ESPECIAL MÚSICOS GUINEENSES - Musica da Guine-Bissau

gumbe.com

ESPECIAL MÚSICOS GUINEENSES - Musica da Guine-Bissau

ECO da Voz di Paz

Boletim Informativo

bALAFON

A Guiné quer Paz, a solução está em MIM

Página 19

O balafon é um instrumento sagrado, (equiparado a um grande xilofone ocidental) originário do

Oeste africano, que toca músicas melódicas e geralmente tem entre 16 e 27 teclas.

O termo Balafon vem da língua Bambara: “Balan” refere-se ao instrumento e “fô”, significa “tocar”.

Um mestre de balafon é chamado “Balafola”.

As cabaças, de tamanhos graduados, afinadas de acordo com cada tecla, possuem pequenos furos,

onde são estendidas teias obtidas do casulo que protege os ovos de um tipo de aranha, produzindo

uma ressonância rara. O slats são geralmente feitos de uma madeira de lei, e são cuidadosamente

secadas sobre um fogo de baixa intensidade para atingir a sua profunda ressonância.

A afinação é relacionada à língua que é peculiar a cada grupo étnico ou às escalas de suas canções.

Muitos tipos variantes podem ser encontrados dentro de cada grupo étnico.

Antes que um balafon possa ser retirado de seu local sagrado, um sacrifício ritual precisa ser

feito; isto pode consistir em derramar cerveja de painço ou sacrificar uma galinha sobre o fetiche.

Este sacrifício é um meio de obter permissão dos espíritos para usar o balafon e “dar-lhe voz”.

Igualmente, quando um novo balafon é feito, um sacrifício ritual é também realizado na ocasião.

O fetiche é consultado, para saber o tipo e quantidade dos sacrifícios requeridos.

O Balafon é utilizado em várias cerimónias rituais que incluem celebrações, como nos casamentos,

cerimónias de circuncisão, o final da colheita, etc. e também em funerais e cerimónias para

propiciar a lavoura, etc.

Fonte: in http://instrumentosmusicais.ning.com/forum/topics/balafons-africanos

Similar magazines