*Agosto / 2019 - Revista Celulose - 41

jota.2016

André Kakehasi aborda vantagens da análise de fibras para producão

Tecnologia ecológica

Plástico derivado

de celulose

Novos horizontes

Acordo com UE

amplia possibilidades

Maior vida útil do

feltro e menor vácuo

Tecnologia melhora o

condicionamento e

aumenta o desempenho

da máquina de papel

I SS N 2 3 59 -4 67 5

9 7 7235 9 4 67087 0 0 0 4 1

Longer felt life

and less vacuum

Technology improves conditioning

and enhances the performance

of paper machine


S U M Á R I O

42 Case

Ecológico e consciente

Eco-aware

22 Principal

Tecnologia proporciona economia

de tempo e recursos

Industry 4.0

48 Economia

Novas fronteiras

New frontiers

04 Sumário

06 Editorial

08 Cartas

10 Novidades

28 Avanços e tecnologia

Inovações sob medida

Custom-made innovations

32 Artigo

Coordenação vertical do transporte de madeira

Vertical integration in timber transport

54 Entrevista

André Kakehasi

58 Calendário

04


E D I T O R I A L

www.solmebrasil.com.br

REFERÊNCIA

Celulose & Papel

DO BRASIL

Novos horizontes

Sempre superando as barreiras que o mercado

impõe, o setor de celulose e papel mira diferentes

perspectivas: com o recente acordo entre Mercosul

e União Europeia, novos horizontes se abrem. Analisamos

esse cenário em uma reportagem especial

sobre o cenário econômico que se desenha. Além

disso, conversamos com Félix Hernaiz Blau, que

assume a gerência dos negócios da Valmet no

Chile, Peru e Bolívia, e traça um panorama do

mercado sul-americano. Trazemos ainda o case

da Panasonic, fabricante japonesa de eletrônicos

que desenvolveu um plástico composto de 55%

de fibras de celulose e com durabilidade adequada

para ser usado em seus produtos. Uma ótima

leitura!

New horizons

Continuously working to overcome the barriers that

the market imposes, the Pulp and Paper Sector is now

working under different prospects: with the recent agreement

between Mercosur and the European Union, new

horizons are opening up. We analyze this scenario in a

special report as a result of the new economic scenario

being outlined. Also, we talked with Félix Hernaiz Blau,

who takes over the management of the Valmet business

in Chile, Peru, and Bolivia, and outlines a panorama for

the South American market. Also, we present the case of

Panasonic, the Japanese electronics manufacturer that has

developed a plastic 55% composed of cellulose fibers with

adequate durability to be used in their products. Pleasant

reading!

DEPURADORA DE

ÁGUAS RESIDUAIS1200

EXPEDIENTE

JOTA EDITORA

Diretor Comercial / Commercial Director: Fábio Alexandre Machado (fabiomachado@revistareferencia.com.br) • Diretor Executivo / Executive Director:

Pedro Bartoski Jr (bartoski@revistareferencia.com.br) • Dep. de Criação / Graphic Design: Fabiana Tokarski - Supervisão, Fabiano Mendes (criacao@

revistareferencia.com.br) • Tradução / Translation: John Wood Moore • Dep. Comercial / Sales Departament: Gerson Penkal, Jéssika Ferreira e Tainá

Carolina Brandão (comercial@revistareferencia.com.br) • Fone: +55 (41) 3333-1023 • Representante Comercial: Dash7 Comunicação - Joseane

Cristina Knop • Depto. de Assinaturas / Subscription: Cassiele Ferreira - Supervisão (assinatura@revistareferencia.com.br)

São equipamentos compactos

e ocupam um espaço mínimo

A água tratada pode ser vertida à rede pública dentro

das normas legais ou reutilizada de novo no processo

Já vem montado, prontos para conectar e funcionar

Baixa manutenção eletromecânica

São automáticos e não requerem mão-de-obra

Baixo consumo de energia

Imune aos problemas de corrosão pela sua

construção em Polipropileno

A Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL é uma publicação da JOTA EDITORA

Rua Maranhão, 502 Água Verde - Cep: 80610-000 - Curitiba (PR) - Brasil

Fone/Fax: +55 (41) 3333-1023

www.jotaeditora.com.br

ASSINATURAS

0800 600 2038

Publicações Técnicas da JOTA EDITORA

06

Veículo filiado a:

A Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL é uma publicação trimestral

e independente, dirigida aos produtores e consumidores de bens e serviços

em celulose e papel, instituições de pesquisa, estudantes universitários, orgãos

governamentais, ONG’s, entidades de classe e demais públicos, direta e/ou

indiretamente ligados ao segmento. A Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL

não se responsabiliza por conceitos emitidos em matérias, artigos ou colunas

assinadas, por entender serem estes materiais de responsabilidade de seus autores.

A utilização, reprodução, apropriação, armazenamento de banco de dados,

sob qualquer forma ou meio, dos textos, fotos e outras criações intelectuais da

Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL são terminantemente proibidos sem

autorização escrita dos titulares dos direitos autorais, exceto para fins didáticos.

Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL is a quarterly and an independent publication

directed at the producers and consumers of the good and services of the pulp and paper industry,

research institutions, university students, governmental agencies, NGO’s, class and other entities

directly and/or indirectly linked to the segment. Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL does not

hold itself responsible for the concepts contained in the material, articles or columns signed by

others. These are the exclusive responsibility of the authors, themselves. The use, reproduction,

appropriation and databank storage under any form or means of the texts, photographs and

other intellectual property in each publication of Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL is

expressly prohibited without the written authorization of the holders of the authorial rights.

Seu custo pode ser amortizado rapidamente frente a possíveis

sanções administrativas pelo não cumprimento dos limites legais

de deposição ou em comparação a outras alternativas

O lodo que se produz está "inertizado" por encapsulamento

dos contaminantes no interior do reagente, impedindo assim

o lixiviado posterior pela ação da água. Por esta razão são

admitidos no aterro designado pelas autoridades sem processo

prévio de estabilização que encareceria o custo do tratamento

(19) 98189.3027

(19) 3829.1400

contato@solmebrasil.com.br

Av. Brasil, 398 - Vila Santana

Valinhos - SP - Brasil


A compact solution revolutionizes printing effluents treatment

0 0 0 4

C A R T A S

Fernando Scucuglia fala sobre geração de energia limpa no setor

Sustentabilidade

Empresa reduz uso de

água na área industrial

Celulose

Paraná amplia

produção

A Revista da Indústria de Celulose e Papel www.celulosepapel.com.br

Ano XII - n. 40 - 2019

Ficou simples

ser sustentável

Solução compacta revoluciona

tratamento de efluentes da impressão

It has become simple be sustainable

9 7 7 2359 467117 0

Capa da Edição 40 da

Revista CELULOSE & PAPEL

Montagem eletromecânica

www.flexmanutencao.com.br

Imagem: reprodução Imagem: reprodução

08

TECNOLOGIA

Por Antonio Curti – Goiânia (GO)

Ótima reportagem sobre o dispositivo de conversão de calor em eletricidade

que funciona com íons a partir de celulose! É sempre bom acompanhar a

evolução e as diferentes utilidades dos materiais desenvolvidos a partir de

recursos providos por nosso setor!

ALTERNATIVA

Por Carlos Eduardo Carvalho – Tremembé (SP)

Ótima entrevista com Fernando Scucuglia! É fundamental encontrarmos

formas para auxiliar na geração de energia e tornar o setor menos

dependente de combustíveis fósseis.

MERCADO

Por Francisco Marés – Rio de Janeiro (RJ)

Excelente panorama do mercado paranaense, que tem como principais

destinos China, EUA (Estados Unidos da América) e Europa. Sugiro para as

próximas edições reportagens similares sobre cenários específicos a partir de

diferentes Estados brasileiros. Parabéns a equipe!

EVOLUÇÃO

Por Denis Alcântra – Muzambinho (MG)

Continuem trazendo novidades tecnológicas que permitem ampliar

produtividade do nosso setor! Excelente trabalho realizado na editoria

Avanços & Tecnologia!

Leitor, participe de nossas pesquisas online respondendo os e-mails enviados por nossa equipe de jornalismo.

As melhores respostas serão publicadas em CARTAS. Sua opinião é fundamental para a Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL.

revistareferencia@revistareferencia.com.br

Imagem: reprodução Imagem: reprodução

FABRICAÇÃO E MONTAGEM

DE TUBULAÇÕES DE INOX,

AÇO CArboNO, PEAD

ENTRE OUTRAS

MANUTENÇÃO DE DIGESTORES

MUDANÇA DE LAYOUTS,

PARADAS E OBRAS

PROJETO E FABRICAÇÃO MECÂNICA

DE ESTÁTICOS E DINÂMICOS

Rodovia BR 116, 20905

Pinheirinho | Curitiba - PR

MANUTENÇÃO DE CALDEIRAS, VASOS,

DIGESTORES, TROCADORES DE CALOR

E EVAPORADORES

MONTAGEM ELETROMECÂNICA

REPINAGEM EM TUBO DE CALDEIRA

RECUPERAÇÃO E SUBSTITUIÇÃO

DE TUBOS DO EVAPORADOR

MONTAGEM ELÉTRICA

E AUTOMAÇÃO

(41) 3089-1365 | 3089-1465

comercial@flexmanutencao.com.br

AUTOMAÇÃO E ELETROMECÂNICA

CALDEIRARIA/FABRICAÇÃO DE

SILOS, ESTRUTURAS, PINTURA,

JATEAMENTO E REVESTIMENTO

COM UHMW

RETROFIT DE LIXADEIRAS E PREnSAS PARA

INDúSTRIAS De madeiras e aglomerados

INTERVENÇÕES DE AUTOMAÇÃO,

ELETROMECÂNICA E MECÂNICA

EMPRESA

CERTIFICADA

ISO 9001/2015

CRC


N O V I D A D E S

Foto: divulgação

Parceria

renovada

A Valmet acaba de renovar contrato com a Unidade

Puma da Klabin para terceirização de manutenção.

A duração do novo acordo é de mais três anos e

está inclusa a manutenção das máquinas de secagem

de celulose e atendimento por meio do Valmet Performance

Center. Em 2015, a Valmet entregou uma

máquina de secagem para o Projeto Puma da Klabin,

em Ortigueira (PR) e, em seguida, foi contratada para

fazer a terceirização de manutenção - profissionais da

Valmet permanecem alocados na empresa parceira

para trabalho exclusivo com o equipamento. Disponibilizar

a máquina por 98% do tempo sem interrupções

foi a meta acordada entre as duas empresas e, no ano

de 2018, o índice chegou a 99,2%. De acordo com o

diretor de serviços da Valmet na América do Sul, Felipe

Floriani, “diante dos resultados obtidos em conjunto

com a Klabin, e visando melhoria contínua por meio

das ferramentas que a empresa pode oferecer, como

Valmet Performance Center e benchmark global, comemoramos

a renovação por mais três anos”, revela.

Madeira certificada

A administração pública poderá comprar apenas móveis de madeira

certificada. Esta é a proposta prevista no projeto de lei apresentado pelo

deputado Felipe Carreras (PSB/PE). A justificativa, segundo o deputado,

é que a madeira certificada pode trazer resultados positivos em termos

de preservação ambiental e diminuição da exploração de trabalho. O

projeto propõe que o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento)

deverá regulamentar os critérios para certificação da madeira.

Se o projeto for aprovado, toda madeira usada em itens que componham

a mobília e papelaria do poder público deverá ser certificada e resultante

de um processo produtivo ecologicamente correto. Segundo o deputado,

há diferenças entre madeira certificada e legal: esta poderia trazer danos

ao meio ambiente. “A madeira puramente legalizada é extraída de forma

predatória, destruindo completamente áreas florestais, não se mantêm no

mesmo local, pois necessitam de novas áreas a explorar, utilizam constantemente

o trabalho infantil e desobedecem às leis trabalhistas”, avalia.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Novo posto

O Estado do Ceará instalou o

terceiro posto de recebimento de

embalagens vazias de agrotóxicos.

O posto é localizado em Abaiara,

região do Cariri, sob a gestão da

Acace (Associação do Comércio

Agropecuário do Ceará). Os outros

dois postos são localizados em

Quixeré e Ubajara. O novo posto

tem capacidade para receber

anualmente 30 t (toneladas) de

embalagens vazias de agrotóxicos.

A unidade vai atender em torno de

60 municípios do Cariri e região

centro-sul do Ceará. O posto fica

localizado no Sítio Irapuá, CE 292,

em Abaiara. O atendimento para

agricultores será feito na última

semana de cada mês. O material

coletado será encaminhado para as

centrais de Mossoró (RN) ou de Petrolina

(PE), de onde será enviado

para reciclagem ou incineração.

Celulose

em Angola

A província angolana de Benguela ganhará

uma nova fábrica de celulose. A fábrica será

construída pelo governo angolano em parceria

com o Fundo Soberano de Angola, que já

tem mais de 400 ha (hectares) plantados para

matéria-prima. As informações foram divulgadas

pelo secretário de Estado para as Florestas

de Angola, André Moda. O Fundo Soberano

de Angola investiu já US$ 32 milhões no setor.

Moda ressaltou que uma das grandes apostas

do Fundo Soberano agora é alcançar matéria-

-prima suficiente para sustentar a futura fábrica

de celulose. Um relatório elaborado no mês

passado pela Comissão Técnica para Assegurar

a Transferência dos Polígonos Florestais

das províncias do Huambo, Benguela, Huíla

e Bié constatou que foram plantados 500 ha

nas províncias do Huambo e Benguela entre

novembro de 2015 e março de 2019, período

de vigência do contrato entre o Ministério da

Indústria e o Fundo Soberano de Angola.

Foto: divulgação

10

11


N O V I D A D E S

Foto: divulgação

Conversão

de biomassas

Uma minibiorrefinaria desenvolveu

um processo para converter biomassas em

intermediários químicos verdes. A tecnologia

desenvolvida pela Bioativos Naturais

está programada para receber mais de 20

tipos de biomassa a partir de 2020, incluindo

alga, camomila e bagaço da cana.

No processo, a biomassa é processada

com fluidos pressurizados perto do ponto

crítico. O gás carbônico, a água ou um

outro líquido, como o etanol, que também

é submetido a alta pressão, podem ser

usados dentro da minibiorrefinaria. A tecnologia possibilita isolar óleos vegetais, por exemplo, e até mesmo uma

resina do lúpulo para a fabricação de cervejas artesanais e industrializadas. A escolha da biomassa vai depender

do projeto de cada cliente. Cerca de R$ 4 milhões foram investidos na ideia nos últimos quatro anos, somando

os recursos do Pipe e outros investimentos de instituições federais, como a Finep, o Cnpq (Conselho Nacional

de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e o edital Sesi/Senai de Inovação.

Biocombustíveis

florestais

O Projeto de Lei 2475/19, do deputado Jose Mario Schreiner

(DEM-GO), pretende criar uma política nacional de biocombustíveis

florestais. O objetivo é ampliar a participação dos biocombustíveis

na matriz energética brasileira, promover o cultivo

de florestas plantadas com potencial energético e incentivar

a produção sustentável de biocombustíveis. O projeto prevê

incentivos financeiros e fiscais, linhas de crédito rural e apoio

ao cooperativismo para promover a política de biocombustíveis.

Segundo a proposta, os recursos provenientes das taxas de reposição

florestal deverão ser revertidos para projetos alinhados,

pelo menos 60% deverá ser alocado em programas de fomento

florestal para projetos de até 2 mil ha (hectares) por proprietário

com objetivo de formar florestas plantadas com potencial

energético.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Bons

sonhos

O designer inglês Rocky Brooks

criou caminhas de papelão reciclável

para cachorros. A iniciativa tem como

objetivo, claro, além da redução do uso

de plástico, diminuir também custos

para abrigos e centros de resgate animal

– o modelo desenvolvido por Brooks

custa, em média, cinco vezes menos

que opções fabricadas com plásticos. A

invenção de Brooks, chamada de “Dog

Goes Here”, pode ser montada em três

passos simples. E como ela é feita com

papelão reciclável, não há problemas

se ela for “vítima” de um pet cheio de

energia: é fácil e barato produzir uma

nova unidade.

Inovação e

tecnologia

em debate

As soluções preditivas para otimizar

processos de produção foram

destaques da Valmet, líder mundial

no desenvolvimento e fornecimento

de tecnologia, automação e serviços

para a indústria de celulose, papel e

energia, durante o painel “Biotecnologia

e Inovação - como as indústrias

de Araucária estão se preparando

para encarar os desafios impostos

pelo mercado para se manterem

competitivas” no 1º Fórum Araucária.

O diretor da divisão de serviços da

empresa, Felipe Floriani, apresentou

ações e discorreu sobre a importância

da inovação e biotecnologia para que

as indústrias instaladas em Araucária

continuem sendo referências em suas

áreas de atuação. “Uma máquina

de papel roda 24h (horas) continuamente,

e não pode parar além dos

períodos programados. Eventualmente,

acontecem quebras de folhas de

celulose devido a variações de processos.

Desenvolvemos, então, dentro

da internet industrial, uma aplicação

que recebe os dados desses processos,

e em cima do modelo matemático

conseguimos prever 50% das quebras

de folhas em até 2h”, disse Felipe.

Foto: divulgação

12

13


N O V I D A D E S

Foto: divulgação

Redução de

imposto

O governo do Mato Grosso deverá reduzir

a cobrança de 17% para 3% do Icms (Imposto

sobre Circulação de Mercadorias e Serviços)

incidente sobre as operações de madeira em

tora de florestas nativas ou plantadas. A informação

foi divulgada pelo líder do Governo

Mauro Mendes, deputado estadual Dilmar

Dal Bosco (DEM). “Tínhamos um problema

de entendimento de governo, não do governador,

uma lei aprovada para nós tirarmos

o Icms. Quando foi implantado o Icms dos

17%, em cima da tora, nós trabalhamos para

reduzir, tirar e voltar como era antes”, avaliou.

Segundo o deputado, o governo está

trabalhando uma lei para dar mais segurança

jurídica ao setor madeireiro e compensação

tributária. Além disso, o governo continua

dialogando com dirigentes de entidades sobre

o projeto que será votado pela assembleia

para reajustar a alíquota do Icms em alguns

produtos e serviços, bem como, para outros

que estão isentos, segundo Dal Bosco.

Florestas do

Paraná

Estudo coordenado pelo SFB (Serviço Florestal

Brasileiro), o Inventário Florestal Nacional revela

existir no Paraná um total de 6.909.910,7 ha (hectares)

de área florestal, correspondente a 34,7%

de todo o território paranaense. Nas áreas com

florestas, que correspondem a 29,3% do território,

foram identificadas 587 espécies distribuídas em

279 gêneros e 89 famílias botânicas. Do total de

espécies, 19 estão ameaçadas de extinção. Dentre

elas, algumas são de interesse econômico e social,

como a Araucaria angustifolia (araucária), e o Euterpe

edulis (palmito juçara). Em análise das árvores

da floresta, 73% foram consideradas sadias, 17%

apresentaram sinais de deterioração, 4% apresentaram

comprometimento da sanidade pela presença

de sinais avançados de deterioração e 5% das

árvores encontravam-se mortas em pé.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Máquinas

modernas

Prêmio

A Suzano foi homenageada no prêmio

Deals of the Year Awards, organizado pela revista

LatinFinance. A empresa foi reconhecida

pela estruturação financeira da operação que

viabilizou a fusão entre Suzano Papel e Celulose

e Fibria, em referência ao financiamento

de US$ 9,2 bilhões negociado com diferentes

instituições financeiras no início de 2018. “É

uma honra receber este reconhecimento em

um ano que marca a conclusão de um acordo

histórico para o setor. Os profissionais envolvidos

nessa operação estruturante tiveram papel

fundamental para que a união entre Suzano e

Fibria fosse realizada”, afirmou Marcelo Bacci,

Diretor Executivo de Finanças e Relações com

Investidores da Suzano.

A Voith modernizará as máquinas

3 e 4 da fábrica de Papel

da WestRock, localizada na cidade

catarinense de Três Barras.

O trabalho desenvolvido pela

equipe da Voith adota o regime

PLP (Process Line Package), que

prevê, além do fornecimento

dos equipamentos, os demais

sistemas auxiliares para toda

a instalação. Com o conceito

de PLP, a empresa aperfeiçoou um método de baixo risco e excelente custo-benefício para oferecer uma

rápida implementação de projetos complexos. Ao assumir a responsabilidade como um todo, a Voith

minimiza o esforço organizacional do cliente, além de dar maior transparência aos custos totais. Entre os

equipamentos que serão substituídos e renovados estão: a nova caixa de entrada com sistema automático

de diluição (Módulo Jet); a ampliação da mesa plana; aumento da seção de secagem; ajuste na refinação

da preparação de massa e todos os auxiliares necessários para estas alterações.

Foto: Voith

14

15


N O V I D A D E S

Têxtil com

celulose

A Adidas lançou duas peças produzidas com

tecidos descartados e celulose. As peças, uma

blusa e um vestido, foram assinadas pela estilista

Stella McCartney e desenvolvidas como parte da

política de criação open source da marca. A blusa

foi feita em parceria com a empresa de inovações

têxteis Evrnu. O produto utilizou 60% de moletom

reciclável e 40% de algodão orgânico resgatado de

aterros, que pode ser reutilizado diversas vezes. Já

o vestido, próprio para jogar tênis, é um protótipo

desenvolvido em parceria com a Bolt Threads,

empresa especializada na produção de materiais

e fibras sustentáveis por meio de bioengenharia.

O vestido foi produzido com uma mistura de

fios de celulose e Microsilk, material totalmente

biodegradável gerado a partir de proteínas à base

de ingredientes renováveis como água, açúcar e

levedura.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Nova termelétrica

O Bndes (Banco Nacional de Desenvolvimento

Econômico e Social) aprovou financiamento de R$

46,9 milhões para a Central Energética Tupaciguara

Ltda, termelétrica de biomassa de cana em Minas

Gerais. Os recursos do Bndes correspondem a 76% do

custo total do projeto e serão utilizados na aquisição

de equipamentos. Segundo a empresa, o valor será

empregado na ampliação da capacidade de cogeração

e exportação de energia elétrica produzida a partir

do bagaço de cana-de-açúcar. A nova estrutura de

cogeração deve entrar em operação a partir da safra

de 2019-2020. Segundo a empresa, haverá aumento

gradual da potência instalada de cogeração. A partir

de 2023 a geração anual da Central Energética Tupaciguara

terá atingido sua capacidade máxima, chegando

a 35 MW (megawatts).

16


N O V I D A D E S

Macrófitas em

bio-óleo

Exportações do

agronegócio

Não permita que as

formigas cortem seu

lucro e produtividade

www.unibras.com.br

Foto: divulgação

O ISI Biomassa (Instituto Senai de Inovação

em Biomassa), localizado em Três Lagoas,

e a CTG Brasil lançaram um projeto para

avaliar o aproveitamento energético do bio-

-óleo proveniente de macrófitas dos reservatórios

de Ilha Solteira e Jupiá. “Essas plantas

aquáticas prejudicam a geração de energia

nas hidrelétricas. Foge um pouco dessa linha

do Senai de investimentos em energia solar

e energia eólica, mas acho que devemos

olhar com bons olhos esse projeto, que é

tão importante. É fundamental essa parceria

para entendermos na prática a realidade das

indústrias para apresentarmos soluções para

os problemas que elas enfrentam”, defende

o diretor-regional do Senai, Rodolpho Caesar

Mangialardo. O projeto prevê investimentos

de R$ 4,6 milhões, utilizando recursos do

Senai, da CTG Brasil e da Embrapii (Empresa

Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial).

As exportações do agronegócio em junho

somaram US$ 8,34 bilhões. O montante

corresponde a 46,3% da balança comercial

brasileira no período. As exportações

do agronegócio caíram 8,9% em relação a

junho de 2018. O recuo é atribuído a uma

queda de 9,5% no índice de preço dos produtos

agropecuários exportados pelo Brasil.

Entre janeiro e junho, as exportações do

agronegócio somaram US$ 47,69 bilhões,

uma queda de 3,6% em relação ao primeiro

semestre de 2018, que foi de US$ 49,48

bilhões. O índice de preços dos produtos

do agronegócio exportados pelo Brasil caiu

7,1% no semestre. Já as importações de produtos

agropecuários diminuíram 1,2%, para

US$ 6,96 bilhões no primeiro semestre deste

ano. A balança comercial do agronegócio no

semestre teve superávit de US$ 40,7 bilhões,

e a participação foi de 43,4% do total das

exportações brasileiras.

Foto: divulgação

18

O controle está em suas mãos!

0800 18 3000


N O V I D A D E S

Reflorestamento

no Paraná

A Klabin anunciou a criação de uma nova

empresa reflorestadora no Paraná. O empreendimento

é resultado de um acordo com o fundo

de investimento Timber Investment Management

Organization (Timo, na sigla em inglês). A iniciativa

terá como alvo a exploração da atividade florestal

no Paraná. “A associação permitirá o acesso de terras

para crescimento do maciço florestal, visando

o abastecimento das fábricas de papel e celulose

da companhia na região, além de futuros projetos

de expansão”, relata o comunicado da Klabin. A

companhia de papel e celulose aportará R$ 114

milhões no empreendimento, através da transferência

de 8 mil hectares de florestas plantadas.

Já o Timo aplicará cerca de R$ 325 milhões em

caixa, sendo parte no fechamento da operação e o

restante em até dois anos.

Foto: divulgação

IBS Super Steam Vac ®

Tecnologia Patenteada de Difusão de Vapor

DEWATERING

DEWATERING

Transphase

Celulose no

Uruguai

Foto: divulgação

A empresa finlandesa UPM anunciou que vai

avançar com planos de investir mais de US$ 3 bilhões

para construir uma planta de celulose de eucalipto no

Uruguai. A empresa gastará US$ 2,7 bilhões para instalar

a usina e US$ 350 milhões em portos fluviais e

instalações de logística. A usina começará a funcionar

no segundo semestre de 2022 e a construção deve

começar imediatamente. Durante o auge da construção

serão criados 6 mil postos de trabalho. Uma vez

terminada, a empresa estima a criação de cerca de 10

mil empregos permanentes. Ainda segundo a UPM, o

investimento poderia gerar aumento anual do PIB em

2% e um aumento de 12% nas exportações.

Antes





57 0 C

88 0

C

Depois

www.ibs-ppg.com

20


P R I N C I P A L

TECNOLOGIA PROPORCIONA

ECONOMIA DE TEMPO

E RECURSOS

FÁBRICA DE PAPEL APOSTA EM MATERIAL QUE AUMENTA A

PRODUTIVIDADE E REDUZ O GASTO DE ENERGIA ELÉTRICA

Technology leads

to savings in time

and resources

A PAPER MILL BETS ON A MATERIAL

THAT INCREASES PRODUCTIVITY AND

REDUCES ELECTRIC ENERGY COSTS

Fotos: Thyago Eduardo e Fabiano Mendes

22

23


P R I N C I P A L

APapel Tangará, fábrica que atua no

segmento tissue em Santa Catarina,

apostou em uma novidade. Ela pode

ser resumida a uma cobertura cerâmica

perfurada, desenhada especialmente

para caixas de sucção de feltro:

o IBS-pressMaster. O objetivo da Tangará era obter

melhor rendimento do condicionamento de feltro,

um processo que, até então, tomava tempo e recursos

da fábrica.

Originalmente, a empresa trabalhava com uma

cobertura formada por réguas e ranhuras transversais.

Assim que instalaram a cobertura de design

perfurado “pressMaster”, perceberam uma mudança

significativa no condicionamento do feltro, garantindo

um melhor tempo de permanência do feltro sob

ação de vácuo: fabricado em revestimento cerâmico

feito de óxido de zircônio, material cerâmico com

menor rugosidade. “No design perfurado temos uma

área aberta maior, o que permite um controle mais

homogêneo do processo e uma drenagem mais suave”,

explica o diretor da IBS, Vanderlei Santos Silva.

O sócio-proprietário da Papel Tangará, Sidney

Melotti, surpreendeu-se com o produto; ele afirma

que houve um aumento de 20% da vida útil

do feltro desde sua instalação. “A função do feltro

é retirar a água do papel, por isso ele fica sempre

tensionado e, com o tempo, vai se fechando. Além

P

apel Tangará, a paper mill that produces tissue

in the State of Santa Catarina, bet on innovation,

which can be summarized as a drilled ceramic

cover, specially designed for felt suction boxes:

the IBS-pressMaster. The goal of Tangará was to

obtain better felt conditioning performance, a process that,

up to now, took time and resources from mill operations.

Initially, the Company worked with a cover formed

by transverse edges and grooves. As soon as the “press-

Master” drilled design cover was installed, the Company

perceived a significant change in felt conditioning, ensuring

better felt permanence times under vacuum: manufactured

with a ceramic coating made from zirconium oxide,

creating a ceramic material with greater smoothness. “Due

to the drilled design, there is a larger open area, which

allows a more homogeneous process control and smoother

drainage,” explains Vanderlei Santos Silva, Director of IBS.

Sidney Melotti, Owner/Partner of Papel Tangará, was

surprised by product performance; he states that there

has been a 20% increase in felt life since its installation.

“The function of the felt is to remove the water from the

paper, so it is always under tension and, over time, closes.

Besides, fibers and other chemicals are deposited in the

pores of the felt, with the correct conditioning, that is, a

vacuum being applied, they remain open for longer, and

thus reduces the use of cleaning chemicals,” explains Mill

Owner Melotti.

Also, as to cleaning, before, every five days, the mill

24

25


26

27


A V A N Ç O S E T E C N O L O G I A

Desempenho otimizado

28

Inovações

sob medida

Empresas do setor evoluem nas mais diversas áreas, mas inovações

não implicam obrigatoriamente em novas tecnologias.

Para garantir o melhor desempenho dos equipamentos, é possível

investir em overhaul de secadoras de celulose e prensas

de papel, que renova o desempenho dos equipamentos. Já no

campo da sustentabilidade, há um novo produto que vem em

embalagem reutilizável - uma inovação baseada em um hábito que faz

parte do cotidiano.

Custom-made

Innovations

S

ector companies evolve in various ways, but this does not necessarily imply

innovation in new technology. To ensure optimal equipment performance,

it is possible to invest in overhauling, especially the pulp dryers and paper

presses, renewing equipment performance. In the field of sustainability, there

is a new product that uses reusable packing – an innovation based on a habit that is

part of daily life.

Em 2008 foi realizada pela Valmet a

automação e serviços para os setores de

celulose, papel e energia: o primeiro Sym-

BeltTM Overhaul na América do Sul. Mais

que uma reforma, o overhaul recondiciona

secadoras de celulose e máquinas de papel,

conferindo condições de desempenho semelhantes

a um equipamento novo. Desde

então, cerca de vinte serviços de recondicionamento

garantiram o alto desempenho

e confiabilidade de funcionamento de

equipamentos.

“Acreditamos que cuidar do equipamento

realizando as devidas manutenções

e inspeções garantem melhor andamento e

eficiência do rolo, teor seco e propriedades

físicas da folha. A falta desses serviços confere

ao equipamento riscos desnecessários

de paradas não programadas da máquina”,

destaca Mauricio Gomes, engenheiro de

vendas da Valmet.

No processo de secagem da celulose, a

prensa de sapata no rolo SymBeltTM desempenha

um papel muito importante no

aumento do teor seco da folha de celulose,

removendo em torno de 20% a 25% da

água neste único equipamento. A prensa

de sapata é o último ponto de prensagem

da folha antes da entrada do secador e, por

isso, estar operando sempre nas melhores

condições de manutenção é de suma importância

para a continuidade do processo

de secagem.

Para a realização do serviço de overhaul,

é preciso organizar e planejar em conjunto

com o cliente todas as necessidades de materiais,

assim como o melhor momento de

aquisição para a realização dos serviços na

data planejada pela fábrica. As manutenções

podem ter intervalos de quatro a cinco

anos, representando pouca interferência no

dia a dia das operações. Apesar de raras,

prolongam a vida útil da manta, garantem a

operabilidade sem interrupções e resultam

em melhor secagem, economia de energia

e custos.

Optimized

Performance

In 2008, Valmet carried out automation and services for the Pulp,

Paper, and Energy Sectors with the first SymBeltTM overhaul in South

America. More than just simple maintenance, the overhaul reconditions

the pulp dryers and paper machines, making them able to perform

similarly to new equipment. Since then, about twenty reconditioning

services have enhanced the performance and reliability of equipment

operation.

“We believe that taking care of the equipment by performing the

necessary maintenance and inspections guarantee better roller operation

and efficiency, drying, and physical properties for the sheet produced.

The lack of these services leads to unnecessary risks of unscheduled

equipment stoppage,” says Mauricio Gomes, Sales Engineer for Valmet.

In the pulp drying process, the shoe press on the SymBeltTM roller

plays a vital role in increasing pulp sheet dryness, removing around 20%

to 25% of the water on this single piece of equipment. The shoe press is

the last pressing point of the sheet before entering the dryer and, therefore,

always needs to operate in the best conditions as to maintenance

as it is of utmost importance to the continuity of the drying process.

For the realization of overhaul services, it is necessary to organize

and plan all material needs together with the customer, as well as determining

the best time to contract the services for a date satisfactory to

mill operation. Reconditioning should be carried out at four to five-year

intervals, representing little interference in day to day operations. As a

result, the life of the felts is prolonged guaranteeing operability without

interruptions resulting in better drying, saving energy, and reduced costs.

29

Foto: divulgação


A Codornada Florestal está

de volta em sua 13ª Edição!

O evento promove o ponto de encontro do

setor florestal, através de um jantar voltado

às empresas e profissionais do setor de base:

madeireira, florestal e de celulose.

04 E 05 DE DEZEMBR0 DE 2019

Ponte Alta do Norte - SC

1º DIA

04/12

DIA DE CAMPO

2º DIA

05/12

MANHÃ - SEMINÁRIO

TARDE - EXPOSIÇÃO DE MÁQUINAS

NOITE - JANTAR

AÇÃO SOCIAL

Natal das Crianças de Ponte Alta do Norte

Cada convidado: Doar 2 brinquedos

(uma para menino/outro para menina)

Informações: 49 9 9157.6365 I 41 9 9924.7071 /cordornadaflorestal

30

Apoio:

Realização:


A R T I G O

Coordenação vertical do transporte de madeira:

análise empírica dos arranjos institucionais

existentes na indústria brasileira de celulose

Vertical Integration in Timber Transport: An Empirical Analysis

of the Institutional Arrangements in the Brazilian Pulp Industry

Fotos: divulgação

Breno de Arruda Moraes Ribeiro

Departamento de Economia,

Administração e Sociologia, Esalq/USP

RESUMO

Este trabalho trata dos elementos que

influenciam o processo de escolha dos

distintos arranjos institucionais existentes

no transporte de madeira entre florestas

e fábricas de celulose. Buscou-se, a partir

de análises estatísticas, detectar a influência

das variáveis descritas pela ECT (Economia dos

Custos de Transação) no processo de escolha dos

arranjos institucionais. No processo de análise foram

discutidas, sob a ótica dos custos de transação, não

apenas as questões referentes à integração vertical,

mas também aquelas referentes ao tamanho dos

agentes envolvidos na transação.

INTRODUÇÃO

As empresas brasileiras produtoras de celulose

coordenam o transporte de madeira entre seus

reflorestamentos e fábricas de diversas formas. A

diferenciação destas formas de coordenação se dá

por duas características: a primeira é a proporção da

composição da frota no que diz respeito à contratação

ou realização do próprio transporte de madeira

e a segunda é o tamanho da empresa transportadora

a ser contratada.

As companhias do setor percorreram caminhos

distintos no que diz respeito à opção entre contratar

ou realizar, elas próprias, o transporte principal.

Algumas das empresas já iniciaram suas atividades

contratando estes serviços de terceiros, sendo parte

do transporte mantido sob responsabilidade da

própria companhia (integração parcial). Este é, por

exemplo, o caso da Klabin, que desde o início das

atividades, em 1937, contratava parte dos serviços

de transporte.

Outras companhias, no entanto, utilizaram no

início de suas atividades o transporte próprio, passando

mais tarde à terceirização parcial ou total da

José Vicente Caixeta Filho

Departamento de Economia,

Administração e Sociologia, Esalq/USP

ABSTRACT

T

his paper presents an analysis of the elements

that influence the decision-making

process for the different institutional

arrangements used in timber transport

between the forest and pulp mill. It aims, through

statistical analysis, at detecting the influence of the

variables described in Transaction Cost Economics

for the decision-making process as to the institutional

arrangement. The discussion includes not only the

vertical integration aspects but also those regarding

the size of the transport companies involved in the

transaction.

INTRODUCTION

Brazilian pulp-producers coordinate timber transport

between their planted forests and mills in several

ways. The difference in the forms of coordination is

due to two characteristics: the first is the proportion

of fleet composition in relation to outsourcing (contracting

services from a third party) or carrying out

the timber transport themselves, and the second is

the size of the transport company being contracted.

Sector companies take different directions when it

concerns the choice between outsourcing or self-performing

primary timber transport. Some companies

started activities by outsourcing services, whereby

part of the timber transport services remained under

the responsibility of the company itself (partial integration).

For example, this was the case for Klabin,

which since the beginning of activities in 1937, has

outsourced transport services.

Other companies, however, at the beginning of

their activities used their own transport, later passing

to partial or total transport outsourcing. Companies,

such as Aracruz and Jari before fully becoming

integrated, outsourced services in 1995 and 1997,

respectively, although the outsourced services proces-

32 33


34 35


36 37


38 39


40


C A S E

Eco-aware

APPLIANCES THAT CAN

BE DISCARDED AS

REGULAR HOUSEHOLD

WASTE AFTER USE

ECOLÓGICO E

CONSCIENTE

APARELHOS PODEM SER

DESCARTADOS COMO LIXO

DOMÉSTICO REGULAR APÓS O USO

Fotos: divulgação

42 43


C A S E

Entrando em uma tendência global de

substituição de materiais a base de

petróleo por alternativas mais sustentáveis,

motivado por preocupações

ambientais, a Panasonic adotará um

plástico derivado de plantas para

produzir refrigeradores, aspiradores de pó e

outros eletrodomésticos: a fabricante japonesa de

eletrônicos desenvolveu um plástico composto

de 55% de fibras de celulose e com durabilidade

adequada para ser usado em seus produtos.

De acordo com a Panasonic, a empresa também

conseguiu produzir fibras de celulose derivadas

de plantas que utilizavam a “sensação natural

do material” usando seus sistemas de moldagem

originais. A resina, que é branca, permitindo que

seja tingida de qualquer cor, é mais forte que o

plástico convencional.

“Como o material compósito é branco, a linha

de coloração é ampla. O design natural, como a

textura de madeira, também é possível, aproveitando

a tecnologia proprietária de moldagem”,

destacou a companhia.

A

dhering to the global trend for the replacement

of petroleum-based materials

for more sustainable alternatives,

motivated by pressing environmental

concerns, Panasonic will adopt a resin derived from

plants to produce refrigerators, vacuum cleaners,

and other appliances: the Japanese electronics

maker has developed a resin consisting of 55%

cellulose fiber with an adequate durability for use in

their products.

According to Panasonic, the Company succeeded

in producing plant-derived cellulose fibers that

use the “natural feeling of the material” using its

original molding systems. The resin, which is white,

can be dyed to any color and is stronger than conventional

plastic.

“As the composite material is white, there is a

wide choice of colors. It is even possible to have a

natural design, like the texture of wood, leveraging

proprietary molding technology,” says the Company.

Panasonic claims that the resin material with

more than 50% of the vegetable content is rarely

44 45


46 47


E C O N O M I A

NOVAS

FRONTEIRAS

Fotos: divulgação

ACORDO ENTRE UE E MERCOSUL

ABRE NOVAS POSSIBILIDADES PARA

O MERCADO DE CELULOSE

New frontiers

THE TRADE ACCORD BETWEEN THE EU AND

MERCOSUR OPENS UP NEW POSSIBILITIES FOR

THE PULP MARKET

48

49


E C O N O M I A

OMercosul e a UE (União Europeia)

fecharam um acordo

de livre comércio entre os

dois blocos. O acordo é um

marco após mais de vinte

anos de negociações. As

negociações para a resolução estavam acontecendo

oficialmente desde 1999 e foram

priorizadas pelo governo de Jair Bolsonaro

(PSL). A expectativa é que novas perspectivas

para o mercado brasileiro na Europa possam

ser concretizadas.

O acordo deve representar um incremento

de US$ 87,5 bilhões (R$ 336 bilhões) em 15

anos para o PIB brasileiro, podendo chegar a

US$ 125 bilhões (R$ 480 bilhões). O PIB (Produto

Interno Bruto) brasileiro de 2018 somou

R$ 6,8 trilhões — o incremento potencial em

15 anos representa, portanto, 7% do montante

atual.

ESTRUTURAÇÃO

O acordo comercial cobre temas tarifários

e regulatórios, incluindo serviços, investimentos,

compras governamentais, barreiras,

medidas sanitárias e propriedade intelectual,

segundo informações do Ministério das Relações

Exteriores e do Ministério da Agricultura.

O documento prevê que mais de 90% das

exportações do Mercosul terão tarifa zero em

até dez anos. Além disso, as exportações que

não tiverem tarifas zeradas, terão reduções

parciais das tarifas atuais na UE, com cotas de

importação.

As expectativas são positivas, considerando

o papel da UE no comércio exterior do Mercosul.

A UE é a segunda maior compradora

de bens do Mercosul (20%), atrás apenas da

China. As exportações do bloco sul-americano

para os 28 países do bloco europeu totalizaram

R$ 186 bilhões em 2018. No mesmo

período, a UE vendeu para o Mercosul um

total de R$ 196,7 bilhões.

O acordo entre a UE e o Mercosul é o

mais amplo do tipo já negociado pelo bloco

sul-americano e constituirá “uma das maiores

áreas de livre-comércio do mundo”, afirmaram

em nota conjunta os ministérios das Rela-

M

ercosur and the European

Union (EU) entered into a

free-trade accord between

the two blocs. The accord is

a milestone after more than

twenty years of negotiations. Negotiations for

the accord officially began in 1999 and was

recently given priority by the new Government

of Jair Bolsonaro. The expectation is for new

prospects for the Brazilian market in Europe.

The agreement should lead to an increase

in Brazilian GDP of US$ 87.5 billion (R$ 336

billion) in 15 years, possibly reaching US$ 125

billion (R$ 480 billion). Brazilian GDP in 2018

was R$ 6.8 trillion — the potential increase in

15 years, represents 7% of current GNP.

STRUCTURE

The trade accord covers tariff and regulatory

issues, including services, investment,

government procurement, barriers, sanitary

measures, and intellectual property, according

to a note issued by the Ministry of Foreign

Affairs and the Ministry of Agriculture. The

agreement predicts that the tariffs on more

than 90% of Mercosur exports will be reduced

to zero over ten years. Besides, exports that do

not have their tariffs reduced to zero will have

partial reductions from the current rates and be

subject to import quotas within the EU.

Expectations are positive, considering the

EU’s role in Mercosur’s foreign trade. The

EU is the second-largest buyer of goods from

Mercosur (20%), behind only China. The South

American bloc exports to the 28 European

bloc countries totaled R$ 186 billion in 2018.

In the same period, the EU exported a total of

R$196.7 billion to Mercosur.

The agreement between the EU and

Mercosur is the “most expansive” accord ever

negotiated by the South American bloc and will

be “one of the largest free trade areas in the

world,” stated a note jointly released by the

Brazilian Ministries of Foreign Affairs, Economy,

and Agriculture. It is also expected that tariffs

will be reduced on the export of industrial products.

In the agricultural sector, the agreement

should reduce barriers to the European market

50

51


52 53


E N T R E V I S T A

Foto: divulgação

André Kakehasi

Gerente de vendas da Valmet

Manager of sales for Valmet

Rendimento

potencializado

Increasing income

Celulose: Quais as vantagens em se analisar

fibras?

André: A fibra é a principal matéria-prima

na fabricação de papel, além de ser também

aplicada em diversos outros produtos.

Analisar a fibra é entender os seus impactos

no processo e no produto final, bem como

compreender a origem do fornecimento desta

fibra. O conhecimento, através de uma análise

bem detalhada, proporciona o desenvolvimento

e aplicação da melhor matéria-prima

com foco em competitividade, resultando,

por exemplo, em redução de custos, aumento

de qualidade e maior produtividade.

Celulose: A versão mais atual do Valmet

FS5 é capaz de medir fibras mais longas

ou shives maiores. A quem se destina essa

tecnologia?

André: Ela se destina a todas as áreas envolvidas

no processo de fabricação de celulose

e papel, desde as acadêmicas, produção,

consumidor final, até os mais desenvolvidos

centros de pesquisa e desenvolvimento.

Celulose: What are the advantages of

analyzing fibers?

André: The fiber is the primary raw material

used in the paper making process and is also

used in the manufacture of several other products.

Analyzing the fiber helps understand its

impact on the process and the final product, as

well as better understanding the origin of the

fiber supply. This knowledge, through a very

detailed analysis, leads to the development and

use of the best raw material with a focus on

competitiveness, resulting, for example, in cost

reduction, increased quality, and higher productivity.

Celulose: The FS5, Valmet’s most current

version, is capable of measuring longer fibers

and larger shives. To whom is this technology

intended?

André: It is intended for all areas involved in the

pulp and paper manufacturing process, from

academia to producers, final consumers, and

the most advanced research and development

centers.

Os analisadores de morfologia de

fibras vêm sendo utilizados por muitos

anos, com suas tecnologias cada

vez mais consolidadas, na América

do Sul. O desenvolvimento destes

equipamentos é feito em parceria

com os seus usuários e sua aplicação vai desde as

áreas acadêmicas, em universidades, até os mais

desenvolvidos centros de Pesquisa e Desenvolvimento

dos fabricantes de celulose e papel. Em entrevista

à Revista CELULOSE & PAPEL, o gerente de vendas

da Valmet, André Kakehasi, aborda a nova versão do

Analisador de Imagem de Fibra da empresa, os ganhos

por ele proporcionado e sua importância para

o desenvolvimento do setor. Confira:

F

iber morphology analyzers have been

in use for many years in South America,

with increasingly more consolidated

technologies. The development of this

equipment is carried out in partnership with

users, and its application is in areas from academia

to universities and the most advanced research

and development centers in pulp and paper

producers. In an interview with CELULOSE & PA-

PEL, André Kakehasi, Manager of Sales for Valmet,

discusses the new version of the Company’s Fiber

Image Analyzer, and the gains it has provided and

its importance for the development of the Sector.

Check out below:

Celulose: O analisador requer alguma estrutura

especial para instalação?

André: Para instalação o analisador necessita

apenas de água e alimentação elétrica. É

possível, mas não obrigatório, adicioná-lo à

rede corporativa para comunicação e leitura

de dados em outros pontos da fábrica.

Celulose: E quanto à manutenção? Qual a

periodicidade necessária e as exigências

para prolongar a vida útil do produto?

Analisar a fibra é entender os seus

impactos no processo e no produto

final, bem como, compreender a origem

do fornecimento desta fibra

Celulose: Does the analyzer require any particular

installation structure?

André: For installation, the analyzer only requires

a water and power source. It is possible, but

not required, to connect it into the corporate

communications network for providing data to

other points in the factory.

Celulose: What about maintenance? What is

the required periodicity, and what are the requirements

to prolong the life of the product?

54

55


Os conteúdos de nossas revistas

vão além da primeira impressão

Compartilhe você também

do Mundo REFERÊNCIA

Anuncie já!

56

(41) 3333 1023 • comercial@revistareferencia.com.br


C A L E N D Á R I O

Localizado no mesmo

local que:

SETEMBRO 2019

LIGNUM

Data: 11 a 13

Local: Curitiba (PR)

Informações: www.lignumlatinamerica.com

OUTUBRO 2019

ABTCP

Data: 22 a 24

Local: São Paulo

Informações: https://abtcp.org.br

WOOD TEC

Data: 29 a 01/11

Local: Brno (República Tcheca)

Informações: www.bvv.cz/en/wood-tec

NOVEMBRO 2019

PAPER WORLD CHINA

Data: 15 a 17

Local: Xangai (China)

Informações: https://paperworldchina.hk

messefrankfurt.com/shanghai/en.html

TISSUE WORLD SÃO PAULO

Data: 22 a 24

Local: São Paulo

Informações: www.tissueworld.com/saopaulo

DEZEMBRO 2019

PAPEREX

Data: 3 a 6

Local: Nova Déli (Índia)

Informações: www.paperex.in

WOODEX

Data: 3 a 6

Local: Moscou (Rússia)

Informações: www.woodexpo.ru

MARÇO 2020

MOVELSUL

Data: 16 a 19

Local: Bento Gonçalves (RS)

Informações: www.movelsul.com.br

JUNHO 2020

ASIAN PAPER SHOW

Data: 3 a 5

Local: Bancoc (Tailândia)

Informações: www.asianpapershow.com

FAÇA TODAS AS

CONEXÕES DE

NEGÓCIOS DO SETOR

TISSUE NO BRASIL E

AMÉRICA DO SUL

22 A 24 DE OUTUBRO DE 2019

Transamerica Expo Center,

São Paulo, Brazil

A 3ª edição da feira e conferência Tissue World

São Paulo será realizada de 22 a 24 de outubro de

2019.

Um evento fundamental para o setor tissue

regional que recebe mais de 90% dos seus

participantes de países sul-americanos.

ASSINE AS PRINCIPAIS

REVISTAS DO SETOR

E FIQUE POR DENTRO

DAS NOVIDADES!

FLORESTAL

CELULOSE

PRODUTOS

MADEIRA

BIOMAIS

Em 2019, a Tissue World de São Paulo será

realizada no mesmo local que o Congresso ABTCP,

oferecendo uma melhor plataforma de networking

para todos os participantes do setor tissue local e

regional.

www.tissueworld.com/saopaulo

INFORMAÇÃO!

A ALMA DO NEGÓCIO!

www.portalreferencia.com.br

LIGUE AGORA PARA NOSSA

CENTRAL DE ATENDIMENTO

0800 600 2038

Pagamento nos Cartões de Crédito em até 3X sem juros

Portfolio

Organised by

Official Magazine

More magazines by this user
Similar magazines