Views
1 year ago

PUBLICACAO_GENERO_FINAL

42 PRÁTICAS

42 PRÁTICAS RESTAURATIVAS NO ATENDIMENTO DE CASOS CASO STEPHANNY Resumo do fato: Stephanny é uma travesti de 17 anos, atendida pelo CJ. Numa das atividades, outro jovem (Gustavo) começa a chamar insistentemente Stephanny pelo seu nome civil (Marcos). Stephanny “perde a cabeça” e vai para cima de Gustavo, machucando-o. Quando o educador (Jair) vai intervir, acaba tomado partido de Gustavo, o que culmina na suspensão de Stephanny das atividades do CJ. Stephanny é atendida na UBS do bairro onde mora, contou o caso para o agente comunitário de saúde, que pensou em fazer o processo restaurativo. Passos do processo restaurativo Metodologia utilizada: Círculo de Paz Pré-círculo: Iniciamos o encontro com cada um/uma dos/as envolvidos/as individualmente, falando sobre o fato ocorrido, suas consequências, o processo e os benefícios do círculo. Esclarecendo o conceito de Justiça Restaurativa (objetivo e

43 como funciona), explicamos o processo do círculo em direção à construção coletiva de um acordo/reparação de danos que atendam as necessidades. O objetivo dos pré-círculos é possibilitar que as pessoas possam expressar seus sentimentos em relação ao que aconteceu, o que pensam sobre isso, qual a necessidade por trás desse conflito, o que poderia ser feito para suprir essa necessidade. Círculo: Cerimônia de abertura – mobilizam todos os aspectos da experiência humana: espiritual, emocional, físico e mental. Na abertura e no fechamento, realiza-se uma cerimônia ou atividade para que os/as participantes entrem em um espaço diferente do espaço comum, onde cada um/a pode se colocar diante de si mesmo/a e dos/as outros/as com uma qualidade de presença distinta dos encontros que acontecem normalmente. Sugestões: 1) mostrar algum objeto que esteja com o/a participante (bolsa, carteira etc.) e que tenha um valor sentimental; 2) levar uma foto para o círculo e compartilhar este momento com o grupo; 3) gráfico das emoções: com fitas coloridas, onde cada cor representa um sentimento, cada participante deve pegar um pedaço de fita no tamanho que represente como está se sentindo naquele momento; 4) dinâmica dos envelopes: há vários envelopes com sentimentos escritos, cada participante deve escolher um envelope que represente o sentimento predominante naquele momento, dentro do envelope há uma mensagem sobre esse sentimento; 5) levar uma música que esteja no imaginário popular como sendo ligada à infância, e aí pedir para que cada participante compartilhe algo sobre a sua infância. Valores e Diretrizes: Desempenham o importante papel de conceber seu próprio espaço, criando as balizas para sua discussão. Elas expressam as promessas que

Trabalhando com Mulheres Jovens: Empoderamento ... - Promundo
Gênero e Diversidade na Escola - Portal do Professor - Ministério da ...
saúde sexual e reprodutiva de mulheres imigrantes africanas e ...
DIKE final.indd - APAV
Questões de Sexualidade - Institute of Development Studies
Justiça e Educação em Heliópolis e Guarulhos: parceria
Da Violência para a Convivência - Promundo
Interligações entre Cultura, Violência Baseada no Género ... - SAfAIDS
Sexualidade no Envelhecimento - Socialgest
1 Manual preliminares.indd - Despenalizacion.org.ar
Violência Doméstica - MPD - Ministério Público Democrático
Materiais de Apoio à Formação - Graal
Nº52
basta de tanta insensatez - Centro de Documentação e Pesquisa ...
Ed. 13 - Reportagem (site).pdf - Sistema de Bibliotecas da FGV