31.05.2021 Views

*Maio:2021 Referência Produtos de Madeira 59

You also want an ePaper? Increase the reach of your titles

YUMPU automatically turns print PDFs into web optimized ePapers that Google loves.

ESPECIAL<br />

ENTREVISTA<br />

Cristina Cardoso<br />

Construção • Arquitetura • Design • Marcenaria • Paisagismo • Decoração<br />

Sistemas Deslizantes<br />

Portas funcionais e <strong>de</strong> qualida<strong>de</strong><br />

ganham <strong>de</strong>staque na <strong>de</strong>coração<br />

Ponte ecológica: ma<strong>de</strong>ira é protagonista em obra sustentável


a t e n d i m ent o @ c o n c r e m w ood. c o m .br<br />

+ 5 5 (94) 98114 - 2 0 2 0 + 5 5 (9 1) 9 9 161 - 0 7 0 7<br />

Br 010, km 31 - Dom Eliseu | Pará<br />

Construção • Arquitetura • Design • Marcenaria • Paisagismo • Decoração<br />

Editorial<br />

ESPECIAL<br />

ENTREVISTA<br />

Cristina Cardoso<br />

Somos uma empresa<br />

ecologicamente correta,<br />

responsável por 100% <strong>de</strong> nossa<br />

ca<strong>de</strong>ia produtiva<br />

A capa <strong>de</strong>sta edição traz<br />

a reportagem sobre os<br />

KIT PORTA PRONTA<br />

•Mais economia; 25 anos <strong>de</strong> história da<br />

•Fácil instalação e ajustes;<br />

Com ma<strong>de</strong>ira reflorestada,<br />

•Fechadura e dobradiças.<br />

Rodinato, os produtos referência<br />

ConcremWood,<br />

passam por uma supervisão<br />

rigorosa, seguindo altos<br />

no mercado padrões nacional<br />

<strong>de</strong> qualida<strong>de</strong>.<br />

por seus sistemas<br />

<strong>de</strong>slizantes funcionais e<br />

<strong>de</strong> qualida<strong>de</strong><br />

A Revista Ma<strong>de</strong>ireira da Construção www.produtos<strong>de</strong>ma<strong>de</strong>ira.com.br Ano XIII• N.<strong>59</strong>• Maio <strong>2021</strong><br />

Sistemas Deslizantes<br />

Portas funcionais e <strong>de</strong> qualida<strong>de</strong><br />

ganham <strong>de</strong>staque na <strong>de</strong>coração<br />

Ponte ecológica: ma<strong>de</strong>ira é protagonista em obra sustentável<br />

Ano XIII / Edição n.º <strong>59</strong> / Maio <strong>2021</strong><br />

EXPEDIENTE<br />

C<br />

04<br />

JOTA EDITORA<br />

Diretor comercial: Fábio Alexandre Machado<br />

fabiomachado@revistareferencia.com.br<br />

Diretor executivo: Pedro Bartoski Jr<br />

bartoski@revistareferencia.com.br<br />

Redação:<br />

Luiz Kozak<br />

jornalismo@produtos<strong>de</strong>ma<strong>de</strong>ira.com.br<br />

Projeto Gráfico: Fabiana Tokarski - Supervisão<br />

Crislaine Briatori Ferreira<br />

Gabriel Faria<br />

criacao@revistareferencia.com.br<br />

Depto. Comercial: Gerson Penkal, Jéssika Ferreira,<br />

Tainá Carolina Brandão<br />

comercial@produtos<strong>de</strong>ma<strong>de</strong>ira.com.br<br />

Fone: +55 (41) 3333-1023<br />

Cheia <strong>de</strong> possibilida<strong>de</strong>s<br />

Não é novida<strong>de</strong> para ninguém que a ma<strong>de</strong>ira é uma das matérias-<br />

-primas mais versáteis para os setores da construção civil, <strong>de</strong>coração<br />

<strong>de</strong> interiores e exteriores. Nesta edição da PRODUTOS DE MADEIRA,<br />

trazemos reportagens que comprovam esta qualida<strong>de</strong> do material. Na<br />

editoria <strong>de</strong> Design, explicamos quais são os cuidados e as combinações<br />

na hora <strong>de</strong> escolher a ma<strong>de</strong>ira para os ambientes resi<strong>de</strong>nciais. Na entrevista<br />

do mês, conversamos com a arquiteta <strong>de</strong> <strong>de</strong>corados da Yticon,<br />

Cristina Cardoso, que revela muito da sua experiência no mercado.<br />

Além disso, o Leitor po<strong>de</strong> conferir as reportagens nas editorias <strong>de</strong> Medida<br />

Certa, Urbanismo, Showroom e novida<strong>de</strong>s do setor. Ótima leitura!<br />

M<br />

Y<br />

CM<br />

MY<br />

CY<br />

CMY<br />

K<br />

Representante Comercial:<br />

Dash7 Comunicação - Joseane Cristina Knop<br />

Depto. <strong>de</strong> Assinaturas:<br />

Cristiane Baduy<br />

assinatura@revistareferencia.com.br<br />

Revista PRODUTOS DE MADEIRA<br />

Rua Maranhão, 502 - Água Ver<strong>de</strong> - 80610-000<br />

Curitiba (PR) - Brasil - Fone/Fax: +55 (41) 3333-1023<br />

www.produtos<strong>de</strong>ma<strong>de</strong>ira.com.br<br />

assinatura@portalreferencia.com.br<br />

Ligação gratuita: 0800 600 2038<br />

Veículo filiado a:<br />

A Revista Referência PRODUTOS DE MADEIRA é uma publicação bimestral e<br />

in<strong>de</strong>pen<strong>de</strong>nte, dirigida aos construtores, engenheiros, arquitetos, <strong>de</strong>signers,<br />

paisagistas, <strong>de</strong>coradores e consumidores <strong>de</strong> produtos <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira para a construção.<br />

A Revista não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos e colunas<br />

assinadas, por enten<strong>de</strong>r serem estes materiais <strong>de</strong> responsabilida<strong>de</strong> <strong>de</strong> seus autores.<br />

A utilização, reprodução, apropriação, armazenamento <strong>de</strong> banco <strong>de</strong> dados, sob<br />

qualquer forma ou meio, dos textos, fotos e outras criações intelectuais da Revista<br />

são terminantemente proibidos sem autorização escrita dos titulares dos direitos<br />

autorais, exceto para fins didáticos.


Coleção<br />

www.sincol.com.br<br />

SincolSA<br />

(49) 3561-5000<br />

sincol_sa<br />

sincol S/A


Sumário<br />

06<br />

16<br />

24 32 36 40<br />

08....... CARTAS & OPINIÕES<br />

10....... CURTAS & NOVIDADES<br />

16 ....... SHOWROOM<br />

24<br />

40<br />

.......<br />

32.......<br />

36.......<br />

.......<br />

ENTREVISTA<br />

CRISTINA CARDOSO<br />

DECORAÇÃO<br />

CASA NÔMADE<br />

URBANISMO<br />

PONTE ECOLÓGICA<br />

PRINCIPAL<br />

25 ANOS DE HISTÓRIA


46 50 54 58 62<br />

07<br />

46<br />

.......<br />

50.......<br />

54<br />

.......<br />

DESIGN<br />

A MADEIRA E OS INTERIORES<br />

PROJETOS ESPECIAIS<br />

UMA NOVA POSSIBILIDADE<br />

AQUI TEM MADEIRA<br />

MADEIRA CONTEMPORÂNEA<br />

62<br />

58.......<br />

.......<br />

ESPECIAL<br />

CARPINTEIRO E MARCENEIRO:<br />

QUAL É A DIFERENÇA?<br />

CERTIFICAÇÃO<br />

ORIGEM SUSTENTÁVEL<br />

66....... AGENDA


Cartas<br />

Foto: divulgação<br />

Foto: Edgar Cesar<br />

Foto: divulgação<br />

08<br />

Mercado<br />

Excelente reportagem<br />

sobre a falta <strong>de</strong> matériaprima<br />

para os setores que<br />

utilizam a ma<strong>de</strong>ira.<br />

Gerson Dias<br />

Empresário<br />

Florianópolis (SC)<br />

Revista<br />

Ótimas reportagens, belos<br />

ambientes! Parabéns!<br />

Clotil<strong>de</strong> Santos<br />

Empresária<br />

Curitiba (PR)<br />

Entrevista<br />

Não conhecia o conceito<br />

<strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira engenheirada.<br />

Obrigado pela informativa<br />

entrevista com o<br />

engenheiro civil da<br />

Stama<strong>de</strong>, Guilherme<br />

Corrêa Stamato.<br />

Flavio Fontoura<br />

Decorador<br />

Belo Horizonte (MG)


Curtas & Novida<strong>de</strong>s<br />

Fimma e Movelsul<br />

As duas principais feiras do setor moveleiro no Brasil – FIMMA e MOVELSUL<br />

– estão unindo forças e terão suas próximas edições no mesmo período e integrando<br />

toda ca<strong>de</strong>ia <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira e móveis, <strong>de</strong> 14 a 17 <strong>de</strong> março <strong>de</strong> 2022, no Parque <strong>de</strong><br />

Eventos <strong>de</strong> Bento Gonçalves (RS). A <strong>de</strong>cisão inédita na história das feiras respon<strong>de</strong><br />

ao momento <strong>de</strong> excepcionalida<strong>de</strong> e oferece uma nova data alinhada ao calendário<br />

mundial <strong>de</strong> eventos do setor. A <strong>de</strong>finição foi anunciada pelos presi<strong>de</strong>ntes <strong>de</strong> suas<br />

entida<strong>de</strong>s promotoras, a MOVERGS (Associação das Indústrias <strong>de</strong> Móveis do Estado<br />

do Rio Gran<strong>de</strong> do Sul) e o SINDMÓVEIS (Sindicato das Indústrias do Mobiliário <strong>de</strong> Bento Gonçalves). Com a MOVELSUL já agendada<br />

para março <strong>de</strong> 2022, a data oferece também uma janela <strong>de</strong> oportunida<strong>de</strong>s para o expositor da FIMMA <strong>de</strong>ntro do calendário mundial <strong>de</strong><br />

eventos. Juntas, as feiras vão reunir em um mesmo espaço toda a ca<strong>de</strong>ia produtiva, <strong>de</strong>s<strong>de</strong> máquinas, tecnologia, <strong>de</strong>sign, serviços, insumos,<br />

acessórios e ferramentas – chegando ao fabricante <strong>de</strong> móveis e varejo nacional e internacional. Não se trata <strong>de</strong> uma fusão, mas <strong>de</strong><br />

duas feiras importantes para o setor moveleiro mundial sendo realizadas na mesma data e local, em uma <strong>de</strong>cisão pontual que respon<strong>de</strong><br />

ao momento <strong>de</strong> excepcionalida<strong>de</strong>. A realização concomitante <strong>de</strong> FIMMA e MOVELSUL resultará em mais <strong>de</strong> 400 expositores.<br />

Foto: divulgação<br />

Exportações<br />

<strong>de</strong> móveis<br />

10<br />

Foto: divulgação<br />

As exportações brasileiras <strong>de</strong> móveis e colchões fecharam o ano <strong>de</strong><br />

2020 com um crescimento <strong>de</strong> 5,1% em volume exportado em relação ao resultado<br />

do acumulado <strong>de</strong> 2019. Por outro lado, em termos <strong>de</strong> valores exportados<br />

- US$ 628,2 milhões -, nota-se recuo <strong>de</strong> 2,5%, também comparado com<br />

o ano anterior. Desse total, <strong>de</strong>stacam-se as exportações <strong>de</strong> móveis para os<br />

EUA (Estados Unidos da América), com participação bastante significativa<br />

<strong>de</strong> 39,9% dos valores exportados. Aumento <strong>de</strong> 11,5% em relação a 2019, <strong>de</strong>monstrando a força da relação entre esses dois mercados. Aliás,<br />

a exemplo do que aconteceu no Brasil, o varejo <strong>de</strong> móveis americano experimentou um aquecimento substancial no segundo semestre<br />

<strong>de</strong> 2020. Situação que <strong>de</strong>verá se manter durante o primeiro trimestre <strong>de</strong>ste ano, continuando estável até pelo menos 2024, segundo análise<br />

<strong>de</strong> especialistas locais. Tais projeções indicam boas oportunida<strong>de</strong>s <strong>de</strong> negócios com o país também neste e nos próximos anos.<br />

Dirigindo<br />

a ma<strong>de</strong>ira<br />

O <strong>de</strong>signer americano Joe Harmon queria empurrar as fronteiras<br />

sobre o que era consi<strong>de</strong>rado a limitação da ma<strong>de</strong>ira como material <strong>de</strong><br />

construção, enquanto realizava um sonho <strong>de</strong> projetar e construir um<br />

carro do zero. Assim surgiu o Splinter, um carro construído quase que<br />

em sua totalida<strong>de</strong> por ma<strong>de</strong>ira <strong>de</strong> reflorestamento. Segundo Harmon,<br />

o veículo é praticamente 90% todo <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira. O sistema <strong>de</strong> direção<br />

usa hastes <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira <strong>de</strong> várias peças feitas <strong>de</strong> Nogueira. Uma série<br />

<strong>de</strong> laminados dobrados e moldados compõem todo o corpo. A curvatura composta do exterior foi conseguida tecendo tiras <strong>de</strong> folheado<br />

feitas <strong>de</strong> cascas <strong>de</strong> cerejeiras. Uma gran<strong>de</strong> varieda<strong>de</strong> <strong>de</strong> colas foi usada para manter todos os pedaços <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira juntos, incluindo epóxi,<br />

uretano, uréia formal<strong>de</strong>ído e acetato <strong>de</strong> polivinila. Ao todo o projeto levou 5 anos para ser concluído e ficou uma maravilha!<br />

Foto: divulgação


Curtas & Novida<strong>de</strong>s<br />

Ca<strong>de</strong>ira Liz<br />

A Saccaro, empresa do sul do país sinônimo <strong>de</strong> qualida<strong>de</strong> e originalida<strong>de</strong><br />

no setor <strong>de</strong> <strong>de</strong>coração <strong>de</strong> ambientes, completa setenta anos <strong>de</strong> operações<br />

em 2018, e procurou comemorar a data apresentando recentemente sua sofisticada<br />

linha <strong>de</strong> móveis indoor e outdoor, durante a Casacor Paraíba 2018.<br />

Uma das principais peças da nova linha é a ca<strong>de</strong>ira Liz, uma peça versátil capaz<br />

<strong>de</strong> compor ambientes mo<strong>de</strong>rnos com notas elegantes. O móvel esteve<br />

presente no ambiente Loft 750, projetado pelo arquiteto Leonardo Maia.<br />

Com base em ma<strong>de</strong>ira e assento e encosto estofados, a peça se <strong>de</strong>staca pelas<br />

formas bem <strong>de</strong>finidas, capaz <strong>de</strong> compor ambientes mo<strong>de</strong>rnos com notas<br />

elegantes. Na área interna, os <strong>de</strong>staques são as poltronas Bloom, o sofá<br />

Ronda, a mesa <strong>de</strong> jantar Cielo e as ca<strong>de</strong>iras <strong>de</strong> jantar Liz, todos selecionados<br />

com cores claras, capazes <strong>de</strong> se a<strong>de</strong>quar em qualquer <strong>de</strong>coração.<br />

Foto: divulgação<br />

Mesa Lateral<br />

Vitória-Régia<br />

12<br />

Foto: divulgação<br />

Não é novida<strong>de</strong> para ninguém: a ma<strong>de</strong>ira é o material favorito dos <strong>de</strong>signers<br />

para interiores, seja ela usada em painéis, ca<strong>de</strong>iras e até mesas. Inspirada nas<br />

plantas aquáticas <strong>de</strong> mesmo nome, a coleção <strong>de</strong> mesas laterais Vitória Régia segue<br />

a linha <strong>de</strong> inspirações inusitadas que remete a elementos naturais. A peça é<br />

construída a partir da ma<strong>de</strong>ira torneada com tons claros e aconchegantes, além<br />

<strong>de</strong> possuir uma base metálica. A mesa lateral Vitória Régia é perfeita para cantos<br />

<strong>de</strong> ambientes e para servir <strong>de</strong> apoio a bacias, copos e <strong>de</strong>mais utensílios.<br />

Ma<strong>de</strong>ira gastronômica<br />

Aliar a proposta <strong>de</strong> um restaurante contemporâneo e cheio <strong>de</strong> personalida<strong>de</strong>, rico<br />

em <strong>de</strong>talhes urbanos e industriais, com a sofisticação do espaço on<strong>de</strong> está inserido: um<br />

shopping <strong>de</strong> luxo localizado em um bairro nobre da cida<strong>de</strong>. Esse foi o principal <strong>de</strong>safio<br />

da arquiteta Bruna Pavoni, da Montserrat Arquitetura, ao <strong>de</strong>senvolver o projeto do<br />

Jamie’s Italian Curitiba, a terceira unida<strong>de</strong> do restaurante do famoso chef inglês Jamie<br />

Oliver no Brasil, com um espaço <strong>de</strong> 510m² (metros quadrados) na cida<strong>de</strong> <strong>de</strong> Curitiba<br />

(PR). Com o intuito <strong>de</strong> garantir uma conexão entre sofisticado e urbano, foram usados<br />

materiais que tornassem o ambiente intimista, convidativo e, ao mesmo tempo, provocante e confortável como, por exemplo: serralheria<br />

nos móveis, remetendo a uma linguagem mais industrial, que além <strong>de</strong> sua resistência, traduz uma robustez ao espaço; ma<strong>de</strong>ira nos<br />

forros e acabamentos, que permite uma maior varieda<strong>de</strong> no <strong>de</strong>sign, além <strong>de</strong> um ambiente aconchegante; estofados com cores vibrantes,<br />

que criam um <strong>de</strong>staque visual em todo o ambiente, mas sem per<strong>de</strong>r o conforto e cristais nos lustres principais, refletindo a elegância<br />

e refinamento do shopping Pátio Batel. Já a área externa do estabelecimento apresenta uma maior conexão com a natureza, pois está<br />

cercada por toda uma área ver<strong>de</strong> do Parque Gomm, que percorre as laterais do restaurante. “Esse espaço foi contornado <strong>de</strong>licadamente<br />

por ripados em ma<strong>de</strong>ira que <strong>de</strong>scem do forro, como uma releitura da forma da famosa estufa do Jardim Botânico, mas mantendo<br />

elementos do restaurante como a iluminação âmbar e os estofados laranjas, garantindo assim uma conexão entre o ambiente interno e<br />

externo do restaurante”, <strong>de</strong>staca.<br />

Foto: divulgação


A MAIS MODERNA E SEGURA<br />

USINA DE TRATAMENTO DE<br />

MADEIRA DA AMÉRICA LATINA<br />

Há mais <strong>de</strong> 30 anos investindo em<br />

reflorestamento, produção,<br />

tratamento e comercialização <strong>de</strong><br />

ma<strong>de</strong>ira <strong>de</strong> eucalipto. Somos a única<br />

empresa no Brasil que possui o selo<br />

<strong>de</strong> qualida<strong>de</strong> “Qualitrat Ouro”,<br />

sempre buscando melhorar as<br />

práticas do setor <strong>de</strong><br />

ma<strong>de</strong>ira tratada.<br />

USINA - CAPELINHA-MG | Rod. BR 120, Km 116<br />

(33) 3516-2615 | (33) 3516-2153 | (33) 99128-0550<br />

ESCRITÓRIO CENTRAL - FRANCA-SP | Rua General Osório, 1870<br />

(16) 3724-2526 (16) 98137-2467<br />

CBIMADEIRAS<br />

www.cbima<strong>de</strong>iras.com.br


Curtas & Novida<strong>de</strong>s<br />

Gaveteiro<br />

sanfona<br />

Inspirada no compositor e cantor brasileiro, Luiz Gonzaga, o Gaveteiro<br />

Sanfona é pensado para trazer toda a brasilida<strong>de</strong> ao seu lar. Este<br />

é um móvel exclusivo que realiza uma direta homenagem ao Rei do<br />

Baião, figura chave na origem do Estúdio Mula Preta, criador do Gaveteiro<br />

Sanfona. Os <strong>de</strong>signers fizeram uma releitura da sanfona tradicional,<br />

<strong>de</strong> maneira sofisticada e bem-humorada. Uma escultura em forma<br />

<strong>de</strong> móvel, <strong>de</strong>senvolvida a partir da ma<strong>de</strong>ira e do couro, materiais muito<br />

característicos do nor<strong>de</strong>ste do Brasil.<br />

Foto: divulgação<br />

14<br />

Foto: divulgação<br />

Tecnologia e<br />

ma<strong>de</strong>ira<br />

Pensa que a ma<strong>de</strong>ira não po<strong>de</strong> se juntar à tecnologia <strong>de</strong><br />

smartphones e tablets? Quem respon<strong>de</strong> à pergunta é a Flin<strong>de</strong>rs,<br />

empresa norte-americana que traz ao mercado peças que protegem<br />

os gadgets e aumentam sua vida útil. “A ma<strong>de</strong>ira é um material<br />

sustentável, que não agri<strong>de</strong> a natureza e, ainda por cima,<br />

protege <strong>de</strong> forma única aparelhos eletrônicos. Foi por isso que<br />

escolhemos lançar nossa coleção By Nature”, afirma a empresa<br />

em seu site oficial. O suporte para iPad custa R$ 120 e está disponível<br />

no portal da empresa na internet (www.flin<strong>de</strong>rs.com.ua).<br />

Voo vip<br />

Um dos mais mo<strong>de</strong>rnos aeroportos do Brasil, o Afonso Pena, em<br />

Curitiba (PR), criou um lounge exclusivo com salas <strong>de</strong> espera, espaço<br />

para eventos e mostras <strong>de</strong> arte, aliando o conforto da ma<strong>de</strong>ira em<br />

um <strong>de</strong>sign mo<strong>de</strong>rno e <strong>de</strong>spojado. Esse é o conceito do Break Travel<br />

Lounge, empreendimento <strong>de</strong> um grupo <strong>de</strong> empresários paranaenses,<br />

que traz uma estrutura inovadora na área do turismo e aviação<br />

civil no Brasil, sendo um complexo composto por salas VIPs, foyer<br />

<strong>de</strong> exposições e espaço <strong>de</strong> eventos, com uma área total <strong>de</strong> 830 m²<br />

(metros quadrados). Com mobiliário 100% <strong>de</strong>senvolvido pela Artefacto,<br />

o espaço é completamente diferente das salas convencionais <strong>de</strong><br />

aeroportos espalhados pelo país. A arquitetura mais contemporânea é expressa nas linhas puras e em tons neutros <strong>de</strong> forma harmônica,<br />

usadas <strong>de</strong> forma inteligente e agradável. A escolha do piso vinílico ama<strong>de</strong>irado veio para oferecer conforto térmico e acústico e garantir<br />

a sensação <strong>de</strong> bem-estar. “Minha intenção foi criar um momento <strong>de</strong> relaxamento antes do embarque com uma experiência revigorante,<br />

on<strong>de</strong> o conforto traz a plena sensação <strong>de</strong> estar em casa”, explica a arquiteta Talita Nogueira.<br />

Foto: divulgação


Showroom em Destaque<br />

16<br />

SUITE MASCULINA LAGOM - ANDREA R. AÑEZ E BRENDA JIMÉNEZ<br />

A marcenaria retilínea aquece, o azul profundo acalma e a gran<strong>de</strong> janela<br />

<strong>de</strong>ixa entrar a paisagem e a luz natural, que interagem com o espaço.<br />

A inspiração nórdica rege o equilíbrio entre materiais, tecnologia <strong>de</strong><br />

automação e elementos arquitetônicos para criar a atmosfera perfeita <strong>de</strong><br />

<strong>de</strong>scanso e fuga.<br />

Foto: Alvaro Mier/Casacor<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/<br />

show room


BALCÓN SOCIAL - CAMILO TAVERA E MARIELA ASIN<br />

Nas duas salas, a dupla trabalhou com diferentes níveis no piso, criando<br />

ambientes com a intenção <strong>de</strong> reunir um gran<strong>de</strong> número <strong>de</strong> pessoas. O teto<br />

restaurado se <strong>de</strong>scola das pare<strong>de</strong>s, que ganharam um tom <strong>de</strong> concreto,<br />

criando uma faixa em vidro atravessada pela luz.<br />

Foto: Alvaro Mier/Casacor<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/<br />

17<br />

LA CREACIÓN RESTAURANT - OSCAR ANGLARILL<br />

Pisos e pare<strong>de</strong>s foram cobertos com uma porcelana azul marmoreada com<br />

<strong>de</strong>talhes dourados. A partir <strong>de</strong>ste material <strong>de</strong> personalida<strong>de</strong>, foi elaborado um<br />

jogo visual <strong>de</strong> volumes e alguns contrastes com materiais, como a ma<strong>de</strong>ira.<br />

Foto: Alvaro Mier/Casacor<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/


Showroom em Destaque<br />

ESPACIO DEL COLECCIONISTA - IRENE PARADA E SOFÍA PARADA<br />

Ma<strong>de</strong>ira, couro e revestimentos com texturas rústicas conferem uma<br />

atmosfera intimista, que expressa a personalida<strong>de</strong> e os interesses do<br />

morador. Com apenas 14 metros quadrados, o espaço possui lareira,<br />

a<strong>de</strong>ga e, claro, uma estante robusta para abrigar a coleção <strong>de</strong> máscaras.<br />

Foto: Alvaro Mier/Casacor<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/<br />

18<br />

COCINA: LA ESQUINA DE LOS AFECTOS - RODRIGO DURÁN E SILVANA VALENZUELA<br />

Sustentabilida<strong>de</strong>, tecnologia e afeto são os três pilares do Planeta Casa que orientaram o<br />

projeto. A ilha que centraliza os preparos também é lugar <strong>de</strong> pausa e encontros. Materiais<br />

com apelo natural, como a ma<strong>de</strong>ira, aquecem o espaço on<strong>de</strong> a mo<strong>de</strong>rnida<strong>de</strong> também tem<br />

vez - basta observar as superfícies em materiais <strong>de</strong> última geração e as formas arrojadas.<br />

Foto: Alvaro Mier/Casacor<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/


PORTAS SINCOL<br />

Ambiente com Portas Sincol, acabamento com lâmina em<br />

Curupixá Veneer, certificadas pela ABNT, que trazem mais<br />

segurança e sofisticação para o seu ambiente.<br />

Foto: divulgação<br />

Informações: www.sincol.com.br<br />

19<br />

MERCEDES-BENZ LOUNGE BY APARICI - ROBERTO FRANCO<br />

A intervenção na garagem busca proporcionar uma experiência visual a partir do<br />

contraste <strong>de</strong> materiais. Alguns são muito nobres, segundo o arquiteto, como a<br />

ma<strong>de</strong>ira em estado natural. Ela contracena com a cerâmica Aparici que neutraliza<br />

o piso. Para arrematar, veludo nos móveis e <strong>de</strong>talhes metalizados.<br />

Foto: Alvaro Mier/Casacor<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/


Showroom em Destaque<br />

20<br />

MERCADO CASACOR - CARLOS X. ARAÙZ E FERNANDO JUSTINIANO<br />

Como nos vibrantes bazares turcos ou mercados marroquinos, este espaço maximalista guarda diferentes<br />

combinações <strong>de</strong> cores e <strong>de</strong>talhes. Muitos materiais utilizados são reciclados e compõem com talhas <strong>de</strong><br />

ma<strong>de</strong>ira, pedras, mármore, tecidos e fios <strong>de</strong> cobre.<br />

Foto: Alvaro Mier/Casacor<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/


COMEDOR DE DIARIO - IRIS ROJAS E TAYNARA WAZILEWSKI<br />

Guiada pelo estilo Mid Century, a dupla tirou partido <strong>de</strong> linhas limpas e<br />

ressaltou boas peças <strong>de</strong> <strong>de</strong>sign, como a luminária, que é a joia do espaço.<br />

Também valorizaram a natureza nos <strong>de</strong>talhes e trouxeram um toque<br />

vibrante do laranja neon, ver<strong>de</strong>, azul e amarelo para quebrar a monocromia.<br />

Foto: Alvaro Mier/Casacor<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/<br />

21<br />

HOME OFFICE - MA. FERNANDA ARNEZ<br />

O estilo Art Déco é um dos mais glamourosos e inspira o projeto nas formas<br />

<strong>de</strong>lineadas com metalizados, nas curvas comedidas, na introspecção da ma<strong>de</strong>ira<br />

escura. Em meio aos tons calorosos, o ponto <strong>de</strong> azul e o toque <strong>de</strong> ver<strong>de</strong> -<br />

incluindo o papel <strong>de</strong> pare<strong>de</strong> - refrescam e <strong>de</strong>ixam o visual mais divertido.<br />

Foto: Alvaro Mier/Casacor<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/


Showroom em Destaque<br />

INGRESO/RECEPCIÓN - ALEJANDRA SAUCEDO E DANIELA SAUCEDO<br />

Ao entrar na casa da Equipetrol, o visitante encontra este espaço <strong>de</strong> 88 metros quadrados, marcado pelos<br />

contrastes. Texturas e relevos <strong>de</strong> pedras, metais e os espelhos conferem um glamour inesperado a quem<br />

entra na casa <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira. O tom Coral <strong>de</strong>fine a atmosfera <strong>de</strong>licada e acolhedora. Outro elemento chave<br />

são as formas hexagonais, que compõem itens do mobiliário e <strong>de</strong>talhes <strong>de</strong>corativos.<br />

Foto: Alvaro Mier/Casacor<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/<br />

22<br />

ATRIUM DECA - TASSIANA OSHIRO<br />

Ambiente que po<strong>de</strong> ser adaptado como um local na casa para receber hóspe<strong>de</strong>s e <strong>de</strong>sfrutar<br />

com a família. É um espaço acolhedor que o convida a entrar e a ficar. Elegante e rústico,<br />

também po<strong>de</strong> ser utilizado como hall <strong>de</strong> entrada <strong>de</strong> hotéis e pousadas.<br />

Foto: Alvaro Mier/Casacor<br />

Informações: https://casacor.abril.com.br/mostras/


SCROCK<br />

A ELEGÂNCIA<br />

QUE SUA CASA PROCURA<br />

www.scrockpisos.com.br<br />

contato@scrockpisos.com.br<br />

Av. Pres. Getúlio Vargas Nº 2301 - Água Ver<strong>de</strong><br />

(41) 98831-4617<br />

0800 600 2994


24<br />

Entrevista


Cristina Cardoso<br />

Arquiteta <strong>de</strong> <strong>de</strong>corados<br />

F<br />

undada em Londrina (PR) há mais <strong>de</strong> 10 anos, a Yticon<br />

Construção e Incorporação surgiu com o objetivo <strong>de</strong> criar<br />

empreendimentos econômicos, localizados em regiões <strong>de</strong><br />

potencial valorização, distribuição inteligente <strong>de</strong> espaços, proporcionando<br />

qualida<strong>de</strong>, conforto e segurança para toda a família.<br />

Com este mote, a empresa usa e abusa da ma<strong>de</strong>ira para criar<br />

ambientes versáteis e que otimizam espaços. Em entrevista à<br />

PRODUTOS DE MADEIRA, a arquiteta <strong>de</strong> <strong>de</strong>corados da Yticon,<br />

Cristina Cardoso, explica como a ma<strong>de</strong>ira tem papel importante<br />

no trabalho da companhia. Confira:<br />

25


Entrevista<br />

26<br />

Como a Yticon tem utilizado a ma<strong>de</strong>ira<br />

em seus projetos?<br />

A ma<strong>de</strong>ira sempre esteve e continua<br />

presente nos projetos <strong>de</strong> imóveis oferecidos<br />

pela construtora Yticon, como<br />

um elemento essencial para aliar estética,<br />

durabilida<strong>de</strong> e praticida<strong>de</strong>. É utilizada<br />

no piso <strong>de</strong> áreas secas (área social<br />

e íntima) dos apartamentos, trazendo<br />

conforto térmico e visual aos seus<br />

ocupantes, e pontuando <strong>de</strong>talhes em<br />

fachadas dos edifícios e equipamentos<br />

<strong>de</strong> lazer, como pergolados e mobiliário<br />

nas áreas <strong>de</strong> uso comum.Também está<br />

presente na composição dos ambientes<br />

internos, tanto nas áreas comuns<br />

quanto nos apartamentos <strong>de</strong>corados,<br />

como forma <strong>de</strong> trazer uma proposta <strong>de</strong><br />

<strong>de</strong>coração atemporal, sólida e muito<br />

aconchegante.<br />

A Yticon possui, em Londrina, o empreendimento<br />

Hamptons Resi<strong>de</strong>nce,<br />

que utiliza a ma<strong>de</strong>ira em mesas,<br />

armários e camas. Como é feita a escolha<br />

<strong>de</strong>sses materiais no momento<br />

<strong>de</strong> criação do ambiente?<br />

Ao iniciar um projeto <strong>de</strong> apartamento<br />

<strong>de</strong>corado, estudamos amplamente<br />

as possibilida<strong>de</strong>s <strong>de</strong> <strong>de</strong>coração <strong>de</strong>ntro<br />

das diretrizes propostas pelo <strong>de</strong>partamento<br />

<strong>de</strong> marketing da empresa. No<br />

caso do Hamptons Resi<strong>de</strong>nce, houve<br />

uma proposta <strong>de</strong> trabalharmos com<br />

tons pastel, em uma paleta <strong>de</strong> cores<br />

bastante diversificada, mo<strong>de</strong>rna e<br />

divertida. A escolha da ma<strong>de</strong>ira, juntamente<br />

com outros materiais naturais<br />

como tecidos em lã e linho, objetos<br />

e tapetes em palha, cerâmica, sisal e<br />

couro, trouxe a soli<strong>de</strong>z e neutralida<strong>de</strong><br />

necessários para equilibrar esse ambiente<br />

cheio <strong>de</strong> cores. Já a presença <strong>de</strong><br />

móveis e objetos <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira eleva a<br />

sensação <strong>de</strong> aconchego nos ambientes,<br />

tornando a experiência visual e sensorial<br />

muito mais agradável.<br />

TEMOS UM GRANDE<br />

PRIVILÉGIO DE<br />

MORARMOS EM<br />

UM PAÍS ONDE<br />

A MADEIRA É<br />

ABUNDANTE,<br />

ACESSÍVEL E DE<br />

GRANDE CAPACIDADE<br />

DE REPOSIÇÃO AO<br />

AMBIENTE


Cristina Cardoso<br />

27<br />

No caso da ma<strong>de</strong>ira, quais são as<br />

vantagens <strong>de</strong> usar esse material na<br />

construção e na <strong>de</strong>coração?<br />

Temos um gran<strong>de</strong> privilégio <strong>de</strong><br />

morarmos em um país on<strong>de</strong> a ma<strong>de</strong>ira<br />

é abundante, acessível e <strong>de</strong> gran<strong>de</strong><br />

capacida<strong>de</strong> <strong>de</strong> reposição ao ambiente.<br />

Utilizada com responsabilida<strong>de</strong>, ela é<br />

peça fundamental na construção, seja<br />

como material <strong>de</strong> base, na utilização<br />

<strong>de</strong> formas, tapumes e escoras, como<br />

também em elementos fundamentais<br />

e <strong>de</strong> gran<strong>de</strong> impacto visual, estético<br />

e funcional, como na confecção <strong>de</strong><br />

telhados, estrutura, fechamento <strong>de</strong><br />

pare<strong>de</strong>s, esquadrias, pisos, <strong>de</strong>ques,<br />

pergolados, revestimentos, mobiliário<br />

e uma infinida<strong>de</strong> <strong>de</strong> outros exemplos<br />

<strong>de</strong> aplicação da ma<strong>de</strong>ira como gran<strong>de</strong><br />

protagonista ou peça auxiliar em uma<br />

edificação. Com os <strong>de</strong>vidos procedimentos<br />

<strong>de</strong> tratamento e manutenção,<br />

a ma<strong>de</strong>ira permanece como elemento<br />

atemporal e <strong>de</strong> gran<strong>de</strong> personalida<strong>de</strong><br />

na arquitetura.


Entrevista<br />

Existe alguma limitação <strong>de</strong> estilos<br />

no uso <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira? Como o consumidor<br />

e as construtoras po<strong>de</strong>m<br />

adaptar o material ao seu perfil?<br />

Não há uma regra na utilização da<br />

ma<strong>de</strong>ira ou quaisquer outros elementos<br />

na composição da arquitetura<br />

e interiores. O que existem são as<br />

características e limitações impostas<br />

pelo próprio material. Alguns materiais<br />

são voltados para áreas externas ou<br />

internas com restrições <strong>de</strong> uso <strong>de</strong>vido<br />

ao seu comportamento com relação<br />

à exposição ao tempo, ao local on<strong>de</strong><br />

será aplicado e às <strong>de</strong>mais condições do<br />

entorno. Obe<strong>de</strong>cendo suas restrições,<br />

a ma<strong>de</strong>ira po<strong>de</strong> ser amplamente utilizada<br />

em ambientes externos e internos.<br />

O limite é uma linha tênue que estabelece<br />

um equilíbrio na composição<br />

com outros elementos, por exemplo,<br />

em espaços mais compactos, o uso<br />

excessivo <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira <strong>de</strong> tonalida<strong>de</strong><br />

mais forte em painéis, móveis, piso e<br />

objetos, po<strong>de</strong> resultar em um ambiente<br />

muito carregado <strong>de</strong> informação, pesado,<br />

escuro, parecendo ser ainda menor.<br />

Neste caso, é preferível dosar melhor<br />

ou utilizar ma<strong>de</strong>ira mais clara, para<br />

termos a sensação <strong>de</strong> ambiente mais<br />

amplo, mais suave e mais iluminado.<br />

Deve se dar atenção também à mistura<br />

<strong>de</strong> cores da ma<strong>de</strong>ira, procurar manter<br />

a tonalida<strong>de</strong> em diferentes aplicações,<br />

por exemplo, ao se usar um tipo <strong>de</strong><br />

ma<strong>de</strong>ira em um <strong>de</strong>que e em um painel,<br />

procurar alinhar os tons ou se possível<br />

utilizar a mesma ma<strong>de</strong>ira, pois <strong>de</strong>ssa<br />

forma o ambiente fica com mais naturalida<strong>de</strong>.<br />

Isto se aplica ao utilizar ma<strong>de</strong>ira<br />

em diferentes ambientes internos,<br />

procurar um padrão <strong>de</strong> tonalida<strong>de</strong> <strong>de</strong>ixa<br />

o ambiente mais harmônico e com<br />

aspecto mais natural. Neste caso, para<br />

fugir <strong>de</strong> monotonia vale compor com<br />

objetos e móveis <strong>de</strong> cores sólidas e outras<br />

texturas. Quando utilizamos a palavra<br />

estilo na <strong>de</strong>coração, enten<strong>de</strong>mos<br />

28


29<br />

que se trata <strong>de</strong> uma inspiração, uma referência,<br />

como um guia para uma composição<br />

harmônica. Ou seja, tomando<br />

como base estilos amplamente visitados<br />

e comentados no momento como<br />

o estilo industrial e estilo escandinavo,<br />

as imagens e textos referentes a esses<br />

estilos na arquitetura e <strong>de</strong>coração nos<br />

oferecem elementos que juntos compõem<br />

um ambiente harmônico.<br />

Qual dica daria para alguém que<br />

quer adotar a ma<strong>de</strong>ira em ambientes<br />

internos e não sabe por on<strong>de</strong><br />

começar?<br />

Comece observando como esse<br />

ambiente se encontra atualmente. Já<br />

existe algum objeto ou elemento em<br />

ma<strong>de</strong>ira? O piso, as portas, janelas,<br />

algum mobiliário... caso não haja nada<br />

ainda, começar com objetos e mobiliário<br />

<strong>de</strong> pequeno porte é uma boa<br />

alternativa, como conjunto <strong>de</strong> ca<strong>de</strong>iras<br />

<strong>de</strong> jantar, uma luminária, uma mesa <strong>de</strong><br />

centro. Em ambientes muito frios, a<br />

ma<strong>de</strong>ira po<strong>de</strong> entrar como protagonista<br />

revestindo uma pare<strong>de</strong>, em móveis<br />

<strong>de</strong> maior <strong>de</strong>staque como mesa <strong>de</strong> jantar,<br />

estantes e armários mais robustos.<br />

Caso já existam alguns elementos no<br />

ambiente, procure equilibrar aplicando<br />

ma<strong>de</strong>ira em tonalida<strong>de</strong> próxima dos<br />

atuais e em locais on<strong>de</strong> ainda não há<br />

nenhum móvel ou objeto existente.<br />

Por exemplo em um quarto on<strong>de</strong> já<br />

exista um armário em ma<strong>de</strong>ira natural,<br />

procurar colocar uma cabeceira ou<br />

mesa <strong>de</strong> apoio na pare<strong>de</strong> oposta, com<br />

a tonalida<strong>de</strong> mais próxima possível do<br />

existente. Se o piso já é em ma<strong>de</strong>ira,<br />

procure observar o tom e colocar sobre<br />

ele móveis pouco contrastantes.<br />

NOSSO PAPEL É<br />

FUNDAMENTAL NA<br />

ACEITAÇÃO PELOS<br />

CONSUMIDORES,<br />

APRESENTANDO<br />

PROJETOS VIÁVEIS<br />

ECONOMICAMENTE,<br />

FUNCIONAIS E<br />

DURÁVEIS


Entrevista<br />

30<br />

Como o <strong>de</strong>sign e a arquitetura têm<br />

encarado o <strong>de</strong>bate sobre o uso <strong>de</strong><br />

materiais sustentáveis na construção<br />

civil e na <strong>de</strong>coração <strong>de</strong> interiores?<br />

O <strong>de</strong>bate é essencial e a prática é<br />

urgente. Como citado anteriormente a<br />

ma<strong>de</strong>ira é abundante, mas assim como<br />

outros, trata-se <strong>de</strong> um recurso natural<br />

e finito. É <strong>de</strong> nossa responsabilida<strong>de</strong><br />

como profissionais e consumidores,<br />

observarmos se o produto utilizado é<br />

certificado, priorizarmos o uso <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira<br />

<strong>de</strong> reflorestamento a apoiarmos<br />

o uso <strong>de</strong> materiais reciclados e recicláveis,<br />

a<strong>de</strong>rirmos sistemas e materiais<br />

que apoiam a iniciativa <strong>de</strong> reutilização<br />

<strong>de</strong> recursos como captação <strong>de</strong> água e<br />

energia. Nosso papel é fundamental na<br />

aceitação pelos consumidores, apresentando<br />

projetos viáveis economicamente,<br />

funcionais e duráveis. Acredito<br />

que se <strong>de</strong>rmos mais visibilida<strong>de</strong> aos<br />

projetos que se utilizam <strong>de</strong> sistemas e<br />

materiais sustentáveis tanto na arquitetura<br />

quanto em interiores, cada vez<br />

mais a indústria irá se interessar em<br />

fabricar e popularizar esses produtos,<br />

tornando mais acessível e viável ao<br />

consumo.


Tema:<br />

WORKSHOP<br />

ONLINE<br />

SILVICULTURA DE ALTA PERFORMANCE:<br />

do plantio à indústria<br />

29 <strong>de</strong> junho às 19h<br />

Palestrantes:<br />

Realização:<br />

REVISTA<br />

Acompanhe em nosso canal:<br />

@revistareferencia


Decoração<br />

Ma<strong>de</strong>ira<br />

à vista!<br />

Fotos: divulgação<br />

32<br />

TONS CLAROS E CORES<br />

VIBRANTES SE MESCLAM EM<br />

MODERNO APARTAMENTO<br />

NA REGIÃO DA BARRA DA<br />

TIJUCA, NO RIO DE JANEIRO


U<br />

m ambiente vivo, integrado e<br />

com as características <strong>de</strong> uma<br />

das cida<strong>de</strong>s mais brasileiras do<br />

país. Esse foi o objetivo das <strong>de</strong>signers<br />

Linda Martins e Cris Araújo, irmãs apaixonadas<br />

pela <strong>de</strong>coração e por novos<br />

<strong>de</strong>safios, fundadoras do escritório Maraú<br />

Design, ao aceitarem o projeto <strong>de</strong><br />

reforma <strong>de</strong> uma casa familiar, localizada<br />

na Barra da Tijuca, no Rio <strong>de</strong> Janeiro.<br />

Em uma construção <strong>de</strong> 140 m²<br />

(metros quadrados), para um casal e<br />

um filho <strong>de</strong> 5 anos, as profissionais trabalharam<br />

com o <strong>de</strong>safio <strong>de</strong> satisfazer<br />

o <strong>de</strong>sejo da família <strong>de</strong> conviver mais<br />

<strong>de</strong>ntro <strong>de</strong> casa, ao fazer com que os<br />

ambientes fossem amplos. O ponto <strong>de</strong><br />

partida foi a integração total do living<br />

com a cozinha, excluindo a divisória<br />

que existia anteriormente, permitindo<br />

que a luz que vem das gran<strong>de</strong>s janelas<br />

permeasse por todo o espaço. Como<br />

o apartamento tinha 11 anos <strong>de</strong> cons-<br />

33


Decoração<br />

trução, foi feita manutenção <strong>de</strong> parte<br />

hidráulica e substituição da elétrica.<br />

A inspiração para este apartamento<br />

foi o próprio Rio <strong>de</strong> Janeiro, pois o<br />

imóvel fica em frente a Lagoa da Barra<br />

da Tijuca e a i<strong>de</strong>ia era trazer o mar para<br />

<strong>de</strong>ntro <strong>de</strong> casa. Buscar elementos que<br />

criassem uma atmosfera praiana, leve,<br />

<strong>de</strong> relaxamento. Os materiais foram<br />

escolhidos <strong>de</strong> acordo com o conceito<br />

inicial do projeto, ma<strong>de</strong>iras no tom<br />

amendoado e off white, materiais como<br />

cerâmica, toques rústicos e os tons <strong>de</strong><br />

azul, foram escolhidos criteriosamente<br />

para proporcionar acolhimento.<br />

A cozinha se abriu para o living. Os<br />

móveis foram criados com molduras<br />

nas portas, vidros e um visual romântico.<br />

Projetados pela To<strong>de</strong>schini, os móveis<br />

acomodam todos os utensílios da<br />

família, facilitam o dia a dia, têm bossa<br />

e são funcionais. A cozinha também<br />

recebeu cerâmicas em tom azul claro<br />

da Colormix e louças e metais retrô.<br />

Entre a cozinha e a lavan<strong>de</strong>ria criou-se<br />

um cobogó que tira a visão do tanque,<br />

mas mantém a luminosida<strong>de</strong> e cria uma<br />

atmosfera romântica. E foi a partir <strong>de</strong>sse<br />

novo conceito, que as cores do living<br />

foram distribuídas.<br />

No living as profissionais <strong>de</strong>senharam<br />

um guarda-corpo em metal com<br />

<strong>de</strong>talhes vazados em formato <strong>de</strong> gota,<br />

que ganhou <strong>de</strong>staque como uma obra<br />

<strong>de</strong> arte. O gran<strong>de</strong> painel que ocupa a<br />

pare<strong>de</strong> <strong>de</strong> pé direito duplo foi re<strong>de</strong>senhado<br />

e executado pela To<strong>de</strong>schini,<br />

mantendo o aspecto contemporâneo<br />

da ma<strong>de</strong>ira ripada, já a estante/biblioteca<br />

foi <strong>de</strong>senvolvida em tom <strong>de</strong> azul<br />

O GRANDE PAINEL<br />

QUE OCUPA A<br />

PAREDE DE PÉ<br />

DIREITO DUPLO<br />

FOI REDESENHADO<br />

E EXECUTADO<br />

PELA TODESCHINI,<br />

MANTENDO<br />

O ASPECTO<br />

CONTEMPORÂNEO<br />

DA MADEIRA<br />

RIPADA<br />

34


serenity. O gran<strong>de</strong> sofá off white, foi<br />

arrematado por um tapete turco <strong>de</strong><br />

tom azul quase neon <strong>de</strong> tão aceso. O<br />

<strong>de</strong>staque da sala está no lustre Italiano<br />

Raymond da Moooi, um clássico! E a<br />

poltrona Mole do <strong>de</strong>signer brasileiro<br />

Sérgio Rodrigues, em camurça azul.<br />

O lavabo recebeu papel <strong>de</strong> pare<strong>de</strong><br />

zig zag da Missoni e uma bancada retrô,<br />

que foi <strong>de</strong>senhada especialmente<br />

para ele, além <strong>de</strong> metais e louças retrô<br />

da Deca. A Suíte do casal possui cama<br />

e mesa <strong>de</strong> cabeceira <strong>de</strong>senhadas pelo<br />

Studio Linda Martins e a aquarela <strong>de</strong><br />

fundo, feita pelo Studio A Casinha.<br />

O banheiro da suíte em estilo minimalista,<br />

recebeu revestimento Decortiles,<br />

louças e metais Deca, criando uma<br />

atmosfera escandinava, muito clean e<br />

aconchegante.<br />

35


Urbanismo<br />

36<br />

Ponte ecológica<br />

Fotos: divulgação


PREFEITURA<br />

RESPEITA DNA DE<br />

CIDADE-MODELO<br />

E REALIZA OBRAS<br />

COM MATERIAIS<br />

RENOVÁVEIS E QUE<br />

NÃO AGRIDEM<br />

A NATUREZA;<br />

MADEIRA É A<br />

PROTAGONISTA NO<br />

PROCESSO<br />

37<br />

N<br />

ão é <strong>de</strong> hoje que Curitiba<br />

(PR) possui a fama <strong>de</strong> cida<strong>de</strong><br />

ecológica e amiga do meio-ambiente:<br />

na década <strong>de</strong> 1990, com seus<br />

diversos programas <strong>de</strong> reciclagens e <strong>de</strong><br />

incentivo a parques e áreas ver<strong>de</strong>s, a<br />

capital dos paranaenses saiu na frente<br />

no quesito sustentabilida<strong>de</strong> antes que<br />

o assunto entrasse em pauta em todo<br />

o país.<br />

Três décadas <strong>de</strong>pois, o legado continua,<br />

mas <strong>de</strong>sta vez em obras públicas<br />

espalhadas pela região central e na<br />

periferia curitibana. Ao todo, o município<br />

possui cinquenta e duas pontes <strong>de</strong><br />

ma<strong>de</strong>ira, além <strong>de</strong> duzentas e cinquenta<br />

passarelas que utilizam esse material<br />

como pedra angular <strong>de</strong>sses módulos.<br />

A mais recente iniciativa está em<br />

processo <strong>de</strong> construção, no tradicional<br />

bairro <strong>de</strong> Santa Felicida<strong>de</strong>, colonizado<br />

por imigrantes italianos. A ponte, realizada<br />

pelo Departamento <strong>de</strong> Pontes


Urbanismo<br />

e Drenagem da Secretaria <strong>de</strong> Obras<br />

Públicas, é a 11ª feita apenas neste ano<br />

em Curitiba. Ela ficará na Rua Coronel<br />

Carlos Vieira <strong>de</strong> Camargo, próxima da<br />

Subtenente Antônio Pinto Portugal,<br />

sobre o Rio Cascatinha.<br />

A construção terá 7m (metros) <strong>de</strong><br />

extensão e 6m <strong>de</strong> largura. Antes do<br />

início dos trabalhos, por segurança, a<br />

antiga estrutura ficou bloqueada por<br />

algumas semanas, pois estava comprometida.<br />

Foram selecionadas peças <strong>de</strong><br />

eucalipto tratado para a estrutura, com<br />

o objetivo <strong>de</strong> garantir a durabilida<strong>de</strong> e<br />

a segurança da travessia, que <strong>de</strong>verá<br />

facilitar a vida <strong>de</strong> moradores da região.<br />

O valor da obra não foi divulgado pela<br />

prefeitura.<br />

“É uma antiga <strong>de</strong>manda da população<br />

e realizamos prontamente. Pontes<br />

<strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira, além <strong>de</strong> não agredirem o<br />

meio ambiente, não custam tanto aos<br />

38


cofres públicos. Todos ganham quando<br />

a prefeitura pensa na população e em<br />

seu bem-estar”, afirmou o secretário<br />

<strong>de</strong> obras públicas, Rodrigo Araújo Rodrigues.<br />

A auxiliar administrativa Caroline<br />

Mayer mora há 21 anos na região e diz<br />

que a antiga estrutura <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira estava<br />

perigosa, a mesma opinião da dona<br />

<strong>de</strong> casa Josemara Sá, que mora em<br />

frente à ponte há 2 anos. “Pedíamos<br />

aos órgãos públicos há cerca <strong>de</strong> 5 anos,<br />

mas nunca foi realizado nada. Essa<br />

gestão resolveu o problema e daqui<br />

umas semanas teremos uma nova passagem<br />

que ajudará muitas pessoas que<br />

passam por essa região todos os dias”,<br />

afirmou Caroline Mayer.<br />

Josemara conta que muita gente<br />

utiliza o trecho que faz a ligação entre<br />

os bairros São João e Santa Felicida<strong>de</strong>.<br />

“Diversas vans que levam os alunos<br />

para a escola passam por este caminho,<br />

então ajudará pessoas <strong>de</strong> todas as ida<strong>de</strong>s”,<br />

relata.<br />

INVESTIMENTOS<br />

A 12ª ponte <strong>de</strong>verá ser concluída<br />

em <strong>de</strong>zembro e fica na Rua Embaixador<br />

Hipólito <strong>de</strong> Araújo, próximo à Rua Chile,<br />

sobre o Rio Belém, no Prado Velho.<br />

Lá, <strong>de</strong>vido às características do local, a<br />

base está sendo feita em concreto e a<br />

ponte será <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira.<br />

Além das pontes <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira construídas<br />

ao longo do ano, a Secretaria <strong>de</strong><br />

Obras implantou uma nova ponte em<br />

substituição a uma passarela na Rua<br />

Esperandio Domingos Foggiato, antiga<br />

Rua das Palmeiras, também no Prado<br />

Velho. Foi feita ainda a manutenção <strong>de</strong><br />

15 pontes <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira da cida<strong>de</strong>.<br />

FORAM<br />

SELECIONADAS<br />

PEÇAS DE<br />

EUCALIPTO<br />

TRATADO PARA<br />

A ESTRUTURA,<br />

COM O OBJETIVO<br />

DE GARANTIR A<br />

DURABILIDADE E A<br />

SEGURANÇA


40<br />

Principal


25 ANOS 41<br />

<strong>de</strong> história<br />

EMPRESA COMEMORA<br />

ANIVERSÁRIO COMO<br />

REFERÊNCIA DE<br />

QUALIDADE NO MERCADO<br />

Fotos: divulgação


Principal<br />

H<br />

á 25 anos, Gilberto Ponce teve<br />

uma visão: fabricar uma única<br />

roldana, dando início a diversos<br />

outros <strong>de</strong>senvolvimentos voltados<br />

para as esquadrias <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira. Foi<br />

assim que surgiu a Rodinato, <strong>de</strong> início<br />

gradual e produção terceirizada, com<br />

as vendas centralizadas no Estado do<br />

Paraná. Com apenas três representantes,<br />

o empreendimento foi crescendo e<br />

abrindo novos mercados em Santa Catarina<br />

e São Paulo. Des<strong>de</strong> então, a empresa<br />

vem se tornando referência <strong>de</strong><br />

qualida<strong>de</strong> no mercado, com produtos<br />

<strong>de</strong> qualida<strong>de</strong> e entregas eficientes.<br />

Em 2001, a empresa organizou todo<br />

o seu setor comercial e fez a primeira<br />

participação em uma feira <strong>de</strong> negócios<br />

internacional, com foco em esquadrias,<br />

ferragens e acessórios. Mais tar<strong>de</strong>, no<br />

mesmo ano, a companhia investiu na<br />

sua estruturação para produção interna,<br />

realizando gran<strong>de</strong> parte do processo<br />

produtivo na própria indústria. A<br />

partir disso, as vendas explodiram pelo<br />

país, ampliando o portfólio do estabelecimento<br />

para mais <strong>de</strong> 500 itens.<br />

Ao longo dos anos, a Rodinato foi<br />

crescendo cada vez mais, investindo<br />

em espaços, ferramentas e representa-<br />

42


43<br />

“A EMPRESA<br />

SE ADEQUOU,<br />

BUSCOU NOVAS<br />

ALTERNATIVAS<br />

A PROBLEMAS<br />

ENVOLVENDO<br />

DIVERSOS<br />

PILARES<br />

ESSENCIAIS PARA<br />

A PRODUÇÃO”<br />

ANA FLÁVIA PONCE,<br />

GERENTE DE MARKETING<br />

DA RODINATO<br />

ções espalhadas pelo Brasil. Em 2008,<br />

o foco se voltou para os produtos <strong>de</strong><br />

portas <strong>de</strong>slizantes e divisórias <strong>de</strong> ambientes.<br />

Assim surgiu o Kit Master, que<br />

inclui roldanas, ponteiras, arremates<br />

e fechos. Uma inovação <strong>de</strong> extrema<br />

relevância para o futuro da empresa.<br />

Para Ana Flávia Ponce, gerente <strong>de</strong> marketing<br />

da instituição, o produto foi um<br />

gran<strong>de</strong> passo para a época. “O kit era<br />

todo revestido em alumínio, pensado<br />

na praticida<strong>de</strong> e com itens essenciais<br />

para um melhor <strong>de</strong>sempenho”, explica.<br />

Focados até hoje nesse segmento,<br />

diversos kits foram <strong>de</strong>senvolvidos com<br />

a mesma finalida<strong>de</strong>, aten<strong>de</strong>ndo várias<br />

necessida<strong>de</strong>s do mercado, <strong>de</strong>s<strong>de</strong> kits<br />

para profissionais marceneiros até os<br />

kits <strong>de</strong> fácil instalação voltados para o<br />

consumidor final. Além dos kits, a empresa<br />

também <strong>de</strong>senvolveu mais <strong>de</strong> 2<br />

mil produtos no <strong>de</strong>correr dos anos.<br />

Atualmente, a Rodinato conta com<br />

mais <strong>de</strong> 500 produtos ativos, com <strong>de</strong>dicação<br />

voltada para o <strong>de</strong>senvolvimento<br />

<strong>de</strong> peças que proporcionam praticida<strong>de</strong><br />

e funcionalida<strong>de</strong> aos ambientes,<br />

além da otimização <strong>de</strong> espaço. Para Vanio<br />

Dela Vedova, diretor geral da Moldurama<br />

do Brasil Ltda, ter uma parceria


Principal<br />

44<br />

com a Rodinato é prezar pela segurança<br />

e eficiência dos produtos. “Qualquer<br />

cliente se sente seguro em fazer uma<br />

parceria com a Rodinato, pois tudo que<br />

é proposto, é entregue com eficiência<br />

e qualida<strong>de</strong>, ótimo relacionamento e<br />

atendimento. É uma parceria saudável<br />

por todas as partes”, assegura Vanio,<br />

diretor geral da Moldurama do Brasil.<br />

Segundo Ana Flávia, o atual sucesso<br />

da empresa se <strong>de</strong>ve também a obstáculos<br />

superados com foco e força <strong>de</strong> vonta<strong>de</strong>.<br />

A crise causada pela Covid-19 foi<br />

uma <strong>de</strong>las. “No auge <strong>de</strong> nossos anos,<br />

a empresa e todo o Brasil se viram<br />

no pior problema já enfrentado, uma<br />

pan<strong>de</strong>mia que vai além <strong>de</strong> crises financeiras.<br />

Com isso a empresa se a<strong>de</strong>quou,<br />

buscou novas alternativas a problemas<br />

envolvendo diversos pilares essenciais<br />

para a produção.” A gerente <strong>de</strong> marketing,<br />

ainda afirma, que a empresa continua<br />

na luta para diminuir os impactos<br />

enfrentados por conta da pan<strong>de</strong>mia.<br />

Sendo referência <strong>de</strong> qualida<strong>de</strong> no<br />

mercado, a Rodinato aten<strong>de</strong> em todo<br />

o território nacional, com diversas parcerias<br />

com gran<strong>de</strong>s lojas do segmento<br />

ma<strong>de</strong>ireiro. Sempre se <strong>de</strong>dicando ao<br />

melhor <strong>de</strong>senvolvimento dos seus produtos,<br />

a empresa tem como missão a<br />

produção <strong>de</strong> peças <strong>de</strong> qualida<strong>de</strong>, que<br />

levam melhorias em suas instalações.<br />

Agora, com uma nova i<strong>de</strong>ntida<strong>de</strong> visual<br />

para comemorar os 25 anos <strong>de</strong> jornada,<br />

a empresa procura lançar mais kits e<br />

produtos, tanto para indústria, como<br />

para os consumidores finais. De acordo


com Ana Flávia, o <strong>de</strong>stino da empresa<br />

é promissor. “Para o futuro buscamos<br />

trazer ainda mais soluções inovadoras<br />

ao mercado, mantendo nosso DNA <strong>de</strong><br />

sustentabilida<strong>de</strong> do negócio”, enaltece<br />

a gerente.<br />

“QUALQUER<br />

CLIENTE SE SENTE<br />

SEGURO EM FAZER<br />

UMA PARCERIA<br />

COM A RODINATO,<br />

POIS TUDO QUE<br />

É PROPOSTO, É<br />

ENTREGUE COM<br />

EFICIÊNCIA E<br />

QUALIDADE”<br />

VANIO DELA VEDOVA,<br />

DIRETOR GERAL DA<br />

MOLDURAMA DO BRASIL<br />

LTDA<br />

45


Design<br />

A ma<strong>de</strong>ira<br />

e os interiores<br />

Fotos: divulgação<br />

46


DUPLA QUASE QUE OBRIGATÓRIA NA<br />

DECORAÇÃO REQUER CUIDADOS E DICAS<br />

ANTES DE SER IMPLEMENTADA<br />

47


Design<br />

48<br />

N<br />

ão é à toa que a ma<strong>de</strong>ira<br />

sempre foi a queridinha <strong>de</strong><br />

arquitetos e <strong>de</strong>coradores <strong>de</strong><br />

interiores. Presença constante em qualquer<br />

décor, o material é extremamente<br />

versátil para qualquer alternativa, já<br />

que po<strong>de</strong> ser aplicado em fachadas,<br />

pisos, pare<strong>de</strong>s, escadas, tetos e, claro,<br />

nos móveis. Por sua neutralida<strong>de</strong>, combina<br />

facilmente com outros materiais<br />

e com diferentes versões <strong>de</strong>le mesmo,<br />

servindo <strong>de</strong> base para os mais diversos<br />

estilos <strong>de</strong> ambientação – seja clássico,<br />

rústico, vintage, contemporâneo, industrial,<br />

eclético – e também pontuando<br />

mobiliário e complementos.<br />

Resistência e durabilida<strong>de</strong> ainda fazem<br />

da ma<strong>de</strong>ira uma escolha acertada<br />

para criações atemporais. O uso da ma<strong>de</strong>ira<br />

remete a conforto e aconchego,<br />

característica perfeita para aquecer um<br />

lar e suavizar materiais como concreto,<br />

metais e vidros. Além disso, assim<br />

como as plantas, ela reforça a nossa<br />

ligação com a natureza, dando vida e<br />

harmonizando os ambientes, ao ir na<br />

contramão <strong>de</strong> um mundo cada vez tecnológico,<br />

artificial e pobre em texturas<br />

que convidam ao toque. Confira algumas<br />

dicas antes <strong>de</strong> realizar o casamento<br />

entre sua <strong>de</strong>coração e a ma<strong>de</strong>ira:<br />

ESCOLHA O CONCEITO<br />

Essa tática é a mais prática e fácil<br />

se você não quer se arriscar a cometer<br />

erros. Escolha uma mesa, ca<strong>de</strong>ira e buffet<br />

pretos, por exemplo, e aposte em<br />

uma base mais neutra e clara, para que<br />

o ambiente não fique tão pesado. Mas<br />

caso você seja fã das ma<strong>de</strong>iras mais claras,<br />

pesquise que tipo <strong>de</strong> cores po<strong>de</strong>m<br />

ser utilizadas e que constrastem <strong>de</strong><br />

forma uniforme em sua sala, quarto ou<br />

<strong>de</strong>mais cômodos.<br />

TONS ESCUROS<br />

Se você é fã <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>iras em tons<br />

mais escuros, não <strong>de</strong>ixe <strong>de</strong> combiná-la<br />

O USO DA<br />

MADEIRA REMETE<br />

A CONFORTO E<br />

ACONCHEGO,<br />

CARACTERÍSTICA<br />

PERFEITA PARA<br />

AQUECER UM<br />

LAR E SUAVIZAR<br />

MATERIAIS COMO<br />

CONCRETO,<br />

METAIS E VIDROS


com o preto, como já citamos anteriormente.<br />

A mistura, além <strong>de</strong> ser muito<br />

elegante, é perfeita para espaços que<br />

exigem certa sobrieda<strong>de</strong>. Vale também<br />

inserir outros materiais, como o metal.<br />

TONS NEUTROS E LACA<br />

VIBRANTE<br />

Uma ótima forma <strong>de</strong> ousar no<br />

décor é misturar um tom <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira<br />

mais neutro e claro com uma laca vibrante.<br />

A mistura é mo<strong>de</strong>rna, jovem e<br />

cheia <strong>de</strong> casualida<strong>de</strong>, ótima para ser<br />

aplicada em salas <strong>de</strong> jantar, por exemplo,<br />

e em ambientes comerciais.<br />

USE AS CORES!<br />

Um dos maiores medos dos consumidores<br />

é poluir visualmente seus ambientes<br />

internos. Mas calma! Sempre<br />

é possível realizar um balanço entre<br />

o uso <strong>de</strong> cores vivas e a uniformida<strong>de</strong><br />

<strong>de</strong> um décor. Destacar a ma<strong>de</strong>ira e dar<br />

ao material o valor que ele merece é<br />

simples e agradável. Plantas, obras <strong>de</strong><br />

arte e tecidos coloridos são um ótimo<br />

complemento para uma peça central<br />

feita no material. Não sinta receio <strong>de</strong><br />

arriscar!<br />

COURO E MADEIRA<br />

A mistura das duas matérias-primas<br />

é imprescindível para quem não abre<br />

mão <strong>de</strong> qualida<strong>de</strong>s como conforto,<br />

sofisticação, durabilida<strong>de</strong>, praticida<strong>de</strong><br />

e estilo. Assim, é interessante que a<br />

tonalida<strong>de</strong> da ma<strong>de</strong>ira acompanhe a do<br />

couro. Mas, para que o ambiente não fique<br />

totalmente monocromático, a dica<br />

é investir em um tapete mais claro, que<br />

garanta a luminosida<strong>de</strong> do ambiente e<br />

realize um contraste com os tons mais<br />

escuros e pesados.<br />

49


Projetos Especiais<br />

50<br />

Foto: Leo Roldão<br />

Uma nova<br />

possibilida<strong>de</strong>


CONSTRUTORA COM FOCO EM MADEIRAS<br />

ECOLÓGICAS CRIA ALTERNATIVA VERDE E<br />

MODERNA PARA CASAS, HOTÉIS E COMÉRCIO<br />

C<br />

om a popularização do wood<br />

frame em todo mundo, método<br />

<strong>de</strong> construção que utiliza<br />

perfis <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira e placas estruturais<br />

para criar casas e edificações <strong>de</strong> diversos<br />

pavimentos, crescem as possibilida<strong>de</strong>s<br />

para a indústria oriunda <strong>de</strong> produtos<br />

ma<strong>de</strong>ireiros no Brasil.<br />

Um bom exemplo <strong>de</strong>ste novo momento<br />

do setor é o projeto Mod House,<br />

da Terra Sol – Ma<strong>de</strong>iras Ecológicas,<br />

Projetos e Construções. A empresa produz<br />

soluções inovadoras e sustentáveis<br />

para arquitetura e construção. Com usina<br />

própria <strong>de</strong> preservação <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira,<br />

estufas <strong>de</strong> secagem e maquinários <strong>de</strong><br />

usinagem, realiza tratamento <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>iras<br />

exclusivamente reflorestada, com<br />

responsabilida<strong>de</strong> ambiental <strong>de</strong> acordo<br />

com as normas da ABNT e <strong>de</strong>ntro dos<br />

critérios <strong>de</strong> qualida<strong>de</strong> e legalida<strong>de</strong>, sendo<br />

filiada à ABPM (Associação Brasileira<br />

<strong>de</strong> Preservadores <strong>de</strong> Ma<strong>de</strong>ira) e <strong>de</strong>vidamente<br />

registrada junto aos órgãos<br />

ambientais como IBAMA e FATMA.<br />

“A partir da nossa própria experiência<br />

em canteiros <strong>de</strong> obra, cujo sistema<br />

convencional <strong>de</strong> construção traz incertezas<br />

e constantes <strong>de</strong>safios, trouxemos<br />

<strong>de</strong> forma pragmática a intenção <strong>de</strong><br />

uma nova realida<strong>de</strong> primeiramente<br />

às nossas obras, e atualmente já é um<br />

mo<strong>de</strong>lo construtivo que vem sendo<br />

difundido a outros clientes e parceiros<br />

<strong>de</strong> mesmo propósito. O projeto MOD<br />

HOUSE buscou trazer um método construtivo<br />

<strong>de</strong> construção seca, modular,<br />

fácil, ágil e eficiente sob vários aspectos<br />

e, pensando nisso, apresentamos<br />

para esse primeiro piloto uma arquitetura<br />

<strong>de</strong> conceito contemporâneo aos<br />

mol<strong>de</strong>s da um loft <strong>de</strong> ambiente integrado<br />

com estética sofisticada, que busca<br />

Foto: Caleb Ribeiro<br />

51


Projetos Especiais<br />

inspiração nos traços <strong>de</strong> um pequeno<br />

celeiro repaginado”, explica o diretor<br />

técnico comercial, Thiago Streck Peres.<br />

MOD HOUSE<br />

De acordo com Thiago, o sistema<br />

construtivo Mod House tem raízes no<br />

wood frame, com emprego <strong>de</strong> estruturas<br />

modulares principais a partir do uso<br />

<strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira engenheirada, fabricada<br />

pela própria Terra Sol. “A i<strong>de</strong>ia é prever<br />

uma rápida montagem no canteiro,<br />

quando posteriormente recebe painéis<br />

estruturais secundários, que representam<br />

a ossatura, que sustentará suas<br />

pare<strong>de</strong>s duplas, composta em sua face<br />

externa por OSB, manta hidrófuga e revestimento<br />

final ventilado em ma<strong>de</strong>ira,<br />

entretanto com face interna composta<br />

por gesso acartonado, forro em ma<strong>de</strong>ira<br />

ou até mesmo placas cimentícias,<br />

<strong>de</strong> forma tal, que essa customização<br />

<strong>de</strong> materiais po<strong>de</strong>rá ser realizada pelo<br />

cliente”, relata o diretor.<br />

O interior das pare<strong>de</strong>s é preenchido<br />

com lã <strong>de</strong> pet, composto 100% por<br />

fibras <strong>de</strong> poliéster, que tem função <strong>de</strong><br />

isolamento termo-acústico. A cobertura<br />

apoiada sobre módulos estruturais<br />

principais tem previsão <strong>de</strong> forro em<br />

ma<strong>de</strong>ira internamente, manta impermeabilizante<br />

e telhas isotérmicas.<br />

Os pisos, <strong>de</strong>pen<strong>de</strong>ndo do contexto<br />

geográfico do terreno base, po<strong>de</strong>rão<br />

ter sua fundação em radier com revestimento<br />

a <strong>de</strong>finir pelo cliente ou<br />

então sapatas isoladas com vigas em<br />

concreto para apoio aéreo dos módulos<br />

estruturais em ma<strong>de</strong>ira somado<br />

ao revestimento interno em assoalho,<br />

sendo escada, mezanino e outros itens<br />

propostos integralmente em ma<strong>de</strong>ira.<br />

“As áreas molhadas são <strong>de</strong>vidamente<br />

impermeabilizadas e tratadas, com a<br />

finalida<strong>de</strong> <strong>de</strong> que recebam cerâmicas<br />

ou outros revestimentos a <strong>de</strong>finir pelo<br />

cliente. Todas as ma<strong>de</strong>iras utilizadas<br />

na obra são da espécie Pinus elliottii,<br />

Foto: Caleb Ribeiro<br />

52<br />

Foto: Caleb Ribeiro<br />

Foto: Caleb Ribeiro<br />

Foto: Caleb Ribeiro


tratadas em autoclave pelo processo<br />

vácuo-pressão utilizando solução preservativa<br />

CCA-C, que garante longa vida<br />

útil às mesmas, isentando-as integralmente<br />

do ataque <strong>de</strong> insetos xilófagos<br />

e fungos apodrecedores”, acrescenta<br />

Thiago.<br />

VANTAGENS<br />

Com alta eficiência energética, se<br />

transforma em uma edificação agradável<br />

tanto para climas frios quanto para<br />

climas mais tropicais, sem falar que o<br />

Mod House permite, já nas etapas <strong>de</strong><br />

projeto, a maior precisão no controle<br />

do cronograma físico-financeiro, por<br />

ser uma construção seca, com objetivo<br />

<strong>de</strong> um canteiro <strong>de</strong> obras ágil e limpo,<br />

a partir da baixa geração <strong>de</strong> resíduos e<br />

ainda com curtos prazos <strong>de</strong> montagem.<br />

“A receptivida<strong>de</strong> dos clientes tem sido<br />

ótima, pois conseguimos aliar uma<br />

arquitetura elegante e estética diferenciada<br />

frente aos mo<strong>de</strong>los convencionais<br />

culturalmente vistos no mercado<br />

da construção pré-fabricada, além <strong>de</strong><br />

ser uma edificação durável e <strong>de</strong> alta<br />

qualida<strong>de</strong>, que agrega ao cotidiano<br />

do seu usuário o sentimento <strong>de</strong> bem<br />

estar em função do seu layout versátil<br />

e funcional, ambientes bem iluminados<br />

e arejados, com sensação <strong>de</strong> amplitu<strong>de</strong><br />

interna e sua eficácia termo acústica<br />

e, finalmente, com boa relação custo x<br />

benefício planejada a partir do sistema<br />

<strong>de</strong> modulação e execução <strong>de</strong> obra inserida<br />

dos conceitos <strong>de</strong> uma construção<br />

seca”, compara o diretor.<br />

53<br />

Foto: Caleb Ribeiro<br />

A RECEPTIVIDADE<br />

DOS CLIENTES TEM<br />

SIDO ÓTIMA, POIS<br />

CONSEGUIMOS<br />

ALIAR UMA<br />

ARQUITETURA<br />

ELEGANTE<br />

E ESTÉTICA<br />

DIFERENCIADA<br />

FRENTE AOS<br />

MODELOS<br />

CONVENCIONAIS<br />

CULTURALMENTE<br />

VISTOS NO<br />

MERCADO DA<br />

CONSTRUÇÃO


Aqui tem Ma<strong>de</strong>ira<br />

Ma<strong>de</strong>ira<br />

contemporânea<br />

MATERIAL FOI UTILIZADO<br />

DURANTE EXPOSIÇÃO NO MUSEU<br />

DE ARTE CONTEMPORÂNEA NA<br />

BIENAL DE SÃO PAULO<br />

Fotos: Diogo Aguiar Studio<br />

54


O<br />

pavilhão no jardim - realizado<br />

para a exposição “Incerteza<br />

Viva: uma exposição a partir<br />

da 32a Bienal <strong>de</strong> São Paulo”, no Museu<br />

<strong>de</strong> Arte Contemporânea <strong>de</strong> Serralves<br />

- <strong>de</strong>senvolve-se na criação <strong>de</strong> dois<br />

espaços concêntricos com funções distintas:<br />

o espaço intersticial e o espaço<br />

central. A espacialida<strong>de</strong> cilíndrica enfatiza<br />

a centralida<strong>de</strong> da obra exposta,<br />

que assume uma importância crucial no<br />

<strong>de</strong>senho do espaço.<br />

Esta é reforçada pela anulação <strong>de</strong><br />

uma entrada principal em prol da criação<br />

<strong>de</strong> uma segunda fachada, exterior,<br />

permeável a partir <strong>de</strong> três pontos que<br />

divi<strong>de</strong>m a entrada no pavilhão pela<br />

sua periferia, potenciando diferentes<br />

acessos e relações com o Jardim <strong>de</strong><br />

Serralves.<br />

A <strong>de</strong>scoberta da estrutura museológica<br />

faz-se a partir <strong>de</strong> três momentos:<br />

o reconhecimento <strong>de</strong> um espaço habitável,<br />

um percurso <strong>de</strong> transição e o<br />

lugar <strong>de</strong> projeção. Des<strong>de</strong> o exterior, o<br />

pavilhão apresenta uma pele abstrata,<br />

uma fachada contínua em toda a sua<br />

superfície curva, construída por quatro<br />

camadas <strong>de</strong> tábuas verticais <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira.<br />

A luz natural molda-lhe o corpo, em<br />

uma gradação <strong>de</strong> tonalida<strong>de</strong>s que reforça<br />

a sua volumetria e revela planos<br />

em diferentes profundida<strong>de</strong>s.<br />

Atravessada pelos raios solares, a<br />

estrutura edificada projeta-se sobre<br />

ela própria, provocando sombras que<br />

<strong>de</strong>ambulam pela fachada central, construindo<br />

distintos <strong>de</strong>senhos ao longo do<br />

dia. Contribuindo para o controle da luz<br />

natural no espaço interior, a justapo-<br />

O PAVILHÃO<br />

APRESENTA UMA<br />

PELE ABSTRATA,<br />

UMA FACHADA<br />

CONTÍNUA EM<br />

TODA A SUA<br />

SUPERFÍCIE CURVA,<br />

CONSTRUÍDA POR<br />

QUATRO CAMADAS<br />

DE TÁBUAS<br />

VERTICAIS DE<br />

MADEIRA<br />

55<br />

Fotos: divulgação


Aqui tem Ma<strong>de</strong>ira<br />

sição <strong>de</strong> planos curvos e paralelos que<br />

alternadamente abrem vãos, também<br />

eles curvos, encaminha o visitante a<br />

percorrer o espaço <strong>de</strong> mediação sem<br />

revelar o núcleo central <strong>de</strong>s<strong>de</strong> o exterior.<br />

A ausência <strong>de</strong> portas procura libertar<br />

a circulação dos visitantes na<br />

apropriação do pavilhão expositivo,<br />

como espaço em continuida<strong>de</strong> com o<br />

jardim em que o <strong>de</strong>ntro ainda é fora e<br />

o exterior ainda é arquitetura. Cria-se<br />

um espaço imersivo, em que o visitante<br />

toma consciência do ato <strong>de</strong> entrar pela<br />

vonta<strong>de</strong> em <strong>de</strong>scobrir um espaço que<br />

não é imediatamente perceptível na<br />

sua aproximação ao objecto arquitectónico.<br />

O espaço entre, enquanto antecâmara-percurso,<br />

induz, ao visitante, a<br />

consciência do seu corpo no espaço e<br />

conduz à sua preparação para fruição<br />

da obra exposta – o filme: Os humores<br />

56


57<br />

artificiais (2016); <strong>de</strong> Gabriel Abrantes<br />

– em um espaço que a ela se refere materialmente.<br />

A estrutura <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira foi concebida<br />

e <strong>de</strong>senvolvida pelo estúdio <strong>de</strong><br />

arquitetura <strong>de</strong> Diego Aguiar, português<br />

radicado no Brasil e que trabalha no<br />

setor construtivo há quase 10 anos. Seu<br />

atelier trabalha nas fronteiras da arte e<br />

da arquitetura, <strong>de</strong>senvolvendo instalações<br />

espaciais e pequenas construções<br />

e interiores, oscilando entre contextos<br />

públicos e privados.<br />

Em 2017, o Estúdio Diogo Aguiar foi<br />

um dos cinco estúdios <strong>de</strong> arquitetura<br />

portuense selecionados em um concurso<br />

para conceber um pavilhão efêmero<br />

para salas cinematográficas nos jardins<br />

do Museu <strong>de</strong> Arte Contemporânea <strong>de</strong><br />

Serralves, no âmbito da Incerteza Viva -<br />

32ª Bienal <strong>de</strong> São Paulo.<br />

No ano passado, o estúdio foi selecionado<br />

para integrar a representação<br />

oficial <strong>de</strong> Portugal na 16ª Bienal <strong>de</strong><br />

Veneza <strong>de</strong> Arquitetura - Público Sem<br />

Retórica.<br />

A AUSÊNCIA DE<br />

PORTAS PROCURA<br />

LIBERTAR A<br />

CIRCULAÇÃO DOS<br />

VISITANTES NA<br />

APROPRIAÇÃO<br />

DO PAVILHÃO<br />

EXPOSITIVO,<br />

COMO ESPAÇO EM<br />

CONTINUIDADE<br />

COM O JARDIM EM<br />

QUE O “DENTRO”<br />

AINDA É “FORA”


Especial<br />

Carpinteiro<br />

e marceneiro:<br />

qual é a<br />

diferença?<br />

58<br />

Fotos: divulgação


MESMO QUE SEJAM ATIVIDADES DA MESMA<br />

VERTENTE, ENTENDA AS DIFERENÇAS DE<br />

CADA UM DESSES PROFISSIONAIS<br />

<strong>59</strong>


Especial<br />

A<br />

partir do surgimento da produção<br />

em média e gran<strong>de</strong> escala<br />

<strong>de</strong> móveis, duas das mais antigas<br />

profissões do mundo, a marcenaria<br />

e a carpintaria, acabaram ficando<br />

relegadas ao segundo plano <strong>de</strong>ntro da<br />

indústria ma<strong>de</strong>ireira.<br />

O <strong>de</strong>senvolvimento das técnicas<br />

<strong>de</strong> manejo e produção com a ma<strong>de</strong>ira<br />

como matéria-prima também resultou<br />

na separação <strong>de</strong> dois tipos <strong>de</strong> ofício,<br />

cada um com sua particularida<strong>de</strong> e suas<br />

especialida<strong>de</strong>s.<br />

Mas com a crescente preocupação<br />

acerca do meio ambiente e da recuperação<br />

dos recursos naturais, o conceito<br />

<strong>de</strong> ambas as profissões começou a<br />

voltar à pauta da indústria. Mas qual é<br />

a diferença entre um marceneiro e um<br />

carpinteiro?<br />

60<br />

MARCENARIA<br />

No caso da marcenaria, essa profissão<br />

<strong>de</strong>dica-se quase que exclusivamente<br />

ao trabalho e fabricação <strong>de</strong> móveis,<br />

assim como a criação, conservação e<br />

restauração <strong>de</strong> objetos <strong>de</strong>corativos em<br />

O PROFISSIONAL<br />

DA MARCENARIA<br />

TENDE A<br />

PRIORIZAR OS<br />

DETALHES, A<br />

CRIAÇÃO PRÓPRIA,<br />

UTILIZANDO<br />

FERRAMENTAS<br />

MANUAIS E<br />

TÉCNICAS<br />

TRADICIONAIS<br />

DO MANUSEIO DA<br />

MADEIRA


ma<strong>de</strong>ira. “É compreensível que pessoas<br />

leigas confundam as profissões,<br />

mas elas são bem diferentes”, explica o<br />

marceneiro Daniel Fancicani, que trabalha<br />

há 16 anos no ramo.<br />

“O profissional da marcenaria ten<strong>de</strong><br />

a priorizar os <strong>de</strong>talhes, a criação própria,<br />

utilizando ferramentas manuais e<br />

técnicas tradicionais do manuseio da<br />

ma<strong>de</strong>ira”, compara Fancicani. Ele ressalta<br />

que outra aliada do marceneiro é<br />

a bancada <strong>de</strong> trabalho, utensílio fundamental<br />

para o encaixe, corte e entalhe<br />

<strong>de</strong> peças.<br />

“Mesmo que o nosso trabalho seja<br />

uma <strong>de</strong>rivação da carpintaria, nós trouxemos<br />

outras técnicas para a ca<strong>de</strong>ia<br />

produtiva, com o intuito <strong>de</strong> sempre<br />

avançar no tratamento <strong>de</strong> produtos.<br />

As novas tecnologias também contribuíram<br />

para que pudéssemos realizar<br />

esses avanços”, exemplifica o profissional.<br />

CARPINTARIA<br />

Embora muitas vezes confundido<br />

com o marceneiro, a realida<strong>de</strong> é que<br />

existe uma diferença consi<strong>de</strong>rável, pois<br />

o marceneiro trabalha apenas com móveis.<br />

Já o carpinteiro trabalha com tudo<br />

relacionado à ma<strong>de</strong>ira. O antigo ofício<br />

da carpintaria exige um gran<strong>de</strong> conhecimento<br />

em geometria e o domínio<br />

em lidar com a ma<strong>de</strong>ira em seu estado<br />

natural. Geralmente, esse trabalho é<br />

responsável pela criação <strong>de</strong> telhados,<br />

janelas, portas, escadas, assoalhos, móveis<br />

e também peças voltadas para a<br />

construção civil. Um serviço minucioso<br />

e <strong>de</strong> extrema importância.<br />

A carpintaria também é responsável<br />

por trabalhos ornamentais como<br />

marchetaria, assim como em gran<strong>de</strong>s<br />

projetos, como a carpintaria naval. O<br />

carpinteiro se dispõe <strong>de</strong> várias ferramentas<br />

<strong>de</strong> trabalho, como a serra circular,<br />

formão, trena, serrote e prumo.<br />

“A atuação do carpinteiro é mais<br />

ampla. Esse profissional promove estudos<br />

e <strong>de</strong>senhos técnicos em obras<br />

como a escolha <strong>de</strong> materiais a<strong>de</strong>quados<br />

ao serviço”, pontua Fancicani.<br />

O MARCENEIRO<br />

TRABALHA APENAS<br />

COM MÓVEIS. JÁ<br />

O CARPINTEIRO<br />

TRABALHA<br />

COM TUDO<br />

RELACIONADO À<br />

MADEIRA<br />

Este artigo foi <strong>de</strong>senvolvido<br />

por Rosanne Teixeira <strong>de</strong> Araújo,<br />

mestre em arquitetura<br />

61


Certificação<br />

Origem<br />

sustentável<br />

Fotos: divulgação<br />

62<br />

PARA CRIAR BELOS<br />

MÓVEIS E DEMAIS<br />

PEÇAS DE MADEIRA,<br />

É NECESSÁRIO QUE A<br />

ORIGEM DESTE MATERIAL<br />

SEJA ATESTADA – POR<br />

SUA QUALIDADE,<br />

SUSTENTABILIDADE E<br />

LEGALIDADE


A<br />

gran<strong>de</strong> necessida<strong>de</strong> do uso<br />

dos recursos naturais advindos<br />

da ma<strong>de</strong>ira já se tornou alvo<br />

<strong>de</strong> estudo <strong>de</strong> muitos órgãos ligados a<br />

estas indústrias. Diante <strong>de</strong>ssa necessida<strong>de</strong><br />

cada vez maior em se buscar<br />

alternativas sustentáveis e da ânsia das<br />

gran<strong>de</strong>s construtoras pela obtenção do<br />

selo ver<strong>de</strong> em suas obras, o mercado<br />

tem tornado indispensável a existência<br />

<strong>de</strong> certificadoras que garantam tais<br />

atributos, indicando que não só o produto<br />

tem qualida<strong>de</strong>, mas que o ambiente<br />

<strong>de</strong> on<strong>de</strong> ele foi extraído continua<br />

saudável.<br />

A certificação florestal tem como<br />

fundamento a garantia dada ao consumidor<br />

<strong>de</strong> que <strong>de</strong>terminado produto é<br />

originário <strong>de</strong> manejo florestal ambientalmente<br />

a<strong>de</strong>quado, socialmente justo<br />

e economicamente viável. Ou seja,<br />

os produtos que têm o selo <strong>de</strong> certificação<br />

são aqueles produzidos com<br />

ma<strong>de</strong>ira <strong>de</strong> florestas certificadas. Não<br />

cabe ao consumidor o conhecimento e<br />

exigências técnicas <strong>de</strong> uma produção<br />

sustentável, ele precisa <strong>de</strong> uma instituição<br />

confiável que garanta que aquele<br />

produto chegou até ele respeitando o<br />

meio ambiente.<br />

63<br />

SELO FSC<br />

O selo FSC (Forest Stewardship<br />

Council) - Conselho <strong>de</strong> Manejo Florestal<br />

- é uma das primeiras etapas na busca<br />

<strong>de</strong> um produto sustentável. Trata-se <strong>de</strong><br />

uma organização internacional não-governamental<br />

fundada em 1993, que objetiva<br />

o manejo correto e responsável<br />

das florestas, garantindo a preservação<br />

dos recursos naturais e a sobrevivência<br />

das comunida<strong>de</strong>s locais. O FSC não<br />

emite certificados e sim cre<strong>de</strong>ncia certificadoras<br />

no mundo inteiro, garantindo


Certificação<br />

64<br />

que os certificados <strong>de</strong>stas obe<strong>de</strong>çam<br />

aos seus princípios e critérios <strong>de</strong> qualida<strong>de</strong>,<br />

adaptando-o para a realida<strong>de</strong> <strong>de</strong><br />

cada região ou sistema <strong>de</strong> produção.<br />

Apesar <strong>de</strong> ser um selo voluntário,<br />

100% das gran<strong>de</strong>s empresas nacionais<br />

fabricantes <strong>de</strong> produtos provenientes<br />

<strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira já possuem esse certificado,<br />

o que <strong>de</strong>monstra a preocupação<br />

das mesmas com a sustentabilida<strong>de</strong>,<br />

<strong>de</strong>s<strong>de</strong> a busca <strong>de</strong> sua matéria-prima.<br />

É uma certificação onerosa, mas que<br />

gera um amplo custo-benefício, pois<br />

o FSC já po<strong>de</strong> ser visto pelos consumidores<br />

como um indício básico <strong>de</strong> que a<br />

empresa tem essa preocupação com o<br />

meio-ambiente. Já é possível inclusive,<br />

ver o selo FSC em embalagens <strong>de</strong> papel<br />

nas prateleiras <strong>de</strong> supermercados, indicando<br />

que essa preocupação com a<br />

origem e preservação dos recursos já é<br />

um diferencial na escolha <strong>de</strong> um produto<br />

pelo consumidor.<br />

CERFLOR<br />

Fundado em 1996 pela SBS (So-<br />

cieda<strong>de</strong> Brasileira <strong>de</strong> Silvicultura) em<br />

parceria com outras entida<strong>de</strong>s, o CER-<br />

FLOR (Programa Brasileiro <strong>de</strong> Certificação<br />

Florestal), também é um programa<br />

voluntário <strong>de</strong>senvolvido em parceria<br />

com a ABNT e o Inmetro, que visa à<br />

certificação do manejo florestal e da<br />

ca<strong>de</strong>ia <strong>de</strong> custódia, segundo o atendimento<br />

dos critérios e indicadores, aplicáveis<br />

para todo o território nacional.<br />

PNQM<br />

O PNQM (Programa Nacional <strong>de</strong><br />

Qualida<strong>de</strong> da Ma<strong>de</strong>ira) é um certificado<br />

<strong>de</strong>senvolvido pela ABIMCI (Associação<br />

Brasileira da Indústria <strong>de</strong> Ma<strong>de</strong>ira Processada<br />

Mecanicamente), que visa o<br />

controle do processo produtivo, <strong>de</strong>s<strong>de</strong><br />

o recebimento da matéria-prima (toras<br />

e lâminas) até a embalagem do produto<br />

final, sendo <strong>de</strong>finidos parâmetros<br />

a serem verificados e critérios <strong>de</strong> aceitação.<br />

O objetivo <strong>de</strong>ste controle é disponibilizar<br />

ao mercado produtos com<br />

especificações conhecidas, fabricados<br />

<strong>de</strong>ntro <strong>de</strong> parâmetros controlados.<br />

A CERTIFICAÇÃO<br />

FLORESTAL<br />

TEM COMO<br />

FUNDAMENTO A<br />

GARANTIA DADA<br />

AO CONSUMIDOR<br />

DE QUE<br />

DETERMINADO<br />

PRODUTO É<br />

ORIGINÁRIO<br />

DE MANEJO<br />

FLORESTAL<br />

AMBIENTALMENTE<br />

ADEQUADO


65<br />

O SELO FSC<br />

É UMA DAS<br />

PRIMEIRAS<br />

ETAPAS NA<br />

BUSCA DE UM<br />

PRODUTO<br />

SUSTENTÁVEL<br />

MARCAÇÃO CE<br />

O Certificado <strong>de</strong> Conformida<strong>de</strong><br />

Européia (Marcação CE) é uma marca<br />

que indica que o produto ao qual está<br />

afixada está em conformida<strong>de</strong> com as<br />

Diretivas <strong>de</strong> Segurança <strong>de</strong> <strong>Produtos</strong><br />

da União Européia. Des<strong>de</strong> 2004 a certificação<br />

CE está sendo exigida para<br />

painéis <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira, em todo o Espaço<br />

Econômico Europeu. É regido pela Norma<br />

Européia 13986 que garante que os<br />

painéis <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira aos quais se refere,<br />

po<strong>de</strong>m ser utilizados em construção<br />

como elementos estruturais. A diretiva<br />

estabelece requisitos essenciais para<br />

esses produtos, com o objetivo <strong>de</strong><br />

aten<strong>de</strong>r a <strong>de</strong>terminados níveis <strong>de</strong> resistência<br />

mecânica, estabilida<strong>de</strong>, durabilida<strong>de</strong><br />

da colagem, baixas emissões <strong>de</strong><br />

gás formal<strong>de</strong>ído, tolerâncias rigorosas<br />

quanto ao tamanho e durabilida<strong>de</strong> da<br />

própria ma<strong>de</strong>ira.<br />

ISO 14001<br />

Criada para controlar os resíduos e<br />

evitar a poluição, permitindo uma convivência<br />

responsável entre as empresas<br />

e o meio-ambiente, a ISO 14001 é um reconhecimento<br />

mundial <strong>de</strong> que uma empresa<br />

cumpre rigorosos padrões para<br />

promover a proteção ambiental. Com<br />

a ISO 14001, as empresas comprovam<br />

ter um compromisso ainda maior com<br />

a conservação da biodiversida<strong>de</strong>. O<br />

primeiro passo é <strong>de</strong>terminar a política<br />

ambiental da empresa. O segundo é um<br />

processo contínuo <strong>de</strong> investimentos<br />

em ações para minimizar os impactos<br />

ambientais, otimizar a utilização <strong>de</strong> fertilizantes<br />

químicos, reduzir a utilização<br />

<strong>de</strong> agrotóxicos, recompor a vegetação<br />

dos fragmentos florestais, promover a<br />

conscientização nas unida<strong>de</strong>s vizinhas<br />

e estabelecer indicadores e verificadores<br />

<strong>de</strong> conservação da biodiversida<strong>de</strong>.


Agosto <strong>2021</strong><br />

Agenda<br />

FORMÓBILE <strong>2021</strong><br />

Data: 02 a 05<br />

Local: São Paulo (SP)<br />

Informações: www.formobile.com.br<br />

A FORMÓBILE (Feira Internacional da Indústria <strong>de</strong> Móveis e Ma<strong>de</strong>ira) é um evento<br />

consagrado e referência, <strong>de</strong>stinado aos profissionais e empresas do setor moveleiro <strong>de</strong><br />

todas as partes do mundo e <strong>de</strong> toda a ca<strong>de</strong>ia: do pequeno marceneiro ao gran<strong>de</strong> industrial.<br />

TIMBER AND WORKING WITH WOOD SHOW - MELBOURNE<br />

Data: 27 a 29<br />

Local: Melbourne (Austrália)<br />

Informações: www.timberandworkingwithwoodshow.com.au/melbourne/<br />

Por mais <strong>de</strong> 30 anos, a Timber & Working with Wood Show tem sido referência no setor<br />

<strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira da Austrália. O evento conta com sua forte herança <strong>de</strong> marcenaria com uma<br />

presença proeminente <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira e artesanato em ma<strong>de</strong>ira. Os organizadores trazem<br />

uma varieda<strong>de</strong> <strong>de</strong> disciplinas criativas adicionais e complementares aos visitantes. O<br />

formato foi projetado para inspirar os visitantes a encontrar uma nova arte, apren<strong>de</strong>r<br />

mais sobre ela e obter as habilida<strong>de</strong>s e ferramentas <strong>de</strong> que precisam para iniciar<br />

sua própria jornada rumo à criativida<strong>de</strong>. Ao longo <strong>de</strong> 3 dias, o evento contará com<br />

expositores, <strong>de</strong>monstrações ao vivo, workshops práticos, exposições e estan<strong>de</strong>s <strong>de</strong> arte,<br />

estan<strong>de</strong>s <strong>de</strong> varejo e suprimentos, espaço criativo para crianças e um beco <strong>de</strong> food truck.<br />

Setembro <strong>2021</strong><br />

WMF & WMA BEIJING<br />

Data: 03 a 06<br />

Local: Pequim (China)<br />

Informações: www.woodworkfair.com/<br />

66<br />

WMF (Woodworking Machinery and Furniture) China é um evento bienal <strong>de</strong>dicado à<br />

indústria <strong>de</strong> carpintaria. Furniwood China reúne profissionais da China e das regiões<br />

adjacentes, assim como, uma seleção internacional <strong>de</strong> expositores. Os produtos<br />

expostos em WMF são: painéis, processamento <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira, produtos <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira semielaborados,<br />

fabricação <strong>de</strong> móveis, acabamentos, capas <strong>de</strong> ma<strong>de</strong>ira e tratamentos, cortes<br />

e lâminas, construção, <strong>de</strong>coração <strong>de</strong> interiores.<br />

Fevereiro 2022<br />

ZOW 2022<br />

Data: 08 a 10<br />

Local: Bad Salzuflen (Alemanha)<br />

Informações: www.zow.<strong>de</strong>/ZOW/in<strong>de</strong>x.php<br />

Zow é o evento internacional mais importante no setor <strong>de</strong> componentes e acessórios<br />

para a indústria mobiliária. ZOW exibe as últimas novida<strong>de</strong>s em componentes, produtos<br />

semi-acabados e acessórios para móveis.<br />

Março 2022<br />

MOVELSUL 2022<br />

Data: 14 a 17<br />

Local: Bento Gonçalves (RS)<br />

Informações: www.fimma.com.br/ e www.movelsul.com.br/<br />

Promovida pelo SINDMÓVEIS (Sindicato das Indústrias do Mobiliário <strong>de</strong> Bento Gonçalves)<br />

e realizada <strong>de</strong>s<strong>de</strong> 1977, a Movelsul é a maior e melhor feira <strong>de</strong> móveis da América Latina.<br />

O evento reúne, em um espaço <strong>de</strong> 57.219m² (metros quadrados), centenas <strong>de</strong> expositores<br />

que representam a qualida<strong>de</strong> e a diversida<strong>de</strong> do setor, com <strong>de</strong>staque para móveis <strong>de</strong><br />

escritório, cozinha, dormitórios, área <strong>de</strong> serviço, banho, móveis para jardim, copas, salas <strong>de</strong><br />

jantar e estar, estofados, colchões, eletros, tapetes e complementos. O ambiente turístico,<br />

artístico e bucólico da Serra Gaúcha aguarda milhares <strong>de</strong> visitantes, na Movelsul 2022.<br />

Maio 2022<br />

MOVEL BRASIL 2022<br />

Data: 17 a 20<br />

Local: São Bento do Sul (Santa Catarina)<br />

Informações: www.movelbrasil.com.br/site/<br />

Móvel Brasil reúne fabricantes e lojistas <strong>de</strong> todo o Brasil para apresentar as últimas novida<strong>de</strong>s<br />

e tendências no <strong>de</strong>sign e produção <strong>de</strong> móveis. A feira conta também com uma ala<br />

especializada em Biomóvel, selo que garante a produção sustentável com beleza, resistência,<br />

visão ambiental e tecnologias limpas. O evento recebe a cada realização cerca <strong>de</strong><br />

10 mil visitantes para realizar negócios e ampliar as re<strong>de</strong>s <strong>de</strong> contatos profissionais.


Vem aí!<br />

Patrocinadores:<br />

ASSOCIAÇÃO DO COMÉRCIO E INDÚSTRIA DE<br />

MADEIRAS E DERIVADOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO<br />

SERRAS E FACAS INDUSTRIAIS<br />

www<br />

revistareferencia.com.br<br />

comercial@revistareferencia.com.br


Somos uma empresa<br />

ecologicamente correta,<br />

responsável por 100% <strong>de</strong> nossa<br />

ca<strong>de</strong>ia produtiva<br />

KIT PORTA PRONTA<br />

•Mais economia;<br />

•Fácil instalação e ajustes;<br />

•Fechadura e dobradiças.<br />

Com ma<strong>de</strong>ira reflorestada,<br />

os produtos ConcremWood,<br />

passam por uma supervisão<br />

rigorosa, seguindo altos<br />

padrões <strong>de</strong> qualida<strong>de</strong>.<br />

a t e n d i m ent o @ c o n c r e m w ood. c o m .br<br />

+ 5 5 (94) 98114 - 2 0 2 0 + 5 5 (9 1) 9 9 161 - 0 7 0 7<br />

Br 010, km 31 - Dom Eliseu | Pará

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!