29HORAS - Janeiro 2020

online.magazines

Veja o vídeo

com a cantora

JANEIRO/2020

distribuição

gratuita no

aeroporto

SPde congonhas

No ritmo

de Ivete

Com a cantora baiana,

é festa o ano todo há

quase três décadas

TURISMO

Um giro inspirador pelo

Brasil e pelo mundo


Imagens meramente ilustrativas. *Mais informações em www.movida.com.br/vantagens-movida. **Preço referente ao Grupo AX e mediante apresentação de cartão de

embarque do dia da retirada do veículo. O valor pode variar de acordo com a ocupação de cada loja. Consulte valores de diária em nosso site. Proteção LDW inclusa.


Aluguel com

desconto pelo app

. *

Isso é muito

além do carro.

3H de cortesia *

CARBON FREE *

Desconto pelo app *

alugue pelo

nosso app

movida.com.br

0800 606 8686


seu cartão de embarque

vale desconto

aluguel de carro

R$9

a partir de

10x

,05**

sem juros

diária + proteção


JANEIRO 2020

Sumário

#123

JANEIRO 2020

WWW.REVISTA29HORAS.COM.BR

/revista29horas

@revista29horas

PUBLISHER Pedro Barbastefano Júnior

CONSELHO EDITORIAL Chantal Brissac, Clóvis

Cordeiro, Didú Russo, Georges Henri Foz, Kike

Martins da Costa, Luiz Toledo e Pedro

Barbastefano Júnior

REDAÇÃO Chantal Brissac (diretora de redação);

Kike Martins da Costa (editor contribuinte);

Paula Calçade (repórter); João Benz (estagiário);

Rose Oseki (diretora de arte); Karen Suemi

Kohatsu (designer)

COLABORADORES Adonis Alonso, André

Hellmeister, André Yoshikawa, Claudio

Franchini, Enrico Carnevalli, Fabio Audi,

Fernanda Meneguetti, Georges Henri Foz, Júlia

Storch, Julya Zancoper, Letícia Novais, Leonardo

Boconi, Luiz Toledo, Patricia Palumbo, Pro

Coletivo, Raphael Calles

PUBLICIDADE

COMERCIAL

comercial@29horas.com.br

GERENTE Rafael Bove EQUIPE: Angela Saito,

Tereza Virginia

GERENTE REGIONAL Giovanna Barbastefano

(giovanna@29horas.com.br)

RIO DE JANEIRO – Rogerio Ponce de Leon

(rogerioponcedeleon@gmail.com)

ASSISTÊNCIA COMERCIAL Liana Pereira

(liana.pereira@29horas.com.br)

IMPRESSÃO E ACABAMENTO

Plural Indústria Gráfica Ltda

JORNALISTA RESPONSÁVEL

Chantal Brissac (MTB 15.064)

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA E EXCLUSIVA

NAS SALAS DE EMBARQUE E DESEMBARQUE

DOS AEROPORTOS DE CONGONHAS E SANTOS

DUMONT.

29HORAS é uma publicação mensal

da MPC11 Publicidade Ltda.

A revista 29HORAS respeita a liberdade

de expressão. As matérias, reportagens

e artigos são de responsabilidade exclusiva

de seus signatários.

Av. Nove de Julho, 5966 - cj. 11 — Jd. Paulista,

São Paulo — CEP: 01406-200 TEL.: 11.3086.0088

FAX: 11.3086.0676

MISTO

A TIRAGEM E DISTRIBUIÇÃO DESTA

EDIÇÃO SÃO AUDITADAS PELA BDO.

Foto: Divulgação / Monverde Wine Experience

COLUNAS

28

30

32

34

36

38

40

82

HORAS DE VOO Companhias

aéreas parceiras da Latam

MARKETING E MARCAS O

sucesso de "Porta dos Fundos"

RÁDIO VOZES Músicas brasileiras

para ouvir no verão

MOBILIDADE Apps para

combater o trânsito

BON VIVANT As melhores

sorveterias de São Paulo

BOM DE COPO Drinques à

base de diferentes vinhos

INSTANTE FOTOGRÁFICO

Fotógrafo alemão Peter Scheier

HORA LIVRE Expectativas de

Luiz Toledo para 2020

Foto capa: Divulgação

42

Capa

Ivete Sangalo

completa 27

anos de

carreira com

muita festa

09

69

49

Especial Turismo

Destinos para todos os gostos,

como o roteiro pela região dos

vinhos verdes, em Portugal

Hora H

São Paulo comemora 466 anos,

cinema, gastronomia e luxo

Agenda 29h

Dicas de programas em

São Paulo para todos os

dias e horas do mês


Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2141

Loja 110 - Piso Térreo

www.isolabar.com.br


Natália Lage estreia filme, os

melhores mimos dos hotéis 5 estrelas, a

homenagem à diva Vanja Orico e a história

de sucesso da empresa Positivo

horaH

MUSAS | ANIVERSÁRIO | HOTELARIA | TECNOLOGIA | GASTRONOMIA

SP, 466

Festejamos o aniversário

de São Paulo, no dia 25

de janeiro, com um

delicioso roteiro pelo

centro histórico, berço

dessa cidade pulsante

pág. 12

FOTO MARIANA FERNANDES UNSPLASH

LUXO

Em Washington, com

arte e conforto pág. 24

RESTAURANTE

Erick Jacquin abre

o Président pág. 23

CINEMA

O novo filme de

Greta Gerwig pág. 26

FÉRIAS LITERÁRIAS

Livros bacanas para as

crianças pág. 27


10 HORA H

MUSAS

Multiplicidade

em cena

Com uma trajetória profissional de muitos gêneros,

Natália Lage estreia filme policial nos cinemas neste mês

POR PAULA CALÇADE

A DIVERSIDADE DE LINGUAGENS e formatos

não é um problema para Natália Lage.

Transitar pela comédia, como fez no

filme “Chorar de Rir” e em “A Grande

Família”; pela ação, com participação em

“Lendas Urbanas”, da TV Record; e pelo

drama, atuando na série da HBO, “Psi”, é

motivo de satisfação para a carioca. Em

2020, o ritmo intenso continua e a atriz

volta para as novelas da Globo depois de

12 anos e também estreia no elenco do

longa policial “A Divisão”, dirigido por

Vicente Amorim.

“Gosto de construir o personagem aos

poucos, nas novelas as tramas vão aparecendo

no decorrer do tempo, estou ansiosa

para voltar”, conta. Neste ano, Natália interpretará

uma médica na próxima novela

das 21 horas, de Licia Manzo, que estreia

após “Amor de Mãe”. Seu último papel em

um folhetim foi em "Pé na Jaca", de 2007.

Nos cinemas, a atriz entra na pele da

policial Roberta, que faz parte da divisão

antissequestro da Polícia Civil do Rio, no

filme “A Divisão”, em cartaz a partir do dia

23 deste mês. A personagem é complexa

e retrata a multiplicidade de questões

presentes em uma pessoa. “Ninguém é

bonzinho ou apenas mau”, ela observa. “O

papel foi difícil porque a Roberta quase

não sorri e tem uma relação com dinheiro

e trabalho com a qual não me identifico,

mas foi um aprendizado”.

O longa se passa no fim dos anos 1990,

quando uma onda de sequestros abalou a

capital fluminense. Um grupo de policiais

tem a missão de desmontar as quadrilhas

que transformou o crime em indústria. Nos

bastidores das investigações, a disputa de

poder entre os próprios policiais amarra

a trama. “Precisamos esbarrar nessas

questões de segurança pública, porque

dialogam com o nosso momento político,

que é delicado. Espero realmente que o

filme nos faça refletir”.

Em 2020, Natália Lage também volta

para as gravações da segunda temporada

da série brasileira “Irmandade”, da Netflix,

dirigida por Pedro Morelli, além de começar

projetos no teatro no Rio de Janeiro.


11

FOTO FABIO AUDI


12 HORA H

ANIVERSÁRIO

Histórias

centrais

Para comemorar os 466 anos da

maior metrópole da América do Sul,

decidimos voltar ao começo: ao

centro de São Paulo, região rica em

história, segredos e encantos. Siga

com a gente nesse roteiro repleto de

cultura, arte e gastronomia

POR JOÃO BENZ,

JULYA ZANCOPER

E LETÍCIA PRALON

SÃO PAULO É uma cidade que não nasceu

apenas uma vez, mas várias. De terra

sagrada dos tupiniquins à metrópole

fervilhante dos arranha-céus, as transformações

nunca deram trégua. Lar de

italianos, japoneses, árabes, nordestinos

e africanos, ela foi erguida por pessoas

à procura de uma vida melhor. Suas

raízes cosmopolitas e ritmo acelerado

distinguem São Paulo das demais cidades

brasileiras, ao mesmo tempo que a aproximam

de outras megalópoles mundo

afora. No dia 25, Sampa celebra os seus

466 anos, e não há lugar melhor para

comemorar tanta história do que em um

passeio pela região central.

“O centro é esse lugar que, uma vez

desvendado, torna possível que nos apossemos

da cidade a partir dele. Pela densidade

da história que ele abriga em seus

espaços, ele nos oferece possibilidade de

deixarmos de ser reféns do presente de

nossa cidade. Quando compreendemos

sua história, entendemos melhor nossos

problemas, contradições e potencialidades

como cidade”, observa Fraya Frehse,

professora livre-docente em sociologia da

USP, que há anos estuda as relações entre

pedestres e espaços públicos centrais

de grandes metrópoles do mundo e, em

particular, de São Paulo. Para Frehse, um

dos lugares fundamentais para entender

São Paulo é o Pateo do Collegio. E é lá que

vamos começar nosso passeio.

Endereço nº 1 da cidade, da construção

original de 1554 restou apenas uma parede

de taipa de pilão, exposta dentro do prédio,

símbolo da história latente do local – a

construção atual foi feita entre 1954 e 1979,

reproduzindo a arquitetura da época dos

jesuítas. Quem passa por lá pode fazer uma

parada para um cafezinho (ou almoço!)

no Café do Pateo, um verdadeiro oásis

em meio à agitação. Não deixe de provar

o Pão do Pateo, feito a partir de um relato

de São José de Anchieta, presente em uma

carta a Santo Inácio de Loyola, fundador

da Companhia de Jesus.


13

FOTOS LUOMAN GETTY IMAGES / SÃO PAULO DIVULGAÇÃO E LETICIA PRALON

Palco histórico

Como na expressão “todos os

caminhos levam à Roma”, em São Paulo

todos os caminhos levam ao marco zero.

Localizado na Praça da Sé, bem em

frente à Catedral, o monumento tem um

grande valor simbólico para a cidade.

A praça, considerada um emblema do

centro velho da cidade, é um dos pontos

mais conhecidos, além de ter sido palco

de muitos eventos importantes para a

história do país, como o comício das

Diretas Já, em 1984.

Ali pertinho, o Sebo do Messias

guarda histórias de épocas diversas:

dos livros didáticos franceses aos de

moda e etiqueta, o lugar é praticamente

um museu do livro e da música. Ao lado,

a panificadora Santa Tereza, inaugurada

em 1872, quando escravos ainda

circulavam pela região que se chamava

Largo da Misericórdia, é uma pausa interessante

com seu interior preservado.

Padaria mais antiga da cidade, oferece

Na outra

página, visão do

emblemático

Copan, projeto

de Oscar

Niemeyer na

avenida Ipiranga;

acima, o café

do Pateo do

Collegio; à

direita, o Sebo do

Messias

uma enorme variedade de pães, doces,

salgados e pratos à la carte.

Dado o pontapé inicial, você pode

continuar o roteiro em direção ao tradicional

Triângulo, formado pelas atuais rua

Direita, São Bento e Quinze de Novembro.

“Diferentemente da região da Praça da

República e entornos do Copan, essa é

a mais antiga de São Paulo. Por muito

tempo a cidade se concentrou apenas ali,

são mais de 350 anos de história”, explica

Denize Bacoccina, uma das idealizadoras e

fundadoras da startup “A Vida no Centro”,

ao lado do também jornalista Clayton Melo.

Os empreendedores criaram a plataforma

de conteúdo e impacto social há três anos,

com o objetivo de valorizar o centro da

cidade e suas diversas formas de ocupação.

“Quem não vai ao centro há muito tempo

imagina um lugar degradado e sujo. Porém,

ao visitar a região, as pessoas acabam se

surpreendendo positivamente”, diz Melo.

Passado não contado

Indo em direção ao Largo São Bento,

onde se localizava a Igreja Nossa Senhora

do Rosário dos Homens Pretos, construída

entre os anos de 1724 e 1737, encontramos

a atual Praça Antônio Prado. Ela

fez parte das obras de modernização da

cidade de São Paulo pela prefeitura, que

desapropriou as terras da irmandade


14 HORA H

no dia 24 de dezembro de 1903, como

nos informa a Volta Negra, do Projeto

Cartografia Negra. “Nosso trabalho é

justamente trazer à tona as histórias que

são sistematicamente apagadas, as histórias

que os monumentos não contam,

e a memória de quem realmente construiu

e constrói essa cidade”, informa o

coletivo de jovens pesquisadores. A antiga

Igreja, então, se mudou para o Largo do

Paissandu, sendo inaugurada no ano de

1906, a qual é símbolo de resistência da

comunidade negra na cidade e está em

funcionamento até hoje.

Saindo pela Avenida São João em

direção à Rua João Brícola, 24, avista-se

o Farol Santander, um dos cartões-postais

da cidade. Erguido em 1947, o edifício

conecta as regiões do centro velho por

meio da arte e da cultura. Além da exposição

fixa, que conta a história do Banco

Banespa, até 2 de fevereiro você pode

visitar a mostra imersiva “Tarsila para

Crianças”, no 19º e 20º andar.

Escondido a sete chaves, outro destaque

do famoso prédio vai para o Bar do Cofre

SubAstor. Localizado no subsolo, o espaço

tombado mantém as características originais

do antigo cofre do Banco do Estado

de São Paulo e é ideal para happy hours

– também aceita reservas.

Um passeio entre décadas

Se o roteiro continua pelos arredores

da Praça Ramos, histórias da década de

20 e 60 se misturam pelas ruas. O Theatro

Municipal, construído em 1911 para ser

palco de concertos, óperas e artistas internacionais,

remonta ao enriquecimento

da elite paulistana a partir do café. Ainda

hoje, a música clássica, as óperas e os espetáculos

de dança imperam no espaço,

mas nos últimos anos uma novidade tem

chamado a atenção.

Trata-se do Bar do Arcos, mais um

subsolo inusitado a ser explorado. O local

é um projeto de três anos do empresário

da noite paulistana Facundo Guerra e

mistura o rústico da arquitetura original

com objetos e adaptações contemporâneas,

como os balcões comunitários – que

inovam pela disposição e design iluminado.


15

FOTOS THALES XAVIER E WIKI COMMONS

FOTO CAROL GHERARDI E DIVULGAÇÃO

Na outra página,

a Igreja Nossa

Senhora do Rosário

dos Homens

Pretos, no Largo

do Paissandu; o

Theatro Municipal;

e o Bar dos Arcos,

no porão do teatro.

À direita, o Bar do

Cofre, no subsolo

do Farol Santander;

e o Prosa e

Vinho, na Galeria

Metrópole

A protagonista da casa é a cartela de

drinques e coquetéis desenvolvida pela

renomada bartender argentina Chula

Barmaid, com bebidas com ingredientes

como os xaropes de hibisco e gengibre,

além de garnishes muito bem montados.

Esquina célebre

Andando um pouco mais pela Xavier

de Toledo, a arquitetura modernista da

década de 60 ganha mais espaço, caso

da Galeria Metrópole. Entre as lojas, restaurantes

e escritórios charmosos que

compõem o edifício, destaque para o Prosa

e Vinho, mistura de loja e bar localizada

no 3º piso do edifício e que conta com um

acervo de aproximadamente 400 rótulos

a preços acessíveis – taças a partir de R$

12 e garrafas a partir de R$ 40.

Para viver um momento digno da

música de Caetano, vale seguir pela São

Luís até o cruzamento com a Ipiranga,

bem no coração está o Edifício Copan.

Muita gente tira foto daquele grande S

desenhado por Niemeyer do chão, mas o

que nem todo mundo sabe é que é possível

subir ao terraço e fotografar a região lá do

alto. E o que é melhor, é gratuito.

Sabemos que o centro de São Paulo

ainda tem muito a ser explorado e, mais

do que conhecer, podemos vivenciar essa

história. Seja tomando um café no Pateo

ou um drinque no Cofre, assistindo a um

concerto no Municipal ou admirando

a cidade do alto do Copan. Essas ruas,

praças, avenidas e construções também

são portas para experimentar, sobretudo,

a rica diversidade paulistana.


16 HORA H

HOTELARIA

Turismo para

paulistanos

em São Paulo

Explorar a cidade como um turista permite usufruir algumas coisas que a

gente inexplicavelmente acaba deixando apenas para quem é de fora

POR KIKE MARTINS DA COSTA

ÀS VEZES BAIXA AQUELA SENSAÇÃO DE

enfado quando a gente fica dia após dia

apenas naquele circuito casa-trabalho-casa

e, aos finais de semana, procura sempre as

mesmas opções de lazer e entretenimento,

não é? É por essas e por outras que a gente

adora viajar e variar a paisagem.

A nossa relação com a cidade é praticamente

um casamento. E, como na

vida conjugal, às vezes uma das partes se

aborrece com o relacionamento e começa

a ter fantasias com outras pessoas. Mas

esta não é a única maneira de combater

o tédio e a monotonia. Para reacender a

“chama” do matrimônio, o mais certo é

esquentar a relação com algo fora da rotina

habitual do casal.

Na casa da relação dos paulistanos com

a sua cidade, essa também é a alternativa

mais simples e eficaz. Tente enxergá-la com

os olhos de um turista e conheça lugares

que você nunca visitou. Pegue um trem até

Paranapiacaba, faça um rafting pelo Rio

Capivari (em Parelheiros), acompanhe a

florada das cerejeiras no Parque do Carmo,

explore a vida noturna do Centro tomando

drinques no Bar dos Arcos e no Bar do

Cofre, tome um banho de cachoeira no

Parque da Cantareira, aventure-se pelos

restaurantes comandados por refugiados

africanos, latino-americanos e sírios que

vêm pipocando pela cidade. E participe

de eventos como o festival Lollapalooza,

a Bienal de Arte, a CCXP, a Parada do

Orgulho LGBT e o GP de Fórmula 1, que

não são exclusivos para os visitantes,

apesar de, todo ano, eles tomarem São

Paulo de assalto durante sua realização.

E o que dizer dos hotéis cinco estrelas da

cidade, cada vez mais numerosos? Quem

disse que só quem vem de outra cidade

pode curtir as suas acomodações e seus

primorosos serviços? Deleitar-se com

as mordomias oferecidas aos hóspedes

desses verdadeiros templos hedonistas

vai fazer você desenvolver uma nova

forma de apreciar a cidade e talvez fazer

você se lembrar das razões que te fizeram

escolher este lugar para viver.

Algumas das experiências que você

pode aproveitar nos grandes hotéis da

cidade estão disponíveis a não-hóspedes,

mas outras são interessantes justamente

por incluir a estadia, com mil mimos que

tornarão a sua noite pra lá de especial.

No Palácio Tangará, por exemplo, não

é preciso estar hospedado no hotel para

tomar o chá da tarde que é servido de

segunda a quinta-feira, das 15h às 19h, por

R$ 130. Como um tradicional chá inglês,

ele inclui bandejinhas em formato de torre

com uma seleção de finger sandwiches,

docinhos, scones, geleias e deliciosos

itens de viennoiserie (como croissants

e brioches), além de diversos blends de

chás e infusões.

No Four Seasons, para quem estiver

preso no trânsito infernal da região da

Berrini e quiser esperar a hora do rush

terminar em grande estilo, a sugestão é o

inusitado combo Reflexologia + Negroni,

que mistura uma sessão de 30 minutos

de massagem relaxante nos pés feita por

profissionais altamente capacitados e um

bom drinque preparado por Paulo Ravelli,

um dos melhores mixologistas da cidade.

O pacote é oferecido nas tardes de

segunda, terça e quarta-feira. E, por apenas

R$ 99, inclui ainda o acesso à sauna a

vapor e à piscina do spa do hotel, com

amenities especialmente desenvolvidas

pela turma do sofisticado Botanique,

com ingredientes típicos da Serra da

Mantiqueira. O que pode ser melhor do

que isso ao final de um longo e cansativo

dia de trabalho?


17

FOTOS GLADSTONE CAMPOS E DIVULGAÇÃO

Acima, a suíte Cubo, do

Emiliano; à esquerda, o

combo Reflexologia e

Negroni, um mimo do

Four Seasons


18 HORA H

FOTO DIVULGAÇÃO / TADEU BRUNELLI

O elegante e

tradicional chá inglês

do Palácio Tangará

No Grand Hyatt, a opção é day-use,

que permite aproveitar um dia inteiro de

boa gastronomia, lazer e tratamentos de

beleza. Disponível de segunda a sexta-feira,

o Day Use inclui todas as áreas comuns

do hotel das 9h às 22h, com acesso à área

das piscinas, aos restaurantes, aos bares,

ao spa e à academia. Cada pessoa paga R$

200 para ter direito a tudo isso. No spa

Amanary, o pacote Day Spa Revigorante

custa R$ 620 e inclui acesso à sauna seca,

ao Fitness Center, à piscina interna - climatizada

– e também à externa, 3 horas de

estacionamento com manobrista, escalda

pés, massagem nos pés, drenagem linfática

completa e beauty lifting.

Aos domingos, o hotel oferece uma

opção excelente para você curtir em

família: o Family Barbecue Brunch no

restaurante C-Cultura Caseira. O evento

tem recreação ao ar livre, estações gourmet

com churrasco, frutos do mar, chope à

vontade e, para quem prefere algo mais

“matinal”, todos aqueles deliciosos itens

típicos de um bom café da manhã, como

muffins, waffles, panquecas com maple

syrup, ovos Beneditinos e sucos de frutas

frescas. Adultos pagam R$ 135, e crianças,

R$ 67,50.

No Tívoli, existem opções mais diurnas

e outras mais noturnas. Aos domingos,

o bar Must, no piso térreo, é o cenário de

animadas sunset parties do projeto Sunday

Sessions, com muitos drinques, churrasco

e DJs em torno da piscina.

A qualquer dia, o Spa Anantara é o lugar

para quem busca desconectar-se do mundo

lá fora e refugiar-se num santuário que

oferece tratamentos corporais e terapias

relaxantes e revigorantes, inspirados na

sabedoria milenar e nas tradições de países

como a Tailândia, a Indonésia e a Índia.

E, à noite, o restaurante e bar Seen

oferece comidinhas espetaculares preparadas

pelo chef William Durante e drinques

elaborados com perfeição pelo chinfroso

mixologista Heitor Marin. Tudo isso emoldurado

por uma das mais impressionantes


19

vistas da cidade, do alto do 23º andar da

torre localizada no Espigão da Paulista.

O Unique também tem experiências

especiais, mas elas incluem a estadia e o

pernoite no hotel. Para quem é mais solar

e gosta de vida ao ar livre, a dica é o pacote

Dream Green, que oferece uma maneira

diferente de curtir a cidade: com um tour

de bike na companhia de um guia por

alguns dos principais pontos turísticos da

cidade, como o vizinho Parque Ibirapuera.

Os preços dessa experiência começam na

casa dos R$ 3.000 e incluem ainda uma

mochila personalizada do hotel, uma

noite de hospedagem, café da manhã no

Skye Restaurante & Bar, late check out às

18h e estacionamento para um veículo.

Para casais que procuram algo mais

caliente e capaz de reavivar aquela coruscante

fagulha da relação, a dica é deixar-se

envolver pelo clima provocante da

experiência Dream Purple, que instiga os

sentidos e inclui uma noite de hospedagem

com ambientação especial, uma caixa

surpresa com brinquedos eróticos e uma

garrafa de champagne Veuve Clicquot

Brut acompanhada de um mimo goumet

preparado pelo premiado chef Emmanuel

Bassoleil. Sem falar no café da manhã

servido no apartamento, o acesso à piscina

na cobertura do hotel, o late check out às

18h e o estacionamento para um veículo.

Tudo isso por um valor que começa na faixa

dos R$ 2.300, dependendo da categoria

da acomodação.

Por fim, tem também o Pacote Romântico

do Hotel Emiliano, que inclui uma

noite na impressionante suíte Cubo, localizada

na cobertura do prédio, com vista

para todo o verde da região dos Jardins

Europa e América. Por R$ 8.500, inclui

jantar romântico de 3 tempos servido no

quarto, uma garrafa de champagne Moët

& Chandon Brut, uma garrafa de vinho

da casa, decoração especial com velas e

flores, morangos com chocolate, banho

aromático, havaianas Emiliano, massagem

de 60 minutos para duas pessoas no spa

Santapele, serviço de mordomo, café da

manhã Emiliano servido na suíte e late

check-out às 18h.

Depois de vivenciar alguma ou algumas

dessas experiências, a sua relação com a

cidade certamente será outra!

O day-use do Hyatt

permite aproveitar

os tratamentos

de beleza do spa

Amanary e até os

drinques à beira da

piscina; abaixo, o

passeio de bike do

Hotel Unique

FOTOS TADEU BRUNELLI E DIVULGAÇÃO


20 HORA H

MEMÓRIA

Ícone

eterno

do Brasil

O cineasta Adolfo Rosenthal produz

documentário em homenagem à

diretora, atriz e cantora Vanja Orico

FOTOS AQRUIVO PESSOAL

POR PAULA CALÇADE

UM DOS MAIORES ÍCONES de afirmação da

cultura brasileira, com destaque internacional

no cinema, na música e na moda, a

atriz e cantora Vanja Orico completaria 90

anos em 2019. Única brasileira a estrelar

um filme do famoso diretor italiano da

década de 1950, Federico Fellini, Vanja

também ficou conhecida como a Musa do

Cangaço. Para homenageá-la, o diretor e

seu filho, Adolfo Rosenthal, produziu um

documentário baseado em memórias e

escritos inéditos da artista, com estreia

prevista para o segundo semestre deste ano.

“Vanja Orico foi um marco da cultura

nacional. Antes dela, somente Carmem

Miranda alcançou esse grau de representatividade”,

lembra Adolfo. O cineasta

explica que, no Brasil daquela época, a

“chanchada” era o gênero cinematográfico

mais popular, porém não saía das nossas

fronteiras. O longa “O Cangaceiro”, de

1953, mudou esse cenário, a obra ganhou

o mundo e foi o primeiro filme brasileiro

premiado em Cannes. “Foi sucesso de

público e crítica, divisor de águas na

cinematografia brasileira por trazer um

estilo realista e uma fotografia inovadora”.

No filme, a atriz interpretou o papel

de Maria Bonita e cantou as músicas

“Sodade, meu Bem, Sodade” e “Olê Mulé

Rendeira”, que simbolizavam o movimento

do cangaço e a cultura regional do país,

o que lhe rendeu o apelido de Musa do

Cangaço. “Vanja passou a simbolizar um

Brasil profundo, com seu folclore marcante

e original”, enfatiza o diretor.

Produzir e roteirizar um documentário

em homenagem à mãe e artista foi uma

promessa, que agora se realiza. “No dia


21

FOTO AQRUIVO PESSOAL

Na outra página,

Vanja no apogeu

de sua carreira; à

esquerda, ela detém

ataque dos militares

aos estudantes se

colocando à frente do

comboio do exército,

em outubro de 1968

28 de janeiro de 2015, nos instantes

finais da vida de minha mãe, prometi

a ela que faria um filme sobre sua vida.

Isso se tornou uma missão, não apenas

no resgate da história de sua vida, mas

pelo legado de uma grande mulher e

artista brasileira”.

O longa traz áudios de Vanja Orico,

que narram alguns episódios marcantes

de sua vida, como o dia em que enfrentou

um batalhão de choque que reprimia uma

manifestação de estudantes e trabalhadores

durante a ditadura militar. Como

mostram registros da época, no dia 23

de outubro de 1968, um trabalhador

ensanguentado com um tiro no pescoço

caiu ao lado da atriz, que também participava

do ato. Vanja, então, se ajoelhou

no meio da rua e gritou: “Não atirem,

somos todos brasileiros”.

Para o diretor, com esse engajamento

político e por sua relevância artística,

a atriz continuará inspirando novas

gerações. “Além de rever sua arte e vida,

vejo que, mais do que nunca, precisamos

de Vanja em nossos corações”.

INGRESSOS E SNACKS

DIRETO NO APP

+ LEVE

+ SIMPLES

Compre

ingressos

e snacks

Busca

geolocalizada

Seus

ingressos

no celular

TUDO DE QUE O FÃ DE CINEMA PRECISA

AGORA EM UM SÓ LUGAR!


22 HORA H

TECNOLOGIA

Inclusão digital

Presidente da Positivo Tecnologia, empresa líder na produção de computadores

no Brasil, Hélio Rotenberg fala sobre inovação e empreendedorismo

POR CHANTAL BRISSAC

FOTO ROBERTO SOUZA

AOS 14 ANOS, o curitibano Hélio Rotenberg

iniciou a sua carreira, como professor

de aulas particulares. Aos 18, abriu seu

primeiro negócio: uma pista de patinação

em Curitiba. Em 1989, aos 27 anos, criou

a Positivo Tecnologia, que hoje tem três

fábricas no Brasil, além de operações na

Argentina, Chile, Quênia, Ruanda, China

e Taiwan. No ano passado, a empresa

teve faturamento de R$ 1,951 bilhão.

Ousadia, determinação e entusiasmo

fazem parte do seu DNA desde a adolescência.

“Ser perseverante ao extremo,

enfrentar todos os obstáculos e não

perder a autoconfiança. É ter habilidade

para liderar e rapidez para decidir.

E para o empreendimento progredir, é

importante planejar as finanças, focar

na estratégia do negócio, valorizar os

funcionários e conhecer e cuidar bem

de cada cliente”, diz o engenheiro Hélio,

que comemora 30 anos da empresa.

A Positivo Tecnologia fabrica e comercializa

computadores, celulares,

servidores, tablets, acessórios, tecnologias

educacionais e soluções de Internet das

Coisas para casas e empresas. Faz parte

do Grupo Positivo, conglomerado de

empresas com atuação nos segmentos

educacional, editorial, gráfico, cultural

e de eventos. A empresa foi aberta para

fabricar computadores para escolas

do Grupo Positivo, e foi identificando

oportunidades e se adaptando às

“Para nós,

crise realmente

significa

oportunidade”

demandas de consumidores e empresas.

Assim se internacionalizou e virou

líder no setor. “Essa capacidade de

adaptação e diversificação em meio a

adversidades me faz lembrar de um

ideograma chinês que relaciona crise

à oportunidade. Aliás, esse é um dos

nossos grandes aprendizados: para nós,

crise realmente significa oportunidade”.

Ele se orgulha de contribuir para a democratização

tecnológica. “Quando começamos,

o nível de informatização era muito

baixo. A realidade mudou e já produzimos

mais de 30 milhões de dispositivos.

Um a cada seis computadores vendidos

no Brasil é da Positivo Tecnologia”.

O portfólio de marcas envolve a Vaio,

Anker, Quantum, 2 A.M. e Positivo BGH.

“Lançamos a Positivo Casa Inteligente,

baseada em Internet das Coisas para residências

e estabelecimentos comerciais.

Compramos a empresa Accept e reforçamos

a atuação no mercado de servidores.

Implementamos o “Positivo As a Service”

para locar equipamentos ao segmento

corporativo. Investimos mais R$ 500

milhões em pesquisa e desenvolvimento

e fizemos aportes em startups do agronegócio”,

ressalta. Outra parceria é a feita

com a aceleradora israelense MindCET,

para fomentar iniciativas de educação na

Amazônia, onde a Positivo tem fábrica.

“Sentimos orgulho de melhorar a vida

de milhares de pessoas por meio da

tecnologia”, afirma Hélio Rotenberg.


23

GASTRONOMIA

FOTO DIVULGAÇÃO

De casa nova

No mês de dezembro, a cidade de São Paulo foi presenteada com um novo restaurante no

bairro dos Jardins, o Président, que tem à frente da cozinha o chef francês Érick Jacquin

Jacquin em

seu novo

restaurante

JURADO DO “MASTERCHEF BRASIL” e apresentador

do programa “Pesadelo na Cozinha” (TV

Band), Jacquin vive no Brasil desde 1994 e já

foi reconhecido pela revista Forbes como uma

das 25 celebridades mais importantes do país.

O novo restaurante do chef, que tem como

sócios os empresários Orlando e Silvia Leone,

oferece pratos da gastronomia francesa contemporânea

e tem capacidade para 58 lugares

na parte de baixo e mais 40 na parte de cima,

reservada para eventos. O Président traz um

conceito inovador, com a cozinha aberta para o

salão, permitindo que os clientes acompanhem

o preparo dos pratos pelo chef e sua equipe.

“As pessoas podem conversar comigo na

bancada, enquanto eu preparo os pratos. É

como se estivessem na cozinha da minha casa.

Eles vão estar bem perto de mim. Eu nunca vi

um restaurante assim, mas sempre quis esse

formato. E na parte de cima vai ter o Clube dos

Ministros, para eventos sociais e corporativos.

Nesse espaço também quero fazer cursos de

culinária”, afirma Érick Jacquin.

O cardápio conta com várias opções de

pratos e drinques, que são preparados pela

equipe de bar. “Para surpreender os clientes eu

vou sempre mudar o menu e trazer novidades”.

GASTRONOMIA E ARTE

Além disso, Jacquin, que é apaixonado por

obras de arte, fez questão de reservar espaços

no restaurante que vão receber trabalhos de

artistas. Na entrada principal, por exemplo,

três quadros gigantes do artista visual Flávio

Rossi trazem capturas de imagens mesclando

um pouco da França com o Brasil e mostram

uma parte da história do chef. As imagens

também ilustram as capas do cardápio. Flávio

desfragmentou o quadro ‘La Dance’, do artista

francês Henri-Émile-Benoît Matisse, mesclando,

por exemplo, imagens das obras de Portinari ao

lado de Napoleão, além de Tom Jobim, Edith

Piaf, Picasso, Renoir, Van Gogh e outros.

Érick Jacquin é um dos chefs franceses

mais renomados em atividade no Brasil. Como

empreendedor possui uma significativa experiência

no segmento, inclusive tendo sido

proprietário do lendário e premiado restaurante

“La Brasserie”, em São Paulo. O chef também é

consultor responsável dos restaurantes “Le Bife”

(na capital paulistana, no bairro Itaim Bibi) e “La

brasserie de la mer” (em Natal, no Rio Grande

do Norte), que traz um conceito totalmente

inovador. Na internet, conquistou milhões de

seguidores com seu jeito divertido e irreverente.

De olho no futuro, aderiu ao Youtube, onde tem

quase um milhão de inscritos em apenas quatro

meses de canal.

PRÉSIDENT - Rua da

Consolação, 3527, Jardins,

tel. 3062-7169.


24 HORA H

FOTOS DIVULGAÇÃO

Os espaços do

Kimpton Carlyle

são valorizados

por obras de arte;

abaixo, a fachada

do hotel, em

Washington

LUXO

Quando a arte e a

elegância se encontram

O Kimpton Carlyle oferece aos hóspedes

mostras temporárias de destaque

POR RAPHAEL CALLES

VOCÊ PODE NÃO SABER, MAS WASHINGTON, D.C., a capital

dos Estados Unidos, pode ser considerada um dos destinos

mais culturais do mundo. São dezenas de museus

apenas nos arredores do National Mall, parque onde se

encontram os principais atrativos da cidade, como a Casa

Branca e o Capitólio. Outras diversas galerias de arte se

espalham pelas charmosas ruas e tomam conta também

das paredes nos corredores e aposentos de hotéis.

O Kimpton Carlyle Hotel, na região de Dupont Circle,

não é diferente. Com uma estrutura de hotel boutique e

um décor elegante, com poucos e espaçosos quartos, o

Kimpton se destaca pelas artes expostas e pela estrutura

completa – inclusive por uma pequena cozinha equipada.

A um elevador de distância, o restaurante The Riggsby

oferece o melhor da gastronomia e coquetelaria americana

com influência europeia.

O conceito artístico vai além das habitações. O hotel costuma apresentar

exposições temporárias em seu lobby – com um quê de sala da estar. Elas

valorizam a cultura e artistas locais. Até fevereiro de 2020, uma mostra trará

cores à área de convivência. Ela é resultado de uma parceria entre o hotel

e The Phillips Collection, galeria de arte moderna a minutos de caminhada

dali, e se inspira em obras da Escola de Cores de Washington do acervo fixo

do museu, um movimento abstrato e expressionista do final da década de

1950. Peças de John Grunwell, Jeremy Flick, Christine Ruksenas-Burton, entre

outros, estarão expostas no lobby e disponíveis para compra. Vale dizer que

o luxo e a arte se conectam de forma especial, compartilhando valores como

excelência, singularidade, criatividade e paixão. CARLYLEHOTELDC.COM


25

GASTRONOMIA

Cozinha francesa,

perfume brasileiro

Conheça a jovem chef paulistana que conquistou a França com

seus próprios restaurantes

FOTOS DIVULGAÇÃO

POR FERNANDA MENEGUETTI

A chef Fernanda

Ribeiro e uma de

suas criações, com

carne de porco

POR AQUI ERA INVERNO quando Fernanda

Ribeiro desembarcou em Lyon, no sudeste

da França. Era o ano de 2007 e a menina

de 20 anos que carregava quilos de farinha

de mandioca, cachaças e currículos na

bagagem não fazia o primeiro voo da

vida à toa: ela queria ser uma chef de

verdade. Além de bonjour, tartare de

boeuf, cassoulet e petit gâteau, pouquíssimas

palavras lembravam o idioma francês

no seu vocabulário. Contudo, a estreia

na brigada de Emmanuel Bassoleil, no

Skye, e os expedientes na extinta Brasserie

Erick Jacquin lhe davam a certeza

de que devia deixar o bairro do Tatuapé,

na zona leste paulistana.

Assim foi. A carta de recomendação do

atual jurado do MasterChef e o sonho de

conhecer o papa da gastronomia foram o

pontapé para pedir emprego e, para a sua

própria surpresa, ser aceita no Grupo Paul

Bocuse. Além de estrangeira, Fernanda

era a única mulher numa equipe de 30

pessoas. Dois anos mais tarde, a cozinheira

decidiu enfrentar outros chefs estrelados,

entre eles, Alain Ducasse, Yannick Alléno

e Alain Passard, e ampliar as próprias

referências.

Hoje, mais de uma década depois, a

chef não se vê fora de Lyon – ali abriu

suas duas casas (o intimista 36 Le Cosy

e o casual Sampa) e conquistou prêmios

importantes (como o Jovem Talento

do Guia Gault & Millau). No entanto, a

combinação da rigorosa cuisine (herança

de sua formação no Brasil e dos anos de

trabalho por lá) à bossa brasileira passou a

ser insuficiente. Nesse sentido, para além

de invencionices como o foie gras com

banana e farinha uarini ou a moqueca

de lagostim e chorizo, a chef voltou em

novembro passado a São Paulo para se

reaproximar do Brasil.

Cozinhou com Tássia Magalhães, no

Fabbrica Ristorante; com Gustavo Rigueiral,

no Jantar Secreto; com o amigo

italiano Antonio Maiolica, no Antonietta,

e com o casal Rodrigo Aguiar e Giovanna

Perrone, no Rios, no seu Tatuapé. “Mostrar

pela primeira vez que não faço comida

fusion, mas que crio um diálogo entre

França e Brasil por meio de receitas, foi

muito emocionante”, confessa. Fosse

pouco, entre um jantar e outro, Fernanda

deu aulas e, de quebra, esbarrou em

Janaina Rueda, ensinando mulheres da

comunidade da Vai-Vai a prepararem

estrogonofe.

De bate e pronto, convidou a chef do

Bar da Dona Onça e também do melhor

restaurante do Brasil (A Casa do Porco,

segundo o 50 Best) a fazer uma feijoada

para os franceses. Resultado? No próximo

dia 4 de dezembro, elas servem o ícone

brasileiro regado a samba e caipirinha.

A soirée à la brésilienne acontece no

Sampa Cuisine et Culture, o bar autoral

de Fernanda. Ao que tudo indica, será

apenas a primeira de um projeto de intercâmbio

com cozinheiros daqui. Quem

quiser acompanhar a caminhada, a chef

responde por três arrobas no instagram:

@fer.spxly, @36lecosy e @sampalyon.


26 HORA H

FOTO DIVULGAÇÃO

CINEMA

Adoráveis (e fortes)

mulheres

Novo filme de Greta Gerwig tem a assinatura contemporânea

da diretora em uma história que se passa nos anos 1860

POR JULYA ZANCOPER

POR QUE ÀS MULHERES SÓ CABE O AMOR? Essa é

a questão que permeia o novo longa “Adoráveis

Mulheres”, roteirizado e dirigido

por Greta Gerwig (“Lady Bird”), um forte

candidato ao Oscar 2020. Ambientado no

século XIX, o filme traz uma adaptação –

na visão de Greta – do romance homônimo

de Louisa May Alcott (“Little Women”,

1868), sobre os sonhos e ambições das

jovens irmãs March. Meg (Emma Watson)

poderia ser uma estrela do teatro, Amy

(Florence Pugh) sonha em ser uma

admirada pintora, Beth (Eliza Scanlen)

é uma ímpar pianista e Jo (Saoirse Ronan)

luta para ser uma reconhecida escritora.

A trama dialoga com o passado e presente

das protagonistas, evidenciando que,

muito mais do que vestidos bonitos

e a pressão para subir ao altar, essas

jovens mulheres também têm seus

próprios dilemas. O elenco ainda conta

com Laura Dern e Meryl Streep para

completar esse forte time de atrizes.

Com estreia prevista para 9 de janeiro,

Gerwig apresenta mais um trabalho impecável

e sensível, consolidando-se como escritora

e diretora após papéis notáveis em

“Frances Ha” (2013), “Mistress America”

(2015) e “Mulheres do século XX” (2017).

MÚSICA

Além das

fronteiras

O cantor e compositor paulistano

Diogo Ramos apresenta disco cantado

em francês e em ritmo de samba

FOTO MARC ANDRE LALIBERTE

POR PAULA CALÇADE

"Samba sans Frontières",

de Diogo Ramos

ESCUTAR SAMBA EM FRANCÊS pode parecer

inusitado, mas o ritmo e a voz suave de

Diogo Ramos provam que o inesperado

pode ser agradável. O compositor e

produtor musical paulistano se inspira

na tradição popular do cancioneiro e

apresenta o disco “Samba sans Frontières”,

em que faz homenagem ao Canadá e

interpreta canções na língua de seu novo

país com o som tropical de suas origens.

Em 2010, em busca de novos horizontes,

Diogo Ramos se estabeleceu em

Montréal, onde completou seus estudos

de violão na Universidade do Québec.

Com uma carreira de vinte anos como

produtor musical, o artista já recebeu

vários prêmios e se apresentou nos

mais famosos festivais, como Montréal

Jazz Festival, Festival Nuit D’Afrique et

Festival du Bout du Monde, entre outros.

Em “Samba sans Frontières”, ele contou

com a colaboração de músicos do Brasil

e do Canadá, unindo línguas, religiões e

nacionalidades. “Sou um filho da Tropicália,

mamãe me ninava com Gilberto Gil… Nosso

planeta clama por mais encantamento e

menos destruição”, afirma o músico. O

disco, disponível nas plataformas digitais,

teve uma turnê de lançamento mundial e

dois shows em São Paulo no final de 2019.


27

LIVROS

Estante de férias

Dois lançamentos para o público infanto-juvenil, ideais para ler

com as crianças nesse período de pausa nos estudos

FOTOS DIVULGAÇÃO

Maísa Zakzuk, autora de "Eu Estou

Aqui", com alguns de seus jovens

entrevistados; no alto, "Alinhavos",

de Alessandra Ponce Rocha

EDITORA CONHECIDA POR SEUS LIVROS criativos

e instigantes, a Panda Books completa

vinte anos com mais títulos voltados para

crianças e adolescentes. Fundador da editora,

Marcelo Duarte, conhecido por seu

“O Guia dos Curiosos”, é autor do recente

“Esquadrão Curioso – Caçadores de Fake

News”, uma ficção divertida que ensina

como sacar notícias falsas. E aposta em dois

livros lindíssimos, lançados no final de 2019,

que envolvem assuntos importantes, como

sustentabilidade e imigração.

O primeiro é “Alinhavos”, primeiro livro

infanto-juvenil lançado no Brasil sobre moda

sustentável. Escrito pela estilista Alessandra

Ponce, mãe de dois filhos, mostra como

o consumo de moda deve ser equilibrado e

responsável em nossas vidas. “A maneira

como nos vestimos diz muito sobre como

somos ou, ainda, sobre como gostaríamos

de ser vistos e tratados pelas outras pessoas”,

diz a autora. Os leitores irão conhecer a

história das roupas, o processo de criação do

vestuário, o impacto causado pela indústria

da moda no meio ambiente e o que cada um

pode fazer para praticar o consumo consciente.

Com um projeto gráfico moderno, o

livro conta a história das roupas, fala sobre

reciclagem, customização, sobre os perigos

da indústria têxtil etc.

O segundo livro é “Eu Estou Aqui”, que

traz os emocionantes relatos de 12 crianças

(refugiadas e imigrantes) que vieram para o

Brasil com suas famílias, ou parte delas, em

busca de uma nova vida. O livro é de Maisa

Zakzuk, autora também de "Árvore da Família",

sobre genealogia, com mais de 120 mil

cópias vendidas.

Até 2018, o Brasil reconheceu 11.230 refugiados

vindos de cerca de oitenta países.

A missão de Maísa foi dar voz às crianças,

que tiveram que abandonar suas casas e

histórias para recomeçar em outro lugar.

Segundo a autora, o primeiro grande desafio

foi vencer a desconfiança das famílias. Ao

longo de um ano, ela e a fotógrafa Daiane da

Mata visitaram instituições, escolas e igrejas

de apoio a refugiados para traçar um perfil

desses meninos e meninas. A língua é a primeira

barreira a ser vencida. O trabalho de

professores, diretores e funcionários também

é primordial no acolhimento dos alunos

estrangeiros.

Um livro que traz uma temática muito

atual e fala sobre solidariedade, resiliência e

outros valores importantes para refletir com

os filhos em mais um início de ano.


28 COLUNA

kikecosta@uol.com.br

Horas de voo

POR

Kike

Martins da

Costa

Aeronave da Latam decolando do aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro

Troca de

alianças

Agora com 20% de suas ações

nas mãos da Delta, a Latam

anuncia a sua saída da OneWorld

e provoca mudanças nas parcerias

globais de outras companhias

Quem é cliente do Plano Tam Fidelidade

anda mais perdido do que cego em

tiroteio. A empresa troca de aliança global

como uma noiva indecisa e cheia de

pretendentes.

Até 2014, a Tam fazia parte da Star

Alliance, portanto os clientes dela

deveriam dar preferência a voos na

Lufthansa e na United para acumular

milhas quando viajassem aos Estados

Unidos e à Europa. De 2015 até 2019, já

como Latam, os infelizes associados do

plano Tam Fidelidade passaram a ter de

voar com a American, com a British e com

outras companhias da aliança OneWorld

para computar pontos em sua conta no

programa de milhagem da empresa

chileno-brasileira. Agora, com a Delta

adquirindo 20% da Latam, tudo indica

que a aerolinha das famílias Cueto e

Amaro vai migrar para a SkyTeam,

capitaneada pela Air France/KLM e pela

Delta. Isso se daqui a alguns meses ela

não mudar de ideia mais uma vez...

É muito triste quando a gente tenta ser

fiel e, para isso, tem de mudar constantemente

de parceiros. É um paradoxo! Será

que existe no planeta alguma outra

companhia aérea que já trocou tanto de

aliança global? Ou será que esse é um

título que só a gloriosa Tam ostenta?

O fato é que as cartas foram reembaralhadas

e a tendência agora é que a

American (e a OneWorld) se aproxime da

Gol, enquanto a Azul fique cada vez mais

conectada à Star Alliance, por sua ligação

com a United (dona de 8% das ações da

companhia brasileira) e seus acordos com

a panamenha Copa e com a companhia

portuguesa Tap.

Quanto aos passageiros da Latam, que

tem uma parte de suas ações nas mãos da

Qatar Airways e outra fatia em poder da

Delta, que é arquirrival dos árabes, o

melhor a fazer é relaxar e repensar seu

conceito de fidelidade.

FOTO DIVULGAÇÃO

Radar

Caribbean way

A companhia aérea Air Caraïbes

apresentou à Cohor (Coordenação

de Aeroportos da França) uma

proposta para assumir parte

dos slots (horários de pousos e

decolagens) da falida Aigle Azur.

A empresa caribenha pretende

restaurar a rota Paris-Campinas,

ligando os aeroportos de Orly e

Viracopos com voos diários, como

fazia a Aigle Azur. Atualmente,

a empresa com sedes nas ilhas

de Martinica e Guadalupe voa

para Paris, para Caiena e para 12

destinos no Caribe. Outra empresa

caribenha que quer atuar no Brasil

é a Flycana, de olho na operação

da rota entre Guarulhos e Punta

Cana, na República Dominicana.

Jamaica here we go!

E por falar em Caribe, a Latam

Peru agora tem um voo ligando

Lima a Montego Bay, na Jamaica.

Com isso, não é mais preciso obter

um visto para entrar nos Estados

Unidos para visitar a paradisíaca

ilha do reggae. A rota tem três

frequências semanais, com saídas

da capital peruana às terças, quintas

e domingos. Quem sai de GRU

no voo das 7h35 consegue fazer

uma escala pá-pum em Lima.

Velhas senhoras

A Avianca Brasil faliu, mas

a matriz colombiana segue

firme e, no dia 5 de dezembro,

completou 100 anos. Ela é a

empresa aérea mais antiga das

Américas. No resto do mundo, só

perde para a holandesa KLM, que

completou 100 anos em

2019, mas no dia 7 de outubro.


BRANDED CONTENT BY 29H 29

HOTEL SPA & GASTRONOMIA

Vista do hotel Toriba

e, abaixo, o Spa

Toriba by L'Occitane

ESCAPADA

Sofisticação e experiência

nas montanhas

Hotel Toriba oferece relaxamento e gastronomia contemporânea para os

adultos, e atividades diversificadas para as crianças

EM CAMPOS DO JORDÃO, a apenas 180 km da

capital, o Hotel Toriba proporciona uma experiência

charmosa e confortável na montanha.

Fundado em 1943, o lugar mantém a elegância

e a hospitalidade que há décadas encantam

gerações, oferecendo a seus hóspedes

momentos de “paz, alegria e felicidade” –

palavras que significam “toriba”, em tupi guarani.

Cercado por mais de 2 milhões de m2 de

mata nativa, com 15 km de caminhos entrecortados

por riachos, em pontos entre 1.650

a 1.950 metros de altitude, o Toriba é o cenário

perfeito para relaxar em família, com atividades

diversas para as crianças, comandadas pela

equipe de monitoria. O playground integrado à

natureza – com cabana na árvore, brinquedoteca

e quadra esportiva – encanta os pequenos,

além da Fazendinha Toriba, que permite total

interação com animais como galinhas, patos,

gansos, porquinhos da índia e ovelhas.

Os adultos também encontram um verdadeiro

paraíso no hotel, que possui um spa

assinado pela marca francesa L´Occitane com

uma vista exuberante da Serra da Mantiqueira.

A área de lazer também conta com piscina

aquecida de água mineral e hidromassagem

ao ar livre, quadra de tênis em meio à natureza,

saunas e academia.

Uma das inovações mais recentes, a Sala Pinho

Bravo - Cigar Lounge, foi criada para atender o

refinado público do hotel, pessoas que gostam

do universo do tabaco e do lifestyle que o cerca.

Desenhada com a consultoria da Caruso Lounge,

a mais antiga charutaria de São Paulo, é um

espaço exclusivo para quem quer fumar charutos

e desfrutar de momentos de lazer, com completo

serviço de bar. O Toriba ainda produz um rótulo

próprio de vinho, elaborado a 1600 metros de

altitude na Vinícola Villa Santa Maria, utilizando

uvas orgânicas.

Para completar e harmonizar a experiência,

o hotel abriga quatro charmosos restaurantes,

entre os quais o Pennacchi. Clássico na região, a

casa oferece menu contemporâneo, mesclando

irresistíveis especialidades italianas com pratos

que valorizam a culinária local. Já no Toribinha

Bar & Fondue é possível provar o melhor fondue

das montanhas eleito por especialistas.


30 COLUNA

adonis@blogdoadonis.com.br

Marketing e marcas

POR

Adonis

Alonso

FOTO DIVULGAÇÃO

Portas abertas

Oito anos depois, as portas da frente de grandes

empresas se abrem para o humor irreverente do

Porta dos Fundos

Vivo, Nivea, Nissin, Honda e Chocolates Garoto são algumas

das marcas que apostaram no humor escrachado do canal Porta

dos Fundos como branded content em 2019.

Criado em 2011 pelos humoristas Ian SBF, Fábio Porchat,

Gregorio Duvivier, João Vicente de Castro e Antonio Tabet,

incomodados com a falta de liberdade criativa na TV brasileira,

o coletivo se tornou um fenômeno nacional.

E desde abril do ano passado também internacional, com o

lançamento do “Back Door” no México, primeira das muitas

investidas além das fronteiras brasileiras previstas para este 2020.

O canal mexicano já conta com mais de 2,5 milhões de

inscritos e mais de 150 milhões de visualizações de seus vídeos.

O brasileiro é um dos maiores endereços do Youtube, com 16

milhões de fãs e 5 bilhões de views. Piraquê, Netflix, Amazon,

MTV, Hotéis.Com e Waze foram outras empresas que

apostaram no Porta dos Fundos para divulgar suas marcas.

O aplicativo de mobilidade urbana, aliás, proporcionou ao

canal a produção de sua primeira campanha pan-regional, com

esquetes no Brasil e no México para propagar o serviço de

carona Waze Carpool.

Esse modelo de negócio do Porta dos Fundos começou com

um vídeo para o restaurante de cozinha italiana, Spoleto, em

resposta a um viral que ironizava o sistema de atendimento

massificado de uma rede de fast food.

“Nem em outra vida” foi a primeira resposta da diretoria de

marketing do anunciante, diante do roteiro proposto. Depois,

relaxou e aproveitou a publicidade para se oferecer a ouvir

reclamações de clientes em caso de mau atendimento.

A internacionalização do Porta dos Fundos, que este ano

deve chegar à Espanha, Itália e Estados Unidos, é um projeto da

Viacom, conglomerado de mídia norte-americano, dono da

MTV, que em abril de 2017 adquiriu 51% do canal.

E o primeiro reconhecimento no exterior chegou no ano

passado, quando o canal venceu o Emmy Internacional 2019

com o especial “Se Beber Não Ceie”, versão humorística da

Santa Ceia. Esse vídeo, por sua vez, deu início a uma série de

polêmicas decorrentes das histórias do grupo. No caso, uma

acusação de intolerância religiosa baseada no escárnio, ao

sugerir ter havido relações sexuais de Maria com Deus.

Apesar das ações movidas pela Igreja contra o canal, Tereza

Gonzalez, diretora da Viacom Brasil e CEO do Porta dos

Fundos, garante ganhar todas com base na Lei do Direito de

Expressão. Nada, porém, que atrapalhe o desempenho, o

projeto de expansão e o relacionamento com as marcas do

canal mais influente e um dos mais acessados do Youtube.

ADONIS ALONSO é jornalista, colunista e coordenador de Conteúdo do Fórum de Marketing Empresarial do LIDE.


BRANDED CONTENT BY 29H 31

FOTOS ANDRÉ HAWK / DIVULGAÇÃO

À esquerda, o stand de ativação de maquiagem da Maybelline no Sambódromo; abaixo, Lexa, em

seguida, Luan Santana e Kevin o Chris são as atrações confirmadas; acima o palco Nosso Camarote

CARNAVAL

Muitas horas

de folia

Nosso Camarote Bradesco traz Luan Santana, Ludmilla e Lexa

à Sapucaí no Carnaval 2020

O NOSSO CAMAROTE BRADESCO chega à sua

terceira edição consecutiva no Carnaval do

Rio de Janeiro, em 2020. Comandado pelos

sócios Carol Sampaio e Gabriel David, o

evento oferece 80 horas de festa divididas

em seis dias de folia com atrações especiais,

bebidas premium e experiências únicas.

Localizado no Lado Par do Sambódromo,

mais especificamente no Setor 10, o

Nosso Camarote Bradesco contará com

palco de shows, pista de dança, telões de

LED, bares, áreas de alimentação e make

up, banheiros, open bar e open food, além

de transfer de ida e volta para a Sapucaí

todos os dias.

Luan Santana e Kevin O Chris abrem a

festa e se apresentam na sexta-feira, dia

21 de fevereiro; a cantora Lexa toca no

sábado, dia 22; e Ludmilla canta na segunda-feira,

24. Neste ano, a Maybelline volta

a ser a patrocinadora e o slogan da festa é

desafiador: "Conexões Inexplicáveis". Com

nova cenografia, o evento irá surpreender

e conectar ainda mais os visitantes. Dentro

do conceito, o ambiente misturará elementos

como neon, cor, além da tradicional

boca, marca registrada do local.

O Hotel Fairmont, na Avenida Atlântica,

em Copacabana, será o meeting

point. Os ingressos já estão disponíveis

exclusivamente pela internet, em

https://nossocamarote.eventbrite.com.br.


32 COLUNA

contato@radiovozes.com

Rádio Vozes

POR

Patricia

Palumbo

Presente

Músicas para sentir o

clima intenso e quente

desta época do ano

Álbum

"Desempena",

do cantor

pernambucano

Almério

FOTO DIVULGAÇÃO

Estamos em pleno verão aqui na América

do Sul. Muitos estão aproveitando as

férias, o descanso e o ócio tão desejados.

Separando material para essa temporada

na Rádio Vozes, achei um poema de

Antônio Cicero, filósofo e letrista de

grandes canções, que fez parcerias com

Adriana Calcanhotto, Marina Lima (sua

irmã) e a mais recente com Arthur

Nogueira, cantor e compositor paraense

que dedicou um disco inteiro à obra do

poeta. O poema se chama “Presente”, foi

dedicado a Eucanaã Ferraz e publicado

no livro “Porventura”, de 2012.

“Por que não me deitar sobre este

gramado, se o consente o tempo,

e há um cheiro de flores e verde

e um céu azul por firmamento

e a brisa displicentemente

acaricia-me os cabelos?

E por que não, por um momento,

nem me lembrar que há sofrimento

de um lado e de outro e atrás e à frente

e, ouvindo os pássaros ao vento

sem mais nem menos, de repente,

antes que a idade breve leve

cabelos, sonhos, devaneios,

dar a mim mesmo este presente?”

Dá vontade de deitar-se na grama, na

areia quente da praia, na varanda, em

uma rede, no quarto no meio do caos da

cidade, ouvir boa música e ter pensamentos

bons.

Sim, porque estamos vivendo dias

difíceis. O horror nos assombra cotidianamente.

Mas, aqui e em todo e qualquer

lugar onde eu tenha voz, eu digo e repito:

a arte, a poesia, a delicadeza, essas coisas

todas é que nos salvam e dão força para

enfrentarmos a sombra. Seja de que

tamanho for.

Meu encantamento agora é pela nova

música que vem de Pernambuco. Jovens

cantores e compositores que trazem a

lírica do cordel, dos versos livres e

daquela verve sedutora e peculiar com

delicioso sotaque.

Almério talvez seja o mais conhecido

deles. Tem se apresentado ao lado de

artistas como Zélia Duncan e Ceumar. A

banda é maravilhosa, a presença de palco

é um assombro. Não por acaso acho que

lembram os artistas libertários e

transformadores dos anos 1970. Isabela

Moraes, uma poeta poderosa. Jovem e

intensa, tem a tradição do forró no seu

som, mas no canto, a braveza da

sertaneja, o lirismo dos desafios poéticos

em rimas ricas, estrofes e mais estrofes. O

princípio é o verbo. Está lançando agora

seu primeiro disco, mas já tem músicas

gravadas por Mariana Aydar.

E Martins, autor de uma das músicas

mais lindas cantadas por Almério,

“Queria Ter Pra te Dar”, que lançou no

final do ano (2019) seu primeiro solo.

Dono de um timbre muito peculiar, de

um violão bonito, ele também traz em

suas letras essa proposta de Antônio

Cícero. Cabelos, sonhos, devaneios...

Anote esses nomes e escute assim que

possível. Na Rádio Vozes, estão todos no

ar. Cícero, inclusive, porque gravei para

esse verão várias vinhetas poéticas para

embelezar ainda mais o seu dia.

Aproveite.

PATRICIA PALUMBO é jornalista especializada em música, apresenta o programa "Vozes do Brasil" em rede nacional de rádio e é criadora da Rádio Vozes.

Baixe o app gratuito nas lojas digitais ou acesse www.radiovozes.com


MINISTÉRIO DO TURISMO

APRESENTA

JARAGUÁ DO SUL - SANTA CATARINA

Mais

de 26

países

Grandes

nomes

da música

mundial

Apresentações

de orquestras,

canto lírico

e ópera

14 dias de

espetáculo


34 COLUNA

Mobilidade

www.procoletivo.com.br

POR

Pro

Coletivo

FOTO DVULGAÇÃO

Equipe da startup

Quicko no escritório

em São Paulo

Tecnologia

inovadora

O impacto positivo dos novos

apps no cotidiano das cidades

Nos últimos anos têm surgido, no

Brasil e no exterior, vários recursos para

melhorar o trânsito nas cidades. São

aplicativos para quem anda de ônibus

(caso do Moovit e do Leve-me, por

exemplo); para aluguel de bikes,

patinetes e scooters; para caronas; além

dos apps de GPS etc.

A tecnologia ligada à mobilidade não

para de crescer, pois as demandas nesse

setor são muitas e complexas: as pessoas

querem se mover de forma mais rápida,

barata, inteligente e sustentável. Os

veículos automotores representam a

principal fonte de poluição do ar (97% da

emissão de monóxido de carbono (CO)

são provenientes das emissões de gases

veiculares, segundo a Cetesb), e esse é

um problema de saúde pública que pode

ser resolvido também com mudanças de

hábitos e comportamento, além do

investimento na frota elétrica e no

transporte sobre trilhos.

Para melhorar esse quadro complexo,

foi criado o app Quicko. Ele usa Big Data

para oferecer ao usuário o caminho mais

rápido ou mais barato para o trajeto

escolhido. O aplicativo gratuito funciona

como um roteirizador multimodal,

integrando mais de sete modais

diferentes, como ônibus, metrô, trem,

carros por aplicativos, bicicletas,

patinetes, entre outros.

“Nós acreditamos que mais alternativas

para se locomover, com base em

informações em tempo real, ajudam os

usuários a decidir o melhor caminho de

forma inteligente, conveniente e

econômica. Isso melhora diretamente a

qualidade de vida das pessoas”, explica

Pedro Somma, Diretor de Relações

Institucionais da Quicko.

Os usuários poderão saber a localização

exata das estações de bikes compartilhadas

e a quantidade disponível em

cada uma, onde estão os pontos de

ônibus, quais linhas param ali, a posição

aproximada dos veículos no mapa e os

horários de chegada de cada um em

tempo real, além de enviar alertas sobre

os acontecimentos no trajeto.

Após receber um investimento de US$

10 milhões da J2L Partners e do Grupo

CCR, a startup lançou o aplicativo,

disponível para Android e iOS, por

enquanto apenas em São Paulo. Uma

novidade é que, em dezembro, o app

agregou a funcionalidade de aluguel de

guarda-chuvas. Os usuários da Linha

4-Amarela do Metrô que passarem pelas

estações Oscar Freire, Higienopólis-Mackenzie

e Butantã poderão usar o app da

Quicko para localizar as estações de

compartilhamento dos guarda-chuvas,

em parceria com a Rentbrella. “Nós

vamos levar os serviços às pessoas e não

as pessoas aos serviços”, diz Somma.

O PRO COLETIVO ajuda as pessoas a aproveitar a vida se locomovendo de forma inteligente.


36 COLUNA

Bon vivant

georgeshenrifoz@gmail.com

POR

Georges

Henri Foz

Pit stop refrescante

A explosão de boas sorveterias na cidade vai nos

ajudar a atravessar o calor que janeiro promete

Sorvete de

jabuticaba do

Le Botteghe

di Leonardo:

abaixo, o de

pistache, da

Bacio di Latte

FOTOS DIVULGAÇÃO

Quem já conhece São Paulo sabe o quanto é sofrido andar

pela rua, principalmente na hora do almoço, no primeiro

mês do ano.

Se por um lado janeiro é o mês perfeito para conhecer ou

revisitar os bons restaurantes mais distantes da nossa

rotina, em função do trânsito bem mais ameno do que no

resto do ano, também é o mês mais desconfortável para

quem gosta de sair a pé para almoçar.

De qualquer maneira, uma coisa é certa: até quem não

tem o hábito de frequentar sorveterias o ano inteiro se deixa

encantar pela promessa de frescor que a avalanche de novas

bandeiras de “gelatos” de alta qualidade promete.

Se for para tomar um sorvete após o almoço, ou mesmo

no fim de semana, faço aqui uma lista de sugestões, em que

TODAS as sorveterias citadas são de muita qualidade.

Vamos começar pelos Jardins, berço obrigatório de toda

novidade. Na rua Oscar Freire, a não por acaso famosa Bacio

di Latte, com oito anos de idade, já abriu 40 lojas só na

capital... Dá para acreditar ? E isso fabricando seus sorvetes

diariamente em todas as suas lojas... É sucesso absoluto nas

ruas, nos shoppings e nos aeroportos do Brasil. Ao pedir um

café em qualquer uma das lojas, você ganha uma mini

porção do produto no sabor bacio di latte, que praticamente

obriga você a fazer outro pedido...

Um pouco mais à frente, no mesmo quarteirão, está o Le

Botteghe di Leonardo, por muitos eleito como o hit da

categoria. Ali só entram estabilizantes naturais, tipo farinha

de alfarroba. E se assim o desejar, pode sair de lá chupando

um picolé de vários sabores selecionados.

Perto dali, na Padre João Manoel, encontra se a Dri Dri,

instalada desde 2014 e primeira filial dessa sorveteria

londrina. Ali não se utilizam aromatizantes, corantes ou

emulsificantes. Tangerina com manjericão é um hit da casa.

Na Artur de Azevedo, em Pinheiros, encontra-se a mais

comentada de 2019, a Frida e Mina. Nada de corantes ou

estabilizantes, apenas produtos orgânicos. Exatamente isso.

Não é de estranhar os resultados espetaculares, tais como

crocante de macadâmia e morango com balsâmico.

A alguns passos, na Joaquim Antunes, a famosa Alberti

dei Gelati, com sede em Milão e sucesso absoluto em Nova

York, abriu suas portas em São Paulo levantando a bandeira

do gelato agrícola, com 100% ingredientes orgânicos e

biodinâmicos. Você pode até optar por uma variedade

vegana tipo sorbet de chocolate, limão ou manga. Essa é a

única gelateria com direito a 3 cones no guia Gambero Rosso

da Itália, uma referência inegável.

Mais perto da estação Vila Madalena de metrô, a Stuzzi se

destaca pelos sorvetes artesanais sem glúten e sem lactose.

Isso faz com que seja a preferida dos veganos.

Até o copinho é comestível, feito de mandioquinha.

Finalmente acabo minha lista com a Cuor di Crema.

Sempre protegidos da luz e do oxigênio, os gelados

preservam a textura lisa e cremosa, e são especialmente

apreciados pelas variações de chocolates amargos de

diversas origens.

O bairro campeão de sorveterias de qualidade por metro

quadrado é, de longe, os Jardins. Outra boa notícia é que

todas essas casas oferecem também um ótimo café, o que é

outro motivo agradável para quem está em dúvida se deve

ou não se refrescar à italiana...

Até!


38 COLUNA

contato@gabrielabigarelli.com.br

Bom de copo

POR

Gabriela

Bigarelli

Drinques

com vinho

Porto Tônica, uma

bebida popular em

Portugal e deliciosa,

feita com vinho

do Porto branco

FOTO DIVULGAÇÃO

O vinho traz muitos aromas e

acidez, o que faz dele uma bebida

ótima para a mixologia

Uma tendência nova e crescente é o uso

do vinho em coquetéis, que ganham

elegância, charme e sabor com as

qualidades dessa bebida rica e super

aromática. Embora o espumante seja

empregado tradicionalmente em

drinques com frutas – um clássico é o

coquetel de champanhe –, os vinhos mais

indicados para a mixologia são os

brancos, os rosés e os Portos.

Quando adicionado a outras bebidas,

como o gim, o vinho ressalta suas

caracteristicas aromáticas, além de sua

acidez peculiar. Um exemplo é o drinque

Winehouse, servido no Terço Bar, na Vila

Nova Conceição, em São Paulo. Um dos

mais pedidos da casa, ele é uma junção de

gim, vinho do Porto branco, rosas, amora,

hortelã e tônica.

É possível também usar o vinho como

espuma na mixologia. O recurso é bem

interessante, pois dá o toque final no

copo, e pode ser feito com diversas

técnicas e ingredientes. Os principais são

a clara de ovo, a gelatina e o versawhip,

feito com proteína da soja.

O Smurfs, por exemplo, é feito com o

xarope Monin de maçã verde, um mix de

cítricos e a espuma de vinho rosé, que vai

por cima.

Um drinque muito popular em

Portugal é o Porto Tônica, delicioso e

refrescante para o verão. Gosto muito de

usar o Porto Branco Chip Dry da Taylor’s,

que é perfumado, complexo e muito

aromático. Excelente como aperitivo, esse

drinque é simples: em um copo alto você

coloca 60 ml de Porto Branco e completa com

água tônica gelada, rodelas de limão

siciliano, folhas de hortelã e pronto.

O importante é fazer a mistura certa,

colocando as quantidades ideais para que

haja harmonia entre as várias bebidas

escolhidas e os insumos.

Outro drinque interessante com o

tradicional vinho do Porto, mas dessa vez

com o tipo Ruby, é o que leva café Nespresso,

licor Chambord de framboesa, Porto e gelo.

Tudo é batido e servido na hora, fica

maravilhoso. Dos vinhos do Porto, os ideais

para drinques são o branco e o Ruby .

De qualquer forma, a dica principal é não

ter medo, usar a criatividade e apostar

também no que agrada o seu paladar. Não dá

para criar um drinque com uma bebida que

você não gosta, não é?

Ótimo início de ano!

Que tal um

Periquitonic ou

Periquipeach?

Um dos vinhos mais vendidos

no Brasil, o português Periquita

tem sido degustado também

em coquetéis. O Periquitonic

é composto por meia taça

de Periquita branco, gelo e

água tônica – e guarnecido

com fatias de limão siciliano

e hortelã. Já o Periquipeach

leva meia taça de Periquita

rosé, gelo, suco de pêssego e

um toque final de alecrim.

Ambos são fáceis de fazer em

casa e são puro frescor nas

tardes quentes de verão, à

beira da piscina ou mesmo em

uma refeição com os amigos.

GABRIELA BIGARELLI é sommelière formada pela Federazione Italiana Sommelier Albergatori Ristoratori e pela Associação Brasileira de Sommeliers, graduada em

Turismo e Hotelaria pelo Senac Águas de São Pedro, e sócia do Terço Bar, em São Paulo


40 INSTANTE FOTOGRÁFICO

ARQUIVO PETER SCHEIER

CURADORIA HELOISA ESPADA, EM CARTAZ NO IMS PAULISTA

A mostra, que começa no dia 25 de janeiro, exibe a obra de Peter Scheier (1908-1979), fotógrafo alemão que

viveu no Brasil e tem registros marcantes das décadas de 1940 e 1950. A exposição destaca sua passagem pela

revista O Cruzeiro, o trabalho junto ao Masp, os registros da I Bienal de Artes de São Paulo e a intensa parceria

com arquitetos modernos de São Paulo. Segundo a curadora, Heloisa Espada, seu trabalho revela as

ambiguidades de uma sociedade de muitas faces.

Torre administrativa do

Congresso Nacional,

Esplanada dos Ministérios,

Brasília, DF, 1960.

Peter Scheier

Acervo Instituto Moreira Salles

F IMS PAULISTA Até 24 de maio / Avenida Paulista, 2424, tel. 11 2842 9120 / ims.com.br


42 CAPA


43

A força e a

natureza de

Ivete

A BAIANA DE JUAZEIRO É TRILHA SONORA

CERTA PARA TODOS OS CARNAVAIS,

COMPLETA 27 ANOS DE CARREIRA E JÁ ESTÁ

EM RITMO DE FESTA PARA FEVEREIRO

POR PAULA CALÇADE

O SOL PARECE SEMPRE BRILHAR PARA IVETE SANGALO. Na verdade, ela é a chama e o

próprio astro rei da maior festa popular do país, o Carnaval. Mas sua fama e seu

conhecido agito ultrapassam fevereiro e março, faz gente de toda cor, todo lugar e

toda idade pular em qualquer época do ano. “É a melhor cantora do país”, gritam

paulistanos mesmo debaixo da tradicional garoa da cidade, em um show ainda a

dois meses dos blocos, desfiles, folias e alegorias, no Festival Eletriza, no Anhembi.

A energia e a potência incidem do palco em duas horas de apresentação. Quase

três décadas de carreira tornam Veveta referência e ídolo, e anunciam que, se

depender dela, ainda muita festa virá pela frente.

Se é a melhor cantora do país, Ivete não gosta de comparações e prefere não

responder. É a mais popular. O que importa é incluir todo mundo na sua música:

“Se relacionar bem é ter empatia. Eu quero ser respeitada e ouvida por todos,

então me esforço para perceber as outras pessoas também”.

São diversas parcerias desde o início de sua carreira solo, quando saiu da Banda

Eva, em 1999. Os duetos internacionais incluem a canadense Nelly Furtado, o

espanhol Alejandro Sanz e até a banda de rock norte-americana Dave Matthews

Band. Por aqui, os “feats” vão de Roberto Carlos, Criolo, Daniela Mercury, Maria

Bethânia, Carlinhos Brown a Ludmilla, companheira do possível hit do Carnaval

de 2020, ainda não divulgado.

Como se vê, o axé não é o único combustível de Ivete. Já em seu primeiro

álbum, que ganhou disco de platina em 2000, com 1 milhão de cópias vendidas, a

cantora apresentou outros ritmos. A balada romântica “Se eu não te amasse tanto

assim”, composta por Herbert Vianna e Paulo Sérgio Valle, é a prova e foi cantada

por grandes nomes da música brasileira como Caetano Veloso e Gilberto Gil.


44 CAPA

E música de sucesso é o que não falta no seu

repertório. Suas canções dialogam com o Brasil.

Marcam acontecimentos relevantes de nossa história

recente. O hit “Festa” é gatilho de felicidade e traz a

lembrança do pentacampeonato na Copa do Mundo

de 2002, já que foi a música da comemoração do

troféu na TV e em todos os cantos. “Nunca imaginava

cruzar as fronteiras da Bahia, a música que eu faço

é original de onde venho. Então me deixa honrada

ser compreendida e acolhida pelo país, ainda mais

em clima de união. Vejo que minha música mexe

com as pessoas”.

Desde quando começou a cantar profissionalmente,

em 1993, até hoje são mais de 300 canções. Ivete

já vendeu mais de 20 milhões de cópias e recebeu

mais de 150 prêmios nacionais e internacionais,

como o Grammy Latino. Por mês, a cantora realiza

uma média de 10 intensos shows e suas redes sociais

somam incríveis 45 milhões de seguidores.

FOTO MARCO ESTRELLA

FOTO REPRODUÇÃO

Veveta maré cheia

O Brasil de Ivete é diverso e, principalmente,

alegre. As raízes explicam. “É como se eu morasse

em Juazeiro até hoje, aquele lugar ainda está na

minha memória. O bem viver que levo vem de lá”.

Na casa de infância da cantora, a música vinha

do violão do pai e da voz da mãe, que ouviam e

cantavam juntos a música de Clara Nunes “Conto

de areia”, o que rendeu o apelido “Veveta maré

cheia”, dado pelo pai para a caçula.

"É água no mar, é maré cheia ô

Mareia ô, mareia

É água no mar

Contam que toda tristeza

Que tem na Bahia

Nasceu de uns olhos morenos

Molhados de mar"

Havia ainda os ritmos diversos dos quatro irmãos,

que desde cedo tocavam e ouviam de tudo. “Com uma

casa cheia dessas, não tem como não se abrir para

novos estilos... Era viola, percussão, era uma diversidade

imensa”. Foi o irmão Ricardo quem percebeu

o talento de Ivete e começou a agendar shows em

bares de Salvador. Durante uma apresentação em


45

FOTOS ACERVO PESSOAL E DIVULGAÇÃO

Na página ao lado,

Ivete comemorando

os 10 anos de

carreira solo; acima,

à esquerda, a cantora

com a família; em

seguida, homenageia

o filho, Marcelo;

Ivete cantando

nos anos 1990; à

direita, desfilando

na escola de samba

Grande Rio, em que

foi homenageada

em 2017; e com a

taça Fifa, em 2002

Morro do Chapéu, cidade a 390 quilômetros da capital baiana,

ela chamou a atenção do produtor Jonga Cunha, dono do Bloco

Eva, que a convidou para integrar a banda.

Com o trabalho da cantora, a família passou a ter uma vida

estável novamente, após anos de dificuldade causada pela morte

do pai e de um dos irmãos, Marcos. Durante aquele período, Ivete

e sua irmã, Cyntia, chegaram a vender marmitas feitas pela mãe,

Maria Ivete. Mas com o sucesso na música, Cyntia ficou responsável

pelo figurino dos shows e, hoje, a família está toda envolvida na

IESSI Music Entertainment, empresa responsável pela carreira da

baiana, com 40 funcionários trabalhando diretamente para ela.

Quando se casou com o nutricionista Daniel Cady, em 2008,

Ivete formou um novo núcleo familiar, também repleto de alto

astral. Teve o filho Marcelo, hoje com 10 anos, que já acompanha

a mãe na bateria em algumas festas. “Com o tempo, ele também

vai poder se encontrar nos próprios ritmos”. E há dois anos a

cantora viveu uma nova experiência com a maternidade, gestou

as gêmeas Helena e Marina. “Elas são diferentes, às vezes esqueço

que nasceram juntas, já mostram que têm seus jeitos particulares”.

Ivete ainda deseja ter mais filhos, quantos forem possíveis, em

suas palavras. “Venho de uma casa cheia e gosto muito disso”.


46 CAPA

FOTOS PAULO BELOTE E DIVULGAÇÃO TV GLOBO

A cantora parece ultrapassar as barreiras do envelhecimento,

ou melhor, os anos passam e a disposição, feliz e simplesmente,

não. Com 47 anos, Ivete mostra que envelhecer apenas é um

problema se existem obstáculos, o que para ela, com uma rotina

de exercícios físicos e, principalmente, simpatia, não há. “Minha

fonte de juventude são meus filhos também”.

Ivete ao lado dos

apresentadores

e outros jurados

do The Voice.

Abaixo, a cantora

no papel de Maria

Machadão, na

novela "Gabriela"

Com ternura e desenvoltura

Sair dos palcos para apresentar programas de TV foi um

caminho natural. Muito amiga da apresentadora Xuxa, a cantora

comandou o “Programa da Xuxa” na TV Globo em 1998, durante

a licença-maternidade da apresentadora. “Naquela época, tentei

transmitir a naturalidade de Xuxa, falando para o público com

ternura e desenvoltura. Acho que deu certo!”.

Quatorze anos depois, Ivete voltou à televisão, mas dessa

vez em horário nobre e atuando no papel de Maria Machadão

na novela “Gabriela”, de Walcyr Carrasco, inspirada no livro de

Jorge Amado. “Atuar foi uma das melhores experiências que

tive, e foi algo inesperado e surpreendente, pois nunca havia

desejado aquilo até então”.

Desde 2018, Ivete é jurada no The Voice. Na última edição,

esteve ao lado de Iza, Lulu Santos e Michel Teló aconselhando

cantores de todo o Brasil. Para os novos talentos, a cantora

enfatiza a autenticidade, o que ela própria leva para a vida.


47

“Digo para terem uma postura honesta com

todo mundo, seja com o público, com os jurados

e com outros artistas. As pessoas lembram disso,

você acaba colhendo a honestidade”. Este ano,

ela também estreia no programa “Música Boa”,

do Multishow.

Os shows continuam lotados mesmo entre

as aparições na TV e alguns foram a amostra

da potência de Ivete. Gravado no Estádio do

Maracanã, em 2006, o disco “Ivete no Maracanã”

reuniu grandes sucessos, como "Sorte Grande",

"Abalou", "Arerê", "País Tropical" e "Taj Mahal", em

um show para 60 mil pessoas no Rio de Janeiro.

O DVD teve quase um milhão e meio de cópias

comercializadas, batendo todos os recordes

mundiais da Universal Music, desbancando U2,

Amy Winehouse e outras estrelas da companhia

na época. Em 2010, Ivete gravou no Madison

Square Garden, em Nova York, o quarto DVD da

carreira, com participações do argentino Diego

Torres, do colombiano Juanes, de Seu Jorge, do

britânico James Morrison e da dupla de reggaeton

porto-riquenha Wisin & Yandel.

Sempre em Salvador

Os planos para fevereiro são viver intensamente

Salvador, como é seu costume há 27

anos. “No Carnaval, não tem jeito, eu não saio

de lá”, brinca. Neste ano, a cantora anunciou um

camarote próprio para convidados no circuito

Dodô (Barra-Ondina), além de seguir no Bloco

Coruja, que desfila durante o sábado, domingo

e segunda e tem a cantora como atração nos três

dias de folia, arrastando milhares de pessoas

pelas ruas em festa.

“Curto muito as festas do Rio, de Sampa e

de Olinda, o Carnaval é diverso e traz muitos

estilos, é natural ter bloco para todo mundo. Mas

abraçamos a rota de Salvador há muito tempo

e não tenho planos de sair de lá. É a minha

casa”. Para Ivete Sangalo, 2020 só começa de

fato após a festa popular e, para o novo ano que

chegou, a baiana continua desejando alegria a seu

comando: “O melhor jeito de passar o Carnaval

é comigo!”, avisa.


NOVAS ATIVIDADES

CENTRO DE CICLISMO INDOOR UNIVERSIDADE CRIATIVA

FÁBRICA DE COSMÉTICOS CENTRO DE TREINAMENTO DE AGENTES DE TRÂNSITO


ESPECIAL

Turismo

VIAGEM

SENSORIAL

Os vinhos verdes de

Portugal proporcionam

uma experiência de

sabores, aromas e visuais

pág. 56

PANTANAL

As delícias desse bioma

brasileiro pág. 50

MUITAS OPÇÕES

Museus, parques e bares

de Amsterdã pág. 60

REFÚGIO

O descanso na Fazenda

Santa Vitória pág. 66

ITÁLIA LONDRINA

Baglioni Hotel traz

tradição hoteleira pág. 67

FOTO DIVULGAÇÃO


50

ESPECIAL Turismo


51

FOTO DIVULGAÇÃO

Coração

do Brasil

Cenário de uma viagem inesquecível, o Pantanal

reserva lindas paisagens, passeios de aventura,

observação da fauna local e farta gastronomia

POR PAULA CALÇADE

“São como veias, serpentes,

os rios que trançam o

coração do Brasil

Levando a água da vida,

do fundo da terra, ao

coração do Brasil

Gente que entende

e fala a língua das

plantas, dos bichos

Gente que sabe o caminho

das águas, das terras, do céu

Velho mistério guardado

no seio das matas sem fim

Tesouro perdido de nós,

distante do bem e do mal"

TALVEZ A CANÇÃO DE MARCUS VIANA,

popularizada pela novela “Pantanal”, de

1990, desperte a imaginação sobre o que

é o menor bioma brasileiro e, ao mesmo

tempo, a maior planície de inundação do

mundo com 250 mil km² de extensão.

Considerado pela UNESCO "Patrimônio

Natural Mundial" e "Reserva da Biosfera",

o Pantanal possui grande biodiversidade.

A onça pintada e a arara azul são símbolos

desse lugar, que encanta com suas cachoeiras,

safaris, refúgios ecológicos e

experiências gastronômicas únicas.


52

ESPECIAL Turismo

FOTOS MARCOS CAMARGO / DIVULGAÇÃO

O Mato Grosso do Sul abriga o Pantanal

Maior e a melhor imersão nesse bioma

fica próxima das cidades de Corumbá,

Aquidauana e Miranda. Desembarcando

em Campo Grande, um carro 4x4 ajuda na

aventura. Depois de 240 km de viagem,

está o Refúgio Ecológico Caiman. Ali, se

concentra tudo o que há de mais belo

no Pantanal. E não é para menos. Com

53 mil hectares, a fazenda abriga três

pequenas, charmosas e confortáveis

pousadas, pecuária extensiva de corte,

ecoturismo e geração de conhecimento

e preservação do bioma.

No refúgio, estão inclusas nas diárias

as refeições e algumas atividades. Pela

manhã, comece pelo safári para observar

a fauna local, já que ainda não está muito

quente (na região, o calor é coisa séria!).

Com duração de três horas, é possível ver de

perto a arara azul grande, o porco Monteiro,

a ave Mãe da Lua, o veado campeiro e o

famoso jacaré do Pantanal.

Para conseguir um clique da onça

pintada, além da jaguatirica, do tamanduá

bandeira e da anta, recomenda-se participar

da Focagem Noturna, já que esses animais

saem durante a noite. É possível apreciar

os sons únicos da natureza ao anoitecer.

Na volta, sons, cheiros e sabores continuam.

O jantar inclui muita carne bovina,


53

preparada no tradicional churrasco pantaneiro,

sopa paraguaia (uma espécie de

torta com farinha de milho, água e queijo,

muito consumida por soldados durante a

Guerra do Paraguai), saladas e bons vinhos.

Mas tente não pegar muito pesado, o café

da manhã do Pantanal – o quebra-torto,

como o nome já diz –, é praticamente um

almoço, com ovos fritos e o arroz carreteiro,

com carne seca. A refeição é tradicional

do peão pantaneiro, que sai bem cedo de

casa e volta tarde depois de um dia quente

e longo de trabalho.

Uma imersão realmente completa

apenas acontece no encontro com as

pessoas da região. Converse com os guias,

os trabalhadores da pecuária, cozinheiras

e, claro, com aqueles que estão por ali há

mais tempo. Em Miranda, a 40 km do

Refúgio Caiman, fica a Aldeia Passarinho,

onde a cultura e a língua indígena local

se preservam. De acordo com o IBGE, o

município aparece com uma população

de 6.475 indígenas, formando a segunda

maior do estado. A etnia predominante é

a dos Terena, que manejam a terra e ainda

se dedicam à produção de sua arte, que é

vendida no Centro Referencial da Cultura

Terena, no centro da cidade.

FOTOS NARCISO SOUZA, MARCOS CAMARGO / DIVULGAÇÃO

Na outra página,

arara azul e jacaré

do Pantanal.

Acima e ao lado,

jantar no Refúgio

Ecológico Caiman

e, abaixo, pecuária

de corte e quati

BONITO É POUCO

Já que se está tão perto, outro destino


54

ESPECIAL Turismo

inesquecível no estado é Bonito. Rios de

águas transparentes, cachoeiras, rapel,

grutas e cavernas são algumas das atrações

do lugar, na região sudoeste de Mato Grosso

do Sul, a 300 km de Campo Grande.

Fauna e flora exuberantes, com centenas

de espécies de aves, mamíferos e répteis

ocupam uma vegetação que mistura o

Cerrado com a Mata Atlântica.

Setembro, outubro e novembro são

bons meses para essa viagem, já que as

cachoeiras não estão muito cheias, como

ocorre no verão intenso, e a seca do inverno

já está passando. E para chegar lá ainda

há uma opção direta e fácil, a Azul voa

pela rota Campinas-Bonito-Corumbá. Do

aeroporto regional de Bonito até o centro

da cidade são 15 km e é possível fazer o

trajeto de táxi, transfer e carros alugados.

Próximo à cidade, o Zangaia Eco Resort

recepciona bem, com quartos confortáveis,

grandes piscinas e boas atividades para a

família. A 30 minutos dali, está a Nascente

Azul, onde é possível fazer a flutuação em

uma água cristalina e incrivelmente azul

para observar dezenas de peixes, como

o Piracanjuba, típico da região. O local

também oferece tirolesa e mergulho com

Flutuação na

Nascente Azul,

em Bonito; abaixo,

jacarés no Refúgio

Ecológico Caiman

FOTOS MARCOS CAMARGO / DIVULGAÇÃO


55

FOTOS MARCOS CAMARGO / DIVULGAÇÃO

Cachoeira Boca

da Onça e, abaixo,

pacu na brasa

do restaurante

Juanita, em Bonito

cilindro, tudo com equipamentos seguros

e o acompanhamento de guias.

A Cachoeira Boca da Onça reserva

boas experiências em águas límpidas a 60

km do hotel. Com 156 metros de queda

d’água, é a maior do Mato Grosso do Sul, e

possui uma trilha de 4 km, que passa entre

cachoeiras menores e por onde é possível

avistar animais silvestres. A Praia Boca

da Onça tira o fôlego e é o ponto final da

caminhada. Localizado no Rio Salobra, o

local permite nadar admirando a Cachoeira

Boca da Onça, a plataforma de rapel livre

(a maior do país, com 90 metros de altura!)

e os paredões verticais de 200 metros que

formam o cânion do Rio Salobra.

Nesse ritmo de aventura, a fome bate. O

restaurante Juanita oferece muita fartura

no almoço e no jantar, sendo famoso

em Bonito por seus pratos com peixe.

Comandado pela simpática chef Juanita,

tem como destaques o pacu assado na

brasa com batatas e a costela de porco.

De entrada, peça a isca de jacaré e os

bolinhos de costela. Para beber, o suco e

a caipirinha da fruta típica guavira (tem

gosto de graviola e parece um pequeno

limão) fazem sucesso.

E não esqueça: estar bem preparado é

tudo quando se trata de turismo ecológico.

Aqui vão alguns itens essenciais para

carregar na mochila: meias extras, binóculos,

câmera fotográfica, água, chapéu

ou boné, protetor solar e repelente.

*A repórter viajou a convite da Jeep Brasil.


56

ESPECIAL Turismo

Na rota do vinho verde

Um passeio pela região mais aromática de

Portugal, berço desse vinho elegante e um

dos maiores polos do enoturismo

POR CHANTAL BRISSAC

NO VERÃO, é difícil imaginar um vinho melhor para

acompanhar um almoço ao ar livre, um happy hour

ou um jantar do que um vinho verde gelado. Esses

vinhos portugueses compartilham sabores minerais

e de frutas e proporcionam uma experiência deliciosa,

até mesmo para o mais exigente apreciador

da mais nobre das bebidas.

Além de degustar esse vinho incrível, um patrimônio

do país, você pode usá-lo como desculpa para

conhecer a rota do vinho verde, que parte da cidade

do Porto e percorre vários vilarejos em uma região

costeira linda, montanhosa e pontilhada por vinhas.


57

Sobremesas também

harmonizam com

o vinho verde, uma

bebida versátil

FOTO RICARDO PALMA VEIGA


58

ESPECIAL Turismo

FOTOS RUPERT EDEN / DIVULGAÇÃO

TERROIR PRIVILEGIADO

O nome “vinho verde” remete à

paisagem verdejante de seu berço e

também ao seu inegável frescor. Já as

suas características únicas vêm do terroir

desse recanto do planeta, uma vez que o

processo de produção é semelhante aos

demais vinhos. Com denominação de

origem controlada, o vinho verde pode ser

branco, rosé, espumante e tinto. Em comum

eles têm o frescor intenso, a elegância e a

predominância de notas frutadas e florais.

Demarcada em 1908, a Região do Vinho

Verde estende-se por todo o noroeste de

Portugal, tendo como limites os rios Minho,

ao norte, e Douro, ao sul. São nove sub-regiões

produtoras – Amarante, Ave, Baião,

Basto, Cávado, Lima, Monção/Melgaço,

Paiva e Sousa – e várias espécies de uvas.

Duas delas, as castas brancas Loureiro

e Alvarinho, são as mais emblemáticas

dessa região.

A Comissão de Viticultura da Região

dos Vinhos Verdes, órgão regulador da

produção, foi o anfitrião nessa viagem de

sonho, que envolve também muitos goles

de história, cultura e natureza.

Acima, o belo Rio

Tâmega; à direita,

ponte medieval na

cidade de Amares,

sobre o rio Cávado;

abaixo, a vista

das vinhas no

Hotel Monverde

Wine Experience


59

FOTOS DIVULGAÇÃO

TRILHAS E VINOTERAPIA

As vinícolas que você encontrará na rota

do vinho verde variam em tamanho, estilo e

tipo de produção. O que as une, além do solo

e da tradição, é o acolhimento dos anfitriões.

Eles recebem os visitantes calorosamente, pois

seu orgulho e coração moram nas vinhas e nos

barris de carvalho de suas propriedades, onde

cultivam artesanalmente essas joias bebíveis.

Cada uma das quintas tem uma atração, por

isso é bom reservar uma semana para curtir

o lugar. A 14 km do Porto fica a Quinta das

Arcas, que oferece passeios de jipe e trilhas

na área rural, visitas à adega e provas de seus

excelentes vinhos, queijos e azeites.

Já na Quinta de Lourosa, Joana Castro

abre sua antiga e florida casa também para

hóspedes. São poucos e charmosos quartos,

com diárias a partir de 70 euros. O lugar é lindo,

com trilhas pelos vinhedos, adega e piscina.

Com uma história que remonta a 1338,

a Quinta de Carapeços é hoje tocada pelo

advogado Miguel Pereira de Abreu, um apaixonado

pelo mundo dos vinhos e uma ótima

conversa. Agora, se o objetivo é mergulhar –

literalmente – na essência do vinho verde, vale

se hospedar no Monverde Wine Experience,

uma referência do enoturismo. Massagens com

uvas e vinoterapia atraem no spa, enquanto

o restaurante seduz por sua gastronomia. Os

quartos têm tons de outono para harmonizar

com as vinhas que os rodeiam, um luxo.

Vinhas da região

do vinho verde,

no noroeste

de Portugal;

à esquerda,

o Castelo de

Guimarães

PREMIADOS E NATURAIS

O Monverde fica em Amarante, nas margens

do rio Tâmega, onde a Ponte de São Gonçalo

é visita obrigatória nesse vilarejo repleto

de monumentos românicos. Guimarães é

outra cidade histórica e linda. A região está

recheada de atrações nas cidadezinhas e em

suas quintas. Aliás, devem constar no roteiro

também a Quinta da Aveleda, em Penafiel,

que tem um jardim magnífico, e a Quinta do

Soalheiro, que produz vinhos premiados e um

Alvarinho biológico, sem sulfitos.

O fecho dessa viagem pode ser a cidade do

Porto, o ponto de partida para a rota do vinho

verde. A segunda maior cidade de Portugal

é também o berço do vinho do Porto, outra

bebida fascinante e histórica. Mas esse roteiro

fica para outra viagem... Aliás, Portugal tem

mais de 250 castas de uvas cultivadas de norte

a sul, o que torna o país um dos principais

destinos de enoturismo no mundo. Saúde!


60

ESPECIAL Turismo

Amsterdã para

todos os gostos

Plana, compacta e encantadora, a capital holandesa atrai por sua

rica história, pela atmosfera romântica - em um cenário repleto

de canais, barcos e ciclistas - e pela gastronomia vibrante

POR JÚLIA STORCH


61

FOTO YASONYA / GETTY IMAGES

ESQUEÇA AS GRANDES CAPITAIS europeias de

largas avenidas, como Londres, Berlim ou

Roma. Amsterdã não é comparável quando

se trata de quilômetros quadrados, mas é

um prato cheio para quem quer visitar um

centro inspirador e moderno com ares de

vilarejo. A cidade dos canais traz a vantagem

de que, com um bom par de sapatos, é

possível visitá-la a pé, ou, como manda a

cultura local, de bicicleta. A mobilidade

urbana sustentável se tornou a marca de

Amsterdã – desde 1970, o uso da bike é priorizado

como política pública, para manter

a saúde das pessoas e da cidade. São cerca

de 800 mil habitantes, 900 mil bikes e 500

quilômetros de ciclovias. Diariamente, 80%

da população se desloca de bicicleta. Um

dos exemplos mais promissores do mundo,

Amsterdã é silenciosamente tomada pelas

magrelas em todos os cantos e ruas.

BAIRROS DESCOLADOS

Localização é tudo quando se deseja

explorar o melhor que um destino tem a

oferecer, ainda mais na capital holandesa.

A zona oeste da cidade abriga os bairros

descolados e perto do centro, com uma

enorme quantidade de lojas, galerias,

cafés, restaurantes, mercados e cinemas.

O bairro De Pijp é onde as comidas do

momento são encontradas, como o Golden

Latte (leite infusionado com cúrcuma e

especiarias), e também é o lugar das lojas

de departamentos perigosamente boas

como a Anna + Nina, onde são vendidas

belas jóias artesanais.

Saindo da zona oeste e tomando rumo

ao centro da cidade, a Utrechtsestraat

é um pequeno pedaço do paraíso das

compras. Para os adeptos do veganismo,

a Geitenwollenwinkel é ideal, a loja tem

roupas e objetos de decoração sustentáveis

e sem uso de matéria prima animal. Ainda

nessa rua, está a melhor loja de discos,

segundo locais e não-locais, a Concerto.

Próxima ao bairro, se encontra ainda a

famosa Casa de Anne Frank, onde a jovem

judia escreveu seu estimado livro.

ENTRE REMBRANDT E VAN GOGH

Para os amantes de museus, Amsterdã

é um prato cheio. O suntuoso prédio do

museu nacional Rijksmuseum, também

conhecido como “Het Rijks” (ou O Império,


62

ESPECIAL Turismo

em holandês), não é apenas bonito e impressionante

por fora, com seus jardins ao

redor, mas obviamente também é incrível

por dentro. O museu do ano 1800 abriga

milhares de obras-primas, como a famosa

“A Ronda Noturna de Rembrandt”, uma

das mais célebres da cultura holandesa.

Ao redor do Rijksmuseum, está o Museumplein,

ou a praça dos museus, onde

também se encontram o Museu Van Gogh,

Museu Stedelijk, Museu Moco e o Museu do

Diamante. No verão, o gramado é tomado

por pessoas em busca de vitamina D em

tardes que se estendem até às 21h. Já no

inverno, a lagoa da praça congelada se

transforma em rinque de patinação. Há

ainda o ‘Museumnacht’, evento anual

em que mais de 50 museus de Amsterdã

abrem suas portas das 19h às 02h, e, em

2020, acontece no dia 7 de novembro.

DIVERSIDADE NA GASTRONOMIA

Ainda que a capital holandesa não seja

a mais famosa da Europa nesse quesito,

come-se bem no país. Na cozinha do 101

Gowrie, o jovem chef australiano Alex

Haupt (de raízes nipo-germânica) apresenta

a chamada “nova cozinha holandesa”,

com pratos típicos locais de uma maneira

renovada e refrescante. Entre as iguarias

da casa, o “Potato poffertjes”, panquecas

de batata típicas holandesas com ovas

defumadas, lagostas de Oosterschelde

e a sobremesa de três figos, com a fruta

em conserva no vinagre, sorvete e óleo

de folhas de figo.

Outra dica é o Entrepot, aberto há

apenas dois anos, um daqueles restaurantes

que você não se lembra de onde

ia antes de encontrá-lo. A experiência

começa com o ambiente. Revitalizado nos

anos 1970, a casa fica em um dos mais

de 80 armazéns do século 18, no canal

Entrepotdok. Possui alguma restrição

alimentar? Confie no chef Arvid Schmidt

e nas preparações vegetariana, vegana,

sem glúten e sem lactose.

Para bons drinques, que tal bares de

vinhos? O Bar Centraal é um match para

quem gosta de aproveitar a onda de vinhos

naturais que está fluindo pela indústria

tradicional da bebida. Para acompanhar,

o menu traz sofisticados pratos a preços

agradáveis, como a burrata com pera

Loja de discos

Concerto, na zona

oeste da cidade;

abaixo, prato do

restaurante Entrepot

e ambiente do Bar

Centraal

FOTOS DIVULGAÇÃO


63

FOTOS PHILIPP-BENEDIKT E ERIK SMITS

Vista panorâmica de

Amsterdã e, ao lado,

Museu Rijksmuseum

e tâmaras secas e couve-rábano com

manteiga, tomilho e cidra

DJS E CELEBRIDADES

Drinques não são suficientes, senão

acompanhados de música. Corra para o

Paradiso, a casa de shows com mais de 50

anos de história, que concorre ao posto

de ambiente mais bonito do centro de

Amsterdã. Dentro de uma igreja antiga,

alguns dos maiores nomes da indústria

fonográfica, como The Rolling Stones,

Amy Winehouse, David Bowie e Adele,

já se apresentaram por lá.

Jimmy quem? Jimmy Woo! É um nome

conhecido na cena das festas, e uma das

poucas boates de Amsterdã com estilo e

charme internacionais. Não se surpreenda

se esbarrar com algumas supermodelos,

DJs famosos ou outras celebridades de

classe mundial.

Depois de um dia cheio na cidade, nada

mais justo do que uma boa noite de sono.

Um hotel belo e provavelmente o mais

sustentável de Amsterdã é o Jakarta. Com

200 quartos, o lugar tem o décor feito com

materiais sustentáveis e segue políticas

de economia de energia, como a coleta de

água da chuva para regar o jardim interno

e tolerância zero com desperdício.

Ainda que seja uma cidade compacta, o

charme e os diversos atrativos de Amsterdã

convidam turistas a se encantarem para

além dos canais da capital holandesa,

com suas centenas de restaurantes, lojas,

museus, galerias, lojas e baladas.


64 ESPECIAL Turismo

A Terra do

Sol Nascente

Tóquio receberá o maior evento esportivo

do mundo e aqui está o que você não pode

deixar de saber para programar a sua viagem

FOTO MATTEO COLOMBO / GETTY IMAGES

POR JOÃO BENZ

OS ENCANTOS DA CAPITAL JAPONESA NÃO TÊM FIM. Nas ruas, sua

rica herança cultural encontra-se com um ímpeto inovador

inigualável. São mais de 37 milhões de pessoas no frenesi da

maior região metropolitana do planeta e, em julho, a multidão

vai crescer ainda mais. A cidade será o palco das Olimpíadas e

espera atrair 600 mil turistas com o evento. Quem for se juntar a

essa massa não pode deixar de visitar alguns tesouros de Tóquio.

Com as melhores butiques, restaurantes e bares do Japão,

o bairro de Ginza encanta os amantes do luxo. Para os aficcionados

por anime e videogame, Akihabara é a parte da cidade

ideal para fazer cosplay e comprar eletrônicos de última geração

a preços populares. Mesmo que você não saiba o nome,

certamente já viu o Shibuya Crossing. Com oito semáforos, o

cruzamento mais movimentado do planeta é um dos principais

cartões-postais de Tóquio, lá passam diariamente mais de três

milhões de pessoas. Kabukichō é o lugar para quem curte cair

na noitada, repleto de baladas, karaokês e bares animadíssimos.

Outras opções para os amantes da boemia são Shimokitazawa,

o bairro mais hipster da cidade; e os bares do Golden Gai, onde

uma atmosfera do Japão pós-guerra prevalece no meio dos arranha-céus

do distrito de Shinjuku. Para diversão à beira-mar,

vale a pena conferir os mega outlets de Odaiba.

Quem quer conhecer o lado histórico da cidade não pode

deixar de passar no Palácio Imperial do Japão, que hoje acolhe

um parque e a residência oficial do imperador. Também vale

conhecer o belíssimo Senso-ji, templo budista mais antigo de

Tóquio. No dia 25 de julho acontecerá o espetáculo de fogos do

festival Sumidagawa Hanabi Taikai, no Rio Sumida.


65

FOTOS MATTEO COLOMBO, MINNA ROSSI E GYRO / GETTY IMAGES

Entrada para o Palácio Imperial,

Templo Sensoji e Kabukicho.

Na outra página, visão de Tóquio

e Monte Fuji ao entardecer

Caso você esteja pensando em conhecer a sede das

Olímpiadas de 2020, confira o nosso check-list:

1. A abertura das Olimpíadas será no dia 24 de julho

(uma sexta-feira) e terminará no dia 9 de agosto. Entre

os dias 25 de agosto e 6 de setembro acontecerão

também os jogos Paralímpicos.

2. Os jogos acontecerão em 42 lugares diferentes do

Japão; a maior parte em Tóquio, em duas regiões: a

Heritage Zone, onde estão concentrados os prédios

renovados das Olimpíadas de 1964; e nas proximidades

da Baía de Tóquio, onde estão as novas construções

que prometem ser verdadeiros modelos de

desenvolvimento urbano. Haverá também jogos em

cidades próximas da capital e em centros distantes

como Hokkaido e Fukushima.

3. No Brasil, quatro companhias fazem essa operação:

Quickly Travel, Century Travel, Ambiental Travel

Experience e MATCH Hospitality. Segundo o Comitê

Organizador de Tóquio 2020, os ingressos devem variar

de R$ 85 a R$ 4,4 mil. Já as cerimônias de abertura

e encerramento vão de R$ 420 a R$ 10,3 mil.

4. Uma cidade pontilhada por hotéis de todos os

estilos, preços e estruturas, Tóquio terá, compreensivelmente,

uma alta de preços durante as Olimpíadas.

É importante lembrar que os hotéis em Tóquio costumam

cobrar a estadia por pessoa. Seja o quarto de

solteiro ou de casal, o preço é relativo à quantidade

de hóspedes.

5. O transporte público em Tóquio é um primor, capaz

de levar o cidadão a qualquer ponto da cidade –

só o metrô tem mais de 100 estações espalhadas em

18 linhas. Um alerta: o metrô pode estar bem cheio.

Uma boa notícia: ciclistas são bem-vindos, o Japão

é o terceiro país com maior número de bicicletas do

mundo, atrás da Holanda e da Dinamarca. Quem

deseja visitar outras cidades, pode usar o Japan Rail

Pass, um cartão que permite viagens de trem intermunicipais

ilimitadas por US$ 285 semanais.

6. Para brasileiros é obrigatório tirar o visto, por isso é

necessário ir ao Consulado do Japão mais próximo de

sua cidade. Os voos têm duração média de 28 horas

e fazem escala quase sempre nos Estados Unidos,

na Europa ou em Dubai. É melhor evitar os EUA, pois

será necessário tirar também o visto americano.

Tóquio tem dois aeroportos: Haneda, o maior do

Japão, localizado mais próximo do centro da cidade;

e o Narita, mais afastado e que recebe a maioria dos

voos internacionais.


66

ESPECIAL Turismo

Dias na roça,

mas em alto estilo

Centenária, a Fazenda Santa Vitória, em Queluz, recebe seus hóspedes

com a tradicional simplicidade da vida no campo e muito charme

POR KIKE MARTINS DA COSTA

HOJE, LUXO É TER TEMPO PARA DESCANSAR,

conectar-se com a natureza e perceber a

beleza e a qualidade das pequenas coisas.

E o lugar ideal para fazer isso é a Fazenda

Santa Vitória – uma propriedade instalada

desde 1850 no município de Queluz (SP),

a 240 km da capital, na divisa com o Rio

de Janeiro, entre as serras da Mantiqueira

e da Bocaina.

Existe luxo maior do que acordar e

fazer o desjejum com café elaborado com

grãos cultivados na região, comer ovos de

gema amarelinha de galinhas caipiras que

ciscam felizes a poucos metros da sua mesa

e comer um queijo branco mugindo de tão

fresco e um pão artesanal que acabou de

sair do forno com geleia caseira?

Achou pouco? Então vá andar a cavalo,

pedalar de bike pela propriedade ou banhar-se

na cachoeira de águas cristalinas

que vêm diretamente do alto da serra

sem passar por áreas urbanas. Ou então

lagarteie na beira da piscina, participe

de uma das aulas de yoga oferecidas no

jardim ou simplesmente relaxe e leia um

livro em um dos minilounges armados sob

a sombra de uma pitangueira.

No final do dia você ainda poderá intercalar

sessões de suor na sauna a vapor

e banhos relaxantes no caldário, uma

piscininha ao ar livre e com água aquecida

construída ao lado desse mini spa.

Café da manhã

com produtos

artesanais da

Fazenda Santa

Vitória

Quando der fome, você se dirige ao

terraço da sede da fazenda e degusta

delícias concebidas pelo chef Pedro

Siqueira, do premiado restaurante carioca

Puro, no Jardim Botânico. O gazpacho de

tomate com iogurte e o arroz de cordeiro

são simplesmente divinos!

Para famílias, a melhor pedida é instalar-se

em uma das duas casas da montanha.

Cada uma tem dois dormitórios, cozinha

e uma ampla sala de estar equipada com

lareira e voltada para a Mantiqueira.

Tudo isso, no entanto, tem um preço. As

diárias na Fazenda Santa Vitória começam

na casa dos R$ 1.400 (pensão completa).

Mas é um excelente investimento. Não é

em todo lugar que as suas baterias podem

ser carregadas com tanto estilo.

FOTOS DIVULGAÇÃO

FAZENDA SANTA VITÓRIA

Rodovia João Batista Melo Souza, km

5, Queluz (SP), tels. 12 3147-1563 e 11

3147-1563. www.fazendasantavitoria.com.br


67

FOTOS DIEGO DE POL

Um italiano

em Londres

Conheça o Baglioni, em

Kensington, um dos bairros mais

elegantes da capital inglesa

QUEM BUSCA CONFORTO e mimos, seja na

viagem de turismo ou de negócios, tem

um endereço certo quando for a Londres: o

Baglioni Hotel, que faz parte de uma tradicional

empresa italiana com dez hotéis de

luxo, a maioria deles situada em palácios

e residências históricas deslumbrantes.

São seis na Itália, dois na França, um em

Londres e um nas Maldivas.

A clássica hospitalidade italiana é

um dos pilares da rede – você se sentirá

confortado e acolhido desde o momento

em que pisa no elegante lounge.

Um dos pontos fortes do hotel é a

localização. É em Kensington que estão

dois importantes museus da cidade, o

História Natural e o Victoria and Albert,

além do imponente Palácio de Kensington,

ótimos restaurantes, pubs e lojas. E,

claro, parques, uma tradição inspiradora

e inteligente na cidade, que conta com

47% de áreas verdes.

Situado em um edifício vitoriano, o

Baglioni conta com serviço de mordomo

para os hóspedes das suítes Junior e tem

belos terraços com vista para o Kensington

Fachada do

Baglioni Hotel,

em Kensington; à

direita, suíte

Gardens em alguns apartamentos. São 67

suítes com diferentes tamanhos, estilos e

comodidades.

O principal restaurante do hotel, o

Osteria 60 é inspirado nas trattorias milanesas

da década de 1950. Vale almoçar ou

jantar no encantador terraço. Quem busca

relaxamento maior pode aproveitar o spa

do hotel, aberto para hóspedes e clientes

externos. Banhos turcos, massagens e

tratamentos diversos integram o menu

de bem-estar. É mais um serviço cinco

estrelas do Baglioni, um hotel perfeito em

estrutura, atendimento, acomodações e

gastronomia. Para curtir realmente uma

Londres à italiana!


JAN

2020

AGENDA29h

PROGRAMAS PARA TODAS AS HORAS DO MÊS

REFRESQUE-SE

NESTE VERÃO!

Conheça a gelateria Bianco,

em Perdizes, e outras novidades

da cidade que podem

te ajudar a sobreviver durante

os escaldantes dias de calor

da estação mais quente e

divertida do ano

pág. 72

FOTO DIVULGAÇÃO

GASTRONOMIA

As deliciosas tortas da

Cozzinha do Centro pág. 72

COQUETELARIA

La Casserole ganha

speakeasy moderno pág. 75

ARTE

Tomie Ohtake recebe

Takashi Murakami pág. 75

CINEMA

“Frozen 2” diverte a

garotada em férias pág. 70


70

Agenda 29h POR KIKE MARTINS DA COSTA

1 quarta de seu lago, além da Primeiro Almoço. Ao

2 quinta

Verde renovado

MANHÃ Ano novo, vida

nova. Agora gerido pela

Construcap, o Parque

do Ibirapuera deve ter,

nos próximos meses,

uma revitalização das

margens e uma melhora

na qualidade da água

Ítalo-brasileiro

instalação de novos

bancos, bebedouros e

banheiros.

F Av.Pedro Álvares

Cabral, s/ nº.

Almoço

ao ar livre

TARDE O restaurante

Praça São Lourenço

promove hoje seu

preço de R$ 170 por

pessoa, inclui delícias

como o gaspacho

com jamón ibérico, as

minilulas com favas e

o salmão do Alasca em

crosta de sementes de

mostarda.

F Rua Casa do Ator,

608, Vila Olímpia, tel.

3053-9300.

NOITE No restaurante do hotel Emiliano, o chef Breno Berdu é a novidade da

temporada. A exemplo de seus antecessores, ele utiliza ingredientes brasileiros

em receitas italianas. Seu menu “Origem”, com 7 tempos e a R$ 323 por pessoa,

inclui a ostra com botarga, a carne cruda de Wagyu com pólen e folhas de pancs,

a tilápia em crosta de sementes de mamão com licuri e legumes orgânicos e ainda

o espaguete de pupunha com camarão e molho de moqueca.

F Rua Oscar Freire, 384, Jardins, tel. 3728-2000.

French

connection

MANHÃ O Museu

de Arte Brasileira da

FAAP recebe até 9 de

fevereiro a mostra “Paris

Está em Chamas”,

com obras produzidas

por artistas brasileiros

que participaram do

programa de residência

artística na Cité des

Arts. F Rua Alagoas,

903, Higienópolis, tel.

3662-7198.

3 sexta

Arte de

outro mundo

MANHÃ O Masp recebe

180 obras de Anna

Bella Geiger. É a maior

exposição da artista

em São Paulo e parte

de seu trabalho mais

icônico, “Brasil Nativo/

Brasil Alienígena”.

Ingressos a R$ 40.

F Avenida Paulista,

1.578, Bela Vista

Livre estou

TARDE Estreia hoje nos

cinemas o longa de

animação “Frozen 2”, da

Disney. As irmãs Elsa e

Anna descobrem uma

história do pai, quando

ele ainda era príncipe

de Arendelle. Ele fala às

meninas sobre uma visita

à floresta dos elementos,

onde um acontecimento

inesperado teria

provocado a separação

dos habitantes da cidade

com o ar, o fogo, a terra

e a água. Esta revelação

ajuda Elsa a entender a

origem de seus poderes.

É lenha!

NOITE O restaurante Uó

é a nova empreitada do

grupo Pitico. O cardápio

reúne receitas preparadas

no forno a lenha. Tudo foi

concebido para ser compartilhado.

Vale provar

o T-bone de cordeiro e

o arroz de rabada com

agrião. F Rua Conde

Sílvio Álvares Penteado,

31, Pinheiros.

Green burger

TARDE A lanchonete

The Fifties, criadora do

Pic Burger (hambúrguer

de picanha), agora

serve também

sandubas feitos com

o Futuro Burger 2.0,

hambúrguer de ervilha,

soja, grão-de-bico e

beterraba produzido

pela foodtech Fazenda

Futuro. No The Fifties,

ele pode substituir o

hambúrguer tradicional

sem custo adicional e

em qualquer uma das

versões do cardápio.

F Rua Funchal, 345,

Vila Olímpia.

Farol misterioso

NOITE Estreia este fim

de semana nos cinemas

o filme “O Farol”. Na

trama, ambientada no

início do século XX,

Thomas Wake (Willem

Dafoe) contrata

Ephraim Winslow

(Robert Pattinson) para

auxiliar na manutenção

do farol de uma ilha

isolada, onde estranhos

fenômenos acontecem.


kikecosta@uol.com.br

5 domingo 6 segunda

Bicharada

no shopping

MANHÃ A exposição

“Perto do Coração

Selvagem” da artista

plástica Carol W, fica

em cartaz até o dia

6 no Shopping Frei

Caneca, traduzindo em

arte a relação entre os

homens e os animais.

F Rua Frei Caneca,

569, Consolação.

Renovação

TARDE O Enosteria

Vino e Cucina, com

cardápio assinado por

Douglas Benatti, está

com novidades. Prove

a lula recheada com

cogumelos e pinolis

ou o papapardelle com

ragu de costela bovina.

F Rua Jacques

Felix, 626, Vila Nova

Conceição, tel.

2774-1710.

Casa do zimbro

NOITE O The Juniper

44º seduz com

lounges, brilho,

conforto e DJs. O nome

do bar celebra o zimbro

e adiciona o índice

44˚em referência ao

teor alcoólico médio

da bebida. O cardápio

tem uma seleção de

80 uísques e 30 gins

de diversas nacionalidades

e opções de

belisquetes franceses,

italianos e brasileiros.

F Rua Dr. Renato

Paes de Barros, 115,

Itaim, tel. 3078-1540.

Boulangerie

MANHÃ Jules L’Art

du Pain é uma típica

padaria artesanal à

moda francesa. Sob

comando do chef

Pascal Abadie, a

boulangerie tem uma

boa variedade de pães

e doces franceses.

F Rua Afonso

Braz, 355, Vila Nova

Conceição.

Pasta à moda

uruguaia

TARDE Tradicional

casa de gastronomia

uruguaia, o El Tranvía

não é apenas uma

casa de carnes. Tem

também ótimas

massas, como o

fettuccine com ragu

bolonhês, o rigatoni

com molho de chorizo

e erva doce e os

gnocchi com molho

pesto trufado e

finalizado com queijo

de cabra.

F Rua Leopoldo

Couto Magalhães Jr.,

1372, Itaim.

Globo dourado

NOITE Acontece hoje,

em Los Angeles, a 77ª

cerimônia de entrega

dos Golden Globes aos

melhores do cinema

e da TV segundo a

crítica estrangeira. A

festa terá transmissão

pelo canal TNT e é

considerada uma

prévia do que deve

acontecer mês que

vem no Oscar.

4 sábado Tudo para os reis

grelhado com molho de

MANHÃ Hoje é Dia de Reis e, para celebrar a data, o empório Casa do Chef,

comandado pelo chef português Eduardo de Castro, nascido na cidadezinha

trasmontana de Alfândega da Fé, está comercializando o delicioso Bolo Rei,

elaborado com massa branca e recheado com frutas secas, passas e amêndoas

– uma versão lusitana da francesa galette des rois. F Avenida Marechal

Hastimphilo de Moura, 233, Morumbi, tel. 2528-0175.

Só no

carvãozinho

TARDE O restaurante

Côl acaba de ter seu

cardápio renovado.

Entre as novidades,

destaque para o

nhoque de queijo de

cabra com lagostins,

para o arroz de polvo

e para o peixe do dia

tomates, camarões e

azeitonas pretas.

F Rua Manuel

Guedes, 369, Itaim Bibi,

tel. 3071-0482.

Urso cervejeiro

NOITE O Bar do Urso

acaba de inaugurar

mais uma unidade

na cidade, desta vez

no Brooklin. No local

são servidas “réguas”

com cervejas da

marca Colorado em

vários estilos – como

a Índica, uma IPA que

leva rapadura em sua

receita.

F Av. Eng. Luís Carlos

Berrini, 639, Brooklin.


72

Agenda 29h POR KIKE MARTINS DA COSTA

7 terça pelo La Liste 2020,

8 quarta 42 painéis revelando

9 quinta

Su Misura

MANHÃ A fusão da

tecnologia com a

moda gerou a Oficina,

fashiontech que utiliza

matérias-primas sofisticadas

e tecnologia

para desenvoler roupas

masculinas básicas de

qualidade e camisas

sob medida. O cliente

escolhe o tecido, o tipo

de colarinho e então o

produto será manufaturado.

A loja tem

outros itens.

F Rua da Consolação,

3.467, Jardins, tel.

96616-8097.

Tentação

de verão

TARDE A gelateria

Bianco, das irmãs Lu e

Carol Bonometti, é o

cenário perfeito para

os instagrammers.

Além dos excelentes

sorvetes, a loja tem

o tostex de sorvete

- um brioche quente

recheado com sorvete.

F Rua Itapicuru, 411,

Perdizes, tel.

3673-1184.

Deliciosa

besteira

NOITE No bar Câmara

Fria, o Besteira Burger

(R$ 25) leva pão

tipo brioche com

gergelim recheado com

hambúrguer, queijos

mozzarela e estepe

fundidos e empanados.

F Rua Graúna, 137,

Moema. Telefone

5093-9486

Jornada

antifascista

MANHÃ O Museu

Judaico de São Paulo

apresenta até o dia 26

a exposição “Judeus

e Xangai: Famílias

Europeias Refugiadas

nas Décadas de 1930

e 1940”, que reúne

Amor no prato

como o povo chinês

e essas pessoas

enfrentavam as

atrocidades fascistas.

F Rua Martinho

Prado, 128, Bela Vista,

tel. 3258-1396.

Ema voadora

NOITE A chef e

restauratrice Renata

Vanzetto foi premiada

ranking francês que

elege os melhores restaurantes

do mundo.

Ela foi escolhida como

Jovem Talento ao

lado de outros quatro

profissionais do

mundo por conta de

seu trabalho à frente

do Ema. F Rua Bela

Cintra, 1.551, Jardins,

tel. 98232-7677.

TARDE A Cozzinha do Centro é um restaurante de comida caseira da melhor

qualidade. Comandado por Coca Marcusso e Gisele Carrasco, tem como carros-

-chefes as tortas (de frango com requeijão, de palmito, de cogumelos ou de carne

louca). Cada pedaço vem escoltado por uma saladinha bem temperada e custa R$

25. No almoço, o prato do dia sempre tem uma versão com proteína animal e outra

vegetariana. No lanche da tarde, prove um dos tentadores bolos da casa!

F Rua Tupi, 121, Santa Cecília, tel. 98367-4991.

Unidos

venceremos

MANHÃ O Instituto

Tomie Ohtake exibe

até o dia 12 fotos de

Bob Wolfenson para

a campanha global do

Facebook, que celebra

histórias reais de

pessoas que se unem

em grupos a partir de

interesses comuns.

Entrada gratuita.

F Rua Coropés, 88,

Pinheiros.

Das arábias

TARDE Depois da

unidade no Mackenzie

Mall, Grazy Abukharma

acaba de inaugurar a

segunda loja da Grazy

Delícias Árabes, no La

Ville Mall Center. Os

best-sellers da casa são

as esfihas e os kibes.

F Av. Yojiro Takaoka,

4.492, Alphaville, tel.

2853-5080.

Groovy night

NOITE Donavon Frankenreiter

se apresenta

hoje na Audio. Com 20

anos de carreira, este

trovador aventureiro

e surfista profissional

se tornou sinônimo de

grooves prazerosos,

batidas cheias de

estilo e mensagens de

liberdade. Recentemente,

gravou o hit “Listen

To The Ocean”, com a

cantora Céu. Ingressos

de R$ 70 a R$ 170.

F Avenida Francisco

Matarazzo, 694, Barra

Funda, tel. 3675-1991.


kikecosta@uol.com.br

Gangnam style

MANHÃ O Centro

Cultural Coreano

apresenta até 8 de

fevereiro a exposição

"Webtoon", com

óculos VR (Realidade

Virtual) exibindo

quadrinhos coloridíssimos

que podem

Pizzas originais

10 sexta ser lidos gratuita-

do aparthotel Adagio

11 sábado 12 domingo

mente no site ou no

aplicativo para celular

Line Webtoon, muito

popular na Coreia.

F Avenida Paulista,

460, Bela Vista,

tel. 2893-1098.

Almoço pá-pum

TARDE Nos almoços do

B/Side Burgers & Bowls,

que funciona dentro

Berrini, o cardápio

foca em sandubas

caprichados (como

os hambúrgueres e os

hot dogs) e em bowls,

como os saborosos

pokes havaianos e ainda

as opções low carb,

vegetariana e fit.

F Rua Sansão Alves

dos Santos, 373,

Brooklin, tel. 5501-6911.

NOITE Da clássica expressão “Mangia che te fa bene” vem o nome do mais novo

pizza bar de São Paulo: o QT. O cardápio apresenta releituras interessantes, com

combinações de ingredientes e apresentações criativas. Vale provar a Cog Porc

(mozzarella fior di latte com mix de cogumelo e barriga de porco confitada) e a de

mortadela defumada com crocante de pistache e fondue de queijo.

F Alameda Ministro Rocha Azevedo, 1.096, Jardins, tel. 96072-8745.

Tarsila imersiva

MANHÃ O Farol

Santander apresenta

até 2 de fevereiro a

exposição “Tarsila para

Crianças”. A mostra

utiliza tecnologia

sensorial, cenários

imersivos e narrativas

integradas para retratar

o imaginário de seres,

cores e formas da

pintora modernista

Tarsila do Amaral. É

possível até interagir

com criações da artista.

Ingressos a R$ 25.

F Rua João Brícola,

24, Centro.

Swedish bags

MANHÃ A marca

sueca Thule inaugurou

uma loja no Shopping

Cidade Jardim. Especializada

em acessórios

para viagem, tem muita

variedade de mochilas

e bolsas que são ideais

para levar o notebook.

F Avenida Magalhães

de Castro, 12.000, Real

Parque, tel. 3198-9397.

Old fashioned

way

TARDE Uma mansão

de 800 m 2 inspirada na

Belle Époque abriga o

sofisticado Antonella.

No térreo, fica o

restaurante; no 2ª

andar, rolam os eventos

fechados; e, na cúpula,

um clube exclusivo.

F Avenida Brigadeiro

Luís Antônio, 4.764,

Jardim Paulista.

Ferra’s wine

TARDE O restaurante

Ferra, no Jockey

Club, agora tem seu

próprio vinho. O rótulo

exclusivo é produzido

com uvas merlot na

Serra da Mantiqueira.

Cada garrafa custa R$

180. F Avenida Lineu

de Paula Machado,

1.263, tel. 99990-2481.

Autocine

NOITE O CineCar é um

cinema drive-in ao ar

livre em que as pessoas

podem assistir os filmes

de dentro de seus

carros. Tem foodtruck

vendendo petiscos e

aceita pets. Confira a

programação em www.

cinecar.com.br.

F Avenida Pres.

João Goulart, 2.350,

Interlagos, tel.

4858-7788.

Banana etílica

NOITE Para este

verão, o Banana Café

apresenta novos

drinques, como o

Toque de Ouro (gim

com purê de pêssego,

mel, pétala de rosa e

pó de ouro)e o Perfect

Ginger (de uísque

Macallan com redução

de gengibre, suco de

laranja e essência

de baunilha). Para

petiscar, prove a

fresquíssima burrata

com tartar de tomate.

F Rua Jerônimo da

Veiga, 198, Itaim, tel.

2613-3005.


74

Agenda 29h POR KIKE MARTINS DA COSTA

13 segunda - tudo vendido com

14 terça 15 quarta descontos e na

pronta-entrega.

F Avenida Gupe,

10.039, Barueri, tel.

3641-9988.

Slow beauty

MANHÃ Abriu a 1ª

loja da marca de

cosméticos Aveda no

Brasil. Presente em

mais de 40 países,

ela é conhecida pelo

produtos à base de

ingredientes naturais,

atrelados aos preceitos

da Ayurveda.

F Rua Haddock Lobo,

1.576, Jardins.

Feira italiana

TARDE Inspirado nas

feiras italianas, o Eataly

inaugura o La Cucina

del Mercato. Lá, é

possível comprar e

consumir embutidos,

pães, queijos e

antepastos assinados

por Thiago Saldiva.

Além de mozzarellas,

prosciuttos e

mortadellas, tem

também doces

italianos.

F Av. Pres. Juscelino

Kubitschek, 1.489,

Vila Olímpia, tel.

3279-3300.

Kobe burger

NOITE Koburger é

uma hamburgueria

especializada na

carne mais nobre do

mundo, o kobe beef.

Criado por Thiago Gil,

o Chef’s Koburger tem

hambúrger 100% kobe,

maionese caseira,

cebola caramelizada e

tiras de bacon no pão

brioche.

F Rua Padre Garcia

Velho, 89, Pinheiros.

Câmara no Ibira

MANHÃ O Museu Afro

Brasil apresenta até

o dia 19 a exposição

“João Câmara -

Trajetória e Obra de um

Artista Brasileiro”, com

50 peças do paraibano

conhecido por refletir

sobre as raízes da

cultura nacional.

F Av. Pedro Álvares

Cabral, s/ nº, Parque

do Ibirapuera.

Terça feliz

TARDE Na rede de

hamburguerias Pit’s

Burger, terça-feira é

o dia mais especial

da semana. É quando

seus clientes podem

saborear os principais

sandubas da marca

por apenas R$ 13. Vale

provar o Pit’s.

F Alameda Tietê,

185, Jardins, tel.

2579-8643.

Pizza do Carlão

NOITE As pizzas

individuais,

fermentadas

lentamente e cobertas

com ingredientes

fornecidos por artesãos

nacionais são a alma da

Carlos, que desde 2015

faz sucesso na Vila

Madalena. Agora tem

também uma unidade

nos Jardins, com bonito

projeto arquitetônico.

Prove a Margherita da

Casa e a Carlos.

F Alameda Tietê,

658, Jardins, tel.

3088-0666.

Pechinchas

para o lar

MANHÃ A OpenBox2

Outlet acaba de

inaugurar sua 10ª loja,

agora no km 30 da

Rodovia Castelo Branco.

O local reúne mais

de três mil produtos,

entre móveis, objetos

de design e utensílios

Happy bowls

Doces

lembranças

TARDE Famosa no

bairro por conta de suas

receitas de queijadinha,

que pode ser recheada

de goiabada, doce

de leite, Nutella

e brigadeiro (em

caixa com três, seis

ou 12 unidades) a

Dalí Delicatessen

tem também outras

gostosuras, como

o bolo de tangerina

e o rocambole de

goiabada.

F Rua Azevedo

Soares, 1.580,

Tatuapé, tel.

2671-3332.

NOITE Três anos após a abertura do Jojo Ramen, no Paraíso, com suas longas filas

de espera, a proprietária Simone Xirata e seus sócios abriram as portas do Jojo

Lab, na Vila Mariana. No novo endereço, o cardápio tem quatro opções de lamens

inéditos. Entre eles, o Tantanmen Shirunashi, com tempero à base de shoyu, pasta

de gergelim e um toque picante, com carne moída picante e chashu em cubos.

F Rua Gandavo, 193, Vila Mariana, tel. 3262-1654.


kikecosta@uol.com.br

16 quinta 17 sexta

18 sábado

Afro power

MANHÃ Até o dia 19, a

Caixa Cultural recebe

a exposição “Àse -

Poéticas de Empoderamento”,

que traz à tona

a luta por afirmação e

valorização das origens

afro-brasileiras. Entrada

gratuita.

F Praça da Sé, 111,

Centro, tel. 3321-4400.

Pasteizinhos

chineses

TARDE Victor Wong

é o comandante da

“dumpling revolution”

capitaneada pela Panda

Yá, a primeira gyozaria

da cidade. Lá, é possível

comer ou comprar para

levar para casa gyozas

clássicos (de carne de

porco com camarão e

acelga) e outras opções

mais criativas e autorais,

como a Wings (de

frango desfiado e com

toque apimentado).

F Rua Lisboa,

971, Pinheiros, tel.

95588-8181.

Entre tonéis

NOITE O Oryx é o 1º bar

da Grande São Paulo

montado dentro do

galpão de envelhecimento

de cachaças. A

carta de bebidas tem

drinques com nomes

que homenageiam a

fauna brasileira.

F Rua Felício Pedroso,

216, Santo André, tel.

4426-3703.

Mangá & arte

MANHÃ O Instituto Tomie Ohtake apresenta até 15 de março uma exposição

individual do mítico artista japonês Takashi Murakami. A mostra reúne 35

trabalhos, com pinturas que chegam a medir 3 por 10 metros. O conjunto,

apresentado como uma constelação de fragmentos do universo Murakami,

evidencia uma produção consagrada, entre tantas qualidades, pela excelência

no campo pictórico. F Ingressos a R$ 12. Rua Coropés, 88, Pinheiros, tel.

2245 1900.

Almoço no bar

TARDE O bar Eu Tu Eles,

conhecido por suas

animadas happy hours,

agora funciona também

no horário do almoço

de terça a sexta-feira.

O menu, desenvolvido

pela chef Karen

Gaieta Holzchuc, tem

grelhados, opções de PF

(o famoso prato feito)

e um Buffet do Dia.

F Alameda Joaquim

Eugênio de Lima, 612,

Jardim Paulista, tel.

2594-1589

Meu tomilho

NOITE O Timo Mio é

um restaurante italiano

de comida fast casual.

Seus carros-chefes são

as massas artesanais e

as pizzetas feitas com

massa de fermentação

natural. O menu é

assinado pelo chef

Marcelo Martino.

F Avenida Brig.

Faria Lima, 2.232,

Jardim Paulistano, tel.

3034-1422.

Arte &

diversidade

MANHÃ São Paulo acaba

de ganhar um espaço

dedicado exclusivamente

para a diversidade,

o Centro Cultural

da Diversidade. Ele

engloba o teatro Décio

de Almeida Prado e a

biblioteca Anne Frank.

F Rua Lopes Neto,

206, tel. 3078-6352.

Amigos peludos

TARDE Em “Doolittle”,

que estreia este fim de

semana nos cinemas,

Robert Downey Jr. é

um médico que cuida

da saúde da Rainha

da Inglaterra e vive

com vários animais

– consegue até se

comunicar com eles.

A produção é uma

refilmagem do clássico

rodado em 1967.

Top speakeasy

NOITE Especializado

em drinques feitos

com whisky Johnnie

Walker Gold Label, gim

Tanqueray Ten e vodca

Ketel One, o Infini Bar

acaba de abrir suas

portas em um endereço

icônico, elegante e

cheio de história: dentro

do restaurante La

Casserole. O espaço foi

concebido por Facundo

Guerra e tem carta de

bebidas assinada por

Kennedy Nascimento.

F Largo do Arouche,

346, Centro, tel.

3331-6283.


76

Agenda 29h POR KIKE MARTINS DA COSTA

19 domingo Bistrô Mistral

Telerreceitas

MANHÃ O novo livro

de Carla Pernambuco

já está sendo vendido

nas principais livrarias

do país. “A Cozinha de

Carla Pernambuco na

TV” compila receitas

apresentadas nos

programas que a chef

comandou nesses

últimos 10 anos.

20 segunda de Sarro, nascido em

Vinhedo. Entrada

gratuita.

Arte no hotel

F Alameda Santos,

MANHÃ O artista

1.123, Jardim Paulista,

plástico Adélio Sarro tel. 3179-2600.

expõe até o dia 31 suas

obras no Saguão das Doçura

Artes do hotel Inter- saudável

Continental. A mostra

TARDE A Fioca é uma

“Diálogos, Formas e confeitaria saudável,

Cores” apresenta 25 cuja vitrine exibe

telas e 9 esculturas doces feitos com

Falafelburger

ingredientes orgânicos,

sem conservantes ou

corantes artificiais.

Alguns são sem glúten,

sem lactose e até

sem açúcar. Prove o

Bolo Marroquino, de

farinha de amêndoas,

especiarias e água de

flor de laranjeira.

F Rua Barão de Tatuí,

555, Santa Cecília, tel.

2476-8292.

NOITE A hamburgueria Bullguer tem mais um sanduba vegetariano em seu

cardápio: o Green One (R$ 25). Na contramão da onda de hambúrgueres que

tentam imitar a carne, a nova criação do chef Thiago Koch valoriza os vegetais e é

composta por um pão com hambúrguer de falafel, folhas de coentro, coleslaw,

picles e ovo. De sobremesa, prove o Cascão Reese’s (R$ 12), de sorvete de

baunilha com calda de chocolate, granulado de amendoim e buttercup Reese’s.

F Rua Peixoto Gomide, 1.088, Jardins, tel. 2507-3777.

21 terça

Minibrunch

MANHÃ A padaria

artesanal Pace &

Bene tem seis opções

de combos para

aquele café da manhã

reforçado. Um desses

menus custa R$ 52

e inclui cesta de

pães variados e ovos

mexidos.

F Rua Plínio de

Morais 436, Perdizes,

tel. 2367-5777.

Tortalhada

TARDE O cardápio

da Torteria cresceu.

Suas tortas, quiches e

sugestões doces agora

têm também recheios

para veganos, vegetarianos

e quem busca

uma alimentação mais

leve e saudável. Entre

as opções veganas de

tortas, vale destacar

a Caprese (com

tomatinhos assados,

creme de tofu com

ervas e manjericão).

F Rua Sabará, 585,

Higienópolis, tel.

2306-9755.

Burger & chopp

NOITE O Mr. Hoppy

é uma hamburgueria

de origem curitibana

que, como o nome

prenuncia, também

investe nas cervejas.

Em sua primeira filial

paulistana, vende

chopes artesanais e

sandubas com preços

entre R$ 10 a R$ 15.

F Rua Dep. Lacerda

Franco, 462, Pinheiros.

TARDE O Wine Bar

Mistral está com

novidades no cardápio,

criadas pela chef

consultora Lucia

Sequerra. Entre elas,

o steak tartare com

lascas de parmesão e

o salmão defumado

com creme azedo.

No almoço, durante a

semana, a sugestão é

o Menu Executivo (R$

79), com entrada, prato

principal e uma taça de

vinho com 90 ml.

F Av Brig. Faria Lima,

2.232, tel. 3037-7001.

Menu

fresquinho

NOITE O Vino! Bar,

famoso por servir

excelentes rótulos

em taça com ótimo

custo-benefício, traz

novo cardápio, com

pratos como o Creme

de cogumelos.

F Rua Fradique

Coutinho, 47, tel.

2614-0145.


kikecosta@uol.com.br

22 quarta Banquete a dois

Época bela

MANHÃ A exposição

“Alphonse Mucha: o

Legado da Art Nouveau”,

que homenageia o artista

tcheco, fica em cartaz no

Centro Cultural Fiesp até

o dia 26. A mostra reúne

pôsteres de espetáculos

de Sarah Bernhardt e

anúncios de marcas

de cerveja, cigarros e

lança-perfume. Entrada

gratuita.

F Avenida Paulista,

1.313, Bela Vista, tel.

3549-4499.

Doces tentações

TARDE A confeitaria

Alessandra Tonisi, com

matriz fazendo sucesso

há anos no bairro da

Saúde, agora tem

uma loja no coração

de Hipsterland. A loja

é especializada em

minibolos, brigadeiros,

pães de mel, macarons

e outras gostosuras.

F Rua Cônego Eugênio

Leite, 464, Pinheiros,

tel. 4508-3606.

NOITE O restaurante Pipo, que completa

1 ano este mês, acaba de lançar seu

menu degustação, criado pelo chef Felipe

Bronze. Custa R$ 320 e é indicado para

ser compartilhado entre duas pessoas (se

a fome não for tanta, dá até para três).

Em 9 etapas, pode incluir maravilhas

como o peixe defumado no mate com

limão, a torta de legumes chamuscados e

o peixe na brasa com caldo de moqueca e

purê de banana. F Avenida Europa, 158,

Jardim Europa, tel. 3530-1760.

23 quinta

Coração bobo

MANHÃ O Ocupação

Alceu Valença, em

cartaz no Itaú Cultural

até 2 de fevereiro,

homenageia o músico

pernambucano e seu

universo frenético e

brincante. Entrada

gratuita.

F Avenida Paulista,

149, tel. 2168-1777.

Árabe no

Morumbi

TARDE O restaurante

Tahin agora tem uma

filial no shopping

Morumbi Town, onde

serve especialidades

árabes como a

couve-flor frita com

molho tarator, o falafel

com hommus, além de

quibes.

F Av Giovanni

Gronchi, 5.930, 1º

andar, Panamby, tel.

3740-6946.

Show no Chou

NOITE O restaurante

Chou, comandado

pelas chefs Luisa

Frateschi e Gabriela

Barretto, tem

novidades em seu

cardápio. Entre elas,

a costela de porco

assada por 4 horas.

F Rua Mateus Grou,

345, Pinheiros, tel.

3083-6998.


78

Agenda 29h POR KIKE MARTINS DA COSTA

24 sexta nos mais variados

agora funciona também

25 sábado

Camelomania

MANHÃ Alexandre

Abdallah expõe em

sua casa a maior

coleção de camelos e

dromedários que se

tem notícia. Ele já tem

cerca de 800 versões

dos simpáticos animais,

Negronews

tamanhos e materiais

(de chumbo a ouro,

passando por plástico,

madeira e porcelana).

F Rua Nanuque, 181,

Vila Leopoldina, tel.

99709-3609.

Almoço espanhol

TARDE O restaurante

espanhol Paellas Pepe

de dia durante a

semana. A casa, famosa

por sua paella, abre de

terça a sexta-feira das

11h45 às 15h, com um

almoço a R$ 65 que

inclui buffet de entradas

e paella à vontade.

F Rua Bom Pastor,

1660, Ipiranga, tel.

3798-7616.

NOITE O bar Negroni acaba de lançar 8 novos drinques, criados pelo mixologista

Chris Carijó. Entre eles, o Açaidecar (releitura do Sidecar, com bourbon, Cointreau

e açaí), o Bloodberry (gim com vermute e licor de morango), o Bisestile (gim,

vermute, Cointreau e limão siciliano), o Lady Negroni (vitória rosé, vermute branco

e hibisco) e o Senhora Amarga (Bitter Lady com cachaça, mel, Campari e suco de

limão siciliano). Cada drinque custa R$ 33. F Rua Padre Carvalho, 30,

Pinheiros, tel. 2337-4855.

Presente

para SP

MANHÃ O Paço das

Artes inaugura hoje

sua nova sede: o

antigo casarão Nhonhô

Magalhães, uma das

residências mais

elegantes de Higienópolis.

Para marcar

sua abertura, recebe a

exposição “Limiares”,

com obras da artista

plástica Regina Silveira.

Entrada gratuita.

F Rua Albuquerque

Lins, 1.345,

Higienópolis.

Trattoria

renovada

TARDE Na Braz

Trattoria, o chef

Marcelo Tanus renova

o menu, que agora

tem fettucine com

ragu de cogumelos

e castanhas, pargo

grelhado com vinagrete

de manteiga queimada.

F Av Magalhães de

Castro, 12.000, Cidade

Jardim.

Adoniran

na telona

NOITE O longa

“Adoniran – Meu Nome

é João Rubinato”,

dirigido por Pedro

Serrano, estreia hoje

nos cinemas contando

a vida do folclórico

sambista paulistano

Adoniran Barbosa,

autor de sucessos

como "Trem das Onze";

e "Saudosa Maloca".

26 domingo

Hub sustentável

MANHÃ O grupo

Natural da Terra

criou a Vila da Terra,

um espaço para a

promoção de uma

vida mais saudável e

sustentável. Reúne em

um só lugar hortifruti,

mercado, padaria e

floricultura.

F Av das Corujas,

456, Vila Madalena.

Trattoria 2.0

TARDE No coração

de Moema funciona

a Trattoria Nacional,

comandada pelo jovem

restaurateur Marcos

Piazza. O cardápio tem

especialidades italianas

em uma versão mais

contemporânea, como

otagliolini al limone

com camarão, o gnocchi

de mandioquinha ao

ragú de linguiça, o

fettuccine de pupunha

com azeitonas pretas.

F Rua Canário,

480, Moema, tel.

5052-0520.

Pizzaço

NOITE A pizzeria

Carlitos tem uma

novidade que é também

um desafio aos glutões:

uma megapizza de 1,2

kg, a pizza chiusa (pizza

fechada), como a Vila

Mariana, recheada

com ricota, alcachofra,

mozzarella fior di latte,

alho poró e parmesão.

F Rua Jorge Chamas,

364, Vila Mariana, tel.

5572-2552.


kikecosta@uol.com.br

27 segunda

Arte em madeira

MANHÃ Até 2 de

fevereiro, o Sesc

Pompeia apresenta a

exposição “Drama-O-

-Rama”, da artista Ana

Mazzei,que explora a

prática da marcenaria

na produção artística

contemporânea e

propõe uma reflexão

sobre o uso das coisas

e dos espaços. Nesse

ano de 2020, o projeto

segue investigando

diferentes linguagens

do fazer artístico,

estudadas no centro

livre de ensino das artes

da unidade do Sesc. A

entrada é gratuita.

Le almoço

TARDE O Bistrot

Bagatelle agora

funciona também no

horário do almoço, de

segunda a sexta-feira.

O buffet, com preço

fixo de R$ 59, inclui

hits como o Poulet

Rôti et Truffé (galeto

marinado e assado com

ervas e trufas) e o Le

Carpaccio Braisé (com

parmesão e praliné de

amêndoas), além de

F Rua Clélia,

ótimas massas.

TL_29HORAS_JANEIRO_MEIAPÁG.pdf 1 11/12/2019 17:00

93, Pompeia, tel.

F Rua Amauri, 244,

3871-7700.

Itaim, tel. 99809-7549.

Gim megauberplus

NOITE O At Five London Dry Gin é um destilado premium produzido artesanalmente

combinando 12 botânicos: zimbro, semente de coentro, raiz de angélica, romã,

tomilho, lavanda, casca de laranja-baía, noz-moscada, pimenta-preta, cardamomo,

castanha amazônica e folhas de limão-cravo. Sua linda garrafa traz bagas de zimbro

representadas por semi-esferas em alto relevo. Cada uma, com 750 ml, é numerada e

está sendo vendida por R$ 129,90 no site www.atfivegin.com.

CAPACIDADE: 900 LUGARES

RUA SÃO JOAQUIM, 129 - LIBERDADE

acompanhe nossa programação

WWW.TEATROLIBERDADE.COM.BR

WWW.INFINITUS.COM.BR

/TEATROLIBERDADESP

MÍDIA OFICIAL

HOTEL OFICIAL VENDAS REALIZAÇÃO


80

Agenda 29h POR KIKE MARTINS DA COSTA

Enredada

MANHÃ Maria Villares

expõe até o dia 31 na

Biblioteca Brasiliana

Guita e José Mindlin os

trabalhos de sua série

“Nexus”, que em latim

significa nó, trama ou

rede. As 40 obras são

28 terça 2, Bom Retiro, tel.

formadas por tramas

tecidas em diferentes

suportes.

F Rua da Biblioteca, 21,

Cidade Universitária, tel.

2648-0310.

Drinques

de cinema

NOITE O bar

Cabíria tem uma

ambientação meio que

cinematográfica, como

seu nome já sugere.

Entre pôsteres de

filmes antigos, serve

coquetéis assinados por

Erika Mendes e Celso

Andrade e petiscos

como as croquetas com

queijo gorgonzola ou

com carne seca.

F Rua Cônego

Eugênio Leite, 1028.

29 quarta

Bifão classe A

TARDE Carnes de qualidade em ambiente despretensioso marcam o Lab

Steakbar, o novo empreendimento de Jorge Boratto, criador da rede Burger Lab e

da start up Burger X. O carro-chefe do menu é o Ribeye Cap, com um equilíbrio

inigualável entre suavidade e sabor. A porção com 240 g sai por R$ 95. Outras

boas pedidas são o miolo da fraldinha, o flat iron, as costelinhas suínas de porco

Duroc com barbecue.

F Avenida Pedroso de Morais, 1.097, Pinheiros, tel. 3819-1044.

Itaim nights

TARDE O Jerônimo446 é uma balada dividida em dois

pavimentos: o primeiro é próprio para shows – que

acontecem nas noites de quinta a sábado - e o

segundo é reservado para eventos. A cozinha serve

canapés de carpaccio e pratos como o steak ao

poivre, enquanto o bar oferece bons drinques à base

de gim (com os GT e os Negronis) e de vodca (como

o Cosmopolitan e a Moscow Mule).

F Rua Jerônimo da Veiga, 446, Itaim, tel.

2495-9889.

Argentino

na Pina

MANHÃ A

Pinacoteca de São

Paulo apresenta

até 16 de fevereiro

a exposição “León

Ferrari: Nós Não

Sabíamos”, que

reúne 50 desenhos,

pinturas e esculturas

de autoria do

artista argentino. A

repetição, a ironia,

as fortes críticas à

ditadura militar e

a literalidade são

marcas de sua obra.

Ingressos a R$ 10.

F Praça da Luz,

3324-1000.

Barris

especiais

NOITE A Campari

acaba de lançar uma

edição especial de

seu famoso bitter: o

Campari Cask Tales,

que traz uma bebida

repousada em barris

de Bourbon, o que

suaviza o amargor

e adiciona tons

frutados, adocicados

e defumados. Cada

garrafa com 1 litro

está sendo vendida

por R$ 219.


kikecosta@uol.com.br

30 quinta Ritzy shopping

Jardim América, tel.

3064-7019.

31 sexta

Todos por um

MANHÃ A Galeria

São Paulo Flutuante

realiza a “Coletiva Ano

Um” para celebrar seu

primeiro aniversário.

A mostra reúne

até amanhã obras

de artistas como

Fernando Barata, Manu

Maltez, Rafael Vogt

Maia Rosa e Ucho

Carvalho.

F Rua Estados

Unidos, 2.186,

Almoço lusitano

TARDE A Taberna 474,

comandada pelo restaurateur

Ipe Moraes,

apresenta novas

receitas inspiradas nas

tascas lisboetas. Prove

o Malandro do Mar

(arroz com camarões,

lulas e mexilhões)

e os filetes de polvo

empanados.

F Rua Maria Carolina,

474, Jardim Paulistano,

tel. 3062-7098.

TARDE O Ritz acaba de abrir seu quarto restaurante na cidade, desta vez no

Shopping Market Place, com direito a uma grade varanda voltada para a rua. O

cardápio traz vários clássicos da casa, como os bolinhos de arroz com relish de

pepino, o penne com aspargos e presunto Parma, a torta de frango com fresh salad

e o bife à milanesa com fritas e creme de espinafre. De novidades perfeitas para o

verão, tem um tartar de atum e um poke havaiano.

F Avenida Dr. Chucri Zaidan, 902, Piso Térreo, Broklin, tel. 5181-6362.

China grandiosa

NOITE Com o espetáculo “Shen Yun”, em cartaz até o

dia 2 de fevereiro no Unimed Hall, o espectador viaja

ao mágico mundo da antiga China, vendo lendas

milenares ganharem vida por meio da dança clássica

dessa nação oriental. As performances misturam

figurinos deslumbrantes, cenários de alta tecnologia e

uma orquestra virtuosa. Ingressos de R$ 150 a R$ 695.

F Avenida Nações Unidas, 17.955, Santo Amaro,

tel. 4003-5588.

Verde

em alta

MANHÃ A Galeria

Botânica é um espaço

para eventos que

conecta pessoas que

buscam se relacionar

com a natureza e

imergir no mundo

das plantas e flores.

Dividida em quatro

ambientes, mistura

arte, literatura,

gastronomia e sua

exuberante flora.

F Rua Lisboa,

550, Pinheiros, tel.

98196-6729.

Assédio

NOITE Em cartaz

nos cinemas, “O

Escândalo” conta a

história do chefe do

jornalismo da Fox

News, Roger Ailes

(John Lithgow), que

teve sua carreira

arruinada quando

mulheres (interpretadas

por Margot

Robbie, Nicole Kidman

e Charlize Theron) o

acusaram de assédio

sexual no ambiente de

trabalho.


82 COLUNA

Hora livre

texto

Luiz Toledo

yestoledo@gmail.com

arte

André Hellmeister

andre@collages.com.br

2020.

2020 tem um desenho bonito. Dois cisnes.

A década dos cisnes.

Tecnicamente, a nova década só vai

começar em 2021, mas, como diria aquele

velho sábio chinês, a técnica que se dane

(em uma tradução livre e mais educada do

que a original).

Abusando dessa liberdade poética e do

meu otimismo quase patológico, espero

que o Brasil se acalme. Cisnes gostam de

águas calmas, tranquilas.

Preferem lagos, em vez de cachoeiras. E

também precisam de silêncio – lembrando

que silêncio também é música. Também é

palavra, ação, comunicação. O silêncio tem

poder. Além de deixar a gente ouvir

melhor. Ouvir os outros e a nós mesmos

– aquela nossa vozinha interior normalmente

cochicha, raramente berra.

Dois falando alto e ao mesmo tempo não

dá diálogo. Só minha mãe e minha tia

conseguiam isso, mas eram italianas.

Como em todo ano, o Oxford Dictionary

publicou a Palavra do Ano. E a eleita em

2019 foi “Climate Emergency”. “Emergência

Climática” são duas palavras, mas

segundo os organizadores traduzem uma

expressão, uma ideia para pensarmos em

2020 (consultado, o velho chinês abanou o

leque, que em uma tradução livre do gesto

significa “Tá bom. Tá bom. Dois é um.

Tudo é um.”).

Já a cor do ano 2020 segundo a Pantone

será o “classic blue” – azul clássico, que faz

referência ao entardecer e à comunicação,

introspecção e clareza.

Os cisnes gostaram.

Feliz cisnes!

More magazines by this user
Similar magazines