Views
4 months ago

Sony DTC-ZE700 - DTC-ZE700 Consignes d’utilisation Espagnol

Sony DTC-ZE700 - DTC-ZE700 Consignes d’utilisation Espagnol

Informações adicionais

Informações adicionais Aplicação do princípio da audição humana Filtro modelador de ruídos Fig. A Entrada de / Filtro modelador / Saída SBM informações de de ruídos de 16 bits 24 bits A Fig. B mostra a melhora do nível de ruído de quantização com o interruptor SBM ligado (valores teóricos). Dado um nível de ruído de 0 dB com o interruptor SBM desligado, a melhora do nível de ruído para frequências de amostragem inferiores a 3 kHz excede 10 dB quando a função SBM é activada. Fig. B 25 20 Nível 15 de 10 ruído 5 (dB) 0 -5 -10 20 50 100 200 500 1k 2k 5k 10k 15k Frequência de amostragem (Hz) 22 P A função SBM aplica o princípio da audição humana na reintegração das informações de sinal. Considera-se geralmente que a gama auditiva do ouvido humano está entre 20 Hz e 20 kHz; a sensibilidade de escuta mostra-se, porém, mais acentuada entre 3 kHz e 4 kHz, diminuindo em frequências acima e abaixo destes limites. Esse princípio aplica-se igualmente aos ruídos de quantização. Por meio da redução dos ruídos de quantização nessa gama específica, os sinais podem ser gravados de modo a que se produza um som mais expansivo do que é possível pela redução uniforme de ruídos em toda a gama audível. A função SBM utiliza um filtro modelador de ruídos (veja a Fig. A) com uma resposta em frequência similar à do ouvido humano para reduzir os ruídos de quantização na gama de frequência mais sensível e introduzir de novo o erro de quantização (normalmente perdido) no sinal de entrada, reintegrando as informações em bits da extremidade inferior com as informações em bits da extremidade superior. SBM ligada A função SBM funciona apenas durante gravações. É possível, entretanto, desfrutar o som aperfeiçoado que a função SBM produz durante a reprodução, independentemente da posição do interruptor SBM ou do deck de DAT que está em uso. SBM desligada Guia para o sistema de gestão de cópias em série Este deck adopta o sistema de gestão de cópias em série, que possibilita a realização de somente cópias de primeira geração dos materiais pregravados através da tomada de entrada digital do deck. Um esboço deste sistema está ilustrado a seguir. 1 Podem-se gravar fontes sonoras digitais (discos compactos, minidiscos pregravados ou DATs) em uma DAT ou um minidisco gravável através da tomada de entrada digital do deck DAT ou MD. Não é possível, entretanto, realizar gravações desta DAT ou minidisco em uma outra DAT ou minidisco gravável através da tomada de entrada digital do deck DAT ou MD. Reprodução Gravação Deck DAT Cabo óptico ou cabo de ligação digital coaxial DAT ou MD Reprodução Tomada de saída digital Cabo óptico ou cabo de ligação digital coaxial Tomada de entrada digital Gravação Leitor de discos compactos v v Deck DAT ou deck MD Deck DAT ou deck MD Deck MD Tomada de saída digital Tomada de entrada digital Deck DAT ou deck MD Cassete DAT ou minidisco de primeira geração gravado através da ligação digital-digital Tomada de saída (analógica) de linha Cabos de ligação de áudio Tomada de entrada (analógica) de linha 3-858-189-12(1)

Informações adicionais 2 Pode-se gravar o sinal de entrada digital de uma transmissão satélite digital em uma DAT ou minidisco gravável através da tomada de entrada digital do deck DAT ou deck MD capaz de admitir uma frequência de amostragem de 32 kHz ou 48 kHz. Pode-se, então, gravar o conteúdo desta DAT ou minidisco gravado (primeira geração) em uma outra DAT ou minidisco gravável através da tomada de entrada digital do deck DAT ou gravador MD, para criar uma segunda geração de cópias digitais. Gravações subsequentes da cópia de segunda geração em uma outra DAT ou minidisco gravável são possíveis somente através da tomada de entrada analógica do deck DAT ou deck MD. Reprodução Cabo óptico ou cabo de ligação digital coaxial Gravação DAT ou MD Reprodução Cabo óptico ou cabo de ligação digital coaxial Gravação DAT ou MD v v Deck DAT ou deck MD v v Reprodução Deck DAT ou deck MD Tomada de saída digital Tomada de saída (analógica) de linha Cabo óptico ou cabo de ligação digital coaxial Tomada de entrada digital Gravação Sintonizador de transmissões satélite Deck DAT ou deck MD Deck DAT ou deck MD Deck DAT ou deck MD Tomada de saída digital Tomada de entrada digital Cassete DAT ou minidisco de primeira geração gravada através da ligação digitaldigital Tomada de saída digital Tomada de entrada digital Cassete DAT ou minidisco de segunda geração gravada através da ligação digital-digital Cabos de ligação de áudio Tomada de entrada (analógica) de linha 3 Pode-se gravar uma DAT ou um minidisco através da tomada de entrada analógica do deck DAT ou MD numa outra DAT ou minidisco, através da tomada de saída digital do deck DAT ou MD. Não é possível, entretanto, criar uma segunda geração de cópias de DAT ou minidiscos através da tomada de saída digital do deck DAT ou MD. Reprodução Sintonizador Deck de cassetes Reprodução Deck DAT Cabos de ligação de áudio Gravação DAT ou MD Cabo óptico ou cabo de ligação digital coaxial Gravação DAT ou MD Reprodução Tomada de saída digital Cabo óptico ou cabo de ligação digital coaxial Tomada de entrada digital Gravação Gira-discos Deck DAT ou deck MD v v Deck DAT ou deck MD Deck DAT ou deck MD v v Deck DAT ou deck MD Deck DAT ou deck MD Leitor de discos compactos Amplificador de microfone Deck MD Tomada de saída (analógica) de linha Tomada de entrada (analógica) de linha Cassetes DAT ou minidiscos gravados através da ligação analógica-digital Tomada de saída digital Tomada de entrada digital Cassete DAT ou minidisco de primeira geração gravada através da ligação digitaldigital Tomadas de saída (analógica) de linha Cabos de ligação de áudio Tomadas de entrada (analógica) de linha 23 P 3-858-189-12(1)