012 - O FATO MARINGÁ -DEZEMBRO 2018 - NÚMERO 12 (MGÁ 05)

ofatomandacaru

2 • Jornal Comunitário Metropolitano de Maringá DISTRIBUIÇÃO GRATUITA • Dezembro de 2018 • Edição 12 • Ano 1

O FATO MARINGÁ

APAGA SUA

PRIMEIRA VELA

Ninguém limitará nossa liberdade de

expressão. Se é importante, sai no jornal.

Ligiane Ciola • Jornalista Responsável

O FATO que nasceu como

MANDACARU em janeiro, e

que virou MARINGÁ em agosto,

surgiu em um momento

difícil para todos.

Em 2018, choramos lágrimas

de sangue e aqui na

nossa terra vermelha, ainda

que em modo desproporcional,

nos vimos divididos politicamente.Ano

de eleições

presidenciais normalmente

é cheio de tensões, esse, em

especial, mexeu com os nervos

de todos, e revelou características

da personalidade

coletiva que até então permaneciam

maquiadas por

uma mistura de hipocrisia,

demagogia e ingenuidade.

Progressistas e conservadores

debateram em modo

acirrado e fizeram com

que o êxito final, parecesse

menos importante do que a

própria campanha.

Há quem não tenha gostado

do êxito, mas ser democrático,

comporta aceitar.

Tudo transcorreu dentro da

lei, e se é lei, tem que ser respeitado.

Diante de um quadro, onde

já nos anos anteriores as

Fake News dominavam

Internet e WhatsApp, O FA-

TO, escolheu constituir-se

primeiro, como veículo que

carrega a credibilidade estampada

no papel e que por

isso não pode ser cancelada.

O jornal, aquele velho veículo

que já nos anos 80 se dizia,

“logo sumirá”, ainda está

aí, e goza de muito crédito

junto à população. “Se é importante,

sai no jornal!”, esse

é o nosso slogan.

Assumir posições comporta

riscos e expõe, mas não

estamos aqui para agradar a

todos. Se aquilo que um dia

propusemos lhe agradou, fique

tranquilo, amanhã talvez

te fará reclamar, mas saiba

que, nos manteremos sempre

no limite da legalidade.

A liberdade de expressão

é um princípio inegociável e

Editorial

hoje ocupa espaços, lá onde

antes ainda havia reservas

de mercado.

Afinal, de liberdade mesmo,

gozam poucos, a maioria

é escravo de interesses

que vão contra o povo.

É muito fácil ser forte

com os fracos, e fraco com os

fortes, e assim se prossegue

a fazer “l´orecchie da mercante”,

aquele falso tonto

que diz: “Eu não tenho nada

com isso”.

A pergunta é: “Quem é

que ganha com isso?”

Qualquer tentativa de

censura esbarra na liberdade

de expressão e não há rótulo

que possa obstruir o pensamento.

Você pode concordar

ou discordar com isso, provavelmente

dependerá de qual

lado você se encontra.

O fato é, que se trata de

um engano imaginar que diante

da imensa popularização

dos meios de comunicação,

hoje ao alcance de todos,

seja possível determinar

quem pode e quem não

pode dizer a sua.

A liberdade não aceita

imposição de barreiras, mas

aceita ser disciplinada, e essa,

é a coisa mais importante,

afinal, não precisaríamos

assistir em silêncio a atuação

de achacadores e vendidos,

que por ignorância ou

por interesse, desfilam sem

medo, só porque no papel,

possuem requisitos.

Estamos aqui e temos sugestões

para dar, não para vender.

Escolher o caminho certo

para a comunicação gerará

mais qualidade, mais campo

para atuar e enfim eliminará

excessos e excessivos.

Você tem medo do que?

A inflexibilidade é que criou

os monstros que estão por

aí, usando a comunicação para

instigar a violência e contribuindo

para aumentar a

ignorância generalizada.

O FATO MARINGÁ completou

um ano na rua, bem

pouco, mas podemos comemorar

e muito, porque diante

do panorama econômico

e social desfavorável, por

ora só obtivemos prejuízos,

ameaças veladas e decepções

diante de algumas

ações covardes, que na calada

da noite atuaram como

acusadores, caluniadores e

difamadores na tentativa de

nos fazer parar. A esses dizemos:

O respeito e o diálogo,

não são opcionais. Molhem

a boca com uma pequena

“Vitória de Pirro”.

Agradecemos profundamente

a nossos queridos

amigos que acreditaram no

nosso trabalho e que se exprimem

através de anúncios

publicitários e afeto.

Sem vocês, nossa única

fonte de renda nesse tremendo

2018, O FATO não estaria

mais aqui.

Vocês sabem que não

existe conflito nenhum

quando a honestidade não é

palavra morta.

O FATO MARINGÁ está

bem vivo e cresce também

na internet. Nosso humilde

Blog, unido à nossa página

Facebook, coisas que vieram

depois do papel, estão a produzir

resultados interessantes

e crescentes, mas ninguém

pode prever o futuro.

É por isso que: “Desejamos

um 2019 diferente para

todos, que produza coesão social

e menos egoísmo”.

Esperamos que O FATI-

NHO sobreviva para continuar

ao seu lado com esse estranho

jornalismo livre.

Enfim, desejamos que você

caro leitor, também seja livre

para evoluir e perceber

que mesmo a nível profissional,

ninguém pode controlar

o pensamento e sua expressão,

pois isso se chama censura.

Aquilo que nos resta agora

é disciplinar a conduta.

Disciplinar sim, censurar,

não. Quem sabe, entende.

Vale para todos.

Saúde e Felicidades.◆

RESPEITO E

MATURIDADE POLÍTICA

Dom Anuar Battisti • Arcebispo de Maringá

MARINGÁ • As eleições

passaram e temos agora a oportunidade

de refazer as relações

que foram feridas por causa da

política. Precisamos entrar

num caminho de pacificação

consciente, não alienante.

O mundo clama pela unidade,

pela tolerância religiosa,

pelo respeito às diferenças

raciais e regimes políticos.

Esse clamor vem sendo feito e

mostrado com muitas repercussões

positivas pelo Papa

Francisco. Quantas inimizades

históricas já foram banidas

através das atitudes do Papa.

Francisco dizia: “O Mundo

clama pela unidade implorada

por Jesus, é um dom

que devemos pedir insistentemente

pelo bem da nossa

terra e seus filhos. E é necessário

estar atento a eventuais

tentações que possam aparecer

e 'contaminar pela raiz' este

dom com que Deus nos

quer presentear e com o qual

nos convida a ser autênticos

protagonistas da história”.

Nosso povo brasileiro ainda

precisa aprender e muito.

Temos a fama de sermos a nação

mais plural do mundo.

Aqui vivem e convivem

pacificamente, raças, religiões,

crenças de todo tipo.

Mas ainda temos muito preconceito

e divisão. Lamentavelmente

essa briga é por partido

e por candidatos, e não

por um projeto de vida e de

reconstrução da dignidade

de todo o povo.

Em entrevista ao Vatican

News, Dom Leonardo Ulrich

Steiner, Secretário-Geral da

Conferência Nacional dos Bispos

do Brasil (CNBB), fez boas

considerações sobre o momento

em que vivemos. Compartilho

aqui alguns pontos.

“Quanto ao futuro do Brasil

depende de 'como se comportará

o Supremo Tribunal,

o Executivo e o Legislativo, são

os três poderes que devem ajudar

o Brasil. Porém, existe

uma preocupação porque muitas

das afirmações durante o

tempo das eleições não eram

favoráveis aos indígenas, quilombolas,

pobres e aos direitos

humanos. Então tudo depende

deste período póseleição

se muda a linguagem e

as atitudes. Como sociedade

brasileira da qual a CNBB faz

parte, agora temos um momento

necessariamente de comunhão.

Depois da eleição

busquemos defender a democracia

com a reconciliação.

Hoje no Brasil existem divisões,

mas também tensões,

e não só na sociedade, mas

nas nossas próprias famílias,

por isso chegou o tempo de fazer

um movimento de estender

a mão, saber ouvir! O tempo

das eleições foi um tempo

que não soube ouvir, havia a

capacidade de agressão e não

da palavra, não da escuta e

esse tempo da escuta e da palavra

deve vir agora”.

Vamos recomeçar, com esperança.

Somos um país que

quer ter paz e justiça. Vamos

juntos, com a intercessão de

Nossa Senhora Aparecida.

Que tenhamos todos um

abençoado ano de 2019!◆

EXPEDIENTE:

Reg. 491.574 • Matr. B-51*

Ano 1 • Edição 12 • Dezembro de 2018

R. Itamar Garcia Pereira, 55 • Vila Santa Izabel • Maringá/PR

(44) 3246-1769 • (44) 99713-0030 • ofatomaringa@gmail.com

Diretor Geral: José Carlos Leonel

Jornalista Responsável: Ligiane Ciola • MTB 30014

Diagramação: Ricardo Rennó / ArtWork • ricardorenno@gmail.com

Impressão: O Diário • Maringá-PR

Tiragem: 5.000 Exemplares

Distribuição: Gratuita

*Periódico Registrado em 04/09/ 2018 no Cartório de Registro de Títulos e Documentos e no Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Maringá. Protocolado e Digitalizado sob Nº 491.574

e Matriculado no Livro "B", sob Nº 51. A opinião dos colunistas não representa necessariamente a posição editorial do Jornal O FATO MARINGÁ. Nos espaços publicitários contendo OFERTAS,

PROMOÇÕES e/ou VALORES são de total responsabilidade dos anunciantes, e suas imagens são meramente ilustrativas. Reservamo-nos no direito de corrigir informações incorretas de digitação,

diagramação e/ou erros gráficos.

More magazines by this user
Similar magazines