Views
2 months ago

Relatório de Sustentabilidade Medical 2017

Publicado em 25 de abril de 2018

Demonstração das

Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido/Social, 56 SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 Aumentos de Capital: Capital / Patrimônio Social Reservas de Lucros / Sobras / Retenções Reserva de Reavaliação Ganhos e Perdas não Realizados Lucros / Superávits ou Prejuizos / Déficits Acumulados 25.190.695,88 6.724.686,07 - - 1.320.913,42 33.236.295,37 por subscrição - por utilização de sobras 1.320.913,11 (1.320.913,11) - Capital Integralizado Por Cooperados 176.540,46 176.540,46 Capital a Restituir a Cooperados (59.975,01) (59.975,01) Fundo Constituído em Assembléia 290.233,23 290.233,23 Resultado do Periodo 422.595,87 422.595,87 Reversões e Transferências de Reservas Utilização do FATES (348.732,55) (348.732,55) Reversão do Fundo de Reserva - - Proposta da destinação do lucro: Distribuição de SobrasExercícios Anteriores - Distribuição de Sobras por Conta do Exercício - Reserva Legal 127.566,49 (127.566,49) - Reserva Estatutaria 63.783,24 (63.783,24) - SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 Aumentos de Capital: 26.628.174,45 6.857.536,78 - - 231.246,14 33.716.957,37 por subscrição - por utilização de sobras 231.246,14 (231.246,14) - Capital Integralizado Por Cooperados 139.520,34 139.520,34 Capital a Restituir a Cooperados (57.375,15) (57.375,15) Fundo Constituído em Assembléia 219.335,94 219.335,94 Resultado do Periodo 2.808.278,33 2.808.278,33 Reversões e Transferências de Reservas Utilização do FATES (302.867,74) (302.867,74) Reversão do Fundo de Reserva - Proposta da destinação do lucro: Distribuição de SobrasExercícios Anteriores - Distribuição de Sobras por Conta do Exercício - Reserva Legal 332.928,88 332.928,88 Reserva Estatutaria 166.464,44 166.464,44 SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2017 MEDICAL MEDICINA COOPERATIVA ASSISTENCIAL DE LIMEIRA CNPJ N°.01.370.425/0001-55 DMPL - DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO / SOCIAL (EM REAIS) 26.941.565,78 7.273.398,30 - - 2.808.278,33 37.023.242,41 Relatório de Sustentabilidade 2017 56 Total

Notas explicativas, 57 MEDICAL MEDICINA COOPERATIVA E ASSISTENCIAL DE LIMEIRA CNPJ: 01.370.425/0001-55 Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras dos Exercícios Findos em 31 de dezembro de 2017 e 2016. 1.Contexto Operacional A Medical Medicina Cooperativa e Assistencial de Limeira é uma sociedade de pessoas, de natureza civil, tendo como objetivo social a congregação dos seus sócios para o exercício de suas atividades econômicas, sem o objetivo de lucro. A entidade é regida pela Lei nº 5.764 de 16 de dezembro d e 1971, que regulamenta o sistema cooperativista no País, e também pela Lei 9.856 de da Agencia Nacional de Saúde Suplementar, com registro sob nº 36.076-7. A sociedade conta com 140 (cento e quarenta) médicos cooperados, 35 (trinta e cinco ) médicos credenciados, 01 (u m) hospital próprio, 01(uma) clínica de psiquiatria e psicologia , e 01(uma) clínica multiprofissional, 02 (dois) ambulatórios e 51 serviços credenciados (Clínicas Médicas, Laboratórios de Diagnostico por Imagem, Análises Clinicas, Análises Anato, Cito, Pat ológica e Hospitais), além de participar da rede de atendimento ABRAMGE. Sua área de ação abrange os municípios de Cordeirópolis, Engenheiro Coelho, Iracemápolis e Limeira, onde está localizada sua sede administrativa. 2.Principais Atividades Desenvolvidas A cooperativa atua na operação de planos de saúde, firmando, em nome dos associados, contratos de prestação de serviços com p essoas físicas e jurídicas, nas modalidades de Valor Determinado – Preço Pré-Estabelecido e por Serviços Realmente Prestados – Preço Pós-Estabelecido, a serem atendidos pelos médicos associados e rede credenciada. A operadora atua também na comercialização de outros serviços, tais como Serviços Hospitalares e Saúde e Medicina Ocupacional. 3.Apresentação das Demonstrações Financeiras As Demonstrações Financeiras foram elaboradas em conformidade com os princípios e práticas contábeis emanadas da Lei nº 6.404 /76 (Lei das SA’s), alterada pelas leis 11.638/07 e 11.941/2009, da Resolução do CFC nº 944/2002, que aprovou a NBC T 10.21, també m com observância da Lei das Sociedades Cooperativas Lei nº. 5.764/71 e associados às normas e instruções da ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar, apresentadas conforme nomenclatura e classificação padronizadas pelo Plano de Contas Padrão exigido pela ANS, resoluções da ANS/RN n° 418 de 26/12/2016. 4. Principais Práticas Contábeis a) Regime de Escrituração A cooperativa adota o regime de competência para o registro de suas operações. A aplicação deste regime implica no reconhecim ento das receitas , custos e despesas quando ganhas ou incorridas, independentemente de seu efetivo recebimento ou pagamento. b) Estimativas Contábeis As demonstrações contábeis incluem estimativas e premissas, como mensuração de provisões para perdas sobre créditos, provi sões técnicas, estimativas do valor justo de determinados ativos e passivos, provisões para passivos contingentes, estimativas da vida útil de determinados ativos e outras similares. Os resultados efetivos podem ser diferentes dessas estimativas e premissas. c) Aplicações Financeiras Estão demonstradas ao custo de aplicação acrescida dos rendimentos líquidos auferidos até 31 de dezembro de 2017 , seguindo a apropriação pró -rata das taxas contratadas. d) Créditos de Operações com Planos de Assistência a Saúd e São registrados e mantidos no balanço pelo valor nominal dos títulos, pois não possuem caráter de financiamento , sendo a contrapartida em: (i) conta de resultado de contraprestações efetivas de operações de assistência a saúde para os Planos Médicos e O dontológicos e (ii) conta de resultado “receitas operacionais de assistência a saúde não relacionadas com planos de assistência a saúde da Operadora” no que se refere aos serviços médicos, hospitalares e odontológicos prestados a particulares e a outras O peradoras de Planos Médicos e Odontológicos. A cooperativa constitui a provisão para créditos de liquidação duvidosa de acordo com o item 10 .2.3 do Capítulo I do Anexo I da RN 418 – DIOPE da Agencia Nacional de Saúde Suplementar, considerando de difícil realização os créditos: i.Nos planos individuais com preço pré-estabelecido, em havendo pelo menos uma parcela vencida do contrato há mais de 60 (sessenta) dias, a totalidade do crédito desse contrato foi provisionada; Relatório de Sustentabilidade 2017 57

Relatório de sustentabilidade - OPWAY
Relatório de Sustentabilidade 2005/2006 Download - Galp Energia