Views
6 months ago

Revista Criticartes 5 Ed

Revista Criticartes - Ano II, nº. 5 - 2016

Artigo

Artigo Revista Criticartes | 4º Trimestre de 2016 / Ano II - nº. 05 Reprograme-se Lucas Oliveira Juventude sem Caô - Dourados, MS @: lukasdaschagas@hotmail.com Ter consciência de que está onde está, de saber que todo seu presente está apenas ali e não em sua imaginação distante de um presente não vivido. Mas, imaginado a auto-observação tem grande relevância com a transformação do seu ser e a concretização do seu Eu indecifrável. Acabamos por nos tornar complexos por deixarmos sermos construídos por mãos desconhecidas e se desfazer de se construir, se desfazer do autoconhecimento procurado e se deliciar com o autoconhecimento servido a mesa. Chegamos ao ponto de questionar o nosso ser e achar que estamos errados em fazê-lo. Isso deveria ser tão natural, se perguntar se é bom se é ruim, se você gosta realmente de um tipo de roupa ou se você o usa por ser apenas bonito ou confortável. Infelizmente nos ferimos todos os dias com algo que não é nosso, mas também não é algo que foi imposto, sempre temos escolhas e não escolher também é uma escolha. Quando nos desfazemos do livre arbítrio de decidir o que é bom ou não, nós estamos dando a alguém esse poder, esse poder de controlar, de organizar algo robótico, copiar e colar. Somos infinitamente completos por nossas duvidas, mas a superfície de certezas nos parece mais agradável, não se perguntar e apenas aceitar nos parece mais adequado e menos trabalhoso. Por que atualizar se nessa versão já está boa? Algumas coisas não foram criadas do nada, elas foram copiadas, eles apenas pegaram uma parte dos humanos e transferiram para um objeto com mais facilidade de usar. Nossa memória foi transferida para o celular, computador, nosso conhecimento está no google, nós conhecemos nossos recursos e capacidades, mas não os desenvolvemos para poder usar ao máximo. Não preciso me atualizar se um clique na tela do meu celular vai abrir possibilidades com mais facilidade do que o autoconhecimento. É como se desmembrasse os humanos, mas não apenas pegando a forma física e transformando em maquinas para substituir o trabalho braçal, mas também substituir o pensar, o trabalho do intelecto. Seja a máquina que evolui, não de melhorar apenas para si, mas para o próximo, que sejamos um dia uma competição de atualizações emocionas e intelectuais. Estamos em mudança todos os dias e todos os dias podemos nos reaprender e adicionar no nosso inconsciente ou consciente a infinidade de coisas que somos capazes de ser, as vidas que temos a oportunidade de viver. Então, atualize-se, pense, questione-se, abra a porta e veja o que tem atrás dela, o medo pode ser algo ruim. Mas também pode ser o que vai te motivar a alcançar seus objetivos, tudo depende da forma em que você escolheu enxergar o mundo. Rede de esgoto é um direito do CIDADÃO Itla Denise de Oliveira Amorim Estudante da 3ª série do Ensino Médio Monte Alegre de Sergipe, SE Resido no cantinho de Sergipe, em uma cidade que até em seu nome traz alegria -Monte Alegre de Sergipe -, um município que agrega mais de 14 mil habitantes, tendo como características ser um povo hospitaleiro e acolhedor. Mas todo município tem seus pontos positivos e negativos. Desde que o município foi fundado, a população sofre com a falta de uma rede de esgoto. Esse fato gera uma grande polêmica: Por que, nenhum dos representantes que o povo escolhe, se mobiliza no sentido de realizar projetos que capitalizem recursos para que o problema venha ser resolvido, já que a falta de saneamento afeta diretamente toda a população? No dia 27 de junho de 2013, foi postado um vídeo nas redes sociais, pelos moradores deste munícipio, falando sobre, a preocupação e os riscos de contrair alguma doença através do contato com o esgoto a céu aberto e o lixo que acumula. Ainda de acordo com os que convivem nessa situação o odor é tão forte que atrapalha até mesmo nos momentos de refeições. - 46 - www.revistacriticartes.blogspot.com.br

Artigo Revista Criticartes | 4º Trimestre de 2016 / Ano II - nº. 05 Ademais, os moradores da Rua Secundino Soares da Costa afirmam que sofrem com a encanação, que é feita pelos mesmos, e quando chove os canos não suportam e acabam entupindo, alagando os quintais das casas. Alguns moradores fazem fossas nas calçadas para cair direto no esgoto, que como citado acima é a céu aberto, isso não só prejudica o meio ambiente como afeta a saúde da população, principalmente das crianças, pois de acordo com uma pesquisa feita pela SVE (Secretaria de Vigilância Epidemiológica), consta que no município de Monte Alegre de Sergipe em 2015 foram notificados 146 casos de doença diarreica aguda. No entanto, no dia 15 de julho do corrente ano, o Portal Mais Sertão trouxe a informação de que em algumas ruas, redes de esgotamento sanitários foram implantadas trazendo um olhar de que a situação poderá mudar. E apesar dos riscos alguns ainda defendem a atual gestão, pois, é sabido que moramos em uma cidade pacata, a qual maioria dos moradores se prendem em “defender partidos” e não pensam que esse é um direito do cidadão. Poderia até concordar, mas vale ressaltar que é ano de eleição e com isso, podemos especular, que a benfeitoria não foi com a intenção ou preocupação em melhorar o estado de vida da população, mas pensando em uma possível reeleição? A lei nº 11.445 que exige atendimento dos princípios da universalidade e da integridade dos serviços de saneamento básico, afirma que a população tem direito sobre os serviços. Antes que falem que “a lei não é cumprida”, irei mostrar que tendo alguém para intermediar o problema ou uma fiscalização severa é cumprida sim! A prova é a cidade de Lucélia (SP), no qual, o Ministério Público Estadual (MPE), através da Promotoria de Justiça do Meio Ambiente e do Urbanismo, ingressou com uma ação civil pública ambiental contra a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) e a prefeitura de Lucélia por falta de saneamento básico aos moradores. Conforme o site do G1, o documento pede que seja feita a universalização de uma ligação da rede de esgoto, e em caso de descumprimento, poderá haver multa diária de R$ 1 milhão. Em síntese, a falta de uma rede de esgoto na qual envolve infraestrutura e saneamento básico, tem afetado os residentes desse município supracitado. E apesar da iniciativa de sanear algumas ruas, pelas circunstâncias da proximidade do pleito eleitoral sou contra, principalmente, porque estamos falando de um direito do cidadão e que deveria ser prioridade no início de cada gestão, aliás, esta concepção é válida também para os gestores que antecederam a atual gestão, sem contar, que é uma questão que compromete a saúde e a qualidade de vida da população Montealegrense. Ganhos na chuva para perder na SECA! Aécio Silva Júnior Estudante da 3ª série do Ensino Médio Monte Alegre de Sergipe, SE Resido na fazenda Saco da Serra, situada no município de Porto da Folha, SE. Aqui, já há alguns anos, o rebanho caprino vem sofrendo uma drástica redução em seu número de cabeças e propriedades onde esses animais sejam a criação principal. Há quase uma década atrás, na maioria das fazendas e sítios dessa região, as cabras eram criadas em grandes quantidades e proporcionavam as famílias (principalmente os agricultores familiares) a carne, o leite e seus derivados, além de ajudar no complemento da renda, contribuindo na feira semanal de centenas de lares que vendiam os cabritos e o leite das mesmas. Também é sabido, que fora essa ajuda toda, as cabras são em sua maioria, muito bem adaptadas ao clima semiárido do Sertão Nordestino, e sobrevivem bem com que esta terra tem a lhes oferecer de alimento. Contudo, falando especificamente de minha região (o Alto Sertão Sergipano), os pequenos e médios criadores de cabras passaram a introduzir aos poucos o rebanho bovino em suas terras, desbastando, assim, as cabrinhas que eram e ainda são vendidas aos montes para ajudar na compra de vacas. Alguém pode até perguntar: mas que mal tem em deixar de criar cabras e passar a criar vacas? - 47 - www.revistacriticartes.blogspot.com.br

Revista Criticartes 2 Ed
criticartes
Revista Criticartes 3 Ed
criticartes
Revista CriticArtes 7 Ed
criticartes
Revista 5 - APCD da Saúde
apcd.saude.org.br
Revista Criticartes 4 Ed
criticartes
Revista ed.95 - Crea-RS
crea.rs.org.br
Revista Criticartes 1 Ed
criticartes
Ano 2 - Nº 5 - Beto Carrero World
betocarrero.com.br
Revista Caminhos - Ano 1 - nº 5 - CART
cartsa.com.br
REVISTA - Fenacon
fenacon.org.br
CAPA 125 - Revista Espírita
oespirita.com.br
Revista Terra e Tempo 149-152
terraetempo.com
Revista Casa do Cantador - Nasa Eventos
nasaeventos.com
Revista 2011 - Beija-Flor
beija.flor.com.br
Edição 84 - Revista Entre Lagos
revistaentrelagos.com.br
Edição 29 - Revista Algomais
revistaalgomais.com.br
madalena silva - Revista 365
revista365.com
Faça o download da revista completa - UniFil
unifil.br
faça download da revista completa - UniFil
unifil.br
download da revista - Irmãs de São José
isjbrasil.com.br