ANY MAGAZINE

luishun

Edição 4 da Any Magazine, revista digital que fala sobre cinema, games, animes, série e tudo que envolve as artes visuais com conteúdo.

Digital Magazine that talks about games, series, animes and cinema.

Acesse tambem www.projetoany.wordpress.com e se mantenha informado das novidades da revista.

POR LUIS HUNZECHER

ANÁLISE

EVIL DEAD

O CLASSICO DO TERROR GANHOU UM REMAKE. VEJA NOSSA ANALISE DA TRILOGIA

CLÁSSICA E DESSE NOVO LONGA.

Os anos 80 e 90 ficaram conhecidos

por filmes de terror Gore, onde há muito

sangue, muita carnificina e em alguns

casos, cenas toscas e que levavam o

publico a loucura. Hoje em dia esse

segmento de filme não é tão lembrado

como Gore, mas sim como Trash, que em

uma tradução literal significa Lixo. Esse

termo se deve aos momentos toscos e

non sense que temos nos filmes desse

tipo.

Entre os Trash temos grandes

filmes como Vingador Tóxico(que pode

ter um remake estrelado Por Arnold

Schwazeneger), biscoito assassino,

mosquito man, entre outros. Porem um,

somente um deles atingiu um patamar

muito acima de ser um clássico do terror

Trash, e se tornou um clássico do cinema.

Estamos falando de Evil Dead(morte do

demônio em português).

Evil Dead é um filme dirigido por

Sam Raimi(mesmo diretor de Homem

ANY MAGAZINE 13

Aranha) e que conta a história de jovens

que ao visitar uma cabana, lêem um livro

dos mortos e são atacados por seres

das trevas. Pode parecer clique essa

sinopse hoje em dia, mas na época foi

revolucionário, um filme diferente do que

se tinha no mercado, e por isso criou

essa marca e se tornou um marco no

cinema de terror.

Essa matéria dividirei em 2

partes, uma analise da trilogia clássica

e uma analise do reboot que fizeram,

mostrando meio que um comparativo

entre os dois filmes. Por isso sente na

cadeira e pegue seu guarda chuva, pois

vai jorrar sangue.

Trilogia Clássica.

Em 1981 Sam Raimi, um jovem e

promissor diretor decidiu fazer um longa

com a ajuda de seu antigo amigo de

colégio Bruce Campbell. Sam e Bruce

fizeram muitos filmes juntos gravados

em super-8, e por conta da amizade

dos dois e do fato de Bruce ser o “gala”

entre os amigos, foi criada ai uma das

parcerias mais bem vistas entre os fãs

de terror.

O filme se chamava Evil Dead,

e contava a história de 5 amigos que

ao visitar uma cabana abandonada no

meio de uma floresta encontram um

livro, o Necromanicon. Ao acidentalmente

“lerem” o livro, eles liberam demônios que

começam a possuir um a um os jovens,

fazendo com que se torne uma luta de

sobrevivência essa estadia na cabana.

A sinopse não tem nada de

espetacular, porem a maneira que

Raimi conduz o filme, a maneira que a

história se desenvolve e os sustos e os

“defeitos especiais” da época são bem

surpreendentes, fazendo com que Evil

Dead seja uma referencia para os filmes

de terror, um marco. Cenas como a

arvore estuprando uma mulher chocaram,

e fizeram o filme ser o que é hoje.

O sucesso do filme tem o dedo

de Raimi, é inegável que somente um

diretor com mente tão doentia e sádica

conseguiria fazer uma história tão

macabra e bem feita. Porem além do

diretor, o protagonista rouba a cena, e se

torna um ícone. Bruce Campbell, um ator

pouco conhecido e muito expressivo fez

de seu personagem Ash uma caricatura

de como os mocinhos de filmes seriam

CINEMA

dali para frente. Destemido, forte, e

que de uma hora para outra consegue

salvar o mundo, é assim que é Ash, e

no segundo filme que essa influencia e

força da atuação de Bruce se torna mais

visível ainda.

Em Evil Dead 2( traduzido

porcamente aqui no Brasil para Uma

Noite Alucinante) vemos o mesmo Bruce

Campbell em uma cabana só que dessa

vez ele encontra outras pessoas, que

juntos tem que sobreviver ao mesmo

tipo de ataque da outra vez, mudando

o fato de que nesse segundo longa a

namorada do personagem de Bruce(que

ainda se chama Ash) é possuída, e a

partir dai temos o filme que em minha

opinião, é a obra prima do Trash.

As cenas são memoráveis, vão

desde um demônio Lewis Hamilton que

tem barulho de Ferrari quando corre,

uma dança ao luar fazendo malabares

com a cabeça, um alce empalhado

dando risada, uma abajur dando risada,

o Ash dando risada, e se eu começar

aqui, ficaremos a noite toda falando dos

momentos bizarros do filme. O que é

interessante é um fato...os momentos

bizarros não são totalmente gratuitos, e

se encaixam na mensagem que Raimi

tenta passar, fazem com que o longa

seja muito bom por conta disso, te faz

rir, mas não deixa de ter qualidade.

Como disse anteriormente, Bruce

se destaca nesse filme por suas caras

e bocas, sua atuação pastelão mas que

agrega muito ao longa. O filme em si é

uma obra prima do terror, não assusta,

na verdade passa longe em alguns

momentos, mas é clássico, diferente e

muito bom.

ANY MAGAZINE 14

More magazines by this user
Similar magazines