Views
6 months ago

Revista Desporto&Sports ed 13 (versão gratuita)

Escutei ontem no café

Escutei ontem no café que: AS SELEÇÕES COM MAIS “JOGADORES ESTRANGEIROS” SÃO: Dos 1.032 jogadores que participaram das eliminatórias para as 31 equipas qualificadas e os 40 jogadores russos tomados em consideração, 98 nasceram fora da associação representada (9,1%). A percentagem máxima foi medida para Marrocos (61,5%), enquanto sete países não classificaram nenhum jogador nascido fora de suas fronteiras nacionais. De acordo com a Confederação, os valores variam entre 28,7% para as seleções da CAF qualificadas e 2,1% para as da AFC. Portugal é o 3 país nesta lista com 32,1%. As seleções europeias são as mais representadas. Os mercados nacionais perdem força! A percentagem de transferências nacionais diminuiu ligeiramente entre a primeira e a última metade da última década: de 61,5% para 58,3%. O mesmo vale para recrutamentos de ligas não ligadas à UEFA (-2,9%). Inversamente, a proporção relativa de inscrições de estrangeiras de grande 5 ligas (+ 3,3%) e outras ligas estrangeiras da UEFA (+ 2,7%) aumentaram. No total, quase metade das transferências são realizadas a partir de outras equipes da liga grande, seja a nível nacional (32,5%, em diminuição) ou internacionalmente (13,8%, em aumento). Entre julho de 2005 e agosto de 2017. 30% O número em que se fixa a inflação do mercado de transferências de jogadores em 2017/2018, segundo estudo do observatório de Futebol do CIES. 30 •

Esqueçe a Posse! Jogua sempre um jogo directo! Se Queres Vencer: Compra o Pirlo Um estilo de jogo direto caracterizado por uma elevada velocidade do processo ofensivo, assim como por uma redução e simplicidade das suas ações, tende a conduzir a uma maior eficácia ofensiva das equipas. Padrões de jogo onde o contra-ataque e o ataque-rápido predominam, com poucos passes, e mesmo com poucos atletas a intervir na jogada, tendem a ter resultados mais positivos (Pedro F. Barbosa “Eficácia do processo ofensivo do futebol”): a) Processos ofensivos mais rápidos 0 a 15 segundos) são aquelas que criam em termos absolutos mais jogadas de perigo iminente e de golo; b) Sequências ofensivas com um menor número de passes (0 a 4 passes) são aquelas que levam a um maior número de processos ofensivas para golo; c) As sequências ofensivas com um menor número de jogadores a contactar com a bola (0 a 4 jogadores) levam a um maior número de oportunidades para golo, e a um maior número de golos em termos absolutos; Por todos os dados, fica claro as equipas devem privilegiar no seu processo ofensivo um estilo de jogo direto no sentido de aumentar a sua eficácia ofensiva, ou pelo menos, dentro do que é a variedade de momentos de uma partida de futebol, incluir movimentos coletivos que privilegiem a velocidade, em detrimento da posse. Sabendo-se que a organização de jogo de uma equipa está tão dependente das circunstâncias da partida, ou por outras palavras, do que o jogo lhe dá, que os treinadores através da modelação de comportamentos no treino estão obrigados a implementar rotinas de jogo de forma a “direcionar” as ações dos jogadores, e a criar situações de jogo, em que a velocidade seja uma opção, mesmo quando, os constrangimentos do jogo apontam para outro sentido. O Panamá é a equipa mais velha no Mundial2018 A equipa panamenha colocou os jogadores mais antigos em geral (29,4 anos de idade), seguido por Costa Rica (29,0 anos de idade) e Islândia (29,0 anos de idade). No extremo oposto da escala, a Nigéria (24,9 anos de idade), a Alemanha (25,7 anos de idade) e a Inglaterra (25,9 anos de idade) colocaram os jogadores mais jovens. Por Confederação, a idade média varia entre 26,5 anos de idade para equipes qualificadas da CAF e 28,6 anos para a CONCACAF. A ALTURA DO MUNDIAL DE 2018 Em média, a altura dos jogadores empregados por esquadrões qualificados é 181,7cm. Este valor é ligeiramente inferior ao observado em 31 campeonatos europeus de divisão superior (182,1cm). A Espanha é o único país europeu entre as sete nações que colocaram jogadores com uma altura média inferior a 180 cm. • 31

Desporto&Esport - ed 11
Desporto&Esport - ed 11
Desporto&Esport - ed 9
Desporto&Esport - ed.7 versão plus
Desporto&Esport - ed. 4 Plus
Desporto&Esport - edição1 2014
Desporto&Esport - ed. 5 - Plus
Portugal FC vs Brampton Lions - Post Milenio
SUB-20 PORTUGAL, 2 CABO VERDE, 0. - Post Milenio
Revista LiteraLivre 4ª edição (versão 1)
Desporto&Esport ed. 2 plus
Desporto&Esport - ed 10
versão para imprimir (arquivo em pdf) - Revista Espaço Acadêmico
cláudia nandi formentin - Unisul