Abril/2017 - Revista VOi 140

jota.2016

Grupo Jota Comunicação

Bruno

Fagundes

FILHO DE ANTÔNIO FAGUNDES

DESABAFA: “NÃO TENHO

OBRIGAÇÃO DE ACERTAR.

O ERRO TRAZ EXPERIÊNCIA

E CONHECIMENTO”

NEGÓCIO MODERNO

COWORKING É UMA ÓTIMA OPÇÃO

PARA EMPREENDER COM SUCESSO

HOLE IN ONE

NOVO CAMPO DE GOLFE COM

PADRÃO INTERNACIONAL

TEST DRIVE: NADA DE RIXAS! CONFRARIA

REÚNE OS CLÁSSICOS DE CURITIBA EM UM SÓ LUGAR


DÊ CRÉDITO PARA A

SUA SAÚDE


CARTÃO SUA SAÚDE

Sem mensalidade!

Sem carência!

• Mais ágil

• Maior praticidade

• Mais vantagens

• Maior comodidade

Ampla rede de parceiros: médicos, hospitais, clínicas e

pontos laboratoriais. Para todos os procedimentos:

consultas, exames e internamentos.

Informações: 3085-0052

41 99712-6428


• EDITORIAL

FELIZ PÁSCOA

CAPA

O ator Bruno Fagundes estampa a capa

desta edição. Ele foi fotografado por

Fernando Mazza, com stylist de Arno

Jr., beleza de Cris Moreno e produção

executiva de Tatiane Zeitunlian

Acordar no domingo de Páscoa era sempre um acontecimento. A

ansiedade pela vinda do coelhinho, os presentes que ele tinha deixado. As

patinhas espalhadas pela casa levavam até o local que no dia anterior era

depositado um pouco de alface, couve ou cenoura, enfim, o que tivesse

na geladeira, que eram misteriosamente substituídos por chocolates. Que

alegria! Algumas tradições se mantêm enquanto outras o tempo e o mundo

moderno fazem questão de apagar, como se nunca tivessem existido. Mas o

que nunca some, ou pelo menos não deve desaparecer, é o real significado

dessa data. A ressurreição de Cristo é com certeza o acontecimento mais

importante para os cristãos, e não é à toa que é essa festividade que determina

todas as demais celebrações religiosas que comemoramos. O domingo de

Páscoa é o auge da Paixão de Cristo. É o dia da ressureição, que Ele volta

ao mundo dos meros mortais após ser crucificado, para mostrar a todos

que é realmente o Filho de Deus, responsável por fazer nossa mediação

com o Pai. Que este seja um momento de reflexão, no qual a bondade e

o amor prevaleçam, assim como Jesus fez lá atrás. Suas palavras finais Pai,

perdoa-lhes; pois não sabem o que fazem, nos mostram o caminho a ser

seguido. O coelho, a brincadeira e os ovos podem ficar esquecidos, mas

o significado verdadeiro não vai morrer nunca, mas sim ressuscitar a cada

dia no coração de todos nós. Excelente leitura!

Pedro Bartoski Jr.

Diretor-executivo Revista VOi

HAPPY EASTER

EDIÇÕES ANTERIORES

Waking up on Easter Sunday was always an event. Anxiety due to the

coming of the Easter Bunny, searching for the gifts that he had left behind.

The footprints throughout the house led to the location that the night before

some bits of lettuce cabbage or carrots had been put out. Anyway, what

had been left in the fridge was mysteriously replaced with chocolate. What

a joy! Some traditions persist, while others, time and the modern world

have led them to be forgotten, as if they never existed. But what never goes

away, or at least should not disappear, is the real meaning of this date.

Christ’s Resurrection is for sure the most important event for Christians, and

no wonder, it is this festivity that determines all other religious celebrations

that we commemorate. Easter Sunday is the culmination of the Passion of

Christ. It is the day of the Resurrection, on which Jesus returned to the world

of mere mortals after being crucified, to show everyone that he is really the

Son of God, and that we need to demonstrate our devotion by meditating

with the Father. This is a moment for reflection, in which goodness and

love prevail, just as Jesus did back then. His final words: Father, forgive

them; for they know not what they do, showed us the path to be followed.

The Bunny and Easter egg hunts may be forgotten, but the true meaning

shouldn’t ever die, but rather be resurrected every day in the hearts of all

of us. Very pleasant reading!

06

Pedro Bartoski Jr.

Executive director Revista VOi


• EXPEDIENTE

Bastidores

Foto: Revista VOi

01

01 • INAUGURAÇÃO

A VOi marcou presença na inauguração dos 18 buracos do Campo de Golfe

do Santa Mônica Clube de Campo. Com quase 7 mil jardas, o campo teve a

capacidade duplicada. A repórter da VOi, Larissa Angeli, registrou o momento

com o então presidente do clube, Aniceto Zanuzzo, que encerrou com este

grande feito a trajetória no comando do clube

Foto: Revista VOi

02

02 • VISITA

Helio Kalbusch, proprietário do Refúgio Monte Olimpo, hotel na

belíssima região do Planalto Norte Catarinense, visitou a sede da

Revista VOi. Na foto, aparece ao lado dos diretores financeiro e

executivo da Revista, Fábio Machado e Pedro Bartoski Jr

Foto: Mauricio de Paula

03

03 • PRESENÇA

As tendências de moda que nortearam a criação da coleção

outono/inverno da Carmen Steffens foi o tema do talk show

realizado na loja da marca no Pátio Batel. A repórter da VOi,

Larissa Angeli, marcou presença no super bate-papo e posou

ao lado do consultor de imagem e relacionamento da CS para a

região sul Glauber Rodram

Ano XIV • Edição n.º 140Abril 2017

Year XIV • Edition n.º 140 • April 2017

A Revista VOi é uma publicação da

JOTA Editora

Rua Maranhão, 502 - Água Verde

CEP 80610-000 - Curitiba (PR) - Brasil

Fone/Fax: +55 (41) 3333-1023

JOTA COMUNICAÇÃO

Diretores/Directors:

Comercial - Fábio Alexandre Machado

Executivo - Pedro Bartoski Jr.

revistavoi@revistavoi.com.br

Negócios - Joseane Knop

joseane@jotacomunicacao.com.br

JOTA EDITORA

Diretores/Directors:

Comercial - Fábio Alexandre Machado

Executivo - Pedro Bartoski Jr.

revistavoi@revistavoi.com.br

Redação/Writing:

Editor: Rafael Macedo

editor@revistavoi.com.br

Larissa Angeli

Murilo Basso

jornalismo@revistavoi.com.br

Projeto Gráfico/Graphic Design:

Supervisão: Fabiana Tokarski

Fabiano Mendes

Fernanda Maier

criacao@revistavoi.com.br

Colaboradores/Colaborators:

Fotógrafos: Marcos Mancinni e

Mauricio de Paula

Depto. Comercial/Sales

Department:

comercial@revistavoi.com.br

Fone: +55 (41) 3333-1023

Colunistas/Colunists:

Mônica Gulin

Tufy Geara

Depto. de Assinaturas/Subscription:

assinatura@revistavoi.com.br

Ligação gratuita:

0800 600 2038

Na Rede

www.facebook.com/revistavoicuritiba

www.revistavoi.com.br

A Revista VOi é uma publicação mensal e independente, dirigida ao público curitibano, a turistas, rede hoteleira e gastronômica de Curitiba. A VOi não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos e colunas assinadas, por

serem de responsabilidade de seus autores. A utilização e reprodução pode ser feita desde que informada e citada a fonte. A Revista VOi também não se responsabiliza por fotos de divulgação, bem como, por anúncios e imagens

enviadas por terceiros, por entender serem de responsabilidade de seus produtores.

VOi is a monthly and independent publication directed at the public, tourists, hotel chains and gastronomy in Curitiba. VOi does not hold itself responsible for the concepts contained in the articles and columns signed by others.

These are the exclusive responsibility of their authors. The use and reproduction of any part of the publication can be carried out as long as the source is duly noted and cited. VOi is also not responsible for photographs that are part

of any divulgation, as well for advertisements and images supplied by others, and understands that they are the exclusive responsibility of those who produced them.

08


Slim Persianas é uma fábrica referência em qualidade e

modernidade que combina perfeitamente com seu

ambiente e estilo de vida.

Conheça nossos produtos em www.slimpersianas.com.br e

encontre uma revenda mais próxima.

União de duas empresas que traz o requinte

das cortinas e a tecnologia das persianas

Rua Cezinando Dias Paredes, 342 - CEP 81730-090 - Boqueirão

(41) 3085.1700 - Curitiba/PR | vendas@slimpersianas.com.br

Protege e decora


• SUMÁRIO

20

Moda

Tal pai, tal filho

06

08

12

Editorial / Feliz Páscoa

Editorial / Happy Easter

Expediente

Cartas

14

Notas

20

Moda / Tal pai, tal filho

28

Entrevista / Bruno Fagundes

Interview / Bruno Fagundes

34

Principal / O negócio é compartilhar

40

Tendência / Sucesso absoluto

42

Lançamento / Uma fábula para a sustentabilidade

58

44

46

Transformação / Anos 60 repaginado

Vitrine

47

Coluna / Joias eu uso por Tufy Karam Geara

48

Coluna / Provopar

50

Coluna / Eventos by Mônica Gulin

52

Click

58

Caderno Gastronômico

70

62

70

Conceito

Test drive / Confraria das quatro rodas

Test drive / The four wheels brotherhood

74

Esporte / Hole in one

78

Cultura

81

82

Blogueando / Qual o seu estilo?

Histórias / Lar doce lar

74

010


• CARTAS

Capa da Edição 139/Março

com a atriz Carol Oliveira

Carmen Steffens e Revista VOi estão sempre arrasando.

Juliana Christine, Curitiba (PR)

NA MÍDIA

A VOi brilhou nas mídias sociais. Só temos

a agradecer a nossos parceiros e amigos que

nos ajudam a produzir conteúdo de excelente

qualidade para os curitibanos. A blogueira Carol

Lippmann, do Lady Fofa, compartilhou em sua

página uma foto mostrando orgulhosa sua coluna

na última edição. A Ponto B – Academia de

Parkour também mostrou a reportagem realizada

sobre os atletas da modalidade. O coquetel de

lançamento da coleção outono/inverno da Carmen

Steffens foi sucesso total. Nesta edição você

confere a cobertura completa.

Maravilhosa a capa da Revista VOi com a atriz Carol Oliveira.

Isabel Favoretto, Curitiba (PR)

Parabéns pela capa e entrevista com a Carol Oliveira. Adorei

vê-la linda e decidida. Gostava muito da série: Hoje é Dia de Maria;

e acompanho o trabalho dela atualmente.

Erica Amaral, Curitiba (PR)

Quero deixar de sugestão para os leitores da VOi visitarem

Gravatal. Já estive na cidade e vale muito a pena tanto no inverno

quanto no verão.

Rafael Nogueira, Curitiba (PR)

Amo Parkour! Parabéns VOi pela iniciativa de dar espaço a este

esporte que está crescendo muito em nossa bela cidade.

Paula Lopes, Curitiba (PR)

Os eventos que a VOi traz nas edições são muito glamourosos.

Gosto muito de acompanhar para ficar por dentro do que acontece

em Curitiba.

Kássita Melo, Curitiba (PR)

Simplesmente belíssimas as crônicas. Adoro ver Curitiba sob o

olhar sensível do poeta M.B. Fico me perguntando: quem será ele?

Carla Milani, Curitiba (PR)

Adoro a parceria VOi e Carmen Steffens. Continuem assim!!!

Julia Maia, Curitiba (PR)

NA REDE

www.facebook.com/revistavoicuritiba

www.revistavoi.com.br

12


A CONTAR HISTÓRIAS

E TRANSFORME SUA VIDA...

APRENDA

Conheça o GRUPO FATUM

e qualifique a sua experiência

pessoal e profissional.

Venha fazer uma aula

EXPERIMENTAL

Dia 03/05/2017

Grupo Fatum. Mudando vidas, transformando histórias

Educação

Empresarial

Internacional

Livraria OnLine

• Cursos

• Especialização

• Contação de Histórias

• Escolinha de Contadores

de Histórias

• Literatura Infantil Juvenil

• Consultoria

• Palestras

• Semana Pedagógica

• Formação Continuada

• Encontro com o Autor

• Aula Especial

• Projetos de Leitura

• Feira de Livros

• Artigos

• Palestras

• Palestra Motivacional

• Storytelling

• Treinamento de Liderança

• Treinamento para Equipe

• Coaching in Company

• Contação de Histórias

• Artigos

• Encontro Internacional

de Contadores de Histórias

• Convênios

• Intercâmbio

• Palestras no Brasil

e no Exterior

• Cursos e Oficinas

no Brasil e no Exterior

• Eventos

• Venda de Livros

• Leitura Recomendada

• Mais Vendidos

• Projetos de Leitura

• Autores Exclusivos

• Autor na Escola

• Resenhas

/fatumeducacional 41 3014-0437

grupofatum.com.br

R. Emiliano Perneta, 297 - Sl. 91 - Shopping Metropolitan Centro - Curitiba- PR


• NOTAS

SELEÇÃO

em Curitiba

O lançamento do evento em

Curitiba foi realizado dia 9 de

março na Arena da Baixada

A capital paranaense será sede mundial do vôlei masculino

entre os dias 4 e 8 de julho, quando o estádio Joaquim

Américo Guimarães, a Arena da Baixada, receberá dez

jogos das finais da Liga. Maior campeã da história do

torneio, a seleção brasileira já está classificada por ser o

país-sede e irá disputar seu décimo título contra as cinco

seleções mais bem qualificadas do torneio. A ideia de

trazer o evento para a Arena da Baixada surgiu após o

sucesso do amistoso de despedida do líbero Serginho

da seleção brasileira, em setembro de 2016, que atraiu

cerca de 35 mil pessoas para o estádio, mas dessa vez, a capacidade de público será de 30 mil lugares. “O público (no

amistoso) foi uma coisa fantástica”, avalia Neuri Barbieri, presidente da Federação Paranaense de Voleibol. Segundo

Barbieri, a boa estrutura da cidade também foi um fator importante para a realização do torneio aqui.

Foto: Guilherme Dalla Barba/Smelj

UMA

década

A Mostra Paranaense de Dança – iniciativa da Ababtg

(Associação de Bailarinos e Apoiadores do Balé Teatro

Guaíra) – se tornou um dos maiores eventos do gênero no

Brasil. Na última edição, em 2016, reuniu cerca de 15 mil

pessoas – entre público, bailarinos, artistas inscritos e alunos

das oficinas e workshops. Este ano, o festival passará por

Ponta Grossa, Francisco Beltrão, Campo Mourão, Arapongas

e Curitiba. Grupos, escolas, academias e bailarinos poderão

se inscrever a partir do dia 13 de abril pelo site www.ababtg.

org.br/mostra. Em Curitiba, o prazo é de 13 a 19 de abril. A

mostra final será entre 16 e 18 de junho no Guairão.

Foto: divulgação

PARANÁ BEM

representado

A bela miss Paraná Plus Size, Priscilla Bortolotto, fez bonito

na etapa nacional do concurso e trouxe para o Estado o

título de primeira princesa no Miss Brasil Plus Size, que

corresponde ao segundo lugar. O evento foi realizado em

março no Mauá Plaza Shopping, localizado no Grande

ABC Paulista. Depois de desfilarem com as bandeiras de

seus Estados, 10 finalistas foram definidas para responder

perguntas de temática plus size aos jurados. O primeiro

lugar ficou com Aline Frade, de São Paulo. Esta foi a 5ª edição do concurso que tem como proposta quebrar tabus,

desmistificar padrões e, principalmente, promover a autoestima e o bem-estar de mulheres que vestem a partir do

tamanho 44.

Foto: Ademir de Jesus

14


SELO

de qualidade

A Família Fardo Vinícola, de Quatro Barras (PR), recebeu o Selo

de Qualidade no Turismo do Paraná, que atesta a excelência

na gestão do negócio e na prestação de serviços turísticos no

Estado. “Receber o Selo mostra que estamos no caminho certo,

além de ser uma oportunidade para fortalecer a nossa marca”,

avalia a proprietária Justina Fardo. O programa do Sebrae/PR, que

neste ano chegou a 2ª edição, entregou o Selo para as empresas que

atingiram 80% de conformidade nos critérios avaliados como, por

exemplo, processos de gestão, sustentabilidade e atendimento, itens de

infraestrutura e oferta de serviços. A vinícola conta com opções guiadas de

tours e degustação das bebidas no balcão. No site é possível conhecer todo o

portfólio de bebidas da Família Fardo e ficar por dentro das novidades.

Foto: Valterci Santos

Foto: divulgação

SABEDORIA

compartilhada

Com todo o sucesso e reconhecimento obtidos ao longo de sua trajetória, o santista Roberto

de Oliveira Braga poderia estar curtindo uma merecida aposentadoria. Afinal, teve uma

vida plena de desafios vencidos por todo o Brasil, seja no início de sua carreira, como

office-boy em São Paulo, passando pelo nordeste, onde se tornou um dos empresários

mais respeitados do ramo de bebidas, até vir a se tornar um consultor em marketing, já em

Curitiba. Mas ele não se dá por satisfeito. Quer compartilhar toda sua bagagem cultural

e experiência de vida, a fim de iluminar outros caminhos. “Reclamar da escuridão é

fácil. Difícil e necessário é acender a luz da sabedoria”, afirma Braga. Para isso, ele vem

trabalhando incansavelmente. Além de consultor, professor e palestrante, Braga é autor de

livros inspiradores. Sua primeira obra é De Caiçara a Estadista, uma lição de cidadania e

política a partir da história de seu pai, João Francisco de Oliveira, vereador emancipador

de Cubatão (SP). Agora, Braga prepara a sua própria biografia, intitulada: Nos Bastidores da Cerveja, na Contramão da

História; e um livro sobre seu projeto esportivo e social, chamado: Santos Nordeste: Somos todos Conscientes, Somos todos

Cidadãos. Quem quiser adquirir seus livros, conhecer suas palestras e saber mais sobre outros de seus projetos inovadores,

como as Bibliotecas Humanas e as Escolas para Eleitores, pode entrar em contado pelo e-mail: robertoobraga@gmail.com.

BAZAR

solidário

A Apacn (Associação de Apoio à Criança com Câncer)

promove a II edição do Bazar Estilo Solidário entre 7 e 9 de

abril. Serão roupas e calçados masculino, feminino e infantil

e acessórios para todas as ocasiões e itens de artesanato com preços a partir de R$ 10. O público terá à disposição peças

novas e seminovas de marcas nacionais e internacionais como Le Lis Blanc, Zara, Makenji, Hering, Animale, Nike e outras.

Para realizar essa ação a Apacn conta com o apoio da Adega Chablis, Ana Flora Distribuidora de Flores e Plantas, Clube da

Alice, Doma, Etiktex Etiquetas Têxteis, Natura, Pop Cream, Torriton Beauty & Hair, Urso Polar, Grupo JMalucelli Rádios,

Instituto RIC e A Confraria das Divas. O bazar será no bairro Juvevê, na Rua Manoel Eufrásio, 957.

Foto: divulgação

ABRIL 15


• NOTAS

ENCONTRO

empresarial

A sede do GRUPO JOTA recebeu o encontro de

empresários curitibanos. Convidados dos alunos

da MBM Business School Curitiba participaram de

um bate-papo e troca de experiências profissionais e

pessoais. Donos de empresas de diversos segmentos – jurídico,

calçadista, saúde, transporte, engenharia mecânica, madeira, seguros,

resíduos, gestão de pessoas, imobiliário, estética, comunicação,

educação e semi-jóias – compartilharam dificuldades e ampliaram

a rede de contatos. “Muitas vezes o empresário se sente sozinho.

Tem dificuldades para reconhecer os problemas da empresa e fazer

algo para resolver. Se quiser resultados diferentes, terá que ter ações

diferentes das que vêm sendo praticadas”, conta Freddy Rangel, diretor

da Business School Curitiba. Interessados em conhecer os métodos de

ensino e como funciona o Programa da MBM Business School Curitiba

terão a oportunidade neste mês de abril; basta seguir a fanpage no

Facebook (/mbmcuritiba) para ficar por dentro das próximas datas.

Informações pelo e-mail: lilian@mbmeduc.com.br.

Freddy Rangel, diretor da MBM

Business School Curitiba

Fotos: MBM Curitiba

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Regina Rennó com os dirigentes da

Fatum Educacional: Anderson Duarte,

Cleber Fabiano da Silva e Grimalda Amorin

16

A autora, ilustradora e artista plástica

Regina Rennó palestrou em encontro

literário promovido pela Fatum Educação

NARRATIVA

visual

O encontro literário promovido pela Fatum Educação com

a autora, ilustradora e artista plástica Regina Rennó, reuniu

140 educadores, professores e contadores de histórias no

auditório John Henry Newman, da PUC-PR (Pontifícia

Universidade Católica do Paraná). Com mais de 60 livros

publicados, Regina Rennó é referência nacional no gênero

literário narrativa visual e em ilustração de livros infantis,

sendo reconhecida e premiada. Os participantes analisaram

as ilustrações da obra História de Amor com a mediação

do professor Cleber Fabiano, doutor em educação infantil e

especialista em crítica da literatura infantil. O livro de imagem

é um produto considerado novo no mercado mundial.

Com ele o leitor, criança ou não monta uma narrativa nova

em cada leitura. “A narrativa é construída conforme as

experiências dela, suas alegrias, suas frustrações, medos.

Sendo um livro aberto, a história muda. Hoje é uma, amanhã

outra, para você outra totalmente diferente”, explica Regina.

Durante o encontro, a autora elogiou muito o trabalho de

formação de contadores de histórias e o profissionalismo da

Fatum Educação, que está tornando a cidade de Curitiba um

polo deste segmento. “É a primeira vez que vejo o contador

de história ser reconhecido como profissão. Só aqui em

Curitiba. Isso é motivo de orgulho. Temos que levar esse

exemplo para as outras cidades.”


MAIS QUE

experiência

O mercado de beleza e estética nacional é sem

dúvidas um segmento bastante próspero, por

isso a especialização faz toda a diferença aos

profissionais que procuram um espaço nesse

meio concorrido. Uma nova opção de curso é o inovador Makeup Design oferecido pelo Centro Europeu, que traz à frente

os profissionais Pablo Inisio, Olga Pellanda e Patricia Ferraz. Além dos três educadores de peso, o chamariz do curso, como

destaca o supervisor Pablo, é o fato dos alunos já finalizarem o aprendizado com um portfólio profissional. “É um curso

conceito porque todas as técnicas aprendidas são testadas em modelos que são fotografadas por profissionais”, enfatiza

Pablo. Além disso, para a conclusão será elaborado um editorial em conjunto com os alunos de Gestão de Consultoria de

Imagem – do qual Pablo também é supervisor – e Design de Moda da instituição. “Eles criarão toda a concepção de uma

campanha. Então é um know-how fantástico”, valoriza. O curso tem duração de três semanas e a primeira turma já está em

andamento. Pablo Inisio é cabeleireiro, maquiador, visagista pós-graduado pela universidade Anhembi Morumbi (SP) e atua

na equipe de Cabelereiros na Escovaria Urbana.

Fotos: divulgação

Gabriel Scupino em visita a sede da

JOTA EDITORA, ao lado do diretor executivo

da Revista VOi, Pedro Bartoski Jr

BEBIDA

certa

O vinho está atingindo um número cada vez maior de paladares

e o Brasil, especialmente Curitiba, tem se destacado na

produção desta refinada bebida. Mudar a forma que as pessoas

se relacionam com o vinho é o trabalho do entusiasta Gabriel

Scupino. Para isso, ele desenvolve jantares, degustações, festas,

reuniões e enoturismo com o intuito de ajudar as pessoas a

entender melhor o que estão consumindo. Gabriel também faz a

intermediação com vinícolas e adegas e presta consultoria para

escolher os vinhos ideais para cada ocasião. “Se a pessoa tiver a

bebida já escolhida também tenho contato com importadoras e

consigo condições com preços especiais”, garante.

Foto: Revista VOi

Solange Emerick comemora com o

Clube das Divas na Raphaella Booz Barigüi

FESTA NO

shopping

A última edição do Party at the mall, realizada no

Park Shopping Barigüi reuniu gente bonita, música

e muita descontração. As lojas participantes além

de oferecer fitas para as clientes terem acesso aos

lounges preparam mimos extras para as VIPs. A

Raphaella Booz elaborou um coquetel regado a

delícias e espumantes para o Clube das Divas, que

aproveitou a badalada festa até o final.

Foto: Revista VOi

ABRIL 17


• NOTAS

DE CRÉDITOS

a sua saúde

Sem condições de pagar por um plano de saúde?

Não quer depender do SUS? O cartão Sua Saúde é a

solução que oferece consultas, exames e procedimentos

ambulatoriais e hospitalares, em uma ampla rede de

parceiros com valores acessíveis, sem mensalidade.

O cadastro pode ser feito pelo site e é gratuito.

Mais informações: www.cartaosuasaude.com

Foto: divulgação

PLUS SIZE

em voga

Foto: divulgação

Em março Curitiba foi passarela para a

moda plus size. Depois de passar por

Belo Horizonte, o Mulherão Fashion

Tour desembarcou em Curitiba. O evento

foi realizado no Centro Europeu Batel e

contou com dois dias de desfiles, rodas

de bate-papo e marcas especializadas no

segmento com lojas pop up. A idealização

é de Renata Poskus, do Blog Mulherão,

também responsável pelo Fashion Weekend Plus Size, em São Paulo, com coordenação da Miss Brasil Plus Size, Isabelle

Campestrini, e da produtora de eventos, Liliana Nakakogue. “Foi uma excelente oportunidade de conhecer as pessoas

que movimentam o plus size em Curitiba, no Paraná e no Brasil”, diz Liliana. Para se conectar com a internet, diversas

blogueiras marcaram presença, como Bruna Scremim do blog Um Palpite, e Carol Lippmann, do Lady Fofa. Também não

faltou comida, com opções de food trucks e boa música com pocket shows de Michele Mara e Carine Luupp.

ALTA

PARABÉNS

Não poderia ter outro evento ocupando este

espaço que não o aniversário de Curitiba.

A capital paranaense completa 324 anos

de fundação. Repetidamente eleita cidade

modelo em diferentes setores, Curitiba é

reflexo dos quase dois milhões de habitantes

que ajudaram e continuam se empenhando

para construir a trajetória de sucesso da

cidade. A Revista VOi deseja um feliz

aniversário e que a história continue sendo

de crescente desenvolvimento.

BAIXA

SEGURANÇA

Ainda há muito o que melhorar quando

se trata de segurança em nossa cidade.

O número de assaltos nos bairros Batel,

Água Verde e também nos parques

da capital são preocupantes. Dados

mostram que a cada dois dias, por

exemplo, uma bicicleta é roubada

em Curitiba. A população cobra mais

atenção da prefeitura e do Estado nos

pontos onde essas práticas são mais

recorrentes.

18


• MODA

Tal pai,

tal filho

Bruno F agundes segue os passos do

pai e brilha na carreira de ator

Ficha técnica:

Fotógrafo: Fernando Mazza

www.fernandomazza.com

Stylist: Arno Jr.

Beauty&Hair Artists: Cris Moreno

Produção Executiva: Tatiane Zeitunlian

www.tatianezeitunlian.com.br

20


Tricot - ZOOMP

www.zoomp.com.br

ABRIL 21


• MODA

Jaqueta e calça - ZOOMP

www.zoomp.com.br

Camisa - ARAMIS

www.aramis.com.br

Gravata - ZARA

www.zarabrasil.org

Coturno - RICARDO ALMEIDA

www.ricardoalmeida.com.br

22


Jaqueta e calça - ZOOMP

www.zoomp.com.br

Camisa - ARAMIS

www.aramis.com.br

Gravata - ZARA

www.zarabrasil.org

ABRIL 23


• MODA

Jaqueta - ZOOMP

www.zoomp.com.br

Camisa - ARAMIS

www.aramis.com.br

24


Blazer - ZOOMP

www.zoomp.com.br

ABRIL 25


• MODA

Moletom - CAVALERA

www.cavalera.com.br

Camisa - ZOOMP

www.zoomp.com.br

Calça - RICARDO ALMEIDA

www.ricardoalmeida.com.br

Coturno - RICARDO ALMEIDA

www.ricardoalmeida.com.br

26


Trench Coat - ZOOMP

www.zoomp.com.br

Calça - RICARDO ALMEIDA

www.ricardoalmeida.com.br

ABRIL 27


• ENTREVISTA

Bruno

Fagundes

Por Larissa Angeli

Fotografia: Fernando Mazza

S

e transformar em um ator reconhecido e viver da profissão é um processo difícil que exige dedicação, estudo e

(bastante) sorte. Mais ou menos igual se destacar como jogador de futebol em um universo ultraconcorrido. Agora

você pensa, se a pessoa é filha de ninguém menos que Antônio Fagundes e Mara Carvalho, o caminho já está 90%

percorrido, certo? Erradíssimo. Batalhando na profissão desde os 13 anos de idade, Bruno Fagundes prova nessa entrevista que

ter pai famoso não lhe abriu uma porta sequer e que toda a trajetória que trilhou é fruto de seu próprio esforço. Apaixonado

pelas artes – e não poderia ser diferente para um filho de pai e mãe atores – Bruno se prepara para o que considera um dos

maiores desafios de sua carreia: estar em cartaz com duas peças totalmente diferentes ao mesmo. Decorar o texto delas para

ele é a parte mais fácil. O desafiador é dar realidade e sentimentos para as palavras memorizadas. Entre um ensaio e outro,

Bruno preparou esse presente para os leitores da VOi. Confira!

28


B

ecoming a well-known actor and living for the profession is a difficult process that requires dedication, study and

(much) luck. More or less the same as for a football player in his very competitive universe. Now you would think,

if the person is the son of none other than Antonio Fagundes and Mara Carvalho, the course would be already 90%

covered, right? Dead wrong. Battling professionally since the age of 13, Bruno Fagundes proves in this interview that having a

famous dad hasn’t open any doors and that the whole trajectory that he has followed is the fruit of his own efforts. Passionate

for the arts – probably the result of being the son of a father and mother who are both actors – Bruno prepares for what is

considered one of the greatest challenges of his career: playing two totally different parts at the same time. Memorizing the

text for both of them for him is the easy part. The challenge is to give reality and feeling to the memorized words. Between

one rehearsal and another, Bruno has prepared a gift for readers of VOi. Check it out!

ABRIL 29


• ENTREVISTA

Conte um pouco de sua trajetória. Vem de uma família de

atores, foi natural esse percurso?

Sempre fui muito arteiro, no sentido de gostar de arte em

geral. Sempre tive um apreço muito grande por artes plásticas

e meus pais me incentivaram e aguçaram meu olhar

para música clássica, principalmente, teatro, claro, porque

os acompanhava, e para artes visuais no geral. Sabia que

gostaria de mexer com alguma coisa relacionada à arte, só

não sabia que tipo de arte expressaria melhor o que minha

alma queria dizer.

Fez cursos ou aprendeu na marra?

Já vou adiantar que minha história não tem nenhuma maluquice,

foi um processo natural. Depois de seis meses de curso

livre, aos 13 anos participei de uma montagem, esse foi meu

primeiro contato com o teatro e me apaixonei. Terminei o

curso ainda com 13 anos e decidi fazer um profissionalizante,

me formei como ator aos 16 anos. Fiz cursos, mas na verdade

o real aprendizado de um ator é na marra, estando em cena.

Desde que me formei comecei a fazer teatro e não parei mais.

Seu pai te ajuda te dando dicas de interpretação?

Ele está sempre perto e isso é muito bom. Vejo ele exercendo

o trabalho dele de forma magistral, que só ele sabe fazer, mas

é muito difícil dar dicas de interpretação, não tem como virar

para o ator e dizer que ele precisa ser mais sincero no que

ele está expressando. Mas é claro que dentro de um processo

– que é algo que temos vivido bastante porque estamos

fazendo teatro juntos – onde temos o mesmo objetivo que

é contar a história e para isso precisamos estar em sintonia,

é possível muita troca. Porque é um processo colaborativo

de integração e de afeto. Fico muito feliz em saber que sou

bastante ouvido e não apenas ouço dele. Tenho minha opinião

bastante validada.

Ser filho do Antônio Fagundes te abriu portas?

Nunca me abriu portas para absolutamente nada. Acho

que muito pelo contrário. As pessoas às vezes veem o meu

trabalho com pedra na mão, porque elas reduzem a minha

trajetória. É quase uma regra: elas esperam que o meu melhor

seja o melhor dele. Essa comparação é burra porque

ele tem de profissão o dobro que tenho de idade. Enfrento

muito preconceito real e na verdade nunca me abriu portas.

O que tenho de privilégio é ter dentro da minha casa um

ambiente que a gente respira o que faz e é muito envolvido

emocionalmente. Isso é um privilégio, porque tive a oportunidade

de ter referências que algumas pessoas precisavam

lutar muito para descobrir.

Como lida com as negativas no trabalho?

Acho que de uma maneira natural. A nossa profissão tem

esse fator sorte que é indissociável. Sempre acaba ficando

um pouco a mercê da negativa e de uma certa forma o ator

demora muito para chegar no estado de tranquilidade para

Tell us a little of your trajectory. Coming from a family of

actors, did this trajectory come naturally?

I’ve always been very aesthetic, in the sense of enjoying art in

general. I’ve always had an appreciation for the fine arts and my

parents encouraged me in this, as well as sharpening an interest

in the classical, of course mainly theater, because I followed

their work, and the visual arts in general. I knew I would want to

get involved with anything artistically related, I just didn’t know

what genre would better express what my soul wanted to say.

Did you study or did you learn the hard way?

I am just going to say that I didn’t do anything crazy; it was more

a natural process. After six months of attending a free course, at

13, I participated in a show, this was my first contact with the

theater and I fell in love. I was still 13 when I finished the course,

and decided on some professional training, and graduated as an

actor at the age of 16. I took further courses, but in fact I really

learnt how to become an actor the hard way, by being on the

scene. Since I finished the courses I started doing theater and

I haven’t stopped since.

Has your father helped in some way by giving you any tips

on interpretation?

He has always been at my side, and that has been good for me.

I see him doing his job so masterfully as only he knows how to,

but it is very difficult to give tips on interpretation, you can’t

turn to the actor and say he needs to be more sincere in what

he is expressing. But of course it is within a process – which

is something we have lived through a lot because we’re doing

theater together – where we have the same goal, which is to tell

a story, and for that we need to be in tune and there is much

exchange. Because this is a collaborative process of integration

and of affection. I am very happy to know that I’m very much

listened to and do not have to just listen to him. I feel like I have

quite valid opinions.

Has being the son of Antônio Fagundes opened any doors

for you?

He has never opened doors for anything. I think quite the

opposite. Sometimes people see my work with a stone in their

hand, because they want to make my trajectory harder. It is

almost a rule: they expect my best to be better than his. This

comparison is stupid because his time in the profession is double

mine. I face a lot of real prejudice and so the situation has

never actually opened doors. What I have is the privilege of

an atmosphere at home where one breathes in what one does

and can get emotionally involved. This is a privilege, because I

have had the opportunity to have references that some people

have had to fight a lot to discover.

How do you deal with denials?

I think in a natural way. Our profession has this luck factor which

is inseparable. It always ends up being a little at the mercy of

the “no’s” and the way in which the actor takes to getting to a

30


encarar isso sem problemas. O que mais ouvi na vida foram

os nãos. Tenho vontade de ser ator desde os 13, então fiz

infinitos testes. Hoje aos 27 anos sofro menos, porque já sei

quais são as minhas forças e fraquezas e o que é oportunidade

ou não.

Como é dividir a tela e os palcos com seu pai? Rola muita

pressão?

Não me sinto pressionado em trabalhar com ele. Não tenho

obrigação de acertar. Sou um jovem ator lutando para

caramba pelo meu aprendizado. Mas é o erro que traz experiência

e conhecimento. Nunca vou me sentir totalmente

preparado. Não me sinto pressionado porque estou trilhando

meu caminho.

Quais são seus planos para este ano? Algum projeto que

possa adiantar?

Esse ano está bastante próspero e estou muito feliz. É uma

das fases mais deliciosas da profissão. Estou com a peça

Baixa Terapia que estreou em março, e vou estrear em maio

Senhor das Moscas, um outro projeto que estou ensaiando

desde novembro. Estou bastante feliz em fazer essa maratona

teatral. Está sendo uma experiencia maravilhosa porque são

personagens e textos totalmente diferentes.

Conte um pouco das peças. Tem planos de trazê-las para

Curitiba?

Baixa Terapia é uma comédia com C maiúsculo. É um texto

argentino e meu personagem é um inconsequente que só

fala bobagem. Para mim está sendo diferente porque há

muito tempo não fazia comédia. A comédia é considerada

por muitos um gênero menor, mas isso é a maior mentira,

porque ela é matemática, tem que ser feita com a maior atenção,

se perder um pouco da verdade a piada não funciona

mais. O Senhor das Mocas é um texto baseado em um livro

homônimo de um autor inglês, que deu origem a série Lost.

São 12 garotos presos em uma ilha deserta e estão lá lutando

pela sobrevivência. Ela propõe essa reflexão: o homem

nasce mau ou a natureza que o corrompe? Adoraria ir para

Curitiba com elas que tem um público tão diferenciado, ativo

e interessado em teatro.

Sua carreira tem sido mais forte no teatro. Prefere os palcos

que as telas?

Sou um ator fominha. Sou um entusiasta que faço e amo

tudo. Mas no teatro tem mais autonomia. Com quem quer

trabalhar, qual texto, equipe, enfim. No teatro posso arregaçar

as mangas e levantar uma peça, e tenho feito isso a

vida inteira. Em todas tenho uma participação na produção,

sempre criei minhas oportunidades. Já a TV, dependo de alguém

me chamar para fazer um teste, o perfil ser adequado,

ser aprovado no teste pelo diretor, autor, produtor de elenco.

Às vezes por não ter tanta autonomia e por ser um caminho

mais longo, acabei fazendo menos.

state of tranquility to face them without problems. I have heard

a lot of “no’s”. I wanted to be an actor since I was 13, so I have

made endless tests. Today at 27, I suffer less, because I already

know what my strengths and weaknesses are and what is an

opportunity or not.

How do you split the screen and the stage with your father?

Is there a lot of pressure?

I don’t feel pressure when working with him. I have no obligation

to get it right. I’m a young actor fighting like hell to learn. But

it is the errors that provide experience and knowledge. I will

never feel fully prepared. I don’t feel any pressure, because I’m

following my own path.

What are your plans for this year? Can you tell us about any

projects you are planning?

So far this year has been quite prosperous and I am very happy.

I am in one of the most delicious phases of the profession. I have

a part in the play Baixa Terapia (Low Therapy) that debuted in

March, and will star in Senhor das Moscas (Lord of the Flies) in

May, another project that I have been rehearsing since November.

I am quite happy with this theatrical Marathon. It’s been

a wonderful experience because they are completely different

characters and texts.

Tell us a little about the plays. Are there plans to take them

to Curitiba?

Baixa Terapia is a comedy with a capital C. The text is Argentine

and my character is an inconsequential who just talks nonsense.

For me this is different because I have not done any comedy

for a long time. Comedy is considered by many a minor genre,

but that is a giant untruth, because it is math, and must be done

carefully, if you lose a little bit of the truth, the joke doesn’t

work anymore. Senhor das Moscas is a text based on a book

of the same name by an English author, which led to the series

Lost. There are 12 boys stranded on a deserted island and are

fighting for survival there. It gives rise to a reflection: is man

born evil or is it nature that corrupts? I would love to take them

to Curitiba which has a very differentiated and active public

interested in theater.

Your career has been mostly in theater. Do you prefer the

stage rather than the screens?

I’m a hungry actor. I am an enthusiast who does and loves

everything. But in theater, there is more autonomy over

everything. With whom you want to work, what text, team,

and such. In Theater, I can roll up my sleeves and give life to

a play, and I’ve been doing this my whole life. In every play, I

have a stake in the production; I have always created my own

opportunities. Where on TV, I depend on someone to call me

to do a test, the profile has to be appropriate, and I have to pass

a test by the director, author, and cast producer. Sometimes

by not having so much autonomy and being a longer route, I

end up doing less.

ABRIL 31


• ENTREVISTA

Qual maior ensinamento que aprendeu com seu pai?

Acho que aprendi a ter generosidade e a ouvir bastante.

É vaidoso? O que faz para ficar em forma?

Não sou muito não. No meu dia a dia estou sempre com

roupa esportiva e preta. E vou estar sempre tão maluco correndo

atrás de tudo que isso fica em segundo plano. A minha

preocupação é com a saúde, para estar sempre disponível

para fazer o que for preciso. Não busco um ideal de corpo

como muitos atores, quero ter um corpo disponível para

me dar capacidade de fazer qualquer papel que for preciso.

Ano passado descobri o circo, sempre tive vontade e gostei,

quando comecei a fazer aulas me apaixonei. Hoje em dia

sou viciado, vivo com calo na mão e roxo no corpo. É quase

uma terapia ocupacional. Dá uma força incrível e prepara

o corpo para tudo.

Tem alguma dica valiosa para quem quer virar ator?

Isso é muito pessoal. Mas posso dizer o que funcionou para

mim: faça teatro. Aprendi muito nele. Nenhuma faculdade

me ensinou o que aprendi em cena.

Qual foi o momento mais desafiador da sua carreira até hoje?

Foram dois: primeiro fazer minha primeira novela estando

em cartaz. Gravava de segunda a quinta e fazia teatro sexta,

sábado e domingo. Fiquei um ano sem ter um dia de folga

e vivendo em ponte aérea. O outro é o momento que estou

vivendo agora, que é ensaiar duas peças ao mesmo tempo.

São quase 13 horas por dia. Meu próximo desafio vai ser

fazer duas peças porque vai ser uma peça de tarde e a outra

de noite.

O teatro, por ser ao vivo, deve deixar o ator muito mais

nervoso. Tem algum ritual antes de entrar no palco? Ainda

sente frio na barriga?

Não tenho ritual. Exige muita concentração, responsabilidade

e cuidado muito grande para que o público receba o seu

melhor. Isso exige muito. Não é nem um frio na barriga que

vem, mas sim a responsabilidade diante do público.

O teatro exige muitas vezes o improviso e textos decorados.

Já passou por alguma saia justa que teve que improvisar?

Decorar o texto é o que mais impressiona as pessoas em geral,

mas na verdade esse é o passo zero. É igual fazer um bolo

sem saber o que é farinha e açúcar. Para preparar a receita

o primeiro passo é identificar os ingredientes. E no teatro é

a mesma coisa. O primeiro contato com o personagem é o

texto. Todo mundo consegue decorar. O desafio mesmo é o

que fazer com o texto decorado, como fazer aquela palavra

virar algo com vida e tornar aquele personagem real. Várias

vezes já tive branco, e tem que ter jogo cintura para que o

público não perceba que aquilo foi um esquecimento.

Onde quer chegar na vida profissional? Qual seu sonho?

What is the greatest lesson you have learnt from your father?

I think I have learnt to be generous and listen more.

Are you vain? What do you do to stay in shape?

I’m not really, no. In my day to day, I’m always wearing

sportswear and black. And I am always doing many crazy

things so that keeping in shape falls into the background. My

concern is for my health, being always available to do whatever

is necessary. I am not looking for the perfect body like many

actors do; I want to have a body available to give me the ability

to take on a role I need it to. Last year, I discovered the circus,

I always wanted to get to know it and I liked it, when I started

classes I fell in love. Nowadays, I’m addicted; I live with calluses

on my hands and purple marks on my body. It’s almost an

occupational therapy. It gives incredible strength and prepares

the body for anything.

Do you have any valuable tips for anyone who wants to become

an actor?

This is very personal. But I can tell you what worked for me: I

did theater. I learned a lot from it. No school taught me what

I learned on the stage.

What was the most challenging moment in your career to date?

There have been two: the first was making my first soap while

also being on stage. I taped from Monday through Thursday and

went on stage on Friday, Saturday and Sunday. I went a year

without a day off and lived on an airplane. The other is the moment

is the one I’m going through now, which is rehearsing for

two plays at the same time. It’s almost 13 hours a day, my next

challenge will be to do the two plays at the same time because

one is going to be a play in the afternoon and another at night.

The theater, by being live, must make an actor more nervous.

Do you have a ritual before going on stage? If so, what is it?

Do you still get butterflies in your stomach?

I have no ritual. But it requires a lot of concentration, responsibility

and much care so that the public receives your best. It

requires a lot. It’s not just the butterflies, but the responsibility

before the public.

It must be super hard to memorize the lines of an entire

play. Has there been a time when you got stuck and had to

improvise?

Memorizing the text is what most impresses people in general,

but actually this is just the first step. It’s like baking a cake without

knowing what flour and sugar are. To prepare the recipe,

the first step is to identify the ingredients. And in the theater, it

is the same thing. The first contact with the character is the text.

Anyone can memorize. The challenge is what to do with the

memorized text, how to make each word become something

alive and turn the character into a real person. Several times

I’ve gone blank, and have had to improvise in a way so that the

public does not realize that it was an oversight.

32


Ter o reconhecimento máximo da minha profissão. Olhar

para trás e ver que construí uma trajetória da qual me orgulho.

Que consegui me comunicar com o maior número de pessoas

possíveis. Meu sonho é poder viver do que faço até morrer.

Quem é seu maior ídolo? Com quem gostaria de contracenar?

Muito difícil escolher um ídolo. Amo assistir bons trabalhos.

Tem muitos atores e trabalhos que admiro. Nesse momento

da minha vida um dos meus atores preferidos é o Benedict

Cumberbatch, que é um ator inglês muito versátil. Concorreu

ao Oscar com o Jogo da Imitação. Ele é fascinante. Seria um

sonho contracenar com um cara desse.

É crítico em relação ao seu próprio trabalho? Quando tem

a oportunidade de assistir algo que fez, olha mais para os

defeitos ou para o que deu certo?

Sou muito crítico, mas ao mesmo tempo tenho a capacidade

de ser generoso. É muito fácil olhar para os defeitos. Sei reconhecer

quando acerto, mas sou bastante duro quando erro.

Como está o coração? Solteiro ou amarrado?

Estou completamente solteiro. Minha libido e minha agenda

estão voltadas completamente para o trabalho. Mas estou

muito preenchido e realizado. Apaixonado pelo momento

que estou vivendo.

Você tem pai e mãe famosos. Como era quando mais novo?

Quando seu pai ia te buscar no colégio seus amigos queriam

conhecê-lo?

Quando era mais novo era um inferno. Era um evento

quando ele ia me buscar no colégio. Na época ele fazia o

Rei do Gado. Era complicado, mas engraçado. Às vezes me

incomodava porque todo mundo sabia quem eu era e eu não

sabia quem era todo mundo. Me deixava muito exposto. Já

omiti, as pessoas vinham me perguntar se era filho do meu

pai e dizia que não. Mas quando amadureci percebi que

isso não se luta contra. Mas era um evento, gritaria, correria,

uma loucura.

É bom moço ou bad boy?

Como um bom geminiano tenho os dois lados. Adoro uma

bagunça. Na minha época de adolescente saia muito, ia em

baladas de rock, gostava muito da vida noturna. Dei um

pouco de trabalho para minha mãe. Mas ao mesmo tempo

sempre fui muito focado, dedicado. Ia muito mal na escola,

isso deixava minha mãe maluca. Mas quando descobri que

queria ser ator, saia para balada, ficava até as seis da manhã,

dormia duas horas e ia para o teatro e ficava o dia todo. Então

tenho os dois lados. Muita disciplina, mas quero aproveitar

a vida ao máximo. Curto uma farra. Sou um pouco dos dois,

chifrinho e auréola.

Where do you want to go in your professional life? What is

your dream?

I want to be well thought of in my profession with the maximum

of recognition. I want to be able to look back and see that I built

a career of which I’m proud. And I was able to communicate

with as many people as possible. My dream is to continue with

what I am doing until I die.

Who is your biggest Idol? Who would you like to work with?

It is very hard to pick one. I love watching good work. There

are many actors and jobs that I admire. At this moment of my

life, one of my favorite actors is Benedict Cumberbatch, who is

a very versatile English actor. He competed in the Oscars with

the Imitation Game. He is fascinating. It would be a dream to

work with a guy like that.

Are you a critic of your own work? When you have the opportunity

to watch something that you have done, do you look

for defects or for what went right?

I am very critical, but at the same time I have the ability to be

generous. It’s very easy to look for defects. I know when I did

well, but I’m pretty hard on myself when I’m wrong.

How’s your heart? Are you single or tied to someone?

I’m very single. My libido and my calendar are geared completely

to my work. And I’m very busy and fulfilled. In love with

the moment I’m living through right now.

You have famous parents. What was it like when you were

younger? When your dad picked you up at school did your

friends want to meet him?

When I was younger it was hell. There was an event where he

was going to pick me up at school. At the time he was making

O Rei do Gado (The Cattle King). It was complicated, but funny.

At times, it bothered me because everyone knew who I was

and I did not know who everyone was. It left me very exposed.

I fibbed when people came up to me and ask me if I was my

father’s son and I said no. But when I grew up I realized that

you can’t fight it. But it was an event, with everyone screaming

and running around, real crazy.

Are you a good guy or a bad guy?

Like a good Gemini, I have two sides. I love fooling around. In

my time as a teenager, I would go out a lot, I would go to rock

concerts, I was very fond of the nightlife. I gave my mother a bit

of work. But at the same time, I’ve always been very focused,

dedicated. I was very bad in school, and that drove my mother

crazy. But when I found out I wanted to be an actor, I would

come home at 6 a.m., sleep 2 hours, and go to the theater and

stay there all day. So I have the two sides. A lot of discipline,

but I want to enjoy life at its fullest. I love a party. I’m a little of

both, devil and angel.

ABRIL 33


• PRINCIPAL

O negocio é

compartilhar

O negocio é

compartilhar

Diga adeus ao home office, a onda do momento são os coworkings, espaços

compartilhados nos quais cada um ajuda um pouquinho no final do mês

Há 11 anos, o americano Brad Neuberg decidiu abrir as portas de sua casa, em São

Francisco, para que profissionais da área de tecnologia pudessem trabalhar e compartilhar

experiências em um ambiente colaborativo. Ele usou a palavra coworking para denominar

o espaço, termo criado alguns anos antes pelo escritor Bernie Dekoven. Talvez ele

não pudesse prever que havia acabado de desenvolver um conceito que sairia de seu

apartamento e ultrapassaria as fronteiras americanas para se alojar nos quatro cantos

do planeta. Esses espaços compartilhados fizeram com que startups e empreendedores

individuais tivessem mais autonomia, com ambientes confortáveis de trabalho, baixo

custo e, principalmente networking, diferente do isolamento do home office. Essa ideia

caiu como uma luva para a crise, que fez com que inúmeros profissionais perdessem

seus empregos. Muitos viram nos coworkings excelentes aliados para começar do zero.

Os coworkings vêm mudando a forma de pensar o tradicional ambiente de trabalho.

Profissionais autônomos sabem muito bem as despesas envolvidas em manter um local

para receber clientes e colocar as ideias em prática. Aluguel, condomínio, água, luz,

telefone, internet, limpeza, decoração, enfim, a lista é extensa. Agora pense em poder

dividir tudo isso com vários outros profissionais e garantir um espaço ainda mais legal

do que se tivesse que bancar tudo sozinho. Isso deu tão certo que até mesmo grandes

corporações buscam os coworkings para alocar seus colaboradores.

Os locais que trazemos nesta reportagem pensaram fora da caixa e trazem propostas

diferentes dessa nova forma de trabalhar.

34


Fotos: divulgação

Orbitcity

Trabalho e alimentacao

Há um ano em Curitiba, o Orbitcity foi inaugurado dentro de um restaurante referência em alimentação saudável e criativa

da capital. O escritório compartilhado foi mais um passo de empreendedorismo que nasceu com a missão de gerar o

fluxo de ideias entre pessoas e empresas. “Estamos sempre à procura de captação de profissionais que possam compartilhar

experiências, estabelecer importantes redes de relacionamentos, negócios, ideias e parcerias. Também oferecemos a oportunidade

aos nossos coworkers de estabelecer um novo negócio, com seu produto ou serviço”, ressalta Andreia Bonete, gerente

do espaço.

São cerca de 530 m² (metros quadrados) com 32 plataformas de trabalho com gaveteiros individuais e cadeiras ergonômicas.

Conta ainda com salas de reuniões, estúdios privativos, sala espelho/focus para pesquisas. “Vale destacar que nosso

restaurante âncora tem circulação diária de 200 pessoas, com isso conseguimos gerar fluxo de networking que é bem aproveitado

em nosso espaço”, frisa.

Andreia destaca que o intercâmbio entre profissionais acontece de forma natural. “Já tivemos clientes que em menos de

15 dias de coworking fecharam negócios e parcerias que não imaginavam fechar”, destaca. “Outro case interessante foi de

dois clientes que trabalhavam com o mesmo ramo de atuação e acabaram fechando juntos um negócio, pois sozinhos não

conseguiriam atender ao empreendimento”, complementa.

O perfil dos coworkers, segundo Andreia, é variado, mas todos têm em comum o fato de serem “pessoas talentosas,

criativas e empreendedoras, que compartilham ideias, momentos e estão criando uma rede de contatos cada vez mais forte”,

frisa. O sucesso se confirma com os planos de expansão com uma nova área no restaurante. “Estamos fazendo no pavimento

superior para uma reunião mais informal, um almoço corporativo e diversas outras reuniões”, antecipa.

ABRIL 35


• PRINCIPAL

Fotos: Eduardo Macarios

Do freelancer as multinacionais

Quando começou com o Nex, o sócio-fundador André Pegorer lembra que havia 13 operações de coworking no Brasil.

Hoje, cinco anos depois, são mais de 400. Encerrando o ciclo na área pública, ele tomou na época a decisão de empreender.

“Conheci o conceito que estava começando no Brasil. Fez muito sentido para mim criar um negócio que provocasse mudanças

positivas na forma como as pessoas se relacionam com o trabalho. Alguns meses depois, o Nex estava com as portas abertas”,

relata André.

Hoje conta com uma comunidade de mais de 550 pessoas somando as duas unidades. Em 2013, quando começou o plano

de expansão, a ideia era crescer por aqui, com uma unidade maior e novos serviços. O que deu muito certo. Então foi a vez

de dar o primeiro passo fora do Estado. “O Rio foi uma escolha natural para a nossa segunda unidade. A cidade passa por um

momento incrível, com uma cena empreendedora crescendo muito”, justifica.

O espaço é democrático. André conta que não há um perfil de profissional definido e que a característica mais evidente

por lá é a diversidade. “Nascemos para atender freelancers e novos empreendedores. Depois, passamos atender empresas mais

maduras. E, agora, iniciamos o diálogo com grandes corporações”, salienta.

Uma vantagem evidente no coworking é o networking entre empresas de diferentes áreas, mas que se complementam no

mundo dos negócios. “Tivemos o caso de uma companhia de desenvolvimento imobiliário que contratou outra empresa que

também trabalhava aqui para fazer o levantamento topográfico de algumas áreas. Depois eles precisaram do serviço de arquitetos

e conseguiram encontrar aqui dentro também.”

Em um segmento que tem ficado cada vez mais concorrido, para se diferenciar é preciso oferecer mais. “Temos uma moderna

e inspiradora infraestrutura de escritório. Somam-se a isso uma agenda intensa de eventos e ações que proporcionam

conexões e integração. Trabalhamos com estúdios privativos e estações de trabalho em open space. Todos os coworkers têm

acesso às nossas áreas compartilhadas, como cozinha, sala de descompressão, espaços para reuniões informais e deck externo,

além dos serviços de copa, com café, água e chá disponíveis o tempo todo. Nosso propósito é ressignificar a relação das pessoas

com o trabalho”, enfatiza André.

36


Fotos: divulgação

Bendita

Colab

Artesaos unidos

Um coworking voltado totalmente para o trabalho de artesanato e moda. Assim é o Bendita Colab que oferece locação de

máquinas de costura doméstica, industrial e overloque, além de equipamentos como cortadores elétricos, réguas para corte

de tecidos, papéis, couro, mesas de trabalho para artesãos e designers de produtos das mais diversas áreas.

“A ideia surgiu de um desejo antigo de compartilhar com mais pessoas nossas experiências e também os equipamentos

do nosso ateliê”, explica a proprietária Sarah Santos. Entretanto, quando montou a loja colaborativa – que hoje fica anexa ao

coworking – Sarah começou a ouvir de muitos artistas e artesãos as dificuldades em adquirir equipamentos adequados pelo

investimento financeiro ou pela falta de espaço. “Então unimos um sonho antigo à necessidade de muitos”, justifica.

O principal diferencial do espaço é ser voltado exclusivamente para trabalhos manuais, desde o desenvolvimento de algum

produto autoral ou a confecção de um artesanal. “Em um só lugar você encontra espaço para aprender, trabalhar e fazer

networking voltado especificamente para estas áreas”, valoriza Sarah.

Atualmente a casa abriga 35 marcas entre designers e artesãos. Entre os colabers – como são chamados os coworkers

por lá – há muita troca e compartilhamento de experiências. Desde parceria para desenvolver produtos novos, até compras

coletivas de matéria-prima, o que reduz o preço dos insumos significativamente. Faz parte ainda do coworking uma sala de

aula, usada também para reuniões, um quintal bastante aconchegante, onde são realizados os eventos da casa e de clientes

que precisam de espaço e a loja colaborativa, onde é possível locar prateleiras para expor os produtos produzidos.

ABRIL 37


• PRINCIPAL

Fotos: Mauricio de Paula

Casa 102

Clima de amizade

Na Casa 102 os coworkers são chamados de habitantes e uma regra é clara entre eles: manter um ambiente de trabalho informal

e em clima de amizade. O espaço abriu portas há um ano sendo compartilhado por cinco amigos: profissionais das áreas

de comunicação, produção de vídeo, administração e a criadora de uma marca de acessórios. Aos poucos novos profissionais

passaram a procurar a casa e a se integraram ao grupo.

“A intenção desde o princípio da Casa 102 é ser um espaço físico para que ideias saiam do papel - dentro de uma dinâmica

colaborativa e sem fins lucrativos para o espaço - de forma que seja um local com custo mais acessível a novos empreendedores

e freelancers”, define Daiana Lopes, sócia-proprietária. Por isso, lá todos são responsáveis por cuidar e manter tudo em ordem.

Para possibilitar a sustentabilidade do local são organizados eventos periódicos. Os habitantes ainda podem organizar cursos,

palestras e eventos diversos no local fora do horário de trabalho.

“Mantemos o formato de uma casa, com sala de estar, cozinha, deck e todos espaços podem ser usados por quem trabalha

aqui. Alguns preparam e fazem refeições. A mesa de reunião é de uso livre, a internet é fibra óptica. Abrigamos ainda uma

oficina de calçados artesanais e uma loja de marcas locais de produtos autorais - de moda, decoração e cosméticos naturais”,

conta Daiana. Várias parcerias já surgiram a partir do contato entre habitantes e parceiros externos que realizam ou participam

de eventos na Casa 102. Várias marcas locais também expõem produtos na casa e é muito comum ver um habitante “dando

uma mãozinha” para o outro em seus trabalhos - seja emprestando algum equipamento, oferecendo ajuda para divulgação do

trabalho, ou para resolver questões técnicas e burocráticas. “Várias necessidades que demandariam a contratação de profissionais

ou serviços externos são resolvidas entre os coworkers”, salienta.

38


• TENDÊNCIA

SUCESSO ABSOLUTO

DENTRO E FORA DO BRASIL

Carmen Steffens desfila na Argentina e França a coleção

outono/inverno 2017

A Carmen Steffens levou todo o luxo da nova coleção para as

passarelas do Couture Fashion Week Argentina

A grife brasileira brilhou em Paris na parceria com o estilista

Christophe Guillarmé, no L’Atelier Renault

E

m março, a Carmen Steffens mostrou o que

o Brasil tem melhor no segmento de roupas

de luxo com o desfile da coleção outono/

inverno no concorrido Couture Fashion Week Argentina,

em Buenos Aires. A apresentação aconteceu

no Salón Almirante Brown, que faz parte do Centro

Naval, um espaço luxuoso com arquitetura inspirada

no Palácio de Versalhes.

Pelo Stories, no perfil oficial da Carmen Steffens

Brasil no Instagram (@carmensteffens), os fãs da

marca puderam conferir ao vivo a transmissão do

desfile. Os looks mostraram as principais tendências

desta temporada, como peças no clássico preto, estampas

florais exuberantes, produções confortáveis

inspiradas no sportwear, além das bolsas e sapatos-

-desejo que estão presentes em todos os lançamentos

da grife.

Aylén Siboldi, Prizila Prete e Paula Peralta estavam

entre as modelos que brilharam na passarela.

Este já é o terceiro desfile internacional da Carmen

Steffens no ano: durante a Semana de Moda de Paris,

também em março, a marca se apresentou duas vezes

– a primeira, no dia 1º de março, em parceria com o

estilista Christophe Guillarmé no L’Atelier Renault, e

no dia 5 de março, na passarela do badalado Tiffany’s

Fashion Week Paris, realizado no hotel 5 estrelas

Shangri-La Eiffel Tower Palace.

O badalado Tiffany’s Fashion Week Paris também abriu as portas para o desfile

da marca em março no hotel 5 estrelas Shangri-La Eiffel Tower Palace

40


FALE BEM

Aprenda a ouvir

COACHING DE

TREINAMENTOS DE

COMUNICAÇÃO

promova sua carreira

ALTO IMPACTO

Atendimento individual, em 10 ses-

use as palavras

sões, voltado para o objetivo exclusivo

do cliente, seja perfeiçoar a

comunicação interpessoal, a comunicação

em público ou a habilidade

www.miragracano.com.br

para ter bons

para falar com a imprensa. O pro-

Relacionamentos

cesso de Coaching é um caminho

de autoconhecimento, superação e

empoderamento para conquista do

objetivo desejado.

COMUNICAÇÃO DE

contato@miragracano.com.br

/miragracanocomunicacao/

Mira Graçano

(41)99885-4885

(41)98861-8034


• LANÇAMENTO

UMA FÁBULA PARA A

SUSTENTABILIDADE

Primeiro livro da jornalista June Meireles inova com temas atuais

para o universo infantojuvenil

Fotos: divulgação

A

ssuntos em alta como sustentabilidade, necessidade

de evitar desperdício e aproveitar melhor aquilo

que se compra fazem parte da história: A Manta

Frederica no Reino do Mundo; livro infantojuvenil que a

jornalista June Meireles lança, dia 12 de abril, das 19 às

21h, na Gibiteca de Curitiba. O projeto é fruto do Programa

Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura, da Secretaria de

Estado da Cultura, e tem patrocínio da Copel. No evento

de lançamento, quem levar um brinquedo em bom estado

ganha um desconto de R$ 10 na compra do livro. O que

for arrecadado vai ser doado para crianças carentes.

A autora, que tem uma carreira no jornalismo e produções

culturais em curtas metragens e documentários, conta

que ficou motivada a escrever para crianças e adolescentes,

mas não queria reproduzir o que já existe na literatura destinada

a esta faixa etária. “As crianças e pré-adolescentes

são muito rápidos em absorver informações novas. Por que

não aproveitar isso para despertar neles uma consciência

de responsabilidade com o meio ambiente, com a solida-

riedade e a empatia? Talvez já seja hora de parar de falar

de castelos, príncipes e princesas. O reino agora é deste

mundo que conhecemos”, sugere.

Apesar de tratar de temas atuais e sérios, June não deixou

de lado a linguagem lúdica e simbólica que estimula

a imaginação dos leitores mirins. “Os objetos têm vida,

sofrem quando são descartados, sentem medo e emoções”,

define. “Com isso a criança acompanha, do ponto de vista

deles – dos objetos – como é ser dispensado precocemente

quando ainda se tem uma vida útil pela frente. E dessa maneira

despretensiosa o livro vai deixando sua mensagem”,

revela a autora.

Como contrapartida ao Profice, o projeto prevê a

distribuição de 500 exemplares do livro para escolas da

rede estadual de ensino em todas as regiões do Paraná. A

autora June Meireles vai recomendar atividades nas aulas de

educação ambiental. Além disso, tem uma ação prática, de

leitura coletiva do livro por um contador de histórias para

um grupo de crianças que também visita o Museu do Lixo,

na região metropolitana de Curitiba. No mesmo local funciona

uma usina de reciclagem, onde os pequenos também

vão acompanhar o processo de reaproveitamento do lixo.

O projeto tem ainda uma ação inclusiva: A Manta

Frederica no Reino do Mundo terá uma versão em braile

destinada a crianças cegas e de baixa visão. Agora é só

aguardar e aproveitar muito bem o conteúdo desse livro que

promete novos horizontes no universo da literatura infantil.

LANÇAMENTO DO LIVRO

INFANTO-JUVENIL

June Meireles

A MANTA FREDERICA NO REINO DO MUNDO

Data: 12 de abril de 2017

Local: Gibiteca de Curitiba, 533

Rua Presidente Carlos Cavalcanti – Curitiba

www.amantafredericanoreinodomundo.com

@MantaFrederica

42


• TRANSFORMAÇÃO

Antes

44


ANOS 60

REPAGINADO

HAIR

A transformação da modelo Poliany Kulchesky foi baseada

em uma referência dos anos 60, especificamente da modelo

Twiggy. O profissional Jonatha Ribas, do Jojo Studio foi o responsável

pela beleza da jovem. “O resultado ficou bastante

conceitual”, frisa. No cabelo, Jojo precisava de bastante volume,

por isso foi feita uma preparação dos fios com produtos para

levantar a raiz seguida de uma escova com volume. “Desfiei

mecha a mecha para dar o resultado desejado e inseri enchimentos.

Fiz também um baby liss desmaiado como chamamos,

que não são para enrolar, mas sim, dar forma”, explica. Para

deixar o visual mais moderno, Jojo optou pelo semipreso, que

está bastante em alta. “Com isso foi possível agregar uma referência

moderna ao estilo anos 60”, destaca.

MAKE

Na maquiagem como não podia deixar de ser, a principal

referência dos anos 60 e da modelo Twiggy são os cílios cheios,

parecendo de boneca. “Apliquei postiços e em baixo desenhei

mais fios para ficar com aquela aparência empelotada”, ensina.

Os tons de sombra foram os metalizados que eram muito usados

naquela década devido à corrida espacial. “Escolhi dourado

para trazer glamour à produção. O côncavo bem marcado

também é referência a Twiggy que sempre utilizava esse truque

de maquiagem”, conta. Para fechar os olhos, delineado puxado

com olhos de gato. Nos lábios, Jojo usou a tendência dos

contornos com as tonalidades envernizadas que estão em alta.

“Essa combinação dá impressão de volume nos lábios”, salienta.

STYLIST

A produção criada por Caca Brainta e Jeferson Sabatke foi

inspirada no momento atual de luta da mulher pelos seus direitos

e fez referência à década de 60. “Mais uma vez, as mulheres

vão às ruas reivindicar contra o machismo e a violência. Fala-se

muito do empoderamento feminino, e isso me fez refletir sobre

a história da moda. Na década de 60 a transformação de uma

nova mulher começava a aparecer, passaram a ocupar mais

cargos trabalhistas e a ter mais poder sobre o corpo”, relata

Caca. O figurino foi escolhido a partir de cores fortes, como

o violeta para remeter às tonalidades da época. “Sugeri que

o cenário da foto fosse a Universidade Federal do Paraná, na

Praça Santos Andrade, onde foi o encerramento da Marcha das

Mulheres contra a violência”, relata Caca.

FICHA TÉCNICA

Modelo: Poliany Kulchesky

Fotografia: Marcos Mancinni

Assistente de fotografia: Wilson Azurra

Maquiagem e cabelo: Jonatha Ribas – Jojo Studio

Produção e stylist: Caca Brainta e Jeferson Sabatke –

Brechó Trinca Z

Quer ser a próxima selecionada? Siga a VOi no

www.facebook.com.br/revistavoicuritiba e saiba mais.

ABRIL 45


Foto: divulgação

Sport CHIC

Nesta temporada Outono/Inverno 2017, a Carmen Steffens investiu na

tendência esportiva e o resultado aparece em peças como este tênis

super glam! Versátil e moderno, o tênis metalizado é um curinga para

produções diurnas ou noturnas, basta adaptá-lo ao seu estilo. Aposte

nesta tendência que chegou para ficar por muito tempo

Onde encontrar: Carmen Steffens

Valor: sob consulta

Foto: divulgação

Cervejas

ESPECIAIS

Para os amantes das cervejas especiais poder

provar todos as variedades desejadas é um

verdadeiro paraíso. A Klein Brewhouse é o mais

novo restaurante dentro da cervejaria Klein que

oferece 24 opções de cervejas, sendo 12 estilos

fabricação própria, que saem dos tanques direto

para o copo. Para acompanhar, o menu segue o

conceito das steakhouses. A Turkey Leg (coxa de

peru) tem aproximadamente um quilo e é servida

com molho especial e batatas

Onde encontrar: Klein Brewhouse

Valor: sob consulta

Viver SAUDÁVEL

Já pensou em ter frutas higienizadas,

cortadas, prontas para consumo? A

Tropicado realizou esse sonho para

quem tem aquela preguiça na hora

de se alimentar melhor. São pacotes

mensais com bandejas de 250 a 270 g

(gramas) de frutas por semana que são

entregues no local escolhido, ainda é

possível selecionar suas frutas favoritas

para compor as bandejas

Onde encontrar:

Facebook: @tropicadofrutas

Valor: sob consulta

Foto: Lis Borcath

Foto: Mauricio de Paula

46

Beleza em

METAL

Os móveis em alumínio fundido aliam conforto e beleza em uma única peça. O material superresistente é perfeito

para áreas externas já que não enferruja. O banco Íris dá aquele toque de luxo em casas na cidade e até mesmo

no litoral. Com opções de dois e três lugares e várias cores sob encomenda

Onde encontrar: Fund’Arte

Valor: R$ 890 (2 lugares) e R$ 1.200 (3 lugares)


• COLUNA

Joia eu uso

Nesta edição vamos testar seus conhecimentos

sobre joalheria com 12 perguntas. boa sorte!

Fotos: divulgação

1) Qual vale mais:

a) Ouro branco

b) Ouro amarelo

c) Ouro rose

d) Todos têm o mesmo valor

7) Qual é a maior mina produtora de diamantes

rosas e onde ela está:

a) Mina Santa Terezinha – Brasil

b) Mina Argyle – Austrália

c) Mina Bocanto – Áfriaca do Sul

d) Mina Sagrada – Índia

2) O que é brilhante:

a) Gema

b) Lapidação

c) Formato de gema

d) Cor

3) O que é escala de Mohs e Knoop:

a) Medem a refração da gema

b) Medida de peso

c) Sistema cristalino

d) Mede a dureza das gemas

4) Você sabe o que é ballas, bort e carbonado:

a) Teste para diamantes

b) Ferramentas para polir

c) Formatos de escovas polidoras

d) Diamantes industriais

5) O que estes nomes significam na joalheria:

Presidente Dutra, Presidente Vargas, Darci Vargas

e Imperatriz Eugênia:

a) Pessoas que tinham gemas de valor significativo

b) Os nomes não têm referência com a joalheria

c) São nomes de rua

d) Nomes de diamantes

6) O que é santo do pau oco:

a) Imagem de santo folhado a ouro

b) Estátuas produzidas em ouro

c) Nunca existiu o santo do pau oco

d) Maneira como o ouro era contrabandeado

8) Qual desses diamantes obteve o maior preço

em leilão – US$ 46.158.674 ( R$ 152.323.625):

a) The Vivid Pink

b) The Graf Pink

c) The Sun Drop Diamon

d) The Elisabth Taylor Diamond

9) O que são flower, girassol, margarida e zínia:

a) Formato de joias

b) Nada a ver com joalheria

c) Denominação dada por artesões para suas peças

d) Tipos de lapidação

10) Qual o único país produtor do Topázio

Imperial:

a) África do Sul

b) Uruguai

c) Brasil

d) Bolívia

11) Qual diamante foi cravado no cetro do

soberano com cruz em 1911 para coroação do

rei Jorge V:

a) Argyle Cardianal

b) Culliman

c) Sancy

d) Regente

12) Na antiguidade qual povo ingeria o ouro em

pó acreditando na cura de doenças e vida eterna:

a) Indianos

b) Mexicanos

c) Egípcios

d) Persas

Respostas

O colunista Tufy Karam Geara é

empresário do setor joalheiro

Contato: contato@revistavoi.com.br

1d - 2b - 3d - 4d - 5d - 6d - 7b - 8b - 9d - 10c - 11b - 12c

ABRIL 47


• COLUNA

Provopar

CAIXINHAS DE CHOCOLATES

O Provopar Estadual lançou um produto social para

esta Páscoa: são caixinhas de chocolate personalizadas.

O resultado desta ação, que faz parte da campanha

Doe Chocolates Espalhe Alegria (em sua sexta edição),

será revertido em atendimentos de pessoas e famílias

em situação de risco e vulnerabilidade social no Estado

do Paraná. Para adquirir, ligue para (41) 3234-1118 ou

envie e-mail: eventos@provoparestadual.org.br

PROVOPAR ESTADUAL E EDITORA POSITIVO

JUNTAS NA CAMPANHA VOLTA ÀS AULAS

A secretária da Família e Desenvolvimento Social,

Fernanda Richa, a presidente do Provopar Estadual,

Carlise Kwiatkowski, a diretora do Instituto Positivo,

Eliziane Gorniak, e o gerente de Comunicação e

Eventos da Editora Positivo, Luciano Selleiro, fizeram

o repasse de livros, enciclopédias e materiais didáticos

para seis municípios paranaenses, que vão atender mais

de 16 mil alunos da rede pública de ensino. A entrega

simbólica aconteceu na sede do Provopar Estadual e faz

parte da Campanha Volta às Aulas da instituição.

REDE AGRICER ARRECADA ALIMENTOS

Fotos: divulgação

Depois de ter arrecadado mais de 10 toneladas de

alimentos no final do ano passado para o atendimento

das entidades assistenciais e famílias em vulnerabilidade

social atendidas pelo Provopar Estadual, a Rede de

Supermercados Agricer, através de suas 11 unidades em

Curitiba e Região Metropolitana, está realizando uma

campanha permanente de arrecadação junto aos seus

clientes, amigos e colaboradores. As famílias atendidas

pelo Provopar agradecem!

PROVOPAR ESTADUAL E EACAR REPASSAM

RECURSOS PARA APAE DE MATINHOS

A presidente do Provopar Estadual, Carlise Kwiatkowski, o

empresário Junior Lapezack e o prefeito de Matinhos, Ruy

Hauer, fizeram o repasse de recursos resultantes de uma ação

promocional realizada durante os quatro dias de Carnaval. A

parceria entre eles proporcionou voos panorâmicos feitos pela

equipe da Eacar Golden Air para os veranistas. Para cada voo, foi

doado o valor de R$ 10 e o resultado foi surpreendente: 583 voos

equivalente a R$ 5.830 doados para a Apae de Matinhos.

Nossa missão é promover a melhoria da

qualidade de vida de pessoas em vulnerabilidade

social. As ações garantem a

valorização da família e a inclusão social.

Em atendimentos com a Defesa Civil, atua

em situações de emergência, catástrofe e

calamidade.

Torne-se um parceiro e venha fazer parte

desta corrente solidária em favor do desenvolvimento

social em nosso Estado.

E-mail: eventos@provoparestadual.org.br

PROVOPAR BUSCA MAIS PARCEIROS PARA O

PROGRAMA NOTA PARANÁ

O programa Nota Paraná, do Governo do Estado, incentiva à

cidadania fiscal e possibilita ao consumidor doar as notas sem

identificação do CPF para instituições sem fins lucrativos. O

Provopar Estadual participa desse programa e ao receber as notas

dos estabelecimentos parceiros, faz o cadastramento das mesmas

e assim participa de sorteios, resgata os créditos acumulados

nas compras e levanta fundos para manutenção e para o

investimento em atendimentos sociais e projetos de capacitação

da instituição. Na foto, o pessoal do bar +55. Para ser um

parceiro do Provopar Estadual no programa o contato é (41)

3234-1118 ou pelo e-mail: eventos@provoparestadual.org.br

48


DOE

CHOCOLATES

ESPALHE

ALEGRIA

PARTICIPE DA CAMPANHA DE PASCOA

E DOE CAIXAS DE BOMBONS,

OVOS E BARRAS DE CHOCOLATE.

SUA SOLIDARIEDADE SE

TRANSFORMARA EM SORRISOS

Conheça as ações do Provopar Estadual

www.provoparestadual.org.br

facebook.com/provoparestadual

Mais informações (41) 3234-1118


• COLUNA

Eventos

by Mônica Gulin

Nesta página você me acompanha no making

of das fotos Mônica Gulin/Audrey Hepburn

revivendo uma Bonequinha de Luxo moderna.

O responsável pelo projeto é o produtor audiovisual

Tiomkim. A ideia é recriar cenas clássicas

do cinema. O painel com a foto fará parte da

exposição: O Fotograma Revisitado no Museu

Imagem e Som do Paraná. O cenário usado

pelo fotógrafo Pedro Nossol foi o Studio Casa

de Eduardo Mourão. A produção do cabelo e

maquiagem ficou por conta do Salão Vimax

Beauty e as joias são de Rodrigo Alarcon. Na

segunda página você confere o chiquérrimo

casamento de Bebel Lazzarotto de Oliveira

- filha da party designer Rossana Lazzarotto

de Oliveira, na festa que movimentou a sociedade

curitibana com luxuosa decoração nos

tons branco e preto, tanto na igreja (tapetes e

candelabros negros, e flores brancas), como no

Castelo do Batel, onde centenas de orquídeas

brancas pendiam do teto. O vestido da noiva

foi confeccionado por Denise Leal e o véu foi

substituído por uma coroa feita à mão pela

Börekah Bridel / Rroyal Bride. A coroa Azizah

(forte, em hebraico), usada na cerimônia religiosa

e em parte da festa, tem 153 diamantes

híbridos e 139 cristais Swarovski bordados

com fios de ouro branco. Ainda na segunda

página confira a festa de 15 anos de Cindy

Honjo na Mansão Merano, onde logo no hall

de entrada flores de cerejeira recepcionavam

os convidados, remetendo a origem japonesa

da aniversariante. A linda debutante usou três

vestidos da Maison Veridiane. Cindy já se destaca

por sua inteligência e aos 15 anos de idade

foi a vencedora Feira de Ciências do Colégio

Positivo, conquistando o direito de participar

da Feira Brasileira de Ciências, na Universidade

de São Paulo. A jovem também foi a finalista da

Feira de Ciências Júnior PUC-PR, promovida

pela área de pós-graduação, tendo a participação

de 54 trabalhos. Ela conquistou a bolsa

de estudos do Cnpq dando continuidade ao

projeto apresentado. Parabéns garota!

BREAKFAST AT TIFFANY’S - BONEQUINHA DE LUXO

Fotos: Making of com Matheus de La Palm

A Bonequinha de Luxo, Mônica Gulin, no

cenário montado no Studio Casa em Curitiba

Make up de Will Mafra

Mônica Gulin encarnando a personagem de

Audrey Hepburn, no Filme Bonequinha de Luxo

O fotógrafo Pedro Nossol

e a produtora Luiza Nossol

Mônica Gulin e o produtor audiovisual

Tiomkim, autor do projeto:

O Fotograma Revisitado

O maquiador Will Mafra e o hair stylist Viktor I,

responsáveis pela transformação

Marcelo e Rodrigo Alarcon.

As joias usadas por Mônica

Gulin foram confecionadas

com exclusividade pela

Alarcon Jóias

Mônica Gulin é jornalista e

apresentadora de TV

Contato: contato@monicagulin.com.br

50

Viktor I, Mônica Gulin, Cris Ribas,

Pedro Nossol e Matheus de La Palm

O arquiteto Eduardo Mourão

com a Bonequinha de Luxo


BEBEL LAZZAROTTO E SEU CASAMENTO DE PRINCESA

Fotos: Iko Eventos

Os noivos

Bebel

Lazarotto

de Oliveira

e Caio de

Castro

A noiva Maria Izabel Lazzarotto de

Oliveira, deslumbrante no vestido

confeccionado por Denise Leal

O pai

do noivo

Euclides

Castro e a

mãe da

noiva

Rossana

Lazzarotto

de Oliveira

Rossana

Lazzarotto,

Rafaela

Marques,

Ligia Leal

e Denise

Leal, estilista

responsável

pelo vestido

da noiva

O casal de

convidados

Vania e Gianni

Cocchieri

Bolo da

noiva feito

por Viviane

Malucelli

e Cezar

Monteiro

A luxuosa

festa foi

realizada

no Castelo

do Batel em

Curitiba

FESTA DE 15 ANOS DE CINDY HONJO

Fotos: ABS Som e Vídeo

Cindy comemora em frente ao

bolo com o primeiro vestido

A linda debutante com vestido

confeccionado pela Maison Veridiane

Cindy Honjo celebra com a família.

Os pais Sueli Rossoni e Mauro Honjo

e o irmão Fernando

ABRIL 51


• CLICK

Coleção nova

O lançamento da coleção outono/inverno

da Carmen Steffens

movimentou a Maison no Park

Shopping Barigüi. As clientes

puderam ver e provar todas as

peças que estão um verdadeiro

luxo. Além de doces finos, as

VIPs aproveitaram uma mesa

de coquetéis elaborados pelo

barman Willians Chung, entre

eles Piña Colada, Mojito, Sex

on the Beach e o queridinho

do momento, Aperol Spritz.

Confira quem passou por lá.

01

02

03 04 05

01. Karina Maciel, Maria Thereza

Vinholes, a anfitriã Tatiana

Nikolaus, Adriana Raffs e Susan

Nunes; 02. Amanda Reis, Tatiana

e Adriana Raffs; 03. Cristiane

Gralaki; 04. Perla Becker; 05.

Fernanda Crisostomo; 06. Sueli

Honjo; 07. Juliana Oliveira; 08.

Ana Claudia de Brito; 09. Nathália

Pacheco, Andreia Baccin,

gerente da Maison e Delma Pacheco;

10. Eva Perotta, Adriana

Raffs, Tatiana, Dirce Keppen e

Monica Albino;

06 07 08

52

09 10


11 12

13

16

17

14 15

16

17 18

11. Mara Karpenko e Tatiana;

12. O casal Luciano e Paola Gulin;

13. Victor Willian, Cláudio

Silva e Ana Paula Oliveira; 14.

Noeli Repinoski e a gerente da

Maison, Andreia Baccin; 15.

Gabriela Bonfim, Ana Cristina

Bonfim e Paola Gulin; 16. Josh

Berveglieri e Ludmila de Castro;

17. Luxo total na coleção outono/inverno

2017 da CS; 18.

Victor Sálvaro e Tatiana; 19. O

barman prepara Aperol Spritz;

20. Docinhos da Bella Doceira.

Fotos: Mauricio de Paula

19 23 20

ABRIL 53


• CLICK

Clube das

Divas

O almoço com temática espanhola,

realizado pelo Clube

das Divas, foi um sucesso e

surpreendeu os convidados

com finger foods e a tradicional

paella. As delícias foram preparadas

pelo chef internacional

Anderson Hansen que viajou o

mundo e traz na bagagem experiências

gastronômicas únicas.

Ele morou dois anos na cidade

de Porto, em Portugal, cinco

anos em Londres, trabalhou

em renomados restaurantes

franceses e recentemente fez

uma viagem para Grécia onde

passou por mais experiências

em restaurantes de Atenas e Ilha

de Paros. De volta a Curitiba, o

chef se especializou em comida

fit e faz eventos gastronômicos

com diferentes temáticas:

mexicanos, japonês, italiano,

português, francês. Essa primeira

reunião faz parte do projeto

LuhSol Eventos, que tem à frente

a empresária Solange Emerick,

que por meio do Clube das

Divas tem como objetivo elevar

a autoestima e valorização

da mulher proporcionando

Fotos: Fernanda M. Fleischer

54


momentos únicos, sensitivos

e descontraídos. Nesta edição

as divas levaram seus maridos

para compartilharem uma tarde

agradável. Tudo foi organizado

nos mínimos detalhes para

remeter à Espanha. Os convidados

foram muito bem recepcionados

com uma taça de

sangria por um casal espanhol.

Para completar a festa, foram

sorteados brindes dos parceiros

como Raphaella Booz Barigüi,

Vitaclin Estética, Odonto.com.,

Casa Fiesta Supermercados,

Mirelle Joias, Calças Catarina

Andrade, Miss Lins e Rei da

Barba. Solange antecipou à

VOi que, por meio do Clube

das Divas, pretende fazer um

evento temático por mês organizado

pelo o Clube das Divas,

com receitas especiais do chef

Anderson Hansen. “Fazer o que

se gosta é simplesmente colocar

em prática o dom que Deus nos

dá”, valoriza o chef.

ABRIL 55


• CLICK

Coroação

Municipal

Em março ocorreu a segunda coroação

municipal dos candidatos

aos títulos de Miss Infantil Universo

Paraná 2017, Musa Teen Universo

Paraná 2017, Mister Teen Universo

Paraná 2017, Musa Universo Paraná

2017 e Mister Universo Paraná

2018. O evento foi realizado no

Hotel Nacional Inn Torres e reuniu

12 belíssimos candidatos vindos de

diversos municípios paranaenses.

As finais estaduais serão em julho

e novembro. O concurso é uma

promoção exclusiva de Leandro Anthony,

detentor das chancelas acima

e diretor da Agência de Modelos

Station Models Curitiba.

Os coroados da noite, foram:

INFANTIL - Mini Miss Brasil Universo

– Laura Parizotto | Musa Universo

Prudentópolis Infantil 2017 – Giulia

Salache | Musa Universo Guamiranga

Infantil 2017 – Letícia Marconato |

Musa Universo Rio Branco do Sul

Infantil 2017 – Ariele Rayane | Musa

Universo Fazenda Rio Grande Infantil

2017 – Nicoly Camargo | TEEN - Musa

Teen Prudentópolis Universo 2017

Gabriele Kracoski | Musa Teen São

Matheus do Sul Universo 2017 – Maria

Larice | Mister Teen Prudentópolis

Universo 2017 – Matheus Brandino |

Mister Teen Pontal do Paraná Universo

2017 – Lucas Luan | Mister Teen

Guaraqueçaba 2017 – Breno Augusto

| ADULTO - Musa Universo Araucária

2017 – Denise Rodrigues | Mister

Universo Araucária 2017 – Marcos

Haubert | PRESENÇAS VIPS - Mister

Paraná Universo 2017 – Jean Ferrari

| Miss Beleza Litoral Infanto Juvenil

2016 – Emanuele Takassaki | Mister

Teen Beleza do Litoral 2016 – Renan

Castro | Coordenadora Municipal de

Antonina Rita Bender

Fotos: Arnaldo Silveira e

Lorielson Gomes

Agradecimentos Especiais: Marcelo Ramos e Isabela Moreira

56


Circuito das

Águas é

destaque em

Foz do Iguaçu

O principal destaque esportivo

do mês de março em Foz do

Iguaçu foi a 2ª etapa do Circuito

das Águas Sanepar e Provopar

Estadual, em comemoração

aos 54 anos de fundação da

Companhia Paranaense de Saneamento.

Mais de mil atletas,

entre os quais paraguaios e

argentinos, disputaram a prova.

O evento é uma realização da

Sanepar, Provopar Estadual

e Governo do Estado, com o

patrocínio da Itaipu Binacional

e Tênis 361º, coordenação técnica

e estrutural da Elite Eventos

Esportivos e o apoio da Prefeitura

de Foz do Iguaçu, Foztrans,

Polícia Militar do Paraná, Corpo

de Bombeiros do Paraná, Polícia

Rodoviária Federal, Hangar

18, Imprensa Oficial, Supplilyfe,

Mabu Thermas Grand Resort,

Revista VOi e Revista Diference.

Fotos: divulgação

ABRIL 57


• CADERNO GASTRONÔMICO

COMIDA

DE VERDADE

Fotos: Marcos Mancinni

S

eguir um plano alimentar saudável não precisa ser

um sacrifício. A abundância de ingredientes permite

combinações que podem fazer uma simples cenoura se

transformar em algo cheio de sabor. Mas é fato que nem todos

têm como dom cozinhar e, às vezes, até mesmo o tempo se

torna um inimigo para os cuidados com a saúde.

Cozinheira de mão cheia, com passagem por vários restaurantes

da capital, Joana de Brito conseguiu transformar o que

era apenas um agrado para os amigos em negócio. O Sabores

da Joana é uma empresa especializada em marmita fitness

que entrega, em Curitiba, porções de 280 ou 500 g (gramas)

de refeições frescas, produzidas com matéria-prima de melhor

qualidade.

“Participo de uma assessoria de corrida e percebi a necessidade

das pessoas em manter uma alimentação saudável. Um

dia uma amiga perguntou se podia fazer as refeições de um

cardápio nutricional que ela tinha feito. Aí não parei mais, a

demanda só cresceu”, conta Joana.

O diferencial do Sabores da Joana é que o cliente monta o

próprio cardápio. A marmita chega fresca e recém-preparada no

endereço escolhido, e recomenda-se que seja congelado se não

for ingerido em até dois dias. Cada marmita leva uma porção

de proteína – frango, peixe, carne – e dois acompanhamentos.

Uma refeição saudável, completa e prática, preservando

o sabor do alimento e a qualidade dos pratos. São utilizados

apenas temperos frescos, sem adição de conservantes e químicos,

além do uso consciente do sal. O pedido mínimo são

dez marmitas. Joana conta que o polpetone recheado de ricota

e espinafre faz bastante sucesso, assim como o espaguete de

pupunha. Há ainda legumes no vapor, nhoque de batata-doce

e mandioquinha salsa sem adição de farinha, grão de bico, mix

de folhas, lentilha com cenoura, purê de batata, cuscuz marroquino,

ratatouille, arroz integral, mix de grãos e massa integral

com o molho escolhido. “O cardápio contém alimentos que

as pessoas deveriam comer, mas que por questões da correria

do dia a dia não o fazem. São apenas produtos saudáveis”,

frisa, Joana.

INFORMAÇÕES:

Sabores da Joana - Facebook: /saboresdajoanacuritiba

Telefone: (41) 98716-2622

58


• CADERNO GASTRONÔMICO

Show de

hambúrguer

Cerca de 25 estabelecimentos estão presentes nos

containers da Ca’Dore

Fotos: Mauricio de Paula

N

ão é à toa que o Guiolla ganhou pelo segundo

ano consecutivo o prêmio de melhor

hambúrguer de Curitiba. As receitas artesanais

combinadas com ingredientes selecionados

fazem das combinações uma verdadeira explosão de

sabor na boca.

A casa acaba de inaugurar a segunda unidade em

Curitiba na Ca’Dore Comida Descomplicada, mais

novo polo gastronômico da capital, localizado no

Bacacheri. O empreendimento faz parte do plano de

expansão da hamburgueria que já se confirmou um

sucesso. “Já no primeiro dia superamos as expectativas”,

comemora o gerente do estabelecimento Marcio

Remi Lutz.

O cardápio do Guiolla Ca’Dore conta com sete

sanduíches e uma opção kids. Todos vêm acompanhados

de batata frita. Entre os mais famosos estão o

Porteño – que traz uma composição de carnes nobres

e bacon, queijo mussarela, cebola roxa, tomate e

maionese caseira – e o Gourmand 33, eleito o melhor

hambúrguer de Curitiba e obra prima da casa – um

suculento hambúrguer de costela acompanhado de

queijo e pão crocante.

Para os que não abrem mão de uma sobremesa, a

opção são os sorvetes italianos de fabricação própria

com matéria-prima importada. Entre os sabores estão

o tiramisù, chocolate branco, leite ninho, açaí com

manga e iogurte com amarena.

Na inauguração o Guiolla preparou versões mini dos

hambúrgueres

Entre as receitas está o Gourmand 33, eleito melhor

hambúrguer de Curitiba feito com costela bovina

Michelle Camargo Gulin, Lisete Camargo,

Jose Camargo e Paola Camargo

SERVIÇO:

Guiolla

• Rua Teixeira Coelho, 430 - Batel - Curitiba (PR)

Telefone: (41) 3026-5891

• Avenida José Gulin, 105 - Bacacheri

(Ca’Dore Comida Descomplicada) - Curitiba (PR)

Facebook: /guiolla

Facebook: /cadorecomidadescomplicada

60

São 10 opções de gelatos italianos

servidos por dia


• CONCEITO

62


Ficha Técnica:

Photography: Daniel Ernst

Assistant Photography: Marcio Zanon

Retouch: David Ernst

Stylist: Juliano Fonseca - Modifixe

Hair and Makeup: Felipe Prochmann

Models:

Stephan Turbay - Take Agency

Bruna Cardinale - Staff

Helo Willemann

COUNTRY SIDE

ABRIL 63


• CONCEITO

64


ABRIL 65


• CONCEITO

66


ABRIL 67


• CONCEITO

68


ABRIL 69


• TEST DRIVE

CONFRARIA

DAS QUATRO

RODAS

Fotos: Marcos Mancinni

GRUPO DE AMIGOS SE REÚNE ÀS QUINTAS-FEIRAS PARA COLOCAR O

PAPO EM DIA, CLARO QUE O ASSUNTO SÃO OS CARROS

Fotos: Valterci Santos

No acervo da confraria tem desde carros da década

de 20 a 90, americanos, europeus e nacionais, jeeps,

motos até hot rod e customizados

Nas quintas-feiras a noite é regada a bom vinho e

comida. O papo? Sempre automóveis. Histórias,

onde estão escondidos, antigos donos, enfim tudo

que tiver cheiro de gasolina

Viagens também fazem parte da confraria. Entre os destinos:

Argentina, França e Alemanha. “Visitamos uma feira de carros

antigos em San Isidro, as fábricas e museus das principais marcas

alemãs, como Porsche, BMW, Mercedes, VW e Audi”, conta Toni

Confrades reunidos e muitos planos para 2017: uma nova

viajem para Argentina, alguns passeios pelos arredores

da cidade e a participação em novembro do encontro Sul

Brasileiro de Veículos Antigos, aqui em Curitiba

70


O calendário Clássicos de Curitiba é que

deu nome à confraria. Atualmente está na

quinta edição. A festa de lançamento este

ano, contou com a presença do prefeito

THE FOUR WHEELS

BROTHERHOOD

A GROUP OF FRIENDS MEETS ON

THURSDAYS TO CATCH UP, WHERE

OF COURSE, THE SUBJECT IS CARS

U

ma reunião entre pessoas com algo em comum. Assim

são as confrarias. Há aqueles que se encontrem

para degustar vinhos e cervejas, fumar charutos,

cozinhar, mas nessa confraria específica a pauta é um pouco

diferente. Os 15 amigos que se encontram todas as quintas-

-feiras têm uma paixão em comum: carros.

A ideia surgiu há seis anos e veio do “seu” Carlos Grocoske,

que faleceu em outubro passado. Mas o filho dele,

Antônio, ou Toni, fez questão de, junto com os demais

confrades, manter a tradição viva. “Meu pai participava

de vários grupos de carros, mas eles são segmentados por

alguma classificação, como ano, marca, modelo. E havia

muitos atritos entre grupos diferentes. Então ele resolveu

criar a confraria, onde qualquer um, independente do carro

que goste, é bem-vindo”, detalha Antônio. Assim nasceu a

confraria Clássicos de Curitiba. As reuniões ocorrem na garagem

de alguns dos confrades, começam às 19h e vão noite

afora, afinal, assunto é o que não falta. Todas as quintas,

faça chuva ou sol, eles aproveitam um jantar preparado pela

A

meeting of people with something in common. So

are brotherhoods. There are those for wine and beer

tasting, smoking cigars, cooking, but this specific

brotherhood’s agenda is a little different. The 15 friends

who meet each Thursday have a passion in common: cars.

The idea came about six years ago and came from

“Mr.” Carlos Grocoske, who died last October. But his son,

Antônio, made a point, along with the other members, of

keeping the tradition alive. “My father participated in several

car groups, but each was segmented by some classification,

such as year, make, or model. And there were many conflicts

between the different groups. So he decided to create the

Brotherhood, where anyone, regardless of the car they liked,

was welcome,” details Antônio.

Thus was born the Curitiba Brotherhood of Classic

Cars. The meetings take place in the garage of one of the

Brotherhood and start at 7:00 pm and can go on all night as

the subject is not lacking. Every Thursday, rain or shine, they

take advantage of a dinner prepared by Antônio’s mother.

ABRIL 71


• TEST DRIVE

mãe de Antônio. Uma vez por mês é a noite da Quinta-feira

Gorda, na qual cada confrade traz seu prato favorito.

Na reunião, Antônio conta que tem fanáticos por diferentes

tipos de carro, ele, por exemplo, é da onda dos carros da

década de 50, paixão que herdou do pai. Mas também tem

quem curta hot rods, clássicos, carros modificados, originais,

enfim, tem espaço para todos os gostos. “Qualquer um que

seja apaixonado por carro está dentro e o mais legal é que

a faixa etária varia de 36 a 78 anos”, frisa Antônio.

Desses encontros surgiu ainda o calendário de carros,

distribuído gratuitamente para os curitibanos. A ideia é promover

a cidade e trazer algo de diferente para a sociedade.

“Meu pai defendia que sempre que um grupo de amigos

se reúne devem oferecer algo em troca para as pessoas. Já

fizemos cinco edições. Essa é nossa forma de valorizar a

paisagem de Curitiba e incluir todos nessa nossa paixão”,

destaca.

Once a month is Special Thursday, where each brother

brings his favorite dish.

At the meeting, Antonio tells us that there are different

types of car fanatics, he, for example, is interested in the

wave of cars from the 50’s, a passion that he inherited from

his father. But there are also those who prefer hot rods,

classic cars, modified cars, original cars: no matter there’s

room for everyone. “Anyone who has a passion for cars is

in and the coolest thing is that the ages range from 36 to

78,” notes Antonio.

There is even a car calendar that came about from these

meetings, distributed free of charge to Curitibanos. The

idea is to promote the city in providing something different

to society. “My father argued that always when a group of

friends get together they should offer something back to the

people. We’ve produced five editions. This is our way of

valuing the Curitiba landscape while showing off our passion

while doing so,” he highlights.

72


CONHEÇA ALGUNS CONFRADES E SUAS PAIXÕES

Luiz Fernando Bettega – anos 40, 50, 60, 70,

conversíveis, coupé e esportivos

Rubens Requião – conversíveis alemães

Rodrigo Stainsack – tudo que queima gasolina,

clássicos da década de 30 e Porsches 911

Idini Gamballi Jr. – americanos das décadas

de 30, 40, 50, 60 e customizados

Niomar Scuissiatto Jr. – modelos préguerra

e hot rods

Toni Grocoske – americanos da década de

50 e muscle cars da década de 60

Alexandre Gross – nacionais com motor

V8, cabriolés e militares

Marco Fransolin Peres – Alfa Romeo, Ferrari

e esportivos americanos

ABRIL 73


• ESPORTE

Hole

in one

Fotos: Mauricio de Paula

74


Esporte de elite, golfe envolve belas

paisagens, jogo mental e paz de espírito

S

empre associado ao glamour, o golfe é um esporte

que promove grande contato dos jogadores

com a natureza. Os campos bem cuidados,

com paisagens belíssimas, compõem o cenário desse

esporte apreciado por muitos brasileiros. Para quem

assiste pela primeira vez, pode parecer um pouco

demorado, mas a emoção do jogo o tornam cativante.

A partida pode ser disputada em percurso de 9 ou

18 buracos e consiste em totalizar o menor número de

tacadas em buracos estrategicamente colocados até

o final do percurso. Para deixar mais complicado, o

trajeto pode contar com diferentes obstáculos, naturais

ou não, como pequenos lagos, poços de areia, árvores

e locais com relva mais alta. Por isso que o campo é

considerado o principal adversário do golfista.

Os equipamentos necessários são: tacos – é possível

levar até 14 na sacola – bolas e sapatos com solado de

travas, para dar firmeza no posicionamento e tacadas

do jogador. A melhor parte desse esporte é que, além

de trabalhar o corpo e a mente pode ser jogado por

toda família, sem restrição de idade, uma vez que não

exige um grande condicionamento físico.

GOLFE NAS ARAUCÁRIAS

Em Curitiba, diferentes clubes contam com campos

para a prática e entre eles está o Santa Mônica Clube

de Campo que acaba de inaugurar os 18 buracos do

seu campo, com quase 7 mil jardas. O feito o colocou

no patamar de um dos maiores do Brasil e ao padrão

internacional. Além disso, o nível técnico e o desenho

do campo passaram por melhorias. Elaborado por

François Cazabon, que é golfista e árbitro internacional

ABRIL 75


• ESPORTE

da PGA (Profissional Golfers Association), o principal

desafio foi mudar o sentido do campo para implementar

todos os buracos de acordo com as regras oficiais

dentro do espaço disponível. “Foram muitas horas de

estudo, de Google Earth, para conseguirmos mudar o

projeto”, destaca.

O projeto inicial foi redesenhado em 2010, e ficou

mais enxuto, tornando o campo mais suave, com melhor

aproveitamento do relevo local, menos descidas e

subidas. O campo de golfe moniquense é o mais longo

do Estado e promete, com os devidos acabamentos, ser

um dos os melhores do Paraná. Leva-se em média 4

horas para ser percorrido, falando em tempo de jogo.

“Aproveitamos os nove buracos existentes (o lado nobre

que nós chamamos) e também os desníveis do terreno.

Especialmente os greens, que é a parte mais cara, e que

já estavam prontos. Tínhamos plantas chaves que não

poderíamos mexer e redesenhamos o que foi possível”,

explica Julio Azevedo, profissional de Golfe do clube.

VISIBILIDADE NO ESPORTE

Segundo o presidente da Confederação Brasileira

de Golfe, Euclides Gusi, construir um campo de golfe

de 18 buracos é de extrema importância para o desenvolvimento

do esporte no Brasil. “Este é um grande

passo do Santa Mônica. As vantagens são imensas, com

18 buracos, o campo comporta muito mais jogadores

simultaneamente. Os golfistas ganham mais nove desafios

diferentes. Com esse padrão de campo, o Clube

poderá sediar torneios com um maior número de competidores.

O golfe brasileiro, apesar de ter mais de 100

anos, ainda é um bebê. Temos um potencial imenso

para crescimento. A entrada do esporte nas Olimpíadas

deu muita visibilidade, mas ainda há muito a se fazer.

Certamente, iniciativas como a do Santa Mônica só

ajudarão a desenvolver este esporte”, afirma.

76


sites

assessoria

de imprensa

vídeos

projetos

especiais

banner

slide

apresentação

revistas

Comunicação inteligente.

www.jotacom.com.br


• CULTURA

MÚSICA

Foto: Priscilla Fiedler Foto: Voir Images

Foto: José Neto

Foto: Brian Tirpak

Foto: divulgação

TEATRO

AS GALVÃO

A Quadra Cultural especial de Dia das Mães terá a celebração dos 70 anos de

carreira das irmãs Galvão. Mary e Marilene começaram a cantar em rádio aos 7

e 5 anos e gravaram o primeiro disco aos 14 e 12. No show, além dos clássicos

da música sertaneja, a dupla canta seus maiores sucessos Coração Laçador (O

Boi), No Calor dos teus Abraços e Pedacinhos.

Data: 14 de maio

Local: Teatro Guaíra

Informações: www.diskingressos.com.br

RENAISSANCE

Com quase 50 anos de estrada, o grupo que foi pioneiro do rock progressivo

britânico chega a Curitiba. Liderados pela singular voz de cinco oitavas de Annie

Haslam, a banda mostrará a turnê Songs For All Times, que reúne os clássicos

mais reverenciados da banda. Com sua mistura única de rock progressivo com

influências clássicas e sinfônicas, a Renaissance surgiu em 1969, quando o

seminal grupo de rock Yardbirds se separou e seus membros fundadores Keith

Relf e Jim McCarty começaram a organizar um novo grupo, voltado à fusão do

rock, folk e formas clássicas.

Data: 24 de maio

Local: Teatro Guaíra

Informações: www.diskingressos.com.br

AS DOMÉSTICAS

Três ex-domésticas, que hoje vivem “na Batel”, tentam se livrar das manias adquiridas

em suas inúmeras faxinas. As três vivem em pé de guerra e em situações

muito suspeitas. Tudo piora quando descobrem que todas são apaixonadas pelo

mecânico Carlão, que mora ao lado.

Data: 9 de abril

Local: Teatro Barracão EnCena

Informações: (41) 3223-5517

SHTIM SHLIM – O SONHO DE UM APRENDIZ

Mais do que uma peça teatral, Shtim Shlim propõe um mergulho na história

inspirada no conto popular dos povos nômades do norte da África, unindo o

teatro à contação de histórias, combinados com grandes objetos feitos com

tecidos coloridos. A instalação interativa permite percorrer o cenário repleto de

tapetes e escutar a história simultaneamente.

Data: até 30 de abril (terça a domingo; com apresentações aos sábados e domingos,

às 17h)

Local: Caixa Cultural Curitiba

Informações: (41) 2118-5114

TEATRO DE BONECOS

As crianças também têm vez no Teatro de Bonecos Dr. Botica. Abril tem uma

programação especial com diferentes peças para agradar a gurizada. O primeiro

final de semana do mês será da peça Assim Será, da Cia Tibiribão Teatro de

Bonecos; seguido por Olhando-te, do Grupo Merenguê; o terceiro final de

semana é a vez da peça A História de um Cão, de Beto Hinça; depois vem A

Menina do Mundo da Lua, de Substrato Cênico e para fechar Dia Claro Noite

Escura da Cia Imã Produções.

Data: todos os finais de semana de abril

Local: Teatro de Bonecos Dr. Botica

Informações: www.shoppingestacao.com.br

78


Foto: Maurício Vieira

GERAL

PAUL GARFUNKEL – PINTOR VIAJANTE

A mostra traz obras inéditas – óleos, aquarelas e

desenhos - entre as 70 peças selecionadas pelo

curador Antonio Carlos Suster Abdalla no acervo

da família do artista. Grande nome do impressionismo

paranaense, ele foi chamado de o Debret

do século XX por críticos como Pietro M. Bardi e

Adalice Araújo. Paul Garfunkel nasceu na França

em 1900 e morreu em Curitiba, em 1981.

Data: até 29 de abril

Local: Museu Guido Viaro

Informações: (41) 3018-6194

REVISTA

PONTOS

DE VENDA

• Banca América

(Rua Otávio Pereira dos Anjos, s/nº - esquina c/ Cel. Francisco

H. dos Santos) - 3267-2412 / 99905-5071

• Banca Batel

(Av. Batel em frente ao Hosp. Santa Cruz) - 3244-5620

Foto: Peter Lorenzo

Foto: divulgação

ATOS

A exposição reúne obras de 13 artistas, com

trabalhos nas mais variadas técnicas. Conta com

obras de Alfi Vivern, André Coelho, Denise Ferioli,

Diogo Duda, Eleutherio Netto, Elizabeth Titton,

Helena Wong, Kazuo Wakabayashi, Manabu

Mabe, Maria Cheung, Rodrigo Pereira, Sandra

Hiromoto e Zuleika Bisacchi.

Data: até 8 de maio

Local: Zuleika Bisacchi Galeria de Arte (Pátio Batel)

Informações: (41) 3020-3667

INCLUÍDOS – O UNIVERSO FANTÁSTICO

DA SOLIDARIEDADE

Com fotografias de Peter Lorenzo, a mostra tem

como objetivo empoderar as pessoas por meio de

um universo fantástico. Os modelos são usuários

atendidos em diferentes serviços da assistência

social de Curitiba, como asilos, casas de acolhimento,

projetos sociais e unidades de atendimento

à população em situação de rua, que nas imagens

da mostra são reis, mágicos, guerreiros, viajantes,

sonhadores e divas.

Data: até 28 de abril

Endereço: Hall do Centro Cultural Teatro Guaíra

Informações: (41) 3304-7900

• Banca Bom Jesus

(Rua Jaime Balão, 201 - Cabral) - 3264-7662

• Banca do Condor Champagnat

(Martim Afonso, 2800) - 3336-9817

• Banca do Palladium

(Av. Presidente Kennedy, s/nº em frente ao

Shopping Palladium) - 99209-1161

• Banca Espanha

(Praça Espanha) - 3225-1173

• Banca Leia Bem Pão de Açúcar

(Av. República Argentina, 391 - Água Verde) - 3024-6156

• Banca Paulina

(Rua Pres. Farias esq. c/ Rua XV) - 3324-7997

• Banca Praça do Japão

(Praça do Japão) - 3243-1475

• Banca Santa Felicidade

(Av. Manoel Ribas, 5930 - Santa Felicidade) - 3024-3538

DESTAQUE

FESTIVAL DE CULTURAS TRADICIONAIS MOVIMENTA ANTONINA EM ABRIL

TOCADORES - ENCONTRO DE TRADIÇÕES

O evento visa apresentar

ao grande público as

variadas culturas, etnias

e regiões do Paraná.

Promovendo atividades

como dança, música e

artesanato, desenvolve

um ambiente ideal para

a troca de experiência

entre comunidades. A

programação é inteiramente

gratuita, com

curadoria de Lia Marchi

e produção de LM Stein.

Data: de 20 a 22 de abril

Endereço: Praça Coronel Macedo - Centro Histórico de Antonina (PR)

Informações: Facebook: /olariacultural

Foto: divulgação

• Bazar Cotegipe

(Mercado Municipal) - 3262-5011

• Brioche

(Rua Augusto Stresser, 839 - Juvevê) - 3342-7354

• Caiobanca

(Av. Atlântica, 1200 - Caiobá/Matinhos) - 3473-9228

• Curitiba Aqui Art e Café

(Pilarzinho ao lado da Ópera de Arame) - 3252-0555

• Salão Marly - Gustavo Bonato

(Av. Sete de Setembro, 6055 - Batel) - 3343-0505

Pagamento

para

assinatura

3

vezes

sem juros

CENTRAL DE ATENDIMENTO

0800 600 2038

ABRIL 79


M & G Odontologia

tr

t

a

an

sf

ns

or

m

ma

an

fo

ma

and

transformando

s

or

so

ri

rr

r

o

is

sorrisos

Cirurgia e traumatologia buco-maxilo-facial

Implantes dentários - Enxertos ósseos

Prótese dental - Dentística estética

Endodontia - Ortodontia

Clareamento dental

Responsável Técnica:

Dra. Graciela Santos Salin

CRO 14741/PR

Especialista em cirurgia e

traumatologia buco-maxilo-facial

Dr. Marcelo Augusto

Araújo dos Santos

CRO 10570/PR

Especialista em prótese dental

NOVO ENDEREÇO:

Av. João Gualberto, 1881 - Sala 405 - 4º andar (Edifício Ópera Matteo) | Juvevê | Curitiba (PR)

Fone: (41) 3233-2494 | Celular: (041) 9857-0449 | E-mail: mgodontologia@terra.com.br


log moda

• BLOGUEANDO

Qual o seu estilo?

Por Josie Remer

A

minha paixão por moda sempre foi ligada com o estudo dos estilos e como

identificá-los. Tenho aquela mania de ficar sentada em um banco no meio da

praça observando as pessoas passarem e ao mesmo tempo analisando o estilo

de cada uma. Muitos se sentem perdidos em relação ao estilo próprio, pois nunca conseguem

encontrar aquele que os definam. O resultado? Compras compulsivas e peças

paradas no guarda-roupas. A descoberta do seu estilo tem a ver com a descoberta do seu

próprio eu, pois o mesmo está interligado com personalidade, hobbies e estilo de vida. É

importante ressaltar que nós não temos apenas um estilo e sim vários, mas sempre existe

um que predomina e dois que acrescentam. Para ajudar nessa descoberta confira cinco

estilos definidos que vão facilitar a sua vida nesta procura.

1- Girlie/Romântico: Como o nome já diz o estilo é romântico e bem feminino, quem

tem esse estilo gosta de usar peças florais, cores pastel, babados, saias midi, vestidos e

modelagens mais afastadas ao corpo. Por ser um estilo romântico não precisa ser bobo,

então sempre dê um toque mais moderno.

2- Clássica: O estilo clássico gira em torno de peças essenciais do closet, como

camisa branca, scarpin preto e uma boa bolsa. É a melhor pedida pra um look chic sem

esforço, e é repleto de peças em preto e branco. Quem às vezes não gosta de ser clássica?

3- Boho: Este estilo é caracterizado por estampas florais e muitos acessórios. Para

produzir looks com essa pegada, é essencial ter no guarda-roupa um kimono, peças

com franjas, um chapéu floppy, um vestido soltinho e curto e aposte nos tons terrosos.

4- Grunge: O grunge é um estilo bem despojado, e nasceu lá nos anos 90, com a

banda Nirvana. A cartela de cores é mais escura, e as peças mais pesadas. Itens indispensáveis

no guarda-roupa: jaqueta de couro, coturno, camisa xadrez e camisas de

bandas também deixam o look interessante. Parece um estilo rock mas não tão pesado.

5- Tomboy: Esse estilo tem uma pegada meio andrógina, sabe quando a gente gosta de

algumas peças masculinas? Pode ser do namorado, amigo ou pai. O Tomboy é marcado

por roupas voltadas para o preto e tonalidades mais escuras além dos shapes oversized,

como camisetas largas ou calças retas.

Lembre-se que seu estilo é a sua marca, aquilo que se transmite para o resto do mundo,

querendo ou não é a primeira impressão que fica, então é melhor que essa impressão

seja a melhor de todas. E como sempre gosto de dizer, seja você mesma e não o que a

moda dita, use ela ao seu favor, não vire escrava dela.

Mais sobre Josie

Josie Remer é autora do blog

Independência ou Moda que

existe há 4 anos e nasceu para

ajudar pessoas que se

sentiam perdidas no mundo

da moda. Hoje aborda também

assuntos como beleza,

estilo de vida e viagens.

Josie é estudante de

Administração da PUC-PR e

pretende alinhar moda e

business como carreira.

Instagram: @josieremer

Youtube: Josie Remer

www.independenciaoumoda.com.br

Fotos: divulgação

ABRIL 81


• HISTÓRIAS

H ISTÓRIAS

cURITIBANAS

Lar doce lar

Olá amiga,

Estar em casa é uma questão um pouco complexa.

Mesmo em casa, nem sempre estamos necessariamente

em um lar, afinal, trata-se de uma ideia mais ampla,

um longo processo de transformação e adaptação que

é construído de forma lenta, pouco a pouco, e cresce

conforme nossas expectativas, mesmo quando não conseguimos

perceber.

Nossa relação com Curitiba é assim, acredito eu: no

momento em que começamos a construir sentimentos

pela cidade, ampliamos as possibilidades narrativas, as

fantasias particulares que se apropriam dela para ser o

cenário perfeito, o palco ideal para nossas vidas. A imaginação,

afinal, não tem limites palpáveis, não é mesmo?

É então que ela descobre uma maneira de nos encantar,

acumular histórias e experiências em cada canto seu;

há um pouco de cada um de nós na Ópera de Arame ou

nos gramados do São Lourenço. Há eu e você, no Barigui

ou mesmo em uma rua talvez sem muita importância dos

confins do Boqueirão.

E você então se encanta e a partir do olhar descobre

que aqueles fragmentos do que somos e vivemos, esse

espaço, antes impessoal, faz parte de você: é ali o lugar

que, agora, você quer estar e viver.

Na vida, às vezes, precisamos mudar de cidade. É

perceptível que isso sempre vem acompanhado de uma

certa reticência, afinal, é uma ruptura: invariavelmente

você estará deixando para trás uma parte importante de

sua história.

Mas, de qualquer forma, ir e voltar faz parte do processo,

e só assim é possível estabelecer sensações que

ajudem a construir sua noção de lar: lar é onde você quer

estar; 10 ou 324 anos depois.

Feliz aniversário!

Texto: M.B.

82


• Projetos

Personalizados

• Organização

• Foto e Vídeo

CONSULTORIA

COMPLETA PARA

SUA FORMATURA.

41 3045 6999

E S P A C O T ORRES . C OM.BR


@carmensteffens

CarmenSteffensOnline

Carmen Steffens

CALÇADOS, ROUPAS E ACESSÓRIOS

SHOPPING BATEL | SHOPPING MUELLER | PARK SHOPPING BARIGUI - CURITIBA | SHOPPING PALLADIUM - PONTA GROSSA | OUTLET - ALFERES ANGELO SAMPAIO,1745

BUENOS AIRES CANNES LAS VEGAS MIAMI ORLANDO PUNTA DEL ESTE RIO DE JANEIRO SANTIAGO SÃO PAULO

550 LOJAS - 18 PAÍSES

More magazines by this user
Similar magazines