JULHO_AGOSTO-2019 - edição Nº 255

araujomota
  • No tags were found...

Lusitano de Zurique - edição Nº 255

L U S I T A N O

JULHO/AGOSTO 2019

ANO XXV - . 255 - DIRECÇÃO: Sandra Ferreira + Armindo Alves - Publicação mensal gratuita

d e Z u r i q u e

Dia de

Portugal

celebrado de uma forma

única em Zurique

Páginas 08-11

Manteve-se a tradição!

O CLZ continua a manter

viva as tradições do nossos

País em Zurique, seja através

do Folclore ou através

das marchas alusivas aos

Santos Populares.

Página 18


MAIO 2019

ANO XXV - . 253 - DIRECÇÃO: Sandra Ferreira + Armindo Alves - Publicação mensal gratuita

2 | JULHO/AGOSTO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

PUBLICIDADE

Centro Lusitano de Zurique

Birmensdorferstr, 48

8004 Zürich

www.cldz.ch - info@cldz.ch

Consulado Geral de Portugal em Zurique

Zeltweg 13 - 8032 Zurique

Tel. Geral: 044 200 30 40

Serviços de ensino: 044 200 30 55

Serviços sociais: 044 261 33 32

Abertura de segunda a sexta-feira das

08:30 às 14:30 horas

Edição anterior

L U S I T A N O

SOLIDARIEDADE

d e Z u r i q u e

CLZ doou mais de

110 mil francos

Bufete, reserva de refeições 077 403 72 55

Cursos de alemão 076 332 08 34

Direcção

044 241 52 60 / info@cldz.ch

Futebol armindo.alves@garage-mutschellen.ch / 079 222 09 14

InCentro

incentro@cldz.ch

Publicidade 079 913 00 30/pub.lusitano@gmail.com

Rancho folclórico 076 344 15 40 / rancho@cldz.ch

Vamos contar uma história 079 647 01 46

Embaixada de Portugal

Weitpoststr. 20 - 3000 Bern 15

Secção consular: 031 351 17 73

Serviçoa sociais: 031 351 17 42

Serviços de ensino: 031 352 73 49

Serviços municipais de informação para

imigrantes - Zurique (Welcome Desk)

Stadthausquai 17 - Postfach 8022 Zurique

Tel.: 044 412 37 37

Polícia 117

Bombeiros 118

Ambulância 144

Intoxicações 145

Rega 1414

Estivemos à

conversa com o

Dr. Paulo Maia e Silva,

Cônsul-Geral de

Portugal

em Zurique

Páginas 8 e 9

Missão Católica de Língua Portuguesa – ZH

Katholische Mission der Portugiesischsprechenden

Fellenbergstrasse 291, Postfach 217 - 8047 Zürich

Tel.: 044 242 06 40 7 044 242 06 45 - Email: mclp.zh@gmail.com

Horário de atendimento:

- segunda a sexta-feira das 8h às 13h00 e das 13h30 às 17h

Publicidade


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JULHO/AGOSTO 2019 | 3

EQUIPA REDACTORIAL

EDITORIAL

Sandra Ferreira

Em tempo de “vacas gordas“

lembram-se da emigração

Sandra Ferreira

Armindo Alves

DIRECTOR A CC12 A

SUB-DIRECTOR CC15 A

Email: lusitanozurique@gmail.com

Mais uma vez o Estado Português promove iniciativas vergonhosas, desrespeitadoras

e fora de contexto, em relação à emigração.

Natascha D´Amore Maria dos Santos

Joana Araújo

CC11 A

Desta vez anunciou na semana passada que a partir de Julho, os emigrantes e luso-

-descendentes poderão receber mais de 6 500 euros para regressarem a Portugal.

Uma medida do Programa Regressar em que o Instituto do Emprego e Formação

Profissional irá promover e onde poderão candidatar-se cerca de 1500 pessoas até

ao final do ano. O apoio apenas é dado a emigrantes que estejam fora desde 2015 e

que tenham já um contrato de trabalho em Portugal, de forma a poderem regressar.

O valor a ser dado corresponde a um “subsidio de regresso“, o custo de viagens

e o transporte de bens. A tudo isso ainda pode ser acrescentado um valor para o

reconhecimento das capacidades académicas ou profissionais.

Cristina F. Alves

CC 16 A

Lúcia Sousa

Pedro Nabais

CC14 A

Uma medida, que a meu ver, não ajuda nem beneficia os emigrantes naquilo que

realmente necessitam.

Jorge Macieira

CC28 A

Pedro Nogueira

Nuno Brandão

Primeiro ponto negativo: a medida é para emigrantes que estejam fora desde 2015.

Só aqui vemos como estamos a discriminar os surtos de emigração anteriores. Ou

ser uma forma de redenção por os terem mandado emigrar em 2011?

A emigração portuguesa sempre existiu, com maiores ou menores surtos, durante

décadas. É uma emigração que chega e leva com ela na ideia um dia voltar. Uma

emigração ainda bastante ligada às suas raízes. Contudo é injusto que apenas uma

pequena parte desta emigração seja beneficiada a voltar, principalmente em “tempo

de vacas gordas“.

Manuel Araújo

JORNALISTA 3000 A

Domingos

Pereira

Carmindo de

Carvalho

Segundo ponto de discordância: o subsídio apenas é dado a pessoas que já tenham

trabalho à espera deles em Portugal. Curioso! Não foi o motivo de não terem trabalho

ou perspectiva de futuro que os fez sair de Portugal? Como é que as coisas

mudaram tão rapado em 4 anos? Terá o Estado feito um estudo aprofundado de

realmente quantas pessoas voltam com um trabalho para Portugal? Um requisito

irrealista, pois penso que apesar de a procura de mão de obra ter aumentado em

Portugal, as dificuldades nos postos de trabalho continuam a ser as mesmas.

Euclides Cavaco

Pedro Barroso

Carlos Matos

Gomes

Por fim, e como não podia deixar de ser, tenho de falar do valor de subsídio que

aqui é proposto. Um valor que representa o salário mensal de alguém formado e que

exerce a sua profissão aqui na Suíça.

Um valor que seria muito melhor empregado, se servisse para incentivar os jovens a

entrar no mundo do trabalho. Que servisse para que deixassem de existir contratos

precários em Portugal. Que ajude os que não tiveram oportunidade de emigrar e

que realmente sofrem com a falta de emprego em Portugal.

Nós emigrantes precisamos sim de incentivos, mas são outro tipo de incentivos.

Incentivos no país que nos acolheu. Não precisamos de incentivos a voltar em tempos

de bonança, par anos mais tarde, em que a bonança se foi, termos de repensar

e voltar a emigrar.

A mim resta apenas desejar a todos os emigrantes umas boas Férias e um bom

regresso a casa.

Ivo Margarido

Daniel Bohren

JURISTA

EDIÇÃO, COMPOSIÇÃO

E PAGINAÇÃO

Manuel Araújo

Jornalista 3000 A

araujo@manuelaraujo.org

Tel.:(+351) 912 410 333

PUBLICIDADE

pub.lusitano@gmail.

com

Tel.: 079 913 00 30

Apoios:

Jeremy da Costa

Nelson Lima

IMPRESSÃO

Diário do Minho

Tiragem: 2000 exemplares

Periodicidade: Mensal

Distribuição gratuita

PROPRIEDADE & ADMINISTRAÇÃO:

Centro Lusitano de Zurique

Birmensdorferstr. 48

8004 Zürich

Tel.: 044 241 52 60 -

Fax: 044 241 53 59

Web: www.cldz.eu

E-mail: info@cldz.eu

Esta publicação não

adopta nem respeita o inútil

(des)Acordo Ortográfico


4 | JULHO/AGOSTO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

COMUNIDADES


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JULHO/AGOSTO 2019 | 5

COMUNIDADES

Eventos CLZ 2019-2020

Festival

de Folclore

30 Anos Rancho CLZ

21.09.2019

Magusto

16.11.2019

Festa de Natal e

Festa das crianças

2019

7 + 8.12.2019

Início

das Janeiras

4.01.2020

Festa

dos Sócios

07.03.2020

Torneio

de Futebol

08.03.2020

Torne-se associado do

Centro Lusitano de Zurique

e usufrua de inúmeras vantagens

Ligue Tel.: 079 222 09 14

PORTUGUESES

RESIDENTES NO ESTRANGEIRO

NÃO IMPORTA

ONDE ESTÁ.

COM A CAIXA

FICA MAIS PERTO.

Escritório de Representação da CGD - Suíça

Rue de Lausanne 67/69, 1202 Genève

Tel: Genève - 022 9080360 I Tel: Zurique - 078 6002699 I Tel: Lausanne – 078 9152465

email: geneve@cgd.pt

A Caixa Geral de Depósitos, S.A. é autorizada pelo Banco de Portugal.


6 | JULHO/AGOSTO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

DIREITO

Direito sucessório suíço e conflitos

com o direito português

Quem é competente de tratar da herança, quando cidadãos portugueses com domicílio na

Suíça morrem? Quem herda, o que acontece com a herança e como se pode dispor dela?

DANIEL BOHREN - advogado

Segundo o direito do conflito de leis

suíço as entidades e tribunais suíços

são competentes, quando a pessoa

falecida tiver domicílio na Suíça.

Também são competentes de tratar

do patrimônio do falecido no estrangeiro.

São as autoridades e os tribunais

suíços que decidem – aplicando

a lei suíça - quem é herdeiro, o que

pertence à herança e como se pode

dispor dela. Uma pessoa com nacionalidade

estrangeira pode no entanto

numa disposição testamentária determinar,

que se aplique à herança a

lei do seu país de origem. Nesse caso

determina-se de acordo com o direito

estrangeiro quem é o herdeiro, o que

pertence à herança e como se pode

dela dispor. Competentes continuam

no entanto a ser as autoridades e os

tribunais suíços.

Primeiramente algumas informações

quanto ao direito sucessório suíço: Herdeiros

legais são os cônjuges dos falecidos

e os seus descendentes. Se a herança

não deixa descendentes, então são os

seus pais os herdeiros ou – se os pais já

faleceram - os descendentes deles e se

esses também faltarem, são os avós ou

os seus descendentes os herdeiros. Se

houver descendentes, então o/a cônjuge

herda metade da herança. Se faltarem

descendentes, então herdam o/a cônjuge

¾ e os pais do falecido ¼ da herança.

Se também faltarem os pais do falecido

ou antes os seus descendentes, então

o/a cônjuge obtém a totalidade da herança.

Os avós ou antes os seus descendentes

não herdam mais nada. Herdeiros

do mesmo grau herdam cada um partes

iguais.

Não se deve esquecer, que após o falecimento

de uma pessoa casada ocorre primeiramente

uma partilha de bens segundo

a legislação sobre o regime de bens

do casamento. Só depois do ajuste das

exigências relativas ao regime de bens,

se sabe qual a dimensão da herança.

Tanto quanto aos herdeiros legais. Estes

só herdam a sua parte, quando o falecido

não tiver tomado outras disposições em

disposição testamentária. Não se pode

aliás numa disposição testamentária

dispor com completa liberdade. A cônjuge,

os descendentes ou antes os pais

do falecido e os seus descendentes têm

direito à legítima. A legítima do descendente

comporta segundo o direito suíço

¾ do quinhão sucessório e o cônjuge e

os pais do falecido têm uma legítima de

½ do quinhão sucessório.

Em comparação com o direito português

não há relativamente à sucessão

legal nenhumas diferenças maiores em

relação ao direito suíço. Nos quinhões

sucessórios e nas legítimas há no entanto

diferenças: A herança é dividida em

partes iguais pelos herdeiros legais, não

recebendo a cônjuge menos de ¼ da herança,

se tiver de a partilhar com os descendentes

do falecido. Se faltarem descendentes

então 2/3 da herança cabe

à/ao cônjuge. A legítima dos cônjuges,

descendentes ou ascendentes comporta

2/3 do quinhão sucessório legal. Se não

houver descendentes a legítima dos cônjuges

comporta ½ do quinhão sucessório

legal. Se não houver cônjuges e apenas

um descendente, então a legítima deste

descendente é de ½. Se não houver cônjuges

e descendentes a legítima dos pais

comporta ½ e a dos avós 1/3 do quinhão

sucessório.

Na Suíça há três formas para uma disposição

testamentária, a saber o testamento

por mão própria, o testamento público

e o contrato sucessório. O testamento

por mão própria é válido, se tiver sido

escrito do princípio até ao fim pelo falecido,

inclusive data (dia, mês e ano) do

termo. Para além disso tem de ter sido

assinado. O testamento por mão própria


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JULHO/AGOSTO 2019 | 7

DIREITO

pode, mas não tem de ter sido consignado

junto de uma entidade oficial. A

disposição testamentária pública é efetuada

num notário com participação de

duas testemunhas. As testemunhas não

obtêm conhecimento do conteúdo da

disposição testamentária, tendo apenas

de confirmar, que a pessoa tem capacidade

de dispor. A disposição testamentária

é guardada pelo notário ou junto de

uma entidade oficial. Os dois tipos de

disposição podem a qualquer momento

ser revogados ou alterados. Tal tem no

entanto de acontecer da mesma forma

na qual a disposição revogada ou alterada

foi efetuada. Resta-nos o contrato

sucessório, que também é escrito com a

participação de um notário. No contrato

sucessório duas ou mais pessoas dispõem

conjuntamente e obrigam-se assim

reciprocamente. Por esta razão um

contrato sucessório só pode ser guardado

ou alterado conjuntamente.

Com uma disposição testamentária também

podem ser instituídas pessoas, que

não sejam familiares de herdeiros e legatários.

Então podem ser também distribuídos

encargos e postas condições.

Se a legítima dos herdeiros for violada

por tais disposições, então pode ser

apresentada queixa dentro do ano que

se segue à tomada de conhecimento

dessa violação. Determinadas reduções

de património de maiores dimensões,

que o falecido empreendeu ainda em

vida, também podem ser reduzidas por

meio de apresentação de queixa, assim,

por exemplo, grandes doações durante

os últimos 5 anos antes do falecimento.

Mas o que acontece agora quando um

cidadão português com o último domicílio

na Suíça também tinha património em

Portugal, por exemplo um imóvel? Aqui

deve prestar-se atenção, que Portugal

nem reconheceria um testamento escrito

por mão própria segundo o direito suíço

nem todo tipo de contrato suecessório.

Um testamento público seria no entanto

reconhecido. As autoridades e tribunais

portugueses aplicariam para além disso

direito português à herança de um cidadão

português. Tal pode gerar conflitos

com o direito suíço, pelo que faz sentido,

deixar-se aconselhar bem antes de

elaborar uma disposição testamentária.

Tem perguntas que digam

respeito ao direito?

Torne-se associado do

Centro Lusitano

d e Z u r i q u e

e usufrua de inúmeras vantagens

Ligue Tel.: 079 222 09 14

SEGUROS

Doença ( krakenkasse )

210.70 Chf ( adultos / +25 anos )

205.90 Chf ( adultos / 19-25 anos )

47.40 Chf ( menores / 0-18 anos )

VIDA, JURÍDICO

ACIDENTES

AUTOMÓVEL

POUPANÇA REFORMA, etc...

CRÉDITOS DESDE 8,9%

*Compra de outros créditos, “Permissos” L, B, C

CONTACTOS

Birmensdorferstrasse, 55 – 8004 Zürich

Junto à Estação de Wiedikon

Frente ao Centro Lusitano de Zurique

Telm.: 076 336 93 71 * Tel.: 043 811 52 80

wwww.andradefinance.ch

info@andradefinance.ch


8 | JULHO/AGOSTO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

COMUNIDADE

Comemorações do Dia 10 de Junho

Dia de Portugal celebrado de uma forma única em Zurique

LÚCIA SOUSA

As comemorações do Dia de Portugal,

de Camões e das Comunidades

Portuguesas em Zurique

decorreram no passado dia 10

de Junho, no salão paroquial da

Igreja St. Felix e Regula.

Sendo a Suíça um país com uma das

maiores comunidades de portugueses, a

celebração do Dia 10 de Junho tem muito

significado para toda a comunidade. E

este ano foi, sem dúvida, assinalada de

uma forma muito especial. A cerimónia foi

organizada pelo Sr. Cônsul-Geral de Portugal

em Zurique, Dr. Paulo Maia e Silva, e

mulher, Eng. Isabel Maia e Silva.

A coincidência do feriado de Pentecostes

na Suíça com o dia 10 de Junho, possibilitou

assim maior adesão da comunidade

portuguesa e outros convidados, mais de

duas centenas, às comemorações do Dia

de Portugal.

Participaram o Senhor Embaixador António

Ricoca Freire e o Senhor Ministro das

Infraestruturas e da Habitação, Dr. Pedro

Nuno Santos.

O Corpo Consular marcou igualmente

presença, nomeadamente os Cônsules-

-Gerais do Brasil, Espanha, China, Croácia

e Turquia, para além do Presidente do

Parlamento Cantonal de Zurique, Senhor

Dieter Kläy, Isabel Bartal, deputada do

mesmo Parlamento, o Bispo Emérito de

Beja, D. António Dantas, o Padre Walfrido

Knapik, a Coordenadora do Ensino

Português na Suíça, Lurdes Gonçalves, o

Conselheiro das Comunidades Portuguesas,

Domingos Pereira, e um membro do

Conselho Consultivo da Área Consular de

Zurique, Jorge Rodrigues.

Do programa constavam várias actividades,

nomeadamente exposição de painéis

sobre a arte do azulejo “Um Olhar

Sobre o Azulejo português”, gentilmente

cedidos pelo Museu Nacional do Azulejo,

mostra e concurso de trabalhos fotográficos,

sobre fachadas de edifícios

com azulejos em Portugal, realizados por

alunos dos cursos de Língua e Cultura

Portuguesas (LCP)/Ensino Português no

Estrangeiro (EPE).

Dirigidos a crianças e jovens, foram igualmente

dinamizados ateliês de pintura de

azulejos e de cortiça. A cortiça e a arte do

azulejo apareceram nas comemorações

do Dia de Portugal pela mão de professoras

e alunos do EPE, que trabalharam

os temas ao longo dos últimos dois ou

três anos, em alguns casos. Ambos são

marcos incontornáveis do património

português, de uma riqueza inesgotável e

de inegável importância cultural e económica.

Produto do sobreiro e do montado, a cortiça

tem em Portugal o seu primeiro produtor

a nível mundial. Espécime maior da

floresta mediterrânica e Árvore Nacional

de Portugal desde Dezembro de 2011,

o sobreiro esteve presente e mostrou a

todos os participantes do ateliê de onde

vem a cortiça e as suas múltiplas utilidades.

A par das ideias e dos trabalhos

fantásticos que fizeram, os participantes

levaram para casa a certeza do montado

como um ecossistema único, um exemplo

extraordinário de sustentabilidade,

rico em biodiversidade que é importante

proteger.

Em relação ao azulejo, parte integrante da

nossa História, a exposição dos trabalhos

realizados pelos alunos e o ateliê deram

continuidade ao projecto “SOS Azulejo”,

desenvolvido por Paula Rodrigues,

professora, e pelos seus alunos de Würzenbach-Luzern

e Sarnen num primeiro

momento, em associação com o Museu

Nacional do Azulejo e a escola EB23

da Barranha, Sra. da Hora. Este projecto

seria depois abraçado pelas professoras

dos cursos de Bellinzona, Locarno,

Lugano, Mendrisio, Bad Ragaz, Ennenda,

Herisau, Rorschach, Schaffhausen, Bischofszell,

Eschenz, Morat, St. Gallen, Vaduz,

Davos, Gossau e Romanshorn, com

empenho louvável. Os objectivos inicialmente

propostos, de…

- sensibilizar os alunos e, consequentemente

as suas famílias, para a beleza e

importância do nosso património azulejar;

- alertá-los para os perigos que o azulejo

português corre (vandalismo, roubo, degradação,

...);

- aguçar-lhes a curiosidade e levá-los a

procurar fachadas e painéis em azulejo

quando vão de férias a Portugal;

- motivá-los a mobilizar saberes sobre o

tema e a dar largas à criatividade na pintura

de azulejos em azul cobalto, amarelo

gema ou cores ditadas pela realidade e

imaginação,

foram sobejamente atingidos, para agrado

de todos os que puderam apreciar todas

as exposições.

Enquanto decorriam os ateliês, o público

adulto pôde assistir à apresentação do

professor e escritor Rui Aragonez Marques,

que se deslocou de Portalegre,

para nos dar a conhecer o seu último livro,

“A Mulher do Sargento Espanhol”, a

que se seguiu palestra e debate sobre a

língua portuguesa no mundo. Este é um

tema sem dúvida muito importante para

a comunidade portuguesa aqui na Suíça.

A aprendizagem, educação e integração

das crianças portuguesas na escola suíça

é reforçada quando estas possuem um

excelente domínio da língua materna.


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JULHO/AGOSTO 2019 | 9

COMUNIDADE

Mais ainda, estas celebrações, ao incluírem

a possibilidade a professoras e alunos

do EPE de exporem o seu trabalho,

de participarem e de colaborarem neste

evento, foi uma forma de divulgar e de

valorizar o trabalho dos professores que

com tanto empenho ensinam a língua de

Camões, além de mostrar o apreço das

autoridades e instituições portuguesas

e da nossa comunidade aqui na Suíça.

Também é de salientar que quase duas

dezenas de docentes do EPE assistiram

às celebrações do Dia 10 de Junho em

Zurique.

Quanto à recepção do Dia de Portugal, de

Camões e das Comunidades Portuguesas,

esta teve início com a actuação de

Inês Pereira Castro (flauta transversal) e

Mafalda Ribeiro (violoncelo), que tocaram

os hinos nacionais da Suíça e de Portugal.

Este foi, sem dúvida, um dos momentos

altos da cerimónia, quando se entoou

o Hino de Portugal e onde se sentiu os

nossos corações vibrar.

No seu discurso, o Senhor Ministro das

Infraestruturas e Habitação referiu que

o governo português valoriza a segunda

maior comunidade portuguesa na Europa

– a residente na Suíça – e enalteceu a

capacidade de integração dos Portugueses,

o seu empenho colectivo, bem como

o sucesso das nossas comunidades,

onde quer que se encontrem. Realçou

igualmente que Portugal está disposto a

acolher quem manifestar vontade de regressar

ao país.

Seguidamente, foram entregues os prémios

atribuídos aos trabalhos fotográficos

dos alunos vencedores:

Seguiu-se o discurso do Senhor Cônsul-

-Geral de Portugal em Zurique, primeiro

em alemão e depois em português. Destaca-se,

antes de mais, o agradecimento

que dirigiu às autoridades portuguesas,

pelo facto de o Senhor Ministro Pedro

Nuno Santos, e o Senhor Embaixador

António Ricoca Freire, terem estado presentes.

Homenageou especialmente a

comunidade portuguesa, que tanto contribui

para a dignificação do nosso país,

bem como o facto dos cerca de 89 mil

portugueses desta área consular desempenharem

um papel muito importante na

sociedade suíça. No discurso, o Dr. Paulo

Maia e Silva também agradeceu o apoio

de todas as pessoas e instituições, que

colaboraram na preparação do Dia 10 de

Junho. Referiu-se expressamente à Missão

Católica de Língua Portuguesa de

Zurique, que congrega regularmente os

portugueses desta área consular, não só

no plano religioso, mas também cívico e

social.

1° prémio – Rafael Paiva, do curso de

Bellinzona - entregue pelo Senhor Ministro

das Infraestruturas e da Habitação, Dr.

Pedro Nuno Santos

2° prémio – Lukas dos Santos, do curso

de Rorschach - entregue pelo Senhor

Embaixador, Dr. António Ricoca Freire

3° prémio – Carina Frehner, do curso de

Herisau - entregue pelo Senhor Cônsul-

-Geral, Dr. Paulo Maia e Silva

Como este ano o Alentejo foi a região na

qual se celebrou oficialmente o Dia 10 de

Junho em Portugal, também em Zurique

esta região teve um especial destaque,

através de uma exposição de folhetos

turísticos sobre alguns dos seus municípios,

entre os quais, Campo Maior, Ponte

de Sor, Elvas, Monforte, Arronches e Avis.

A música tão envolvente do Alentejo também

não foi esquecida nestas celebrações,

com as actuações do grupo “Vozes

do Alentejo” da Associação Portuguesa

de Zurique (APZ), e dos grupos “Sons do

Alqueva” e “Cantadores de Zurique”. O

Cante Alentejano é Património Imaterial

da Humanidade pela Organização das

Nações Unidas para a Educação, Ciência

e Cultura (UNESCO) desde 2014.

Numa festa portuguesa, a gastronomia

também marca presença, e esteve muito

bem representada com iguarias do nosso

país, tendo sido acompanhada por excelentes

vinhos da região do Alentejo.

Houve, ainda, uma prova de vinhos de

outras regiões, nomeadamente do Douro

e do Dão, oferecida pela Tucanexport

GMBH.

continua nas páginas seguintes...


10 | JULHO/AGOSTO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

COMUNIDADES

Agradecimento do

Senhor Cônsul-

-Geral, Dr. Paulo

Maia e Silva

Uma comunidade só é forte

e coesa quando colabora

efetivamente para um objetivo

comum. Neste sentido, o

Consulado procurou mobilizar

boas-vontades e competências

para que estas comemorações

pudessem ter êxito.

Assim, é imprescindível mencionar

um especial agradecimento

às seguintes pessoas

e entidades: Lúcia Sousa; designer

Rita Barracha; Pedro

Nogueira, representante do

Banco Santander em Zurique;

professor e escritor Rui Aragonez;

Amelia Bravo Vadillo

e Editora Filigrana; Instituto

Camões e Coordenação de

Ensino de Português na Suíça,

através das professoras Paula

Rodrigues, Rute Venâncio, Teresa

Cabral, Sónia Melo, Cidália

Carvalho e Isabel Pereira;

Museu Nacional do Azulejo;

Câmaras Municipais de Campo

Maior, de Ponte de Sor, de

Elvas, de Monforte, de Arronches,

e de Avis; AF Reinigungs

AG; SReinigung; Matias Reinigung;

Multiservices; Casa do

Benfica de Lenzburg; Agência

Félix; dirigentes associativos

da área consular de Zurique;

Centro Lusitano de Zurique,

Associação Portuguesa de

Zurique e o seu grupo “Vozes

do Alentejo”; grupo “Sons do

Alqueva”; grupo “Cantadores

de Zurique”; revista “Lusitano

de Zurique”; jornal “Gazeta

Lusófona”; programa “Espaço

Português” da rádio LoRa de

Zurique e do Kanal K de Aarau;

Tucanexport GMBH; Missão

Católica de Língua Portuguesa

de Zurique; funcionários do

Consulado Geral de Portugal

em Zurique.

O que dizem os

visitantes sobre as

celebrações do 10 de

Junho em Zurique?

”Em meu nome pessoal e em nome

dos meus pais, quero, antes de mais,

agradecer o convite e louvar a organização,

que foi muito boa, ainda por

cima, tendo em conta que foi uma

estreia, pelo menos nesta forma. Os

meus pais realçaram que, em quase

três décadas a viver aqui na Suíça,

nunca tiveram conhecimento de que

se festejasse este dia tão importante

na nossa comunidade de Zurique. Ficámos

muitíssimo agradados pela iniciativa

e pelo empenho demonstrado

pelo novo Cônsul em seguir este caminho

de maior abertura e proximidade

para com os portugueses. Consideramos

que houve uma adesão bastante

grande a este evento, embora as condições

climatéricas não tenham sido

muito favoráveis. Gostámos da ideia

dos ateliers, sobretudo para os mais

pequenos, e da apresentação do novo

livro do escritor, que acabou por ser

mais um debate sobre outros temas,

mas que não deixou de ser produtivo

e talvez necessário.

Esperamos continuar a receber novidades

deste género e teremos, sempre

que possível, muito gosto em participar!”

Patrick dos Santos Rebelo, estudante

universitário, e família, residente em

Dübendorf

“O Dia de Portugal, de Camões e das

Comunidades Portuguesas no dia

10 de Junho de 2019 em Zurique foi

uma festa maravilhosa! Tinhamos recebido

um convite muito bonito com

o programa da festa, que ofereceu

atividades interessantes e variadas,

tanto para crianças como para adultos:

ateliês de pintura de azulejos e

trabalhos com cortiça, exposição de

painéis sobre a arte do azulejo, concurso

de trabalhos fotográficos. Assistimos

à apresentação do último

livro do professor e escritor Rui Aragonez

Marques „A Mulher do Sargento

Espanhol“ e à conversa estimulante

com o autor e a responsável

da editora - e sua mulher. Provámos

vinhos portugueses deliciosos e comemos

alguns petiscos portugueses.

Gostámos imenso de ouvir as jovens

Inês Pereira Castro e Mafalda Ribeiro

tocar os hinos nacionais suíço e português

e várias outras bonitas melodias

portuguesas. Depois, grupos de

cantares apresentaram lindos cantos

alentejanos. Com o último copo de vinho

brindámos à saúde de Portugal e

de todos os portugueses e voltámos

felizes para casa.”

Rita Maria Rojas e Matthias Koller, médicos,

residentes em Zurique

“Organizada pelo Sr. Cônsul de Portugal

em Zurique e esposa, para celebrar

o Dia de Portugal, foi uma festa

aberta a todos, portugueses e não só,

que contou também com a presença

do Sr. Ministro das Infraestruturas e

da Habitação, do Sr. Embaixador de

Portugal e de muitos outros convidados.

A diáspora portuguesa na Suíça

recebeu o respeito merecido. A exposição

sobre a arte do azulejo, tal como

os trabalhos realizados pelos alunos,

os workshops e os cantares alentejanos

foram uma excelente ideia para

celebrar a data, proporcionando um

ambiente muito agradável. Um buffet

rico e acompanhado com vinho português

de excelente qualidade deixou

saudades. Parabéns ao Sr. Cônsul de

Portugal em Zurique, Dr. Paulo Maia

e Silva, e à sua esposa, Isabel Maia e

Silva. É um casal que inspira e dá confiança

para os próximos anos!”

Lina Lopes e Daniel Bohren, tradutora

intercultural e advogado, residentes em

Zürich-Oerlikon

“Por razões profissionais, não me foi

possível estar presente durante todo

o evento, tendo chegado um pouco

antes das atuações musicais, as quais

foram excelentes. Pena que as mes-


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JULHO/AGOSTO 2019 | 11

COMUNIDADES

mas se tenham iniciado um pouco

tarde, já com menos público. Provavelmente,

foi um evento muito preenchido,

com várias atividades, o que

aumenta o risco de atrasos. De qualquer

das formas, é de saudar a iniciativa

de organizar esta comemoração,

seja na pessoa do Exmo. Sr. Cônsul de

Portugal e esposa, como de toda a comissão

organizadora. A fasquia para

os próximos anos foi colocada muito

alta!”

Duarte Pacheco, residente em Goldau SZ

“Antes de mais, gostaria de parabenizar

toda a organização do evento pelo

excelente trabalho. A programação

rica e diversificada agradou a todos,

miúdos e graúdos. Os ateliers da cortiça

e do azulejo, por exemplo, foram

um sucesso e acredito que os meus

alunos nunca mais voltem a olhar para

um objeto de cortiça ou um painel de

azulejos da mesma forma. Ao terem

colocado a mão na massa, puderam

experienciar a arte de trabalhar esses

materiais consolidando, assim, os conhecimentos

teóricos que traziam da

aula. Foi um dia alegre, em que os alunos

vivenciaram a cultura portuguesa

e o Dia de Camões de forma divertida.”

Patrícia Matias, professora do EPE, residente

em Oberengstringen

“Celebrar Portugal, Camões e as Comunidades

é, para nós, diáspora, e

usando a tricotomia perfeita, celebrarmo-nos

em toda a nossa extensão

identitária, vincando, fora das nossas

fronteiras, o Nobre Povo que somos.

E foi em contexto de orgulho nacional

que, a convite do Sr. Cônsul de Portugal

em Zurique, Dr. Paulo Maia e Silva,

celebrámos (em regime de portas

abertas, como há muitos anos não

acontecia, e contando com a presença

de ilustres representantes da nação)

o nosso dia 10 de Junho. Uma tarde

extremamente bem passada, em condições

excelentes onde a comunidade

lusa, presente em número considerável,

pôde fruir de um programa cultural

riquíssimo e muito bem estruturado

em torno da portugalidade! Bem

hajam: o Sr. Cônsul, a sua simpaticíssima

esposa Isabel e todos os que se

dedicaram à organização do evento

festivo que tanto enalteceu Portugal,

Camões e a Comunidade Portuguesa

residente na Suíça. A nossa Nação

será sempre o que em comunidade

quisermos ser.”

José Alberto Postiga, escritor, residente

em Obwalden

“Recebemos, pela primeira vez, um

convite de um Cônsul-Geral de Portugal

em Zurique para participarmos

nas Comemorações do Dia 10 de Junho

– Dia de Portugal, de Camões e

das Comunidades Portuguesas, que

tiveram lugar naquela cidade. O convite,

com um belo design, anunciava

um programa muito completo, dirigido

a toda a família, não só adultos como

crianças. Foi por esse motivo que eu

e a minha família tomámos a decisão

de nos deslocarmos de Genebra a Zurique,

fazendo uma viagem de cerca de

seis horas de ida e volta, para participarmos

neste evento, o qual nos permitiu

relembrar com orgulho a nossa

terra e as nossas raízes. Foi um prazer

para os meus três filhos: para além de

terem participado nos ateliês de pintura

de azulejo e de cortiça, também puderam

conviver com outras crianças.

De registar a eloquência dos discursos

do Sr. Cônsul-Geral, Dr. Paulo

Maia e Silva, e do Sr. Ministro das Infraestruturas

e Habitação, Dr. Pedro

Nuno Santos. Quer a qualidade, quer a

quantidade do catering foi igualmente

do nosso agrado. Foi um dia muito

completo, sendo igualmente para mim

um momento de networking, que, quer

a nível pessoal, quer como Presidente

da Câmara de Comércio Suíça-Portugal,

me possibilitou conhecer e trocar

opiniões com muitos dos nossos compatriotas

e com cidadãos suíços.

A terminar, é nosso desejo agradecer

ao Senhor Cônsul, Dr. Paulo Maia e

Silva, bem como à sua esposa, Dra.

Isabel, a sua amável hospitalidade e o

grande sucesso deste encontro.”

Marina Prevost-Mürier, Presidente da

Câmara de Comércio Indústria e Serviços

de Suíça-Portugal e Vice Presidente

da Associação Internacional das Câmaras

de Comércio na Suíça (AICC), residente

em Genebra

”O Afonso adorou os ateliês, e nós, enquanto

pais, adorámos ver um trabalho

dele exposto! Em relação à apresentação

do livro, discursos, prova de

vinhos, cantares alentejanos e, acima

de tudo, ao convívio e conhecimento

de outras pessoas, foi uma agradável

surpresa! Agradou-nos também ouvir

o discurso do Sr. Cônsul e saber que

ele está a trabalhar com empenho

para o bem de todos nós. Um muito

obrigado a todas as pessoas que trabalharam

para nos proporcionarem

um excelente Dia de Portugal.”

Bruno, Cristina e Afonso Coelho, residentes

em Meggen - Luzern

“Com grande prazer participei pela

primeira vez nas comemorações do

Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades

Portuguesas. O evento foi

preparado e organizado com imenso

empenho. Gostei muito do interessante,

variado e festivo programa.”

Claudia Secchi, professora de DaZ (Alemão

como Segunda Língua), residente

em Winterthur

“As comemorações e as festas ficam-nos

na memória por nos deixarem

uma recordação doce e agradável.

Neste dia, fiquei agravelmente

surpreendida ao ver tantos jovens participarem

nesta festa, fosse através

do concurso de trabalhos fotográficos

ou nos ateliers de cortiça e azulejo,

um modo extraordinário e criativo de

dar a conhecer a nossa cultura às nossas

crianças. Uma festa intensa com

convidados fantásticos: o escritor Rui

Aragonez Marques, as jovens musicistas

Inês Castro e Mafalda Ribeiro, os

grupos “Sons do Alqueva“, “Cantadores

de Zurique” e “Vozes do Alentejo“.

Parabéns às professoras Paula Rodrigues,

Rute Venâncio e Lúcia Sousa,

bem como ao Sr. Cônsul e esposa -

admiro-vos pelo vosso trabalho, dedicação

e competência. E que para o

ano haja mais!”

Onélia Jorge, professora do EPE, residente

em Glattfelden


12 | JULHO/AGOSTO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

COMUNIDADE

Visita do professor e escritor

Rui Aragonez Marques a Zurique

LÚCIA SOUSA

Rui Manuel Aragonez Marques, de seu

nome completo, nasceu em Portalegre

em 19 de Abril de 1957. Desde muito novo

que começou a mostrar interesse pelas

letras, tendo, com 14 anos, ganho o seu

primeiro prémio literário, que lhe foi entregue

pelo saudoso escritor Romeu Correia.

É conhecido em Portugal no seu percurso

literário como Aragonez Marques.

Tirou o curso de professor na Escola do

Magistério Primário de Portalegre em

1978 e desenvolveu uma ampla carreira

pedagógica, foi professor, orientador pedagógico

distrital, formador de formadores

de toda a região de Portalegre, fase

que terminou como Coordenador Regional

de Educação do Alentejo na década

de 80. Regressou à escola e dedicou-se a

duas paixões: a língua e a literatura.

A Língua, começando em Espanha, na

Universidade de Extremadura, tendo recentemente

regressado de Timor-Leste,

onde integrou o projecto dos CAFE (Centros

de Aprendizagem e Formação Escolar).

Ao mesmo tempo, o seu gosto pela escrita

continua a acompanhá-lo, pelo que “A

Mulher do Sargento Espanhol” é o seu sétimo

e mais recente livro, editado em 2018

e já premiado pela ASSESTA (Associação

de Escritores do Alentejo).

O seu primeiro romance, “Margens de

Um Rio Violento”, que aborda a problemática,

em cenário, das crianças internadas

em instituições por ordem do tribunal,

onde o autor trabalhou na sua primeira

experiência como professor em 1978, vê

a luz do dia em 1997, tendo a partir dessa

obra as edições de:

Uma Aventura no Ciclo da Água (livro

infantil bilingue - Português e Castelhano

- 2001).

As Estrelas do Avô de Manuel (livro infantil

bilingue - Português e Castelhano,

sobre a inclusão, ilustrado pelo peruano

Yehude Simon – 2002)

Três Contos Trípteros (livro bilingue, resultado

de uma visita não cumprida a Israel

– Português e Castelhano – 2004).

Mariana ou a Andorinha Filha da Liberdade

(livro bilingue ilustrado por Vadillo –

Português e Castelhano – 2008).

Retratos de Gente em Procissão (romance

em Português – 2012)

A Mulher do Sargento Espanhol (romance

em Português – último livro publicado

em Dezembro de 2018 e premiado por AS-

SESTA).

Como escritor residente de Filigrana Editora

neste momento, tem no prelo a reedição

da sua obra, para além de “Crónicas

do Arraiano”, “Triala” um livro infantil

sobre a diferença ilustrado por André Clérigo,

“Um Gato Preto Chamado Matias”

romance, “O Que Foste lá Fazer?” um livro

sobre Timor-Leste e “A Tasca de Avelino

Camejo” romance.

Filigrana Editora terá em breve todos os

seus autores também em Zurique, na livraria

El Cóndor, Seilergraben 43, à disposição

da comunidade portuguesa.

Com publicações espalhadas pelos órgãos

de imprensa regional, alguns hoje já

extintos, (O Distrito de Portalegre, A Rabeca,

Notícias de Elvas, O Arraiano, Fonte

Nova...) ou de âmbito nacional (Jornal das

Letras) foi ainda colaborador da Revista

Noudar da vizinha “Extremadura” espanhola

onde, para além de colunista, assumiu

a função de director de conteúdos.

Multifacetado, é ainda autor de várias canções

infantis espalhadas por escolas de

Portugal até Timor-Leste como rastro de

onde passa.

Acreditando no associativismo, foi Director

da Sociedade de Instrução e Recreio

de Elvas, do Rancho Folclórico da Boavista

de Portalegre, fundador da Associação

“O Aladino” (integradora das crianças de

etnia cigana do concelho de Elvas) e também

escuteiro, a quem atribui o seu carácter,

ou bombeiro, no Corpo de Bombeiros

Voluntários de Portalegre, com quem ainda

colabora e onde recentemente apresentou

o seu último livro.

Espera que o reformem, diz, para se dedicar

inteiramente à escrita, o seu sonho de

sempre desde menino.

No âmbito das comemorações do Dia de

Camões, de Portugal e das Comunidades

Portuguesas, Rui Aragonez Marques

aceitou o convite do Senhor Cônsul-Geral

de Portugal em Zurique, Dr. Paulo Maia e

Silva, para apresentar o seu último livro

“A Mulher do Sargento Espanhol” e para

debater a importância do “Português no

Mundo” no dia 10 de Junho naquela cidade,

à qual se deslocou, acompanhado por

Amelia Bravo Vadillo, responsável pela Filigrana

Editora.

Em breve, a revista “Lusitano” passará a

contar com a preciosa colaboração do

professor e escritor Rui Aragonez Marques,

contador de histórias nato que, do

seu Alentejo natal, vai enviar mensalmente

uma crónica para esta publicação do Centro

Lusitano de Zurique. Será já a partir de

Setembro que Aragonez Marques vai assinar,

mês após mês, a crónica “Do nosso

cantinho para o vosso cantão”.


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JULHO/AGOSTO 2019 | 13

Falamos Português!

PUBLICIDADE

MAIS DE 200 VIATURAS AOS MELHORES PREÇOS

Financiamento - Leasing - Crédito — VENDA, TROCA E COMPRA

VW TOURAN 2.0 TDI SCR Highline

DSG

Automático, Diesel, 150 PS

Com MFK, Garantia e 1a. mão

09.2016; 58’000KM; CHF 28’900

MERCEDES-BENZ GLA 220 CDI

Urban 4m

Automático, Diesel, 170 PS

Com MFK, Garantia e 1a. mão

05.2014; 39’000 KM; CHF 27’900

MERCEDES-BENZ C250 BlueTec

AMG Line 4m

Automático, Diesel, 204 PS

Com MFK, Garantia e 1a. mão

01.2015; 92’475 KM; CHF 31’900

MERCEDES-BENZ C250 d AMG

Line 4matic

Automático, Diesel, 204 PS

Com MFK, Garantia opcional

09.2016; 33’290 KM; CHF 37’900

MERCEDES-BENZ GLE 350 d

Automático, Diesel, 258 PS

Com MFK, Garantia e 1a. mão

09.2015; 58’000 KM; CHF 69’900

Audi Q7 3.0 V6 TDI 272 quattro

T-Tr. 5-Line

Automático, Diesel, 272 PS

Com MFK, Garantia 1 ano

10.2015; 46’085 KM; CHF 67’900

MERCEDES-BENZ V 250 d Blue-

Tec Avant 4m

Automático, Diesel, 109 PS

Com MFK, Garantia e 1a. mão

06.2016; 58’274 KM; CHF 54’900

Audi A6 3.0 V6 TDI S-Line

Automático, Diesel, 204 PS

Com MFK, Garantia 1 ano

08.2014; 122’506 KM; CHF 26’900

Audi A3 Limousine 2.0 TDI 150

Ambition 5-Tr

Automático, Diesel, 150 PS

Com MFK, Garantia 1 ano

11.2014; 94’517 KM; CHF 22’900


14 | JULHO/AGOSTO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

AGENDA CULTURAL

7.7.2019

Arte moderna para adultos e crianças

A "Haus Konstruktiv" exibe arte moderna no

estilo "Konstruktivismus". Todo domingo às

11:15 acontece paralelamente, uma visita

guiada para os adultos e um workshop artístico

para as crianças a partir de 5 anos ("Sonntagsatelier").

Inscrições para o workshop até

sábado às 16:00 através do número: 044 217

70 80. Entrada no museu: com KulturLegi CHF

5.- para adultos (ao invés de CHF 16.-), entrada

livre para as crianças. Participação no

workshop: com KulturLegi CHF 5.- (ao invés

de CHF 10.-).

Museum Haus Konstruktiv. Selnaustr. 25.

Tram 2/9 bis "Sihlstrasse".

8.7.2019

Surpresa na biblioteca (08.07.-27.07.)

Vá ao guichê da Biblioteca "PBZ Altstetten" e

pegue emprestado uma "Wundertüte" e descubra

uma surpresa para ler e ouvir (em alemão

ou inglês, também para crianças). Para o

empréstimo é necessário ter o cartão da PBZ.

Horários de funcionamento da biblioteca: seg-sex

12:00-19:00, sáb 10:00-14:00.

PBZ Altstetten. Lindenplatz 4.Tram 2 oder Bus

35/78/80 bis "Lindenplatz". http://www.pbz.

ch/angebot/events/wundertueten

10.7.2019

Vagão lúdico no Fritschiwiese

As crianças de 5-12 anos encontram-se no

vagão colorido para brincar e fazer atividades

manuais. As crianças mais velhas podem

vir sozinhas, as mais novas são bem-vindas

acompanhadas por adultos. Toda qua 14:00-

18:00 e toda qui 15:00-18:00 (até 05.10.). Participação

gratuita.

Spielinsel Fritschiwiese. Fritschistr. 10. Tram

2/3 bis "Zypressenstrasse" oder Bus 33 bis

"Friedhof Sihlfeld". http://www.stadt-zuerich.

ch/spielinseln

11.7.2019

Concerto de órgão ao meio-dia

Ao meio-dia, organistas suíços e internacionais

tocam no grande órgão na Igreja

"Fraumünster". Toda quinta-feira 12:30-12:55

(até 19.09.). Entrada livre, contribuição espontânea.

Fraumünster. Münsterhof 2.

Tram 2/6/8/9/11/13/17 bis "Paradeplatz" oder

Tram 4/15 bis "Helmhaus". http://www.fraumuenster.ch

12.7.2019

Cinema na Röntgenplatz (12.06./13.06.,

19.06./20.06.)

O "Sommerkino Röntgenplatz" exibe filmes ao

ar livre durante quatro noites. Hoje você assistirá

ao filme de animação "Coco – Lebendiger

als das Leben!" (em alemão). Programa completo:

www.sommerkinoröntgenplatz.ch. Bar

e barraquinhas de comida a partir das 19:00.

Início do filme 21:30. Entrada livre, contribuição

espontânea.

Röntgenplatz. Röntgenstr. 56. Tram 4/13/17

bis "Limmatplatz" oder Bus 32 bis "Röntgenstrasse".

http://www.sommerkinoröntgenplatz.

ch

13.7.2019

Caminhada para mulheres

O encontro intercultural de mulheres "Café-

Dona" convida a todas as mulheres para uma

excursão na natureza. Elas fazem uma pausa

do cotidiano estressante com momentos de

calma e curtas apresentações. Levar: roupas

adequadas ao tempo, lanche e bilhete

ZVV para Zürich-Küsnacht-Zürich. Ponto de

encontro às 11:00 na HB Zürich em frente ao

grande relógio. Participação gratuita (exceto

custo do bilhete).

Hauptbahnhof Zürich. http://www.citykirche.

ch

14.7.2019

Concerto no lago (14.07./28.07.)

Hoje em "Seebad Enge" o cantor e guitarrista

"JulDem" toca canções entre o reggae, pop,

soul e hiphop. A banda de reggae "Basement

Roots" actua a 28.07. 20:00. Entrada livre,

contribuição espontânea.

Seebad Enge. Mythenquai 9. Tram 5 oder Bus

161/165 bis "Rentenanstalt". http://www.seebadenge.ch

15.7.2019

Actividades de férias para crianças

em Höngg (15.07.-18.07.)

Na primeira semana das férias de Verão, e em

conjunto com duas artistas, as crianças vão

fazer uma pesquisa sobre o tema "Inspiration",

da qual resulta uma exposição no final. Esta

actividade é indicada para crianças da 2. à 6.

classe. Seg-qui 09:00-16:30. Inscrições para

Dominique Grob: 044 341 70 01 ou dominique.

grob@gz-zh.ch. Levar almoço. Participação

gratuita, contribuição espontânea.

GZ Höngg. Limmattalstr. 214. Tram 13 oder

Bus 80 bis "Zwielplatz". http://www.gz-zh.ch/

gz-hoengg

15.7.2019

Actividades de férias para crianças

em Seebach (15.07.-19.07., 12.08.-16.08.)

Na primeira e na última semana das férias de

Verão crianças e jovens estão convidados

para usar as instalações desportivas "Im Birch".

Podem tomar banho, experimentar equipamentos

desportivos e fazer ginástica. Levar

roupa para desporto e fato de banho. Seg-sex

10:00-13:00. Participação gratuita.

Sportanlage Im Birch. Margrit-Rainer-Str. 5.

Bus 64/75/80 bis "Max-Bill-Platz". http://www.

AGE

CULT

d

Zur

O que

Z

(temp


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JULHO/AGOSTO 2019 | 15

AGENDA CULTURAL

NDA

URAL

e

ique

acontece em

urique

os livres e culturais)

© annca

stadt-zuerich.ch

17.7.2019

Actividades de férias para crianças

em Wollishofen (17.07.-15.08.)

Todas as quartas e quintas-feiras durante

as férias de Verão um circuito aquático

mesmo junto ao lago vai permitir que

as crianças se divirtam e se refresquem.

Estão à disposição baldes de tinta para

pintar. Levar fato de banho e roupa para

pintar. Apenas com tempo seco. 14:00-

17:00. Participação gratuita.

GZ Wollishofen. Bachstr. 7. Tram 7 bis

"Post, Wollishofen" oder Bus 161/165 bis

"Rote Fabrik".

18.7.2019

Parque chinês

O "Chinagarten" é um parque chinês com

templos. A disposição do jardim segue

uma linguagem de símbolos chineses.

Horário de funcionamento: Seg-dom

11:00-19:00. Entrada: adultos e jovens a

partir dos 15 anos CHF 4.-. Crianças a

partir dos 6 anos CHF 1.-.

Chinagarten. Bellerivestr. 138. Tram 2/4

bis "Fröhlichstrasse" oder Bus 912/916

bis "Chinagarten". http://www.stadt-zuerich.ch/chinagarten

9.7.2019

Circo para crianças

O "Kinderzirkus Robinson" apresenta o

espectáculo "Turbulente Jahres-Zeiten"

tendo como tema as quatro estações do

ano. O escritório da MAPS oferece 5×2

bilhetes grátis para a sessão de 19.07. às

18:00. Basta ligar 044 415 65 89 ou enviar

um mail para: maps@aoz.ch.

Hechtplatz. Tram 2/4/5/8/9/11/15 bis

"Bellevue". http://www.kinderzirkus.ch

20.7.2019

Passeios a pé pela história da cidade

de Zurique (20.07.-31.08.)

A "Zentralbibliothek" leva-o a dar um passeio

a pé por lugares do passado de Zurique.

Todos os sábados até fim de Agosto.

Programa: www.zb.uzh.ch/de/events.

Hoje o tema do passeio é "Reformation".

10:00-12:00. Participação gratuita.

Zentralbibliothek. Zähringerplatz 6. Tram

4/15 bis "Rudolf-Brun-Brücke". http://

www.zb.uzh.ch/de/events

21.7.2019

Aluguer gratuito de bicicletas

O projecto "ZüriRollt" disponibiliza bicicletas,

skates e bicicletas para crianças.

Durante o dia, de seg a dom o aluguer é

gratuito mediante uma caução de CHF

20.-. A bicicleta pode ser devolvida em

qualquer um dos vários postos de entrega.

Locais e horários de funcionamento:

www.aoz.ch/veloverleih.

Standorte: Landesmuseum / Europaplatz

/ Pestalozziwiese / Bellevue / Bahnhof

Enge. http://www.aoz.ch/veloverleih

23.7.2019

Qi Gong na Labyrinthplatz

Concebido por mulheres, a "Labyrinthplatz"

é um jardim que todos devem

conhecer. Hoje à noite principiantes e

experientes estão convidados para a "Qi

Gong" (exercício chinês de meditação).

19:00. Participação gratuita, contribuição

espontânea.

Zeughaushof, Labyrinthplatz. Bus 31 bis

"Kanonengasse". http://www.labyrinthplatz.ch

25.7.2019

Concerto ao ar livre (25.07.-27.07.,

02.08./03.08.)

A série de concertos "Stadtsommer" organiza

cinco noites de concerto gratuitas

com músicos da Suíça em diversos locais

da cidade. Programa: www.facebook.

com/stadtsommer. Hoje tocam "Steiner &

Madlaina" (pop, folk) e "Prader & Knecht"

(Indie) na Turbinenplatz. 21:00. Entrada

livre.

Turbinenplatz. Tram 8 oder Bus 33/72/83

bis "Schiffbau" oder Tram 4 bis "Technopark".

http://www.facebook.com/stadtsommer

28.7.2019

Correr por prazer

Entusiastas do desporto encontram-se

hoje no Josefwiese para uma corrida de

5 km e 15 exercícios dois a dois. Venha

com um par ou sozinho e com roupa

de desporto. Para todos a partir dos 16

anos. 09:30. Participação gratuita.

Josefwiese. Tram 4/13/17 bis "Dammweg"

oder Bus 33/72 oder S-Bahn bis "Bahnhof

Hardbrücke".

http://www.zueriraennt.ch

29.7.2019

Banho de rio na Werdinsel

Na Werdinsel no rio Limmat há uma área

balnear para crianças pequenas, locais

para grelhar, bengaleiro e casas de banho.

Seg-sex 09:00-20:00. Entrada livre.

Flussbad Au-Höngg. Werdinsel 2. Tram

17 bis "Tüffenwies" oder Bus 80/89 bis

"Winzerhalde". http://www.badi-info.ch/

au_hoengg.html

Fonte: www.maps-agenda.ch/


16 | JULHO/AGOSTO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

COMUNIDADES

Toda a Suíça cheia de mulheres

lutadoras

DUARTE PACHECO

O dia de greve das mulheres de 14

de junho superou todas as expectativas.

Centenas de milhares de

mulheres manifestaram-se, muitas

organizaram ações de greve -

algumas delas, mesmo apesar de

uma forte repressão.

“Tanta energia, tanta solidariedade, tantas

mulheres. Estou impressionada!”. Esta foi

a reação de imensas participantes na demonstração

de 14 de junho. Muitas delas

não tinham sequer palavras para o que

estavam a ver acontecer. Só em Zurique

reuniram-se mais de 100.000 mulheres na

manifestação para protestar contra a discriminação

contra as mulheres. Dificilmente

alguém teria perspectivado este número

incrível de participação - esta foi a maior

demonstração da história da Suíça. Havia

professoras de jardim de infância, funcionárias

de limpeza, mães com carrinhos de

bebé, até avós, cuidadoras, estudantes,

jardineiras...

Paralisações e reivindicações

Os problemas com que elas se deparam

no seu quotidiano laboral são diferentes.

Mas todas elas lutaram neste dia histórico

por maiores salários, mais tempo e respeito.

Também muitas ativistas do Sindicato

Unia estiveram presentes. No dia da greve,

muitas paralisaram o trabalho, organizando

“Walk-outs”, ou seja, abandonaram

temporariamente o seu local de trabalho,

seja um jardim de infância ou um hotel, e

manifestaram as suas exigências para com

os seus empregadores. Por exemplo, reivindicaram

o direito “de planear o seu tempo

livre, para que se mantenham saudáveis” ou

o direito ao emprego direto nos hotéis.

Comprometimento apesar da forte

repressão

Na empresa farmacêutica Cilag foram mais

de 40 mulheres que organizaram e participaram

num Walk-out. Noutros lugares,

foram menos as funcionárias que participaram

nas ações. Particularmente na área

da enfermagem, onde tradicionalmente

muitas mulheres trabalham, não é de todo

possível que as mulheres simplesmente

parem de trabalhar. E o medo também é

grande. Isabelle Lüthi, do Unia Zürich-Schaffhausen,

afirma: “Em alguns lugares,

por exemplo, na limpeza de hotéis, as mulheres

foram ameaçadas antes da greve,

para que não tivessem qualquer contato

com o sindicato”.

Mesmo assim, apesar destas ameaças, é

de salientar o número de trabalhadoras de

diferentes áreas que, inseridas na campanha

“nosmulheres2019” do Sindicato Unia,

prepararam com grande comprometimento

nos meses anteriores, o dia da greve

com o objetivo de melhorar as suas condições

de trabalho. Por exemplo, a ativista

do Unia e portuguesa Cátia dos Santos,

funcionária de limpeza ou Helena*, do ramo

da indústria. Cátia afirma: “Nós, mulheres

de limpeza, temos direitos como todos os

outros. É por isso que lutamos!

Com efeito, no dia 13 de Junho, dia anterior

à greve das mulheres, num artigo intitulado

“Milhares de mulheres trabalham em empregos

precários” o jornal Blick publicou

duas entrevistas que comprovam a forte

repressão que as mulheres sentem no seu

quotidiano laboral quando decidem lutar

pelos seus direitos. É o caso não só de

Helena D.*, que trabalhava para a empresa

Zimmer Biomet Group em Winterthur, líder

global no ramo da tecnologia ortopédica,

como também de Dolores V. e Inocencia

F., que trabalhavam para a empresa de limpeza

Burkhard & Partner, Reinigung AG,

sub-contratada pelo Sheraton Zurich Hotel,

pertencente à maior cadeia de hotéis

do mundo, o Grupo Marriott.

Aqui fica a tradução integral de ambas as

entrevistas:

Explorada, humilhada e despedida

Tal como Helena D.*, milhares de mulheres

trabalham em empregos precários na

Suíça e são exploradas, humilhadas e despedidas

pelos seus empregadores. Muitas

delas são mulheres migrantes, mulheres

suíças com baixa qualificação ou mães

solteiras.

Helena D. não consegue calar-se mais:

«Não pode ser, que eu, uma funcionária

motivada, alguém que fazia horas extras,

do nada, seja descartada”. Para a mãe

solteira portuguesa de 29 anos de dois filhos,

o mundo desmoronou a 29 de maio

de 2019.

Helena D., que trabalhou por pouco mais

de 4.300 francos por mês durante quatro

anos como empacotadora e coordenadora

na bilionária empresa Zimmer Biomet

Group em Winterthur ZH, é convocada

para uma reunião numa quarta-feira. Nessa

reunião, os seus superiores informaram-na

que seria melhor para todos os envolvidos

terminar a relação de emprego.

Segundo uma carta da empresa Biomet

que o jornal Blick na sua versão papel e

online disponibiliza, a empresa afirma que

“as atitudes, a motivação, o desempenho e

a confiança não existem há muito tempo”.

Para a jovem, esta é apenas uma desculpa

para a despedirem: “Nós fomos constantemente

pressionadas a trabalhar ainda

mais rápido e a realizar mais turnos extra”.

Ela opôs-se. “Eu disse ao meu supervisor

que eu sou uma mãe solteira e, como tal,


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JULHO/AGOSTO 2019 | 17

COMUNIDADES

preciso de um plano que me ofereça mais

segurança.”

De acordo com outra funcionária que trabalhou

com Helena D., ameaças eram frequentes.

Existiriam candidatas suficientes

que trabalhariam por um salário menor:

“Não se esqueçam que trabalham para a

vossa comida!”, gritava o superior, diz a

mulher em conversa com Blick.

Esse padrão de dependência é generalizado.

Christa Binswanger, professora na

Universidade de St. Gallen, refere: “Os empregadores

geralmente procuram mulheres

para trabalhos simples porque julgam

que elas são mais subordinadas e menos

exigentes”.

Até ao despedimento, Helena D. trabalhava

na secção Finish, onde embalava

implantes de joelho, anca e ombros, bem

como placas e parafusos para tratamento

de fracturas ósseas sob condições estéreis,

em trabalho por turnos.

Helena D. alcança rapidamente o cargo de

coordenadora. “Eu estava orgulhosa de

assumir a coordenação da equipa.” Mas o

novo contrato não aparecia, embora Helena

D. fizesse turnos ainda mais longos. Entretanto

engravida. “Dei tudo até o oitavo

mês da minha gravidez.” A mulher de 29

anos continuou sem receber o novo contrato

como coordenadora quando retornou

da sua licença de maternidade.

E não só: Helena D. foi despromovida para

o seu cargo anterior. O seu trabalho como

coordenadora é agora assumido por um

homem. “Fiquei arrasada, fiquei acordada

a noite toda.” Helena D. sente-se enganada,

procura ajuda de um psicólogo.

Diagnóstico: incapacidade laboral parcial.

É exatamente nesse dia que ela recebe a

notícia dos seus superiores de que iria ser

despedida.

O truque da Zimmer Biomet: Os superiores

tinham já um acordo de rescisão de

contrato preparado. Se Helena D. não assinasse,

os supervisores ameaçaram com

um despedimento por justa-causa.. O que

Helena D. não sabia é que porque estava

de licença médica, este despedimento não

seria válido. “Eles disseram-me que seria

melhor se eu assinasse o acordo, caso

contrário não teria nada”, diz Helena D.

“Eles expulsaram-me só porque eu abri a

minha boca”.

Como Helena D., milhares de mulheres

trabalham em empregos precários na Suíça.

Muitos delas são migrantes, mulheres

suíças com baixa qualificação ou mães

solteiras. Florian Keller (36) do sindicato

Unia refere: «Esses trabalhadores não têm

outra escolha senão fazer esse trabalho».

É exatamente isso que as empresas exploram.

“Quando as mulheres não conhecem

os seus direitos, são massivamente pressionadas

até que entrem em colapso», diz

Keller.

Já a Zimmer Biomet não quis comentar a

situação em especifico. A empresa enfatiza,

no entanto, que ameaças «de qualquer

tipo nunca podem fazer parte da comunicação

com funcionários”.

https://www.blick.ch/news/wirtschaft/

helena-d-ging-durch-die-hoelle-ausgenutzt-gedemuetigt-geschasst-id15370164.

html

Um ano depois - funcionárias de

limpeza continuam a ser desprezadas

Há um ano atrás, o BLICK relatou sérios

abusos no setor das limpezas. Nada mudou

até agora. As condições de trabalho

para estas trabalhadoras continuam miseráveis.

Mais de 65.000 pessoas, a maioria mulheres,

trabalham na indústria de limpeza suíça.

Muitos milhares trabalham na indústria

Foto Dolores & Inocencia

hoteleira. Aqui as condições de emprego

são particularmente precárias. Há cerca de

um ano, quatro funcionárias de limpeza em

hotéis relatavam ao jornal Blick: não lhes

era concedido o tempo adequado para

limpar os quartos do hotel. “E os patrões

querem que seja cada vez mais rápido.

Nós, funcionárias de limpeza de hotéis,

estamos no limite!». Essas queixas foram

denunciadas por trabalhadoras que não

eram diretamente empregadas pelos próprios

hotéis, mas pela empresa sub-ccontratada

Burkhard & Partner de Rapperswil-

-Jona SG. Na altura, a empresa de limpeza

rejeitou todas as alegações. Hoje, apenas

um ano depois, o BLICK entrevistou outras

mulheres que até há pouco tempo trabalhavam

para essa mesma empresa. Pelos

vistos nada mudou. “Não temos tempo

suficiente, nem temos material suficiente

disponível para limpar adequadamente os

quartos do hotel”, confirma Dolores V., de

53 anos, que trabalhava para a empresa

Burkhard & Partner AG no hotel Sheraton

de Zurique. A sua colega Inocencia F., de

50 anos, diz: “O horário de trabalho muda

quase diariamente. Não podíamos planear

adequadamente nem as nossas vidas privadas,

nem os nossos cursos de alemão”.

Ambas são emigrantes espanholas. Salário:

18,80 francos por hora. Após as duas

mulheres procurarem ajuda do sindicato

Unia, elas receberam, de acordo com as

suas próprias afirmações, a carta de despedimento

da empresa. O problema na

indústria de limpeza: grandes cadeias de

hotéis como a Marriott estão concedendo

contratos de limpeza a empresas sub-contratadas.

Estas levam a cabo uma ruinosa

guerra de preços às custas das funcionárias:

“Nós tornamo-nos um brinquedo das

empresas”, diz Dolores V.. A empresa de

limpeza Burkhard & Partner respondeu,

através do seu advogado: “Não há razão

para comentar novamente sobre a situação.

Os relatos destas mulheres não correspondem

à realidade e, como tal, são

formalmente rejeitados». http://bit.do/blick

* nome alterado pela redação


18 | JULHO/AGOSTO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

COMUNIDADE

A tradição dos Santos Populares manteve-se

no Centro Lusitano de Zurique

PEDRO NOGUEIRA

Manteve-se a tradição! O CLZ continua

a manter viva as tradições do nossos

País em Zurique, seja através do Folclore

ou através das marchas alusivas aos

Santos Populares.

A Sandra Alves, mais uma vez, surpreendeu-nos

pela positiva com a capacidade de improvisar

extraordinária que tem. Os meninos e meninas

que estavam previstos para participar no desfile,

lamentavelmente não de sabe muito bem porquê

não compareceram. O que á partida parecia um

problema, para a Sandra Alves foi apenas um percalço

de ultima hora, reuniu as crianças que estavam

presentes e a marcha realizou-se com outros

meninos e a tradição manteve-se.

A tarde foi de muita animação, desde a boa sardinha

assada no pão, ao caldo verde com a rodela

de chouriço como manda a regra, passando pelo

leilão dos manjericos, para manter a tradição.

A festa terminou com as tradicionais marteladas.


DA SUÍÇA PARA PORTUGAL

PORTUGAL SEMPRE

NO NOSSO CORAÇÃO

Vantagens do SERVIÇO

DE TRANSFERÊNCIAS:

Simples

Online ou por correio, os seus recursos ficam disponíveis

com rapidez na conta do Banco Santander Totta.

Próximo

O seu Banco sempre perto de si. Na Suíça ou em Portugal.

Justo

Câmbio favorável. Agora com despesas reduzidas.

Online

Acesso fácil via e-banking.

Através do Site da Postfinance ou do seu Banco na Suíça utilize

a opção: “ordem de pagamento com o boletim vermelho”.

Preencher todos os campos conforme o vale de correio vermelho

fornecido pelos escritórios de representação.

Não esquecer:

conta do Banco Santander Totta (30-175563-2)

IBAN, nome e morada do beneficiário

www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JULHO/AGOSTO 2019 | 19

Novo endereço

PUBLICIDADE

Correio

Utilizando o Impresso (Vale de correio vermelho)

Boletim/Vale vermelho requisitado através dos escritórios

de representação de Genebra ou Zurique e entregue com

a Ordem de Pagamento ao seu Banco na Suíça

(preferencialmente no PostFinance) para concretizar

o pagamento.

Boletim vermelho

(fornecido pelos escritórios de representação

de Genebra ou Zurique)

+

Ordem de pagamento

(fornecido pelo seu banco suíço ou Postfinance)

+

Envelope

(fornecido pelo seu banco suíço ou Postfinance)

Envio por correio para o seu banco suíço

ou Postfinance

Pelas regras em vigor é obrigatória a identificação do ordenante, IBAN e morada

do beneficiário realizando-se a transferência para débito em conta. Interdita

a utilização de numerários (cash).

A utilização do ST (Serviço Transferências) apesar de permitir custos reduzidos não

dispensa a consulta do preçário em santandertotta.pt, com as condições de cada

entidade bancária na Suíça e em Portugal.

Escritório de Representação de Genebra

Rue de Genève 134, C.P. 156 | 1226 Thônex - Genève | Tel. 022 348 47 64

Escritório de Representação de Zurique

Badenerstrasse 382, Postfach 687 | 8040 Zürich | Tel. 043 243 81 21

Baslerstrasse, 117 - 8048


20 | JULHO/AGOSTO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

DESPORTO

Felipe Borges

assina pelo

Sporting de Braga

JORGE MACIEIRA

Jovem jogador Felipe Borges, assinou no passado mês Maio com

o Sporting Clube de Braga até Junho de 2022, depois de nove

anos com a camisola do Grasshoppers, onde ingressou em 2010.

Esta nova etapa no Braga começará entre a equipa B e a

equipa sub-23. Contudo o jogador, em declarações exclusivas

a revista Lusitano, declarou que o seu objectivo seria “

jogar na equipa A no futuro, melhorar todos os dias e crescer

como pessoa! Alcançar os objectivos do clube e meus também

e puder jogar novamente também na nossa selecção”.

O jogador mostrou motivado e contente com esta transferência.

“Estou muito contente e feliz, é uma nova etapa na minha carreira, e

a minha família e amigos também estão muito contentes por mim”.

Estreou-se no fim do ano de 2017, pela selecção de Portugal

sub-17 à mão de Rui Bento, onde entrou aos 55 minutos de

jogo, momento que foi reportado na Revista Lusitano na edição

de Janeiro de 2018 durante a e entrevista ao jogador.


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JULHO/AGOSTO 2019 | 21

COMUNIDADE

A maior manifestação religiosa na

Suíça, é portuguesa!

PEDRO NOGUEIRA

Realizou-se no passado 09 de Junho, em Einsiedeln,

a 28º Peregrinação dos emigrantes católicos

portugueses na Suíça.

Todas as missões católicas portuguesas espalhadas pelo

território Helvético fizeram questão de estarem presentes

naquela que é sem dúvida a maior festa religiosa portuguesa

realizada na Suíça.

Estiveram presentes segundo informação oficial entre

12.000 a 14.000 portugueses, entre eles, brasileiros, angolanos

e alguns moçambicanos.

Na hora de dar início á procissão a chuva ameaçou, mas não

desencorajou os milhares de fiéis que encheram e animaram

as ruas de Einsiedeln. A fé e a crença na nossa senhora de

Fátima, está no ADN de cada um dos portugueses. Somos

um povo fiel aos nossos princípios, e a fé está connosco em

todo o lago: é ela a nossa melhor companhia.

Participaram na procissão diversas individualidade entre

elas o senhor Dr. Paulo Maia e Silva , Cônsul Geral de Portugal

em Zurique.

No salão de festas da cidade os Ranchos de Folclore de São

Galo e de Zurique foram os responsáveis por representarem,

e bem, as raízes do folclore. Ambos estiveram bem representados

com excelentes actuações.

Os Nova Onda é grupo musical portugues mais antigo a actuar

na Suíça, cantaram e encantaram com temas dos anos

60, 70 e 80.


22 | JULHO/AGOSTO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

COMUNIDADE

Passeio Anual da Confraria de Saberes

e Sabores de Portugal em Zurique

PEDRO NABAIS

A confraria de saberes e sabores de Portugal em

Zurique realizou no passado dia 8 e 9 de Junho o

seu tradicional passeio anual em que participaram

os confrades com os seus familiares e amigos.

Ás 6 horas da manha o ponto de encontro foi em Albisgutli,

donde partiu o autocarro com o destino a Sul de Tirol, com

uma paragem em St. Moritz onde nos esperava o comboio

BERNINA EXPRESS com destino a Tirano. Foram 2 horas de

viagem onde se passou por entre montes e montanhas que

nesta altura do ano ainda apresentavam neve e alguns lagos

ainda gelados. Paisagens deslumbrantes e inesquecíveis.

Chegados a Tirano, com o autocarro á espera, todos subiram

a bordo com destino ao Sul de Tirol mas diversos imprevistos

que surgiram pelo caminho obrigou-nos a parar num parque

onde fizemos o nosso picnic sempre bem-dispostos e confraternizando

todos em comum, coisa que já é característica

do grupo.

O dia ainda não tinha acabado e partimos em direção a Bolzano

destino esse que não chegamos a atingir pelos imprevistos

que se acentuaram. Sendo assim o Almoxarife Jorge Rodrigues

decidiu que o nosso destino seria Trento, cidade onde

nos esperava o hotel e onde nos foi servido o jantar.

Chegados lá foi a distribuição dos quartos onde nos podemos

refrescar um pouco e fomos jantar, menu típico da região, durante

o qual fomos surpreendidos por um cantor e tocador de

música Tirolesa que foi de agrado de todo o grupo e que serviu

para mais um grande momento de convívio entre todos.

Na manha seguinte, depois do pequeno-almoço, dirigimo-nos

a Zuoz passando então por Bolzano, onde houve uma paragem

para uma visita á cidade.

Chegados a Zuoz dirigimos ao Restaurante Lupo onde o Sr.

Mário Silva e a sua equipa nos esperavam para servirem o

almoço, no qual mais uma vez o grupo foi surpreendido por

um buffet de vinhos e sobremesas muito bem-apresentado e

decorado.

No caminho de regresso a Zurique houve tempo de uma paragem

na Missão Católica Portuguesa de Chur onde fomos

jantar e ver o nosso Portugal a conquistar o título de Campeão

das Taças das Nações, não podíamos terminar este passeio

da melhor forma.

Chegamos a Zurique por volta da uma da manhã do dia 10/6

cansados mas satisfeitos por mais um passeio cheio de animação,

amizade e confraternização.

Para o ano há mais, aonde ainda não se sabe, mas de certeza

absoluta que será mais uma vez de grande animação.


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JULHO/AGOSTO 2019 | 23

COMUNIDADE

O Secretário-geral do PCP na Suíça

Jerónimo de Sousa deslocou-se

à Suíça para participar

na Festa Nacional dos

comunistas na Suíça que se

realizaram em Valeyressous-Ranc,e

no dia 9 de Junho.

O Secretário-geral do PCP durante

a sua intervenção, perante cerca

de duas centenas de participantes,

disse “que é essencial criar condições

de vida e de trabalho em Portugal

para que permita aos jovens e

outros emigrantes regressarem ao

seu país”.

Na Suíça vivem actualmente mais

de 200 mil portugueses. Parte destes

emigraram (nos últimos anos)

são quadros que Portugal necessita.

Mas segundo o líder comunista

“Portugal não tem uma política

com o objectivo o pleno emprego

e o crescimento económico acelerado,

produtivo e regionalmente

equilibrado”.

E se isto não existe, “os jovens e

outros emigrantes não regressarão.

Tem de existir emprego com

ordenados dignos, qualidade de

vida e serviços púbicos com funções

sociais de qualidade, senão

Portugal não poderá competir com

outros países como a Suíça onde

encontram tudo isso”.

Jerónimo de Sousa acrescentou

ainda “que é necessário avançar

muito e decididamente na valorização

do trabalho e dos trabalhadores,

para assegurar o regresso de

tantos jovens forçados a emigrar

pela política de direita”.

E terminou referindo que os tempos

que se avizinham “assumem

uma excecional importância, com

evidente e particular relevo para

aquele que temos pela frente e se

realizará em outubro - as eleições

de deputados para a Assembleia

da República - e que serão o momento

decisivo para determinar

o rumo da vida política nacional e

a vida do povo português para os

próximos anos”.

Nesta iniciativa participou também

a deputada Rita Rato, primeira candidata

da CDU pelo círculo eleitoral

da Europa e Rosa Rabiais membro

da Comité-central e coordenadora

da E/imigração.


24 | JULHO/AGOSTO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

PUBLICIDADE

Unterstützt durch das Kantonale Integrationsprogramm

und die Integrationsförderung der Stadt Zürich.

Centro Lusitano de Zurique

SETEMBRO 2019

CURSO BÁSICO

de ALEMÃO

Oferecemos: Professor que fala a língua portuguesa

80 horas de aula – Seis meses de curso

Turmas de 10 alunos – Melhor preço

Residentes em Zurique CHF 400 (5.00 CHF por aula)

Residentes fora da cidade CHF 600 (7.50 CHF por aula)

Dias de aula: 2 as e 4 as -feiras, de 09.09.2019 a 05.02.2020

3 as e 5 as -feiras, de 10.09.2019 a 06.02.2020

(Com férias escolares de Zurique)

Horário de 19:00 às 20:45 horas

________________________________________________________________________________

Informação e inscrição:

Local do curso:

Prof. Ronaldo Wyler 076 332 08 34

Centro Lusitano de Zurique

Zuila Messmer 079 560 85 09 Birmensdorferstrasse 48 *

8004 Zürich

*) Atrás do „CARITAS“ - Tram 9 ou 14 até Bahnhof Wiedikon


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JULHO/AGOSTO 2019 | 25

BREVES

Em Portugal o “Documento Único Automóvel”

será de formato idêntico ao Cartão

de Cidadão

A alteração neste documento deve-se em parte do Simplex+ e está incluída no Plano

Justiça+ Próxima do governo. Segundo o Ministério da Justiça, “a alteração tem como

objetivo simplificar o conteúdo informativo disponível no documento e reunir dados

relativos às características do veículo e ao seu proprietário”.

Esta alteração será realizada pelo Instituto dos Registo e Notariado, em colaboração

com o Instituto de Mobilidade e Transportes e a Imprensa Nacional Casa da Moeda e

entrará em vigor a 1 de Agosto para os veículos novos e no próximo ano para todos os

outros veículos.

Fonte: ACP

Dever militar de comparência ao Dia da

Defesa Nacional

O Dia da Defesa Nacional visa sensibilizar os jovens para a temática

da defesa nacional e divulgar o papel das Forças Armadas, a quem

incumbe a defesa militar da República.

Neste dia, cada cidadão é sujeito a ações de formação destinadas a informá-lo sobre: a

Defesa Nacional; as missões essenciais das Forças Armadas, sua organização e os recursos

que lhes estão afetos; as formas de prestação de Serviço Militar e as diferentes

possibilidades de escolha para quem queira prestar serviço efetivo.

A comparência no Dia da Defesa Nacional é um dever militar obrigatório para todos os

cidadãos portugueses – de ambos os sexos – que cumpram 18 anos de idade, ocorrendo

nos Centros de Divulgação de Defesa Nacional, sedeados em unidades militares dos

três ramos das Forças Armadas, de acordo com os editais de convocação.

Os editais de convocação encontra-se disponíveis para consulta online no portal internet

do Ministério da Defesa Nacional – http://www.portugal.gov.pt/pt/ministerios/mdn.

aspx – permitindo conhecer o Centro do Dia da Defesa Nacional e o dia de comparência

previsto para o cumprimentos deste dever militar.

1. Os cidadãos portugueses que residam legalmente no estrangeiro, com

carácter permanente e contínuo, há mais de 6 meses, ou que tenham

nascido no estrangeiro e aí permaneçam, devem escolher, até 30 de

dezembro, uma das seguintes opções:

• Solicitar a marcação de dia de convocação para cumprimento

do dever militar de comparência ao Dia da Defesa Nacional

Através de fax, carta, ou e-mail, no qual deve constar o nome completo,

número e data de validade do documento português de identificação,

filiação, morada e dia preferencial para convocação, dirigido ao Diretor-

-Geral de Pessoal e Recrutamento Militar.

• Requerer a dispensa de comparência ao Dia da Defesa Nacional

Através de requerimento de dispensa de comparência, dirigido ao Diretor-Geral

de Pessoal e Recrutamento Militar, acompanhado de certificado

de residência para fins militares emitido pelo posto consular da área de

residência, do qual deve obrigatoriamente constar a data a partir da qual

ali passou a residir.

Requerimento disponível a partir de do sítio internet da Direção-Geral de

Pessoal e Recrutamento Militar

2. Os cidadãos portugueses que se encontrem temporariamente no estrangeiro

por motivos diversos ou que aí estudem ou trabalhem há menos

de seis meses poderão requerer:

• Adiamento de comparência ao Dia da Defesa Nacional

Através de requerimento dirigido ao Diretor-Geral de Pessoal e Recrutamento

Militar, anexando documentação comprovativa do motivo indicado

(listas dos impedimentos invocáveis constante no impresso do requerimento).

Requerimento disponível a partir de do sítio internet da Direção-Geral de

Pessoal e Recrutamento Militar

Fonte: Portal das comunidades


26 | JULHO/AGOSTO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

PUBLICIDADE

Baptista Soares

(Endireita)

MASSAGISTA TERAPEUTA DE RELAXAMENTO

MUSCULAR DESPORTIVO

MASSEUR UND KÖRPERTHERAPEUT

KLASSISCHE SPORT UND RELAX MASSAGEN

Zürichstrasse 112, 8123 Ebmatingen

Natel 078 754 18 31

https://www.facebook.com/transportes.fernandes


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JULHO/AGOSTO 2019 | 27

BREVES

Governo oferece 6. 536,40 Euros para

quem regresse a Portugal

Programa regressar do governo português através do Instituto do Emprego e Formação

Profissional (IEFP) oferece 6.536.40 EUROS por família que queira regressar

a Portugal. O programa Regressar destina-se somente a quem tenha emigrado antes

de 2016 e esteve pelo menos um ano fora.

Estão em causa um conjunto de apoios pagos diretamente aos emigrantes que iniciem

a actividade laboral em Portugal continental, assim como a comparticipação

das despesas da viagem e do transporte dos seus bens.

Segundo o Sr. Secretario de Estado do Emprego Miguel Cabrita “não existe metas

estabelecidas, existe sim um valor de 10 milhões de Euros que serão entregues ainda

no decorrer do ano de 2019”, disse ao jornal Expresso na terça- feira, dia 25 de Junho.

Fonte: Lusa

Clube Centro Português de Caracas declarou

o secretário de Estado das Comunidades

Portuguesas sócio honorário

O SECP iniciou, na segunda-feira dia 24 de Junho, uma visita de três dias à Venezuela

para contatos com a comunidade portuguesa local. No dia 24 de Junho em visita ao

Centro Português de Caracas o Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas,

foi honorado sócio honorário daquele clube. "O mérito foi-me reconhecido por

estar no desempenho destas funções, mas julgo o que estes portugueses tiveram em

vista foi o de reconhecerem o esforço do Estado português", disse à Agência Lusa

José Luís Carneiro.

Durante a declaração a direcção do Clube entregou uma estatueta com a silhueta

do busto de Simón Bolívar, o político venezuelano que teve um papel importante na

independência de vários países da América Latina.

Fonte: Lusa

Governo lança Guia Fiscal para as comunidades

portuguesas

O lançamento desta ferramenta para os cidadãos a residir fora de Portugal continental

tem principal objectivo simplificar, informar e estabelecer os laços entre a administração

fiscal e os que estão fora de Portugal, porque é muito importante que haja

uma relação de confiança entre os contribuintes e a administração tributária". Para

além disto é importante salientar que "aproximar" a Autoridade Tributária dos cidadãos,

visa "ajudar" no esclarecimento de dúvidas e cumprimento das obrigações dos

contribuintes, referiu o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça

Mendes quando discursava durante V Encontro de Gabinetes de Apoio ao Emigrante

(GAE), em Santa Maria da Feira.

O governante avançou ainda que o guia fiscal ficou hoje disponível no Portal das Finanças,

prevendo que até dia 10 de junho esteja também no Portal das Comunidades

Portuguesas.

O Guia fiscal está já disponível, em formato digital, no Portal das Finanças

http://bit.do/guia-fiscal

Brevemente disponibilizado no Portal das Comunidades Portuguesas

https://www.portaldascomunidades.mne.pt/

Em relação à Suíça, o guia fiscal está disponível, mediante a consulta do seguinte

atalho: http://bit.do/guia-fiscal-ch

Fonte: lusa


28 | JULHO/AGOSTO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

CULTURA

Oh emigração

ANTONIO MANUEL RIBEIRO - UHF

Hoje acordei, escutando Einaudi, com vontade de sorrir à

chuva, bela chuva que cai a espaços, e ironizar os lugares-comuns

da converseta política. Por causa da emigração

e da imensa celeuma que ergueu, por altura da crise

de há 11 anos. De repente, não havia trabalho para todos,

no momento de compressão económica à beira da bancarrota.

Recordam os slogans (mais lugares-comuns)

que nos levaram ao pedido de empréstimo externo? Malandros

os que nos emprestaram, exigiram o que todos

exigiriam se pudessem emprestar dinheiro a juros: esperavam

o retorno do lucro e o bom comportamento para

cumprir os pagamentos. Vamos conseguindo cumprir; as

cativações (que léxico político maravilhoso) ajudam, e a

noz mantém-se no alicate. Mas, sobre a emigração.Continuamos

a exportar os nossos jovens, esta semana está

de partida o João Felix e o Bruno Fernandes anda a ser

empurrado para melhor rendimento. Ninguém se queixa

da sorte destes jovens que têm de abandonar o país em

busca do que por cá não há? E o Bernardo Silva e o João

Mário e o Renato Sanches e o Gonçalo Guedes e o Gelson

Martins (estou a esquecer de propósito os jovems

técnicos e cientistas que sempre abandonaram Portugal)?

Não nos fazem corar de vergonha por não haver

dentro deste rectângulo trabalho pago condignamente

para que continuem a desfrutar, entre treinos, das praias

da Caparica? Caparica? Estou fora de moda. Lá fora, na

seriedade da vida, sempre houve mais e melhor.Fui durante

anos cronista do jornal digital Setúbal na Rede, e se

procurarem nos arquivos podem ler um artigo onde escrevi

sobre a nossa incapacidade de dar trabalho a todos

– e o país é pequeno. Recuei aos tempos dos Descobrimentos,

quando os da terra abandonaram a agricultura

e foram-se à aventura do mar. Depois, no final do século

XIX e primeiro quarto do século XX, emigrámos para os

Brasis. De seguida África. Nos anos ‘60 a guerra colonial

e a fuga para a Europa. Depois hoje. Apenas uma ironia.

Que no sábado temos showcase em Almada (FNAC)

e no domingo vamos ao São João de Vila do Conde.

JESUS

- Segundo os 4 Evangelhos em 5 Volumes.

Uma edição nunca antes realizada no país e, provavelmente,

no mundo. Que tem em conta os novos

dados histórico-científicos sobre Jesus e as

origens do cristianismo

Contém os 4 Evangelhos canónicos

em 5 volumes. Uma edição

nunca antes realizada no país e,

provavelmente, no mundo. Com

ela, ficamos a saber também que

os Evangelhos são Narrativas histórico-teológicas

escritas na clandestinidade,

por isso, em linguagem

encriptada. Com os quais as

diversas Comunidades clandestinas

testemunham Jesus histórico e

o seu Projecto político de sociedade,

a sua Fé e a sua Teologia, nos

antípodas das fés e das teologias

de todos os deísmos e

livros sagrados. Nesta

obra, cada Volume é

precedido de uma Introdução.

E cada capítulo,

de breves tópicos

com dados histórico-

-científicos, graças aos

quais podemos hoje

conhecer melhor Jesus

Nazaré do que os seus

próprios concidadãos.

Sobretudo, podemos

perceber com clareza

porque o matam

na cruz do império. O

crime dos crimes que

Pedro e Paulo, Tiago, irmão

de Jesus e o imperador

Constantino não

descansaram, enquanto

não converteram no

maior sacrifício de redenção

da Humanidade

em honra de um deus

sedento de sangue de

vítimas humanas, o da

Bíblia judeo-cristã!!!

Macieira da Lixa, Abril

2019

Mário

Presbítero-Jornalista

As compras das últimas semanas.

Discos: Pop/rock: CD Alcoolémia – “25 anos ao vivo”

(2019) oferta do grupo (participo na canção “Cavalos

de Corrida”); 2CD Diabo na Cruz – “Virou!” (2010); CD

J.J. Cale – “Stay around” (2019); 2CD – Lighthouse family

– “Blue sky in your head” (2019); CD – Ten Years After

– “Rock and Roll music to the world” (1972); CD Nils

Lofgren – “Blue with Lou” (2019); CD Morrissey – “California

son” (2019); CD Interpol – “A fine mess” (2019); CD

Ginger Baker & Jack Bruce – “Golden days – live 1994”

(2019); 2CD Various Artists – “Concert for George” (2018);

CD Neil Young & Stray Gators – “Tuscaloosa” (2019);

CD Snowy White & The White Flames – “The situation”

(2019); CD Santana – “Africa Speaks” (2019); 2CD Rush –

“R40 live” (2015)ECM: CD – Joe Lovano – “Trio tapestry”

(2019); CD Bill Frisell & Thomas Morgan – “Epistrophy”

(2019); CD Brad Mehldau – “Finding Gabriel” (2019); CD

Paul Bley, Gary Peacock & Paul Motian – “When will the

blues leave” (2019)Os livros são tantos que ficam para a

próxima.

http://bit.do/pedido-e-encomendas


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JULHO/AGOSTO 2019 | 29

CIDADANIA

Ir de Férias com o animal de estimação

Se deseja viajar com o seu amigo de quatro patas (cão ou gato) deve primeiro informar-se sobre as

regras do país por onde e para onde vai viajar. E não deve esquecer-se de que mesmo os preparativos

requerem algum tempo, seja a viagem de carro ou de avião.

Como viajar de carro sem infringir a lei

O código da autoestrada suíço exige simplesmente que, no

compartimento de passageiros do veículo, os animais sejam

transportados de tal forma que não perturbem o condutor e

não constituam uma distração ou perigo. Como os animais não

são previsíveis, os especialistas aconselham prender os cães

no banco de trás com cintos especiais ou colocá-los em uma

carroceria no porta-malas. O mesmo se aplica a gatos, roedores

e pássaros, que devem ser alojados em gaiolas ou caixas

fechadas.

Em rotas longas, os cães precisam de intervalos regulares para

comer (pouco), beber, fazer suas próprias necessidades e se

mover. Animais que sofram de enjoos existem medicamentos

especiais. Não exponha os animais ao sol e não os deixe sozinhos

no carro.

Países por onde e para onde vai viajar

Antes de viajar para o exterior com seus animais deve informar-

-se sobre a documentação necessária. O passaporte do animal

de estimação (Pet-Passport), contendo a identificação com microchip,

o certificado de vacinação anti-rábica e, no caso dos

cães, muitas vezes também o tratamento contra as tênias são

agora muito frequentes. Nos países de língua não alemã, as autoridades

fronteiriças apreciam os documentos disponíveis na

respectiva língua local. E nem todas as raças de cães são autorizadas

em todos os países. Para uma boa viagem também é

aconselhável informar-se sobre as regras relativas às condições

de transporte. Assim, por exemplo na Áustria, se o animal não

está devidamente seguro no carro, o motorista pode ser punido

com multas até 5.000 euros. As informações são fornecidas

pelos sites on-line dos instituições alfandegárias, consulados e

embaixadas.

Viajar de avião

Cada companhia aérea tem regras próprias relativas ao transporte

de animais. Tomemos como exemplo a companhia área

suíça. Deve informar antecipadamente (se possível quando faz a

reserva) a companhia aérea e comprometendo-se que traz consigo

toda a documentação exigida pelo paìs de destino. Gatos

e cães devem ter um microchip. Um passageiro pode levar dois

animais com ele por voo e, neste vou só podem viajar (na cabina)

no máximo três animais, estes não podem exceder os oito quilos

(incluindo o peso da bolsa com um tamanho máximo de 55 ×

23 × 40 cm). Os animais que excedam os oito quilos e cujo a bolsa

excede 55 × 23 × 40 cm viajaram no porão. Os tamanhos de

caixa devem estar em conformidade com as diretrizes da IATA.

Os chamados cães de combate devem ser transportados em

gaiolas especiais.

Despesas

As transportadoras áreas cobram diversamente pelo transporte

de animais. (Exceção: cães de assistência). Os preços variam

dependendo do peso ou tamanho da gaiola e da trajetória de

voo. O transporte de uma pequena caixa na cabine em um voo

da Suíça para um destino na Europa custa 60 Francos (SWISS)

e o transporte de uma caixa (gaiola) no porão (a partir) de 400

Francos.

Fonte: TCS

Preciso

COLABORADOR

para o GRILL do

Centro Lusitano

de Zurique

Contacto:

Tlm. 077 403 72 55


30 | JULHO/AGOSTO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

PUBLICIDADE

Entre o estúdio

e o hospital

PEDRO BARROSO

Cansei e parei por uns dias os trabalhos de

estúdio. Este vai ser de resto, já o previa, um

parto lento e complexo simultaneamente muito

técnico com datas e horas a ajustar entre tratamentos

e precariedades várias de parte a parte

face as possibilidades desse estranho mundo

dos músicos onde se viaja quase permanentemente

e é sempre difícil ter o dia e a hora que

convém.

Mas também muito sensível pois os temas são

de uma harmonia e melodia intimas por vezes

tão directa e singela que nos apanham mesmo

só com voz e viola quase diria à António dos

Santos - balada de Lisboa... - Pouco mais. E

nessa simplicidade quero apostar. Uma espécie

de regresso ao início de todas as canções

que por mim passaram.

Reflicto, por outro lado, que isto de gravar sons

aos amigos que vão passando pelo estúdio,

estendendo de mim as suas próprias ideias e

estilos pessoais, parece-me quase a Blimunda,

recolhendo o halo de uns e outros - passe

a mórbida comparação claro - numa espécie

de colheita de minúcias eternizada e laboriosa,

onde me vou deleitando com esse extrair de

sucos de génio e arte, e os plasmo depois encantatoriamente

na mistura final.

Para já obrigado ao Miguel Carreira pelas violas

e acordeão em 3 dias de companheirismo

trabalheiras e muita criatividade. Outros virão,

quando o mestre puder o estúdio der agenda e

os seus afazeres permitirem.

Tudo isto por mais contido é sempre um trabalho

de paciência e mestrança. Mas já dá para

sentir que ali pulsam, simples e desprovidas

como pertence...- algumas das baladas mais

belas que consegui compor.


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JULHO/AGOSTO 2019 | 31

MOTORES

Motores

Alguns motores nada comuns.

JEREMY DA COSTA

Um cilindro - Primeiro uso: 1885

O motor de combustão interna monocilíndrico

remonta ao primeiro carro identificável,

o Benz Patent-Motorwagen de

1885. O motor de quatro tempos com 954

cm³ era instalado sob o banco do passageiro

e gerava menos de 1 cv.

No entanto, era simples de produzir e

de manter. Ele rapidamente cresceu em

potência para 2 cv. Os motores monocilíndricos

têm sido usados desde então

em uma variedade de carros leves e económicos.

A configuração atravessa um

renascimento graças à sua adequação

como um gerador de electricidade para

carros eléctricos. Um extensor de autonomia,

como se costuma dizer agora.

V2 - Primeiro uso: 1889

O motor V2, ou V-Twin, oferece uma série

de características atraentes para uso em

um carro. É compacto, com torque e geralmente

leve, já que a maioria é derivada

dos usados em motocicletas. O primeiro

carro a usar um V2 foi o Stahlradwagen,

da Daimler, mas a configuração realmente

caiu nas graças das fabricantes na década

de 1920, quando empresas como a

GN (de Godfrey e Nash), com o Walker GN

Cycle Car, e a Morgan adotaram a configuração

para modelos desportivos.

O único carro actual que usa um motor

V2 ainda é um Morgan, o 3 Wheeler, que

oferece 85 cv a partir de seu motor S&S

de 2 litros.

Três cilindros em linha - Primeiro

uso: 1953

O motor de três cilindros em linha existe

há muito mais tempo do que a actual safra

de unidades compactas, da qual só a GM,

no Brasil, ainda está de fora. O design ganhou

destaque nos anos 1950, quando a

DKW (foto) e a Saab usaram versões de

dois tempos da configuração para seus

pequenos modelos familiares.

Uma medida de o quanto esses motores

eram bons é que o DKW deu ao tricampeão

de Fórmula 1 Jim Clark sua primeira

experiência de corrida e a Saab venceu o

Rally de Monte Carlo com um 93. Agora,

a configuração é valorizada por seu tamanho

compacto, eficiência em consumo de

combustível e boa oferta de torque.

Motor flat de oito cilindros

- Primeiro uso: 1968

O flat-8 sempre foi privilegiado pelas aeronaves,

mas sua suavidade tem a contrapartida

do alto custo de fabricação. Foi

preciso esperar pelo Porsche 908 para a

configuração ver a luz do dia. Construído

para corridas, o motor de 3 litros aproveitou

as novas regras do Grupo 6 em 1968,

que aumentaram a capacidade máxima

do motor para 3 litros.

Ele não foi um sucesso imediato, mas

350 cv eram um sólido ponto de partida

e o 908 se aprumou em 1969, ajudando a

Porsche a erguer o Campeonato Internacional

de Marcas por três anos consecutivos,

de 1969 a 1971.

V5 - Primeiro uso: 1983

Pense no V5 e você provavelmente visualizará

o Golf de quarta geração e seus derivados,

como o Bora (foto) e o SEAT Toledo.

O motor de 2,3 litros fez sua estreia

no Passat em 1997 e chegou com 150

cv, com o objetivo de preencher a lacuna

entre as unidades de quatro cilindros em

linha e os V6 da empresa.

Ela obteve sucesso limitado, apesar da

engenharia de ponta necessária para criar

um motor tão compacto. Antes disso, somente

a General Motors havia brincado

com essa configuração. E decidiu não colocar

seu projecto a diesel em produção.

Bugatti

Como tantos motores usados nos primeiros

carros, os oito em linha foram desenvolvidos

inicialmente para uso em aeronaves.

A potência dos oito-cilindros e a

forma aerodinâmica, longa e fina destes

motores os tornaram ideais para aviões.

A primeira vez em que um carro os adoptou

foi com a Isotta Fraschini, seguida

pela Leyland Motors, em 1920, mas foi a

Bugatti, na Europa, e a Duesenberg, nos

EUA, que popularizaram a configuração.

A Bugatti (foto) dominou as corridas com

seus vários carros leves, assim como o

mercado de alto luxo, enquanto os Duesenberg

usavam os oito-canecos nas 500

Milhas de Indianápolis, em outras corridas

e em Bonneville Salt Flats, além de

serem até hoje considerados alguns dos

carros mais extraordinários do mundo

em termos de luxo e desempenho. Não

à toa: com comando duplo no cabeçote,

eles eram capazes de atingir mais de 200

km/h nos anos 1930!

W16 - Primeiro uso: 1995

A Bugatti deve ser a marca mais intimamente

associada com os motores W16,

por conta de seus modelos Veyron e Chiron,

mas o engenheiro Ramon Jimenez

foi o primeiro a construir um supercarro

de rua com essa configuração (foto). O

francês uniu quatro motores de motocicleta

Yamaha de 1.000 cm³ para criar um

W16 com dois virabrequins e 80 válvulas.

Capaz de 567 cv. A Bugatti aumentou

consideravelmente a potência deste tipo

de motor. Chegou a 1.014 cv no Veyron e

agora a 1.500 cv no Chiron.

W8 - Primeiro uso: 2001

Ele pode ter acabado como um beco

sem saída tecnológico, mas o motor W8

da Volkswagen continua a ser uma configuração

intrigante. Ela une dois motores

V4 de ângulo estreito numa cambota comum,

o que permite que um motor de oito

cilindros ocupe o espaço normalmente

reservado para um V6.

Mais cilindros dão maior potência, torque

/binário e suavidade e, no Passat, o W8

de 4 litros ofereceu 275 cv e 37,7 kgfm. As

vendas nunca descolaram e apenas cerca

de 11.000 W8 foram construídos.


32 | JULHO/AGOSTO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

HUMOR

Mais longe...

O Luís era muito tímido, mas conseguiu uma

namorada num dia de inspiração. Num belo

dia de sol, saíram de Lisboa de carro para irem

dar um passeio a Fátima. Depois de guiar uns

50KM, o Luís ganhou coragem e pôs as mãos

nas pernas da jovem. Então ela disse:

- Se quiseres podes ir mais longe...

Animado, o Luís engrenou a quinta e foi

até Aveiro.

Padres em férias

Dois padres resolveram passar férias numa

bela praia. No entanto, eles decidiram que

deveriam ser mesmo férias e portanto nada

deveria identificá-los como membros do clero.

Logo que desceram do avião, eles dirigiram-

-se a uma loja de surfistas e compraram o último

grito em calções, sandálias, óculos de sol,

etc...

Na manhã seguinte, foram até à praia vestidos

como verdadeiros turistas. Estavam sentados

em suas cadeiras de praia a tomar cerveja, enquanto

gozavam o calor do sol, quando uma

loura em topless, de fazer qualquer um perder

a cabeça, se dirigiu na sua direcção. Os dois

padres não conseguiram evitar segui-la com

os olhares. Quando a jovem passou por eles,

sorriu e individulmente cumprimentou-os:

- Bom dia Senhor Padre, Bom dia Senhor Padre,

com um ligeiro aceno de cabeça e continuando

no seu caminho.

Os dois padres ficaram perplexos, como era

possível que ela os reconhecesse como padres?

No dia seguinte, dirigiram-se de novo à loja de

surfistas e compraram roupas ainda mais berrantes.

De novo os dois padres se dirigiram a

praia, para gozar o sol, as vistas e...

Eis que aparece a mesma loura de fazer perder

a cabeça a qualquer distraído. Vinha com

uma tanguinha ultra reveladora, aproximou-se

deles e os cumprimentou:

- Bom dia Senhor Padre, Bom dia Senhor Padre.

Após o que se dispunha a seguir o seu caminho,

quando o padre mais velho não se conteve

e chamou-a:

- Um momento, menina.

- Sim. - Respondeu ela, com um sorriso nos

lábios bem definidos e sensuais.

- Nós de facto somos padres e temos orgulho

em sé-lo, mas como conseguiu descobrir

isso?

- Senhor Padre Aloísio, seu eu, a irmã Teresa...

Também estou de férias!!

As melhores frases dos piores

alunos

Nos aviões, os passageiros da primeira

classe sofrem menos acidentes que

os da classe económica.

O índice de fecundidade deve ser igual

a 2 para garantir a reprodução das espécies,

pois precisa-se de um macho

e uma fêmea para fazer o bebé. Podem

até ser 3 ou 4, mas chegam 2.

O homossexualismo, ao contrário do

que todos imaginam, não é uma doença,

mas ninguém quer tê-la.

Em 2020 a caixa de previdência já não

tem dinheiro para pagar aos reformados,

graças à quantidade de velhos

que não querem morrer.

O verme conhecido como solitária é

um molusco que mora no interior, mas

que está muito sozinho.

Na segunda guerra mundial toda a Europa

foi vítima da barbie nasista.

Cada vez mais as pessoas querem conhecer

a sua família através da árvore

ginecológica.

O hipopótamo comanda o sistema

digestivo e o hipotálamo é um bicho

muito perigoso.

A Terra vira-se nela mesma, e esse difícil

movimento chama-se arrotação.

Lenini e Stalone eram grandes figuras

do comunismo na Rússia.

Uma tonelada pesa pelo menos 100Kg

de chumbo.

Quando os egípcios viam a morte a

chegar, disfarçavam-se de múmia.

Uma linha recta deixa de ser recta

quando encontra uma curva.

O aço é um metal muito mais resistente

do que a madeira.

O porco é assim chamado porque é

nojento.

A fundação do Titanic serve para

mostrar a agressividade dos ice-

-bergs.

Para fazer uma divisão basta multiplicar

subtraindo.

A água tem uma cor inodora.

O telescópio é um tubo que nos

permite ver televisão de muito

longe.

O Marechal António Spínola é conhecido

principalmente por estar

no dicionário.

A idade da pedra começa com a

invenção do Bronze.

O sul foi posto debaixo do norte

por ser mais cómodo.

Os rios podem escolher desembocar

no mar ou na montanha. A

luta greco-romana causou a guerra

entre esses dois países.

Os escravos dos romanos eram

fabricados em África, mas não

eram de boa qualidade.

O tabaco é uma planta carnívora

que se alimenta de pulmões.

Na Idade Média os tractores eram

puxados por bois, pois não tinham

gasolina.

A baleia é um peixe mamífero

encontrado em abundância nos

nossos rios.

Quando dois átomos se encontram,

vai dar uma grande m*rda.

Princípio de Arquimedes: qualquer

corpo mergulhado na água,

sai completamente molhado.

Pergunta: Em quantas partes se

divide a cabeça?

Resposta: Depende da força da

cacetada.

A trompa de Eustáquio é um instrumento

musical de sopro, inventado

pelo grande músico belga

Eustáquio, de Bruxelas.


Adivinhas (*)

300

Quão estranho é este caso

Se inda a mãe está p’ra nascer

Bem contente e sem atraso

Já o filho anda a correr.

304

Com peça de vestuário

Vai ter sem dificuldade

Se lhe juntar coisa nobre

O nome desta cidade?

www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JULHO/AGOSTO 2019 | 33

PASSATEMPO

SOPA

301

Se tu fores assar sardinha

Entre as coisas mais banais

Pra ficar bem assadinha

Onde é que ela queima mais?

302

O Porto cidade linda

Três famosas pontes tem

Qual outra cidade brinda

Essas três pontes também?

303

Pro Reino de Portugal

Que ilha foi a primeira

Descoberta pelo Zargo

E por Tristão Vaz Teixeira?

305

É uma bela cidade

Poucas letras pra formar

Começa em sonoridade

Seu fim é acreditar.

306

Dão-me música ao princípio

Depois chamam-me animal

Mas eu sou um Município

Dos muitos de Portugal.

307

No meu nome há sentimento

E um fruto de muito agrado

Mas sou cidade que assento

Entre o Tejo e foz do Sado.

Informação!

As pessoas que quiserem,

podem solicitar o

livro digital, SABER E

LAZER através do email

do autor: poesia@sympatico.ca,

escrevendo

apenas no assunto da

mensagem: “sócio do

Lusitano de Zurique”

Soluções (*)

300 – O fumo da fogueira

301 – Na ponta dos dedos

302 – Vila Nova de Gaia

303 – Porto Santo

304 – Capa+rica=Caparica

305 – Fa+fe=Fafe

306 – Mi+ra=Mira

307 – Amora

COOORDENAÇÃO E RECOLHA: JOANA ARAÚJO


34 | JULHO/AGOSTO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

HORÓSCOPO

RV - JOANA ARAÚJO (*)

Carneiro

Para atingir os seus objectivos

profissionais, seja paciente

e não deixe de adquirir

conhecimentos. Terá a chance

de fazer amigos e também

retomar os estudos. Reforce

a intimidade com a sua alma

gémea. Poderá se interessar

por pessoa de prestígio.

Caranguejo

Os seus conselhos profissionais

serão úteis para os colegas

e, até mesmo, parentes.

Talvez tenha chegado a

hora de se livrar de amizades

tóxicas. Boa fase para planear

viagem. Conversar com

quem ama vai harmonizar o

seu romance.

Balança

Saberá tomar decisões rápidas

e encontrar jeitos novos

de cumprir tarefas no seu

emprego. Algo feito em casa

talvez gere lucros. Disfrute a

companhia dos amigos. Na

paixão, poderá se aproximar

de pessoa inteligente. Romance

estimulante!

Capricórnio

Se pensar em soluções para

os problemas no serviço, é

melhor testar antes. Fique

longe de fofocas. Poderá

aproveitar a companhia de

crianças da família. Sinal de

tensão na sua união: procure

se acalmar! Talvez conheça

alguém numa festa.

Touro

Ao lidar com documentos

no seu serviço, procure redobrar

a atenção. Se estiver

sem emprego, peça força

aos amigos. Boa fase para

revisar as suas contas. Na

união, clima de aconchego.

Caso esteja só, talvez se encante

por pessoa proibida.

Gémeos

Espere pela sorte caso trabalhe

com vendas ou clientes

em geral. Nas horas livres,

a dica é descansar em

casa. Use o seu poder de

comunicação na conquista!

Poderá fazer planos com a

sua cara-metade. Na intimidade,

fale das suas fantasias

sexuais.

Leão

Há possibilidade de mudança

no seu emprego: use intuição

com a criatividade para

se sair bem. Cuidar da fé vai

tranquilizar o seu astral. Na

conquista, o seu charme vai

arrasar, mas enterre primeiro

o passado. União cheia de

cumplicidade.

Virgem

Ao tomar decisões no seu

trabalho, aja com tacto e não

se deixe influenciar por laços

de amizade. Há promessa de

sorte em assunto judicial. Vigiar

o seu amor poderápiorar

a relação, então, controle-se!

Na cama, os desejos pegam

fogo!

Escorpião

Se você procura emprego,

tente algo noutra outra cidade

ou relacionado a público.

Poderá fechar um bom acordo.

Bom convívio com o pessoal

de casa. Um amigo vai

precisar dos seus conselhos.

Na vida a dois, aproveite a

energia da paixão!

Sagitário

Poderá desenvolver um jeito

mais ágil de trabalhar e até

ensinar os colegas. Espere

sorte para lidar com o público!

Bom momento para marcar

exames de saúde e focar

nos assuntos familiares. No

amor, tudo azul! Paixão do

passado deverá reaparecer.

Aquário

Para crescer na carreira,

estude e se aconselhe com

gente mais experiente. O

seu jeito tranquilo vai inspirar

quem estiver à sua volta. Um

segredo deverá chegar até

si. A dois, convém respeitar

as diferenças em nome da

paz conjugal.

Peixes

O seu temperamento criativo

vai contar pontos no

seu emprego. Só não perca

o foco nem o bom humor.

Que tal reservar mais tempo

para ficar com a sua família?

Promessa de muito carinho

na relação afectiva. Desejos

acesos entre os lençóis!

(*) COORDENAÇÃO E RECOLHA


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JULHO/AGOSTO 2019 | 35

Quase inacreditável

JOANA ARAÚJO (*)

Curiosidades do corpo

humano

Existem mais formas de vida

a viver na sua pele do que humanos

habitando a Terra

Em média, cada pessoa perde

4kg de pele morta em um ano

Charles Osborne teve uma

crise de soluços que durou,

nada mais nada menos que,

69 anos. Começou em 1922,

quando pesava um porco para

abater e só parou quando ele

já tinha 97 anos.

Todas as pessoas que possuem

olhos azuis possuem um

mesmo ancestral em comum.

A composição química das lágrimas

é diferente dependendo

de seu motivo, se são emocionais

ou causadas por uma

irritação ou bocejo.

O cérebro é um órgão extraordinário,

que comanda todo o

organismo humano, curiosamente,

é o único que não pode

sentir dor.

30% do sangue bombeado

pelo coração vai directo para

o cérebro.

Uma pesquisa publicada pela

revista Nature Neuroscience

afirma que a actividade cerebral

é tão única quanto as impressões

digitais.

Coincidência ou não, a maior

parte dos ataques cardíacos

acontecem às segundas-feira.

A decomposição do corpo humano

começa apenas 4 minutos

depois da morte.

Os sintomas de um ataque

cardíaco são diferentes para

homens e mulheres.

As pastas de dentes bloqueiam

os receptores de sabores

doces da língua.

No século 19, os molares de

algumas pessoas explodiam

sem aviso prévio. A explosão

era causada pelos produtos

usados para cobrir cáries.

Quando você fala para si mesmo,

por exemplo, enquanto lê,

essa ‘voz’ interior é acompanhada

de movimentos muito

subtis da laringe.

Beijar um bebé na orelha pode

deixá-lo surdo.

Curiosidades da vida

As três famílias mais ricas do

mundo têm mais dinheiro que

a riqueza dos 48 países mais

pobres do mundo

A cerveja não era considerada

uma bebida alcoólica na Rússia

até o ano de 2011. Até então

era classificada como um

refresco.

Os homens são 6 vezes mais

propensos a serem atingidos

por um raio do que as mulheres.

Nos Estados Unidos existem

mais casas vazias do que moradores

de rua.

É mais provável que uma pessoa

morra com um coco caído

sobre a sua cabeça do que por

um ataque de tubarão.

Estados Unidos, Birmânia e

Libéria são os únicos países

no mundo que não usam o sistema

métrico como padrão de

medição.

Cerca de 2.500 pessoas canhotas

morrem a cada ano por

conta de acidentes causados

por equipamentos e ferramentas

criadas para destros.

Em 2006, um australiano tentou

vender a Nova Zelândia (o

país) no eBay. O preço subiu

chegou a 3 mil dólares, quando

o eBay suspendeu a oferta.

Fredric John Bauer foi o criador

da lata das batatas Pringles.

Quando ele morreu em

2008 suas cinzas foram colocadas

em uma delas.

Em Nova York (EUA) é proibido

vender uma casa assombrada

sem avisar ao comprador.

O primeiro telefone móvel inventado

custava 3.995 dólares.

Quer atrair um felino? Use a

colónia “Obsession For Men”,

de Calvin Klein. Os tigres, jaguares

e leopardos adoram

esse cheiro.

Usain Bolt exige que todas as

fotografias tiradas dele sejam

realizadas na Jamaica, seu

país de origem. Assim ele contribui

economicamente para o

seu país.

Curiosidades da Terra

Cerca de 2/3 dos habitantes

da Terra nunca viram neve na

vida.

O único planeta do Sistema

Solar que não tem nome de

um deus, é o nosso.

No topo do famoso Monte

Everest, existe uma cobertura

para automóveis.

Um Boeing 747 levaria 120 biliões

de anos para cruzar a Via

Láctea.

Existem mais de 200 cadáveres

de escaladores abandonados

no Monte Everest. Por

causa do clima é impossível

retirá-los dali. Em contrapartida,

os escaladores os usam

como referência para se orientarem.

Uma série de meteoritos provenientes

de Marte caíram na

Terra, no deserto de Marrocos,

em Julho de 2011.

A rotação da Terra está diminuindo

gradualmente. Aproximadamente

roda 17 milissegundos

mais devagar a cada

100 anos. O que isso quer

dizer? Que nossos dias estão

cada vez mais longos. Mas

nem tanto assim, só conseguiríamos

notar daqui a 140 milhões

de anos, quando um dia

passaria a ter 25 horas.

Cientistas calcularam que se

fosse escavado um túnel através

do centro da Terra e uma

pessoa pulasse ali dentro,

demoraria 42 minutos e 12 segundos

para atravessá-lo por

completo.

A Terra é o planeta mais denso

do Sistema Solar.

É possível que a Terra tenha

4,54 biliões de anos.

Em 1033, foi registada a impressionante

temperatura de

136ºC na região da Líbia.

Alguns pesquisadores acreditam

que a Terra tinha duas luas

e que a segunda teria colidido

com a que conhecemos hoje,

e acabou sendo destruída.

A Terra abriga vida por, aproximadamente,

mais de 80% de

sua existência.

O ano de 1816 é conhecido

como o “ano sem verão”, por

causa de diversos fenómenos

que aconteceram na Terra, incluindo

erupções vulcânicas.

A temperatura do planeta baixou

tanto que, como resultado,

não houve verão.

A Ilha de Socotra é tão isolada

que, por lá vivem espécies

que não são encontradas em

nenhum outro lugar do planeta.

Não à toa ficou conhecida

como “o lugar mais estranho

da Terra”.

Em 1923, um tornado de fogo

levou 38 mil pessoas à morte,

em Tóquio.

Muito antes das árvores, a Terra

era coberta por cogumelos

gigantes.

De toda a vida animal que se

desenvolveu no planeta, aproximadamente

80% têm 6 ou

mais pernas.

Veja Frutas que engordam

mais que Fast Food

Curiosidades Animais

O thaumoctopus mimicus é

um polvo capaz de mudar

sua cor e imitar a de outros

seres marinhos. Até hoje, são

conhecidas 15 cores que ele

pode imitar.

Um beija-flor pode pesar menos

que uma moeda de um

centavo.

Se um leão macho se torna o

líder do grupo, ele mata todos

os filhotes do líder anterior.

A língua das girafas pode chegar

a medir 50 cm. Elas também

as usam para limpar suas

orelhas.

Ao contrário da crença popular,

a cor vermelha não atiça os

touros.

Os únicos mamíferos capazes

de voar são os morcegos.

Humanos e coalas possuem

as digitais muito parecidas.

Uma formiga pode carregar

até 60 vezes o seu peso.

Uma cobra píton grande é capaz

de engolir uma cabra inteira.

10% dos ossos de um gato estão

presentes em sua cauda.

Um crocodilo do Nilo pode

prender a respiração por até 2

horas.

O cheiro de um humano pode

ser detectado por cães a mais

de 1km de distância.

O rato-toupeira é um dos animais

mais raros do planeta.

Além de sua aparência incomum,

é um dos mamíferos

mais longevos – para suas dimensões

-, podem atingir os

30 anos.

Os cangurus não podem pular

para trás.

Os bebés elefantes usam suas

próprias trombas como ‘chupeta’

para se acalmarem.

A cor rosada dos flamingos é

devido à sua alimentação, na

verdade eles são brancos.

Existem raças de morcegos

que se alimentam de sangue.

Os gatos não conseguem sentir

sabores doce.

E então, quantas dessas

curiosidades você já conhecia?

Agora, falando em coisas

curiosas, confira ainda: 18

fatos curiosos que parecem

mentira, mas são verdadeiros.

c/ agências


36 | JULHO/AGOSTO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

LITERATURA

VCARMINDO

DE CARVALHO

Ghttps://www.facebook.

com/carmindo.carvalho

Pintor da treta

Sou um pintor da treta!

Do papel

Faço tela!

Da caneta

Faço pincel!

Pego em palavras

E pinto quadros

Impregnados

De flores

E cheiros.

Às vezes em farpas

Aguçadas

E setas

Envenenadas

À tela arrancadas

Ora à esquerda

Ora à direita

Lançadas

Cavalgam espinhosos cactos.

E o sangue

Viscoso escorre.

Às esquinas

Cães esfomeados.

Nas curvas

Vampiros

Engelhados

Esperam.

Aliados

Aos cobradores

De impostos

Começam a grande farra.

A pele

A carne

Nada escapa.

Pelas ossadas

Esperam já abutres

Coiotes

Hienas

E outras

Feras.

VPEDRO

BARROSO

Ghttps://www.facebook.com/Maestro.Pedro.

Barroso

Amantes clandestinos

Amei-te nas horas, minutos contados

Na rota de dias muito mal dormidos

Menti-te em encontros sempre clandestinos

Ficavas nervosa porque nunca sais

Tu foste-me sempre um pouco de menos

Mas sendo-me sempre um pouco demais

O tempo gritando e a estrada que chama

À pressa me vou, deixo fria a cama

E ficas à espera, de novo sozinha

Novela engolida, vista na cozinha

E dou-te da rua dois simples acenos

Tu foste-me sempre um pouco de menos

E quando te vejo na noite velada

E ralhas comigo porque eu não entendo

Eu calo-te a boca cobrindo de beijos

Tu dizes "que raiva"e "porque me trais"

Sei que tens razão- nem eu compreendo

Tu foste-me sempre um pouco demais

Recordas enredos da trama emprestada

Coisas aprendidas em filmes que vês

E contas-me histórias repletas de nomes

Intrigas com beijos, queixumes, venenos

Conversas da treta, repletas de nada

Tu foste-me sempre um pouco de menos

Mas há pressa de entrar nessa boca tenra

De lábios gulosos de língua tremendo

E rasgo-te a roupa, enquanto tu cais

Se tu me faltasses eu morria um pouco

Se tu me faltasses eu morria louco

Tu foste-me sempre um pouco demais

Por isso não sei, nem quero saber

Deixai-nos voar enquanto podemos

Só somos verdade no que acontecemos

O resto é mentira, nós bem o sabemos

O resto não conta, nem vem nos jornais

Tu foste-me sempre um pouco de menos

Tu foste-me sempre um pouco demais.


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JULHO/AGOSTO 2019 | 37

LITERATURA

Excerto de Obras de Alice Vieira

Os olhos de Ana Marta

Rosa, minha irmã Rosa

Trocaram-me de mãe no hospital.

Como nos filmes, sabes.

Mandaram embora, de mãos a

abanar, a que entrara na certeza

de sair com um recém-nascido

nos braços, e entregaram-me à

que chegara naquela tarde de

chuva à procura de remédio contra

as dores de cabeça e contra o

medo de enlouquecer.

Juro-te: durante muitos anos foi

isto que eu pensei.

Não tinha outra explicação. Não

podia ter.

Só assim se entendia que ela

nunca dissesse o meu nome,

que repetisse tantas vezes que

estava velha de mais para ser

mãe fosse de quem fosse, e que

os meus passos, por mais leves,

lhe provocassem «crises», como

dizia o meu pai.

Durante muito tempo também

pensei que «crises» era o termo

científico para designar as dores

de cabeça ou a loucura.

- Um dia destes endoideço “ repetia

ela.

- São as tuas crises “ murmurava

o pai.

Só assim se entendia que eu

passasse tantas horas debruçada

sobre a mesa de mármore

da cozinha, ouvindo as cantigas

e as histórias de Leonor, e o bichanar

das espanholas na Sala

de Visitas, sem que ela se lembrasse

de vir ter comigo, olhar

uma vez que fosse para os meus

cadernos, ralhar-me por ter letra

feia ou elogiar-me, se a achasse

bonita.

Quando a minha irmã

nasceu, o meu desapontamento

foi tão evidente

que a minha mãe,

abafada entre lençóis e

cobertores da cama do

hospital, me disse:

- Ela vai crescer num instante!

Assim como se me pedisse

desculpa nem ela

saberia ao certo de quê.

Num instante.

Num instante?

Num instante descia eu a

rua para ir a casa da Rita

trocar cromos («não te

compro mais enquanto

não colares na caderneta

todos os que tens!», dizia

a mãe tantas vezes), ou

para lhe emprestar um

livro, ou ela a mim.

Num instante bebia eu o

leite nos dias em que me

atrasava, para apanhar a

carrinha da escola, a voz

de Margarida nos meus

ouvidos: «olhe que por

sua causa vamos chegar

tarde!»

Num instante ficava em

água o gelo, em tempo

de calor “ e o que eu e a

Rita tínhamos rido no dia

em que a Chica estava

cheio de medo que os

cubos de gelo entupissem

a pia...

Não, a minha irmã não ia

crescer num instante.

E eu não entendia por

que razão a minha mãe

tinha dito aquilo, se ela

sabia, tão bem como eu,

que não era verdade.

Trisavó de pistola à cinta

e outras histórias

A avó do meu pai tem noventa

anos e chama-se

Benedita.

A mãe do meu pai tem

sessenta e quatro anos e

chama-se Benedita.

A irmã mais velha do meu

pai há mais de dez anos

que tem vinte e nove, e

chama-se Benedita.

Eu vou nos quinze e também

me chamo Benedita.

Tudo isto " conforme o

meu pai não se cansa de

repetir " por causa de uma

antepassada chamada

Benedita, que um dia meteu

duas pistolas à cintura

e veio por aí a baixo à cata

de franceses.

A história passou-se há

uma data de anos, no tempo

de Napoleão, quando

Portugal aguentou com

três invasões francesas e

andava o povo todo a fugir

dos soldados estrangeiros

que roubavam, matavam,

saqueavam e destruíam

tudo por onde passavam.

A minha professora de

História gaba sempre muito

os meus conhecimentos

deste «período conturbado

da nossa existência».

Se ela vivesse em minha

casa, ao lado do meu pai,

iria rapidamente perceber

que só um surdo não ficaria

a conhecer toda esta

história que o meu pai repete

dia sim, dia não. Mas

eu faço um ar superior e

prefiro deixá-la pensar

que é tudo interesse meu.

Adiante.

Ao que parece, a minha

antepassada não era para

graças e, antes que os

franceses chegassem à

sua porta, resolveu ser

ela a ir ao encontro deles

e meter-lhes uns bons

chumbos na barriga.

E é por causa deste feito

heróico que, na família do

lado do meu pai, todas as

filhas mais velhas carregam

com o seu nome.


38 | JULHO/AGOSTO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

PUBLICIDADE

Muito fácil para o

melhor Serviço.

Torne-se associado do

Centro Lusitano

de Zurique

e usufrua de inúmeras vantagens

Ligue Tel.: 079 222 09 14

Somos o seu parceiro para reparações e serviços.

Connosco o seu Volkswagen está em mãos firmes. Todos os nossos serviços são especialmente

adaptados para você e seu Volkswagen. Garantimos uma manutenção e suporte profissional e

barato na sua área.

Para que o seu Volkswagen permaneça um

Volkswagen. Serviço da Volkswagen.

Garage Mutschellen AG

Bernstrasse 4, 8965 Berikon

Tel. 056 633 15 79


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JULHO/AGOSTO 2019 | 39

PUBLICIDADE

Horário

Seg. a Sexta. — 08h00 às 20h00

Sábado — 08h00 às 19h00

Grande variedade

de carnes fresca,

todos os dias!

Meienbreitenstrasse 15 CH-8153 Rümlang

Tel: 044 945 02 20 | 044 945 02 21

Fax: 044 945 02 22


COMUNICADO

VOTAR A 6 DE

OUTUBRO

ÚLTIMAS...

O Consulado Geral de Portugal

em Zurique gostaria de esclarecer

a Comunidade portuguesa

em relação às eleições para

a Assembleia da República, que

se realizarão a 6 de Outubro.

Os eleitores recenseados no estrangeiro

podem optar entre o voto presencial

e o voto por correspondência.

A opção entre o voto presencial ou o

voto por via postal tem de ser escolhida

junto da respetiva comissão recenseadora,

ou seja, no Consulado Geral

em Zurique ou no Escritório Consular

de Lugano.

Face ao que antecede, e caso entendam

exercer o direito de voto presencialmente,

recomendamos que se dirijam

ao Consulado Geral em Zurique ou

ao Escritório Consular de Lugano a fim

de efetivar essa opção. Não será necessário

agendar uma marcação para

esse efeito.

As eleitoras e os eleitores recenseados

no estrangeiro, que não exerçam o seu

direito de opção entre o voto presencial

ou o voto por via postal, só poderão

votar por correspondência. A esse

respeito, informa-se que os boletins

de voto serão enviados para as moradas,

oportunamente indicadas pelos

cidadãos eleitores, por ocasião da renovação

do Cartão de Cidadão ou em

função de uma alteração de morada.

A respeito das eleições legislativas, o

Consulado Geral de Portugal em Zurique

não deixará, a seu tempo, de se

dirigir novamente à Comunidade portuguesa

a fim de fornecer mais informações.

More magazines by this user
Similar magazines