25.05.2022 Views

Revista Analytica Edição 118

Revista Analytica Edição 118 Disponível para leitura. A Revista Analytica é especializada em Controle de Qualidade das Industrias: Farmacêutica, Cosmética, Química, Biotecnologia, Meio Ambiente, Mineração e Petróleo.

Revista Analytica Edição 118 Disponível para leitura. A Revista Analytica é especializada em Controle de Qualidade das Industrias: Farmacêutica, Cosmética, Química, Biotecnologia, Meio Ambiente, Mineração e Petróleo.

SHOW MORE
SHOW LESS

Create successful ePaper yourself

Turn your PDF publications into a flip-book with our unique Google optimized e-Paper software.

Espectrofotômetros Vis & UV-Vis

Espectrofotômetros Vis & UV-Vis

LANÇAMENTO!

Novos espectrômetros UV-Vis Evolution da Thermo Scientific, agora mais

modernos LANÇAMENTO! e versáteis para chegar logo aos resultados!

Novos espectrômetros UV-Vis Evolution da Thermo Scientific, agora mais

modernos e versáteis para chegar logo aos resultados!

- Largura - Largura de banda de banda espectral espectral fixa fixa de de 1nm 1nm (Evolution One)/ variável de 1,2 nm (Evolution One One Plus)/Largura

de banda de banda espectral espectral variável variável de 0.5 de 0.5 a 4nm a 4nm (Evolution Pro)

- - Conformidade às às farmacopéias

- Lâmpada - Lâmpada de xenônio de xenônio de longa de longa duração (3 (3 anos anos de de garantia, tipicamente 7 anos de de uso) uso)

- Pacote - Pacote de validação de validação UV Validator, UV Validator, agiliza agiliza a a Qualificação da da Instalação (IQ), Qualificação Operacional (OQ) (OQ)

e auxilia

e auxilia

nos procedimentos

nos procedimentos

de Qualificação

de Qualificação

de

de Performance (PQ) para uso

uso

simples

simples

e

e

eficiente.

eficiente.

- Exclusivo carrossel CVC para verificação automatizada da performance com filtros rastreados ao NIST,

- Exclusivo carrossel CVC para verificação automatizada da performance com filtros rastreados ao NIST,

oferece maior segurança e rastreabilidade do processo de qualificação

oferece maior segurança e rastreabilidade do processo de qualificação

- Software Insight Pro Security para garantia de integridade dos dados e conformidade aos protocolos

- Software

da FDA

Insight

21 CFR

Pro

Part

Security

11

para garantia de integridade dos dados e conformidade aos protocolos

da FDA - Serviços 21 CFR de Part Instalação 11 e Qualificação Operacional

- Serviços de Instalação e Qualificação Operacional

SAIBA MAIS: www.analiticaweb.com.br

SAIBA MAIS: www.analiticaweb.com.br


EDITORIAL

Revista

Ano 20 - Edição 118 - Maio 2022

A retomada dos eventos presenciais na área industrial foi marcada por milhares de reencontros, abraços, sorrisos e a inabalável esperança do fim da

pandemia. Será? Muitos fornecedores se reinventaram nos últimos 18 meses, e essa reinvenção com certeza será benéfica para o mercado como um todo,

que tende a crescer em ritmo nunca visto.

A volta dos eventos presenciais é um desejo que vai além do mundo corporativo, uma vez que a grande

maioria dos brasileiros sente falta da interação social. A Revista Analytica também está em transição.

A meta é estar disponível totalmente nas plataformas on-line e lançar novas ferramentas de divulgação

digital até o fim de 2022. Até lá, poderemos somar o melhor dos dois mundos, trazendo soluções diversas e

completas para organizadores de eventos que desejam entregar conteúdos estratégicos e uma experiência

incrível para seus clientes.

A experiência digital chegou para ficar. A expectativa é de que o setor cresça cerca de 20%, ano após ano,

entre 2022 e 2027. A edição 118 traz artigos científicos e produtos inovadores, tudo que há de melhor no

mercado de controle industrial.

A matéria de capa traz um artigo espetacular sobre Avanços nas terapias da próxima geração, utilizando

análise celular em tempo real, produzido pela líder Sartorius do Brasil.

E para finalizar, desejo que essa difícil jornada que vivemos nos últimos anos, de aprendizado, cuidado e

muitas ações, esteja realmente no fim.

Abraços,

Fale com a gente

Comercial | Para Assinaturas | Renovação | Para Anunciar:

Daniela Faria | 11 98357-9843 | assinatura@revistaanalytica.com.br

Marcela Musardo | 11 98357-9850 | vendas@revistaanalytica.com.br

Dúvidas, críticas e ou sugestões, entre em contato, teremos prazer em atendê-lo.

Para novidades na área de instrumentação analítica, controle

de qualidade e pesquisa, acessem nossas redes sociais:

/RevistaAnalytica

/revista-analytica

/revistaanalytica

Esta publicação é dirigida a laboratórios analíticos e de controle de qualidade dos setores:

FARMACÊUTICO | ALIMENTÍCIO | QUÍMICO | MINERAÇÃO | AMBIENTAL | COSMÉTICO | PETROQUÍMICO | TINTAS | MEIO AMBIANTE | BIOTECNOLOGIA | LIFE SCIENCE

Os artigos assinados sâo de responsabilidade de seus autores e não representam, necessariamente a opinião da Editora.

EXPEDIENTE

Realização: Newslab

Conselho Editorial: Sylvain Kernbaum | revista@revistaanalytica.com.br

Editora Responsável : Luciene Almeida | editoria@revistaanalytica.com.br

Para assinaturas / renovação: Daniela Faria | 11 98357-9843 | assinatura@revistaanalytica.com.br

Comercial: Marcela Musardo (11) 98357-9850 | vendas@revistaanalytica.com.br

Coordenação de Arte: FC DESIGN - contato@fcdesign.com.br

Impressão: Gráfica Hawaii | Periodicidade: Bimestral


Revista

Ano 20 - Edição 118 - Maio 2022

ÍNDICE

01

06

Editorial

Publique na Analytica

ARTIGO 1

08

PUROS, SOLUÇÕES INDIVIDUAIS OU

MISTURAS: ENCONTRE OS PADRÕES

IDEAIS PARA A SUA APLICAÇÃO.

Por: Andrea Rezemini, PhD e Mariana Baptistão, MSc

ARTIGO 2

14

HIGIENIZAÇÃO DAS COMPRAS EM TEMPO

DE PANDEMIA

Por: Nicole Lorena Pimentel, Kauane Caroline de Carvalho Fávero, Gustavo Nascimento Pinto,

Alessandra Alves Souza Abou Hamia, Daniela Santos Silva.

MATÉRIA DE CAPA 22

AVANÇOS NAS TERAPIAS DA PRÓXIMA

GERAÇÃO, UTILIZANDO ANÁLISE CELULAR

EM TEMPO REAL

Por: Sartorius do Brasil

26

Metrologia Química

2

Revista Analytica | Maio 2022

34

38

Em Foco Científico

Em Foco


Revista

Ano 20 - Edição 118 - Maio 2022

ÍNDICE REMISSIVO DE ANUNCIANTES

ordem alfabética

Anunciante pág. Anunciante pág.

ARENA TECNICA 43

BCQ

4ª CAPA

ER ANALITICA 21

FCE PHARMA 13

FEIRA ANALITICA 37

GREINER 33

GRUPO PRIME

3ª CAPA

KASVI 05

NOVA ANALITICA

2ª CAPA

PENSABIO 03 | 07

VEOLIA 27

Esta publicação é dirigida a laboratórios analíticos e de controle de qualidade dos setores:

FARMACÊUTICO | ALIMENTÍCIO | QUÍMICO | MINERAÇÃO | AMBIENTAL | COSMÉTICO | PETROQUÍMICO | TINTAS | MEIO AMBIANTE | BIOTECNOLOGIA | LIFE SCIENCE

Os artigos assinados sâo de responsabilidade de seus autores e não representam, necessariamente a opinião da Editora.

4

Revista Analytica | Maio 2022

Conselho Editorial

Carla Utecher, Pesquisadora Científica e chefe da seção de controle Microbiológico do serviço de controle de Qualidade do I.Butantan - Chefia Gonçalvez Mothé, Prof ª Titular da Escola de Química da Escola de

Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro - Elisabeth de Oliveira, Profª. Titular IQ-USP - Fernando Mauro Lanças, Profª. Titular da Universidade de São Paulo e Fundador do Grupo de Cromatografia (CROMA)

do Instituto de Química de São Carlos - Helena Godoy, FEA / Unicamp - Marcos E berlin, Profª de Química da Unicamp, Vice-Presidente das Sociedade Brasileira de Espectrometria de Massas e Sociedade Internacional

de Especteometria de Massas - Margarete Okazaki, Pesquisadora Cientifica do Centro de Ciências e Qualidade de Alimentos do Ital - Margareth Marques, U.S Pharmacopeia - Maria Aparecida Carvalho de

Medeiros, Profª. Depto. de Saneamento Ambiental-CESET/UNICAMP - Maria Tavares, Profª do Instituto de Química da Universidade de São Paulo - Shirley Abrantes Pesquisadora titular em Saúde Pública do INCQS

da Fundação Oswaldo Cruz - Ubaldinho Dantas, Diretor Presidente de OSCIP Biotema, Ciência e Tecnologia, e Secretário Executivo da Associação Brasileira de Agribusiness.

Colaboraram nesta Edição:

Bruno Carlos Alves Pinheiro, Sandro Ferreira de Sousa, Rodrigo Bicalho Mendes, Taís de Sousa Alves Coutinho, Isaac Dias Bezerra, Daniela López, Jackeline Alecrim, Marcos Roberto Ruiz.


Seu laboratório mais completo

Estereomicroscópio

Binocular com zoom

7X - 45X

Cabeçote Binocular

Rotação 360°

Inclinação 45°

Outros acessórios

disponíveis.

Entre em contato com seu consultor Kasvi

para mais informações.

portal.kasvi.com.br

Produto não passível de registro ANVISA.

+55 41 3535-0900

kasvi.com.br

kasv i

@kasviprodutoslaboratoriais


Revista

Ano 20 - Edição 118 - Maio 2022

PUBLIQUE NA ANALYTICA

Normas de publicação para artigos e informes assinados

A Revista Analytica, em busca constante de novidades em divulgação científica, disponibiliza abaixo as normas para publicação de artigos, aos

autores interessados. Caso precise de informações adicionais, entre em contato com a redação.

Informações aos Autores

Bimestralmente, a revista Analytica publica

editoriais, artigos originais, revisões, casos

educacionais, resumos de teses etc. Os editores

levarão em consideração para publicação toda

e qualquer contribuição que possua correlação

com as análises industriais, instrumentação e o

controle de qualidade.

Todas as contribuições serão revisadas e analisadas

pelos revisores.

Os autores deverão informar todo e qualquer

conflito de interesse existente, em particular

aqueles de natureza financeira relativo

a companhias interessadas ou envolvidas em

produtos ou processos que estejam relacionados

com a contribuição e o manuscrito

apresentado.

Acompanhando o artigo deve vir o termo

de compromisso assinado por todos os autores,

atestando a originalidade do artigo, bem

como a participação de todos os envolvidos.

Os manuscritos deverão ser escritos em português,

mas com Abstract detalhado em inglês.

O Resumo e o Abstract deverão conter as

palavras-chave e keywords, respectivamente.

As fotos e ilustrações devem preferencialmente

ser enviadas na forma original, para

uma perfeita reprodução. Se o autor preferir

mandá-las por e-mail, pedimos que a resolução

do escaneamento seja de 300 dpi’s, com

extensão em TIF ou JPG.

Os manuscritos deverão estar digitados e enviados

por e-mail, ordenados em título, nome

e sobrenomes completos dos autores e nome

da instituição onde o estudo foi realizado.

Além disso, o nome do autor correspondente,

com endereço completo fone/fax e e-mail

também deverão constar. Seguidos por resumo,

palavras-chave, abstract, keywords, texto

(Ex: Introdução, Materiais e Métodos, Parte

Experimental, Resultados e Discussão, Conclusão)

agradecimentos, referências bibliográficas,

tabelas e legendas.

As referências deverão constar no texto com o

sobrenome do devido autor, seguido pelo ano

da publicação, segundo norma ABNT 10520.

As identificações completas de cada referência

citadas no texto devem vir listadas no fim,

com o sobrenome do autor em primeiro lugar

seguido pela sigla do prenome. Ex.: sobrenome,

siglas dos prenomes. Título: subtítulo do

artigo. Título do livro/periódico, volume, fascículo,

página inicial e ano.

Evite utilizar abstracts como referências. Referências

de contribuições ainda não publicadas

deverão ser mencionadas como “no prelo”

ou “in press”.

Observação: É importante frisar que a Analytica não informa a previsão sobre quando o artigo será publicado. Isso se deve ao fato que, tendo em

vista a revista também possuir um perfil comercial – além do técnico cientifico -, a decisão sobre a publicação dos artigos pesa nesse sentido. Além

disso, por questões estratégicas, a revista é bimestral, o que incorre a possibilidade de menos artigos serem publicados – levando em conta uma

média de três artigos por edição. Por esse motivo, não exigimos artigos inéditos – dando a liberdade para os autores disponibilizarem seu material

em outras publicações.

6

Revista Analytica | Maio 2022

ENVIE SEU TRABALHO

Os trabalhos deverão ser enviados ao endereço:

A/C: Luciene Almeida – Redação

Rua Doutor Guilherme Bannitz, 126, 8º Andar - Conj. 81 CV: 10543 Itaim Bibi, São Paulo, SP, 04532-060

Ou por e-mail: editoria@revistaanalytica.com.br

Para outras informações acesse: www.revistaanalytica.com.br/publique/


Artigo 1

PUROS, SOLUÇÕES INDIVIDUAIS OU MISTURAS:

ENCONTRE OS PADRÕES IDEAIS PARA A SUA APLICAÇÃO

Por: Andrea Rezemini, PhD e Mariana Baptistão, MSc

Os padrões químicos são usados nos

laboratórios para fornecer resultados

qualitativos e quantitativos confiáveis.

Os padrões, para as mais variadas

demandas dos laboratórios, se

dividem em:

a) Puro – com um único analito (pó

seco ou em óleo);

b) Individual – um único analito

em solução;

c) Mistura – um mistura de analitos

em solução;

d) Kits – pacotes com várias

ampolas contendo padrões

individuais ou misturas.

Diferentes embalagens são

utilizadas para manter inalteradas

as propriedades físico-químicas dos

Figura 1. Ampolas âmbar

Figura 2. Exemplo de embalagem de padrão, para

pós secos e sólidos.

padrões. Ampolas âmbar (Figura

1) são usadas para compostos que

oxigênio, as ampolas podem ainda

Os frascos selados, conforme a Figura2

8

Revista Analytica | Maio 2022

reagem com a luz, por exemplo. Em

caso de compostos que reagem com

ser preenchidas com nitrogênio, para

criar uma atmosfera inerte.

abaixo, são usados para os padrões

que são pós secos e sólidos.


Quando você se deparar no

laboratório com padrões em frascos

plásticos, provavelmente estamos

falando de padrões inorgânicos que

não são embalados em vidro por

risco de contaminação das impurezas

metálicas do vidro para esses tipos

de padrão. O plástico mais usado é o

polietileno de alta densidade (PEAD),

como exemplos da Figura3.

Figura 3. Padrões inorgânicos monoelementares.

A grande maioria dos padrões fica

disponível em estoque nas fábricas,

Tabela 1. Nível dos Certificados de Análise

para embarques rápidos dentro de 1 a 3

dias úteis. Para demandas específicas, é

possível solicitar padrões customizados,

uma grande oportunidade dos

laboratórios montarem as misturas

conforme sua necessidade. Nesse caso,

a quantidade de padrão por frasco,

as concentrações dos analitos, os

solventes e até o nível de certificação

(1, 2 ou 3) podem ser solicitados – e

é feita uma avaliação para confirmar a

compatibilidade completa dos analitos

e criar o padrão customizado.

Figura 4. Exemplo de certificado de análise Nível 2.

Revista Analytica | Maio 2022

9


Artigo 1

Além disso, padrões primários e

materiais certificados de referência

também são produzidos em

fábricas, mas apenas quando

estas atendem o mais alto nível

de acreditação com ISO 9001,

ISO 17025 e ISO 17034. O padrão

Figura 5. Análise de nitrosaminas em água por GC/MS usa mistura pronta de padrões da EPA.

primário requer que o composto

seja altamente puro, estável,

com baixa higroscopicidade,

alto peso molecular entre outras

características como: fácil obtenção,

secagem, conservação etc. Dessa

forma, não se consegue ter padrões

primários de todos os compostos

e não se consegue obter esse tipo

Figura 6. Análise de pesticidas em alimentos por LC/MS usa mistura pronta de padrões e customizados.

de padrão de forma simples, em

O Certificado de Análise que

Espera-se que Certificados de

quaisquer instalações. Enquanto o

material certificado de referência

(do inglês, certified reference

material abreviado para CRM) é

acompanha cada padrão pode ter

diferentes níveis. Quanto maior o

nível, mais testes analíticos são

Análise de Níveis 1 e 2 atendam

a maioria dos laboratórios, sendo

que o Certificado de Análise de

Nível 3 é mais utilizado pelos

10

Revista Analytica | Maio 2022

um padrão químico com valor de

incerteza associada ao teor.

necessários para o certificado. Veja

mais informações na Tabela 1, ao lado.

laboratórios que fazem estudos de

estabilidade das suas amostras.


Independente do nível, todos

Americana (US EPA), método

padrões customizados. O fluxo de

os Certificados de Análise tem a

521.1, pode ser feita por GC/MS/

trabalho e o cromatograma estão

data de validade do padrão, que

MS, coluna DB-17ms e usando

apresentados na Figura 6.

é a data de término da garantia

os padrões para EPAs já prontos.

de desempenho do padrão,

Alguns detalhes estão na Figura 5:

Na parte inorgânica para

pelo fornecedor. Um exemplo é

Em aplicações de pesticidas vários

a área farmacêutica, um

apresentado na Figura 4.

analitos podem ter padrões com

trabalho recente verifica

A validade pode variar para cada

opções em pó e líquidos (em

impurezas elementares tóxicas

padrão, muitos ficam na faixa de

diferentes solventes e diferentes

e potencialmente prejudiciais

12 a 36 meses de validade, e esse

concentrações) para atender

em colírio. As exigências na área

tempo depende diretamente dos

as possíveis necessidades de

farmacêutica visam garantir

tipos de analitos, estabilidade,

cada laboratório, além das

segurança e efetividade dos

solventes e outros fatores.

variedades de misturas prontas e

produtos farmacêuticos em todo

possibilidades de customizações.

o mundo e seguem as diretrizes

Veja nos próximos parágrafos

A determinação de pesticidas em

da Farmacopeia Americana (USP),

aplicações em que o uso dos

alimentos pode ser feita por GC/MS

do Conselho Internacional para

padrões químicos facilita o fluxo de

e/ou LC/MS. A seguir temos uma

harmonização de requisitos técnicos

trabalho no laboratório e é essencial

aplicação de pesticidas por LC/MS

(ICH) e outras farmacopeias (Chinesa,

para o sucesso da aplicação.

para mel e cebola, que quantifica

Europeia e Japonesa). Todos esses

510 pesticidas através de uma

órgãos se uniram e criaram métodos

A determinação de nitrosaminas

mistura pronta com 254 analitos

harmonizados que são definidos no

em água potável, de acordo com

a Agência de Proteção Ambiental

(LC/MS Pesticide Comprehensive

mix) e completa a demanda com

guia Q3D do ICH e Capítulo

da USP/NF.

Revista Analytica | Maio 2022

11


Artigo 1

Os padrões para essa aplicação foram

desenvolvidos para facilitar os testes

seguindo os métodos harmonizados,

sendo 5 CRMs com elementos

divididos por classe, compatibilidade

química e faixas de concentração. Os

padrões são fabricados de acordo com

a ISO 17034 e ISO/IEC 17025, incluindo

certificado de análise, incertezas e

rastreabilidade NIST. Os kits para essa

aplicação são apresentados na Tabela

2, a seguir:

Tabela 2. Kits de padrões para ICH/USP contendo uma mistura de padrão interno e três misturas para

calibração, com suas respectivas concentrações.

Tabela 2. Kits de padrões para ICH/

USP contendo uma mistura

de padrão interno e três misturas

para calibração, com suas respectivas

concentrações.

12

Revista Analytica | Maio 2022

Todas os exemplos mencionados acima

tem notas de aplicação publicadas e

disponíveis gratuitamente no site da

Agilent.com e nas referências desse

artigo encontram-se os links diretos.

Complemento Normativo - Artigo 1

Referente ao artigo 1

Disponibilizado por Analytica em parceria com Arena Técnica

PUROS, SOLUÇÕES INDIVIDUAIS OU MISTURAS: ENCONTRE OS PADRÕES IDEAIS PARA A SUA APLICAÇÃO

ISO 9001

Quality management systems — Requirements

Norma publicada em: 09/2015. / Status: Vigente.

Classificação 1: Sistema de Gestão.

Classificação 2: Norma recomendada.

Artigo: Puros, soluções individuais ou misturas: Encontre os padrões ideais

para a sua aplicação

Entidade: ISO.

País de procedência/Região: Suiça.

https://www.iso.org/standard/62085.html

ISO/IEC 17025

General requirements for the competence of testing and

calibration laboratories

Norma publicada em: 11/2017. / Status: Vigente.

Classificação 1: Certificação de produtos e empresas. Avaliação de conformidade.

Classificação 2: Norma recomendada.

Artigo: Puros, soluções individuais ou misturas: Encontre os padrões ideais

Referências:

https://www.agilent.com/en/product/chemical-standards

Nota de aplicação - Nitrosaminas em água por GC/MS

Nota de Aplicação - Mais de 500 pesticidas em mel e cebola usando LC/MS

Nota de Aplicação - Análise de Impurezas Elementares pela USP 232/233 e ICH

para a sua aplicação

Entidade: ISO.

País de procedência/Região: Suiça.

https://www.iso.org/standard/66912.html

ISO/IEC 17034

General requirements for the competence of reference

material producers

Norma publicada em: 11/2016. / Status: Vigente.

Classificação 1: Certificação de produtos e empresas. Avaliação de conformidade.

Classificação 2: Norma recomendada.

Artigo: Puros, soluções individuais ou misturas: Encontre os padrões ideais

para a sua aplicação

Entidade: ISO.

País de procedência/Região: Suiça.

https://www.iso.org/standard/29357.html

DOQ-CGCRE-087

Orientações gerais sobre os requisitos da ABNT NBR ISO/IEC

17025:2017.

Norma publicada em: 03/2018. / Status: Vigente.

Classificação 1: Norma recomendada.

Artigo: Puros, soluções individuais ou misturas: Encontre os padrões ideais

para a sua aplicação

Entidade: INMETRO

País de procedência/Região: Brasil.

http://www.inmetro.gov.br/credenciamento/organismos/doc_

organismos.asp?tOrganismo=CalibEnsaios

NIT-DICLA-076

Política de Transição para Adoção da Norma ISO/IEC 17025:2017.

Norma publicada em: 07/2019. / Status: Vigente.

Classificação 1: Norma recomendada.

Artigo: Puros, soluções individuais ou misturas: Encontre os padrões ideais

para a sua aplicação

Entidade: INMETRO

País de procedência/Região: Brasil.

http://www.inmetro.gov.br/credenciamento/organismos/doc_

organismos.asp?tOrganismo=CalibEnsaios


07 JUN.

A 09 JUN.

SÃO

2022

das 11h às 19h

PAULO

EXPO

UMA FCE PHARMA COMO VOCÊ NUNCA VIU!

MAIS DE 500 MARCAS CONFIRMADAS!

EXPERIÊNCIAS DE CONTEÚDO EXCLUSIVAS:

- WNTC (We Need to Talk About Cannabis)

- NFS (Fórum de Nutracêuticos, Funcionais e Suplementos)

CREDENCIAMENTO ABERTO.

GARANTA A SUA VAGA NO

PRINCIPAL EVENTO DO SETOR FARMACÊUTICO

@fcepharmaoficial /FCEPharma /fce-pharma

WWW.TALKSCIENCE.COM.BR/FCE-PHARMA

Organização e Promoção


Artigo 2

HIGIENIZAÇÃO DAS COMPRAS

EM TEMPO DE PANDEMIA

Por: Nicole Lorena Pimentel, Kauane Caroline de

Carvalho Fávero, Gustavo Nascimento Pinto, Alessandra

Alves Souza Abou Hamia, Daniela Santos Silva.

* Imagem ilustrativa

Colégio Técnico “Antônio Teixeira Fernandes” – Colégio Univap

Resumo

Abstract

A alimentação é uma área muito importante na vida das pessoas,

independentemente do que, uma pessoa precisa comer varias vezes

ao dia e todos os dias. Manter uma boa alimentação é uma das partes

mais importantes no organismo, sendo necessária para se ter um bom

funcionamento do corpo. Quando acontece de uma pessoa consumir

algum tipo de alimento contaminado por algum vírus ou bactéria,

esse alimento pode causar desde um simples desconforto estomacal,

intoxicações alimentares, e até mesmo uma bactéria resistente em alguma

parte do copo, como o estômago. Diante da situação aqui apresentada,

esse artigo objetiva, salientar a importância de realizar uma higienização e

manipulação correta dos alimentos, assim prevenindo a contaminação dos

alimentos e das pessoas, não somente pelo Covid-19, mas também por

todas as outras doenças que um alimento contaminado pode trazer. Busca

trazer alguns pontos, nos quais as pessoas devem estar sempre atentas,

Food is a very important area in people's lives, regardless of

what,a person needs to eat severa l timesa day and every day.

Maintaining a good diet is one of themost important parts of the

b ody, being necessary for thebody to function properly. When

a person consumes some type of food contaminated by a virus

or bacteria, this foodcan cause anything from a simple stomach

discomfort, foodpoisoning, and even a resistant bacterium in

some part of thecup, such as the stomach. Given the situation

presentedhere, this article aims to emphasize the importance

ofperforming a proper hygiene and handling of food, thuspreventi

ng the contamination of food and people, not onlyby Covid-19,

but also by all other diseases that a food. contaminated can

bring. It seeks to bring up some points that people should always

desde a procedência do alimento, até chegar no consumidor final.

be aware of, from the origin ofthe food to the final consumer.

14

Revista Analytica | Maio 2022

Palavras chave: Alimentação. COVID-19. Higienização dos alimentos.

Keywords: Food. COVID-19. Sanitation of food.


Introdução

Há algum tempo estamos vivendo

em meio a pandemia mundial do

Covid-19, que com todos já sabem,

é um vírus transmitido entre as

pessoas pelo contato de secreções

corporais como gotículas de saliva

e catarro. Uma pessoa contaminada

pelo vírus, pode transmitir para

outras pessoas de forma direta,

ou seja, passando suas secreções

corporais diretamente para outra

pessoa, ou da forma indireta, que

é contaminado alguma superfície,

e outra pessoa pegar nessa

superfície contaminada pelo vírus.

Com o passar dos dias a pandemia

foi se agravando, e conforme o

aumento dos casos, os protocolos

se segurança ficaram cada vez mais

rígidos, assim, exigindo medias

mais drásticas e restritivas.

Ir ao supermercado fazer as compras,

deixou a população muito insegura

por conta do risco de contaminação

dessa doença que já matou milhões

de brasileiros, e com esse risco

iminente, se fez necessário fazer

algumas adequações no quadro de

higiene e limpeza, não somente nos

estabelecimentos, mas também na

casa dos consumidores final.

Da mesma maneira que os

alimentos são cruciais na nossa

vida, é importantíssimo que haja

uma consciência para fazer o

consumo dos mesmos. Até mesmo

os alimentos que são processados

e já chegam embalados na nossa

residência, existe um risco de

contaminação muito grande.

O presente artigo, tem como

finalidade apresentar algumas

informações levantadas sobre a

higiene das compras na pandemia,

e de como essa higiene deve ocorrer,

salientando que não deve ocorrer

somente durante a pandemia, mas

todos os dias. Busca apresentar

informações sobre a alimentação

desde a indústria ou plantio, ate

chegarem na mesa do consumidor

final, sempre buscando salientar a

importância de se ter uma higiene

adequada, e de como a falta dela

pode acarretar diversos problemas

sérios de saúde.

Apresenta também, algumas das

normas, diretrizes e legislações

regulamentadoras, nas quais os

estabelecimentos devem seguir

para que não ocorra nenhum tipo

de contaminação dos produtos

alimentícios.

Materiais e Métodos

Para atingir os objetivos

apresentados nesse artigo, foram

realizados diversos estudos

literários e pesquisa de casos já

existente na literatura brasileira.

Esses artigos analisados no campo

alimentício, teve uma contribuição

muito grande no levantamento

de informações sobre como é

importante manter sempre a

higienização correta dos alimentos.

Esse artigo em forma de pesquisa

qualitativa traz informações

importantes sobre os métodos de

higienização das compras, não

somente na pandemia, mas em

todos os momentos, para evitar o

contagio de diversas doenças e as

intoxicações alimentares.

Além da análise desses arquivos,

foram coletadas informações

pessoais de casos próximos, pois

infelizmente a intoxicação alimentar

é muito comum no nosso meio.

A proliferação de microrganismos

nos alimentos e a falta de higiene é

um assunto muito importante, mas

pouco falando no nosso meio.

Além do covid-19, muitas outras

infecção e intoxicações podem

proporcionar um desconforto

muito grande.

Esse artigo, foi desenvolvido através

de pesquisas de profissionais

da área da saúde, da nutrição e

outras áreas que estão ligadas a

higiene e colaboram para que o

alimento chegue na mesa com toda

qualidade possível.

Foi analisado todo o processo,

desde a fabricação ou plantio, até

Revista Analytica | Maio 2022

15


Artigo 2

16

Revista Analytica | Maio 2022

a distribuição, armazenamento

e exibição nos mercados e

locais onde são vendidos ao

consumidor final.

Além de analisar como esse

alimento foi conduzido até o

consumidor, foi analisado também,

como o consumidor cuida desse

alimento até ele ser consumido.

Essas informações coletadas, foram

analisadas e comparadas a artigos e

dados da área da saúde, pois a higiene

alimentar é uma preocupação

também da rede pública e da área da

saúde pelos problemas que a falta

dela pode acarretar.

Em meio a pandemia,

consequentemente teve o aumento

da higiene e de protocolos de

segurança, não somente entre as

pessoas, mas também no ramo

alimentício também, desde a

sua produção até a chegada nas

residências, mas vale salientar que

mesmo depois que essa pandemia

acabar, se faz necessário manter

os processos de higienização dos

produtos, principalmente daqueles

que a população tem livre contato,

como por exemplo o setor de

hortifrúti, que as pessoas colocam

as mãos para saber se estão

maduras e até mesmo escolher.

Esse tipo de alimento merece

ainda mais cuidado do que os

que já veem embalados, pois

como tem muito contato humo é

muito mais fácil ocorrer alguma

contaminação. Além disso, muitos

desses alimentos são consumidos

com casca, onde pode ficar algum

vírus ou bactéria nocivo a saúde.

Um exemplo citado nessa parte,

seria a laranja, que por ser

uma fruta, está livre para que a

população faca sua escolha. A

partir do momento em que uma

pessoa contaminada por algum

vírus, ou se por um acaso ela tivesse

contaminado em alguma parte do

processo desde sua plantação até a

chegada no supermercado, por ter

sua casca porosa, sua higienização

precisa ter ainda mais cuidado,

sendo necessário esfregar sua casca

com escova macia, para que não

fique nenhum vírus em sua casca,

assim contaminado sua parte

interna mais facilmente.

Para realizar uma higienização

correta, devemos levar em

consideração cada tipo de frutas

ou verduras, mas antes mesmo

de começar a higienização dos

produtos, é necessário que se faça

uma higienização das mãos.

Para as verduras e hortaliças que

podem ser consumidas crus, como

por exemplo couve ou alface

é correto fazer a higienização

primeiramente na água corrente,

uma de cada vez retirando as

folhas estragadas se necessário.

Vale ressaltar que nesse momento

se faz necessário separar

recipientes para colocar as folhas

já higienizadas, para não ocorrer

contaminação cruzada.

Após a lavagem na água corrente,

deve-se colocar as hortaliças de

molho por 10 minutos em uma

solução de água clorada (1 colher

de sopa de hipoclorito de sódio

[2,5%] ou água sanitária – 2,0 a

2,5% – para 1 litro de água).

Após deixar de molho, é de suma

importância enxaguar bem os

produtos para que não tenha

resquício de água clorada.

No caso dos alimentos que já

chegam embalados para os

consumidores, esse cuidado deve

vir desde o processo de produção

nas fabricas, até o consumidor final,

que precisa realizar a higiene dessa

embalagem antes de consumi-lo.

Antes mesmo da pandemia muito

se preocupava com a possível

contaminação dos alimentos por

algum vírus, toxina ou qualquer

outra coisa nociva à saúde humana.

Com a pandemia, esses cuidados

começaram ser ainda maiores, se

preocupando não somente com a

possível contaminação por outros

vírus, mas também pelo Covid-19.


Os estabelecimentos precisam

realizar ações e planejamentos

diários em diversas áreas como

abastecimento de produtos,

controle de pragas e uma higiene

eficaz, visando sempre o controle

das pragas que ocorrem devido aos

produtos expostos e armazenados,

as medidas de proteção precisam

ser exigidas pelos profissionais,

baseados na legislação no Manual

de Boas Práticas e de procedimentos

operacionais padronizados (POP).

Os perigos estão presentes em

todas as etapas por se tratar de

mercadorias que na sua grande

maioria faz parte da alimentação

da população e podem ser físicos,

químicos ou biológicos.

A segurança dos alimentos vem

sendo considerada fator principal para

a conservação da saúde, e diferentes

organismos vindos do exterior, a OMS

(Organização Mundial da Saúde) e a

FAO (Organizações das Nações Unidas

para a Alimentação e Agricultura),

vem realizando diversos tipos de

pesquisas e análises voltadas para a

áreas e fatores que não possuem ação

danosa aos seres humanos e ao meio

ambiente, proporcionando segurança

e qualidade. (BENEVIDES, 2004)

A logística de alimentos que se

inicia em sua produção e vai até os

pontos de vendas nas prateleiras dos

supermercados e está constituída

por meio da embalagem dos

produtos, armazenamento por

meio de depósitos, carregamento

e o transporte das mercadorias,

descarregamento do destino,

conferencia do produto e sua

respectiva data de validade e a

distribuição na área de venda.

Tomando como base os

supermercados que são separados

de acordo com o formato que a loja

escolheu para apresentar os seus

produtos. Esses estabelecimentos

são divididos em minimercados, lojas

de conveniência, supermercados

compactos, convencionais, superlojas,

hipermercados, atacados, atacadistas

e estabelecimentos de pequeno

porte. Independente de qual seja

seu formato, esse é considerado um

estabelecimento essencial, onde seu

serviço é de extrema importância para

a manutenção da vida.

Os alimentos perecíveis passam

por diferentes procedimentos na

armazenagem dos produtos em

câmaras frias, de acordo com as

necessidades de estocagem o

armazenamento precisa ter uma

relação com o resfriamento, refrigeração

e o congelamento. (GERMANO, 2001)

A legislações garantem o

cumprimento das normas pelos

estabelecimentos como a Resolução

RDC 216 de 15 de setembro de

2004 exigidas nacionalmente em

que a Vigilância Sanitária aprova o

regulamento técnico de boas práticas

para serviços de alimentação,

apresentando requisitos em relação

a realidade local, promovendo

melhoria das condições de higiene

no ramo alimentício.

E as normas vem acrescentando,

complementado e criando novas

legislações a respeito das doenças

que ao longo do tempo vem

surgindo e atinge a grande parte

da população devido a facilidade de

contagio por meio da alimentação.

De acordo com a Portaria CVS-

6/99, de 10.03.99 é apresentado

todo o regulamento técnico

que estabelece os parâmetros e

critérios para o controle higiênicosanitário

em estabelecimentos de

alimentos, garantindo qualidade

e segurança aos consumidores e

funcionários e todos os envolvidos

nesse processo complexo.

Por todo lugar que o alimento passa

até chegar no consumidor final,

ele precisa de cuidados próprios,

onde, dependendo do alimento ele

precisa ser refrigerado, congelado

ou mentindo em temperatura

ambiente. O transporte e

distribuição do conteúdo também

é muito importante, pois é um

período que se não houver o devido

cuidado, o alimento pode ser

contaminado facilmente.

Revista Analytica | Maio 2022

17


Artigo 2

18

Revista Analytica | Maio 2022

Este processo acontece pelos centros

de distribuições e transportes, que

na maioria das vezes é contratado

pela empresa. Supermercados de

grande porte tem o seu próprio

depósito e centro de distribuição

Esses estabelecimentos precisam

oferecer segurança e qualidade

dos produtos, e para que essa

expectativa seja atendida, contamos

com a Anvisa e a Vigilância Sanitária,

que são os órgãos responsáveis pela

fiscalização do comprimento ou

descumprimento das normas.

Os supermercados precisam oferecer

segurança e qualidade por se tratar de

produtos alimentares e é amparado

por uma legislação que garante ao

consumidor produtos de qualidade,

e os comércios que trabalham com

este tipo de mercadoria precisa se

enquadrar a essas normas.

Os produtos precisam estar de acordo

com os limites, padrões, normas,

fiscalização e vigilância, a fim de

não causar perigo com os produtos

disponíveis aos consumidores, e

essas tarefas precisam ser realizadas

por profissionais especializados

garantindo a eficácia. (BRASIL, 2004).

De acordo com Lacerda (2000), é

importante que a empresa realize

contratações de meios de transportes

confiáveis para que os produtos não

sejam extraviados ou estragados, o

local de entrega pode fazer com que

a carga percorra grandes distâncias

para que chegue até o cliente dentro

do tempo estabelecido. Portanto,

esse tipo de estrutura é dependente

de transportes confiáveis e rápidos,

gerando um alto custo de transporte.

Resultado e Discursão

Contudo, um dos maiores

assuntos colocado em questão,

é a higienização desses produtos

alimentícios, e em como a falta dele

pode acarretar diversos problemas

de saúde, incluindo problemas

graves que podem levar até o óbito.

A discussão desse assunto resultou

que a higienização é suma

importância no ramo alimentício,

sendo em meio a pandemia de após

dela, pois os riscos de contaminação

são muito grandes, podendo

acarretar sérios problemas a saúde.

A Infectologista Joana Darc

Gonçalves do Hospital Regional da

Asa Norte, esclarece que o novo

vírus (Sars-CoV-2) é transmitido a

partir de gotículas expelidas pelo

nariz e pela boca, que podem ficar

suspensas no ar ou grudadas em

superfícies. Por isso é essencial o uso

da máscara facial ao sair de casa.

Nesse processo de precauções

para prevenir e conter quaisquer

tipos de contaminações, existem

várias normas e diretrizes que

visam estabelecer métodos para

que não ocorra nenhum tipo de

contaminação. Mas até que esse

produto chegue a mesa, ele passa

por vários processos, onde se algum

deixar alguma falha, pode acarretar

em sérios problemas, inclusive

infecções e intoxicações, que em

alguns casos, podem ser fatais.

A contaminação pode acontecer

em diferentes situações desde

o armazenamento, transporte e

exposição para venda, e pode ocorrer

pela contaminação humana ou

mesmo ambiental, os profissionais

tem a responsabilidade de zelar

por todo este processo de controle

e evitar contaminações por meio

da DTA (Doenças Transmitidas por

Alimentos).

Existem várias doenças que

podem ser adquiridas pela falta

da higiene correta dos alimentos.

Essas doenças podem variar desde

uma intoxicação alimentar leve até

doenças graves que comprometem

o funcionamento dos músculos.

Algumas delas são:

• Parasitas intestinais;

• Intoxicação alimentar;

• Botulismo;

• Salmonela;

• Toxoplasmose;

• Cisticercose;

• Hepatite Vira.


Segundo a Organização

Mundial da Saude:

• Ao chegar em casa das compras,

lave suas mãos cuidadosamente.

• Lave frutas, legumes e verduras

cuidadosamente como em qualquer

situação. Use água limpa.

• Lave suas mãos cuidadosamente

depois de manusear as compras e

guardá-las. Mantenha seu padrão

normal de higiene com os produtos

que leva para casa.

• Contágios por covid-19: não há

registro de caso de transmissão da

covid-19 por meio de alimentos ou

embalagens.

dos alimentos, de forma geral, ate

os alimentos que são vendidos já

embalados, era necessário fazer

a higienização com álcool 70%,

e os alimentos que são vendidos

de forma exporta, é necessário

realizar uma higienização ainda

mais cautelosa. Agora, com a

diminuição dos casos do Covid, não

se pode diminuir esses protocolos

em relação a alimentação, pois

não é somente esse vírus que pode

contaminar alimentos, mas vários

outros tipos de contaminação que

podem causa infecções alimentares

e intoxicação.

Em caso de produtos industrializados,

na maioria das vezes essa

recomendação vem na embalagem,

para que o consumidor realize o

processo para assim, não ocorrer

nenhum tipo de alteração nem

contaminação no produto.

Agradecimentos

Gostaríamos de agradecer todos

que participaram de alguma forma

dessa etapa tão importante nas

nossas vidas, com toda certeza o

apoio de vocês nos deu forças para

continuar.

Conclusão

Diante de todo conteúdo exporto

ao longo do desenvolvimento

desse artigo, e de todo material

analisado, estudado e observado,

pode-se perceber que o ramo

voltado a alimentação, ao contraio

do que muitos pensam é uma parte

muito complexa pois depende de

vários fatores e vários processos que

precisam estar de acordo com várias

diretrizes, normas e resoluções.

Esses documentos normativos,

tem como objetivo normatizar esse

processo, visando maior segurança

em todas as áreas, assim evitando

possíveis contaminações.

Pode-se concluir que com a

pandemia do Covid-19, ouve

um aumento dos protocolos de

segurança em relação a higienização

É necessário estar sempre atento

os lugares que se alimenta e estar

atento se o estabelecimento atende

as regras da vigilância sanitária,

além de que for necessário realizar

a denúncia se o lugar não tem uma

boa higiene.

Cabe salientar, que esse processo é

uma responsabilidade de todos que

tem contato com o alimento, não

somente da indústria alimentícia, mas

é de suma importância que quando

o consumidor adquire um alimento,

sendo perecível ou não, é necessário

que ele atenda todas as recomendações

de cuidado do fabricante, pois ele diz

onde o alimento deve ser guardado,

como por exemplo, se deve ser

consumido imediatamente, ou se

deve ser armazenado em temperatura

especifica.

Agradecemos também a instituição

Univap por nos conceder toda

a estrutura necessária, assim

contribuindo para a concretização

de um sonho.

Em especial gostaríamos de

agradecer ao corpo docente, mais

especificamente a coordenadora

Alessandra Souza Abou Hania , a

orientadora Daniela Santos Silva,

e aos professores Marco Aurelio

Novais e Elisandra Vilas Boas que

sempre estiveram ao nosso lado

nos apoiando e nos instruindo da

melhor maneira, sempre disposto a

nos ajudar, sanando nossas duvidas

e nos incentivando que sempre

podemos melhorar.

Obrigado a todos.

Revista Analytica | Maio 2022

19


Artigo 2

Referências

ALBUQUERQUE, M P C. Análise da evolução no setor supermercadista

brasileiro: uma visão estratégica. Rio de Janeiro, 2007.

BALLOU, Ronald H. Logística Empresarial: transportes, administração

de materiais e distribuição física. São Paulo: Atlas, 1993.

BENEVIDES, C. M. J.; LOVATTI, R. C. C. Segurança Alimentar em

estabelecimentos processadores de alimentos. São Paulo, 2004.

CHING, Hong Yuh. Gestão de estoques na cadeia de logística

integrada: supply chain. São Paulo: Atlas, 1999.

CORONADO, Osmar. Logística integrada: modelo de gestão. São

Paulo: Atlas, 2007.

FELLOWS, P. J. Tecnologia do Processamento de Alimentos: Princípios

e Prática. Porto Alegre: Artmed, 2006.

GERMANO, P. M. L. Higiene e Vigilância Sanitária de alimentos. São

Paulo: Livraria Varela, 2001.

GOTTARDI, C. P. T. Avaliação das condições higiênicos-sanitárias do

ambiente de manipulação de produtos fatiados de origem animais

de redes de supermercados. Faculdade Veterinária: Porto Alegre, 2006.

INÁCIO, J. M. Importância do controle higiênico-sanitário na

qualidade de supermercados. Universidade Federal do Rio Grande do

Sul: Porto Alegre, 2004.

LACERDA, Leonardo. Armazenagem e localização de instalações. In: FLEURY,

Paulo F.; WANKE, Peter; FIGUEIREDO, Kleber F. Logística empresarial: a

perspectiva brasileira. 1ª ed. São Paulo: Atlas, 2000. p. 153- 176

LIMA, C. R. Manual prático de controle de qualidade em

supermercados. Ed. Varela, 2001.

MOURA, R. A. Sistema e Técnicas de Movimentação e Armazenagem

de Materiais. Vol.1. São Paulo, 2005.

OLIVEIRA, S. P., FREITAS, F. V., MUNIZ, L. B. &PRAZERES, R. (2005).

Condições higiênico-sanitário do comércio de alimentos do município de

Ouro Preto. Revista Higiene Alimentar. São Paulo, v.19, n°. 136, out.

PEDROSO, Kátia Rejane Pereira de Queiroga; BERNARDINO,

Priscilla Diniz Lima da Silva. Aspectos higiênico-sanitários de

estabelecimento comercial do tipo supermercado de grande porte.

Universidade Federal de Paraíba: Paraíba, 2016.

Portaria CVS-6/99, de 10.03.99. Disponível em: http://www.cvs.

saude.sp.gov.br/zip/E_PT-CVS-06_100399.pdf

REZENDE, A. C. Logística de distribuição de alimentos perecíveis.

Revista Intralogística, 2010.

RIOS, Tatiane Costella. Boas práticas em supermercados e na central

de armazenamento e distribuição. Universidade Federal do Rio

Grande do Sul: Porto Alegre, 2012.

SILVA, E. A. Júnior. Manual de controle higiênico sanitário em serviços

de alimentação. São Paulo: Varela, 2007. Disponível em: https://

www12.senado.leg.br/noticias/materias/2021/05/07/covid-19-oque-fazer-com-ascompras-quando-chegar-em-casa

Complemento Normativo - Artigo 2

Fonte: Agência Senado

Referente ao artigo 2

Disponibilizado por Analytica em parceria com Arena Técnica

HIGIENIZAÇÃO DAS COMPRAS EM TEMPO DE PANDEMIA

20

Revista Analytica | Maio 2022

ISO 5258

Healthcare organization management - Pandemic

response (respiratory) -Drive-through screening station

Norma publicada em: 02/2022. / Status: Vigente.

Classificação 1: Qualidade e gestão ambiental na área da saúde.

Classificação 2: Norma recomendada.

Artigo: Higienização das compras em tempo de pandemia.

Entidade: ISO.

País de procedência/Região: Suiça.

https://www.iso.org/standard/81087.html

ISO/PAS 45005

Occupational health and safety management - General

guidelines for safe working during the COVID-19 pandemic

Norma publicada em: 12/2020. / Status: Vigente.

Classificação 1: Segurança no trabalho. Higiene industrial.

Classificação 2: Norma recomendada.

Artigo: Higienização das compras em tempo de pandemia.

Entidade: ISO.

País de procedência/Região: Suiça.

https://www.iso.org/standard/64286.html

ISO 45001

Occupational health and safety management systems —

Requirements with guidance for use

Norma publicada em: 03/2018. / Status: Vigente.

Classificação 1: Qualidade e gestão ambiental na área da saúde.

Classificação 2: Norma recomendada.

Artigo: Higienização das compras em tempo de pandemia.

Entidade: ISO.

País de procedência/Região: Suiça.

https://www.iso.org/standard/63787.html

DIN EN ISO 80601-2-90

Medical electrical equipment - Part 2-90: Particular

requirements for basic safety and essential

performance of respiratory high-flow therapy equipment

Norma publicada em: 03/2022. / Status: Vigente.

Classificação 1: Norma recomendada.

Artigo: Higienização das compras em tempo de pandemia.

Entidade: DIN.

País de procedência/Região: Alemanhã.

https://www.beuth.de/en/standard/din-en-iso-80601-2-90/340014928


Matéria de Capa

AVANÇOS NAS TERAPIAS DA PRÓXIMA GERAÇÃO,

UTILIZANDO ANÁLISE CELULAR EM TEMPO REAL

Palavras-chave: Oncologia, Neurociência, Doenças Neurodegenerativas, Medicina Regenerativa, Imunoterapia, CAR-T, Análise de Células Vivas

Avanços sem precedentes na medicina estão

Este white paper destaca estudos recentes usando

abordagens incluem reprogramação livre de

produzindo resultados notáveis para alguns

imagens e análises de células vivas nas áreas de

vetores, com a finalidade de criação de células-

pacientes. Aprovações recentes de terapias CAR-T

oncologia, neurociência, medicina regenerativa e

tronco pluripotentes sem risco de transformação

e novas abordagens em medicina regenerativa,

imunoterapia para:

maligna, e formas inovadoras de proteger melhor

por exemplo, exemplificam o progresso em curso.

as células-tronco à medida que viajam para o local

Ainda há muito trabalho, no entanto, para estender

• Monitorar com maior acuidade e precisão

do reparo. Independentemente da técnica usada

os benefícios dessas modalidades de tratamento

a cinética da saúde celular, crescimento,

para reengenharia ou alavancagem de células

revolucionárias para uma população maior de

proliferação, morte, migração, invasão e apoptose

para fins regenerativos, monitorar a morfologia

pacientes. Da mesma forma, doenças complexas

durante o processo de diferenciação e avaliar a

como Alzheimer e Parkinson, para as quais há

• Obter insights mais profundos sobre o

capacidade de migração das células são elementos

poucas ou nenhuma opção para os pacientes,

comportamento celular, analisando a atividade

importantes do fluxo de trabalho de descoberta.

continuam sendo o foco de pesquisas para

biológica específica de cada célula, bem como as

impulsionar a descoberta de novos medicamentos.

alterações dependentes de tempo

O sistema Incucyte® Live-Cell Analysis

O imagiamento e a análise de células vivas têm

oferece a capacidade de monitorar

um papel central na elucidação da biologia

• Coletar mais e melhores dados sobre

continuamente a conversão de células

tumoral e mecanismos do câncer, e das doenças

tendências e cinética celular, levando a insights

somáticas em células multipotentes

neurodegenerativas e na melhoria da terapêutica

mais profundos e significativos

regenerativas de tecidos, em tempo

22

Revista Analytica | Maio 2022

de próxima geração, como medicina regenerativa

e imunoterapia. Representando um grande avanço

em relação às abordagens convencionais, essa

tecnologia está permitindo que os pesquisadores

façam e respondam a perguntas novas, diferentes

e mais complexas.

Medicina renegerativa

Embora avanços significativos tenham sido feitos

no campo da medicina regenerativa, técnicas e

abordagens para aplicações de células-tronco

mesenquimais continuam a evoluir. Novas

real - diretamente na incubadora -, sem

perturbar as células ou as condições de

cultura. Da mesma forma, o sistema pode

ser usado para rastrear células-tronco

pluripotentes induzidas, à medida que

se diferenciam e confirmam a adoção das


Matéria de Capa

características morfológicas desejadas.2

Outras abordagens incluem estudar o

A pesquisa em andamento continua a descobrir

Para aplicações de medicina regenerativa

em que as células-tronco devem migrar

com sucesso para o local da lesão ou

doença, é essencial avaliar e rastrear o

potencial de migração. A capacidade de

monitorar com mais acuidade e precisão o

movimento das células usando o sistema

Incucyte® Live-Cell Analysis, e os ensaios

comportamento das células progenitoras neurais,

com a finalidade de revelar novas maneiras de

reparar danos ao sistema nervoso. Ao estudar essas

doenças in vitro, a perda progressiva de estrutura

e função das células que compõem o sistema

nervoso pode ser sutil e difícil de capturar por meio

de ensaios de endpoint tradicionais que analisam

apenas um único ponto de tempo ou, na melhor

as causas da morte neuronal em pacientes com

doença de Alzheimer e pode levar a opções de

tratamento viáveis. Em um estudo explorando

uma mutação recentemente descoberta que pode

contribuir para o risco de doença de Alzheimer, o

sistema Incucyte® Live-Cell Analysis foi usado para

capturar mudanças longitudinais em um sistema

de ensaio de apoptose de caspase para visualizar e

analisar a morte de células neuronais.9

de migração associados, está ajudando a

explorar e desenvolver novas abordagens

para fornecer células e reparar tecidos.3, 4

das hipóteses, uma série de pontos de tempo

concatenados em que eventos raros ou transitórios

muitas vezes não são capturados.

Imunoterapia | Terapia Celular

Nossa capacidade de alavancar o sistema

imunológico para combater o câncer levou a

Uma maior compreensão do microambiente

das células-tronco também pode revelar novas

oportunidades de intervenção terapêutica. Em

um estado saudável, o microambiente de célulastronco

exibe um equilíbrio bem coreografado

Esses ensaios também são frequentemente

indiretos e sujeitos a artefatos que não podem ser

facilmente verificados por alterações morfológicas.

O rastreamento e a caracterização dessas alterações

com o sistema Incucyte® Live-Cell Analysis garante a

avanços significativos no campo da oncologia.

Imunoterapias como CAR-T estão ganhando força

como novas opções terapêuticas para pacientes

com câncer. Aprovações recentes de YescartaTM e

KymriahTM, juntamente com centenas de ensaios

clínicos em andamento, refletem o potencial

de quiescência e expansão, por meio de uma

captura de todos os pontos de dados, pois as culturas

desta modalidade. Os inibidores de checkpoint

dinâmica complexa de fatores inibitórios e

são monitoradas continuamente por um longo período

direcionados a CTLA-4, PD-1 e PD-L1 também

promotores de crescimento. Ensaios de migração

e imagens de células vivas têm sido usados para

elucidar os fatores que perturbam esse equilíbrio,

e contribuem para o desenvolvimento de doenças

ou até mesmo para o aparecimento e identificação

de uma nova via terapêutica.5

de tempo, com aquisição e análise automatizadas de

imagens. Medidas cinéticas de crescimento de neuritos

e dinâmica de neuritos, incluindo comprimento

médio de extensões, e número médio de pontos

de ramificação por axônio, podem ser alcançadas

sem interrupção da morfologia celular delicada, ao

forneceram respostas notáveis e duráveis, levando

a várias aprovações da FDA para uma variedade de

indicações de câncer, e milhares de ensaios clínicos.

Para estender o benefício dessas modalidades

inovadoras à uma população maior de pacientes,

vários desafios devem ser superados:

Neurociência

detectar essas mudanças celulares dinâmicas em um

ambiente fisiologicamente relevante. Estudos recentes

• Novas estratégias de tratamento são necessárias

para abordar pacientes com tumores sólidos e

Doenças neurodegenerativas, como Parkinson,

relatam o uso do sistema Incucyte® Live-Cell Analysis

combater o surgimento de resistência.

Alzheimer e doença de Huntington, são

biologicamente complexas e, portanto, requerem

avanços contínuos para elucidar possíveis

terapias. Para identificar novas estratégias de

tratamento, os pesquisadores estão explorando

a complexa interação de neurônios e células

gliais em condições como a doença de Parkinson

e definindo com mais precisão a base genética

para a doença de Alzheimer.

para monitorar a diferenciação de células-tronco

pluripotentes induzidas em neurônios e avaliar a saúde

dos neurônios quando co-enxertados com astrócitos

como uma estratégia potencial para tratar Parkinson.7

Além de capturar a dinâmica de neuritos , o sistema

Incucyte® Live-Cell Analysis e os ensaios de migração

associados foram usados para descrever a capacidade

migratória prejudicada dos astrócitos em um grupo de

doenças neurodegenerativas hereditárias fatais.8

• Tempestades de citocinas, toxicidade alvo-dirigida e

fora do tecido, e os efeitos colaterais desencadeados

pela imunoterapia devem ser compreendidos de

forma mais eficaz e, em seguida, controlados ou

prevenidos para minimizar os efeitos colaterais.

• A capacidade de fabricar terapias celulares de maneira

oportuna e econômica, mantendo a qualidade

necessária do produto, é essencial para ampla adoção.

Revista Analytica | Maio 2022

23


Matéria de Capa

O Sistema Incucyte® de Live-Cell Analysis

permite a análise em tempo real da morte

de células tumorais e interação entre célula

tumoral e células do sistema imune, com

medição multiplexada de morte celular,

viabilidade e proliferação em um único poço.

Os insights obtidos com esses ensaios em

tempo real estão apoiando o desenvolvimento

de imunoterapias para tumores sólidos

e ajudando a orientar a identificação de

antígenos-alvo, a chave para utilizar o sistema

imunológico de um paciente.

O sistema Incucyte® de análise celular, em

combinação com o reagente Incucyte® Nuclight

para marcação de células vivas através de

transfecção mediada por lentivírus, é ideal para

uso em estudos de contagem e proliferação de

células, e tem sido usado para avaliar a morte in

vitro de células de leucemia e células de câncer

de pulmão co-cultivadas com células CAR-T.

A abordagem Incucyte® para medições em

tempo real da morte de células imunes foi uma

ferramenta fundamental para ajudar a definir

uma abordagem metódica para identificar

antígenos de células cancerígenas, à medida que

os pesquisadores exploravam o repertório de

proteínas da superfície celular para exploração

terapêutica. A apoptose de células tumorais

foi medida usando o Incucyte® Caspase-3/7

Dye for Apoptosis no desenvolvimento de uma

abordagem CAR-T para câncer de cólon e para

explorar o papel da atividade de células T CD8+

no glioma maligno.15

de câncer e evitar a resistência tumoral, é o uso

de terapia de combinação de medicamentos.

Milhares de opções estão sendo avaliadas,

incluindo combinações de diferentes agentes

PD-1 e PD-L1 e incorporação de pequenas

moléculas ao lado desses potentes biológicos

e/ou terapias convencionais. Com o objetivo

de definir terapias combinadas mais eficazes,

um estudo de triagem recente usou o sistema

Incucyte® Live-Cell Analysis System para

avaliar o efeito sinérgico de um painel de

pequenas moléculas quando combinado com

bloqueio de checkpoint PD-1 e PD-L1.16

Oncologia

Avanços em genômica e proteômica,

juntamente com novas tecnologias para medir

de forma mais eficaz a biologia do câncer, estão

facilitando a descoberta e o desenvolvimento

de novas terapias. À medida que nossa base

de conhecimento cresce, a terapia será cada

na composição genética do tumor, bem

como na localização, e serão desenvolvidas

abordagens que superem os mecanismos

de resistência, superem a heterogeneidade

do tumor e busquem prevenir metástases. A

análise de células vivas em tempo real com o

sistema Incucyte® Live-Cell Analysis continuará

a ser uma ferramenta importante, fornecendo

a capacidade de observar e quantificar a

biologia das células cancerígenas e monitorar a

proliferação e indução de morte apoptótica ao

longo do tempo, em condições fisiologicamente

relevantes . Usando essa abordagem, os

pesquisadores examinaram bibliotecas de

pequenas moléculas para identificar compostos

citostáticos17 e identificar pequenas moléculas

que superam a resistência a terapias de

direcionamento de EGFR.18, 19

O sistema Incucyte® Live-Cell Analysis

também foi usado para interrogar os efeitos

24

Revista Analytica | Maio 2022

Uma estratégia central para estender o

benefício dos inibidores de checkpoint a mais

pacientes, visar uma gama mais ampla de tipos

vez mais adaptada ao paciente individual em

uma abordagem de medicina personalizada

com o objetivo de melhorar os resultados. Os

regimes de tratamento agora se concentram

de vários inibidores em proteínas necessárias

para a proliferação e sobrevivência de células

cancerosas.20 O knockdown de proteínas por

silenciamento gênico é uma ferramenta eficaz


Matéria de Capa

para estudos de função gênica e identificação

de possíveis novos alvos para intervenção

quimioterápica. Uma vez que a atividade

de um gene é suprimida, o impacto na

proliferação de células tumorais e na formação

de colônias pode ser acompanhado em tempo

real usando o sistema Incucyte® Live-Cell

Analysis System.21 Prevenir ou controlar a

proliferação de células cancerosas é apenas

uma parte da equação terapêutica, no

entanto. A metástase, e o grave prognóstico

que muitas vezes a acompanha, continua a

ser um dos problemas mais significativos no

campo do câncer. Nesse processo dinâmico,

as células alteram sua forma, invadem o

tecido circundante, e se deslocam para locais

distantes no corpo. Vários ensaios celulares

realizados no Incucyte® podem ser usados

para dissecar as etapas sequenciais da

metástase, como migração e invasão .22

O sistema Incucyte® Live-Cell Analysis

também tem sido usado para monitorar

a proliferação de células tumorais em

resposta a inibidores de tirosina quinase,23

superexpressão de tRNA24 e em estudos

usados para dissecar vias de sinalização

complexas.25 Além disso, o sistema Incucyte®

Live-Cell Analysis foi usado para monitorar

células tumorais.26 Células cultivadas como

culturas tridimensionais em ambientes mais

semelhantes a tecidos imitam mais de perto

a fisiologia in vivo em termos de morfologia,

complexidade estrutural e fenótipo. Embora

ainda seja relativamente novo em comparação

com as culturas tradicionais de monocamada

2D, os modelos de cultura de células 3D

surgiram como ferramentas avançadas

para acelerar os esforços de descoberta de

medicamentos. Sendo mais fisiologicamente

relevantes, espera-se que as culturas 3D sejam

mais preditivas quando usadas para perfil de

compostos e avaliação de citotoxicidade, uma

etapa crítica na avaliação de candidatos a

medicamentos quimioterápicos.

Resumo

Os avanços na medicina começam na

bancada do laboratório, com a capacidade

de obter informações mais profundas e

fisiologicamente relevantes sobre as células.

Os formatos convencionais de estudo,

infelizmente, são ditados por endpoints

arbitrários, sofrem de rendimento limitado e

perturbam as células e seu ambiente com a

transferência da incubadora.

Em contraste, o sistema Incucyte® Live-

disponíveis com ensaios de endpoint. Isso

permite que processos dinâmicos e mudanças

que acontecem em um instante sejam

registrados sem nunca remover as células

da incubadora e alterar o seu ambiente. Seja

testando a saúde das células ou processos

complexos, como migração, invasão ou morte

de células imunes, o sistema Incucyte® Live-

Cell Analysis permite que os pesquisadores

vejam o que acontece e quando, enquanto as

células permanecem intactas, levando a maior

confiabilidade e precisão dos resultados, além

de possibilitar o aparecimento de muitos

insights significativos.

Referências

1. Chandrakanthan V, et al. PDGF-AB and 5-azacytidine induce

conversion of somatic cells into tissue-regenerative multipotent

stem cells. PNAS, 113(16);E2306-15 (2016)

2. Asumda F, et al. Differentiation of hepatocyte-like cells

from human pluripotent stem cells using small molecules.

Differentiation, 101;16-24 (2018)

3. Kanda P, et al. Deterministic encapsulation of human cardiac

stem cells in variable composition nanoporous gel cocoons to

enhance therapeutic repair of injured myocardium. ACS Nano,

12(5);4338-4350 (2018)

4. Arutyunyan I, et al. Role of VEGF-A in angiogenesis promoted by

umbilical cord-derived mesenchymal stromal/stem cells: in vitro

study. Stem Cell Research and Therapy, 7;46 (2016)

5. Wiliams G, et al. Transcriptional basis for the inhibition of neural

stem cell proliferation and migration by the TGFb-family member

GDF11. PLoS ONE, 8(11);e78478 (2013)

6. Robinson M, et al. Functionalizing Ascl1 with novel intracellular

protein delivery technology for promoting neuronal differentiation

of human induced pluripotent stem cells. Stem Cell Rev and Rep,

12;476-483 (2016)

células dentro de matriz 3D projetadas para

estudar alterações induzidas por estroma

tumoral na proliferação e migração de

Cell Analysis captura imagens de forma

automática e contínua, fornecendo dados

cinéticos e de tendências em tempo real não

Para mais informações:

Sartorius do Brasil

Tel.: 11 4362 8900

www.sartorius.com

Revista Analytica | Maio 2022

25


Metrologia Química

REMEQ-I: A REDE DE METROLOGIA QUÍMICA

COORDENADA PELO INMETRO

* Imagem ilustrativa

Por: Áurea Valadares Folgueras-Flatschart e Elaine Batista de Santana

Instituto de Metrologia, Qualidade e Tecnologia - Inmetro - Duque de Caxias-RJ

Resumo

A Rede de Metrologia Química do Inmetro (Remeq-I), coordenada pelo

Inmetro, foi criada em 2012 com o objetivo de ser uma rede colaborativa que

reunisse os principais atores da Metrologia Química do país. A coordenação e o

Comitê Executivo dessa Rede contam com representantes de diferentes áreas

do Inmetro, sendo assessorados por representantes de órgãos reguladores

e regulamentadores; outros órgãos de estado; associações da indústria e

instituições de pesquisa. Integram hoje a Remeq- I 53 organizações públicas

ou privadas que realizam serviços de medição na área de química tais

como: calibração ou ensaios, produção de materiais de referência (MR) ou

provimento de programas de ensaios de proficiência (EP), totalizando 106

laboratórios de todo o país, com maior concentração nas regiões sudeste e sul

e com destaque dos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro

e Santa Catarina. Nestes 10 anos de atuação, entre as principais atividades

desenvolvidas pela Rede estão os encontros no Workshop da Remeq-I; os

eventos e publicações de capacitação; os levantamentos de demanda de MR,

EP e capacitação; as publicações técnicas e a promoção da interação entre

seus membros na busca de soluções que viabilizem o desenvolvimento e

produção de MR e o desenvolvimento e oferta de programas de EP. O grande

desafio para a Remeq-I, neste momento, é expandir sem deixar de atender

a suas atribuições, permitindo o aumento do número de filiados e das

áreas de atuação, de modo a atender também organizações que trabalham

com a metrologia química aplicada às áreas de materiais e biologia. Mais

informações estão disponíveis no portal da Remeq-I (http://www2.inmetro.

gov.br/remeq-i/). Nosso contato por e-mail é remeq- i@inmetro.gov.br.

Abstract

Remeq-I (Rede de Metrologia Química do Inmetro) is a Chemical Metrology

Network coordinated by Inmetro. It was created in 2012 with the aim of

being a collaborative network that would bring together the main actors

of Chemical Metrology in Brazil. The coordination and Executive Committee

of Remeq-I is compound by representants from different areas of Inmetro,

advised by representatives from regulatory, regulator and other state bodies;

industry associations and research institutions. Today, Remeq-I comprises

53 public or private organizations that perform measurement services in the

chemistry area such as: calibration or tests, production of reference materials

(RM) or provision of proficiency tests (PT), totaling 106 laboratories of

throughout the country, with greater concentration in the Southeast and

South regions and especially in the states of São Paulo, Rio Grande do Sul,

Rio de Janeiro and Santa Catarina. In these 10 years of operation, among

the main activities developed by Remeq-I we can cite: the meetings at the

Remeq-I Workshop; training events and publications, demand surveys for

RM, PT and training; technical publications and the promotion of interaction

between its members looking for solutions that enable the development

and production of RM and the development and offer of PT programs. Now,

the great challenge for Remeq-I is to expand without ceasing to fulfill its

attributions, allowing an increase in the number of affiliates and in the

areas of activity, in order to also serve organizations that work with chemical

metrology applied to the areas of materials and biology. More information

about Remeq-I is available at http://www2.inmetro.gov.br/remeq-i/. Our

contact email is remeq-i@inmetro.gov.br.

26

Revista Analytica | Maio 2022

Palavras chave: Remeq-I, Rede colaborativa, Metrologia Química, Material

de Referência, Ensaio de Proficiência.

Keywords: Remeq-I, Colaborative Network, Chemical Metrology, Reference

Material, Proficiency Test.


Metrologia Química

Introdução

Assim, é comum que o pessoal dos

Os mercados consumidores,

Considerando o exposto,

laboratórios de ensaio acreditados

nacionais e internacionais, têm

entendemos que, para que os

associe ao Inmetro unicamente

sido cada vez mais exigentes

laboratórios de ensaio possam

o papel do auditor. Entretanto, o

quanto à qualidade dos produtos

demonstrar a validade de seus

Inmetro também é um Instituto

e serviços oferecidos. Por sua vez,

resultados, é importante haver a

de Ciência e Tecnologia que atua

boa parte da demonstração da

disponibilidade no mercado de

na área da Metrologia Científica e

qualidade desses produtos se dá

MR/MRC e de EP aplicáveis aos

Industrial e, entre suas atividades,

por meio de análises laboratoriais

diferentes tipos de análises, ou

inclui-se a articulação com órgãos

que devem, também, mostrar

seja, diferentes escopos. Mais

de pesquisa e entidades do setor

ser confiáveis. Neste contexto, o

uma vez, tanto os produtores de

produtivo para o desenvolvimento

laboratório analítico (vinculado

MR/MRC quanto os provedores de

conjunto de atividades destinadas

à indústria ou de prestador de

EP também devem demonstrar

à inovação tecnológica e à

serviço) tem sido cobrado quanto

a qualidade de seus produtos

modernização do setor industrial.

à garantia da validade dos seus

e serviços, sendo cobrados,

Com este foco é que, em 2012 [1]

resultados e, muitas vezes, quanto

respectivamente, pela adesão à

foi criada a Rede de Metrologia

a sua adesão à norma ABNT NBR

ABNT NBR ISO/IEC 17034 ou ABNT

Química do Inmetro (Remeq-I),

ISO/IEC 17025 e acreditação. Esta

NBR ISO/IEC 17043 e a acreditação.

que apresentamos a seguir.

norma estabelece que o laboratório

O papel do Inmetro como

deve ter um procedimento

Organismo de Avaliação da

A Remeq-I

para monitorar a validade dos

Conformidade (OAC) é bem

A Remeq-I é uma rede colaborativa

resultados (o que pode incluir

conhecido através da atuação da

e de adesão voluntária que busca

a utilização de Materiais de

Coordenação Geral de Acreditação

apoiar a competitividade da

Referência (MR)/Materiais de

(CGCRE). Sua competência é

indústria nacional, visando reunir

Referência Certificados (MRC))

reconhecida

internacionalmente,

os diversos atores da metrologia

e seu desempenho (o que pode

assim como as acreditações por ela

química no Brasil com o objetivo

incluir a participação em Ensaios

concedidas pelas ISO/IEC 17025,

de promover a integração de

28

Revista Analytica | Maio 2022

de Proficiência (EP)).

ISO/IEC 17034 e ISO/IEC 17043.

interesses, a melhor utilização


Metrologia Química

dos recursos e da infraestrutura

disponíveis no País, a troca de

experiências, a colaboração

técnica, a capacitação metrológica

e a disseminação da metrologia e

das unidades de medidas.

As diretrizes de atuação da Remeq-I

envolvem, resumidamente, a

capacitação técnica, o fomento

ao desenvolvimento e produção

de Materiais de Referência (MR),

Materiais de Referência Certificados

(MRC) e ao desenvolvimento

e organização de ensaios de

proficiência (EP) pelos seus

integrantes em temas considerados

de interesse.

Figura 1 - Mapa do Brasil com sinalização de onde estão localizados os laboratórios das 53 organizações afiliadas à Remeq-I,

estando uma em fase final do processo formalização da filiação.

Figura 2 - Perfil dos laboratórios que compõe a Remeq-I conforme:

a) tipo de organização filiada e b) a prestação de serviço para órgãos reguladores ou regulamentadores.

A coordenação da Remeq-I é

atribuição do Inmetro, sendo de

sua indicação o Coordenador e os

membros do Comitê Executivo,

onde estão representadas as

áreas da metrologia científica em

química (incluindo sua aplicação

em materiais e biologia), metrologia

legal, avaliação da conformidade,

capacitação, inovação tecnológica e

articulação internacional [2]. Ainda,

presta assessoria a esta equipe, um

Comitê Consultivo integrado por

profissionais com conhecimento na

área de metrologia, regulamentação

ou qualidade indicados por órgãos

de governo, associações da indústria

e instituições de pesquisa.

Como membros, podem integrar a

Remeq-I as “organizações afiliadas”,

organizações públicas ou privadas

que realizam serviços de medição na

área de química tais como: calibração

ou ensaios, produção de materiais

de referência ou como provedores

de ensaios de proficiência. Além

destas, como “organizações

Revista Analytica | Maio 2022

29


Metrologia Química

coligadas”, as organizações nacionais

ou internacionais com influência

técnica ou regulatória em metrologia

química e áreas correlatas.

Perfil dos integrantes da

Remeq-I

Remeq-I, conta hoje com 53

organizações afiliadas com 106

laboratórios localizados nas 5

regiões do país (Figura 1), com

maior concentração nas regiões

Sudeste e Sul e nos estados de São

Paulo, Rio Grande do Sul, Rio de

Janeiro e Santa Catarina.

Figura 3 - Áreas de atuação dos laboratórios das organizações afiliadas à Remeq-I

Os laboratórios que compõe a Rede

as de Alimentos e Bebidas, Meio

2019 e virtual em 2021. O primeiro

são de organizações públicas (38%),

Ambiente, Produtos Químicos,

destes encontros, em 2013, foi o

privadas (40%) e privadas sem fins

Saúde Animal, Saúde Humana e

que permitiu a estruturação da

lucrativos (23%) (Figura 2a), sendo a

Combustíveis (Figura 3).

Remeq-I e, a partir deste, o evento

maior parte deles acreditados (68%)

tem permitido a discussão de temas

e prestadores de serviço para órgãos

Principais resultados

atuais, de interesse comum e a troca

reguladores ou regulamentadores

• Workshops

de ideias, base para a avaliação de

(58%) (Figura 2b).

A cada dois anos, durante o evento

nossas realizações e a orientação

“Metrologia” (que inclui o Congresso

de futuras ações. Além disto, o

A área de atuação dos laboratórios

Brasileiro de Metrologia), ocorrem

contato entre os participantes dá

das organizações afiliadas é diversa,

os encontros dos membros da

origem a uma importante rede de

30

Revista Analytica | Maio 2022

sendo as mais representativas

Remeq-I, tendo sido presencial até

relacionamentos colaborativa.


Metrologia Química

• Capacitações

parceria com a Sociedade

que compõe o Comitê Consultivo.

Considerando que a capacitação

Brasileira de Metrologia (SBM), o

Os levantamentos realizados entre

do pessoal do laboratório é o

que permitirá descontos para as

2018 a 2020 foram disponibilizados

primeiro passo para o caminho

organizações filiadas à Rede nos

aos membros da Rede em 2021 na

da melhoria da qualidade, a

cursos por ela oferecidos.

forma de uma Nota Técnica [6]. Estas

adesão a sistemas de gestão

informações são importantes para

da qualidade e a acreditação,

• Tutoriais

que os esforços sejam direcionados

buscamos, desde a criação da

Estes documentos foram preparados

para o desenvolvimento de MR/MRC

Rede, oferecer cursos sobre as

para auxiliar aos membros da

e EP realmente necessários ao país.

normas e temas relacionados a

Rede nas buscas em bancos de

Ensaios, produção de Materiais

dados internacionais por MR/MRC

• Documentos orientativos

de Referência e organização de

disponíveis no mundo (base de dados

Nossa última publicação foi uma

Ensaios de Proficiência, contando

Comar) [3], por EP (na base de dados

Nota Técnica que trata de explicar,

sempre com o apoio da Diretoria

Eptis) [4] e na inserção de dados de

de maneira clara, o conceito de

de Metrologia Científica (Dimci) e

EP na mesma base Eptis [5], já que

Rastreabilidade

Metrológica,

do Centro de Capacitação (Cicma)

esta inserção deve ser realizada pelo

incluindo um esquema e

do Inmetro. De 2014 até 2020,

próprio provedor. Estes tutoriais

exemplos da área de Metrologia

estes eventos foram presenciais

apresentam o passo-a-passo com

Química [7]. A iniciativa partiu

e atenderam a mais de uma

prints de tela e explicações.

de um problema real enfrentado

centena de participantes. Neste

por um de nossos afiliados.

ano de 2022, estas atividades

• Levantamentos de demanda

estão reiniciando com o primeiro

Periodicamente, a Coordenação e o

• Boletim informativo

curso na modalidade de Ensino a

Comitê Executivo da Remeq-I realizam

Em parceria com a Divisão de

Distância (EAD), que conta com

levantamento da demanda na área

Comunicação Social (Dicom) do

até 40 vagas para a Remeq-I.

de Metrologia Química de MR/MRC,

Inmetro, a Remeq-I criou um

Ainda neste ano, buscando ampliar

EP e de eventos de capacitação entre

informativo, enviado periodicamente

a disponibilidade de eventos

seus membros, entre laboratórios

por e-mail aos membros da Rede,

de capacitação, estabelecemos

acreditados e entre as instituições

que visa compartilhar informações

Revista Analytica | Maio 2022

31


Metrologia Química

mais rápidas, atualizadas e reunidas

cárnea homogênea para o estudo de

gargalo. Para tanto, temos planos

em um único lugar. A proposta deste

viabilidade de MRC de nitrato e nitrito.

de tornar sistemáticas as ações de

Boletim é divulgar publicações e

Atuando em conjunto, encontramos

divulgação dos produtos da Rede, dos

atividades de interesse da Rede,

saídas para estas questões.

levantamentos dessas demandas e

de fóruns internacionais, eventos,

Acreditamos que este tipo de

de articulação de parcerias através de

cursos, workshops, promoção de

interação, com o compartilhamento

ferramentas informatizadas. Ainda

comparações Interlaboratoriais ou

de conhecimentos e inclusive, de

buscamos apoio de instituições para

ensaios de proficiência, dentre outros.

infraestrutura, seja o diferencial da

desenvolver este projeto.

Para esta publicação, contamos sempre

Remeq-I. Neste contexto, merece

com a colaboração dos membros da

destaque o papel da área da

Onde encontrar informações

Rede e também de outros entes da

Metrologia Científica do Inmetro no

sobre a Remeq-I

comunidade da Metrologia Química.

apoio ao setor produtivo nacional.

O portal da Remeq-I (http://

www2.inmetro.gov.br/remeq-i/)

• Interações

Principais desafios

foi desenvolvido em parceria com

Com a intermediação da Coordenação

A Remeq-I tem um grande potencial

a Coordenação-Geral de Tecnologia

da Remeq-I e do Inmetro, nos últimos

de expandir suas atividades na área

da Informação (CTINF) do Inmetro e

anos, buscamos articular algumas

de química e, também, nas áreas

contém informações sobre a Rede e

interações entre os membros da

que envolvem a metrologia química

como fazer parte dela. Para qualquer

Rede na busca de soluções para

aplicada a materiais e à biologia.

informação adicional, entre em

problemas na produção de MR/MRC

O desafio para esta expansão vai

contato através do e- mail remeq-i@

específicos. Rapidamente, podemos

muito além da organização de

inmetro.gov.br.

32

Revista Analytica | Maio 2022

citar como exemplo a dificuldade de

comercialização de MRC de metais

em peixes, a necessidade de produção

nacional de MR/MRC para ensaios

para detecção/quantificação de

resíduos de defensivos agrícolas e a

dificuldade em se obter uma matriz

eventos de capacitação, workshops

ou documentos técnicos. Com a

grande diferença entre a demanda

e a oferta de MR/MRC e EP na

área, ampliar a produção e oferta

destas ferramentas metrológicas

por laboratórios competentes é um

Referências

[1] INMETRO, 2012. PORTARIA Nº 664, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2012. Diário

Oficial da União – seção 1, nº 250. Sexta-feira, 28 de dezembro de 2012, página

154, ISSN 1677 – 7042. Disponível em https://www2.inmetro.gov.br/remeq-i/

wpi-conteudo/uploads/DOU-n-250-de-28-12- 12-Criacao-da-Remeq-I.pdf.

[2] INMETRO, 2018. PORTARIA PRESI Nº 427, DE 06 DE SETEMBRO DE 2018.

Boletim De Serviço Edição Especial. Disponível em https://www2.inmetro.

gov.br/remeq-i/wpi- conteudo/uploads/BS_ESPECIAL0_06_SET_18.pdf.

[3] SOUZA, V e SANTANA, E.B., 2019. Apresentação: Tutorial Comar. Disponível

em https://www2.inmetro.gov.br/remeq-i/wpi-conteudo/uploads/Tutorial-

Comar-Remeq-I.pdf

[4] SANTOS, P. R. F., 2017a - Manual de instruções para pesquisar um PEP na base EPTIS.

Disponível em https://www2.inmetro.gov.br/remeq-i/wpi-conteudo/uploads/EPTIS.pdf

[5] SANTOS, P. R. F., 2017b - Instruções para inserção das informações do seu

PEP na base EPTIS. Disponível em https://www2.inmetro.gov.br/remeq-i/

wpi-conteudo/uploads/PEP-na-base- EPTIS.pdf .


making a difference

CULTURA CELULAR 3D

MAGNÉTICA

MANUSEIO FÁCIL E SEGURO

Greiner Bio-One

ESFEÓIDES HOMOHÊNEOS DE FORMA RÁPIDA.

Uma plataforma tão robusta que abrange aplicações

desde a pesquisa básica de novos compostos bioativos até o

avanço da medicina personalizada.

www.gbo.com

Greiner Bio-One Brasil / Avenida Affonso Pansan, 1967 CEP 13473-620 | Americana, SP

TEL +55 (19) 3468-9600 / FAX +55 (19) 3468-3601 / E-MAIL info@br@gbo.com


Em Foco Científico

ACELERANDO OS TESTES COM CANNABIS:

COMO AS PLACAS DE FILTRO AUMENTAM O RENDIMENTO

E A PRODUTIVIDADE

Por: Áurea Valadares Folgueras-Flatschart e Elaine Batista de Santana

Instituto de Metrologia, Qualidade e Tecnologia - Inmetro - Duque de Caxias-RJ

34

Revista Analytica | Maio 2022

Introdução

Os estados que legalizam as vendas

de cannabis exigem que todos os

produtos de cannabis passem por

testes analíticos antes da compra

pelo público. Essa tendência levou

os serviços de teste de cannabis a se

tornarem uma indústria de US$ 1,1

bilhão nos EUA e deve crescer a uma

taxa anual composta de 15,4% entre

2020 e 2027.1

O principal fator que impulsiona

o crescimento do mercado é o

aumento dos casos de contaminação.

À medida que a venda de produtos

de cannabis medicinal e recreativo

se torna cada vez mais popular, é

essencial que os produtos sejam

testados adequadamente para

garantir um consumo seguro. As

agências reguladoras estabeleceram

limites máximos de quantidade

para solventes residuais, inseticidas,

pesticidas, metais pesados, micróbios

e micotoxinas encontrados em

plantas de cannabis. Nos últimos

anos, os laboratórios adaptaram

uma infinidade de técnicas de testes

analíticos para proteger os consumidores

desses contaminantes perigosos.

À medida que a demanda por

serviços de teste cresce, laboratórios

internos e independentes estão

procurando novas tecnologias que

ofereçam vantagens significativas de

rendimento nos fluxos de trabalho de

teste com cannabis.

Cinco testes comuns feitos com

cannabis

Existem cinco testes comuns que a

maioria dos laboratórios realiza para

garantir que os produtos de cannabis

sejam seguros para consumo.

Teste de potência: este teste

determina a quantidade de CBD e THC

em um determinado produto. O perfil

completo de canabinóides requer

uma etapa de filtragem seguida de

cromatografia líquida de ultra-alta

performance com detecção de arranjo

de diodos (UPLC-DAD). Esse fluxo

de trabalho permite que os analistas

meçam diretamente a quantidade de

ácido canabidiólico em uma amostra.

Teste de pesticidas: Este fluxo de

trabalho de teste normalmente requer

etapas de extração e limpeza para

remover elementos que podem afetar os

resultados do teste. Em seguida, para a

qualificação e quantificação de resíduos

químicos, a amostra é analisada por

cromatografia líquida ou gasosa com

espectrometria de massa em tandem

(LC-MS-MS ou GC-MS-MS).

Teste de metais pesados:

As plantas de cannabis podem

extrair metais pesados do solo

circundante. Laboratórios maiores

usam a análise ICP-MS, que é capaz

de detectar metais em níveis subppb.

O ICP-MS oferece tempos de

execução rápidos, alto rendimento

e sensibilidade superior, ao mesmo

tempo em que produz resultados

precisos e confiáveis.


Em Foco Científico

Testes microbianos: com a

popularidade crescente da cannabis

medicinal, é fundamental que o

produto esteja livre de bactérias nocivas

que possam prejudicar pacientes

imunocomprometidos. A maioria

dos laboratórios emprega análise

qPCR para detectar contaminação

microbiana. Uma etapa de filtração

remove detritos vegetais da amostra.

Uma segunda etapa de filtração

isola o ácido nucleico. O processo usa

reações em cadeia da polimerase para

amplificar as características de DNA

ou RNA para os micróbios alvo para

detectar sua presença.

Teste de micotoxinas: bolores e

fungos podem liberar micotoxinas

prejudiciais à saúde humana. Depois

de realizar uma etapa de filtração

da amostra, os laboratórios usarão a

análise de cromatografia líquida de

ultra desempenho-espectrometria de

massa em tandem (UPLC-MS-MS) para

detectar a presença de micotoxinas.

Incorporação de placas de

filtro nos fluxos de trabalho de

preparação de amostras

A qualidade dos resultados dos

seus testes de cannabis dependerá

em grande parte da qualidade das

amostras. A filtração é essencial na

preparação de amostras diluídas de

cannabis para análise por HPLC e

LC-MS. O filtro remove partículas e

buffers que podem causar resultados

abaixo do ideal.

Em um fluxo de trabalho típico de

preparação de amostras de cannabis,

a planta é moída e lavada com um

solvente ou orgânico.

A solução é então filtrada através de

filtros individuais de membrana de poros

grandes. Para acelerar esse fluxo de

trabalho, 24 amostras individuais podem

ser colocadas em uma placa de filtração

de 24 poços com uma membrana

PP-PE de 30-40 µm e processadas

simultaneamente. Enquanto uma placa

de 24 poços é ideal devido ao seu maior

volume de amostra, uma placa de filtro

de 96 poços também pode ser usada.

Esta etapa filtra o material vegetal para

fornecer uma amostra limpa. Neste

ponto, tampões específicos ou agentes

de extração são adicionados à amostra,

dependendo do protocolo de teste. Uma

etapa final de filtração é necessária para

esclarecer a amostra para análise por

HPLC ou Instrumento LC-MS. Para um

processamento significativamente mais

rápido, agora estão disponíveis placas de

filtração de 96 poços com membranas

wwPTFE. wwPTFE é uma membrana

universal adequada para a identificação

de resíduos químicos. A membrana

tem ampla compatibilidade química,

resiste a produtos orgânicos agressivos

e processa uma variedade de tampões

de extração. Esta filtração é a etapa

final antes que a amostra entre no

instrumento analítico.

Para laboratórios que realizam

testes microbianos, a preparação

de amostras desempenha um

papel importante na qualidade dos

resultados. O objetivo nesses testes

é identificar leveduras ou bactérias

que possam ser um contaminante no

material vegetal. Depois de moer ou

lavar a planta, uma placa de filtração

de 24 poços em PP-PE de 30-40 µm

pode filtrar os detritos da planta,

acelerando o processo e fornecendo

uma amostra limpa para posterior

isolamento de ácido nucleico. Para

maior rendimento, uma placa de

ligação de ácido nucleico de 96 poços

pode ser usada para extrair o RNA de

quaisquer contaminantes que possam

estar presentes. RT-PCR seguiria para

identificar um conjunto específico

de organismos que representam

contaminantes microbianos típicos.

Revista Analytica | Maio 2022

35


Em Foco Científico

36

Revista Analytica | Maio 2022

Os benefícios da incorporação

de placas de filtro nos fluxos de

trabalho de teste de cannabis

Nos testes convencionais de cannabis,

os laboratórios empregam filtros de

seringa ou dispositivos de rotação

para realizar as etapas de filtragem

da amostra. No entanto, à medida

que a demanda por testes aumenta,

novos processos são necessários para

obter maior rendimento. As placas

de filtro oferecem uma oportunidade

atraente para acelerar e otimizar

o processamento. Da moagem

à descoberta, fluxos de trabalho

totalmente automatizados podem

ser criados para processar formatos

de placa de 24 e 96 poços na mesma

linha. Placas de filtro podem ser

usadas em sistemas de automação

que oferecem os seguintes benefícios:

Maior rendimento: placas de

filtro e automação permitem um

processamento muito mais rápido. Por

exemplo, um filtro de seringa processa

uma amostra por vez, um dispositivo

de rotação filtra até 24 amostras por

vez, mas é um processo manual,

enquanto uma placa de filtração pode

processar 96 amostras por vez.

Maior precisão de rastreamento:

ao testar produtos de diferentes clientes

e lotes, as placas de filtro com código

de barras permitem um rastreamento

de amostra preciso e sem erros.

Menor volume de retenção: Pequenos

volumes de amostra requerem um

filtro com uma pequena área de

filtração efetiva (EFA) para reduzir a

perda de amostra. O baixo volume

de retenção da placa de filtro de 96

poços minimiza a perda de amostras

- um benefício importante quando

os laboratórios estão testando

amostras preciosas em triplicado para

processamento posterior.

Dimensão comum da placa: as placas

de filtro de 24 e 96 poços têm as

mesmas dimensões, facilitando a

implementação de fluxos de trabalho

automatizados que podem lidar com

os dois formatos de placa.

Acesse nosso site www.pall.com/lab

Entre em contato conosco emwww.pall.com/contact

A Pall Corporation tem escritórios e fábricas em todo o mundo.

Para localizar o escritório ou distribuidor Pall mais próximo de você, visite www.pall.com/contact.

As informações fornecidas nesta literatura foram revisadas quanto à precisão no momento da publicação.

Os dados do produto podem estar sujeitos a alterações sem aviso prévio. Para obter informações atuais, consulte seu

distribuidor Pall local ou entre em contato diretamente com a Pall.

© Copyright 2021, Pall Corporation. Pall e, são marcas registradas da Pall Corporation.

® Indica uma marca registrada nos EUA.

Conclusão

A indústria de testes de cannabis está

experimentando um crescimento

extremo à medida que mais estados

legalizam a venda de produtos

de cannabis para uso medicinal e

recreativo. Esse crescimento dramático

está levando os laboratórios a

desenvolver fluxos de trabalho de

teste com rendimento e produtividade

significativamente maiores. A adoção

de placas de filtro de 24 e 96 poços em

fluxos de trabalho automatizados está

produzindo avanços interessantes

nos processos de teste de cannabis.

As novas placas de filtro permitem

um processamento mais rápido,

maior precisão de rastreamento e

volumes de retenção minimizados

- oferecendo aos laboratórios novas

abordagens para atender à crescente

demanda por seus serviços.

Referências

1 Cannabis Testing Services Market Size, Share & Trends Analysis

Report By Service Type, By End User, By Region (North America,

Europe, Asia Pacific, Latin America, MEA), And Segment Forecasts,

2020 – 2027, Grand View Research, May 2020.


21-23

Junho 2022

16ª Feira Internacional de Tecnologia para Laboratoríos, Análises,

Biotecnologia e Controle de Qualidade

SÃO PAULO EXPO

11h às 19h

A Analitica Latin America é um dos principais pontos de

encontro mundiais da química analítica.

A feira proporciona uma plataforma completa que

possibilita a geração de negócios para expositores e visitantes.

de 7.500 visitantes qualificados

+ de 500 marcas expositores

Presença de 22 países

Novas tecnologias e setores que

atuam na cadeia da química:

Automação

de processos

Biotecnologia

Controle de

contaminação

Equipamentos

laboratoriais

Gases para

laboratório

Instrumentos

laboratoriais

Produtos e

reagentes químicos

Serviços

Software

Mobiliário

para laboratório

CREDENCIAMENTO

ABERTO

Garanta sua vaga no

principal evento do

setor químico analítico

Mais informações:

analiticanet.com.br

+55 11 3205-5075 | analitica@nm-brasil.com.br

Organização e Promoção

Eventos Paralelos

+

Local


Em Foco

PRODUÇÃO BRASILEIRA COM TECNOLOGIA ALEMÃ

PLACA DE PETRI DA GREINER BIO-ONE:

EFICIENTE. SEGURA. COMPLETA. E PERSONALIZADA COM

A MARCA DO SEU NEGÓCIO.

Contribuindo para a ciência dar um passo à

frente, a Greiner Bio-One desenvolveu, produziu

e apresentou ao mercado, em 1963, a primeira

placa de Petri de plástico, tornando-se referência

de mercado e uma das principais fornecedoras

da área, com produção superior a 120 milhões de

unidades por ano na Europa. Nada mais justo do

que trazer, diretamente dos pioneiros, a tecnologia

e know-how consagrados mundialmente para

suprir o mercado brasileiro com a melhor placa de

Petri. A unidade da Greiner Bio-One de Americana

produz placas de Petri de 90x15 mm e possui

estoque local que pode chegar rapidamente às

bancadas de todo país.

38

Revista Analytica | Maio 2022

De uso indispensável em laboratórios microbiológicos

para o crescimento de microrganismos como

bactérias e fungos, as placas de Petri estão

disponíveis em diversos formatos e tamanhos, para

cada tipo de necessidade.

Como fabricante de equipamentos originais

(OEM), a Greiner Bio-One oferece aos seus clientes,

a possibilidade de customização das placas de

Petri com a marca da empresa, integrando-as

ao portfólio de produtos ofertado. Sabemos da

importância da identidade visual de uma empresa

e quanto ela agrega valor ao produto final.

A qualidade do poliestireno utilizado na fabricação

das placas de Petri permite que a logomarca da sua

empresa seja impressa de forma clara e destacada

na própria placa, possibilitando ao usuário

final a rápida identificação da marca e, assim,

contribuindo com sua fidelização.

Além disso, as placas de Petri Greiner Bio-One foram

projetadas para serem compatíveis com os principais

sistemas de preenchimento de meio e, dessa forma,

garantir eficiência plena na rotina de produção.

As grandes conquistas da ciência, como crescimento

de células com circuitos eletrônicos integrados,

clonagem de órgãos, melhor entendimento do

comportamento dos vírus e muitas outras, são

pesquisas que foram iniciadas utilizando a placa

de Petri. Embora outros métodos de estudo de

microrganismos em laboratório estejam surgindo,

a necessidade de ter uma estrutura básica confiável

de cultura rápida de microrganismos num

ambiente estéril sempre existirá. Para contribuir

com mais avanços conte com a Greiner Bio-One

como parceira no desenvolvimento de placas de

Petri personalizadas para o seu negócio.

Greiner Bio-One Internacional

A Greiner Bio-One é especializada no desenvolvimento,

produção e distribuição de produtos plásticos

de alta qualidade para laboratórios. A empresa

é parceira tecnológica de hospitais, laboratórios,

universidades, institutos de pesquisa e indústrias

diagnósticas, farmacêuticas e de biotecnologia. É

composta por quatro divisões de negócios – Pré-

Analítica, BioScience, Diagnóstica e OEM. Em 2014,

a Greiner Bio-One International GmbH gerou um

volume de negócios de 388 milliões de euros, possui

1.800 funcionários, em 23 subsidiárias e inúmeros

distribuidores parceiros em mais de 100 países.

A Greiner Bio-One faz parte da Greiner Holding,

localizada em Kremsmünster (Áustria).

Greiner Bio-One Divisão BioScience

A divisão BioScience da Greiner Bio-One está

entre os principais fornecedores de produtos

especializados para o cultivo e análise de culturas

de células e tecidos. Baseando-se em décadas de

experiência com armazenamento de amostras

criogênicas, a Greiner Bio-One também oferece

soluções para sistemas de armazenamento

automatizado em biobancos. Além disso, continua

a utilizar sua experiência no desenvolvimento e

produção de microplacas para high-throughput

screening, permitindo assim a seleção da droga

de forma rápida e eficiente, tanto para aplicações

industriais quanto para pesquisa científica. Todo

o desenvolvimento, fabricação e operações de

vendas são controladas a partir da sede alemã da

divisão BioScience em Frickenhausen.

Para mais informações:

Departamento de Marketing

Tel.: +55 19 3468 9600

E-mail: info@br.gbo.com


COMO PROCEDER COM DERRAMAMENTO DE

AMOSTRAS EM SEU EQUIPAMENTO?

No dia a dia acidentes podem acontecer e derramar

sua amostra pode ser um deles.

Mas como proceder quando ocorrer isso?

No DOQ-CGCRE 096, encontramos orientações de

como prosseguir. Confira!

Segundo o item 12.3 do DOQ-CGCRE 096, é dito

que sempre após o uso é importante verificar se

há derramamentos de solução tanto fora quanto

dentro do equipamento.

Em caso de derramamento de solução no

compartimento de amostras, o equipamento deve

ser limpo conforme o procedimento a seguir:

a) desligue o instrumento e desconecte o

cabo de força da tomada;

b) use uma seringa para sugar a maior

quantidade de líquido possível;

c) seque o compartimento da amostra com

hastes contendo algodão na extremidade;

d) use lenço de papel macio ou tecido

óptico, para limpar as janelas da fotocélula;

e) limpe com um pano, umedecido

com água destilada, a parte externa do

equipamento, incluindo tela e teclado.

No DOQ – CGCRE 096 também é indicado que

se tiver alguma dúvida em relação à qualidade

da limpeza ou suspeita de qual material pode

ter sido utilizado no interior do equipamento,

é melhor contatar um serviço de assistência

técnica especializada.

Precisa de assistência técnica para fazer a

manutenção ou limpeza de seu equipamento?

Encontrou! Nós da ER Analítica somos especialistas

em equipamentos analíticos, como por exemplo:

espectrofotômetros, pHmetros, termômetros,

balanças analíticas e outros. Entre em contato

conosco, será um prazer atender você.

Canais de atendimento

Tel.: (11) 4606-7200

WhatsApp: (11) 97149-5668

www.eranalitica.com.br

vendas@eranalitica.com.br


Em Foco

SUA ÁGUA ULTRAPURA TEM BAIXO TOC?

A ANÁLISE DE HPLC E UPLC OFERECE MAIOR

CONFIANÇA COM A ÁGUA ULTRAPURA ADEQUADA

Processos de análise inovadores requerem água ultrapura adequada com RT-TOC. A análise de cromatografia líquida de alto desempenho

(HPLC) oferece a confiança que você precisa na qualidade da sua água para manter seus sistemas funcionando sem problemas.

40

Revista Analytica | Maio 2022

O que é Água Pura e Ultrapura?

A água pura raramente é encontrada na natureza.

Como uma substância natural, a água percorre

muitos tipos de paisagens antes de chegar aos

lagos e rios de onde a coletamos. Ao longo do

caminho, entra em contato com rochas, terra,

árvores, animais e estruturas artificiais, onde tem

muitas oportunidades de atrair contaminantes.

Portanto, no momento em que a água entra nos

sistemas de água locais, ela certamente contém

impurezas. Alguns dos contaminantes encontrados

regularmente na água incluem nitratos, mercúrio,

rádio, chumbo e arsênico. Bactérias, vírus e

protozoários também podem entrar nos sistemas

de água. Em áreas agrícolas, alguns produtos

químicos cancerígenos de pesticidas e fertilizantes

também podem estar presentes.

Por meio de processos de tratamento de água,

esses contaminantes podem ser removidos da

água, resultando em água pura ou ultrapura,

ambas mais adequadas ao processo de fabricação

do que a água contaminada.

A pureza da água é frequentemente expressa em

termos de condutividade, ou seja, a resistência

com que a eletricidade passa pela água.

Quanto mais íons presentes na água, maior

a condutividade. A água pura é considerada

como tendo uma condutividade máxima de 10

µS/cm, enquanto a água ultrapura deve ter um

máximo de 0,054 µS/cm.

A importância e os impactos da qualidade

da água ultrapura

Devido à sua polaridade, a água é um solvente

forte. Quanto mais pura for a água, melhor será

para separar os diferentes componentes de uma

substância. É por isso que a água ultrapura é ótima

para limpar componentes especializados que

devem ser completamente estéreis, mas não é boa

para consumir. Beber água pura ou ultrapura tiraria

muitos de seus eletrólitos essenciais.

O uso de água da torneira ou outras fontes

de água potencialmente contaminadas

em suas instalações pode representar

muitos desafios.

• Avaria do equipamento. A água impura pode

levar ao acúmulo de sedimentos no equipamento,

causando o entupimento das tubulações e

diminuindo a funcionalidade do equipamento.

• Escala de água. Da mesma forma, a água

que contém íons de cálcio e magnésio produz

carbonato de cálcio e silicato de magnésio, que

produz uma escala de água turva em superfícies

de vidro e metal. Esta escala de água não só parece

desagradável, mas também é difícil de remover e

pode prejudicar ainda mais a funcionalidade de

técnicas analíticas, por exemplo.

• Resultados imprecisos. Em análises clínicas

e experimentos de laboratório, o uso de água não

tratada pode alterar seus resultados, levando a

resultados inconsistentes e imprecisos.

Por outro lado, a qualidade da água pura

e ultrapura oferece muitos benefícios para

empresas com instalações de produção em

diversos setores.


Em Foco

A água pura, que também pode ser classificada

como água destilada, dessalinizada ou refinada,

pode ser usada para limpeza de máquinas

de precisão, fabricação de produtos químicos

e testes físico-químicos. A água purificada

também deve ser usada em experimentos para

garantir resultados mais precisos.

A maioria das máquinas usadas nas instalações

de produção pode ser limpa com água pura, o que

não apenas reduz o acúmulo de sedimentos, mas

também diminui o risco de os contaminantes da

água neutralizarem os agentes de limpeza

Este processo de purificação remove praticamente

toda a matéria orgânica, sais e gases dissolvidos na água.

A água ultrapura oferece maior segurança

na sua técnica de HPLC e UPLC

A cromatografia líquida de alta eficiência é

uma técnica analítica que mede a presença de

contaminantes em uma solução. É uma boa maneira

de garantir a qualidade de sua água antes de usála

para outros métodos analíticos, como análise de

Carbono Orgânico Total (TOC) ou para qualquer outro

processo que exija a água mais pura.

Obtenha a água pura que você precisa

Se você precisa de sistemas de água ultrapura

para pesquisa e testes em seu laboratório ou

precisa de um sistema de purificação para

garantir a água mais limpa para sua fábrica, a

Veolia Water Technologies tem os inovadores

sistemas de purificação de água para atender às

suas necessidades. Junte-se à nossa newsletter

hoje para saber mais sobre as soluções mais

recentes que reduzirão seus custos e fornecerão

água da mais alta qualidade.

Em alguns casos, a água pura não é suficientemente

pura e será necessário usar água ultrapura.

A água ultrapura é melhor para a limpeza de

dispositivos semicondutores e componentes

de LCD, fabricação de produtos farmacêuticos,

análise de substâncias vestigiais e alimentação

de turbinas a vapor em usinas de energia.

As moléculas de água ultrapura são semelhantes

a esponjas na maneira como retiram partículas

de seu ambiente. Se sua empresa produz

semicondutores ou painéis de cristal líquido

usados em telefones celulares, câmeras, TVs e

equipamentos de imagem médica, deve-se usar

água ultrapura para remover quaisquer vestígios

de partículas ou nanopartículas encontradas no

processo de produção

Da mesma forma, na indústria farmacêutica,

onde a contaminação indesejada pode ter efeitos

devastadores, a água ultrapura também é essencial.

Finalmente, para testes de laboratório e outras

análises críticas, você deseja um fornecimento

consistente e confiável de água ultrapura.

Como você obtém água ultrapura?

A água ultrapura é o mais próximo possível do H₂O

puro. É conseguido combinando tecnologias de

purificação de água, como filtros de osmose reversa,

filtros de carvão ativado e radiação ultravioleta. Um

sistema de deionização com resinas de leito misto

grau nuclear também é empregado.

A análise de HPLC envolve a passagem de uma

pequena amostra de um solvente aquoso (a fase

móvel) através de uma fase estacionária. Cada

componente da fase móvel reage com a fase

estacionária de forma única, fazendo com que

os vários componentes da amostra se separem.

Cada componente tem uma velocidade distinta

na qual se move através do sistema, determinada

por sua natureza química. O tempo de retenção é

o tempo que cada substância leva para se mover

através do sistema.

Um detector downstream processa as

informações sinalizadas por cada componente

e traça um cromatograma em uma estação de

trabalho conectada.

A análise de HPLC fornece altos graus de

especificidade, precisão e exatidão, tornando-a

a melhor escolha para todos os tipos de testes.

Se você precisa medir a pureza de sua água antes

de usá-la em outros processos ou se deseja usar

sua água ultrapura como solvente para outra

substância que requer análise, o HPLC oferece a

confiança que você precisa.

Com um sistema de produção de água ultrapura

com radiação ultravioleta, de produção de água

ultrapura e HPLC, os laboratórios podem reduzir

seu TOC para apenas 0,001 ppm (= 1 ppb)

Sobre a Veolia

O grupo Veolia é a referência mundial em gestão

otimizada dos recursos. Presente nos cinco

continentes com quase 179000 assalariados,

o Grupo concebe e implementa soluções para

a gestão da água, dos resíduos e da energia,

que fomentam o desenvolvimento sustentável

das cidades e das indústrias. Com suas três

atividades complementares, Veolia contribui

ao desenvolvimento do acesso aos recursos, à

preservação e renovação dos recursos disponíveis.

Em 2019, o grupo Veolia trouxe água potável

para 98 milhões de habitantes e saneamento

para 67 milhões, produziu cerca de 45 milhões

de megawatt/hora e valorizou 50 milhões de

toneladas de resíduos. Veolia Environnement

(Paris Euronext : VIE) realizou em 2019 um

faturamento consolidado de 27,189 bilhões de

euros. www.veolia.com

Veolia Water Technologies Brasil - Media Relations

Rafaela Rodrigues

Tel. +55 11 3888-8782

rafaela.rodrigues@veolia.com

Revista Analytica | Maio 2022

41


Em Foco

• Evolution One Plus aumenta a versatilidade do seu sistema com uma opção de largura

de banda variável de 1.0 e 2.0 nm e capacidade para operação com acessórios

avançados como sondas de fibra óptica e esfera de integração para medidas de

reflectância difusa.

• Evolution Pro com largura de banda espectral variável de 0.5 a 4nm, compartimento de

LANÇAMENTO: NOVOS ESPECTROFOTÔMETROS

UV-VIS EVOLUTION DA THERMO SCIENTIFIC, AGORA

MAIS automática MODERNOS de desempenho E VERSÁTEIS do instrumento. PARA CHEGAR

LOGO AOS RESULTADOS

amostras mais amplo para maior produtividade com uso de acessórios nas duas posições

simultâneas e opção de lâmpada de Hg pré-instalada de fábrica para verificação

Para mais informações sobre estes instrumentos não hesite em nos contatar!

A Analitica apresenta a nova geração dos

geral para os ambientes de pesquisa e controle

• Evolution One Plus aumenta a versatilidade

espectrofotômetros da série Evolution da

de qualidade. Além disso, o Insight Pro agiliza

do seu sistema com uma opção de largura de

Thermo Fisher Scientific. Com novo design,

o fluxo de trabalho e fornece suporte máximo

banda variável de 1.0 e 2.0 nm e capacidade

software poderoso e simples de usar, os

para aplicações nos modos Fixo, Varredura, Quant

para operação com acessórios avançados como

espectrofotômetros UV-Vis da série Evolution

e Cinética. A versão Insight Pro Security oferece

sondas de fibra óptica e esfera de integração

são indicados às áreas de pesquisa acadêmica,

opções avançadas de segurança e proteção dos

para medidas de reflectância difusa.

controle de qualidade industrial, ciências da

dados e registros eletrônicos para conformidade

vida e ciências dos materiais, com elevado

aos protocolos 21 CFR Parte 11 da FDA.

• Evolution Pro com largura de banda espectral

desempenho e ampla opção de acessórios para

variável de 0.5 a 4nm, compartimento de

maior produtividade.

São três modelos de duplo feixe e alto desempenho

amostras mais amplo para maior produtividade

com design moderno, compartimento de

com uso de acessórios nas duas posições

O software original do instrumento é o InsightTM

amostragem resistente à luz ambiente e uma

simultâneas e opção de lâmpada de Hg pré-

Pro projetado para melhorar a experiência do

completa gama de acessórios.

instalada de fábrica para verificação automática

usuário, simplificar a criação de métodos e a

de desempenho do instrumento.

interpretação dos resultados, além de prover

• Evolution One apresenta uma largura de banda

recursos sofisticados com ferramentas para

espectral de 1.0 nm otimizada para aplicações

Para mais informações sobre estes instrumentos não

42

Revista Analytica | Maio 2022

aquisição de dados, análise e relatórios em

de pesquisa e controle de qualidade.

hesite em nos contatar!


I.PROMOTE da Arena Técnica

Buscador B2B integrador

de produtos e serviços por

normas e regulamentos

INTELIGÊNCIA DIGITAL ENTRE A OFERTA E A

PROCURA QUALIFICADA DE PRODUTOS

E SERVIÇOS NORMATIZADOS

Simplifica muito o trabalho de quem projeta

Para os engenheiros e técnicos de projeto, I.PROMOTE facilita ao extremo os processos de indicar

especificações técnicas. Basta buscar as empresas, produtos e serviços ou ainda apontar as

normas/regulamentos. Tudo à mão, tudo fácil.

Gera leads e oportunidades para quem vende

Para as áreas de marketing e vendas de fornecedores de produtos e serviços normatizados,

I.PROMOTE é um importante canal de acesso ao mercado, inclusive internacional, por integrar mais

de um milhão de diferentes normas e regulamentos.

Resolve a vida de quem compra

Para os compradores I.PROMOTE respresenta enorme

agilidade e segurança absoluta de precisão nas compras

técnicas.

CADASTRO GRATUITO DE

EMPRESAS FORNECEDORAS

ASSINATURA ANUAL PARA PROMOVER

PRODUTOS E SERVIÇOS TÉCNICOS

CONHEÇA!

+55 11 3862 1033

info@arenatecnica.com

www.arenatecnica.com


DESDE 2000

Conceito de qualidade em Microbiologia

Novas e modernas instalações

Equipe capacitada e comprometida

Acreditações: REBLAS / CGCRE-INMETRO /ABNT NBR ISO/IEC 17025:2017

comercial@bcq.com.br - www.bcq.com.br - TEL.: 55 11 5083-5444

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!