Views
4 months ago

GAZETA DIARIO 505

12 Cidade Foz do

12 Cidade Foz do Iguaçu, quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018 MELHORIAS Na mira do carnaval Políticos, integrantes do Judiciário e até o salário mínimo sempre foram alvo de atitudes individuais na hora de criar a fantasia e dar um recado durante as folias de Momo. No entanto, 2018 entra para a história por misturar samba, suor e política. As escolas de samba, em especial as do grupo A do Rio de Janeiro, levaram para a avenida críticas pesadas, retratando o momento político brasileiro. O presidente Michel Temer "ganhou" personagem em carro alegórico, e suas políticas social e trabalhista (vide a reforma da Previdência) se tornaram tema da Paraíso do Tuiuti. Escravos de hoje "Meu Deus, meu Deus, está extinta a escravidão?", indagava o título do samba, que levou aos olhos do mundo a ideia de que exploração dos escravos prossegue, de outras formas, hoje em dia. O desfile agradou ao público nas arquibancadas e desagradou à Rede Globo, um dos alvos do enredo. Apoio virtual Assim que terminaram os desfiles, portais colocaram na internet enquetes para saber a opinião da população sobre qual escola foi a melhor. A Paraíso do Tuiuti rapidamente caiu nas graças dos internautas, que lançaram campanhas pelo voto na escola. Veredicto Independentemente da preferência popular, as notas dos jurados serão divulgadas nesta quarta (14), decretando a escola vencedora do carnaval de 2018 do Rio de Janeiro. Como a coluna anotou no início, a maior festa popular do Brasil deste ano, pelo nível de politização, já entrou para a história. Coisas do Brasil "O Brasil é o único país onde escola é de samba, sertanejo é universitário e a população é analfabeta." Frase que circulou ontem (13) em grupos de WhatsApp. Mais de 20 A oito meses das eleições presidenciais, mais de duas dezenas de pré-candidatos já colocaram o bloco na rua sonhando com o Palácio do Planalto. A constatação é de levantamento d'O Globo. O desfile de nomes é variado, retrato de um cenário de indefinição semelhante à disputa de 1989, quando 22 candidatos participaram da corrida eleitoral. Todos os gostos O pleito de outubro pode ter nas urnas representantes dos mais variados estilos: além dos políticos tradicionais, estão mobilizando-se apresentadores de TV, banqueiros, um líder sem teto, um cabo bombeiro e até um cirurgião plástico exótico. Mais de 500 Movimentos em busca de renovação política, que pipocaram nos últimos meses, preparam o lançamento de ao menos 500 candidatos para as eleições de outubro, por diferentes partidos. A estimativa, feita pela Folha a partir de números fornecidos pelas organizações, inclui principalmente postulantes à Câmara dos Deputados e às Assembleias Legislativas. Mais de política no www.bocamaldita.com. Importantes obras de Foz do Iguaçu estão em ritmo acelerado Atualmente mais de 20 obras são executadas no município AMN Reportagem Importantes obras que há muito tempo eram reivindicadas pela população de Foz do Iguaçu estão sendo executadas pela prefeitura. De acordo com o governo municipal, atualmente existem pelo menos 23 frentes de trabalho na cidade. As obras vão desde a implantação de academias da terceira idade a serviços mais complexos, como a retomada das avenidas Felipe Wandscheer e Andradina. Asfalto O prefeito Chico Brasileiro esteve na Região Norte da cidade — jardins Karla, Laranjeira e Petrópolis — acompanhando os trabalhos de pavimentação asfáltica e ações de tapa-buraco. Nesta fase de serviços, 57 ruas de diversos bairros Desde o início de 2018, o município já recuperou mais de 80 mil m² de ruas estão recebendo melhorias na malha viária, por meio de uma parceria firmada entre a prefeitura e a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano (SEDU). Ruas do Conjunto Libra que há muitos anos não recebiam manutenção já foram revitalizadas e ganharam uma nova capa asfáltica. Desde o início de 2018, o município já recuperou mais de 80 mil m² de ruas. Após a conclusão dos serviços na região da AKLP, os trabalhos devem ser iniciados na Vila C. Nas próximas semanas, outras frentes de trabalho de pavimentação asfáltica de mais 28 ruas se iniciarão, por meio de uma parceria entre a prefeitura e a Itaipu Binacional. "O nosso governo está empenhado em recuperar a malha viária da nossa cidade. Ruas que ficaram muitos anos sem manutenção hoje estão recebendo os serviços do nosso programa de asfalto", disse Chico Brasileiro. Ainda de acordo com o prefeito, fiscais do município estão acompanhando de perto os serviços realizados pela empresa responsável. Paralelamente a essa revitalização de ruas, o município está desenvolvendo ações de tapa-buraco com equipes e materiais próprios da prefeitura. Os equipamentos — rolo compactador, minicarregadeira, compactador de solo, soprador costal, retroescavadeira, caminhão TBR 800 ("supercaminhão de asfalto") e outros acessórios — foram adquiridos no fim de 2017 e já estão em uso. Importantes ruas e avenidas da cidade já foram contempladas com a ação de manutenção. Nos últimos 20 dias, a equipe de tapa-buraco realizou manutenção em 42 ruas. No período foram utilizadas mais de 260 toneladas de asfalto. Obras em andamento: Educação •Construção de novos CMEIs: Jd. São Roque, Cidade Nova e Três Lagoas. •Reformas nas escolas: Padre Luigi Salvucci (Vila C) e Presidente Getúlio Vargas (Vila Adriana). Obras •Pavimentação asfáltica nos bairros: Conjunto Libra, Jd. Cataratas e Jd. Petrópolis. •Prolongamento da Av. Andradina. •Duplicação da Av. Felipe Wandscheer. •Construção da estrutura da usina de asfalto. •Recuperação de 60 km de estradas rurais. •Operação tapa-buraco com uma equipe que atua de forma itinerante em todas as regiões da cidade. •Recuperação de 60 km de estradas rurais. •Equipes de roçadas nos prédios públicos. Saúde •Construção de unidades básicas de saúde (UBSs) nos bairros: Cidade Nova e Jd. São Roque. •Construção do Centro Especializado em Reabilitação (CER IV). Esporte e lazer •Implantação da arena multiuso no Portal da Foz. •Construção de academia ao ar livre no Jd. São Paulo. •Construção de campos de futebol nos bairros: Vila C, Jd. Florença e Vila Adriana.

Cidade Foz do Iguaçu, quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018 13 INICIA HOJE Campanha da Fraternidade da CNBB 2018 tem como tema a violência na sociedade O lema é "Em Cristo somos todos irmãos"; para o bispo Dom Leonardo: "Toda violência exclui, toda violência mata" Da redação com assessoria Reportagem A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lança hoje (14) a Campanha da Fraternidade 2018. O tema é "Fraternidade e Superação da Violência", tendo como lema "Em Cristo somos todos irmãos". De acordo com informações da CNBB, o tema violência foi escolhido devido ao seu alto grau de complexidade. Para o bispo auxiliar de Brasília e secretário-geral da CNBB, Dom Leonardo Steiner, a temática é exigente. "Ela tem muitos aspectos, tem muitas nuances, tem abordagens que necessitamos fazer diante da amplitude do tema." O tema da Campanha da Fraternidade 2018 também foi aprovado na reunião do Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da CNBB. O bispo Dom Leonardo, do Conse- A Campanha da Fraternidade será lançada nesta Quarta-Feira de Cinzas na Catedral Diocesana Nossa Senhora de Guadalupe. A programação inclui a Santa Missa às 7h, 15h e 20h, com imposição das cinzas que representam a humildade. As missas serão realizadas na Catedral Nossa Senhora de Guadalupe, próxima ao Hospital Costa Cavalcanti. Durante a missa ficará aberta a Campanha da Fraternidade 2018 na diocese. Nota enviada pela diocese de Foz do Iguaçu afirma que, além de mapear a violência, a campanha colocará também em evidência as iniciativas que existem para Cartaz da Campanha da Fraternidade de 2018 contra a violência lho Episcopal Pastoral, ressaltou que a violência está presente em vários segmentos da sociedade. "Na rua, dentro de casa, pela condição social, pelo gênero, nos meios de comunicação e até na intolerância das palavras. Toda violência exclui, toda violência mata." Como em todos os anos, o lançamento oficial da Campanha da Missas na catedral marcam o lançamento da CF em Foz superá-la, bem como despertar novas propostas com esse objetivo. Com as missas da Quarta-Feira de Cinzas, os católicos de todo o mundo já se encontram na quaresma, um período de 40 dias que culmina com a celebração da Páscoa. A assessoria da diocese informa que em todos os sábados durante o período da quaresma, a partir do dia 17, haverá missas penitenciais. Às 6h será realizado o terço na Ermida de Nossa Senhora em frente à nova catedral. Logo após o terço, será celebrada a Santa Missa na Capela do Santíssimo, na nova catedral. Fraternidade acontece nesta Quarta-Feira de Cinzas e dura todo o ano. Em 2017, o tema da Campanha da Fraternidade foi "Fraterni- dade: biomas brasileiros e defesa da vida". O tema foi trabalhado como um alerta para a situação das diferentes regiões naturais do Brasil, como o Cerrado, a Mata Atlântica, a Amazônia, entre outros biomas nacionais. O lema foi "Cultivar e guardar a criação".