Revista VOi 180

jotacomunicacao

TEST DRIVE

FIAT 147 modificado: o

Pequeno gostoso de dirigir

#OPODERDOSOM

Descubra os benefícios

terapêuticos da

música

Esporte

atleta paranaense

se destaca no tênis Tênis

Rafael

Sardão

Protagonista da novela: Amor sem Igual; da Record,

fala sobre a carreira no teatro e na televisão


sumário

Moda

Observador e

persistente

24

Entrevista

Rafael

Sardão

04 Editorial

Um antídoto chamado

música

06 Cartas

08 Bastidores

36 Beleza

Atendimento de estrela

40 Coluna

Provopar

42 Coluna

Joias eu uso

por Tufy Karam Geara

44 Coluna

CATVE

por Jorge Guirado

46 Test drive

Fiat 147

50 Esporte

Atleta é revelação no tênis

A Amiste Café é uma rede de franquias especializada na LOCAÇÃO e

VENDA de máquinas de café expresso e vending machines. Temos uma

gama de máquinas e insumos com as melhores marcas do mercado.

amistecafe

www.amistecafe.com.br

41 3024.1400 | 41 3503.5240

10 Notas

18 Moda

Observador e persistente

28 Principal

O poder da música

34 Transformação

Little princess

38

Vitrine

54 Cultura

56 Blogueando

Empoderar mulheres

58 Histórias

Licença, você tem um balde

de água para me emprestar?

novembro 2020 03


editorial

Um antídoto

chamado

música

www.revistavoi.com.br novembro 2020

TEST DRIVE

FIAT 147 modificado: o

Pequeno gostoso de dirigir

Rafael

Sardão

Protagonista da novela: Amor sem Igual; da Record,

fala sobre a carreira no teatro e na televisão

#OPODERDOSOM

Descubra os benefícios

terapêuticos da

música

Esporte

atleta paranaense

se destaca no tênis Tênis

A capa desta edição é o ator Rafael

Sardão. O click é de Renata Spinelli


A

s vezes é dificíl imaginar o quanto a música tem influência no nosso

cérebro e é capaz de refletir em nossas emoções. Pensando nisso, a

VOi traz nesta edição uma reportagem especial para falar sobre os efeitos

terapêuticos da música e como

ela auxilia no tratamento de doenças.

Na entrevista, o protagonista da novela “Amor

sem Igual” da Record, Rafael Sardão, fala sobre

Falar sobre os efeitos

terapêuticos da música

e como ela auxilia no

tratamento de doenças

carreira e sobre o livro “Passional”, que lançou recentemente.

No esporte, trazemos a revelação do

tênis, Gabriel Madureira Schenekenberg, contando

sobre o intenso treinamento físico e os principais

desafios da modalidade. Já na editoria Test

Drive, tem a história de um engenheiro civil e

de seu FIAT 147 modificado. E, para inspirar

mulheres, na editoria blogueando temos a influenciadora Carolina Lippmann,

que fala o quanto é importante olharmos para nossos corpos com carinho e sem

precoceitos.

Nani Barroso

Revista VOi

04

novembro 2020

revistavoi.com.br


cartas

Edição de

Outubro 2020

Gyselle Soares

www.revistavoi.com.br outubro 2020

#Test ride

Scooter Elétrica

é a sensação

do momento

Transformação

Menina mulher. Os 15 anos

de Valentina Winnikes

Gyselle

Soares

Atriz polivalente se destaca na França e no Brasil

Esporte

Veja como praticar

montanhismo de

forma segura e

saudável


Obrigado pela reportagem

sobre boas práticas no

montanhismo junto com o

grupo Montanheros. Estamos

passando por um momento

aonde a conscientização

torna-se cada vez mais

imprescindível. Foi muito bom

compartilhar essa questão

com vocês.

Renan Zoch

Curitiba (PR)

Ficou linda essa capa!

@ocarlosfelipe

Que linda ficou a Revista! Orgulhosa d+

de ser a nova capa. Parabéns a toda equipe

da @revistavoi.

@gysellesoaresestevao

Adorei participar da matéria. Obrigada

por tudo @revistavoi!

@laura_christina_mazzei

Participei da edição de outubro da

@revistavoi e foi muito legal a entrevista e

a sessão de fotos com @marcosmancinni.

Arrumar o cabelo com a @isabel.favoretto e

a maquiagem com a @emanueleolimakeup

foi um dos momentos mais mágicos, bem

estilo princesa! Ameiiiii! Memórias que

vão ficar eternamente marcadas em mim!

Gratidão @pedraosampaio e sua equipe e

@carlise_provopar pela experiência incrível!

@alana_kwiat

Brazilian Butt Lift

Com imenso prazer recebi em meu estúdio a repórter @

nanibarroso, para um bate papo sobre a minha carreira e sobre

projetos! Uma pessoa encantadora e de grande coração, que

deixou minha manhã muito animada. Agradecimento especial ao

@fabioalemachado pelo carinho e pela gentil reportagem sobre a

minha breve história! Uma honra saber que o trabalho que faço

por toda a minha vida, desde que me conheço por gente, possa

tocar pessoas, e poder incentivá-las também!

@nilsonmulleroficial

follow us:

Nas redes sociais da VOi, o Leitor confere a cobertura dos principais

eventos e fica por dentro do que estará na próxima edição

www.facebook.com/revistavoicuritiba

Instagram - @revistavoi

Com o aumento da procura dos procedimentos não invasivos, o que antes

era feito com cirurgia, agora pode ser feito de maneira rápida, praticamente

indolor e sem o uso da “faca”. A famosa cirurgia “Brazilian Butt Lift (Bumbum

Brasileiro) agora também é conhecida como Sculptra Butt Lift, pois usa a técnica

do Sculptra como base ao procedimento.

O Butt Lift sem cirurgia envolve a aplicação do Ácido Poli-L-Lático em áreas

específicas da pele, dando firmeza, melhorando a qualidade de pele, tratando a

celulite e ainda dando volume aos glúteos, estimulando o crescimento profundo

do colágeno local.

Os benefícios do procedimento são: resultados naturais, não cirúrgicos (menores

riscos e complicações), recuperação rápida, sem anestesia ou centro cirúrgico

e materiais seguros sem risco de rejeição ou deslocamento.

Praticamente não existe contra indicação ao procedimento. Mas é recomendado

que a pessoa tenha um estilo de vida saudável e realize atividade física

diária. A aplicação dura em média 40 minutos. Os resultados são visíveis a

partir da segunda ou terceira sessão e duram por volta de 2 anos.

viniciusmed

(41) 3205-2903

(41) 99631.8598

drviniciuscancilieri.com.br

06

novembro 2020

revistavoi.com.br


expediente

bastidores

Ano XVII • Edição n.º 180 • Novembro 2020

Foto: Revista VOi

A Revista VOi é uma publicação da JOTA Editora

Rua Maranhão, 502 - Água Verde

CEP 80610-000 - Curitiba (PR) - Brasil

Fone/Fax: +55 (41) 3333-1023

MEMÓRIA AFETIVA

Os diretores da Revista VOi, Fábio Machado e Pedro Bartorski

Jr., receberam das mãos do artista Nilson Müller, uma linda

homenagem, um quadro com o icônico personagem Zequinha,

além das canecas personalizadas, que são lindas!

JOTA EDITORA

Diretores/Directors:

Comercial - Fábio Alexandre Machado

Executivo - Pedro Bartoski Jr.

revistavoi@revistavoi.com.br

Redação/Writing:

Nani Barroso

jornalismo@revistavoi.com.br

Projeto Gráfico/Graphic Design:

Supervisão: Fabiana Tokarski

Crislaine Briatori Ferreira

criacao@revistavoi.com.br

Foto: Revista VOi

ÓTIMA PARCERIA

Recentemente, o diretor executivo da Revista VOi, Pedro Bartoski Jr.,

fechou parceria com o ícone da comunicação no Oeste do Paraná.

Agora Jorge Guirado, diretor geral da CATVE, integra a equipe de

colunistas da Revista VOi.

Colaboradores/Colaborators:

Fotógrafo: Marcos Mancinni

Depto. Comercial/Sales Department:

comercial@revistavoi.com.br

Fone: +55 (41) 3333-1023

Colunistas/Colunists:

Jorge Guirado

Provopar Estadual

Tufy Geara

Depto. de Assinaturas/Subscription:

Cristiane Baduy, Simone D’Ávila

assinatura@revistavoi.com.br

Ligação gratuita:

0800 600 2038

Foto: Revista VOi

PARCERIA PARTE II

Ainda sobre a passagem do diretor executivo da Revista VOi, Pedro

Bartoski Jr. (ao centro), pelos lados de Cascavel (PR), registrou

o momento ao lado do diretor geral da CATVE, Jorge Guirado

(primeiro à esquerda), agora colunista da Revista VOi, e Ezonel

Pinho Teixeira (à direita), do departamento comercial da CATVE.

A Revista VOi é uma publicação mensal e independente, dirigida ao

público curitibano, a turistas, rede hoteleira e gastronômica de Curitiba.

A VOi não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos e colunas

assinadas, por serem de responsabilidade de seus autores. A utilização e

reprodução pode ser feita desde que informada e citada a fonte. A Revista

VOi também não se responsabiliza por fotos de divulgação, bem como,

por anúncios e imagens enviadas por terceiros, por entender serem de

responsabilidade de seus produtores.

08

novembro 2020

revistavoi.com.br


NOTAS

Paris

Fashion

Week

Inspirado na cultura indígena, na fauna

e na flora amazônica, o curitibano

Mateus Nudelmann apresentou coleção

própria na PFW (Paris Fashion

Week) no início de outubro, no Salon

Marceau. O jovem foi o único brasileiro

a participar da PFW, após ser selecionado pela Flying Solo NYC - programa que dá espaço para marcas autorais e lança

novos talentos do design independente para todo o mundo. Formado em Design de Moda pela UP (Universidade Positivo)

e pós-graduado pelo Instituto Francês de Moda, em Paris, Mateus foi um dos dez selecionados pelo programa, que recebeu

inscrições de profissionais de 26 países.

Fotos: Alessandra Chastalo

Você esta preparada

para o verão?

Aqui você recebe o melhor tratamento

com o método mais queridinho do Brasil

Pupila Renata França

Imagem: Cinesystem

Bem-estar e

segurança

Os amantes da sétima arte já podem ir se preparando para

matar a saudade do bom e velho cineminha. O Cinesystem

está reabrindo em algumas unidades do país e, por isso,

tem reforçado todos os protocolos necessários para garantir

a segurança de seus clientes. Entre alguns dos cuidados

exercidos pela exibidora destaca-se o rigoroso processo de

higienização e sanitização dos pontos de contatos e, a manutenção

e troca de filtros, que garantem uma melhor qualidade

do ar. Prepare-se, o retorno do Cinesystem será em

grande estilo e com preços promocionais de reabertura.

Imagem: reprodução

Refresque-se

Com a chegada da estação mais quente do ano, tomar

um cafezinho recém saído do coador pode ser

um grande desafio para quem prefere evitar bebidas

muito quentes no verão. Pensando nisso, a linha da

FrappeMix é perfeita para preparar bebidas geladas

saborosíssimas e de alta qualidade utilizando café.

Sem contar que é possível fazer sorvetes e mousses

à base da bebida. Que tal escolher o seu sabor predileto

na loja virtual da Amiste Café?

Lipo sem cortes • Peeling de diamante • Peeling químico • Pump (empina bumbum)

Limpeza de pele • Radiofrequência • Maderoterapia • Microagulhamento • Manthus

Drenagem Linfática Miracle Face

Tratamentos Estéticos Corporal & Facial

Agende seu horário para uma avaliação

41 99526-6464

carol_lloppes

10

novembro 2020

revistavoi.com.br


NOTAS

Prêmio Mulher

empreendedora

Foto: Marcos Mancinni

Recentemente, em meados de outubro, a presidente da Associação

Mulheres de Negócios, Roberta Freire, recebeu o prêmio Mulheres

Empreendedoras de Curitiba (PR) pela Câmara Municipal da cidade.

“Muito feliz por esse prêmio de Mulher Empreendedora de Curitiba.

São 13 anos de luta e 7 anos à frente de um grupo de mulheres. Com

muito orgulho divido com cada uma de vocês que empreendem no

nosso país, na nossa cidade. Vocês merecem! Juntas somos mais fortes

e juntas somos UMA”. Além de ser presidente da Associação, Roberta

é embaixadora do Clube de Mulheres de Negócios de Portugal, Comendadora

Mastermind, conselheira do Provopar Estadual e CEO da

4HEROES onde trabalha o desenvolvimento do empreendedorismo jovem. O prêmio foi entregue durante o evento de participação

da Associação Mulheres de Negócios no movimento UMA, movimento integrado para empoderamento feminino.

Viagem segura

Quando o assunto é viajar em segurança, nada melhor do que poder

contar com um serviço de primeira, não é mesmo? Pensando nisso,

a Mega Táxi tem investido em diversos cuidados que são necessários

para garantir todo conforto e segurança que os clientes merecem.

Para se ter uma ideia, os carros são sanitizados com equipamentos

de última geração, que removem 99,9% dos odores, fungos e bactérias.

Sem contar que sempre tem um carro perto de você. Lembre-se,

quando precisar se deslocar para qualquer local, chame a Mega

Táxi.

Foto: Emanoel Caldeira

Conte com um

serviço 5 estrelas

Previna-se

das rugas

Com o surgimento das rugas e linhas de expressão, logo percebe-se

na pele as marcas naturais da idade. Mas sabe identificar

o que diferencia uma da outra? As linhas de expressão são aquelas

causadas pelo movimento excessivo da pele que, quando

associado a outros fatores (pouca hidratação, luz solar e outros)

podem contribuir para a formação das marcas. Já as rugas, independem

do movimento para aparecer. Elas surgem de modo

natural devido ao envelhecimento das células cutâneas ou também por conta da falta de cuidado com a rotina da pele. A boa

notícia é que é possível tratá-las, e melhor ainda, prevení-las através de alguns cuidados como: cuidar da alimentação e tomar

muita água, ter uma rotina de beleza, usar protetor solar diariamente, evitar fumar e ingerir bebidas alcoólicas e apostar em procedimentos

estéticos que sejam minimamente invasivos. Que tal aproveitar a chegada da estação mais quente do ano e investir

em alguns cuidados? Cuide da pele com quem entende do assunto, agende a sua consulta na clínica do Dr. Vinícius.

Foto: Marcos Mancinni

41 3777-7777

12

novembro 2020

revistavoi.com.br


NOTAS

A importância

do autocuidado

Em alusão ao outubro rosa e em comemoração a mais um ano do Bronze das Estrelas,

a empresária Kerolyn Nascimento, promoveu na unidade de São José dos

Pinhais (PR), uma ação para lá de especial para as clientes. “Abraçamos a ação

para conscientizar a mulherada sobre a importância do autocuidado e enfatizar o

auto-exame. Durante o mês, fizemos várias postagens com dicas de prevenção ao

câncer de mama, colamos cartazes na unidade e fizemos algumas lembrancinhas.

Além disso, como a cor rosa é o símbolo da campanha, nós incluímos as luzes e

todas nós vestimos rosa. Foi bem bacana, as clientes gostaram do resultado.” Entre

algumas das dicas publicadas pelo Bronze das Estrelas nas redes sociais estavam:

cuidar da alimentação, praticar exercícios físicos, ficar atenta ao peso, realizar o

auto-exame e ir ao médico com frequência, afinal de contas, quanto mais cedo

for o diagnóstico, maiores serão as chances de cura. Lembrando que a Bronze das

Estrelas atende em São José dos Pinhais e também em Curitiba (PR).

Construa

sua escada

para o Sucesso

Fotos: divulgação

Foto: divulgação

14

novembro 2020

revistavoi.com.br

Orientações

objetivas

Para quem é focado em resultados, a mentoria: Construindo

uma empresa lucrativa; ministrada pela Escola

de Vendas e Negócios K.L.A, é ideal para quem procura

por orientações práticas, objetivas e que possam

ser aplicadas para aumentar o desempenho de uma

empresa. Entre alguns dos principais pontos abordados

na mentoria destaca-se: focar na redução de custos

e ser um verdadeiro negociador.

Inscreva-se em uma mentoria e descubra as

estratégicas para alavancar as vendas

da sua companhia.

(41) 3209-8453 (41) 99252-3696 (41) 99138-7738

sidinei.augusto@grupokla.com.br adriely@grupokla.com.br

www.grupokla.com.br/curitiba

Temos o mais completo Programa de

Desenvolvimento Empresarial, com estratégias

práticas para melhorar ainda mais os resultados das

empresas. Mais de 250.000 pessoas já participaram

dos Eventos, Cursos, Treinamentos e Palestras da

K.L.A. em centenas de eventos realizados por todo o

Brasil, Argentina, Uruguay, Portugal e México.

Os treinamentos são todos apostilados

e com certificação exclusiva K.L.A.

Estamos com inscrições abertas para os

três módulos. Entre em contato

conosco:


NOTAS

Bem-estar

animal

Tecnologia, equipamentos de última geração, preocupação

com o bem-estar dos animais e sustentabilidade são alguns dos

princípios da indústria de alimentos Alegra, que preza pela

excelência em seu produto final. Em 2017, a marca conquistou

o reconhecimento internacional quanto às práticas de bem-estar

animal no abate, tornando-se a primeira planta brasileira a

receber essa certificação em bem-estar suíno, pela WQS. Mais

informações em www.alegrafoods.com.br

Foto: Viviane Morais

Shows com

segurança

Para quem estava com saudades de curtir ótimos shows,

no final do mês de outubro, foi inaugurado a Arena

Planeta Drive-in Pinhais (PR), maior espaço de shows com

distanciamento social do Brasil. O local tem espaço para

quase 3 mil pessoas e foi estrategicamente pensado para

garantir conforto e segurança. Além de respeitar horários

predefinidos para a ocupação das áreas reservadas para

até quatro pessoas, o público passa por um processo de

higienização e medição de temperatura. Outro grande

diferencial da estrutura é a sua tecnologia pioneira, que

possibilita a transmissão de tudo o que acontece no palco

em incríveis telões de LED, com resolução 4K.

16

novembro 2020

revistavoi.com.br

Alta

Mercado de trabalho

O Estado do Paraná lidera o ranking

nacional de pessoas colocadas no

mercado de trabalho pelas Agências

do Trabalhador. De janeiro a

setembro de 2020 foram colocados

56.964 empregados com carteira

assinada. O balanço é da Secretaria

de Políticas Públicas de Emprego

do Ministério da Economia.

Baixa

Mais uma loja fechada

Infelizmente, mais uma loja não

conseguiu superar os prejuízos

causados pela pandemia, a loja

Xiquita Premium, localizada na

Rua Carlos de Carvalho, no Batel,

em Curitiba (PR), fechou as portas

no dia 30 de outubro. O anúncio

foi feito pelas redes sociais da loja,

que existe há mais de 30 anos na

capital paranaense.

Foto: divulgação

VESTIDO - VILLA DE LAS NOVIAS MAQUIAGEM - CAROL MEIGA MAKEUP MODELO - JULIA ASSIS

FOTOGRAFIA - TAYNÁ EMANOELLE LOCAÇÃO - CASTELLO REALE HAIR - ISABEL FAVORETTO

SUA BELEZA EXALTADA

No conforto de sua casa!

Realizamos atendimento à domicílio

(41) 998492460

isabel.favoretto


moda

Observador e

persistente

Além de carregar

pílulas de

ensinamentos,

Rafael Sardão

esbanja estilo e

naturalidade

Ficha técnica

fotografia: Renata Spinelli

18 novembro 2020 revistavoi.com.br novembro 2020 19


moda

20 novembro 2020 revistavoi.com.br novembro 2020 21


moda

22 novembro 2020 revistavoi.com.br novembro 2020 23


entrevista

Rafael

Sardão

Por Nani Barroso

Fotografia: Renata Spinelli

Protagonista da

novela “Amor

sem Igual” da

Record, fala sobre

persistência,

paixão pela

profissão e sobre

o livro: Passional;

que lançou

recentemente

Como surgiu o interesse pela carreira de ator?

Comecei fazendo um curso de teatro aos domingos,

quando tinha 16 anos. Do curso formamos um grupo

amador de teatro, daí fui buscar uma faculdade de

artes cênicas. Durante muitos anos atuei no teatro, e

somente no teatro. Apenas no final da minha faculdade,

que comecei a buscar mais a televisão. E quando

comecei a atuar na TV nos trabalhos que fiz, me apaixonei

pelo meio, que é bem diferente do que atuar no

teatro, por exemplo.

Em 1998 participou do grupo de teatro amador “Agora

ou Nunca” com o espetáculo: As Noivas. Como foi

esta experiência?

Foi a primeira experiência como ator. O primeiro

grupo de que fiz parte. Já me sentia muito confortável

atuando nesse trabalho, isso, hoje sei, já era um grande

indício de que estava indo no caminho certo, o caminho

da minha vocação.

Como teve certeza que seguiria a profissão de ator?

Se tem uma coisa que não existe na carreira de ator, é

certeza. Rsrsrs... Nossa profissão é muito instável e isso

dá uma insegurança enorme. Mas sempre persisti no

meu desejo, e acho que talvez a maior qualidade que

tive foi essa, ser persistente.

24

novembro 2020

revistavoi.com.br

novembro 2020 25


entrevista

Tem algum ator que te inspirou bastante?

Muitos atores. Busco observar bastante os meus colegas

de profissão. E, em geral, os atores que têm mais

amor pela profissão, são os que desenvolvem seus

trabalhos com mais qualidade e beleza. Existem muitos

exemplos. Paulo Gorgulho, em um bate papo com a

minha turma da oficina de atores da Record, se emocionou

ao falar da profissão, e nesse momento ele me

ensinou o valor que existe em amar o que faz. Carrego

essas pílulas de ensinamentos, que recebo dos meus

amigos atores e atrizes e isso vai me fazendo ser um

pouco melhor que antes.

Além de ator, também é produtor e diretor de teatro e

já participou de grandes produções teatrais no Brasil e

fora daqui. Fale um pouco sobre essa trajetória.

Em 20 anos trabalhando como ator, nunca fiquei sem

trabalho. A cada trabalho que fazia, era chamado

para outro, e assim sucessivamente. Consegui durante

muitos anos trabalhar no teatro, estar em muitos espetáculos

teatrais. Em 2012, tive a alegria de participar de

um projeto internacional, uma coprodução com a RSC

(Royal Shakespeare Cia) e a Cia Bufo Mecânica, da

qual eu fazia parte. Montamos o espetáculo: Two roses

for Richard III; uma releitura contemporânea dos romances

históricos de Shakespeare. Ficamos em cartaz

em Londres e Stratford, que é a cidade natal de Shakespeare.

Foi o momento mais especial que vivenciei no

teatro. No ano seguinte voltei à Inglaterra participando

de um espetáculo de teatro-dança chamado “Zumbi- I

dream of Revolution”, em Leicester. Outra experiência

especial. Nos últimos 10 anos me aprofundei muito

no trabalho na TV. Já são dez trabalhos nesse tempo,

passando pelos mais variados personagens. Isso me

enche de alegria. Porque de alguma forma, estou conseguindo

ocupar o lugar que sempre trabalhei muito

para ocupar. Isso prova para mim mesmo que nada

pode derrubar o bom trabalho, o trabalho honesto e

constante.

É uma pessoa multifaceta, que trabalha com TV, cinema,

teatro e publicidade. Qual segredo para conciliar

os trabalhos?

As coisas vão se organizando. Em geral os trabalhos

se encaixam, pelo menos costuma ser assim comigo. É

claro que eventualmente perco alguns trabalhos, principalmente

de publicidade, por falta de datas. Mas, em

geral, dá para conciliar.

Desde 2010 tem interpretado diferentes personagens

na Rede Record. Como surgiu a oportunidade para

trabalhar na emissora?

Estive na primeira oficina de atores da Rede Record.

Um projeto ótimo que havia na Record, com a direção

do Roberto Bomtempo, de treinamento de jovens atores

para atuação na televisão. Desse curso fui contratado

e de lá pra cá, já foram dez trabalhos realizados.

No ano passado, na macrossérie Jezabel, interpretou

o vilão Haniball. Como foi interpretar o marcante

general?

Foi um trabalho muito intenso. Primeiro porque tivemos

que ficar quase meio ano fora de casa, em Marrocos

e Paulínia (SP). Segundo, porque Hannibal me

exigia uma energia muito pesada, precisava invocar

energias muito diferentes de mim, isso foi bastante

exaustivo. Mas o resultado me deixa bastante satisfeito.

Acho que foi o personagem mais diferente que fiz.

Atualmente, é protagonista da novela: Amor sem

igual; da Record. Como se preparou para dar vida ao

Miguel? De alguma forma se identifica com esse personagem?

Diferente do Hannibal, o Miguel tem muito de mim.

Então meu trabalho passou mais por um estudo de texto,

da prosódia do personagem, do que de uma composição

física. Quando vejo o Miguel em cena, vejo

meu pai, identifico gestos do meu irmão, ele é um personagem

muito mais familiar. Tem um pouco dos meus

familiares nele, isso só percebi depois, vendo a novela.

Recentemente, lançou o seu primeiro livro de conto

intitulado: Passional. Fale um pouco sobre a obra e

como surgiu esta paixão pela escrita.

Carrego essas

pílulas de

ensinamentos, que

recebo dos meus

amigos atores e

atrizes, e isso vai

me fazendo ser um

pouco melhor que

antes”

O livro foi mais um presente que o teatro me deu. Ele

surgiu em um processo teatral que não se concretizou.

Apesar disso, fiquei com um texto muito inspirado nas

mãos. Levei esse texto para outros amigos e consegui

adaptar para os palcos até que lançamos o espetáculo

e ficamos em cartaz em três teatros do Rio de Janeiro.

Depois disso segui trabalhando no texto até transformar

em um conto para ser lançado como livro. Como

se trata do meu primeiro livro, demorei 7 anos para

conseguir ter confiança de lançá-lo. Mas o ato de lançar

meu primeiro livro reativou meu amor pela escrita,

e pretendo me aprofundar também nesse ramo da

escrita.

Sua conta no instagram tem mais de 400 mil seguidores.

Como é a sua relação com os fãs?

Eles são muito carinhosos comigo. Sou muito grato por

todo carinho que recebo diariamente. E tento, sempre

que possível, interagir com eles. Às vezes não dá para

dar atenção a todos, mas sempre que consigo leio e

curto os comentários.

Cuida do seu corpo e da sua alimentação?

Sim. Tenho que estar sempre atento na alimentação,

porque tenho a tendência de comer muita besteira...

durante a pandemia voltei a cozinhar e isso tem sido

bom até para esse controle.

Durante a pandemia, como tem assimilado esse confinamento?

Tenho assimilado bem. Tem sido bastante transformador

passar praticamente o ano todo em casa. Tenho

buscado evitar ficar parado. Procuro coisas para fazer.

Vou ler ou estudar, escrever, enfim fazer coisas que

preencham meu dia. Tem funcionado para evitar as

ansiedades desses tempos esquisitos.

Além do livro e da novela, tem outros projetos?

Estou ansioso para voltar ao teatro. Sinto falta dos

ensaios, das temporadas. Quero voltar aos palcos o

quanto antes.

Estar na novela permite, através de seu personagem

Miguel, falar de temas relevantes para a sociedade?

Sempre é possível falar algo através dos nossos personagens.

Seja como exemplo do que seguir, ou do que

se evitar, no caso dos vilões. O Miguel, na minha opinião,

fala de amor, de não julgamento. É um personagem

que consegue olhar uma mulher e enxergar através

dos defeitos dela, sem julgar. Então ele está falando

de amor. Porque o amor verdadeiro é o amor que não

julga, é um amor incondicional. Estamos falando com

o Miguel sobre algo fundamental para se falar nos tempos

atuais: amor ao próximo.

Nossa profissão é

muito instável e isso

dá uma insegurança

enorme. Mas

sempre persisti

no meu desejo, e

acho que talvez a

maior qualidade

que tive foi essa, ser

persistente”

26 novembro 2020 revistavoi.com.br novembro 2020 27


principal

Nyara Costa

Foto: Marcos Mancinni

O poder

da música

A música tem um potencial incrível. Ajuda a acessar

memórias, relaxa, auxilia no tratamento de doenças e,

inclusive, melhora a qualidade de vida de quem toca e

ouve. Levando em consideração o potencial da música,

tanto no âmbito do entretenimento como na estratégia

terapêutica, convidamos profissionais a compartilharem

suas experiências sobre como é melhorar a qualidade da

vida das pessoas por meio da música

Foto: divulgação

A leveza da vida

É uma honra

proporcionar

qualidade de vida,

principalmente, nos

momentos em que

as exceções estão

acontecendo”

“Os pacientes não precisam entender de teoria musical, a musicoterapia não limita, pelo contrário, ela permite que cada

um tenha acesso a sua musicalidade”, explica a musicoterapeuta, atriz e cantora, Nyara Costa. Segundo ela, a musicoterapia

está muito ligada à neurociência e, por isso, é imprescindível compreender o histórico musical de cada um antes de formatar

o objetivo terapêutico. “De alguma maneira, existem sons que são capazes de causar ansiedade ou irritação, então também

gosto de pegar esse tipo de detalhe”, exemplifica. O interesse pela área despertou quando tinha 20 anos. Naquela época sua

avó tinha sofrido um AVC, usava marca-passo, e lhe pedia para cantar algumas músicas do Almir Sater, Sérgio Reis e Daniel.

“Cantava as músicas que ela gostava e me lembro dela mexendo as mãos, ela cantava comigo e depois disso sempre tinha uma

história pra contar. Aquilo me chamou muito atenção, aí percebi que os efeitos são reais e sérios.”

Depois de alguns anos, se formou em Musicoterapia pela UNESPAR e desde então tem atuado na área. “Tenho trabalhado

com a melhor idade desde 2018, em um lar de idosos que atualmente tem 80 moradores. Comecei trabalhando com grupos,

peguei o repertório geral para tocar para eles e passei a ajudar com estímulos, colocando instrumentos de percussão nas mãos

de quem tinha um pouco de dificuldade motora. Aos poucos estimula-se a coordenação, o andamento faz a pessoa se organizar

de alguma maneira”, relata.

Além disso, durante o acompanhamento de uma senhora que havia sofrido um aneurisma, a musicoterapeuta percebeu o

quanto é positivo quando outras terapias trabalham em conjunto. “Quando trabalhei com uma fonoaudióloga e uma fisioterapeuta

no atendimento de uma senhora que tinha dificuldade para engolir a saliva e não tinha o movimento da mão esquerda,

realizamos um trabalho fantástico, com resultados muito mais eficazes.”

Com exercícios direcionados, a senhorinha passou a cantar, a deglutir e, inclusive, a mexer a mão quando tocava na baqueta.

“Sinto-me privilegiada em poder exercer essa profissão que só me mostra a leveza da vida. É uma honra proporcionar

qualidade de vida, principalmente, nos momentos em que as exceções estão acontecendo.”

28 novembro 2020 revistavoi.com.br novembro 2020 29


principal

Consuelo Froehner

Foto: Revista VOi

Todas as pessoas têm

músicas que representam

algo íntimo, uma fase da

vida ou até mesmo uma

sensação que só aquela

música traz”

Guilherme Tosin

Foto: divulgação

O melhor

remédio

Maneira de estabelecer

contato

Às vezes a gente

percebe que a

música é a última

maneira de se

estabelecer um

contato”

Outra pessoa que sabe o que é presenciar o potencial que a música tem é Consuelo Froehner, renomada violinista da Orquestra

Sinfônica do Paraná e professora da UNESPAR. “Às vezes a gente percebe que a música é a última maneira de se estabelecer um

contato. Essa é a impressão que tenho quando toco realizando trabalhos voluntários em asilos ou hospitais”, define. Apaixonada por

música desde pequena, Consuelo começou a estudar violino muito cedo e, aos 16 anos, já dava aula para crianças através do método

Suzuki.

Embora a violinista não atue na área da musicoterapia, ela enxerga vários aspectos positivos causados através da música como a

redução do estresse e da ansiedade e a capacidade de ativar memórias. “Acredito que a música tem o poder de ficar lá no fundo da

memória e de nos trazer lembranças. E é claro que a gente quer que só traga lembranças boas. Quando vou tocar para alguém, seja

em um asilo ou em qualquer outro local, sempre procuro saber quais músicas elas gostam. Conforme as canções que a gente toca, elas

lembram e cantam, então é muito gostoso.”

Além disso, Consuelo relata como a sua mãe, que tem Alzheimer, reage quando ela toca. “Minha mãe está acamada e não se

comunica mais. Mas quando vou visitar meus pais e toco para ela, mesmo que ela esteja quase incomunicável, a gente percebe que ela

fica ligada naquelas músicas que ela gostava.” A violinista também encontra na música uma forma de se conectar com a mãe. “Mesmo

tocando de longe, a música faz com que me sinta mais próxima dela.”

“Todas as pessoas têm músicas

que representam algo íntimo, uma

fase da vida ou até mesmo uma

sensação que só aquela música traz.

Em pacientes de quadros depressivos

e esquizofrênicos o processo de

Musicoterapia ajuda a fomentar a

auto-reflexão e insights. A técnica de

composição é muito indicada nesta

área”, conta Guilherme Tosin, que

atua há 3 anos como co-terapeuta

de crianças dentro do espectro autista e trabalha como musicoterapeuta na área da saúde mental atendendo pré-adolescentes,

adultos autistas, jovens com esquizofrenia, depressão e outras doenças.

Guilherme iniciou os estudos na bateria com 8 anos e aos 12 se apaixonou por guitarra e violão. Embora o profissional

também seja graduado em Administração de Empresas pela UP (Universidade Positivo), é na musicoterapia que ele encontra um

universo apaixonante. “A Musicoterapia utiliza técnicas, métodos e processos específicos em sua prática, onde cada paciente

terá uma forma e maneira peculiar de se trabalhar. É preciso ter diligência, atenção, manejo e escuta do paciente para assim

orientar, guiar e ajudá-lo a promover e otimizar sua saúde.”

De acordo com Tosin, antes da terapia ser colocada em prática, é feita uma entrevista (anamnese) com o paciente ou com os

responsáveis sobre seu histórico. Após isso, é realizada uma avaliação inicial através de escalas específicas da Musicoterapia. “É

importante investigar como o indivíduo se relaciona e age nos seus ambientes naturais e com as pessoas do seu ciclo de convivência.

Assim é descrito um perfil de forma detalhada da pessoa na área social, comunicativa, cognitiva, comportamental e em

sua musicalidade para daí sim elaborarmos um plano de intervenção com propostas musicoterapêuticas individualizadas.”

Uma das experiências mais marcantes que vivenciou foi em um projeto cultural, quando 5 autistas se apresentaram em um

auditório. “Foi algo extraordinário! Uma banda completa, bateria, teclado, ukulele, vocal e até um violino. Fizemos adaptações

das canções de acordo com a habilidade de cada um e instrumento, e com a prática dos ensaios, a apresentação foi de tirar o

fôlego, tanto de nós musicoterapeutas, quanto da plateia. Isso é realmente poderoso! Me diga que remédio faz isso?”, celebra.

30 novembro 2020 revistavoi.com.br novembro 2020 31


principal

Foto: divulgação

Priscila Mertens Garcia

Coração cheio de emoção

Quando Priscila Mertens Garcia iniciou o bacharelado em Musicoterapia com 17 anos, ela não sabia ao certo como

seria, mas sabia que queria trabalhar com músicas e pessoas. Já no primeiro ano de faculdade, ela entrou no projeto de

iniciação científica e começou a publicar estudos sobre alterações neurológicas nos autistas. “Foi aí que despertou minha

paixão pelo autismo”, conta. Priscila se formou e fundou a Musicking - Centro de Musicoterapia de Curitiba.

“Especializei-me em Transtorno do Espectro Autista com Certificação Internacional de Excelência - CIE pela Child

Behavior Institute of Miami e em Neuropsicologia e Aprendizagem. Há 10 anos estudo sobre autismo, e há 7 atuo

somente com essa população. Em paralelo aos atendimentos, elaborei o projeto: Melodias do Autismo; que representa e

contribui para a conscientização, visibilidade e inclusão de pessoas com autismo através da apresentação de seus talentos

musicais em eventos.”

Segundo ela, a musicoterapia trabalha dentro dos marcos do desenvolvimento infantil ao adolescente e na fase adulta

o trabalho pode ser realizado com demandas específicas. As propostas da musicoterapia são elaboradas por meio de elementos

sonoros, em experiências de improvisação, composição, performance e audição musicais. “Em ambos, o objetivo

final do tratamento sempre será desenvolver habilidades para alcançar sua independência e autonomia na vida.” Sobre

os principais benefícios, elenca: desenvolver a percepção, imitação, comunicação receptiva, comunicação expressiva,

comunicação pragmática, prosódia, narrativa, cognição, aspectos sociais, sensoriais, motricidade fina e ampla, musicalidade,

teoria da mente, teoria da coerência central e funções executivas.

Priscila diz ter presenciado muitas vivências que enchem o coração de emoção. “Toda criança,

adolescente e adulto que passa pelo tratamento, desenvolve habilidades que por menor que

seja, para eles é uma evolução e superação gigantesca.” Entre as experiências, ela cita casos

de crianças que começaram a falar, outros que começaram a comer alimentos

que antes eram aversivos, ou ainda que descobriram na musicoterapia

sua grande habilidade musical e puderam expandir

isso para sua vocação. “É um grande privilégio poder

fazer parte dessas histórias, que mudam

para sempre a vida de uma

pessoa dentro do espectro

autista”, completa.

É um grande

privilégio poder

fazer parte

dessas histórias

que mudam

para sempre

a vida de uma

pessoa dentro do

espectro autista”

EM PROJETOS COM TACO DE MADEIRA

www.scrockpisos.com.br

(41) 9 8831-4617

32

novembro 2020

revistavoi.com.br

contato@scrockpisos.com.br

Av. Pres. Getúlio Vargas, 2301 - Água Verde

0800 600 2994


transformação

U

ma fofura chamada Alana Pierozan

Kwiatkowski, 5 anos, esbanjou

beleza e simpatia nos bastidores da

Revista VOi durante os clicks para

a editoria Transformação. A linda

pequena surpreendeu a todos com suas poses,

artimanhas e sorrisos. Embora tenha sido a primeira

vez que ela tenha feito um ensaio fotográfico,

Alana parecia uma mini modelo profissional,

ficando muito à vontade com o direcionamento

do fotógrafo Marcos Mancinni.

@marcosmancinni

Sem contar o look escolhido pela garotinha,

um vestido de princesa, que a deixou ainda

mais fofa. “Estou gostando de fazer o cabelo e a

maquiagem. Essa foi a primeira vez que faço um

ensaio e achei muito legal. Vou tentar replicar

a make e o cabelo, só que dessa vez sozinha”,

conta a menininha que arrancou sorrisos de todos

que estavam presentes durante a produção.

@alana_kwiat

HAIRSTYLIST

“Fiz um coque estilo princesa para combinar

com o vestido da Cinderela escolhido pela Alana.

Como ela é criança e tem um rostinho muito

delicado, caiu muito bem com a escolha.” Antes

de fazer o coque, a hairstylist escovou os cabelos

da pequena para manter o controle dos fios na

hora de executar o penteado e evitar que eles

saíssem do lugar. O resultado ficou incrível e fez

jus ao estilo.

Isabel Favoretto @isabel.favoretto

MAKE

“Como a Alana tem apenas 5 anos, a proposta

foi fazer uma coisa mais natural, que valorizasse

a beleza dela. Usei muito iluminador, um

tom de batom rosinha estilo princesa e blush para

dar aquela corzinha de saúde, mas ela já é muito

linda e espontânea.”

Emanuele Oliveira @emanueleolimakeup

FICHA TÉCNICA

Fotografia: Marcos Mancinni

Modelo: Alana Pierozan Kwiatkowski

Cabelo: Isabel Favoretto

Maquiagem: Emanuele Oliveira

34

novembro 2020

revistavoi.com.br

novembro 2020 35


eleza

Atendimento

de estrela

Andreia Leiner,

empresária filiada

do Grupo Conexão

Empreendedoras

inaugurará espaço

de beleza com

conceito inovador

A

gora as mulheres de Curitiba (PR) vão

poder contar com um conceito moderno,

rápido e de qualidade para estarem

ainda mais lindas em seu dia a dia sem

precisar marcar horário. Isso mesmo.

Andreia Leiner, empresária filiada do Grupo Conexão

Empreendedoras, irá inaugurar a primeira Escovaria

Conceito de Curitiba, espaço especializado em

escovas e que trabalha com o conceito Fast Beauty,

garantindo um up no visual em apenas 40 minutos.

O novo conceito no ramo da beleza pode ser descrito

como um atendimento 5 estrelas, pois além de te

deixar preparada para toda ocasião a qualquer hora

do dia, irá garantir uma experiência única para você

aproveitar o tempo da melhor maneira possível.

Pensando nisso, o espaço oferecerá serviços

express sem hora marcada, com preços tabelados e

lavagem inclusa. Um dos grandes destaques do local

é que ele irá oferecer diferentes estilos de escovas e

penteados como tranças. Hidratações e tratamentos

capilares com produtos próprios da marca também

estarão disponíveis. Terá outros tratamentos especiais

como a ledterapia, para queda de cabelo.

Além disso, outro serviço que a cliente irá encontrar

na Escovaria será a maquiagem com produtos de

excelente qualidade e os melhores profissionais. De

acordo com a proprietária da franquia de Curitiba,

em um primeiro momento, do dia 23 a 26 de

novembro, será realizado um Soft Opening só para

convidados, mas no dia 27 o espaço já estará aberto

para o público e irá funcionar de segunda a sábado,

das 8h da manhã, às 8h da noite. “Estou encantada

pelos produtos e feliz em trazer esse conceito que

irá inovar o mercado Curitibano.”

Para mais informações acesse: @fastescova.batel

SERVIÇO

Inauguração Fast Escova Conceito Batel

Onde: Rua Gonçalves Dias, 140 - Batel

Data: 27 de novembro

Horário: das 8h às 20h

Foto: Revista VOi

Foto: Manoel Guimarães

36 novembro 2020 revistavoi.com.br novembro 2020 37


vitrine

E AGORA?

COMO VIVER COM A PERDA?

Transformar

o ambiente

A alta durabilidade e a variedade de opções são apenas algumas

das vantagens dos pisos de madeira. Está pensando em renovar

o piso da sua casa? a Scrock Pisos possui mais de 25 anos de

experiência no mercado.

Onde encontrar: @scrockpisosdemadeira

Foto: divulgação

Base e blur com acabamento matte. Zanphy Color Blur

Vitamina C uniformiza o tom e a textura da pele para

deixá-la suavizada. Tudo isso com uma cobertura leve e

aspecto natural em três tonalidades.

Onde encontrar:

multicanaldistribuidora

@multicanaldistribuidora

(41) 98878-0158

38

Pele

perfeita

novembro 2020

revistavoi.com.br

Foto: divulgação

Relaxar à

beira mar

Que tal se programar para as férias de fim de ano? A pousada

Mauna Lani já abriu a agenda para a temporada de verão. Além

de ser de frente para o mar, o local oferece todo conforto que

você e sua família merece.

Onde encontrar: @pousadamaunalani

Conceito

inovador

O espaço vai oferecer serviços express sem hora marcada,

com preços tabelados e lavagem inclusa. Além disso, você

terá à disposição diferentes estilos de escovas e tranças.

Onde encontrar: @fastescova.batel

Foto: Revista VOi

Foto: Emanoel Caldeira

Esse é o mês que muitas pessoas têm aflorada a dor

da perda, o luto por um ente querido. Há muitas questões

no entorno desse tema. Quando vivemos o luto temos um

emaranhado de sentimentos, emoções e reações. Cada

pessoa tem a sua forma de lidar com a perda e essa

aprendizagem frente as perdas é potencializada frente a

morte.

O luto é sentido ao longo da vida, de formas

variadas, dependendo da história de vida de cada um.

Quando por exemplo perdemos um brinquedo, um amigo

que vai embora, qualquer situação que lide com uma

ausência abrupta e definitiva é uma forma de luto.

A maneira como reagimos frente a todas essas

situações de perda nos moldam a reagir, sentir de uma

forma padrão quando lidamos com o mesmo tema. Cada

um vai lidar de uma forma particular e individual com o

luto, não há um caminho certo ou errado; não há uma

receita de superação. Tudo dependerá de como é a

história de vida dessa pessoa, como elabora a ideia de

fim, como lida com os sofrimentos, quais recursos possui

para lidar com suas emoções e para superar momentos

difíceis.

Elisabeth Kübler-Ross, psiquiatra e autora do livro:

Sobre a morte e o morrer: cita em seu livro que há cinco

estágios do luto (negação e isolamento; raiva; barganha;

depressão e aceitação), nem todas as pessoas passam por

todos esses estágios e os estágios não são necessariamente

uma ordem. Alguns passam por essas fases de forma

aleatória, outras pessoas ficam anos em uma das fases.

Francisleine Rezende Machado - Psicóloga Clínica

Terapeuta de EMDR

Pós-graduada em Terapia Familiar Sistêmica

CRP 08/10993

(41) 99679-8104

franrezendemachado@gmail.com

@francisleine_psicologa

São formas de entendermos o processo que passamos

quando enfrentamos o luto. Independente das crenças de

vida de cada pessoa, a morte traz o fim da presença física,

o fim dos sonhos, dos momentos que ainda desejávamos

partilhar, das coisas que deixamos para depois e que

gostaríamos de dizer e não foram ditas, por definitivo.

Não há retorno, é lidar com o irreversível, o que não

podemos mudar, o que não temos controle. Essa

aceitação é um processo individual de cada um e o que

podemos fazer para lidarmos melhor com essa situação

inevitável é nos darmos a chance de olhar para dentro de

nós, acolhermos a nossa dor, entendermos as nossas

limitações, pedirmos ajuda e apoio sempre que necessário.

Assim, apesar da dor e vivendo com ela, podemos

buscar ser nossa melhor versão, honrar aqueles que tanto

amamos e que nos deixaram um legado. E levar esse

legado adiante, deixar o nosso também e viver da melhor

forma possível, com saúde emocional.

A terapia nos ajuda a encontrar nossos próprios

meios para digerirmos a nova condição e nos adaptarmos,

da melhor forma possível. Ao elaborar a sua dor é

possível fazer o enfrentamento da mesma, cada pessoa da

sua forma e nas suas possibilidades encontrará sua forma

de aceitar o luto, de lidar com essa perda. E com ajuda de

um psicólogo nesse enfrentamento, podemos transformar

essa dor em memória saudável, lembranças, homenagens

aos entes queridos, gratidão pelo tempo desfrutado,

honrar aqueles que fizeram parte da nossa história.

Teremos uma saudade compreendida por outro olhar.


coluna

Nossa missão é promover a melhoria da qualidade de vida de

pessoas em vulnerabilidade social. As ações garantem a valorização

da família e a inclusão social. Em atendimentos com a Defesa

Civil, atua em situações de emergência, catástrofe e calamidade.

Torne-se um parceiro e venha fazer parte desta corrente solidária

em favor do desenvolvimento social em nosso Estado.

E-mail: eventos@provoparestadual.org.br

Provopar e grupo parceiro presenteiam os

profissionais da saúde

Por Sérgio Lucatelli

Fotos: Daniel Assal

O Provopar Estadual e o Grupo Realgem´s

do Brasil fizeram uma linda homenagem aos

profissionais da saúde, que estão na linha

de frente no enfrentamento da pandemia.

Médicos, enfermeiros e outros agentes de

saúde do Hospital Mackenzie de Curitiba

(antigo Hospital Evangélico) ganharam kits

especiais com sabonete líquido, de diferentes

fragrâncias, especialmente embalado para ser

entregue como presente.

A Presidente do Provopar, Carlise

Kwiatkowski, agradeceu a empresa doadora

pela gentil, e merecida, homenagem feita

aos profissionais que atuam no ambiente

hospitalar. “Temos que agradecer a todos os

envolvidos nessa difícil tarefa de combater

essa nova doença, ainda sem vacina, e

que temos a grata satisfação de contar com

pessoas, que são na verdade heróis, nessa

importante função do pronto atendimento aos

doentes”, disse Carlise.

Ela lembrou que, desde o início da

pandemia, a empresa doadora já beneficiou

milhares de pessoas vulneráveis, em

diversas comunidades de Curitiba e Região

Metropolitana, além de outras famílias nos

municípios do Litoral. “Além de sabonetes, a

empresa parceira também ajudou a distribuir

mais de 50 mil unidades de álcool em gel

para as famílias”, disse Carlise. “Um pequeno

gesto, mas que representa o carinho e a

vontade de querer ajudar a salvar vidas”,

acrescentou.

Os sabonetes perfumados, que

ajudam a dar mais proteção e segurança

aos profissionais, foram distribuídos aos

representantes do hospital para serem

repassados aos profissionais e membros das

equipes. Os mimos também serviram para

comemorar o Dia do Médico, celebrado em

18 de outubro.

Um pequeno

gesto, mas que

representa

o carinho e

a vontade de

querer ajudar

a salvar vidas”

Carlise Kwiatkowski

40

novembro 2020

revistavoi.com.br

novembro 2020 41


coluna

Joias

eu uso

A origem

da prata

O colunista Tufy Karam Geara é

empresário do setor joalheiro

Contato: contato@revistavoi.com.br

Entre os metais nobres, a PRATA é um dos materiais que foi

descoberto logo após o ouro e o cobre. Foi descoberto em sua

forma pura, dissociada de outros elementos químicos, o que a

caracteriza como elemento nativo

A REVISTA PARA O

SÍNDICO MODERNO

E BEM INFORMADO

Nome: PRATA

Número Atômico: 47 (47 prótons e 47 elétrons)

Símbolo químico: Ag

Massa atômica: 107,8682 (2)

Ponto de fusão: 1234,93 K9 (961,78 C)

Ponto de ebulição: 2435K (2162 C)

A Prata, nativa pura é caracterizada por

seu brilho branco-metálico intenso, em minas

subterrâneas ou recém polida, pois logo que o

metal entra em contato com o ar, sofre oxidação,

tornando-se preto. Na joalheria, ou a prata

é ligada a outros metais, ou recebe um banho

superficial de ouro. A prata mais valiosa na joalheria

é a Prata 950, o que significa que a cada

1000 partes de metal, 950 são de Prata, e as outras

50 outros metais, entre eles o cobre. Metal

maleável é utilizado em várias ligas metálicas. É

encontrada em veios finos em pepitas ou grãos,

mas também pode ser encontrada em dendritos

(forma de árvore). Por ser um metal nobre,

com dureza baixa e com alto ponto de fusão

(960 C) muito resistente a corrosão, é o metal

que apresenta a maior condutividade térmica

e elétrica. É um metal maravilhoso, podendo

ser trabalhado das seguintes formas: fundida

ou moldada, repuxada ou batida, cinzelada

e gravada. As minas mais antigas que se tem

conhecimento foram as de Laurium, na Grécia,

ativa de 500 a.C a 100 d.C. O grande divisor

se dá em 1492, no Novo Mundo, onde grandes

minas foram descobertas no México, Bolívia

e Peru, ocasionando um grande aumento na

produção mundial. Na metade do século XIX,

um grande depósito foi descoberto em Nevada.

Assim os EUA (Estados Unidos da América), se

tornaram o maior produtor de prata até o século

XX, quando foi ultrapassado pelo México e pela

América do Sul (Peru).

Geograficamente, mais da metade da produção

mundial de Prata, é originária das Américas.

Normalmente a Prata, é minerada como um

subproduto de outros metais. Somente 25% da

prata é proveniente de minas chamadas primárias,

onde a Prata, é o principal metal produzido,

o que lhes dá um preço mais compensador,

já que quando encontrada junto com outros

metais, o seu custo de produção está relativamente

ligada ao metal principal da mina.

Mais informações:

www.revistacondominium.com.br

(41) 3333.1023

42

novembro 2020

revistavoi.com.br


coluna

Bicampeões na Cascavel de Ouro

A Cascavel de Ouro é considerada a mais tradicional e badalada

corrida em disputa no automobilismo brasileiro. Com mais

de meio século de história, a 34ª edição aconteceu em 1º de

novembro no Autódromo Internacional Zilmar Beux. O piloto

da casa Thiago Klein e o paraguaio voador Odair dos Santos

chegaram ao bicampeonato tendo, pela primeira vez, a parceria

do pernambucano Beto Monteiro, piloto da Copa Truck,

que inscreveu pela primeira vez o nome na galeria de campeões.

O trio conquistou a pole-position e, com uma estratégia

conservadora, levou o GM Onix da Paraguay Racing-Giocar

Racing à vitória após 116 voltas de corrida, 17s à frente do VW

Gol da RB Motorsport, pilotado pelo paranaense Gefferson de

Lima e pelo catarinense Naor Petry. Sogro e genro, os cascavelenses

Leônidas Fagundes e Guilherme Sirtoli repetiram o

terceiro lugar da edição de 2015 com o catarinense Júnior Niju

parceiro na condução do Gol da Porthack Racing. O grupo

dos cinco primeiros trouxe, ainda, o VW Gol de Wanderson

Freitas/Lamartine Pinotti, da Stumpf Preparações, e o Ford

New Ka de Paulo Bento/Júnior Caús, da Arabros Racing.

DIRETOR GERAL DA CATVE

1

Foto: divulgação Foto: Vanderley Soares Martins

De bem com os holofotes

Suzana Alves desembarcou em Cascavel (PR) para falar sobre

espiritualidade, ela que arrancava suspiros, arrasava nos palcos

e na televisão com a personagem Tiazinha, conta como foi a

experiência com a fama e os motivos que a fizeram abandonar

a carreira e o glamour. Na década de 90 estava entre as

artistas mais populares. Em um jogo de sedução com a plateia,

surgia estonteante numa lingerie preta, máscara e chicote

sadomasoquista. Em visita a CATVE – disse que os contratos

excelentes e a admiração do público, não a realizavam. Deixou

tudo no auge da carreira em busca do desconhecido.

De cara limpa, sem máscaras

Suzana Alves pagou multas altíssimas ao romper contratos, em

busca de uma Suzana que ela conceitua que estava em coma.

Aos 42 anos, é mãe do pequeno Benjamin de 4 anos com o

ex-tenista Flávio Saretta com quem está desde 2010. Na CA-

TVE ela falou sobre o encontro e conexão com Jesus e ainda

sobre o novo desafio profissional dessa nova fase, a novela bíblica Gênesis da TV Record,

que começa a gravar no Rio de Janeiro. A trama conta a história da criação até o período de

escravidão do povo hebreu no Egito. Sem exposição sensual, do jeitinho que Suzana gosta.

4

Fotos: divulgação

2

fake protection

O mundo acreditando na proteção do álcool em gel para

prevenção da Covid-19 e mal sabíamos que muito do álcool

que utilizamos não tem o efeito esperado. Das 28 amostras

analisadas pela UFPR (Universidade Federal do Paraná)

21 tinham percentual etílico menor do que o recomendado

e 5 amostras teores inferiores a 40%.

Foto: divulgação

Recado aos turistas

Quem estava com saudade de fazer compras no Paraguai

já pode se deliciar. A Ponte da Amizade está liberada para

turistas que queiram encarar o dólar na casa dos R$ 6.

Já quem aprecia os vinhos e a culinária argentina terá que

aguardar um pouco mais. O país vizinho segue sem data

para reabrir a fronteira com o Brasil.

Foto: divulgação

A vez dos antiguinhos

Nem Classe 1, nem Gold Classic. A remodelação

da Turismo Nacional deixou sem

espaço os carros de Marcas 1.6 produzidos

de 1997 a 2017. Lacuna que a organização

da Cascavel de Ouro preencheu implantando

a Cascavel de Prata, disputada na

véspera da corrida principal com prêmio

de R$ 50 mil para a vitória. A aprovação

de pilotos e equipes já assegurou a segunda

edição do evento em 2021. A vitória na

1ª Cascavel de Prata foi do goiano Pablo

Alves e do paranaense Rafael Colombari,

que revezaram a pilotagem do Ford Fiesta

da Ferrari Motorsport. A Stumpf Preparações

teve seus três VW Gol entre os cinco

primeiros: segundo lugar para os irmãos

paranaenses Gelmar Júnior e Gilliard Chmiel, terceiro para Ariel Barranco, seu filho Rafael Barranco e

o convidado Gustavo Magnabosco, e quinto para o mineiro Wanderson Freitas. Em quarto, também de

Gol, Wellington Cirino e Lorenzo Massaro, da Box 17/Masso-Jack’s.

3

44 novembro 2020 revistavoi.com.br novembro 2020 45

5

Foto: Vanderley Soares Martins


test drive

Fiat 147

Fotos: Edemilson Mendo

O 1º carro nunca se esquece, ainda

mais quando modificado. Conheça

a história do engenheiro mecânico

Saymon Misiak com o seu

Fiat 147 todo

preparado

Fotos: Marcos Mancinni

46 novembro 2020 revistavoi.com.br novembro 2020 47


test drive

F

ilho de pai que sempre teve um carro ou

outro modificado, o engenheiro mecânico,

Saymon Misiak, de 38 anos, se encantou por

automóveis quando pequeno e desde então

passou a se interessar pelo tema. “Sempre

acompanhei meu pai nas oficinas e quando tinha 7 anos

começou essa onda de carro turbo. Nessa época meu

pai participava de alguns eventos de arrancada e foi aí

que surgiu meu interesse por um carro um pouquinho

modificado, personalizado e também em ter alguns

carros diferentes”, conta.

HISTÓRIA ANTIGA

“Esse carro tem uma história antiga, meu pai comprou

em 88 e era o segundo dono. Mas o carro era original,

de uso para o dia a dia e como era mais econômico,

ele usava para poder ir trabalhar. Meu pai me levava

para o colégio com o Fiat 147, deixava o carro na rua,

era um carro normal. Já nos finais de semana ele tinha

um carro mexido para andar.”

COMPRANDO O FIAT 147 PARA PODER MEXER

Em 1995, o Fiat acabou ficando na garagem e depois

de um tempo guardado, quando Saymon estava prestes

a completar 18 anos ele ganhou do pai o Fiat 147 que

estava na família há alguns anos. “Quando peguei o carro,

na época ele era original, troquei as rodas e rebaixei

para poder andar, mas meu pai ficou bravo por estar

mexendo no carro, e como ele não queria isso, acho que

por medo de acidente ou algo do tipo. Daí ele me tomou

o carro e me fez pagá-lo, para só depois disso, poder

modificá-lo.” Saymon levou seis meses para comprar o

carro de volta. Na época ele teve a ideia de modificar

o Fiat, porque um carro da Volkswagen, como Gol ou

Fusca, já havia muitas pessoas fazendo. “Desse Fiat não

tem muitos carros modificados e na época que montei

também não tinha.”

MESMA CONFIGURAÇÃO HÁ 15 ANOS

Depois de adquirir o carro novamente, Saymon turbinou

o Fiat e montou o carro com injeção eletrônica, mas

o veículo permaneceu sendo da família, para uso nos

finais de semana. “Em 2004 foi feita uma pintura externa,

só que não foi necessário uma restauração completa,

porque sua estrutura era boa e não tinha ferrugem e

nem nada. A pintura é a mesma até hoje.”

Embora hoje em dia Saymon tenha outros carros

modificados, ele conta que o carinho pelo Fiat 147 permanece.

“Por mais que tenha montado ele há 15 anos,

ainda é um carro muito legal e chama bastante atenção

na rua. Tenho um carinho enorme por ele e não tenho

vontade de vender, porque foi o meu primeiro carro.

Ele ficou gostoso de dirigir. Tem um motor potente. É

um carro que tem 250 cavalos de potência. Então ele é

um carro pequeno e leve para dirigir.”

Além disso, o engenheiro mecânico ressalta que

não mudou muitas coisas no automóvel. “Nunca quis

tirar tanto as características originais dele. No carro a

única coisa que é diferente externamente são as rodas

e ele é um pouco mais baixo”, resume Saymon sobre as

mudanças feitas pelas próprias mãos.

Por mais que tenha

montado ele há 15 anos,

ainda é um carro muito

legal e chama bastante

atenção na rua”

novembro 2020 49


esporte

Atleta é revelação

no tênis

Fotos: Marcos Mancinni

Gabriel Madureira Schenekenberg

começou a jogar tênis com apenas 6

anos e desde então não parou mais

Q

uem acompanha as partidas de tênis ocasionalmente,

muitas vezes, nem imagina

o tamanho do esforço e das abdicações

de um tenista em busca de realizar o seu

sonho: estar entre os melhores. Vida de

tenista não é fácil. Além de um intenso treinamento físico,

o esporte requer diferentes habilidades psicológicas

e muito sacrifício para se manter na carreira. Mas para

quem ama o que faz isso nunca será um problema.

Esse é o caso do Gabriel Madureira Schenekenberg,

de 16 anos, que há quatro anos veio para Curitiba (PR)

se dedicar inteiramente ao esporte. Nascido em Ponta

Grossa (PR), o jovem conta que a paixão pelo tênis veio

desde cedo. “Meu tio me deu uma raquete e me incentivou

a jogar desde muito cedo. Ele foi o meu maior

incentivador.”

Com 6 anos Gabriel já estava na escolinha de tênis,

mas até então, como ainda era muito criança, jogava

mais por uma questão de brincadeira. “Sempre pratiquei

vários esportes, mas chegou um momento que resolvi

escolher um, e escolhi o tênis. Aí a paixão despertou

de vez e passei a treinar cada vez mais.” Por falar nisso,

por desejar treinar ainda mais e melhorar o desempenho

dentro das quadras Gabriel foi embora de Ponta Grossa

por conta dos treinos que estavam menos exigentes.

Agora, morando sozinho e longe da família, o jovem

talento tem um cantinho na Didier Rayon, uma academia

de tênis localizada no bairro de Santa Felicidade, em

Curitiba.

50

novembro 2020

revistavoi.com.br

novembro 2020 51


esporte

Antes disso Gabriel defendeu o brasão de um tradicional

clube e por lá conquistou diferentes títulos. Este

ano, por conta da pandemia, o foco ficou nos treinamentos,

que exigem uma dedicação enorme, mas que ele

realiza com brilho nos olhos.

FOCANDO NOS TREINOS

Embora o tenista tire ótimas notas no colégio, por

conta do seu objetivo profissional, no momento, o atleta

pretende se dedicar mais ao esporte. “Não tenho esse

desejo de prestar vestibular porque o tênis exige muita

coisa. É muito treino, treino em dois períodos. Então,

estou estudando, mas meu foco principal é o esporte”,

fala convicto.

De segunda a sexta-feira, o atleta acorda todo dia às

7h (horas) da manhã e só para no final da tarde. A rotina

se inicia com treinamentos físicos para melhorar a elasticidade,

potência e força na hora de jogar. Na sequência,

ele realiza treinos específicos e fica das 9h45 ao meio

dia dentro da quadra treinando. Do meio dia às 14h, o

tenista almoça e aproveita para descansar um pouquinho,

afinal de contas, a energia tem que ser recarregada

para encarar o segundo turno de treino que vai até às

16h. Quem pensa que o treino parou por aí está muito

enganado. Depois de sair das quadras a jovem revelação

Sempre pratiquei

vários esportes,

mas chegou um

momento que

resolvi escolher

um, e escolhi o

tênis. Aí a paixão

despertou de vez

e passei a treinar

cada vez mais”

vai para o pilates e, para finalizar o dia de treinamento

intenso, vai para a academia. Uma coisa é certa. Tem

que ter disposição de sobra. Mas isso o tenista já demonstrou

que tem.

Recentemente, quando começou a competir profissionalmente,

ele já passou por diferentes torneios.

“Já participei do Torneio Banana Bowl com força A e

da Copa Gerdau com força 1 na ITF. Além de vários

torneios sul-americanos no Paraguai, Argentina, Chile,

Uruguai e Bolívia”, relaciona o atleta, que revela, ainda,

sentir saudades da família, mas que ao mesmo tempo já

está acostumado com a rotina de treinos e viagens.

A PARTE MAIS DIFÍCIL

Segundo o atleta, a parte mais difícil do esporte tem

a ver com a questão mental. “No tênis se lida com frustrações

a todo instante. Ao perder um set ou perder um

jogo. E sou muito competitivo. Se não souber lidar com

a frustração e não tiver uma cabeça boa pode acabar

até desistindo.” Nas situações mais difíceis quem dá um

suporte reforçado é o treinador, que segundo ele “consegue

manter a linha de todos os tenistas.”

Outra coisa que ajuda bastante o atleta quando ele

está muito bravo ou estressado é conversar sobre o que

aconteceu em quadra. “Tento colocar tudo para fora

porque se ficar remoendo, muitas vezes, é até pior para

o outro dia de treino. Então, o que passou, passou.” Ao

sair da quadra o atleta aproveita para conversar com

outros tenistas e trocar informações sobre o desempenho

na modalidade. “Trocamos muitas dicas e no final isso

acaba fazendo muita diferença.”

META DE VIDA

Absolutamente focado no esporte, o principal objetivo

de Gabriel no momento é começar a subir no ranking.

“Vou tentar ganhar bastante pontos nesse ITF para poder

tentar jogar os grandes lances juvenis e assim, ir subindo

para participar de todos os torneios profissionais. O tênis

é a minha vida, é o meu trabalho, é o que me deixa forte

para vida.”

52

novembro 2020

revistavoi.com.br

novembro 2020 53


cultura

Foto: divulgação

Música

Exposição

MANU GAVASSI

A cantora Manu Gavassi, adiou

o show que estava programado

para este ano. Agora a nova

data ficou marcada para 30 de

maio de 2021. Em seu show,

ela vai apresentar as faixas

dos seus últimos EPs: Cute

But Psycho e Cut But (still)

Psycho; além de suas canções

anteriores.

Onde: Ópera de Arame

Data: 30 de maio

Horário: 21h

Ingressos: Os preços variam

de R$ 40 a R$ 140, de acordo

com o setor e modalidade

EXPOSIÇÃO DE RÉPLICAS DE DINOSSAUROS

A cidade de Quatro Barras, na Região Metropolitana

de Curitiba, recebe novamente a exposição de

réplicas de dinossauros produzidas pelo escultor

Jonas Corrêa. Ao todo, estão expostas entre 50 a 60

obras entre dinossauros e outros tipos de esculturas.

Os animais pré-históricos ficam no quintal da casa

do artista e os visitantes podem ver a reprodução

em tamanho real do tiranossauro, velociraptor e o

pterodáctilo, além de filhotes, ovos e grandes fósseis.

Foto: Lucas de Mello

Onde: Rua Valentin Andreatta, 790 -

Borda do Campo - Quatro Barras (PR)

Data: sexta a domingo

Horário: 9h30 às 18h

Ingressos: R$20 adultos / R$10 crianças

NANDO REIS - VOZ E

VIOLÃO ACOMPANHADO

DE SEBASTIÃO REIS

No dia 27 de novembro, a

capital paranaense vai sediar

o primeiro show musical em

um teatro depois de 8 meses

e promete ser referência no

país. Trata-se da apresentação

teste do cantor e compositor

Nando Reis, no teatro, com

50% da capacidade máxima.

Onde: Teatro Positivo

Data: 27 de novembro

Horário: em breve mais

informações

Ingressos: http://diskingressos.

com.br.

Foto: Aniele Nascimento/Gazeta do Povo

Imagem: reprodução

Música

ROGER HODGSON

O cantor Roger Hodgson,

da icônica banda britânica

Supertramp, transferiu sua

turnê Breakfast in America

para 2021. Agora o show

em Curitiba acontecerá no

dia 07 de março, às 20h, no

Teatro Positivo. Os ingressos

já garantidos continuam

valendo.

Onde: Teatro Positivo

Data: 07 de março

Horário: 20h

Ingressos: Os preços variam

de R$ 240 a R$ 680, de

acordo com o setor e

modalidade

DJAVAN- VESÚVIO

O cantor retorna à capital para

a última apresentação da turnê:

Vesúvio. Além de canções

do último trabalho, como os

singles: Solitude, Vesúvio e

Orquídea; o repertório do

espetáculo inclui também

sucessos do alagoano, como:

Se, Flor de Lis, Eu te devoro e

Samurai; entre outras.

Foto: divulgação Foto: divulgação

FOLIA

A Banda Eva, direto de

Salvador, e o Bloco Fica

Comigo, com uma pegada

carioca, vão fazer a Arena

Itaipava Premium balançar!

Você curtindo e dançando

em áreas reservadas para até

quatro pessoas na maior arena

de shows com distanciamento

social do Brasil!

Onde: Expotrade Pinhais

Data: 14 de novembro

Ingressos: www.planetadrivein.

com

BAR DOCE LAR

Bar tradicional que a 16

anos preza pela boa música

brasileira. Bar de muita

alegria, bons amigos e boa

música ao vivo. MPB, samba,

rock brasileiro, forró. Música

ao vivo com segurança,

responsabilidade e dentro do

que permite o Decreto 1350/20

e a Resolução 01/20.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

MARIA FUMAÇA VOLTA

A CIRCULAR NO LITORAL

PARANAENSE

O Trem Caiçara, a histórica

Maria Fumaça, volta a circular

entre as cidades de Morretes e

Antonina, no litoral paranaense.

Depois de 30 anos sem operar

regularmente, a locomotiva

centenária volta a funcionar

diariamente a partir do dia 21

de novembro.

Onde: Viagem Morretes-

Antonina

Data: a partir de 21/11

Horário: a conferir

Ingressos: Os preços variam de

R$ 75 a R$ 205, de acordo com

a modalidade

NATAL DO PALÁCIO AVENIDA

Este ano, o tradicional espetáculo de Natal que leva

um coral infantil para janelas do Palácio Avenida, no

Centro da Curitiba (PR), será exibido de forma virtual

e em uma única edição. A 30ª edição do evento

terá como tema: A Grande História de Natal; e vai

contar com a participação de artistas brasileiros em

uma performance que deve resgatar histórias dos

espetáculos anteriores.

BBQ LAND - 3ª EDIÇÃO

O festival com OPEN

de Churrasco celebra a

cultura churrasqueira do

Brasil, proporcionando ao

público uma oportunidade

de conhecer e degustar

diversas e inusitadas formas

de churrasco. Durante todo

o dia o público poderá

experimentar cortes especiais

assados nas super estações,

interagir com renomados

assadores, curtir música ao

vivo e participar de oficinas.

Onde: Museu Oscar Niemeyer

Data: 21 de novembro

Horário: Início às 12h30 e

encerramento às 20h

Ingressos: Os preços variam

de R$ 60 a R$ 70, de acordo

com o setor e modalidade

EDUARDO BUENO EM:

NÃO VAI CAIR NO ENEM

O espetáculo é um stand-up

sobre História do Brasil, uma

ideia que só poderia funcionar

se a estrela fosse o cara que

fez disso um assunto pop nos

anos 1990 com uma série de

best-sellers.

Onde: Teatro Fernanda

Montenegro

Data :24 de novembro

Horário: 20h

Ingressos: Os preços variam

de R$ 35 a R$ 70, de acordo

com o setor e modalidade

VERA MARTINS- A VIOLÊNCIA

SOB A DELICADEZA

A Violência sob a Delicadeza,

da artista visual Vera Martins,

conta com 46 obras, entre telas

e instalações, e está em cartaz,

na Sala 2. A exposição tem o

apoio da Fundação Pollock-

Krasner.

Onde: MON

Data: terça a domingo

Horário: das 10h às 18h

Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$

10 (meia-entrada)

Onde: Teatro Positivo

Data: 10 de março

Onde: Av. Nossa Senhora

Onde: no site www.nataldopalacioavenida.com.br

Horário: 21h

pagamento em até 3 vezes sem juros

Aparecida, 1117

Data: 19 de dezembro

Ingressos: Os preços variam de

Data: de sexta a domingo

Horário: às 20h15

R$ 100 a R$ 200, de acordo

Horário: 16h às 23h

com o setor e modalidade

Valor: a confirmar

54 novembro 2020 revistavoi.com.br novembro 2020 55

Geral

Destaque

Foto: Adriano Almeida/JB Litoral

Foto: Giuliano Gomes/PR Press

Pontos de venda

REVISTA

• Banca América - Rua Otávio Pereira dos Anjos, s/nº - esquina com Cel. Francisco

H. dos Santos - 3267-2412 / 99905-5071

• Banca Batel - Av. Batel em frente ao Hospital Santa Cruz - 3244-5620

• Banca Bom Jesus - Rua Jaime Balão, 201 - Cabral - 3264-7662

• Banca do Condor Champagnat - Martim Afonso, 2800 - 3336-9817

• Banca do Palladium - Av. Presidente Kennedy, s/nº em frente ao

Shopping Palladium - 99209-1161

• Banca Espanha - Praça Espanha - 3225-1173

• Banca Praça do Japão - Praça do Japão - 3243-1475

• Bazar Cotegipe - Mercado Municipal - 3262-5011

• Brioche - Rua Augusto Stresser, 839 - Juvevê - 3342-7354

Foto: Denise Dambros

para assinatuRa, entre em contato

com nossa CENTRAL DE ATENDIMENTO

0800 600 2038

Imagem: reprodução


logueando

Por carolina lippmann

bem-estar

Doe seu Imposto de Renda para

o Hospital Pequeno Príncipe

SEU LEÃO PODE SER

O MELHOR AMIGO

DAS CRIANÇAS

Empoderar

mulheres

N

atural de Curitiba (PR), casada e apaixonada pelo Mickey, Carolina

Lippmann, de 35 anos, é daquelas mulheres que inspiram quando o

assunto é moda e bem-estar, mas, acima de tudo, por contribuir com

o empoderamento feminino. Em 2014, quando criou o Blog Lady Fofa,

a ideia inicial era gerar conteúdo de moda para meninas gordinhas,

no entanto, um ano depois, uma situação demonstrou o quanto ela poderia ajudar

outras garotas. “Em 2015 tive uma foto viral com mais de 53 mil curtidas, era uma

foto de biquíni na praia. Fui chamada para entrevistas em diversos canais e, com

isso, vieram muitas mensagens de pessoas se identificando com o meu corpo, mas

que não tinham a mesma percepção de si mesmas, que não aceitavam ser gordas”,

conta.

Foi a partir daí que ela percebeu a necessidade de criar outro conteúdo além de

moda “notei a importância de mensagens de empoderamento para aquelas mulheres

insatisfeitas com seus corpos, para que pudesse levar pra elas um pouquinho

do que aprendi e como lido com meu corpo gordo em um mundo tão cruel em

que a pressão estética faz tantas vítimas. E aqui, quando uso a palavra “gordo”, não

vejo como algo depreciativo, vejo como uma característica do meu corpo, como

qualquer outra: magro, baixo, alto, careca, etc. Aprendi que apesar de ter crescido

ouvindo que meu corpo era errado, ele não é, e que os padrões de beleza foram

inventados e são mutantes conforme as gerações. Então, o que nos resta é entender

o processo que vivemos, olhar para o nosso corpo com carinho, cultivar o amor

próprio e trabalhar a autoestima todos os dias dentro da gente.”

No instagram, rede social oficial da influenciadora, Carolina aborda diversos

assuntos, mostra a vida real e continua focando em moda, bem-estar, autoestima e

amor próprio. Carolina também é idealizadora da Fat Fair Curitiba, maior feira de

moda plus size do Paraná.

Sobre Carolina

Lippmann

Influenciadora de moda, bem-estar e

idealizadora da maior feira de moda

plus size do Paraná.

Blog- http://www.ladyfofa.com.br/

@blogladyfofa

Fotos: divulgação

ATÉ

30 DE

DEZEMBRO

DE 2020

No Brasil, apenas 2,05% do potencial de doação de IR da população foi destinado para

instituições filantrópicas*. Isso representa mais de R$ 7,5 bilhões que poderiam impactar

o cenário da saúde no país. E você, ao destinar até 6% do seu Imposto de Renda para os

projetos do maior hospital pediátrico do Brasil, pode contribuir para mudar essa realidade,

de forma fácil e sem custos.

Ajude a transformar a vida de milhares de crianças e adolescentes. Acesse o site

doepequenoprincipe.org.br, simule seu potencial de doação e solicite seu boleto.

Contamos com você!

*Fonte: Grandes Números DIRPF 2018

INFORMAÇÕES:

41 2108-3886 41 99962-4461

doepequenoprincipe.org.br

257.20 | NP

56

novembro 2020

revistavoi.com.br


histórias

Licença, você tem um balde de

água para me emprestar?

P

imenta nos olhos dos outros é refresco.

Ou melhor, falta de água na casa dos

outros não é problema. Faz tanto tempo

que a chuva não cai em Curitiba (PR), que

até o asfalto está com saudades da água.

Os guardas-chuvas estão mofando dentro da mochila

esquecida no canto da lavanderia. E nas torneiras

só o eco da inexistência. Quando o problema era na

Cantareira era igual pimenta no olho do outro. Só que

agora o bonde da estiagem chegou na ex-província de

São Paulo.

Meu vizinho está indignado, porque não conseguiu

lavar o carro. Ligou a torneira e da mangueira não saia

nada. Nem pressão. E me fez lembrar de como ele rega

o carro, fazendo inveja a Syd Barrett, quinzenalmente

aos sábados. A mangueira verde uma hora está na frente

do carro, outra no meio e depois repousa estatelada

na calçada jorrando água até nunca mais.

Teve uma pior ainda. Um conhecido acabou de começar

a namorar e foi convidado para jantar. A família

o recebeu muito bem, como se fosse um filho. Ele me

contou que ficou até aliviado. Aliviado demais! Lá pela

metade do jantar sentiu uma pontada

na barriga, seguida de outra.

Disfarçadamente foi até o

banheiro e ficou aliviado mais-

-que-demais! Sensação de dever

cumprido. E apertou a descarga.

Uma, duas, três vezes. Não tinha

água. Eles tinham tudo para ser

felizes para sempre. Entretanto,

nunca mais viu a Letícia.

Já dentro do box, sabonete

e shampoo separados. A toalha

sequinha em cima do vaso sanitário

só o esperava. Vamos tomar banho

Pompeu? Os dentinhos à mostra e uma rosnadinha

ameaçadora. Obrigado a estar debaixo do chuveiro.

Outra vez obrigado! Não aguentava mais aquelas gotas

maliciosas que insistiam em tirar o seu cheiro de cão

alfa. Quando saiu do banheiro sem nenhuma gota de

água no lombo, parecia que tinha ouvido:

- Quer biscoito ou vamos passear? - no modo de repetição.

Saiu da banheira com um rebolado insano e até

latidinhos, que pareciam gritos de quem venceu uma

guerra. Nunca tinha visto o Pompeu tão feliz!

O papo está muito bom, está muito bem, têm mais

uns causos que me lembro, mas peço licença para

vocês. Preciso correr para tomar um banho. Escutei um

barulho no cano e tenho quase certeza que ela está

vindo. Faz três dias que a água não chega aqui e vai

acabar rapidinho. Se não for agora, acho que só em

2021. Se alguém souber como faz a dança da chuva,

por favor, me avise, pois esse é o momento da gente

dançar!

Foto: divulgação

A vida é cheia de momentos inesquecíveis

que não podem ser passados em branco.

Não importa qual seja o evento. No Torres Eventos será inesquecível.

• 1 Salão com capacidade para 2.800 convidados • 1 Salão com capacidade para 1.500 convidados

• Teatro com capacidade para 731 convidados • Buffet exclusivo • Chef de Cuisine da casa • Cardápio requintado

• Projetos personalizados • Consultoria completa • Organização • Foto e vídeo

Por Henrique Rigo

58

novembro 2020

revistavoi.com.br

41 3045.6999 espacotorres.com.br

More magazines by this user
Similar magazines