporativa,

em linha com a modernidade de gestão, e reafirma seu foco

na geração de valor para os acionistas.

Foram eleitos como vice-presidentes do Conselho, Alfredo

Egydio Arruda Villela Filho e Roberto Egydio Setubal.

2

Por terem tido seus mandatos no Conselho expirados, foram

também homenageados os senhores Mauricio Libânio Villela

e Jairo Cupertino, membros do Conselho de Administração

por vários anos e que muito contribuíram para o

desenvolvimento do Banco.

Criação de Estrutura de Atendimento Especializada

para as Pequenas Empresas

O Banco Itaú criou a Unidade Pequena Empresa (UPE) para

dar atendimento especializado ao segmento de pequenas

empresas (faturamento até R$ 4 milhões). Serão instaladas

plataformas nas agências das principais cidades brasileiras,

com espaço e infra-estrutura exclusivos para permitir total

privacidade e atendimento especializado.

Resultados, Patrimônio Líquido e Capitalização de

Mercado

O Banco Itaú acumulou lucro líquido consolidado de R$ 625

milhões no trimestre, com rentabilidade anualizada de 42,1%

sobre o patrimônio líquido consolidado e crescimento de

71,2% sobre igual período de 2000. Este lucro contém impacto

positivo de R$ 154 milhões, resultante da aplicação da

variação cambial (10,6%) líquida da taxa Selic (3,6%) sobre

a parcela dos investimentos no exterior não submetidos a

hedge cambial.

O lucro líquido consolidado por lote de mil ações foi de

R$5,51, com crescimento de 77,7% sobre o 1o. trimestre de

2000 (9,6% sobre o 4º trimestre de 2000). O valor patrimonial

alcançou R$60,06. O patrimônio líquido consolidado de

R$ 6.816 milhões evoluiu 11,3% sobre março de 2000 (2,6%

sobre dezembro de 2000).

As ações preferenciais do Banco Itaú foram negociadas a

R$168,01 por lote de mil ações, no final do período,

apresentando valorização de 8,4% contra desvalorização de

19,0% obtida pelo índice Bovespa, em relação a março 2000.

Com isso, sua capitalização de mercado totalizou R$ 19.323

milhões (US$ 8.939 milhões), a maior dentre todos os bancos

latino-americanos.

Recursos Captados e Administrados

1º Trimestre de 2001

Ao final do período, o Itaú alcançou R$103.422 milhões em

recursos consolidados próprios livres somados aos captados

e administrados, 33,7% superior ao de março de 2000 (4,6%

sobre dezembro de 2000). Deste total, R$44.366 milhões

correspondem aos fundos de investimento e a outros recursos

administrados que, por sua vez, evoluíram 30,0%.

No trimestre, as captações no mercado financeiro internacional

totalizaram US$766 milhões, destacando-se a emissão de

Eurobond no montante de US$125 milhões e prazo de 18

meses e US$275 milhões em Syndicated Loan Facility com

prazos de 1 e 3 anos.


Relatório da Administração

Ativos e Empréstimos

Os ativos consolidados do Itaú atingiram R$74.563 milhões

ao final do trimestre, com evolução de 37,8% sobre março de

2000 (7,2% sobre dezembro de 2000).

A carteira de crédito do Banco cresceu 47,9% sobre março

de 2000 (9,8% em relação a dezembro de 2000). A carteira

de crédito do segmento de grandes empresas manteve o ritmo

de crescimento, com aumento de 48,7% sobre março de 2000

(14,2% em relação a dezembro de 2000). As carteiras de

pequenas e médias empresas evoluíram 68,8% sobre março

de 2000 ( -3,1%, em relação a dezembro de 2000). O segmento

de pessoas físicas apresentou crescimento de 79,2% sobre

março de 2000 (20,5% em relação a dezembro de 2000) no

volume da carteira, destacando-se a demanda por operações

de crédito pessoal e por financiamentos para aquisição de

bens.

No trimestre houve aumento de 6,0% na base de cartões de

crédito emitidos e de 11,2% no número de clientes que

acessam o banco por meio do home ou office banking.

O serviço Itaú-AOL, lançado em janeiro, já atingia mais de

100 mil usuários no final do trimestre.

Na Área Internacional foi mantida a ênfase nas estruturas

diferenciadas, tanto em comércio exterior como em operações

financeiras com recursos externos, sendo que a carteira

consolidada atingiu R$5.603 milhões (US$ 2.592 milhões),

com evolução de 41,5% sobre março de 2000.

A qualidade da carteira de crédito continuou estável,

conservadoramente, a administração optou por elevar o saldo

das provisões excedentes para devedores duvidosos em

R$27 milhões, elevando-as a R$ 630 milhões. A despesa de

provisão para devedores duvidosos reduziu-se em relação ao

trimestre anterior, mesmo considerando o aumento da carteira.

Seguros, Previdência e Capitalização

A Itauseg e suas subsidiárias apresentaram lucro líquido de

R$38 milhões no trimestre, com rentabilidade anualizada de

23,3%. Os prêmios auferidos atingiram R$375 milhões e as

provisões técnicas R$942 milhões. O índice de sinistralidade

da Itauseg foi de 59,6%, contra 60,9% observado em igual

período de 2000. Com isso, o combined ratio atingiu 93,2%,

melhorando 4,3 pontos percentuais.

A Itaucap e a Itauprev apresentaram no final do período

reservas técnicas de R$821 milhões e R$971 milhões,

respectivamente.

3

Presença Internacional

O Banco Itaú Buen Ayre (IBA) fechou o período com US$728

milhões de ativos e US$319 milhões em empréstimos. Em

função da crise econômica da Argentina, o monitoramento

da gestão de riscos levou à reavaliação da carteira de crédito

do IBA que resultou na adoção de uma política de crédito

mais restritiva, porém sem acusar nenhum evento relevante

relacionado à deterioração do crédito. O IBA mantém

baixíssima exposição ao setor público e alta liquidez.

Os depósitos chegaram a US$ 510 milhões, com aumento de

3,5% sobre igual período de 2000.

O Banco Itaú Europa, S.A. (BIE), controlado pela Itaúsa

Portugal e supervisionado pelo Banco de Portugal, que se

concentra no financiamento do comércio internacional e no

suporte às empresas européias que estão investindo no Brasil,

encerrou o trimestre com ativos totais de Eur. 1.686 milhões

(US$ 1.483 milhões) e patrimônio líquido de Eur. 194 milhões

(US$ 171 milhões), com crescimento de 37,3% e 6,7%,

respectivamente, sobre igual período de 2000. O lucro líquido

foi de Eur. 5 milhões (US$ 4 milhões), com aumento de 69,3%,

representando rentabilidade anualizada de 10,9% sobre o

patrimônio líquido.

O Banco Itaú Europa Luxembourg, também controlado pela

Itaúsa Portugal e sob a supervisão do Banco Central de

Luxemburgo, dedicado exclusivamente a atividades de private

banking, obteve lucro líquido de Eur. 1,9 milhão (US$1,7

milhão) com rentabilidade anualizada de 28,8% sobre o

patrimônio líquido. O total de recursos administrados pelo

Banco ultrapassou US$ 796 milhões.

Recursos Humanos

A remuneração do pessoal (fixa e variável) somada aos seus

encargos e benefícios totalizou R$612 milhões. Os benefícios

espontâneos representam R$34 milhões deste montante,

destacando-se o Plano de Aposentadoria Complementar

oferecido pela Fundação Itaubanco com R$7 milhões.

Agradecimentos

Agradecemos aos nossos acionistas e clientes pelo apoio e

confiança indispensáveis para o desenvolvimento contínuo

alcançado pelo Itaú. Expressamos também reconhecimento

aos nossos funcionários e colaboradores pelo esforço que tem

proporcionado ao Banco resultados destacados, além da

constante melhoria de nossos produtos e serviços.

(Aprovado na Reunião do Conselho de

Administração de 2/5/2001)


Conselho de Administração

Conselho de Administração

Presidente

Olavo Egydio Setubal

Vice-presidentes

Alfredo Egydio Arruda Villela Filho (*)

Eudoro Villela (in Memoriam)

José Carlos Moraes Abreu

Roberto Egydio Setubal

Conselheiros

Ana Lúcia de Mattos Barretto Villela

Carlos da Câmara Pestana

Henri Penchas

Jairo Cupertino

José Vilarasau Salat (*)

Luiz Assumpção Queiroz Guimarães

Luiz de Moraes Barros

Maria de Lourdes Egydio Villela

Maurício Libanio Villela

Pérsio Arida (*)

Roberto Teixeira da Costa (*)

Sergio Silva de Freitas

Diretoria

I - Grupo Executivo

Diretor Presidente e Diretor Geral

Roberto Egydio Setubal

Vice-presidentes Seniores

Henri Penchas

Sergio Silva de Freitas

Vice-presidentes Executivos

Alberto Dias de Mattos Barretto

Alfredo Egydio Setubal

Antonio Jacinto Matias

Humberto Fábio Fischer Pinotti

Milton Luís Ubach Monteiro

Renato Roberto Cuoco

Consultor Jurídico

Luciano da Silva Amaro

Diretores Executivos

4

Antonio Carlos Barbosa de Oliveira

João Jacó Hazarabedian

Luiz Cristiano de Lima Alves

Rodolfo Henrique Fischer

Ronald Anton de Jongh

Ruy Villela Moraes Abreu

Sílvio Aparecido de Carvalho

II - Diretores Gerentes

Diretores Gerentes Seniores

Carlos Henrique Mussolini

Cláudio Rudge Ortenblad

Marco Ambrogio Crespi Bonomi

Osvaldo do Nascimento

Paulo Roberto Soares

Diretores Gerentes

Alberto Fernandes

Aldous Albuquerque Galletti

Alexandre de Barros

Alexandre Zákia Albert

Aluísio Paulino da Costa

Anibal Malgueiro Moreira

Antonio Carlos Morelli

Antonio Pedro da Costa

Antonio Sivaldi Roberti Filho

Arnaldo Pereira Pinto

Dieter Rudloff (*)

Edelver Carnovali

Fernando Antonio Neves Lima

Fernando de Assis Pereira

Gian Paolo Aslan

Heli de Andrade

Hitoshi Suzuki

Jackson Ricardo Gomes

Jaime Augusto Chaves

João Antonio Dantas Bezerra Leite

João Batista Videira Martins

João Costa

Joaquim Marcondes de Andrade Westin

José Antonio Lopes

José Caruso Cruz Henriques

José Cláudio Arouca

José Geraldo Borges Ferreira


Conselho de Administração

José Valério Macucci (*)

Júlio Abel de Lima Tabuaço

Luiz Antonio Fernandes Valente

Luiz Antonio Nogueira de França

Luiz Antonio Ribeiro

Luiz Antonio Rodrigues

Luiz Eduardo Zago

Luiz Fernando de Assumpção Faria

Luiz Henrique Campíglia

Manoel Antonio Granado

Marcelo Habice da Motta

Marco Antonio Antunes

Marco Antonio Monteiro Sampaio

Marcus Aurélio Mangini

Maria Cristina Lass

Maria Elizabete Vilaça Lopes

Marta Alves

Máximo Hernández González

Paschoal Pipolo Baptista

Patrick Pierre Delfosse

Pedro de Alcântara Nabuco de Abreu

Ricardo Reisen de Pinho

Ronaldo Fiorini

Vilson Gomes de Brito

Conselho Fiscal

Membros Efetivos

Gustavo Jorge Laboissiere Loyola

Alberto Sozin Furuguem

Iran Siqueira Lima

Membros Suplentes Respectivos

José Marcos Konder Comparato

José Roberto Brant de Carvalho

Walter dos Santos

Conselho Consultivo

Daniel Machado de Campos

Fernando de Almeida Nobre Filho

Joaquim Francisco Monteiro de Carvalho

Lício Meirelles Ferreira

Luiz Eduardo Campello

5

Olavo de Queiroz Guimarães Filho

Comitê Consultivo Internacional

Olavo Egydio Setubal

Roberto Egydio Setubal

Alberto Dias de Mattos Barretto

Antonio Carlos Barbosa de Oliveira

Artur Eduardo Brochado dos Santos Silva (*)

Carlos da Câmara Pestana

Dieter Rampl

Henri Penchas

Isidro Fainé Casas (*)

José Carlos Moraes Abreu

Keiji Yokooji

Lorenzo David Weisman

Maria de Lourdes Egydio Villela

Renato Roberto Cuoco

Roberto Teixeira da Costa (*)

Sergio Silva de Freitas

Comitê de Opções Itaubanco

Presidente

Olavo Egydio Setubal

Membros

Carlos da Câmara Pestana

José Carlos Moraes de Abreu

Roberto Egydio Setubal

Roberto Teixeira da Costa (*)

Comitê de Controles Internos

Presidente

Carlos da Câmara Pestana

Membros Efetivos

Henri Penchas (*)

Jairo Cupertino

Luiz Assumpção Queiroz Guimarães

(*) Eleitos pela assembléia geral e pelo conselho de Administração em 23.04.2001 .Encontram-se pendentes de homologação pelo Banco Central do Brasil.


Balanço Patrimonial Consolidado Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

ITAÚ CONSOLIDADO

ATIVO 31.03.2001 31.03.2000

CIRCULANTE E REALIZÁVEL A LONGO P RAZO ............................................... 71.345.104

51.091.878

DISP ONIBILIDADES ............................................................................................... 1.529.899

1.496.118

APLICAÇÕES INTERFINANCEIRAS DE LIQUIDEZ .............................................. 7.172.710

4.013.295

A plicações no M ercado A berto .............................................................................................................................. 4.292.137

2.256.735

Aplicações em Depósitos Interfinanceiros.......................................................................................................... 2.885.690

1.756.560

(P ro visões para P erdas).............................................................................................................................................. (5.117)

-

TÍ TULOS E VALORES M OBILIÁRIOS..................................................................... 19.642.292

15.830.564

Carteira P ró pria ............................................................................................................................................................... 13.114.721

14.070.863

Vinculado s a Compro missos de Recompra ...................................................................................................... 6.418.081

1.988.046

Vinculado s a P restação de Garantias ...................................................................................................................

Vinculados a Negociação e Intermediação de Valores:

761.124

-

Contratos e P rêmio s a Exercer ........................................................................................................................... 166.609

11.284

Vinculado s a Captações Externas .......................................................................................................................... - 228.578

Vinculado s ao B anco Central ................................................................................................................................... 152.759

324.473

M oedas de Privatização ............................................................................................................................................. 2

95.894

(P ro visões para Desvalo rizações) ......................................................................................................................... (971.004)

(888.574)

RELAÇÕES INTERFINANCEIRAS ......................................................................... 7.816.034

6.367.653

Pagamentos e Recebimentos a Liquidar .............................................................................................................

Créditos Vinculado s:

3.396.140

2.225.729

Depó sitos no B anco Central ............................................................................................................................... 4.146.073

4.078.068

SFH - Sistema Financeiro da Habitação ......................................................................................................... 268.100

63.527

Correspondentes ........................................................................................................................................................... 5.721

329

RELAÇÕES INTERDEPENDÊNCIAS ..................................................................... 23.401

3.333

Recursos em Trânsito de Terceiro s ...................................................................................................................... 2.135

1.569

Transferências Internas de Recursos .................................................................................................................... 21.266

1.764

OP ERAÇÕES DE CRÉDITO ....................................................................................

Operações de Crédito:

20.116.304

13.890.694

Setor P úblico .............................................................................................................................................................. 544.679

619.170

Setor P rivado .............................................................................................................................................................. 21.427.559

14.503.757

(P ro visão para Créditos de Liquidação Duvido sa) .......................................................................................... (1.855.934)

(1.232.233)

OP ERAÇÕES DE ARRENDAMENTO MERCANTIL .............................................

Operações de Arrendamento e Subarrendamento a Receber:

1.018.695

554.328

Setor P rivado .............................................................................................................................................................. 1.109.702

588.574

(Provisão para Créditos de Arrendamento M ercantil de Liquidação Duvidosa)................................. (91.007)

(34.246)

OUTROS CRÉDITOS ............................................................................................... 13.493.206

8.550.802

Carteira de Câmbio ......................................................................................................................................................... 4.204.241

3.117.351

Rendas a Receber .......................................................................................................................................................... 541.909

468.685

Nego ciação e Intermediação de Valo res ............................................................................................................. 582.041

632.754

Créditos Específicos .................................................................................................................................................... 42.343

3.518

Diversos ............................................................................................................................................................................. 8.212.058

4.349.403

(P ro visão para Outro s Créditos de Liquidação Duvido sa) .......................................................................... (89.386)

(20.909)

OUTROS VALORES E BENS .................................................................................. 532.563

385.091

Investimentos Tempo rário s....................................................................................................................................... 3.640

3.993

(P ro visões para P erdas).............................................................................................................................................. (3.639)

-

Outro s Valo res e B ens ................................................................................................................................................. 460.421

323.112

(P ro visões para Desvalo rizações) ......................................................................................................................... (173.499)

(151.725)

Despesas Antecipadas ................................................................................................................................................ 245.640

209.711

P ERM ANENTE ........................................................................................................... 3.218.122

INVESTIM ENTOS ....................................................................................................

Participações em Coligadas e Controladas:

691.981

No P aís.......................................................................................................................................................................... 99.515

No Exterio r ................................................................................................................................................................... 274.144

Outro s Investimentos ................................................................................................................................................... 329.908

(P ro visão para P erdas)................................................................................................................................................ (11.586)

IM OBILIZADO DE USO ........................................................................................... 2.350.616

Imóveis de Uso ................................................................................................................................................................ 2.582.058

Outras Imobilizações de Uso ..................................................................................................................................... 1.968.751

(Depreciações Acumuladas) ..................................................................................................................................... (2.200.193)

DIFERIDO ................................................................................................................ 175.525

Ágio s a A mortizar........................................................................................................................................................... 140

Gastos de Organização e Expansão ...................................................................................................................... 357.057

(Amortização Acumulada) ......................................................................................................................................... (181.672)

6

3.001.663

594.054

173.903

142.443

282.436

(4.728)

2.225.649

2.473.296

1.676.843

(1.924.490)

181.960

2.120

317.617

(137.777)

TOTAL DO ATIVO ....................................................................................................... 74.563.226 54.093.541


Balanço Patrimonial Consolidado Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

PASSIVO 31.03.2001 31.03.2000

CIRCULANTE E EXIGÍVEL A LONGO P RAZO ..................................................... 64.714.650

45.527.219

DEP ÓSITOS ............................................................................................................ 27.158.852

22.131.021

Depósitos à Vista ........................................................................................................................................................... 5.875.044

4.163.950

Depósitos de Poupança ............................................................................................................................................. 15.751.315

14.674.345

Depósitos Interfinanceiros ......................................................................................................................................... 354.357

16.696

Depósitos a P razo ......................................................................................................................................................... 5.178.136

3.276.030

CAP TAÇÕES NO MERCADO ABERTO ................................................................ 10.278.877

4.289.307

Carteira P rópria ............................................................................................................................................................... 6.951.280

2.425.951

Carteira de Terceiro s .................................................................................................................................................... 3.327.597

1.863.356

RECURSOS DE ACEITES E EMISSÃO DE TÍ TULOS ........................................... 3.114.557

3.139.584

Recursos de Letras Hipo tecárias ............................................................................................................................ 384.961

-

Recursos de Debêntures............................................................................................................................................. 742.787

1.140.486

Obrigações por Títulos e Valores M obiliário s no Exterio r ........................................................................... 1.986.809

1.999.098

RELAÇÕES INTERFINANCEIRAS ......................................................................... 3.326.220

2.170.674

Recebimentos e Pagamentos a Liquidar ............................................................................................................. 3.208.718

2.064.035

Repasses Interfinanceiros .......................................................................................................................................... 647

1.026

Correspondentes ........................................................................................................................................................... 116.855

105.613

RELAÇÕES INTERDEPENDÊNCIAS ..................................................................... 427.496

332.899

Recursos em Trânsito de Terceiro s ...................................................................................................................... 420.331

321.753

Transferências Internas de Recursos .................................................................................................................... 7.165

11.146

OBRIGAÇÕES POR EM PRÉSTIM OS .................................................................... 5.284.300

3.570.308

Empréstimos no País - Instituições Oficiais ...................................................................................................... 6.498

-

Empréstimos no País - Outras Instituições ........................................................................................................ 684.774

460.748

Empréstimos no Exterio r ............................................................................................................................................ 4.593.028

3.109.560

OBRIGAÇÕES POR REPASSES DO PAÍ S - INSTITUIÇÕES OFICIAIS ............... 3.276.598

1.899.840

B NDES ............................................................................................................................................................................... 2.324.886

1.226.497

CEF ...................................................................................................................................................................................... 131.239

1

FINAME ............................................................................................................................................................................. 819.848

672.535

Outras Instituições ......................................................................................................................................................... 625

807

OBRIGAÇÕES POR REPASSES DO EXTERIOR .................................................. - 161

Repasses do Exterio r ................................................................................................................................................... - 161

OUTRAS OBRIGAÇÕES ......................................................................................... 11.847.750

7.993.425

Cobrança e Arrecadação de Tributos e Assemelhados ............................................................................... 601.636

456.771

Carteira de Câmbio ........................................................................................................................................................ 2.382.366

1.989.092

So ciais e Estatutárias ................................................................................................................................................... 205.127

174.200

Fiscais e Previdenciárias ............................................................................................................................................ 1.198.019

817.239

Nego ciação e Intermediaçäo de Valo res ............................................................................................................. 1.111.743

503.904

P ro visões Técnicas de Seguros, Previdência e Capitalização - Compro metidas............................. 444.531

331.980

Fundos Financeiros e de Desenvolvimento........................................................................................................ - 98

Diversas.............................................................................................................................................................................. 5.904.328

3.720.141

PROVISÕES TÉCNICAS DE SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO -

NÃ O COM P ROM ETIDAS ........................................................................................... 2.344.225

RESULTADOS DE EXERCÍ CIOS FUTUROS .............................................................. 116.609

Resultado s de Exercício s Futuro s ......................................................................................................................... 116.609

PARTICIPAÇÕES MINORITÁ RIAS NAS SUBSIDIÁ RIAS ........................................ 572.116

7

1.904.201

142.581

142.581

394.722

P ATRIM ÔNIO LÍQUIDO ..............................................................................................

Capital:

6.815.626

6.124.818

De Domiciliado s no P aís ........................................................................................................................................ 2.423.350

1.975.208

De Domiciliado s no Exterio r .................................................................................................................................. 576.650

524.792

Reservas de Capital ...................................................................................................................................................... 202.219

264.394

Reservas de Reavaliação ........................................................................................................................................... - 12.434

Reservas de Lucro s ...................................................................................................................................................... 3.792.455

3.458.703

(A ções em Tesouraria)................................................................................................................................................. (179.048)

(110.713)

TOTAL DO P ASSIVO .................................................................................................. 74.563.226

54.093.541


Balanço Demonstração Patrimonial do Resultado Consolidado Consolidado Período de 01.01 01.01 a 31.03.2001

RECEITAS DA INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA ............................................................................................ 3.676.492

Operações de Crédito ................................................................................................................................... 1.823.039

Operações de Arrendamento Mercantil ..................................................................................................... 180.993

Resultado de Operações com Títulos e Valores Mobiliários ............................................................... 1.584.943

Resultado de Operações de Câmbio ........................................................................................................ 20.082

Resultado das Aplicações Compulsórias ................................................................................................ 67.435

DESPESAS DA INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA .......................................................................................... (2.446.237)

Operações de Captação no Mercado ........................................................................................................ (1.615.174)

Operações de Empréstimos, Cessões e Repasses ............................................................................ (454.925)

Operações de Arrendamento Mercantil ..................................................................................................... (141.856)

Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa ................................................................................ (234.282)

RESULTADO BRUTO DA INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA ......................................................................... 1.230.255

OUTRAS RECEITAS (DESPESAS) OPERACIONAIS .................................................................................. (448.382)

Receitas de Prestação de Serviços ........................................................................................................... 982.466

Receitas de Prêmios de Seguros, Previdência e Capitalização ......................................................... 624.770

Despesas de Provisões Técnicas de Seguros, Previdência e Capitalização ................................. (196.557)

Despesas com Sinistros ............................................................................................................................. (199.699)

Despesas de Comercialização................................................................................................................... (43.182)

Despesas com Benefícios de Planos de Previdência ........................................................................... (53.618)

Despesas de Pessoal .................................................................................................................................. (612.390)

Outras Despesas Administrativas .......................................................................................................... (789.282)

Despesas Tributárias ................................................................................................................................... (152.616)

Resultado de Participações em Coligadas e Controladas .............................................................. 9.596

Outras Receitas Operacionais ............................................................................................................... 167.646

Outras Despesas Operacionais ............................................................................................................. (185.516)

RESULTADO OPERACIONAL ........................................................................................................................ 781.873

RESULTADO NÃO OPERACIONAL ............................................................................................................... 36.043

RESULTADO ANTES DA TRIBUTAÇÃO SOBRE O LUCRO E PARTICIPAÇÕES ................................... 817.916

IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL

Devidos sobre Operações do Período ............................................................................................ (163.118)

A Compensar Referentes a Adições Temporárias ......................................................................... 86.459

RESULTADO EXTRAORDINÁRIO (Nota 15) ................................................................................................ (25.454)

PARTICIPAÇÕES NO LUCRO

Empregados ............................................................................................................................................... (53.854)

Administradores - Estatutárias................................................................................................................. (6.597)

PARTICIPAÇÕES MINORITÁRIAS NAS SUBSIDIÁRIAS ............................................................................ (30.139)

LUCRO LÍQUIDO .......................................................................................................................................... 625.213

8

(Em (Em milhares de Reais) Reais)

ITAÚ CONSOLIDADO

01.01 a 01.01 a

31.03.2001 31.03.2000

1.614.332

767.978

144.576

651.629

1.622

48.527

(663.258)

(370.081)

(26.622)

(115.967)

(150.588)

951.074

(410.056)

801.635

465.884

(103.480)

(181.952)

(50.260)

(41.796)

(516.626)

(636.007)

(141.141)

11.525

88.489

(106.327)

541.018

10.053

551.071

(163.311)

3.864

-

(23.150)

(5.381)

2.182

365.275

Nº DE AÇÕES EM CIRCULAÇÃO ................................................................................................................ 113.484.949.140 117.844.337.341

LUCRO LÍQUIDO POR LOTE DE MIL AÇÕES - R$ ...................................................................................... 5,51 3,10

VALOR PATRIMONIAL POR LOTE DE MIL AÇÕES - R$ ........................................................................... 60,06 51,97

LUCRO LÍQUIDO RECORRENTE ................................................................................................................. 650.667 365.275

RESULTADO EXTRAORDINÁRIO .................................................................................................................. (25.454)

TOTAL CONTROLADORA.............................................................................................................................. 625.213 365.275


Notas Explicativas Período de 01.01 1º.01 a 31.03.2001

Nota 1 - Apresentação das Demonstrações Contábeis

As demonstrações contábeis consolidadas do Banco Itaú S.A.

e de suas controladas (ITAÚ CONSOLIDADO) foram elaboradas

de acordo com a Lei das Sociedades por Ações e normativos

da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e do Banco Central

do Brasil (BACEN), que incluem práticas e estimativas

contábeis no que se refere à constituição de provisões.

As demonstrações contábeis consolidadas estão sendo

apresentadas sem a segregação entre Circulante e Longo Prazo,

consistentemente com a apresentação trimestral anterior e

com o objetivo de melhor entendimento da evolução das

(1) Conforme Nota 1 II

(2) Conforme Nota 1 III

A Administração julga adequado o atual nível do índice de

Basiléia (13,4% com base no consolidado econômicofinanceiro),

levando em consideração que:

a) é superior ao mínimo exigido pelas autoridades (11%);

b) tal número eleva-se a 14,7%, à medida que for escriturado

nas demonstrações financeiras-base dos limites (ITAÚ) a

totalidade dos créditos fiscais do BANESTADO;

c) considerados os demais valores de realização dos ativos

(Nota 13 b) e o montante de provisionamentos excedentes

ao mínimo requerido e os créditos tributários não

contabilizados, o índice passaria a ser de 17,8%.

9

(Em milhares de Reais)

principais rubricas, estão sendo destacadas, nas notas

explicativas, informações do ITAÚ CONSOLIDADO "Com

BANESTADO" e "Sem BANESTADO", sendo estas últimas

comparáveis com os saldos de 31.03.2000.

Apresentamos abaixo os principais indicadores em

31.03.2001, obtidos a partir das demonstrações contábeis

não consolidadas (base inicial para apuração do consolidado

operacional e econômico-financeiro), conforme

regulamentação em vigor:

Consolidado

Consolidado

Econômico-

Operacional (1) Financeiro (1)

Patrimônio de Referência (2) 7.906.912 7.835.628

Índice Basiléia 14,4 13,4

Índice de Imobilização 66,5 47,7

Folga de Imobilização 272.776 1.742.778


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

I - Coeficiente de Solvabilidade (Índice Basiléia)

Em 31.03.2001, o coeficiente de solvabilidade era de 14,4%

(20,8% em 31.03.2000), com base no consolidado operacional

e de 13,4%, com base no consolidado econômico-financeiro.

Evolução do Índice de Basiléia

Índice de Março de 2000 6.511.659 31.310.707 20,8%

Cômputo do Risco da Taxa de Juros (117.152) - -0,4%

Resultado do trimestre 427.217 - 1,4%

Juros sobre o Capital Próprio (187.040) - -0,6%

Aumento na Exposição Cambial (172.047) - -0,5%

Outros Aumentos (Reduções) no PR (1.089) - 0,0%

Aumento na Pond. Créd. Trib. de 200% p/ 250% - 1.006.305 -0,6%

Aumento no Ativo Ponderado - 590.830 -0,4%

(1) Conforme Nota 1 II.

(2) Conforme Nota 1 III.

(3) Em vigor a partir de julho de 2000.

(4) Em função do aumento da volatilidade nos mercados de taxas de juros.

10

Abaixo demonstramos os efeitos decorrentes das alterações

ocorridas durante os quatro últimos trimestres, decorrentes

de alterações na legislação ou de variação de saldos:

Consolidado Operacional (1) Consolidado Econômico-Financeiro (1) (3)

Patrim ônio de Patrimônio de

Re ferência (2) Ativo Ponderado Efeito Referência (2) Ativo Ponderado Efeito

Índice de Junho de 2000 6.461.548 32.907.842 19,6%

Resultado do trimestre 470.775 - 1,4%

Juros sobre o Capital Próprio (127.947) - -0,4%

Redução na Exposição Cambial 128.841 - 0,4%

Outros Aumentos (Reduções) no PR (2.150) - 0,0%

Aumento no Ativo Ponderado - 1.397.276 -0,9%

Índice de Setembro de 2000 6.931.067 34.305.118 20,2% 6.854.989 37.360.184 18,3%

Resultado do trimestre 627.234 - 1,8% 655.085 - 1,8%

Juros sobre o Capital Próprio (175.160) - -0,5% (175.160) - -0,5%

Aumento na Exposição Cambial (122.873) - -0,4% (122.873) - -0,3%

Aquisição de Ações em Tesouraria (454.842) - -1,3% (454.842) - -1,2%

Outros Aumentos (Reduções) no PR 36.619 - 0,1% 18.580 - 0,0%

Aumento na Pond. Créd. Trib. de 250% p/ 300% - 956.182 -0,5% - 1.107.819 -0,5%

Aumento no Ativo Ponderado - 8.381.560 -3,7% - 8.652.424 -3,2%

Índice de Dezembro de 2000 6.842.045 43.642.860 15,7% 6.775.779 47.120.427 14,4%

Resultado do trimestre 602.880 - 1,4% 613.726 - 1,3%

Juros sobre o Capital Próprio (163.369) - -0,4% (163.369) - -0,4%

Aumento no Risco da Taxa de Juros (4) (252.404) - -0,6% (252.404) - -0,5%

Redução na Exposição Cambial 297.013 - 0,7% 297.103 - 0,6%

Aquisição de Ações em Tesouraria (288.297) - -0,7% (288.297) - -0,6%

Outros Aumentos (Reduções) no PR (6.642) - 0,0% (22.462) - 0,0%

Aumento no Ativo Ponderado - 5.107.794 -1,7% - 4.972.872 -1,4%

Índice de Março de 2001 7.031.226 48.750.654 14,4% 6.959.986 52.093.229 13,4%


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

II - Resolução nº2.723, de 31.05.2000

O BACEN, através da Resolução nº 2.723, de 31.05.2000,

alterou os critérios de apuração dos limites mínimos de

patrimônio líquido compatível com o grau de risco da estrutura

dos ativos (Acordo de Basiléia) e limites máximos de

diversificação de risco e de aplicação de recursos no ativo

permanente (Imobilização), introduzindo basicamente as

seguintes modificações:

Obrigatoriedade de elaboração, a partir de julho de 2000,

de demonstrações contábeis de forma consolidada,

abrangendo todas as empresas controladas (Consolidado

Econômico-Financeiro), inclusive empresas seguradoras, de

previdência e de capitalização e também aquelas cujo

controle societário é representado pela somatória das

participações detidas pela instituição, independentemente

do percentual, com as de titularidade dos seus

administradores, controladores e empresas ligadas, bem

como aquelas adquiridas, direta ou indiretamente, por

intermédio de fundos de investimento;

Abaixo demonstramos as variações ocorridas nos limites operacionais, decorrentes das alterações descritas acima:

III - Resolução nº2.802, de 21.12.2000

O BACEN, através da Resolução nº 2.802, de 21.12.2000,

definiu o Patrimônio de Referência (PR), para fins de apuração

dos limites operacionais, como o somatório de dois níveis, a

exemplo da experiência internacional, Tier I e Tier II, cada

qual composto por itens integrantes do Patrimônio Líquido,

além de dívidas subordinadas e instrumentos híbridos de

capital e dívida.

11

Apuração dos mencionados limites também com base nestas

demonstrações. Até então, os limites eram calculados apenas

sobre as demonstrações consolidadas das empresas

financeiras (Consolidado Operacional);

Inclusão, para fins de atendimento ao limite de imobilização,

das participações societárias registradas no ativo circulante,

inclusive aquelas adquiridas por intermédio de fundos de

investimento;

Dedução, da base de cálculo dos limites do Acordo de Basiléia,

das aplicações no ativo permanente que excederem a 70%

do Patrimônio Líquido, percentual que será reduzido

gradualmente para 50% até 31.12.2002.

Situação Anterior Situação Atual (Resolução 2.723)

Consolidado Consolidado

Consolidado

Econômico-

Operacional Operacional Financeiro

Índice Basiléia 14,4% 14,4% 13,4%

Índice de Imobilização (*) 63,6% 66,5% 47,7%

Folga de Imobilização 503.545 272.776 1.742.778

(*) A diferença entre o índice de imobilização do consolidado operacional e do econômico-financeiro refere-se a participações em empresas controladas não

financeiras que dispõem de elevada liquidez e baixo nível de imobilização, possibilitando quando necessário distribuição de recursos para as empresas

financeiras e com consequente redução do limite de imobilização do consolidado econômico-financeiro.

A adoção desta base de cálculo, em substituição ao Patrimônio

Líquido Ajustado (PLA), não acarretou alterações nos limites

operacionais do ITAÚ.


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

Nota 2 - Demonstrações Consolidadas

As demonstrações contábeis consolidadas abrangem o Banco

Itaú S.A. (ITAÚ) e suas controladas diretas e indiretas abaixo

relacionadas, destacando-se:

Participação %

31.03.2001 31.03.2000

FINANCEIRAS

Banco Banerj S.A. e Controladas 99,99 99,99

Banco Bemge S.A. e Controladas 99,85 99,85

Banco Banestado S.A. e Controladas (a) 89,54 -

Banco Francês e Brasileiro S.A. 100,00 100,00

Banco Itaú Buen Ayre S.A. 99,99 99,99

Banco Itaú Europa Luxembourg S.A. e Controladas (b) 19,52 24,57

Banco Itaú Europa, S.A. e Controladas (b) 19,53 24,59

BFB Leasing S.A. Arrendamento Mercantil 99,99 99,99

Cia. Itauleasing de Arrendamento Mercantil 99,99 99,99

Intrag Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. 99,99 99,99

Itaú Banco de Investimento S.A. 99,99 99,99

Itau Bank, Ltd. 100,00 100,00

Itauvest Banco de Investimento S.A. e Controladas 100,00 100,00

Itaú Corretora de Valores S.A. 99,99 99,99

NÃO FINANCEIRAS

Afinco Americas Madeira, SGPS Limitada e Controladas 99,99 99,88

Armazéns Gerais Itaú Ltda. 99,99 99,78

Credicard S.A. Administradora de Cartões de Crédito e Controladas (c) 33,33 33,28

Itaú Capitalização S.A. 99,99 99,85

Itaucard Administradora de Cartões de Crédito e Imobiliária Ltda. 99,99 99,85

Itaú Gráfica Ltda. - Grupo Itaú 99,99 99,85

Itaú Previdência e Seguros S.A. 99,99 99,85

Itaú Rent Administração e Participações S.A. 99,99 99,85

Itaú Seguros S.A. e Controladas 95,78 95,83

Itaúsa Export S.A. e Controladas (b) 22,23 27,98

Redecard S.A. (c) 31,94 31,89

Serasa - Centralização de Serviços dos Bancos S.A. (d) 31,71 31,64

(a) Nova denominação social do Banco do Estado do Paraná S.A., investimento adquirido em 17.10.2000. Os principais saldos consolidados em 31.03.2001

estão apresentados na Nota 17 c.

(b) Coligadas incluídas na consolidação, com a devida autorização da CVM, para melhor apresentação da unidade econômica. Controladas pela Itaúsa -

Investimentos Itaú S.A. (ITAÚSA).

(c) Investimentos incluídos proporcionalmente na consolidação.

(d) Investimento incluído proporcionalmente na consolidação a partir de 30.06.2000.

12


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

Nota 3 - Resumo das Principais Práticas Contábeis

a) Consolidação - Os saldos significativos das contas

patrimoniais e os valores das transações, entre as empresas

consolidadas, foram eliminados.

A diferença no Lucro Líquido e Patrimônio Líquido entre

ITAÚ e ITAÚ CONSOLIDADO decorre do efeito da adoção

de critérios distintos na amortização de ágios originados

nas aquisições de investimentos e na constituição de

créditos tributários e da eliminação dos lucros não

realizados decorrentes de negócios entre as empresas

consolidadas, sendo os tributos correspondentes diferidos.

b) Aplicações Interfinanceiras de Liquidez, Empréstimos,

Títulos Descontados, Financiamentos, Depósitos

Remunerados, Captações no Mercado Aberto e Demais

Operações Ativas e Passivas - As operações com cláusula

de atualização monetária/cambial estão registradas a valor

presente, calculadas "pro rata die" com base na variação

do indexador pactuado, observado, nos financiamentos

imobiliários, o valor presente das prestações contratuais

vincendas. As operações com encargos prefixados estão

registradas a valor futuro, retificadas por conta redutora

dos rendimentos/encargos a apropriar.

g) Diferido - Os gastos diferidos de organização e expansão

correspondem basicamente a benfeitorias em imóveis de

terceiros, amortizados linearmente com base nos prazos

de locação, e aquisição e desenvolvimento de logiciais,

amortizados linearmente com base nos prazos dos

contratos, limitados a cinco anos.

(*) No período de 01.05.1999 a 31.01.2000 a alíquota foi de 4%. A partir

de 01.02.2000, com vigência até 31.12.2002, foi reduzida para 1%.

Os valores sob discussão judicial permanecem integralmente provisionados.

13

c) Títulos e Valores Mobiliários - Escriturados ao custo de

aquisição atualizado e ajustados por provisão para refletir

o valor de mercado, quando este for inferior.

d) Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa -

Constituída com base na análise dos riscos de realização

dos créditos, em montante considerado suficiente para

cobertura de eventuais perdas.

e) Investimentos - Em controladas e coligadas estão

avaliados pelo método de equivalência patrimonial, sendo

as demonstrações contábeis das agências e subsidiárias

no exterior, consolidadas no ITAÚ CONSOLIDADO,

adaptadas aos critérios contábeis vigentes em nosso país

e convertidas para reais. Os demais estão registrados pelo

valor de custo, corrigido monetariamente até 31.12.1995.

f) Imobilizado - Demonstrado ao custo de aquisição ou

construção, menos depreciação acumulada, corrigidos

monetariamente até 31.12.1995 e ajustado a valor de

mercado, para os imóveis relacionados às operações de

seguros, previdência privada e capitalização, por

reavaliação suportada por laudos técnicos. As depreciações

são calculadas pelo método linear, sobre o custo corrigido,

às seguintes taxas anuais:

%

Imóveis de uso 4

Instalações, móveis e equipamentos de uso e sistemas de segurança e comunicação 10 a 25

Sistemas de processamento de dados 20 a 50

Imposto de Renda 15,00%

Adicional de Imposto de Renda 10,00%

Contribuição Social 8,00%

Adicional de Contribuição Social (*) 1,00%

PIS 0,65%

COFINS 3,00%

h) Imposto de Renda, Contribuição Social, PIS e

COFINS - Provisionados às alíquotas abaixo

demonstradas, consideram, para efeito das respectivas

bases de cálculo, a legislação vigente pertinente a

cada encargo.


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

Nota 4 - Títulos, Valores Mobiliários e Aplicações em Depósitos Interfinanceiros

a) Resumo

14

31.03.2001 31.03.2000

Com Sem

BANESTADO BANESTADO

Títulos, Valores Mobiliários e Aplicações em Depósitos Interfinanceiros 23.498.986 22.359.591 18.475.698

Provisões para Desvalorizações (976.121) (905.734) (888.574)

Valor Contábil Líquido 22.522.865 21.453.857 17.587.124


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

b) Composição das Carteiras e Prazos

15

Total com

Vencimento em dias 0-30 31-180 181-365 Acima de 365 BANESTADO %

TÍTULOS PÚBLICOS - BRASIL 604.552

Letras Financeiras do Tesouro 44.358

Letras do Tesouro Nacional 56.003

Notas do Tesouro Nacional 77.100

Notas do Banco Central 312.687

Letras do Banco Central 37.380

DCB’s e Outros Títulos da Dívida Externa Brasileira 27.141

Outros 49.883

TÍTULOS PÚBLICOS - OUTROS PAÍSES 13.781

República Argentina -

República Portugal 7.891

Outros 5.890

TÍTULOS PRIVADOS - EMITIDOS POR EMPRESAS 3.550.369

Aplicações em Depósitos Interfinanceiros 1.819.036

Certificados de Depósito Bancário 713.510

Ações de Companhias Abertas 336.958

Debêntures 20.139

Letras Hipotecárias 78.012

Prêmios de Opções 7.407

Cotas de Fundos de Investimentos no Exterior 391.705

Euro Bond’s e Assemelhados 23.240

Outros (1) 160.362

3.450.766

1.836.629

662.786

163.455

724.741

-

55.172

7.983

22.940

22.742

-

198

2.201.467

633.234

1.377.539

-

9.340

32.714

13.576

-

50.209

84.855

1.517.875

319.764

374.904

436.608

166.058

-

183.652

36.889

10.808

-

-

10.808

1.821.096

179.699

1.283.121

-

22.863

110.411

108.692

-

94.652

21.658

31.03.2001

8.084.752

1.536.381

170.885

1.950.043

3.372.796

-

910.449

144.198

627.197

-

368.060

259.137

1.593.383

253.721

41.508

-

297.007

452.535

36.380

-

332.248

179.984

Total 4.168.702 5.675.173 3.349.779

10.305.332

% por Prazo de Vencimento - 31.03.2001 17,7% 24,2% 14,3% 43,9%

% por Prazo de Vencimento - 31.03.2000 22,0% 21,9% 26,8% 20,3%

(1) Inclui R$140.555 (R$107.960 em 31.03.2000) relativo a aplicações em fundos de Renda Fixa administrados por terceiros.

Os títulos e aplicações que compõem as carteiras dos fundos de investimento dos quais o ITAÚ e suas controladas detêm cotas, estão alocados no demonstrativo acima pelo prazo de vencimento.

13.657.945

3.737.132

1.264.578

2.627.206

4.576.282

37.380

1.176.414

238.953

674.726

22.742

375.951

276.033

9.166.315

2.885.690

3.415.678

336.958

349.349

673.672

166.055

391.705

500.349

446.859

23.498.986

58,1%

15,9%

5,4%

11,2%

19,5%

0,2%

5,0%

1,0%

2,9%

0,1%

1,6%

1,2%

39,0%

12,3%

14,5%

1,4%

1,5%

2,9%

0,7%

1,7%

2,1%

1,9%

100,0%

Total sem

BANESTADO % Total %

12.621.755

2.792.689

1.260.366

2.626.009

4.567.705

37.380

1.176.414

161.192

674.726

22.742

375.951

276.033

9.063.110

2.883.286

3.402.572

330.978

331.317

673.672

166.055

391.705

500.349

383.176

22.359.591

31.03.2000

56,4% 9.737.555

12,5% 2.418.968

5,6% 584.477

11,7% 3.807.684

20,4% 1.624.435

0,2% 48.750

5,3% 1.114.342

0,7% 138.899

3,0% 310.648

0,1% 137.720

1,7% 167.303

1,2% 5.625

40,5% 8.427.495

12,9% 1.756.560

15,2% 4.320.958

1,5% 468.927

1,5% 339.288

3,0% 373.880

0,7% 11.669

1,8% 278.704

2,2% 339.574

1,7% 537.935

100,0% 18.475.698

52,8%

13,1%

3,2%

20,6%

8,8%

0,3%

6,0%

0,8%

1,6%

0,7%

0,9%

0,0%

45,6%

9,5%

23,4%

2,5%

1,8%

2,0%

0,1%

1,5%

1,8%

2,9%

100,0%


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

c) Evolução da Provisão para Desvalorização de Títulos e Valores Mobiliários

Nota 5 - Carteira de Crédito

a) Resumo

(*) Provisão adicional para fazer face a riscos futuros decorrentes de oscilações nas cotações.

(1) Compostos por Avais e Fianças Honrados, Rendas a Receber de Adiantamentos Concedidos, Comissões por Coobrigações a Receber, Devedores por Compra

de Valores e Bens e Títulos e Créditos a Receber.

(2) Contabilizados em Outras Obrigações.

(3) Contabilizados em Contas de Compensação.

16

Com Sem

BANESTADO BANESTADO

Saldo em 31.12.1999 902.301 902.301

Baixas (13.727) (13.727)

Reversão (11.695) (11.695)

prejuízo por vendas (2.032) (2.032)

Saldo em 31.03.2000 888.574 888.574

Provisão Mínima Requerida 142.674 142.674

Provisão Adicional (*) 745.900 745.900

Saldo em 31.12.2000 972.774 905.247

Constituição 6.565 3.703

Baixas (3.218) (3.216)

Reversão (2.083) (2.081)

prejuízo por vendas (1.135) (1.135)

Saldo em 31.03.2001 976.121 905.734

Provisão Mínima Requerida 321.121 250.734

Provisão Adicional (*) 655.000 655.000

31.03.2001

31.03.2000

Com Sem

BANESTADO BANESTADO

Operações de Crédito 21.972.238 20.717.601 15.122.927

Operações de Arrendamento Mercantil 1.109.702 1.080.992 588.574

Outros Créditos (1) 685.650 141.392 168.491

Adiantamentos sobre Contratos de Câmbio (2) 1.739.754 1.734.487 1.512.988

Total 25.507.344 23.674.472 17.392.980

Avais e Fianças (3) 4.423.856 4.406.682 2.847.560

Total com Avais e Fianças 29.931.200 28.081.154 20.240.540


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

Nota 5b Carteira de Crédito por Níveis de Risco

I - Composição por Tipo de Operação e Níveis de Risco

(1) Composto por Avais e Fianças Honrados, Rendas a Receber de Adiantamentos Concedidos, Comissões por Coobrigações a Receber, Devedores por Compra

de Valores e Bens e Títulos e Créditos a Receber.

(2) Contabilizados em Outras Obrigações.

II - Composição por Faixas de Vencimento e Níveis de Risco

Faixa (dias)

Parcelas Vincendas -

01 a 30 -

31 a 60 -

61 a 90 -

91 a 180 -

181 a 360 -

Acima de 360 -

AA A B C D E F G H Total %

-

-

-

-

-

-

-

449.266

97.724

10.761

10.027

74.674

91.386

164.694

Parcelas Vencidas -

- 200.736 91.856 125.538 67.345 93.828 62.573 409.219

01 a 14 -

-

2.749 4.388 5.418 975 7.109 1.436 15.018

15 a 30 -

- 196.334 9.941 27.709 5.968 7.523 1.229 4.674

31 a 60 -

-

799 76.257 28.942 4.030 8.950 2.593 11.085

61 a 90 -

-

87

822 61.695 4.787 7.458 2.484 9.111

91 a 180 -

-

767

315 1.774 51.030 61.385 52.879 39.118

181 a 360 -

-

-

133

-

555 1.387 1.952 249.822

Acima de 360 -

-

-

-

-

-

16 - 80.391

SUBTOTAL -

- 650.002 610.851 445.000 108.147 226.765 102.186 589.320

% 0,0% 0,0% 2,5% 2,4% 1,7% 0,4% 0,9% 0,4% 2,3%

Operações Vincendas 7.070.423

01 a 30 866.651

31 a 60 1.115.720

61 a 90 485.850

91 a 180 1.216.942

181 a 360 1.065.410

Acima de 360 2.319.850

6.511.880

943.597

824.926

310.283

630.716

1.011.641

2.790.717

6.531.889

2.600.782

499.474

328.241

604.326

776.499

1.722.567

518.995

14.483

12.633

11.427

39.301

60.652

380.499

1.154.395

Vencidas até 14 dias 31.241 36.588 60.324 21.127 25.063 389 6.081 118 1.381

SUBTOTAL 7.101.664 6.548.468 6.592.213 1.175.522 787.866 148.604 241.904 89.194 89.638

% 27,8% 25,7% 25,8% 4,6% 3,1% 0,6% 0,9% 0,3% 0,4%

TOTAL GERAL 7.101.664 6.548.468 7.242.215 1.786.373 1.232.866 256.751 468.669 191.380 678.958

% 27,8% 25,7% 28,4% 7,0% 4,8% 1,0% 1,8% 0,8% 2,7%

274.695

137.890

99.591

146.347

221.968

273.904

31.03.2001 31.03.2000

CLASSIFICAÇÃO DOS CLIENTES

17

CURSO ANORM AL

319.462

16.435

17.320

13.225

35.349

48.568

188.565

762.803

213.722

75.673

38.677

86.212

128.832

219.687

40.802

1.784

1.517

2.113

5.745

5.957

23.686

CURSO NORMAL

148.215

3.714

5.384

14.353

50.150

52.949

21.665

Total Com

BANESTADO %

132.937

10.303

7.420

6.396

30.137

25.479

53.202

235.823

28.197

18.870

17.661

43.186

53.843

74.066

Total Sem

BANESTADO

Níveis de Risco AA A B C D E F G H

%

Total % Total %

Operações de Crédito 6.061.093 5.146.870 6.586.755 1.605.426 1.128.519 242.599 447.341 185.539 568.096 21.972.238 86,1% 20.717.601 87,5% 15.122.927 86,9% 15.122.927 86,9%

Empréstimos e Títulos Descontados 4.038.522 2.775.523 4.462.497 779.874 703.298 61.944 318.317 72.983 373.680 13.586.638 53,3% 13.114.662 55,4% 8.857.375 50,9% 8.857.375 50,9%

Financiamentos 1.685.730 1.442.050 701.694 220.338 66.993 16.524 16.083 2.614 13.128 4.165.154 16,3% 4.112.141 17,4% 2.490.339 14,3% 2.490.339 14,3%

Financiamentos Rurais e Agroindustriais 316.841 369.811 174.068 43.825 12.198 107.232 6.825 77.994 10.585 1.119.379 4,4% 1.042.244 4,4% 884.884 5,1% 884.884 5,1%

Financiamentos Imobiliários 20.000 559.486 1.248.496 561.389 346.030 56.899 106.116 31.948 170.703 3.101.067 12,2% 2.448.554 10,3% 2.888.760 16,6% 2.888.760 16,6%

Financiamentos de Títulos e Valores Mobiliários -

-

-

-

- - - -

-

- 0,0% - 0,0% 1.569 0,0% 1.569 0,0%

Operações de Arrendam ento Mercantil 13.756 665.323 201.182 79.552 82.467 5.943 15.571 4.472 41.436 1.109.702 4,4% 1.080.992 4,6% 588.574 3,4% 588.574 3,4%

Outros Créditos (1) 29.183 485.627 82.317 11.835 7.955 1.840 3.439 1.064 62.390 685.650 2,7% 141.392 0,6% 168.491 1,0% 168.491 1,0%

Adiantamentos sobre Contratos de Câmbio 997.632 250.648 371.961 89.560 13.925 6.369 2.318 305 7.036 1.739.754 6,8% 1.734.487 7,3% 1.512.988 8,7% 1.512.988 8,7%

Total 7.101.664 6.548.468 7.242.215 1.786.373 1.232.866 256.751 468.669 191.380 678.958 25.507.344 100,0% 23.674.472 100,0% 17.392.980 100,0% 17.392.980 100,0%

% 27,8% 25,7% 28,4% 7,0% 4,8% 1,0% 1,8% 0,8% 2,7%

39.613

1.866

3.205

1.481

5.994

5.872

21.195

89.076

458

208

208

422

570

87.210

180.101

15.265

7.027

6.231

24.825

33.173

93.580

88.257

6.487

3.460

4.134

10.969

17.639

45.568

1.681.176

157.860

59.883

50.900

216.025

271.087

925.421

1.051.095

37.093

253.378

132.656

86.444

207.268

253.849

80.407

2.732.271

22.592.761

4.938.303

2.681.605

1.298.998

2.789.270

3.329.351

7.555.234

182.312

22.775.073

25.507.344

31.03.2000

6,6%

0,6%

0,2%

0,2%

0,8%

1,1%

3,6%

4,1%

0,1%

1,0%

0,5%

0,3%

0,8%

1,0%

0,3%

10,7%

88,6%

19,4%

10,5%

5,1%

10,9%

13,1%

29,6%

0,7%

89,3%

100,0%


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

Nota 5c - Composição por Setores de Atividade

Com

BANESTADO %

SETOR PÚBLICO 1.012.813

INDÚSTRIA 1.012.813

Química e Petroquímica 491.420

Outros 521.393

SETOR PRIVADO 24.494.531

INDÚSTRIA 6.248.384

Siderúrgica, Metalúrgica e Mecânica 1.064.487

Química e Petroquímica 1.110.782

Alimentícia e Bebidas 1.066.407

Papel e Celulose 573.329

Veículos Leves e Pesados 371.499

Eletroeletrônica 496.087

Têxtil e Confecções 236.500

Autopeças e Acessórios 118.832

Fertilizantes, Adubos, Inseticidas e Defensivos 245.767

Farmacêutica 49.894

Outros 914.800

COMÉRCIO 1.635.385

SERVIÇOS 5.120.335

Financeiro 632.475

Telecomunicações 1.774.070

Concessionárias de Serviços Públicos 637.252

Holding e Prestadora de Serviços 990.707

Crédito Imobiliário (Empresa) 285.746

Empreiteiras e Imobiliárias 265.035

Transportes 137.899

Outros 397.151

SETOR PRIMÁRIO 865.958

Agropecuária 436.343

Mineração 429.615

OUTROS PESSOA FÍSICA 10.225.137

Cartão de Crédito 2.006.812

Crédito Imobiliário 2.815.321

CDC/Veículos/Conta Corrente 5.403.004

OUTROS PESSOA JURÍDICA 399.332

TOTAL GERAL 25.507.344

18

31.03.2001 31.03.2000

Sem

BANESTADO % Setores %

4,0% 516.254

4,0% 516.254

1,9% 491.420

2,0% 24.834

96,0% 23.158.218

24,5% 6.183.919

4,2% 1.058.363

4,4% 1.107.692

4,2% 1.053.827

2,2% 568.350

1,5% 371.421

1,9% 493.944

0,9% 229.760

0,5% 117.766

1,0% 239.850

0,2% 49.738

3,6% 893.208

6,4% 1.579.920

20,1% 4.937.883

2,5% 629.871

7,0% 1.773.664

2,5% 636.853

3,9% 952.917

1,1% 214.133

1,0% 237.237

0,5% 124.308

1,6% 368.900

3,4% 859.530

1,7% 431.243

1,7% 428.287

40,1% 9.228.815

7,9% 1.974.819

11,0% 2.234.421

21,2% 5.019.575

1,6% 368.151

100,0% 23.674.472

2,2% 658.782

2,2% 658.782

2,1% 658.325

0,1% 457

97,8% 16.734.198

26,1% 4.899.589

4,5% 861.091

4,7% 778.873

4,5% 1.011.415

2,4% 487.818

1,6% 274.673

2,1% 298.617

1,0% 176.178

0,5% 108.907

1,0% 198.669

0,2% 90.951

3,8% 612.397

6,7% 870.749

20,9% 3.087.641

2,7% 771.907

7,5% 632.028

2,7% 395.584

4,0% 378.691

0,9% 400.949

1,0% 174.931

0,5% 89.989

1,6% 243.562

3,6% 656.847

1,8% 348.505

1,8% 308.342

39,0% 6.923.345

8,3% 1.441.690

9,4% 2.487.811

21,2% 2.993.844

1,6% 296.027

100,0% 17.392.980

3,8%

3,8%

3,8%

0,0%

96,2%

28,2%

5,0%

4,5%

5,8%

2,8%

1,6%

1,7%

1,0%

0,6%

1,1%

0,5%

3,5%

5,0%

17,8%

4,4%

3,6%

2,3%

2,2%

2,3%

1,0%

0,5%

1,4%

3,8%

2,0%

1,8%

39,8%

8,3%

14,3%

17,2%

1,7%

100,0%


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

d) Concentração de Crédito (*)

(*) Os valores incluem avais e fianças.

e) Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa

A constituição da Provisão para Créditos de Liquidação

Duvidosa atende às normas estabelecidas pela Resolução

BACEN nº 2.682, de 21.12.1999, dentre as quais se destacam:

As provisões são constituídas a partir da concessão do

crédito, em função da análise periódica da qualidade do

cliente/crédito e não apenas quando da ocorrência de

inadimplência;

Risco Com % do Total Risco Sem % do Total Risco % do Total

BANESTADO BANESTADO

Maior Devedor 658.831 2,2% 658.831 2,3% 695.469 3,4%

20 Maiores Devedores 6.803.122 22,7% 6.488.693 23,1% 4.128.400 20,4%

50 Maiores Devedores 9.993.303 33,4% 9.599.681 34,2% 6.398.700 31,6%

100 Maiores Devedores 12.532.042 41,9% 12.088.821 43,0% 8.279.648 40,9%

I - Evolução da Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa

31.03.2001 31.03.2000

Com Sem

BANESTADO BANESTADO

Saldo em 31.12.1999 1.253.371 1.253.371

Constituição Líquida do Período 150.588 150.588

Write-offs (116.571) (116.571)

Saldo em 31.03.2000 1.287.388 1.287.388

Provisão Específica (1) 321.599 321.599

Provisão Genérica (2) 341.162 341.162

Provisão Excedente (3) 624.627 624.627

Provisão Específica (1) 929.374 647.517

Provisão Genérica (2) 501.101 430.632

Provisão Excedente (3) 602.616 602.616

Saldo em 31.12.2000 2.033.091 1.680.765

Constituição Líquida do Período 234.282 209.432

Write-offs (231.046) (126.654)

Saldo em 31.03.2001 2.036.327 1.763.543

Provisão Específica (1) 876.003 669.930

Provisão Genérica (2) 530.324 463.613

Provisão Excedente (3) 630.000 630.000

19

Considerando-se exclusivamente a inadimplência, os writeoffs

podem ser efetuados após 360 dias do vencimento do

crédito ou após 720 dias, para as operações com prazo a

decorrer superior a 36 meses. Outros fatores ligados à

análise da qualidade do cliente/crédito, podem provocar

write-offs antes desses prazos, porém nunca antes de 180

dias do vencimento.

(1) Para as operações que apresentem parcelas vencidas há mais de 14 dias, com composições efetuadas ou de responsabilidade de empresas concordatárias, ou em

processo de falência, classificada no ativo realizável a longo prazo.

(2) Para operações não enquadradas no item anterior em função da classificação do cliente ou da operação.

(3) Refere-se à provisão excedente ao mínimo requerido, constituída dentro de critérios prudenciais pela administração, e em conformidade com a boa prática

bancária, no sentido de permitir a absorção de eventuais aumentos de inadimplência ocasionados por forte reversão do ciclo econômico, quantificados em

função do comportamento histórico das carteiras de crédito em situações de crise econômica.

Em 31.03.2001, o saldo da provisão em relação ao saldo das Operações de Crédito equivale a 8,0% no ITAÚ CONSOLIDADO

Com BANESTADO e 7,4% no ITAÚ CONSOLIDADO Sem BANESTADO (7,4% em 31.03.2000).


Notas Explicativas

II - Constituição da Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa por Níveis de Risco em 31.12.2000

Nível de Risco

Nível de Risco

% Mínimo de

Provisionamento

Requerido

% Mínimo de

Provisionamento

Requerido

Operações e

Parcelas

Vincendas

Operações e

Parcelas

Vincendas

Curso Anormal (1)

Parcelas em

Atraso

Curso Anormal (1)

Parcelas em

Atraso

Saldo da Carteira

Subtotal

Saldo da Carteira

Subtotal

(1) Considera como Operações de Curso Anormal aquelas com parcelas vencidas há mais de 14 dias, com composições efetuadas ou de

responsabilidade de empresas concordatárias ou em processo de falência.

(2) Alocada, por solicitação do BACEN, de modo a explicitar, em cada nível de risco, os excedentes quantificados através da utilização

de modelos estatísticos para a avaliação das carteiras em situação de "stress" da conjuntura econômica.

ITAÚ CONSOLIDADO COM BANESTADO

Curso Normal

Operações

Vincendas

ITAÚ CONSOLIDADO SEM BANESTADO

Curso Normal

Operações

Vincendas

AA 0,0% - - - 6.316.369 6.316.369

A 0,5% - - - 4.839.339 4.839.339

B 1,0% 113.717 181.555 295.272 6.416.823 6.712.095

C 3,0% 316.573 82.330 398.903 1.007.603 1.406.506

D 10,0% 144.797 91.184 235.981 980.160 1.216.141

E 30,0% 37.203 60.521 97.724 137.707 235.431

F 50,0% 158.716 77.461 236.177 81.137 317.314

G 70,0% 25.398 50.436 75.834 99.941 175.775

H 100,0% 91.020 317.490 408.510 62.183 470.693

Total 887.424 860.977 1.748.401 19.941.262 21.689.663

20

Total

Vincendas Em Atraso Subtotal l

AA 0,0% - - - 6.407.430 6.407.430 - - -

A 0,5% - - - 5.526.513 5.526.513 - - -

B 1,0% 138.158 183.732 321.890 6.636.677 6.958.567 1.381 1.837 3.218

C 3,0% 362.586 90.691 453.277 1.282.482 1.735.759 10.878 2.720 13.598

D 10,0% 334.381 109.319 443.700 1.003.212 1.446.912 33.438 10.932 44.370

E 30,0% 47.987 63.355 111.342 163.169 274.511 14.396 19.007 33.403

F 50,0% 211.548 93.628 305.176 119.513 424.689 105.774 46.814 152.588

G 70,0% 36.088 55.712 91.800 100.535 192.335 25.262 38.998 64.260

H 100,0% 172.887 445.050 617.937 89.224 707.161 172.887 445.050 617.937

Total 1.303.635 1.041.487 2.345.122 21.328.755 23.673.877 364.016 565.358 929.374

Total

Resolução BACEN nº 2.682/1999

Específica

Resolução BACEN nº 2.682/1999

Específica

Vincendas Em Atraso Subtotal

Provisão Total

Genérica

Provisão Total

Genérica Total

Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

Provisão

Excedente (2)

- -

27.633 27.633 20.509 48.142

66.366 69.584 124.817 194.401

38.474 52.072 91.315 143.387

100.321 144.691 231.355 376.046

48.951 82.354 45.851 128.205

59.757 212.345 59.282 271.627

70.375 134.635 29.487 164.122

89.224 707.161 - 707.161

501.101 1.430.475 602.616 2.033.091

Provisão

Excedente (2)

Provisão

Existe nte

Provisão

Existe nte

- - - - - - -

- - -

24.197 24.197 20.509 44.706

1.137 1.816 2.953 64.168 67.121 124.817 191.938

9.497 2.470 11.967 30.228 42.195 91.315 133.510

14.480 9.118 23.598 98.016 121.614 231.355 352.969

11.161 18.156 29.317 41.312 70.629 45.851 116.480

79.358 38.730 118.088 40.569 158.657 59.282 217.939

17.779 35.305 53.084 69.959 123.043 29.487 152.530

91.020 317.490 408.510 62.183 470.693 - 470.693

224.432 423.085 647.517 430.632 1.078.149 602.616 1.680.765

Total


Notas Explicativas

III - Constituição da Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa por Níveis de Risco

Nível

de

Risco

Nível

de

Risco

% Mínimo de

Provisionamento

Requerido

% Mínimo de

Provisionamento

Requerido

Operações

e Parcelas

Vincendas

Operações

e Parcelas

Vincendas

Curso Anormal (1)

Parcelas

em Atraso

Em 31.03.2001

Curso

Curso Anormal (1)

Norm al

Parcelas

em Atraso

Saldo da Carteira

Em 31.03.2001

Subtotal

Saldo da Carteira

Subtotal

Curso

Norm al

Operações

Vincendas

Operações

Vincendas

(1) Considera como Operações de Curso Anormal aquelas com parcelas vencidas há mais de 14 dias, com composições efetuadas ou de

responsabilidade de empresas concordatárias ou em processo de falência.

(2) Alocada, por solicitação do BACEN, de modo a explicitar, em cada nível de risco, os excedentes quantificados através da utilização

de modelos estatísticos para a avaliação das carteiras em situação de "stress" da conjuntura econômica.

Total

Total

ITAÚ CONSOLIDADO ITAÚ CONSOLIDADO COM BANESTADO COM BANESTADO

Em 31.03.2000

ITAÚ CONSOLIDADO ITAÚ CONSOLIDADO SEM BANESTADO SEM BANESTADO

Em 31.03.2000

Provisão Provisão Total

Mínima Requerida

Em 31.03.2001 31.03.2001

31.03.2000

Es pecífica

Em Atraso

Vincendas

Subtotal

Genérica Total

Provisão

Excedente

(2)

Provisão

Exis te nte

Provisão

Exis te nte

AA 0,0% - - - 7.101.664 7.101.664 4.906.983 - - - - - 12.732 12.732

A 0,5% - - - 6.548.468 6.548.468 6.021.657 - - - 32.742 32.742 24.620 57.362

B 1,0% 449.266 200.736 650.002 6.592.213 7.242.215 3.506.932 4.492 2.007 6.499 65.922 72.421 129.315 201.736

C 3,0% 518.995 91.856 610.851 1.175.522 1.786.373 1.530.268 15.570 2.756 18.326 35.266 53.592 98.087 151.679

D 10,0% 319.462 125.538 445.000 787.866 1.232.866 723.475 31.946 12.554 44.500 78.787 123.287 201.866 325.153

E 30,0% 40.802 67.345 108.147 148.604 256.751 90.347 12.241 20.204 32.445 44.581 77.026 43.658 120.684

F 50,0% 132.937 93.828 226.765 241.904 468.669 298.218 66.469 46.914 113.383 120.952 234.335 67.412 301.747

G 70,0% 39.613 62.573 102.186 89.194 191.380 39.920 27.729 43.801 71.530 62.436 133.966 52.310 186.276

H 100,0% 180.101 409.219 589.320 89.638 678.958 275.180 180.101 409.219 589.320 89.638 678.958 - 678.958

Total 1.681.176 1.051.095 2.732.271 22.775.073 25.507.344 17.392.980 338.548 537.455 876.003 530.324 1.406.327 630.000 2.036.327

Vincendas

21

Es pe cífica

Mínima Requerida

Em 31.03.2001

Em Atraso Subtotal

Provisão Total

Genérica Total

Provisão

Excedente

(2)

AA 0,0% - - - 7.001.466 7.001.466 4.906.983 - - - - - 12.732 12.732

A 0,5% - - - 5.785.300 5.785.300 6.021.657 - - - 28.927 28.927 24.620 53.547

B 1,0% 378.005 199.285 577.290 6.434.562 7.011.852 3.506.932 3.780 1.993 5.773 64.346 70.119 129.315 199.434

C 3,0% 304.341 88.417 392.758 1.127.685 1.520.443 1.530.268 9.130 2.653 11.783 33.831 45.614 98.087 143.701

D 10,0% 215.965 117.355 333.320 748.353 1.081.673 723.475 21.597 11.735 33.332 74.835 108.167 201.866 310.033

E 30,0% 31.608 64.649 96.257 127.981 224.238 90.347 9.482 19.395 28.877 38.394 67.271 43.658 110.929

F 50,0% 86.779 82.663 169.442 196.541 365.983 298.218 43.390 41.331 84.721 98.270 182.991 67.412 250.403

G 70,0% 29.346 58.599 87.945 88.928 176.873 39.920 20.542 41.019 61.561 62.249 123.810 52.310 176.120

H 100,0% 119.176 324.707 443.883 62.761 506.644 275.180 119.176 324.707 443.883 62.761 506.644 - 506.644

Total 1.165.220 935.675 2.100.895 21.573.577 23.674.472 17.392.980 227.097 442.833 669.930 463.613 1.133.543 630.000 1.763.543

31.03.2001

Provisão

Exis te nte

184.090

59.614

104.857

152.874

216.970

45.164

208.723

39.916

275.180

1.287.388

31.03.2000

Provisão

Exis te nte

184.090

59.614

104.857

152.874

216.970

45.164

208.723

39.916

275.180

1.287.388

Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

f) Recuperação e Renegociação de Créditos

I - Recuperação de Créditos Baixados ("Write-offs") contra a Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa

Estas recuperações estão classificadas em Receitas de Operações de Crédito.

II - Em 31.03.2001, o saldo de créditos renegociados totalizava R$ 375.564 (R$ 308.479 em 31.03.2000), com constituição

de Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa no montante de R$ 195.097 (R$ 77.143 em 31.03.2000), o que

representa 51,9% (25,0% em 31.03.2000) da carteira de créditos renegociados.

g) Despesa de Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa Líquida da Recuperação de Créditos Baixados ("Write-offs")

contra a Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa

22

Com Sem

BANESTADO BANESTADO

01.01 a 31.03.2001 70.331 56.437

Renegociação 20.138 20.138

Recebimento 50.193 36.299

01.01 a 31.03.2000 92.141 92.141

Renegociação 31.685 31.685

Recebimento 60.456 60.456

01.01 a 31.03.2001

Com Sem 01.01 a

BANESTADO BANESTADO 31.03.2000

Constituição Líquida do Período 234.282 209.432 150.588

(-) Recuperações (70.331) (56.437) (92.141)

Despesa Líquida de Recuperações 163.951 152.995 58.447


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

Nota 6 - Investimentos - Composição

(1) Em 31.03.2000, incluía os investimentos na Duraflora S.A., alienado em 29.06.2000, na União Carbide do Brasil S.A., alienado em 28.12.2000, e na

SERASA, empresa consolidada proporcionalmente a partir de 30.06.2000.

(2) Aumento de participação de 12,5% para 15,0%.

23

31.03.2001 31.03.2000

Participação em Coligadas - No País 99,515 173,903

AGF BRASIL SEGUROS S.A. 98,600 77,196

Outros (1) 915 96,707

Participação em Coligadas - No Exterior 274,144 142,443

BPI - SGPS S.A. (BPI) (2) 270,147 142,443

Outros 3,997 -

Outros Investimentos 329,908 282,436

Investimentos por Incentivos Fiscais 236,106 217,978

Títulos Patrimoniais 18,017 17,977

Ações e Cotas 46,681 26,419

Outros 29,104 20,062


Notas Explicativas

Nota 7 - Depósitos e Captações - Composição por Vencimento

a) Depósitos

Vencimento em Dias

À vista

Poupança

Interfinanceiros

A prazo

TOTAL

% por Prazo de Vencimento

31.03.2001

31.03.2000

b) Captações no Mercado Aberto

Vencimento em Dias

Instituições Financeiras

Pessoas Jurídicas Não Financeiras

Pessoas Físicas

TOTAL

% por Prazo de Vencimento

31.03.2001

31.03.2000

5.875.044

15.731.775

205.204

2.677.766

24.489.789

0-30 31-180 181-365 Acima de 365 Total Com BANESTADO % Total Sem BANESTADO %

19.540

129.147

1.992.000

2.140.687

- - - 5.875.044

19.114

385.950

405.064

31.03.2001

- - 15.751.315

892

122.420

123.312

90,2% 7,9% 1,5% 0,5%

91,4% 7,2% 1,3% 0,1%

24

354.357

5.178.136

27.158.852

21,6% 5.219.049

58,0% 14.338.347

1,3% 1.508.567

19,1% 4.133.747

100,0% 25.199.710

31.03.2001

0-30 31-180 181-365 Acima de 365 Total Com BANESTADO % do total da Carteira Total Sem BANESTADO % do total da Carteira

1.088.450

415.665

265.605

1.884.596

4.815.941

477.875

- - 1.960

2.973.046

5.231.606

745.440

664.148

631.420

33.217

1.328.785

28,9% 50,9% 7,3% 12,9%

60,9% 3,4% 20,9% 14,8%

2.433.868

7.809.832

35.177

10.278.877

23,7% 2.229.456

76,0% 7.781.386

0,3% 35.177

100,0% 10.046.019

20,7%

56,9%

6,0%

16,4%

100,0%

22,1%

77,5%

0,4%

100,0%

4.163.950

14.674.345

16.696

3.276.030

22.131.021

Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

31.03.2000

Total %

31.03.2000

18,8%

66,3%

0,1%

14,8%

100,0%

Total % do total da Carteira

1.810.824 42,2%

2.477.115 57,8%

1.368 0,0%

4.289.307 100,0%


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

c) Obrigações por Títulos e Valores Mobiliários no Exterior

Vencimento em dias

Non-Trade Related 6.412

Em itidos pelo Brasil 6.412

Commercial Paper 1.143

Fixed Rate Notes 5.269

Emitidos no Exterior -

Commercial Paper -

Fixed Rate Notes -

Trade Related 25.439

Emitidos no Exterior 25.439

Euronotes -

Bankers Acceptance 25.439

Fixed Rate Notes -

TOTAL 31.851

Nota 8 - Carteira De Câmbio

0-30 31-180 181-365

33.372

33.372

24.360

9.012

-

-

-

479.406

479.406

318.955

160.451

-

512.778

175.713

175.713

175.713

-

-

-

432.320

432.320

432.320

-

-

608.033

25

Acima de

365

563.947

372.282

122.478

- 249.804

191.665

-

191.665

270.200

270.200

270.200

-

-

834.147

% por Prazo de Vencimento

31.03.2001 1,6% 25,8% 30,6% 42,0%

31.03.2000 23,0% 21,9% 33,7% 21,4%

31.03.2001 31.03.2000

Total % Total %

779.444

587.779

323.694

264.085

191.665

-

191.665

1.207.365

1.207.365

1.021.475

185.890

-

1.986.809

39,2% 761.833

29,6% 721.961

16,3% 271.333

13,3% 450.628

9,6% 39.872

0,0% 39.872

9,6% -

60,8% 1.237.265

60,8% 1.237.265

51,4% 1.122.197

9,4% 114.531

0,0% 537

100,0% 1.999.098

38,1%

36,1%

13,6%

22,5%

2,0%

2,0%

0,0%

61,9%

61,9%

56,1%

5,7%

0,0%

100,0%

31.03.2001 31.03.2000

Com Sem

BANESTADO BANESTADO

ATIVO – OUTROS CRÉDITOS 4.204.241 4.337.201 3.117.351

Câmbio Comprado a Liquidar 3.163.476 3.239.969 2.300.321

Cambiais e Documentos a Prazo - Moedas Estrangeiras 25.628 25.627 20.484

Direitos Sobre Vendas de Câmbio 1.136.519 1.192.684 1.140.461

(-) Adiantamentos em Moeda Nacional Recebidos (155.809) (154.330) (371.706)

Rendas a Receber de Adiantamentos Concedidos 34.427 33.251 27.791

PASSIVO - OUTRAS OBRIGAÇÕES 2.382.366 2.520.473 1.989.092

Câmbio Vendido a Liquidar 1.134.326 1.191.035 1.138.468

Obrigações por Compras de Câmbio 2.981.307 3.059.794 2.349.244

(-) Adiantamentos sobre Contratos de Câmbio (1.739.754) (1.734.487) (1.512.988)

Outros 6.487 4.131 14.368

CONTAS DE COMPENSAÇÃO 134.781 133.938 60.749

Créditos Abertos para Importação 109.370 108.527 23.803

Créditos de Exportação Confirmados 25.411 25.411 36.946


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

Nota 9 - Imposto de Renda e Contribuição Social

a) Os encargos com Imposto de Renda e Contribuição Social incidentes sobre as operações do período são demonstrados

a seguir:

b) Abaixo composição dos ajustes contábeis relativos ao Imposto de Renda e Contribuição Social a compensar,

referentes a adições temporárias:

26

01.01 a

31.03.2001

01.01 a

31.03.2001

Im posto de Renda e Contribuição Social a com pensar referentes a adições

tem porárias 86.459

Cré ditos Tributários:

Constituição Sobre Adições/Exclusões Temporárias 17.874

Constituição Sobre Prejuízo Fiscal e Base Negativa de Contribuição Social 53.229

Constituição (Reversão)Sobre Estoque Inicial de Prejuízo Fiscal/Baixas e Outros (15.356)

01.01 a

31.03.2000

Resultado Antes do Imposto de Renda e Contribuição Social

Encargos (Imposto de Renda e Contribuição Social) às alíquotas de 25% e 9% (*)

817.916 551.071

respectivamente (278.092) (187.364)

Acré scimos/Decré scim os aos encargos de Im posto de Renda e Contribuição

Social decorrentes de:

(Inclusões) Exclusões Perm ane ntes 152.894 43.816

Participações em Coligadas e Controladas 3.263

3.918

Despesas/Provisões Indedutíveis e Outras 95.189 (6.950)

Juros sobre o Capital Próprio 54.442 46.848

(Inclusões) Exclusões Temporárias (30.517)

Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa (16.020)

Provisões Trabalhistas, Contingências Fiscais e Outras (14.497)

Outros Ajustes : (7.403)

Imposto de Renda de Agências e Subsidiárias no Exterior (7.403)

Im posto de Renda e Contribuição Social devidos sobre operações do Período (163.118)

Imposto de Renda na Fonte sobre distribuição de Juros sobre Capital Próprio (24.505)

Total do encargo de Imposto de Renda e Contribuição Social devidos (187.623)

(*) Conforme Nota 3 h.

(8.348)

19.084

(27.432)

(11.415)

(11.415)

(163.311)

(20.793)

(184.104)

01.01 a

31.03.2000

3.864

3.508

10.537

(10.181)


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

c) O saldo de Créditos Tributários e Obrigações Fiscais Diferidas (Imposto de Renda e Contribuição Social) está

representado por:

Créditos Tributários

Dif erenças temporárias, representadas por:

Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa

Provisões para Desvalorização de TVM/Dep. Interfinanceiros

Provisão de Juros sobre o Capital Próprio

Provisões para Contingências Fiscais

Provisões Trabalhistas

Provisões para Contingências Cíveis

Provisões para Imóveis

Prejuízos Fiscais e Bases Negativas de Contribuição Social

Outros

27

31.12.2000

Com

BANESTADO

Movimentação

Líquida 31.03.2001 31.03.2001

510.034 8.812 518.846 727.195

261.871 (27.933) 233.938 246.359

26.086 22.810 48.896 48.896

109.975 4.851 114.826 187.432

115.452 (1.338) 114.114 165.137

53.391 13 53.404 62.945

33.952 5.514 39.466 50.954

245.048 74.787 319.835 797.466

145.671 (2.296) 143.375 472.268

Total 1.501.480 85.220 1.586.700 2.758.652

Obrigações Fiscais Diferidas

Dif erenças temporárias, representadas por:

Superveniência de Depreciação – Leasing

Reserva de Reavaliação

Tributação sobre Resultados de Agências e Subsidiárias no Exterior

Outras Provisões

Sem

BANESTADO

135.341 16.604 151.945 151.944

4.476 (198) 4.278 20.369

29.877 (8.984) 20.893 24.551

3.905 (77) 3.828 14.638

Total 173.599 7.345 180.944 211.502

A expectativa de prazo médio para realização é de 4 anos.


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

d) Para o correto entendimento dos saldos de Créditos Tributários apresenta-se abaixo sua composição em função da

origem e desembolsos efetuados:

Sem Com Sem Com

BANESTADO BANESTADO BANESTADO BANESTADO

Créditos Tributários 1.586.700 2.758.652

Relativos a prejuízos fiscais

28

319.835 797.466

Relativos a provisões desembolsadas

476.166 831.041

Devedores Duvidosos 343.677

552.026

Desvalorização de TVM/Depósitos Interfinanceiros 18.953

31.374

Provisões para Imóveis 39.466

50.954

Outros 74.070

196.687

Relativos a provisões não desembolsadas (*) 2.768.771 3.856.528 790.699 1.130.145

Relativos à Operação 1.153.408 2.188.938 354.217 680.607

Juros sobre o Capital Próprio 143.812

Contingências Fiscais 233.808

Processos Trabalhistas 386.356

Ações Cíveis 184.417

Outros 205.015

Relativos a excessos de provisões em relação ao

mínimo requerido não desembolsados (*)

PROVISÕES

143.812

444.250

568.266

219.872

812.738

Devedores Duvidosos 630.000 630.000

Desvalorização de TVM/Depósitos Interfinanceiros 655.000

655.000

Contingências Fiscais 330.363

382.590

CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS

48.896

68.498

114.114

53.404

69.305

48.896

128.048

165.137

62.945

275.581

1.615.363 1.667.590 436.482 449.538

175.169

214.985

46.328

(*) Sob um prisma financeiro ao invés de existirem provisões de R$3.856.528 e Créditos Tributários de R$1.130.145, dever-se-ia considerar apenas a

exigibilidade pela diferença, isto porque os Créditos Tributários só se materializam por ocasião do desembolso da exigibilidade.

175.169

214.985

59.384


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

Nota 10 - Outras Contas

a) Outros Créditos Diversos

b) Outras Obrigações Diversas

29

Com

BANESTADO

31.03.2001

Sem

BANESTADO

31.03.2000

Créditos Tributários 2.758.652 1.586.700 1.528.042

Contribuição Social a Compensar (1) 1.370.023 777.016 805.334

Depósitos em Garantia - Recursos Fiscais 941.254 833.682 385.811

Depósitos em Garantia - Exterior (2) 599.087 599.087 32.188

Depósitos em Garantia - Recursos Trabalhistas 317.094 186.862 213.504

Depósitos em Garantia - Outros 152.790 74.302 84.012

Impostos e Contribuições a Compensar 699.239 526.387 457.730

Títulos e Créditos a Receber 498.329 (3) 25.054 11.775

Devedores Diversos no País 379.950 351.035 187.242

Devedores Diversos no Exterior 15.544 15.544 212.165

Devedores por Compra de Valores e Bens 120.533 68.106 122.303

Pagamentos a Ressarcir 42.789 41.948 45.697

Imposto de Renda a Recuperar 40.269 37.435 46.224

Adiantamento e Antecipações Salariais 32.899 25.142 21.468

Opções por Incentivos Fiscais 34.665 26.949 37.245

Valores a Receber de Sociedades Ligadas 29.588 60.981 36.290

Outros 179.353

20.990 122.373

Total 8.212.058 5.257.220 4.349.403

(1) Decorrente da opção prevista no artigo 8º da Medida Provisória nº 2.113-29, de 27.03.2001, e referente às empresas financeiras, de seguros e equiparadas.

(2) Composto basicamente por depósito em garantia de operação financeira efetuada em que houve entrada de recurso em montante equivalente.

(3) No ITAÚ CONSOLIDADO, R$464.606 corresponde ao contrato de compra e venda de títulos públicos, assinado com o Estado do Paraná, com caução de

ações da Companhia Paranaense de Energia - COPEL.

Relativas a Empresas de Cartões de Crédito

Com

BANESTADO

1.382.102

Provisões para Passivos Contingentes 1.419.754

Provisões para Passivos Trabalhistas 636.541

Provisão para Reestruturação do BANESTADO 326.627

Pessoal 254.423

Credores Diversos no Exterior

Provisão para Cobertura de déficit atuarial do FUNBEP - Fundo de Pensão

226.637

Multipatrocinado

235.000

Provisões para Pagamentos Diversos 148.685

Obrigações por Convênios Oficiais 92.446

Relativas a Empresas de Seguros 83.007

Valores a Pagar a Sociedades Ligadas 46.443

Obrigações por Aquisição de Bens e Direitos 21.209

Credores por Recursos a Liberar 33.429

Outras (*) 998.025

Total 5.904.328

31.03.2001

Sem

BANESTADO

1.365.554

1.105.165

461.824

213.972

226.129

1.069.260

1.024.589

454.892

- -

196.554

270.166

- -

123.280 43.934

80.125

58.746

46.433

20.860

27.895

962.047

4.692.030

31.03.2000

70.281

58.210

39.837

10.119

19.440

462.859

3.720.141

(*) Em 31.03.2001, inclui a parcela, ainda não apropriada em resultado, deR$434.926 do montante recebido antecipadamente da America Online Brasil

Ltda. (AOLB), cujo reconhecimento ocorrerá no prazo de cinco anos, iniciado em setembro de 2000, à medida em que são incorridos os custos relativos ao

atendimento das metas estabelecidas no contrato de parceria estratégica e de marketing, sendo que neste trimestre foram aprovados apenas R$3.398


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

c) Receitas de Prestação de Serviços

30

Com

BANESTADO

01.01 a 31.03.2001

Sem

BANESTADO

01.01 a

31.03.2000

Receita de Administração de Fundos 210.379 205.475 206.826

Rendas de Cobrança 53.708 50.083 51.764

Serviços de Conta Corrente 172.673 154.501 140.281

Serviços de Arrecadações 50.678 46.662 40.746

Tarifa Interbancária (Títulos, Cheques e Doc) 42.287 42.287 35.437

Operações de Crédito 74.475 72.780 44.844

Cartões de Crédito 245.908 240.452 190.157

Remuneração de Garantia e de Administração Financeira 90.949 87.999 63.934

Anuidades 58.437 56.863 52.613

Demais Serviços 96.522 95.590 73.610

Outros Serviços 132.358 129.316 91.580

Total 982.466

941.556 801.635

d) Outras Receitas Operacionais

e) Outras Despesas Operacionais

01.01 a 31.03.2001

Com

Sem

01.01 a

BANESTADO BANESTADO 31.03.2000

Receita com Operações de Seguros 27.933 25.642 30.847

Reversão de Provisões Operacionais 16.129 7.771 5.761

Recuperação de Encargos e Despesas 14.992 10.473 11.663

Receita de Participação em Coligadas e Controladas não Decorrente de Lucro

47 45 8.118

Outras 108.545

89.460 32.100

Total 167.646 133.391 88.489

01.01 a 31.03.2001

Com

Sem

01.01 a

BANESTADO BANESTADO 31.03.2000

Despesas com Operações de Cartões de Crédito 49.368 49.325 40.451

Encargos sobre Tributos 34.573 21.527 28.769

Outras Despesas Financeiras 8.501 7.304 7.645

Despesas com Operações de Seguros 9.394 9.055 17.321

Vinculadas a Financiamentos Imobiliários 5.012 4.454 5.086

Despesa de Participação em Coligadas e Controladas não Decorrente de Lucro

3.782 3.782 4.066

Outras Provisões Operacionais 6.553 119 566

Comissões 1.841 1.841 630

Outras 66.492

56.178 1.793

Total 185.516 153.585 106.327


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

f) Despesas de Pessoal e Outras Despesas Administrativas

Nota 11 - Patrimônio Líquido - Itaú

a) Ações

Conforme deliberado em AGE de 12.02.2001 e 29.03.2001

(esta em processo de homologação pelo BACEN), foram

canceladas, respectivamente, 1.251.143.434 e 1.102.035.249

ações ordinárias escriturais existentes em tesouraria, sem

diminuição do capital social. Em decorrência, o capital social

(pendente da citada homologação) está representado por

115.596.984.021 ações escriturais nominativas, sendo

64.237.562.351 ações ordinárias e 51.359.421.670 ações

preferenciais.

Com base em autorizações do Conselho de Administração,

foram adquiridas ações próprias, para manutenção em

A aquisição de 1.634.902.691 ações no período, correspondente a um desencaixe de R$288.297 foi realizada dado o excesso

de capital que o ITAÚ possui, e após estudos técnicos que demonstram a criação de valor para o acionista, como segue:

31

01.01 a 31.03.2001

Com

Sem

01.01 a

BANESTADO BANESTADO 31.03.2000

Despesas de Pessoal 612.390 507.625 516.626

Outras Despesas Administrativas 789.282 744.260 636.007

Instalações 102.595 90.762 77.247

Materiais 26.565 25.341 22.365

Processamento de Dados e Telecomunicações 134.691 134.401 110.015

Transportes 44.033 41.133 45.056

Serviços de Terceiros 106.196 95.777 75.804

Segurança 29.878 26.889 22.444

Propaganda, Promoções e Publicações 67.189 65.268 49.963

Contribuições e Doações 11.065 11.012 8.246

Depreciação e Amortização 122.194 118.253 97.393

Despesas com Serviços do Sistema Financeiro 60.631 59.669 57.850

Outras 84.245

75.755 69.624

Total 1.401.672 1.251.885 1.152.633

tesouraria, posterior cancelamento ou recolocação no

mercado, ao custo mínimo, médio ponderado e máximo, em

unidades de reais, por lote de mil ações de, respectivamente,

R$35,23, R$176,19 e R$203,08 para ações ordinárias e

R$39,03, R$87,74 e R$194,13 para ações preferenciais. O

valor médio de mercado destas ações em 31.03.2001 é de,

respectivamente, R$172,00 e R$166,91 por lote de mil ações.

Abaixo demonstramos a movimentação das Ações em

Tesouraria:

QUANTIDADE

Ordinárias Preferenciais Total

Ações em Tesouraria em 31.12.2000 1.114.342.903 1.715.967.970 2.830.310.873

Aquisições no Período 1.238.835.780 396.066.911 1.634.902.691

(-) Cancelamento no Período (2.353.178.683) - (2.353.178.683)

Ações em Tesouraria em 31.03.2001 - 2.112.034.881 2.112.034.881


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

O aumento no retorno sobre o patrimônio líquido e no lucro por lote de mil ações deve-se ao fato de a perda de receita

financeira pelo desencaixe efetuado, correspondente às taxas de juros de mercado de 15,4% antes de impostos ou 10,1%

após impostos, ser inferior ao retorno sobre o patrimônio antes da aquisição de 37,3%.

b) Dividendos

Os acionistas têm direito a dividendo mínimo obrigatório de

25% do Lucro Líquido, ajustado conforme disposto na Lei

das Sociedades por Ações. As ações de ambas as espécies

participarão dos lucros distribuídos em igualdade de

condições, depois de assegurado às ordinárias dividendo igual

ao mínimo prioritário a ser pago às ações preferenciais.

A antecipação mensal do dividendo mínimo obrigatório, paga

na forma de juros sobre o capital próprio, era de R$0,085

(Oitenta e Cinco milésimos de real) por lote de mil ações, em

31.03.2001.

Situação antes Aquisição de Situação após a

da aquisição ações aquisição

Lucro Líquido 628.110 (2.897) 625.213

Patrimônio Líquido 7.103.923 (288.297) 6.815.626

Retorno sobre Patrimônio Líquido 40,3% - 42,1%

Quantidade de ações em circulação (mil) 115.119.852 (1.634.903) 113.484.949

Lucro Líquido por lote de mil ações 5,46 - 5,51

32


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

Nota 12 - Partes Relacionadas

As transações entre partes relacionadas foram realizadas a

valores e prazos usuais de mercado e em condições de

comutatividade. As transações com empresas consolidadas

Nota 13 - Instrumentos Financeiros

a) Derivativos

Em relação a operações com derivativos, o ITAÚ vem

atendendo às principais necessidades de seus clientes

corporativos para gerenciamento de riscos de mercado,

decorrentes principalmente das flutuações das taxas de juros

e cambial. Para o acompanhamento tempestivo dos riscos

dessas operações, tem investido no desenvolvimento de

sistemas internos de controle.

O ITAÚ tem como política a minimização dos riscos de

mercado resultantes destas operações, evitando assumir

posições expostas à flutuação de fatores de mercado e

operando apenas instrumentos que permitam controle de

riscos, que é exercido por área independente.

A maior parte dos contratos de derivativos negociados com

clientes são de operações de swap e futuros, todas registradas

33

foram eliminadas nas demonstrações consolidadas, sendo que

as demais, com empresas não consolidadas, não são relevantes

no contexto global das operações do ITAÚ.

na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F) ou na Central de

Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos (CETIP),

envolvendo taxas pré-prefixadas, mercado interfinanceiro

(DI), variação cambial ou índices de preços. Os contratos

futuros de DI e Dólar da BM&F são utilizados principalmente

como instrumentos para trava de taxas de financiamentos

oferecidos a clientes por prazos ou moedas descasados com

os dos recursos utilizados para fundeá-los.

As posições desses instrumentos financeiros têm seus valores

referenciais registrados em contas de compensação e os

ajustes/prêmios em contas patrimoniais.

Os valores referentes às posições nos mercados de futuro,

swap e opções, são:


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

Contratos de futuros 26.890.330

CONTA DE COMPENSAÇÃO

VALOR REFERENCIAL

Compromissos de compra 12.778.562

Moeda estrangeira 1.039.259

Mercado interfinanceiro 10.124.853

Índices 1.443.083

Outros 171.367

Compromissos de venda 14.111.768

Moeda estrangeira 1.272.332

Mercado interfinanceiro 10.514.952

Índices 2.289.608

Ações 26.918

Outros 7.958

31.03.2001 31.03.2000 31.03.2001 31.03.2000

34

6.953.822

3.421.765

456.075

2.716.909

243.474

5.307

3.532.057

1.658.012

581.549

1.040.893

246.432

5.171

(115.714)

(116.659)

(49.543)

(90.152)

21.772

1.264

945

3.341

31.610

(34.651)

569

76

Contratos de swaps (141.759)

Posição ativa 10.316.856

Moeda estrangeira 1.167.010

Mercado interfinanceiro 4.968.997

Pré-fixados 2.586.343

Índices 548.480

Outros 1.046.026

Posição passiva 10.458.615

Moeda estrangeira 3.575.663

Mercado interfinanceiro 3.116.372

Pré-fixados 1.778.985

Índices 768.221

Outros 1.219.374

Contratos de opções 4.227.568

De compra - posição comprada 1.034.945

Moeda estrangeira 31.375

Pré-fixados 212.017

Índices 138.570

Ações 618.067

Outros 34.916

De venda - posição comprada 907.162

Moeda estrangeira 741.685

Índices 17.091

Ações 104.877

Outros 43.509

De compra - posição vendida 1.443.685

Moeda estrangeira 35.125

Mercado interfinanceiro 1.236.073

Índices 43.246

Ações 118.326

Outros 10.915

8.014.411

597.718

3.435.029

3.550.918

32.454

398.292

7.889.727

2.279.858

3.682.302

1.513.485

193.680

220.402

815.546

173.127

80.085

2.025

40.311

886

49.820

(314.886)

(259.836)

(8.833)

(36.376)

(5.301)

(4.540)

(112.648)

12.567

(2.737)

(1.133)

(18)

(1.562)

(24)

15.304

7.070

79

5.640

2.480

35

124.684

192.599

623

98.745

68.466

-

24.765

(67.915)

(4.272)

(27.271)

(27.532)

(8.135)

(705)

(6.176)

373.285

(44.215) (7.304)

88.344

(322) (729)

173.848

- -

- (246)

-

82.087

(42.560) (6.575)

29.006

(1.087)

-

77.843

15.726

14.575

9.800

37.742

CONTA PATRIMONIAL

VALOR A RECEBER/RECEBIDO

(A PAGAR/PAGO)

(121.839)

(111.173)

(1.004)

(8.737)

(925)

(3.980)

(1.461)

(1.051)

(1.468)

-

184.678

10.657 4.729

62.625

510

58

- - -

63.310

948 1.302

58.743

9.010 3.369

- 189

-

De venda - posição vendida 841.776 179.740

42.749

379

Moeda estrangeira - 3.652

- 11

Pré-fixados 212.017 173.848

- -

Ações 624.618 2.240

42.625

368

Outros 5.141

- 124

-


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

Os contratos de futuros, Swaps e opções possuem os seguintes vencimentos em dias:

b) Valor de Mercado

Futuros 3.114.891

Sw aps 1.675.261

Opções 442.806

As demonstrações contábeis são elaboradas com base em

critérios contábeis, que pressupõem a continuidade das

operações do ITAÚ e de suas controladas.

O valor contábil relativo a cada instrumento financeiro,

constante ou não do balanço patrimonial, quando

comparado com o valor que se poderia obter na sua

ITAÚ CONSOLIDADO

0 - 30 31 - 180 181 - 365 Acima de 365 31.03.2001 31.03.2000

9.553.881

4.409.358

1.777.138

Aplicações em Depósitos Interfinanceiros 2,880,573

Títulos e Valores Mobiliários e Derivativos 19,592,724

Operações de Crédito 20,024,449

Participação no BPI - SGPS, S.A. (BPI) 270,147

Outros Investimentos 318,322

Depósitos Interfinanceiros, a Prazo e

Recursos de Aceites e Emissão de Títulos 8,647,384

Ações em Tesouraria 179,048

35

6.983.490

1.611.305

994.711

7.238.068

2.447.805

1.012.913

26.890.330

10.143.729

4.227.568

6.953.822

7.821.812

815.546

negociação em um mercado ativo ou, na ausência deste,

com o valor presente líquido dos fluxos de caixa futuros

ajustados com base na taxa de juros vigente no mercado,

aproxima-se do seu conrrespondente valor de mercado, ou

este não é disponível, exceto para os incluídos em:

CONTÁBIL MERCADO

31.03.2001 31.03.2000 31.03.2001 31.03.2000 31.03.2001 31.03.2000

1,756,560

15,950,382

13,895,649

142,443

277,708

6,432,400

110,713

2,882,199

20,500,363

19,998,023

609,579

317,391

8,526,056

352,520

1,778,179

16,899,964

13,913,562

455,043

279,940

6,291,073

275,864

1,626

907,639

(26,426)

339,432

(931)

121,328

173,472

Total Não Realizado 1,516,140

(1) Inclui Lucro Não Realizado de minoritários no montante de R$ 152.995 (R$ 148.934 em 31.03.2000).

Para a obtenção dos valores de mercado dos Instrumentos

Financeiros, são adotados os seguintes critérios:

Aplicações em Depósitos Interfinanceiros, Certificados de

Depósitos Bancários e Letras Hipotecárias, os dois últimos

incluídos em Títulos e Valores Mobiliários, pelo valor

Lucro ( Prejuízo )

Não Realizado (1)

21,619

949,582

17,913

312,600

2,232

141,327

165,151

1,610,424

nominal atualizado até a data do vencimento, descontado

o valor presente às taxas de mercado futuro de juros e de

swaps para títulos pré-fixados, e às taxas no mercado dos

títulos de renda fixa, publicadas na Gazeta Mercantil de

02.04.2001, para títulos pós-fixados.


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

Títulos Públicos, incluídos em Títulos e Valores Mobiliários,

com base em taxas coletadas junto ao mercado, validadas através

de comparação com informações fornecidas pela Associação

Nacional das Instituições do Mercado Aberto (ANDIMA).

Cotas de Fundos de Investimentos, incluídas em Títulos e

Valores Mobiliários, pelo valor da cota na data do balanço.

Ações de Companhias Abertas, quando incluídas em Títulos e

Valores Mobiliários, pela cotação média disponível no último

pregão do mês ou, na falta desta, a cotação mais recente em

pregões anteriores, publicada no Boletim Diário de cada Bolsa.

Operações de Crédito com prazos superiores a 90 dias, quando

disponível, com base no valor presente líquido de fluxos de

caixa futuros descontados a taxa de juros praticada no

mercado na data do balanço, considerando, inclusive, os

efeitos de operações de hedge (contratos de swap).

Outros Investimentos e Participação em Coligadas e

Controladas - No Exterior, pelo valor da ação nas bolsas de

valores, pelo valor patrimonial da ação e cotação de leilão.

Nota 14 - Reclassificações para fins de Comparabilidade

Os efeitos de variação cambial sobre os investimentos no

exterior estão sendo apresentados de forma distribuída nas

linhas de Demonstração do Resultado, conforme a natureza

das contas patrimoniais correspondentes.

31.03.2000

Divulgação Saldos

Anterior Reclassificações Reclassificados

RECEITAS DA INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA

Operações de Crédito 901.801 (133.823) 767.978

Operações de Arrendamento Mercantil 144.630 (54) 144.576

Resultado de Títulos e Valores Mobiliários 862.624 (210.995) 651.629

Resultado de Câmbio 7.351 (5.729) 1.622

DESPESAS DA INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA

Operações de Captação no Mercado (588.277) 218.196 (370.081)

Operações de Empréstimos, Cessões e Repasses (81.721) 55.099 (26.622)

Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa (152.752) 2.164 (150.588)

RESULTADO BRUTO DA INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA 1.026.216 (75.142) 951.074

OUTRAS RECEITAS (DESPESAS) OPERACIONAIS (486.285) 76.229 (410.056)

Outras Despesas Administrativas (639.026) 3.019 (636.007)

Resultado de Participações em Coligadas e Controladas (53.074) 64.599 11.525

Outras Receitas Operacionais 99.786 (11.297) 88.489

Outras Despesas Operacionais (126.235) 19.908 (106.327)

RESULTADO OPERACIONAL 539.931 1.087 541.018

RESULTADO NÃO-OPERACIONAL

IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL

9.884 169 10.053

Devidos sobre Operações do Período (162.055) (1.256) (163.311)

LUCRO LÍQUIDO 365.275 - 365.275

36

Depósitos Interfinanceiros, a Prazo e Recursos de Aceites

e Emissão de Títulos, quando disponíveis, com base no

valor presente de fluxos de caixa futuros descontados às

taxas de mercado futuro de juros e de swaps para títulos

pré-fixados, e nas taxas no mercado dos títulos de renda

fixa, publicadas na Gazeta Mercantil de 02.04.2001, para

títulos pós-fixados. São considerados, inclusive, os efeitos

de operações de hedge (contratos de swap).

Derivativos, relativos às operações de swap contratadas

para hedge dos demais Ativos/Passivos, com base nos

valores referenciais de cada um dos parâmetros dos

contratos (parte e contraparte), atualizados até as datas

dos vencimentos e descontados o valor presente às taxas

no mercado futuro de juros, respeitadas as características

de cada contrato.

Ações em Tesouraria, pela cotação média disponível no

último pregão do mês ou, na falta desta, a cotação mais

recente em pregões anteriores, publicada no Boletim Diário

de cada Bolsa.

A fim de tornar as Demonstrações Contábeis de 31.03.2001

comparáveis, foram efetuadas reclassificações nos saldos do

1º trimestre de 2000.


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

Nota 15 - Resultado Extraordinário

A fim de possibilitar adequada análise das demonstrações

contábeis do período, foram segregadas à conta de Resultado

Extraordinário, líquidas dos respectivos tributos (Imposto

de Renda e Contribuição Social), as despesas não recorrentes

de R$2.354, correspondente a amortização integral de ágio

relativa a participação adquirida da Capitaliza – Empresa de

Capitalização S.A. efetuada pela Banestado S.A. –

Nota 16 - Informações Complementares

37

Participações, Administração e Serviços, de R$3.300 relativos

à provisão constituída para a transferência do Centro de

Processamento de Dados da Itaú Seguros S.A. para o Centro

Técnico Operacional e de R$19.800 referentes à mudança

do polo operacional da Boa Vista para o Centro Empresarial

Itaú Conceição.

a) O ITAÚ administra Fundos de Privatização, de Renda Fixa - Nacional e Estrangeiros, de Ações, de Ações Carteira Livre,

Clubes de Investimento e Carteiras de Clientes e do Grupo, distribuídos conforme segue:

31.03.2001 31.03.2000

QUANTIDADE DE FUNDOS E

CARTEIRAS ADMINISTRADAS

EM 31.03.2001

Com Sem Com Sem

BANESTADO BANESTADO BANESTADO BANESTADO

Fundos de Investimento 38.722.518 38.204.382 28.691.239 417 389

Renda Fixa 36.864.085 36.375.056 26.249.216 323 300

Ações e Outros Fundos 1.858.433 1.829.326 2.442.023 94 89

Carteiras Administradas 13.822.890 13.504.531 11.971.161 2.045 2.045

Clientes 7.069.122 7.069.122 6.207.917 1.999 1.999

Grupo Itaú 6.753.768 6.435.409 5.763.244 46 46

TOTAL 52.545.408 51.708.913 40.662.400 2.462 2.434

O quadro abaixo elimina as duplas contagens relativas às aplicações das carteiras administradas em fundos de investimento:

31.03.2001 31.03.2000

QUANTIDADE DE FUNDOS E

CARTEIRAS ADMINISTRADAS

EM 31.03.2001

Com Sem Com Sem

BANESTADO BANESTADO BANESTADO BANESTADO

Fundos de Investimento 38.722.518 38.204.382 28.691.239 417 389

Renda Fixa 36.864.085 36.375.056 26.249.216 323 300

Ações e Outros Fundos 1.858.433 1.829.326 2.442.023 94 89

Carteiras Administradas 5.643.702 5.643.702 5.444.182 2.045 2.045

Clientes 2.064.388 2.064.388 2.123.077 1.999 1.999

Grupo Itaú 3.579.314 3.579.314 3.321.105 46 46

TOTAL 44.366.220 43.848.084 34.135.421 2.462 2.434


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

b) Os saldos patrimoniais, em R$, vinculados a moedas estrangeiras eram:

c) O ITAÚ e suas controladas são patrocinadores dos planos

de aposentadoria complementar, administrados pela

Fundação Itaubanco e pelo FUNBEP - Fundo de Pensão

Multipatrocinado (entidades fechadas de previdência

privada), que tem por finalidade básica a concessão de

benefício que, sob a forma de renda vitalícia (no caso da

FUNBEP e do plano oriundo da Fundação Bemge de

Seguridade Social - FASBEMGE, também sob a forma de pensão

por morte), complementará a aposentadoria paga pela

previdência social. Durante o período, as contribuições

efetuadas totalizaram R$7.239 (R$14.854 de 01.01 a

31.03.2000). Os exigíveis atuariais, calculados de acordo

O preço de exercício de cada série é fixado considerando-se

a média dos preços verificados para as ações nos pregões da

Bolsa de Valores de São Paulo, no período de no mínimo um

e no máximo três meses anteriores à data da emissão das

opções - facultado, ainda, um ajuste de até 20% para mais

ou para menos -, no ato da outorga da opção e reajustado,

pelo IGP-M, até o mês anterior ao do exercício da opção.

Nota 17 - Informações Adicionais sobre Coligadas e Controladas

Para permitir melhor análise da situação econômica financeira

do grupo, apresentamos abaixo informações contábeis

resumidas, consolidadas de acordo com as atividades das

38

31.03.2001 31.03.2000

Investimentos permanentes no exterior 4.044.773 2.625.548

Saldo líquido dos demais ativos e passivos indexados em moeda estrangeira, inclusive derivativos (1.672.859) 13.846

Posição Cambial Líquida 2.371.914 2.639.394

com os modelos atuariais estabelecidos nas Notas Técnicas

dos planos, cujos regimes são de capitalização composta,

benefício definido, encontram-se integralmente cobertos ou

provisionados, consideradas todas as reservas técnicas de

riscos expirados e não-expirados. A taxa de contribuição é

crescente em função do rendimento do participante.

d) O ITAÚ estabeleceu Plano para Outorga de Opções de

Ações com o objetivo de integrar executivos no processo de

desenvolvimento da instituição a médio e longo prazos.

Até 31.03.2001, as opções apresentaram a seguinte

movimentação:

Prazo

Lotes de 1000 ações

Preço Exercício

Emissão Carência Final para Atualizado em Outorgadas Exercidas Canceladas Não

até Exe r cício 31.03.2001 Exercidas

Nº Data (R$1)

1ª 15.05.1995 31.12.1997 31.12.2001 41,75 282.000 271.000 11.000 -

2ª 29.04.1996 31.12.1998 31.12.2001 44,99 597.000 571.952 10.000 15.048

3ª 17.02.1997 31.12.2001 31.12.2004 58,42 533.000 10.000 7.000 516.000

4ª 09.02.1998 31.12.2002 31.12.2005 67,78 535.000 3.000 4.000 528.000

31.12.2002 31.12.2005 67,65 43.500 - - 43.500

5ª 22.02.1999 31.12.2003 31.12.2006 79,91 464.100 - - 464.100

31.12.2003 31.12.2006 79,78 34.000 - - 34.000

6ª 14.02.2000 31.12.2004 31.12.2007 121,98 533.200 - - 533.200

7ª 19.02.2001 31.12.2005 31.12.2008 158,09 510.000 - - 510.000

31.12.2005 31.12.2008 157,33 22.000 - - 22.000

Total 3.553.800 855.952 32.000 2.665.848

e) O ITAÚ CONSOLIDADO recolheu ou provisionou impostos e

contribuições no montante de R$347.140, (R$381.379 de

01.01 a 31.03.2000) que incidiram sobre lucros, receitas e

folha de pagamento. Além disso foram retidos de clientes e

recolhidos R$755.606 (R$762.582 de 01.01 a 31.03.2000),

que incidiram diretamente sobre a intermediação financeira.

respectivas empresas, das agências e instituições financeiras

no exterior e principais instituições bancárias no País.


Notas Explicativas Período de 01.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

a) Consolidado de Empresas do ramo de administração de cartões de crédito e do ramo de seguros, capitalização e

previdência

Ativo

Circulante e Realizável a Longo Prazo

Disponibilidades 7.432

Títulos e Valores Mobiliários 381.471

Créditos de Operações com Seguros -

Compras de Titulares 1.715.857

Outras Contas e Valores a Receber 562.234

Depósitos para Incentivos Fiscais 26.790

Outros Valores e Bens 11.602

Permanente

Investimentos 1.774.216

Imobilizado 41.985

Diferido 16.611

Total 4.538.198

Passivo

Circulante e Exigível a Longo Prazo

Provisões Técnicas Comprometidas -

Débitos de Operações com Seguros -

Obrigações por Empréstimos 209.586

Fiscais e Previdenciárias 133.968

Valores a Pagar - Estabelecimentos 1.057.856

Financiamento Bancário - Titulares Cartões 608.338

Receitas de Anuidades de Cartões 98.607

Outros 287.048

Provisões Técnicas Não Comprometidas -

Participações Minoritárias nas Subsidiárias -

Patrimônio Líquido

Capital Social e Reservas 2.021.218

Resultado do Período 121.577

Total 4.538.198

Em pre s as de Cartões de

Crédito

31.03.2001 31.03.2000 31.03.2001 31.03.2000

(1) Inclui Banerjcard Administradora de Cartões de Crédito Ltda., Itaú Personnalité Administradora de Cartões de Crédito e Serviços Ltda., Itaucard Administradora

de Cartões de Crédito e Imobiliária Ltda., Bemge Administradora de Cartões de Crédito Ltda., Banestado Administradora de Cartões de Crédito Ltda. (apenas em

31.03.2001) e, proporcionalmente, Credicard Comercial e Importadora Ltda., Credicard S.A. Administradora de Cartões de Crédito, Redecard S.A. e Orbitall Serviços

e Processamento de Informações Comerciais Ltda (apenas em 31.03.2001).

(2) Inclui Banerj Seguros S.A., Itaú Capitalização S.A., Itaú Previdência e Seguros S.A., Itaú Seguros S.A., Bemge Seguradora S.A., Investprev Seguros e Previdência S.A.

(somente em 31.03.2000) e, apenas em 31.03.2001, Capitaliza - Empresa de Capitalização S.A., Cia. de Seguros Gralha Azul e Paraná Cia. de Seguros - empresas

regulamentadas pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP).

39

5.685

282.285

-

1.373.710

244.113

37.117

9.777

8.269

35.425

15.841

2.012.222

-

-

124.782

33.623

737.764

536.297

82.398

157.856

-

-

267.346

72.156

2.012.222

Empresas de Seguros,

Capitalização e Previdência

(1) (2)

13.587

3.039.366

421.471

-

180.653

-

212.562

2.022.347

214.880

7.542

6.112.408

444.531

73.430

-

204.701

-

-

-

127.664

2.344.225

405

2.817.516

99.936

6.112.408

9.059

2.316.992

354.982

-

155.559

-

175.551

1.782.999

228.723

6.496

5.030.361

332.158

68.233

-

117.938

-

-

-

106.703

1.904.201

1.199

2.438.934

60.995

5.030.361


Notas Explicativas Período de 1.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

b) Subsidiárias no Exterior

Ativo

Circulante e Realizável a Longo Prazo

Disponibilidades 30.041

19.435

Aplicações Interfinanceiras de Liquidez 798.943

57.073

Aplicações no Mercado Aberto 63.797

57.073

Aplicações em Depósitos Interfinanceiros 735.146

-

Títulos e Valores Mobiliários 3.940.020 3.543.271

Brasil 3.420.113 1.900.115

Governo Federal 742.972

806.953

Instituições Financeiras 2.677.141 1.093.162

Outros Títulos 519.907 1.643.156

Relações Interfinanceiras e Interdependências -

-

Operações de Crédito e de Arrendamento Mercantil 3.549.777 2.019.146

Empréstimos de Comércio Exterior 1.275.668 1.090.854

Outros 2.274.109

928.292

Despesas Antecipadas 13.563

25.853

Outros Ativos

Perm anente

464.127

106.460

Investimentos -

Imobilizado 957

805

Diferido 662

151

Total 8.798.090 5.772.194

Passivo

Circulante e Exigível a Longo Prazo

Depósitos 783.336

Depósitos à Vista 6.864

Depósitos de Poupança -

Depósitos Interfinanceiros 32.297

Depósitos a Prazo 744.175

Captações no Mercado Aberto 633.257

Recursos de Aceites e Emissão de Títulos 1.228.173

Relações Interfinanceiras e Interdependências -

Obrigações por Empréstimos 3.925.310

Outras Obrigações 140.017

Resultado de Exercícios Futuros 584

Participações Minoritárias nas Subsidiárias

Patrimônio Líquido

-

Capital Social e Reservas 2.084.036

Resultado do Período 3.377

Total 8.798.090

Agências no Exterior (1) Banco Itaú Buen Ayre S.A.

31.03.2001 31.03.2000 31.03.2001 31.03.2000 31.03.2001 31.03.2000 31.03.2001 31.03.2000

407.931

14.881

-

-

393.050

647.322

1.279.424

-

1.898.218

183.053

79.177

60.597

-

60.597

303.713

-

-

-

303.713

185.147

689.689

59.834

629.855

3.702

97.601

3.997

142.284

8.075

1.573.982

1.101.600

123.960

361.454

84.420

531.766

-

-

-

55.309

98.933

179.515

87.622

87.622

-

256.041

118.321

-

118.321

137.720

1.741

597.892

82.087

515.805

2.351

73.582

175

116.841

13.726

1.329.486

860.076

106.990

301.210

-

451.876

-

-

-

83.216

128.604

16.581

1.001.931

30.854

971.077

992.656

13.105

3.123

9.982

979.551

-

1.119.820

686.873

432.947

1.021

49.030

13.734

650.018

-

650.018

496.624

70.355

-

70.355

426.269

-

857.655

532.084

325.571

315

11.729

(1) Agências de Grand Cayman e New York.

(2) Banco Itaú Europa, S.A. e BIE - Bank & Trust, Ltd.

(3) Banco Itaú Europa Luxembourg S.A. e Banco Itaú Europa - Fund Management Company, S.A.

(4) Instituição controlada pelo BANESTADO, adquirida em 17.10.2000.

(5) Afinco - Americas Madeira, SGPS Limitada, Banctec Informática S.A., BFB Overseas Inc., BFB Overseas Cayman, Ltd., Externalizacion Global S.A., Inversora

del Buen Ayre S.A., Itaú Europa, SGPS, S.A., Itaú Sociedad Gerente de Fondos Comunes de Inversion S.A. (apenas em 31.03.2000), Itaúsa Portugal - SGPS, S.A.,

ITH Zux Cayman Company Ltd., Itaú Leasing de Chile Ltda., Zux Cayman Company Ltd., Zux SGPS, S.A., BIEL Holding AG, IPI - Itaúsa Portugal

Investimentos, SGPS Ltda. (IPI) e Itaú Europa Luxembourg Advisory Holding Company S.A. (apenas em 31.03.2001).

(6) Os dados do consolidado no exterior apresentam saldos líquidos das eliminações de consolidação.

39.211

-

1.307.746

9.289

5.772.194

-

-

320.402

(2.262)

1.573.982

-

-

271.795

(14.205)

1.329.486

Banco Itaú Europa S.A.

Consolidado (2)

19.783

4.830

323

3.205.975

2.158.308

40.302

-

148.973

1.969.033

266.784

191.665

-

-

219.578

642

-

359.352

9.646

3.205.975

21.011

3.834

353

2.055.273

1.582.798

1.703

-

-

1.581.095

4.833

39.872

-

3.692

119.080

542

-

299.442

5.014

2.055.273

Banco Itaú Europa Luxembourg

S.A. Consolidado (3)

11.017

195.813

-

195.813

10.520

2.048

-

2.048

8.472

-

18.773

455

18.773

110

412

4.430

763

2.232

244.070

181.553

117.272

-

13.058

51.223

-

-

-

-

7.394

-

1

51.523

3.599

244.070

40

12.949

-

-

-

160.855

5.332

-

5.332

155.523

-

50.460

216

50.244

118

3.802

2.227

648

322

231.381

186.146

93.035

-

-

93.111

-

-

-

-

7.062

-

1

36.191

1.981

231.381

Banco del

Itau Bank, Ltd. IFE - Banco Bemge (Uruguay) S.A. Não Financeiras (5)

Paraná S.A. (4)

31.03.2001 31.03.2000 31.03.2001 31.03.2000 31.03.2001 31.03.2001 31.03.2000 31.03.2001 31.03.2000

12.446

234.008

-

234.008

871.902

526.004

297.633

228.371

345.898

-

229.100

220.725

8.375

1.979

190.542

-

142

39

1.540.158

531.110

11

-

153.308

377.791

239.776

-

-

78.996

41.656

-

-

634.134

14.486

1.540.158

488

-

-

-

580.957

407.903

214.398

193.505

173.054

-

188.842

181.955

6.887

356

54.312

-

78

31

825.064

152.415

38.421

-

-

113.994

259.511

-

-

43.871

31

5.589

-

352.755

10.892

825.064

66

6.775

-

6.775

38.985

16.580

-

16.580

22.405

1.098

76.379

73.966

2.413

-

27.550

109

10

150.972

54.024

-

-

51.699

2.325

-

-

-

-

24.393

-

-

69.730

2.825

150.972

2.057

55

-

55

50.228

39.389

-

39.389

10.839

886

21.867

-

21.867

-

-

-

111

15

75.219

20.556

1.942

-

-

18.614

2.835

-

-

-

14

-

-

50.742

1.072

75.219

3.684

-

-

-

-

-

-

-

-

23.164

74.142

-

74.142

-

7.107

684

748

936

110.465

98.022

26.250

45.567

-

26.205

-

-

654

-

3.056

-

-

10.224

(1.491)

110.465

20.143

13.671

-

13.671

112.270

39.295

-

39.295

72.975

-

-

-

-

31

323.223

1.094.229

546

1.917

1.566.030

20.484

-

-

-

20.484

-

-

-

64.102

75.847

1.739

24

1.382.649

21.185

1.566.030

2.975

-

-

-

87.650

28.602

2.641

25.961

59.048

-

1.554

540

1.014

47

401.116

735.764

523

151

1.229.780

22.815

-

-

-

22.815

-

537

-

124.117

103.125

1.630

-

958.198

19.358

1.229.780

CONSOLIDADO NO EXTERIOR (6)

153.408

2.105.529

94.651

2.010.878

6.090.337

4.127.257

1.043.728

3.083.529

1.963.080

209.409

5.726.040

2.317.521

3.408.519

20.406

1.159.553

277.769

150.380

14.333

15.907.164

4.609.744

296.877

407.021

353.223

3.552.623

1.139.816

1.399.031

654

4.092.153

544.577

2.964

73.452

4.009.649

35.124

15.907.164

229.766

794.768

144.695

650.073

4.934.735

2.570.017

1.023.992

1.546.025

2.364.718

2.627

3.709.947

1.887.736

1.822.211

28.677

642.767

144.006

122.840

14.864

10.624.997

3.085.454

217.200

301.210

-

2.567.044

914.501

1.277.138

-

2.128.011

477.899

46.783

69.663

2.596.743

28.805

10.624.997


Notas Explicativas Período de 1.01 a 31.03.2001

(Em milhares de Reais)

c) Principais instituições bancárias do País

Ativo

Circulante e Realizável a Longo Prazo

Disponibilidades 132.558

Aplicações Interfinanceiras de Liquidez 1.287.319

Títulos e Valores Mobiliários 871.403

Relações Interfinanceiras 627.027

Relações Interdependências 10.207

Operações de Crédito e de Arrendamento Mercantil 1.108.212

Outros Créditos 310.461

Outros Valores e Bens 7.155

Permanente

Investimentos 13.813

Imobilizado 159.519

Dif erido 97.655

Total 4.625.329

Passivo

Circulante e Exigível a Longo Prazo

Depósitos 3.151.035

Captações no Mercado Aberto 69.484

Recursos de Aceites e Emissão de Títulos -

Relações Interfinanceiras 151.954

Relações Interdependências 11.130

Obrigações por Empréstimos 56.647

Obrigações por Repasses do País – Instituições Oficiais 625

Provisões Técnicas de Seguros - Comprometidas -

Outras Obrigações 357.015

Provisões Técnicas de Seguros – Não Comprometidas -

Resultados de Exercícios Futuros 340

Participações Minoritárias nas Subsidiárias

Patrimônio Líquido

176.838

Capital Social e Reservas 604.185

Resultado do Período 46.076

Total 4.625.329

(1) Inclui Banco Banerj S.A., Banerjcard Administradora de Cartões de Crédito Ltda., Banco Itaú Buen Ayre S.A., Externalizacion Global S.A., Inversora del Buen Ayre

S.A., Figueira Administração e Participações Ltda.(apenas em 31.03.2001) e ainda, em 31.03.2000, Itaú Sociedad Gerente de Fondos Comunes de Inversion S.A.

(2) Inclui Banco Bemge S.A., Bemge Administradora de Cartões de Crédito Ltda., Itaucard Financeira S.A. Crédito, Financiamento e Investimento, Financeira Bemge S.A. –

Crédito, Financiamento e Investimento, Guaxinim Administração e Participações Ltda. (apenas em 31.03.2001), IFE – Banco Bemge (Uruguay) S.A. e ainda, em

31.03.2000, Bemge Part Ltda. e Controladas.

(3) Inclui Banco Banestado S.A., Asban S.A. Participações, Banco Del Paraná S.A., Banestado Administradora de Cartões de Crédito Ltda., Banestado Leasing S.A. -

Arrendamento Mercantil, Banestado Corretora de Valores Mobiliários S.A., Banestado S.A. - Participações, Administração e Serviços e Capitaliza - Empresa de

Capitalização S.A.

41

BANERJ

(1)

BANESTADO

(3)

31.03.2001 31.03.2000 31.03.2001 31.03.2000 31.03.2001

234.451

2.069.656

481.186

431.934

1.758

825.829

294.519

7.275

8.899

145.661

131.309

4.632.477

2.765.124

510.148

-

136.957

5.106

95.573

808

-

406.020

-

728

141.059

553.998

16.956

4.632.477

9.824

1.524.532

794.514

105.387

10

120.325

743.844

24.323

13.555

16.880

1.906

3.355.100

739.890

418.970

-

10.483

309

-

-

-

395.246

-

63

11.746

1.755.105

23.288

3.355.100

BEMGE

(2)

50.196

796.761

4.453.125

149.792

23

2.316.290

1.959.305

184.183

309.331

859.335

93.731

11.172.072

3.376.347

127.603

484.324

38.318

1.107

223.119

2.748

331.980

2.398.200

1.904.201

89.020

495.120

1.651.388

48.597

11.172.072

93.814

1.157.724

920.762

919.080

3.222

1.062.441

1.862.436

65.239

26.999

137.647

10.127

6.259.491

3.115.470

232.858

214.381

206.360

14.974

17.538

348.165

-

1.626.053

-

3.516

2.596

474.933

2.647

6.259.491


Relatório dos auditores independentes sobre a revisão

limitada

1 Efetuamos uma revisão limitada das informações contábeis

contidas nas Informações Trimestrais do Banco Itaú

S.A. e empresas controladas referentes ao trimestre findo

em 31 de março de 2001, compreendendo o balanço

patrimonial consolidado e a correspondente

demonstração consolidada do resultado, preparados de

acordo com os princípios contábeis previstos na

legislação societária brasileira e sob a responsabilidade

de sua administração.

2 Nossa revisão foi efetuada de acordo com as normas

específicas estabelecidas pelo Instituto Brasileiro de

Contadores - IBRACON, em conjunto com o Conselho

Federal de Contabilidade, e consistiram, principalmente,

em: (a) indagação e discussão com os administradores

responsáveis pelas áreas contábil, financeira e

operacional do Banco Itaú S.A. e empresas controladas

quanto aos principais critérios adotados na elaboração

das informações trimestrais e (b) revisão das informações

relevantes e dos eventos subseqüentes que tenham, ou

possam vir a ter, efeitos relevantes sobre a posição

financeira e as operações do Banco Itaú S.A. e empresas

controladas.

3 Baseados em nossa revisão limitada, não temos

conhecimento de qualquer modificação relevante que

deva ser feita nas informações trimestrais acima referidas,

para que as mesmas estejam de acordo com os princípios

contábeis previstos na legislação societária aplicáveis à

preparação das informações trimestrais, de forma

condizente com as normas expedidas pela Comissão de

Valores Mobiliários.

4 A revisão limitada das Informações Trimestrais do

trimestre findo em 31 de março de 2000, apresentadas

para fins de comparação, foi conduzida sob a

responsabilidade de outros auditores independentes, que

emitiram seu relatório, sem ressalvas, com data de 8 de

maio de 2000.

42

30 de abril de 2001

Ao Conselho de Administração e aos acionistas

Banco Itaú S.A.

PricewaterhouseCoopers

Auditores Independentes

CRC 2SP000160/O-5

Ricardo Baldin

Sócio

Contador CRC 1SP110374/O-0

More magazines by this user
Similar magazines