Views
5 years ago

Pesquisas FAU 2007/2008 - fauusp

Pesquisas FAU 2007/2008 - fauusp

Linhas de pesquisa

Linhas de pesquisa Equipe Principais temas e estudos de caso: Temas: Avaliação Pós-Ocupação (APO); avaliação da qualidade arquitetônica e urbanística, tendo em vista a gestão do processo de projeto; avaliação da qualidade arquitetônica e a satisfação dos usuários; avaliação do desempenho do ambiente construído; relações entre ambiente construído e comportamento humano; acessibilidade e desenho universal; segurança contra incêndio e segurança patrimonial. Estudos de caso: Setor habitacional: habitação social e mercado imobiliário, incluindo, neste último, edifícios de apartamentos e habitações unifamiliares. O fenômeno crescente da organização em condomínios ou loteamentos contemplando amplas áreas com infra-estrutura coletiva também é contemplado. O setor habitacional como parte da revalorização e da requalificação de centros urbanos expandidos, de valor histórico. Setor da saúde: hospitais e clínicas de diagnósticos. Setor educacional: escolas do ensino fundamental e do ensino médio. Parcerias e Apoios Nacionais e Internacionais em curso no momento: Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE) da Secretaria de Estado da Educação (SEE) http://www.fde.sp.gov.br Organization for Economic and Co-Operation Development (OECD) / Programme on Educational Building (PEB) http://www.oecd.org/searchResult/ Consultas adicionais: Ornstein, S.W. et al. Health Care Architecture in São Paulo, Brazil: Evaluating Acessibility and Fire Safety in Large Hospitals. Archnet – IJAR – International Journal of Architectural Research. Vol1 – Issue 1: Março, 2007. Acessível em http://archnet.org/gws/IJAR Ornstein, S.W.; Moreira, N.S. Evaluating School Facilities in Brazil. In: PEB Exchange No 62. Fevereiro. Paris, France: Organization for Economic and Co-Operation Development (OECD), 2008. Acessível em http://www.oecd.org/searchResult/ Acessibilidade Ambiente construído versus comportamento humano Avaliação da Qualidade Arquitetônica e a Gestão do Processo de Projeto Avaliação de desempenho físico Avaliação Pós-Ocupação Segurança contra incêndio Segurança patrimonial Pesquisadores Maria Elisabete Lopes Rosaria Ono Nanci Saraiva Moreira Sheila Walbe Ornstein Estudantes Adriana Portella Prado Galhano Venezia Marcelo de Paula Ferreira Ana Judite Galbiatti Limongi França Marcos Vargas Valentin Andrea D´Angelo Leitner Thomazoni Paulo Adeildo Lopes Julyane Pereira Poltronieri Simone Barbosa Villa Katia Beatris Rovaron Moreira Tania Pietzschke Abate Maíra Piccolotto Issa Walter José Ferreira Galvão NÙCLEOS, LABORATÓRIOS E GRUPOS DE PESQUISA 51

Grupo de pesquisa Ano de formação Líder(es) do grupo Ementa Linhas de pesquisa Equipe Representações e suas Metodologias 2004 Ângela Maria Rocha - amrocha@usp.br Francisco Segnini Junior - chicosegnini@uol.com.br A Tecnologia compreendida como mediação entre o conhecimento científico e a transformação da realidade aborda, no campo da Arquitetura e do Urbanismo, os condicionantes projetuais que abarcam diversas ciências referidas a algumas regiões da realidade, consideradas como condicionantes na produção do espaço: fenômenos físicos, naturais, geomorfológicos, socioeconômicos e culturais. Instrumentaliza, desse modo, as decisões projetuais, podendo desenvolver processos e metodologias sugeridos pelas exigências contemporâneas para a produção do espaço. O campo das atividades voltadas para a produção da Arquitetura e do Urbanismo ocupa um espaço socioeconômico na sociedade civil, nos setores da Indústria da Construção Civil e do Mercado Imobiliário. Essas atividades são responsabilidade legal, profissional, do arquiteto que, através do projeto, organiza a produção do espaço. Para essa organização, os condicionantes socioeconômicos do projeto, a saber; quem solicita o serviço, a quem serve o projeto, quem o realiza e como, quem constrói e quanto isso envolve em termos de custos sociais, econômicos e ambientais, são questões de interesse para a pesquisa. Verifica-se que o processo de produção do espaço constituiu historicamente um sistema de representações que, na sociedade industrial, caracterizou a prática e a ética profissional do arquiteto na sociedade: na legislação profissional, edilícia, urbana e ambiental; nas representações sociais e culturais; no Mercado Imobiliário; e na Economia da Construção Civil, assim como nos modos de gestão do processo de produção do projeto. Esses aspectos geradores de representações condicionam e incidem na configuração do espaço arquitetônico e urbano, na medida em que assumem papel cada vez mais relevante na sociedade atual por sua atuação na definição de diretrizes para a organização da produção do espaço. Essa condição se evidenciou com as possibilidades oferecidas pelas tecnologias da informação, as quais possibilitaram a ampliação e a disponibilidade de maiores recursos para o controle sobre os processos de decisão voltados para a produção do espaço. Essas possibilidades exigem dos profissionais e da sociedade maior compreensão de cada uma das variáveis envolvidas no processo de produção do espaço, justificando-se assim a direção apontada para os trabalhos desse grupo de pesquisas. A produção do projeto da arquitetura/ Mundialização da produção A tecnologia da cor aplicada ao projeto arquitetônico O vídeo para a arquitetura Representações e suas metodologias Pesquisadores Ângela Maria Rocha João Carlos de Oliveira César Francisco Segnini Junior Estudante Tatyane Bandeira de Souza 52 A FAU PESQUISA NOS SEUS 60 ANOS

v14n2