Visão Judaica

visaojudaica.com.br

Visão Judaica

2

editorial

VISÃO JUDAICA • julho de 2003 • Av • 5763

A falta que fará o Consulado de Israel

Publicação mensal independente da

EMPRESA JORNALÍSTICA VISÃO

JUDAICA LTDA.

Redação, Administração e Publicidade

visaojudaica@visaojudaica.com.br

Curitiba • PR • Brasil

Fone/fax: 55 41 3018-8018

Diretora de Operações

e Marketing

SHEILLA FIGLARZ

Diretor de Redação

SZYJA B. LORBER

Diretora Comercial

HANA KLEINER

Criação e Diagramação

SONIA OLESKOVICZ

Colaboram nesta edição:

Adelaide Sprenger, Antonio Carlos

Coelho, Aristide Brodeschi, Daniela

Kresch, Dalton Catunda Rocha, Edda

Bergmann, Eugen Wilfried Sprenger,

Henrique Kuchnir (Neno), Jane

Bichimacher de Glasman, Kalman

Packouz, Marcos Wasserman, Rav

Berg, Sérgio Feldman, Shmuel Lemle,

Teja Fiedler e Yossi Groisseoign.

Os artigos assinados não representam

necessariamente a opinião do jornal

anunciado encerramento das atividades do

Consulado Geral de Israel em São Paulo,

por determinação do Ministério das Relações

Exteriores israelense, em função de

rigorosos cortes nas despesas governamentais

está causando uma movimentação sem

igual nas lideranças das entidades judaicas brasileiras,

na tentativa de obter a reversão da medida.

Mas preocupa sobremaneira aos judeus de

São Paulo e também os do resto do País a idéia

de ter que conviver sem a presença da representação

diplomática israelense, que os fortalece em

espírito e em corpo no sentimento de amor pela

terra de seus antepassados.

É certo que as dificuldades econômicas advindas

da Intifada nos dois últimos anos comprimiram

as finanças israelenses. E em conseqüência

dos bárbaros e covardes atentados perpetrados por

assassinos tresloucados o turismo reduziu sensivelmente

a entrada de divisas em Israel. Além disso,

o boicote comercial e institucional europeu,

comandado principalmente a partir da Bélgica, resultou

num quadro recessivo da economia de Israel.

Mas se nesse aspecto o panorama atual não

é promissor, a moral dos israelenses está firme e

inquebrantável. E não é o Road Map, que ainda

Nossa capa

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

Acendimento

das velas de shabat

em Curitiba

constitui uma séria dúvida ao sonho de paz. É

pela própria natureza da alma do sabra, que mesmo

nos momentos mais difíceis não se deixa abater.

É típico do israelense não esmorecer nunca.

Mas voltemos ao Consulado. Ele tem um papel

preponderante na defesa de Israel, justamente

agora que recrudescem o anti-semitismo

e o anti-sionismo, no Brasil e no mundo. E o faz

isso de uma maneira muito mais direta e precisa

do que qualquer instituição judaica ou judeu

brasileiro, por melhor experiência ou conhecimento

que possuam. Querem um exemplo simples

disso? Recentemente a Veja On-line, que

edita um noticiário eletrônico para milhões de

leitores em todo o Brasil, veiculou material completamente

distorcido sobre Israel e seu primeiro-ministro

Ariel Sharon.

A reação não se fez esperar e veio fulminante

e enérgica, exatamente como deve ser nesses casos.

E a resposta partiu do cônsul de Israel, em

São Paulo, Medad Medina, que escreveu, entre

outras coisas o seguinte: “Causa-me estranheza

um veículo de comunicação de tanta repercussão

no Brasil, como Veja On-line, ter publicado informações

falsas do perfil do primeiro-ministro de

Israel Ariel Sharon” (...) “Sobre os lamentáveis

A capa reproduz o quadro cujo título é “Preparação

para Bar-Mitzvá”, pintado com a técnica

Crayon Conté sobre papel bege, e dimensões

32,5 x 46,5 cm, criação de Aristide Brodeschi

e que pertence a coleção particular da família

Sauerman, Antuérpia - Bélgica.

Aristide Brodeschi nasceu em Bucareste,

Romênia. É Arquiteto e Artista Plástico e vive

em Curitiba desde 1978. Já desenvolveu trabalhos

em várias técnicas, dentre elas pintura, gravura e tapeçaria. Recebeu

premiações por seus trabalhos no Brasil e nos EUA. Suas obras estão espalhadas

por vários países e tem no judaísmo, uma de suas principais fontes de inspiração.

É colaborador das capas do jornal Visão Judaica.

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

julho e agosto

DATA HORA

18/7 17h25

25/7 17h28

1º/8 17h32

8/8 17h35

15/8 17h38

22/8 17h41

17 de julho

• Jejum de 17 de Tamuz

26 de julho

• Shabat Mevarechim - Chazak

30 de julho

• Rosh Chodesh (início do mês)

2 de agosto

• Shabat Chazon

6 de agosto

• Véspera de Tishá Be Av

7 de agosto

• Jejum de Tishá Be Av

9 de agosto

• Shabat Nachamu

Datas importantes

acontecimentos nos campos de refugiados Sabra

e Chatila, não houve nenhuma chacina por parte

do exército israelense. Confundir seus soldados

com os membros da Falange libanesa é outra distorção.

O Exército de Defesa de Israel não estava

ciente de que iria acontecer e foram os membros

da Falange os invasores dos campos”.

Sim, o Consulado fará muita falta. É ele quem

divulga e promove a cultura, as artes plásticas,

os espetáculos de música e dança, de teatro e de

cinema de Israel entre os brasileiros. É ele quem

patrocina e assiste a vinda de intelectuais israelenses,

como o historiador Ely Ben Gal, que proferiu

conferências em importantes universidades

brasileiras ajudando a mudar a opinião de professores

e estudantes acerca de Israel. E é o Consulado

que além dos serviços diplomáticos que

presta aos cidadãos israelenses no Brasil e aos

brasileiros que viajam a Israel, constitui parte

fundamental no intercâmbio tecnológico e científico

entre instituições dos dois países. É o consulado

que promove e estimula as missões oficiais

ou privadas que resultam na expansão do

comércio bilateral entre Israel e o Brasil. Do fundo

do coração, esperamos, sinceramente, que o nosso

consulado não seja fechado.

Falecimentos

A Redação

Faleceu no dia 4/7

a querida Fany

Grimberg

Schweidson. Deixa

saudades a muitas

gerações que

conviveram com ela

na Escola, no CIP e

na B’nai B’rith. À

família desejamos

nossos

sentimentos.

Dia 7/7 faleceu

Chaim Ejszis.

Deixou a

comunidade mais

triste, pois com sua

simpatia

contagiante

personificava a

figura do judeu

típico da velha

Europa. Nossos

sentimentos

também para sua

família.

More magazines by this user
Similar magazines