PANROTAS

online.magazines

Edição nº 1.468 - Ano 29 | 28 de abril a 4 de maio | www.panrotas.com.br R$ 11,00

Depois da

pandemia, viajar

sem a proteção

de um seguro

viagem é algo

impensável.

Confira nossas

dicas para

você acertar

nos produtos e

coberturas


6 PANROTAS — 3 a 9 de fevereiro de 2021


ÍNDICE

nº 1.468 | 28 de abril a 4 de maio de 2021 | www.panrotas.com.br

Página 05

Editorial – 10 dicas para os Agentes de Viagens no

pós-pandemia

Página 10

Especial Seguro Viagem – A importância de viajar

protegido por um seguro

Página 13

Especial Seguro Viagem – Como o setor mudou

para atender às demadas da pandemia

Página 20

Especial Seguro Viagem – Coris

Página 22

Especial Seguro Viagem – Intermac

Página 24

Especial Seguro Viagem – GTA

Página 26

Especial Seguro Viagem – Universal Assistance

Página 28

Especial Seguro Viagem – Vital Card

Página 30

Turismo no Congresso – Sindepat e PANROTAS

entrevistam parlamentares. Nesta edição, Eduardo

Bismarck (PDT-CE)

Página 34

Fitur 2021 – Como a feira de Madri está se

organizando para sua edição presencial, em maio

Página 36

GPTW – Melhores hotéis e agências de viagens

para trabalhar

PRESIDENTE

José Guillermo Condomí Alcorta

GESTÃO

José Guilherme Condomí Alcorta

TECNOLOGIA

Ricardo Jun Iti Tsugawa

EDITORIAL

Artur Luiz Andrade

Quer receber a revista

PANROTAS pelo celular?

Toque aqui ou use o QR Code

ao lado.

Media Partner

Associações

Parceria Estratégica


Editorial

10 DICAS PARA OS

AGENTES DE VIAGENS

NO PÓS-PANDEMIA

1 – RESERVE COM ANTECEDÊNCIA.

A retomada virá. Isso é um fato. Basta ver como a vacinação nos Estados

Unidos e na Inglaterra, além de outros países da Europa, já está aumentando

as viagens domésticas, a realização de eventos para vacinados e diversos

nichos, do bem-estar à reconexão com a natureza. A oferta de empresas aéreas

e outros fornecedores voltará aos poucos e espera-se uma demanda reprimida

muito forte pressionando preços e reservas. Portanto, aconselhe seu

cliente a reservar com o máximo de antecedência. Das viagens domésticas às

internacionais (mais fortes em 2022), dos cruzeiros à Copa do Mundo do Catar,

as viagens ganharão um boom e seu cliente pode encontrar dificuldades

se deixar para a última hora, como é o costume por aqui.

2 – RESERVE, MAS FIQUE DE OLHO.

Como um bom profissional, acompanhe as notícias de saúde e reabertura no

Brasil e no mundo, os protocolos exigidos e as regras de remarcação com os

fornecedores. E, claro, daqui para frente, não há viagem sem a venda de um

seguro-viagem, certo? Confira as dicas sobre o tema nesta edição especial

da Revista PANROTAS. Seguro viagem, se já era importante, agora é fundamental.

3 – VALORIZE E COLOQUE VALOR NO SEU TRABALHO.

Cobre pelo seu serviço. O consumidor sabe que a assistência de um profissional

é essencial, então seja transparente e mostre o que está cobrando por

essa ajuda técnica antes, durante e depois da viagem. Estar à disposição para

todos os momentos do planejamento e realização da viagem tem um preço e

seu cliente vai apreciar isso.

4 – NÃO LUTE CONTRA A MULTICANALIDADE.

A venda direta e a busca do agente de viagens, no momento, são as modalidades

de compra que mais dão segurança ao consumidor. Mas não se iluda,

há mais canais e mais concorrência. E ter concorrência é normal. Cabe a

você, em parceria com fornecedores, fidelizar seu cliente. Para entender, basta

comparar com os seus hábitos de consumo: você compra água mineral,

28 de abril a 4 de maio de 2021 — PANROTAS

5


por exemplo, no supermercado, quando faz as compras do mês, mas também na padaria,

na loja especializada em água mineral, no mercadinho perto de casa, no posto

de gasolina, no aeroporto e até na farmácia. Algum deles pode te acusar de traição?

O consumidor compra na hora em que quiser, onde estiver e como for mais fácil para

aquele momento. O agente de viagens tem de estar em vários canais e meios de comunicação

e estar ao lado do cliente nos bons momentos e nos mais difíceis, como

fez na pandemia. E se ele entrar com uma passagem comprada com milhas ou com o

preço que viu na propaganda de uma OTA, respire fundo, atenda seu cliente da melhor

forma e defenda o seu trabalho. Ele vai voltar e com aquele sorriso no rosto que você

tanto gosta de ver.

5 – BUSQUE FORNECEDORES PARCEIROS.

Respeitar a multicanalidade não significa que você tem de aceitar jogadas desleais,

como fornecedores querendo atravessar a sua venda ou conquistar seu passageiro

com condições exclusivas. Busque relações transparentes e de ganha-ganha com

seu fornecedor. Ele tem todo o direito de ter promoções para o público final, de também

buscar todos os canais. Mas não pode tornar um desses canais pouco competitivo.

Se assim o fizer, você tem todo o direito de não ser mais parceiro desse fornecedor

e de ser claro com seu cliente. Obviamente, você deve vender o que o cliente

quer, mas dentro do pacote de produtos e serviços, a sua expertise e indicações têm

grande peso. Recentemente, para darmos um exemplo, a Accor passou a comissionar

as tarifas dedicadas aos membros de seu programa de fidelidade, o ALL. Mostre aos

demais fornecedores o exemplo e veja quem quer estar ao seu lado. Quem não quiser,

poderá ter êxito, como alguns hotéis já o fazem, e está tudo bem. Você encontrará os

fornecedores que te valorizam. Lembrando que a Terra é redonda e é muito difícil um

fornecedor ter sucesso 100% do tempo apenas priorizando um canal de vendas, o seu

direto.

6 – VENDA O QUE VOCÊ NÃO VENDIA. OU ACHAVA QUE NÃO PODIA VENDER.

Ah, a Magalu agora vende viagens? O Rappi vende passagens aéreas? O supermercado

voltou a olhar para o mercado de viagens? Conversando com seu cliente você verá

que também pode ajudá-lo com outras vendas e serviços, e cobrar por isso. Desde

agendar flores para uma data em que ele estará ausente, intermediar o cuidado do pet

do cliente durante sua ausência, fazer as comprar para quando ele chegar no destino

já ter o que comer na casa alugada, cuidar do aluguel do carro dele na própria cidade

onde mora, gerenciar suas milhas, fazer reservas das mais variadas (incluindo serviços

não ligados diretamente à viagem)... O cliente está na sua frente cheio de necessidade.

Atenda o máximo que puder. Para isso, tenha uma boa rede de fornecedores

desses “novos” produtos e serviços e, claro, conheça bem e ganhe a confiança do seu

passageiro.

7 – APOSTE NOS NICHOS.

Sim, os casais e famílias são a sua prioridade. Talvez alguns grupos e eventos. Mas

e os nichos? E a diversidade dentro do nicho de casais e famílias? E as viagens téc-

6 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


nicas? O bem-estar, o esporte, o agronegócio, o luxo, o Turismo religioso, os parques

naturais, o ecoturismo, as pousadas de luxo, os roteiros culturais, as viagens gastronômicas,

entre outras? Viagens com propósito vão estar mais em evidência na

retomada.

8 – QUANTO MAIS DIFÍCIL MELHOR...

Aluguel mensal de carro? Como vendo isso? Intercâmbio? Hum, tem um emaranhado

de requisitos. Viagens de animais? Quais as regras? Se você acha complicado, seu

passageiro muito mais. Para ele viajar com segurança, especialize-se.

9 – ALIE-SE.

Não fique falando sozinho. Esteja em uma associação que o represente, como Abav,

Aviesp, Abracorp, Avirrp, ou grupos organizados, com voz para falar com fornecedores,

governo e demais players. Só reclamar e protestar em redes sociais ou, pior,

grupos de WhastApp, não tem o efeito desejado. Fuja do discurso de ódio e de quem

só quer tumultuar. Representatividade é muito importante para uma classe. Dividir

sempre é bom para o outro lado. Quem te representa? Quem está ao seu lado na luta

do dia a dia e nas maiores? Estude, pesquise, reflita e escolha. Viagem solo é tendência,

mas só para suas vendas, não para seu posicionamento no setor.

10 – RELAXE E APROVEITE.

Aproveite não apenas o seu dia (comemorado em 22 de abril), mas as conquistas passo

a passo. O Turismo vai retornar, diferente, mas forte. E você é parte fundamental

desse movimento. Também renovado, revigorado, com dores e cicatrizes, mas uma

peça-chave para a retomada. Viaje para conhecer novos lugares, rever destinos do

coração e como estão na reabertura e para renovar as energias. Quem vende viagens

também é viajante, também tem sonhos, também precisa de bem-estar, contato com

a natureza, relaxamento, estar com a família e os amigos, estar nos locais preferidos

e ser mimado. Então, desfrute.

Tem mais dicas para a retomada? Contribua para que os agentes de viagens tenham

mais conhecimento, empoderamento e competividade. Envie comentários e sugestões

ou envie para redacao@panrotas.com.br.

Artur Luiz Andrade

Editor-chefe e Chief Communication Officer da PANROTAS

artur@panrotas.com.br

28 de abril a 4 de maio de 2021 — PANROTAS

7


12 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


28 de abril a 4 de maio de 2021 — PANROTAS

13


Mercado

Victor Fernandes

CUIDADO,

TRANQUILIDADE

E RECEITA

Entre agências de viagens e operadoras,

o seguro viagem é mencionado como um

produto muito importante, seja como receita

adicional ou em termos de serviço

ao cliente. E entre tantos prejuízos causados

pela covid-19, a pandemia trouxe

um maior entendimento, importância e

necessidade para os seguros.

Muitas empresas identificaram neste último

ano uma atenção maior do viajante

em relação a viajar protegido. Há também

agências e operadoras que já tinham o

seguro como um produto usualmente

oferecido aos clientes e não identificaram

um aumento da venda, uma vez que oferecê-lo

já era parte da cultura do vendedor

no pré-pandemia. Fato é que para a

maioria dos intermediários e vendedores

de viagens, a proteção ganhou um upgrade

de status: de encargo adicional a investimento

essencial.

“O que antes parecia ser um custo adicional

da viagem, hoje é prioridade dos

clientes terem a garantia de que estarão

cobertos por um seguro em caso de imprevistos”,

afirmou a gerente executiva

de Novos Negócios da CVC Corp, Tania

Assayag. Saúde, segurança e proteção

foram palavras mencionadas frequentemente

no contexto da pandemia, e quando

se trata de viagens não poderia ser

diferente. Para Samara Miranda, gerente

operacional da Diversa Turismo, a conscientização

do viajante ocorreu “tanto

pelo medo de se infectar durante a viagem,

quanto pelos imprevistos dos próprios

serviços prestados”.

E, como se esse maior entendimento do

produto não bastasse, agências de via-

Tania Assayag, gerente executiva

de Novos Negócios da CVC Corp

10 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


gens já percebem maior atenção do

viajante aos serviços oferecidos por

diferentes coberturas. De acordo com

Sávio Balestrero, proprietário e diretor

da Bality Viagens (São Paulo), “com

o problema da pandemia, os clientes

passaram a se preocupar com este

item e querem coberturas maiores,

ou seja, procuram por mais proteção”.

Na mesma página, Luiz Strauss, presidente

e CEO da Promotional Travel

(e da Abav-RJ), afirmou que “o cliente

não só vai procurar mais o seguro

viagem, como vai ficar antenado nos

produtos que existem no mercado e

averiguar sua qualidade”.

No entanto, apenas essa conscientização

e maior procura por parte dos

viajantes não são suficientes. A oferta

e compra do seguro-viagem é uma

via de mão dupla. Luiz Strauss, por

exemplo, acredita que o cliente ainda

precisa ser motivado pelo seu consultor.

“Ainda mais na dimensão de um

País como o nosso, com passageiros

de primeira viagem que podem não

conhecer o serviço, nossa obrigação

é orientar o viajante para o produto

certo”, explicou. Além disso, o executivo

vê a situação da pandemia como

uma oportunidade para os agentes

mostrarem seu serviço e importância

para os viajantes.

CUSTO-BENEFÍCIO ALTO

Os sócio-diretores da Mar-Tha Rio

Viagens, Cristiana Chao e Chao Chen

Yu, reforçaram o quão fundamental é

Sávio Balestrero, proprietário e

diretor da Bality Viagens

a inclusão e sugestão do seguro-viagem,

já que é um produto com custo

muito baixo que protege tanto o cliente

quanto a agência em qualquer imprevisto

que possa vir a ocorrer. “Para

nós, o seguro viagem é uma condição,

dificilmente deixamos o cliente viajar

sem assistência. Até quando o viajante

diz que já tem por conta do cartão

de crédito, por exemplo, nós pedimos

que assine um termo de responsabilidade

alegando que nós oferecemos o

produto”, explicou Cristina.

Luiz Strauss, presidente e CEO

da Promotional Travel

Mesmo assim, Samara Miranda, da

Diversa, aponta que “hoje, o maior

atrativo para o passageiro comprar

um seguro viagem é a cobertura para

covid-19 oferecida pelas seguradoras”.

Entre os serviços oferecidos por

estas novas coberturas, agências e

operadoras apontaram os três principais:

assistência médica durante a

viagem; reembolso de serviços perdidos

em caso de internação ou cancelamento

da viagem; e translado do

corpo em caso de óbito.

“Na minha visão, o produto tem que

ter a proteção de assistência médica/

hospitalar para a covid-19 durante a

viagem, bem como garantir o reembolso

de serviços perdidos durante a

internação do passageiro. Essas duas

coberturas são essenciais para proteger

o cliente. A terceira proteção é o

translado do corpo caso o passageiro

venha a óbito, pois dessa forma estamos

protegendo a família em uma

situação crítica como esta”, explicou

Sávio Balestrero.

Cristiana Chao,

sócia-diretora

da Mar-Tha Rio

Viagens

28 de abril a 4 de maio de 2021 — PANROTAS

11


Samara Miranda,

gerente operacional

da Diversa Turismo

Roberto Sanches,

diretor da Orinter

MAIOR PROCURA NO DOMÉSTICO

Combinando esta maior atenção ao

produto, a cobertura para covid-19

e constantes mudanças na possibilidade

e requisito de viagens;

a procura por seguro-viagem em

viagens domésticas aumentou. “A

procura internacional era mais forte

por conta do atendimento médico,

no doméstico ele deve estar

vinculado à segurança em função

de cancelamentos voluntários e involuntários”,

explicou o diretor da

Orinter, Roberto Sanches.

Em viagens domésticas, o seguro

é importante por conta de acidentes,

cancelamentos, perda de

bagagens e outras questões que

fogem ao controle do cliente e do

prestador de serviço. “O seguro não

contempla só a assistência médica,

mas qualquer imprevisto que

pode acontecer durante uma viagem”,

reforçou Cristina Chao. E sua

inclusão em pacotes domésticos,

também proporciona um retorno financeiro

garantido para agências e

operadoras.

RECEITA ADICIONAL

“O seguro-viagem é um produto

complementar, que, consequentemente,

aumenta o tíquete médio

da operação, trazendo uma rentabilidade

adicional para as agências”,

afirmou Tania Assayag, da

CVC Corp. Agentes e operadores

apontaram que o produto agrega

valor em qualquer viagem, além de

precaver a empresa com possíveis

custos em caso de imprevistos.

“Hoje, a rentabilidade de um prestador

de serviço está no leque de

serviços que oferece. O seguro viagem

sempre foi significativo, assim

como aluguel de carros e qualquer

outro serviço adicional”, disse Luiz

Strauss.

Nesse sentido, as operadoras indicaram

a abordagem necessária

para agentes de viagens venderem

o seguro para seus clientes. Para

Roberto Sanches, “a abordagem

deve ser mostrar o real valor do

produto ao demonstrar possíveis

situações que possam ocorrer”.

Tania Assayag ressalta que “o

agente deve entender o perfil de

cada viajante e as características

do destino escolhido para recomendar

o produto com a cobertura

mais adequada”. E, levando em

consideração o momento em que

vivemos, Samara Miranda diz ser

importante “deixar claro que, entre

tantos imprevistos, uma viagem

segura e consciente se faz

com a contratação de uma assistência”.•

12 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


Seguro Viagem

Rodrigo Vieira

VENDER

SEGURO É

CUIDAR DO

CLIENTE

Agregar valor à venda é algo que

deve ser buscado pelo agente de

viagens a todo momento. E pensar

a viagem com cuidado para deixar

ao cliente só o lado bom, longe dos

contratempos, é o que diferencia o

agente de viagens tradicional dos

players que com ele concorrem.

Para cumprir com esse objetivo,

é preciso disposição pré, durante

e pós-viagem. Canais de contato

prontos para o cliente, atenção

com a escolha dos fornecedores

e, entre outros requisitos, chegou

um momento em que oferecer um

seguro viagem adequado não é

mais opção, é obrigação.

Primeiramente porque o serviço

custa muito pouco comparado ao

tanto que ele pode evitar de problemas

para o viajante. Poucos

dólares por dia de viagem são

sinônimo de milhares de dólares

caso o inesperado aconteça, uma

lista com uma infinidade de situações

a que estamos vulneráveis

em viagens, sejam domésticas ou

internacionais.

28 de abril a 4 de maio de 2021 — PANROTAS

13


"Diga ao cliente que o que ele está

fazendo é investir US$ 62 agora e, ao

fazê-lo, ele vai receber um cheque de

US$ 75 mil que pode ser utilizado caso

uma lista de mais de 30 ocorrências

acontecerem", compara o presidente

da GTA, Celso Guelfi. "De cancelamentos

pré-viagem ao acometimento

de sinistros durante as férias."

Outro fator é cultural. Para quem vive

o dia a dia do Turismo pode parecer

estranho, mas há muito consumidor

que sequer sabe da existência de um

produto da natureza do seguro viagem.

"Tem muito consumidor que por incrível

que pareça não sabe da existência

de um produto dessa natureza. E outros

que ainda acreditam que as proteções

de cartão de crédito são iguais

às de um seguro contratado. O cliente

não pode embarcar por falta de conhecimento,

e é papel do agente de

viagens transmitir esse conhecimento",

afirma a diretora comercial da Coris,

Claudia Brito.

Desta maneira, ao oferecer um seguro

viagem e demonstrar todos os seus

benefícios, a missão do consultor de

viagens que protege o viajante foi

concluída com sucesso. Em caso de

recusa do passageiro, uma dica é assegurar

que ele esteja consciente da

sua escolha.

"Não é preciso necessariamente assinar

um papel, um termo de compromisso

propriamente dito, mas o

agente de viagens deve mostrar que

um seguro foi oferecido. Isso, além de

ser uma última cartada pra convencer

o viajante, tira do agente a responsabilidade

caso algo aconteça com

um cliente desprotegido", destaca o

CEO da Intermac Brasil, Luís Torniero.

"Essa é uma prática que muitas vezes

funciona para reverter uma recusa."

Outro fator fundamental é entender a

fundo o produto de seguro viagem e

sobretudo o cliente à sua mesa. A diversidade

de assistências disponíveis

ao agente de viagens hoje é grande, e

o cliente vai se sentir mais confortável

se as respostas vierem de imediato.

"O segredo está em conhecer o passageiro

e ofertar um produto de acordo

com o perfil do viajante", pondera

o country manager da Universal As-

Celso Guelfi,

presidente da GTA

Claudia Brito, diretora

comercial da Coris

Luís Torniero e Eduardo

Aoki, CEO Brasil e CEO

global da Intermac

14 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


Federico Siri, country manager da

Universal Assistance Brasil

sistance Brasil, Federico Siri. Respostas

confiantes transmitem segurança

e "para isso, o agente também precisa

ter total conhecimento do produto, fazendo

treinamentos regulares e ficando

por dentro do que pode ser oferecido

para cada tipo de cliente e destino".

Outra abordagem certeira, principalmente

em tempos de pandemia, é falar

sobre o seguro viagem já nos contatos

iniciais com o cliente. Com a pandemia,

aumentou o número de destinos

que têm como requisito obrigatório a

contratação de um seguro viagem para

entrada de estrangeiros, e mencionar a

existência do produto antes mesmo de

abordar tempo de estada, aéreo, hotel

e outros produtos. Não precisa, e nem

é possível, vender o seguro logo nesse

estágio, mas é importante mencionar

o quanto se tornou crucial embarcar

protegido.

"Antes a obrigatoriedade estava principalmente

em Estados Unidos e em

alguns países da Europa, e não era

uma questão levada tão a sério pelas

autoridades. Com a pandemia, o seguro

viagem tem importância equivalente

à do passaporte. Aumentou demais o

número de países que cobram a apresentação

da apólice e essa deve ser

uma prática que veio para ficar mesmo

pós-pandemia. País nenhum quer

demandar tanto do sistema público de

saúde", acrescenta o diretor comercial

da Vital Card, Luciano Bonfim.

A covid-19 de fato tem a capacidade

de mudar de vez o mercado de seguro

viagem. A valorização do agente de

viagens é uma das tendências previstas

por especialistas em decorrência

da dor de cabeça que o consumidor

teve em rearranjar tudo o que tinha

comprado. Isso sem contar toda cobertura

de despesa médica hospitalar,

a principal vantagem dos seguros, em

uma época que o assunto nunca esteve

tão em voga. Cada dia mais as

empresas do ramo trabalham no sentido

de dar subsídios pra as agências

convencerem o passageiro de que ele

tenha um plano de assistência durante

e após a pandemia.

Luciano Bonfim, diretor

comercial da Vital Card

28 de abril a 4 de maio de 2021 — PANROTAS

15


COVID-19

DOMÉSTICO E

INTERNACIONAL

"Pandemia" era um item de exceção para a maioria das

seguradoras globais, isto é, com isenção de cobertura

em caso de uma crise sanitária nas proporções da

covid-19. Incluir a cobertura da doença provocada pelo

novo coronavírus foi, portanto, como trocar a roda com

o carro em movimento.

Por isso cada empresa adotou uma maneira de lidar com

as consequências da enfermidade. Algumas incluíram

em forma de upgrade e outras inseriram invariavelmente

em todos os planos, seja para destinos domésticos

ou internacionais. Todas apontaram serviço de telemedicina

como um dos pontos mais importantes, por ter a

orientação do médico à distância a qualquer momento.

16 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


CORIS

"Todos os nossos produtos têm cobertura

para covid-19 inclusa, com 10 mil e 30

mil moedas, sejam reais, dólares ou euros.

Cobrimos tanto as despesas médicas

e hospitalares quanto internação. Optamos

por colocar essas coberturas como

padrão em todos os planos, portanto na

Coris a covid-19 não é upgrade", descreve

Claudia Brito.

"O mesmo vale para inter e doméstico,

ainda que eu veja o consumidor brasileiro

ainda sem o hábito de contratar seguro

para viagens domésticas. E quem gosta

de viajar internacionalmente, continuará.

O aumento no doméstico só se deu porque

as fronteiras estão fechadas, mas tão

logo se abram, a demanda a demanda pelos

destinos de fora vai decolar."

GTA

A GTA trabalha com covid-19 como opcional

nos planos, mas 95% estão contratando

esse upgrade. "A grande maioria dos

clientes compra a cobertura máxima de

covid-19. Fomos assertivos nesse posicionamento

de ter imediatamente um produto

para a pandemia. Seguradora nenhuma

sabia como lidar com um assunto tão

grave. A GTA foi arrojada e por isso foi uma

das primeiras do mercado a entrar com

proteção para o coronavírus. Optamos por

colocar como upgrade pois à época não

sabíamos aonde a pandemia poderia chegar.

Desta maneira, não encarecemos todos

os planos e não precisamos mexer em

todo sistema tarifário", aponta Celso Guelfi.

"Sobre o doméstico, a GTA já vem fazendo

um trabalho muito forte para este tipo de

produto há mais de quatro anos, quando

os planos de saúde começaram a encarecer

e regionalizar as coberturas. A GTA

saiu na frente, pois nosso foco nacional

já existia e quando a pandemia chegou

estávamos mais preparados. Com a queda

do internacional, o doméstico virou

carro-chefe de muitas agências e nossas

parceiras já estavam mais prontas para

vendê-lo."

INTERMAC

"Nossa cobertura de covid é vendida como

upgrade do produto principal. É muito raro

o cliente não querer, de maneira que quase

100% dos produtos saem com esse

upgrade. Nossa estratégia, junto com a

Chubb Seguradora, foi dar conforto para a

despesa médica, amparar mesmo o problema

que é uma internação por covid-19.

Por isso colocamos o produto de tal maneira

que cobrisse completamente os

gastos médicos e hospitalares. O valor de

cobertura para o coronavírus é totalmente

dedicado ao coronavírus e não interfere

no valor de outras despesas médicas",

afirma Luís Torniero.

"O doméstico tem agora uma procura

maior do que o inter, e contamos com

produtos específicos para o Brasil em

nossa prateleira. São três versões compatíveis

com a necessidade e a extensão

da viagem: R$ 10 mil, R$ 35 mil e R$ 60

mil. Estamos estudando produtos mais

elásticos, pois há muito viajante que antes

só embarcava a destinos internacionais

e agora está conhecendo o Brasil.

Esses querem produtos mais sofisticados

e estamos desenvolvendo o atendimento

a estes padrões mais elevados."

28 de abril a 4 de maio de 2021 — PANROTAS

17


UNIVERSAL

ASSISTANCE

"Nossa cobertura para covid-19 inclui

despesas médicas e hospitalares, indenização

por hospitalização devido a diagnóstico

de covid-19 durante a viagem e

translado de corpo devido à morte por

covid-19 durante viagem. Nosso principal

diferencial para essa cobertura é a possibilidade

de atendimento por meio da rede

credenciada, sendo que o mercado costuma

cobrir apenas através de reembolso",

descreve Federico Siri.

Segundo o country manager da Universal

Assistance no Brasil, o viajante local está

mais consciente de viajar protegido, muito

por conta da pandemia. "Sabemos que

parte dos viajantes não possui planos de

saúde de cobertura nacional e muitos não

têm convênio médico, então é importante

poder viajar com um produto como o Nacional

Plus, que também garante cobertura

para covid-19, além das principais

coberturas do mercado que pode ajudar a

resolver outros imprevistos, como extravio

e danos às bagagens."

VITAL CARD

"Acertamos na estratégia em relação à

pandemia ao criar novos produtos com

adicional de covid. Paciente diagnosticado

com a doença passou a ter direito

a despesas médicas hospitalares, pois

antes pandemias eram riscos excluídos

das condições gerais da seguradora.

Isso foi muito bem visto pelo setor.

Quase todos os clientes estão embarcando

com esse adicional de covid.

Notamos uma procura enorme pelos

brasileiros que vão aos Estados Unidos

se vacinar e para isso precisam cumprir

quarentena em destinos como Cancun

e Punta Cana", afirma Luciano Bonfim.

"No doméstico a procura pelo nosso

seguro tem sido maior, naturalmente,

devido ao fechamento de fronteiras.

A pandemia acendeu sinal de alerta

em muita gente, e a consciência de se

proteger aumentou. Temos um produto

bem variado no plano nacional, com

um leque de cobertura de R$ 10 mil a

R$ 60 mil."

18 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


À ESPERA DO REAQUECIMENTO

A retomada das empresas de seguro viagem

ainda é apenas no campo promissor, pois a

realidade é de um impacto negativo na mesma

proporção da queda de receita das agências.

Sem viagens, sem seguro. Como toda a indústria,

essas empresas tiveram queda vertiginosa

nas vendas, e se viram obrigadas a readaptarem

à nova realidade, enxugando estrutura, se

adequando ao home office e tornando virtuais

as tão importantes visitas às agências. Com

tantas remarcações, restaram os trabalhos

operacionais de mudança de data nas apólices.

"No entanto, seremos um dos primeiros segmentos,

senão o primeiro, a se recuperar quando

essa demanda represada for se soltando.

Veremos um boom de viagens e eventos

quando os brasileiros estiverem vacinados e

as fronteiras se reabrirem. Em um momento

como esse, o consumidor tem mais do que

desejo, tem necessidade de viajar, e de nossa

parte estaremos preparados para esse retorno",

afirma Claudia Brito, da Coris, que garante

uma empresa preparada para voltar a campo

com tudo.

“Somos um time de otimistas. Acreditamos

que o mercado vai dar certo. Voltaremos com

campanhas ao agente de viagens a partir do

segundo semestre e estamos preparando uma

gama de novos produtos. Ainda há novidades

como a parceria recém-anunciada com o Consórcio

Magalu, que também privilegia os agentes,

nosso único canal de vendas.”

“Estamos nos preparando para que a conversão

do nosso produto seja muito maior, esperamos

que com a retomada das viagens nosso

produto seja ainda mais procurado e tenha

maior nível de abrangência. Por isso, é tão importante

que nossos parceiros estejam preparados

para sanar todas as dúvidas dos passageiros

e possam aproveitar essa possibilidade

de renda adicional”, pondera Federico Siri, da

Universal Assistance. “Estamos muito animados

com o Vip Delay, um serviço que garante

acesso a salas Vip em aeroportos de todo o

mundo em caso de atraso de voo superior a 60

minutos. O lançamento já está sendo comercializado

para passageiro final em modelo de

teste, e muito em breve será um benefício que

as agências poderão ofertar para seus clientes.

Além disso, estamos preparando um novo modelo

de vendas para agentes, que será lançado

em pouco tempo.”

Para Luís Torniero, da Intermac, o mercado voltará

muito forte no momento que que as pessoas

se sintam mais à vontade para exercer

os anseios de estar fora de casa. "Prevemos

uma demanda explosiva quando o mercado

se sentir confortável. Por isso contratamos

em mercados estratégicos como Rio de Janeiro

e interior de São Paulo. Vale ressaltar

que nossa expansão internacional na América

Latina, onde agora temos 12 escritórios,

nos ajuda com troca de informações e ganho

de expertise", afirma Torniero. "Também estamos

investindo em nossa plataforma digital,

para torná-la mais flexível, leve, direta e fácil de

usar. Notamos grandes progressos, ela está

mais amigável e com opções facilitadoras para

contratação de produtos. As novas funções de

integração com outros sistemas também nos

ajudam a chegar em agências com as quais

tínhamos restrições tecnológicas."

Não só a Vital Card, mas todo Grupo Schultz,

ao qual a empresa de seguro viagem faz parte,

espera um reaquecimento intenso do Turismo

no Brasil. “A primeira coisa que o brasileiro quer

fazer pós-pandemia é viajar. Vamos aproveitar

essa demanda reprimida, que vai estourar.

Acreditamos que de outubro em diante, com a

vacinação mais avançada, a confiança voltará

ao consumidor e as vendas voltarão a estourar.

O Grupo Schultz sempre acreditou na valorização

do agente de viagens, e na pandemia o

consumidor viu que não existe melhor maneira

de adquirir suas férias senão com um profissional

capacitado”, afirma Luciano Bonfim.

“Acreditamos também no Brasil, como destino

receptivo e por isso temos investido no Plano

Receptivo da Vital Card, que foi lançado em janeiro.

Ele serve para brasileiros e estrangeiros

que venham visitar o País tanto a lazer quanto

para rever os familiares após longo tempo de

pandemia.”

"As vendas não só vão retomar, como já estão

retomando. A cada dia podemos sentir uma

crescente melhora. O que nos deixa contentes

é que as agências estão aumentando a proporção

de vendas com seguro. Isso nos deixa

otimistas", afirma Celso Guelfi, da GTA. "Estamos

formatando boas novidades que vão

facilitar muito a vida do agente de viagens no

que diz respeito a vendas. Ainda no primeiro

semestre lançaremos ao mercado. Vale ressaltar

que continuamos com a Academia GTA,

que tem sido um sucesso. São sessões de capacitação

com 100 agentes de viagens sobre

produtos, regras e atualizações da pandemia.

O que mais ressaltamos para os vendedores

são em alertar os passageiros da necessidade

de viajar com seguro, pois apesar da pandemia,

as malas continuam sendo extraviadas,

os cancelamentos e outros sinistros também

ocorrem.” •

28 de abril a 4 de maio de 2021 — PANROTAS

19


PATROCINADO

Claudia Brito

COMPROMISSO COM QUEM

REALMENTE IMPORTA

Desde o ano passado, todos os profissionais do Turismo

têm se desdobrado, haja vista que a pandemia afetou

drasticamente o segmento como um todo. Deparando-se

com tamanho desafio, a solução perante a crise se manteve

na força dos que se uniram a fim de juntar esforços

para conseguir passar por este momento. A CORIS Seguro

Viagem permaneceu ao lado dos seus parceiros do Turismo,

sendo a única a oferecer tudo em um só lugar, e juntos

se tornaram ainda mais fortes.

Os planos do Seguro Viagem CORIS ganharam um upgrade

com a cobertura para COVID-19, sem precisar pagar

nada mais por isso. Ou seja, o viajante não precisa contratar

esta cobertura como adicional ao plano do seguro,

facilitando o trabalho do agente de viagem, que oferecerá

este produto mais simples e descomplicado. Mais que

isso, a CORIS é a única a oferecer maior acesso ao Teste

PCR para COVID-19, com desconto de 20% válido para o

viajante e também para o profissional do Turismo, nos melhores

laboratórios do Brasil – Laboratórios DASA.

Buscando inovar para acrescentar positivamente na vida

do viajante e, consequentemente, dos seus parceiros, a

CORIS incluiu, desde o meio do ano passado, o atendimento

em viagem via telemedicina, nova ferramenta que

veio para ficar, garantindo o atendimento médico na tela

em menos de 15 minutos, de qualquer parte do mundo. E

investiu ainda mais em tecnologia, com a implementação

do novo sistema interno i-Syst, que otimizou os procedimentos

e agilizou os processos de reembolso. Um sistema

exclusivo de atendimento, 100% nacional, mais ágil,

intuitivo e focado no viajante brasileiro.

Todas essas evoluções vão ao encontro do novo momento

que vive o segmento, onde principalmente as escolhas

e considerações do turista mudaram. Finalmente, o seguro

viagem ganhou ainda mais importância e o intuito tem

sido comprar produtos mais completos e robustos, além

apenas da negociação de preços. “Estamos confiantes

neste quesito, pois o Seguro Viagem CORIS possui os produtos

mais completos do mercado, com coberturas que

vão até 1 milhão (dólares ou euros) nos produtos internacionais”,

comenta Claudia Brito, Sócia-Diretora Comercial

da CORIS. "Além de cobertura para esportes, gestante e

doenças preexistentes incluídas nos limites de todos os

nossos planos, oferecemos ainda opções interessantes

como a proteção dos equipamentos eletrônicos, assistência

psicológica e pets”, complementa.

Desde o início, a CORIS manteve o foco e atenção nas

agências de viagens: foram criados vouchers para evitar

cancelamento; manteve-se o atendimento de excelência,

descomplicado e rápido, já que a CORIS não abre mão da

sua central própria de atendimento; foi oferecido conteúdo

de qualidade todos os dias em diferentes formatos (E-mail

Marketing, Redes sociais, WhatsApp, Lives – ainda disponíveis

em nosso canal do Youtube – Coris Brasil), além da

criação de uma página exclusiva para os parceiros, com

informações úteis e atualizadas sobre viajar na pandemia

- https://coris.com.br/cobertura-covid-19-parceiro/. Otimista

com a retomada, a CORIS trabalha sem medir esforços,

haja vista que o Turismo irá retornar e a CORIS estará

aqui para atender mais e melhor toda cadeia de parceiros

e clientes.•

20 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


PATROCINADO

Celso Guelfi

GTA TREINARÁ AGENTES

EM FORMATO ON-LINE E

REGIONALIZADO

DADOS GTA

Empresa: GTA – Global Travel Assistance

Site: www.gtaassist.com.br

E-mail: vendas@gtaassist.com.br

Telefone: (11) 3150-4511

Whatsapp: (11) 99411-9284

Tempo de mercado: 31 anos

Seguradora: Chubb Seguros

Número de funcionários: 84

Matriz: São Paulo

FILIAIS

Acre - Filipe Ferraz - (81) 99927-0817

Amazonas - Magno Cezar - (92) 99211-4964

Aracaju - Novo Foco - (71) 3334-8322

Bauru - Bertoni Representações - (19) 99661-1302

Belém - Optur - (91) 98159-0208

Belo Horizonte - New Life - (31) 2510-1937

Brasília - JBS Tur - (61) 3340-5464

Campinas - Bertoni Representações - (19) 99661-1302

Campo Grande - Thiago Andrade Asato Instrutoria e Turismo

- (67) 99912-8656

Cuiabá - Rogério Esteves - (11) 99360-2150

Curitiba - Aerocondor - (41) 3232-9012

Florianópolis - Apogeu (48) 99189-7280 / (48) 99155-

1392 / (48) 3225-7725

Fortaleza - Pierretur - (85) 99987-0329

Goiás - Jefferson Chaves - (62) 98496-5131

João Pessoa - GP Assessoria - (81) 98570-7722

Londrina - Aerocondor - (43) 9989-0561 / 0800 600 9012

Macapá Optur - (91) 98159-0208

Maceió - Thais Ferro - (82) 9994-6369

Maranhão - Filipe Ferraz - (81) 99927-0817

Palmas - Filipe Ferraz - (81) 99927-0817

Porto Alegre - Vernett - (51) 3336-7328

Recife - GP Assessoria - (81) 98570-7722

Ribeirão Preto - Bertoni Representações - (19) 99661-1302

Rio de Janeiro - Novo Rio - (21) 2240-3348 / (21) 96556-

5427 / (21) 98649-0340

Rio Grande do Norte - Filipe Ferraz - (81) 99927-0817

Rondônia - Filipe Ferraz - (81) 99927-0817

Roraima - Filipe Ferraz - (81) 99927-0817

Salvador - Novo Foco - (71) 3334-8322

Santos - Eduardo Silveira - (11) 97571-0073

São José do Rio Preto - Bertoni Representações - (19)

99661-1302

Teresina - Pierretur - (85) 99987-0329

Triangulo Mineiro - Vanilson Freitas - (34) 99904-8383

Vale do Paraíba - Bertoni Representações - (19) 99661-

1302

Vitória - Roberto Pires Vasconcellos - (27) 99530-5902

DIRETORIA

Celso Guelfi (Presidente) – celso@gtaassist.com.br

Maria Helena Vanti Guelfi (Diretora financeira) – financeiro@gtaassist.com.br

Gelson Popazoglo (Diretor comercial) – gelson@gtaassist.com.br

PRINCIPAIS PRODUTOS

A GTA possui planos por regiões do mundo, sendo eles:

Brasil, USA & Canadá, América Latina, Europa e demais

países (África, Ásia e Oceania), considerando coberturas

flexíveis para o Brasil de R$ 6.000 a R$ 60.000 e para o

internacional de US$ 12.000 a US$ 330.000.

Em nosso portfólio também oferecemos coberturas adicionais

para a COVID-19 em viagens pelo Brasil e Exterior,

além de oferecer a cobertura adicional de Plus Reason de

US$ 1.000 a US$ 10.000.

Nossos planos cobrem a prática de esportes amador e

possuem cobertura para gravidez. Eles foram criados para

atender vários nichos de mercado, como estudantes, lazer,

corporativo, religioso, cruzeiros marítimos, entre outros.

Disponibilizamos Central Operativa 24/7, para orientar de

forma rápida e prática o atendimento aos nossos clientes,

além disso, oferecemos o atendimento por telemedicina.

Para mais informações, acesse o nosso novo site e saiba

mais.•

22 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


PATROCINADO

Luis Ricardo Torniero,

CEO Brasil da

Intermac

INTERMAC AINDA MAIS FORTE PARA

A RETOMADA DO MERCADO

A Intermac, multinacional brasileira do segmento

de Assistência de Viagem, tem mais de 22 anos de

atuação, tendo investido e ajudado no desenvolvimento

deste mercado no Brasil. Agora em 12 outros

países da América Latina e nos Estados Unidos, vem

fazendo uma leitura muito atenta dos movimentos

em relação ao que o mercado de Viagens e Turismo

tem apresentado ao longo da pandemia.

Temos nos preparado de forma consistente para atuar

na retomada de mercado focando três importantes

pilares de nossa estratégia corporativa: expansão comercial,

produtos e serviços diferenciados ao cliente.

Por meio de lives e reuniões virtuais e do home office, a

Intermac reinventou seus processos comerciais e operacionais

de maneira a permanecer ainda mais próxima

de seus clientes, entendendo onde estão as oportunidades,

trabalhando no desenvolvimento de soluções de

negócio para nossos clientes, com o objetivo de garantir

a transformação da oportunidade em negócios de fato,

com agilidade, flexibilidade e a eficiência da entrega.

Para isso, foram feitos investimento importantes em nossa

plataforma de TI e em treinamentos específicos para

nossa equipe comercial, diminuindo tempos de resposta

para nos adequar à nova velocidade de negócios.

Prioridade em nosso planejamento estratégico, a adequação

constante de nosso portfólio de produtos para

suprir novas necessidades de nosso público-alvo tem

merecido um plano de entregas bastante consistente.

No final de 2020 a Intermac Brasil foi pioneira ao lançar

produtos de proteção para COVID-19 para viagens

internacionais e nacionais. Agora trabalhamos para

inserirmos novos serviços para fortalecer e encorpar

ainda mais nossos produtos nacionais, que tiveram

um aumento expressivo de demanda.

Também temos desenvolvido serviços para facilitar

a vida de quem viaja para o Exterior e precisa

atender os requisitos sanitários do destino escolhido.

Para o segundo semestre teremos a inclusão

de produtos complementares que deverão

ampliar nossa atuação no mercado.

No campo de serviços diferenciados ao cliente, temos

como objetivo até junho a disponibilização do

Portal Digital de Atendimento a Sinistros. Junto

de nossa seguradora, daremos acesso a esta ferramenta

totalmente digital, onde o segurado poderá

incluir os documentos necessários para fazer

seu pedido de reembolso de forma direta, podendo

acompanhar seu processo, solucionar pendências

e receber com maior agilidade sua indenização,

dotando este processo de maior transparência e

celeridade.

Além disso, especialmente para atender à crescente

demanda de destinos nacionais, temos negociado

novos credenciamentos para aumentar

ainda mais a capilaridade de nossa rede de prestadores

de serviço médico pelo Brasil.

Por fim dinamizamos nossos canais de venda.

Estamos crescendo nossa equipe interna com novas

aquisições no Rio de Janeiro e no curto prazo

para nosso escritório de Campinas (SP), além de

expandir nossa rede de representantes comerciais

nos Estados de São Paulo e Minas Gerais e nas

regiões Sul, Centro Oeste, Norte e Nordeste.

A Intermac reforça também sua atuação no mercado

corporativo e de intercâmbios e anunciará

nos próximos meses duas importantes parcerias,

consolidando este pilar de crescimento da companhia.•

24 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


21 a 27 de abril de 2021 — PANROTAS

5


PATROCINADO

UNIVERSAL ASSISTANCE E

TECNOLOGIA LADO A LADO

Em consequência da situação que vivemos no País, face

à crescente onda de contágio do coronavírus, a Universal

Assistance, empresa de assistência ao viajante com

mais de 40 anos de experiência no mercado, conta

como continua a se adaptar ao contexto atual.

“Na Universal Assistance, há vários anos desenvolvemos

diferentes estratégias de digitalização com o objetivo

de melhorar a experiência do viajante”, comenta

Federico Siri, Country Manager da Universal Assistance

Brasil

Para a empresa é imprescindível que o viajante tenha

uma excelente experiência, por isso oferece a todos

os seus clientes um aplicativo muito completo onde

de forma simples eles podem solicitar atendimento de

qualquer lugar do mundo. O serviço de Teleassistência

Médica permite receber atendimento médico e aconselhamento

através de videochamada ou chat com profissionais

de saúde, de forma simples e rápida, com espera

não superior a 15 minutos.

Da mesma forma, a Universal Assistance oferece um

sistema de emissão on-line que permite aos agentes de

viagens cotar e emitir produtos on-line de forma rápida

e fácil. Recentemente foi lançado um novo chatbot,

chamado Uni, conseguindo assim um serviço simples

e eficiente, disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Esta nova ferramenta aposta na autogestão e

acompanha agentes e passageiros ao longo da Jornada

do Cliente. “Sabemos que a tecnologia será cada vez

mais importante para fornecer soluções ágeis durante

a viagem e por isso nós da Universal Assistance continuaremos

trabalhando para acompanhar cada um dos

nossos passageiros em todas as suas viagens”.•

26 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


seguros para nos protegermos de algo que poderá ou não ocorrer. Claro, seguros não evitam

Contratamos

preveem ocorrências, mas preveem as necessidades que poderemos ter diante delas, nas quais

nem

mais tarde, quem antes não viajava de

E

dentro do país, passou a viajar

avião

dessa realidade, era preciso criar

Diante

para que pudesse ser

condições

em tempo recorde. A internet

contratado

então 10 anos, quando o

completava

Card chegou, já possibilitando a

Vital

100% online. Algo ainda

contratação

Até ocorrer o grande que,

imprevisto

vez, parou a viagem de todos,

desta

a própria possibilidade de

inclusive

Um imprevisto que desafia a

viajar.

de “futuro”, que hoje, pessoas e

noção

não sabem predizer. Quebra

empresas

e, novamente, causa

paradigmas,

no perfil de consumo. Mas

mudanças

vez, chega a mudar conceitos

desta

vida e necessidades, pondo a

sobre

Card passou a incluir, sem custo, em

Vital

os planos, o serviço de consulta

todos

contratado no exterior terá as

seguro

facilidades que um seguro local,

mesmas

da nova realidade. O Plano

diante

do Vital Card também cobre

Receptivo

igualmente cobertas pelo

ocorrências

viagem continuam na iminência

seguro

ocorrer, embora ainda sejam

de

como possibilidades

percebidas

É o caso do atraso de

distantes.

da assistência emergencial

bagagem;

cobertura médica para consulta,

com

internação, cirurgias e outros

exames,

em caso de acidente

procedimentos,

a viagem; da passagem e

durante

para um familiar acompanhar o

estadia

internado; do cancelamento da

viajante

vezes não se dá conta de que

muitas

ser necessários.

poderão

20 anos de mercado, com mais

Nestes

6 milhões de segurados, a Vital Card

de

por experiência, que os menores

sabe,

podem às vezes causar os

imprevistos

mão uma assistência emergencial no

da

idioma, não ter que desembolsar o

seu

de uma consulta, cirurgia ou

custo

garantir assistência para

internação;

se está em outras terras, muitas

quando

sem conhecer ninguém no lugar,

vezes

nem

imprevistos,

será o seguro

como

ou depois.

amanhã

pergunta que todo

A

deve fazer

viajante

e a qualquer

sempre,

Vital Card

e o Seguro Viagem do Futuro

Se há uma palavra à qual todo e qualquer seguro sempre estará conectado, é “futuro”.

não queremos pensar. Afinal, seja uma casa, um carro, uma viagem, ou o que quer que

geralmente

segurando, é a realização de um sonho, ou, no mínimo, um meio para realizá-lo.

estejamos

F

de viajante brasileiro,

alando

um tempo em que até

houve

estava na faixa B socioeconômica,

quem

passava anos poupando e

planejando viagem. Depois, o acesso

a

viajar para mais longe aumentou e com

a

o tempo de planejamento diminuiu.

isso

(1) Viajar logo para ver o lugar tão

sonhado. Mas contratando em cima da

ou podendo alterar a data, porque

hora

regras estão mudando diariamente.

as

isso o Vital Card continua 100%

Para

(2) Ter atendimento evitando

online.

deslocamento e Para isso o

contato.

A atual dificuldade em predizer o

futuro deveria nos tornar mais

da importância do seguro

conscientes

em todos os aspectos, não

viagem

o da saúde, que sim, claro, é o

apenas

importante. Mas não é o único.

mais

para fora. A economia mudou,

inclusive

mercado também, e o seguro viagem

o

sendo sempre o último item

continuou

lista, contratado nas vésperas,

da

oferecido, geralmente pelo

quando

de viagens.

agente

à distância, ou Telemedicina.

médica

de doença preexistente, prática de

Além

amador, e gestante até a 32ª

esporte

(3) Como brasileiros

semana.

expatriados, visitar a família no Brasil.

O Vital Card lançou o Plano Receptivo.

(4) Como estrangeiros, vir ao Brasil

passar férias. Mas há dúvidas se o

transtornos. E que não é preciso

maiores

uma pandemia para que a viagem

haver

alguém seja impedida ou adiada.

de

que, ao longo destes 20 anos,

Aqueles

acionar o Vital Card, sabem

precisaram

nesses momentos, acionar na palma

que

estrangeiros no Brasil.

e que, portanto, trazia para o

impensável,

da época o que até um ano

presente

ainda era futuro. O celular então

atrás

artigo de primeira

tornou-se

e em 2016 o Vital Card

necessidade,

o desafio para si e disponibilizou

tomou

acionamento via App e WhatsApp.

o

em 2019, lançou outra facilidade: a

Logo

solicitar reembolso também na palma

de

mão, 100% online, apenas tirando a

da

dos documentos, ainda durante a

foto

O viajante chega muitas vezes a

viagem.

o reembolso antes mesmo da

receber

acabar.

viagem

"o que antes era um

imprevisto distante,

passou a ser

percebido como

possibilidade

iminente"

Mas, se por um lado a segurança foi

posta em primeiro lugar, outras

dentro ou fora do país... pode ser a

seja

entre continuar ou não a

diferença

Pode até mesmo ser a diferença

viagem.

continuar ou não a qualidade de

entre

vida, ou a própria vida.

O seguro viagem do futuro não existe.

melhor, sempre existiu. Porque

Ou

um seguro é pensar no futuro.

contratar

A questão é o viajante do futuro.

pergunta não é se

A

ocorrer

poderá

em primeiro lugar, porque, o

segurança

antes era um imprevisto distante,

que

a ser percebido como

passou

iminente. Com isso, agora

possibilidade

ou retorno antecipado; e tantas

viagem

e serviços que o viajante

coberturas

tempo, é:

Estou preparado?

queremos:

v i t a l c a r d . c o m . b r


ENTREVISTANDO

PARLAMENTARES

O Sistema Integrado de Parques e Atrações

Turísticas (Sindepat), presidido por

Murilo Pascoal, dentro de sua proposta de

aproximação com os membros do Congresso

Nacional (deputados e senadores

federais), de forma a mostrar a eles todas

as especificidades da indústria e auxiliálos

em projetos ligados ao setor, inicia no

Portal e na Revista PANROTAS, uma série

de entrevistas. O primeiro entrevistado é o

deputado federal Eduardo Bismarck (PDT-

-CE), filho de Bismarck Maia, ex-deputado

federal, diretor da Embratur e secretário

de Turismo do Ceará. Ele conta de sua ligação

com o Turismo e dos projetos para

nossa indústria.

A cada 15 dias, traremos, no Portal e na

Revista PANROTAS, uma entrevista, conduzida

pela jornalista Maria Izabel Reigada,

assessora do Sindepat e ex-editora da

PANROTAS.

“Com esta série de entrevistas, queremos

mostrar o trabalho de deputados e senadores

pelo Turismo. Muitos parlamentares

já conhecem a importância econômica do

setor e trabalham pelo desenvolvimento

de nosso segmento. Ao mesmo tempo,

temos mantido reuniões com parlamentares

que não estão tão familiarizados

com isso, para sensibilizá-los em relação

aos impactos da pandemia em toda nossa

cadeia produtiva. O objetivo é mostrar

Murilo Pascoal,

presidente do

Sindepat

o que o Congresso está fazendo para

apoiar nosso setor e abrir a possibilidade

de mais diálogo, mais debates, em busca

de soluções que garantam a rápida recuperação

do Turismo brasileiro”, disse Murilo

Pascoal, presidente do Sindepat.

"Um dos pilares de atuação do Sindepat é

junto aos poderes Legislativo e Executivo

e, desde o início da crise gerada pela pandemia,

temos nos engajado ainda mais

nisso. Sempre defendemos os interesses

do setor de Parques e Atrações, para

30 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


garantir um ambiente sustentável de

desenvolvimento. Agora, nos juntamos

a outras associações do setor

turístico no G20+, e ampliamos nossa

interlocução para trabalhar por todo

o Turismo, uma vez que os impactos

da pandemia são nocivos em toda

a cadeia produtiva de nosso setor”,

acrescentou Carolina Negri, diretora

executiva do Sindepat.

“É um trabalho fundamental que vem

sendo feito pelas entidades do G20+,

e quando o Sindepat nos falou do

projeto topamos apoiar na hora, para

vermos mais de perto como os parlamentares

estão vendo nosso setor, o

que estão fazendo e podem fazer pelo

Turismo, e, para os que não conhecem

ainda, que vejam a importância

e relevância dessa indústria”, afirma

o editor-chefe e CCO da PANROTAS,

Artur Luiz Andrade.

Confira a seguir a primeira entrevista,

e lembre-se que você também pode

colaborar com as entidades, enviando

sugestões e até mensagens diretamente

para os seus deputados e senadores.


Carolina Negri,

diretora do Sindepat

Artur Luiz Andrade,

editor-chefe e CCO

da PANROTAS

ENTREVISTA COM EDUARDO BISMARCK

RAÍZES NO TURISMO

A familiaridade do deputado federal

Eduardo Bismarck (PDT-CE) com o

Turismo extrapola a gestão pública.

Nos anos 1990, ele costumava passar

as manhãs de sábado na agência

de viagens de seu pai, hoje prefeito de

Aracati, Bismarck Maia. “Era o tempo

das emissões de bilhetes aéreos

nos talões, daquelas telas verdes do

computador”, lembra Eduardo. Do pai,

que já foi deputado federal, diretor da

Embratur e secretário de Turismo do

Ceará, herdou o gosto pela carreira

pública. Em seu primeiro mandato

como deputado federal, Eduardo Bismarck

(PDT-CE) tem no Turismo uma

de suas pautas prioritárias, sendo um

dos membros da Comissão de Turismo

da Câmara dos Deputados. Em

tempo: a comissão foi criada por seu

pai, em 2003, como Grupo Parlamentar

do Turismo.

Poderia nos contar um pouco da sua

relação com o Turismo?

EDUARDO BISMARCK – Cresci vendo

Turismo minha vida inteira. Meu

pai era agente de viagens e em 1992

entrou para a carreira pública, além do

fato de eu ser de um Estado e cidade

que são turísticos. Tanto o Ceará

quanto Aracati, onde está a praia de

Canoa Quebrada, têm no Turismo um

de seus pilares da economia. A gente

sabe que o Turismo é feito de destino

e infraestrutura para ofertar ao turista

o que ele procura e precisa. É redundante

dizer, mas vale registrar que o

turista deixa na localidade visitada

um dinheiro que não é daquele lugar.

Ele consome em uma cadeia muito

ampla, incrementando a economia local.

Quando você tem polos atrativos,

como são os parques, por exemplo,

o local ganha além do consumo do

turista, os investimentos para aquela

região. Vi isso acontecer minha vida

toda.

Como o senhor avalia a situação do

Turismo desde o início da pandemia?

EDUARDO BISMARCK – O Turismo

foi um dos setores mais impactados

em todo o mundo. Uma das primeiras

imagens impressionantes que tivemos,

fora do ambiente da saúde, das

tristes notícias dos doentes, foram

28 de abril a 4 de maio de 2021 — PANROTAS

31


as cenas de aeronaves indo para estacionamentos,

porque não havia passageiros.

O Ceará realizou um trabalho

de muitos anos na captação de voos

domésticos e internacionais e observar

todas as projeções de voos, fruto desse

trabalho de décadas, terminarem foi

chocante. Sem fluxo de turistas, os hotéis

ficaram vazios, os restaurantes não

tinham visitantes, o taxista não tinha

quem transportar. As economias mais

fragilizadas, como o Brasil e o Ceará,

especificamente, um Estado pobre,

foram ainda mais prejudicados dentro

da pandemia. É nossa obrigação,

como homem público, tentar minimizar

esses prejuízos. O PERSE (Programa

Emergencial de Retomada do Setor de

Eventos) vem muito nessa linha. Eventos

e Turismo andam juntos, no deslocamento

de pessoas, por isso apresentamos

emenda para incluir Turismo no

programa de recuperação do setor de

Eventos e aprovamos na Câmara. Foi

ao Senado, teve alterações, e em 8/4

aprovamos novamente na Câmara, encaminhando

para sanção presidencial.

Ainda apresentei outro projeto que possibilita

que, seguindo todos os protocolos

necessários, leitos de hotéis sejam

utilizados por pacientes de covid-19 de

baixa gravidade para gerar renda para

os hotéis e desafogar o SUS. Abrindo

leitos, podemos evitar o lockdown, que

hoje ocorre porque o sistema de saúde

não tem mais como ofertar leitos. Com

o comércio funcionando, você ajuda, de

alguma forma, o Turismo local.

Quais são suas principais pautas no

Congresso?

EDUARDO BISMARCK – Temos três

pilares muito bem definidos no nosso

mandato. O primeiro é a educação,

porque acredito que só isso colocará

de fato o Brasil em outro patamar.

Isso inclui treinamento para os profissionais

de Turismo, porque abordamos

a educação de forma geral. O

segundo pilar é um pacto federativo

mais justo, que permita mais autonomia

a municípios e Estados, onde

estão os gestores que realmente conhecem

os problemas e prioridades

locais. E o terceiro é o Turismo. Juntas,

essas três pautas podem trazer

real desenvolvimento econômico

para o Brasil.

Deputado federal

Eduardo Bismarck

Quais são suas principais relatorias?

EDUARDO BISMARCK – Eu quero destacar

a criação das Regiões Especiais

do Turismo, que aprovei ainda também

dia 8 na Comissão de Turismo

da Câmara. Vejo como uma forma de

criar destinos turísticos e captar investimentos

para regiões que podem não

ter tantos atrativos naturais, por exemplo,

como outros destinos brasileiros. O

programa prevê a criação de condições

especiais para investidores, que terão

24 meses para realizar esses investimentos,

perdendo esses benefícios

caso não o façam no prazo. Assim, aumentamos

a possibilidade de atrair turistas

para o Brasil, abrindo novos destinos.

Sejam parques ou cassinos, por

exemplo, como está previsto no projeto

das Regiões Especiais de Turismo. O

projeto segue para a Comissão de Finanças

e Tributação, da qual sou membro

também, e devo imprimir celeridade

em sua aprovação.

O que o senhor pretende concretizar em

seu mandato como deputado federal?

EDUARDO BISMARCK – Nosso trabalho

é para honrar os votos dos cearenses

em um mandato honrado, que

reverta em benefícios, em mudanças

positivas na vida das pessoas, especialmente

no Ceará, um Estado muito

pobre. Tenho me pautado de forma

ponderada, sem deixar questões partidárias

influírem. Olhamos para os benefícios

e potencial de desenvolvimento

de cada projeto, sem olhar para os

partidos que apresentam. O Turismo é

suprapartidário.•

32 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


21 a 27 de abril de 2021 — PANROTAS

5


PATROCINADO

FITUR 2021, UMA EDIÇÃO

ESPECIAL PARA A RECUPERAÇÃO

DA INDÚSTRIA TURÍSTICA

A FITUR 2021, na sua edição especial Tourism is back,

terá lugar nos próximos dias 19 a 23 de maio, na Feira

de Madrid e em formato presencial, com o desafio de

marcar um ponto de inflexão e contribuir para a recuperação

da indústria turística. Um grande evento internacional,

organizado pelo IFEMA, que coloca o foco na

geração de negócio e que se adapta ao contexto atual

e às necessidades de empresas, países e destinos que,

com o seu apoio e participação, dão suporte à oportunidade

da FITUR como plataforma de encontro profissional

e para a dinamização da indústria turística.

Neste sentido, a FITUR irá reunir os membros da comunidade

turística profissional internacional que representam

toda a cadeia de valor do setor em oferta

e procura, com a participação de destinos, transporte,

alojamento, soluções e serviços para esta indústria,

assim como do setor da intermediação, agentes de

viagens e operadores turísticos.

Além disso, este ano a FITUR inclui a FITUR LIVEConnect

uma inovadora ferramenta digital, que permitirá ampliar

as oportunidades de contato e troca de informações

entre todos os profissionais que formam a cadeia

de valor da indústria turística internacional. Trata-se

de uma avançada plataforma tecnológica, acessível

via Web e app móvel, que se apresenta como complemento

à participação presencial na FITUR. A plataforma

LIVEConnect, desenvolvida com tecnologia de

inteligência artificial, irá oferecer a todos os profissionais

do setor a oportunidade de estarem conectados

e um complemento de conteúdos especiais, com uma

programação de elevado interesse, e uma agenda de

contatos que amplia substancialmente o quadro de

relações profissionais e comerciais que se produzirem

durante a FITUR.

A FITUR também apresenta novidades no que diz

respeito aos seus conteúdos e seções especializadas.

Entre elas, a seção Travel Technology, que junta

as propostas de produtos e serviços dos fornecedo-

34 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


PATROCINADO

res de tecnologia aos conteúdos em inovação e

transformação digital dos espaços FITURTechy e

FITUR KNOW HOW & EXPORT; FITUR WOMAN,

um ponto de encontro para a sensibilização, o

debate e diálogo que contribua para a promoção

do papel da mulher nesta indústria em termos de

liderança e sustentabilidade, com a colaboração

da WOMEN LEADING TOURISM – WLT, e FITUR

LINGUA, que abordará o importante valor e oportunidades

do turismo idiomático no nosso país,

em colaboração com a FEDELE, Federação Espanhola

de Associações de Escolas de Espanhol

para Estrangeiros.

Não faltarão este ano as secções de especialização

de edições anteriores como a FITUR MICE,

FITUR LGBT+, FITUR SCREEN, FITUR TALENT

e FITUR FESTVALS & EVENTS, ampliada nesta

ocasião a todo o tipo de eventos culturais, sem

contar o novo espaço b2b CEAV, para a organização

de reuniões de negócio entre agentes de

viagens e fornecedores turísticos.

Além disso, a sustentabilidade será o fio condutor

de muitas das propostas da FITUR, assim como

do Observatório FITUR NEXT, este ano com o desafio

do impacto positivo do Turismo na igualdade

de gênero e o reforço do papel da mulher.

A FITUR será a primeira grande experiência de

mobilidade internacional segura na Espanha. A

este respeito, além da obrigatoriedade dos testes

PCR na origem e dos testes rápidos no local,

foi desenvolvido um protocolo que reúne todas

as medidas necessárias para ordenar o fluxo de

visitantes e a sua mobilidade; estabelecer os controles

de ocupação, as distâncias de segurança,

a eliminação de contato direto através do registo

digital, e a incorporação das últimas tecnologias

para a segurança sanitária e a contagem de pessoas,

e muito especialmente para a renovação do

ar nos pavilhões.

A FITUR também conta com a colaboração e

apoio de entidades internacionais como a Organização

Mundial do Turismo, em que a FITUR

preside o Conselho de direção dos seus sócios e

de associações chaves como a World Travel and

Tourism Council, entre outras. Este ano, o Governo

de Espanha declarou a FITUR como Acontecimento

de Excepcional Interesse Público, dando

um apoio ainda maior à feira, neste momento em

que a FITUR vai colocar o seu foco na recuperação

do Turismo.•

28 de abril a 4 de maio de 2021 — PANROTAS

35


Great Place to Work (GPTW)

Beatrice Teizen

OS MELHORES

DE 2020

A Great Place to Work (GPTW) lançou recentemente

a quarta edição do prêmio Melhores Empresas para

Trabalhar – Hotelaria e Turismo e a PANROTAS

trouxe em primeira mão, no portal, os vencedores.

Criado em 2018, o ranking deste ano foi classificado

em ordem alfabética e contou com 45 companhias

inscritas, representando 20.095 funcionários.

Para esta edição, 13 organizações foram premiadas,

sendo oito hotéis – dois de porte grande, quatro de

porte médio e dois pequenos – e cinco agências de

viagens. Os critérios para poder se inscrever e figurar

entre os melhores lugares para trabalhar envolviam

ter o número mínimo de 30 funcionários e concorrer

com um CNPJ registrado na categoria em questão.

A primeira etapa na participação do ranking Great

Place to Work foi uma pesquisa quantitativa realizada

com os colaboradores. Era necessário que a empresa

atingisse a amostra mínima de funcionários e

que obtivesse nota igual ou superior a 70%.

Atingindo este corte, passava-se para a segunda

etapa, a avaliação das práticas culturais das empresas.

Nesta parte era feita uma pesquisa quantitativa

e qualitativa a respeito da cultura e das ações da

companhia. As notas das duas avaliações formam

o resultado final. Vale ressaltar que todas as informações

obtidas neste ranking dizem respeito ao ano

anterior à data da aplicação de pesquisas com os

funcionários.

Grandes nomes, como Accor, Aviva, Renaissance,

Hurb e Copastur, foram alguns dos vencedores. Confira

a seguir o ranking completo e que motivos essas

empresas acreditam que as levaram ao GPTW, além

das ações que tomaram com os funcionários na

pandemia de covid-19.

36 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


MELHORES REDES HOTELEIRAS DE

GRANDE PORTE PARA TRABALHAR

ACCOR

Fernando Viriato, vice-presidente sênior de

Talento e Cultura para América do Sul: “Temos

uma cultura Heartist, que significa Artista do

Coração. Esta cultura de serviços também

define como queremos tratar nossas equipes

e, por isso, temos um cuidado especial com

os colaboradores desde o seu recrutamento.

Creio que esta é a base de tudo o que fazemos

e que nos qualifica para receber o prêmio.

Com a pandemia, nós resolvemos ouvir as

equipes e realizamos uma pesquisa logo em

abril de 2020 para entender como os colaboradores

estavam se sentindo e quais demandas

tinham. Sabemos que as famílias dos

nossos colaboradores também estão sendo

muito impactadas neste momento, não somente

com casos de contágio e perda de parentes,

mas também economicamente.

Desde o início, nossa preocupação sempre

foi estar próximos de nossos funcionários.

Desenvolvemos, entre outras ações, o Heartist

Fund, um fundo criado pela empresa para

ajudar colaboradores e parceiros durante a

crise global. Até o momento, foram cerca de

um milhão de euros doados na nossa região,

em iniciativas, como: parceria Accor e Instituto

Avon, para proteger mulheres vítimas de

agressão, oferecendo abrigo em nossos hotéis,

entre outros benefícios; apoio específico

aos colaboradores e sistema de saúde da cidade

de Manaus, com recursos sendo aplicados

na compra de cilindros de oxigênio, medicamentos,

oxímetros, válvulas e difusores

para aplicação de oxigênio e cestas básicas;

iniciativa da Accor no Brasil para apoiar ex-

-funcionários, entre outras.

O investimento global total do fundo foi de 70

milhões de euros, onde 21 milhões de euros já

foram alocados, sendo 1 milhão de euros destinados

para ações na América do Sul.”

Fernando Viriato, da Accor

28 de abril a 4 de maio de 2021 — PANROTAS

37


AVIVA

Laini de Melo, da Aviva

Laini de Melo, gerente geral de Experiência Talentos

Humanos: “A Aviva está na busca da

melhoria contínua, fazendo com que a nossa

empresa seja um ambiente que proporcione

bem-estar a quem nela trabalha. Tendo um ambiente

leve, permitindo que a pessoa seja quem

ela é, respeitando a diversidade, com uma comunicação

clara e transparente, torna-se assim

um excelente lugar para se trabalhar.

Durante a pandemia mantivemos nossas práticas,

algumas foram adaptadas ao momento

da covid-19, focados nos protocolos de saúde e

segurança, e outras foram criadas. Destacamos

a manutenção da nossa Responsabilidade Social:

entramos em contato com os colaboradores

desligados no momento da pandemia para

prestar acolhimento por meio de uma comunicação

generosa e empática, ajuda com a recolocação

no mercado de trabalho e se necessário

apoio aos casos de vulnerabilidade social, com

a distribuição de cestas básicas; e o Tamo Junto

& Online, com o objetivo de manter nossos

funcionários por dentro de diversos temas, mas

principalmente sobre ações e decisões a serem

tomadas.

Na retomada foi implementado o Programa

Guardiões da Saúde, pensando no cuidado de

todos. Ainda durante o período de fechamento

dos destinos, a Aviva contratou uma consultoria

especializada do InCor para construir protocolos

de segurança contra a covid-19 para a reabertura

dos resorts, que passaram a fazer parte

da rotina e dos treinamentos constantes. Além

disso, tanto o conteúdo dos protocolos, como

diversos outros treinamentos que conseguimos

colocar on-line, estavam disponíveis na hora

mais adequada à realidade de trabalho e no local

que os colaboradores se sentirem mais confortáveis,

podendo acessar treinamentos, cursos,

documentos e vídeos, sem termos o risco de

contaminação. Desta forma, podem gerenciar

seus horários de aprendizagem, adaptando suas

necessidades de treinamento aos horários de

trabalho ou horários livres. Tudo isso de forma

ágil, digital, com mais liberdade, segurança e autonomia

para nossa equipe.”

38 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


MELHORES REDES HOTELEIRAS DE

MÉDIO PORTE PARA TRABALHAR

HILTON

Orr Rivero, vice-presidente de Recursos Humanos

para o Caribe e América Latina: “A

Hilton se orgulha de criar uma cultura de excelência,

inovação, hospitalidade e inclusão

e reconhece que a experiência do membro

da equipe é tão importante quanto a experiência

do hóspede. Acreditamos firmemente

que a base do nosso sucesso empresarial

são os membros da nossa equipe, pois eles

representam a cultura e os valores da Hilton

para os hóspedes, proporcionando-lhes experiências

memoráveis todos os dias. Dito

isso, a empresa mantém uma cultura única

de ambiente de trabalho que há anos transmitimos

em todas as nossas ações e nos

nossos valores. Ser reconhecido pelo Great

Place to Work nos enche de orgulho e nos

motiva a continuar investindo na satisfação

de cada um de nossos integrantes até

o estilo de gestão, que não só se traduz nas

suas condições de trabalho, mas também

no estilo de liderança que nos caracteriza.

É sabido que a covid-19 criou um impacto

nos negócios sem precedentes para a indústria

da hospitalidade. Ser reconhecido

com este prêmio em um momento em que

nosso setor tem sido desafiado traz esperança

para nossa equipe e nos deixa mais

orgulhosos do que nunca. Ao longo desse

tempo, ouvimos atentamente os colaboradores,

fizemos mudanças temporárias

e continuamos a nos adaptar e aprender à

medida que avançamos neste caminho. Fomos

ágeis na criação de novos programas

para enfrentar desafios, como o trabalho flexível

onde é permitido pela legislação local,

adaptação de espaços comuns usados pelos

membros da equipe, novos protocolos e

medidas de limpeza adicionais para garantir

um ambiente de trabalho seguro, garantindo

ao mesmo tempo um senso genuíno de reconhecimento

para o trabalho extraordinário

realizado pelas equipes do hotel ao longo

dos últimos meses.”

Orr Rivero, da Hilton

28 de abril a 4 de maio de 2021 — PANROTAS

39


HOTÉIS SESC/RS

Elizabeth Carvalho, do Sesc-RS

Elizabeth Carvalho, gerente de Recursos Humanos

do Sesc/RS: “Temos boas políticas de

gestão de pessoas e práticas coerentes com

elas. A cada ano, procuramos inovar, ouvindo

as equipes e atendendo de forma possível as

suas necessidades. Acreditamos no protagonismo

das pessoas e que elas, junto com suas

lideranças, sabem produzir as melhores respostas

para bem atender, de forma eficiente e

acolhedora. E procuramos valorizar e recompensar

as boas práticas de atendimento e satisfação

dos nossos hóspedes.

Cuidamos das equipes para que pudessem

permanecer ativas e com saúde. Como a atividade

hoteleira é essencialmente presencial,

reduzimos nossa capacidade de atendimento.

Oferecemos muito treinamento e

informação sobre como preservar a saúde e

evitar contaminação, disponibilizamos todos

os equipamentos de proteção necessários,

promovemos o distanciamento social dentro

dos nossos ambientes, oferecemos testes

gratuitamente, acompanhamos os colaboradores

doentes ou infectados, tentando dar

apoio em todas as situações. As equipes retribuíram

de forma criativa e inovadora, dando

o seu melhor para o bem-estar e tranquilidade

dos colegas, hóspedes e para a sociedade. Se

conseguimos resultados tão compensadores

em um ano como esse, estamos certos de que

podemos superar todos os novos desafios

que aparecerão.”

40 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


HOTEL GRAN MARQUISE

FORTALEZA

Philippe Godefroit, gerente geral:

“Temos uma política de RH bem

variada e bem focada na qualidade

de atendimento e no trabalho

com os colaboradores. Alguns dos

tópicos que nos levaram a receber

o prêmio são a camaradagem, a

imparcialidade, a credibilidade, o

respeito e o orgulho. Acredito que

nossos colaboradores têm orgulho

de trabalhar no Gran Marquise

e sabem que fazem a diferença.

Não é só um emprego, mas, sim,

uma proposta de trabalho, com

um sentido especial.

Desde o início da pandemia tivemos

uma comunicação muito

clara com os funcionários. Fizemos

um grupo de Whatsapp para

sempre comunicar o que estava

acontecendo e quando e como

reabriríamos o hotel e nos mantivemos

abertos a ouvir e entender

como poderíamos ajudar cada

colaborador. Nosso objetivo é

guardar os talentos. O respeito e

a boa comunicação fizeram a diferença

neste momento.”

Philippe Godefroit, do

Gran Marquise

28 de abril a 4 de maio de 2021 — PANROTAS

41


RENAISSANCE SÃO PAULO

Renaissance São Paulo Hotel

Karine Cassini, diretora de Recursos Humanos:

"Para nós, os quatro anos consecutivos em que

o Renaissance São Paulo Hotel recebeu essa

homenagem são reflexo de um grupo, que há

mais de 90 anos trilha um caminho de hospitalidade.

Colocamos as nossas pessoas em

primeiro lugar e praticamos diariamente a filosofia

dos nossos fundadores, J.W. Marriott e

Alice S. Marriott: 'Cuide bem dos associados e

eles cuidarão dos hóspedes que voltarão'. Assim,

a nossa forma ideal de promover hotelaria

começa com este convite genuíno aos nossos

embaixadores, sempre agindo conforme nossos

valores fundamentais que fazem com que

se sintam cuidados diariamente, principalmente

durante os tempos mais difíceis.

Cuidar de nossos associados e servir nossa

comunidade são ações que sempre realizamos,

mas que nesse momento tão inesperado

foram essenciais. Focamos em preservar

a saúde física e mental de nossos funcionários

e conseguimos colaborar imensamente

com nossa comunidade doando cerca de 10

mil quilos de alimentos, 400 peças de roupas,

1.615 itens de cama, incluindo colchões, travesseiros

e afins. Este último ano nos fez ver

o quanto é necessário se reinventar e ter um

time que se une como uma família para superar

as adversidades. São eles que nos tornam

quem somos e assim conseguimos criar uma

atmosfera de acolhimento e orgulho para nossos

embaixadores."

42 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


MELHORES REDES HOTELEIRAS DE

PEQUENO PORTE PARA TRABALHAR

HOTEL BEST WESTERN

PREMIER MACEIÓ

Eduardo Tavares, sócio: “O trabalho

que nós desenvolvemos no BW Premier

Maceió vem sendo construído gradativamente,

ao longo de todos os anos de

funcionamento, com respeito e consideração

por todos os nossos clientes:

externos (hóspedes) e internos (colaboradores).

Para isto, é preciso ter consistência

nas iniciativas, honrar e cumprir

com as promessas e envolver todos para

o engajamento necessário para cada

atividade. A satisfação dos hóspedes,

medida pelo Trip Advisor, onde nós participamos

entre os 25 melhores hotéis do

Brasil há quase dez anos, consecutivamente,

reflete bem o que se passa com

a equipe. O colaborador tende a repassar

para o hóspede o ambiente de trabalho

que ele experimenta, portanto, as duas

premiações, Trip Advisor e GPTW, se alinham

perfeitamente, sendo um complementar

ao outro, um avalizando e confirmando

o outro.

No ano passado realizei uma pesquisa

de satisfação dos colaboradores com

toda a equipe gerencial. Com o trabalho

pudemos verificar o ponto fraco de cada

equipe, de cada gestor, o que poderíamos

aprimorar. Foi onde identificamos

também o nível elevado de admiração

e respeito que a equipe tinha por seus

diretores, sócios do empreendimento.

Acredito profundamente que uma equipe

reage sempre de acordo com a forma

como é tratada pelos seus líderes. Nós

trabalhamos pelo exemplo. E o exemplo

começa por nós.”

Eduardo Tavares, Best Western Premier Maceió

28 de abril a 4 de maio de 2021 — PANROTAS

43


SOLAR DO IMPERADOR HOTEL

PORTO SEGURO

Hotel Solar do Imperador

Charbel Tauil, diretor-proprietário: “O hotel completará

30 anos agora em 2021. Isso nos trouxe

o desafio de levar o produto para um novo nível.

A primeira coisa que fizemos foi implementar o

NPS (Net Promoter Score) para entender de fato

onde estavam os principais pontos de melhoria

e de oportunidade e aonde queríamos chegar.

Não adianta ter a melhor experiência para o meu

cliente externo se não tivesse para o interno.

Para isso, desenvolvemos um planejamento de

RH para os colaboradores, com o objetivo de

mostrar como estávamos protegendo-os e também

suas famílias e pontuando as ações do dia

a dia. A transparência com os funcionários foi

fundamental.

Um lema que eu trago é ‘manter a cultura e inovar

na gestão’. E, para que isso acontecesse,

precisei inverter a pirâmide, gerando autonomia.

O prêmio, de fato, é uma métrica do processo

de ligação entre o nosso NPS e e-NPS (relativo

aos funcionários). Para o casamento fluir, a experiência

interna tem de ser melhor ainda.”

44 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


MELHORES AGÊNCIAS DE VIAGENS

DE MÉDIO PORTE PARA TRABALHAR

COPASTUR

Edmar Mendoza, diretor: “A Copastur há

alguns anos vem passando por diversas

transformações. Eu, como diretor, tenho

um objetivo muito claro: deixar um

legado e impactar a vida das pessoas

da melhor forma possível. Assim, fazer

com que a Copastur fosse uma das

melhores empresas para se trabalhar,

trazer a metodologia GPTW e trabalhar

isso genuinamente dentro da companhia,

foi um processo natural, mas que

fez todo sentido na missão e na cultura

que queríamos para a empresa.

Nosso time está trabalhando remotamente

para atender nossos clientes.

Conseguimos manter todos em segurança

e sendo diariamente acompanhados

caso necessitem de algo. Pensando

na saúde mental dos colaboradores,

continuamos com a meditação mindfulness

que já acontecia presencialmente

e adaptamos agora no formato on-line,

proporcionando assim um momento de

relaxamento. Além disso, temos também

práticas de dança e alongamento

virtual algumas vezes na semana.

Realizamos desde o ano passado meetings

internos com a presença de todos

os funcionários, onde tiro dúvidas.

Nessas reuniões cada setor tem espaço

para dar dicas e mostrar quais ações

estão sendo efetuadas neste momento

e temos também convidados externos,

com o intuito de trazer mensagens educacionais

e desenvolvimento pessoal.

Tudo isso com o objetivo de engajar o

time e de estar juntos, mesmo que virtualmente.”

Edmar Mendoza, da Copastur

28 de abril a 4 de maio de 2021 — PANROTAS

45


HURB

Ana Clara Duarte, diretora da Área de

Pessoas e Cultura (RH): "O GPTW é um

prêmio que tem muita credibilidade e

é extremamente importante para nós,

porque responde muito das nossas perguntas

sobre como nossas ações estão

influenciando na experiência do funcionário,

algo que levamos muito a sério.

São mais do que 600 colaboradores

trabalhando com a gente, são 600 famílias

que são impactadas diretamente

por nós e isso está no centro de todas

as nossas decisões como empresa.

O que foi potencializado agora durante

a pandemia foi tomar decisões rápidas,

sempre pensando e colocando também

funcionários no centro das nossas decisões.

Fomos tomando uma série de

medidas, criamos encontros e promovemos

vários talks sobre bem-estar.

Além disso, tínhamos outro desafio a

pensar que era o uso dos benefícios,

como poderíamos ajudar os funcionários

já que nem todo delivery aceita a

bandeira. Pensamos também que todos

estariam tendo acréscimos nos gastos

em casa e por isso começamos a promover

uma ajuda de custos.

O tempo todo pensamos como poderíamos

estar conectados à nova realidade

dos funcionários, mantendo nossa cultura.

Estamos ansiosos para, quando vier

a vacina, estarmos ainda mais próximos,

já no formato híbrido. Então, reforçamos

muito a questão da comunicação interna,

estamos sempre do lado e muito abertos

também a feedbacks e críticas. É tudo

novo, ninguém nunca passou por isso,

não tem como a gente olhar para o lado e

ver algo que já deu certo ou não, não tem

receita de bolo. Por isso fomos aprendendo

junto com nossos funcionários.”

46 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


MAX MILHAS

Luiza Rubio, head de Gente & Gestão: “Temos

orgulho de fazer parte do ranking do GTPW

desde 2018 e sabemos que esse reconhecimento

acontece por três motivos. Primeiro,

por termos um propósito forte, genuíno

e inspirador. Realmente acreditamos que

as pessoas merecem viajar mais, viver experiências

incríveis e se tornarem melhores

para si e para o mundo. Ter um time incrível é

outro ponto que nos faz fortes. São pessoas

que compreendem que a nossa força está na

evolução do coletivo e no constante desenvolvimento

pessoal e profissional de cada

um, cada área, cada time, em prol do nosso

negócio e dos nossos clientes. Toda essa

vontade de evoluir se traduz na força da nossa

cultura, que transforma nosso propósito

em objetivos reais, nossos colaboradores em

líderes de si mesmos e a nossa vontade em

verdade aplicada em ações concretas.

Quanto à pandemia, ninguém estava preparado

para uma situação extrema como a

que estamos vivendo. Prevenção, precaução,

cuidado com os colaboradores, os clientes

e a saúde do negócio seguem sendo nossos

pilares desde março do ano passado.

A MaxMilhas nasceu digital e conseguimos

nos adaptar rapidamente aos desafios desse

novo cenário, compartilhando conhecimentos

e aprendizados. Várias ações foram tomadas

enquanto as pessoas ainda precisavam

estar na sede: mobilização de 100% do

time para o modelo de home office; apoio na

disponibilização de equipamentos e móveis

para dar mais conforto na rotina de trabalho;

elaboração de guias de saúde, bem-estar e

ergonomia para apoiar na adaptação do trabalho

remoto; reuniões semanais para aproximar

a diretoria do restante do time; manutenção

das ações de cultura e engajamento,

como compartilhamento de conteúdos ricos,

eventos on-line, treinamentos técnicos e de

desenvolvimento pessoal e profissional; criação

da Culturoteca, nossa biblioteca virtual

com disponibilização gratuita de livros sobre

comportamento, desenvolvimento profissional

e Diversidade e Inclusão; acompanhamento

semanal das pessoas pelas Business

Partners; e realização de pesquisa bimestral

sobre a percepção dos colaboradores sobre

o home office.”

28 de abril a 4 de maio de 2021 — PANROTAS

47


MELHORES AGÊNCIAS DE VIAGENS DE

PEQUENO PORTE PARA TRABALHAR

PREMIER TURISMO

Kelen Cristina de Castro, gerente

geral: "Foi a primeira vez que

nos inscrevemos para obtenção

do certificado da GPTW. O

intuito foi mostrar nossas práticas

humanizadas de gestão

de pessoas, nossos processos

bem estruturados, nossas pesquisas

de clima sempre bem

avaliadas e a valorização do

bem-estar dos nossos colaboradores

– sempre relacionadas

com os valores da Premier. Com

o excelente resultado da certificação,

percebemos que poderíamos

concorrer à premiação

do ranking e tivemos essa feliz

conquista. É tudo fruto da sintonia

da nossa cultura e do que os

nossos colaboradores sentem.”

Nicole Kieuteca Araújo Rodrigues,

gestora de RH: "Humanização

é um dos valores mais

latentes dentro da Premier Turismo.

Em meio à pandemia e

atravessando um dos momentos

mais difíceis do mundo e do

nosso setor, mais do que nunca

a gestão precisa ser humanizada.

É necessário, sim, cuidar da

empresa, porém não podemos

esquecer que esta empresa é

formada e conduzida por pessoas

e elas precisam ser cuidadas

e valorizadas.”

Kelen Cristina de

Castro e Nicole

Rodrigues, da Premier

Turismo

48 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


CLUB CIA

Cassia Gonçalves, gerente comercial:

“Criação da identidade

do colaborador com a empresa,

reforçando sempre nossa

cultura de trabalho, baseada

na nossa missão, visão e valores,

estimulando a autonomia

da equipe e gerando trabalho

produtivo é o que acreditamos

ter nos levados à certificação

GPTW. O Club Cia, agora WAM

Fidelidade, é uma empresa que

preza pelo ambiente de trabalho

saudável e processos bem

estabelecidos com participação

ativa dos colaboradores até o

resultado, isso faz com que se

sintam motivados e engajados,

aptos para evoluírem gerando

condições de crescimento e

boas experiencias tanto na empresa

quanto fora dela.

Com a pandemia nos deparamos

com um cenário desafiador,

sendo nosso setor um

dos afetados em nível mundial.

Contudo, nos reinventamos e

adaptamos, com o principal

objetivo sendo a segurança de

nossos clientes e colaboradores.

A primeira medida foi colocar

nossos colaboradores em

regime de trabalho home office.

Realizamos também reuniões

on-line com novas diretrizes,

mas, além de novas estratégias

para o negócio, uma de nossas

ações foi continuar confiantes,

trabalhando dia a dia, sempre

informando nossos colaboradores

sobre todas as novas

ações tomadas pela empresa.

Com transparência, unimos

nossa operação e fizemos a

diferença. Estas ações sem dúvida

ajudaram para que nossos

colaboradores ficassem mais

confiantes e seguros durante

este processo.”

Cassia

Gonçalves, da

Club Cia

28 de abril a 4 de maio de 2021 — PANROTAS

49


26 PANROTAS — 28 de abril a 4 de maio de 2021


Pesquisainéditarealizada

peloTRVLLABcom:

10perfisdosviajantesno

Brasilquesedestacam

nessemomento

8dicaseoportunidades

paraomercado

Hábitosdeconsumoe

planejamentodeviagensde

lazeredenegóciosdos

brasileiros

Dadoscompletoseanálises

Apresenta

+

Baixeapesquisagratuitamenteem www.trvl.com.br

eprepare-separaaRetomadadasViagens

APRESENTAÇÃO

REALIZAÇÃO

LaboratóriodeInteligência

deMercadoem Viagens

Maisinformações:www.trvl.com.br


4 PANROTAS — 5 a 11 de agosto de 2020

More magazines by this user