edicao1469

avarehospedagem

Munícipes pedem CPI para

apurar gastos da Prefeitura

com a Covid em Avaré

O Ministério Público

pediu explicações para

a Diretoria Regional de

Saúde de Bauru (DRS),

da qual Avaré faz parte,

para entender como os recursos

médicos hospitalares

estão sendo usados

para o atendimento de pacientes

com Covid-19. O

MP também questiona a

Prefeitura de Avaré sobre

a mesma situação.

O questionamento vem

depois que a Santa Casa

de Avaré anunciou que

não vai mais receber pacientes

encaminhados

pela Central de Regulação

de Oferta de Serviços

de Saúde (Cross), na

sexta-feira, dia 6 de maio.

Após pedido do MP

de informações sobre os

gastos com a Covid-19,

diversos munícipes vem

pedindo que a Câmara

Municipal instaure uma

Comissão Parlamentar

de Inquérito (CPI) para

apurar os gastos da Prefeitura

Municipal com o

coronavírus.

Para que seja instaurada

uma CPI, são necessários

apenas 4 assinaturas, sendo

que o legislativo conta

com 6 vereadores da oposição,

sendo que não é necessária

uma votação para

a abertura da investigação.

Vários gastos vem chamando

a atenção da população,

como em locação de

banheiros químicos, tendas,

gradil, gasolina e com

seguranças no Velório e

no Cemitério Municipal.

Para alguns munícipes,

os gastos são seriam prioridades

e os valores deveriam

ser destinados na

compra de medicamentos,

como sedação, entre

outros, necessários para o

tratamento da Covid-19.

Segundo o Portal da

Transparência, em 2020,

a Prefeitura teria utilizado

cerca de R$ 8,4 milhões

em 9 meses e, em 4 meses

de 2021, R$ 8,1 milhões,

totalizando cerca de R$

16,5 milhões com a pandemia

na cidade.

O que vem chamando

a atenção é o alto valor gasto

sem que haja medidas

efetivas para o combate e

prevenção ao coronavírus

como, por exemplo, a instalação

pelo município de um

Hospital de Campanha na

cidade, já que a Santa Casa

não tem mais condições de

receber novos pacientes.

Durante o programa

Cidadania Notícias, da Rádio

Cidadania FM (104,9),

os ouvintes disseram que

aguardam um posicionamento

dos vereadores já na

sessão ordinária de segunda-feira,

dia 10 de maio.

Membros do Conselho do Plano Diretor

denunciam Jô Silvestre ao MP

Os membros do Conselho

Municipal do Plano

Diretor de Avaré (CMPD)

protocolou no Ministério

Público, na quinta-feira,

dia 6 de maio, uma denúncia

onde apontam suposto

ato de improbidade

administrativa do prefeito

Jô Silvestre, por não

seguir a Lei Orgânica do

Município e por violar os

princípios da gestão participativa

e democráticas,

assim como prevê a Constituição

Federal.

Segundo a denúncia, Jô

Silvestre teria apresentado

um projeto de lei na Câmara

Municipal, na qual pretende

alterar a Lei Complementar

213/2016, que

“Temos estoque do

‘kit intubação’ para

mais 6 dias”, revela

Chibani

Em entrevista exclusiva

concedida ao A Voz do

Vale, o provedor da Santa

Casa de Avaré, Miguel

Chibani, afirmou que a

instituição tem medicação

para mais 6 dias. Ele voltou

a afirmar que nenhum

paciente está sendo intubado

sem sedação.

Chibani disse que a

Santa Casa conta com 200

frascos do medicamento,

porém a quantidade somente

daria para atender

por 2 dias o setor de tratamento

da Covid-19. “Há

um consumo muito elevado

dos medicamentos para

sedação. 200 frascos de

medicamento para sedação

de pacientes no Centro

Cirúrgico dá para 60 dias,

mas no Covid dá para 2

dias”. Confira as informações

na página 3

instituiu o Plano Diretor,

na qual o chefe do executivo

pretende “dominar”

o Conselho Municipal do

Plano Diretor, “visando

claramente o total controle

do colegiado”, violando

assim o Estatuto das Cidades,

a Lei Orgânica local e

a Lei Complementar.

Ainda segundo a denúncia,

o projeto de lei apresentado

por Silvestre, não respeita

os princípios da gestão

democrática e da participação

popular. Página 2

SP relaxa regras da fase de

transição e libera funcionamento

de comércio e serviços até 21h

O governo de São

Paulo anunciou na sexta-feira,

dia 7 de maio, a

ampliação do horário de

funcionamento de restaurantes

e do comércio

em todo o estado.

Apesar de relaxar ainda

mais as regras, a gestão

de João Doria (PSDB)

manteve todo estado por

mais duas semanas no

que nomeou de “fase de

transição” da quarentena

contra a disseminação

do coronavírus.

A partir deste sábado,

dia 8 de maio, lojas, shoppings,

restaurantes, salões

de beleza, academias

e outros estabelecimentos

comerciais poderão

operar das 6h às 21h. A

gestão estadual aumentou

de 25% para 30% a

capacidade máxima dos

estabelecimentos. Porém,

não há lei, multa ou fiscalização

para verificar o

percentual do público na

prática. Página 3


Página 2 A VOZ DO VALE De 2 a 8 de maio 2021

Membros do conselho do Plano Diretor

denunciam Jô Silvestre ao Ministério Público

EXCLUSIVO

Os membros do Conselho

Municipal do Plano

Diretor de Avaré (CMPD)

protocolou no Ministério

Público, na quinta-feira,

dia 6 de maio, uma denúncia

onde apontam suposto

ato de improbidade

administrativa do prefeito

Jô Silvestre, por não

seguir a Lei Orgânica do

Município e por violar os

princípios da gestão participativa

e democráticas,

assim como prevê a Constituição

Federal.

Segundo a denúncia, Jô

Silvestre teria apresentado

um projeto de lei na Câmara

Municipal, na qual pretende

alterar a Lei Complementar

213/2016, que

instituiu o Plano Diretor,

na qual o chefe do executivo

pretende “dominar”

o Conselho Municipal do

Plano Diretor, “visando

claramente o total controle

do colegiado”, violando

assim o Estatuto das Cidades,

a Lei Orgânica local e

a Lei Complementar.

Ainda segundo a denúncia,

o projeto de lei

apresentado por Silvestre,

não respeita os princípios

da gestão democrática e

da participação popular,

bem como trata de matéria

que já está claramente

esmiuçada no artigo 152 e

seguintes da Lei 213/2016,

posto que apresentou um

texto elaborado em gabinete,

sem qualquer discussão

com a sociedade, como

uma série de erros e incoerências,

além do que, altera

totalmente a sistemática

do Conselho, seus poderes

e composições”.

Ainda segundo o documento,

na qual o A Voz

do Vale teve acesso com

exclusividade, o projeto

“é falsamente apresentado

como proposta de criação

e disciplinamento do Conselho

Municipal do Plano

Diretor, pois trata-se, na

verdade, de uma drástica

alteração do Plano Diretor”,

uma vez que, propondo

a revogação de vários

artigos da Lei Complementar

213/2016, que “altera

poderes, composição e

competência do CMPD”.

Na Lei Orgânica do

Município de Avaré é

transcrito que toda e qualquer

alteração ou revisão

da Lei do Plano Diretor,

deve ser respeitada a participação

popular, sendo

que audiências públicas

devem ser convocadas

para a participação de representantes

de toda a sociedade

avareense.

O item 3 do artigo 3º da

Lei 2013/2016, traz que é

fundamentado a gestão democrática

e participativa

no Plano Diretor, fato que

não estaria sendo respeitado

com a alteração da lei

proposta por Jô Silvestre.

“O malfadado PLC

73/2021, de forma grotesca,

propõe a criação e disciplinamento

do CMPD,

sob argumento de que não

existe lei específica. Na

verdade, tal afirmação não

passa de uma falácia para

ocultar a verdadeira intenção

do proponente, já que

desde o primeiro Plano

Diretor (LC 154/2011) o

Conselho está criado e disciplinado,

sendo que a sua

revisão que resultou na vigente

LV 203/2016, além

de manter a composição

(24 membros, 2/3 Sociedade

Civil e 1/3 do Poder

Público), aprimorou suas

competências”.

Um homem é preso e dois

adolescentes apreendidos por

tráfico de drogas em Avaré

ABERRAÇÃO – Segundo

a denúncia, outra

“aberração” do projeto de

Jô Silvestre, “é a vinculação

do colegiado à Secretaria

do Planejamento, pois

lamentavelmente, demonstrando

seu desapego e desinteresse

ao Plano Diretor,

o Executivo ainda não

sabe: Plano Diretor versa

sobre a totalidade do território

do município, bem

como sobre todas as suas

políticas públicas, motivos

pelos quais o CMPD é

corretamente vinculado ao

Gabinete do Prefeito”.

Uma das maiores violações

aos princípios da

gestão participativa e democrática

do projeto apresentado

por Silvestre, segundo

os denunciantes, é

a supressão do caráter deliberativo

do CMPD, tentando

tornar o Conselho

apenas “consultivo”.

“Não hpá dúvida de que

esta tentativa prevê mutilar

as competências do

CMPD, ao passo que revoga

o artigo 156…, tornando

o colegiado inerte ao

determinar que o CMPD

seja apenas consultivo”.

DESCONHECIMEN-

TO – .O documento destaca

ainda que o prefeito

“desconhece totalmente o

assunto e as políticas públicas

que integram o Plano

Diretor. “Como se observa,

o nobre prefeito

além de ceifar a participação

popular, reduzir drasticamente

a composição,

tornar o CMPD paritário,

ainda quer escolher o presidente

do colegiado, corando

de forma brilhante seu

domínio sobre o conselho”.

Diante dos fatos, os denunciantes

requereram que

o Promotor de Justiça local

tome as medidas cabíveis

para impedir que o projeto

de Lei Complementar

73/2021, em trâmite na

Câmara, seja aprovado.

Foi requerido ainda a

instauração de um Inquérito

Civil Público para responsabilizar

o prefeito Jô

Silvestre por improbidade

administrativa por violar

os princípios da gestão participativa,

conforme prevê

a Lei Federal 10257/2001.

A denúncia é assinada

por 11 membros do Conselho

Municipal do Plano

Diretor de Avaré.

A Delegacia de Investigações

sobre Entorpecentes

(DISE), com

apoio da Força Tática da

Polícia Militar, desencadeou

operação contra

o tráfico de drogas na

quarta-feira, dia 5 de

maio, em Avaré. Três

pessoas foram detidas,

entre eles dois menores,

e aproximadamente 400

é uma publicação semanal da Kauan Vieira Aires ME

Inscr. Municipal 29.187 CNPJ: 29.172.463/0001-12

E-mail: avozdovale@avozdovale.com.br

Site: www.avozdovale.com.br

REDAÇÃO: Rua Alagoas, 2001 - CEP 18700-010 - Avaré/SP

DIRETOR RESP.: Kauan Vieira Aires

Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus

autores e não expressam necessariamente a nossa opinião

CIRCULAÇÃO: Avaré, Águas de Santa Bárbara, Arandu, Cerqueira

César, Holambra II, Iaras, Itaí, Itatinga e Paranapanema.

gramas de maconha e cocaína

foram apreendidos.

De acordo com a Polícia

Civil, as drogas foram

encontradas em um

cortiço no bairro do Braz.

Os suspeitos faziam uso

de algumas moradias desabitadas

do local como

parte do esquema de venda

de drogas. Quase todo

o material apreendido estava

pronto para ser comercializado,

separado

em porções pequenas.

Ainda segundo a Polícia,

um cão farejador da

Secretaria de Administração

Penitenciária (pertencente

à PI de Avaré) auxiliou

na localização das

substâncias entorpecentes.

Telefones celulares

que estavam sendo utilizados

pelos suspeitos

também foram recolhidos

pelos agentes.

O grupo foi encaminhado

ao Plantão Policial.

Os adolescentes

foram apreendidos e responderão

por ato infracional.

O maior foi autuado

em flagrante delito por

tráfico e associação para

o tráfico de drogas, além

do crime de corrupção de

menor. Todos estão à disposição

da Justiça.

A DISE estava monitorando

a área depois de

ter reunido informações

sobre o caso. A Delegacia

decidiu agir depois

de trabalho investigativo

que confirmou que

os suspeitos estavam envolvidos

com a atividade

ilícita. Um inquérito policial

foi instaurado para

concluir os trabalhos.


De 2 a 8 de maio 2021

A VOZ DO VALE

Página 3

Sem kit intubação, Santa Casa

recusa novos pacientes em Avaré

Por conta do alto número

de internações causado

pela pandemia de

Covid-19, a Santa Casa de

Avaré não vai mais receber

pacientes encaminhados

pela Central de Regulação

de Oferta de Serviços de

Saúde (Cross).

Segundo a unidade,

que conta com 15 leitos de

UTI e 16 de enfermaria,

os medicamentos para sedação

e intubação de pacientes

com coronavírus

acabaram. A orientação é

para que os pacientes que

precisam de atendimento

procurem o hospital mais

próximo. Neste caso, em

Botucatu, a 75 quilômetros

do município.

A Santa Casa de Avaré

anunciou que chegou

a uma situação extremamente

preocupante por

causa da dificuldade em

adquirir esses medicamentos

aos pacientes graves.

“É de conhecimento

de todos que chegamos a

um ponto extremamente

crítico e preocupante na

aquisição de medicamentos

para intubação e sedação

em pacientes graves

e cirúrgicos devido à elevada

demanda de consumo”,

diz o documento.

De acordo com a administração,

a grande dificuldade

é conseguir a compra

desses medicamentos fundamentais

para garantir o

tratamento dos pacientes

com os fornecedores.

A Santa Casa da cidade

é referência no atendimento

de 17 municípios

da região, que tem 350

mil habitantes, o que faz

a unidade médica ter alto

fluxo de pacientes.

Com a ausência desses

medicamentos, os kits que

restam estão sendo usados

prioritariamente aos pacientes

já internados com

a doença. “Com a ausência

desses medicamentos para

sedação e intubação, a priorização

de fornecimento se

dá aos pacientes já internado

pela COVID-19, pacientes

em tratamento na Unidade

de Terapia Intensiva e as

cirurgias de emergências, o

que nos obriga a suspender

por tempo indeterminado

e contra nossa vontade, os

atendimentos via Central de

Vagas e do Pronto Socorro

a fim de garantir o tratamento

ora iniciado aos que aqui

se encontram”, conclui.

Desde o início da pandemia,

a cidade registrou

6.624 casos positivos de

Covid-19, sendo 139 mortes

e 5.945 curas.

A notícia foi veiculada

agora a pouco pelo jornal

SPTV. O provedor disse

a suspensão se refere a

atendimentos de emergência

por conta da falta

de medicamentos.

COBRANÇA – Há

vários meses a vereadora

Adalgisa Ward (PSD) vem

cobrando o prefeito Jô Silvestre

sobre a necessidade

da instalação de um Hospital

de Campanha em Avaré.

Em 19 de abril, a parlamentar

encaminhou um requerimento

ao prefeito, na

qual, até o momento, não foi

respondido. “Considerando

que, em razão do aumento

dos casos de Covid-19 em

nossa cidade, há necessidade

de levar em conta à

necessidade da implantação

do hospital de campanha

para atender, temporariamente,

as vítimas

no local antes que possam

ser transferidos com segurança

mais permanentes”,

destaca o documento.

No início da semana

o prefeito chegou a comemorar

a instalação do

Hospital de Campanha na

cidade, porém, até o momento,

nada, efetivamente,

foi concretizado.

Há semanas o presidente

da Amvapa, o prefeito de

Betinho de Coronel Macedo

e o deputado estadual,

Fernando Cury, vem trabalhando

para a instalação da

unidade de tratamento de

pacientes com Covid.

SP relaxa regras da fase de transição e libera

funcionamento de comércio e serviços até 21h

al, 14 das 17 regiões do

estado deveriam estar

na fase vermelha porque

têm taxa de ocupação de

leitos de UTI acima de

75%. Na última quarta,

o governador João Doria

chegou a dizer que estava

“otimista” com o cenário

e que o comitê de saúde

avaliava o avanço para

fases mais permissivas.

Motorista fica ferido após

tombar caminhão “pipa”

na entrada de Avaré

O governo de São Paulo

anunciou na sexta-feira, dia

7 de maio, a ampliação do

horário de funcionamento

de restaurantes e do comércio

em todo o estado.

Apesar de relaxar ainda

mais as regras, a gestão de

João Doria (PSDB) manteve

todo estado por mais

duas semanas no que nomeou

de “fase de transição”

da quarentena contra a disseminação

do coronavírus.

A partir deste sábado,

dia 8 de maio, lojas, shoppings,

restaurantes, salões

de beleza, academias

e outros estabelecimentos

comerciais poderão operar

das 6h às 21h.

A gestão estadual aumentou

de 25% para 30%

a capacidade máxima dos

estabelecimentos. Porém,

não há lei, multa ou fiscalização

para verificar o percentual

do público na prática.

Na sexta-feira (7), o

estado chegou a 99.989

mortes por Covid registradas

desde o início da pandemia.

Também já foram

contabilizados 2.984.182

casos confirmados da doença.

A taxa de ocupação

de leitos de UTI é de

78,3% no estado e 76,3%

na Grande São Paulo.

O estado de São Paulo

está, desde meados de abril,

na chamada “fase de transição”

do Plano São Paulo.

Apesar de criado para

representar uma etapa intermediária

entre a fase

vermelha e a laranja, o período

transitório permite a

abertura dos mesmos setores

liberados nessas duas

fases, e com horários ainda

mais extensos.

Sem a criação da fase

de transição, boa parte

do estado estaria atualmente

na fase vermelha,

a mais restritiva do Plano

São Paulo. De acordo

com os indicadores do

próprio governo estadu-

Um motorista perdeu o

controle de um caminhão

e tombou em uma rotatória

localizada na entrada de

Avaré. O acidente foi registrado

na tarde de terça-feira,

dia 4 de maio.

De acordo com a Polícia

Milita, o homem estava

sozinho no veículos e

teve ferimentos leves.

Informações dão conta

que o motorista seguia do

Parque de Exposições Dr.

Fernando Cruz Pimentel

(Emapa) em direção à

Avenida Paulo Novaes,

quando acabou perdendo

o controle do caminhão

“pipa”, vindo a tombar

na rotatória que fica em

frente ao MC Donald´s.

Uma unidade do Resgate

do Corpo de Bombeiros

compareceu ao

local e o motorista foi encaminhado

ao Pronto Socorro

Municipal, onde foi

atendido e liberado.

O caminhão foi retirado

do local. As causas do acidente

serão averiguadas.

Foto: Do Vale TV


Página 4 A VOZ DO VALE De 2 a 8 de maio 2021

Prefeitura gasta mais de R$ 10 mil

com serviços de seguranças no velório

e no cemitério municipal

A Prefeitura de Avaré

publicou no Semanário

Oficial de quinta-feira,

dia 6 de maio, uma quebra

de ordem cronológica

que visa pagar uma

empresa por serviços de

segurança que foram prestados

no Velório e no

Cemitério Municipal.

A publicação prevê

o pagamento de R$

10.568,21 para a empresa

G3 Segurança Privada

Eirelli, “por se tratar de

contratação de segurança

para velório e cemitério

– enfrentamento a pandemia

de Covid-19”.

Durante o programa Cidadania

Notícias, que vai

ao ar pela Rádio Cidadania

FM (104,9), de segunda-

-feira à sexta-feira a partir

das 11h30, diversos ouvintes

criticaram a falta de

prioridades da Prefeitura,

principalmente com gasto

de serviços de segurança

para o velório e o

cemitério municipal.

“Para que segurança

para velório e cemitério.

Que isso. Nunca vi isso

na minha vida”, publicou

o munícipe D.C. “Segurança

do Velório deveria

fiscalizar as 10 pessoas

permitidas na sala, mas

não vi isso”, completou.

Já M.A.M. cobrou a

Prefeitura pela falta de

seguranças em outros prédios

públicos. “Engraçado

né. No AME não tinha segurança.

Até que ocorreram

furtos, não esclarecidos

até hoje. Agora colocam segurança

no Cemitério? Para

que eu quero descer”.

MAIS GASTOS – Em

fevereiro de 2021, o A

Voz do Vale publicou uma

matéria sobre o gastos da

Prefeitura em serviços de

brigadistas e seguranças

em época da pandemia do

novo coronavírus. O valor

que poderá ser gasto chega

a mais de R$ 240 mil.

Segundo a publicação

no Semanário Oficial, a

empresa vencedora para

o fornecimento de brigadistas,

foi a GS3 Serviços

Ltda., de Avaré, pelo

valor de mais de R$ 120

mil. Segundo o edital, os

profissionais prestarão

serviços para o controle de

acesso de pessoas, orientação

interna e controle de

disciplina dos presentes,

promover a revista pessoal

do público e orientação a

respeito de sinalização de

emergência, dispersão de

público, para os eventos e

projetos da municipalidade

sempre que necessário,

poderão ser utilizados em

atividades relacionadas

a prevenção e combate a

epidemias ou pandemias.

Já a vencedora para o

serviço de vigilantes e seguranças

desarmados, foi

a G3 Segurança Privada

Eirelli, de Avaré, pelo valor

de mais de R$ 119 mil.

A empresa também

prestará serviço de controle

de acesso de pessoas,

orientação interna e

controle de disciplina dos

presentes e se necessário,

promover a revista pessoal

do Público com ou sem

auxílio de detectores de

metal, tudo sem a utilização

de armas de fogo.

A contratação de ambas

empresas pode ser um indicativo

da pretensão da Prefeitura

de Avaré na realização

de eventos, inclusive a

Exposição Municipal Agropecuária

de Avaré (Emapa).

SEBRAE e Pólo Cuesta assinam

parceria para promover turismo regional

O Sebrae-SP e o Pólo

Cuesta assinam nesta sexta-feira,

dia 7, uma parceria

para promover o Programa

Sebrae de Turismo

com o objetivo de promover

ações para o desenvolvimento

do turismo de forma

regional e sustentável.

O trabalho vai envolver

os municípios de

Anhembi, Avaré, Bofete,

Botucatu, Itatinga, Paranapanema,

Pardinho,

Pratânia e São Manuel. A

previsão é que os trabalhos

comecem em junho.

De acordo com a 10ª

Adilson Imóveis vende

Tel.: (14) 99736-1965

edição da pesquisa Sebrae

sobre o impacto da pandemia

nos pequenos negócios,

o setor de turismo foi

o mais afetado, com uma

queda média de 59% no

faturamento em uma semana

pré-pandemia.

“A tendência é que o turismo

regional ganhe força

e os empreendedores precisam

estar preparados para a

retomada do turismo, integrar

experiências turísticas

relevantes e criar produtos

Avaré 1 -2 dorm, Sala, Cozinha, Banheiro, Lavanderia, Garagem, Área

terreno 190 m2, Área construída 40m2

Centro -2dormitorios, Sala, Sala de jantar, Cozinha, Banheiro, Edícula,

1 dormindo, sala, Cozinha ,Lavanderia, Área terreno 151,5 m2, Área construída

121,70 m2

turísticos autênticos para

fortalecer o turismo regional”,

destaca o gerente regional

do Sebrae-SP Eduardo

Nascimento.

“Este trabalho em parceria

com o Sebrae vai

ajudar os municípios na retomada

da economia e irá

aumentar a sinergia regional

em torno das atrações

turísticas do Polo”, ressalta

Ricardo Salaro Neto,

presidente do Conselho de

Municípios Turísticos do

Pólo Turístico Cuesta.

O programa será voltado

para os empreendedores

do setor e prevê um pacote

de ações com quatro etapas:

estruturação da gestão

do negócio; modelagem de

produtos turístico, comercialização

de produtos e

acesso a mercados; e promoção

do destino e consolidação

do negócio.

O objetivo é ajudar os

participantes a atingirem

uma melhora de qualidade

dos produtos e serviços,

redução dos custos totais

em relação ao faturamento,

aumento do faturamento e

da produtividade, além da

implementação de inovação

em processos, produtos e

serviços. Outras informações

podem ser obtidas no

telefone (14) 99709-4908.


De 2 a 8 de maio 2021

A VOZ DO VALE

Página 5

Mais de mil pessoas se cadastraram

para ajudar na vacina em massa

contra COVID em Botucatu

Mais de mil pessoas se

cadastraram para ajudar,

de forma voluntária, na vacinação

em massa contra

a Covid-19 em Botucatu.

A Justiça Eleitoral começou

a fazer os cadastros na

terça-feira, dia 4 de maio e,

em menos de 24 horas, 1,2

mil pessoas se inscreveram

para participar.

De acordo com a Prefeitura,

a expectativa era

conseguir 800 voluntários,

que trabalharam nas

eleições de 2020 e serão

responsáveis por fazer a

triagem da documentação

apresentada para que o

morador seja encaminhado

para a vacinação.

Botucatu está participando

de um estudo inédito

do Ministério da Saúde

sobre a eficácia da vacina

Oxford/AstraZeneca

e toda a população adulta

será imunizada. Ainda não

há data definida para o início

da vacinação.

Nesta semana, a prefeitura

está trabalhando em um

planejamento para imunizar

todos os moradores acima

de 18 anos em um período

de 15 dias. Para isso, os 45

locais de votação da cidade,

com 301 seções eleitorais,

estão sendo organizados

para se transformarem em

salas de vacinação.

Mesmo com o cartório

fechado para atendimento

presencial, servidores

estão trabalhando para separar

a lista de pessoas que

serão vacinadas em cada

local e os Equipamentos de

Proteção Individual (EPIs)

para os voluntários.

A Prefeitura de Botucatu

informou que já enviou todos

os documentos necessários

para o Ministério da

Saúde e, agora, aguarda um

retorno com relação à assinatura

de convênios para

liberação de recursos para a

Unesp começar a se preparar

para o estudo e também

iniciar a imunização.

De acordo com o chefe

do cartório eleitoral, Igor

Ignácio, é importante que

os moradores continuem

se cadastrando para serem

voluntários mesmo já tendo

atingido o número de

inscrições previstas.

“A proposta é sempre

deixar pessoas de reserva

porque podem acontecer

eventualidades, existir ausência,

e a gente vai adotar

um número maior por

escola para suprir alguma

necessidade de saída emergencial

e ajudar as pessoas

que estarão se locomovendo

até os colégios eleitorais

para serem identificadas

e vacinadas”, explica.

Os interessados devem

enviar nome completo e

CPF para o WhatsApp (14)

3814-5536 ou para o e-

-mail ze026@tre-sp.jus.br

até sexta-feira (7). O cartório

está com atendimento

presencial suspenso.

Por se tratar de trabalho

voluntário, a prefeitura

informou que não haverá

a concessão de dias

de abono, mas as pessoas

que participarem terão

prioridade na vacinação

contra a Covid-19.

ESTUDO INÉDITO

– Na pesquisa do Ministério

da Saúde, que deve

começar em até duas semanas,

toda a população

da cidade com mais de

18 anos que ainda não

foi imunizada receberá as

doses da vacina. Segundo

a prefeitura, são cerca de

80 mil pessoas.

A Prefeitura ainda está

definindo quais são os critérios

e a documentação que

será exigida no momento da

vacinação em massa, mas

adiantou que um dos critérios

será o comprovante de

residência pelo menos dos

últimos três meses.

Desde o anúncio do

Ministério da Saúde sobre

a vacinação em massa,

o setor imobiliário de

Botucatu informou que

registrou nos um aumento

na procura pelo aluguel

de imóveis. Segundo os

donos de imobiliárias, essa

procura aumentou mais de

70% nos últimos dias.

A busca por transferência

de título de eleitor também

aumentou. Na última

semana, foram 80 pedidos,

enquanto a média

neste período é de apenas

cinco solicitações.

Além dos critérios para

evitar que pessoas que não

são moradoras da cidade

participem da vacinação

em massa, a administração

municipal também está

fazendo um planejamento

para evitar aglomerações

durante as aplicações.

Botucatu tem 22 salas

de vacina e está pensando

em como vai utilizá-las,

além da vacinação em sistema

drive-thru, de casa

em casa, e com o apoio da

Justiça Eleitoral.

Entre outros pontos

que já foram definidos,

a prefeitura informou

que vai criar a Central

de Coleta de Dados, que

vai funcionar junto com

a Central de Monitoramento

da Covid-19 que

já existe no município. A

ideia é facilitar a coleta

dos dados para o sequenciamento

genético.

“O principal objetivo

é coletar dados para

execução da pesquisa,

dados das pessoas que

testaram positivo, das

pessoas que são contactantes

daquelas que

testaram positivo e, especialmente,

do sequenciamento

genético que

vai ser feito”, pontua o

prefeito Mário Pardini.

*Com informações de

Gabriela Prado/TV TEM

Coletor de lixo se fere com

vidro descartados incorretamente

Um trabalhador da coleta

de lixo da Prefeitura

se feriu na terça-feira,

dia 4 de maio, enquanto

trabalhava, em Avaré.

O homem recolhia o

lixo quando foi ferido

por cacos de vidro descartados

incorretamente

no meio dos resíduos

orgânicos. “Um dos

coletores acabou se ferindo

com pedações de

vidro, devido o descarte

irregular do mesmo”,

destacou um representante

da Secretaria de

Meio Ambiente.

Ele pediu mais atenção

da população. “Venho

pedir encarecidamente

a população que

faça o descarte desses

vidros corretamente,

pois são trabalhadores e

merecem nosso respeito”,

publicou.

O trabalhador acabou

tendo um corte

no braço e precisou de

atendimento no Pronto

Socorro Municipal.

A orientação é que

os moradores tenham

mais responsabilidade

na hora de fazer a separação

e descarte dos resíduos.

O vidro quebrado

precisa ser embalado

de maneira adequada

para não causar acidentes

como esse, garantir

a segurança do coletor e

facilitar o transporte.

Uma opção para descartar

vidro quebrado de

forma segura é utilizar

uma garrafa pet. A sugestão

é cortar a garrafa ao

meio, colocar os cacos de

vidro dentro de uma das

metades e utilizar a parte

superior da garrafa para

tampar o recipiente.

Outra sugestão é colocar

os cacos dentro de

uma caixinha de leite

ou de suco e fechá-la de

maneira segura. Se o vidro

for grande, é necessário

embalar com papelão

e fita-crepe.

Em todos os casos é

importante identificar

que a embalagem contém

vidro. Depois disso é só

colocar o material na rua

nos dias de coleta seletiva,

para que ele seja encaminhado

à reciclagem.

Adilson Imóveis vende

Tel.: (14) 99736-1965

Avaré 1

-2 dorm, Sala, Cozinha, Banheiro, Lavanderia, Garagem, Área terreno 190

m2, Área construída 40m2

Centro

-2dormitorios, Sala, Sala de jantar, Cozinha, Banheiro, Edícula, 1 dormindo,

sala, Cozinha ,Lavanderia, Área terreno 151,5 m2, Área construída 121,70 m2


Página 6 A VOZ DO VALE De 2 a 8 de maio 2021

“Falaram que zeraram a fila nas

creches, mas até agora meu filho

não foi chamado” revela pai

Informações divulgadas

pela Secretaria da Comunicação

na última semana dão

conta que a Prefeitura Municipal

teria zerado a fila de

espera para vagas em creches

municipais. Porém, o munícipe

Ricardo Gomes revelou

ao A Voz do Vale que o filho

ainda não foi chamado.

“Eu estava ouvindo a

sessão da Câmara e percebi

que falaram que a Prefeitura

tinha zerado a fila de espera

nas creches municipais, só

que até hoje meu filho não

foi chamado. Tenho um documento

que foi feito o cadastro

e, até agora, ele não

foi chamado. Essa afirmação

sobre zerar a fila não é

verdade”, disse.

O A Voz do Vale teve

acesso ao documento de

inscrição para matrícula no

Centro de Educação Infantil

(CEI) Adalgisa Ward no

maternal I. A inscrição foi

realizada no dia 9 de fevereiro

deste ano, porém, segundo

o pai, a criança ainda

não foi chamada para

ocupar a vaga na unidade.

Segundo a Prefeitura,

várias estratégias teriam

sido adotadas pela Secretaria

Municipal da Educação

para sanar o déficit herdado

pela atual administração.

Uma delas foi o remanejamento

de matriculados

para unidades próximas à

residência do aluno ou para

a unidade escolar indicada

pelos responsáveis. “O

resultado tem sido satisfatório.

Todos os esforços

foram feitos para que nenhuma

criança fique fora da

escola”, ressalta a pasta.

A Secretaria da Educação

chegou a enfatizar que

a inclusão continua sendo

prioridade, apesar do desafio

permanente.

A Rede Municipal de

Ensino tem 1.458 crianças

matriculadas nos 16 Centros

de Educação Infantil, incluindo

berçário e maternal.

Confira os detalhes da nova etapa da

vacinação contra a COVID-19 em Avaré

A Secretaria Municipal da

Saúde divulgou, na sexta-feira,

dia 7 de maio, os detalhes

do calendário de vacinação

contra a Covid-19.

A nova etapa está dividida

da seguinte maneira:

Idosos com 60, 61 e 62

anos: Teve inicio dia 6 de

maio;

Pessoas com Síndrome

de Down (18 a 59 anos): a

partir de 10 de maio;

Pacientes Renais em

diálise e hemodiálise –

Terapia Renal Substitutiva

(18 a 59 anos): a partir

de 10 de maio;

Transplantados de órgãos

sólidos e medula óssea

(18 a 59 anos): a partir

de 10 de maio;

Profissionais da Educação

(segunda dose): a partir

de 10 de maio;

Profissionais de Saúde

(primeira dose): a partir de

10 de maio.

Locais de vacinação

A vacinação ocorre de

segunda a sexta-feira nos

seguintes locais e horários:

Posto do Jardim Vera

Cruz (Rua Carmem Dias

Faria, s/n) das 8 às 11 e das

13 às 16 horas;

Drive-thru no Parque

Fernando Cruz Pimentel

(Emapa) das 8 às 11 e das

13 às 16 horas;

Posto da Brabância (Praça

Armando de Paula Assis,

s/n) das 8 às 11 horas.

É importante levar CPF,

cartão SUS e comprovante

de residência para a vacinação.

A Saúde ressalta que

não há necessidade de

aglomeração, já que a etapa

acontece durante toda a

semana.

Para evitar filas e aglomerações

é importante fazer

o pré-cadastro no site

vacinaja.sp.gov.br

PROFISSIONAIS DA

SAÚDE – Já os profissionais

da Saúde que vão tomar

a primeira dose da vacina

AstraZeneca/Oxford/

Fiocruz devem se dirigir ao

posto João Carvalho (Parque

Santa Elizabeth) das 13

às 16 horas. O endereço é

Rua Saul Bertolacini, s/n.

É preciso apresentar

carteira do conselho de

classe, cartão SUS e comprovante

de residência. A

vacina também será ofertada

para acadêmicos em

saúde e estudantes da área

técnica em estágio hospitalar,

atenção básica, clínicas

e laboratórios. Será

solicitado documento que

comprove a vinculação ativa

com o serviço de Saúde

ou apresentação de declaração

emitida pelo serviço

de Saúde ou faculdade.

PROFISSIONAIS DA

EDUCAÇÃO – Profissionais

da Educação recebem

a segunda dose da vacina

contra a Covid-19 entre 10

e 13 de maio na EMEB Salim

Antonio Curiati (Rua

Antônio Ferreira Inocêncio,

394, Vila Martins I). O

atendimento é das 8 às 11 e

das 13 às 16 horas.

A vacinação é realizada

da seguinte forma:

Período da manhã: profissionais

da rede municipal

de ensino;

Período da tarde: profissionais

da rede federal,

estadual e privada.

A imunização vai seguir

a ordem alfabética, sendo:

Segunda-feira: Letras

A, B, C, D, E e F

Terça-feira: G, H, I, J,

K, L e M

Quarta-feira: N, O, P,

Q, R e S

Quinta-feira: T, U, V,

W, X, Y e Z

Os profissionais da

Educação devem apresentar

o comprovante de vacinação

(Cartão Verde) e

documento de identificação

com foto e CPF para

conferência dos dados pelo

profissional de saúde.

Para evitar filas e aglomerações

é importante fazer

o pré-cadastro no site

vacinaja.sp.gov.br, recomenda

a pasta.

“A vacinação é uma estratégia

coletiva de combate

à pandemia. Faça

sua parte: tome a vacina

que está sendo oferecida.

É muito importante comparecer

para receber a segunda

dose. Uma dose só

não garante a proteção”,

ressalta a Secretaria Municipal

da Saúde.

BALANÇO – A Secretaria

Municipal da Saúde

informa que recebeu

32.860 doses de vacina,

sendo 21.453 oriundas da

Coronavac/Sinovac/Butantan

e 11.407 doses produzidas

pela Astrazeneca/

Oxford/Fiocruz.

Já foram aplicadas

27.694 doses em Avaré,

sendo 19.854 em idosos,

5.856 em profissionais de

saúde, 1.124 em profissionais

da segurança pública,

729 em profissionais da

Educação e 131 doses em

pessoas institucionalizadas.

Das 27.694 doses empregadas,

17.956 fazem

parte da primeira aplicação

e 9.738 doses se referem à

segunda dose.

More magazines by this user
Similar magazines