16.12.2022 Views

Empresas do Vale_109_Dezembro_Janeiro

You also want an ePaper? Increase the reach of your titles

YUMPU automatically turns print PDFs into web optimized ePapers that Google loves.

nº <strong>109</strong>- <strong>Dezembro</strong>/ <strong>Janeiro</strong> - 2023 - ano 20<br />

www.empresas<strong>do</strong>vale.com.br<br />

facebook.com/empresas.<strong>do</strong>vale<br />

&<br />

20<br />

<br />

Juazeiro<br />

<strong>do</strong>Norte<br />

Turismo Religioso


CURSOS LIVRES<br />

FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA<br />

CURSO INÍCIO HORÁRIO<br />

SERVIÇOS EM NUVEM<br />

GRATUITO<br />

Google Cloud Foundations 17/01/2023 13h às 17h, ou, 18h às 22h<br />

Inteligência Artificial em Nuvem Microsoft Al-900 17/01/2023 8h às 12h<br />

AUTOMOBILÍSTICA<br />

PAGO - PRESENCIAL<br />

Eletricista automotivo de veículos leves 17/01/2023 18h30 às 22h – 2ª a 5ª<br />

21/01/2023 8h15 às 17h15 - sába<strong>do</strong><br />

Mecânico auxiliar automotivo de veículos leves 14/01/2023 8h15 às 17h15 - sába<strong>do</strong><br />

ELETROELETRÔNICA<br />

PAGO - PRESENCIAL<br />

Eletricista instala<strong>do</strong>r 07/01/2023 8h15 às 17h15 – sába<strong>do</strong><br />

24/01/2023 19h às 22h – 3ª, 5ª e 6ª<br />

Coman<strong>do</strong> elétricos 17/01/2023 19h às 22h – 2ª a 5ª<br />

METALMECÂNICA<br />

PAGO - PRESENCIAL<br />

Opera<strong>do</strong>r de máquinas de usinagem convencionais 17/01/2023 19h às 22h – 2ª a 5ª<br />

21/01/2023 8h15 às 17h15 - sába<strong>do</strong><br />

Inspetor de qualidade 7/01/2023 19h às 22h – 3ª, 5ª e 6ª<br />

21/01/2023 8h15 às17h15 - sába<strong>do</strong><br />

Ferramenteiro de corte e <strong>do</strong>bra 18/01/2023 19h às 22h – 2ª, 4ª e 6ª<br />

METALÚRGICA<br />

PAGO - PRESENCIAL<br />

Caldeireiro industrial 17/01/2023 18h30 às 22h – 2ª a 5ª<br />

Solda<strong>do</strong>r ao arco elétrico e oxigás 21/01/2023 8h15 às 17h15 - sába<strong>do</strong><br />

Solda<strong>do</strong>r ao arco elétrico MAG 17/01/2023 18h às 22h – 3ª a 6ª<br />

OUTRAS ÁREAS TÉCNICAS<br />

PAGO - PRESENCIAL<br />

Green Belt em Lean Seis Sigma 17/01/2023 19h às 22h - Remoto<br />

AutoCAD 2D 10/01/2023 19h às 22h – 3ª e 5ª<br />

REVIT Architecture 14/01/2023 9h15 às 14h15 - sába<strong>do</strong><br />

CLP Siemens - Step 7 18/01/2023 19h às 22h – 2ª a 5ª<br />

INSCRIÇÕES ABERTAS<br />

Maiores informações:<br />

sp.senai.br/taubate<br />

(12) 3609-5701<br />

Av. Independência, 846<br />

Taubaté/SP<br />

02


Í<br />

ndice<br />

Outras matérias:<br />

Plenária CIESP- pág 30<br />

Confraternização CIESP - pág 32<br />

Sindicato <strong>do</strong>s Engenheiros- pág34<br />

2° Feira Educa Taubaté- pág 35<br />

04<br />

Juazeiro <strong>do</strong> Norte - CE<br />

Matsuda - pág 38<br />

36<br />

MDR Contabilidade faz 30<br />

anos<br />

24<br />

1° Edição Expo<br />

Meon Turismo<br />

Expediente<br />

Diretor responsável:<br />

José Carlos Reis de Souza<br />

Departamento Jurídico:<br />

Dr. Luis Antonio Ravani<br />

Jornalista Responsável:<br />

Camões Filho - MTB 18411<br />

Editoração:<br />

Letícia Casoni Peres<br />

Diretora de Fotografia:<br />

Lourdes A. Antunes de Oliveira<br />

Jornalista :<br />

Simone Galib (colabola<strong>do</strong>ra)<br />

Tiragem: 5.000 exemplares<br />

Distribuição gratuita e dirigida<br />

Publicação Bimestral<br />

Contato<br />

Revista <strong>Empresas</strong> <strong>do</strong> <strong>Vale</strong><br />

CNPJ: 12.530.626/0001-99<br />

Rua <strong>do</strong> Correa, 255<br />

Bairro: Jardim Santa Cruz<br />

Cep: 12080-290<br />

Taubaté -SP<br />

www.empresas<strong>do</strong>vale.com.br<br />

www.facebook.com/empresas.<strong>do</strong>vale<br />

e-mail: tvempresas<strong>do</strong>vale@gmail.com<br />

Dpto. Comercial<br />

(12) 99787-6329<br />

Editorial<br />

José Carlos Reis de Souza<br />

Diretor Responsável<br />

Caro Leitor!<br />

Chegamos ao fim de mais um ano<br />

de trabalho profissional dedica<strong>do</strong><br />

a mostrar destinos turísticos e<br />

conteú<strong>do</strong>s diferencia<strong>do</strong>s. Nesta<br />

edição, deixamos de divulgar a 2ª<br />

parte da matéria de Manaus (AM),<br />

devi<strong>do</strong> à matéria da cidade de<br />

Juazeiro <strong>do</strong> Norte (CE) ser muito<br />

extensa, e eventos ocorri<strong>do</strong>s. Mas!<br />

Na próxima edição não faltaremos<br />

com a nossa responsabilidade.<br />

Nesta edição, o leitor contará<br />

com diversas matérias: 1ª Expo<br />

Meon Turismo, Plenária <strong>do</strong> CIESP -<br />

Taubaté, Confraternização <strong>do</strong> CIESP<br />

- Taubaté, SEESP - promove palestra<br />

sobre sistemas de aquecimentos<br />

solar e fotovolatico, 2ª Feira Educa<br />

Taubaté e 30 anos da MDR.<br />

Parceria:<br />

Apoio:<br />

As fotos de divulgação foram cedidas pelas<br />

empresas e/ou pessoas mencionadas nos textos.<br />

Não é permitida a reprodução sem autorização<br />

expressa <strong>do</strong>s autores, por escrito. Os textos,<br />

informações e anúncios publicitários são de inteira<br />

e exclusiva responsabilidade <strong>do</strong>s autores e empresas<br />

anunciantes.<br />

03


JUAZEIRO DO NORTE (CE)<br />

TURISMO RELIGIOSO<br />

Por: José Carlos Reis de Souza<br />

O turismo religioso é o principal segmento <strong>do</strong><br />

turismo vivencia<strong>do</strong> em Juazeiro <strong>do</strong> Norte (CE). Esse<br />

potencial turístico é visto durante a comemoração<br />

de aniversário de falecimento <strong>do</strong> padre Cícero e nas<br />

tradicionais romarias. A importância sobre o evento<br />

religioso e a festa anual é observada pelos romeiros<br />

e pelos turistas que não praticam o turismo religioso.<br />

O início da trajetória <strong>do</strong> padre Cícero Romão e suas<br />

atividades beneficentes que contribuíram e contribui<br />

para o desenvolvimento da cidade de Juazeiro <strong>do</strong><br />

Norte (CE), a forte economia voltada, sobretu<strong>do</strong><br />

no comércio de calça<strong>do</strong>s e artesanatos de cunho<br />

religioso, a estrutura física bastante aprimorada para<br />

turismo receptivo, e crescente procura desta atividade<br />

pelas pessoas motivadas pela fé. Com esse costume<br />

religioso, a cidade de Juazeiro <strong>do</strong> Norte se constitui<br />

como gera<strong>do</strong>ra de divisas, dan<strong>do</strong> oportunidade<br />

de trabalho aos mora<strong>do</strong>res da localidade. A cidade<br />

é considerada o segun<strong>do</strong> maior polo de turismo<br />

religioso, e uma das cidades <strong>do</strong> Nordeste detentora<br />

de festas importantes para o local como para o Brasil.<br />

“Juazeiro inicialmente era um distrito da cidade vizinha, até que o jovem padre<br />

Cícero Romão Batista, nasci<strong>do</strong> na cidade de Crato (CE) resolveu se fixar como pároco no<br />

lugarejo, até então sem capelão, portanto sem os serviços religiosos. Tempos depois,<br />

padre Cícero foi um <strong>do</strong>s responsáveis pela emancipação e independência da cidade,<br />

por conta <strong>do</strong> milagre de Juazeiro, quan<strong>do</strong> padre Cícero deu a hóstia sagrada a beata<br />

Maria de Araújo e a hóstia se transformou em sangue. A figura de padre Cícero assumiu<br />

após esse milagre a característica mística, e passou a ser venera<strong>do</strong> pelo povo como um<br />

santo. Atualmente é a segunda cidade <strong>do</strong> Esta<strong>do</strong> <strong>do</strong> Ceará e referência no Nordeste.<br />

Em 22/07/1911 a emancipação é concedida e passa a ser chamada de Juazeiro e padre<br />

Cícero passa a ser o primeiro prefeito da cidade.”<br />

04<br />

Juazeiro <strong>do</strong> Norte.<br />

Juazeiro <strong>do</strong> Norte é um município brasileiro <strong>do</strong><br />

Esta<strong>do</strong> <strong>do</strong> Ceará, localiza<strong>do</strong> na região metropolitana<br />

<strong>do</strong> Cariri no Sul <strong>do</strong> Esta<strong>do</strong>, funda<strong>do</strong> em 30/07/1858,<br />

distante 491 km da capital cearense. Ocupa uma área<br />

de 249 km² e uma população de 276.264 mil habitantes<br />

estimada pelo censo demográfico de 2020. Sen<strong>do</strong> um<br />

<strong>do</strong>s mais populosos <strong>do</strong> Ceará, perden<strong>do</strong> apenas para<br />

Fortaleza e região metropolitana da capital, a maior<br />

<strong>do</strong> interior e a centésima quarta <strong>do</strong> Brasil. Juazeiro <strong>do</strong><br />

Norte é um <strong>do</strong>s municípios de maior população <strong>do</strong><br />

interior <strong>do</strong> Nordeste, ocupan<strong>do</strong> o 7º lugar devi<strong>do</strong> à<br />

figura de padre Cícero Romão Batista e considera<strong>do</strong><br />

um <strong>do</strong>s três maiores templos de religiosidade <strong>do</strong><br />

país, juntamente com Aparecida <strong>do</strong> Norte em São<br />

Paulo e Nova Frente em Santa Catarina. Juazeiro é um<br />

grande polo cultural <strong>do</strong> Brasil, ten<strong>do</strong> um <strong>do</strong>s maiores<br />

centros de artesanatos e cordel <strong>do</strong> nordeste <strong>do</strong> país.<br />

A cidade tem um <strong>do</strong>s maiores polos acadêmicos <strong>do</strong>


interior nordestinos e considera<strong>do</strong> a capital regional,<br />

conhecida como a metrópole <strong>do</strong> Cariri. Outros<br />

apeli<strong>do</strong>s carinhosos que o povo de Juazeiro dá para a<br />

sua cidade são “Terra <strong>do</strong> padre Cícero e Juá a capital<br />

da Fé”. Na economia se destacam: o têxtil, artesanato,<br />

máquinas de costura, folha<strong>do</strong>s, construção civil e<br />

metalurgia.<br />

Visão externa <strong>do</strong> Museu Vivo de padre Cícero.<br />

Visão interna <strong>do</strong> Museu Vivo de padre Cícero.<br />

MUSEU VIVO DO PADRE CÍCERO<br />

Inaugura<strong>do</strong> no dia 01/11/1999 no velho Casarão <strong>do</strong> Horto em Juazeiro <strong>do</strong> Norte (CE), atualmente um <strong>do</strong>s<br />

maiores centros de oração <strong>do</strong> Brasil. O Museu retrata e preserva personagens em tamanho real, a vida e obra<br />

religiosa <strong>do</strong> padre Cícero Romão Batista, que se tornou evangeliza<strong>do</strong>r e líder espiritual da comunidade. O museu<br />

abriga em cinco ambientes, réplicas <strong>do</strong> patriarca <strong>do</strong>s nordestinos e pessoas que eram da sua convivência,<br />

como: Maria de Araújo, José Marrocos, Floro Bartolomeu e Aureliano Pereira. Nas salas e quartos, o visitante vai<br />

encontrar imagens <strong>do</strong> sacer<strong>do</strong>te em momentos de descanso, oração e conversas, com as beatas e despachan<strong>do</strong><br />

com José Marrocos em seu gabinete. O local conserva uma exposição fotográfica sobre fatos históricos, como a<br />

sedição de 1914, em Juazeiro <strong>do</strong> Norte, além <strong>do</strong> testamento <strong>do</strong> sacer<strong>do</strong>te, um <strong>do</strong>s mais importantes e valiosos<br />

da cidade. Para percorrer to<strong>do</strong>s os cômo<strong>do</strong>s, o visitante segue pela capela, sala <strong>do</strong>s ex-votos, quartos e sala de<br />

oração com um quadro <strong>do</strong> Coração de Jesus, adquiri<strong>do</strong> pelo padre Cícero em Roma há mais de um século.<br />

Na sala de jantar está o maior número de personagens. Boa parte <strong>do</strong> material foi <strong>do</strong>ação, além de objetos que<br />

pertenceram ao padre Cícero, como as vestimentas sacer<strong>do</strong>tais e até louças <strong>do</strong> aparelho de jantar e talheres<br />

de prata. Neste espaço também podemos observar a exposição de muitos objetos, fotografias, dentre outros,<br />

advin<strong>do</strong>s de promessas e graças alcançadas pelos romeiros, devotos de “Padim Ciço”, como era chama<strong>do</strong>. A<br />

religiosidade popular é marcante na cidade. Milhões de romeiros se dirigem a Juazeiro <strong>do</strong> Norte para orar e<br />

pagar promessas. O museu está localiza<strong>do</strong> de frente a Capela <strong>do</strong> Socorro, onde estão sepulta<strong>do</strong>s os restos<br />

mortais <strong>do</strong> “patriarca” de Juazeiro<br />

Endereço: Colina <strong>do</strong> Horto s/n - Juazeiro <strong>do</strong> Norte - CE / Contato: (88) 3512-4701<br />

Aberto: segunda-feira a <strong>do</strong>mingo das 07:00h às 17:00h<br />

06<br />

Padre Cícero em momento de descanso.<br />

Padre Cícero toman<strong>do</strong> café da manhã com pessoas de sua convivência.


BEATA MARIA MAGDALENA DO<br />

ESPÍRITO SANTO DE ARAÚJO<br />

Após 20 anos enclausurada numa casa, Maria<br />

Magdalena <strong>do</strong> Espírito Santo de Araújo, conhecida como<br />

“beata Maria de Araújo”, morreu no dia 17/01/1914, em<br />

Juazeiro <strong>do</strong> Norte. Após 108 anos de sua morte, ninguém<br />

sabe onde estão seus restos mortais, desde que seu<br />

túmulo foi viola<strong>do</strong> e destruí<strong>do</strong> na Capela <strong>do</strong> Perpétuo<br />

Socorro, em 1930. Ela foi responsável pelo início das<br />

romarias, sua reclusão foi imposição da Igreja Católica<br />

para que a mulher e seus supostos milagres fossem<br />

esqueci<strong>do</strong>s. Foi nela que a hóstia virou sangue, depois<br />

de comungada pelo padre Cícero, no popular “Milagre<br />

de Juazeiro”. Os panos mancha<strong>do</strong>s foram os primeiros<br />

objetos de a<strong>do</strong>ração. Uma praça em frente à Basílica de<br />

Nossa Senhora das Dores com um busto ergui<strong>do</strong> é um<br />

<strong>do</strong>s poucos lugares que carrega o nome da beata Maria<br />

de Araújo, em Juazeiro <strong>do</strong> Norte. Além disso, a mulher<br />

está presente no nome de uma rua, no bairro João<br />

Cabral, como estátua no Museu Vivo <strong>do</strong> padre Cícero,<br />

no Horto, no vitral e em um jazigo vazio, na Capela <strong>do</strong><br />

Socorro. Ao contrário <strong>do</strong> “Padin Ciço”, que tem estátuas<br />

de gesso, madeira e até de borracha, por to<strong>do</strong>s os la<strong>do</strong>s,<br />

sen<strong>do</strong> comercializada. A protagonista <strong>do</strong> milagre sequer<br />

é reconhecida pelos romeiros. Tu<strong>do</strong> isso é muito pouco<br />

para quem pode ter si<strong>do</strong> responsável pelo início <strong>do</strong><br />

fenômeno das peregrinações e consequentemente,<br />

<strong>do</strong> crescimento e desenvolvimento da cidade de cerca<br />

de 276 mil habitantes. Após sua morte, muitas pessoas<br />

ainda visitavam o túmulo da beata deixan<strong>do</strong> flores e<br />

pedin<strong>do</strong> graças.<br />

Busto da beata Maria Araújo, na Praça, entre os arcos da Basílica e<br />

Centro de Apoio aos Romeiros.<br />

CASA MUSEU DO PADRE CÍCERO ROMÃO BATISTA<br />

A Casa Museu aberta ao público desde 1957 recepciona milhares de fiéis e devotos que visitam Juazeiro <strong>do</strong> Norte<br />

to<strong>do</strong>s os anos. O espaço atrai atenção <strong>do</strong>s romeiros por ter si<strong>do</strong> a moradia <strong>do</strong> padre Cícero durante seus últimos anos<br />

de vida (1932 a 1934), já recluso e proibi<strong>do</strong> de exercer o sacerdócio. Dentro e fora da casa, romeiros se enfileiram para<br />

andar por onde o “Padim Ciço” an<strong>do</strong>u. Com parte da mobília e diversos objetos pessoais <strong>do</strong> padre em exibição, a Casa<br />

Museu se tornou ponto de a<strong>do</strong>ração o ano inteiro. Muitos se ajoelham e murmuram palavras junto ao confessionário<br />

<strong>do</strong>méstico como se alguém estivesse senta<strong>do</strong> <strong>do</strong> outro la<strong>do</strong> para ouvir. Outros tocam nos objetos, esfregam as mãos,<br />

braços e pernas nas estátuas para que padre Cícero abençoe. Tu<strong>do</strong> isso faz parte da cultura romeira, eles sentem a<br />

necessidade de tocar nos objetos para receber a graça. Cada cômo<strong>do</strong> abriga uma história diferente sobre a vida e os<br />

feitos de padre Cícero e revelam ainda mais sobre seus devotos, que não deixam os mitos e as crenças desaparecerem.<br />

Algumas superstições atravessam gerações, como a mesa que só pode ser levantada por aquele sem peca<strong>do</strong>, ou o<br />

osso de baleia pendura<strong>do</strong> no qual o romeiro se esfrega três vezes em busca de cura. Tu<strong>do</strong> que chega ao museu acaba<br />

ganhan<strong>do</strong> um senti<strong>do</strong> religioso muito forte. Esse osso de costela de baleia não era <strong>do</strong> padre Cícero. Ele foi envia<strong>do</strong><br />

como pagamento de promessa há muitos anos.<br />

Endereço: R. São José, 242 - Centro, Juazeiro <strong>do</strong> Norte - CE / Contato: (88) 3511-4177 . Aberto: segunda a sexta-feira<br />

das 07:00h às 12:00h / 14:00h às 17:00h / sába<strong>do</strong> das 07:00h às 12:00h / <strong>do</strong>mingo fecha<strong>do</strong>.<br />

Sala com visitantes na Casa Museu Padre Cícero.<br />

Fachada da Casa Museu Padre Cícero.


Capela <strong>do</strong> Perpétuo Socorro.<br />

CAPELA DO SOCORRO<br />

A capela Nossa Senhora <strong>do</strong> Perpétuo Socorro, também conhecida como Capela <strong>do</strong> Socorro, cuja construção<br />

foi interrompida várias vezes, sen<strong>do</strong> concluída em 1908. Abriga o túmulo <strong>do</strong> padre Cícero Romão Batista, que<br />

participou da construção, mas nunca chegou a celebrar uma missa no local. A capela foi construída para pagar<br />

uma promessa feita pela Srª Hermínia Gouveia, em virtude da graça alcançada pela cura de uma <strong>do</strong>ença<br />

(erisipela) da qual estava acometi<strong>do</strong> o padre Cícero. A construção da capela foi polêmica na época, pois o padre<br />

Cícero estava em “pé de guerra” com o Vaticano após o milagre da hóstia com a beata Maria de Araújo. Em 2008<br />

comemorou-se o centenário da capela. De lá para cá, já são 114 anos de história e mudanças no visual <strong>do</strong> local.<br />

A torre monumental, por exemplo, foi uma homenagem aos 70 anos da morte de padre Cícero, e é um <strong>do</strong>s<br />

elementos que destoam da imagem original da capela na década de 1940. No templo é possível ver as imagens<br />

de padre Cícero e da beata Maria <strong>do</strong> Araújo nos vitrais. O local é de grande visitação, principalmente durante a<br />

“Romaria de Fina<strong>do</strong>s”.<br />

Endereço: Rua Santa Luzia, 63041 – Juazeiro <strong>do</strong> Norte (CE)<br />

08<br />

Capela <strong>do</strong> Perpétuo Socorro década de 1940.


MEMORIAL PADRE CÍCERO<br />

O Memorial Padre Cícero foi inaugura<strong>do</strong> no dia<br />

22/07/1987, com arquitetura inspirada no Memorial JK,<br />

em Brasília. O espaço foi cria<strong>do</strong> para abrigar relíquias<br />

e artefatos <strong>do</strong> sacer<strong>do</strong>te, que estivessem sob posse<br />

de famílias juazeirenses. O espaço tem mais de 2 mil<br />

peças, distribuídas entre mobílias, indumentárias,<br />

louças, fotografias, quadros e outros itens que foram<br />

<strong>do</strong> padre Cícero ou que fizeram parte da vivência dele<br />

no Município. Eles estão dividi<strong>do</strong>s entre a exposição<br />

e a biblioteca. Na biblioteca, a coleção é um acervo<br />

inicia<strong>do</strong> pelos pesquisa<strong>do</strong>res Daniel Walker e Renato<br />

Casimiro. Em seguida, ela passou a ser expandida<br />

com <strong>do</strong>ações da população, com cura<strong>do</strong>ria de uma<br />

comissão composta por Abraão Batista, Assunção<br />

Gonçalves, Daniel Walker, Nair Silva, Monsenhor José<br />

Alves, Monsenhor Murilo de Sá Barreto e Renato<br />

Casimiro. O local possui livros, revistas, jornais,<br />

fotografias, <strong>do</strong>cumentos impressos e manuscritos,<br />

que tratam tanto da trajetória <strong>do</strong> padre Cícero, como<br />

sobre as personalidades que têm relação com a<br />

história <strong>do</strong> sacer<strong>do</strong>te, servin<strong>do</strong> de base acadêmica<br />

para estudiosos e pesquisa<strong>do</strong>res.<br />

Fachada <strong>do</strong> Memorial Padre Cícero.<br />

Auditório com 350 lugares.<br />

Canhão captura<strong>do</strong> pelos jagunços durante a Sedição de Juazeiro.<br />

Visão interna <strong>do</strong> Memorial Padre Cícero.


Visão <strong>do</strong> Centro Cultural Popular Mestre Noza.<br />

CENTRO DE CULTURA POPULAR MESTRE NOZA<br />

Em 1897 nasce um marco na história <strong>do</strong> artesanato caririense, Inocêncio Medeiros da<br />

Costa, conheci<strong>do</strong> popularmente como Mestre Noza. Um pernambucano filho de Taquaritinga<br />

<strong>do</strong> Norte. Escultor, xilógrafo, artesão e imaginário, que em tempos de romaria costumava ir a<br />

Juazeiro <strong>do</strong> Norte, onde fazia encomendas de cabos de revólver, capas de cordéis e esculturas<br />

de santos. Em 1912 ele decidiu ficar de vez na cidade, onde começou uma grande jornada<br />

cultural e o crescimento de artesãos na região <strong>do</strong> Cariri.<br />

O Centro de Cultura Popular Mestre Noza é um <strong>do</strong>s mais importantes pontos turísticos da cidade de Juazeiro<br />

<strong>do</strong> Norte e região <strong>do</strong> Cariri. O Centro de Cultura nasceu em junho de 1983 a partir <strong>do</strong> Encontro de Produção<br />

de Artesanato Popular e Identidade Cultural, uma iniciativa <strong>do</strong> Instituto Nacional de Folclore (INF) <strong>do</strong> Ceará e<br />

promovi<strong>do</strong> pela Fundação Nacional de Arte (FUNARTE). Cria<strong>do</strong> em homenagem ao pernambucano Inocêncio<br />

Medeiros da Costa (Mestre Noza), considera<strong>do</strong> primeiro artesão da região que inspirou tantos artistas. O centro<br />

é administra<strong>do</strong> pela Associação <strong>do</strong>s Artesãos de Juazeiro <strong>do</strong> Norte, e abriga obras de mais de 100 artesãos <strong>do</strong><br />

Cariri, de diferentes seguimentos, como oleiros, xilógrafos, escultores e artesãos de palha que sobrevive <strong>do</strong><br />

artesanato. A comercialização é feita de forma independente, cada artesão negocia direto com o cliente, mas<br />

de cada venda fica uma porcentagem <strong>do</strong> valor para manutenção <strong>do</strong> centro. Além disso, tem um importante<br />

espaço de formação em técnicas de trabalho em madeira, barro e metal, principais materiais utiliza<strong>do</strong>s na casa.<br />

Endereço: Rua São Luiz, 93 - Centro / Juazeiro <strong>do</strong> Norte - CE / Contato: (88)3511-3133<br />

Aberto: segunda a sexta das 08:00h às 17:00h / sába<strong>do</strong> das 08:00 às 112:00h<br />

10<br />

Loja com produtos artesanais.<br />

Artesanatos a venda no Centro Cultural Popular Mestre Noza.


TRILHA DO SANTO SEPULCRO<br />

O caminho sagra<strong>do</strong> percorri<strong>do</strong> pelos romeiros chama<strong>do</strong> de “Caminho <strong>do</strong> Santo Sepulcro” foi transforma<strong>do</strong><br />

em trilha pelo Geopark Araripe. Está localiza<strong>do</strong> na Colina <strong>do</strong> Horto em Juazeiro <strong>do</strong> Norte (CE), onde beatos e<br />

penitentes construíram o seu mun<strong>do</strong> desde a morte <strong>do</strong> beato Manoel João (catequista) em 1925. A Trilha é longa<br />

e ensolarada, mais imperdível. Considerada de dificuldade média, seu caminho é de quase seis quilômetros<br />

(2,8 km pra ir e outros 2,8 km pra voltar) sain<strong>do</strong> pelo terreno atrás da estátua de padre Cícero. Deve ser feito<br />

preferencialmente nas primeiras horas <strong>do</strong> dia, às 05:00h. Além de uma ótima opção para o ecoturismo, a trilha<br />

também é utilizada como parte <strong>do</strong> turismo religioso da região, pois há muito tempo, os beatos (as) se dirigiam<br />

a essa região para oração e meditação, e muitos turistas fazem esse percurso como penitência. O caminho<br />

to<strong>do</strong> é identifica<strong>do</strong> com frases de padre Cícero, que na época já tinha a consciência de um ambientalista, e<br />

deixou exatos conselhos sobre como os sertanejos devem cuidar da terra e <strong>do</strong>s animais. Há também formações<br />

rochosas consideradas sagradas, e a mais famosa delas é a “Pedra <strong>do</strong> Peca<strong>do</strong>”, que possui uma fenda no meio,<br />

e conta a lenda, que só passa por ela quem está puro de coração. Aproveite a trilha para observar a vegetação<br />

nativa e a geografia <strong>do</strong> local.<br />

Passarela encontrada durante a trilha <strong>do</strong> Santo Sepulcro.<br />

Placas encontradas no caminho, com frases deixadas por padre Cícero.<br />

Juazeiro <strong>do</strong> Norte é uma das cidades mais completas <strong>do</strong> Ceará quan<strong>do</strong> o assunto é culinária regional.<br />

A cidade possui muitas opções para turistas e viajantes mais curiosos que querem experimentar<br />

pratos únicos feitos por verdadeiros mestres da cozinha cearense, que podem ser encontra<strong>do</strong>s<br />

em diversos restaurantes da cidade. Os pratos possuem características da culinária portuguesa,<br />

conhecida durante o perío<strong>do</strong> colonial, da cultura africana absorvida na época da escravidão e da<br />

comida indígena, herança da população nativa. As receitas levam, em geral, vegetais, carne bovina e<br />

caprina, peixes e frutos <strong>do</strong> mar. Além da culinária regional a região tem uma variedade exuberante<br />

de frutos populares, como o caju, cajá, mamão e seriguela, encontra<strong>do</strong>s facilmente nos merca<strong>do</strong>s e<br />

feiras da cidade. Também, podem ser encontra<strong>do</strong>s em formas de <strong>do</strong>ces, sobremesas e picolés. O caro<br />

leitor vai saber um pouco da gastronomia regional de Juazeiro <strong>do</strong> Norte.<br />

GALINHA À CABIDELA<br />

Talvez você conheça esse prato como “Galinha<br />

ao Molho Par<strong>do</strong>”, mas foi com outro nome que a<br />

iguaria chegou de Portugal e criou raízes na cozinha<br />

cearense. Trata-se de um guisa<strong>do</strong> de galinha onde<br />

se adiciona durante o seu cozimento o sangue<br />

avinagra<strong>do</strong> da ave colhi<strong>do</strong> no abate, com vinagre,<br />

limão e alguns temperos. Por causa <strong>do</strong> sangue na<br />

receita, não é qualquer um que tem a habilidade<br />

(ou o estômago) para preparar.


BAIÃO DE DOIS<br />

De que vale um risoto para quem pode ter um<br />

baião de <strong>do</strong>is, bem molhadinho com arroz, feijão e<br />

queijo coalho. Mas o baião cearense não leva carne<br />

seca (ou charque) como outras versões <strong>do</strong>s pratos<br />

comuns Brasil afora. A receita leva arroz, feijão, cheiro<br />

verde, cebola, pimentão, tomate e geralmente<br />

alguma carne picadinha, como linguiça ou toucinho,<br />

já é famoso no Brasil inteiro e a fama se justifica.<br />

Em praticamente qualquer canto <strong>do</strong> Ceará você<br />

encontra variações apetitosas <strong>do</strong> baião de <strong>do</strong>is.<br />

SARAPATEL<br />

Originalmente, o sarapatel não é um prato<br />

brasileiro. Entretanto, com a colonização portuguesa,<br />

ele acabou sen<strong>do</strong> transporta<strong>do</strong> para o país e<br />

adapta<strong>do</strong> ao gosto <strong>do</strong>s habitantes. Dessa forma,<br />

atualmente é considera<strong>do</strong> um prato típico e bastante<br />

tradicional <strong>do</strong> Ceará. Pode ser considera<strong>do</strong> um<br />

ensopa<strong>do</strong> de carne. Porém, a sua receita conta com<br />

algumas particularidades. O sarapatel é feito à base<br />

de vísceras de porco, toucinho, sangue coalha<strong>do</strong> e<br />

temperos, em especial as folhas de louro e a pimenta<br />

de cheiro. Devi<strong>do</strong> aos ingredientes envolvi<strong>do</strong>s no<br />

preparo, o sarapatel não é uma unanimidade, mas é<br />

historicamente importante no Esta<strong>do</strong> <strong>do</strong> Ceará.<br />

SANTUÁRIO DE SÃO FRANCISCO<br />

Conheci<strong>do</strong> como igreja <strong>do</strong>s Franciscanos, um <strong>do</strong>s maiores e mais belos templos dessa ordem religiosa no Brasil.<br />

O santuário tem algumas características peculiares: o teto tem citações de nomes de famílias que contribuíram de<br />

alguma maneira para a obra, uma enorme imagem de São Francisco esculpida na Itália, uma torre com 45 metros<br />

de altura que conserva belos relógios e oito sinos que tocam trechos <strong>do</strong> hino a São Francisco. O local é um <strong>do</strong>s<br />

mais visita<strong>do</strong>s pelos fiéis peregrinos em Juazeiro, e para quem aprecia arquitetura e história com certeza vai querer<br />

visitar.<br />

12<br />

Santuário São Francisco.<br />

Visão interna da Basílica São Francisco - Juazeiro CE).


ARTESANATOS<br />

A exemplo <strong>do</strong> que aconteceu em to<strong>do</strong> território brasileiro, a atividade artesanal na<br />

região <strong>do</strong> Cariri também recebeu influência portuguesa. No Ceará colonial, a primeira<br />

geração de artesãos e mestres treinada pelos jesuítas no aprendiza<strong>do</strong> das técnicas<br />

artesanais portuguesas surgiu em função das necessidades da vida cotidiana de grupos<br />

familiares que não eram autossuficientes e tampouco possuíam renda para importar<br />

o que lhes faltava. A fragilidade econômica vivenciada pela região impunha que<br />

tanto vaqueiros e agricultores, quanto pessoas oriundas de camadas mais abastadas<br />

consumissem manufaturas caseiras. Atualmente, a cidade de Juazeiro <strong>do</strong> Norte rica em<br />

artesãos, abriga lojas com enorme gama de artigos artesanais como: cestas, esteiras,<br />

chapéus, vassouras, lamparinas, baldes, panelas, cinturões, alpercatas, santos, animais,<br />

oratórios, potes e muitos outros objetos, confecciona<strong>do</strong>s por artesãos que aprenderam<br />

seu ofício com os mais velhos e hoje ensinam os jovens que ainda se interessam por essas<br />

atividades tradicionais.<br />

Silvana Santos.<br />

Trabalhos de arte sacra em madeira.<br />

SILVANA SANTOS<br />

Com experiência de uma família de escultores, a artesã de Juazeiro <strong>do</strong> Norte (CE) desenvolve trabalho de arte<br />

sacra em madeira. Entre as peças, estão santos e oratórios. Um <strong>do</strong>s mais pedi<strong>do</strong>s é o oratório em que a madeira<br />

bruta é preservada por fora, enquanto na parte interna Silvana talha imagens sagradas. Representação da Santa<br />

Ceia e <strong>do</strong> Divino Espírito Santo estão na cartela de peças da artista que tem mais de 30 anos como escultora.<br />

Oficina Silvana Santos<br />

Endereço: Rua <strong>do</strong> Limoeiro, 2077, Pirajá. Juazeiro <strong>do</strong> Norte (CE)<br />

Informações: (88) 99691-9576 / (88) 98882-6101 (WhatsApp)<br />

O que pode encontrar: esculturas em madeira.<br />

Funcionamento: Combinar com antecedência


ESPEDITO SELEIRO<br />

Espedito Veloso de Carvalho nasceu na cidade<br />

de Arneiroz em 1939, fruto da quinta geração de<br />

uma família de vaqueiros e seleiros. Desde aos oito<br />

anos conheceu com o pai o ofício de seleiro, que o<br />

fez ser conheci<strong>do</strong> como Espedito Seleiro. O artesão<br />

é referência nas criações em couro de cabra, pelica e<br />

camurça. Com essa matéria-prima produz calça<strong>do</strong>s,<br />

bolsas, chapéus, carteiras, bancos, poltronas, além das<br />

selas, gibões e outros elementos da cultura vaqueira<br />

que estão sempre presentes. O mestre da cultura,<br />

reconheci<strong>do</strong> nacional e internacionalmente, mantém<br />

ateliê em Nova Olinda onde comercializa os produtos.<br />

O espaço tem ainda um memorial com a história <strong>do</strong><br />

artesão e a relação da família com o couro. Espedito<br />

Seleiro é mestre da cultura, reconheci<strong>do</strong> oficialmente<br />

pelo Governo <strong>do</strong> Esta<strong>do</strong> <strong>do</strong> Ceará e pelo Ministério<br />

da Cultura. Em 2017, recebeu o título de Notório Saber<br />

pela Universidade Estadual <strong>do</strong> Ceará (UECE).<br />

Ateliê Espedito Seleiro<br />

Endereço: Rua Monsenhor Tavares, 190, Centro,<br />

Nova Olinda / CE<br />

Informação: (88) 3546.1432 / (88) 99294.2195<br />

Aberto: Segunda a sába<strong>do</strong> das 07:00h às 17:00h /<br />

Domingo das 07:00h às 12:00h.<br />

Espedito Seleiro.<br />

Sandálias de couro - Foto Waldemar Cunha.<br />

14<br />

Ateliê Espedito Seleiro.<br />

Bolsas de couro.


CORRINHA NASCIMENTO<br />

Corrinha Nascimento.<br />

Na zona rural de Missão Velha, Maria <strong>do</strong> Socorro<br />

Nascimento (Corrinha), 42 anos, mantém sozinha<br />

uma olaria. Após 17 anos trabalhan<strong>do</strong> de “meia”,<br />

montou sua primeira olaria a base de madeira e<br />

palha. Habili<strong>do</strong>sa com o barro e sem torno, ela usa<br />

ferramentas produzidas com as próprias mãos. A<br />

artesã cresceu com ajuda <strong>do</strong> financiamento <strong>do</strong><br />

pequeno agricultor e passou a produzir e modelar<br />

peças utilitárias e decorativas como: tigelas, jarros,<br />

potes diversos, copos, filtros de água, sinos, bonecos<br />

decorativos, gnomos, colares e terços, no Sítio Baixam<br />

<strong>do</strong> Quaresma, localiza<strong>do</strong> a 5 km de Missão Velha.<br />

Depois passou a frequentar feiras de artesanatos. É<br />

possível, ainda, conhecer o processo de produção<br />

que inclui os tradicionais potes e panelas. No entanto,<br />

os móbiles, construí<strong>do</strong>s com peças de argila, são o<br />

diferencial <strong>do</strong> trabalho da artesã. Corrinha desenvolveu<br />

12 tipos diferentes <strong>do</strong> produto. No dia 02/08/2022 foi<br />

inaugura<strong>do</strong> o Museu Casa de Corrinha Mão na Massa,<br />

o 10º Museu Orgânico na região <strong>do</strong> Cariri, que agrega<br />

valor não apenas para o setor da cultura, mas também<br />

para to<strong>do</strong> o desenvolvimento econômico da região.<br />

O acervo <strong>do</strong> Museu conta com peças inventivas e<br />

originais, ilustran<strong>do</strong> a trajetória da ceramista que extrai<br />

sua inspiração da natureza.<br />

Ateliê Corrinha Nascimento<br />

Endereço: Sítio Baixa <strong>do</strong> Quaresma. À Margem da<br />

CE 293. Próximo ao Aquas Park Cariri. Missão Velha.<br />

informação: (88) 99619-3610<br />

Museu Casa de Corrinha Mão na Massa Artesanato.<br />

Peças moldadas com barro e argila.<br />

Peças moldadas com barro.


Gertrudes Leite.<br />

Bonecas de pano.<br />

GERTRUDES LEITE<br />

Gertrudes Leite e suas irmãs, quan<strong>do</strong> pequenas, moravam em um sítio. Elas tinham uma prima de nome Elisete<br />

Leite Garcia que morava em São Paulo e que vinha visitá-las na cidade de Crato (CE) vez ou outra. As meninas<br />

sempre brincavam de casinha e as bonecas eram de pano. Com o passar <strong>do</strong>s anos, a prima da Gertrudes se<br />

formou em psicologia e encontrou as bonequinhas de pano em uma viagem pelo Esta<strong>do</strong> de Pernambuco, muito<br />

parecidas com as que ela brincava na infância. Ela comprou as bonequinhas pra usar no trabalho, e precisan<strong>do</strong><br />

de mais, resolveu pedir às primas, que encontrassem bonecas no Crato! Assim, Gertrudes conheceu uma senhora<br />

que fazia muitas coisas com costura e que também sabia fazer bonequinhas. Por um tempo, a prima da Gertrudes<br />

pedia bonecas a essa senhora e quan<strong>do</strong> a quantidade de bonecas ficou muito alta, a senhorinha disse que não<br />

conseguiria mais fazê-las. A Gertrudes então procurou no próprio bairro se haviam mulheres que sabiam fazer<br />

as bonequinhas, e assim, com as bonecas dessa senhora como modelo, a mulherada se juntou pra começar a<br />

costurar. Daí surgiu o nome “Bonequeiras <strong>do</strong> Pé de Manga”. O grupo trabalhava to<strong>do</strong>s os dias, por cerca de três<br />

a quatro horas, em baixo de grande mangueira, localizada no Bairro São Miguel, na zona urbana de Crato (CE).<br />

Atualmente fazem os trabalhos em casa individualmente e depois juntam tu<strong>do</strong>. As bonecas de pano são feitas<br />

de uma forma simples, em que partes <strong>do</strong> corpo são confeccionadas em teci<strong>do</strong>, poden<strong>do</strong> o enchimento ser feito<br />

com diversos materiais, como: palha, chumaços de algodão e panos.<br />

Bonequeiras no Pé de Manga<br />

Endereço: Avenida Perimetral, 235, São Miguel / Crato (CE). Próximo ao Demutran<br />

Informação: (88) 99947-2080<br />

16<br />

Bonecas de pano.


MARIA DE LOURDES CÂNDIDO<br />

HOMENAGEM PÓSTUMA<br />

Faleceu no dia 11/03/2021 aos 82 anos, a Mestre<br />

Maria de Lourdes Cândi<strong>do</strong>, vítima de câncer. Em 2004,<br />

a artesã <strong>do</strong> Cariri foi titulada como Tesouro Vivo da<br />

Cultura <strong>do</strong> Esta<strong>do</strong> <strong>do</strong> Ceará e, em 2013, condecorada<br />

com a Ordem <strong>do</strong> Mérito Cultural <strong>do</strong> Ministério<br />

da Cultura. Na década de 1960, Maria de Lourdes<br />

Cândi<strong>do</strong> começou a produzir peças de barro para<br />

criar brinque<strong>do</strong>s para seus 11 filhos e depois passou a<br />

vendê-las no Merca<strong>do</strong> Central. Com o passar <strong>do</strong>s anos,<br />

o que era só passatempo se tornou fonte de renda da<br />

família e revelou para o mun<strong>do</strong> umas das maiores<br />

artesãs <strong>do</strong> Brasil. A mestra expôs os seus anjos e<br />

figuras fantásticas, além de personagens <strong>do</strong> cotidiano,<br />

em galerias na França, Alemanha, Holanda, Esta<strong>do</strong>s<br />

Uni<strong>do</strong>s, México e Portugal. As obras de Maria de<br />

Lourdes se tornaram coletivas, passan<strong>do</strong> de geração,<br />

e hoje suas filhas continuam levan<strong>do</strong> a tradição <strong>do</strong><br />

artesanato que aprenderam com a mãe.<br />

HISTÓRIA<br />

A matriarca da família Cândi<strong>do</strong>, Maria de Lourdes<br />

Cândi<strong>do</strong> (1939) teve 04 filhos e moldava brinque<strong>do</strong>s<br />

de barro, como cavalinhos e panelinhas para entretêlos.<br />

Sua irmã mais velha, Cícera Fonseca, conhecida<br />

como “Ciça <strong>do</strong> Barro Cru”, já vivia como artesã fazen<strong>do</strong><br />

máscaras e imagens de santos. Ciça havia aprendi<strong>do</strong><br />

com o tio João Cândi<strong>do</strong>, que fazia esculturas. Maria<br />

de Lourdes Cândi<strong>do</strong>, ceramista há mais de 50 anos,<br />

delineava a vida confeccionan<strong>do</strong> placas e esculturas<br />

moldan<strong>do</strong> o barro com figuras regionais. As peças<br />

traziam representações da cultura popular, como<br />

o reisa<strong>do</strong>, o pau da bandeira de Santo Antônio, as<br />

bandas cabaçais e temas <strong>do</strong> cotidiano <strong>do</strong> Cariri. O<br />

material era produzi<strong>do</strong> por ela e outras seis parentes.<br />

To<strong>do</strong> esse começo se deu na década de 1970. Na<br />

década seguinte, já bem segura e confiante em sua<br />

arte, Maria de Lourdes Cândi<strong>do</strong> decidiu experimentar<br />

algo novo, colocan<strong>do</strong> os bonecos em uma placa de<br />

barro, dispostos como em um quadro de parede.<br />

Visitação<br />

Endereço: Rua Boa Vista, 55, Centro. Juazeiro <strong>do</strong> Norte<br />

Informação: (88) 98835-2874 / (88) 98824-7679<br />

Funcionamento: Segunda a sexta das 08:00h às<br />

18:00h / Sába<strong>do</strong> das 08:00h às 12:00h. Marcar com<br />

antecedência.<br />

O que pode encontrar: Peças em barro, quadros e<br />

esculturas.<br />

Maria de Lourdes Cândi<strong>do</strong>.<br />

Peças de barro.<br />

A cultura nordestina retratada nos temas da família Cândi<strong>do</strong>.<br />

Registro no ateliê de <strong>do</strong>na Maria de Lourdes Cândi<strong>do</strong> a matriarca está<br />

à direita, ao la<strong>do</strong>.


CÉLIA MARIA<br />

FREITAS FELINTRO<br />

Atuan<strong>do</strong> na manipulação da palha de milho, a<br />

artesã produz acessórios e mobiliários com a matériaprima<br />

há pelo menos 20 anos. É uma das lideranças<br />

à frente <strong>do</strong> “Grupo Genipoart”, que reúne artesãs<br />

dedicadas na confecção de peças com produtos<br />

vegetais. Todas estão envolvidas no processo, desde<br />

a retirada da palha, passan<strong>do</strong> pelo tingimento e a<br />

manufatura <strong>do</strong>s produtos.<br />

Loja Mestre Noza<br />

Endereço: Avenida Padre Cícero, 2555, Triângulo. Loja<br />

33, piso L1, no Cariri Garden Shopping / Juazeiro <strong>do</strong><br />

Norte (CE)<br />

Aberto: Segunda a sába<strong>do</strong>, das 10h às 22h / Domingos<br />

e feria<strong>do</strong>s, das 13:00h às 20:00h<br />

Informações: (88) 98847-1724 (artesã)<br />

O que pode encontrar: Bolsas, cestas e baús feitos com<br />

palha de milho<br />

Célia Maria Freitas Felintro.<br />

Peças produzidas com produtos vegetais.<br />

Peça produzida com palha de milho.<br />

“É uma das lideranças à frente <strong>do</strong> “Grupo Genipoart”, que reúne artesãs<br />

dedicadas na confecção de peças com produtos vegetais. “<br />

18


Adalberto Soares da Silva (Beto Soares).<br />

BETO SOARES<br />

Peças de Arte Sacra em madeira.<br />

Adalberto Soares da Silva, conheci<strong>do</strong> como Beto Soares, nasceu em 1971 nas bandas <strong>do</strong> sertão <strong>do</strong> Cariri. Irmão<br />

de Cícero Araújo, santeiro de mão cheia que morreu precocemente em um acidente, começou ajudan<strong>do</strong> seu<br />

irmão a lixar peças. Com o tempo começou a esculpir, mas na hora de fazer o rosto pedia para o irmão fazer. Com<br />

o tempo, passou a esculpir o rosto sozinho.<br />

Integrante <strong>do</strong> Centro de Cultura Popular Mestre Noza, em Juazeiro <strong>do</strong> Norte (CE), o artesão trabalha com arte<br />

sacra em madeira, além de representar figuras da cultura popular. Desenvolve o ofício por mais de 30 anos. Beto<br />

foi um <strong>do</strong>s 32 artesãos juazeirenses que produziram ex-votos exibi<strong>do</strong>s na exposição <strong>do</strong> artista chinês Ai Weiwei.<br />

Entre as peças comercializadas estão: representações <strong>do</strong> Padre Cícero, Patativa <strong>do</strong> Assaré e Antônio Conselheiro.<br />

Há mais de 15 anos trabalha na Associação <strong>do</strong>s Artesãos Padre Cícero, e mantém a família só com suas esculturas.<br />

Associação <strong>do</strong>s Artesãos Mestre Noza<br />

Endereço: R. São Luiz, 93 - Centro, Juazeiro <strong>do</strong> Norte / CE<br />

Informação: (88) 98863-7574 / (88) 3511-3133. Aberto: Segunda a sexta-feira, das 07:00h às 17;00h / Sába<strong>do</strong>, das<br />

07:00h às 14:00h<br />

DEMÓSTENES FIDÉLIS E<br />

LUSYENNIR LACERDA<br />

O casal de artesãos usa a fécula de mandioca como<br />

matéria-prima para a confecção de esculturas. Há 16<br />

anos, Lusyennir e Demóstenes desenvolvem jogos<br />

de xadrez nos quais as peças são substituídas por<br />

personagens da cultura popular em temas como Guerra<br />

de Canu<strong>do</strong>s, reisa<strong>do</strong>s e cangaço. As peças variam entre<br />

os tamanhos de 20x20 cm e 60x60 cm.<br />

Acima: Demóstenes<br />

Fidélis e Lusyennir<br />

Lacerda. Ao la<strong>do</strong>:<br />

Diversas Esculturas.<br />

Ateliê Goma e Arte<br />

Endereço: Rua José Florenço Vasconcelos, 117 - Salesiano,<br />

Juazeiro <strong>do</strong> Norte (CE). Contato: (88) 3511-2269 / (88)<br />

99785-6051 / Facebook: Goma e Arte. Aberto: Segunda<br />

a sexta-feira, das 08:00h às 17:00h / Sába<strong>do</strong>, das 08:00h<br />

às 12:00h. Precisa de agendamento prévio.<br />

O que encontrar: Jogos de xadrez modela<strong>do</strong>s com fécula<br />

de mandioca.


BONI<br />

Historia<strong>do</strong>r, sanfoneiro e devoto da cultura popular,<br />

o cearense assina arte marcada pela fusão entre o<br />

sacro e o pop. Criou a primeira obra por volta <strong>do</strong>s 10<br />

anos. Muni<strong>do</strong> de um canivete, trabalha na madeira<br />

e cria representações de figuras populares <strong>do</strong> Cariri,<br />

como o padre Cícero e a Beata Maria de Araújo, além<br />

de personagens da cultura popular e artistas. Boni é<br />

autor de procura<strong>do</strong>s “bonecos cabeçu<strong>do</strong>s”, origina<strong>do</strong>s<br />

<strong>do</strong> manejo com a madeira amburana. As esculturas<br />

são confeccionadas com 13 cm de altura. Também<br />

desenvolve chaveiros de madeira e quadros para<br />

parede. Hoje toca o próprio negócio na companhia<br />

inseparável de Raquel.<br />

Boni Artesão<br />

Informações: (88) 98854.0995 (WhatsApp) / Instagram:<br />

@boni_artesão<br />

José Bonieck (Boni).<br />

Peça articulada de uma freira.<br />

Peça articulada <strong>do</strong> cantor Belchior.<br />

20


Nil Morais.<br />

NIL MORAIS<br />

De Juazeiro <strong>do</strong> Norte (CE), o artesão Nil Morais esculpe<br />

suas obras na madeira de Umburana com riquíssimos<br />

detalhes e alto acabamento, em tamanhos que vão<br />

<strong>do</strong>s 20 cm a quase 2 metros de altura. A partir <strong>do</strong><br />

sonho de ter um jogo de xadrez, o artista e ex-padeiro<br />

descobriu sua vocação na arte <strong>do</strong> entalhe ao decidir<br />

produzir o jogo com as próprias mãos, já que não<br />

tinha condições financeiras para adquirir em loja. A<br />

peça acabou sen<strong>do</strong> vendida rapidamente que deu<br />

a Nil Morais a confiança para fazer ainda melhor na<br />

próxima. Desde então, é movi<strong>do</strong> pela determinação<br />

de fazer melhor. Integrante da nova geração de<br />

artesãos de Juazeiro <strong>do</strong> Norte, Nil Morais desenvolve<br />

o ofício de escultor em madeira e ganha grande<br />

destaque com suas peças totalmente autorais. Ele<br />

teve o trabalho escolhi<strong>do</strong> para estampar o convite da<br />

exposição <strong>do</strong> chinês Ai Weiwei, em São Paulo (2018).<br />

Iniciou o trabalho na Associação Mestre Noza, mas<br />

agora desenvolve o trabalho no Cumpadres Ateliê,<br />

que montou em parceria com outros <strong>do</strong>is escultores.<br />

Entre as peças, têm representações de Maria Bonita,<br />

Lampião e São Jorge, além de objetos decorativos.<br />

Ateliê <strong>do</strong>s Cumpadres<br />

Endereço: Rua Francisco Dias Guimarães, 161 –<br />

Tiradentes<br />

Aberto: segunda a sexta-feira, das 08:00h às 18:00h /<br />

sába<strong>do</strong> das 08:00h às 12:00h<br />

Informações: (88) 98829-0591 / (88) 98869-5622<br />

Instagram: @morais.nil / @ ateliecompadres<br />

Coração com veias e artérias, escultura em madeira.<br />

Nossa Senhora, escultura em madeira.


NESSA REDE TODOS OS<br />

SONHOS SE REALIZAM<br />

Os quatro Hotéis Fazenda da Rede <strong>do</strong>s Sonhos oferecem<br />

turismo de aventura, rural, ecoturismo, estu<strong>do</strong>s e intercâmbio,<br />

negócios e eventos e social. O valor da diária<br />

inclui quatro refeições e todas as atrações oferecidas pelos<br />

hotéis, além <strong>do</strong> seguro. Com acomodações e todas as<br />

instalações preparadas para receber pessoas com deficiência,<br />

os hotéis são ótima opção para toda a família e para<br />

todas as idades. O atendimento acolhe<strong>do</strong>r de colabora<strong>do</strong>res<br />

treina<strong>do</strong>s e capacita<strong>do</strong>s garante momentos de encantamento<br />

para to<strong>do</strong>s aqueles que visitam e se hospedam<br />

nos hotéis da Rede <strong>do</strong>s Sonhos. Além da hospedagem os<br />

hotéis oferecem também o day use e é aberto a visitação<br />

to<strong>do</strong>s os dias. A Rede também é especializada em receber<br />

escolas, empresas e grupos de terceira idade.<br />

Há 28 anos , quan<strong>do</strong> era inaugura<strong>do</strong> Hotel Fazenda<br />

Campo <strong>do</strong>s Sonhos em Socorro, SP, primeiro hotel<br />

fazenda da rede,<br />

o empresário e mestre na arte de empreender, José<br />

Fernandes Franco, certamente não imaginava a dimensão<br />

que seus sonhos ganhariam. Nem mesmo imaginava que<br />

estava dan<strong>do</strong> o primeiro passo da criação da rede que<br />

lançaria anos mais tarde. O Campo <strong>do</strong>s Sonhos foi pioneiro<br />

na adequação de suas instalações para receber pessoas<br />

com deficiência e depois se tornou referência em acessibilidade.<br />

Hoje, todas as instalações <strong>do</strong>s hotéis são acessíveis,<br />

inclusive a maioria das atividades.<br />

Em um tempo em que o assunto sustentabilidade apenas<br />

despertava no Brasil, o Campo <strong>do</strong>s Sonhos já fazia sua<br />

lição de casa, fazen<strong>do</strong> a separação e destinação de seus<br />

resíduos sóli<strong>do</strong>s, e compostagem de seus resíduos<br />

orgânicos para utilizar em sua horta. As mesmas diretrizes<br />

foram empregadas na implantação de outro empreendimento,<br />

o Hotel Fazenda Parque <strong>do</strong>s Sonhos, inaugura<strong>do</strong><br />

em 2002. O novo negócio, desde o início, beneficiou<br />

dezenas de famílias pela criação de novas oportunidades<br />

de emprego e qualificação. Os hotéis contam com um<br />

Sistema de Gestão de Segurança certifica<strong>do</strong> pela ABNT, de<br />

acor<strong>do</strong> com a norma ISO 21101-2014 para operação de<br />

turismo de aventura. Em 2017, com os primeiros empreendimentos<br />

já consolida<strong>do</strong>s, foi inaugura<strong>do</strong> o Hotel Fazenda<br />

Terra <strong>do</strong>s Sonhos, construí<strong>do</strong> em um vale de exuberante<br />

beleza, corta<strong>do</strong> pelo Rio das Antas. Ele já nasceu<br />

com o lega<strong>do</strong> da experiência acumulada pelos irmãos<br />

mais velhos, o Campo e o Parque <strong>do</strong>s Sonhos, hotéis que<br />

receberam inúmeros prêmios no Brasil e no exterior pelas<br />

suas iniciativas na área de sustentabilidade e acessibilidade.<br />

O ponto alto <strong>do</strong> projeto contempla a sustentabilidade,<br />

ao utilizar contêineres de transporte marítimo descarta<strong>do</strong>s<br />

na construção <strong>do</strong>s chalés, conferin<strong>do</strong> um aspecto moderno<br />

em contraste à paisagem rural, associa<strong>do</strong> ao conforto<br />

das novas unidades.<br />

Com a inauguração <strong>do</strong> novo empreendimento,<br />

estava forma<strong>do</strong> o cenário para a criação da Rede<br />

<strong>do</strong>s Sonhos, responsável por padronizar e aprimorar<br />

todas as políticas da organização nos três<br />

hotéis, além de assumir todas as ações institucionais,<br />

especialmente em relação à comunidade.<br />

Nesse senti<strong>do</strong>, a cargo da Rede está também a<br />

criação e gestão da Fundação Rede <strong>do</strong>s Sonhos,<br />

entidade que promove projetos na área social,<br />

como projetos em favor da cultura, como o Centro<br />

Cultural Maestro Luiz Gonzaga Franco, inaugura<strong>do</strong><br />

em 2018, além de projetos na área de esportes,<br />

educação, meio ambiente, inclusão social e<br />

sustentabilidade, seus principais pilares. Em 2019<br />

o espirito inquiéto de José Fernandes deu espaço<br />

a mais um de seus sonhos. O Hotel Fazenda<br />

Colina <strong>do</strong>s Sonhos. O Colina <strong>do</strong>s Sonhos traduz a<br />

satisfação e o prazer com que Zé Fernandes<br />

idealiza cada atividade oferecida.<br />

“O local é resulta<strong>do</strong> da vontade de unir a natureza<br />

ao lazer e descanso <strong>do</strong>s hóspedes e visitantes”,<br />

orgulha-se Zé Fernandes. No ponto mais alto de<br />

Socorro. No alto das Colinas da Mantiqueira as<br />

emoções se misturam e dão espaços as novas<br />

experiências e quem se hospeda no Colina <strong>do</strong>s<br />

Sonhos deve esperar e estar disposto a essas<br />

experiências. Uma conexão homem natureza que<br />

as montanhas se propuseram a difundir. Aqui os<br />

grandes e areja<strong>do</strong>s espaços são privilegia<strong>do</strong>s pela<br />

natureza. Há sempre algo que nos instiga a cada<br />

pôr <strong>do</strong> sol e a cada nascer <strong>do</strong> astro rei. A emocionante<br />

dança entre a lua e o sol é o verdadeiro<br />

segre<strong>do</strong> <strong>do</strong> horizonte.<br />

22<br />

Foto: Cuca Jorge - Tirolesa Voo duplo - Parque <strong>do</strong>s Sonhos


Foto: Léo Klemann - Cavalgada da Fazenda<br />

Localiza<strong>do</strong> em Socorro, SP, com acesso por<br />

estrada asfaltada, o hotel oferece hospedagem<br />

em confortáveis chalés e apartamentos, com<br />

diversas atividades como cavalgada das montanhas<br />

com duração de mais de uma hora, passeio<br />

de charrete, trole e passeio de trator, atividades<br />

de aventura, como tirolesa de 80 metros e<br />

arborismo sobre um lago com pedalinhos,<br />

caiaques, stand up paddle e uma caravela que<br />

garante a diversão das crianças. Na visita à<br />

fazenda, podem ser vistos mais de 50 tipos de<br />

animais, como búfalos, alpacas, avestruzes,<br />

carneiros, cabritos, entre outros. O hotel conta<br />

com duas piscinas cobertas com sauna seca e<br />

úmida e uma descoberta. É possível também<br />

conhecer de perto o processo de produção de<br />

café, queijo, alambique artesanal e apiário.<br />

O hotel fica a 15 km de Socorro, SP, na divisa<br />

com o município de Bueno Brandão, MG, às<br />

margens <strong>do</strong> Rio Cachoeirinha, com diversas<br />

atividades de aventura, sete tirolesas, cavalgada,<br />

escalada para crianças, passeio de trator,<br />

duas plataformas de rapel, bóia-cross, rafting,<br />

cicloturismo, espéleoturismo, diversas cachoeiras<br />

e trilhas em meio a uma natureza exuberante,<br />

piscina coberta, lago de pesca e um lago de<br />

pedalinhos. As hospedagens são feitas em<br />

acolhe<strong>do</strong>res chalés e apartamentos. A programação<br />

noturna em alguns dias oferece um<br />

circuito de tirolesas noturnas que é diversão<br />

garantida.<br />

Localiza<strong>do</strong> em um vale corta<strong>do</strong> pelo Rio das<br />

Antas, no município de Bueno Brandão, MG, a 18<br />

Km de Socorro, o hotel oferece acomodações em<br />

<strong>do</strong>ze chalés, com diversas atividades como<br />

cavalgada, charrete, trole, passeio de trator, lago<br />

de pesca, lago de pedalinhos, fazendinha com<br />

vários animais, um viveiro interativo, onde se<br />

pode interagir com aves, coelhos, lhamas e<br />

outros animais. É diversão garantida para toda a<br />

família. Nas águas tranquilas <strong>do</strong> rio das Antas é<br />

possível fazer bóia-cross, caiaque, stand up<br />

paddle e<br />

passeio contemplativo utilizan<strong>do</strong> botes de<br />

rafting.<br />

O conjunto de piscinas aquecidas proporciona<br />

uma vista relaxante das montanhas que cercam<br />

o vale.<br />

O mais recente sonho realiza<strong>do</strong> está localiza<strong>do</strong><br />

no ponto mais alto de Socorro a 12 Km de<br />

Socorro, de la da pra se enchergar toda a<br />

região, até onde a vista alcança.. Concebi<strong>do</strong><br />

para encantar, charme é marca desse hotel<br />

fazenda que proporciona sofisticação em meio<br />

a um ambiente encanta<strong>do</strong>r. Em confortáveis<br />

chalés, com um mirante á 1.400m de altitude<br />

você terá horas de contemplação e reencontro<br />

consigo e com a natureza<br />

Central de Reservas:<br />

(19) 3895-3161<br />

contato@rede<strong>do</strong>ssonhos.com.br<br />

www.rede<strong>do</strong>ssonhos.com.br<br />

Hotéis<br />

Acessíveis<br />

Hotéis<br />

Pet Friendly


1ªEDIÇÃO DA EXPO<br />

MEON TURISMO<br />

Por: José Carlos Reis de Souza<br />

Durante os dias 11 a 13/11 foi realiza<strong>do</strong> nas dependências <strong>do</strong> Parque Tecnológico<br />

de São José <strong>do</strong>s Campos, a 1ª Expo Meon Turismo, organiza<strong>do</strong> pelo Grupo Meon<br />

de Comunicação, palestras voltadas a difusão <strong>do</strong> turismo regional, com os temas:<br />

“Desenvolvimento <strong>do</strong> Turismo da RM<strong>Vale</strong>”, “Turismo Cultural e Eventos”, “Turismo<br />

Religioso”, entre outros.<br />

A abertura <strong>do</strong> evento contou com a participação<br />

das autoridades públicas: Anderson Farias (prefeito<br />

de São José <strong>do</strong>s Campos - PSD), Robertinho da<br />

Padaria (verea<strong>do</strong>r e presidente da Câmara de São<br />

José <strong>do</strong>s Campos), Alexandre de Siqueira Braga<br />

(prefeito de São José <strong>do</strong> Barreiro e presidente <strong>do</strong><br />

Conselho de Desenvolvimento da AGEMVALE), Sérgio<br />

Victor (Deputa<strong>do</strong> Estadual - Novo), Clo<strong>do</strong>miro de<br />

Tole<strong>do</strong> Júnior (Chefe de gabinete da Secretaria de<br />

Turismo e Viagens <strong>do</strong> Esta<strong>do</strong> de São Paulo), Alberto<br />

Marques (Secretário de Inovação e Desenvolvimento<br />

Econômico de São José <strong>do</strong>s Campos). Além de<br />

Bruno Omori (presidente <strong>do</strong> IDT-CEMA - Instituto de<br />

Desenvolvimento, Turismo, Cultura, Esporte e Meio<br />

Ambiente e Regina Laranjeira Baumann (diretoraexecutiva<br />

<strong>do</strong> Grupo Meon de Comunicação).<br />

Vinicius Lummertz (Secretário de Turismo e Viagens<br />

<strong>do</strong> Esta<strong>do</strong> de São Paulo) man<strong>do</strong>u mensagem<br />

visualizada por to<strong>do</strong>s os presentes, via internet. O<br />

evento contou com diversos estandes das principais<br />

cidades divulgan<strong>do</strong> as principais atrações turísticas.<br />

REGINA LARANJEIRA<br />

BAUMANN<br />

A executiva abriu o evento falan<strong>do</strong> sobre a<br />

importância de impulsionar o setor, citan<strong>do</strong> estar<br />

feliz por contribuir, mesmo que de forma modesta,<br />

com o turismo da região. Falou sobre o potencial de<br />

crescimento turístico das cidades <strong>do</strong> <strong>Vale</strong> <strong>do</strong> Paraíba<br />

e região.<br />

Regina Laranjeira Baumann (diretora-executiva <strong>do</strong> Grupo Meon de<br />

Comunicação.<br />

ALEXANDRE DE SIQUEIRA<br />

BRAGA<br />

Fez elogios ao Grupo Meon de Comunicação,<br />

pela realização <strong>do</strong> evento, mencionan<strong>do</strong> que<br />

eventos como esse auxiliam no crescimento <strong>do</strong> setor<br />

turístico da região <strong>do</strong> <strong>Vale</strong> <strong>do</strong> Paraíba.<br />

24<br />

Alexandre de Siqueira Braga (prefeito de São José <strong>do</strong> Barreiro - SP).


ALBERTO MARQUES<br />

Falou a respeito <strong>do</strong>s diferentes tipos de negócios<br />

que envolvem o turismo regional. Articulou sobre a<br />

busca <strong>do</strong> município pelo título de Estância Turística. E<br />

falou sobre o volume de empregos que são gera<strong>do</strong>s<br />

pelo setor, além de parabenizar o Grupo Meon pela<br />

organização da feira.<br />

Alberto Marques (Secretário de Inovação e Desenvolvimento<br />

Econômico de São José <strong>do</strong>s Campos).<br />

SÉRGIO VICTOR<br />

Articulou <strong>do</strong> trabalho no Legislativo para auxiliar<br />

na disseminação <strong>do</strong> turismo da RM<strong>Vale</strong>, levan<strong>do</strong><br />

incentivos a eventos, buscan<strong>do</strong> atrair turistas para a<br />

região. Também abor<strong>do</strong>u a questão <strong>do</strong>s comércios<br />

de beira de estrada, mencionan<strong>do</strong> que, somente no<br />

Esta<strong>do</strong> de São Paulo, são mais de 5 mil comerciantes<br />

desse setor, que também são beneficia<strong>do</strong>s pelo<br />

crescimento <strong>do</strong> turismo.<br />

Sérgio Victor (Deputa<strong>do</strong> Estadual - NOVO).<br />

ROBERTINHO DA PADARIA<br />

Abor<strong>do</strong>u a geração de empregos gera<strong>do</strong>s pelo<br />

turismo na RM<strong>Vale</strong>, além de citar a força <strong>do</strong> turismo<br />

religioso e Litoral Norte.<br />

Robertinho da padaria (presidente da Câmara de São José <strong>do</strong>s<br />

Campos).<br />

ANDERSON FARIAS<br />

O prefeito Anderson Farias abor<strong>do</strong>u a importância<br />

de eventos como esse, que fomentam o turismo,<br />

como força para a retomada <strong>do</strong> setor após o perío<strong>do</strong><br />

de pandemia, lembran<strong>do</strong> que o turismo foi um <strong>do</strong>s<br />

primeiros setores a fecharem e um <strong>do</strong>s últimos a<br />

retornarem às suas atividades. Além disso, reforçou<br />

sobre a necessidade da divulgação das diferentes<br />

rotas turísticas da região.<br />

Anderson Farias (prefeito de São José <strong>do</strong>s Campos - PSD).


O primeiro painel media<strong>do</strong> por Bruno Omori,<br />

contou com a participação de Toni San<strong>do</strong> de Oliveira<br />

(presidente-executivo da Fundação 25 de <strong>Janeiro</strong> /<br />

SPCVB e da Unidestinos), Luciane Leite (secretária<br />

de Desenvolvimento Econômico e <strong>do</strong> Turismo de<br />

Ilhabela) e Clo<strong>do</strong>miro de Tole<strong>do</strong> Júnior (chefe de<br />

gabinete da Secretaria de Turismo e Viagens <strong>do</strong> Esta<strong>do</strong><br />

de São Paulo), abor<strong>do</strong>u o tema “Desenvolvimento <strong>do</strong><br />

Turismo na Região Metropolitana <strong>do</strong> <strong>Vale</strong> <strong>do</strong> Paraíba”.<br />

1º painel comanda<strong>do</strong> por Bruno Omori, junto aos convida<strong>do</strong>s<br />

Clo<strong>do</strong>miro de Tole<strong>do</strong> Júnior, Luciane Leite e Toni San<strong>do</strong>.<br />

CLODOMIRO DE TOLEDO<br />

JÚNIOR<br />

Falou sobre políticas públicas e a busca por<br />

recursos para o turismo. “Quan<strong>do</strong> se fala de políticas<br />

públicas, sem dúvidas o tempo para se colocar<br />

algo em prática e prosseguir com seu plano é algo<br />

essencial. É tu<strong>do</strong> mais complica<strong>do</strong> e demora<strong>do</strong> de<br />

conseguir recursos, precisa explicar para outros<br />

prefeitos e negociar com o executivo sobre as pautas<br />

de turismo.”<br />

Clo<strong>do</strong>miro de Tole<strong>do</strong> Júnior (Chefe de gabinete da Secretaria de<br />

Turismo e Viagens <strong>do</strong> Esta<strong>do</strong> de São Paulo).<br />

LUCIENE LEITE<br />

Luciane Leite (Secretária de Desenvolvimento Econômico e <strong>do</strong><br />

Turismo de Ilhabela).<br />

Apresentou um vídeo sobre as maravilhas de<br />

Ilhabela e falou sobre o desenvolvimento econômico<br />

e como vender um paraíso com qualidade de<br />

vida fantástica e muita segurança o turismo local,<br />

mostran<strong>do</strong> os caminhos para ter sucesso. Defendeu<br />

a criação de novas rotas de turismo e a união de<br />

forças entre os municípios. “Dificilmente um turista<br />

vêm ao Brasil para visitar apenas um lugar. Por isso<br />

é muito importante a criação dessas rotas, como<br />

forma de unir forças. Só, então, podemos oferecer<br />

estes destinos às companhias aéreas e agências de<br />

viagem, para que os turistas que vierem a São Paulo<br />

possam fazer um tour por outras localidades <strong>do</strong><br />

esta<strong>do</strong>, conforme seu interesse.”<br />

“Dificilmente um turista vêm ao Brasil para visitar apenas um lugar. Por isso é muito<br />

importante a criação dessas rotas, como forma de unir forças. Só, então, podemos<br />

oferecer estes destinos às companhias aéreas e agências de viagem, para que os turistas<br />

que vierem a São Paulo possam fazer um tour por outras localidades <strong>do</strong> esta<strong>do</strong>, conforme<br />

seu interesse.”<br />

26


TONI SANDO<br />

O teor da palestra foi estimular empresário e<br />

toda a cadeia produtiva de turismo e de evento,<br />

mostran<strong>do</strong> a importância <strong>do</strong> turismo dentro<br />

<strong>do</strong> destino, o que sugere um desenvolvimento<br />

econômico, e trás dinheiro novo para uma cidade. A<br />

proposta é que seja cada vez mais mobiliza<strong>do</strong> to<strong>do</strong><br />

esse setor, porque estimula às pessoas a viajarem<br />

mais. Aqui em São José <strong>do</strong>s Campos, tem uma<br />

excelente organização parceira da “Unedestino” da<br />

qual sou presidente e, que a gente tem se espelha<strong>do</strong><br />

muito em São José <strong>do</strong>s Campos nas ações que eles<br />

fazem inclusive o Festival Gastronômico realiza<strong>do</strong><br />

neste semestre, que foi um grande sucesso. Esse<br />

sucesso se reverte em gerar emprego, renda para<br />

a população e estimular a vinda de mais pessoas.<br />

Segun<strong>do</strong> Toni San<strong>do</strong>, o nosso trabalho aqui é falar<br />

um pouco sobre isso, um “case” de sucesso, que faz<br />

com que mudar a história <strong>do</strong> município.<br />

Presidente da UNEDESTINOS - União Nacional de CVBs e Entidades de<br />

Destinos.<br />

No segun<strong>do</strong> dia participaram <strong>do</strong> painel: José Fernandes, Diretor da Rede <strong>do</strong>s Sonhos<br />

Hotéis Fazenda, Solange Barbosa, CEO da Rota da Liberdade, Carlos Humberto da Silva<br />

Filho, CEO da Diáspora Black e Maria Fernanda Gonçalves Galter.<br />

José Fernandes (diretor da Rede <strong>do</strong>s Sonhos), durante sua palestra.<br />

JOSÉ FERNANDES<br />

Diretor da Rede <strong>do</strong>s Sonhos Hotéis Fazenda<br />

Sua palestra foi focada em “Acessibilidade, Inclusão<br />

e Turismo” onde mostrou que o complexo “Rede<br />

<strong>do</strong>s Sonhos Hotéis Fazenda”, com suas atividades de<br />

aventura, turismo rural e ecoturismo foram adapta<strong>do</strong>s<br />

para receber pessoas com deficiência ou mobilidade<br />

reduzida. Também foi aborda<strong>do</strong> o projeto Socorro<br />

Acessível, que permitiu fazer todas adaptações<br />

para pessoas com deficiências <strong>do</strong>s principais<br />

pontos turísticos públicos da cidade. Segun<strong>do</strong> José<br />

Fernandes, muitas vezes, as pessoas deixam de<br />

fazer algo adapta<strong>do</strong> para deficientes porque acham<br />

que vai ter muito custo. Negativo, com baixo custo<br />

e um pouco de imaginação, você consegue fazer<br />

adaptações e melhorar a realização das atividades<br />

para to<strong>do</strong>s os públicos, inclusive os de mobilidade<br />

reduzida. Esse nicho de merca<strong>do</strong> é muito promissor<br />

e que pelo fato de existirem poucas opções de locais<br />

com acessibilidade, existe um potencial enorme para<br />

receber pessoas desses segmentos.<br />

Carlos Humbero da Silva Filho, durante a sua palestra.<br />

CARLOS HUMBERTO DA<br />

SILVA FILHO<br />

CEO da Diaspora Black<br />

Apontou a relevância <strong>do</strong>s profissionais de turismo levar<br />

em consideração as mudanças na sociedade e focarem<br />

na experiência <strong>do</strong> cliente. “Trabalhar com turismo é<br />

trabalhar com sonhos, histórias e experiências. Hoje em<br />

dia precisamos considerar a mudança da sociedade para<br />

produzir experiências de turismo condizentes com as<br />

atualidades”. Assegurou que é necessário compreender<br />

a realidade <strong>do</strong> seu local para ofertar algo diferente aos<br />

clientes: “não adianta promover o mesmo turismo que<br />

o europeu vai ter na Europa, ou que o norte-americano<br />

terá nos Esta<strong>do</strong>s Uni<strong>do</strong>s. Essas pessoas buscam algo<br />

diferente: o turismo de experiência. Quais atividades e<br />

experiências somente nós podemos oferecer? É isto que<br />

precisamos criar condições mais favoráveis para tirar o<br />

melhor parti<strong>do</strong> possível, consideran<strong>do</strong> o momento atual<br />

<strong>do</strong> mun<strong>do</strong>, especialmente em promover os diferenciais<br />

e a inclusão.


Solange Barbosa (Turismóloga e CEO da Rota da Liberdade).<br />

SOLANGE BARBOSA<br />

Turismóloga e CEO da Rota da Liberdade<br />

Segun<strong>do</strong> Solange, os projetos turísticos<br />

desenvolvi<strong>do</strong> pelas empresas e companhias da<br />

área precisam levar em consideração a diversidade<br />

atrativa de cada atividade. Solange desenvolve<br />

projetos especialmente volta<strong>do</strong>s para rotas de turismo<br />

sustentável e relaciona<strong>do</strong>s também à História Afro,<br />

e aponta o desejo para que as pessoas conheçam o<br />

nosso projeto, mas também que este seja respeita<strong>do</strong>.<br />

Maria Fernanda Gonçalves Galter (Secretária Municipal de Turismo de<br />

Caraguatatuba), durante sua palestra.<br />

MARIA FERNANDA<br />

GONÇALVES GALTER<br />

Secretária Municipal de Turismo<br />

de Caraguatatuba<br />

Falou sobre a importância <strong>do</strong> engajamento da<br />

sociedade civil no setor de turismo, e trabalhar outras<br />

formas de turismo que não sejam o de praia, no<br />

município. Também disse, por ser algo natural, os<br />

órgãos públicos precisam trabalhar na popularização<br />

e melhorias em outras rotas turísticas, mencionan<strong>do</strong> o<br />

turismo rural, de esportes e de bases comunitárias.<br />

Aline Arantes (Diretora de Turismo de São José <strong>do</strong>s Campos).<br />

ALINE ARANTES<br />

Diretora de Turismo de São José <strong>do</strong>s Campos<br />

Abor<strong>do</strong>u o trabalho feito em São José <strong>do</strong>s Campos<br />

com as diferentes rotas turísticas, além de mencionar<br />

que “o turismo tem como essência unir pessoas e<br />

profissionais”. Falou da importância de terem cadeiras<br />

técnicas no Conselho Municipal de Turismo (COMTUR),<br />

com especialistas nas diferentes áreas trabalhadas no<br />

setor. E relatou sobre o fortalecimento econômico<br />

gera<strong>do</strong> pelo setor, e que isso é feito com boa gestão<br />

<strong>do</strong> COMTUR.<br />

Ricar<strong>do</strong> Vilhena (Secretaria de Desenvolvimento, Inovação e Turismo<br />

de Taubaté).<br />

RICARDO VILHENA<br />

Secretaria de Desenvolvimento, Inovação e<br />

Turismo de Taubaté<br />

Falou da importância da criação de mecanismos que<br />

estimulem a iniciativa privada a atuar no turismo, com<br />

hotéis, restaurantes e até atrações turísticas que não<br />

sejam de administração pública. Falou sobre a atuação<br />

ativa <strong>do</strong> COMTUR de Taubaté no ano de 2022, com a<br />

realização da 2ª Conferência Municipal de Turismo <strong>do</strong><br />

município, no mês de julho.<br />

28


ENTREVISTA<br />

TONI SANDO<br />

Presidente da UNEDESTINOS - União<br />

Nacional de CVBs e Entidades de Destinos<br />

Nossa participação na 1 Expo Meon Turismo é<br />

estimular os empresários e toda a cadeia produtiva<br />

de turismo e evento, mostran<strong>do</strong> a importância<br />

<strong>do</strong> turismo dentro <strong>do</strong> destino, o que sugere um<br />

desenvolvimento econômico, e trás dinheiro novo<br />

para uma cidade. E, a proposta é que seja cada vez<br />

mais mobiliza<strong>do</strong> to<strong>do</strong> esse setor, porque estimula<br />

às pessoas a viajarem mais. Aqui em São José <strong>do</strong>s<br />

Campos, tem uma excelente organização parceira<br />

da “Unedestino” da qual sou presidente e, que a<br />

gente tem se espelha<strong>do</strong> muito em São José <strong>do</strong>s<br />

Campos nas ações que eles fazem inclusive o Festival<br />

Gastronômico realiza<strong>do</strong> neste semestre, que foi um<br />

grande sucesso. Esse sucesso se reverte em gerar<br />

emprego, renda para a população e estimular a vinda<br />

Presidente da UNEDESTINOS - União Nacional de CVBs e Entidades de<br />

Destinos.<br />

de mais pessoas. Então! Hoje o nosso trabalho aqui<br />

é falar um pouco sobre isso, um “case” de sucesso<br />

e que faz com que mudar a história <strong>do</strong> município.<br />

Aproveitan<strong>do</strong> a oportunidade, nós estamos otimistas<br />

tanto no âmbito Federal, Estadual e Municipal. Nós<br />

participamos de alguns comitês onde apresentamos<br />

propostas de como o turismo pode ser alavanca<strong>do</strong><br />

no País, Esta<strong>do</strong>s e Municípios.<br />

Giane Santos (Desenvolvimento de Negócios <strong>do</strong> Parque Tecnológico<br />

de São José <strong>do</strong>s Campos).<br />

ENTREVISTA<br />

GIANE SANTOS<br />

Desenvolvimento de negócios<br />

O Agro Polo <strong>Vale</strong> é uma iniciativa de algumas<br />

instituições e lideranças da região <strong>do</strong> <strong>Vale</strong> <strong>do</strong><br />

Paraíba, que tem como missão resgatar a agricultura<br />

e resgatar a pecuária. Se olharmos para a região<br />

metropolitana <strong>do</strong> <strong>Vale</strong> <strong>do</strong> Paraíba, tem algumas<br />

cadeias produtivas que são promissoras, como a<br />

piscicultura, o mel, o leite, entre outras. Analisan<strong>do</strong><br />

as cadeias produtivas, tem uma que é fundamental<br />

para o desenvolvimento econômico da nossa região,<br />

que é a cadeia <strong>do</strong> Turismo Rural. Ou seja, o Parque<br />

Tecnológico junto com o SEBRAE, a Embrapa, e<br />

as prefeituras também, no senti<strong>do</strong> de olharmos<br />

qual é a capacidade com relação ao turismo rural<br />

na região <strong>do</strong> <strong>Vale</strong> <strong>do</strong> Paraíba, fomentamos uma<br />

organização desse turismo no senti<strong>do</strong> de que<br />

estamos bem próximos de São Paulo capital, o que<br />

confere estruturação e organização para o projeto,<br />

com um único objetivo: atrair as pessoas para que<br />

elas contemplem as belezas naturais da região. Fica<br />

o convite para fazer valer a receptividade <strong>do</strong>s nossos<br />

produtores rurais. Se alimentar das hortaliças, <strong>do</strong><br />

leite, <strong>do</strong> queijo, ou seja, o turista fazen<strong>do</strong> o turismo<br />

rural de uma forma organizada e impactan<strong>do</strong> no<br />

desenvolvimento econômico da região. Então, essa<br />

missão <strong>do</strong> Agro Polo <strong>Vale</strong>, é a missão <strong>do</strong> Parque,<br />

é a missão da Prefeitura de São <strong>do</strong>s Campos, da<br />

AGEMVALE, <strong>do</strong> Meon e das prefeituras. Todas elas da<br />

região metropolitana <strong>do</strong> <strong>Vale</strong> <strong>do</strong> Paraíba. Cabe a nós,<br />

organizarmos e nos unirmos para que tenhamos uma<br />

estrutura de atendimento ao turista, e que ele pense<br />

logo de imediato, que ele precisa voltar. E assim, girar<br />

a economia e fomentar to<strong>do</strong> o desenvolvimento que<br />

a nossa região e que o produtor rural merece.<br />

“Fomentamos uma organização desse<br />

turismo no senti<strong>do</strong> de que estamos bem<br />

próximos de São Paulo capital, o que confere<br />

estruturação e organização para o projeto,<br />

com um único objetivo: atrair as pessoas<br />

para que elas contemplem as belezas<br />

naturais da região. “


PLENÁRIA DO CIESP<br />

TAUBATÉ<br />

Mesa representativa.<br />

O CIESP - Taubaté realizou no dia 25/10/22<br />

nas dependências <strong>do</strong> HITT - Hub de Inovação<br />

Tecnológica de Taubaté, a 2ª plenária de 2022.<br />

O evento foi aberto pelo Diretor Titular <strong>do</strong> CIESP<br />

Taubaté, Elder A. P. Couto, que convi<strong>do</strong>u a compor<br />

a mesa: Rubens Andrade (De Biasi Gestão Contábil),<br />

Alexandre Teixeira Gesual<strong>do</strong> (Decomcit FIESP),<br />

Altair Emboava (HITT), Ulisses Fucuda (Presidente<br />

da Acial), Claudio M. de Oliveira (2º vice-diretor<br />

<strong>do</strong> CIESP Taubaté), José S. Araújo (1º vice-diretor<br />

<strong>do</strong> CIESP Taubaté), Alexandre Ferri (Secretário<br />

de Desenvolvimento, Inovação e Turismo de<br />

Taubaté) Fernan<strong>do</strong> M. Gonçalves (diretor <strong>do</strong> SENAI<br />

Taubaté) e Ricar<strong>do</strong> Vilhena, (presidente da ACIT). Na<br />

sequência falaram: Altair Emboava (HITT), Fernan<strong>do</strong><br />

M. Gonçalves (diretor <strong>do</strong> SENAI Taubaté) e Fábio<br />

Pascóle (Cervejaria Germânia). Em seguida foram<br />

os convida<strong>do</strong>s palestrantes que comandaram as<br />

palestras: Sérgio Martins de Oliveira (ABESCO), que<br />

falou sobre a “Eficiência Energética na Indústria”,<br />

Rubens Andrade (De Biasi Gestão Contábil), que<br />

falou sobre trabalhos de auditorias tributárias, e<br />

Alexandre Teixeira Gesual<strong>do</strong> (FIESP), que falou sobre<br />

o “Aplicativo Inteligência de Merca<strong>do</strong>”. O evento<br />

finalizou com um coquetel a to<strong>do</strong>s os presentes.<br />

Altair Emboava (HITT).<br />

Sérgio Martins de Oliveira – Abesco.<br />

Rubens Andrade – De Biasi.<br />

Fernan<strong>do</strong> Manoel Gonçalves (SENAI -<br />

Taubaté).<br />

Fábio Pascóle – Cervejaria Germânia.<br />

Alexandre Teixeira Gesual<strong>do</strong> - FIESP.<br />

Eduar<strong>do</strong> (SESI).<br />

Convida<strong>do</strong>s.<br />

O CIESP - Taubaté<br />

realizou no dia 25/10/22 nas<br />

dependências <strong>do</strong> HITT - Hub<br />

de Inovação Tecnológica de<br />

Taubaté, a 2ª plenária de<br />

2022.<br />

30


CIESP - TAUBATÉ REALIZA A FESTA DE CONFRATERNIZAÇÃO<br />

2022<br />

No dia 26/11 o CIESP - Taubaté realizou o almoço de confraternização, nas dependências <strong>do</strong> Villa Limia.<br />

Estiveram presentes, diretores <strong>do</strong> CIESP - Taubaté, associa<strong>do</strong>s, empresários e amigos.<br />

Marilisa, Gabriela, Diego e Mário (DOLIMIA).<br />

Alexandre Ferri, Ricar<strong>do</strong> Vilhena e Silvia<br />

Moreira.<br />

Marlon e Carol.<br />

Antonio, Isabel e Lourdes.<br />

Flávio e Hingrid.<br />

Ligia, Paulo e Dilse (Exal).<br />

Breno e Odilon.<br />

Breno, Odilon, Luigi, Lucas, Tereza e Homelo.<br />

Temer, Veruska e Rhiad.<br />

Franco, Roberta, Torino, Antônio e Néia.<br />

Temer e Cesar.<br />

Paulo Torino, Cesar, Santos Araujo, Nelson<br />

Marques e Clóvis.<br />

32


Nathália, Flávio, Hingrid, Sabrina, Henrique<br />

e Luiz.<br />

Valéria, Ronal<strong>do</strong> e Marcelo.<br />

Luigi e Ariane.<br />

Manassés (músico).<br />

Isabel e Joaquim.<br />

Isabel e Lourdes.<br />

Capitão Metuzael e Joice.<br />

Clara, José, Prata, Jefferson e Milene.<br />

Jefferson e Milene (Grupo GPS).<br />

Marcelo Matera, Claudio, Odilon, Clóvis,<br />

Santos Araujo e Breno.<br />

Dr. Daniel, Antonio, Cenira, Joaquim e Sergio.<br />

Temer e Marlon.<br />

Marcelo, Robério, Claudio e Paulo.<br />

Foto oficial.


SINDICATO DOS ENGENHEIROS DO ESTADO DE SÃO PAULO -<br />

DELEGACIA REGIONAL TAUBATÉ (SP), PROMOVE PALESTRA<br />

Por: José Carlos Reis de Souza<br />

O SEESP - Delegacia regional Taubaté (SP), convi<strong>do</strong>u Leonar<strong>do</strong> Chamone Car<strong>do</strong>so, diretor técnico da<br />

empresa Solis Solar para apresentação de uma palestra a respeito <strong>do</strong>s benefícios sobre o uso <strong>do</strong>s sistemas<br />

de aquecimentos solar e fotovolatico. No final foi ofereci<strong>do</strong> um coquetel para um bom relacionamento de<br />

networking. O evento aconteceu nas dependências <strong>do</strong> hotel San Michel.<br />

Engº Breno Botelho Ferraz <strong>do</strong> Amaral Gurgel<br />

abrin<strong>do</strong> a palestra.<br />

Leonar<strong>do</strong> Chamone Car<strong>do</strong>so, palestrante da<br />

empresa Solis Solar.<br />

Engº Carlos Alberto Guimarães Garcez e<br />

Denise de Lima Belisario.<br />

Engº Carlos Alberto Guimarães Garcez,<br />

Denise de Lima Belisario e José Carlos.<br />

Engº José Roberto Guimarães Garcez e engº<br />

Carlos Alberto Guimarães Garcez.<br />

Convida<strong>do</strong>s.<br />

34<br />

Felipe, Odair, engº Breno, George Abouhala, Leonar<strong>do</strong>, engº Garcez e Vinicius.


2ª FEIRA EDUCA TAUBATÉ<br />

Aconteceu no dia 09/11/22 nas dependências <strong>do</strong> SESI Taubaté, o coquetel de lançamento da “2ª Feira<br />

Educa Taubaté”, uma realização da ACIT - Associação Comercial e Industrial de Taubaté, em parceria com a<br />

Prefeitura de Taubaté e SESI Taubaté, com objetivo de promover empresas e profissionais <strong>do</strong> setor, com temas<br />

relaciona<strong>do</strong>s à Educação e Desenvolvimento Humano, por meio de encontros entre gestores de escolas,<br />

professores, pais, alunos e autoridades. O evento teve como Mestre de Cerimônia Ricar<strong>do</strong> Guida. Na sequência<br />

falaram: Adriana Mussi (vice-prefeita de Taubaté), Ricar<strong>do</strong> Vilhena (presidente da ACIT), Antônio Carlos Junior<br />

(Coordena<strong>do</strong>r <strong>do</strong> SESI Taubaté) e Sérgio Victor (Deputa<strong>do</strong> Estadual).<br />

Adriana Mussi (vice-prefeita de Taubaté).<br />

Antônio Carlos Junior (Coordena<strong>do</strong>r <strong>do</strong> SESI Taubaté).<br />

Sérgio Victor (Deputa<strong>do</strong> Estadual).<br />

Ricar<strong>do</strong> Guida (Mestre de Cerimônia).<br />

Ricar<strong>do</strong> Vilhena (presidente da ACIT - Assoc. Coml. Indl. de Taubaté e<br />

pres. <strong>do</strong> Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação).<br />

Convida<strong>do</strong>s.


MDR CONTABILIDADE<br />

COMEMORA 30 ANOS<br />

Por: José Carlos Reis de Souza<br />

Rosely, Daniela e Marli - Sócias da MDR Contabilidade.<br />

A MDR Contabilidade constituída em 1992, pelas irmãs Rosely de Paulo da<br />

Cunha Pereira e Marli de Paulo Leite, no intuito de materializar e realizar o sonho<br />

de empreende<strong>do</strong>ras foi fortaleci<strong>do</strong> pelo amigo Ricar<strong>do</strong> Paoletti, que após alguns<br />

anos passou o coman<strong>do</strong> para sua esposa Daniela Marins Reis Paoletti. Durante<br />

esse perío<strong>do</strong> de três décadas enfrentaram altos e baixos, porém a perseverança<br />

era constante na vida profissional dessas mulheres, que somente com muita luta<br />

alcançariam o sucesso profissional que tanto almejavam. Atualmente, a empresa<br />

atua fortemente no segmento contábil e administração de con<strong>do</strong>mínios no <strong>Vale</strong> <strong>do</strong><br />

Paraíba e região. Porém, a gratidão e o respeito por to<strong>do</strong>s os seus clientes, parceiros<br />

e amigos, a MDR Contabilidade, não mediu esforços para retribuir esse tempo de<br />

convívio profissional oferecen<strong>do</strong> uma grande confraternização no dia 14/10/22<br />

realizada nas dependências <strong>do</strong> Villa Lyon.<br />

Equipe MDR Contabilidade.<br />

Michelle Sampaio (cerimonialista), Daniela, Marli e Rosely.<br />

36


Dra. Isabela Bona (Clínica Voga), Rosely, Dr.<br />

Eduar<strong>do</strong> Gauch (Clínica Voga) e Marli.<br />

Marquinho, Marli, Rosely e Marta.<br />

Marli, Wilber (WZS Corretora), Daniela e<br />

Rosely.<br />

Rosely e Coronel Ulisses (esposo).<br />

Luiz, Daniela, Dra. Hadia (Laboratório Mil),<br />

Rosely e Ivan (Advocacia e Laboratório Mil).<br />

Daniela, Luis Alves, Ricar<strong>do</strong>, Adriana de<br />

Campos e Marli.<br />

Daniela, Maria Helena, Marli, Maria Ângela<br />

(Oftalmo Millenium), Paula e Rosely.<br />

Lourdes e José Carlos.<br />

Coronel Ulisses e Yago.<br />

Rosely, Daniela, Graziela (Opera House e La<br />

Grazia), William (Opera House) e Marli.<br />

Gabriela (Guino & Motta Advocacia), Daniela<br />

e Silvio.<br />

Rosely, Dr. Yamil e Marli.<br />

Nathalia (MDR), Marli e Luiz (MDR). Marli, Renata, Nathalia, Daniela, Alana,<br />

Fernanda, Jessica e Michele (Administração<br />

de Con<strong>do</strong>mínios).<br />

Pietra (Filha de Daniela), Daniela e Enzo<br />

(Filho de Daniela).


A VIDA SE RESUME A CADA<br />

INSTANTE<br />

Por: Professor e palestrante Luiz Marins.<br />

“Temos que aprender a grande lição de que viver, na verdade, se<br />

resume em recomeçar sempre, ou seja, temos que saber apertar o<br />

botão “resume” a cada momento e recomeçar a vida, recomeçar a<br />

tarefa. Viver é recomeçar sempre!”<br />

O verbo “resume” em inglês não significa<br />

“resumir”, mas sim, “recomeçar” ou “retomar” uma<br />

atividade. Em quase to<strong>do</strong>s os computa<strong>do</strong>res,<br />

impressoras ou máquinas existem o botão<br />

“resume” que faz com que a máquina “recomece”<br />

uma atividade.<br />

Na vida devemos fazer a mesma coisa!<br />

Temos que aprender a grande lição de que<br />

viver, na verdade, se resume em recomeçar<br />

sempre, ou seja, temos que saber apertar o botão<br />

“resume” a cada momento e recomeçar a vida,<br />

recomeçar a tarefa. Viver é recomeçar sempre!<br />

Veja que recomeçar não significa “apagar a<br />

memória” <strong>do</strong> que fizemos. Significa “limpar” o<br />

nosso “computa<strong>do</strong>r mental” <strong>do</strong>s bugs que estão<br />

atrapalhan<strong>do</strong> o seu bom funcionamento. A<br />

filosofia nos ensina isso há milênios!<br />

Toda a minha inteligência e minha liberdade,<br />

dada pelo livre arbítrio da vontade, só as tenho<br />

à minha disposição no momento presente, no<br />

“aqui e agora”, no hic et nunc como afirmavam os<br />

socráticos. O que eu fiz: comi, pensei, falei há um<br />

minuto, não me pertence mais, mas sim à minha<br />

história, ao meu passa<strong>do</strong>. Eu não posso modificar<br />

ou refazer meu passa<strong>do</strong>, por mais que o deseje.<br />

O que eu preten<strong>do</strong> fazer daqui a um minuto<br />

ou há duas horas, pertence ao futuro. Eu não<br />

tenho <strong>do</strong>mínio sobre o meu futuro. Nem mesmo<br />

posso garantir que estarei vivo daqui a duas<br />

horas!<br />

Assim, o que me resta de concreto, e sobre<br />

o qual eu tenho <strong>do</strong>mínio é o instante presente.<br />

É exatamente por isso que dizemos que viver<br />

é recomeçar a cada momento ou que a vida se<br />

resume a cada instante, como diz o título deste<br />

texto.<br />

Saber apertar o botão “resume” é<br />

fundamental, pois muitas vezes nossa cabeça<br />

está “viven<strong>do</strong>” um passa<strong>do</strong> que já se foi, com<br />

uma inútil nostalgia ou ainda ansiosa em relação<br />

a um futuro que não sabemos se chegará.<br />

Reaprender a se concentrar e a viver o<br />

momento presente com toda a intensidade,<br />

inteligência e vontade é o fundamento da<br />

motivação e <strong>do</strong> sucesso e essa é a grande tarefa<br />

a que nos devemos entregar nos dias atuais.<br />

E viver não é só fazer. Viver é planejar, é saber<br />

se divertir, ter momentos de lazer, de oração e<br />

de paz.<br />

Pense nisso. Sucesso!<br />

Matsuda Corretora de Seguros Ltda<br />

Rua Eduar<strong>do</strong> José Pereira, 345<br />

Jardim Eulália - Taubaté/SP<br />

12.010 - 590<br />

Fone/fax: (12) 3625 - 5500<br />

38


CENTRAL ANALÍTICA - TAUBATÉ<br />

Rua Dr. Urbano Figueira, 100<br />

Centro<br />

UNIDADE - TAUBATÉ<br />

Av. Independência, 650<br />

Independência<br />

UNIDADE - CAÇAPAVA<br />

Av. Coronel Manoel Inocêncio, 577<br />

Centro<br />

UNIDADE- GUARATINGUETÁ<br />

R: Visconde de Guaratinguetá, 227<br />

Centro<br />

UNIDADE BURITI SHOPPING<br />

Av. Juscelino Kubitschek de<br />

Oliveira, 351 - Centro<br />

UNIDADE- CAMPOS DO JORDÃO<br />

Av. Dr Januário Miraglia, 1536<br />

Salas 4 e 5 -Vila Abernésia<br />

(Centro Comercial AMC)<br />

UNIDADE - SÃO PAULO<br />

Rua Santo Alexandre, 236<br />

Vila Guilhermina<br />

UNIDADE VILA MARIA<br />

Av. Morvan Dias Figueire<strong>do</strong>,<br />

3177, Vila Maria (Galeria Carrefour)<br />

UNIDADE ARICANDUVA<br />

Av. Rio das Pedras, 555<br />

Aricanduva (Galeria Carrefour)<br />

UNIDADE - JACAREÍ<br />

Rua João Américo da Silva, 325<br />

Centro<br />

UNIDADE JACAREÍ SHOPPING<br />

Rua Olímpio Catão 500 - Luc 36<br />

UNIDADE - PINDAMINHANGABA<br />

Rua Dr. Frederico Macha<strong>do</strong>, <strong>109</strong>-<br />

Centro<br />

UNIDADE SHOPPING PÁTIO PINDA<br />

R: Alcides Ramos Nogueira, 650 -<br />

Loja 63 Mombaça<br />

UNIDADE - SÃO JOSÉ DOS CAMPOS<br />

CDA - Centro de Diagnóstico<br />

Andrade<br />

Av. Dep. Benedito Matarazzo, 5701<br />

Parque Residencial Aquarius<br />

(Galeria Carrefour)<br />

UNIDADE JARDIM ESPLANADA<br />

Av. São João, 1644<br />

Jardim Esplanada<br />

UNIDADE SHOPPING ORIENTE<br />

Rua An<strong>do</strong>rra, 500<br />

Loja 110 e 112<br />

Jardim Paraíso<br />

UNIDADE - CARAGUATATUBA<br />

Av. Anchieta, 196<br />

Centro (salas: 12, 13 e 14) Centro<br />

UNIDADE SERRAMAR SHOPPING<br />

Av. José Herculano, 1086<br />

Santa Marina<br />

Preza<strong>do</strong> Cliente<br />

Exclusivamente na cidade de São<br />

José <strong>do</strong>s Campos nossas unidades<br />

de atendimento são identificadas<br />

pelo nome fantasia “CDA – CENTRO<br />

DIAGNÓSTICO ANDRADE”.<br />

SAC: (12) 2123 - 9200<br />

www.oswal<strong>do</strong>cruz.com.br<br />

laboswal<strong>do</strong>cruz<br />

laboswal<strong>do</strong>cruz

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!