Revista Live Marketing Edição 36 - 2020

revistalivemarketing

Caro leitor, é sempre bom poder compartilhar com vocês as informações do mundo do Live Marketing. Nessa edição estamos trazendo um furo de reportagem, que é a compra da Flex pela Apple Produções. Estamos honrados em ter sido escolhido para poder mostrar em primeira mão essa grande novidade que fez surgir a maior empresa de técnica full service da América do Sul, em um projeto que envolve um investimento de R$ 25 milhões e a perspectiva de um faturamento de R$ 100 milhões.

Além disso, estamos comemorando dois momentos importantes para a Revista Live Marketing. Os nossos 8 anos de vida e o nosso acordo com o portal de notícias ADNEWS. Isso faz com que possamos pensar em um processo de expansão amplo e coberto de informações de credibilidade.
Como complemento, estamos com uma edição plural, pois ainda completa nossas páginas uma matéria sobre transformação digital, que tanto tem chamado a atenção do mercado no momento; uma sobre incentivo, outra sobre o mercado MICE e uma mostrando a expectativa do setor de eventos para 2021.

Assim, nesse momento em que comemoramos os nossos 8 anos de vida, estamos lançando um selo comemorativo e estamos dando um passo importante dentro do nosso processo de digitalização da Revista Live Marketing que teve seu ponto de partida no início de 2020. Dessa forma, passamos a adotar o slogan “cada vez mais conectada”, porque entendemos que a conexão é fundamental para o nosso presente e futuro.

E por fim, como essa é a nossa última edição do ano, queremos desejar a todos boas festas e um 2021 completamente diferente e positivo. Esperamos que o live marketing consiga deixar para traz essa pandemia maluca que acabou com empresas e empregos, além de levar milhares de vidas.
Estamos junto com todo o mercado que luta para que seja possível melhorar os processos para que se possa ser mais efetivo dentro de um cenário mais prosaico. É importante saber que gerar experiências únicas continuará sendo premissa essencial para os projetos não importando o caminho se será on-line como todo mundo acha, ou ainda presencial.

Boa leitura

CONTROL-E NASCE PRONTA PARA

ATENDER AO MERCADO DE LIVES

CEO da Control-E, Ricardo Gomes

A START-IT, TRADICIONAL EMPRESA DO SETOR

de tecnologia e marketing digital passa por um processo

de transformação e assume uma nova identidade visual.

A partir de agora empresa se chama Control-E. Com uma

nova comunicação visual a empresa anuncia investimentos

para atender de maneira ainda mais eficiente as quase 200

agências que fazem parte de seu portfólio.

O diretor da Control-E, Ricardo Gomes assegura que a

as novidades vieram para que a companhia possa estruturar

o seu processo de expansão. “Temos nos destacado,

principalmente com produções de lives, e queremos trabalhar

para nos tornar o principal player do mercado com oferta

de tecnologia. Por isso, sentimos que esse movimento seria

fundamental para os nossos objetivos de presente e futuro.”

Ao longo de sua existência, a empresa de tecnologia,

criada em 2010, tem atuado na construção de aplicativos

para viagens de incentivo, eventos e congressos; produção de

sites e hotsites, campanhas de marketing digital com e-mail

marketing e disparo de SMS, além de todo tipo de aplicação

web, credenciamento de eventos com uso de tecnologia,

consultoria e claro, as lives que se tornou o carro chefe.

Gomes entende que a expertise conquistada pela a

Control-E permite colocar à disposição dos clientes produtos

e serviços que partem de uma inteligência que visa aproximar

pessoas e empresas através da tecnologia com foco total

em resultados. “Para tanto contamos com profissionais

extremamente experientes e prontos para oferecer o que há

de melhor. Todo briefing que recebemos passa por uma análise

profunda a fim de garantirmos que a solução encontrada é a

que mais se adequada à necessidade do cliente.”

MUDANÇA ESTRATÉGICA

Para o executivo, a mudança estabelecida é fruto de

uma necessidade do mercado, já que Gomes se considerada

um eterno inconformado. “Sempre buscamos olhar para o

futuro de modo equilibrado. Não é de hoje e nem mesmo

em razão da pandemia, que resolvemos apostar no modelo

híbrido com lives, sabíamos que isso aconteceria. Claro que

a pandemia acelerou esse processo. De qualquer modo, por

pensar assim, nossa companhia já era vista como um parceiro

estratégico importante dentro desse segmento.”

Por outro lado, a debandada do mercado para as

lives ajudou no amadurecimento da decisão de reestruturar a

empresa. “Já éramos conhecidos, as agências sabem como

operamos e todo o cuidado que temos com os nossos projetos

e os pedidos de orçamento começaram a surgir. Chegou um

momento em que estávamos enviando perto de 120 propostas

de lives por dia. Desse modo, uma empresa que já era conhecida

ficou ainda mais representativa e para atender a demanda é

que resolvemos nos aproximar de grandes players do mercado.

Parceiros como a Golive Experience fez parte da nossa

estratégia de crescimento, o pioneirismo do grupo ajudou a

alavancar o mercado de eventos on-line, assim como outros

grupos que se reinventaram e alavancaram este mercado.”

“Temos nos destacado,

principalmente com produções

de lives, e queremos trabalhar

para nos tornar o principal

player do mercado com oferta

de tecnologia.”

EXPERIÊNCIA CONTA

Para Gomes, o sucesso alcançado pela Control-E não

nasceu do dia para a noite. O executivo tem uma carreira

totalmente construída no mercado de eventos, embora sua

formação seja na área de tecnologia. “Sempre trabalhei em

empresas de evento e percebia o quanto era necessário a

preocupação com as questões técnicas e tecnológicas. Foi

assim que comecei a empreender. No início desenvolvemos

sistemas de credenciamento, totens para credenciamento,

sempre com o pensamento na tecnologia, hot sites, sistemas

de live, isso há quase uma década. Ou seja, muito antes de

virar moda já falávamos de live.”

Na visão do executivo, a sua formação em técnico de

sistema de informações, depois administração com ênfase

em sistemas de informações, MBA em gestão tecnológica

e sempre buscando conhecimento a fim de trazer para o

mercado as melhores tecnologias com total segurança, foi

fundamental para chegar onde está. “Quando resolvi criar

a minha empresa, já possuía uma vasta experiência no

desenvolvimento de aplicativos para viagens de incentivo para

clientes como o Santander, que na época ainda era Banespa.”

VISÃO DE FUTURO

Todo o planejamento realizado em torno da Control-E

é no sentido de fazer com que a empresa absorva esse

boom de lives que está acontecendo porque entendem que a

demanda não vai acabar. “Os eventos híbridos já se tornaram

Foto: Luciana Aith

realidade e a tendência é se desenvolver cada vez mais,

porque entendemos que o modelo de incentivo, por exemplo,

com viagens nacionais ou internacionais vai demorar um

pouco mais para voltar ao chamado velho normal assim como

os eventos”, diz Gomes.

Desse modo, a empresa trabalha no sentido de

desenvolver mais produtos com tecnologia agregada. Pensa

em criar aplicativos para lives, para treinamento onde

seja possível criar um repertório de conteúdo para que o

interessado possa assistir a live quantas vezes desejar.

Por outro lado, conta com uma área focada em novos

negócios que tem trabalhado intensamente. Sem contar

os investimentos realizados na área técnica em razão de

toda a preocupação existente com a questão da qualidade.

“Nossa premissa principal é garantir a satisfação do nosso

cliente e disso não abrimos mão. Por isso, usamos em nossos

projetos servidor Amazon com redundância de IP ICloud,

total segurança e banco de dados Google com replicação em

várias partes do mundo. Hoje se acabar a energia nos Estados

Unidos, temos uma réplica na Europa, se acabar a energia na

Europa temos uma réplica no Brasil”, afirma Gomes.

Ele ressalta que esse investimento é parte

significativa do sucesso do negócio, na medida em que

seus clientes investem muito dinheiro em projetos de live

e a Control-E como parceira estratégica não pode ser o elo

fraco da corrente. “Esse modo de pensar é que nos garante

a fidelidade do cliente. Chegamos a desenvolver lives com

mais de 270 mil pessoas assistindo simultaneamente,

administrando o cadastramento dessas pessoas e garantindo

a qualidade da transmissão.”

Por fim, Gomes ainda destaca a filosofia da empresa

em deixar que seus profissionais tenham mente aberta

e totalmente envolvidos com as principais tendências do

mercado. “Só assim conseguiremos estar à frente de nossos

concorrentes e prontos para produzir com criatividade apesar

da pressão”, finaliza.

22 REVISTA LIVE MARKETING - NOVEMBRO 2020 REVISTA LIVE MARKETING - NOVEMBRO 2020 23

More magazines by this user