Revista Newslab Edição 164

newslab.analytica

Revista Newslab Edição 164 - Março 2021

Introdução

Segundo alguns autores, existem

diversos modelos que medem a satisfação

do paciente nos serviços de

saúde, e enfatizam que todos têm

como pressupostos as percepções do

paciente em relação às suas expectativas,

valores e desejos (Linder-Pelz,

1982; Williams, 1994; De Silva,

1999).

Para tanto (Linder-Pelz, 1982) diz

que a satisfação do paciente pode

ser determinada como "avaliações

positivas individuais de distintas dimensões

do cuidado à saúde". Estas

avaliações expressariam uma ação,

ou seja, uma resposta real baseada

na crença de que o cuidado possui

certos atributos que podem ser avaliados

pelo próprio paciente (Sitzia &

Wood, 1997).

A descrição profissional “saúde e

paciente” é o foco principal para contribuir

na qualidade dos serviços de

saúde e divide-se em vários focos,

como a individualização da assistência,

a humanização do atendimento,

a comunicação entre os envolvidos,

o sofrimento do paciente e o direito

à informação.

A qualidade é vista, com frequência,

como aspecto central a ser considerado

para a avaliação em saúde.

E esta é constituída pela efetividade,

eficiência, adequação e qualidade

técnico-científica. Os benefícios dessa

qualificação incluem a capacidade

de transmitir maior confiança ao

paciente, maior segurança pessoal,

além da aquisição de conteúdos teórico-práticos

que melhorem a sua

atuação profissional diariamente

(Zanchetta MS, Leite LC, Perreault M,

Lefevre M, 2004).

Um atendimento humanizado é

aquele que está ligado ao cuidado,

a união entre a qualidade do tratamento

técnico e a qualidade do

relacionamento que se desenvolve

entre paciente, familiares e equipe.

No processo de atendimento

no laboratório, muitos são os desafios

que se enfrentam quando se

está em defesa da vida e direito à

saúde, principalmente o padrão de

acolhimento a criança, a postura

e a prática nas ações de atenção e

gestão nas organizações facilitam a

construção de uma relação de confiança

entre profissional e paciente

e mães responsáveis. Pesquisas indicam

que a prática do acolhimento

está ligada à atenção primária, e

que as modernidades e facilidades

da atualidade criam uma barreira

no relacionamento personificado.

(NewsLab, 2019)

Objetivos

Objetivo Geral

Analisar a visão das mães ou responsáveis

de crianças até 12 anos,

em relação ao atendimento pediátrico

para realização de exames

laboratoriais.

Objetivos Específicos

• Identificar quais as expectativas de

uma mãe/responsável em um atendimento

em laboratório

• Evidenciar o que a mãe/responsável

valoriza em um profissional de

atendimento pediátrico

• Identificar pontos de distração para

as crianças neste momento;

• Conhecer as técnicas utilizadas pelas

mães /responsável no preparo da

criança para uma coleta de exames.

• Saber como uma mãe/responsável

entende e comunica a criança caso

seja necessária uma segunda punção.

• Identificar os pontos críticos na melhoria

do processo do o atendimento

pediátrico em laboratório

Métodos

Aspectos Éticos da Investigação

O preenchimento do questionário é

feito de forma anônima, em que antes

do preenchimento do questionário, o

participante terá acesso as observações,

onde será deixado claro que nomes,

dados e informações serão apresentados

apenas em forma de estatística.

Tipo de Delineamento

A pesquisa deste trabalho, de acordo

com os objetivos do mesmo e a abordagem,

será classificada como descritiva

e qualitativa, de forma objetiva para

identificar as expectativas da mãe ou

responsável no atendimento da criança,

de acordo com as boas práticas no atendimento

pediátrico ao laboratório, identificando

os pontos a serem melhorados.

ARTIGO CIENTÍFICO II

Revista NewsLab | Março 2021

0 25

More magazines by this user
Similar magazines