Views
3 months ago

dissertação parcial r1 11042018 formatacao igor rev02

TÍTULO DA HORA COM

TÍTULO DA HORA COM MUITAS LINHAS! A canção “Conselho de mulher” apresenta um trecho que não é cantado, e sim declamado, onde, em uma espécie de oração, o narrador tenta explicar como se vê dentro do progresso da cidade. O autor relaciona a criação do mundo por obra divina, e relata que a criação do homem estaria relacionada a não trabalhar e viver tranquilamente. Porém, a criação divina da mulher fez com que o homem trabalhasse para ela, e mesmo assim ser grato pela sua existência, “Se quiser tira de mim arguma coisa de bão/ Que me tire o trabaio/ A muié não”. Santos (2015) destaca a relação bíblica entre a parte narrada da canção e a história de Gênesis e da criação do homem por Deus. Atrelada aos ideários de pecado e culpa a mulher também seria a responsável pela imputação do “castigo” ao homem: ter de trabalhar Porém, assim como analisa Medeiros (2011), é de se notar que as mulheres narradas por Adoniran apresentam uma perspectiva muito mais forte e diferente para sua época. Em “Conselho de Mulher”, a mulher acaba por exercer certa dominação sobre o homem, relatando que somente após ter ouvido o conselho da mulher é que ele irá trabalhar. Isso mostra como Adoniran, e assim como muitos outro, se relacionavam de maneira ambígua com o trabalho, sempre com certa preguiça e má vontade. O apelo às forças divinas faz com que se torne inevitável ter que trabalhar, e isso se torna uma ◊ 152 ◊

Adoniran Barbosa e a lírica do “pogréssio” obrigação, pois sem ele não haveria o progresso da cidade – e provavelmente ele também não relacionaria com mulheres. Santos (2015) discorre ainda a respeito da contraposição de terminologias empregadas por Adoniran. Ele chama atenção para a utilização de expressões como “conselho” e “sempre escuitei falar” que trazem uma ideia de preocupação por parte da mulher, que teria aconselhado o homem a ir trabalhar, e ainda no sentido do bom senso de que o próprio narrador reconhece que é preciso trabalhar, pois todos sempre já haviam lhe falado a respeito. A contraposição reside no fato do narrador também se colocar na posição de quem diferencia o “saber fazer” do “dever fazer” (SANTOS, 2015), onde ele sabe que é preciso trabalhar, pois tanto a mulher lhe aconselhou, como ele sabe, pelo senso comum, que é necessário trabalhar, mas aparentemente prefere ignorar, e busca inclusive ajuda divina, apelando para o fato que se Deus quiser e intervir, ele não terá que trabalhar. Porém, logo em seguida ele expressa sua convicção que Deus não irá interferir, “[...] Mas Deus não qué”, e o “dever fazer” fica para trás. A invocação da figura divina para que seu querer seja satisfeito funciona como uma “prece às avessas”, tendo então a ideia que já que não é possível que por parte dele próprio o trabalho seja evitado, cabe então torcer para que a figura divina também o queira. ◊ 153 ◊

Fundamentos de Web Design e Formatação de Imagem
Dissertação - USP
6-RelatMensal-JUNH15-Implanta%C3%A7%C3%A3o%2BCiclovia%2BNiemeyer-REV02
Apresentação dissertação - Faculdade de Engenharia da ...
Manual Aquecedor Halógeno Mondial A-07 02-13 Rev02
parcialmente submersa na Baia - Marinha do Brasil
Manual Tostador Max Toast Premium T-04 11-12 Rev02 - Mondial
Relatório de Autoavaliação Parcial - Universidade Católica de Brasília
DISSERTAÇAO 07.05 - Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães ...
Dissertação Carlos Lucena de Aguiar - Centro de Pesquisas Aggeu ...
Ver/Abrir - Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFMG
Acessar Dissertação - Programa de Pós-Graduação em Ciências ...
Os Valores de Deus - Igor Oliveira Ferreira