Revista Newslab Edição 164

newslab.analytica

Revista Newslab Edição 164 - Março 2021

ARTIGO CIENTÍFICO I

experimentais em animais de laboratório

da vacina testada para MERS

(ChAdOx1 MERS) gerou imunidade

tion Immunology em parceria com

GSK. Além do Instituto Alemão

Max-Planck-Gesellschaft e Serum

neutralizantes após a segunda dose.

Os efeitos colaterais locais e sistêmicos

foram maiores após a segunda

protetora em macacos rhesus (Van

Institute of India.

dose, porém, aceitáveis nas doses

Doremalen et al., 2021), anticor-

mais baixas utilizadas (Jackson et

pos neutralizantes e reposta imune

Um outro exemplo de vacina da se-

al., 2020). Outras biofarmacêuticas

celular em camundongos (Alharbi

gunda geração é a vacina russa Spu-

como a Genexine, Glaxo Smith Kline

et al., 2017), além de induzir res-

tinik V desenvolvida pelo Instituto da

(GSK) e Curevac também estão se

postas de células T e anticorpos em

Gamaleya National Center of Epide-

unindo para o desenvolvimento de

humanos (Folegatti et al., 2020).

miology and Microbiology que utiliza

novas vacinas de ácido nucleico.

A eficácia e segurança da vacina

uma estratégia de adenovírus huma-

AZD1222 foi analisada por quatro

no capaz de contornar o problema

Na plataforma de nova geração en-

ensaios clínicos randomizados no

na segunda dose, ao usar diferentes

contram-se as vacinas de células apre-

Brasil, África do Sul e Reino Unido

vetores virais, pois a composição an-

sentadoras de antígenos em fase de

(Voysey et al., 2021).

tigênica do adenovírus 26 é distinta

ensaios clínicos 1 e 2 como por exem-

daquela do adenovírus 5.

plo LV-SMENP - DC e COVID-19/aAPC

O primeiro ensaio clínico com

(do inglês, artificial antigen-presenting

vacina de nanopartícula recom-

As vacinas de terceira geração in-

cell) modifificadas com vetor lentivi-

binante da proteína spike foi de-

cluem a plataforma tecnológica de

ral expressando minigenes sintéticos,

senvolvida pela Novavax demons-

DNA e RNA. A vacina de plasmídeo

ambas ainda não estão licenciadas

trando segurança e poucos efeitos

de DNA com eletroporação foi desen-

para uso em humanos (Thanh Le et al.,

adversos, quando administrada em

volvida pela biofarmacêutica Inovio

2020). Essas células dendríticas e ma-

duas doses com um intervalo de

Pharmaceuticals enquanto o candi-

crófagos são capazes de disparar uma

14 dias. Seus resultados com anti-

dato vacinal mRNA (BNT162b1) foi

cascata de sinalização que culmina na

corpos neutralizantes foram muito

desenvolvido pela BioNTech e tes-

expressão de genes pró-inflamatórios

encorajadores com títulos mais al-

tada sua eficácia em adultos com

e estimulam os linfócitos T CD4+, lin-

tos mesmo com a dose mais baixa

18 a 55 anos de idade (Mulligan et

fócitos T CD8+ e células Natural Killer

produzida pelo fabricante (Keech

al., 2020). Além da candidata va-

(NK) que reconhecem o vírus através

et al., 2020). Outras biofarmacêu-

cinal mRNA da Empresa Moderna,

de receptores do reconhecimento pa-

ticas com vacinas de proteínas de

que demonstrou a capacidade de

drão (PRR), do inglês Pattern Recogni-

subunidade envolvem Clover Bio-

indução de anticorpos anti-spike

tion Receptor. Um dos principais tipos

pharmaceuticals, Dinavax Innova-

e níveis detectáveis de anticorpos

de PRR são os receptores TLRs, Toll like

0 22

Revista NewsLab | Março 2021

More magazines by this user
Similar magazines