20.05.2024 Views

Produtosdemadeira_74Web

Create successful ePaper yourself

Turn your PDF publications into a flip-book with our unique Google optimized e-Paper software.

ESPECIAL<br />

ENTREVISTA<br />

Claussi Ramos<br />

gestor<br />

Construção • Arquitetura • Design • Marcenaria • Paisagismo • Decoração<br />

Elegância e<br />

inovação<br />

Empresa lança linha de lâminas<br />

premium, fita de borda de madeira<br />

suportada e investe em tecnologia<br />

para ampliar seu portfólio<br />

FEICON: Cobertura da principal feira da construção civil da América Latina


Construção • Arquitetura • Design • Marcenaria • Paisagismo • Decoração<br />

FEICON: Cobertura da principal feira da construção civil da América Latina<br />

Editorial<br />

ESPECIAL<br />

ENTREVISTA<br />

Claussi Ramos<br />

gestor<br />

Na capa dessa edição<br />

a Bonardi, com a fita<br />

Bonbord e sua linha<br />

Premium de painéis pré<br />

compostos<br />

A Revista Madeireira da Construção www.produtosdemadeira.com.br Ano XVI• Nº74• Maio 2024<br />

Elegância e<br />

inovação<br />

Empresa lança linha de lâminas<br />

premium, fita de borda de madeira<br />

suportada e investe em tecnologia<br />

para ampliar seu portfólio<br />

Ano XVI / Edição n.º 74 / Maio 2024<br />

06<br />

EXPEDIENTE<br />

JOTA EDITORA<br />

Diretor comercial: Fábio Alexandre Machado<br />

fabiomachado@revistareferencia.com.br<br />

Diretor executivo: Pedro Bartoski Jr<br />

bartoski@revistareferencia.com.br<br />

Redação:<br />

Vinicius Santos<br />

jornalismo@produtosdemadeira.com.br<br />

Projeto Gráfico: Fabiana Tokarski - Supervisão<br />

Karla Shimene<br />

Julia Harumi<br />

criacao@revistareferencia.com.br<br />

Depto. Comercial: Gerson Penkal<br />

comercial@produtosdemadeira.com.br<br />

Fone: +55 (41) 3333-1023<br />

Depto. de Assinaturas: Jhonathan Santana<br />

assinatura@revistareferencia.com.br<br />

Revista PRODUTOS DE MADEIRA<br />

Rua Maranhão, 502 - Água Verde - 80610-000<br />

Curitiba (PR) - Brasil - Fone/Fax: +55 (41) 3333-1023<br />

www.produtosdemadeira.com.br<br />

assinatura@portalreferencia.com.br<br />

Ligação gratuita:<br />

0800 600 2038<br />

Marca da sustentabilidade<br />

Parece até redundante falar no potencial de preservação ambiental<br />

e ecologicamente correto do uso da madeira, mas essa é uma tecla<br />

que precisa ser batida e destacada continuamente. A construção da<br />

imagem do uso da madeira para a sociedade precisa ser destacada<br />

e valorizada sempre, na finalidade de mostrar que o trabalho é feito<br />

de maneira responsável e sustentável, é uma conquista de equilíbrio<br />

ambiental. Quem produz com a madeira seguindo todas as regras é<br />

uma referência, um embasamento que essa publicação defende desde<br />

sua primeira edição, valorizando assim quem faz o segmento de base<br />

florestal ainda mais forte. Nessa edição, a Bonardi, que lançou a fita<br />

de borda Bonbord e as novas lâminas pré-compostas premium, que<br />

trazem um novo padrão de qualidade para o mercado, a presença do<br />

Brasil nos principais eventos de móveis do mundo, uma história inspiradora<br />

de um marceneiro que leva muito a sério a sustentabilidade, a possibilidade<br />

de transformação de vidas pela marcenaria e uma entrevista<br />

exclusiva com o arquiteto Glaussi Ramos, que conta sua história e sua<br />

visão sobre o mercado de marcenaria de alto padrão. Excelente leitura.<br />

Veículo filiado a:<br />

A Revista Referência PRODUTOS DE MADEIRA é uma publicação bimestral e<br />

independente, dirigida aos construtores, engenheiros, arquitetos, designers,<br />

paisagistas, decoradores e consumidores de produtos de madeira para a construção.<br />

A Revista não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos e colunas<br />

assinadas, por entender serem estes materiais de responsabilidade de seus autores.<br />

A utilização, reprodução, apropriação, armazenamento de banco de dados, sob<br />

qualquer forma ou meio, dos textos, fotos e outras criações intelectuais da Revista<br />

são terminantemente proibidos sem autorização escrita dos titulares dos direitos<br />

autorais, exceto para fins didáticos.


Sumário<br />

08<br />

18<br />

30 36 42<br />

10....... CARTAS & OPINIÕES<br />

12....... CURTAS & NOVIDADES<br />

18 ....... SHOWROOM<br />

36<br />

30.......<br />

.......<br />

42.......<br />

ENTREVISTA<br />

CLAUSSI RAMOS<br />

PRINCIPAL<br />

ELEGÂNCIA EXCLUSIVA<br />

EVENTO<br />

FEICON 2024


46 50 54 60<br />

09<br />

50<br />

46.......<br />

.......<br />

AQUI TEM MADEIRA<br />

BORA MARCINÁ!?<br />

OPORTUNIDADE<br />

MADEIRA QUE TRANSFORMA<br />

60<br />

.......<br />

FEIRA<br />

FORMÓBILE ACONTECE EM JULHO<br />

66....... AGENDA<br />

54.......<br />

INTERNACIONAL<br />

DESTAQUE MUNDIAL


Cartas<br />

Foto: divulgação<br />

Foto: divulgação<br />

Foto: divulgação<br />

10<br />

Principal<br />

Uma referência de<br />

mercado e também de<br />

sustentabilidade e cuidado<br />

com o meio ambiente, que<br />

demonstra a seriedade da<br />

empresa.<br />

Rodrigo Domingues<br />

Campinas (SP)<br />

Tendência<br />

A melhor forma de saber<br />

como tomar atitudes<br />

e se planejar do que os<br />

dados do setor. Quanto<br />

mais informação, mais<br />

segurança para quem<br />

trabalha.<br />

Paulo Sérgio Oliveira<br />

Belo Horizonte (MG)<br />

Aqui tem madeira<br />

Que projeto lindo! Uma<br />

verdadeira obra de arte<br />

feita de madeira do teto ao<br />

chão, que além de bonito<br />

é sustentável e combina<br />

muito com o local onde foi<br />

feita.<br />

Mari Clara Gouveia<br />

São Paulo (SP)<br />

Espaço online


NOVOS PADRÕES<br />

DE CAPAS<br />

PARA PORTAS<br />

Conheça as vantagens<br />

e qualidades das Chapas<br />

de Fibras Eucatex<br />

Maior resistência a impactos de corpo duro,<br />

à umidade e à proliferação de fungos, bolor e mofos<br />

Madeira de floresta renovável<br />

Garantia do maior fabricante de chapas de fibra<br />

de madeira do mundo<br />

NOGAL<br />

DOURADO<br />

Linha Acetinatto<br />

Linha Eucaplac<br />

NOVO<br />

NOVO<br />

NOVO<br />

NOVO<br />

BRANCO<br />

ALPES<br />

NUDE<br />

FENDI<br />

CARVALHO<br />

NATURE<br />

NOGAL<br />

DOURADO<br />

CURUPIXÁ<br />

ANGELIM<br />

MOGNO<br />

UBATUBA<br />

CAPUCCINO<br />

GRAFITE<br />

URBAN<br />

PRETO<br />

FRESNO<br />

NOBRE<br />

IMBUIA<br />

QUARTIER<br />

BRANCO<br />

MAX<br />

BRANCO<br />

GELO<br />

BRANCO<br />

ALASCA<br />

@MDF_Eucatex<br />

Indústria e Revenda<br />

0800 170 2100<br />

Planeta Eucatex


Curtas & Novidades<br />

12<br />

Podcast<br />

REFERÊNCIA<br />

O mais novo produto lançado da Revista REFERÊNCIA é o Podcast REFERÊNCIA. Esse novo programa tem como objetivo apresentar<br />

os cases de sucesso e personagens do setor de base florestal, que são personalidades no segmento. Para além dos empresários,<br />

diretores, gestores e líderes de suas empresas, o Podcast REFERÊNCIA vai apresentar as histórias dos empresários e das<br />

pessoas, que fizeram das suas carreiras um exemplo. Neste mês tivemos dois episódios gravados, o primeiro deles com Enrique<br />

Rodriguez (foto abaixo). Enrique é chileno, natural de Santiago, tem 56 anos e é formado em desenho industrial pela Pontifícia<br />

Universidade Católica do Chile e fundador da UP (Universidade do Papel), iniciativa que surgiu como projeto social e com caráter<br />

profissionalizante na periferia de São Paulo (SP), em 2015.<br />

Enrique relatou em sua participação no podcast que já trabalhava com o papel, através da arquitetura do papel, técnica desenvolvida<br />

por ele há 14 anos, mas que depois de um grande susto decidiu que esse ofício não deveria ser apenas dele, mas sim um<br />

legado pessoal e uma oportunidade para mais pessoas. “Sofri um infarto enquanto escalava uma montanha no Himalaia e durante<br />

a recuperação tive um insight sobre minha atuação e como poderia estender minha atividade para além de mim e assim surgiu a<br />

Universidade do Papel, que ajudou muitas pessoas a mudarem suas histórias”, relata Enrique. Nesses quase 10 anos de existência,<br />

a UP alcançou mais de 45 milhões de pessoas<br />

através de redes sociais e 45 mil pessoas em mostras<br />

e exposições presenciais.<br />

O segundo programa contou com a participação<br />

de Paulo Bonet. Presidente da Bonet Madeiras<br />

e Papéis, o empresário curitibano de 61 anos<br />

acredita que a vida foi sua maior escola e através<br />

de suas experiências pôde guiar a empresa depois<br />

de um momento de grande dificuldade. Hoje a<br />

Bonet é a primeira empresa brasileira a verticalizar<br />

a fabricação de copos de papel e tem no BLD<br />

(Bonet Low Density) um produto exclusivo e reconhecido<br />

pela indústria de portas.<br />

Paulo relatou que quando chegou à Bonet os<br />

planos do conselho administrativo eram de finalizar<br />

as atividades da empresa que foi fundada em<br />

1938, mas que através de uma última tentativa de<br />

continuar ativa brotou a semente que mantém<br />

essa história sem um ponto final. “Conversei com<br />

meu pai, que liderava o conselho, e ele me deu<br />

uma oportunidade de tentar continuar e dar mais<br />

uma chance para a Bonet. Hoje, 20 anos depois<br />

estamos aqui, criando produtos e elevando padrões<br />

de qualidade e sustentabilidade continuamente<br />

em nossas atividades”, relatou Paulo (foto<br />

ao lado).<br />

Os episódios do Podcast<br />

REFERÊNCIA estão disponíveis no<br />

nosso canal do youtube, que você<br />

pode acessar através do QR Code:<br />

Fotos: REFERÊNCIA


34 ANOS<br />

DE EXPERIÊNCIA<br />

RÁPIDO DESENVOLVIMENTO DE NOVOS PADRÕES<br />

SISTEMA EXCLUSIVO DE REPETIÇÃO DE CORES<br />

ALTA RESISTÊNCIA AO INTEMPERISMO<br />

QUALIDADE DE IMPRESSÃO<br />

ENTREGA EFICIENTE<br />

PRODUTO IMPERMEÁVEL<br />

CERTIFICAÇÃO FSC<br />

ECOLÓGICO<br />

PLASTIBORDO COMPONENTES PARA MÓVEIS LTDA<br />

WWW.PLASTIBORDO.COM.BR +55 (51) 3560.3000


Curtas & Novidades<br />

Ajuda<br />

para o sul<br />

14<br />

Diante da calamidade enfrentada pelo Rio Grande do Sul, a<br />

CNI (Confederação Nacional da Indústria) e a FIERGS (Federação<br />

das Indústrias do Rio Grande do Sul) propõem ao governo<br />

federal a adoção de medidas emergenciais e temporárias para<br />

a facilitação do comércio exterior e auxílio adicional à população<br />

local. Entre elas, a indústria defende acelerar a inspeção de<br />

cargas importadas com bens de ajuda humanitária, suprimentos essenciais e produtos perecíveis, como alimentos e medicamentos.<br />

As medidas são particularmente relevantes para viabilizar ajuda, mas também porque o Rio Grande do Sul é o segundo Estado com<br />

maior concentração de empresas exportadoras do Brasil, com 11,1%. São quase 3 mil exportadores, mais de 50% de médio e grande<br />

portes. Para a CNI e a FIERGS, neste momento, também é preciso agilizar a liberação de cargas, com foco em insumos para indústrias<br />

e a população; autorizar o reconhecimento tanto físico como digital de documentos e certificados para acelerar a liberação de<br />

produtos importados e exportados. O esforço é para minimizar os impactos das enchentes no Estado, garantir o acesso tempestivo<br />

da população gaúcha a itens essenciais e criar um ambiente favorável à retomada da atividade econômica e a reconstrução do<br />

estado. As medidas foram apresentadas para a Secretaria de Comércio Exterior e à Câmara de Comércio Exterior, ambas do MDIC<br />

(Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços). As propostas do setor empresarial são para execução coordenada<br />

entre essas secretarias e a Receita Federal, o BC (Banco Central) e o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social),<br />

além dos demais órgãos e agências envolvidas nas operações de comércio exterior.<br />

Para Ricardo Alban, presidente da CNI, é preciso olhar tempestivamente, com ações paliativas de curto prazo, como a simplificação<br />

de processos aduaneiros que acelerem as operações de apoio, e de longo prazo, com medidas mais estruturantes de fomento<br />

ao comércio exterior. “O Rio Grande do Sul é extremamente importante para o setor industrial brasileiro, dada a relevância e a<br />

diversidade do tecido empresarial gaúcho”, ressalta Ricardo.<br />

Foto: divulgação<br />

Foto: divulgação<br />

Sinal amarelo<br />

Segundo os indicadores industriais, o emprego na indústria de transformação<br />

cresceu 0,5% de fevereiro para março de 2024. Quando comparado<br />

com o mesmo período do ano passado, o indicador aumentou 2,2%.<br />

Em março deste ano, os indicadores de rendimento médio e massa salarial<br />

registraram uma alta considerável de, respectivamente, 3,4% e 3,6% na<br />

passagem de fevereiro para março. Quando comparados com o mesmo<br />

período do ano passado foi registrado crescimento 6,7% da massa salarial<br />

e 9,1% de rendimento médio. A alta é explicada pelo pagamento relevante<br />

de verbas rescisórias de uma fábrica de São Paulo que está transferindo<br />

a unidade para outro local. “É esperado que nos meses a seguir haja uma<br />

queda e esses indicadores apresentem um retorno à tendência anterior - de alta, mas mais moderada - após o fim desse pagamento<br />

excepcional de verbas rescisórias”, aponta Marcelo Azevedo, gerente de análise econômica da CNI (Confederação Nacional da Indústria).<br />

Para analisar a massa salarial e, consequentemente, o poder de compra dos trabalhadores na indústria é considerada toda<br />

remuneração paga aos empregados da unidade, como o valor bruto dos salários-base; valor das horas extras; valor do 13º salário;<br />

valor do aviso prévio; comissões e percentagens; abonos; premiações; salário-maternidade; entre outros.<br />

Marcelo ressalta que o índice de horas trabalhadas recuou depois de dois meses em alta, que não foi uma queda brusca e não<br />

representa, necessariamente, uma mudança de rumo e possivelmente seja apenas uma acomodação. “Apesar do mês mais fraco,<br />

quando comparamos todos os índices com o mesmo período de 2023, percebemos que a indústria de transformação está mais aquecida”,<br />

complementa Marcelo.


*O Kit 235 Evolution não acompanha a porta.


16<br />

Curtas & Novidades<br />

Domínio<br />

dos pequenos<br />

As MPEs (micro e pequenas empresas) industriais desempenham<br />

um papel crucial na economia e na sociedade brasileira, representando<br />

mais de 93% dos estabelecimentos industriais, com um total de 459,4 mil<br />

unidades. O segmento é um pilar para a geração de emprego e renda no<br />

país, empregando mais de 3,4 milhões de trabalhadores, ou seja, aproximadamente<br />

33% da força de trabalho da indústria, e pagando cerca de R$<br />

85 bilhões em salários anualmente. Esse cenário não é diferente no setor<br />

moveleiro nacional, onde 78% das empresas são MPEs. Ao longo da última<br />

década, porém, esses negócios vêm sendo fortemente impactados por flutuações econômicas, especialmente após a pandemia<br />

de covid-19, enfrentando um cenário de altos e baixos, marcado por momentos de crescimento e otimismo, mas também por<br />

obstáculos significativos. Um ponto, aliás, se sobressai como um dos principais desafios a ainda serem superados: a estagnação<br />

financeira. É o que indica a edição especial do: Panorama da Pequena Indústria; pesquisa liderada e recém-divulgada pela CNI<br />

(Confederação Nacional da Indústria). O estudo, que se aprofunda nas dinâmicas e desafios enfrentados por micro e pequenas<br />

empresas industriais nos últimos 10 anos, destaca problemáticas que vem ganhando notoriedade e influenciando nas operações<br />

desses negócios. E é justamente com foco em colaborar para o enfrentamento tanto de desafios tradicionais quanto emergentes<br />

no setor moveleiro, que surgiu o PDCIMob (Projeto de Desenvolvimento, Competitividade e Integração do Mobiliário), iniciativa<br />

desenvolvida pela ABIMÓVEL (Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário) em parceria com SEBRAE Nacional (Serviço Brasileiro<br />

de Apoio às Micro e Pequenas Indústrias), com vista ao incremento da competitividade, otimização da gestão, produção e<br />

comercialização, e melhoria do ambiente de negócios como um todo para as micro e pequenas indústrias do setor de móveis.<br />

Ajuda ao<br />

empresário<br />

Foto: divulgação<br />

Foto: divulgação<br />

A CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) do Senado aprovou<br />

o PL 2/2024, que institui o programa de depreciação acelerada no<br />

cálculo do IRPJ (Imposto sobre a renda das pessoas jurídicas) e da<br />

CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) para máquinas,<br />

equipamentos e instrumentos novos. O projeto consta da Pauta<br />

Mínima da Agenda Legislativa da Indústria de 2024.<br />

A depreciação acelerada é o principal projeto da nova política<br />

industrial, que trará impactos positivos crescentes sobre o PIB<br />

(Produto Interno Bruto), investimentos, exportações e arrecadações<br />

do governo. Segundo a CNI (Confederação Nacional da Indústria), a medida beneficia a economia como um todo ao reduzir<br />

indiretamente o custo financeiro de aquisição de bens de capital, viabilizar a ampliação da capacidade produtiva e, consequentemente,<br />

modernizar o parque fabril, caracterizando-se como importante instrumento para a neoindustrialização. Em nota, a entidade<br />

reforça que com isso, não ganham apenas as empresas que realizarem os investimentos, mas todo o tecido produtivo do país. Isso<br />

porque os benefícios decorrentes do uso de máquinas e equipamentos mais modernos e eficientes transbordam por meio do encadeamento<br />

produtivo, alcançando também empresas fornecedoras e clientes.<br />

O parecer do relator, senador Jaime Bagattoli (PL/RO), manteve os aperfeiçoamentos aprovados na Câmara: inclusão de bens<br />

de capital ou bens de informática e telecomunicação importados dentro do regime de ex-tarifário e bens importados; e garantia de<br />

que os valores depreciados de forma acelerada não estarão sujeitos à limitação de aproveitamento do prejuízo fiscal. O projeto vai<br />

ao plenário, em regime de urgência constitucional.


ATENDEMOS QUALQUER DEMANDA<br />

Capacidade fabril incomparável<br />

Estamos aptos a atender pequenos,<br />

médios e grandes projetos<br />

Diversidade de Cores<br />

Sustentabilidade e Responsabilidade<br />

Maior estrutura<br />

Novas máquinas<br />

Novas tecnologias<br />

zizal.com.br<br />

/zizal.oficial<br />

Taboão da Serra - SP comercial@zizal.com.br


Showroom em Destaque<br />

18<br />

ANA ELISE PEREIRA - LIVING GOURMET DOLCE VITA<br />

O balcão principal é feito de madeira de demolição envernizada, uma<br />

escolha sustentável que contrasta com o mobiliário atual.<br />

Foto: Gilberto Galdino<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/mato-grosso/<br />

show room


CAROLINA FAGUNDES - REFÚGIO URBANO<br />

É um espaço desenhado para proporcionar uma sensação acolhedora,<br />

onde as texturas naturais se entrelaçam com a inovação, formando uma<br />

sinfonia perfeita entre conforto e funcionalidade.<br />

Foto: Gilberto Galdino<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/mato-grosso/<br />

19


Showroom em Destaque<br />

ZILDA ZOMPERO, JULIANA TANAKA, CAROLINNE VOLEK E LAYS MARCELLE -<br />

AGRO & FUTURE HOME OFFICE<br />

Técnicas de bioconstrução integradas a revestimentos e peças ecológicas<br />

promovem um pensar mais sustentável para a morada, que tem como grande<br />

chamariz a mesa feita em uma peça única de madeira.<br />

Foto: Gilberto Galdino<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/mato-grosso/<br />

20<br />

BRUNO MORAES - COZINHA FUNCIONAL<br />

Logo na entrada, os visitantes podem interagir com a fachada de brises<br />

de madeira, que abrem e fecham para promover a renovação do ar e<br />

ajustar a temperatura e a luminosidade do ambiente.<br />

Foto: Guilherme Pucci/CASACOR<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/sao-paulo/


JESSICA CANDIDO E BRUNO GABRIEL - ADEGA MORAR<br />

A estrutura que emoldura o ambiente foi inspirada nas antigas<br />

mercearias, pontos de comercialização de produtos, de<br />

encontros e compartilhamento de histórias.<br />

Foto: Gilberto Galdino<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/mato-grosso/<br />

21


Showroom em Destaque<br />

22<br />

PAULO MAGNO - PRIMEIRA MORADA VERSO GASTROBAR<br />

As texturas e cores foram escolhidas a partir de elementos<br />

naturais, como pedras, barro, madeira, couro, circundadas por<br />

um vasto paisagismo.<br />

Foto: Gilberto Galdino<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/mato-grosso/


GABRIEL RAMIRES, JOSÉ CARRARI FILHO E STEPHANIE RIBEIRO - KU’YA<br />

A palavra “ku’ya” vem do tupi-guarani e se aproxima do que nós, em<br />

português, chamamos de abrigo.<br />

Foto: André Scarpa/CASACOR<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/sao-paulo/<br />

23<br />

PAOLA RIBEIRO - CASA ESSÊNCIA DURATEX<br />

A escolha de cores e obras de arte, o uso de transparências e a<br />

presença do verde em plantas e na pintura ressaltam ainda mais o<br />

conforto e o aconchego.<br />

Foto: Guilherme Pucci/CASACOR<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/sao-paulo/


Showroom em Destaque<br />

24<br />

ROBERTA BERTAZZO - LOFT AGRO D´ELLAS<br />

Uma homenagem às mulheres do agronegócio, o loft traz a<br />

sofisticação adotando cores e tons terrosos. O ambiente tem<br />

detalhes com guarantã, madeira da região, fruto de demolição.<br />

Foto: Gilberto Galdino<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/mato-grosso/


FEIRA INTERNACIONAL DA<br />

INDÚSTRIA DE MÓVEIS E MADEIRA


Showroom em Destaque<br />

ANA LÍVERO - ÓTICA GUSTAVO EYEWEAR<br />

A assinatura do ambiente trouxe design biofílico, materiais naturais,<br />

arte popular de Mato Grosso e design brasileiro levado ao pé da letra.<br />

Foto: Gilberto Galdino<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/mato-grosso/<br />

26<br />

CACAU RIBEIRO INTERIORES - MINHA MORADA, MEU CANTO<br />

A madeira domina um ambiente que gera aconchego e conforto para<br />

quem o usa para descansar e alinhar seus pensamentos.<br />

Foto: MCA Studio/CASACOR<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/sao-paulo/


Madeiras<br />

Nobres<br />

Renove seu Ambiente<br />

Decks, Forros & Ripados<br />

A Rotta Madeiras é uma madeireira que está no<br />

mercado há duas décadas e conta com uma<br />

indústria própria no Mato Grosso. Contamos<br />

também com um centro de distribuição em<br />

Curitiba para atender aos consumidores com<br />

amplo estoque de madeiras a pronta entrega,<br />

oferecendo soluções envolvendo madeira para<br />

construção civil e indústria.<br />

www.rottamadeiras.com<br />

41 3154-5747<br />

comercial@rottamadeiras.com<br />

rotta.madeiras


Showroom em Destaque<br />

28<br />

ANA CAROLINA GORI - LIVING BOSSA NOVA<br />

A lâmina de madeira no acabamento Pau Ferro ressalta a preferência<br />

pelo design atemporal. Bossa Nova consiste em fazer algo de maneira<br />

simples e original e é dessa maneira que o living é apresentado.<br />

Foto: Gilberto Galdino<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/mato-grosso/


A Vale Norte atua no setor madeireiro desde o ano de 2000. Em nossa matriz,<br />

produzimos os mais variados tipos de compensados para os setores<br />

moveleiro, de embalagens, cenografia e stands. Na nossa filial 1, produzimos<br />

madeira serrada de pinus para móveis e construção civil. Na filial 2,<br />

produzimos as lâminas de pinus e eucalipto, que são utilizadas na fabricação<br />

dos nossos compensados. No processo de beneficiamento da madeira, toda a<br />

biomassa gerada (cavaco e serragem) é comercializada e também<br />

consumida nas nossas fábricas nas caldeiras na geração de energia/vapor.<br />

<br />

<br />

<br />

<br />

<br />

Investimos continuamente na modernização do parque fabril e em áreas<br />

de reflorestamento, priorizando práticas sustentáveis e responsáveis.<br />

Escolhemos espécies de rápido crescimento, como pinus e eucalipto,<br />

devido à sua eficiência na produção de compensados e serrados. Nosso<br />

compromisso com a sustentabilidade nos permite garantir uma fonte<br />

renovável de matéria-prima, minimizando o impacto ambiental e<br />

assegurando a viabilidade econômica do nosso negócio a longo prazo.<br />

<br />

<br />

<br />

<br />

<br />

<br />

<br />

Linha Premium COMPENSADOS Resina Branca (MR) e Resina Fenólica (WBP CARB) Linha Standart SERRADOS Certificados HT/KD<br />

EUCALIPTO A/B PINUS A/B AMESCLA VIROLA SUMAUMA COPAIBA PINUS C EUCALIPTO C/C VIROLINHA PINUS<br />

PINUS CLEAR


Entrevista<br />

Claussi Ramos<br />

Madeira que harmoniza<br />

Fotos: divulgação<br />

30<br />

A<br />

música é uma linguagem universal, capaz de despertar<br />

sentimentos, acalmar corações e tocar no mais fundo da<br />

alma. Foi desse mundo musical que Claussi Ramos saiu<br />

para compor suas obras, outrora feitas com martelo e formão e<br />

agora com as melhores tecnologias afina cada uma de suas máquinas<br />

para criar verdadeiras obras de arte. Os espaços que cria<br />

junto com sua equipe geram verdadeiras sinfonias visuais onde<br />

estão presentes. Como um maestro que rege com perfeição<br />

uma orquestra, Claussi dá o tom, ritmo e mostra que a madeira<br />

pode aquecer ambientes e corações.


31


Entrevista<br />

32<br />

Como nasceu o interesse pela marcenaria?<br />

Meu primeiro contato foi muito<br />

cedo, ainda criança, com 6 ou 7 anos já<br />

mexia nas ferramentas do meu pai, que<br />

era carpinteiro de obra. Não demorou<br />

muito para começar a fazer pequenos<br />

entalhes e distribuir para família e amigas<br />

da minha mãe. Fui muito novo para<br />

a obra com meu pai para ajudá-lo nas<br />

listagens de peças de madeiras, ferragens<br />

e tudo mais que um carpinteiro<br />

precisa no dia a dia. Um pouco mais tarde,<br />

trabalhei em duas pequenas marcenarias;<br />

foi por pouco tempo, mas foi o<br />

suficiente para aumentar toda a curiosidade<br />

que sempre tive. Por alguns anos<br />

fiquei distante desse meio, estudando,<br />

trabalhando e lecionando música. Esse<br />

contato com a música mudou para<br />

sempre a minha vida profissional e toda<br />

minha visão da arte da marcenaria.<br />

Como foi essa transição da música<br />

para a marcenaria?<br />

Na verdade não teve uma mudança<br />

brusca nessa caminhada. A música<br />

sempre esteve presente na minha vida<br />

desde o início e minha paixão pela música<br />

ainda continua, só não toco mais.<br />

Tenho instrumento, mas não me apresento,<br />

não trabalho mais com isso. Às<br />

vezes me junto com antigos amigos das<br />

antigas para fazer um som, mas nada<br />

com pretensão profissional. A mudança<br />

ocorreu quando meu filho nasceu<br />

e foi por uma questão financeira. No<br />

momento do nascimento do meu filho,<br />

infelizmente minha esposa faleceu no<br />

parto e aí era uma necessidade financeira<br />

garantir o melhor para ele. Dessa<br />

necessidade veio a oportunidade de<br />

estudar e me profissionalizar para ter<br />

uma marcenaria de verdade. Assim, a<br />

música foi ficando de lado, pois o mercado<br />

musical é muito bagunçado, o que<br />

me desanimou um pouco em relação<br />

à música. Enquanto isso a marcenaria<br />

que estava na minha mão, ia cada vez<br />

melhor e logo parti para o alto padrão,<br />

que é o que faço há praticamente 30<br />

anos. Brinco que aqui é meu reino, é<br />

meu mundinho, onde sou o maestro<br />

e posso reger minha equipe. Foi assim<br />

que a marcenaria se sobrepôs à música.<br />

Mas essa herança ficou para o meu<br />

filho, que já está com seus pouco mais<br />

de 30 anos, é músico profissional e<br />

mora fora do país através de seu trabalho.<br />

Acredita na filosofia de alinhar a<br />

tradição e tecnologia?<br />

Sim, sempre tive uma cultura da<br />

marcenaria raiz em meu sangue e é<br />

uma marca dos meus desenhos, deta-<br />

AQUI É MEU<br />

REINO, É MEU<br />

MUNDINHO,<br />

ONDE EU SOU<br />

O MAESTRO E<br />

POSSO REGER<br />

MINHA EQUIPE.<br />

FOI ASSIM QUE<br />

A MARCENARIA<br />

SE SOBREPÔS À<br />

MÚSICA


lhes e croquis nesses 31 anos de trabalho.<br />

Mas, com a necessidade da velocidade,<br />

precisão e ajuste dos processos,<br />

veio à tecnologia. Hoje, a maior parte<br />

da nossa produção se inicia em um projeto<br />

bem elaborado no nosso setor de<br />

engenharia e, depois, de forma integrada,<br />

passa por seccionadora, coladeira<br />

de bordo, CNCs, lixadeiras, cabine de<br />

pintura de última geração e, claro, com<br />

o toque de todo nosso time de colaboradores<br />

em cada uma dessas áreas.<br />

Quais suas principais fontes de inspiração?<br />

Sou apaixonado por Luteria (a arte<br />

de fabricar instrumentos musicais), o<br />

que não deixa de ser marcenaria fina.<br />

Sempre que vou fazer algum detalhe<br />

ou croqui no meu dia a dia (e são muitos),<br />

trago as minhas memórias essa<br />

arte junto com a marcenaria antiga.<br />

Como lidar com diferenças de ideias<br />

entre marceneiro e o cliente?<br />

Não vejo dificuldade, estou sempre<br />

trabalhando em tornar possível o sonho<br />

dos clientes e viabilizar as ideias<br />

dos arquitetos. Literalmente sou um<br />

“resolvedor de problemas”. Minha tarefa<br />

principal é tornar possível projetos<br />

que parecem impossíveis.<br />

Um dos destaques de seu trabalho<br />

são as portas especiais. O que te levou<br />

a se dedicar a esse móvel?<br />

Sim, as portas também são uma<br />

paixão. Não sei exatamente de onde<br />

veio essa paixão, mas acredito que venha<br />

da época de criança, quando eu e<br />

meu pai (que era carpinteiro de obras)<br />

fazíamos a instalação das portas que<br />

as marcenarias e carpintarias da época<br />

preparavam. Acho que veio desse<br />

período. Aprendi muito desenhando e<br />

fabricando portas. Isso chegou ao ponto<br />

de grandes fabricantes e grandes<br />

marcenarias me procurarem para ouvir<br />

minha opinião de como resolver isso ou<br />

aquilo no processo produtivo de suas<br />

portas especiais.<br />

Qual projeto considera um ponto de<br />

mudança na sua trajetória?<br />

Muito difícil apontar um único<br />

projeto. São muitos que forjaram a<br />

cultura da nossa empresa nesses anos.<br />

Particularmente adoro desafios e sou<br />

muito curioso; trabalho isso para todo<br />

o nosso time, e, com isso, evoluímos o<br />

tempo todo.<br />

Comercial ou residencial?<br />

Os projetos de marcenaria residencial<br />

e comercial possuem particula-<br />

Claussi Ramos<br />

33


Entrevista<br />

ridades bem diferentes. Enquanto a<br />

marcenaria residencial foca em móveis<br />

personalizados para ambientes como<br />

cozinhas e banheiros, a marcenaria comercial<br />

envolve peças mais adequadas<br />

para espaços públicos e de alta circulação.<br />

Além disso, os projetos comerciais<br />

frequentemente exigem considerações<br />

relacionadas às regulamentações,<br />

refletindo as necessidades de um ambiente<br />

empresarial. A compreensão<br />

dessas diferenças é superimportante<br />

para criarmos espaços funcionais e<br />

esteticamente agradáveis em ambos os<br />

contextos.<br />

34<br />

Quais madeiras prefere utilizar?<br />

Tem alguma preferida?<br />

Usamos muito a madeira (seja<br />

laminada ou maciça) em nossos projetos.<br />

Minha lista de preferência para<br />

trabalhar e ter um bom resultado são:<br />

carvalho americano, peroba do campo,<br />

freijó e cumaru.<br />

Como avalia o momento do mercado<br />

da marcenaria de alto padrão?<br />

Vejo com bons olhos. Temos atuado<br />

nos últimos anos com muito sucesso<br />

nesse ambiente. Minha preocupação<br />

hoje é que alguns clientes e profissionais<br />

da área acham que entendem o<br />

que é alto padrão, mas na verdade alguns<br />

profissionais não estão entregando<br />

isso e, principalmente, os clientes,<br />

por falta de uma boa orientação, estão<br />

comprando sem saber o que realmente<br />

é.<br />

Qual seu maior objetivo na marcenaria?<br />

Nossa! São muitos! Em 30 anos<br />

esses objetivos vão realmente mudando<br />

um pouco. Amadurecemos com o<br />

tempo e graças a Deus por isso. O que<br />

mais buscamos aqui na Claussi Ramos é<br />

o crescimento da empresa nos sentidos<br />

de uma cultura forte da marcenaria x<br />

tecnologia e o crescimento das pessoas<br />

que estão em nosso time. Os marceneiros<br />

que trabalhavam com formão<br />

e martelo já estão saindo do cenário<br />

e precisamos preparar as novas gerações<br />

com toda essa bagagem que eles<br />

deixaram trazendo para o futuro uma<br />

condição real da cultura da marcenaria<br />

perpetuar.<br />

C<br />

M<br />

Y<br />

CM<br />

MY<br />

CY<br />

CMY<br />

K


Fita Bondord | Fita Bondord | Fita Bondord | Fita Bondord<br />

26 Anos de<br />

Excelência e Inovação!<br />

em Madeira!<br />

A Bonardi Painéis de Madeira celebra 26 anos de inovação<br />

e qualidade na 10ª Edição da ForMóbile e orgulhosamente<br />

apresenta estes dois grandes lançamentos, um catálogo<br />

exclusivo de Lâminas Premium e Bonbord fita de borda de<br />

madeira suportada.<br />

Novidades que chegaram para redefinir o mercado com<br />

texturas únicas e acabamento impecável.<br />

Teka<br />

Carvalho<br />

Ebanizado<br />

Pau<br />

Ferro<br />

Teka<br />

Europeia<br />

Nogueira<br />

Catedral<br />

Louro<br />

Preto<br />

Freijó<br />

Catedral<br />

Ébano<br />

Macassar


36<br />

Principal


Elegância<br />

exclusiva<br />

NOVA LINHA DE LÂMINAS PREMIUM E<br />

FITAS DE BORDA DE MADEIRA NOBRE<br />

AMPLIAM MERCADO E DESTACAM<br />

EMPRESA NO SEGMENTO<br />

Fotos: divulgação<br />

37


Principal<br />

38<br />

A<br />

madeira é um símbolo de requinte<br />

e sofisticação na arquitetura e<br />

decoração. Um elemento cada<br />

vez mais presente e valorizado por todos<br />

os profissionais que estão presentes no<br />

mercado. Com uma demanda crescente,<br />

as ofertas também surgem e é nesse<br />

viés em trazer algo novo, ampliando<br />

o leque de opções e com o mais alto<br />

padrão de qualidade, que a indústria<br />

se apresenta. Foi pensando nisso que<br />

a Bonardi, especialista na fabricação de<br />

lâminas de madeiras nobres trouxe para<br />

o mercado uma nova linha de lâminas<br />

pré-compostas premium e o Bonbord,<br />

a fita de borda de madeira, que surgem<br />

como uma solução para um mercado que<br />

exige cada dia mais.<br />

A Bonardi é uma empresa paranaense,<br />

sediada em Fazenda Rio Grande<br />

(PR), grande Curitiba, fundada em 1998.<br />

A empresa de destaca na fabricação de<br />

painéis decorativos com lâminas naturais<br />

e pré-compostas para a indústria<br />

de móveis e decoração. Com mais de 25<br />

anos de tradição se estabeleceu como<br />

uma referência para todo o segmento.<br />

Mesmo tendo sua marca já estabelecida<br />

e como uma referência no mercado, a<br />

Bonardi continua inovando e oferecendo<br />

oportunidades para seus clientes,<br />

focando sempre na melhor qualidade e<br />

na sustentabilidade.<br />

Os novos produtos surgiram através<br />

de muita pesquisa e estudo do que o<br />

mercado buscava, como explica Lisiane<br />

Nardi Tissot, sócia-diretora comercial<br />

da empresa, que ao analisar o que os<br />

clientes buscavam, foi percebido que<br />

esses produtos tinham mercado, mas em<br />

grande maioria vinham de fora do país.<br />

“Nessa janela de oportunidade investimos<br />

em maquinário e hoje apresentamos<br />

um produto premium, com padrão<br />

de fabricação internacional e o selo de<br />

qualidade da Bonardi”, exalta Lisiane.<br />

QUALIDADE PREMIUM<br />

Reconhecida nacional e internacionalmente<br />

por suas lâminas naturais, a<br />

Bonardi tem como grande novidade as<br />

lâminas pré-compostas premium, que<br />

entregam ao consumidor toda a excelência<br />

Bonardi em um produto de alto<br />

padrão, pronto para atender as melhores<br />

marcenarias e indústrias.<br />

A lâmina pré-composta tem como<br />

grande diferencial a sua padronização de<br />

desenhos e tonalidades, o que na madeira<br />

natural é impossível de ser repetido.<br />

MESMO TENDO<br />

SUA MARCA JÁ<br />

ESTABELECIDA<br />

E COMO UMA<br />

REFERÊNCIA NO<br />

MERCADO, A<br />

BONARDI CONTINUA<br />

INOVANDO E<br />

OFERECENDO<br />

OPORTUNIDADES<br />

PARA SEUS<br />

CLIENTES


39<br />

Dessa maneira, a Bonardi selecionou<br />

os melhores exemplares de madeiras<br />

nobres para criar o padrão que será<br />

apresentado ao consumidor.<br />

Esse novo produto se baseia em três<br />

principais fatores para conquistar o público:<br />

exclusividade, sustentabilidade e<br />

design distinto. Essas três características<br />

podem ser percebidas nas lâminas pelo<br />

cuidado exclusivo para proporcionar o<br />

melhor acabamento onde são aplicadas,<br />

a responsabilidade ambiental da empresa<br />

e a exclusividade, que a Bonardi faz<br />

questão de oferecer.<br />

Lisiane relata que nesse primeiro<br />

momento são 20 modelos de lâminas<br />

premium disponíveis, que apresentam<br />

resultados de aplicação muito similares<br />

ao que as lâminas de madeira nobre<br />

oferecem, mas com a possibilidade<br />

de levar esses resultados para a larga<br />

escala, seja em ambientes empresariais<br />

ou residenciais. “Havia no mercado essa<br />

necessidade de uma padronização para<br />

certos ambientes ou tipos de móveis,<br />

como planejados, e esse novo produto<br />

surge para suprir essa necessidade”,<br />

aponta Lisiane. A sócia-diretora explica<br />

que esse tipo de material dá para o consumidor<br />

final uma segurança que, por<br />

suas particularidades, a madeira nobre<br />

não pode garantir. “Essa nova lâmina,<br />

por ter um padrão definido industrialmente,<br />

garante que o cliente ver na loja<br />

ele vai receber exatamente igual em sua<br />

casa ou escritório”, valoriza Lisiane.<br />

Outra característica importante<br />

trazida pela lâmina pré-composta é a sustentabilidade.<br />

Por ser uma lâmina feita<br />

a partir de árvores de reflorestamento,<br />

nada do que sai da floresta se perde e a<br />

produção dentro da indústria é otimizada,<br />

gerando uma relação de proteção<br />

ao meio ambiente. “Podemos dizer que<br />

é praticamente feita uma reciclagem de<br />

partes da madeira, aproveitando 100%<br />

da produção florestal e entregando no<br />

final da linha de produção um produto<br />

premium, que é nossa principal característica”,<br />

valoriza Lisiane.<br />

“ESSA NOVA<br />

LÂMINA, POR TER UM<br />

PADRÃO DEFINIDO<br />

INDUSTRIALMENTE,<br />

GARANTE QUE O<br />

CLIENTE VER NA LOJA<br />

ELE VAI RECEBER<br />

EXATAMENTE IGUAL<br />

EM SUA CASA OU<br />

ESCRITÓRIO”<br />

LISIANE NARDI TISSOT,<br />

SÓCIA-DIRETORA<br />

COMERCIAL DA BONARDI


Principal<br />

ACABAMENTO DE ALTO PADRÃO<br />

Além das lâminas, o novo produto<br />

da Bonardi é a fita de borda Bonbord.<br />

Também baseada em uma pesquisa de<br />

mercado, a Bonbord é uma novidade que<br />

tem como principal objetivo entregar o<br />

mesmo nível de qualidade das lâminas<br />

para o segmento de acabamentos.<br />

Gianpaulo Nardi, sócio-diretor industrial<br />

da empresa, conta que ao conversar com<br />

clientes, os relatos sobre um produto<br />

desse tipo eram quase sempre negativos<br />

ou mesmo, muitos que nem sabiam que<br />

poderiam ter uma fita de madeira natural<br />

em seus móveis, utilizando tintas ou papel<br />

para esse tipo de acabamento. “Esse<br />

é um produto que mercados menores<br />

como Chile e Argentina tinham duas ou<br />

três vezes mais fabricantes que o Brasil,<br />

que é uma potência no mercado de móveis<br />

e decoração e por isso adicionar o<br />

Bonbord ao nosso catálogo é bom não<br />

apenas para a Bonardi, mas para todo o<br />

setor em nível nacional, que não precisará<br />

mais, se assim desejar, importar as<br />

fitas”, destaca Gianpaulo.<br />

O novo produto passou por uma<br />

série de estudos, testes e o maquinário<br />

para sua produção foi trazido diretamente<br />

da Itália, país que é referência mundial<br />

nesse segmento. As fitas de borda da Bonardi<br />

são feitas em madeira nobre, com<br />

o objetivo de atender o mercado de alto<br />

padrão. Uma das principais características<br />

da fita de borda de madeira natural<br />

da Bonardi é a utilização do fleece, um<br />

não-tecido que gera uma sustentação<br />

diferente ao produto, ampliando seu leque<br />

de aplicações. “Existem outras fitas<br />

de madeira no país, mas esse tipo, que<br />

é chamada fita suportada, com o fleece,<br />

possibilita a aplicação da fita em curvas<br />

e ângulos que produtos semelhantes<br />

não suportam, o que coloca a Bonbord<br />

em um outro nível em relação aos seus<br />

concorrentes”, descreve Gianpaulo.<br />

“A BONBORD É<br />

UMA SOLUÇÃO<br />

QUE A BONARDI<br />

TRAZ PARA O<br />

MERCADO PARA<br />

SUBIR O NÍVEL<br />

DE RESULTADOS<br />

DO MERCADO<br />

MOVELEIRO E NOS<br />

ORGULHAMOS<br />

MUITO DESSA<br />

NOVIDADE”<br />

LISIANE NARDI TISSOT,<br />

SÓCIA-DIRETORA<br />

COMERCIAL DA BONARDI<br />

40


“EXISTEM OUTRAS<br />

FITAS DE MADEIRA NO<br />

PAÍS, MAS ESSE TIPO,<br />

QUE É CHAMADA FITA<br />

SUPORTADA, COM O<br />

FLEECE, POSSIBILITA<br />

A APLICAÇÃO DA FITA<br />

EM CURVAS E ÂNGULOS<br />

QUE PRODUTOS<br />

SEMELHANTES NÃO<br />

SUPORTAM, O QUE<br />

COLOCA A BONBORD<br />

EM UM OUTRO NÍVEL<br />

EM RELAÇÃO AOS SEUS<br />

CONCORRENTES”<br />

GIANPAULO NARDI, SÓCIO-<br />

DIRETOR INDUSTRIAL<br />

41<br />

Lisiane Tissot ressalta que a Bonbord<br />

segue o mesmo sistema de fabricação<br />

das lâminas de madeira natural da<br />

Bonardi, apresentando uma peça de<br />

acabamento ideal para a fabricação de<br />

móveis de alto padrão. “A Bonbord é<br />

uma solução, que a Bonardi traz para o<br />

mercado para subir o nível de resultados<br />

do mercado moveleiro e nos orgulhamos<br />

muito dessa novidade”, exalta Lisiane.<br />

AO VIVO<br />

Para quem tem interesse em conhecer<br />

os novos produtos da Bonardi a grande<br />

oportunidade será a Formóbile 2024,<br />

que será realizada no início de julho em<br />

São Paulo, no Expo São Paulo. Lisiane informa<br />

que será o primeiro grande evento<br />

onde as lâminas pré-compostas premium<br />

e a Bonbord estarão presentes. “Será<br />

nossa terceira participação na Formóbile<br />

e estamos muito animados e preparando<br />

um espaço muito especial para que nossos<br />

clientes, parceiros e possíveis clientes<br />

possam ver, conhecer e se encantar com<br />

essas novidades”, conclui Lisiane.


Evento<br />

42<br />

FEICON 2024


PRINCIPAL FEIRA DA<br />

CONSTRUÇÃO CIVIL<br />

MOVIMENTOU A<br />

CIDADE DE SÃO PAULO<br />

NO MÊS DE ABRIL<br />

Fotos: divulgação<br />

43<br />

A<br />

XXVIII edição da Feicon (Feira<br />

Internacional da Construção<br />

Civil), realizada entre os dias<br />

2 e 5 de abril, já é considerada a maior<br />

dos últimos 10 anos. Nos quatro dias<br />

de realização, a Feicon 2024 teve mais<br />

de 100 mil visitantes e atingiu a marca<br />

histórica de 480 mil leads qualificados<br />

gerados com suas ferramentas digitais.<br />

“O fluxo de profissionais com poder<br />

de decisão e com intenção de realizar<br />

negócios foi um dos pontos altos desta<br />

edição”, disse o diretor Ivan Romão.<br />

O principal resultado, entretanto, não<br />

está nos números, mas no impacto real<br />

no setor de construção.<br />

A análise é da organizadora, a RX,<br />

que divulgou dados em seu tradicional<br />

balanço, registrando que todos os recordes<br />

de público, avaliações e geração<br />

de leads qualificados de negócios foram<br />

superados. A feira é um ecossistema<br />

que pulsa inovação, tecnologia, sustentabilidade,<br />

composta por atrações que<br />

mesclam teoria e prática, estratégia e<br />

visão de futuro. “É um ciclo 360 graus,<br />

que tem seu ápice no pavilhão, mas<br />

não está restrito a ele. As comunidades<br />

da indústria da construção estão conectadas<br />

durante todo o ano através de<br />

nossos canais”, acrescentou Ivan.<br />

No segmento de produtos de madeira<br />

a feira foi além da possibilidade<br />

de negócios, mas também foi um ponto<br />

de encontro de amigos e parceiros<br />

que puderam fortalecer seus relacionamentos<br />

durante o evento. Entre parceiros<br />

da Revista REFERÊNCIA Produtos<br />

de Madeira, que marcaram presença<br />

na Feicon estava Wadson Werly, presidente<br />

da ACIMDERJ (Associação do<br />

Comércio e Indústria de Madeiras e Derivados<br />

do Estado do Rio de Janeiro),<br />

que destacou a importância do evento<br />

e o grande número de novidades<br />

apresentados. “Incentivamos muito


Evento<br />

44<br />

a participação de nossos associados,<br />

para encontrar fornecedores e clientes,<br />

para verem o que está acontecendo e<br />

levar para suas empresas novas ideias”,<br />

apontou Wadson. O vice-presidente da<br />

ACIMDERJ, Alexandre de Faria, ressaltou<br />

a possibilidade de ativação do mercado<br />

que a feira oferece. “O mercado<br />

em nosso Estado está reagindo depois<br />

de uma breve estagnação, e um evento<br />

como esse é um verdadeiro incentivador<br />

para corrermos com ainda mais<br />

intensidade”, concluiu Alexandre.<br />

O diretor da MAPAF, Tim Lopes,<br />

também visitou a Feicon e apontou<br />

como a feira é um hub de informações<br />

e estar presente dá a possibilidade de<br />

conhecer melhor o que os clientes buscam<br />

e quais tendências de mercado.<br />

“Pudemos ver que no meu segmento,<br />

de portas, as cores têm conquistado<br />

mais espaço, ainda com predomínio de<br />

branco e preto, mas cores como verde<br />

e vermelho têm aparecido cada vez<br />

mais nos pedidos e projetos”, relatou<br />

Tim.<br />

EUCATEX<br />

“A Feicon é uma feira consolidada,<br />

que cresce e apresenta novidades a<br />

cada edição”, exaltou Flávia Vibiano,<br />

gerente de produto para construção<br />

civil da Eucatex. A gerente destacou a<br />

oportunidade de apresentar os produtos<br />

da empresa diretamente ao público:<br />

a nova linha de Portas e Kits Portas<br />

Cetin, com acabamento mate, foram<br />

o destaque do estande da Eucatex.<br />

“Além disso, as duas linhas de Ripados<br />

Eucatex em barras e em painéis foram<br />

alvo de atenção, principalmente dos<br />

visitantes que procuravam soluções<br />

práticas e fáceis. E claro toda a linha de<br />

Tintas Eucatex”, concluiu Flávia.


MONTANA<br />

Uma faixa verde guiava os visitantes<br />

da Feicon até a Montana. A chamada<br />

Rota da Sustentabilidade selecionou<br />

algumas empresas que se adequaram a<br />

determinados critérios e a Montana foi<br />

a única empresa de tintas a conseguir<br />

alcançar esses critérios. Renata Tamdjian,<br />

supervisora de meio ambiente da<br />

Montana Química, destacou o grande<br />

esforço da Montana para fazer parte<br />

desse circuito. “Nossos dois produtos,<br />

o Osmocolor Stain a base de água e o<br />

Verniz Marítimo, foram selecionados<br />

para a Rota e premiaram todo o esforço<br />

que a Montana tem em toda sua<br />

cadeia produtiva para proteger o meio<br />

ambiente e construir o mundo mais<br />

sustentável”, celebrou Renata.<br />

“PUDEMOS VER QUE NO MEU SEGMENTO, DE PORTAS, AS CORES TÊM<br />

CONQUISTADO MAIS ESPAÇO, AINDA COM PREDOMÍNIO DE BRANCO E<br />

PRETO, MAS CORES COMO VERDE E VERMELHO TÊM APARECIDO CADA<br />

VEZ MAIS NOS PEDIDOS E PROJETOS”<br />

45<br />

TIM LOPES, DIRETOR DA MAPAF<br />

VERT<br />

Direto da cidade de Caçador (SC)<br />

a Vert Portas levou três lançamentos<br />

para a feira: a porta cinza, a porta preta<br />

e a porta capuccino. Segundo Hilario<br />

Sonnenstrah, esses novos modelos já<br />

foram vistos como apenas fases da indústria,<br />

mas o mercado tem buscado e<br />

apreciado cada dia mais esses modelos.<br />

“Entendemos que são modelos para<br />

projetos específicos, mas as demandas<br />

vindas do varejo nos mostram que há<br />

um interesse cada vez maior para as<br />

cores e também de tons amadeirados<br />

mais escuros, sendo esses modelos<br />

lançados na Feicon, a resposta da Vert<br />

para essas demandas”, destacou Hilario.


Aqui tem Madeira<br />

Bora<br />

MARCINÁ?!<br />

Fotos: divulgação<br />

46


TORNEIRO MECÂNICO TROCA O AÇO<br />

PELA MADEIRA E PRODUZ MÓVEIS<br />

SUSTENTÁVEIS EM SANTA CATARINA<br />

U<br />

m dos poucos mais de 12 mil<br />

moradores da pequena cidade<br />

de Rodeio (SC) ganhou<br />

holofotes recentemente. Rodrigo<br />

Resende Neves, ou como é conhecido<br />

nas redes sociais, o marceneiro viking,<br />

transformou o que era um hobby em<br />

sua atividade principal, transformando<br />

pellets em cadeiras, camas, objetos<br />

de decoração e muito mais. O mineiro<br />

radicado no interior de Santa Catarina<br />

se dedicou permanentemente ao trabalho,<br />

que o fez superar 100 mil seguidores<br />

em redes sociais e alguns de seus<br />

vídeos superassem a marca de 15 mil<br />

visualizações.<br />

Rodrigo conta que o interesse pela<br />

marcenaria nasceu quando ele ainda<br />

era jovem, aprendendo com seu pai a<br />

transformar móveis velhos em novos.<br />

Uma de suas principais memórias em<br />

relação a marcenaria foi quando desmontou<br />

um armário que seria jogado<br />

fora e transformou em uma mesa. A<br />

mudança de apenas um hobby para um<br />

verdadeiro ofício veio em 2017, quando<br />

Rodrigo, já casado, decidiu fazer os<br />

móveis do quarto da filha Estela. “A<br />

experiência de construir o quarto da<br />

minha primeira filha foi incrível. Fiz uma<br />

cama montessoriana, nichos e até uma<br />

mesinha, tudo usando pallets. Ver o<br />

espaço ganhando forma com móveis<br />

feitos por mim reacendeu minha paixão<br />

pela marcenaria de uma maneira que<br />

nunca havia sentido antes”, nostálgico<br />

lembra Rodrigo.<br />

Depois dessa fagulha um fogo se<br />

acendeu e Rodrigo começou a criar<br />

peças menores e vender pela internet,<br />

aproveitando toda sua criatividade e facilidade<br />

para produzir as peças. Foi nesse<br />

momento que nasceu o Marceneiro<br />

Viking, o perfil de Rodrigo nas redes<br />

sociais dedicado ao DIY (sigla em inglês<br />

para faça você mesmo). “Para mim, a<br />

marcenaria não é apenas um trabalho<br />

ou um hobby; é uma paixão que mudou<br />

minha vida e me deu a oportunidade<br />

de criar coisas incríveis e compartilhar<br />

histórias inspiradoras com o mundo. E<br />

como Marceneiro Viking, estou comprometido<br />

em continuar essa vertente,<br />

inspirando outros a descobrir a magia<br />

da marcenaria e o poder de criar com<br />

suas próprias mãos”, relata Rodrigo.<br />

Junto com esse lado de influenciador<br />

digital surgiu também o seu bordão:<br />

Bora Marciná?!, que brinca com o seu<br />

sotaque de origem.<br />

Claro, trocar uma profissão por<br />

outra não foi fácil, mas a experiência<br />

na fabricação dos móveis para sua filha<br />

abriu os olhos de Rodrigo para essa<br />

oportunidade, que ele abraçou e se<br />

tornou 100% de seu tempo de trabalho.<br />

“Ao ver a minha filha crescer percebi<br />

que queria cada vez mais trabalhar com<br />

a madeira e então decidi me dedicar<br />

exclusivamente à marcenaria, que com<br />

certeza foi minha melhor decisão”,<br />

47


Aqui tem Madeira<br />

48<br />

celebra Rodrigo. A chegada de sua caçula,<br />

Maria Luiza foi o ponto de virada,<br />

onde apenas a marcenaria passou a ser<br />

o foco de Rodrigo, pois ver suas duas<br />

meninas crescerem e poder realizar<br />

tantos dos sonhos delas através da<br />

marcenaria trouxe uma grande emoção<br />

para ele. “Ver o brilho nos olhos delas<br />

ao receber os presentes que eu mesmo<br />

faço é uma sensação indescritível.<br />

A marcenaria não era apenas minha<br />

fonte de renda, mas sim uma forma de<br />

criar memórias preciosas com minhas<br />

filhas”, relata um emocionado pai.<br />

Para seus projetos Rodrigo conta<br />

que usa quase que exclusivamente pinus<br />

e eucaliptos, que ele obtém de sobras<br />

de obras e pallets descartados, o<br />

que é uma forma de priorizar madeiras<br />

mais sustentáveis. “Além de reduzir o<br />

desperdício, busco constantemente minimizar<br />

o impacto ambiental da produção,<br />

optando por métodos eco-friendly<br />

sempre que possível”, explica Rodrigo.<br />

E essa preocupação com a sustentabilidade<br />

se aflorou ainda mais com o<br />

lado influencer do marceneiro, que tem<br />

como compromisso mostrar diversos<br />

usos para materiais reaproveitados, inspirando<br />

outras pessoas a contribuírem<br />

para um futuro mais verde. “Acredito<br />

que pequenas ações podem fazer uma<br />

grande diferença, e estou empenhado<br />

em compartilhar essa mensagem com<br />

minha comunidade”, aponta Rodrigo.<br />

Segundo ele, a escolha pela madeira<br />

usada ou de segunda mão está totalmente<br />

alinhada com sua preocupação<br />

com a sustentabilidade. Em sua casa<br />

foi feito um compromisso de aumentar<br />

ao máximo a pegada ambiental, e<br />

isso inclui evitar ao máximo o descarte<br />

de materiais, especialmente madeira.<br />

“Acredito firmemente que na marcenaria,<br />

nada se perde. Cada pedaço de madeira<br />

tem o potencial de se transformar<br />

em algo novo e útil”, filosofa Rodrigo.<br />

O produto que mudou a visão de<br />

Rodrigo sobre seu trabalho foram as<br />

cadeiras de encaixe, feitas a partir de<br />

pallets usados e que combinam praticidade<br />

e sustentabilidade. “Inspiradas<br />

em técnicas antigas, minha abordagem<br />

consiste em unir essa tradição à sustentabilidade,<br />

trazendo à tona o potencial<br />

transformador da marcenaria”, exalta


“PARA MIM, A<br />

MARCENARIA<br />

NÃO É APENAS<br />

UM TRABALHO<br />

OU UM HOBBY; É<br />

UMA PAIXÃO QUE<br />

MUDOU MINHA<br />

VIDA E ME DEU A<br />

OPORTUNIDADE<br />

DE CRIAR COISAS<br />

INCRÍVEIS E<br />

COMPARTILHAR<br />

HISTÓRIAS<br />

INSPIRADORAS<br />

COM O MUNDO”<br />

RODRIGO RESENDE NEVES,<br />

MARCENEIRO<br />

o marceneiro. O que torna essas peças<br />

tão especiais vai além de sua beleza<br />

estética ou funcionalidade, para Rodrigo<br />

tem uma ligação direta com o<br />

impacto que tiveram. “Cada uma delas<br />

não apenas conquistou milhões de<br />

visualizações, mas também despertou<br />

o interesse de muitas pessoas, o que<br />

é uma verdadeira honra para mim”,<br />

orgulha-se o marceneiro.<br />

Sobre inspiração é na verdade uma<br />

inquietação em evitar desperdício e<br />

encontrar valor no que muitos consideram<br />

descartável. Cada vez que Rodrigo<br />

vê materiais sendo jogados fora sem<br />

necessidade, ele sente um impulso<br />

para encontrar uma nova vida para os<br />

descartes. “Essa preocupação com o<br />

meio ambiente e o desejo de fazer a diferença<br />

me impulsionam a buscar constantemente<br />

maneiras de reaproveitar<br />

e transformar esses materiais em algo<br />

significativo”, aponta o marceneiro.<br />

Nem só de cadeiras, que são seu<br />

carro-chefe, vive Rodrigo, outros dois<br />

tipos de projetos fazem parte do portfólio:<br />

as criações em miniatura e as<br />

floreiras. Os objetos em escala reduzida<br />

encantam o marceneiro, pois além do<br />

desafio é um tempo que pode passar<br />

com suas filhas. “Elas não apenas<br />

adoram as miniaturas, mas também<br />

as transformam em seus brinquedos<br />

favoritos. Essa conexão entre meu<br />

trabalho e minha família é algo que<br />

valorizo imensamente” relata Rodrigo.<br />

Em relação as floreiras a ligação vêm<br />

de seu grande apreço pela natureza,<br />

principalmente pelo grande jardim que<br />

tem em sua casa. Sair do hobby para<br />

o negócio, para o marceneiro, foi tão<br />

natural quanto gratificante. O objetivo<br />

atualmente de Rodrigo é focar nas<br />

vendas online e levar a marcenaria a milhares<br />

de pessoas que o acompanham.<br />

“Ser um incentivador, compartilhando<br />

minha paixão e conhecimento com outros<br />

entusiastas da marcenaria, tornou-<br />

-se minha missão”, explica Rodrigo.<br />

Segundo o marceneiro, ver o impacto<br />

positivo que seu trabalho tem na vida<br />

de tantas pessoas é uma das maiores<br />

recompensas que poderia desejar. “É<br />

uma honra poder dedicar meu tempo<br />

e energia a algo que amo tanto, e sei<br />

que ainda há muito mais a ser feito.<br />

Continuarei sendo um incentivador<br />

incansável da marcenaria e da sustentabilidade,<br />

levando essa arte a todos que<br />

desejam aprender e crescer neste fascinante<br />

mundo da marcenaria criativa”,<br />

conclui Rodrigo.<br />

49


Oportunidade<br />

Madeira que<br />

TRANSFORMA<br />

50


MARCENARIA<br />

DA COLÔNIA<br />

AGROINDUSTRIAL<br />

DE PALHOÇA<br />

(SC) É 100%<br />

SUSTENTÁVEL E<br />

CUSTO ZERO AO<br />

ESTADO<br />

Fotos: divulgação<br />

51<br />

“N<br />

a nossa marcenaria, tudo<br />

é reaproveitado, desde<br />

a madeira até o prego.<br />

Utilizamos tudo o que recebemos e<br />

transformamos em novos produtos”, é<br />

o que explica Raphael Teodoro Hubert,<br />

idealizador e coordenador da marcenaria.<br />

Essa é uma das filosofias adotadas<br />

na marcenaria da Colônia Agroindustrial<br />

de Palhoça, uma unidade prisional<br />

que abriga detentos do regime semiaberto<br />

da Grande Florianópolis. Lá, é<br />

produzida uma variedade de materiais,<br />

como portas, janelas, esquadrias, sofás,<br />

estantes, objetos de decoração e até<br />

mesmo móveis e mosquiteiros destinados<br />

a hospitais e escolas parceiras.<br />

A marcenaria foi fundada em 2010<br />

com o objetivo de aproveitar materiais<br />

descartados por empresas que operam<br />

dentro da unidade prisional, através de<br />

termos de cooperação para atividades<br />

laborais. Tudo começou com a doação<br />

Fotos: divulgação


Oportunidade<br />

52<br />

de algumas máquinas antigas que estavam<br />

sem uso. A partir daí, pequenas<br />

ideias, como fazer uma prateleira, um<br />

balcão ou um tampão de mesa foram<br />

ganhando forma.<br />

Raphael explica que o que antes era<br />

apenas um espaço com dois detentos<br />

trabalhando, hoje se tornou uma marcenaria<br />

completa com 18 internos em<br />

atividade. “Ao longo dos anos, aproximadamente<br />

70 detentos passaram pela<br />

marcenaria, e nenhum deles retornou<br />

ao sistema prisional. Se nosso objetivo<br />

era reeducar os internos, podemos<br />

dizer que conseguimos, com sucesso”,<br />

afirmou Raphael.<br />

Um exemplo do sucesso do projeto<br />

é Reinaldo Wolf, que cumpriu sua pena<br />

na unidade e agora opera sua própria<br />

marcenaria. “Foi uma grande experiência<br />

e um ambiente de convivência<br />

muito bom. Era uma vida diferente ali,<br />

juntos em busca de um futuro melhor,<br />

com o real propósito de aprender”,<br />

destacou Reinaldo.<br />

“NA NOSSA<br />

MARCENARIA, TUDO<br />

É REAPROVEITADO,<br />

DESDE A MADEIRA<br />

ATÉ O PREGO.<br />

UTILIZAMOS TUDO<br />

O QUE RECEBEMOS<br />

E TRANSFORMAMOS<br />

EM NOVOS<br />

PRODUTOS”<br />

RAPHAEL TEODORO<br />

HUBERT, IDEALIZADOR<br />

E COORDENADOR DA<br />

MARCENARIA


Os detentos aprendem com os mais<br />

experientes, mas a marcenaria já está<br />

cadastrada no PROCAP (Projeto de<br />

Capacitação Profissional e Implantação<br />

de Oficinas Permanentes) do Governo<br />

Federal. Isso significa que já começam<br />

a recebem recursos, equipamentos,<br />

capacitação e certificação profissional<br />

através do Senai.<br />

A marcenaria opera com base em<br />

parcerias e doações de insumos, sem<br />

custos adicionais ao Estado. As prefeituras,<br />

escolas, hospitais e outras entidades<br />

públicas colaboram fornecendo<br />

os materiais necessários para a produção<br />

dos itens e a marcenaria entra<br />

com a mão de obra e a capacitação dos<br />

internos. “Nosso próximo passo é certificar<br />

profissionalmente nossos internos<br />

para depois modernizar nossos equipamentos<br />

e futuramente, quem sabe até<br />

efetivar um termo de cooperação com<br />

alguma empresa da iniciativa privada<br />

com produção industrial”, projeta Raphael.<br />

53


Internacional<br />

Destaque<br />

MUNDIAL<br />

Fotos: divulgação<br />

54<br />

INSPIRADA NA FLORA<br />

AMAZÔNICA, A<br />

APEXBRASIL LEVOU 53<br />

PEÇAS DE MOBILIÁRIO<br />

E DECORAÇÃO AO<br />

FUORISALONE, EM<br />

MILÃO


55


Internacional<br />

M<br />

ais uma vez, o melhor do<br />

design brasileiro contemporâneo<br />

desembarcou na Itália<br />

para o FuoriSalone 2024, no marco da<br />

prestigiosa Salone del Mobile.Milano,<br />

na Itália. Entre os dias 15 e 28 de abril,<br />

sob a curadoria de Bruno Simões, 53<br />

peças inéditas de designers, estúdios<br />

independentes e indústrias do mobiliário<br />

e decoração de todo o Brasil estavam<br />

acomodadas na mostra INTERNI<br />

Cross Vision, no espaço Loggiato Ovest<br />

(Western Lodge) da Università degli<br />

studi di Milano.<br />

A participação é liderada pela<br />

Apexbrasil (Agência Brasileira de<br />

Promoção de Exportações e Investimentos)<br />

em parceria com a Abimóvel<br />

(Associação Brasileira das Indústrias do<br />

Mobiliário), que executa junto da Agência<br />

o projeto setorial Brazilian Furniture,<br />

e com o apoio do consulado-geral<br />

do Brasil em Milão. Este ano, a árvore<br />

Coccoloba empresta seu nome à exposição,<br />

com peças que aludem à resiliência<br />

característica da planta amazônica<br />

e do próprio design brasileiro, que vem<br />

se tornando cada vez mais conhecido<br />

pelos altos padrões de sofisticação, inovação<br />

e sustentabilidade. “A Coccoloba<br />

tem tudo a ver com a brasilidade. Suas<br />

folhagens imensas remetem ao gigantismo<br />

do nosso país, enquanto o seu<br />

processo peculiar de fotossíntese lembra<br />

a nossa capacidade de adaptação e<br />

superação de adversidades. Então, essa<br />

planta do coração da Amazônia brasileira<br />

vai ser o centro das atenções naquela<br />

que é chamada por muitos de capital<br />

mundial do design”, celebra Floriano<br />

Pesaro, diretor de Gestão Corporativa<br />

da ApexBrasil.<br />

Para Floriano, essa participação<br />

reforça a relevância do setor moveleiro<br />

no comércio internacional, levando<br />

em conta que o Brasil é hoje o sexto<br />

maior produtor mundial de móveis e o<br />

28º maior exportador. “Mais uma vez,<br />

em sintonia com as determinações do<br />

presidente da ApexBrasil, Jorge Viana,<br />

vamos mostrar aos principais players<br />

mundiais do setor a excelência da<br />

“NESTE ANO DE 2024,<br />

ALIÁS, AS EXPORTAÇÕES<br />

BRASILEIRAS DE MÓVEIS<br />

APRESENTARAM<br />

UM CRESCIMENTO<br />

EXPRESSIVO DE 11,4% NO<br />

PRIMEIRO BIMESTRE EM<br />

COMPARAÇÃO COM O<br />

MESMO PERÍODO DO ANO<br />

ANTERIOR, INDICANDO<br />

UMA TENDÊNCIA DE<br />

AUMENTO NA DEMANDA<br />

INTERNACIONAL POR<br />

MÓVEIS FABRICADOS NO<br />

PAÍS”<br />

IRINEU MUNHOZ,<br />

PRESIDENTE DA ABIMÓVEL<br />

56


nossa produção moveleira, que sabe<br />

aliar produção e preservação em altíssimo<br />

nível”, complementa o diretor da<br />

ApexBrasil.<br />

As 53 peças vêm de todas as regiões<br />

brasileiras, com diferentes formas,<br />

técnicas e materiais. Há luminárias<br />

e lâmpadas; cadeiras; banquetas e<br />

bancos; poltronas; mesas de canto; tapetes;<br />

colunas e objetos de decoração<br />

no geral. Entre os materiais utilizados<br />

pelos designers, estão papel, ferro,<br />

madeira, couro, bronze, vidro, cerâmica,<br />

plástico, porcelana, aço, alumínio,<br />

e rochas ornamentais como mármore,<br />

além de algodão, palha e tecidos. No<br />

conjunto, oferecem uma mostra da<br />

imensa biodiversidade brasileira e convocam<br />

à corresponsabilização de todos<br />

na busca por processos produtivos<br />

mais eficientes e sustentáveis (acesse o<br />

catálogo da mostra).<br />

A Università Degli Studi di Milano<br />

acolherá também uma exposição do setor<br />

de rochas ornamentais brasileiras,<br />

por meio do projeto setorial It’s Natural<br />

– Brazilian Natural Stone, fruto da parceria<br />

entre ApexBrasil e o Centro Brasileiro<br />

dos Exportadores de Rochas Ornamentais.<br />

Nomeada Giardino di Pietra<br />

e assinada pela arquiteta Vivian Coser,<br />

a mostra vai criar um espaço com cinco<br />

tipos de rochas naturais brasileiras,<br />

promovendo a geodiversidade nacional<br />

e suas diferentes possibilidades de aplicação.<br />

O objetivo é destacar a natureza<br />

como fonte primária de inspiração,<br />

tendo a figura da flor como símbolo de<br />

leveza, renovação e evolução.<br />

57<br />

DA AMAZÔNIA À MILÃO<br />

O respeito à matéria-prima foi um<br />

aspecto determinante na seleção das<br />

peças da mostra Coccoloba, além da<br />

versatilidade evocada pela própria<br />

planta. Segundo o curador da exposição,<br />

a eficiência na produção energética,<br />

na sua sobrevivência, advém de um<br />

enorme desafio e uma solução inovadora<br />

à altura que só a planta oferece.<br />

“Não poderia ser um paralelo melhor<br />

ao momento que vivemos – a interdisciplinaridade<br />

é fundamental aos avanços<br />

científicos e tecnológicos; ao respeito


Internacional<br />

58<br />

pelos recursos e materiais; à maior<br />

sincronicidade com o meio ambiente<br />

em pleno antropoceno. Tudo isso é design!”,<br />

destaca Bruno Simões.<br />

Descoberta em 1982 pelo botânico<br />

brasileiro Carlos Alberto Cid Ferreira, a<br />

Coccoloba é comumente encontrada<br />

na bacia do Rio Madeira, na Amazônia<br />

brasileira, e suas folhas – que podem<br />

chegar a 2,50m (metros) de comprimento<br />

por 1,44m de largura – já lhe<br />

garantiram um recorde mundial no<br />

Guiness Book. A planta tem altura relativamente<br />

baixa, de até 15m, o que<br />

reduz seu contato com a luz em meio à<br />

densidade da floresta tropical. Por isso,<br />

a árvore desenvolveu a capacidade de<br />

armazenar energia ao longo do dia e<br />

realizar a fotossíntese durante a noite.<br />

Para além da curadoria das peças,<br />

a disposição e ambientação da mostra<br />

igualmente se inspiram na Coccoloba.<br />

Assinado pelo escritório de arquitetura<br />

Estojo, o desenho da exposição ao<br />

longo do Cortile d’Onore se articula de<br />

maneira sinuosa e lúdica, com desníveis<br />

inspirados nas próprias curvas do rio<br />

Madeira. As formas curvilíneas também<br />

homenageiam outro ícone da brasilidade:<br />

o paisagista Roberto Burle Marx,<br />

cujos projetos aliaram com maestria a<br />

investigação botânica, a racionalidade<br />

moderna e a expressão da arte. Já as<br />

escadas laterais do hall de entrada da<br />

universidade, que dão acesso à mostra,<br />

receberão uma instalação imersiva ligada<br />

à importância da água e da luz na<br />

fotossíntese.<br />

SEMANA DE DESIGN DE MILÃO<br />

Composta por dois grandes eventos,<br />

a Semana de Design de Milão<br />

apresenta aos visitantes as principais<br />

tendências do setor de móveis e decoração.<br />

Um deles é o Salone del Mobile.<br />

Milano, o iSaloni, maior evento do<br />

setor moveleiro no mundo e ponto<br />

de referência do segmento de casa e<br />

mobiliário. Já o FuoriSalone, evento<br />

paralelo ao Salão do Móvel, é composto<br />

por múltiplas mostras e exposições<br />

espalhadas por toda a cidade, incluindo


a Interni Cross Vision, organizada na<br />

Universitá degli Studi di Milano.<br />

Em 2023, a mostra brasileira no<br />

FuoriSalone se organizou em torno do<br />

conceito Temporal. Acolheu 50 peças<br />

de móveis, cerâmica, iluminação, rochas<br />

ornamentais e artesanato, que se<br />

destacaram pela inovação em design,<br />

em funcionalidade, no conceito ou por<br />

apresentar soluções sustentáveis em<br />

sua produção. Além disso, nove empresas<br />

participaram do LXI Salão do Móvel<br />

por meio do projeto Brazilian Furniture,<br />

que levou para Milão o melhor do Brasil<br />

em termos de matéria-prima, técnicas,<br />

qualidade, tecnologia e sustentabilidade<br />

do setor.<br />

A INDÚSTRIA MOVELEIRA<br />

NO BRASIL<br />

A pujança da indústria brasileira do<br />

mobiliário tem destaque no comércio<br />

internacional, com presença sentida<br />

em 180 países e participação significativa<br />

nas principais feiras comerciais<br />

do mundo. As mais de 17 mil unidades<br />

produtoras fazem do país o sexto<br />

maior produtor de móveis e o 28º maior<br />

exportador, tendo EUA (Estados Unidos<br />

da América), Uruguai, Chile e Reino<br />

Unido como os principais destinos dos<br />

embarques. Em 2023, as vendas ao<br />

mercado externo superaram os US$<br />

735,3 milhões, com destaque para os<br />

Estados da região sul: juntos, Santa Catarina,<br />

Rio Grande do Sul e Paraná responderam<br />

por 81,4% das exportações<br />

brasileiras de móveis no ano passado.<br />

Segundo Irineu Munhoz, presidente<br />

da Abimóvel, a aceitação do móvel<br />

brasileiro no exterior tem sido muito<br />

positiva, refletindo uma combinação de<br />

design, sustentabilidade e originalidade<br />

que ressoa fortemente com consumidores<br />

e profissionais da indústria de<br />

mobiliário global. “Neste ano de 2024,<br />

aliás, as exportações brasileiras de móveis<br />

apresentaram um crescimento expressivo<br />

de 11,4% no primeiro bimestre<br />

em comparação com o mesmo período<br />

do ano anterior, indicando uma tendência<br />

de aumento na demanda internacional<br />

por móveis fabricados no país”,<br />

revela Irineu.<br />

“ESSA PLANTA<br />

DO CORAÇÃO<br />

DA AMAZÔNIA<br />

BRASILEIRA VAI<br />

SER O CENTRO DAS<br />

ATENÇÕES NAQUELA<br />

QUE É CHAMADA POR<br />

MUITOS DE CAPITAL<br />

MUNDIAL DO DESIGN”<br />

FLORIANO PESARO,<br />

DIRETOR DE GESTÃO<br />

CORPORATIVA DA<br />

APEXBRASIL<br />

59


Feira<br />

FORMÓBILE<br />

acontece em julho<br />

60


61<br />

A FEIRA É UM GRANDE PONTO DE<br />

ENCONTRO ONDE ESTÃO REUNIDOS<br />

A INDÚSTRIA DE EQUIPAMENTOS E<br />

FABRICANTES DE PRODUTOS FINAIS<br />

Fotos: ForMóbile


Feira<br />

A<br />

ForMóbile está completando<br />

duas bem-sucedidas décadas<br />

em 2024. A maior feira do setor<br />

e principal evento da indústria de móveis<br />

e madeira da América Latina chega<br />

a sua décima edição. Já são mais de 550<br />

marcas expositoras confirmadas e expectativa<br />

de receber aproximadamente<br />

50 mil profissionais do segmento, de<br />

2 a 5 de julho de 2024, no São Paulo<br />

Expo, na capital paulista.<br />

Sob a coordenação da Informa<br />

Markets Latam, a ForMóbile é um<br />

grande ponto de encontro presencial,<br />

reunindo a indústria de equipamentos<br />

e produtos finais, marceneiros, fornecedores,<br />

revendedores do mercado e<br />

especificadores, com foco nos profissionais<br />

e empresas nacionais e internacionais<br />

envolvidos na cadeia moveleira.<br />

Com ações pensadas para promover o<br />

desenvolvimento comercial, econômico,<br />

tecnológico e profissional do setor,<br />

os visitantes terão a oportunidade de<br />

participar de uma série de palestras e<br />

workshops exclusivos.<br />

OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS<br />

A feira acontece em um ambiente<br />

propício para a interação profissional<br />

e oportunidades de negócios. Nela,<br />

os participantes podem explorar as<br />

últimas novidades e tendências, além<br />

de desfrutar de uma variedade de<br />

atrações e conteúdo de alta qualidade.<br />

Tatiano Segalin, business manager da<br />

ForMóbile, vê com otimismo a realização<br />

dessa décima edição. Para ele, o setor<br />

está ansioso para impulsionar ainda<br />

mais os negócios, tanto no mercado nacional<br />

quanto no internacional, e nesse<br />

contexto a ForMóbile desempenha um<br />

62


63<br />

papel estratégico crucial, promovendo<br />

a integração de toda a cadeia em torno<br />

da inovação para as empresas. “Estamos<br />

muito animados com a próxima<br />

edição do evento, que promete ser a<br />

melhor de todos os tempos, com a comemoração<br />

de 20 anos de nossa história.<br />

A ForMóbile acontece com grande<br />

adesão de empresas da indústria e cadeia<br />

moveleira como um todo de várias<br />

regiões do país e da América do Sul.<br />

Ao todo, contamos com a participação<br />

de mais de 550 marcas expositoras e a<br />

visitação deve superar mais uma vez as<br />

expectativas. Temos aproximadamente<br />

50 mil m2 (metros quadrados) ocupados<br />

por esse conjunto tão rico de companhias,<br />

que vai oferecer aos visitantes<br />

uma oportunidade única de encontrar<br />

tendências, novidades e muito conteúdo<br />

sobre os processos de fabricação,<br />

acessórios, matérias-primas, insumos,<br />

equipamentos e produtos finais, além<br />

de fornecedores e revendedores”, explica<br />

Tatiano.<br />

PAINÉIS DE MADEIRA<br />

Valorizada no segmento de painéis,<br />

a ForMóbile reunirá expositores de<br />

fornecimento de madeira e produtos<br />

relacionados, que compõem um setor<br />

de grande importância e relevância no<br />

segmento moveleiro nacional e internacional.<br />

“A participação no evento é uma<br />

chance para as empresas da cadeia<br />

produtiva mostrarem seus produtos<br />

e aplicações de maneira prática. Um<br />

exemplo disso é a presença dos principais<br />

fabricantes de painéis de madeira<br />

na ForMóbile, onde apresentarão as<br />

últimas tendências para o mercado moveleiro”,<br />

conclui Tatiano Segalin.<br />

Os visitantes poderão participar<br />

de palestras no Palco ForMóbile, além<br />

de explorar o Espaço Maker, dedicado<br />

a quem busca aprender técnicas<br />

especializadas e conferir o trabalho<br />

dos principais profissionais do setor. A<br />

plataforma ForMóbile Xperience, por<br />

sua vez, oferece uma experiência digi-<br />

“A FORMÓBILE<br />

ACONTECE COM<br />

GRANDE ADESÃO<br />

DE EMPRESAS DA<br />

INDÚSTRIA E CADEIA<br />

MOVELEIRA COMO<br />

UM TODO DE VÁRIAS<br />

REGIÕES DO PAÍS E<br />

DA AMÉRICA DO SUL”<br />

TATIANO SEGALIN,<br />

BUSINESS MANAGER<br />

DA FORMÓBILE


Feira<br />

64<br />

tal para toda a comunidade do evento,<br />

proporcionando pesquisa de marcas,<br />

produtos e serviços, consumo de conteúdos<br />

em vídeos e oportunidades de<br />

conexão.<br />

Serão quatro dias intensos de muito<br />

conteúdo qualificado, networking e<br />

negócios. Faça o seu credenciamento<br />

gratuito no site da ForMóbile e participe<br />

da décima edição.<br />

SOBRE A FORMÓBILE<br />

A ForMóbile se tornou uma plataforma<br />

de negócios completa para toda<br />

a indústria de móveis e madeira, nacional<br />

e internacionalmente, gerando negócios,<br />

relacionamentos e entregando<br />

conteúdo de qualidade em todos os<br />

ambientes: digital e físico, de forma sinérgica.<br />

Atualmente, possui um banco<br />

de dados qualificado, com mais de 100<br />

mil contatos de profissionais do setor e<br />

diversos canais, como plataforma digital,<br />

site, redes sociais e uma ferramenta<br />

de conteúdo e negócios exclusiva, com<br />

a qual é possível promover marcas,<br />

lançar produtos, gerar leads e realizar<br />

ações personalizadas para obter um<br />

melhor retorno sobre investimentos,<br />

com mais foco e assertividade.<br />

SOBRE A INFORMA MARKETS<br />

A Informa Markets conecta pessoas<br />

e mercados por meio de soluções<br />

digitais, conteúdo especializado, feiras<br />

de negócios, eventos híbridos e inteligência<br />

de mercado, construindo uma<br />

jornada de relacionamento e negócios<br />

entre empresas e mercados 365 dias<br />

por ano. Presente em mais de 30 países,<br />

atua na América Latina há 27 anos,<br />

com escritórios no Brasil e no México,<br />

entregando anualmente mais de 30<br />

eventos híbridos, 70 eventos digitais,<br />

portais de notícia e plataformas digitais<br />

de conexão e negócios.<br />

Programe-se para<br />

participar<br />

da ForMóbile!<br />

Saiba mais em:<br />

formobile.com.br


VEM AÍ!<br />

02 DE DEZEMBRO - CURITIBA (PR)<br />

PATROCINADORES:<br />

ASSOCIAÇÃO DO COMÉRCIO E INDÚSTRIA DE<br />

MADEIRAS E DERIVADOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO<br />

SERRAS E FACAS INDUSTRIAIS<br />

envimat<br />

www<br />

revistareferencia.com.br<br />

comercial@revistareferencia.com.br


Agenda<br />

Maio 2024<br />

CHINAFLOOR<br />

Data: 28 a 30<br />

Local: Shanghai (China)<br />

Informações: https://www.domotexasiachinafloor.com/<br />

A CHINAFLOOR é a maior feira internacional B2B de revestimentos para pisos na região<br />

Ásia-Pacífico, com mais de 25 anos de história. Os profissionais da indústria da China, mercados<br />

em rápido crescimento do sul e sudeste asiático, Oceania, em toda a Ásia e além,<br />

participam da feira todos os anos como sua plataforma ideal para localizar fornecedores e<br />

fabricantes, comprar produtos de piso, formar parcerias e interagir com líderes da indústria.<br />

FEISTOCK<br />

Data: 13 a 16<br />

Local: São Bento do Sul (SC)<br />

Informações: https://www.feistock.com.br/feira<br />

A Feistock surgiu no ano de 2004 com o intuito de ajudar os moveleiros de São Bento do<br />

Sul (SC), Rio Negrinho (SC) e Campo Alegre (SC) a escoarem seus estoques de móveis de<br />

sobras de exportação, vendendo-as para o consumidor final. Com o passar dos anos e das<br />

crises que atingiram o setor, as empresas que sobreviveram tiveram que buscar entrar<br />

no mercado interno e a feira se moldou para atender esta nova demanda e hoje colabora<br />

muito para que estas empresas exponham sua marca para lojistas e o consumidor final e se<br />

tornem conhecidas. A feira também é um evento que mantém a região como um polo de<br />

fabricação de móveis diferenciados e de alta qualidade, além de ter uma forte atuação no<br />

setor de turismo de Santa Catarina.<br />

66<br />

Julho 2024<br />

FORMÓBILE<br />

Data: 2 a 5<br />

Local: São Paulo (SP)<br />

Informações: https://www.formobile.com.br/pt/home.html<br />

A ForMóbile - Feira Internacional da Indústria de Móveis e Madeira, em sua nona edição<br />

confirmou a confiança da indústria moveleira. A edição de 2022, que aconteceu de 05 a 08<br />

de julho, foi marcada por um alto volume de negócios fechados, fato que reflete a potência<br />

do setor. Além do sucesso de parcerias, o número de visitantes também superou as expectativas.<br />

Mais de 50 mil pessoas passaram pelo São Paulo Expo nos quatro dias de evento,<br />

um número recorde. Nesta edição, a feira também conta com mais de 500 marcas expositoras<br />

(nacionais e internacionais), ocupando 50 mil m² (metros quadrados) do pavilhão.<br />

ABIMAD<br />

Data: 16 a 19<br />

Local: São Paulo (SP)<br />

Informações: https://www.abimad.com.br<br />

Com 20 anos de história, a ABIMAD é a principal feira de móveis e acessórios de alta decoração<br />

da América Latina e a única do setor focada em negócios. Direcionada a lojistas e<br />

compradores do Brasil e do exterior, a feira tem duas edições anuais, que trazem o melhor<br />

do design brasileiro e as principais tendências internacionais, através dos seus mais de 130<br />

expositores, distribuídos em uma área de 50 mil m2 (metros quadrados). A edição aconteceu<br />

no São Paulo Expo e teve 149 expositores da indústria nacional e contou com participantes<br />

de 144 países, que reforçaram o caráter focado em negócios e público altamente<br />

qualificado do evento.<br />

Setembro 2024<br />

ENCAPP<br />

Data: 18 a 20<br />

Local: Curitiba (PR)<br />

Informações: https://encapp.com.br/<br />

Com o objetivo de apresentar novas soluções de produtos, materiais e tecnologias para<br />

portas de madeira, além de discutir soluções globais sobre o tema, foi criado o Encapp<br />

(Encontro da Cadeia Produtiva da Porta). Em sua sexta edição, que será realizada de 18<br />

a 20 de setembro de 2024, o Encapp acontece novamente junto à Lignum Latin America,<br />

importante encontro da Semana Internacional da Madeira, realizada em Curitiba (PR). O<br />

evento é uma realização da Abimci (Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada<br />

Mecanicamente) por meio do PSQ-PME (Programa Setorial da Qualidade de Portas de<br />

Madeira para Edificações).

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!