Revista Setcepar

setcepar

Business

A Revista do Setor de Transporte

de Cargas e Logística do Paraná

Edição Março - Abril 2018

LUIZ ANTONIO FAYET

MARCO REGULATÓRIO DO

TRANSPORTE RODOVIÁRIO

DE CARGAS

O BRASIL E AS REFORMAS

Entenda mais sobre as

Reformas da Previdência,

Tributária e Trabalhista

Pág. 11

SINDICATOS

A nova realidade e desafios

das entidades

Pág. 14

NOVOS SERVIÇOS

Universidade Livre

do Transporte e

Clube de Benefícios

Pág. 18

COMPORTAMENTO

Ética. O Brasil precisa

ser passado a limpo.

Pág. 24

Fazemos mais para

o seu negócio.


OPENTECH DESEVOLVE SOLUÇÕES DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA

QUE ECONOMIZAM TEMPO, SALVAM VIDAS E MAXIMIZAM RESULTADOS

A Opentech, uma das líderes do mercado de gestão logística e

gerenciamento de risco, oferta soluções abrangentes e completas

para empresas de transporte e embarcadores. Segundo o CEO Duani

Reis, "embarcadores e empresas de transporte e logística precisam

cada vez mais de fornecedores que entendam suas operações e

ofereçam soluções sob medida”.

Atualmente a Opentech tem 3 mil clientes em todo o país, para os

quais gerencia mais de 150 mil cadastros de veículos e motoristas e

300 mil viagens a cada mês no Brasil e no Mercosul.

1

PROBLEMAS COM DEVOLUÇÕES E DIÁRIAS

sendo essencial uma gestão integrada do movimento das

mercadorias e dos documentos fiscais a elas associadas

Com um quadro de 450 colaboradores, a empresa segue investindo

15% do faturamento em pesquisa e desenvolvimento de softwares

como forma de se destacar cada vez mais no mercado de gestão

logística no Brasil.

Mas na prática, como a Opentech pode ajudar sua transportadora a

ter sucesso na gestão de toda a operação e dos negócios? A resposta

é por meio de uma gestão integrada para fazer frente aos desafios

cada vez maiores que se impõe a esse segmento de atuação:

4

MUITOS AGENTES ENVOLVIDOS NA CADEIA DE TRANSPORTE

tornando indispensável uma gestão integrada de fornecedores

e parceiros

CRESCIMENTO DA SINISTRALIDADE

CUSTOS DO NEGÓCIO CADA VEZ MAIORES

2 o que se faz necessária uma cultura de prevenção de perdas 5 sendo necessário maior produtividade com menos recursos

COMPLEXIDADE DA OPERAÇÃO

ATENDER AS ALTAS EXPECTATIVAS DOS CLIENTES

3 que demanda visibilidade em tempo real de ponta a ponta 6 fundamental para ampliar os níveis de satisfação e manter-se

competitivo no mercado

PLATAFORMA DE

SOLUÇÕES QUE ATENDE

TODA A CADEIA DE

TRANSPORTE

CONHEÇA COM QUEM TRABALHAMOS:

opentechgr.com.br


Palavra do Presidente

No ano das comemorações do Jubileu de Diamante do Sindicato

das Empresas de Transportes de Cargas no Estado do Paraná, os sindicatos

enfrentam uma nova realidade com o fim da obrigatoriedade da

contribuição sindical. Sabemos que todas as empresas para enfrentar as

novas demandas do mercado, devem estar muito bem estruturadas no

aspecto 'PP', ou seja, no que se refere a pessoas e processos. No Setcepar

isso não é diferente, por isso, já nos estruturamos para oferecermos mais

e melhores serviços para você.

No quesito qualificação, um dos pilares da nossa administração, estamos

lançando a Universidade Livre do Transporte (ULT). Também estamos

inovando com novos serviços, com a criação do Clube de Benefícios,

que estabelece parcerias com empresas do segmento de transporte

que ofertarão descontos significativos aos associados.

Outra novidade está nas ações de comunicação, que tem o objetivo de

aproximar e informar ainda mais nossos associados, sobre as ações do

Setcepar e informações pertinentes do segmento do transporte. A

criação desta revista bimestral e a atualização dos nossos meios de

comunicação com nossa inserção nas redes sociais (Facebook, Instagram

e Linkedin), tem esse objetivo.

Uma ótima leitura!

Marcos Egídio Battistella

Presidente

Setcepar Business

03


GESTÃO 2017 - 2019

Presidente

Marcos Egídio Battistella

Diretoria

1º VICE-PRESIDENTE Aldo Fernando Klein Nunes

2º VICE-PRESIDENTE Silvio Kasnodze

1ª DIRETORA FINANCEIRA Rosana Machiavelli

2º DIRETOR FINANCEIRO Leonir Melnik

DIRETOR EFETIVO Altair Vailati

DIRETOR EFETIVO Cecílio Gonçalves

DIRETOR EFETIVO Geraldo Fernandes Junior

DIRETOR EFETIVO Osvaldo H. Brehm

DIRETOR EFETIVO Orlando Zem

DIRETOR SUPLENTE Gerson Medeiros

DIRETOR SUPLENTE Affonso Dotti

MEMBRO EFETIVO DO CONSELHO FISCAL Amadeu Clóvis Greca

MEMBRO EFETIVO DO CONSELHO FISCAL Gilberto Antonio Cantú

MEMBRO EFETIVO DO CONSELHO FISCAL Francisco Bezerra de Vasconcelos Neto

MEMBRO SUPLENTE DO CONSELHO FISCAL Flórido Antônio Kowalski

MEMBRO SUPLENTE DO CONSELHO FISCAL Edilson Carraro

DELEGADO REPRESENTANTE JUNTO AO AGRONEGÓCIO Perícles Machado

DELEGADO REPRESENTANTE JUNTO ÀS ENTIDADES SINDICAIS Nestor Ferens

DELEGADO REPRESENTANTE JUNTO AO SINTRAMOTOS Pedro Luiz Capilé

DELEGADO REPRESENTANTE JUNTO AOS ÓRGÃOS DE TRÂNSITO Glênio Marcelo Cogo

RESPONSABILIDADE SOCIAL, QUALIDADE E MEIO AMBIENTE Deborah Christine C. Correa

SUPERINTENDENTE Antônio da Rocha

COMISSÃO TÉCNICA DE CARGA FRACIONADA

Paulo Brunel (Alfa Transportes)

COORDENADOR

COMISSÃO DE JOVENS EMPRESÁRIOS E EXECUTIVOS DO PARANÁ - COMJOVEM

Caio Cantu (Transportes Diamante)

COORDENADOR

Luiz Gustavo Nery (Rodonery Transportes)

VICE COORDENADOR

COMISSÃO TÉCNICA DE CONTAINERS

Osvaldo Brehm (Kraft Logística)

COORDENADOR

COMISSÃO TÉCNICA DE RH

Deborah Cardoso (Trans - Iguaçu)

COORDENADORA

Lucimar Stanziola (Setcepar)

VICE-COORDENADORA

COMISSÃO TÉCNICA DE FINANÇAS

Rosana Machiavelli

COORDENADORA

04 Setcepar Business


índice

07 Capa

Luiz Antonio Fayet fala sobre o Marco Regulátorio.

11

O Brasil e as reformas

Reformas da Previdência, Tributária e Trabalhista.

14 Sindicatos

A nova realidade e desafios dos Sindicatos.

17

18

20

22

Serviços Setcepar

Fazemos mais para o seu negócio.

Universidade Livre do Transporte

Clube de Benefícios

Jubileu de Diamante

Seja um patrocinador deste grandioso evento de 75 anos do Setcepar.

24 Comportamento

Ética, o Brasil precisa ser passado a limpo.

26 Regionais

A Força do Interior.

28

Recursos Humanos

Como desenvolver a empresa através das pessoas.

32 ComJovem

A energia para a inovação.

34

36

Mundo Jurídico

Você por dentro da legislação.

Aconteceu no Setcepar

Registro dos principais eventos.

37 Business

Transfrios Transportes

38

40

Novos Associados

Eleições 2018

A força do seu voto para mudar.

42 Cultura

Livros

11

07

28

A REVISTA SETCEPAR BUSINESS é uma

publicação do Sindicato das Empresas de

Transportes de Cargas no Estado Paraná.

Agência:

Tx Comunicação

Jornalista responsável:

Sarah Corazza - DRT 05035 PR

Fotografias:

Eneas Gomez | Arquivo Setcepar | Freepik

Tiragem:

1.500 exemplares | Gráfica Monalisa

Distribuição dirigida

Setcepar - Rua Almirante Gonçalves, 1966

Bairro Rebouças - Curtiba - PR

Tel. 41 3014-5151 | setcepar@setcepar.com.br

Os artigos assinados não representam

necessariamente a opinião do Setcepar.

Baixe o aplicativo do SETCEPAR e acompanhe tudo pelo seu celular.

Setcepar Business

05


Capa

Marco Regulátorio

Por Luiz Antonio Fayet

Consultor do CNA levanta pontos que devem ser alterados no projeto

de lei que tramita no Senado.

Após anos de discussão, o

projeto de lei 4.860, que estabelece

o marco regulatório do

transporte rodoviário de cargas

foi encaminhado pela Câmara

dos Deputados, no fim do ano

passado, para o Senado Federal

e deve ser aprovado em 2018.

Hoje, o transporte de cargas

rodoviárias representam cerca

de 3% do PIB Brasileiro (6% no

Paraná), por isso mesmo existe

uma grande expectativa em

torno dessa pauta, principalmente

nos itens que se referem

aos avanços das organizações

que o segmento pode alcançar

e pela tentativa de combater a

sonegação fiscal.

Estima-se que em todo país são

mais de 80 mil transportadoras na

lista de inadimplentes. Somente

no estado do Paraná são quase 8

mil empresas nesta situação.

Outro número alarmante divulgado

pela Associação Nacional de

Transporte de Cargas e Logística

(ANTC), é de que 52% dos transportadores

declaram que não

pagam seus impostos em dia. A

expectativa é que as regras do

marco regulatório fortaleçam o

setor.O Setcepar conversou com o

consultor da Câmara Técnica de

Logística e Infraestrutura da Confederação

da Agricultura e Pecuária

no Brasil (CNA), Luiz Antonio

Fayet, que levantou as principais

preocupações da entidade sobre

o projeto de lei do marco regulatório.

"Na Câmara temos a função de

defender os interesses do setor

rural como usuário e nossa obrigação

é de acompanhar

permanentemente todas questões

que se referem a logística",

conta Fayet explicando que a

mudança que está sendo

proposta pela CNA diz respeito

a uma característica muito

marcante do setor rural brasileiro,

que conta com grandes

produtores, com infinidades de

terras e muitos recursos técnicos,

mas também tem a parti-

Setcepar Business

07


Capa

cipação dos pequenos. "Precisamos

encontrar uma proteção

principalmente para os pequenos

produtores", frisa.

Veja as principais falhas apontadas

pelo consultor sobre o

projeto do marco regulatório

do transporte de cargas rodoviárias

:

• Responsabilidade Social

De acordo com Fayet, a primeira

grande preocupação da

Câmara Técnica foi a falta da

responsabilidade social no

transporte, que é quando se

penaliza o dono da carga por

um eventual acidente.

• Período de Transição

Outro ponto falho do projeto, é

a falta de um período de adaptação,

de transição, para que a

lei entre em vigor. Se o projeto

passar pelo Senado como está

hoje, as novas regras começarão

a valer de um dia para o outro,

o que pode ser arriscado para

todos os setores.

• Seguros

A questão dos seguros é muito

controversa, na visão de Fayet, já

que a contratação do seguro da

carga, é e deve continuar sendo

uma decisão do dono da carga

e neste ponto o próprio grupo

que compõe a Câmara Técnica

está dividido, mas a intenção é

retirar do projeto tudo o que

diz respeito ao seguro da carga.

A única coisa que deveria constar

é sobre o risco de acidentes,

que a meu ver, é uma questão

do transportador. "Se tem

alguém transportando soja, a

carga de soja vale bem pouco.

Já se ele coloca uma carga de

computadores, vale muito.

Então isso deve ser uma questão

do dono da mercadoria,

que tem o direito de decidir o

que acredita ser melhor para o

seu negócio", argumenta.

O projeto diz que, além daqueles

definidos entre as partes, é

obrigatório o seguro de responsabilidade

civil do transporte

rodoviário de carga (RCTR-C)

para cobertura de prejuízos a

carga decorridos de acidentes.

A exigência é para ETCs e CTCs.

Outro obrigatório é o de

responsabilidade civil por desaparecimento

da carga (RC-DC)

para assaltos, furtos ou roubos,

também para ETCs e CTCs. E

ainda o de responsabilidade

civil por veículos/danos materiais

e danos corporais (RCV/D-

M/DC).

• Categorias de Autônomos

No entendimento da CNA, autônomo

é aquela pessoa que tem

de um a dois veículos no

máximo. O projeto está criando

uma outra categoria, que pode

ter de seis a 11 veículos, o que o

consultor define como deformação.

"Autônomo é autônomo e

empresa é empresa. Pode ser

uma empresa grande ou

pequena, mas não deixa de ser

uma empresa", define.

O projeto prevê a definição de

sete categorias econômicas para

o transporte de carga, a maioria já

existente. São elas: Transportador

Autônomo de Cargas (TAC);

Empresa de Transporte Rodoviário

de Cargas (ETC); Cooperativa

de Transporte Rodoviário de

Carga (CTC); Empresa de Transporte

Rodoviário de Cargas de

Pequeno Porte (ETPP); Transportador

Rodoviário de Carga

Própria (TCP); Operador Logístico

(OL); e Empresa de Transporte de

Valores (ETV). Ele também estabelece

“categorias complementares”:

Motorista de Transporte

Rodoviário de Cargas (MTRC), que

nada mais é que o caminhoneiro

empregado e que agora terá de

ser cadastrado na Agência Nacional

de Transportes Terrestres

(ANTT); o Responsável Técnico

(RT); a Gerenciadora de Risco de

08 Setcepar Business


Capa

Luiz Antonio de Camargo Fayet é formado em Engenharia e Ciências Econômicas pela UFPR, foi

professor de geografia econômica da UFPR e da FUJE (atual Univille), presidente do Banco de

Desenvolvimento do Estado do Paraná (Badep), secretário geral-adjunto do Ministério da Fazenda,

deputado federal pelo Paraná (1993/97), exerceu o cargo de diretor de crédito rural e presidente do

Banco do Brasil, além de ter sido presidente do Banco do Estado do Paraná. Hoje atua como consultor

para Logística e Infraestrutura da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil.

Transporte Rodoviário (GRTR); a

Empresa de Atendimento a

Emergências (EAE); a Instituição

de Meios de Pagamento Eletrônico

de Frete (Ipef); a Empresa de

Vale Pedágio (EVP); e a Operadora

Eletrônica de Frete (OEF).

• DTE

A criação de um documento

adiconal para o transporte de

cargas também é outro ponto

falho apontando por Fayet. Para

ele, o documento do transportador

deve ser único, para se evitar

que cada órgão queira criar um

novo documento. O ideal, na

visão da CNA, é que se tenha um

documento único de transporte,

até para facilitar a fiscalização.

"Essas são as principais falhas na

opinião da CNA, que analisa o

marco regulatório como usuário.

Outras questões como, locais de

descanso e questões desta natureza

estão sendo atacadas principalmente

pelos que fazem o

transporte", ressalta Fayet.

• Situação das rodovias brasileiras

é caótica

As rodovias brasileiras representam

61% da matriz do

transporte nacional, enquanto

as ferrovias detêm 21% e as

hidrovias 14%. Nosso país conta

com 17,2 milhões de quilômetros

de rodovias federais, estaduais

e municipais, das quais

apenas 12,2% são pavimentadas

e, elas estão situadas, em

suas maioria, nas regiões Sul e

Sudeste. Esse percentual é 18

vezes menor que o dos Estados

Unidos e 14 vezes inferior ao da

China. Sem contar o estado de

conservação das estradas brasileiras

que ajudam o país a figurar

na 123ª colocação no

ranking mundial de competitividade.

Por isso, a implementação de

um programa governamental

de recuperação e melhoria das

principais rotas de escoamento

da produção agrícola está no

topo da lista de propostas da

Confederação da Agricultura e

Pecuária no Brasil (CNA) para a

melhoria do modal rodoviário.

Além disso, a entidade sugere

que o governo mantenha no

Marco Regulatório do Transporte

Rodoviário de Cargas (TRC)

os princípios básicos de livre

mercado, ou seja, o não tabelamento

de fretes. A proposta vai

contra o pleito dos transportadores.

A CNA também propõe

a adoção de modelos de concessão

que garantam menor

valor de tarifa como critério de

julgamento; investimentos em

expansão de capacidade, em

função da evolução do tráfego;

não cobrança do valor de

outorga; reequilíbrio de contrato,

sem reajuste tarifário; não

inclusão de obras não relacionadas

ao trecho sob concessão

ou a ser concessionado; não

inclusão de taxas, contribuições

de melhoria e outras

verbas estranhas ao objeto da

concessão.

Setcepar Business

09


Paraná

Sindicato dos Representantes Comerciais

Empresa Certificada

12, 13 e 14

JUNHO2018


Evento Simultâneo

Confira todos os

setores da feira

no site do evento

www.feinacoop.com.br

Entrada Gratuita

Toda cadeia logística vai estar presente

neste grande evento. Participe!







Inscrições e mais informações pelo site www.feinacoop.com.br

Associação Comercial, Industrial e

Empresarial de Pinhais

SIRECOM


O Brasil e as Reformas

Entenda mais sobre

as Reformas no Brasil

Nos últimos dois anos, foi difícil ligar a televisão para assistir o noticiário ou pegar um jornal e não encontrar

notícias relacionadas às reformas - Previdenciária, Tributária ou Trabalhista. Na internet, onde não há filtros para as

discussões e debates, surgiram todos os tipos de informações sobre esses assuntos, muitas vezes fantasiosas. Temas

das principais manchetes, ainda são assuntos de discussões não só na Câmara e Senado Federal, mas também nos

encontros empresariais e nas rodinhas de conversas, já que mexem diretamente com a vida de todos.

Para entender um pouco mais sobre essas Reformas, o Setcepar procurou especialistas no assunto. Para falar sobre

a Previdência Social, entrevistamos Renato Follador, tido como 'O cara da Previdência'; para a Tributária, procuramos

o relator da Reforma na Câmara Federal, o deputado Luiz Carlos Haully e a Trabalhista, o consultor jurídico do

sindicato, Luiz César Esmanhotto.

Reforma da

Previdência Social

Fator Previdenciário para

fechar a conta!

Por definição, a Previdência

pertence ao âmbito social e é

sustentada pelo recolhimento ao

INSS, pelas empresas, de 20% do

valor da remuneração pagas a

cada mês aos seus empregados.

Desses 20%, de 8% a 11% são

descontados na folha do salário

do trabalhador. Já os servidores

públicos pagam 14% sobre seu

salário e o empregador, nada. A

diferença é que após a aposentadoria,

os funcionários da iniciativa

privada não fazem mais nenhum

tipo de contribuição, já os trabalhadores

do setor público, continuam

tendo descontos em folha.

Renato Follador, especialista em

questões da previdência e finanças

pessoais, destaca que a Previdência

é um seguro social e não

assistência social. O que significa

que é um sistema contributivo e

por isso mesmo, fundamental

que tenha equilíbrio financeiro e

atuarial. Traduzindo, não se pode

receber de aposentadoria mais

do que se recolheu de contribuição.

Só que atualmente, a receita

da previdência social vem de

quem está trabalhando e a

despesa, de quem está aposentado.

Considerando que a força

de trabalho cresce cada vez

menos no país - em função da

queda da natalidade - e a população

inativa cresce cada vez

mais, em função do aumento da

longevidade de quem está

aposentado, essa conta não

fecha.

Renato Follador é especialista em Previdência e comentarista na Rádio CBN.

"A única solução que eu vejo, e

que já foi apresentada, é o fator

previdenciário. Nele é levado em

conta o que contribuímos e por

quanto tempo, a idade na

aposentadoria e a expectativa de

sobrevida de acordo com o IBGE.

Isso é multiplicado pela média

dos 80% maiores salários da

carreira, desde julho de 1994 até

a aposentadoria", explica Follador,

ressaltando que tecnicamente,

o Fator é uma conta com

resultado zero, já que o trabalha-

Setcepar Business

11


O Brasil e as Reformas

dor recebe o que contribuiu

dividido pelo tempo de aposentado.

Nesta lógica, caso se aposente

muito cedo, terá muitos anos de

sobrevida até a morte e a

aposentadoria mensal será

menor que a daquele que

contribuiu por mais tempo e se

aposenta mais tarde.

"É uma pena que os trabalhadores

critiquem um instrumento

inteligente que pode funcionar a

favor deles e não contra. Com a

queda do fator, viria a idade

mínima, e aí o trabalhador não

teria escolha", frisa o especialista.

Na opinião de Follador, entre os

principais erros da Reforma da

Previdência Social estão a

diferenciação das idades mínimas

de aposentadoria para

homens e mulheres. Para o

especialista, deveria se usar

apenas a diferença do tempo de

contribuição - que poderia ser de

5 anos a menos que os homens.

Outra falha grave está na alteração

no crédito da regra de transição,

que prevê o acréscimo de

30% de pedágio sobre o tempo

de contribuição que falta para

cumprir, o que Follador compara

a um cachorro correndo atrás do

rabo, já que quando completar o

pedágio, a idade mínima já terá

aumentado.

"Os pontos da Reforma foram

decididos aleatoriamente, sem

técnica, sem respeitar a evolução

demográfica, na base da pressão

corporativa e assim ela continuará

não se sustentando", resume

Follador.

Reforma

Tributária

Unificação de tributos e

geração de renda

contribuições. No ranking do

Banco Mundial, ocupamos a

última posição no que se refere a

facilidade de pagamento de

impostos. Estima-se, que uma

empresa de porte médio gaste

mais de 2 mil horas por ano para

preparar, declarar e pagar os três

principais tributos: imposto de

renda, imposto sobre venda e

sobre trabalho.

Ao mesmo tempo, uma pesquisa

do Instituto Brasileiro de

Planejamento Tributário (IBPT)

aponta que, pelo sexto ano, o

Brasil foi considerado o país com

o pior retorno de impostos à

população em relação às áreas

da saúde, educação e segurança

- quando comparado aos 30

países que possuem as maiores

cargas tributárias do mundo.

A Reforma Tributária vem para

amenizar essa situação. De

acordo com o relator, deputado

Luiz Carlos Haully (PSDB), a ideia

é simplificar o atual sistema

brasileiro. "Queremos unificar os

tributos sobre o consumo e, ao

mesmo tempo, reduzir o impacto

sobre os mais pobres", diz

Haully. A minuta apresentada

pelo deputado quer acabar com

10 tributos federais, estaduais e

municipais (IPI, IOF, CSLL, PIS/PA-

SEP, Cofins, Salário- Educação,

Cide-Combustíveis, ICMS e ISS) e

criar um único - Imposto sobre

Operações de Bens e Serviços

(IBS) - que será de competência

dos Estados. "O IBS não tributaria

medicamentos e produtos

alimentícios e seria cobrado no

destino das mercadorias ou serviços",

ressalta.

A reforma não mexe com impostos

sobre propriedade e trabalho,

mas simplifica a cobrança na

renda e no consumo. Na renda,

elimina a CSLL (Contribuição

Social sobre o Lucro Líquido),

ficando apenas o Imposto de

Renda para as empresas. No

consumo, que é o pior, a intenção

do parlamentar é simplificar

eliminando nove tributos e criando

o IVA (Imposto de Valor Agregado)

que terá cobrança eletrônica,

o que ajudará a coibir a

sonegação de impostos.

O compromisso da reforma é

não aumentar a carga tributária,

mas também não comprometer

arrecadação do governo.

"A Reforma Tributária é uma

reengenharia tributária tecnológica

simplificadora de inclusão

social para gerar milhões de

empregos e fazer a economia

Atualmente, temos no Brasil

mais de 90 impostos, taxas e

Luiz Carlos Haully Deputado Federal PSDB PR, relator da Reforma Tributária.

12 Setcepar Business


O Brasil e as Reformas

brasileira voltar a crescer e prosperar",

define o relator, afirmando

que ela ainda não tem data para

ser votada, diante da proibição

de votação de PECs em períodos

de intervenção militar (que acontece

atualmente no Rio de

Janeiro).

Reforma

Trabalhista

O que mudou de fato para

empresas e trabalhadores

Aprovada pelo Senado em julho

do ano passado e sancionada

dias depois pelo presidente

Michel Temer, a Reforma Trabalhista

trouxe novas definições

sobre férias, jornada de trabalho,

contratação de autônomos entre

outros pontos. As novas regras

entraram em vigor ainda em

2017 e trouxeram mudanças

significativas para patrões e

empregados. De acordo com o

consultor jurídico do Setcepar,

advogado Luíz Cesar Esmanhotto,

algumas mudanças importantes

trazidas pela reforma só

serão percebidas, a médio e

longo prazo.

A Sucumbência Recíproca, que

penaliza o empregado que

reclamar na justiça do trabalho

direitos que dê fato não possui é

um dos grandes ganhos da nova

lei, segundo Esmanhotto. "Era

comum o empregado que

entrava com ação trabalhista

solicitar muitas coisas das quais

não tinha direito, com a intenção

de ganhar uma indenização

maior. Agora, se não conseguir

provar o que está pedindo, pode

ser condenado a litigância de

má fé e precisar pagar os honorários

advocatícios da empresa e

ainda uma multa", conta. "Com o

tempo isso trará mais critérios

nas ações trabalhistas, podendo

até diminuir o número de

processos desse tipo na justiça",

avalia o consultor.

Luíz Cesar Esmanhotto, advogado e consultor jurídico do SETCEPAR.

Esmanhotto lista outros pontos

importantes da Reforma:

- Jornadas Compensatórias: A

flexibilização das jornadas compensatórias,

mediante acordos

individuais (empregado e

empresa), dá a possibilidade de

deixar de pagar horas extras e

alguns dias, desde que haja

supressão de trabalho em

outros dias. Antes, a compensação

deveria ser na mesma

semana, agora pode ser mensal

ou através do banco de horas,

mas deve ocorrer no período de

6 meses.

-Diárias de viagem: Antes da

nova lei, as diárias de viagens

estavam limitadas a 50% do

valor do salário base, para não

terem natureza salarial. Agora

não há mais este limite e desde

que o valor seja razoável, o valor

mensal pode ultrapassar a 50%

do salário do empregado.

-Contratação de Autônomos:

Agora é possível a terceirização

de atividade fim, o que dá mais

segurança ao empresário na

contratação de caminhoneiros

autônomos. Mas é preciso

cuidar para atender às determinações

legais. Em paralelo a

este fato relevante, novas decisões

judiciais têm validado a

relação da ETC como TAC, inclusive

para o fim de reconhecer a

competência da justiça comum

para julgar estes casos.

- Negociado prevalece sobre o

Legislado: Neste quesito, a

presença de sindicatos fortes é

fundamental, já que a nova

legislação, via negociação coletiva,

permite flexibilizar a legislação

vigente, adotando um novo

princípio de direito que estabelece

que o negociado em Convenção

Coletiva de Trabalho se

sobrepõe à legislação.

- Homologação de Acordo

Extrajudicial: Além de criar a

rescisão por mútuo consentimento,

a nova legislação criou

um novo procedimento judicial,

permitindo que as partes,

desde que representadas por

advogados distintos, possam

fazer acordos extrajudiciais e

entrem no judiciário apenas

para homologar a transação.

Em alguns lugares esta prática

já existia, mas era mascarada

por ações fictícias, o que era

uma irregularidade. Agora o

procedimento foi reconhecido

e legalizado.

Setcepar Business

13


Sindicatos

A nova realidade e

desafios dos Sindicatos

Em 2017, com a nova Lei Trabalhista,

a contribuição sindical

obrigatória deixou de existir - e,

com ela, a principal fonte de

financiamento de muitas entidades

que representam tanto as

empresas como os trabalhadores.

Para se ter uma ideia, um levantamento

realizado pelo O Estado de

São Paulo aponta que, em 2016, a

arrecadação da contribuição sindical

(patronal) somou quase R$ 800

milhões. Do montante recolhido,

60% fica com os sindicatos; 20%

com o Ministério do Trabalho; 15%

com as Federações; e 5% com as

Confederações. No caso das

empresas, o pagamento é proporcional

ao capital social da companhia.

Os dados de 2017 e deste ano

ainda não foram consolidados,

mas as entidades já começaram a

calcular as perdas.

Por isso, o reflexo inicial sentido

com essa nova realidade, foi a

queda no número de empregados

de muitos sindicatos, que

passaram a utilizar a lógica das

empresas privadas, com setores

mais enxutos.

Passado o primeiro impacto, a

palavra de ordem agora é 'reinventar-se'.

Alguns sindicatos que já

não estavam com uma situação

financeira confortável, encontraram

na fusão uma maneira de

14 Setcepar Business


Sindicatos

racionalizar os gastos e reforçar o

caixa, além de unir forças para o

setor que representam.

Outra aposta das entidades, é

fortalecer ainda mais a prestação

de serviços (das quais muitos sindicatos

são conhecidos pela excelência)

e criar produtos diferenciados

para as empresas associadas,

como a produção de materiais

exclusivos, com estudos específicos

do setor, cursos de capacitação

e seminários.

Alguns estão utilizando os recursos

tecnológicos, como aplicativos de

celulares que mostram aos associados

os benefícios e direitos de

quem contribui, como, por exemplo,

endereços de lojas conveniadas

que oferecem descontos,

além de médicos conveniados

com o sindicato.

O diálogo mais próximo com seus

associados e o debate com o objetivo

de mostrar a relevância dos

serviços ofertados, justificando o

valor investido com a contribuição

é outra medida adotada.

Especialistas acreditam que essa

mudança pode estimular os sindicatos

a serem mais independentes

e representativos. Criando um

sistema mais forte e com lideranças

mais responsáveis com os

impactos macroeconômicos de

suas decisões.

"Se as escolhas dos sindicatos

neste momento, forem tacanhas,

nada muda. Mas, se os agentes

entenderem que estamos em um

momento de mudança de paradigma,

tudo pode melhorar",

observa o professor da Universidade

de São Paulo (USP), Hélio

Zylberstanjn. E este é o caminho

adotado pelo SETCEPAR.

Setcepar Businnes

15


Serviços Setcepar

Fazemos mais

para o seu negócio

O Setcepar, em mais de

sete décadas de funcionamento,

se firmou como referência no

setor de Transporte de Cargas e

Logística em todo estado. Para as

empresas associadas, representa

um suporte importante, principalmente

nas áreas de Recursos

Humanos e Assessoria Jurídica. E

essa parceria só tende a crescer.

Com a nova realidade enfrentada

pelos Sindicatos, com o fim

da obrigatoriedade da contribuição

sindical, o Setcepar está

trabalhando para abrir ainda

mais o seu leque de serviços, em

busca de suprir os anseios dos

seus associados.

Com o lema: 'Fazemos mais para

o seu negócio', a intenção da

entidade é fortalecer ainda mais

os laços com as empresas de

transporte de cargas e logística.

Para isso está lançando a Universidade

Livre do Transporte, com

o compromisso de ofertar diversas

ferramentas que auxiliem na

capacitação e especialização dos

profissionais que atuam nas

diferentes áreas do setor. O

Clube de Benefícios também é

outra novidade que trará vantagens

a todos os associados,

através de descontos em serviços

importantes para o funcionamento

das empresas do setor,

como por exemplo, a renovação

do registro RNTRC.

Na área de Recursos Humanos, a

entidade também trabalha para

atuar mais próxima das empresas.

Desde o ano passado,

ampliou a frente de recrutamento

e seleção de funcionários,

mostrando que terceirizar a

contratação através do Setcepar

pode ser muito benéfico, já que

temos a expertise e a prática

para encontrar o profissional

certo para suprir as necessidades

que a empresa está buscando.

O assessoramento jurídico

também tem fortalecido seu

papel junto ao associado. Através

do trabalho da Câmara de

Conciliação, excerce um papel

de mediador entre o empregador

e o funcionário da transportadora,

orientando juridicamente

os dois lados sobre direitos e

deveres, de modo a assegurar o

cumprimento da lei e evitar ou

minimizar os conflitos de natureza

trabalhista.

Setcepar Businnes

17


Serviços Setcepar

Setcepar lança a

sua Universidade

ULT

UNIVERSIDADE LIVRE

DO TRANSPORTE

MBA • CURSOS EAD E PRESENCIAIS • PALESTRAS • TREINAMENTOS • WORKSHOPS • ISET

Depois de ter lançado o primeiro

MBA a distância do Brasil

direcionado exclusivamente ao

transporte rodoviário de cargas,

o SETCEPAR dá um novo salto

para o desevolvimento e formação

dos profissionais e empresários

do setor,

Tendo a qualificação como um

dos pilares da nova administração,

o Setcepar está lançando a

Universidade Livre do Transporte

- ULT, focada no capital

humano das empresas, tem o

objetivo de oferecer conteúdo

atualizado e assim ser referência

aos profissionais de transporte

de cargas e logística que

buscam aprimoramento e atualização

pessoal.

Com portfólio abrangente de

cursos para o fortalecimento da

cultura, da liderança e para o

desenvolvimento de competências

técnicas e comportamentais,

a ULT será mais do

que um local destinado apenas

a cursos e palestras, mas uma

unidade de desenvolvimento

intelectual.

O Setcepar acredita que é por

meio de uma equipe atualizada

e com competências bem

desenvolvidas que as empresas

são capazes de implementar

processos inovadores, fidelizar

clientes e conquistar novos com

mais facilidade, além de explorar

o mercado com maior

expertise.

A ULT irá ofertar palestras,

cursos à distância e in company

sempre voltados para a

formação e aperfeiçoamento

no segmento do transporte e

18 Setcepar Business


Serviços Setcepar

logística. Entre eles está o Instituto

Setcepar de Educação no

Transporte (ISET) que oferece

treinamento às empresas que

querem aperfeiçoar sua equipe

de motoristas. O foco do Iset é

contribuir com a redução do

número de acidentes nas rodovias

brasileiras, formando profissionais

mais conscientes e qualificados.

Como consequência,

diminuir os custos operacionais

das empresas, tornando-as

mais competitivas

MBA - Em parceria com o

Grupo Educacional Opet, o

Setcepar lançou o primeiro MBA

a distância na área de transporte

rodoviário de cargas. Com

duração de 18 meses, o curso

'Gestão Estratégica de Empresas

de Transporte Rodoviário de

Carga (TRC)' é pioneiro no Brasil

e direcionado a profissionais de

diversas áreas do setor.

O curso completo tem carga

horária de 420 horas. O programa

reúne conteúdos como

especificação de caminhões

para operações de transporte,

dimensionamento, produtividade

e cálculos de utilização de

frotas, estudos de terceirização

de manutenção, avaliação de

oficinas, criação de KPIs para

manutenção de caminhões,

custos operacionais de frota,

formação de preços de fretes e

estruturação de BIDS, Leis de

Balança, dimensões e pesos de

equipamentos para transporte e

análise das suas multas e legislação

de transporte de produtos

perigosos.

CFO pergunta ao CEO:

O que acontecerá se

investirmos em desenvolvimento

de pessoas e elas

deixarem a empresa?

CEO responde CFO:

O que acontecerá se não

investirmos e elas ficarem?

ULT

UNIVERSIDADE

LIVRE DO

TRANSPORTE

Confira no site a programação de cursos e treinamentos.

www.setcepar.com.br

Setcepar Business

19


Serviços Setcepar

Setcepar lança o

Clube de Benefícios

%

Para trazer vantagens reais e exclusivas para seus associados, o Setcepar

está lançando o seu Clube de Benefícios. Reunindo prestadores

de serviços do segmento do transporte, o empresário parceiro poderá

contar com taxas especiais para renovação do registro RNTRC, planos

de saúde, instituições de ensino e pneus. Também estamos avaliando

propostas de parcerias com empresas de telefonia, seguradoras,

planos odontológicos e outros produtos e serviços.

Seja um associado do Setcepar e aproveite as vantagens

do Clube de Benefícios!

Educação

Plano de Saúde

Pneus

Renovação do RNTRC

20 Setcepar Business


Comemoração Jubileu de Diamante

Seja um patrocinador deste

grandioso evento de 75 anos

Dia 29 de junho, o Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas no Estado do Paraná comemora 75 anos

de história. Presente em 265 municípios e representando mais de 12 mil empresas do Paraná, a entidade hoje

é uma das mais importantes do segmento de Transporte e Logística do Brasil, sendo porta-voz do setor e

referência de excelência no trabalho de capacitação dos profissionais da área.

Vamos fazer uma grande festa para comemorar nosso Jubileu de Diamante e a

nossa parceria que cresce cada vez mais. Com jantar e show do ator e cantor

Tiago Abravanel, nosso evento será realizado no Castelinho do Batel e quer prestigiar

e homenagear você - empresário do transporte de cargas e logística - que

ajuda nosso Brasil a crescer permanentemente.

COLOQUE NA

SUA AGENDA

29

junho

Tiago Abravanel

no Castelo do Batel

22 Setcepar Business


Consulte os valores das cotas de patrocínio.


Comportamento

Ética. O Brasil precisa

ser passado a limpo.

Vivemos um momento de mudança na nossa história. As redes sociais deram voz para que todos pudessem

se expressar. Isso traz à tona os deslizes e percalços que antes eram mantidos às escuras por uma sociedade

sem voz. É importante ressaltar nesse contexto que nós, seres humanos, somos animais capazes de

decidir, entender e julgar. Isso

nos leva a necessidade de agir

de forma ética em todos os

momentos.

Antes de tudo, precisamos

Cada um de nós

tem que fazer a

sua parte!

entender o que ética significa. O

termo ética deriva do grego

ethos (caráter, modo de ser de

uma pessoa) e é um conjunto

de valores morais e princípios

que norteiam a conduta

24 Setcepar Business


Comportamento

Já o professor Clóvis de Barros

Filho explica que ética não é

um conjunto de regras que diz

o que pode e o que não pode

ser feito. Para ele, a ética presume

que essas regras estão

constantemente em mutação.

Então a ética é a inteligência

compartilhada à serviço do

aperfeiçoamento da convivência.

Professor Mario Sérgio Cortella

humana na sociedade. A ética

serve para que haja um equilíbrio

e bom funcionamento

social, possibilitando que

ninguém saia prejudicado, ou

pelo menos, o menos prejudicado

possível.

Leandro Karnal deixa claro que

essas mudanças não param

nunca. Ele lembra, em suas

palestras, que já foi ético queimar

bruxas, já foi ético matar

uma criança deficiente.

Segundo o professor Mario

Sérgio Cortella, a ética deve

responder as três perguntas

básicas: Eu quero? Eu posso? Eu

devo? Caso uma pessoa queira

viver em paz, deve necessariamente

responder as três indagações

de forma positiva.

Professor Leandro Karnal

Professor Clóvis de Barros Filho

A verdade é que passamos

agora por um momento de

mudança. Uma nova ética está

surgindo, uma consciência da

sociedade. E precisamos agir

de forma em que cada vez

mais não esqueçamos se queremos,

devemos e podemos

fazer aquilo que estamos fazendo.

Cada empresa tem a obrigação

de agir respeitando as

regras, os colaboradores, o meio

ambiente etc. E somente assim

teremos um país que é governado

e habitado por indivíduos

em que os valores são os de

respeito e a ética vem acima de

todas as leis.

Setcepar Business

25


Regionais

A força do Interior

Regional Londrina

Setcepar começou 2018 com muitas atividades regionais

Café da Manhã com a Comissão Técnica de RH

No dia 25 de janeiro, a Comissão Técnica de RH do Setcepar de

Londrinha se reuniu em um café da manhã para assistir a palestra

da Andréa do Prado Souza, da Insite Consultoria, que falou sobre a

importância da Gestão de RH para o momento econômico atual.

Treinamento Motorista Pró Ativo

No dia 9 de fevereiro, motoristas e chefes de frotas participaram de

um treinamento - com o instrutor do ISET, João Paulo - que abordou

as formas de potencializar o uso do caminhão, mudanças na

profissão e desenvolvimento pessoal.

Setcepar Apoiando o PAM Londrina

No dia 22 de fevereiro, foi realizada a 2ª Reunião de Formação do Plano de Auxílio Mútuo (PAM) da Cidade de Londrina

e Região Metropolitana. Cláudia Maria Tiviroli, Coordenadora de Relações Públicas do PAM Maringá, falou sobre a

estrutura do PAM e dos projetos futuros para criação do Plano em Londrina.

1ª Turma de Excel Básico

Turma cheia no dia 24 de fevereiro para o aprendizado de Excel Básico promovido pelo Setcepar Londrina.

26 Setcepar Business


Regionais

Parceria Setcepar e Sest Senat

Com parceria cada vez maior entre o

Setcepar e o Sest Senat, o Diretor do

Setcepar Geraldo Fernandes Junior,

esteve no dia 2 de março, no Sest

Senat Londrina para testar o Simulador

de Direção. Na visita foi firmado o

acordo para a formação de turmas de

capacitação de motoristas, que utilizarão

o Simulador para melhorar a

aprendizagem, com foco na direção

defensiva e econômica.

Comjovem Regional Londrina

O Setcepar convida você de Londrina e Região, que é um jovem empresário ou executivo

de empresas no setor de transporte de carga e Logística para fazer parte da Comjovem

Londrina. Mais informações 43 3324-9077

Novos Serviços aos Associados

O Serviço de Recrutamento, Seleção e Avaliação Psicológica está disponível na Delegacia Regional do Setcepar de

Londrina.

Os Melhores Profissionais do Transporte para sua Empresa

Vagas operacionais: 10% do valor do salário oferecido

Vagas administrativas e técnicas: 15% do valor do salário oferecido

Vagas de liderança (supervisores, encarregados, gerentes e etc.): 20% do valor do salário oferecido

(Valores Para Empresas Associadas ao Setcepar)

Eventos

Mar/18

10/03 – Curso Excel Intermediário

15/03 – Palestras sobre Manifesto Eletrônico MDF-e e Seguro RCTRC.

21/03 – Reunião Comissão RH

24/03 – Curso Excel Avançado

27/03 – Palestra Prática Lei do Motorista e Nova CLT

ULT

UNIVERSIDADE LIVRE

DO TRANSPORTE

Setcepar, sempre perto de você!

Londrina

43 3324-9077 / 3322-8552

Rua Cambará, 423

Centro

CEP: 86010-530

Paranavaí

44 3446-6180 / 98837-8358

Av. Militão Rodrigues de Carvalho, 536

Anexo ao Auto Posto Sumaré

CEP 87720-010

Campo Mourão

44 3523-4425 / 98837-8697

Rua Miguel Luiz Pereira, 1496

Anexo ao Posto Andrade

CEP: 87305-360

Umuarama

44 3622-8963 / 98837-8750

Rua Manoel Ramires, SL 03

Anexo ao Posto Gauchão

CEP 87507-011

Paranaguá

41 3423-3607 / 98701-6029

Av. Gabriel de Lara, 925, Leblon

Anexo ao Posto Transcap

CEP 83203-550

Setcepar Business

27


Recursos Humanos

Como desenvolver a

empresa através das pessoas.

O que

“TREINAMENTO”

significa para sua

empresa?

No mundo empresarial trabalhamos

dentro do Planejamento

Estratégico (PE) para delinearmos

o ano seguinte, ampliar projetos,

reduzir custos, antecipar tendências,

concretizar resultados.

Isto nos abre a visão para o que

desejamos de nosso trabalho, o

que entendemos que somos

capazes de fazer e executar

durante o ano que está por vir.

Algumas empresas ainda não

fazem PE, mas profissionais antenados

podem se antecipar e fazer

da sua área ou da sua atividade.

Falando em planejamento,

somos incentivados tanto no

contexto virtual como nas relações

interpessoais a pensar que

estamos findando um ciclo em

dezembro e começando outro

em janeiro.

Gosto deste pensamento, tem

todo um positivismo que é saudável,

embora empresarialmente

temos trabalhado em 2018 desde

agosto de 2017. E isso não quer

dizer que é longo prazo.

Os ciclos são necessários, nos

auxiliam ver o começo, meio e

fim, e de como podemos alinhar

aquilo que não fechou tão bem,

ou que ainda não fechou e aquilo

que definitivamente temos que

abandonar, e termos certeza do

que foi bom, efetivo! Recomeços,

mudança de rota, agregar novos

direcionamentos, eliminar crenças,

abrir perspectivas.

Nas empresas, quero especificar

aqui o setor de RH, os caminhos

são parecidos e temos que

pensar em acabativas o tempo

todo. Ou seja, qual o resultado

desta ação, este projeto tem vida

longa, qual o caminho da retenção

de talentos, qual o devido

suporte ao crescimento do

colaborador, qual a contribuição

28 Setcepar Business


Recursos Humanos

do seu gestor no processo, o

quanto você agrega no que faz?

Aqui faço a provocação do

título deste texto: “O que Treinamento

significa para sua

empresa?”

Para as respostas acima vamos

elucidar as prioridades de Treinamento

& Desenvolvimento,

segundo o Linkedin (maior rede

social de negócios).

1 As tendências de mercado

serão pautadas em cima do

desenvolvimento dos líderes;

2 Apoio para aprimorar competências

técnicas;

3 Treinar todos os colaboradores

de forma coesa;

4 Suporte ao desenvolvimento

de carreira dos profissionais.

Aprofundando o item 1, entendemos

que os Líderes devem ter

prioridades, são os multiplicadores

das ações coordenadas que

sua empresa fará.

Um grupo de Líderes engajados,-

determinados, apoiados e bem

treinados, possibilita ter colaboradores

motivados. O que fará com

que sua empresa continue competitiva

no mercado.

No segundo item, de forma

extremamente pontual as competências

técnicas devem ser

procuradas e exploradas.

O momento é sempre decisivo, e

um corpo técnico competente

pensa a frente dos problemas e

traz soluções preventivas.

No terceiro ponto estamos falando

das escolhas destes treinamentos.

Suas metodologias. Condições

de aplicabilidades. Instru-

tor capacitado. Necessidade x

aplicabilidade x planejamento.

E por último, embora não menos

importante, quase voltamos ao

começo das prioridades, estamos

falando do suporte que os

funcionários devem receber para

estabilizar, crescer e se desenvolver

na carreira, se manter motivado

e ser um líder sempre em

desenvolvimento.

Assim fica a reflexão do quanto é

necessário estarmos TREINA-

DOS, TREINANDO e em TREINA-

MENTO para sermos o elo que

nossa empresa necessita para

fazermos o ano de 2018 dentro

do planejado, vislumbrado e

desejado!

“O maior benefício do treinamento

não vem de se aprender

algo novo, mas de se fazer

melhor aquilo que já fazemos

bem.” Peter Drucker.

Setcepar Business

29


Recursos Humanos

Confira os cursos que foram realizados este ano

e um pouco do que está por vir

O RH do Setcepar sabe o quanto

é importante a formação, orientação

e especialização dos

funcionários das suas empresas

associadas, por isso, preparou

uma extensa programação para

2018.

ULT

UNIVERSIDADE LIVRE

DO TRANSPORTE

Amarração de Carga

O curso de Amarração de Carga

aconteceu no dia 27/01. O instrutor

do ISET – Wilson Rebello

trouxe a nova lei da amarração

de forma prática. O curso foi para

o público operacional, priorizando

a reciclagem.

Formação de Analista de Fiscal

Com carga horária de 24 horas, o curso iniciou em fevereiro e será encerrado no mês de março. Ele mostra um

novo viés dentro da área fiscal, com profundidade e técnica através dos conhecimentos da Instrutora Ivonizia

Cunha, especialista da área tributária.

Comissão Técnica de Finanças

Com o tema: Educação Financeira, Leandro e Henrique da HC, enfatizaram a importância de falarmos em

Educação Financeira. “Controlar Mais, Investir Mais, Ganhar Mais” e “Não importa quanto você ganha, e sim

quanto você GASTA”, foram os objetivos da palestra descontraída e de conteúdo fundamental para os dias de

hoje, onde a capacidade de endividamento é enorme, graças a manobras bancárias, promoções alucinantes,

necessidades ilusórias, entre outros.

A Comissão de Finanças trabalha

para poder trazer ao Associado

conteúdo pertinente e atualizado.

Em março, está programada uma

palestra sobre IRPJ – Imposto de

Renda Pessoa Jurídica.

30 Setcepar Business


Recursos Humanos

Calendário Anual da Comissão Técnica de Finanças

21 de Março 22 de Agosto

18 de Abril 19 de Setembro

30 de Maio 24 de Outubro

20 de Junho 28 de Novembro

18 de Julho

Cursos e Treinamentos

Março

08 E-Social

14 Comissão Técnica de RH – Gratuito

16 Excel Básico

16 e 17 Remuneração

21 Comissão de Finanças – Gratuito

22 Multas de Trânsito – Gestão

23 Academia de Líderes – Módulo 1

ULT

UNIVERSIDADE LIVRE

DO TRANSPORTE

Abril

06, 20 e 27 Desenvolvimento de Líderes – Módulos 2, 3 e 4

11 Comissão Técnica de RH – Gratuito

13 Excel Intermediário

13 e 14 Formação de Mentores

17 Conferentes – Teoria e Prática

18 Comissão de Finanças – Gratuito

19 Atendimento ao Cliente – Marcelo Leal

24 Assédio e Danos Morais

28 Power Point

Maio

09 Comissão Técnica de RH

10 e 11 ISO Formação de Auditor e Atualização

10 Visita Técnica – Adega Brasil

12 Formação de Analista de Transportes – Módulos 5 e 6

18 Excel Avançado

30 Comissão de Finanças

Junho

13 Comissão Técnica de RH

19 Curso de Preposto Trabalhista

15 Gerenciamento de Risco

20 Comissão de Finanças

Setcepar Business

31


ComJovem

A energia para a inovação

Criado há 10 anos, a

ComJovem tem como objetivo

principal a capacitação de jovens

empresários e executivos do

setor de transporte rodoviário de

cargas e logística, trabalhando na

formação para que sejam novas

lideranças, que representarão

setores importantes para o

desenvolvimento do Brasil.

Para o empresário Caio Cantu,

que assumiu a coordenação da

ComJovem em janeiro de 2018,

o programa possibilita a aproximação

com outros empresários,

entidades do setor de transporte

e fornecedores.

"Participo da ComJovem há

quatro anos, dois deles como

vice-coordenador, e isso proporcionou

que eu tivesse uma outra

visão, muito mais abrangente,

de como gerir a minha empresa",

explica. "Troco experiências

com outros empresários que

estão passando pelas mesmas

dificuldades, acompanho as

discussões do sindicato dos

empregados e a legislação. Consigo

ter uma visão macro, que

me ajuda na tomada de decisões",

complementa.

A ComJovem realiza reuniões

mensais, além de promover

eventos, ações sociais, visitas

técnicas compartilhadas com

outros núcleos do Paraná e até

de outros estados e mesas

redondas com fornecedores.

Para Cantu, um dos grandes

desafios em 2018 é buscar novos

associados para a formação de

líderes mais capacitados e engajados.

Iniciativas ComJovem

Instituto Mercadológico: Criado

em 2015, o Instituto Mercadoló-

gico mostra aos jovens empresários,

de forma interativa,

maneiras de definir prioridades

de trabalho, demandas comerciais,

conscientização sobre a

verdadeira representatividade

do mercado e o gerenciamento

dos serviços.

Congresso Técnico - Olhar

Empresarial: Os jovens empresários,

integrantes de todos os

núcleos da ComJovem no

Brasil são convidados a ampliar

seus conhecimentos, sendo

sensibilizados sobre a importâ

ncia da participação política

para seu próprio desenvolvimento.

Seminário Regional: O encontro

reúne empresários e entidades

do setor com o objetivo de

debater temas atuais, promovendo

atualização técnica e

fornecendo novas oportunidades

de negócios aos transportadores

da região. Também são

realizados debates técnicos

entre especialistas do setor.

Especialização: Curso de

pós-graduação em Gestão de

32 Setcepar Business


ComJovem

Negócios e Transportes oferecido

gratuitamente pela Fundação

Dom Cabral, em parceria com a

CNT, SEST, SENAT e ITL.

Eventos: Com o intuito de aproximar

os participantes da Com-

Jovem, são realizados congressos,

palestras e seminários debatendo

assuntos pertinentes ao

segmento de transporte e logística.

Mesa Redonda: Oportunidade

para os integrantes da ComJovem

conhecerem novos produtos

e se aproximarem dos fornecedores.

Ação Social: Campanhas envolvendo

a sociedade em busca de

melhores condições de vida para

a população, com visitas e ações

em hospitais e comunidades

carentes.

Visitas Técnicas: Para vivenciar

e aperfeiçoar a prática profissional,

são realizadas visitas às

empresas e fornecedores do

setor de transporte e logística.

Reuniões Mensais: Nesses

encontros são discutidos assuntos

relevantes e as experiências

vividas no setor.

Boletim Informativo: Periodicamente,

um boletim é enviado a

todos os participantes detalhando

as informações sobre os eventos,

novidades, estudos técnicos e

relatórios das visitas e das ações

sociais realizadas.

Missão

Promover a interação, capacitação

e despertar o interesse do jovem

empresário e executivo para o

futuro do setor de transporte

rodoviário de cargas e logística.

Visão

Ser um mecanismo de transformação

no segmento do transporte

rodoviário de cargas.

Valores

•Ética: Respeitar as diretrizes da

NTC&Logística, apoiando os

órgãos de entidade de classe para

o fortalecimento da ComJovem.

•Liderança: conduzir com habilidade

as ações institucionais

para o cumprimento dos objetivos

da entidade.

•Dinamismo: atuar com agilidade

e pró atividade nos processos

e práticas de gestão.

•Integração: promover a unidade,

a harmonia e a troca de

experiências entre os integrantes.

•Transparência: divulgar com

clareza as ações e resultados e

estimular a participação dos

integrantes nos processos de

decisão.

•Inovação: fomentar a adoção

de métodos, técnicas e tecnologias

modernas no exercício do

controle externo.

•Efetividade: atuar no foco dos

resultados, sem prejuízo da

qualidade, assegurando o cumprimento

da missão e a excelência

da imagem institucional.

Setcepar Business

33


Mundo Jurídico

Você por dentro

da legislação.

A importância da assessoria jurídica para os associados.

EMPREGADA GESTANTE QUE FOI REINTEGRADA E RENUNCIOU

O RETORNO AO TRABALHO PERDE DIREITO A ESTABILIDADE E

INDENIZAÇÃO.

O SETCEPAR ajuizou ação sob o argumento de que foi dispensada grávida, em 03.07.2015. Postulou o

reconhecimento e a declaração de nulidade da dispensa, e que a empresa ré fosse condenada a indenização.

Em defesa a empresa ré, após tomar conhecimento da gravidez da reclamante, cancelou a demissão, bem

como a homologação feita pelo sindicato e solicitou seu retorno ao posto de trabalho, tendo a autora

informado que não retornaria através de uma carta de próprio punho.

O juiz de primeiro grau julgou improcedente o pedido da autora.

Em sede de recurso, a 2ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região, negou provimento ao recurso

da autora sob o argumento que, tendo em vista que o réu

oportunizou à autora o retorno ao trabalho após esta ter

comunicado a gravidez, e diante da recusa sem motivo

plausível, não há que se falar no direito à indenização.

Entenderam, assim, que a autora renunciou ao direito

assegurado pela norma constitucional, pelo que não é devida

qualquer indenização substitutiva ao período estabilitário,

tampouco dos salários relativos ao período compreendido

entre a data da dispensa e a que o emprego foi colocado

novamente à sua disposição.

JUSTIÇA CONCEDE LIMINAR CONTRA MULTAS APLICADAS NA

LINHA VERDE

O Setcepa obteve liminar contra a Secretaria Municipal

de Trânsito de Curitiba, em favor de uma transportadora

que foi multada várias vezes por trafegar na BR 476, entre

os Km 120 e 142, “linha Verde”, em horário não permitido.

O Juiz determinou a renovação do licenciamento (com

emissão de novo CRLV), independentemente do pagamento

das multas.

Veja a decisão:

“A documentação carreada aos autos revela verossimilhança

das alegações do autor, na medida em que os

autos de infração e as multas respectivas foram lavrados

34 Setcepar Business


Mundo Jurídico

quando da vigência da Portaria nº 100/2015 da Secretaria Municipal de Trânsito, que proibia o tráfego de veículos

de carga com PBT maior que 7 toneladas em trecho rodoviário da BR 476 (mov. 1.8).

Ocorre que posteriormente referida Portaria foi expressamente revogada pela Portaria nº 71/2016, que restou

por proibir apenas o tráfego de veículos de carga com PBT maior que 10 toneladas em referido trecho da

rodovia BR 476 (mov. 1.9).

JUSTIÇA RECONHECE NÃO OBRIGATORIEDADE DE CONTROLE

DE JORNADA EM PERÍODO ANTERIOR A LEI 12.619/2012

O SETCEPAR, obteve uma sentença favorável que reconheceu que no período anterior a entrada em vigor da

Lei 12.619/2012, não havia a obrigatoriedade em manter controle de jornada do motorista em razão de ser uma

exceção prevista no artigo 62, inciso I da CLT (os empregados que exercem atividade externa incompatível

com a fixação de horário de trabalho, devendo tal condição ser anotada na Carteira de Trabalho e Previdência

Social e no registro de empregados). Razão pela qual não há como acolher o pedido do motorista de condenação

da empresa em horas extras no referido período.

Veja a decisão:

“As Leis 12.619/2012 e 13.103/2015 estabeleceram a obrigatoriedade de

controle e registro da jornada dos motoristas de maneira fidedigna,

pouco importando se a empregadora contava com mais ou menos

dez empregados.

Assim, no período anterior à vigência de tais leis, comungo do entendimento

da 1ª ré e aplico a exceção prevista no art. 62, inciso I, da CLT.

Improcede até 15.6.2012, data de início de vigência da Lei 12.619/2012.”

JUSTIÇA DETERMINA OFÍCIO AO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

PARA TOMAR PROVIDÊNCIAS DIANTE DE TESTEMUNHA QUE

FALTOU COM A VERDADE EM PROCESSO.

O SETCEPAR, obteve uma sentença favorável que reconheceu que a testemunha do autor do processo faltou

com a verdade durante o seu depoimento como testemunha. Além disso, determinou a expedição de ofício

ao Ministério Público Federal para que tome as medidas cabíveis em relação à testemunha.

Veja o trecho da decisão:

“A testemunha do reclamante, (...), foi advertida no sentido de que

deveria dizer a verdade sob pena de ser processada e presa e

mesmo assim, faltou com a verdade, como acima demonstrado.

Dessa forma, imediatamente, expeça-se ofício ao Ministério

Público Federal, encaminhando cópia desta sentença, do termo

de audiência de fls. (...), da petição inicial, para que tome as medidas

que entender cabíveis com relação ao sr. (...)”

Setcepar Business

35


Aconteceu no Setcepar

Registro dos

principais eventos.

Café da Manhã - Transvip

Na quarta-feira 24 de janeiro, o Setcepar promoveu o 1º café da

manhã do ano, com a presença de 100 associados para apresentar

mais um benefício: a parceria com a VIP Transportes que irá

trazer maior segurança no transporte de cargas com alto valor

agregado.

O evento também recebeu o convidado, Rubem Penteado, engenheiro

mecânico, Mestre em Engenharia e perito em avaliações

de acidentes com veículos pesados, que ministrou uma palestra

sobre Amarração de Cargas Resoluções 552/15 e 701/17.

Seminário Produtos Perigosos

Na tarde do dia 22 de fevereiro, empresários associados lotaram o

auditório do Setcepar para o Seminário de Legislação do Transporte

de Produtos Perigosos, realizado pela entidade com o apoio da

Suatrans Emergência S.A. A palestra foi conduzida pelo experiente

consultor, Márcio Oliveira e teve como tema as mudanças da Resolução

ANTT 5232/16 e a aplicação das Normas Técnicas da ABNT

sobre o Transporte de Produtos Perigosos.

Lançamento Livro Coronel Malucelli

'Coronel Malucelli nosso eterno comandante' é o título do livro que

conta a história do presidente da FETRANSPAR, Cel. Sérgio Malucelli

e que foi lançado no dia 26 de fevereiro na sede do Setcepar. O

evento contou com a presença do presidente e da diretoria do

Setcepar, do idealizador do livro e primo do homenageado, Joel

Malucelli, além de outros empresários do setor e jornalistas.

A biografia, escrita pelo jornalista Pedro Ribeiro é composta por

depoimentos de pessoas próximas a Sérgio Malucelli (o Coronel) e

que fizeram parte da sua história profissional e pessoal. Entre os

entrevistados estão policiais, empresários, políticos, jogadores de

futebol, médicos, familiares e também gente simples da sua cidade

natal, Morretes.

36 Setcepar Business

Confira estas e outras fotos em nosso site ou no Facebook

www.setcepar.com.br


Business

Transfrios Transportes

Recebe Prêmio Tirolez 2017

No dia 16 de fevereiro de 2018, a empresa Transfrios

Transportes Ltda, recebeu o prêmio de 1° Lugar na

categoria de Transporte Interestadual de carga

fracionada refrigerada, premiação concedida pela

empresa Laticínios Tirolez, uma das maiores empresas

do ramo no país.

O prêmio é mais uma das conquistas que consagra

os 30 anos da Transfrios, que serão completados no

mês de março/2018.

A MATRIZ está localizada na cidade

de São José dos Pinhais – PR, em

localização estratégicamente

posicionada às margens da Rodovia

Régis Bitencourt à 3Km do

aeroporto internacional Afonso

Pena, em uma área de 15.000m2.

Principais Regiões Atendidas

Rio Grande do Sul

Santa Catarina

Paraná

São Paulo

Rio de Janeiro

Minas Gerais

Setcepar Business

37


Bem Vindos

Novos Associados



Fazemos mais para

o seu negócio.

ASSOCIE-SE.

38 Setcepar Business


Conexão é o que temos de mais forte


Eleições 2018

A força do seu

voto para mudar

Neste ano, o Brasil terá novas eleições. Mais uma vez a população irá para às urnas escolher o Presidente,

Governador, Senador e Deputados - federais e estaduais. Grandes caciques da política e alguns novos nomes

já se articulam para mais um ano eleitoral, onde o debate promete ser ainda mais intenso, graças à internet -

que 'deu voz' a todos e também, às operações do Ministério Público Federal como a Lava Jato que em conjunto

com a Polícia Federal colocou atrás das grades, grandes nomes da política brasileira.

Valorize seu voto,

escolha somente

candidatos com

Ficha Limpa.

Devido a descrença dos eleitores

nos políticos e partidos, algumas

legendas estão utilizando a

estratégia de mudar o nome,

para se apresentarem como

uma forma de renovação

política, ao mesmo tempo que

tentam dissociar-se dos

escanda-los de corrupção.

O cientista político e professor da

Universidade de Brasília (UnB)

Ricardo Caldas, afirmou ao

Correio Braziliense, que vê a

troca de siglas para expressões

como tendência internacional,

mas ressalta que elas podem

não representar alterações

efetivas. “O Brasil vive um período

de grandes mudanças, de

transições, e os partidos estão

querendo se adaptar a isso. São

mais de 30 legendas, e o eleitor

perdeu a condição de

acompanhá-los”, analisa. Caldas

reforça não acreditar que a

alteração da sigla, signifique de

fato uma mudança de filosofia.

O fato é que as eleições de 2018

serão mais desafiadoras para

todos os espectros políticos, já

que todos estão fragilizados.

E não podemos esquecer a força

que as redes sociais terão neste

debate, com informações

sensacionalistas que acabam

tendo mais visibilidade - através

de curtidas e

compartilhamentos - que portais

de notícias sérios. E nisso, quem

deve ganhar espaço são os

candidatos mais articulados na

rede, encolhendo o espaço dos

candidatos moderados nos

embates virtuais.

Além do uso intensivo das redes

sociais, 120 milhões de brasileiros

se comunicam por WhatsApp,

onde notícias falsas ou

tendenciosas circulam imunes a

qualquer tentativa de

checagem de sua veracidade.

Para se ter uma ideia do quanto

ele pode ser uma arma

importante em uma eleição,

pessoas já estão sendo

contratadas para atuarem na

propagação das conhecidas fake

news.

O filósofo Pablo Ortellado,

professor do curso de Gestão de

Políticas Públicas da

Universidade de São Paulo,

adota a expressão 'informação

de combate' para falar da

proliferação de dados

distorcidos na internet. "É uma

mídia hirpartidária, que

apresenta conteúdo em formato

noticioso, mas é tendencioso,

tirado de contexto ou pura

especulação".

40 Setcepar Business


O MELHOR E MAIS

COMPLETO MBA - EAD

DO BRASIL

DE GESTÃO

ESTRATÉGICA EM

TRANSPORTE

RODOVIÁRIO DE

CARGAS (TRC).

MATERIAL DIDÁTICO ONLINE, FÓRUNS DE

DEBATES E WEBCONFERÊNCIAS COM OS

MAIORES ESPECIALISTAS DO SETOR

PLANOS ESPECIAIS PARA EMPRESAS

ASSOCIADOS: 10% DE DESCONTO

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES

41 3028 2828 | 41 3014 5151

PARCERIA

ULT

UNIVERSIDADE

LIVRE DO

TRANSPORTE

REALIZAÇÃO

FAZEMOS MAIS PARA O SEU NEGÓCIO.


Cultura

Livros: os recomendados

Coronel Malucelli: Nosso eterno comandante

Pedro Ribeiro

Lançamento

Coronel Malucelli: nosso eterno comandante é a autobiografia do atual

presidente da Fetranspar (Federação das Empresas de Transporte de

Cargas do Estado do Paraná), escrita pelo jornalista Pedro Ribeiro.

A obra foi idealizado pelo primo do Coronel, o empresário Joel

Malucelli e reúne depoimentos de policiais, empresários, políticos,

jogadores de futebol, médicos, familiares e também gente simples da

sua terra natal, Morretes.

São 230 páginas com diversos fatos e situações cômicas – algo que é

característico da personalidade do Coronel.

Ainda sou eu

Jojo Moyes

Sequência dos romances Como eu era antes de você e Depois de

você, Ainda sou eu conta, pela perspectiva delicada e bem-humorada

de Lou Clark, uma história comovente sobre escolhas, lealdade e esperança.

Lou Clark chega em Nova York pronta para recomeçar a vida, confiante

de que pode abraçar novas aventuras e manter seu relacionamento a

distância. Ela é jogada no mundo dos super-ricos Gopnik - Leonard e

a esposa bem mais nova, e um sem-fim de empregados e puxa-sacos

Sapiens

Yuval Noah Harari

Um dos mais vendidos

segundo a revista Veja

Em Sapiens, Harari nos oferece não apenas conhecimento evolutivo,

mas também sociológico, antropológico e até mesmo econômico. Ele

se baseia nas mais recentes descobertas de diferentes campos como

paleontologia, biologia e antropologia. E, especialmente para a edição

brasileira, realizou algumas atualizações no final de 2014. Esta edição

traz dezenas de imagens, mapas e tabelas que o deixam ainda mais

dinâmico.

Lorem ipsum at

42 Setcepar Business


Nova família Delivery

Nova Nova Uma nova geração

família família no transporte urbano

Delivery Delivery

de cargas.

Venha conhecer na Servopa Caminhões.

Uma nova geração no transporte urbano de cargas.

Uma

Venha

nova

conhecer

geração

na

no

Servopa

transporte

Caminhões.

urbano de cargas.

Venha conhecer na Servopa Caminhões.

brisa

brisa

Servopa Caminhões

Curitiba

Servopa Caminhões

Servopa Caminhões

(41) Curitiba 3212-6000

Curitiba

Rodovia BR 116, km 09, 21.130

Rodovia BR 116, km 09, 21.130

(41) 3212-6000

Cambé

Rodovia Mello Peixoto, 1.200

Cambé

Cambé

(43) 3249-6000

Rodovia Mello Peixoto, 1.200

Rodovia (41) 3212-6000 BR 116, km 09, 21.130 Rodovia (43) 3249-6000 Mello Peixoto, 1.200

(43) 3249-6000

Minha escolha faz a diferença no trânsito. Imagens gerais ilustrativas. Veículo em conformidade com o Proconve.

Caminhões

Ônibus

Caminhões

Caminhões Ônibus

Ônibus

More magazines by this user
Similar magazines