L+D 15

editora.lumiere

Edição 15: Setembro/Outubro 2007

l+d

International Lighting Magazine

PHILIPPE STARCK NO RIO

novo Hotel Fasano na praia de Ipanema

TADAO ANDO EM VENEZA

a reestruturação do Palazzo Grassi

HUSSEIN CHALAYAN IN PARIS

e suas coleções luminosas

PHILIPPE STARCK IN RIO THE NEW HOTEL FASANO IN IPANEMA BEACH

TADAO ANDO IN VENICE THE REFORM OF PALAZZO GRASSI

HUSSEIN CHALAYAN IN PARIS AND HIS LIGHTING COLLECTION


L+D

6

L+D

7


L+D

8


PHILIPPE STARCK IN RIO THE NEW HOTEL FASANO IN IPANEMA BEACH

TADAO ANDO IN VENICE THE REFORM OF PALAZZO GRASSI

HUSSEIN CHALAYAN IN PARIS AND HIS LIGHTING COLLECTION

l+d #15

EDITORES

Thiago Gaya

Andrés Otero

l+d

INTERNATIONAL LIGHTING MAGAZINE

Paulo da Costa e Silva. Ensaísta, músico e jornalista. Atualmente,

faz mestrado na PUC-Rio, onde desenvolve pesquisa sobre as

obras de Lupicínio Rodrigues e Tom Jobim. Colaborou em revistas

e livros, como repórter e pesquisador. | Essayist, musician and

journalist. Is working on the Master’s Degree in PUC-Rio, where he

performs research into Lupicínio Rodrigues and Tom Jobim’s work.

PHILIPPE STARCK NO RIO

novo Hotel Fasano na praia de Ipanema

TADAO ANDO EM VENEZA

a reestruturação do Palazzo Grassi

HUSSEIN CHALAYAN IN PARIS

e suas coleções luminosas

Capa | cover

Hotel Fasano

Rio de Janeiro, Brasil.

Foto|Photo: Andres Otero

57 30 46

78 68

26

24

¿QuÉ Pasa?

46

57

PROJETOS | PROJECTS

Hotel Fasano

Palazzo Grassi

68

portfólio

Mônica Lobo

L+D

12

Winnie Bastian. Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal

de Santa Catarina (UFSC), especializou-se em jornalismo de design e arquitetura,

área na qual atua desde 2000, tendo matérias publicadas em revistas do Brasil,

da França e da Rússia. Atualmente pesquisa a convergência entre a moda e o

design, tema de seu mestrado em Moda, Cultura e Arte, que desenvolve no Centro

Universitário Senac São Paulo, onde também leciona no curso de Graduação em

Moda. | With a degree in Architecture and Urbanism from Universidade Federal

de Santa Catarina (UFSC), she specialized in design and architecture journalism,

an area in which she has been active since 2000, having articles published in

magazines from Brazil, France and Russia. She is currently performing research into

the convergence between fashion and design, the subject of her master’s thesis in

Fashion, Culture and Art, which she is developing at Centro Universitário Senac São

Paulo, a place where she is also giving lessons in the Fashion Pre-graduate course.

78

Produtos | products

L+D

13

CONSELHO

Esther Stiller, lighting designer

Dante Della Manna, arquiteto | architect

Fernando Prado, designer


EDITORIAL

l+d

International Lighting Magazine

PUBLICADA POR | PUBLISHED BY

Desde sua criação, a Revista L+D tem

buscado apresentar diversas faces do elemento luz. Trazemos

a cada edição novas formas de perceber a luz: sua relação com

a arquitetura, com os humanos, com a arte, ou a própria luz

como elemento artístico. Tudo isso, para que nossos leitores

conheçam as ilimitadas possibilidades de seu uso e o quão

fascinante é o tema.

Em nossa 15ª edição, mais uma vez esse partido é seguido.

Dessa vez, o diálogo se estabelece entre luz, design e luxo.

O novo Hotel Fasano, com arquitetura e design de Philippe

Starck e iluminação de Mônica Lobo – que protagoniza a

seção Portfolio dessa edição; o Palazzo Grassi - de François

Pinault - com arquitetura de Tadao Ando e iluminação de

Cinzia Ferrara e Pietro Palladino; e as emblemáticas peças do

fashion designer Hussein Chalayan para seus últimos desfiles,

enchem de brilho as nossas páginas e mostram que a luz vai

muito além da iluminação.

Since its creation, Revista L+D magazine has been

endeavoring to present various facets of the element of light.

In each edition we bring new ways of perceiving light: its relationship

with architecture, with human beings, with art, or

light itself as an artistic element. All this for our readers to get

to know the unlimited possibilities of its use and to realize how

fascinating the topic is.

This route is followed once again in our 15th edition. This time,

the dialogue is established between light, design and luxury. The

new Hotel Fasano, with architecture and design by Philippe Starck

and lighting by Mônica Lobo – who stars in the Portfolio section of

this edition; Palazzo Grassi - by François Pinault – with architecture

by Tadao Ando and lighting by Cinzia Ferrara and Pietro Palladino;

and the emblematic articles of fashion designer Hussein Chalayan

for his latest parades, make our pages truly shine and show that

light stretches far beyond illumination.

Editora Lumière Ltda.

Matriz no Brasil | Headquaters in Brazil:

Rua Catalunha, 350

05329-030 São Paulo SP

t / f: 55 11 6827.0660

ld@portallumiere.com.br

www.portallumiere.com.br

PUBLISHER

>Thiago Gaya

EDITORES | EDITORS

>Andrés Otero

>Thiago Gaya

TRADUÇÃO | TRANSLATION

>BTS - Bussines Translation Services

>Michael L. Jordan

ARTE | ART

>Pedro Saito

>Gustavo Cipriano (arte final)

PUBLICIDADE | Advetising sales

ad@portallumiere.com.br

t: +55 11 6827.0660

ASSINATURAS E DISTRIBUIÇÃO | SUBSCRIPTIONS AND DISTRIBUTION

assinaturas@portallumiere.com.br

t: + 55 11 6827.0660

L+D

14

TIRAGEM AUDITADA POR | PRINT RUN AUDITED BY


L+D

16

L+D

17


L+D

18

L+D

19


L+D

20

L+D

21


L+D

22

L+D

23


¿qué pasa?

Por: Winnie Bastian

agenda

Light and Building 2008

A maior feira do setor de iluminação reúne a exposição de tecnologia

de ponta e conceitos inovadores, sempre tratando a luz como parte

integral da arquitetura. Após o aumento considerável no número de

Provoking Magic:

visitantes acontecido na edição anterior, em 2006, os organizadores

Lighting of Ingo Maurer

do evento decidiram aumentar sua duração de cinco para seis dias. A

L+D estará presente com estande no evento.

Diversas instalações de Ingo Maurer e sua equipe criadas especialmente

para os espaços do museu, incluindo maquetes, protótipos e

The biggest fair in the lighting sector gathers the exposition of state-of-

peças únicas criadas sob encomenda. Os produtos e projetos de ilu-

the-art technology and innovative concepts, always treating Light as an

minação criados por Maurer serão documentados na exposição por

integral part of Architecture. After the considerable increase in the number

meio de imagens e filmes.

of visitors occurred at the 2006 edition, the organizers of the event decided

to increase the duration of the event from five to six days.

Different installations by Ingo Maurer and his team created especially

for the museum spaces, including models, prototypes and unique custom-

Quando | When: 6 a 11 de abril de 2008 | April 6-11, 2008

built pieces. The lighting products and designs created by Maurer will be

Onde | Where: Messe Frankfurt, Frankfurt | Messe Frankfurt,

documented in the exposition by means of photography and film.

Frankfurt, Germany

www.light-building.messefrankfurt.com

Quando | When: até 27 de janeiro de 2008 | through January

27, 2008.

Onde | Where: Cooper-Hewitt National Design Museum, N. York

Fête des Lumières 2007

www.cooperhewitt.org

Combinar tradição com as últimas evoluções tecnológicas no campo

da iluminação. Essa é a essência da Fête des Luimères, festival baseado

na tradicional celebração do 8 de dezembro, data cuja origem

Mesa-redonda AsBAI

remonta a 1852. Durante as quatro noites de celebração da luz, espera-se

que 4 milhões de pessoas visitem as instalações e espetáculos

A AsBAI, em parceria com a revista L+D, realizará uma mesa-redonda

AsBAI Round Table The Brazilian Association of Lighting Architects

nos quais a luz confere uma atmosfera mágica aos espaços públicos

para discutir temas relevantes ligados à atuação do lighting designer

(AsBAI), in partnership with L+D magazine, will hold a round table to dis-

da cidade de Lyon.

no Brasil, como: tabela de honorários; transparência na especificação

cuss subjects relevant to the work of lighting designers in Brazil, such as:

técnica; execução de projetos luminotécnicos elaborados por outros

standard list of fees; transparency in technical specification; and execution

Combining tradition with the latest technological evolutions in the field

profissionais. O evento é gratuito, mas as vagas são limitadas a 50

of lighting designs elaborated by other professionals. The event is free-of-

of lighting—this is the essence of Fête des Lumières, a festival based on the

participantes. Os interessados devem se inscrever pelo telefone (11)

charge, but is limited to 50 participants. Those interested can register by

traditional celebration of the 8th of December, whose origins date back to

3068-8927 ou pelo e-mail asbai@asbai.com.br

telephone: (11) 3068-8927 or by email: asbai@asbai.com.br

1852. During the four-night Celebration of Light, around 4 million people

are expected to visit the installations and spectacles in which light bestows

Quando | When: 06 de novembro de 2007, às 9:00 horas |

a magical air upon the public spaces of the city of Lyon.

November 06, 2007, at 9:00 a.m.

Onde | Where: Hotel Clarion Jardim Europa

Quando | When: 6 a 9 de dezembro de 2007 | December 6-9,

Rua Jerônimo da Veiga, 248 - São Paulo

2007

Onde | Where: Lyon | Lyon, France

www.lumieres.lyon.fr

Arc Show – Architectural, Retail &

BIEL Light and Building

To celebrate the 10th anniversary of this show, several activities have

Commercial Lighting

Bienal Internacional de la Industria

been planned, such as contests, forums and congresses. One of the high-

Eléctrica, Electrónica y Luminotécnica

lights will be the 3rd edition of the ELI Awards for Efficient Lighting and

A mostra inglesa dedicada exclusivamente à iluminação vem ga-

L+D

24

Para celebrar os dez anos da mostra, estão previstas diversas atividades

como concursos, fóruns e congressos. Destaque para a 3ª edição

the 10th International Technical Congress, which will feature the participation

of lighting designers Carlos Laszlo, Ernesto Diz, Guinter Parschalk,

and Jorge Pastorino.

nhando espaço no calendário internacional do setor. A última edição

da feira contou com a participação de expositores de renome, entre

fornecedores e escritórios de arquitetura, como Foster & Partners,

L+D

25

do prêmio ELI para iluminação eficiente e o 10º Congresso Técnico

The BIEL show is free-of-charge and exclusive for the professionals from

Future Systems e Richard Rogers Partnership. A L+D estará presente

Internacional, que terá a participação dos lighting designers Carlos

the sector; those interested in participating can register through the site

com estande no evento.

Laszlo, Ernesto Diz, Guinter Parschalk e Jorge Pastorino.

www.biel.ixmf.com.

Quando | When: 11 a 13 de fevereiro de 2008 | February 11-3,

A BIEL é gratuita e exclusiva para os profissionais do setor; para

The english show dedicated exclusively to Lighting Design has been

2008

participar, é necessário cadastrar-se no site www.biel.ixmf.com. A L+D

Quando | When: 6 a 10 de novembro de 2007 | November 6-10,

gaining ground on the international calendar of sector events. The last edi-

Onde | Where: Business Design Centre, Londres | Business

estará presente com estande no evento.

2007

tion of the fair counted on the participation of renown exhibitors, among

Design Centre, London, UK

Onde | Where: La Rural Predio Ferial, Buenos Aires

suppliers and architectural firms such as Foster & Partners, Future Systems,

www.thearcshow.com

and Richard Rogers Partnership.


¿QuÉ Pasa?

Fotos | Photos: Sylvain Bigot

SERENIDADE AZUL SOBRE O LOIRE

Langeais (França | france)

chateau in Langeais, and its presence creates an impressive entrance into

Com suas torres e seus arcos ogivais, a ponte de Langeais é o sím-

the town. “Going through the entry,” says Bigot, “is like going through

bolo da cidade de mesmo nome. Construída por volta de 1840, esta

the chateau.”

ponte solene e majestosa passou, ao longo de sua existência, por

Blue serenity over the river Loire With its towers and pointed

The blue lighting of the pillars gives the impression that the River Loire

quatro reconstruções; assim, seus pilares em pedra datam de 1872,

arches, the Langeais Bridge is the symbol of the French town of the same

is higher, while the contours of the arches and the tower sides are illumi-

as torres e os arcos em estilo neogótico são de 1935, e o tabuleiro (8

name. Built around 1840, this majestic and solemn bridge has, through its

nated with white light.

L+D

26

m de largura), de 1950.

Em 2005, a ponte passou por reparos estruturais. Nessa mesma

life, gone through four major reconstruction projects; thus, its stone pillars

date to 1872, the Neogothic-style towers and arches are from 1935, and

The use of LEDs permits the miniaturization of the light sources, besides

reducing the need for maintenance. Moreover, the LED projectors have

época, a prefeitura de Langeais promoveu um concurso de projetos

the deck (8 meters of wide), was completed in 1950.

a focal adjustment that permits them to be adapted according to each

para a iluminação da ponte, vencido em maio de 2006 pela empresa

impactante na cidade. “Atravessar essa entrada”, diz Bigot, “é como

In 2005, the bridge underwent structural repairs. At that same time, the

situation.

Neo Light, cuja proposta também recebeu o prêmio Concours Lumiè-

adentrar o chateau.”

town hall of Langeais promoted a contest for the bridge’s lighting design,

The bridge received, in all, 218 points of light, including the following

res 2007, promovido pelo Sindicato das Empresas de Eletricidade da

A iluminação dos pilares em azul dá a impressão de que o rio Loire

which was won by the company Neo Light in May of 2006, whose proposal

types: 36W (5000K) white LED projector; 2*35W (4200K) white projector;

França (SERCE).

está em elevação, enquanto os contornos dos arcos e as laterais das

also received the 2007 Concours Lumières Award, promoted by the Union

150W ext blue projector; 150W asy blue projector; 1W LED spotlight.

“A iluminação destaca as torres e os arcos para sublinhar a ori-

torres são iluminados com luz branca.

of French Electricity Companies (SERCE).

ginalidade desta ponte”, explica o lighting designer Sylvain Bigot,

A utilização de LEDs permite a miniaturização das fontes lumino-

“The lighting showcases the towers and the arches to underscore the

diretor da Neolight. Os quatro arcos são uma referência direta a um

sas e diminuem a necessidade de manutenção. A ponte recebeu 218

originality of this bridge,” explains lighting designer Sylvain Bigot, direc-

Projeto de iluminação | Lightning design: Neolight (Sylvain Bigot)

chateau de Langeais do século 15 e sua presença cria uma entrada

pontos luminosos e seu consumo total é de 8KW.

tor of Neo Light. The four arches are a direct reference to a 15th century

Fornecedores | Suppliers: Philips, Ludec, Simes


¿QuÉ Pasa?

Residential lobby The Diana Garden Hiroo residential condominium

complex, in Tokyo, Japan occupies a plot of land located behind an group

of buildings facing the main road. A seven-story office building, built by

the same developer, connects the condominium to the main thoroughfare;

access to both is by way of a common lobby. Since the condos cannot be

seen from the street, because they are “hidden” from view by the other

buildings, it was fundamental to highlight the condominium access. Furthermore,

the former entrance, which was narrow and awkward, was not

in keeping with the high standards of the complex.

To tackle this matter, lighting designers Reiko Chikada and Sachi Takanaga

created a lighted gateway: acrylic guide plates containing fluorescent

lamps were applied to the entrance portico, highlighting the access to the

Fotos | Photos: SS tokyo / Saiko Wachi

residential building.

Another weak point of the building was the absence of natural light

in the residential lobby and in the corridor that was the building’s main

access, due to the short distance in relation to the neighboring buildings

(only 1.7 meter). The resource chosen, in this case, was the placement of

luminous pillars, installed in two phases. Initially, light guide plates, 8 mm

thick and with reflective sheets, were set onto the surface of the concrete

pillars. Then, glass plates with light- diffusing sheets were installed 10

centimeters outside the light guide plates.

On the patio adjacent to the lobby, the underwater lighting enriches the

perception of the checkerboard mosaic tile floor. The lights are directed

toward the floor, smoothly illuminating the mosaic without emitting undesired

light to the stories above.

The lamps have a useful life of around 40,000 hours and consume

16.4W per pillar (meaning a cost of 70 dollars per month for all eight pillars,

under continuous operation), which reduces the costs of electricity

LOBBY RESIDENCIAL

tóquio | tokyo (japão | japan)

and maintenance.

The design received honorable mention at the 24th International Lighting

Design Awards promoted by the International Association of Lighting

Designers (IALD).

O condomínio residencial Diana Garden Hiroo, em Tóquio, ocupa

um terreno localizado na parte de trás de um conjunto de edifícios

voltados para a via principal. Um edifício de escritório com sete andares,

construído pelo mesmo incorporador, conecta o condomínio

à rua principal; o acesso a ambos é feito pelo mesmo lobby. Como,

por estar “oculto” pelos demais edifícios, o condomínio não pode ser

visto a partir da rua, era fundamental que seu acesso tivesse destaque.

Além disso, a antiga entrada, estreita e acanhada, não condizia com

o alto padrão do condomínio.

da luz, foram instaladas a 10 centímetros das guias das lâmpadas.

L+D

28

Para solucionar essa questão, os lighting designers Reiko Chikada

e Sachi Takanaga criaram um portal luminoso: guias de acrílico contendo

lâmpadas fluorescentes foram aplicadas ao pórtico de entrada,

No pátio vizinho ao lobby, a iluminação sub-aquática enriquece a

percepção do mosaico em xadrez. As luzes são direcionadas para o

piso, iluminando suavemente o mosaico sem emitir luzes indesejadas

L+D

29

destacando o acesso do edifício residencial.

para os andares acima.

Outro ponto fraco do edifício era a falta de luz natural no lobby resi-

As lâmpadas têm vida útil de cerca de 40 mil horas e consomem

dencial e no corredor que lhe dava acesso, devido à pouca distância em

16.4W por pilar (o que significa um gasto de 70 dólares por mês para

Projeto de iluminação | Lightning design:

relação aos edifícios vizinhos (apenas 1,7 metro). O recurso escolhido,

todos os oito pilares, em funcionamento ininterrupto), o que reduz os

Reiko Chikada Lighting Design

nesse caso, foi a inserção de pilares luminosos, instalados em duas

custos com energia elétrica e manutenção.

(Reiko Chikada, Sachi Takanaga)

etapas. Inicialmente, lâminas-guia para as lâmpadas (com 8mm de

O projeto recebeu menção honrosa no 24º Prêmio Internacional

Arquitetura | Architecture:

espessura e películas reflexivas) foram fixadas na superfície dos pilares

de Design de Iluminação promovido pela Associação Internacional de

Kajima Design

de concreto. A seguir, lâminas de vidro, com películas para a difusão

Lighting Designers (IALD).

(Tadao Suzuki, Keisuke Kuwahara)


¿QuÉ Pasa?

Visual impact, commercial success The New York show-room of

Italy-based housewares company Alessi commemorated its first anniversary

in August. The celebration was doubly deserved, since the store, in its first

year of operation, was the one that obtained the highest sales volume

among all 18 Alessi stores around the globe!

A surprising result, if you consider the challenges faced by the team

that conceived the project. Despite its excellent location, in the heart of

Manhattan’s SoHo district, the old second-story area destined to house the

show-room did not have a strong, impressive presence in the context of the

city, since its facade was very narrow—less than 4 meters wide.

The solution found by the architects from Asymptote, a firm known for

the formal boldness of its designs, was to attract the attention of people

on the street by means of an optical effect. The walls and roof of the shop

are formed by a series of folds, planned in a way as to create a “forced”

perspective. The axes that define the folds are delineated by luminous

strips (containing fluorescent lamps), which makes the effect of perspective

even more dramatic.

In the back of the shop, a system of shelves in folded steel emerges

from the walls and, specifically of the bars of light, “jumps” out of the

walls—following the pattern of the light bands—and exposes the housewares

designed by Alessi.

A fine example of perfect integration between architectural planning

and lighting design.

Fotos | Photos: Alessi

IMPACTO VISUAL, SUCESSO COMERCIAL

n. york (eua | usa)

L+D

30

O show-room da empresa italiana Alessi em N.York comemorou,

em agosto, seu primeiro ano de vida. E a comemoração foi duplamente

merecida, pois a loja, em seu primeiro ano de funcionamento,

foi a que obteve maior volume de vendas dentre as 18 lojas Alessi em

todo o mundo!

Um resultado surpreendente, a se considerar os desafios enfrentados

pela equipe que concebeu o projeto. Apesar de sua excelente localização,

no coração do SoHo nova-iorquino, o antigo sobrado destinado

a abrigar o show-room não tinha uma presença forte impactante no

contexto da cidade, pois sua fachada era muito estreita, tendo menos

de 4 metros de largura.

A solução encontrada pelos arquitetos do Asymptote, escritório conhecido

pela ousadia formal de seus projetos, foi atrair a atenção de

quem circula nas ruas por meio de um efeito óptico. As paredes e teto

da loja são formados por uma série de dobras, planejadas de forma

a criar uma perspectiva forçada. Os eixos que definem as dobras são

delineados por faixas luminosas (contendo lâmpadas fluorescentes),

o que torna o efeito da perspectiva ainda mais dramático.

Nos fundos da loja, um sistema de prateleiras em aço dobrado emerge

das paredes – especificamente das barras de luz – “salta” das paredes

seguindo o padrão das faixas de luz e expõe os objetos da Alessi.

Um exemplo de perfeita integração entre o planejamento arquitetônico

e o luminotécnico.

Projeto de iluminação | Lightning design:

Tillotson Design Associates

Arquitetura | Architecture:

Asymptote Architecture - Hani Rashid,

Lise Anne Couture (diretores | directors);

Jill Leckner, Stella Lee, David Lessard

(arquitetos de projeto | project architects)

L+D

31


¿QuÉ Pasa?

Luciana Tancredo

LUZ EM PINCELADAS

rio de janeiro (Brasil | brazil)

Light in brush strokes With a new lighting design, the Central Headquarters

the Fire Department has taken on a new look. The initiative is

part of the State Program of Artistic Lighting of Cultural and Historical

Patrimony, launched by the state government of Rio de Janeiro in 2001.

The eclectic building, declared a historical landmark by the State Institute

of Cultural Patrimony (Inepac), is located on Praça da República square,

Com novo projeto de iluminação, o Quartel Central do Corpo de

in the historical center of downtown Rio de Janeiro. Construction of the

Bombeiros, ganhou nova leitura. A iniciativa faz parte do Programa

building was completed in 1908.

Estadual de Iluminação Artística de Patrimônios Históricos e Culturais,

In the conception of the project, lighting designers Fabiano Xavier and

lançado pelo governo do Estado do Rio de Janeiro em 2001. O edifí-

Alain Maitre sought to preserve the building’s overall reading, but to re-

cio eclético, tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural

veal—through lighting—certain details of greater artistic interest.

(Inepac), localiza-se na Praça da República, centro histórico da cidade

For this reason, they utilized a high level of color reproduction. Thus it

do Rio de Janeiro, e foi concluído em 1908.

was possible to highlight the predominant reddish hues without suppress-

A iluminação ficou por conta da Citéluz e, em sua concepção, os

ing the brilliance of the small chromatic details and white details necessary

lighting designers Fabiano Xavier e Alain Maitre buscaram preservar

for the fine perception of the patterns and ornamentation, such as the

L+D

32

a leitura global do edifício, mas revelar, por meio da iluminação, determinados

detalhes de maior interesse plástico.

Por essa razão, utilizaram um elevado nível de reprodução da cor.

friezes, balconies, and columns.

Three systems comprise the building’s lighting design: one ascending

system (uplight), with equipment installed in the proximity of the building,

L+D

33

Assim, foi possível destacar a tonalidade avermelhada predominante

and two projection systems located farther away (one frontal and one on

sem suprimir o brilho de pequenos detalhes cromáticos e detalhes

the roofing).

em branco necessários à percepção fina das molduras e ornamentos

como frisos, balcões e colunas.

Projeto de iluminação | Lightning design:

Três sistemas compõem a iluminação do edifício: um ascendente

Atelier Lumière (Fabiano Xavier, Alain Maitre)

(uplight), com equipamentos instalados nas proximidades da edifica-

Arquitetura | Architecture: Francisco Marcelino de Souza Aguiar

ção, e dois sistemas de projeção à distância (um frontal e outro sobre

Fornecedores | Suppliers: Faeber, Schreder, Indalux (luminárias |

os telhados).

fixtures); Osram, Philips (lâmpadas | lamps)


¿QuÉ Pasa?

Fotos | Photos: James F. Wilson

Diversified atmospheres A mixture between guesthouse and venue

for entertainment and art expositions—that is how the Blue Pool House

in Dallas, Texas can be defined. And its versatility was guaranteed by the

lighting design.

For the conception of the project, lighting designer Pamela Hull Wilson

based herself on the following premises: create an inviting residential environment;

use sources of indirect light to prevent overshadowing; light

the walls to permit the exhibition of art works; reinforce the contemporary

architecture with lighting; illuminate the glass privacy wall so that it can be

seen from the street and from the House; and provide different levels of

lighting for entertainment events inside or outside the House.

The same transparency between outdoor and indoor spaces that happens

naturally during the day is reproduced at night by means of artificial

lighting. Two pendant projectors, with halogen lamps, installed in both

the outdoor and indoor areas of the building, homogeneously illuminate

the wood ceiling, avoiding the nighttime “mirroring” effect. The walls

dedicated to the works of art are lit by similar projectors, also mounted

on the ceiling. The columns are highlighted with blue 1W LEDs, recessed

in the flooring.

One of the building’s highlights is the privacy wall in recycled blue glass,

that receives lighting from cold cathode lamps in the inner part. In the ceiling

of the top floor, blue cold cathode lamps remind beholders of the glass

privacy wall. To permit changes of scenery, a row of white cold cathode

lamps was placed on the ceiling and can be adjusted independently.

The kitchen of the ground floor is lit with PAR 30 halogen (50W) downlights.

The halogen lamps were chosen because they permit better color

perception and optical control.

The design was a winner at the 24th annual International Association

of Lighting Designers (IALD) Awards, receiving Honorable Mention in the

Residential category.

ATMOSFERAS DIVERSIFICADAS

dallas (eua | usa)

L+D

34

Um misto entre casa de hóspedes e espaço para exposições de arte

e entretenimento. Assim pode ser definida esta construção em Dallas,

no estado norte-americano do Texas, cuja versatilidade foi garantida

pelo projeto de iluminação.

Para a concepção do projeto, a lighting designer Pamela Hull Wilson

partiu das seguintes premissas: criar um ambiente residencial convidativo;

utilizar fontes de luz indireta para prevenir o ofuscamento; iluminar

as paredes para permitir a exposição das obras artísticas; reforçar

a arquitetura contemporânea com a iluminação; iluminar o muro de

vidro para que este fosse visto da rua e da casa; proporcionar níveis

de luz para o entretenimento dentro e fora da casa.

A mesma transparência entre espaços internos e externos que

acontece naturalmente durante o dia é reproduzida à noite por meio

da iluminação artificial. Dois projetores pendentes, com lâmpadas

halógenas, instalados tanto no exterior quanto no interior da edificação,

iluminam o forro de madeira de forma homogênea, evitando o

“espelhamento” noturno. As paredes dedicadas às obras de arte são

iluminadas por projetores similares, também montados no forro. As

colunas são destacadas com LEDs azuis de 1W, embutidos no piso.

Um dos destaques da casa é o muro em vidro azul reciclado, que

recebeu iluminação lâmpadas de cátodo frio em seu interior. No forro

do pavimento superior, lâmpadas azuis de cátodo frio remetem

ao muro de vidro. Para permitir a mudança de cenários, uma fileira

de lâmpadas brancas de cátodo frio foi incluída no forro e pode ser

regulada de forma independente.

A cozinha do térreo é iluminada com lâmpadas halógenas PAR 30

(50W) em downlight. As lâmpadas halógenas foram selecionadas por

permitirem melhor percepção das cores e controle óptico.

O projeto foi premiado no 24º prêmio anual da Associação Internacional

de Lighting Designers (IALD), tendo recebido menção honrosa

na categoria residencial.

Projeto de iluminação | Lightning design:

PHW Architectural Lighting Design

(Pamela Hull Wilson)

Arquitetura | Architecture:

Cunningham Architects (Gary Cunningham)

L+D

35


¿QuÉ Pasa?

LUZ, SOM... EMOÇÃO!

Pode um reservatório de água ter algum interesse artístico? Se

ele for o cenário de uma intervenção do escultor Mimmo Paladino,

certamente. A mais recente instalação ambiental do escultor italiano

transformou o que seria mais uma peça de infra-estrutura do município

– com toda a aridez que lhe é, ou seria, característica – em uma

experiência capaz despertar emoções genuínas.

Implantado sobre o Monte Pizzuto, a 580 metros de altura, o novo

reservatório de água de Solopaca já se tornou um marco para não

apenas para o pequeno município onde se localiza, mas para toda a

província de Benevento, centro-sul da Itália.

A obra, entitulada “Nascentes ocultas”, se caracteriza pela fusão com

a natureza e foi concebida de para se renovar ao longo do tempo, por

meio da variação de luzes e som, por exemplo. Para tanto, Paladino

teve a colaboração do músico Michelangelo Lupone e do lighting

designer Filippo Cannata (Cannata & Partners).

A iluminação apresenta momentos distintos: um de contração (luz

de fundo) e outro de distensão (luz mais intensa). A intensidade da luz

varia em relação direta com as fases lunares: na lua cheia, o mínimo

de iluminação; na lua nova, luz abundante; entre estas duas fases,

variações intermediárias.

A água, tema do reservatório, é exaltada na intervenção artística,

com destaque para a escultura de bronze criada por Paladino, imersa

em uma nuvem d’água e visível desde Solopaca, dia e noite.

Light, sound ... Thrills! Can a reservoir have any artistic interest?

If it is the setting of an intervention by sculptor Mimmo Paladino, yes it

can. The most recent environmental installation from the Italian sculptor

transformed what would be just another piece of municipal infrastructure—with

all its characteristic aridity —into an experience capable of

arousing genuine emotions.

Built on 580-meter high Monte Pizzuto, the new Solopaca water reservoir

has already become a landmark for not only for the small town where it is

located, but for the entire province of Benevento, in central Italy.

The work, titled “Hidden Springs,” is characterized for its fusion with

nature and was conceived to be renovated through time, by means of the

variation of lights and sounds. For such, Paladino collaborated with musician

Michelangelo Lupone and lighting designer Filippo Cannata (Cannata

& Partners).

The lighting presents distinct moments: one of contraction (backlight)

and another one of distension (more intense light). The intensity of the

light varies in direct proportion to the lunar phases: during the full moon,

the least amount of lighting; during the new moon, abundant light; and

intermediate variations between these two phases.

Water—the theme of the reservoir—is exalted in this artistic intervention,

with emphasis on the bronze sculpture created by Paladino, which

is immersed in a cloud of water and is visible from the town of Solopaca

both day and night.

L+D

36

L+D

37


¿QuÉ Pasa?

LEDs NA MODA?

O fashion designer Hussein Chalayan é conhecido por explorar, em

seu trabalho, os limites entre as fronteiras da moda e do design de

produto. No desfile que apresentou em Paris para a coleção outono/

inverno 2007/2008, o turco-cipriota radicado em Londres surpreendeu

novamente, desta vez aproximando-se do design de iluminação.

Inspirado pelas transformações que estão relacionadas às mudanças

de estação, tanto no que diz respeito à natureza em si quanto às pessoas,

Chalayan criou algumas peças emblemáticas, que pontuaram o

desfile. Uma delas era um vestido confeccionado com 15.600 LEDs e

displays de cristal Swarovski, que exibia um pequeno filme abstrato

representando a chegada da primavera. Além de tirar partido estético

das fontes luminosas – e do fascínio que elas exercem –, Chalayan

também trabalha com os efeitos psicológicos relacionados à presença

(ou à ausência) da luz, ao propor chapéus brilhantes, cuja emissão de

luminosa teria um efeito reconfortante no usuário, resgatando-o da

escuridão do inverno.

L+D

38

LEDs in fashion? Fashion designer Hussein Chalayan, in his work, is

known for exploring the limits between the boundaries of fashion and

product design. In the fashion show presented by Chalayan in Paris for the

Fall/Winter collection 2007/2008, the Turkish Cypriot-born designer raised

in London astonished once again, this time approaching lighting design.

Inspired by the transformations related to the changes of season, regarding

both nature per se as well as people, Chalayan created several emblematic

pieces that punctuated the show. One such piece was a dress made with

15,600 LEDs and Swarovski crystal displays, which exhibited a short abstract

film representing the arrival of Spring. Besides profiting esthetically from

light sources (and the fascination that they provoke), Chalayan also worked

with the psychological effects related to the presence (or absence) of light,

by proposing shining hats, which emit light that produce a soothing effect

on users, rescuing them from the darkness of Winter.

www.husseinchalayan.com


¿qué pasa?

Licht Kunst Licht 2

Lichtdesign für Architektur

A concepção projetual em detalhes

O segundo volume sobre o trabalho do Licht Kunst Licht apresenta,

em detalhes, oito projetos recentes do escritório alemão, que desenvolve

projetos de iluminação para museus, prédios administrativos,

edifícios públicos e privados. Por mais variadas que sejam as tipologias,

a equipe sempre busca obter efeitos complexos de iluminação, e não a

celebração formal do equipamento luminoso. O projeto luminotécnico

se funde com a idéia arquitetônica.

Com edição bilíngüe (alemão/inglês), o livro custa 58 euros e está

disponível nas principais livrarias virtuais internacionais.

The second volume on the work of Licht Kunst Licht presents, in detail,

eight recent projects by the Germany-based firm that develops lighting

designs for museums, office buildings, public and private buildings. As

wide-ranging as the typologies are, the team always seeks to obtain complex

lighting effects rather than the formal celebration of the lighting equipment.

The lighting design melds with the architectural idea.

With a bilingual edition (German/English), the book is priced at 58 euros

and is available at major international online bookstores.

Tendo conquistado importantes prêmios de arquitetura brasileiros,

como AsBEA 2006 e IAB-SP 2006, o projeto de Dante Della Manna

para o banco Santander agora foi devidamente registrado em livro,

lançado pela editora C4.

“A abordagem desta monografia esmiúça as soluções propostas,

fornece informações e conceitos da prática profissional e do dia-a-dia

de um arquiteto de prancheta”, afirma Cris Corrêa, diretora da C4.

O livro “Reflexões de arquitetura na obra de Dante Della Manna

- Santander” tem preço sugerido de 40 reais e está a venda nas principais

livrarias do Brasil.

Design conception in details Having won major Brazilian architecture

awards such as the 2006 AsBEA and 2006 IAB-SP, the design by Dante

Della Manna for Banco Santander has now been duly recorded in a book

published by Editora C4.

“The approach of this monograph meticulously explains the proposed

solutions, supplies information and concepts from the professional practice

and the everyday life of a ‘draft-table architect,’” affirms Cris Corrêa,

director of C4.

The book Reflexões de arquitetura na obra de Dante Della Manna

– Santander (“Reflections of Architecture in the Work of Dante Della Manna

– Santander”) has suggested retail price of R$ 40 and is available at major

Brazilian bookstores.

www.editorac4.com.br

www.lichtkunstlicht.com

L+D

40

L+D

41

BioLEDs

Considerado inútil para a indústria pesqueira e descartado em

grandes quantidades, o esperma do salmão em breve deverá ganhar

uma função relevante: a de gerar luz. O professor Andrew Steckl, da

Universidade de Cincinatti (EUA), criou um método para aumentar a

quantidade de fótons emitidos pelos LEDs utilizando DNA do salmão.

“É natural, renovável e biodegradável”, defende Steckl.

Considered useless for the fishing industry and discarded in huge quantities,

sperm from salmon could soon take on a prominent function: that

if generating light. Professor Andrew Steckl of the University of Cincinnati

(USA), has created a method for increasing the number of photons emitted

by LEDs using salmon DNA. “It’s natural, renewable and biodegradable,”

defends Prof. Steckl.

www.uc.edu/news/NR.asp?id=7089


A luz do dia na arquitetura

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Internacional Velux 2008,

que busca estimular estudantes de arquitetura em todo o mundo a

trabalhar com a luz natural na arquitetura. “Todos os projetos dos

estudantes serão avaliados por um júri composto por arquitetos renomados

que representam diversas perspectivas da arquitetura e da

luz do dia, assim como diferentes regiões geográficas”, afirma Lone

Feifer, gerente de projeto da Velux, empresa que fabrica janelas de

telhado e clarabóias. Não há exigência de uso de materiais específicos

ou de produtos Velux.

As inscrições podem ser feitas até 8 de março de 2008. Mais informações

em www.velux.com

Novidades na Ledpoint

Especializada na iluminação com LEDs, a empresa Ledpoint inaugurou,

recentemente, seu novo show-room. Nos ambientes decorados,

os profissionais podem experimentar, na prática, toda a linha de

produtos da empresa, mesclando diversas possibilidades de cenas.

No novo espaço, a Ledpoint também apresenta seus mais recentes

lançamentos.

O show-room Ledpoint funciona das 9 às 18 horas, de segunda a

sexta. Ledpoint: Av. Ayrton Senna, 3.000, bloco 1, sala 124, Barra da

Tijuca (Rio de Janeiro).

Daylight in Architecture Registration is underway for the 2008 International

Velux Award, which seeks to stimulate architecture students

around the world to work with natural light in their architectural designs.

“All of the designs by the students will be evaluated by a jury comprised

of renowned architects that represent diverse perspectives of architecture

and daylight, as well as different geographical regions,” affirms Lone Feifer,

manager for the project by Velux, a company that manufactures ceiling

windows and skylights. There are no requirements for use of Velux products

or any other specific materials.

Participants can register for the event until March 8, 2008. For further

information, see www.velux.com

Novelty at Ledpoint Specializing in lighting with LEDs, the company

Ledpoint recently inaugurated its new show-room. In the decorated ambiences,

professionals can experience, in practice, the company’s entire

line of products, mixing various possibilities of scenes. In this new space,

Ledpoint also presents its most recent product launches.

The Ledpoint show-room is open from 9:00 a.m. to 6:00 p.m., Monday

to Friday.

Ledpoint: Av. Ayrton Senna, 3000, bloco 1, sala 124, Barra da Tijuca

(Rio de Janeiro).

www.ledpoint.com.br

Taag by Wall Lamps

L+D

42

A Taag Brasil, empresa especializada em soluções de automação para

ambientes residenciais e corporativos, e a Wall Lamps, especializada

em iluminação, montaram em parceria a Taag by Wall Lamps, um showroom

completo que apresenta sistemas de automação de ambientes

e uma vasta linha de equipamentos de iluminação.

O novo showroom foi inaugurado em setembro na Alameda Gabriel

Monteiro da Silva 1.309, em São Paulo. Informações: (11) 2134-0600

ou (11) 3068-4488.

Frâncio Hollanda

Taag Brazil, a company specializing in automation solutions for corporate

and residential environments, and Wall Lamps, specializing in lighting

fixtures, have jointly introduced “Taag by Wall Lamps,” a complete

showroom that presents environment automation systems and a vast line

of lighting equipment.

The new showroom was inaugurated in September at Alameda Gabriel Monteiro

da Silva 1309, in São Paulo. For further information, call: +55 11 2134.0600.


¿qué pasa?

A luz conquista a moda...

L+D

44

...e nos seduz, nos modelos mais recentes de Hussein Chalayan

Na estação passada, os LEDs (veja página 38). Em sua mais recente coleção

(primavera/verão 2008), Chalayan utiliza o laser. Num efeito caleidoscópico,

a luz é emitida através de cristais Swarovski aplicados nas roupas e acessórios

exibidos no filme Readings, que apresentou oficialmente a coleção atual.

L+D

45

Light conquers fashion... ...and seduces us, in the most recent models by

Hussein Chalayan

Last season, it was LEDs (see page 38); in his most recent collection (Spring/

Summer 2008), Chalayan utilizes lasers. In a kaleidoscopic effect, light is emitted

through Swarovski crystals applied to the apparel and accessories exhibited in the

film Readings, which officially presented the current collection.


projetos | projects

HOTEL FASANO

Texto | Text: Paulo da Costa e Silva

Fotos | Photos: Andrés Otero

Basta olhar o prédio para perceber que não se

trata de um hotel convencional. Comparado com a suntuosidade dos

demais hotéis à beira-mar, o Hotel Fasano - primeiro estabelecimento

carioca da rede de hotéis que leva o nome do empresário Rogério Fasano

- impressiona por seu luxo discreto, comedido. Idealizado pelo arquiteto

e designer francês Philippe Starck, com projeto executivo desenvolvido

pelo escritório Eduardo Mondolfo Arquitetos, o hotel foi inaugurado em

agosto desse ano, e ocupa um pequeno edifício de apenas 8 andares,

ao longo dos quais se distribuem 81 quartos e 10 suítes. Visto de fora,

o prédio é bastante simples: uma fachada em dois planos oblíquos divididos

por módulos que revelam pequenas varandas com peitoris de

vidro. A portaria é bastante sóbria, dispensando os recuos e as tradicionais

escadarias e tapetes vermelhos. Não fosse a pequena placa indicando o

nome em sua entrada e o ligeiro movimento de carros e hóspedes, dirse-ia

que se trata de mais um prédio residencial.

Quando se adentra o hotel, a percepção muda. Como uma caixa austera

que guardasse pequenas jóias, assim também o faz o prédio de Philippe

Starck. O charme está nos detalhes, nas pérolas do interior. Torna-se

necessário, portanto, falar daquilo que contribui de forma decisiva para

a fruição desses detalhes: a iluminação. O maior desafio da arquiteta e

The Fasano Hotel One glance at the building tells you this is no ordinary

hotel. Compared with the sumptuousness of other sea-side hotels, the

Fasano Hotel, the first establishment in Rio de Janeiro of the hotel chain

going under the name of the businessman Rogério Fasano, impresses one

with its discreet, unpretentious luxury. Conceived by the French architect

L+D

46

and designer, Philippe Starck, with executive planning developed by the firm

of Eduardo Mondolfo Architects, the hotel opened in August this year, and

Recepção do Hotel Fasano,

no Rio de Janeiro. Arquite-

L+D

47

occupies a modest building of only eight floors, on which are distributed

tura e design de Philippe

the 81 rooms and ten suites. Seen from outside, this building appears quite

Starck e iluminação de

simple: a façade split into two oblique planes, divided into units that boast

Mônica Lobo | Reception

small verandas with glass parapets. The main entrance is of a sober aspect,

of the Fasano Hotel, in Rio

doing away with the bays frontages and the traditional grand staircases

de Janeiro. Architecture

and red carpets. Were it not for the discreet name-plate at the entrance

and design by Philippe

and the subdued comings-and-goingsslight traffic of the guests’ cars, one

Starck and lighting design

might be forgiven for mistaking it for a residential building.

by Mônica Lobo

Once you enter the hotel, however, the impression is otherwise. Like an


lighting designer Mônica Luz Lobo, autora do projeto de iluminação do

– grelhas anti-ofuscante. Embora a iluminação geral seja difusa, Mônica

Lobby do hotel e o detalhe da iluminação

unadorned jewel-case, so it is with Philippe Starck’s building. The charm

hotel, desenvolvido junto com a equipe de seu escritório, o LD Studio, foi

procurou ressaltar alguns planos que enriquecem o ambiente. Atrás da

das cortinas | Hotel’s lobby and a

lies in the details, in the pearls hidden within. Thus it becomes imperative

intuir a luz que cada espaço pedia. “A arquitetura proposta pelo Starck

bancada, tecidos desenhados, presos por esquadrias, formam um painel.

secction of the curtiains’ lighting

to speak of that which has contributed so decisively to the fruition of such

é muito cênica, pensada como recortes no campo visual da pessoa. É

Para dar ênfase ao plano, ao invés de se jogar uma luz direta sobre eles,

details: namely, the lighting. The greatest challenge faced by the lighting

como se ele criasse pensando na fotografia, no sentido cinematográfico

optou-se por iluminá-los por dentro, também com lâmpadas dicróicas

designer and architect, Mônica Luz Lobo, author of the hotel’s lighting

da história. Cada espaço forma uma cena. Os croquis a partir dos quais

(50 Watts, 10º, com filtro fosco).

project, developed together with the team from her firm, LD Studio, was to

eu ia desenvolvendo o projeto eram como storyboards, contavam uma

Da recepção, os olhos são automaticamente desviados para a parede

anticipate the lighting demanded by each area. “The architecture proposed

narrativa espacial”, diz Mônica. Dessa forma, cada ambiente constitui

de granito onde estão os elevadores. Aqui, uma luz mais forte e direta

by Starck is highly scenic, thought out like a series of snapshots of one’s field

uma experiência sensorial singular, para a qual a iluminação irá contribuir

(Erco Lightcast – Wall Washer) além de destacar o contraste entre o sólido

of vision. It is as if he were creating while thinking photographically, in the

de forma decisiva.

plano de pedra e as cortinas, faz saltar aos olhos a textura do granito, e

sense of a film story. Each area composed a different scene. The sketches

Essa diversidade de espaços e sensações pode ser percebida logo na

o jogo de luz e sombra que seu corte irregular proporciona. Cabe dizer

from which I developed my project were like storyboards and recounted

recepção do hotel. Alguns pontos de luz se lançam sobre o móvel que

que, para lograr a autonomia dos espaços, sem que para isso precisasse

a spatial narrative,” recalled Mônica. In this way, each area constitutes a

domina o ambiente: uma imensa bancada composta por um só tronco

embrutece-lo com paredes de concreto, Starck lançou mão de um artifício

unique sensory experience towards which the lighting had to contribute

de pequiá – uma árvore paraense. Para reduzir o brilho das lâmpadas

que constitui uma das marcas do projeto: a separação dos ambientes

in a decisive manner.

dicróicas (35Watts, 36º) e suavizar a luz, usou-se filtros honeycomb

por “paredes de cortina”. Contribuindo para uma apreensão ainda mais

This diversity of spaces and sensations is felt at once in the hotel’s reception

area. A few point sources of light play onto the one piece of furniture

dominating the area; a massive bench made from a single trunk of pequiá,

a tree from the State of Pará. To diminish the glare from the dichroic lamps

(35W, 36°) and soften the light, honeycomb filters were used (anti-glare

grilles). Although the overall lighting is diffused, Mônica sought to emphasise

certain surfaces that serve to enrich the surroundings. Behind the bench,

a panel is formed by patterned cloth fixed on frames. To emphasise this

surface, instead of throwing direct light on it, it was decided to light it from

within, equally with dichroic lamps (50W, 10°, with matte filters).

From the reception area, one´s gaze is automatically diverted drawn

to the granite wall where the elevators are. Here, a stronger direct light

(Erco Lightcast – “Wall Washer”), quite apart from bringing out the con-

L+D

48

L+D

49


trast between the solid stone surface and the curtains, forces on the eye

the texture of the granite and the play of light and shadow set up by its

rough-hewn surface. It is noteworthy that to achieve the autonomy of the

different areas without having to pauperise them with plain concrete walls,

Starck made use of a gambit that constitutes a hall-mark of his design: the

separation of different areas by “curtain walls”. The curtains generate curving

forms, contributing to a more fluid perception of the surroundings. Like

the granite wall, the curtains also get their own particular lighting. “When

we give strong lighting to the planes defining the space, even though the

clarity is unaltered, we get the impression that the space is better lit,” argues

Mônica. To bring out the design on the external face of the “curtain

walls” which define the area of the lobby, highlighting their wavy forms,

Mônica chose AR111 lamps of 4°. The narrow beam creates a splendid

gradient in the cloth and underlines its natural movement, deepening the

contrast between the areas of light and shadow. The external lighting is

purely scenic, serving only to emphasise the curtains’ form. The brightness

is dimmer-controlled, allowing this effect to be intensified or minimised.

The important thing here is to realise just how lighting can bring to life

a key feature of the interior, which otherwise might remain dull.

A different treatment of lighting is found on the internal surface of the

“curtain wall”. In this case, dichroic lamps (10°, with matte filters) are used,

and the spacing between the lights is reduced, so that the light playing

on the curtains is reflected and distributed over the whole lobby area, to

serve as indirect lighting. It is worth mentioning the constant care of the

lighting designer in camouflaging the light source. In the case of the lobby,

Nesta página, fotos da varanda do

térreo do hotel. Na página ao lado,

o restaurante Fasano al Mare | On

this page, photos of the ground

floor veranda. On the next page,

the Fasano al Mare Restaurant

fluida desses espaços, as cortinas desenham formas curvas. Assim como

que, de outra forma, poderia se tornar apagado.

a parede de granito, também as cortinas recebem uma iluminação es-

Um tratamento de luz diverso será conferido a face interna da “parede

pecífica: “Quando iluminamos bem os planos que definem o espaço,

de cortinas”. Nesse caso, são usadas lâmpadas dicróicas (10º, com filtro

L+D

50

ainda que a claridade geral permaneça a mesma, temos a impressão de

que o ambiente está melhor iluminado”, justifica Mônica.

Para ressaltar o desenho da face externa das “paredes de cortina” que

fosco) e o espaçamento entre as luminárias se torna menor, para que

a luz jogada sobre elas reflita e se distribua sobre o espaço do lobby,

servindo de iluminação indireta. Cabe notar a constante preocupação

L+D

51

definem o espaço do lobby, destacando suas formas onduladas, Mônica

da lighting designer em camuflar a origem da luz. No caso do lobby, as

optou por lâmpadas AR111 de 4 graus. O feixe de luz fechado, provoca

lâmpadas que iluminam as cortinas são colocadas alguns centímetros

um bonito degradê sobre o pano e sublinha o movimento natural do

acima do nível do forro do teto, bem rentes ao tecido. O resultado é

tecido, ao aprofundar o contraste entre as áreas de luz e sombra. A ilu-

uma iluminação que parece brotar espontaneamente dos elementos do

minação externa é puramente cênica, servindo apenas para enfatizar a

interior – como se o pano das cortinas emanasse luz própria. Da mesma

forma das cortinas. A intensidade é controlada por dimmer, o que permite

forma contribui a bela luminária central, ao derramar uma luz suave

com que esse efeito seja exacerbado ou atenuado. O importante é notar

sobre móveis de cor fechada, criando um ambiente em meia-luz e tons

como a iluminação pôde conferir vida a um elemento-chave do interior

homogêneos, banhado em paz e silêncio.


Algo parecido ocorre na varanda do térreo. Local destinado a refeições,

ele fica entre a parede de vidro do hotel e o muro de tijolos aparentes

que delimita a construção vizinha. A solução para tornar esse espaço

visualmente mais arejado foi colocar grandes espelhos de Starck, no

muro de tijolos. Dessa forma, a visão é rebatida de volta para o hotel

e, perpassando suas paredes de vidro, temos a impressão de que o

espaço é maior do que realmente é. A iluminação da varanda valoriza

esse jogo, ao se concentrar, justamente, nos espelhos, iluminados por

arandelas de cobre com linha luminosa – as arandelas têm o mesmo

desenho daquelas usadas para iluminar pinturas, conferindo um bonito

efeito decorativo. Como complemento, alguns pontos de luz situado

na base dos pórticos, projetados de baixo para cima, puxam a textura

dos tijolos aparentes (lâmpadas AR70, 8º, 50watts), e, no interior dos

vasos, luminárias de cerâmica (para lâmpada PAR16, 50 watts) chamam

a atenção para o paisagismo.

É interessante notar o contraste de iluminação entre o restaurante

Fasano Al Mare e o Londra bar. Nesse caso, os ambientes são em grande

parte definidos pelo ritmo das luzes. Na parte interna do restaurante,

repete-se o conceito de menor espaçamento entre as luminárias do lobby,

gerando uma atmosfera clara. O mobiliário contribui para isso, com suas

cores neutras e superfícies brilhantes que ajudam a distribuir melhor a

luz. Já no bar, o efeito desejado assemelha-se ao da iluminação externa

do lobby. Para lograr um efeito mais dramático, são usadas lâmpadas

dicróicas pontuais (10º, sem filtro), distribuídas de forma mais dispersa.

Os móveis escuros e as cortinas negras contribuem para a contenção da

luz em pontos específicos, possibilitando que o mesmo ambiente tenha

áreas bem claras e outras bastantes escuras. Nesse contexto, ganha

destaque o balcão do bar. Cavado na parede, como se fosse uma caver-

L+D

52

À esquerda, fotos do Londra Bar.

Acima, o caminho curvo que conduz

ao bar | On the left page, photos

of the Londra Bar. Above, the curved

pathway which leads to the bar

the lamps lighting the curtains are fitted just a few centimetres above the

level of the ceiling lining and very close to the cloth. The result is that the

light seems to burst spontaneously out of the interior features, as if the

cloth of the curtains emanated its own light. The splendid central ceilinglight

makes a similar contribution, spilling a suave light over dusky pieces of

furniture and so creating a half-light atmosphere of homogeneous shades,

bathed in stillness and peace.

Something similar occurs on the ground floor veranda. Used for meals,

this is sandwiched between the glass wall of the hotel itself and the exposed

brick wall of the neighbouring building. The solution encountered

to make this area visually more airy was to fix huge Starck mirrors onto

the brick wall. In this way, the line of sight is reflected back towards the

hotel, passing through its glass walls, to give us the impression of far more

space than there is in reality. The lighting of the veranda highlights this

optical illusion by focussing precisely on the mirrors, lit with a line of light

by copper wall-lights. The wall-lights are of the type used to light paintings

and they contribute with beautiful decorative effect. To complement this,

L+D

53


Na foto à esquerda, o banheiro das suítes.

Abaixo e na página ao lado, o hall de

circulação entre os quartos e o detalhe

da iluminação no seu piso | On the left,

picture of the suite’s bathroom . On the

the next page, the rooms’circulation

hall ands its floor lighting section

a few point sources of light (AR70, 8°, 40W lamps), fitted at the base of

the porticoes colonnades and angled upwards, reveal the texture of the

brickwork, and, inside plant pots, ceramic lights (for PAR16, 50W lamps)

call attention to the landscape gardening.

It is worth drawing attention to the contrast in lighting between the

Fasano al Mare Restaurant and the Londra Bar. In these cases, the atmosphere

is largely determined by the lighting rhythm. Inside the restaurant, the

The same concept as that found in the lobby, of reduced spacing between

lights, is repeated in the restaurant, creating a brightly lit atmosphere. The

furnishings contribute to this with their neutral colours and shiny surfaces

which help to distribute the light. Yet in the bar, the desired effect is closer

to the external lighting of the lobby. To achieve a more dramatic effect,

dichroic spot-lamps (10°, with no filters) are used, distributed in a widely

dispersed manner. The dark furniture and black curtains serve to contain

the light within specific areas, allowing the same interior to share some

brightly lit areas with others more tenebrous. In this context, special mention

should be made of the bar counter. Hollowed into the wall, as if it were

a cave, this works like a huge light box in wonderful counterpoint to the

shadows of the saloon. Instead of direct overhead lighting, back-lighting

is used, coming from the back of the counter area and filtered through

the bottles. To achieve this effect, Mônica used five T5 fluorescent lamps

(28W, 3000K colour temperature) behind the little bench-top of matte

acrylic on which the bottles are arrayed.

This same transparency is exploited in the lighting of the suites. In this

case, it is the bathroom that acts as the light box, flooding the bedroom

with a gentle clarity. Moreover, as if they were two distinct yet integrated

interiors, the one receives light from the other. The bathroom is itself the

light. Similarly, on the curved pathway which leads to the Londra Bar on the

ground floor, it is the glass floor that becomes the light. This is a solution

that was not anticipated in Starck’s architectural design, and which attests

to the capacity of lighting to transform the perception of space. Quite

apart from this, the idea of transforming architectural features themselves

into light sources permits a “cleaning up of the space”, since it is then no

longer necessary to clutter it up with visible lighting points and fittings. The

expression becomes more restrained and the effect, by hiding the magic,

acquires further enchantment.

na, ele funciona como uma grande caixa de luz, em lindo contraponto

com a penumbra do salão. Ao invés de ser direta, projetada do alto, a

iluminação é feita em contraluz, vindo do fundo do balcão, filtrada pelas

garrafas. Para conseguir esse efeito, Mônica utilizou, por trás da pequena

arquibancada de acrílico fosco onde as garrafas se organizam, 5 lâmpadas

fluorescentes T5 (28 watts e 3000 K de temperatura de cor).

A mesma transparência é explorada na iluminação das suítes. Nesse

caso, o banheiro é que se torna a caixa de luz que traz uma claridade

VIDRO TEMPERADO

TEMPERED GLASS

PISO DE MADEIRA

WOOD FLOOR

L+D

54

branda para o quarto. É como se fossem dois ambientes distintos porém

integrados, pois um se beneficia da luz do outro. O banheiro já é uma

luminária. Da mesma forma, no caminho curvo que, no andar térreo,

L+D

55

conduz ao Londra Bar, o chão de vidro é que se torna luminária. Tratase

de uma solução que não estava prevista no projeto arquitetônico de

Starck, e que atesta a capacidade da iluminação em intervir na percepção

do espaço. Além disso, a idéia de transformar elementos da própria

arquitetura em fontes de luz, possibilita uma “limpeza do espaço”, uma

vez que não é preciso saturá-lo com luminárias e pontos de luz aparentes.

LAJE DE CONCRETO

CONCRETE SLAB

INTERIOR PINTADO EM BRANCO

INTERIOR PAINTED IN WHITE

T5 DE 28W / 3000K + REATOR

T5 TUBE 28W / 3000K + BALLAST

A expressão torna-se mais contida e o efeito – que esconde a mágica

– mais encantador.


Only on the hotel’s roof-terrace, and more specifically, in the swimming

pool, does the light switch roles from a supporting one to that of the main

protagonist. In truth, the real star of the show is the spectacular view, which,

at a single turn of the head, takes in everything from the Arpoador rock to

the hill of Dois Irmãos. But the lighting comes into its own at dusk,

when the sun sinks to only a hand’s breadth above the sea, and the

artificial light begins to blend with the natural. It is at this moment that it

springs to life in a miniature light show, painting the water in colours. This

is achieved by means of a series of lighting points of blue and green LEDs,

with a control system permitting colour variations to be projected onto

the white pool bottom. As night falls and the Rio landscape fades into the

blackness, the pool comes into its hour of glory.

Thanks to a popular song, Ipanema has become one of the world’s most

famous beaches. According to music scholars, a great deal of the success

of “The Girl from Ipanema” is due to the perfect symbiosis between Tom

Jobim’s music and Vinicius de Moraes’ verses. The wavering melody perfectly

matches the poetic image of “the girl who comes passing by weaving gently

on her way to the sea.” Something similar occurs in the Fasano Hotel’s

design. A profound compatibility causes the lighting to imbibe soak up the

significance of the architecture whilst simultaneously bringing into evidence

the latter’s characteristicsfeatures, transforming it as if by recomposing it.

If Starck’s architecture be the music, then Mônica’s lighting makes up the

verses that complete this song.

Somente na cobertura do hotel, mais especificamente na piscina, é

que a luz, de atriz coadjuvante, se torna protagonista. Na verdade, a

grande protagonista é a vista, que abraça, num só giro de cabeça, da

pedra do Arpoador ao morro Dois Irmãos. Mas a iluminação tem seu

momento, ao cair da tarde, quando o sol já está meio palmo sobre o

Monica Luz Lobo

mar e as luzes artificiais se misturam com as naturais. É nesse instante

Hotel Fasano

que ela ganha vida, através de um pequeno número de iluminação que

Rio de Janeiro, Brasil | Brazil

vai colorindo a água. Tratam-se de pontos de luminárias com LEDs em

tons de verde e azul, controladas por um sistema que permite uma

Projeto de Iluminação | Lighting project: LD Studio

variação de cores que se projetam contra o fundo branco da piscina.

(Monica Luz Lobo, Danielle Valle, Gabriel Vinagre)

Quando a noite cai e a paisagem do Rio se esvai no breu, a piscina tem

Arquitetura (Conceito) | Architecture (Planning):

L+D

56

seu momento de glória.

Graças a uma canção, Ipanema se tornou uma das mais famosas

praias do mundo. Segundo musicólogos, muito do sucesso de Garota

STARK Network (Philip Stark, Bruno Borrione)

Arquitetura (Interiores) | Architecture (Interior design):

STARK Network, Rogério Fasano

L+D

57

Acima, fotos do interior da suíte. Na página ao lado, a

de Ipanema se deve à perfeita simbiose entre a música de Tom Jobim e

Arquitetura (Projeto executivo) | Architecture (Execution):

piscina e a fachada do hotel | Above, photos of the suite.

os versos de Vinícius de Moraes. À melodia ondulante, correspondem as

Eduardo Mondolfo Arquitetos (Eduardo Mondolfo e Claudia Ruiz)

On the next page, the hotel’s swimming pool and façade

imagens poéticas da “moça que vem e que passa, num doce balanço,

caminho do mar”. Algo parecido ocorre com o projeto do Hotel Fasano.

Fornecedores | Suppliers:

Uma compatibilidade profunda faz com que a iluminação se embeba nas

DL Iluminação, Erco, Espaço 2, Tashibra (luminárias |

conotações da arquitetura ao mesmo tempo que evidencia os perfis desta,

luminaires), Andratti (luminárias customizadas | custom-made

transformando-a como se a recompusesse. Se a arquitetura de Starck é

lights), Osram, Philips, GE (lâmpadas | lamps), CItronics, Lutron

música, a iluminação de Mônica são os versos que a completam.

(controle de iluminação | lighting controls)


projetos | projects

Palazzo Grassi, Veneza, Itália. A instalação luminosa artística de Michelangelo Pistoletto

(Cortina de Fios Elétricos, 1967) contraposta à instalação iluminotécnica de Ferrara

Palladino srl (2006), ao fundo | The Palazzo Grassi,Venice, Italy. The artistic lighting

system by Michelangelo Pistoletto (Cortina de Fios Elétricos, 1967) compared with the

technical lighting design by Ferrara Palladino srl (2006), in the background

Texto | Text: Débora Curbi

Fotos | Photos: Santi Caleca

No decorrer do ano passado, Veneza fez ecoar seu nome em toda a

Palazzo Grassi In the course of last year, the name of Venice echoed

Europa, como nos tempos áureos em que era chamada la “Serenissima

throughout Europe, as in the golden age when it was known as the “Se-

Repubblica di Venezia”, estratégico porto bizantino de comércio, centro

renissima Repubblica de Venezia”, strategic Byzantine trading port, centre

da economia mediterrânea e, nos séculos sucessivos, cenário das ricas

of the Mediterranean economy and, in the succeeding centuries, scenario

famílias mercantis dos doges.

of the wealthy merchant families of the Doges.

A agitação de 2006 no mercado das artes, arquitetura, moda e dos

The excitement of 2006 in the fine-arts market, architecture, fashion and

entes públicos europeus girou em torno à operação milionária efetuada

among European public entities revolved around the millionaire operation

por François Pinault, proprietário do conglomerado PPR (Gucci, Chanel,

carried out by François Pinault, owner of the PPR conglomerate (Gucci,

Yves-Saint-Laurent, Fnac etc). As controvérsias eram tantas: desde de qual

Chanel, Yves Saint-Laurent, Fnac, etc.). The controversies were legion,

localidade Pinault iria escolher para investir num museu exclusivo para a

ranging from which place Pinault would elect, to invest in a new, exclusive

sua coleção pessoal de arte contemporânea até qual seria o arquiteto a

museum, to house his personal collection of contemporary art, to who

comandar a empreitada. A história se concluiu com a aquisição do Palazzo

would be the architect to lead the undertaking. The chapter closed with the

Grassi (1755) de Veneza, até então de propriedade do grupo Fiat. E nova

acquisition of the Pallazzo Grassi (1755), in Venice, formerly belonging to

polêmica: a “passagem” do patrimônio italiano a mãos estrangeiras. Mas

the Fiat group. And then came a further polemic: the “passage” of Italian

era tarde. Palazzo Grassi rapidamente transformou-se em propriedade do

heritage into foreign hands. But it was already too late. The Palazzo Grassi

francês e um arquiteto japonês recebeu a encomenda de reestruturação

quickly became the Frenchman’s property and a Japanese architect was

do museu. Ninguém menos que Tadao Ando.

contracted to reform the museum: none less than Tadao Ando.

Assim, em meio à multidão de fornecedores e projetistas estrangeiros

Yet, in the midst of the multitude of foreign suppliers and designers

que povoaram o canteiro de obras do edifício, havia um discreto time

who peopled the building site, there was also a discreet Italian team. The

italiano. A equipe “de casa” contou com a participação do escritório

“home” team included the Italian lighting design firm Ferrara Palladino srl,

italiano de lighting design Ferrara Palladino srl, de Cinzia Ferrara e Pietro

of Cinzia Ferrara and Pietro Palladino.

Palladino.

The great challenge was to design a dynamic lighting system for a mu-

O grande desafio era projetar um sistema de iluminação dinâmico

seum that houses the most diverse types of exhibit, to create a harmoni-

para um museu que abriga as mais diversas formas de exposição, dialo-

ous dialogue with the richly-worked ceilings of the Palazzo Grassi, and,

gar em maneira harmoniosa com os ricos forros trabalhados do Palazzo

furthermore, with the almost “raw” architecture so typical of Ando, one

Grassi e, ainda, com a arquitetura quase “crua” típica de Ando, um dos

of the main protagonists of the history of world architecture.

protagonistas da história da arquitetura mundial.

One of the principal modifications made by the Osaka architect was to

Uma das principais intervenções do arquiteto de Osaka foi eliminar os

eliminate the technical recesses running parallel to the vertical exhibition

vãos técnicos que corriam paralelamente às superfícies expositivas verticais.

surfaces. These once housed the supply to the light sources. This construc-

Estes, um tempo alojavam toda a alimentação das fontes luminosas. Este

tion detail was a powerful conditioning factor towards the autonomy of

detalhe construtivo condicionou fortemente a independência do novo

the new lighting apparatus, both from the structural and electro-techni-

aparato de iluminação, do ponto de vista elétrico e estrutural.

cal viewpoint.

Assim sendo, foi desenvolvido um sistema de traves metálicas que

As it was, a system was developed of metal girders running through the

L+D

58

correm ao longo das várias salas. São extrusões que atingem até 9m de

comprimento e que conjugam as exigências de rigidez estrutural e, ao

mesmo tempo, de leveza estética.

various rooms. These are extrusions of up to 9 metres in length, which combine

the demands of structural resistance together with aesthetic levity.

In the case of this project, the technical lighting design arose out of an

L+D

59

Palazzo Grassi


1

2

3

L+D

60

1

1. Um dos ricos forros do Palazzo Grassi, do final do século XVIII, em Veneza, Canal Grande,

em confronto com o elegante intervento de Ferrara e Palladino, de 2006 | One of the richly

decorated ceilings of the Palazzo Grassi, dating from the late 18th century, in Venice, on the

Grand Canal, contrasted with the elegant modifications of Ferrara and Palladino, of 2002

2. Pórticos do átrio central do edifício iluminados por luz natural e, ao fundo, luz geral difusa |

Colonnades of the building’s central court-yard under natural lighting conditions with diffused

overall lighting in the background

3. Um exemplo da versatilidade do

sistema: em primeiro plano luz difusa e

uniforme sobre as superfícies verticais.

Ao fundo, o pequeno Hitler que reza

(“Him”, de Maurizio Cattelan, 2001),

sob luz concentrada direta | An example

of this system’s versatility. In the

foreground, uniform diffused lighting

falls on the vertical surfaces. In the

background, the little praying figure

of Hitler (“Him”, by Maurizio Cattelan,

2001), in concentrated direct light

L+D

61


1. Um estudo sobre as possibilidades

de angulações e distâncias que o

sistema de traves permite sem que

o visitante seja ofuscado | study of

the possible angles and distances

permitted by the girder system,

without dazzling the viewer

2. Um estudo sobre a versatilidade

do sistema | Study of the possible

angles and distances permitted by

the girder system, without dazzling

the viewer.

1

2

3

No caso desta obra, o projeto luminotécnico nasceu intimamente

ligado a todos os outros projetos envolvidos, o que garantiu uma forte

integração de todas as instalações. Portanto, numa mesma trave, além

de encontrarmos inúmeros pequenos aparelhos dotados de lâmpadas

halógenas, existem caixas acústicas, vídeo-câmeras de segurança, equipamentos

para a absorção de fumaça e unidades de alimentação das

próprias lâmpadas.

O vocabulário estético de Ando foi revisitado, uma vez que as traves

mantiveram o perfil “H”, sem receber nenhum revestimento para mascará-lo.

A cor natural do ferro foi por sua vez enfatizada com uma nova

camada de pintura eletrostática cinza. A natureza do material e das

formas esplendem ao gosto-Tadao.

Num sistema rigorosamente flexível, os pequenos aparelhos de ilumiintimate

relationship with all the other design factors involved, and this

ensured an overriding integration of all the installations. Thus, housed

within a simple girder, apart from encountering innumerable small lights,

using halogen lamps, we also find loud-speakers, security video-cameras,

smoke absorption equipment as well as the supply units for the lamps

themselves.

Ando’s aesthetic vocabulary was borrowed, since the girders kept their

“H” section format, with no kind of cladding to disguise them. The natural

colouring of the iron was endorsed with a new coating of grey electrostatic

paint. The nature of the material and the forms are resplendent in

typical Tadao style.

In this rigorously flexible system, the many small lights occupy the space

on the girder in an independent fashion, each one having its own dimmer

control rod, each able to be articulated in diverse angles and directions,

individually switchable and even retractable when not in use, so as to be

concealed within the recesses of the girder.

4

L+D

62

2. As traves de perfil em “H”, desenvolvidas especialmente para o Palazzo Grassi, podem atingir até 9m de comprimento. Os pequenos aparelhos de

iluminação munidos de lâmpadas dicróica tem acendimento e dimerização perfeitamente independentes | The “H” section girders specially developed

for the Palazzo Grassi, are up to 9 metres long. The small light fittings equipped with dichroic lamps have completely autonomous switches and dimmers

3. Teste do sistema de iluminação antes da montagem da mostra inaugural de arte contemporânea “Where are going?”, em abril

de 2006 | Lighting test before setting up the inaugural exhibition of contemporary art, “Where are we going?”, in April, 2006

4. Num caso em que não havia altura suficiente na sala para a instalação externa da trave, optou-se por embuti-la. As câmeras de segurança

foram consequentemente desencorporadas do módulo | In one case where the ceiling height of the room would not allow for the external

fitting of the girder, it was decided to embed it. The security cameras were consequently installed separately from the module

5

L+D

63


Simulações das cenas luminosas

previstas pelo projeto

luminotécnico | Simulations of

lighting scenarios foreseen by

the technical lighting design

nação coexistem nas traves em modo independente, cada um com uma

The requirements of concentrated direct light on the works of art, of

pequena haste para a dimerização, articuláveis em variados ângulos e

direct diffused light on the exquisite original Venetian ceilings and of indi-

direções, podendo ser acesos individualmente e até mesmo recolhidos

rect overall lighting for the various exhibition rooms are perfectly met by

quando não utilizados e mimetizados na espessura da trave.

means of this versatile solution using the girders.

As exigências de iluminação direta e concentrada sobre as obras de

As for the directional adjustment of the lights, this system, being perpen-

arte, iluminação direta e difusa sobre os rebuscados forros venezianos

dicular to the display surfaces, allows for the crossing of the light beams,

originais e de iluminação geral e indireta para as diversas salas expositivas

thus avoiding reflected glare, even where the frames of the works form

são perfeitamente respondidas por meio da solução versátil das traves.

critical angles of incidence.

No direcionamento dos aparelhos, o sistema perpendicular às su-

Glare control is effected in two ways: by means of lighting geometry us-

perfícies expositivas consente de cruzar os fachos luminosos evitando

ing an angle of incidence of under 45°, and by means of optical groupings

ofuscamentos indiretos, mesmo quando as molduras das obras impõem

with leaf or honeycomb meshes fitted to the lights. The capacity for adding

L+D

64

Nesta sala, apenas alguns pontos de

luz direta concentrada e uma delicada

ângulos de incidência críticos.

O controle do ofuscamento é feito em duas maneiras: por meio de

uma geometria de iluminação com ângulo de incidência inferior a 45o

accessories is a fundamental factor in the lighting effects obtainable. If it is

necessary to light the display surfaces uniformly, the lights can be equipped

with boron-treated glass diffusers (resistant to high temperatures), which,

L+D

65

iluminação difusa, para evidenciar o

e por meio de grupos óticos com lâminas ou com retículas a “ninho de

thanks to a forced reduction of 30% of the luminous flux emitted, reduce

típico forro dos edifícios nobres de

abelha” montados nos aparelhos. A possibilidade de adicionar aces-

the “halo effect” produced by the lamps.

Veneza. | In this room, there are just a

sórios é determinante no objetivo de flexibilidade do efeito luminoso.

These latter are dichroic halogen lamps, which, quite apart from produc-

few points of direct concentrated light

Se houver necessidade de iluminar as superfícies expositivas em modo

ing an excellent spectral emission (UV filter, IR back-emission, high colour

together with delicate diffused lighting

uniforme, os aparelhos prevêem a integração de difusores de vidro com

reproduction), also permit precise control of the light beam. They are found

to highlight display the ceiling, so

tratamento em boro (resistente a altas temperaturas) que, graças a um

on the market in a huge range of wattages and beam angles and are, there-

typical of noble Venetian buildings.

declínio forçado de 30% do fluxo luminoso emitido, atenuam as “auré-

fore, ideally suited to applications in a flexible system such as this.

olas” criadas pelas lâmpadas.

One curious fact is that, prior to the mass production of the girders, it


Estas últimas são halógenas dicróicas que, além de garantir uma excelente

emissão espectral (filtro UV, retro-emissão IR, alta reprodução de

cores), consentem um controle preciso do facho luminoso. Apresentam-se

no mercado com uma vasta gama de potência e ângulos de abertura de

facho luminoso e são, portanto, perfeitas para a aplicação num sistema

flexível como esse.

Um fato curioso é que, antes da produção em série das traves, sentiuse

necessária a montagem de um mock-up funcionante em duas salas

piloto. O modelo, construído com grande precisão e em pouquíssimo

tempo, foi um momento de confronto decisivo para a aprovação final

do arquiteto e do cliente. O período de projeto foi restrito a 3 meses e

não havia tempo para indecisões ou erros.

Mais tarde, durante a realização, dados os canais venezianos e a água

que invade toda Veneza em alguns meses, as fases de transporte e de

instalação também mereceram um detalhado plano logístico.

Finalmente, depois de 5 meses de obras ininterruptas, Pinault viu o

seu Palazzo Grassi e a sua valiosa coleção pessoal de arte contemporânea

brilharem aos olhos de toda a imprensa mundial. O sistema das traves

de iluminação passou a ser evocado por publicações dos mais diversos

setores, por, justamente, constituir o único objeto visível e concreto da

discreta e bem-sucedida reforma liderada por Tadao Ando.

Não resta dúvida de que o engenheiro Pietro Palladino e a arquiteta

Cinzia Ferrara deram a merecida contribuição italiana à operação toda

étrangere que caracterizou Palazzo Grassi. O made in Italy, mais uma

vez, reconfirmou o seu valor.

was thought necessary to build a working mock-up in two pilot exhibition

rooms. This model, built in a very short space of time, but with enormous

precision, gave rise to a moment of decisive confrontation to win the final

approval of the architect and the client. The design schedule was limited

to three months and there was no slack for mistakes or indecision.

Later on, during construction, because of the Venetian canals and the

water that floods Venice during certain months, the stages of transport

and installation also required detailed logistic planning.

Finally, after six months of uninterrupted construction work, Pinault

saw his Grassi Palace and his valuable personal art collection dazzle the

eyes of the whole world’s press. The system of girders for lighting came

to be spotlighted by publications in the widest variety of fields, precisely

for being the one concrete and visible object in the discreet and accomplished

reform headed by Tadao Ando. There can be no shadow of doubt

that the engineer Pietro Palladino and the architect Cinzia Ferrara made a

worthy Italian contribution to the largely “étrangère” operation typifying

the new Palazzo Grassi. The “made in Italy” label affirmed its true value

once again.

Pietro Palladino,

Cinzia Ferrara

Palazzo Grassi

Veneza, Itália | Venice, Italy

L+D

66

O sistema é capaz de responder a exigências de cenas de

luz muito dramáticas. Ao mesmo tempo, a simplicidade do

desenho das traves não compromete o protagonismo das

obras de arte expostas | This system is capable of meeting

the demands of very dramatic lighting scenarios. At the

same time, the simplicity of design of the girders in no

way detracts from the importance primacy of the works

of art on display

Projeto de Iluminação | Lighting project:

Ferrara Palladino srl (eng. Pietro Palladino, arq. Cinzia Ferrara)

Colaboradores | Associates:

Paolo Spotti, Giacomo Rossi, Tommaso Zarini

Arquitetura | Architecture:

Tadao Ando Architect & Associates, Osaka, Japan

Cliente | Client: François Pinault

Fornecedores | Suppliers:

Philips, Feelux, Megaman, Martini Bicubo, Eleber

L+D

67


portfólio | profile

mônica lobo

LD Studio

Texto | Text: Paulo da Costa e Silva

Apesar de já estar contida no próprio

nome, a vocação profissional de Mônica Luz Lobo surgiu por acaso.

In spite of being part and parcel of her own name [ luz means “light” in

Portuguese] Mônica Luz Lobo’s professional calling found her by chance,

Ou, como ela costuma dizer, por obra do destino. Pernambucana

or, as she herself is in the habit of saying, by the hand of destiny. Born

de nascença, tendo passado sua juventude no Rio de Janeiro – onde

in the State of Pernambuco, and having spent her early years in Rio de

cursou arquitetura na Universidade Santa Ursula – foi em São Paulo

Janeiro, where she studied architecture at St. Ursula University, it was in

que Mônica se aproximou do universo da iluminação. Mais especifi-

Sao Paulo that Mônica first came into contact with the world of lighting.

camente, sua vocação surgiu do encontro com os lighting designers

More precisely, her vocation arose out of her meeting up with the lighting

Esther Stiller e Gilberto Franco, com quem foi trabalhar, em 1988.

designers Esther Stiller and Gilberto Franco, with whom she went to work

Foi no escritório Esther Stiller & Gilberto Franco que ela começou a

in 1988. It was in the firm of Esther Stiller & Gilberto Franco, that she

desenvolver seu aprendizado da luz.

began to develop her knowledge of lighting.

Segundo Mônica, o primeiro grande desafio para quem pretende

According to Mônica, the first big challenge facing anyone interested

ser lighting designer no Brasil é conseguir uma formação adequada,

in becoming a lighting designer in Brazil is to gain an appropriate training,

dada a quase inexistente oferta de cursos na área. Foi preciso, por-

since virtually no courses are offered in this field. She had, therefore, to

tanto, correr atrás de outras fontes de informação para aprimorar

chase after alternative information sources to enhance her savoir-faire,

L+D

68

seu savoir-faire, como os cursos do IESNA (Iluminating Engineering

Society of North America), do IALD(International Association of Lighting

Designers), revistas e livros especializados, e até workshops de

such as the foreign courses of IESNA (Illuminating Engineering Society

of North America) and of IALD (International Association of Lighting

Designers), as well as specialised periodicals and books and even lighting

L+D

69

iluminação na Broadway. Na ausência de uma faculdade de lighting

workshops on Broadway. Faced with this lack of university courses in li-

design, Mônica criou seu próprio caminho, elegendo suas referências.

ghting design, Mônica had to map out her own route, carefully choosing

“O lighting designer brasileiro é um solitário”, diz brincando, “foi do

her points of reference. “The Brazilian lighting designer is a loner,” she

meu contato com Esther e Gilberto que aprendi que a concepção de

jokes. “It was through my contact with Esther and Gilberto that I came

que luz e arquitetura devem se integrar, formar um corpo único”.

to understand that lighting and architecture must be integrated so as to

A dificuldade em aprender as técnicas e os segredos de uma

form a single whole.”

profissão ainda tão pouco divulgada no Brasil se tornaria, contudo,

This difficulty of tapping into the techniques and secrets of a profession

um estímulo a mais. Longe das salas de aula, com pouco acesso a

still so little-recognised in Brazil was to become an added stimulus. Far


LD Studio

1.Shopping Los Molinos, Medelhim (Colômbia) | Los

Molinos Shopping, Medelhim (Colômbia)

2.Restaurante Mr Lam, Rio de Janeiro | Mr Lam

Restaurant, Rio de Janeiro (Brazil)

away from the classroom and with scant access to any kind of theory,

Mõnica built up her knowledge on the solid foundations of practical

concrete experience in the field, learning by trial and error. “It was funny,

going to lectures by acclaimed professionals, to hear them talking about

things, often ground-breaking, that I had already discovered by doing

them myself. This stimulated me. It made me aware that I must be on

the right track.”

In 1997, Mônica decided to start up her own firm, LD Studio — Lighting

Design Studio, in Rio de Janeiro. Since that time, she has been able

to observe, with great satisfaction, the growing recognition of lighting

design’s importance as a complement to architectural design. “Lighting

furnishes a fresh vision of the architecture. One begins to perceive it

differently.” From her standpoint, there is still a lot of confusion in peoples’

minds between lighting,, in its broader sense, and lighting design,

lighting specifically for architecture. “Lighting a show is a completely

different task from lighting a sitting-room or a bedroom. Both may well

be equally complex, yet the requirements are totally different. Lighting

a show deals with other kinds of space and its temporal evolution is

highly specific. Lighting for architecture, on the other hand, has its own

functions, which usually look to the well-being of whoever is to occupy

the space. This is the reason why I feel the lighting designer needs to

have a solid training behind him. He must have a sound grasp not just

of lighting, but of architecture as well.”

According to Mônica, another factor that often works against the fullest

expression of lighting design is the lack of respect commonly shown

towards the lighting designer’s plans. “In Brazil, it’s all too common for

a lighting project to be commissioned, yet when the time comes for it to

be carried through, it is quite simply forgotten about. The kind of project

I get most satisfaction from is the one where I’m involved in the whole

André Nazareth

1

L+D

70

teorias, Mônica erigiu seu saber sobre o firme solo da prática, da

experiência concreta, aprendendo com erros e acertos: “Era engraçado

ir a palestras de profissionais reconhecidos e ouvi-los falar de

coisas, muitas vezes novidades, que eu já havia descoberto fazendo.

Isso me dava um estímulo, era como se eu tomasse consciência de

que estava no caminho certo”.

Em 1997, Mônica decidiu abrir seu escritório, o LD Studio - Lighting

Design Studio – no Rio de Janeiro. De lá pra cá, tem acompanhado

com satisfação o crescente reconhecimento da importância do projeto

de iluminação como complemento da arquitetura: “A iluminação é

um novo olhar sobre a arquitetura, você passa a enxergá-la de outra

maneira”. Do seu ponto de vista, ainda há uma grande confusão entre

os conceitos de iluminação – em um sentido mais amplo – e o lighting

design – a iluminação voltada para a arquitetura: “Iluminar um show

é uma tarefa totalmente diferente de iluminar uma sala de estar ou

um quarto. Ambas podem ter o mesmo grau de complexidade, mas as

2

L+D

71


1.Residência, Rio de Janeiro | Residence,

Rio de Janeiro (Brazil).

2. Igreja da Lapa dos Mercadores, Rio de

Janeiro – premiado pelo IESNA | Lapa

dos Mercadores church, Rio de Janeiro

(Brazil) – awarded by IESNA

demandas são bem diferentes. A iluminação de um espetáculo lida com

outros espaços e seu desenvolvimento no tempo é bastante específico.

A iluminação da arquitetura, por outro lado, tem funções próprias,

que geralmente visam ao bem-estar de quem vai habitar o espaço.

Por essas razões, penso que o lighting designer precisa entender não

apenas de iluminação, mas também de arquitetura”.

Segundo Mônica, outro fator que muitas vezes atrapalha a realização

mais plena da iluminação é o pouco respeito que se tem pelo

projeto do lighting designer “No Brasil, é bastante comum a contratação

de um projeto de iluminação. Porém, na hora da execução,

ele é simplesmente ignorado. O projeto que me satisfaz é aquele

em que você acompanha o processo inteiro, com começo, meio e

fim, respeitando todas as etapas. Quando se consegue percorrer o

processo todo, você educa o cliente – ele passa a valorizar mais o

seu trabalho”.

Mas, afinal, qual seria a verdadeira função da iluminação, e o que

torna alguém um bom lighting designer? “A iluminação confere

característica ao espaço. Ela o revela, mas, ao mesmo tempo, ela o

revela com alguma intenção. A luz cria hierarquia, e com isso conduz

o olhar, guiando nossa percepção. Ela vai enfatizar certas coisas em

detrimento de outras, vai destacar alguns planos, atenuar outros,

de forma que se crie uma compreensão mais clara e ordenada do

process, from start to finish, taking care of the details at every stage. When

you manage to follow through the whole process, you end up educating

your client. He begins to set more store by your work..”

But, after all, what is the true function of lighting and what constitutes

a good lighting designer? “Lighting endows a space with certain characteristics.

It reveals it, but, at the same time, it reveals it with a purpose. The

lighting sets up a specific hierarchy and so leads on one’s gaze, guiding

one’s perception. It emphasises certain things to the disadvantage of

others, highlights some angles while dulling others, in such a way as to

transmit a clearer and more organised comprehension of the whole. The

lighting designer always stamps his own intentions on the space. What

I feel he should never do is overlay the architect’s intentions, creating a

new design on top of that which is already there. The lighting should

not be something standing apart, detached from the architecture.” This

does not, however, mean that it cannot or should not, at times, be rather

bold. “There are no hard and fast rules for lighting composition. Each and

every situation demands or permits a different kind of lighting. There are

moments when one needs to be elegant and discreet, and others when

the lighting design has to be more adventurous.

The very challenges themselves afford the principal stimulus. In 1998,

LD Studio was contracted to design the lighting for the Lapa dos Mercadores

Church in the centre of Rio de Janeiro. It was the first time they had

Andrès Otero

L+D

Andrès Otero

72

L+D

73

1 2


André Nazareth

conjunto. O lighting designer sempre vai imprimir a sua intenção no

espaço. O que eu acho que não deve ser feito, é sobrepor essa intenção

à arquitetura – criar um novo desenho por cima de um desenho

que já existe. A iluminação não deve ser algo à parte, destacado da

arquitetura”. Isso não impede, contudo, que ela não possa ou não

deva, por vezes, ser ousada: “Não há regras rígidas para a composição

de luz. Cada situação pede ou possibilita um tipo diferente de

iluminação. Há momentos em que se deve ser elegante, discreto, e

momentos em que o lighting design precisa ser mais arrojado”.

O grande estímulo vem dos desafios. Em 1998, o LD Studio foi

contratado para fazer a iluminação da igreja da Lapa dos Mercadores,

no Centro do Rio. Era a primeira vez que fazia a iluminação de uma

igreja. O resultado lhe rendeu seu primeiro prêmio internacional,

conferido pelo IESNA, em 2000 – também o primeiro a ser ganho

por um lighting designer brasileiro: “Nós aprendemos muito em termos

de modelagem do espaço com a experiência que tivemos com

essa igreja. Foi um projeto que exigiu uma iluminação funcional, que

possibilitasse uma boa prática dos cultos, mas, ao mesmo tempo,

um cuidado especial para revelar a imensa gama de detalhes do

interior do prédio. Como a própria arquitetura é muito cenográfica,

ficou fácil esconder as luminárias, e interferir o mínimo possível em

sua riqueza ornamental”.

Alguns anos depois, em 2001, Mônica se depararia com outra

igreja: a Matriz de Santo Antonio, em Tiradentes, Minas Gerais. Dessa

vez, contudo, os objetivos do projeto seriam bastante diferentes. A

L+D

74

1.Restaurante, Rio de Janeiro | Restaurant, Rio de Janeiro (Brazil).

2. Igreja Matriz de Santo Antônio, Tiradentes (MG) | Mother

Church of Santo Antonio, Tiradentes (Brazil)

Andrès Otero

done church lighting. The result gave them their first international prize,

awarded by IESNA in 2002, which also happened to be the first won

by a Brazilian lighting designer. “We learned a lot from our experience

in this church, in terms of moulding space. This was a project requiring

functional lighting to expedite the performance of services, but, at the

same time, demanding special care in showing up the enormous range

of details inside the building. Since the architecture itself is highly scenographic,

it proved an easy task to hide the light fittings and so interfere

as little as possible with its wealth of ornament.”

Just a few years later, in 2001, Mônica ran into another church, the

Mother Church of Santo Antonio in Tiradentes, Minas Gerais. This time,

however, the goals of the project were to be very different. The lighting

had to follow a scripted commentary on the church’s architectural features.

“Quite apart from lighting the architecture per se, one had to keep in

time with this narrative, working not only with the spatial dimension, but

with the temporal as well. This is an experience of scenic lighting applied

to architecture. The church itself was turned into a character depicted

through the lighting,” remarks the lighting designer. The result is an audiovisual

show in which the lighting variations generate multiple perceptions

of the same surroundings. Closely following the narrated script, the light

successively stresses, casts in relief, isolates, aggregates and gives depth

to details, revealing the full potential of illumination and its decisive role

in our perception of architectural forms. One could go as far as saying

that, over and above providing a fascinating spectacle, the lighting of the

Mother Church of Tiradentes clearly demonstrates Mônica’s mastery of

the transformation space through her command of lighting.

The lighting project for the famous church o Saint Francis of Assisi in

Pampulha, Minas Gerais, is another reason for pride for LD Studio. Oscar

L+D

75


1, 2, 3, 4: Projetos em andamento; Cidade da Música, Estádio de Remo da

Lagoa, Museu da Inconfidência e Shopping Town & Country, no Canadá .

5.Igreja de São Francisco de Assis, Pampulha, Belo Horizonte

– premiada pelo IALD e pelo IESNA | Saint Francis of Assisi church,

Pampulha (Brazil) – awarded by IALD and IESNA

iluminação deveria acompanhar o roteiro narrado que comentava

os elementos arquitetônicos da igreja: “Além da iluminação da arquitetura

em si, era preciso acompanhar essa narrativa, trabalhando

não apenas com a dimensão do espaço, mas também com a do

Niemeyer’s bold design of 1943 is a milestone of Brazilian modernism

tempo. É uma experiência da iluminação cênica aplicada à arquite-

and was treated to new lighting in 2005. “We didn’t want the lighting

tura; a igreja se tornou um personagem criado pela luz”, comenta a

to flatten the curves of the façade, but, on the contrary, to display them

lighting designer. O resultado é um espetáculo audiovisual no qual

clearly. As the building sprouts directly out of the ground, we sought to

a variação de luz cria múltiplas percepções de um mesmo ambien-

reinforce this base so as to highlight its form. A light gradient, starting

te. Seguindo o roteiro narrado, a luz frisa, destaca, isola, agrega e

with greater intensity at the base and falling off as it gets nearer the top,

confere profundidade, revelando as potencialidades da iluminação e

reinforces one’s perception of the curves, so underlining the architectu-

seu papel decisivo na apreensão das formas arquitetônicas. Dir-se-ia

ral form.” The design turned out so well that it won the “Special Merit

que, mais do que um fascinante espetáculo, a iluminação da Matriz

Prize” from IALD, as well as the Paul Waterbury Prize for Excellence in

de Tiradentes demonstra a maestria de Mônica em transformar o

Exterior Lighting”, awarded by IESNA (Illuminating Engineering Society

espaço pelo domínio da luz.

of North America).

O projeto de iluminação da famosa igreja de São Francisco de

This well-deserved recognition follows in the wake of a vast and varied

Assis, em Pampulha, Minas Gerais, seria outro motivo orgulho para

curriculum vitae containing important lighting projects, both in Brazil

o LD Studio. O arrojado projeto de Oscar Niemeyer, de 1943, é um

and abroad, including hotels, shopping malls, cinemas, museums and

dos marcos do modernismo brasileiro, e ganhou iluminação nova

exterior – contando com hotéis, lojas, shoppings, cinemas, museus

homes; a curriculum that will shortly be added to with ongoing designs,

L+D

76

em 2005: “Não queríamos que a luz chapasse as curvas da fachada,

mas que, ao contrário, as evidenciasse. Como o edifício brota direto

chão, procuramos fortalecer essa base para destacar suas formas. A

e residências. Currículo este que será, em breve, acrescido pelos

projetos em andamento – como o Museu do Futebol, a Cidade da

Música, o Museu da Inconfidência, e do shopping Town e Country,

such as the Soccer Museum, Music City, the Museum of the Inconfidência,

and for the Town and Country Shopping centre in Canada, among

others. Judging from what is to be seen in the sketches and mock-ups,

L+D

77

gradação de luz, que começa com maior intensidade na base e vai

no Canadá, entre outros. A depender do que se vê nos desenhos

these projects will merely serve to confirm the talent of this acclaimed

diminuindo a medida que se aproxima do topo, reforça a percepção

e simulações, esses projetos vêm para confirmar a habilidade da

Brazilian lighting designer. Workaholic by nature and constantly divided

das curvas, sublinhando a forma arquitetônica”. O resultado foi a

consagrada lighting designer brasileira. Trabalhadora obstinada,

between numerous different obligations — trips, projects and lectures

conquista do “Prêmio de Mérito do Iald, e do “Prêmio Paul de Exce-

dividida entre diversos afazeres – viagens, projetos e palestras -, ela

— she still finds the time to be a wife and mother. “It’s a bit complicated

lência em Iluminação Externa”, concedido pelo IESNA (Iluminating

ainda arruma tempo para ser mãe e esposa: “É complicado, porque

because this profession makes tremendous demands on one’s time and

Engineering Society of North America).

a profissão exige muito tempo, os projetos ficam na cabeça, pedindo

the projects keep rolling around in one’s head seeking solutions,” she

O merecido reconhecimento vem na esteira de um currículo vasto

uma solução”, diz ela. A solução, contudo, sempre chega; e com o

says. The solution, nevertheless, always turns up, with that bright spark

e variado, com importantes projetos de iluminação no Brasil e no

brilho da luz própria de Mônica.

of illumination that is Mônica’s very own.


produtos | products

Cloud

Confeccionada toda com membranas de poliéster e recoberta por

uma fina camada de policarbonato transparente, a luminária Cloud,

com suas dobras e relevos evoca a leveza de uma nuvem e a suavidade

de um floco de neve. Sua superfície é flexível, de fácil limpeza

e resistente a líquidos e ao fogo.

Trata-se da primeira luminária desenhada para uma produção em

série pelo arquiteto canadense Frank O. Gehry.

As peças estão disonibilizadas em 3 versões: pendente, luminária

de mesa e luminária de chão. Na primeira versão, pode ser composta

por 5, 7, 10, 14 ou até 50 membranas, presas entre si por clips

de plástico. A luminária de mesa tem 5, 7 ou 2x7 membranas. Já

a de chão, podem vir com 7 ou 10 membranas. Essas disposições

garantem a maleabilidade da peça, permitindo que o usuário crie

diferentes formas, pressionando as membranas para dentro ou para

fora com fácil manuseio.

Made entirely of polyester fleece and covered by a thin layer of clear polycarbonate

plastic, the Cloud lamp—with its folds and bulges—evokes both

the lightness of a cloud and the softness a snowball. Its surface is flexible,

easy-to-clean, resistant to liquids and fire-retardant.

This is the first light fixture designed for mass production by Canadian

architect Frank O. Gehry.

The pieces are available 3 versions: hanging lamp, table lamp and floor

lamp. The hanging version can be comprised of 5, 7, 10, 14 or up to 50

membranes, held together by plastic snaps. The table lamp has 5, 7 or 2x7

membranes, whereas the floor lamp can come with 7 or 10 membranes. Such

combinations guarantee the piece’s pliability, allowing the user to mold the

luminaire into different shapes, easily pressing and crimping the membranes

inwards or outwards.

“A linha Mood tem por partido a versatilidade, seja por

seu sistema de encaixe por ‘plugs’, que permite que as

peças sejam inseridas, removidas ou mudadas de lugar de

forma fácil, como também por sua diversidade de efeitos

obtidos com o uso das diferentes tecnologias de lâmpadas”

| “The Mood line has versatility as its style, present

both in its system of fitting with plugs that allows parts

to be inserted, removed or moved place easily, and in the

diversity of effects obtained with the use of different light

bulb technologies”,

Fernando Prado, designer

Mood

Mood é a nova linha da empresa Lumini de projetores orientáveis.

Fabricados em alumínio, podem utilizar lâmpadas dicróica de 50 W,

halógena AR 70 ou LEDS. Podem ser aplicados em trilho continuo,

teto de laje ou semi-embutidos em forro de gesso.

Possuem controle de ofuscamento obtido por meio de anel em

alumínio com pintura interna na cor preta e possibilitam ainda o uso

de assessórios como filtros coloridos, translúcidos e grelha antiofuscante

do tipo “honeycomb“.

Mood is the new line of orientable projectors of the company Lumini. Made

from aluminum, they can utilize 50 W dichroic, AR 70 halogen or LEDS light

bulbs. They can be applied on a continuous rail, slabbed roof or semi-fitted

in a gypsum ceiling.

They have glare control obtained by means of an aluminum ring with internal

painting in the color black and also permit the use of accessories such

as colored, translucent filters and anti-glare grid of the honeycomb type.

info: www.lumini.com.br

info: www.belux.com

L+D

78

L+D

79

No Brasil: Light Design

Tel: +55 81 3339.1654

www.lightdesign.com.br

No Brasil: Lumini

Tel: +55 11 5522.1988

www.lumini.com.br


produtos | products

Isla

Peanuts

A luminária Isla, da empresa Schréder, é constituída por uma base

em alumínio injetado a alta pressão pintado e um difusor em vidro

temperado serigrafado, recoberto por tampa de alumínio repuxado

e suportado por três braços também em alumínio injetado.

Desenhada por Michel Tortel, a luminária proporciona iluminação

direta, utiliza lâmpadas de até 150W e pode ser instalada a alturas

entre 4 e 8 metros. Com fácil acesso e manutenção, a Isla é uma

opção versátil para aplicação em áreas urbansa, praças e jardins

residenciais.

The Isla luminaire, from the company Schréder, is comprised of a base in

painted aluminum injected at high pressure and a diffuser in serigraphed

tempered glass, covered by an embossed aluminum lid and supported by

three arms also made of injected aluminum.

Designed by Michel Tortel, the luminaire provides direct lighting, utilizes

light bulbs of up to 150W and can be installed at heights ranging from 4

to 8 meters. With easy access and maintenance, Isla is a versatile option for

application in urban areas, squares and residential gardens.

info: www.scherder.com

A luminária Peanuts, da LedPoint, foi especialmente desenvolvida

para iluminação de paisagismo. Possui corpo em alumínio injetado

e acabamento em aço inox. Utiliza 3 LEDs de 3 watts e pode ser

montada com fachos de 10º e 25º.

Sua alimentação é bivolt automática (127 – 220 Volts) e pode ser

adquirida com LEDs nas cores branco 5000ºK, branco 3000ºK, azul,

verde, âmbar e vermelho.

The Peanuts luminaire, from LedPoint, was specially developed for landscaping

lighting. It has a body in injected aluminum and finishing in stainless

steel. It utilizes 3 LEDs of 3 watts and can be assembled with torches of 10º

and 25º.

Its power supply is automatic bivolt (127 – 220 Volts) and it can be acquired

with LEDs in the colors white 5000ºK, white 3000ºK, blue, green,

amber and red.

info: www.ledpoint.com.br

No Brasil: LedPoint

Tel: +55 21 2421.9051

www.ledpoint.com.br

chain

L+D

80

A luminária de mesa CHAIN, da empresa italiana Nemo é fabricada

em alumínio, com 3 articulações em seu corpo, que permitem seu

posicionamento em várias posições diferentes. Utiliza LEDs e, quando

fechada, tem apenas 7 cm de altura x 27 cm, e aberta até 55 x 70

cm. O design é de Ilaria Marelli.

L+D

81

No Brasil: Schréder do Brasil

Tel: +55 11 6114.4300

www.schreder.com

The CHAIN table luminaire from the Italian company Nemo is manufactured

in aluminum, with 3 joints in its body, which permit its positioning in various

different positions. It utilizes LEDs and, when closed, measures only 7 cm in

height x 27 cm, and opens up to 55 x 70 cm. The design is by Ilaria Marelli.

info: www.nemo.cassina.it

No Brasil: Iluminar

Tel: +55 31 3284.0000

www.nemo.cassina.it


patrocinadores | ADVERTISERS INDEX

Allumina

R. Amador Bueno, 38 cj. 103

11013-909 Santos (SP)

Brasil

T: +55 13 3233-9747

www.allumina.com.br

Geo Luz e Cerâmica

R. Anhandeara, 184

13093-500 Campinas (SP)

Brasil

T: +55 19 3032-1053

www.geoceramica.com.br

Light Design Iluminação

Av. Jornalista Edson Régis, 727

51220-000 – Recife (PE)

Brasil

T: +55 81 3339-1654

www.lightdesign.com.br

Osram do Brasil

Avenida dos Autonomistas, 4.229

06090-901 Osasco (SP)

Brasil

T: 0800-557-084

www.osram.com.br

Altena

Rua Tranquillo Gianini , 920

13329-901 Salto (SP)

Brasil

T: +55 11 4602-8664

www.altena.com.br

Iluminar

Avenida do Contorno, 5628

30110-100 Belo Horizonte (MG)

Brasil

T: +55 31 3284-0000

www.iluminar.com.br

Lumini

Rua Ferreira Viana, 786

04761-010 São Paulo (SP)

Brasil

T: +55 11 5522-1988

www.lumini.com.br

Philips Iluminação do Brasil

Rua Verbo Divino, 1.400, 6º andar

04719-002 São Paulo (SP)

Brasil

T: +55 11 2125-0588

www.luz.philips.com

DL Iluminação

R. das Margaridas, 221

04704-040 – São Paulo (SP)

Brasil

T: +55 11 5538-3382

www.dliluminacao.com.br

Itaim Iluminação

Rod. Régis Bittencourt, km 276

06818-300 Embu (SP)

Brasil

T: +55 11 4785-1010

www.itaim.ind.br

Lustres Projeto

Rua Edmundo Carvalho, 420

04251-000 São Paulo (SP)

Brasil

T: +55 11 6946.8200

www.lustresprojeto.com.br

Schréder do Brasil

Rua Forte do Rio Branco, 300

08340-140 – São Paulo (SP)

Brasil

T: +55 11 6114-4300

www.schreder.com

Fabbian Brasil

R. Julio C. R. De Souza, 331

81610-120 Curitiba (PR)

Brasil

T: +55 41 3284-4000

www.fabbian.com

LedPoint

Av. Ayrton Senna 3000, Bloco 1, sala

124

22775-005 Rio de Janeiro (RJ)

Brasil

T: +55 21 2421-9051

www.ledpoint.com.br

Omega Iluminação Ltda

Rua Profº Heloísa Carneiro, 127

04630-050 São Paulo (SP)

Brasil

T: +55 11 5034-1233

www.omegalight.com.br

Tecnowatt

Rua Trajano de Araújo Viana, 1228

32010-090 – Contagem (MG)

Brasil

T: +55 31 3359-8200

www.tecnowatt.com.br

Faeber Latino América

Rua Prof. Luiz Faccin, 497

95043-660 Caxias do Sul, RS

Brasil

T: +55 54 3224.2040

www.faeber.com.br

Endereços | Addresses

Atelier Lumière Arquitetura Ltda

Ferrara Palladino Srl

Neo Light

Reiko Chikada Lighting Design Inc.

Praça dos Tupinambás, nº2, M1, Loja 5

Via Savona n.97

29, rue du Comte de Mons

706,1-11-11, Jingumae

40015-161 Salvador, Bahia

20144 Milano

37300 Joué-les-Tours

Shibuya-ku

Brasil

Italia

France

Tokyo, 150-0001

T: +55 71 32412890

T: +39-248953328

T: 02 47 25 22 05

Japan

www.atelierlumiere.com.br

www.ferrara-palladino.it

www.neolight.fr

T: +81 35 474-0306

www.chikada-design.com

L+D

82

Cannata & Partners

S.S. 7 Appia

LD Studio

Rua Buenos Aires, 79, cj. 501

PHW Lighting Design

918 Dragon Street

Tillotson Design Associates

82100 Benevento

20070-020 Rio de Janeiro, RJ

Dallas, TX, 75207

40 worth st , Suite 1680

Italia

Brasil

USA

New York, NY, 10013

t: +39 0824.36.33.20

T: +55 21 2507.2087

T: 214-915-0920

USA

www.cannatalight.it

ldstudio@ldstudio.com.br

phullwilson@gmail.com

T: +1 212.675.7760

www.tillotsondesign.com


L+D

84

More magazines by this user