Radiestesia Lição 1

marcusroberio

Desenvolva suas capacidades paranormais de sensitividade, aprenda radiestesia.

Apresentação

Objetivosdocurso

ApresentarosfundamentosdaRadiestesiaacesívelaoentendimentodequalquerpesoa.

Ensinarcomooperarcompêndulonasmaisdiferentessituaçõescomo:Encontrarobjetosperdidos,

Escolherumemprego,Selecionarumaprofisãoounegócio,Escolhersóciopara

algumemprendimento,Encontrarumparceiroamoroso,Identificardietamaisrecomendável

oualimentosalérgicos,Encontrarummédicocompetenteparaseconsultar,Fazerprospecção

paraencontrarveiosdeáguaoumesmocavarumpoçoemuitomais.

AprendercomoindicarosfloraisdeBacheoutrospormeiodaRadiestesia.

Autotratar-sedosprincipaisdistúrbiosorgânicosouemocionaispormeiodopêndulo.

Ajudarsolidariamenteosentesqueridos,amigosecolegasaencontrarsoluções.

Exercitaracapacidadeintuitivamelhorando-aconsideravelmente.

Ensinandom elhor

Desdede1986


DIREITOS AUTORAIS

© Copyright by Marcus Roberio M. Sá

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial, por

qualquer meio ou processo, especialmente por sistemas gráficos, microfílmicos,

fotográficos, reprográficos, fonográficos, videográficos e eletrônicos.

O material textual deste curso está registrado no MINISTÉRIO DA CULTURA

DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.

Eventuais vídeos, marcas e materiais diversos aqui publicados são pertencentes

aos seus respectivos proprietários.


AUTOR

Prof. Marcus Roberio M. Sá

Diretor da VOPPUS STELLA MARIS, Projetista Industrial, Acadêmico em

Economia, Professor de Antropologia Holística há 25 anos, Professor e escritor

de mais de 28 cursos de Terapias Alternativas, Metafísica, Paraciências, Yoga e

outros, Atuante na área de Terapias Alternativas há mais de 20 anos, Escritor,

Conferencista, Acupunturista, Massoterapeuta, Terapeuta Holístico, Tarólogo,

Radiestesista, Quirólogo, Astrólogo.


Curso de Radiestesia Básica

Para Principiantes

LIÇÃO 01 ‐ O QUE É RADIESTESIA

Radiestesia: Enigma decifrado. Radiestesia: Definições e conceitos. O que é e o que não é

Radiestesia. Síndrome oracular radiestésica. Radiestesia: Tirando dúvidas. Como e onde usar a

Radiestesia. Radiestesia aplicada à: área médica, veterinária, indicação homeopática, pesquisa

hidromineral, agrícola, ecológica, arqueológica, geobiológica, criminalística, metafísica e

paranormal.

LIÇÃO 02 ‐ DIVISÕES DA RADIESTESIA

Cientista francês fala da Radiestesia. Radiestesia: Foco de Controvérsias. Por que falham os

radiestesistas. Verne L. Cameron: Caso inusitado. O que é: Radiestesia, Rabdomância, Zaori, Onda

de Forma, Radiônica, Radiestesia Cabalística, EIF, Psicotrônica, Psiônica, Radiestesia Icônica.

LIÇÃO 03 ‐ INSTRUMENTOS DE RADIESTESIA

Radiestesia física e Radiestesia mental: As diferenças. Os instrumentos da Radiestesia. Pêndulos

comuns e Pêndulos específicos. Pêndulos: Egípcio, Universal, Cone Virtual, Testemunho,

Equatorial‐Unidade, Cilíndrico, Cromático. Varetas: Aurameter, Dual Rod, Antena de Hartmann,

Antena de Lecher. Réguas biométricas, Apontadores, Gráficos. Testemunho: O que é, Para que

serve e Como usar. Conversões pendulares para o principiante.

LIÇÃO 04 ‐ ELEMENTOS DE RADIESTESIA

Elementos de Radiestesia. Resumo histórico evolutivo da Radiestesia. Radiestesia no Brasil.

Seriedade da Radiestesia. Quem pode usar a Radiestesia. Pêndulo: Instrumento do Radiestesista.

Pêndulo mecânico e Pêndulo radiestésico: As diferenças. Como proceder a sintonização pendular.

Aplicações práticas da Radiestesia.

LIÇÃO 05 ‐ EFICIÊNCIA RADIESTÉSICA

Eficiência da Radiestesia. Os 24 pontos fundamentais para melhorar a avaliação radiestésica. Autosugestão,

remanência e impregnações: O que é e como evitar. Fading radiestésico.

Desimpregnação residual. Como montar sua mesa de trabalho.


LIÇÃO 06 ‐ SINTONIZAÇÃO PENDULAR PIRAMIDAL

Sintonização pendular piramidal. O segredo das pirâmides. Características da Grande Pirâmide:

Kéops. O interior da pirâmide. Energia piramidal: Uso prático. Como sintonizar o pêndulo com a

energia piramidal.

LIÇÃO 07 ‐ RADIESTESIA E INTUIÇÃO

Radiestesia e intuição. Richet, Einstein, Hilton e outros falaram da intuição. O que é intuição.

Sensitividade, Radiestesia e Intuição. Estudos acadêmicos acerca da intuição. A Radiestesia

ampliando a intuição.

LIÇÃO 08 ‐ BIÔMETRO: INSTRUMENTO DE MEDIÇÃO DO RADIESTESISTA

Biômetro: Instrumento de medição do radiestesista. Estudo do biômetro de Bovis. O que é a

escala de Bovis. Pesquisas radiestésicas de Bovis e Simoneton. Onda, vibração e saúde. Os

alimentos e vibrações. Como medir as vibrações dos alimentos com o biômetro de Bovis.

Selecionando uma dieta saudável com o biômetro. Medindo radiestesicamente os alimentos

prejudiciais à saúde. Como avaliar a qualidade da água pelo pêndulo. Como medir a vitalidade da

água potável. Decaimento da vitalidade dos alimentos e da água.

LIÇÃO 09 ‐ BIÔMETRO: APLICAÇÕES PRÁTICAS

Biômetro: Aplicações Práticas. Biômetro para vinhos e queijos, Biômetros franceses, biômetro de

cores. Visão geral do biômetro de Bovis. As escalas do biômetro. Explicações da escala em

Angström. Onda, radiação eletromagnética e biômetro de Bovis. Explicações das legendas do

biômetro de Bovis. Espectro eletromagnético e o biômetro de Bovis. Como utilizar o biômetro de

Bovis para medir a radiovitalidade de: pessoas, casa, alimento, água e muito mais.

LIÇÃO 10 ‐ GRÁFICOS EM RADIESTESIA

Gráficos em Radiestesia. O que são gráficos radiestésicos e para que servem. Gráficos para análise

e mensurações. Gráficos emissores ou irradiadores. Gráficos aplicativos. Gráficos para blindagem

psicoenergética. Gráficos de estabilização de energias ambientais. Gráficos para saúde. Gráficos

para prospecção em geobiologia. Gráficos para pesquisas parapsicológicas, metafísicas e

esotéricas. Como usar o gráfico SCAP radiestésico. Como neutralizar energias nocivas com o SCAP.

Como usar o gráfico Decágono radiestésico. Como elaborar um remédio homeopático ou floral

com o Decágono radiestésico.

LIÇÃO 11 ‐ RADIESTESIA E FLORAIS

Radiestesia e florais. Os 38 remédios florais do Dr. Bach. Os grupos de florais segundo Dr. Bach.

Equivalência entre os florais de Bach e de Minas. Descrição resumida dos 38 remédios florais de

Bach. Como testar para você mesmo ou qualquer pessoa: alimentos, remédios homeopáticos,

nutracêuticos, ervas e vitaminas por meio do pêndulo radiestésico.


LIÇÃO 12 ‐ COMO RECOMENDAR FLORAIS COM A RADIESTESIA

Como usar a radiestesia para recomendação de florais. Procedimentos para aumentar a eficiência

do radiestesista. Auto‐sugestão, remanência e impregnações distorcendo a avaliação radiestésica.

Como evitar remanência e impregnações. Como recomendar os florais com pêndulo por meio do

kit de florais. Como recomendar os florais com pêndulo por meio dos gráficos de florais. Os 8

gráficos fundamentais para recomendação dos florais por meio do pêndulo.


LIÇÃO 01

O QUE É RADIESTESIA


RADIESTESIA BÁSICA LIÇÃO 01

PREZADO ESTUDANTE:

Você que está iniciando esse curso que aborda a radiestesia deve ter se sentido

atraído pelo tema por três motivos:

Primeiro: interesse em conhecer um assunto que já ouviu falar e ou leu alguns

comentários que despertou a sua curiosidade.

Segundo: está procurando algo que sustente o

fato que a capacidade do ser humano é muito maior

do que o comumente utilizado e a radiestesia pode

ser uma via interessante para ampliá-la.

Terceiro: acredita ser a radiestesia apenas mais

um modismo ou “práticas” empíricas típicas da

chamada “Nova Era” servindo apenas para sustentar

convicções misticóides ou crendices aquarianistas.

Seja qual for a sua motivação a respeitamos religiosamente. Haja vista que no

pergaminho da existência a última verdade ainda não foi escrita, e certamente nunca a

será.

“NO CREO EM BRUJAS, PERO QUE LAS HAY, LAS HAY”

A frase que serve de título em espanhol pode ser traduzida como: “Não acredito em

bruxas, mas que elas existem, de fato existem”. Essa afirmação, segundo as narrativas, é

de origem espanhola, mais exatamente da Galícia. Será que podemos aplicar esse

ditado, por analogia, apenas substituindo o termo por radiestesia? A conclusão é sua,

mas vejamos um caso interessante.

2 VOPPUS STELLA MARIS


RADIESTESIA BÁSICA LIÇÃO 01

Pedro das Dores era um próspero empresário. Nos seus 38 anos de vida gozava de

uma excelente saúde física e financeira. É casado com Marta e tem dois filhos, Augusto e

Daniela.

Pedro foi um daqueles bólidos do sucesso. Em menos de três anos cresceu

empresarialmente mais de 2000%, fruto da sua sagacidade e visão de negócios. Graças a

isso o seu padrão de vida elevou-se vertiginosamente. Por isso, decidiu morar em um

luxuoso condomínio de classe alta. Comprou uma bela e ampla casa. Como o imóvel já

tinha mais de 10 anos de construção, resolveu fazer algumas pequenas reformas e

adaptá-las ao seu gosto.

Pedro contratou uma famosa arquiteta para a reforma, mesmo assim quase que

diariamente visitava a obra. Nessas incursões acabou por conhecer os seus futuros

vizinhos. Um deles foi Alcântara, um oficial reformado.

Em certa conversa, Alcântara contou-lhe que foi um dos primeiros moradores do bairro.

Disse-lhe que achava a casa muito bonita, mas que ela tinha uma história muito triste.

Por quê? – indagou Pedro. Alcântara fez a seguinte narrativa.

Quando eu me mudei para cá, essa casa que você comprou não existia. Foi, então,

que a família do Rio Grande do Sul comprou o terreno e começou a construir. Depois de

um ano e meio a casa estava finalizada e eles se mudaram para esse imóvel. Era um

casal com três filhos. Todos sadios quando vieram para cá.

Depois de dois anos o homem começou a ter problemas de saúde que se agravaram

dia após dia, até levá-lo a morte um ano depois. A mulher e os três filhos também tiveram

várias doenças, mas não tão graves quanto ao homem. Assim que o marido morreu, a

família mudou-se e pôs a casa à venda.

http://www.voppus.com.br 3


RADIESTESIA BÁSICA LIÇÃO 01

Quem a comprou foi um famoso advogado. Era ele, a esposa e um filho. Depois de um

ano e meio morando na casa, ele também começou a ter problemas de saúde. Chegou a

ficar acamado várias vezes. Fiz muita amizade com ele. Certa vez ele me disse que

gostava da casa, mas que a sua intuição lhe dizia para mudar. Como ele era um homem

muito sensível, obedeceu sua voz interior e mudou-se colocando a casa para ser alugada.

Quem a alugou foi um casal muito educado. Ele era juiz aposentado e membro da

Maçonaria. Ela era uma conceituada

médica e professora universitária.

Mas não ficaram nem um ano

morando aqui. Ocorre que dois

meses depois que mudaram para

essa casa, ele começou a ter

pesadelos horríveis. Visitava com

freqüência uma filha casada

moradora em outra cidade e, por

vezes, passava dias com ela. Ele

dizia-me que ao dormir na casa da

filha não ocorria nenhum pesadelo.

Então, desconfiou que havia algo estranho na casa. Como era um homem conhecedor do

esoterismo, contratou um radiestesista para proceder uma análise vibracional do imóvel.

Após receber o relatório da avaliação radiestésica, mudou-se uma semana depois. Ele foi

o último morador, mas já faz tempo que essa casa está fazia, creio que uns 4 ou 5 anos,

finaliza Alcântara.

Pedro das Dores ao ouvir a narrativa do seu futuro vizinho não deu a menor

importância, pois ele não era supersticioso e muito menos acreditava em radiestesia.

Após seis meses morando na bela mansão, Pedro começa a ser acometido de certo

desânimo sem causa justificada. Consultou o médico, mas nada de anormal foi

encontrado. O doutor lhe recomendou algumas vitaminas e umas férias, pois há três anos

que não o fazia. Depois de 15 dias viajando com a família, sentiu-se recuperado e o

ânimo voltou. Mas, o bem-estar durou pouco. Depois de um mês novamente os mesmos

sintomas reapareceram.

Intrigado, Pedro volta ao médico. Novamente uma completa bateria de exames foi

realizado e nada de anormal foi encontrado.

Pedro lembrou-se da narrativa de Alcântara e o procurou, solicitando o telefone do tal

radiestesista. Apesar de não crer nesse tipo de avaliação, marcou uma consulta com o

profissional.

Ao chegar no consultório do radiestesista nada mencionou acerca da casa, apenas

queria fazer uma avaliação energética de sua vitalidade. O profissional mediu a vitalidade

de Pedro pela Régua Biométrica e notou que a vitalidade estava em 5500 Angströms, ou

seja, abaixo do mínimo de uma pessoa sadia, que é de 6500 Angströms. Com o

Aurameter verificou a dimensão da aura constatando um pouco abaixo do normal em um

indivíduo saudável.

4 VOPPUS STELLA MARIS


RADIESTESIA BÁSICA LIÇÃO 01

Régua Biométrica

Pedro, então, disse-lhe que houvera realizado uma série de exames médicos e nada

de anormal fôra encontrado.

O sensitivo afirmou ser necessário uma avaliação do local de sua moradia. Foi, então

que Pedro revelou onde morava. Nesse momento o radiestesista olhou seriamente para

Pedro e disse-lhe:

- Meu amigo, mude-se dessa casa imediatamente se você ama a você mesmo e sua

família.

http://www.voppus.com.br 5


RADIESTESIA BÁSICA LIÇÃO 01

Por quê? – perguntou Pedro. O sensitivo, responde:

- Olha, em meus 20 anos de experiência radiestésica foi o pior local que eu já

examinei. Naquela casa encontrei concentrado as energias mais nocivas avaliadas

pela radiestesia. Há redes Hartmann, Curry, falhas geológicas, rio subterrâneo de

água e com o agravante, o imóvel foi construído onde fôra uma senzala de escravos

de uma antiga fazenda que houvera nesse local há uns 150 anos atrás. Grande parte

dessas ocorrências está localizada, principalmente na suíte máster, justamente onde

comumente aloja-se a cama do casal.

Pedro, apesar de ainda ter dúvidas, mudou-se para outro bairro. Em pouco tempo

todos os males desapareceram.

Moral da história: “No creo em brujas, pero que las hay, las hay”.

RADIESTESIA: DEFINIÇÕES E CONCEITOS

Se você já conhece algo sobre a radiestesia, certamente as definições que

discorreremos não serão nenhuma novidade. Mas, caso você seja leigo no assunto leia

atentamente e reflita acerca de cada uma delas. Vejamos agora algumas definições

externadas por respeitáveis estudiosos do assunto:

“A Radiestesia é a arte de utilizar o pêndulo ou a varilha, fazendo intervir a atividade

inconsciente, como ajuda para descobrir tudo que está oculto às faculdades normais do

indivíduo, mas cuja existência seja real”.

M. Moine

“A Radiestesia é uma ciência perfeita, firme e rápida, mas ainda não tem chegado ao

seu pleno desenvolvimento, porque não tem um número suficiente de verdadeiros sábios

na matéria. Apesar de tudo, não deixa de ser uma ciência real e verdadeira”.

George Harrar

6 VOPPUS STELLA MARIS


RADIESTESIA BÁSICA LIÇÃO 01

“A Radiestesia é uma arte essencialmente humana psicofísica, condicionada

principalmente ... pelo pensamento do operador”.

Emile Christophe

“A Radiaestesia é a percepção destas radiações obscura, que nossos cinco sentidos

exteriores são incapazes de traduzir”.

Dr. A. Roux

“A Radiestesia é, mais que qualquer outra forma de conhecimento, uma arte e uma

ciência.

Ela não é só técnica, método, razão, é também instinto e intuição. Podemos dizer,

portanto, que a Radiestesia usa todos os mecanismos da mente. Usa a mente no nível

subconsciente (instinto), no nível racional e no nível superconsciente (intuição)”.

Juan Ribaut

Se você já conhece algo sobre a radiestesia,

certamente as definições que discorreremos

não serão nenhuma novidade. Mas, caso você

seja leigo no assunto leia atentamente e reflita

acerca de cada uma delas.

Poderíamos agregar várias outras definições acerca da radiestesia, mas cremos que

as apresentadas são suficientes para levar o leitor à reflexão. É preciso deixar claro que,

por outro lado, infelizmente alguns radiestesistas mal preparados têm provocado uma

disseminação distorcida do fenômeno. Para elucidar melhor nosso ponto de vista,

passamos a transcrever um parágrafo do livro “Radiestesia Clássica e Cabalística”

(Fábrica das Letras, São Paulo, 2000) de autoria de António Rodrigues.

“A prática da radiestesia não necessita de nenhum tipo especial de meditação,

mentalização, evocação ou invocação. Temores em relação a posturas, atitudes,

orientação, são absolutamente infundados. Determinadas práticas, como por exemplo,

acender incenso, lavar as mãos, usar sal grosso ou uso de determinados símbolos sobre

as mesas ou pendurados nas paredes têm mais a ver com superstição ou com algum tipo

de ressurgência atávica. Qualquer pessoa pode praticar a radiestesia, não são

necessários atributos especiais para tanto. Mas, a exemplo de todas as demais atividades

humanas, uns vão ser melhores radiestesistas do que os outros. A principal regra para se

obter bons resultados é: praticar, praticar, praticar”.

RADIESTESIA: O QUE É E O QUE NÃO É

Como vamos procurar abordar o tema Radiestesia por vários ângulos, ao longo do

curso, é preciso esclarecer acerca das fantasias e crendices atinentes ao tema.

http://www.voppus.com.br 7


RADIESTESIA BÁSICA LIÇÃO 01

Energia Positiva e Negativa

Há uma superstição generalizada sobre os termos “energia positiva” e “energia

negativa”. Explicaremos mais adiante, sob o ponto de visa científico, o conceito de

energia, entretanto nessa oportunidade nos deteremos apenas na crendice.

Muitas pessoas afirmam, sem o menor fundamento, que “isso” ou “aquilo” possui

energia positiva ou negativa. No campo da Radiestesia tal fantasia também existe.

Algumas, incautas pessoas seguram o pêndulo e depois de algumas oscilações arvoramse

em dizer que tal ambiente, pessoa, ou objeto possui energia negativa. Ocorre que um

estudante sério do tema sabe que qualquer “negatividade” necessita ser qualificada,

dimensionada, identificada especificamente (onde, quando, por que, quem, etc.). A

metodologia de avaliação radiestésica tem que ter os mínimos fundamentos científicos,

portanto não se constitui em crença, supertição, mito, etc.

Pêndulo e o fio

O pêndulo radiestésico, em simples definição, é uma esfera ou cilindro confeccionado

nos mais diferentes materiais, suspenso por um fio, cordão ou corrente pesando, por volta

de 60 gramas que serve para a realização de prospecção. O modo correto de segurá-lo

deve ser com a parte sobrante do fio presa na palma da mão.

Há pessoas afirmando que se o operador segurar o cordão, fio ou corrente e deixar

que parte deste fique fora da palma da mão será prejudicial à avaliação. Dizem que o

pêndulo ao girar em um sentido e o fio ou corrente girar no sentido oposto produz “energia

negativa”. Tal afirmação é descabida e absurda.

8 VOPPUS STELLA MARIS


RADIESTESIA BÁSICA LIÇÃO 01

Gráficos e Esquemas

Os gráficos e esquemas são traçados de linhas retas e curvas com ou sem inscrições

que servem de ferramentas auxiliares para o radiestesista. De modo geral, são grafados

em papel ou materiais similares.

Os primeiros gráficos radiestésicos surgiram um pouco antes da I Guerra Mundial. Os

pesquisadores de maior destaque nessa área foram Chaumery-Bélizal, Morel, os irmãos

belgas Servranx entre outros.

Os gráficos desses estudiosos eram elaborados, em geral, em papel, madeira e

materiais similares.

Há uma crença equivocada que os gráficos deveriam ser impressos em placas de

cobre. Alega-se que esse material é um bom condutor de eletricidade. Ocorre que a

radiestesia não opera, fundamentalmente com eletricidade ou algo similar. Todos os

gráficos são ferramentas auxiliares ao radiestesista.

Os gráficos podem ser impressos em diversos materiais, entretanto, isso não aumenta

e nem reduz a sua eficiência. Pode, perfeitamente, usá-lo impresso em papel com eficácia

comprovada por milhares de radiestesistas pelo mundo.

Disco Equatorial

Psicométrico de La Foye

Síndrome Oracular Radiestésica

É muito comum em alguns radiestesistas principiantes ou até mesmo os veteranos

serem afetados pela síndrome oracular radiestésica. Mas, afinal o que é isso? Vamos

explicar essa anomalia ou crendice.

http://www.voppus.com.br 9


RADIESTESIA BÁSICA LIÇÃO 01

A palavra grega “syndromé” pode ser entendia como um

conjunto de sintomas que se manifestam em uma doença que

a caracteriza.

O termo oracular provém do latim “oracular” que podemos

vertê-la como “resposta dada por uma divindade a um

suplicante”.

Ocorre que a radiestesia não é uma atividade oracular,

mas fundamentalmente de avaliação, quantificação,

qualificação ou prospecção.

Aproveito a oportunidade para narrar um caso ocorrido com o autor do curso.

“Certa vez, um amigo solicitou-me informações acerca da Radiestesia. Expliquei-lhe

resumidamente os fundamentos desse sistema de prospecção. Ele ficou entusiasmado e

iniciou uma pesquisa na internet. Logo a seguir, comprou um pêndulo e começou as suas

avaliações. Cerca de dois meses depois tive novo contato com ele. Dizia-me em tom de

decepção o seguinte:

-Olha! Fui a um leilão de imóveis para comprar e fiquei triste. Usei o pêndulo para

prever que valor de lance eu deveria dar para cada imóvel de meu interesse. Deu tudo

diferente e não consegui comprar nada”.

Voltamos a insistir que a Radiestesia não é um sistema oracular. Se você não quiser

ser mais um a se decepcionar com a radiestesia sugiro estudar atentamente esse curso e

seguir as orientações propostas.

Excentricidades Radiestésicas Diversas

É preciso deixar claro que além das crendices, mitos, esquisitices ou extravagâncias

citadas anteriormente, podemos encontrar várias outras. Não vamos descrevê-las, pois

acreditamos que você já deve ter percebido que a Radiestesia é um sistema eficaz de

prospecção quando usado adequadamente.

RADIESTESIA: PERGUNTAS E

RESPOSTAS

A seguir apresentaremos os questionamentos mais

freqüentes relativos a radiestesia com a finalidade de

orientar o iniciante nessa ciência-arte. Na verdade, ao

longo do curso iremos aprofundar em vários tópicos, que

serão enfocadas sinteticamente nas perguntas propostas.

1) O que é radiestesia?

A palavra radiestesia somente foi cunhada em 1919 pelo abade Aléxis Bouly

juntamente com o também abade Bayard. Esses dois franceses juntaram os termos latino

10 VOPPUS STELLA MARIS


RADIESTESIA BÁSICA LIÇÃO 01

“radius” (rádio, radiação) e a palavra grega “aisthesis” (sensibilidade). Desse modo,

podemos definir radiestesia como: “sensibilidade a qualquer tipo de radiação, freqüência,

vibração ou energia”.

2) Então, a radiestesia é uma descoberta recente?

Não. Na verdade o que chamamos radiestesia, nos dias de hoje, é apenas uma

terminologia moderna para nomear uma técnica que vem sendo utilizada há milênios por

diferentes povos em várias partes do planeta.

Antes do início do século XX era denominada rabdomância. Esse termo é composto

pelos vocábulos gregos “rhabdos” (vara) e “manteia” (adivinhação). Desse modo,

podemos traduzi-la como adivinhação por meio da vara.

3) Radiestesia é um tipo de adivinhação?

Primeiramente precisamos entender o termo adivinhação. Essa palavra provém do

latim cuja raiz é “divinatio” (divino). Assim, o adivinho é aquele a quem os deuses

outorgam o dom de saber o que eles preparam para os seres humanos. Conforme já

explicado, a radiestesia nada tem a ver com deuses, místico, sobrenatural ou algo

semelhante. Embora na Idade Média, a Santa Inquisição tenha enviado alguns deles para

a fogueira ou prisão acusando-os de feiticeiros.

4) A radiestesia tem alguma coisa de mágico ou sobrenatural?

Eis aí um grande equívoco. A maioria das

pessoas desconhecedoras do tema, crê que a

oscilação do pêndulo deve-se a forças mágicas,

elementos místicos, espíritos encarnados ou

desencarnados, elementais, etc. Aclaramos que

tudo isso é pura crendice e superstição. Quem

balança o pêndulo é o próprio radiestesista ou

operador, portanto, não há nenhuma força estranha.

5) A radiestesia só usa o pêndulo?

Não. O radiestesista utiliza diversos instrumentos

para realizar medições. Dentre eles destacamos:

Varetas, pêndulos de diversos formatos, réguas para análise, ponteiros, bússolas,

gráficos, etc.

6) Os instrumentos que o radiestesista usa são importantes?

Sim, mas são apenas auxiliares. O instrumento mais importante na radiestesia é o

próprio radiestesista. Qualquer pessoa poderá adquirir todos os instrumentos

radiestésicos e, no entanto, se for um operador inexperiente de nada adiantará toda a

parafernália que tenha para realizar avaliações precisas. Repito que o instrumento mais

importante na radiestesia é o próprio operador. Por tal razão, certa disciplina e

observação de vários princípios devem ser seguidos para que a precisão radiestésica seja

a melhor possível.

http://www.voppus.com.br 11


RADIESTESIA BÁSICA LIÇÃO 01

7) Há provas científicas de como a radiestesia opera?

Não, mas explico. A ciência nas últimas décadas vem avançando vertiginosamente,

entretanto, há muitas questões ainda sem respostas.Veja só. Até hoje, a ciência não

provou cientificamente em laboratório a existência do pensamento. Mas, eu e você

pensamos e nós sabemos que pensamos. Até hoje, a ciência não provou em laboratório a

existência do sentimento, no entanto eu e você sabemos o que é. Algo semelhante ocorre

com a radiestesia. Sabemos que é funcional pelos resultados apresentados e

comprovações resultantes de milhares de operadores em todas as partes do mundo e em

diferentes épocas e povos.

8) Como funciona a radiestesia?

Exatamente, não se sabe. Muitos radiestesistas sérios e pesquisadores responsáveis

têm proposto várias teorias acerca da operacionalidade da radiestesia, entretanto o tema

está em aberto. Mas, inegavelmente a presença de energia mental e intuição estão

presentes no fenômeno. Mais adiante vamos enfocar o assunto intuição.

9) Posso utilizar o pêndulo para prever os números da mega-sena ou loteria?

Pode, mas não significa que vá acertar, porque

conforme já explicamos a radiestesia não é um sistema de

premonição, previsional ou profético. Aliás, esse tipo de

questionamento é muito comum. As pessoas que

desconhecem os fundamentos da radiestesia crêem que

há algo mágico e infalível nesse método de prospecção.

Ocorre que qualquer pessoa que segure um pêndulo e

faça a pergunta, certamente terá respostas. Mas isso não

significa que sejam corretas. Existem vários fatores que

podem produzir a oscilação do pêndulo de modo aleatório.

Veremos esse tópico em lições posteriores.

Posso utilizar o

pêndulo para prever

os números da

mega-sena ou

loteria?

10) É preciso ter dom para utilizar a radiestesia?

Não. Em princípio, qualquer pessoa pode ser

capacitada a utilizar a radiestesia. Não é necessário ter

dons especiais ou habilidades parapsicológicas, ser

médium ou algo semelhante. Para utilizar a radiestesia é

necessário conhecer os fundamentos desse sistema de prospecção conforme

explicaremos no decorrer desse curso.

RADIESTESIA: ONDE E QUANDO USAR

A aplicação dos princípios da radiestesia, em tese, é viável a qualquer área de atuação

humana. Haja vista que o uso da radiestesia é o próprio uso da capacidade inerente a

todo ser humano chamada intuição. Obviamente, algumas pessoas podem tê-la mais

exacerbada, mas todos os seres humanos a tem em maior ou menor grau. O mais

importante é saber que quanto mais a usar, maior será a precisão dessa faculdade

12 VOPPUS STELLA MARIS


RADIESTESIA BÁSICA LIÇÃO 01

humana. A título de curiosidade vamos destacar algumas possíveis áreas de atuação da

radiestesia.

A saúde é uma das áreas que a radiestesia vem crescendo com vigor. É utilizada tanto

por médicos como por não médicos com resultados altamente satisfatórios. Vejamos

algumas áreas de pesquisa.

Pesquisa médica

Permite avaliar caso de difícil diagnóstico pelos exames convencionais, além de

proporcionar recursos para a escolha mais adequada da terapia para cada caso.

Excelente auxiliar nos tratamentos convencionais ou alternativos.

Gráfico dos Sistemas Orgânicos

Pesquisa veterinária

Por meio da radiestesia pode-se perfeitamente realizar excelente avaliação acerca dos

distúrbios e doenças que acometem os animais de grande e pequeno porte.

Pesquisa homeopática

É uma área altamente promissora visto que permite ao profissional avaliar, com

serenidade, o vasto repertório homeopático, inclusive dimensionando a dinamização

específica em cada caso para maximizar o resultado terapêutico no menor prazo.

Qualquer médico ou terapeuta que utiliza os remédios homeopáticos sabe que nem

sempre a indicação e a dosagem atingem o objetivo terapêutico. Assim, é freqüente a

http://www.voppus.com.br 13


RADIESTESIA BÁSICA LIÇÃO 01

mudança do produto ou da dinamização até alcançar os resultados buscados. Com o uso

da radiestesia o nível de acerto eleva-se

consideravelmente gerando rapidez e efetividade do

tratamento.

Pesquisa hidromineral

A prospecção para a localização de veios de água e

jazidas minerais foram amplamente usada em séculos

passados. Aliás, com os escassos recursos técnicos na

época, em muitos casos era a única ferramenta

disponível. Nos dias se hoje a radiestesia ainda é um

instrumento bem utilizado para encontrar veios de água

para a extração do precioso líquido. Além do mais a

técnica pode ser utilizada para encontrar jazidas de

metais, pedras preciosas ou semi-preciosas, petróleo,

gás natural, água mineral, etc.

Pesquisas em recursos humanos e avaliações

psicológicas

Por meio da radiestesia é possível avaliar o perfil

psicológico de uma pessoa para saber se ela é apta na

execução das mais diferentes tarefas ou ocupar cargos nos mais diferentes setores

empresariais. Assim, a técnica permite avaliar talentos, potencialidades, capacidades,

distúrbios de personalidades, etc.

Pesquisa agrícola e ecológica

Em nosso curso de gráficos radiestésicos apresentamos vários recursos que podem

ser usados na avaliação agrícola ou ecológica como: escolha de adubo, época de plantio,

estimativa de germinação de sementes, escolha do tipo de sementes e mudas, defensivos

agrícolas, detecção de agentes poluentes no solo, água, ar, adubagem, etc.

Pesquisa arqueológica

Essa é uma área singularmente especial no qual a contribuição da radiestesia poderia

exercer um papel muito importante. Pesquisa arqueológica é algo similar a procurar

agulha no palheiro. Com os recursos da técnica seria possível localizar áreas

arqueológicas potenciais, encontrar objetos, peças arquitetônicas, documentos históricos,

etc.

Pesquisa geobiológica e de domoterapia

A Geobiologia ou Biologia da Construção é um setor da radiestesia que avalia a área

de construção de qualquer edificação, bem como o seu formato construtivo identificando

anomalias e otimizando o ambiente para o bem-estar de seus usuários. Em uma pesquisa

não oficial desenvolvida por radiestesistas franceses verificou-se que cerca de 45% das

enfermidades orgânicas tinha alguma relação com a área ocupada pelo imóvel em que os

14 VOPPUS STELLA MARIS


RADIESTESIA BÁSICA LIÇÃO 01

pacientes residiam. Assim vemos a importância dessa avaliação radiestésica para evitar

ou minimizar futuros problemas de saúde, inclusive o câncer.

Pesquisa criminalística

A primeira referência que se tem acerca

da radiestesia sendo usada para

identificação de criminosos ocorre em

meados do século XVII em Lyon, França.

Os detalhes desse caso podem ser

encontrados no livro “Radiestesia Clássica

e Cabalística” de autoria de António

Rodrigues. Com os recursos radiestésicos

é possível localizar delinqüentes,

criminosos, ladrões, pessoas

desaparecidas, cadáveres, etc. Inclusive

resgatar objetos roubados, dinheiro ou droga escondidos, etc.

Pesquisas metafísicas e paranormais

Essa é uma das áreas mais delicadas e exigentes no campo da radiestesia, visto que

pode ser mal utilizada gerando desequilíbrios severos. Raras são as pessoas

suficientemente sérias e responsáveis capazes de manipular as energias abstratas ditas

“mágicas”, “espirituais” ou “esotéricas”. Na radiestesia existem vários gráficos úteis para

inibir os chamados “feitiços” e atividades congêneres. Sabemos que tais fenômenos

parapsicológicos existem e são constituídos fundamentalmente de energias nocivas

sendo perfeitamente possível anulá-las ou inibi-las.

As áreas e pesquisas que descrevemos anteriormente não são as únicas, existem

várias outras. Acreditamos que o exposto foi o suficiente para levá-lo a reflexão acerca do

vastíssimo campo de aplicação da radiestesia.

Pêndulos especiais para pesquisa metafísica de energias abstratas

http://www.voppus.com.br 15


RADIESTESIA BÁSICA LIÇÃO 01

PENDULOPRAXIS 01

A secção PENDULOPRAXIS visa objetivamente lhe ensinar alguns exercícios práticos

para que você ganhe experiência e confiança com esse sistema de prospecção chamado

radiestesia.

PENDULOPRAXIS foi elaborado de forma didática e progressiva para que, cada vez

mais, você possa vivenciar os ensinamentos teoricamente ministrados. Não se permita

deter-se tão somente na teoria exposta. Pratique os exercícios que você só será

beneficiado. Não se esqueça: TEORIA SEM PRÁTICA É ESTÉRIL. Nada poderá mudar

em seu interior somente com teorias. O máximo que pode ocorrer é você estar mais

informado. Portanto, não permita o congelamento de teoria armazenada em seu cérebro.

Pratique e extraia o supra-sumo do ensinamento.

Desejamos, de todo coração, que você obtenha bons resultados em suas prospecções.

Muitos estudantes obtiveram excelentes resultados em suas avaliações, entretanto,

alertamos que, em radiestesia, a prática é indispensável. Lembre-se que PRAXIS vem do

grego e significa prática, ação, atividade, portanto, pratique.

COMO SEGURAR O PÊNDULO

Apesar de que mais adiante voltaremos a falar acerca de como segurar o pêndulo,

vamos lhe orientar sobre a forma de segurá-lo.

A maneira de segurar o pêndulo é muito simples. Basta suspendê-lo segurando o fio

ou a corrente entre os dedos polegar e o indicador de maneira firme, sem, contudo,

apertar. Não há necessidade de pressionar o fio, porque os dedos devem estar levemente

relaxados. Atenção excessiva além de incômodo em nada ajuda no processo de

prospecção

Ao segurar o pêndulo, é importante que o braço esteja sem tensão, principalmente nas

articulações do ombro e do cotovelo.

Não é usual, entretanto também válido que você segure o fio ou corrente com os dedos

do polegar e médio, pois segundo o famoso neurologista italiano Dr. Giuseppe Calligaris,

esse também possui propriedades mental-radiestésica.

16 VOPPUS STELLA MARIS


RADIESTESIA BÁSICA LIÇÃO 01

Sensitividade e Psicometria

Grosso modo, podemos afirmar que a radiestesia opera por uma espécie de

psicometria. Esse termo é composto pelas palavras gregas “psyké” (alma) e “metron”

(medida). Alude, segundo o médico americano Joseph Rhodes Buchanan (1849) a uma

faculdade extra-sensorial pela qual a pessoa pode extrair o conteúdo de algum objeto ou

evento fora da nossa realidade física.

A sensitividade é a capacidade que as pessoas possuem em sentir algo além das

percepções usuais. Em princípio todas as pessoas são sensitivas, entretanto, o grau de

sensitividade é que varia de pessoa para pessoa. Quanto maior o grau de sensitividade,

maior será a facilidade de utilizar o pêndulo. Entretanto, mesmo que uma pessoa possua

baixo grau de sensitividade, com os exercícios que vamos ensinar poderá refinar sua

capacidade e tornar-se um eficiente radiestesista.

Vamos lhe indicar algumas práticas radiestésicas simples para que você verifique qual

é o seu grau de sensitividade.

PRÁTICA 01

a) Segure o fio do pêndulo aproximadamente de 10

a 12 centímetros do peso.

b) Coloque água em um copo e molhe a ponta do

pêndulo.

c) Suspenda o pêndulo a cerca de 5 cm do copo.

d) Observe o que acontece.

http://www.voppus.com.br 17


RADIESTESIA BÁSICA LIÇÃO 01

PRÁTICA 02

a) Faça conforme o item “a” da Prática 01.

b) Providencie uma lanterna ou abajur.

c) Suspenda o pêndulo cerca de 5 cm sobre a

lanterna ou abajur aceso e veja o que ocorre.

d) Apague o abajur ou a lanterna e veja o que

sucede.

Observações:

Se você fizer esses testes você verificará o

comportamento do pêndulo e desse modo começará a

perceber a sua sensitividade.

Atenciosamente,

SEU INSTRUTOR DE CLASSE.

18 VOPPUS STELLA MARIS


Curso de Radiestesia Básica

Para Principiantes

ARESI, Albino. Radiestesia Hidromineral e Medicinal. São Paulo, Edições Mens Sana, 1982.

BACLER, Käthe. Radiestesia e Saúde, São Paulo, Cultrix, 1989.

BAUMBACH, Henri. La Radiesthésie Est une Realité. Paris, Editions Desforges, 1965.

BARDET,Jean‐Gaston. Mystiques et Magies, Paris, La Pensée Universelle, 1974.

BELFOND, A. A Radiestesia: A Vida e os Campos Magnéticos, Lisboa, Publicações Europa ‐ América,

1976.

BENNETT, J. G. Radiations and Emanations, North Yorkshire, Coombe Springs Press,

1971.

BOURDOUX, R. P. Jean‐Louis. Noções Práticas de Radiestesia. São Paulo, Convento da Ordem

terceira Regular de São Francisco, 1952.

BIRD, Christopher: La Main Divinatoire, Paris, Robert Laffont, 1981.

BUENO, Mariano. Vivir en Casa Sana, Barcelona, Martinez, Roca, 1988.

CHEVREUL, M. E. De la Baguette Divinatoire, du Pendule dit Exlorateurs et des Tables Tournantes.

(Em espanhol: De la Varilla Adivinatoria, del Pendulo Llamado Explorador v de las Mesas

Giratorias, Barcelona, Editorial Humanitas, 1982.)

CHAUMERY, Léon et André de BÉLIZAL: Essai de Radiesthésie

Vibratoire, Paris, Desforges, 1976.

CHAUMERY, Léon et André de BÉLIZAL Phisique Micro‐Vibratoire

et Forces Invisibles, Paris, Desforges, 1976.

CORONA, Marly Del. Energias Além das Formas – Radiestesia/Radiônica, São Paulo, Casa Editorial

Schimitd, 1994.

DAVIDSON, John. Energia Sutil, São Paulo, Pensamento, 1992.

ENEL. Radiations de Forme et Cancer, Paris, Editions Dangles, 1959.

FOYE, Jean de La. Ondas de Vida Ondas de Morte, Edições Siciliano, São Paulo, 1991.

GESTA, Dr. Adrien: Radiestesia Medica, Barcelona, Ediciones índigo,1989.

GONÇALVES, Neuci da Cunha. Radiestesia Hoje, São Paulo, Editora Francisco

Waldomiro Lorens, 1996.

GOULART, Virgílio. A Radiestesia em 6 Lições Práticas, São Paulo, 1941.

GRAVES, Tom. Dawsing: Techniques and Applications. (Em espanhol: Radiestesia Practica.

Barcelona, Editiones Martinez Roca, 1981.)

GREG. Nielsen e POLANSKY, Joseph. O Poder dos Pêndulos. Rio de Janeiro, Editora Record, 1977.

HERRINCKX, W. ‐ Servranx: Initiation à la RadiesthésieMédicale, Paris, Éditions Jacques Bersez,

1978.

JURION, Padre Jean. La Radiesthésie, Techniques et Applications.

LAFFOREST, Roger de La. A Magia das Energias, São Paulo, Edições Siciliano, 1991.


LAFFOREST, Roger de La. Casas que Matam, São Paulo, Ground, 1986.

LOCROIX‐À‐L HENRI, René. Manuel Théorique et Pratique de Radiesthésie. Paris Éditions Dangles.

LUSY, Antoine. La Radiesthésie Moderne: Thèorie et Pratique completement Expliquées. Paris,

Éditions Dangles. (Em espanhol: Radiestesia Moderna: Teoria e Pratica Completamente Explicadas.

Madrid, Ediciones Mundi‐Prensa, 1976.)

MAYA, Jaques La: Medicina da Habitação, São Paulo,Roka, 1995.

MERZ, Blanche. Pirámides, Catedrales y Monasterios, Barcelona, Martinez Roca,

Barcelona, 1987

MERMET, Abbé. Comment J'Opére pour Découvrir de Près ou a Distance: Sources, Métaux, Corps

Cachés, Maladies. Éditions Maison de la Radiesthésie. 1935.

MOINE, Michel. Guide de la Radiesthésie, Éditions Stock, 1973. (Em espanhol: La Radiestesia,

Barcelona, Ediciones Martinez Roca, 1974.)

MOREL, Hector V. Radiestesia: Cuestionario Integral. Buenos Aires, Editorial Kier, 1982, 2ª ed.

NELSON, Dee Jay e COVILLE, David H. A Força da Vida nas Grandes Pirâmides, Rio de Janeiro,

Record, 1990

PAGOT, JEAN. Radiesthésie et émissions de Forme, Edição do Autor, Gif‐sur‐Yvette, 1988.

PALHOTO, F. M. Tratado de Biorradiestesia ou Novíssima Ciência de Curar pela Irradiação

Eletromagnética. São Paulo, Edição Antônio Walter Porpilio, 1967.

REYNER, J. H. Psionic Medicine, London, Routledge & Kegan Paul, 1982.

RIBAUT, Juan. O Mistério dos Pêndulos Desvendado, São Paulo, Livraria Roca, 1991.

ROCARD, YVES. Le Pendyule Explorateur, Maurecourt, Editions ERG, 1983.

ROSGNILK, Vladimir (Pseudônimo de Jacques Ravatin). L'Émergence de l'Enel ou l'Immergence des

repères : Introduction à l'étude des formes et des champs de cohérence, 3 Volumes, Orsay ,

Fondation Ark'all, 1988.

RODRIGUES, António. Os Gráficos em Radiestesia, São Paulo. Fabrica das Letras, 2000.

RODRIGUES, António. Radiestesia Clássica e Cabalística, São Paulo. Fabrica das Letras, 2000.

RODRIGUES, António. Radiestesia Prática e Ilustrada, São Paulo. Fabrica das Letras, 2003.

SAEVARIUS, E. Manual Teórico e Prático de Radiestesia. São Paulo, Editora Pensamento.

SERVRANX, F. Et W. Matérialisations Radiesthésiques, Faire Savoire, Viels‐Maison, 1987.

TANSLEY, David. La Radiónica Y la AnatomiaSutil del Hombre, Málaga, Editorial Sirio, 1987

TCHOU, SE. Ed. La Radiesthésie ou les Pouvoirs du Pendule. Paris, 1981. (La Nuir de Monde Tchou.)

TURENNE, Louis. De la Baguette de Coudrier aux Detecteurs du Prospecteur, Librairie

Polytechnique Ch. Paris, Béranger, 1934.

More magazines by this user
Similar magazines